Você está na página 1de 32

FAINC

Ciência da Informação e Biblioteconomia

PROFISSIONAL DA
INFORMAÇÃO
#6

Vitor Hugo Moraes


2014
FAINC

Profissional da Informação
conceitos
FAINC

O profissional que lida hoje com a


informação é um agente
multidisciplinar.

Em outros tempos o Bibliotecário


até poderia se considerar
responsável pela informação, o seu
dono.

.
FAINC

O bibliotecário deve enquadrar-se como um dos


profissionais da informação; ao lado de jornalistas,
professores, analistas de sistemas, engenheiros,
médicos, advogados etc., gente que no dia-a-dia
utiliza a informação como ferramenta de trabalho.

O mercado de trabalho tem a misteriosa chave para a


absorção desses profissionais, esse é o segredo. Sem
o conhecimento necessário o bibliotecário pode se
tornar um PhD., contudo, ou estará limitado a um
micro mundo qualquer, ou será extirpado do
mercado. Nota-se que, e isso é um bom sinal,
bibliotecários têm-se mobilizado na organização de
eventos técnicos para discutir o assunto (Trudell apud
Amaral, 1994).
.
FAINC

E qual seria a relação do profissional da


informação com a informática?

Poderíamos definir como uma total simbiose


profissional. A informática pode ser tida como
uma das ferramentas de trabalho mais
importantes no meio informacional.

O desenvolvimento de equipamentos
(hardware) e programas (software), assim
como a diminuição de seus custos,
proporciona a utilização da informática em
todas as atividades do ciclo documentário
(coleta, tratamento e disseminação).
.
FAINC

E qual seria a relação do profissional da


informação com a informática?

Poderíamos definir como uma total simbiose


profissional. A informática pode ser tida como
uma das ferramentas de trabalho mais
importantes no meio informacional.

O desenvolvimento de equipamentos
(hardware) e programas (software), assim
como a diminuição de seus custos,
proporciona a utilização da informática em
todas as atividades do ciclo documentário
(coleta, tratamento e disseminação).
.
FAINC

Histórico do reconhecimento
profissional

.
FAINC

Na década de 50, algumas bibliotecárias brasileiras, lideradas


pela dinâmica figura de Laura Garcia Moreno Russo, de São
Paulo, iniciaram os esforços para ver a biblioteconomia
oficialmente reconhecida junto aos poderes públicos e junto à
sociedade brasileira.

A primeira vitória veio em 1958, com a Portaria nº. 162 do MTPS


– Ministério do Trabalho e Previdência Social, através da qual a
profissão de bibliotecário foi regulamentada no Serviço Público
Federal, tendo sido incluída no 19º Grupo das profissões liberais.

Em 1962 veio a coroação de todos esses esforços, com a


aprovação da Lei nº. 4084, que regula, até hoje, o exercício da
profissão de bibliotecário no Brasil e estabelece as prerrogativas
dos portadores de diploma em biblioteconomia no país.

Marcos históricos e legais do desenvolvimento da profissão de bibliotecário no Brasil. JOB, Ivone; OLIVEIRA, Dalgiza.
FAINC

Em 1965, através do Decreto n. 56.725, foi regulamentada a Lei n.


4.084/62 e, em seus Artigos 8 e 9, repetem-se, quase de forma
idêntica, as atribuições expostas na lei de 1962.

De 1962 a 1998, trinta anos se passaram, um intervalo em que se


observaram alterações no fazer bibliotecário.

Por volta de 1990 o CFB elaborou um projeto de lei que alteraria a lei
4084. Para tanto, colaboraram com sugestões as escolas de
biblioteconomia, as entidades associativas e os profissionais. Neste
documento a expressão “informação registrada” foi a tônica, porque se
pensava que o bibliotecário seria o profissional que trataria a
informação registrada em qualquer suporte. A intenção era garantir que
as atividades de tratamento, registro e recuperação da informação
registrada fossem exclusivas do bibliotecário. Justamente esta
expressão foi o motivo dos vetos apresentados, por pretender ter uma
reserva de mercado que era também de outras profissões que
trabalham com a informação, tais como jornalista, relações-públicas,
informática e outras. A Lei 9.674 foi promulgada, trouxe
complementações à Lei 4084 sem, no entanto, revogá-la.
Marcos históricos e legais do desenvolvimento da profissão de bibliotecário no Brasil. JOB, Ivone; OLIVEIRA, Dalgiza.
FAINC

Órgãos de pesquisa, fiscalização e


representação

.
FAINC

Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e


Tecnologia IBICT

O IBICT tem a missão de promover a competência, o desenvolvimento


de recursos e a infra-estrutura de informação em ciência e tecnologia
para a produção, socialização e integração do conhecimento científico-
tecnológico. O Instituto destaca-se como promotor de publicações
científicas e ainda o acesso livre e gratuito delas.

