Você está na página 1de 113

1

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


2

ÍNDICE

 Por que praticar Karate-do? ...................................................................................................3


 Uniforme ................................................................................................................................6
 Como amarrar sua Obi (faixa) ...............................................................................................8
 Conhecendo o Dojo..............................................................................................................10
 Cumprimentos e Saudações (Dojo Kun)..............................................................................13
 Hierarquia no Karate ............................................................................................................17
 Números em Japonês ..........................................................................................................19
 Graduações Goju-Ryu, seus significados e matéria a ser ensinada....................................22
 Conhecimentos Gerais ........................................................................................................52
 Bu Do....................................................................................................................................58
 História do Karate-Do Goju-Ryu ..........................................................................................65
 Katás Goju-Ryu.....................................................................................................................70
 O Kumite Goju-Ryu...............................................................................................................71
 Kihons Goju-Ryu ..................................................................................................................73
 Grandes Mestres .................................................................................................................75
 Conceitos Fundamentais......................................................................................................91
 Dicionário..............................................................................................................................98
 Pontos Vulneráveis.............................................................................................................104
 Divisão do Corpo................................................................................................................106
 Embussem..........................................................................................................................107
 Taty Katá.............................................................................................................................108
 Posições.............................................................................................................................109
 Defesas...............................................................................................................................110
 Golpes Com a Mão.............................................................................................................111
 Golpes com o Pé................................................................................................................112
 Armas..................................................................................................................................113

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


3

PORQUE PRATICAR KARATE-DO?

• Disciplina, melhoria da noção de limites e diminuição da agressividade;


• Desenvolvimento da noção de esquema corporal;
• Desenvolvimento dos valores humanos: amizade, solidariedade, companheirismo,
respeito e etc.
• Desenvolvimento de um pensamento ecológico e comunitário;
• Aumento do auto-estima e autoconfiança;
• Melhoria da saúde e dos hábitos de higiene;
• Melhoria da socialização e do desempenho escolar.
• Defesa pesoal.

Karate-Do e a verdadeira evolução do ser humano.

Treinar com a base filosófica ou treinar somente para vencer outra pessoa, após anos de
dedicação, produz conseqüências bem diferenciadas. O primeiro proporcionará progresso
espiritual e o segundo, o desajuste social, problemas psicológicos e frustrações.

Competir contra a pessoa e obter bons resultados com relação ao outro, aferindo
habilidades, não serão metas finais das competições. A prática regular, ao longo da vida, gera a
compreensão dos fenômenos da vida social, do meio ambiente. Ensina a refletir a descobrir
mudanças constantes no destino da própria vida. A prática regular do Karate ajuda a adquirir e
obter a verdadeira finalidade na vida em sociedade.

Escolhendo em que escola treinar

Na procura da escola devemos estar atentos para certos pontos essenciais que nos
indicarão, na verdade, qual é a escola conveniente. Existem aquelas que olham para o lado das
demonstrações; outras se preocupam com o caráter competitivo; existem ainda aquelas que
valorizam o aspecto puramente comercial; enquanto outras primam pelo luxo e pelo lado material
das coisas. O importante, no entanto, é discernir qual é a escola que ensina os reais
caminhos daquele estado supremo que é a verdadeira senda do Karate. Somente alguns,
por conhecimento de causa, vão certos para a direção escolhida.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


4

A escola digna é aquela aberta ao debate e que resiste a um exame bem profundo,
podendo resistir ao diálogo com raciocínios diversos sobre um mesmo tema e abertas às
conjunturas sobre todos os termos.

Os métodos, quando são sérios e bons, diferem entre si nesta ou naquela parte, mas no
seu núcleo são iguais, mas quando fazem parte de uma escola, possuirão, na verdade, as
colunas de base de um bom Karate.

Quando queremos escolher uma escola para nossos filhos, procuramos sempre o melhor
lugar especializado. Assim deve ser no caso da escolha de uma escola de Karate. Devemos
procurar uma academia especializada. Hoje em dia temos vários clubes, academias com várias
atividades, complexos escolares que têm seu departamento de Karate. A grande maioria destes
estabelecimentos tem sempre na direção dos deferidos departamentos homens especializados no
Karate. Agora , quando o aluno quer se dedicar e especializar realmente no Karate-Do, ele migra
para a Associação Resistência, que onde treinam os faixas pretas e atletas de competição.

Desde que seja graduado em Karate-Do, a pessoa pode abrir uma academia, portanto devemos
ter alguns cuidados na escolha de uma academia de Karate-Do.

Assim, antes de se matricular ou o seu filho numa academia de Karate-Do, verifique:

 Verifique há quanto tempo existe a academia ou associação.


 Verifique o currículo do professor e seus valores morais.
 Verifique se aquele professor possui o registro, a carteira e o diploma da C.B.K –
Confederação Brasileira de Karate ou Confederação equivalente.
 Verifique se o professor e a academia têm registro e são filiados na FMK – Federação
Mineira de Karate ou federação equivalente.
 Veja se o professor tem a orientação e o suporte de uma instituição internacional como a
I.K.G.A. – International Karate Gojukai Association, cursos de especialização, etc....
 Confirme se ele tem o diploma de Educação Física e é registrado no CREF , ou se tem
uma graduação em outra área de interesse.
 Para se abrir uma academia é importante e até necessário no mínimo ser faixa preta 2º
grau. O Karate-Do é uma arte marcial e um esporte, e as pessoas ou os pais devem ter
muito cuidado escolhendo professores qualificados e profissionais.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


5

Sendo então escolhido o Dojo (Local de Treino) passemos a alguns conhecimentos


básicos.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


6

UNIFORME
O nosso uniforme é o Kimono. Kimono NÂO! Ou melhor, Karate-gi, ou Do-gi

A vestimenta do karate é chamada de Karate-Gui, ou popularmente de kimono, deve


sempre estar branca e limpa. O branco significa paz e harmonia.

Conhecendo meu karate-gi:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


7

O Kimono é utilizado no karatê-do com objetivo de demonstração de harmonia e a cor


branca representa a paz.

O Kimono, (em japonês 着物 é uma vestimenta tradicional japonesa utilizada por,


mulheres, homens e crianças. A palavra “kimono”, que no seu sentido literal traduzido
diretamente do japonês significa “coisa para usar” (ki = “usar” e mono = “coisa”) é utilizada para
denotar o nome destes longos roupões.

 Kimono = roupa comum de origem japonesa ou roupa de casa.


 Karate-gi = erroneamente confundido com o termo “kimono”.
 Dogi = vestimento para o caminho.
 Keikogi = uniforme de treinamento.

Como dobrar seu karate-gi:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


8

COMO AMARRAR SUA OBI (FAIXA)

Existem diversas maneiras de se amarrar a faixa de karate, na verdade a forma que


amarramos não interfere em nada e não existe “forma correta” seria o mesmo que dizermos que
existe somente uma forma correta de dar nó em uma gravata. Isto é particular de cada um, pois o
mais importante é deixar o nó para frente.

Vejamos as formas:

***

***

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


9

***

***

As pontas das faixas após amarradas devem sempre ter a mesma medida nas
extremidades, isto demonstra equilíbrio segundo a tradição oriental.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


10

CONHECENDO O DOJO:
O Dojô, e seus procedimentos:

O Dojô é o lugar onde se pratica o Karate-Do. Esta palavra é oriunda do Budismo e significa
“Lugar da Iluminação”. São de suma importância à hierarquia existente nos Dojôs e as normas e
procedimentos necessários para seguir um caminho de evolução dentro dele.

Vamos mostrar como exemplo, os aspectos técnicos de aprendizagem do Karate-Do em um


Dojô. Com o estabelecimento de normas e procedimentos teremos um ensino de qualidade,
embasados em profundos conceitos filosóficos. O Dojo-Kun, é o lema do karate, são os princípios
que norteiam e dirigem o karateca dentro de seu aprendizado. Em um Dojô, o Dojo-Kun deve ser
colocado por escrito no Kamiza, na parte frontal do Dojô, ao lado direito do Kamizama ou abaixo
dele. O Kamizama é o nome do templo, geralmente feito de madeira, que representa a nossa
ligação com o Oriente, a linhagem do Karate, o espírito das artes marciais. Devemos colocá-lo no
Kamiza, região frontal e central do Dojô. Deve ficar de preferência longe da porta de entrada para
não ter contato com influências negativas que venham a adentrar ou se posicionar na entrada do
Dojô. É recomendável que, durante a saudação final da aula, depois do Mokussô,o aluno mais
graduado depois do Sensei ou um dos alunos, escolhido pelo Sensei, deve falar o Dojo-Kun em
voz alta, clara e pausada para auxiliar a concentração e facilitar a reflexão sobre os princípios.
Cada lema deve ser repetido por todos os alunos.

São eles:

DOJO KUN

DOJO KUN – O LEMA DO KARATE

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


11

HITOTSU - JINKAKU KANSEI NI TSUTOMURU KOTO


Primeiro. Esforçar-se para formação do caráter.

HITOTSU - MAKOTO NO MICHI WO MAMORU KOTO


Primeiro. Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão.

HITOTSU - DORYOKU NO SEISHIN O YASHINAU KOTO


Primeiro. Criar o intuito de esforço.

HITOTSU - REIGI O OMONZURU KOTO


Primeiro. Respeito acima de tudo.

HITOTSU - KEKKI NO YU O IMASHIMURU KOTO


Primeiro. Conter o espírito de agressão.

Quando você lê o Kun (mandamentos) provavelmente notará algo.


Cada linha começa com primeiro, porque? Por que não segundo, terceiro, quarto e quinto?
O mestre Funakoshi entendia que nenhum item do Kun fosse mais importante que o outro. Por isso,
cada item foi numerado como sendo o primeiro.

Procedimentos para a Aula no Dojô:

 Pontualidade: A aula deve começar sempre pontualmente. Isso demonstra


responsabilidade e comprometimento. O aluno que chegar depois do ritual do cumprimento
deve se colocar em posição seiza na entrada do Dojô e fazer zazen até o professor
autorizá-lo a entrar.

