Você está na página 1de 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

CENTRO DE EDUCAÇÃO LETRAS E ARTES

CURSO DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA

FLADSON COSTA DO NASCIMENTO

ISIS PINHEIRO DOS SANTOS

JEFFERSON BISSAT AMIM

WANGELA MARIA DANTAS

INFRA-ESTRUTURA ESCOLAR E A RELAÇÃO COM O PROCESSO


DE APRENDIZAGEM

Rio Branco
2014
FLADSON COSTA DO NASCIMENTO

ISIS PINHEIRO DOS SANTOS


JEFFERSON BISSAT AMIM

WANGELA MARIA DANTAS

INFRA-ESTRUTURA ESCOLAR E A RELAÇÃO COM O PROCESSO


DE APRENDIZAGEM

Projeto de Pesquisa apresentado à


Universidade Federal do Acre, como
requisito parcial para obtenção de N1 da
disciplina de Investigação e Prática
Pedagógica I, ministrada pelas docentes
Cleudilanda Paula Pimenta da Silva e
Vivian Louro Gonçalves.

Orientadoras: Cleudilanda Paula Pimenta da Silva e Vivian Louro Gonçalves.

Rio Branco
2014
SUMÁRIO

JUSTIFICATIVA...................................................................................................................... 3

1. REVISÃO DA LITERATURA...........................................................................................4

2. OBJETIVO....................................................................................................................... 5

2.1. OBJETIVO GERAL......................................................................................................... 5

2.2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...........................................................................................5

3. METODOLOGIA..............................................................................................................5

4. CRONOGRAMA..............................................................................................................6

5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS................................................................................8
JUSTIFICATIVA

Analisar o espaço escolar é preponderante para que se possa compreender


sua relação com a aprendizagem.
Uma escola sem uma estrutura física adequada pode criar num aluno um
quadro mental de abandono ou de desvalorização da educação pelo Estado e até
mesmo pela sociedade.
O espaço da escola não é apenas um recipiente que abriga alunos, livros,
professores, um local em que se realizam atividades de aprendizagem, mas um
conteúdo de um processo educativo.
Escola é mais do que quatro paredes, é clima, espírito de trabalho, produção
de aprendizagem, relações sociais de formação de pessoas, gerando ideias,
sentimentos, movimentos no sentido da busca do conhecimento e, sobretudo,
despertar interesse em aprender, de forma agradável e confortável, tem que ser
pedagógico.
A infraestrutura e o espaço físico de um ambiente escolar necessitam ser
valorizados não só pelas suas dimensões geométricas, mas essencialmente pelas
suas dimensões sociais.
Nessa lógica, é indispensável que tanto a infraestrutura quanto o espaço
físico escolar passem a serem objetos de observação, assim, o ser humano cresce
num ambiente social e a interação com outras pessoas, é essencial ao seu
desenvolvimento
A escola deve ser um local estimulante e ao mesmo tempo desafiador para
que o educando possa desenvolver suas atividades estudantis, e acima de tudo, um
local onde se possa desenvolver seu senso crítico.
Todavia, para os educadores, o espaço educacional deve ser um local onde
eles compreendam como ator do processo de ensino e se apercebe da realidade e
do cotidiano do dia a dia.
Dessa forma a escola cumpre um dos seus papéis perante a sociedade.

3
1. REVISÃO DA LITERATURA

O espaço físico escolar é muito importante para os alunos visto que eles
passam parte de sua vida presente neste ambiente e não apenas para serem
educados, mas também para aprenderem a se socializar com as demais pessoas ao
seu redor.
O desenvolvimento resulta de combinações entre que o organismo
traz e as circunstâncias oferecidas pelo meio [...] e os esquemas de
assimilação vão se modificando progressivamente, considerando estágios
de desenvolvimento (KRAMER, 2000, p.29).

Nesta lógica, pode-se dizer que a aprendizagem tem certa relação com o
espaço físico em que se desenvolve uma atividade de ensino. O espaço físico e
estrutural de uma escola deve ser organizado de modo que atenda às necessidades
sociais, cognitivas e motoras do aluno.

O Estado tem o dever de garantir padrões mínimos de qualidade


de ensino definido como a variedade e quantidade mínimas, por aluno, de
insumos indispensáveis ao desenvolvimento do processo ensino-
aprendizagem (BRASIL, 1999, p.40).

O aprendizado se constrói e evolui com o sucesso das estratégias utilizadas,


nessa perspectiva, o educador deve estar atento ao sucesso do emprego destas
tecnologias.

A aprendizagem está em função não só da comunicação, mas


também do nível do desenvolvimento alcançado, isso faz com que o aluno
adquire relevo especial, além da análise do modo do processo que constrói
os conceitos comunicados, e portanto a análise qualitativa das estratégias
utilizadas, dos erros, do processo de generalização. Trata-se de
compreender como funcionam esses mecanismos mentais que permitem a
construção dos conceitos e que se modificam em função do
desenvolvimento (VYGOTSKY, 2003, p. 21).

Nesse campo, onde o presente projeto de pesquisa analisará o papel e a


influência da estrutura física e do ambiente escolar no processo de construção do
conhecimento.

4
2. OBJETIVO

2.1. OBJETIVO GERAL

Compreender os aspectos fundamentais do funcionamento do sistema


educativo, na sua estrutura física e também no cotidiano. Identificando a pesquisa
em educação como meio para conhecer a dinâmica dos estabelecimentos de
educação e ensino.

2.2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 Desenvolver capacidades de reflexão crítica, acerca da organização do


sistema escolar, em particular face a modelos de observação e análise;
 Analisar a contribuição de diferentes atores para o funcionamento da
escola;
 Aplicar, através da investigação, os princípios que norteiam a pesquisa
educacional.

3. METODOLOGIA

Em relação aos objetivos gerais e específicos a presente pesquisa possui


característica descritiva, haja vista a necessidade de necessidade de aplicação de
roteiro de observação e coleta de dados de forma sistematizada e, em relação aos
procedimentos técnicos trata-se de uma pesquisa de campo, pois, busca o
aprofundamento de uma realidade específica, através da observação direta das
atividades do grupo estudado e de entrevistas com informantes para captar as
explicações e interpretações do ocorrem naquela realidade.

4. CRONOGRAMA

5
6
5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRASILMEC, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros


Curriculares Nacionais: ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, 1999.
7
GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas,
2008.
KRAMER, Sônia. Com a pré-escola nas mãos. São Paulo: Ática, 2000.
LURIA, LEONTIEV, VIGOTSKY, et al. Psicologia e pedagogia. Lisboa: Editorial
Estampa, 1977.