Fundado no dia 04 de março de 1954 a partir do antigo Instituto


Brasileiro de Bibliografia e Documentação (IBBD), o Ibict é um órgão
público federal da administração direta pertencente à estrutura de
unidades de pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). A
transformação do IBBD em Ibict, em 1976, teve como objetivo
preencher uma lacuna do Sistema Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico quanto à necessidade de fornecimento de
informações em ciência e tecnologia. A ênfase era desenvolver uma
rede de informação no País, envolvendo entidades atuantes em C&T,
adotando-se para tanto um modelo de sistema de informação
descentralizado.
.
FAINC

A fiscalização do exercício profissional está


sob a égide dos Conselhos que são
instituições autárquicas dotados de
personalidade jurídica própria agindo por
delegação do Poder Público.

No caso da profissão de bibliotecário, cabe


aos Conselhos Regionais de Biblioteconomia,
atualmente com 14 jurisdições, realizar o
procedimento.

Marcos históricos e legais do desenvolvimento da profissão de bibliotecário no Brasil. JOB, Ivone; OLIVEIRA, Dalgiza.
FAINC

Conselho Federal de Biblioteconomia - CFB

O Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB) que congrega os


Conselhos Regionais de Biblioteconomia (CRB), que tem como objetivo
maior a fiscalização do exercício e da ética profissional.

O Conselho Federal de Biblioteconomia, com sede e foro no Distrito


Federal jurisdição em território nacional, nos termos da Lei N. 4. 084/
62, do Decreto N. 56. 725/ 65 que a regulamenta e a Lei N. 9. 674/ 98,
é uma Autarquia Federal dotada de personalidade jurídica de direito
público, com autonomia administrativa, patrimonial e financeira.

Sua missão é orientar, supervisionar e disciplinar o exercício da


profissão de Bibliotecário em todo o território nacional, bem como
contribuir para o desenvolvimento biblioteconômico no país.

CFB http://www.cfb.org.br/

.
FAINC

Conselho Regional de Biblioteconomia - CRB

Os CRB são autarquias federais dotadas de personalidade


jurídica de direito público, autonomia administrativa e financeira,
cujas siglas, jurisdição e sedes são designadas em Resoluções
específicas do CFB.

Sua missão é fiscalizar o exercício da profissão, impedindo e


punindo as infrações à legislação vigente.

CRB (SP) http://www.crb8.org.br/

.
FAINC

Registro profissional

.
FAINC

Para exercer a profissão de bibliotecário, os formandos devem


solicitar o registro no Conselho Regional de Biblioteconomia. O
exercício profissional sem registro, bem como sem o pagamento
da anuidade, implica em caracterização do exercício ilegal da
profissão, nos termos do art. 26 da Lei n° 4.084/62 do art. 4º e
incisos, do Decreto 56.725/65 e do Código de Ética Profissional.

O registro pode ser principal ou secundário. Como principal


entende-se o correspondente à jurisdição do CRB-8, sede da
principal atividade exercida pelo profissional. E como Secundário
àquele a que está obrigado o profissional que exerce a profissão,
comprovada e concomitantemente na jurisdição de outro
Conselho Regional.

Fonte: http://www.crb8.org.br/registro.php

.
FAINC

Anuidade 2011
R$ 297,00
15% (quinze por cento) Se pago até 31/01/2011
10% (dez por cento) Se pago até 28/02/2011
5% (cinco por cento) Se pago até 31/03/2011