 Posicionamento no Dojô: Os alunos, sob o comando de início da aula do professor,


devem se posicionar pela hierarquia do Dojô em posição Seiza:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


12

o Kamiza: O Sensei que comandará a aula se posicionará em frente ao Kamizama.


Este lugar é denominado Kamiza e é destinado ao mestre e seus convidados de
honra.
o Joseki: Os Professores Assistentes devem se posicionar entre a porta de entrada e
o Kamizama. São os homens de confiança do Sensei e possuem conhecimentos
para substituí-lo numa eventual necessidade. Este lugar é denominado Joseki.
o Shimoza: Os karatecas deverão perfilar na posição seiza, em ordem hierárquica, no
lado em frente ao mestre, olhando para ele, sendo que os alunos mais graduados
devem ficar mais a esquerda do mestre. Este lado é chamado de Shimoza.
o Shimoseki: os alunos menos graduados sentarão do lado à direita do mestre
chamado shimoseki.
o Obs.: Aqueles que porventura tenham alguma lesão que o impeçam de ficar na
posição Seiza (ajoelhados, sentados sobre os calcanhares) devem adotar a posição
Agura ( pernas cruzadas).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


13

CUMPRIMENTOS E SAUDAÇÕES
Ritsu-rei

Certa vez um aluno me questionou: ‘Sensei, porque fazemos essa saudação estranha e
simplesmente não damos a mão?’ Talvez a maioria dos professores fosse responder (como
acabei fazendo): ‘Ah, isso é costume de japonês.’ Mas não é bem por aí, esse movimento
característico surgiu no Japão apenas depois de 1200 d.C., com a solidificação de uma classe
social chamada Buke. O Buke era formado pelos Bushi (os guerreiros). Após diversos
acontecimentos importantes (um processo que levou alguns séculos) esta classe guerreira
tornou-se de longe a mais poderosa do país, tendo inclusive direitos assegurados pela lei como o
de matar qualquer um que desrespeitasse um de seus membros. Até aí tudo bem, todos sabemos
que os “samurai” (termo oriundo da expressão hira-zamourai que surgiu muito depois de Bushi e
não era muito usado) controlavam o Japão, então você pode perguntar: ‘o que isso tem a ver com
etiqueta?’ Tudo pequeno gafanhoto! Devido a esse poder ameaçador, garantido por lei, todas as
pessoas de outras classes deviam prostrar-se perante um Bushi, fazendo exatamente o mesmo
gesto que fazemos até hoje numa sessão de treinamento ou competição de arte marcial
japonesa. A flexão de coluna à frente, acompanhada por um olhar de recolhimento, era a forma
que os populares tinham de dizer ao guerreiro: ‘Confio-lhe minha vida, portanto se desejares
decapita minha cabeça.’ E ai de quem não se prostrasse diante de um guerreiro que tinha
conseguido uma lâmina nova e estava louco para testá-la...
Ritsu-rei é, portanto, uma alegoria que nos remete à repressão dos samurai (ou melhor, dos
Bushi, membros do Buke) à população, em especial aos heimin (camponeses).

Cumprimento Inicial: em pé – Ritsu-rei (pronúncia: ritsu-ree)

Flexão de coluna à frente de 30º, mantendo a coluna ereta de forma harmônica, o movimento se
á apenas na base da coluna. O olhar tranquilo não se mantém a frente, o que causaria
movimento desarmônico na coluna cervical.
Após a saudação, ao receber o comando de preparação (Yoi!) o praticante se coloca em posição
natural/ de alerta (Shizen Tai).

Saudações no Ritual de Cumprimento: ajoelhado - Zarei (pronúncia: dzá-rê)

o SHOMEN NI REI ou KAMIZAMA NI REI: referendando a saga do Karate-DO, os


ancestrais da arte e os deuses do templo Kamizama no altar
o SENSEI NI REI: referendando, saudando o Sensei que ministrará a aula.
o OTAGAI NI REI: saudando os colegas de treino.

Saudações ao finalizar um exercício:

Toda vez que um exercício é encerrado, o instrutor profere dois comandos: Yame (parar) e
Yasume (descansar)

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


14

Ao comando de parada os alunos retomam a posição de alerta natural (Shizen-Tai), e ao


receber o comando para descansar, antes de relaxar, os alunos realizam o cumprimento em pé
(ritsu-rei), para então poderem descansar. A saudação conota o agradecimento pelo
conhecimento recebido do Sensei.

 Cumprimentos Iniciais: Após o Zazen iniciam-se os cumprimentos seguindo a ordem de


comandos:
o SHOMEN NI REI ou KAMIZAMA NI REI: referendando a saga do Karate-DO, os
ancestrais da arte e os deuses do templo Kamizama no altar
o SENSEI NI REI: referendando, saudando o Sensei que ministrará a aula.
o OTAGAI NI REI: saudando os colegas de treino.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


15

Zazen e Mokuso.

Zazen: Deve ser feito em todo o início da aula. Serve para se desligar de todos os
pensamentos e torná-lo mais receptivo aos ensinamentos. Deve-se iniciar o Zazen após o término
da saudação inicial com a duração média de 1 minuto. Após a realização do ritual, o professor
comanda ‘Kiritsu’! (levantar-se). Depois de todos os alunos porem-se em pé, é feita uma última
vez uma saudação ritsu-rei.

Mokuso: O efeito é justamente o contrário, você deve se concentrar naquilo que lhe foi
ensinado para que aquilo seja guardado em sua mente em um estado mais profundo. É o
comando para a prática de meditação/internalização no Karate. Geralmente realizado junto ao
ritual de início e término da sessão de treinamento, é o momento onde se reflete sobre as ações
antes do treinamento (o dia-a-dia) e dentro do treinamento (keiko). É um exercício deveras
importante para acalmar o corpo e prepará-lo para iniciar uma nova prática. Numa prática mais
ostensiva da meditação, o seu real objetivo pode ser alcançado, e este é o estado mental
chamado Mushin (mente liberta).

A prática deve ser realizada de forma que busquemos esvaziar a mente de pensamentos,
(mesmo que isso seja difícil, o objetivo maior leva a sucesso em tarefas não menos importantes)
de imagens ou sons que circulem pela mente. No início deve-se colocar no ponto de vista do
observador (como se fôssemos realmente um observador externo, como se assistíssemos a um
programa de televisão), percebendo a gama de pensamentos que viajam pela mente. Com o
tempo, após reconhecer estes pensamentos devemos procurar 'deletar' aqueles que percebemos
inadequados, mantendo apenas os que servem para a tarefa a ser realizada a seguir. Apesar de
estarmos tratando de Karate-Do, e por isso mesmo no momento em que nos propomos a meditar
no início dos treinamentos buscamos preservar apenas os pensamentos relativos aos exercícios
que praticaremos, não é menos importante 'limpar' a mente de pensamentos inadequados em
qualquer tarefa do dia que estivermos realizando. É esta falta de habilidade em nos
concentrarmos e focalizarmos nossa atenção apenas no que é importante que diversas pessoas
sofrem de 'transtornos e atenção' e vários outros 'males' da 'vida moderna'.

Além disso, o ibuki (respiração) adequado é necessário. Assim, emprega-se em geral uma
regra para aprender o ritmo que depois torna-se natural. Neste ritmo, inspira-se pelas narinas por
quatro segundos, segura-se o ar por um segundo e expira-se pela boca por mais quatro,
mantendo-se mais um segundo ‘esvaziado’. Pessoas com mais prática chegam a ficar até 10
segundos (às vezes mais) realizando as fases de expiração/inspiração, devido a seu elevado
poder de ventilação pulmonar. Durante a prática, a atenção deve se voltar para o fluxo de energia
no hara (abdômen), e a postura deve ser a mais harmônica possível.

 Se no início da aula, o professor notar alguma agitação ou turbulência pode-se adotar um


tempo maior de Zazen.
 Aquecimento ( de 12 à 15 minutos )
 Técnico e Tático ( 35 à 40 minutos )
 Resfriamento ( 5 minutos )
 Mokussô: Os alunos sob o comando do professor de fim da aula devem se posicionar do
mesmo modo que do início da aula. Deve-se se iniciar o Mokussô com a duração média
de 1 min. Após o Mokussô iniciam-se os mesmos cumprimentos do início da aula.
 Cumprimentos Finais: Após o Mokussô iniciam-se os cumprimentos seguindo a ordem de
comandos:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


16

o SHOMEN NI REI ou KAMIZAMA NI REI: referendando a saga do Karate-DO, os


ancestrais da arte e os deuses do templo Kamizama no altar.
o SENSEI NI REI: referendando, saudando o Sensei que ministrou a aula.
o OTAGAI NI REI: saudando os colegas de treino.

Cumprimento de Todos: No final da aula, os alunos se posicionam em fila em frente ao


professor, que estará no Kamiza e se cumprimentam do modo japonês ( inclinação de tronco )e
brasileiro ( aperto de mão ). Após cumprimentar o Sensei deverão retornar aos seus lugares
iniciais, até todos se cumprimentarem. Ao término dos cumprimentos o Sensei comanda o
cumprimento final com “OSS!” e o comando de “Dispensados”.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


17

HIERARQUIA NO KARATE
O nosso Dojô segue um critério de hierarquia baseados em fatores que são internacionais e
fundamentais para o desenvolvimento da instituição. A nossa hierarquia (IKGA), passa pelos
níveis de graduação que englobam as faixas, coloridas e pretas, e os títulos, que são:

 Faixa Preta 10º Dan – Título: Meijin ( homem brilhante)


 Faixa Preta 9º Dan – Título: Hanshi ( mestre dos mestres )
 Faixa Preta 8º Dan – Título: Hanshi ( mestres dos mestres)
 Faixa Preta 7º Dan – Título: Kyoshi ( mestre avançado)
 Faixa Preta 6º Dan - Título: Renshi (mestre)
 Faixa Preta 5º Dan – Título: Shihan (professor dos professores)
 Faixa Preta 4º Dan – Título: Sensei (professor)
 Faixa Preta 3º Dan – Título: Sensei (professor)
 Faixa Preta 2º Dan – Título: Yundansha (faixa preta)
 Faixa Preta 1º Dan – Titulo: Yundansha (faixa preta)
 Faixa Marrom - 1º Kyu
 Faixa Roxa - 2º Kyu
 Faixa Verde - 3º Kyu
 Faixa Azul - 4º kyu
 Faixa Laranja - 5º kyu
 Faixa Amarela - 6º Kyu
 Faixa Branca - 7º Kyu

Para se ter uma hierarquia completa dentro de cada nível tem um critério estabelecido para
saber quem está posicionado melhor graduado no Dojo. O primeiro fator para avaliar o mais
graduado dentro de cada graduação é o tempo, é considerado o mais graduado aquele que
obteve há mais tempo aquela determinada graduação. Se a graduação foi obtida ao mesmo
tempo o segundo fator para avaliar o mais graduado é aquele que obtiver a nota mais alta nos
exames de kyu ou dan. Se persistir o empate o que obteve melhor nota no exame anterior, e se
isso ainda não resolver o fator que define o mais graduado será aquele que tiver mais idade.

