Você está na página 1de 4

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ

ENGENHARIA CIVIL
Disciplina: Física II

PRÁTICA DE EQULÍBRIO TÉRMICO PARTE I

Discentes:
Fernando Vale da Silva
Kellen Cristina Yamada Marques
Bruno Ramos Pereira
João Alexandre da Silva Junior

Docente: Prof. Flérida Seixas Moreno da Silva

Manaus-AM
09/05/2016
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO ................................................................................................................................ 3
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA .................................................................................................. 3
3. METERIAIS E MÉTODOS ........................................................................................................... 3
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO..................................................................................................... 4
5. CONCLUSÕES ................................................................................................................................ 4
REFERÊNCIAS ................................................................................................................................... 4
1. INTRODUÇÃO
O equilíbrio térmico, também chamado de equilíbrio termodinâmico, é quando dois corpos ou
substâncias atingem a mesma temperatura.
Este conceito da termodinâmica está relacionado com a transferência de calor espontânea (energia
térmica) que ocorre entre dois corpos em contato.

Nesse processo, o corpo mais quente transfere calor para o corpo mais frio até que ambos
tenham a mesma temperatura.

A troca de energia entre dois corpos (energia calorífica) resulta na perda de energia térmica do
corpo mais quente e no ganho de energia do corpo mais frio.

O presente experimento tem por objetivo observar as temperaturas quando um recipiente


com água fria se submerge em outro com água quente.
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
As sensações de quente e frio são muito importantes para a nossa vida. Basta dizer, por
exemplo, que só é possível a vida na Terra por que o nosso planetinha possui uma faixa de
temperatura (-30 ºC a 45 ºC), que favorece ao desenvolvimento da vida. As correntes marítimas, as
brisas, o efeito estufa, a água do mar fria de manhã cedo e quente ao anoitecer, o calor que sentimos
quando a luz do sol bate em nosso corpo, todos esses fenômenos são apenas alguns dos infinitos
eventos proporcionados pelos princípios da Física Térmica. A Física Térmica foi a principal
responsável pela primeira grande revolução da tecnologia, com a utilização da máquina a vapor.

Além de todas essas incríveis características que fazem com que a Física Térmica seja uma
ciência bastante interessante, ela é uma teoria muito consolidada, pois basta citar o fato de que quando
Albert Eistein e outros cientistas escreveram as suas leis da Física Moderna, ele modificou quase todas
as teorias Físicas. Esse “quase” da frase anterior indica exatamente a Física Térmica.
3. METERIAIS E MÉTODOS
Para realizarmos a prática utilizamos os seguintes materiais:

- 02 Calorímetros (com 30 ml de água temperatura ambiente e 30 ml de água fervente);


- 01 Agitador;
- 01 termômetro;
- 01 aquecedor.

Inicialmente, colocamos os 30 ml de água na temperatura ambiente no calorímetro e foi


medida sua temperatura com um auxilio de um termômetro que marcou 23ºC, logo foram aquecidos
mais 30 ml de água até atingir a temperatura de 70ºC.

Em seguida, misturamos os líquidos de temperaturas diferentes juntamente com um agitador e


ficamos agitando, após alguns minutos foi verificada a temperatura do conjunto no calorímetro que
ficou em 38ºC, com isso gerando os valores das temperaturas T1 = 23ºC , T2 = 70ºC Tf = 38ºC .

3
Figura 1 – Período X Massa.
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO
De acordo com os fatos apresentados neste relatório, entende-se que há um momento no qual a
temperatura do experimento atingiu um estado de equilíbrio, que por hora, foi notado estabilizado a
temperatura de 38ºC dentro do calorímetro (sistema isolado) após alguns minutos de mistura e
agitação.

Ainda assim, os resultados alcançados foram satisfatórios para efeito de analise, onde as
medidas e variações foram dentro do permitido.

5. CONCLUSÕES
No experimento foi observado que quando um sistema aquecido e posto em contato com outro
mais frio, o primeiro cede energia para o segundo. Essa energia é transferida sem que o sistema
aquecido necessariamente realize trabalho sobre o corpo frio. Portanto, a temperatura do sistema
aquecido permanece constante.

A energia que um corpo quente cede a outro corpo frio sem que seja realizado trabalho é
denominada calor. Portanto, quando dois sistemas são colocados em contato mútuo, o corpo mais
quente cede calor para o mais frio. Quando o processo de transferência de calor chega ao fim, diz-se
que os dois sistemas estão em equilíbrio térmico um com o outro.

Outro ponto é que o calor especifico da água e extremamente elevado (4,184 kJ/kg.K), o que
significa que a água pode armazenar grandes quantidades de calor, enquanto, por exemplo, o
cimento e o agregado de construções podem dissipar o calor mais rapidamente. Contudo, o tipo de
calor transferido de um corpo para outro foi somente o Calor Sensível pois houve apenas alteração
de temperatura.

Desta forma, quando os dois corpos com temperaturas diferentes foram postos em contato,
o que podemos afirmar é que a temperatura final não foi a média aritmética das temperaturas, pois
nesse caso quando estabelecemos contato entre os dois corpos, o de maior temperatura (T2) cede
calor diminuindo de temperatura e o de menor (T1) absorve calor aumentando sua temperatura até
que suas temperaturas sejam iguais, quando ocorre o equilíbrio térmico. Não havendo troca de calor
com o meio exterior a quantidade de calor cedida por T2 é igual a quantidade de calor absorvida por
T1.

REFERÊNCIAS
https://www.todamateria.com.br/equilibrio-termico/.