http://www.crb8.org.br/noticias_crb.php?codigo=273
FAINC

Registro provisório

Taxa de Inscrição Pessoa Física


R$ 63,00

http://www.crb8.org.br/noticias_crb.php?codigo=273
FAINC

Anuidade 2014

Pessoa Física R$ 348,00

http://www.crb8.org.br/noticias_crb.php?codigo=273
FAINC

Registro provisório 2014


Documentos:
• Requerimento (modelo CRB-8)
• Ficha de inscrição (modelo CRB-8)
• Termo de Compromisso (modelo CRB-8)
• Declaração do registro provisório (modelo CRB-8)
• Declaração de não exercício (modelo CRB-8)
• Cópia da certidão de nascimento ou casamento
• Cópia do RG
• Cópia do CPF
• Cópia do título eleitoral
• Cópia do último comprovante de votação
• Cópia da reservista (no caso de sexo masculino)
• Cópia da CTPS (desde a página da foto até o último registro de emprego e mais a seguinte
em branco) e do Diário Oficial ou portaria de nomeação, no caso de servidores públicos.
• Cópia do Certificado de Conclusão de Curso
• Declaração comprobatória que foi dada à entrada no pedido de confecção do diploma,
junto a Faculdade.
• 2 fotos 3x4
Pagamento das seguintes taxas:
• Taxa de inscrição
• Anuidade (proporcional ou integral) Observações:
• Os documentos acima mencionados não precisarão ser autenticados, se acompanhados
dos originais.
• No caso de inscrição por procuração, os mesmos deverão ser autenticados.
• A declaração de não exercício só será necessária, caso o profissional nunca tenha exercido
a profissão.
http://www.crb8.org.br/UserFiles/File/Documentacao%20e%20Requerimento%20para%20reg%20provisorio.pdf
FAINC

Federação Brasileira de Associações de


Bibliotecários - FEBAB

A Federação Brasileira de Associações de


Bibliotecários - FEBAB que congrega as Associações
Estaduais, que perseguem objetivo de promover a
atualização profissional através de eventos,
publicações e cursos, assim como buscam o
fortalecimento da imagem do profissional no país
entre outras ações.

http://www.crb8.org.br/UserFiles/File/Documentacao%20e%20Requerimento%20para%20reg%20provisorio.pdf
FAINC

Associação Paulista de Bibliotecários - APB

A Associação Paulista de Bibliotecários, a primeira associação de


bibliotecários do Brasil, surgiu como decorrência das atividades
do Curso do Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal de
São Paulo. Esse curso, o primeiro de técnica bibliotecária, mais
tarde incorporado à Escola de Sociologia e Política, foi criado por
Rubens Borba de Moraes, então diretor da Biblioteca Municipal,
com a colaboração de Adelpha Silva Rodrigues de Figueiredo, a
primeira bibliotecária brasileira com estudos universitários em
Biblioteconomia. Impressionado com a atuação da American
Library Association, nos Estados Unidos, Rubens Borba de
Moraes trouxe para São Paulo a idéia de fundar uma associação
de bibliotecários. O plano concretizou-se em 30 de setembro de
1938, com a fundação da APB por Guiomar Carvalho Franco,
juntamente com seus colegas de primeira turma do Curso de
Biblioteconomia, tendo à frente o próprio Rubens Borba de
Moraes.
http://www.crb8.org.br/UserFiles/File/Documentacao%20e%20Requerimento%20para%20reg%20provisorio.pdf
FAINC

Sindicato

Os sindicatos que defendem o profissional através da legislação dos


fóruns trabalhistas e negociam junto às empresas e governo o piso
salarial dos profissionais, bem como outros benefícios que a lei propicia
aos trabalhadores de um modo geral.

Entidade sindical (pessoa jurídica de direito privado) que reúne os


integrantes da categoria profissional dos bibliotecários, que podem se
associar livremente ao sindicato. Foi reconhecida oficialmente pelo
Ministério do Trabalho como SINDICATO DA CATEGORIA PROFISSIONAL
LIBERAL DOS BIBLIOTECÁRIOS no Estado de São Paulo em 1985. Tem
as prerrogativas de representante legal da categoria perante os 3 níveis
de governo e junto ao Poder Judiciário. Faz todo ano negociações
salariais com os sindicatos e federações patronais. Ingressa anualmente
na Justiça do Trabalho com o dissídio coletivo da categoria, que fixa o
percentual de reajuste dos salários, piso salarial e demais benefícios
dos BIBLIOTECÁRIOS. Mantém a BOLSA DE PROFISSIONAIS (banco de
dados/currículos) visando a recolocação no mercado dos profissionais
demitidos. Faz a conferência e homologação das rescisões de contratos
de trabalho. Ministra cursos de atualização e reciclagem profissional.
FAINC

Salários

.
FAINC
REMUNERAÇÃO (SIMBIESP)
Piso Salarial 2014
EMUNERAÇÃO/PISO SALARIAL
Em razão da CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO homologada pelo TRT - Tribunal
Regional do Trabalho, comunicamos que:

O reajuste salarial da categoria, é de 7,0 %, a partir de 1º de setembro de 2013.


Estendendo aos profissionais, Bibliotecários, Museólogos, Historiadores, Arquivistas,
Auxiliares de Bibliotecas e Centros de Documentação e Cientistas da Informação, enfim a
todos os funcionários das áreas de Bibliotecas, Arquivos, Centros de Documentação e
Similares.