Observação Importante: Os níveis de graduação são os critérios de hierarquia válidos em


todos os Dojôs de Karate-Do. As classificações em competições são importantes para o
desenvolvimento individual do ser humano, pesam na convocação para a graduação, mas não
interferem na hierarquia. Como exemplo, podemos ter um aluno faixa preta 2º Dan que não
compete e um faixa preta 1º Dan que tenha no currículo o título de campeão brasileiro. Na
hierarquia do Dojô, o faixa preta 2º Dan é superior ao 1º Dan, mesmo este sendo campeão
brasileiro.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


18

Graduação De Faixas Coloridas/Dangai Goju Ryu:

Permanência mínima exigida nas graduações inferiores (dandai) Kyus:

• 7° kyu - FAIXA BRANCA: 2 meses ou 18 aulas;


• 6° kyu - FAIXA AMARELA: 4 meses ou 36 aulas;
• 5° kyu - FAIXA LARANJA: 4 meses ou 36 aulas;
• 4° kyu - FAIXA AZUL: 8 meses ou 72 aulas;
• 3° kyu - FAIXA VERDE: 10 meses ou 90 aulas;
• 2° kyu - FAIXA ROXA: 12 meses ou 108 aulas;
• 1° kyu - FAIXA MARROM: 12 meses ou 108 aulas.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


19

Graduação De Faixas Yudansha/Pretas Goju Ryu:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


20

NÚMEROS EM JAPONÊS
Os números em japonês seguem uma lógica muito simples. Eu diria que, pra uma pessoa que
não sabe nem japonês e nem português, aprender a contar até 9.999 em japonês é muito mais
fácil do que aprender a contar até 99 em português. Calma aí, já te explico o porquê! Antes disso,
vamos começar contando até 10 em japonês:

1 一 ichi (se lê “iti”)


2 二 ni
3 三 san
4 四 shi ou yon
5 五 go
6 六 roku (o “ro” se lê como em “couro”, não como em “carro”)
7 七 shichi (se lê “shiti”) ou nana
8 八 hachi (se lê “hati”)
9 九 kyuu ou ku
10 十 juu

Daí você me pergunta: por que está escrito “chi” se é pra ler “ti”? Faço isso porque estou
seguindo o sistema hepburn, que é um do padrões que existem para a romanização das
palavras japonesas. Existem outros padrões, mas este é o que eu estou mais acostumado e
também é o mais utilizado no mundo (segundo o wikipedia). Agora, voltando à lógica dos
números. É muito simples. Agora você já sabe falar 2 (ni), certo? E você também sabe 10 (juu).
Parabéns, agora você já sabe falar 12 (juu ni)! E de brinde ainda leva o 20 (ni juu). Já consegue
imaginar como se fala 22? ni juu ni! É assim que funciona! Mais alguns exemplos:

40 = yon juu (4 10)


43 = yon juu san (4 10 3)
90 = kyuu juu (9 10)
97 = kyuu juu nana (9 10 7)
58 = go juu hachi (5 10 8 )
71 = nana juu ichi (7 10 1)
39 = san juu kyuu (3 10 9)

Por que eu acho isso mais simples do que em português? Talvez você nunca tenha
pensado nisso porque já sabe contar em português desde criancinha. Em português, quando
chegamos na casa dos 1000, a lógica é a mesma da contagem em japonês. 2000 = “dois mil”,
3000 = “três mil”, e assim por diante. Mas 300 não podemos falar “três cem”. E nem 30, “três dez”.
É como se em português todos esses números dos grupos de 10 e de 100 fossem irregulares!
Imagina pra um estrangeiro aprender isso: é uma palavra nova pra “vinte”, outra palavra pra
“trinta”, outra pra “quarenta”, etc. Já em japonês esses números seguem a mesma lógica. Agora
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
21

que você sabe contar até 10, sabe contar até 99. Falando em irregulares, infelizmente não é essa
maravilha toda. Existem alguns irregulares em japonês também. Para 100 (hyaku) e 1000 (sen –
curioso: se lê “cem”) a lógica é a mesma, porém fique atento nas linhas destacadas:

Números maiores

100 百 hyaku 1000 千 sen


200 二百 ni hyaku 2000 二千 ni sen
300 三百 san hyaku 3000 三千 san zen
400 四百 yon hyaku 4000 四千 yon sen
500 五百 go hyaku 5000 五千 go sen
600 六百 roppyaku 6000 六千 roku sen
700 七百 shichi hyaku ou nana hyaku 7000 七千 shichi sen ou nana sen
800 八百 happyaku 8000 八千 hassen
900 九百 kyuu hyaku 9000 九千 kyuu sen

Mais alguns exemplos, agora com esses números maiores. Nos dois primeiros exemplos
coloquei uma ajudinha.
3785 = san zen (3000) nana hyaku (700) hachi juu (80) go (5)
1983 = sen (1000) kyuu hyaku (900) hachi juu (80) san (3)
359 = san byaku go juu kyuu
8888 = hassen happyaku hachi juu hachi (olhe os irregulares!)
127 = hyaku ni juu nana.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


22

GRADUAÇÕES GOJU-RYU, SEUS SIGNIFICADOS E


MATÉRIAS A SEREM ENSINADAS

Branca/Mukyu (7º Kyu): A Pureza. Trata-se da cor que reflete todas as cores. Demostra a
ingenuidade do iniciante, e a mente limpa para receber todo o aprendizado que virá.

O branco reflete todas as cores. A própria cor dessa faixa indica que o seu portador ainda
possui a ingenuidade e deve procurar manter a mente limpa. Entretanto, ele tem em potencial,
todas as cores das demais faixas posteriores e, assim como o fogo está na pedra, cabe a ele,
fazê-lo brotar através da fricção do treino árduo.

A busca nesse grau é pela purificação e transformação, diante do infinito conhecimento


que tem diante de si. Essa faixa nos diz que o iniciante deve buscar a humildade e a imaginação
criativa, através da limpeza e da claridade dos pensamentos. É a cor síntese do arco-íris e a mais
associada ao sagrado, pois simboliza paz, pureza, perfeição e especialmente o absoluto.

Ela nos diz que devemos buscar a pureza, sinceridade e a verdade. Repelindo os
pensamentos negativos, procurando elevá-los, para que encontremos o equilíbrio interior,
segurança e desenvolvamos o instinto e a memória.

O branco simboliza uma espécie de coringa, para todos os propósitos, é o substituto para
qualquer cor, assim como uma tela em branco esperando para ser pintada.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


23

MATÉRIA:

KATÁS:

 Taikyoku Jodan Dai Iti;


 Taikyoku Jodan Daí Ni;
 Taikyoku Chudan Daí Ichi;
 Taikyoku Chudan Daí Ni.

Taikyoko significa, literalmente, o primeiro estágio. Um termo filosófico para o seu


significado: Forma original do Universo ou Universo em Construção. As versões de Goju-Ryu,
mais especificamente, na linhagem japonesa conhecida como Goju-Kai, foram adaptadas por
Gogen Yamaguchi que os adequou às peculiaridades do estilo, tal como o Shiko e o Sanchin
Dachi. Todos eles seguem a movimentação básica em forma de H padrão. No estilo Goju-Kai,
são dez formas de Taikyokos, treinados como formas introdutórias às séries fukyu. Os seis
primeiros Taikyokos são derivados dos gekisais. Os quatro katas seguintes originam-se de katas
avançados : Taikyoko kake-uke utiliza-se de partes do kata Shisochin; os katas Taikyokos
mawashi-uke ichi e ni contêm aspectos do Seisan e Suparinpei. Assim, ao atingir um nível
avançado, os praticantes estarão melhor preparados para as técnicas exigidas no estágio em que
se encontram.

DACHI (base).
• Heisoku Dachi (postura com os pés unidos)
• Musubi Dachi (postura com os dedos para fora)
• Heiko Dachi (postura com os pés pararelos)
• Soto Hachi Dachi (postura com as pernas separadas e pés para fora)
• Uchi Hachi Dachi (postura com as pernas separadas e pés para dentro)
• Shiko Dachi Heikaku (Postura para os lados)
• Shiko Dachi Shakaku ( Postura para frente à 45 °)
• Shiko Dachi Dyonkkaku ( Postura para frente à 90°)
• Sanchin Dachi (Postura da pequena meia-lua)
• Zenkutsu Dachi (Postura para frente)
• Hanzenkutsu Dachi (É um Zenkutsu Dachi menor)

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


24

UKE WAZA (técnica de defesa).


• Jodan Age Uke, em Heiko Dachi, Sanchin Dachi, Shiko Dachi e Zenkutsu Dachi;
• Chudan Uke, em Heiko Dachi, Sanchin Dachi, Shiko Dachi e Zenkutsu Dachi;
• Gedan Barai Uke, em Heiko Dachi, Sanchin Dachi, Shiko Dachi e Zenkutsu Dachi

TE WAZA (técnica de mão).


• Oi Zuki (jodan, chudan e gedan) em Heiko Dachi, Sanchin Dachi, Shiko Dachi e Zenkutsu Dachi

KERI WAZA (técnica de chute).


• Mae Geri, em Sanchin Dachi e Zenktsu Dachi
• Mawashi Geri, em Sanchin Dachi, Han Zenkutsu Dachi e Zenkutsu Dachi

SHIHO IDO (Movimento em 04 direções).


• Jodan Uke/Sanchin Dachi,
• Chudan Uke/Zenkutsu Dachi,
• Gedan Barai/Shiko Dachi Shakaku,

KATA EM HEIKO DACHI (sem deslocamento).


• Taikyoko Jodan lchi e Ni
• Taikyoko Chudan Ichi e Ni

SHIAI KUMITE: (veja em conhecimentos gerais/fundamentos).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


25

Amarela (6º Kyu): O Sol. Da mesma forma que o sol nasce todos os dias, o seitôwa
(aluno) dessa graduação nasce para o Karate dando inicio a longa caminhada em seu
aprendizado.

Essa faixa, pela sua vibração, dá mais energia física, mostrando que agora, mais do que
nunca é necessária força de vontade para não desistir da conquista dos seus ideais. Persistência,
força física, estímulo e poder são seus traços típicos.

Assim como o sol nascente, o conhecimento começa a aflorar para o iniciante. Agora ele
pode vislumbrar um pouco da iluminação da descoberta e da realidade do que é o Karatê.
Entretanto, assim como o amarelo é uma cor primária, isto é, não pode ser formado pela mistura
de outras cores, ele também deve manter-se puro dentro da escola de Karatê que escolheu ainda
evitando misturar outras coisas aos conhecimentos que está recebendo para não se confundir
dentro do verdadeiro Karatê.

MATÉRIA:

KATÁS

 Taikyoku Guedan Dai Ichi


 Taikyoku Guedan Dai Ni
 Taikyoku Kake Uke Dai Ichi
 Taikyoku kake Uke Dai Ni

DACHI

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


26

• Nekoashi Dachi (Postura do gato)

UKE WAZA (técnica de defesa) em deslocamento.

• Kake Uke/Sanchin Dachi

• Kake Uke/Nekoashi Dachi


• Soto Uke (defesa média de fora para dentro)/Sanchin Dachi
• Soto Uke (defesa média de fora para dentro)/Zenkutsu Dachi
• Yoko Uke Shita Barai/Sanchin Dachi

TE WAZA em deslocamento.
• Ura Uchi/Sanchin Dachi
• Shuto Uchi/Zenkutsu Dachi
• Gyaku Zuki/Zenkutsu Dachi (soco invertido)
• Kizami Tsuki/Zenkutsu Dachi (soco c/mão da frente)

HIJI WAZA (Técnica de cotovelo) em deslocamento.


• Mae Hiji Ate/Zenkutsu Dachi (Golpe com o cotovelo para frente a nível Chudan)

KERI WAZA (técnica de chute) em deslocamento.

• Sokuto Geri/Hanzenkutsu Dachi

• Kansetsu Geri/Shiko Dachi Shakaku

TENSHIN UKE (Depois de cada técnica voltar em Heiko Dachi)

• Iniciasse em Heiko Dachi


• Para frente Jodan Age Uke em Sanchin Dachi Migi
• Para frente Jodan Age Uke em Sanchin Dachi Hidari
• Para trás Chudan Uke em Zenkutsu Dachi Hidari
• Para trás Chudan Uke em Zenkutsu Dachi Migi
• Para o lado esquerdo Gedan Harai Otoshi Uke em Shiko Dachi Shakaku Hidari

• Para o lado direito Gedan Harai Otoshi Uke em Shiko Dachi Shakaku Migi
• Executar Mawate com o pé direito passando pela frente terminando em Kake Uke em
• Nekoashi Dachi Hidari
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
27

• Executar Mawate com o pé esquerdo passando pela frente terminando em Kake Uke em
Nekoashi Dachi Migi
• Executar Mawate com o pé direito passando por trás terminando em Mawashi Uke em
Nekoashi Dachi Migi para trás
• Executar Mawate com o pé esquerdo passando por trás terminando em Mawashi Uke em
Nekoashi Dachi Hidari para trás.
• Terminar em Heiko Dachi na mesma direção que começou. SHIHO IDO
• Jodan Uke /Sanchin Dachi/Gyaku Tsuki
• Chudan Uke /Zenkutsu Dachi/Gyaku Tsuki
• Gedan Barai/Shiko Dachi Shakaku/Gyaku Tsuki
• Kake Uke/Nekoashi Dachi/Kizami Geri

YON HON DOSA


• Mae Geri/Zenkutsu Dachi/Mae Hiji Ate/ Ura Ken Uchi/ Gedan Harai Othoshi Uke/ Gyaku Zuki

KATA EM HEIKO DACHI (sem desloamento)


• Taikyoku Guedan Ichi e Ni
• Taikyoko Kake Uke Ichi e Ni

SHIAI KUMITE: (veja em conhecimentos gerais/fundamentos).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


28

Laranja (5ºKyu): Após o final da tarde, onde o Sol nasce o Sol deve se pôr.

Nesta Graduação nos mostra que com o despertar do amarelo (Sol) há o progresso e
ordem natural da natureza que tudo que se aflora como uma flor também murcha. Mostra
principalmente que o laranja seria o segundo passo numa longa jornada que depende de voce
continuar repeitando as regras da natureza. Mostra o convívio de todos e com todos ser sempre
vivo como sua cor significa, ativo e resplandecente é cor yang que provém do vermelho. A cor
laranja mostra ao praticante que ele deve fortalecer as energias e a sua vontade de vencer. A cor
laranja está situada entre o elemento fogo e o elemento terra, portanto, carrega um pouco das
características dos dois elementos. Também é uma cor Yang.

MATÉRIA:

KATÁS

 Taikyoku Mawashi Uke Dai Ichi


 Taikyoku Mawashi Uke Dai Ni

DACHI (base).
• Suriashi Dachi (postura com os pés paralelos com movimento deslizante)
• Te no Ji Dachi (Postura em forma da letra T)
• Moto Dachi (Postura com os joelhos dobrados)
• Kokutsu Dachi (Postura de Zenkutsu invertido)

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


29

UKE WAZA (técnica de defesa) em deslocamento.


• Mawashi Uke/Sanchin Dachi
• Mawashi Uke/Nekoashi Dachi
• Yoko Uke Shita Barai/Sanchin Dachi

TE WAZA (técnica de mão) em deslocamento.

• Haito Uchi/Zenkutsu Dachi

• Haito Uchi/Sanchin Dachi

HIJI WAZA (Técnica de cotovelo)


• Mawashi Hiji Ate/Shiko Dachi Shakaku (Golpe com o cotovelo circular)

KERI WAZA (técnica de chute)


• Kizami Geri em Sanchin Dachi/ Nekoashi Dachi
• Ura Geri em Moto Dachi/ Nekoashi Dachi
• Ushiro Geri em Moto Dachi/ Shiko Dachi Shakaku e Chokkaku

TENSHIN UKE (Depois de cada técnica voltar em Heiko Dachi)

• Inicia-se em Heiko Dachi


• Para frente Jodan Age Uke em Sanchin Dachi Migi/ Gyaku Zuki Chudan
• Para frente Jodan Age Uke em Sanchin Dachi Hidari / Gyaku Zuki Chudan
• Para trás Chudan Uke em Zenkutsu Dachi Hidari / Gyaku Zuki Jodan
• Para trás Chudan Uke em Zenkutsu Dachi Migi / Gyaku Zuki Jodan
• Para o lado esquerdo Gedan Harai Otoshi Uke em Shiko Dachi Shakaku Hidari / Gyaku
• Zuki Chudan
• Para o lado direito Gedan Harai Otoshi Uke em Shiko Dachi Shakaku Migi / Gyaku Zuki
Chudan
• Executar Mawate com o pé direito passando pela frente terminando em Kake Uke em
Nekoashi Dachi Hidari / Kizami Geri
• Executar Mawate com o pé esquerdo passando pela frente terminando em Kake Uke em
Nekoashi Dachi Migi / Kizami Geri
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
30

• Executar Mawate com o pé direito passando por trás terminando em Morote Tsuki em
Sanchin Dachi Migi para trás
• Executar Mawate com o pé esquerdo passando por trás terminando em Morote Tsuki em
Sanchin Dachi Hidari para trás

SHIHO IDO
• Jodan Uke Sanchin Dachi Hidari / Oi Tsuki Jodan Sanchin Dachi Migi
• Chudan Uke Zenkutsu Dachi Hidari / Oi Tsuki Chudan Zenkutsu Dachi Migi
• Gedan Barai Shiko Dachi Shakaku Hidari / Oi tsuki Chudan Shiko Dachi Shakaku Migi
• Kake Uke Sanchin Dachi Hidari / Mae Geri Chudan Sanchin Dachi Migi

HAPO IDO (movimento em 08 direções)

• Sanchin Dachi / Jodan Uke / Gyaku Tsuki

• Zenkutsu Dachi / Chudan Uke / Gyaku Tsuki

• Shiko Dachi Shakaku / Gedan Barai / Gyaku Tsuki

• Nekoashi Dachi / Kake Uke / Kizami Geri YON HON DOSA

• Mawashi Hiji Ate/Shiko Dachi Shakaku/Ura Ken Uchi/ Gedan Harai Othoshi Uke/ Gyaku Zuki

YAKUSO KUMITE ICHI


• Técnica executada com parceiro, os dois iniciam em Seiken Tsuki No Kamae em - Sanchin Dachi Hidari
• Ataque Oi Zuki Jodan em Sanchin Dachi / Defende Jodan Age Uke em Sanchin Dachi e _ contra ataca
com Gyaku Tsuki Chudan;
• Ataque Oi Tsuki Chudan em Zenkutsu Dachi / Defende Chudan Uke em Zenkutsu Dachi e contra ataca
com Gyaku Zuki Jodan;
• Ataque Oi Tsuki Chudan em Shiko Dachi Chakaku / Defende Gedan Harai Otoshi Uke em Shiko Dachi
Shakaku e contra ataca com Gyaku Zuki Chudan; » Ataque fazer os itens a),b) e c) em sequência / Defesa:
recua fazendo as três defesas e no final contra atacar com Gyaku Tsuki

KATA EM HEIKO DACHI


• Taikyoko Mawashi Uke Ichi e Ni.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


31

BUNKAI
• Guekisai ichi.