Piso Salarial do Bibliotecário no Estado de São Paulo para recém formados é de R$ 2220,00
(dois mil duzentos e vinte reais). Piso salarial para auxiliares de biblioteca R$ 1520,00 (hum
mil quinhentos e vintes reais) mensais à partir de 01/09/2013.

Informamos ainda, que as faixas salariais de mercado encontram-se no seguinte patamar:

a) Bibliotecários com experiência comprovada, conhecimento de informática e de mais de


um idioma, que direta ou indiretamente exercem cargos de chefia, a faixa salarial é de R$
7.300,00 ( SETE MIL E TREZENTOS REAIS) a R$ 18.700,00 (DEZOITO MIL E SETECENTOS
REAIS).

b) Bibliotecários com experiência de 2 anos, conhecimentos de informática e noções de um


idioma que exerçam cargos direta ou indiretamente de assistentes a faixa salarial está entre
R$ 3.800,00 (TRÊS MIL E OITOCENTOS REAIS) a R$ 9.600,00 (NOVE MIL E SEISCENTOS
REAIS).
http://www.sinbiesp.org.br/
FAINC

CONSULTORIA (SINBIESP)
Consultoria, Assessoria e Treinamento
Valor por hora: R$ 224,54

Abrange:
•Diagnóstico, planejamento e projeto de bibliotecas, centro de
documentação e informação, arquivos etc;
•Assessoria na organização, desenvolvimento e dinamização de
bibliotecas, sistemas de informações e banco de dados;
•Automação de bibliotecas e sistemas de documentação e
informação;
•Planejamento de pesquisas de perfil de usuários e outras
pesquisas na área;
•Implantação de serviços de protocolo, almoxarifado e secretaria
geral;
•Reconstituição de memória das empresas.

http://www.sinbiesp.org.br/conteudo.php?idsub=31
FAINC

CONSULTORIA (SINBIESP)
Treinamento de funcionários
Valor por hora: R$ 122,13

Abrange:
•Levantamento bibliográfico;
•Localização e recuperação de artigos, documentos e livros;
•Normalização de trabalhos científicos;
•Execução de pesquisa de perfil de usuários;
•Elaboração de índices de periódicos;
•Elaboração de listas de cabeçalhos de assuntos (tesauros);
•Conservação e restauração de materiais bibliográficos;
•Editoração de documentos.

http://www.sinbiesp.org.br/conteudo.php?idsub=31
FAINC

REMUNERAÇÃO (ABDF)

BIBLIOTECÁRIO CONSULTOR
SALÁRIO HORA SEM VÍNCULO EMPREGATÍCIO

Consultoria e assessoria: diagnóstico e projeto;


organização/implantação/manutenção (de, bibliotecas, centros
de informação e sistemas de informação/base de dados) = R$
63,60/hora Treinamento/cursos de aperfeiçoamento = R$ 31,80
a R$106,00 - hora/aula

http://www.abdf.org.br/principal/images/stories/documentos/ABDF_Resolucao_salarial_2011.pdf
FAINC

PRESTAÇÃO E SERVIÇOS (ABDF)

Elaboração de ficha catalográfica na fonte = R$42,40

Levantamento bibliográfico até 15 referências bibliográficas =


R$42,40

Indexação de periódico = R$ 31,80 (por artigo)

Elaboração de índice = R$3,71 por página

Normalização de referências = R$2,12 por título referenciado

Normalização de documento completo (compreendendo preenchimento


de solicitação de ISBN ou ISSN; ficha catalográfica de catalogação na
fonte; normalização dos elementos: Capa/Primeira capa / Segunda capa /
Terceira capa / Quarta capa/ folha de rosto - ABNT-NBR-6029/2006/
Expediente/ editorial; sumário; numeração e legenda bibliográfica;
normalização dos artigos - ABNT-NBR 6022/2003; normas de apresentação
tabular do IBGE) = R$477,00.

http://www.abdf.org.br/principal/images/stories/documentos/ABDF_Resolucao_salarial_2011.pdf
FAINC

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS (ABDF)

Processamento técnico por unidade:


compreendendo a catalogação, classificação, número do
autor (Cutter), indexação, digitação para a inclusão na
base de dados e etiquetagem do documento = R$7,00 a
R$25,00, dependendo da quantidade de documentos
para processamento técnico.

http://www.abdf.org.br/principal/images/stories/documentos/ABDF_Resolucao_salarial_2011.pdf
FAINC
FAINC

FIM