SHIAI KUMITE

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


32

Azul (4º Kyu): O Céu. Vasto e sem limites, ao mesmo tempo em que indica tranquilidade,
paz e segurança, mostra o quanto de conhecimento ainda se pode obter. Não há um limite.

Diz-nos que devemos procurar o sucesso no treino diário, agilidade, adaptabilidade,


estimulação, atração e plenitude.

Essa cor também simboliza aquilo que o praticante deve buscar: o encorajamento,
estimulação, robustez, atração, gentileza, cordialidade e tolerância, pois o azul traz calma e
paciência se olharmos ao horizonte um dia ensolarado.

Esta é a cor da comunicação, do calor afetivo, do equilíbrio, da segurança e da confiança.


Quem chega nessa faixa deve acreditar que agora tudo é possível, pois essa cor estimula o
otimismo, generosidade, entusiasmo e o encorajamento.

A cor azul mostra ao praticante que ele deve fortalecer as energias e a sua vontade de
vencer. A cor azul está situada entre o elemento fogo e o elemento terra, o céu divide estes
elementos, portanto, carrega um pouco das características dos dois elementos. Porém é uma cor
Yin.

MATÉRIA:

KATÁS

 Guekisai Daí Ichi


 Guekisai Daí Ichi

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


33

 Saifa

Guekisai significa ataque e destruição. Estas katas, foram inicialmente introduzidas pelo Sensei
Chojun Miyagi em 1940. Este nome fica a dever-se à época em que foram criadas estas katas, o período
da 2ª Guerra Mundial, Dai Ichi - número um, Dai Ni - número dois, além de ser composto de técnicas
básicas que facilitam a aprendizagem posterior de técnicas mais complexas encontradas nos katas
clássicos, a partir de Saifa.

Saifa significa romper e esmagar ou destruir em várias partes. Esta kata é de origem
chinesa e foi trazida para Okinawa pelo Sensei Kanryo Higaonna. Ataques para os lados e técnicas
de libertação são realçados nesta kata. Os ataques são circulares com movimentos livres nas
articulações do pulso, cotovelo e ombro como um chicote aumentando a velocidade e força.

DACHI (base)
• Renoji Dachi
• Sagiashi Dachi (base da garça)
• Suriashi Dachi
• Shomi Nekoashi Dachi Irimi

UKE WAZA (técnica de defesa).

• Shuto Uke

• Teisho Uke

• Kakuto Uke

• Haito Uke

• Tate Shuto Uke (Shuto Uke p/ o lado e p/ cima)

TE WAZA (técnica de mão)

• Morote Zuki

• Teisho Ate

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


34

• Tetsui Uchi

• Hiraken

• Age Zuki

• Heiko Tsuki

HIJI WAZA (Técnica de cotovelo)

• Ushiro Hiji Ate (Golpe com o cotovelo para trás)

• Yoko Hiji Ate (Golpe com o cotovelo para o lado

• Tate Hiji Ate (Golpe com o cotovelo para cima)

KERI WAZA (técnica de chute)

• Hiza Geri

• Kansetsu Geri

• Ura Mawashi Geri

UKE KATA

• Heiko Dachi Chudan Uke Hidari

• Sanchin Dachi Migi/ Jodan Age Uke

• Zenkutsu Dachi Migi/ Chudan Uke Hidari

• Shiko Dachi Syakaku Migi/ Gedan Harai Otoshi Uke Migi

• Heiko Dachi/ Yoko Uke Shita Barai (hidari)

• Sanchin Dachi Hidari/ Uwa Uke Shita Barai (hidari

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


35

• Zenkutsu Dachi Hidari/ Soto Uke Hidari

• Shomi Nekoashi Dachi Irimi Hidari/ Kake Uke Migi

• Nekoashi Dachi Hidari/ Mawashi Uke

KIHON IDO ICHI

A - Sanchin Dachi No Kamae Hidari / Chudan Uke Hidari

• Sanhin Dachi / Jodan Age Uke

• Zenkutsu Dachi / Chudan Uke

• Shiko Dachi Shakaku / Gedan Harai Otoshi Uke

• Sanhin Dachi / Yoko Uke Shita Barai

B - Sanchin Dachi No Kamae Hidari / Seiken Tsuki

• Sanhin Dachi / Jodan Tsuki

• Zenkutsu Dachi / Chudan Tsuki

• Shiko Dachi Shakaku / Chudan Tsuki

• Zenkutsu Dachi / Hiji Ate

• Shiko Dachi Dyonkkaku / Chudan Tsuki

C - Heiko Dachi No Kamae

• Sanchin Dachi / Mae Geri

• Zenkutsu Dachi / Mae Geri

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


36

• Han Zenkutsu Dachi / Mawashi Geri

• Shiko Dachi Shakaku / Kansetsu Geri

KIHON IDO NI

A - Sanchin Dachi No Kamae Hidari / Oi Tsuki

• Jodan Age Uke / Gyaku Tsuki Chudan em Sanchin Dachi

• Chudan Uke / Gyaku Tsuki Jodan em Zenkutsu Dachi


• Gedan Harai Otoshi Uke / Gyaku Tsuki Chudan em Shiko Dachi Shakaku
• Yoko Uke Shita Barai / Morote Tsuki em Sanchin Dachi
• Gyaku Tsuki Chudan / Mae Geri em Sanchin Dachi
• Mae Geri / Oi Tsuki Chudan em Zenkutsu Dachi
• Mawashi Empi / Yon hon dosa em Shiko Dachi Shakaku
• Hiji Ate / Gyaku Tsuki Chudan em Zenkutsu Dachi
• Tettsui / Ura Ken Uchi em Shiko Dachi Dyonkkaku

B - Sanchin Dachi Kumite No Kamae Hidari


• Kizami Geri / Mawashi Geri em Sanchin Dachi
• Mae Geri / Hiji Ate / Yondosa em Gyaku Tsuki Chudan
• Sokuto Geri / Gyaku Tsuki Chudan em Han Zenkutsu Dachi
• Kansetsu Geri / Age Tsuki / Yondosa em Shiko Dachi Shakaku

YAKUSOKU KUMITE NI

1 - Sanchin Dachi Kumite No Kamae Hidari


• Ataca : Sanchin Dachi Migi aplica Jodan Tsuki, defende em Chudan Uke impar e aplica Jodan
2 - Tsuki em Sanchin Dachi
• Defende : Jodan Uke Sanchin Dachi e aplica Chudan Tsuki impar
• Ataca em : Zenkutsu Dachi Hidari Chudan Tsuki, faz Jodan Uke impar e termina com
3 - Oi Tsuki Chudan hidari
• Defende : Chudan Uke em Zenkutsu Dachi e aplica Gyaku Tsuki Chudan
• Ataca em : Shiko Dachi Chakaku Migi aplica Gedan Tsuki, defende com Gedan Barai
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
37

• impar em Zenkutsu Dachi e aplica Oi Tsuki Migi em Shiko Dachi Chakaku


• Defende: Shiko Dachi Chakaku Gedan Barai e aplica um Tsuki Gedan
• 4 Fazer os três movimentos seguidos

SHIHO IDO (aumentar o grau de dificuldade dos movimentos)

HAPO IDO
• Jodan Uke Sanchin Dachi Hidari / Oi Tsuki Jodan Sanchin Dachi Migi
• Chudan Uke Zenkutsu Dachi Hidari / Oi Tsuki Chudan Zenkutsu Dachi Migi
• Gedan Barai Shiko Dachi Shakaku Hidari / Oi tsuki Chudan Shiko Dachi Shakaku Migi
• Kake Uke Sanchin Dachi Hidari / Mae Geri Chudan Sanchin Dachi Migi
• Kake Uke Nekoashi Dachi Hidari / Jodan Uke Sanchin Dachi Hidari / Gyaku Tsuki
• Chudan Sanchin Dachi Hidari / Mae Geri Zenkutsu Dachi Migi / Gyaku Tsuki Zenkutsu
• Dachi Migi / Kake Uke Nekoashi Dachi Migi

KATA EM HEIKO DACHI


• Saifa

BUNKAI
• Guekisai Dai Ni
• Saifa

SHIAI KUMITE

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


38

Verde (3º Kyu): A Natureza. Representa o crescimento e desenvolvimento do aluno. Este


deve procurar amadurecer seu conhecimento e aprofundar-se na consciência que têm de si
próprio, deixando de lado definitivamente hábitos de arrogância e orgulho.

O verde é uma cor que representa Esperança e a Fé. É a cor mais harmoniosa e calmante
de todas. Ela simboliza harmonia e equilíbrio.

Essa cor, que nos chega depois das cores quentes iniciais, nos dá a impressão de que
chegamos a um oásis, depois de atravessar um árduo deserto, mas devemos saber que ainda há
mais deserto a vencer.

Ela também representa as energias da natureza, esperança, perseverança, segurança e


satisfação, fertilidade. O portador deve procurar desenvolver a sua sensibilidade para se
comunicar com a natureza interna e externa a si mesmo.

Significa também a harmonia em que devemos estar com ela, junto com o ar, a água e o
fogo, elementos da vida que proporcionam bem-estar ao ser humano.

Essa cor simboliza uma vida nova, a energia, a fertilidade, o crescimento e a saúde. Por
outro lado, quando em mau aspecto, mostra um orgulho excessivo, superioridade e arrogância.

O verde é ligado ao elemento madeira e a primavera.

Representa o crescimento, desenvolvimento, natureza e saúde. Também significa a etapa


da juventude, estando relacionado a estes estados emocionais, mostrando assim, que os
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
39

conhecimentos ainda não se encontram bem claros ou maduros para os praticantes. Ainda lhes
faltam amadurecer mais e delineá-los melhor.

MATÉRIA:

KATÁS

 Sanchin San significa três e Chin batalhas. Ele não se refere a batalhas reais, ou físicas,
mas a batalha interna que se aproveita do corpo, mente e espírito por meio da força de
vontade.
É um clássico do Kata rígido (GO), que envolve tensão muscular contínua por todo o
corpo, bem como a rigidez do (Ibuki), ou seja, respiração. Esta respiração é alta,
concentrada e intensa, e o kata é todo realizado na base Sanchin dachi.

Tensho Ten significa rodar e Sho significa mão aberta. Este kata foi desenvolvido pelo
Sensei Chojun Miyagi da kata Rokkishu do stilo chines garsa branca. Rokkishu significa
seis mãos e denota as diferentes posições de mãos neste kata. Tensho combina os
movimentos com suavidade.
É a combinação entre a tensão com uma forte respiração e movimentos de mãos
suaves e fluidos.

DACHI (base)

 Te no Ji Dachi

UKE WAZA (técnica de defesa).

• Kosa Uke, Jodan e Gedan (Bloqueio e forma de X)

• Uwa Uke Shíta Barai

• Morote Uke (Bloqueio com os dois braços, um apoiando o outro)

• Yama Uke (Bloqueio em forma de montanha de cima para baixo)

TE WAZA (técnica de mão)

• Tate Tsuki

• Heiko Tsuki (Soco duplo em forma de U , Chudan e Jodan)


Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
40

HIJI WAZA (Técnica de cotovelo)

• Otoshi Hiji Ate (Golpe com o cotovelo para baixo)

KERI WAZA (técnica de chute)

• Nidan Geri

• Mae Tobi Geri

• Yoko Tobi Geri

TSUKI KATA - UCHI KATA - ATE KATA

• Heiko Dachi / Seiken Zuki Kamae Hidar

• Sanchin Dachi Migi/ Jodan Zuki

• Zenkutsu Dachi Migi / Tate Zuki Hidari

• Shiko Dachi Shakaku Migi / Shita Zuki Migi

• Heiko Dachi / Hiji Ate Hidari

• Zenkutsu Dachi Hidari / Shuto Uchi Migi

• Kokutsu Dachi Hidari / Furi Uchi Jodan

• Shiko Dachi Chokkaku Migi / Seiken Tsuki Migi

• Shiko Dachi Chokkaku Hidari / Ura Uchi Ken Hidari

• Heiko Dahi / Shuto Uchi Migi

KERI KATA

• Posição inicial Nekoashi Dachi Kumite Kamae

• Kizami Mae Geri / Mae Geri

• Kizami Mawashi Geri / Mawashi Geri

• Kizami Kansetsu Geri / Kansetsu Geri

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


41

• Kizami Sokuto Geri / Sokuto Geri

• Kizami Kansetsu Geri / Sokuto Ger

• Kizami Gedan Uchi Mawashi Geri / Mawashi Ger

• Mae Geri / Mawashi Geri (com as mesma perna)

• Kansetsu Geri / Sokuto Geri (com as mesma perna)

• Jodan Uchi Mawashi Geri / Mawashi Geri (com as mesma perna)

KIHON COBO (executado em dupla)

• Os dois ficam em Heiko Dachi Seiken Zuki Hidari

• Ataque: Seiken Zuki Jodan em Sanchin Dachi Hidari

• Defesa: recua Jodan Uke em Sanchin Dachi Migi

• Ataque: Gyaku Zuki Hidari em Zenkutsu Dachi Migi

• Defesa: Chudan Uke Hidari em Zenkutsu Dach

• Ataque: Oi Zuki Migi em Shiko Dachi Shakaku Mig

• Defesa: Gedan Harai Otoshi Uke Migi nem Shiko Dachi Shakaku Mig

• Ataque: Shuto Uchi Hidari em Han Zenkutsu Dachi Migi em seguida Kizami Mawashi
• Chudan Migi
• Defesa: Yoko Uke Shita Barai em Sanchin Dachi Migi
• Ataque: Tetsui Migi em Han Zenkutsu Dachi Migi em seguida recua a perna Migi, aplicando
Mae Geri Hidari
• Defesa: Uwa Uke Shita Barai em Sanchin Dachi Migi
• Ataque: Seiken Tsuki Hidari em Shiko Dachi Cyokkaku Defesa: Kake Uke Hidari em Shomi
Nekoashi Dachi Irimi Ataque: Oi Zuki Jodan em Shuri Ashi Dachi Migi
• Defesa: Mawashi Uke em Nekoashi Dachi Hidari

SHIHO IDO (aumentar o grau de dificuldade dos movimentos em relação ao kyu anterior)

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


42

HAPO IDO (aumentar o grau de dificuldade dos movimentos em relação ao kyu anterior)

KATA EM HEIKO DACHI


• Seenchin
• Tensho

BUNKAI
• Saifa
• Seenchin

SHIAI KUMITE

JYU IPPON KUMITE


• Técnica executada com parceiro, preparatória para o Jyu Kumite.

• Depois de ter anuciado a área geral do seu alvo um dos parceiros ataca subitamente e com
muito vigor. O outro parceiro bloqueia e contra-ataca. Ambos podem demonstrar livremente
todas as técnicas que conhecem.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


43

Roxa (2º Kyu): A Humildade. Mistura de vermelho e azul, os karate-kas que atingem esse
nível devem ter plena consciencia do significado da humildade, sinceridade e devoção ao
caminho do guerreiro. Devem ser capazes de dominar o ego.

Ela gera sentimentos como respeito próprio, dignidade e auto-estima.

Esta é uma cor metafísica. É também a cor da alquimia, das transformações e da magia. Ela
é vista como a cor da energia cósmica e da inspiração espiritual.

A cor violeta é excelente para purificação e cura dos níveis físico, emocional e mental.

Simboliza: dignidade, devoção, piedade, sinceridade, espiritualidade, purificação e


transformação. Quando em mau aspecto determina manias e fanatismo.

Representa o mistério, expressa a sensação de individualidade, influenciando emoções e


humores, mas também simboliza a dignidade, a inspiração e justiça. Gera tensão, poder, tristeza,
piedade, sentimentalidade.

Tendo isso tudo em mente, a cor desta graduação nos indica que devemos encontrar novos
caminhos e elevar nossa intuição espiritual.

MATÉRIA:

KATÁ

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


44

 Sanseru Significa o número 36, calculado pela fórmula 6x6. O primeiro 6 representa a
vista, a orelha, o nariz, a língua, o corpo e o espírito e o segundo 6 representa a cor, a voz,
o paladar, o cheiro, o tacto e a justiça. O kata tem igualmente 36 movimentos. É
caracterizada por movimentos rápidos na defesa de ataques de curta distância. Foi
estudado por Miyagi Sensei junto a um aluno direto de Ryu Ryuko Sensei durante sua
estada em Fuzhou, China início em 1916, escrito em caracteres chineses, Sanseiru é o
número 36. Simbolicamente, é calculado a partir da fórmula 6×6. O primeiro 6 representa
olhos, orelha, nariz, língua, corpo e espírito. O segundo seis simboliza a cor, voz, olfato,
paladar, tato e justiça. Já outros atribuem sua designação numérica às raízes no budismo.
É importante salientar que os números tiveram um papel muito importante na linguagem
dos chineses mais antigos antes da invenção do kanji. A variação moderna para a
interpretação numérica do Kata, é a de que eles se referem a um método sistemático e
compreensão de determinados agrupamentos de pontos de pressão vital. A partir desta
ciência é que as artes marciais foram baseadas e desenvolvidas. Feng Yiquan, que viveu
durante a Dinastia Ming (1522-1567) desenvolveu este método particular de usar variações
dos 36 pontos proibidos para derrotar seus oponentes. Sanseiru pode ser encontrado em
alguns estilos de boxe Chinês.

DACHI (bases)

• Kokutsu Dachi

UKE WAZA (Técnicas de defesa)


• Kakuto Uke Chudan e Jodan (Bloqueio com o dorso do punho dobrado) SHIHO IDO
• (aumentar o grau de dificuldade dos movimentos em relação ao kyu anterior) HAPO IDO
• (aumentar o grau de dificuldade dos movimentos em relação ao kyu anterior) KIHON

• IDO ICHI E NI (obrigatório) OYO IDO (faz malwate)


• Sanchin Dachi Kumite No Kamae Hidari, postura inicial

• - Sambon Tsuki em Sanchin Dachi


• - Jodan Uke Hidari, Gyaku Tysuki, Mae Geri em Sanchin Dachi
• - Shuri Ashi Soto Uke, Gyaku Tsuki Hiki em Sanchin Dachi
• - Shuri Ashi Ura Uchi Ken, Gyaku Tsuki Hiki em Sanchin, avança a perna de trás

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


45

• - Shuri Ashi Mae Geri, Oi Tsuki, Gyaku Tsuki em Sanchin Dachi Moto Dachi Kumite No Kamae,
postura de transição
• - Shuri Ashi Kizami Tsuki, Gyaku Tsuki em Zenkutsu Dachi, avança a perna de trás
• - Shuri Ashi Oi Tsuki, Gyaku Tsuki em Zenkutsu Dachi
• - Kizami Geri, Oi Tsuki, Gyaku Tsuki em Zenkutsu, avança a perna de trás
• - Oi Tsuki em shiko Dachi Dyonkaku, Sokuto Geri com a perna da frente, e cai em Moto Dachi
• - Shuri Ashi em Heiko Dachi Hidari, Ura Ken Uchi, Gyaku Tsuki, Mae Geri
• - Kizami Mawashi Geri, Mae Geri, Oi Tsuki Shuri Ashi, Gyaku Tsuki Shuri Ashi, e cai em Moto
Dachi

NEKOASHI DACHI KIHON IDO


• As mesmas técnicas e sequências do Kihon Ido Ni, com a diferença que ao término de cada
técnica, assumir a posição de Nekoashi Dachi Kumite No Kamae, com a perna da frente em
posição contraria a do final do movimento

KATA EM HEIKO DACHI (obrigatório)

 Seenchin

 Sanchin

 Tensho

APLICAÇÃO DOS KATAS (obrigatório)


• Guekisai Ihi e Ni, baseado no kata, criar uma aplicação;
• Saifa, baseado no kata, criar duas aplicações.

BUNKAI (obrigatório)
 Seenchin
 Sanchin Kote Awase

SHIAI KUMITE

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


46

JYU KUMITE

Marrom (1º Kyu): A terra. É a cor da solidificação. Onde o praticante finca as raízes de todo o
conhecimento adquirido até aqui e o torna sólido como uma rocha.

É a cor da solidificação. Representa a constância, a disciplina, a uniformidade adquirida e a


observação das regras mantidas até aqui. Representa a conexão do praticante com o patrono do
estilo que lhe foi passado, representado por seus mestres.

Para criar essa cor, você precisa misturar o vermelho com o preto e, portanto, ela tem alguns dos
seus atributos. Também representa a autocrítica e a dependência dos mestres para chegar até
aqui. Significa que se está completando o processo de amadurecimento, tanto nos
conhecimentos técnicos quanto no aspecto mental, neste caso simboliza a mistura do vermelho
(o sangue que voce dedicou seus treinamentos) com a cor preta que é a mistura de todas, nos diz
da necessidade de aprender sempre mesmo alcançando o objetivo neste caso a faixa preta, ou
seja ter sempre em mente a vontade de ser faixa preta como se voce fosse um eterno faixa
marron.

Essa faixa, pela sua cor, emana a impressão de algo maciço e denso, compacto.

Sugere segurança e isolamento. Representa também uma poluição que deve sempre ser limpa,
através da prática fiel aos princípios do Budô.

Uma pessoa que gosta de vestir-se com marrom por certo é extremamente dedicada e
comprometida com o seu trabalho, sua família e seus amigos.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


47

A cor marrom gera organização e constância, especialmente nas responsabilidades do cotidiano.


As pessoas que gostam de usar essa cor são capazes de ir “à raiz das coisas” e lidar com
questões complicadas de forma simples e direta. São pessoas “sensatas”.

MATÉRIA:

KATÁ

• Seiyunchin Significa Controlar e puxar ou ainsa longa marcha silenciosa. Este kata é caracterizado
pela respiração e movimentos lentos com muchimi. Todos os movimentos são técnicas de mãos,
sem pontapés. Este kata dá ênfase às posições fortes e estáveis e tal com o seu nome diz, existem
muitas técnicas de puxar e atacar.

Faixa destinada ao aprimoramento físico, técnico e mental do karateca preparando-o para


uma nova jornada na faixa preta. Dedica-se esta faixa em especial ao treinamento do Bu Do e
do aprofundamento do praticante na história e filosofia do Karate Do.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


48

Preto (Yudansha – 1º Dan e conseguintes): É a mistura de todas as cores, representando


humildade, autocontrole, maturidade, serenidade, disciplina, responsabilidade, dignidade e
conhecimento. É o karateka que conseguiu dominar os conhecimentos da arte e introduzir a
filosofia e ensinamentos em seu espírito.

É a junção de todas as cores. Enfim o corpo e a mente chegaram ao final de uma jornada e ao
início de outra mais elevada. A faixa na cor preta, representa humildade, autocontrole,
maturidade, serenidade, disciplina, responsabilidade, dignidade e conhecimento. É a cor do
poder, induz a sensação de elegância e sobriedade. Onde o que está fora não entra e o que está
dentro não sai.

Observa-se que na maioria das sociedades ocidentais, o preto quase sempre é a cor da
morte, do luto e da penitência, mostrando assim o estado mental de quem atingiu essa
graduação.

Em geral, essa cor é usada por pessoas que rejeitam as regras convencionais ou são regidos
por outras normas sociais, como é o caso dos padres ou dos guerreiros que seguem o Budô.

Essa cor também nos dá uma noção de tradição e responsabilidade. É a ausência de vibração
da “não cor” que dá a sensação de proteção ou afastamento.

Por outro lado, absorve, transmuta e devolve as energias negativas, transformadas em


positivas.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


49

A meditação nessa cor permite a introspecção, favorece a auto-análise e permite um


aprofundamento do indivíduo no seu processo existencial.

Remove obstáculos, vícios e emoções não desejadas. O excesso traz melancolia, depressão,
tristeza, confusão, perdas e medo. A cor preta relaciona-se ao elemento água que adapta-se a
todas as formas e contorna todos os obstáculos. É o símbolo do máximo Yin.

Início de um novo ciclo na vida do karateca, fase de profundo aprimoramento e estudo para
poder então passar seus conhecimentos adiante.

KAISHU KATA – KATÁS CLÁSSICOS

• Sepai (1º Dan).


Significa o número 18, calculado a partir de 6x3. O número 6 representa o mesmo que o
segundo 6 da Sanseru (cor, a voz, o paladar, o cheiro, o tacto e a justiça). O número 3 representa
o bom, o mau e a paz. O número 6 também faz referência aos olhos, orelha, nariz, língua, corpo e
espírito. O 3 representa bons, maus, e paz. Não há interpretações que o liguem a atribuos
budistas, mas 18 também é entendido como pontos de pressão vital do oponente. Este Kata
exemplifica o verdadeiro espírito do Goju-Ryu de Okinawa : uma mistura de flexibilidade, técnicas
circulares (o princípio JU) com rididez (o princípio GO).

• Sesan (2º Dan)


Significa o número 13 ou seja dizer treze mãos. Contém oito técnicas defensivas e cinco de
ataque, todas executadas com mudanças de direção. Na China, o número treze representa boa
sorte e prosperidade. Na escola tradicional Goju-Ryu, há técnicas onde recua-se ao mesmo
tempo em que o oponente é envolvido ao ser agarrado, mantido sob controle, e atingindo em
algum ponto vital de seu corpo. Este Kata é um exemplo perfeito desse princípio. Ela enfatiza o
combate a curta distância, com socos curtos e técnicas e chutes baixos para romper a defesa do
adversário. Seisan é um Kata muito importante no estilo Goju-Ryu e deve ser praticado
continuamente, pois é muito rico em informações, técnicas e conhecimentos Esta kata dá ênfase
à luta de curta distância com socos curtos e pontapés baixos em várias direções. É caracterizada
pela combinação de técnicas rápidas e explosivas contrabalançando com técnicas lentas e
pesadas executadas com muchimi .
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
50

• Kururunfa (3º Dan)


Significa o número 19 ou parar o ataque que vem e partir. Nesta kata, sobressaem o Tai
Sabaki e os movimentos rápidos, também pode significar calma eterna. Foi estabelecidodo pelo
mestre chinês de Higaonna Kanryo Sensei, Ryu Ryuku, mas o criador original deste kata é
desconhecido. Kururunfa contém uma grande variedade de técnicas de mão aberta e,
especialmente, da coordenação entre técnicas de mão e quadril. Como o Seisan, os movimentos
suaves do Kururunfa são seguidos por movimentos rígidos. Porém, neste kata, a diferença entre
rígido e o flexível são muito mais notáveis ao observarmos os movimentos lentos e prolongados
seguidos de pausas com devastadoras técnicas explosivas. Kururunfa simboliza os ideais de Go
(rígido) e Ju (flexível), com transições rápidas e arrebatadoras.

• Suparinpei (4º Dan)


Significa o número 108. O antigo nome desta kata era Pichurin. Havia também antigamente
3 variantes desta kata, o Dai, Chu e Sho. Atualmente pratica-se a variante Sho. O número 108
tem um significado especial no Budismo, visto que acreditam que há 108 paixões demoníacas.
Calcula-se pela fórmula 36x3. O número 36 tem o mesmo significado de Sanseru e o número 3
representa o passado, o presente e o futuro. Suparinpei é o kata que contém o maior número de
técnicas e variações. Seu significado sugere forte referência ao budismo: (Pechurin), Cento e oito
(3×36 = 108). Acredita-se que o homem possua 108 paixões maléficas e, por isso, nos templos
budistas, todo 31 de dezembro, à meia-noite, um sino soa 108 vezes para afugentar os espíritos
do mal. O número 108 é calculado a partir de 3×36. O simbolismo do número 36 é o mesmo
contido no Sanseiru. Entre as mais diversas técnicas, Suparinpei inclui o controle da respiração, e
contém o maior número de aplicações com profundidade de significados. Este kata engana na
medida em que parece simples na execução, mas quando combinado com as transições e aos
tempos de execução, é superado apenas pelo Sanchin em dificuldade técnica e compreensão.
Suas técnicas podem ser encontradas em alguns estilos de Boxe Chinês. Dizem que, dominar o
Suparinpei é domínar do sistema Goju-Ryu.

TOKUTEI KATA – KATÁS SUPERIORES

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


51

Esta classe de katas, somente deve ser executados a partir do 6º dan. Por se tratar de
katas com significados muito profundos e que somente karatecas que após muitos anos de
prática conseguem decifrar o significado de sua aplicação.

• GENKAKU (6º Dan) ( 玄鶴 )

Gen significa “profundo, escuro, negro, misterioso, obscuro”, e Kaku significa “garça”. Deste
modo, podemos traduzir o nome deste Kata como “Garça Negra” ou “Garça Misteriosa”.

• CHIKAKU (7º Dan) (地鶴 )

Chi quer dizer “terra, solo”, e Kaku, assim como no kata acima, pode ser entendido como
“garça”. Portanto, a tradução deste Kata pode ser entendida como “Garça da terra”.

• TENRYU (8º Dan) (黃龍 )

Ten significa “ar, celestial, Deus” e “Ryu”, neste contexto significa” dragão “. Desta maneira
Ten-ryu pode ser traduzido como “Dragão celestial” ou “Dragão Divino”.

• KOURYU (9º Dan) ( 天龍 )


Kou quer dizer “amarelo” e Ryu, igualmente ao kata anterior, significa “dragão”. Por
isso KouRyu pode ser entendido como “Dragão Amarelo”.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


52

CONHECIMENTOS GERAIS

O KARATE-DO E SUA ORIGEM

Uma arte marcial antes praticada secretamente na Ilha de Okinawa (sul do Japão) por pessoas
comuns que estavam proibidas de portar armas, e por isso se defendiam de mãos vazias, fazendo uso
destas, dos cotovelos, joelhos e pés.

KARA TE DO
O KARATE é uma arte onde uma pessoa aprende a utilizar as suas mãos ou outros membros do
corpo (pés, joelhos, ...) para se defender. É desse facto que vem designação de "Mão vazia", ou "Nada
nas mãos" (KARATE).

Traduzindo:
TE: Significa Mão
KARA: Significa Vazio
DO: Sigifica O Caminho

Deste modo KARATE -DO= KARA + TE + DO significa então "O Caminho das Mãos Vazias".

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


53

Castelo de Shuri, em Okinawa

Os estilos de Karatê mais praticados atualmente são:


Estilo Fundador
Shotokan Gichin Funakoshi
Wado-Ryu Hironori Otsuka
Goju-Ryu Chojun Miyagi
Shito-Ryu Kenwa Mabuni
Shorin-Ryu Choshin Chibana

Existem muitos outros estilos de Karatê. As diferenças entre os estilos são baseados nos
locais de origem.

Havia três principais núcleos de "Te" (mãos) em Okinawa. Estes núcleos eram as cidades
de Shuri, Tomari e Naha. Conseqüentemente os três estilos básicos antes de receberem os
nomes mencionados na tabela acima, tornaram-se conhecidos como Shuri-Te, Tomari-Te e
Naha-Te.

A seguir vamos mencionar os nomes dos mestres que desenvolveram e ensinaram o


Karatê nas cidades de Shuri, Tomari e Naha.

Shuri-te

Sakugawa Sokon Matsumura Anko Itosu

O primeiro deles, Shuri-Te, veio a ser ensinado por Sakugawa, que ensinou
Sokon "Bushi" Matsumura, e que por sua vez ensinou Anko Itosu.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


54

Foi Itosu o responsável pela introdução da arte nas escolas públicas de Okinawa.
Shuri-te foi o precursor dos estilos japoneses que eventualmente vieram a se
chamar Shorin-Ryu, Shotokan, Shito-Ryu e Wado-Ryu.

Tomari-te

Kosaku Matsumora Chokki Motobu Chotoku Kyan

Tomari-Te foi desenvolvido juntamente por Kosaku Matsumora e Kosaku


Oyadomari. Matsumora ensinou Chokki Motobu e Oyadomari ensinou Chotoku
Kyan - dois dos mais famosos professores da época.Até então Tomari-Te era
largamente ensinado e influenciou tanto o Shuri-Te como o Naha-Te.

Naha-te

Seisho Arakaki Kanryo Higaonna Chojun Miyagi

Seisho Arakaki desenvolveu o Naha-Te, e o estilo tornou-se popular


devido aos esforços de Kanryo Higaonna e seu mais famoso aluno foi Chojun
Miyagi.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


55

Miyagi também foi à China para estudar. Mais tarde ele desenvolveu o
estilo conhecido hoje por Goju-Ryu.

Sendo assim, resumindo temos que:

Da cidade comercial de Naha (Okinawa) surgiu o Naha-Te (mão do norte


ou estilo do norte), sistema de luta que dava ênfase à força, deu origem ao estilo
Goju-Ryu de Karatê.

Da cidade portuária de Tomari (Okinawa) surgiu o Tomari-Te (mão do


centro ou estilo do centro). Sistema de luta que, na verdade, era uma fusão dos
estilos de Shuri e Naha.

Da capital Shuri (região Sul de Okinawa) surgiu o Shuri-Te (mão do sul ou


estilo do sul), sistema de luta que valorizava a velocidade.

Shuri-te e Tomari-te deram origem aos estilos Shorin-Ryu, Shotokan, Shito-


Ryu e Wado-Ryu

Porém, o sistema de luta desenvolvido em Okinawa era conhecido além


das fronteiras como Okinawa-Te (mão de Okinawa).

Este nome manteve-se, até por volta de 1936, até que, com o evento do
"conflito sino-nipônico" (Guerra entre a China e o Japão) foi criada a palavra
"Karatê" (mãos vazias) e um grande mestre da época, Gichin Funakoshi,
considerado o Pai do Karatê moderno, criador do estilo Shotokan, adotou esta
palavra para substituir a denominação do Okinawa-Te, permanecendo então até
nossos dias como Karatê.

Este mesmo mestre, incrementando sentido espiritual e filosofia de vida ao


Karatê, adicionou a palavra Dô (caminho, vereda espiritual), ficando conhecido
como Karatê-Dô (O caminho das mãos vazias).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


56

O passo seguinte foi a adoção do karatê-gi, um uniforme igual para todos,


branco, e o sistema de faixas e graduações de Kyus (faixas coloridas, da branca
até a marrom) e Dans (do 1o grau e acima para os faixas pretas) similar ao que
era usado no Judô.

No ano de 1933, o Dai Nippon Butokukai, órgão japonês encarregado das


artes marciais, reconheceu oficialmente o Karatê-Dô como arte marcial.

Bodhidharma e o Templo Shaolin

Bodhidharma - Pintura do Período Meiji (1880)

Não existem registros escritos precisos sobre a origem das artes marciais, no entanto,
acredita-se que elas tenham suas raízes mais remotas na Índia, há mais de dois mil anos atrás.
Há indícios de que nessa época tenha surgido a primeira forma de luta organizada, chamada de
Vajramushti, que seria um sistema de luta de guerreiros indianos. .

A história das artes marciais começa a tomar uma forma mais concreta a partir do século
VI, quando no ano 520 A.D. um monge budista indiano chamado Bodhidharma - 28º patriarca do
Budismo e fundador do Budismo Zen - deixou seu país e partiu numa longa jornada em busca da
iluminação espiritual. Bodhidharma (conhecido no Japão como Daruma) viajou da Índia para a
China, pernoitando nos templos que encontrava pelo caminho e pregando sua doutrina aos
monges ou a quem quer que fosse. .

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


57

Depois de ter perambulado por boa parte do território chinês, o destino o conduziu ao
Templo Shaolin, localizado na província de Honan. Diz a lenda que, ao penetrar no velho
mosteiro, Bodhidharma deparou-se com a precária condição de saúde dos monges, fruto de sua
inatividade. Foi então que ele iniciou os monges na prática de uma série de exercícios físicos, ao
mesmo tempo em que lhes transmitia os fundamentos da filosofia Zen, com o objetivo de
reabilitá-los tanto física quanto espiritualmente. .

Os exercícios ensinados por Bodhidharma eram baseados em métodos de respiração


profunda e yoga, e seus movimentos se assemelhavam a técnicas de combate. A prática desses
exercícios logo tornou-se uma tradição no templo, vindo mais tarde a atingir um estado de
evolução tal que pôde ser considerada como um verdadeiro e completo sistema de autodefesa: o
Shaolin Kung Fu, que no Japão é conhecido como Shorinji Kenpo.

Esta arte marcial em ascensão logo mostrava sua eficiência, primeiro com relação à
reestabelecida saúde dos monges, e segundo como método de defesa pessoal propriamente dito,
posto em prática contra bandoleiros que por vez ou outra saqueavam o templo, de quem os
monges em outros tempos eram considerados presas fáceis. .

A reputação dos monges lutadores logo se espalhou pela China, fazendo com que o
Shaolin Kung Fu se difundisse amplamente pelo país, principalmente durante a Dinastia Ming
(1368-1644), vindo mais tarde a conquistar outros países da Ásia e a dar origem a outros estilos
de artes marciais, como o Karate em Okinawa.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


58

BUDÔ

A FILOSOFIA BUDÔ
O que significa Budô?

Vejamos: BU - quer dizer "guerreiro", "samurai"; DÔ - que dizer "caminho", o caminho do samurai. O
principal objetivo dos guerreiros era vencer as guerras. Rigoroso preparo físico, técnico e mental era
necessário, enfatizando ao que transcendia a matéria, afastando-os assim os desejos mais comuns.

Várias artes marciais faziam parte do Budô, embora tivessem técnicas diferentes, como o Judo, Karate-Do,
Sumo, Aikidô e outras. Como arte marcial o Karate se faz respeitar através das seguintes imposições, tais
como: as mãos e os pés do adversário não podem tocar o seu corpo; as técnicas defensivas devem ser
traumatizantes; se o inimigo cortar a sua carne, deve quebrar-lhe os ossos e se ele quebrar-lhe os ossos,
você deve matá-lo.

Segundo registros existentes, conta-se que o samurai transcende a "vida" e a "morte", pois ele
executa qualquer tarefa determinada, custe o que custar, esquecendo-se de si mesmo. Daí o rigor nos
exercícios, a fim de conseguir unificar corpo e mente. Aqueles temidos guerreiros tinham como princípios
básicos manter a mente tranquila para, em qualquer situação, não perder a autoconfiança e ser sobretudo,
útil à coletividade, cumprindo desta maneira sua missão e influenciando para que os outros, também, o
fizessem.

O Budô é também, o caminho das artes marciais cujas técnicas são usadas para desenvolver o
espírito, a mente e o corpo. Na prática, o respeito e as boas maneiras são fundamentais. Há o cumprimento
de respeito ao entrar e sair do Dojo (local de prática) e no início e ao término da prática. Este procedimento,
junto com a ajuda do professor, inspira amizade e compreensão. Assim, instintivamente, hábitos sociais
apropriados são desenvolvidos entre todos os praticantes e professores, através da liberdade controlada de
energias do dia-a-dia. Evita-se assim, agressões perigosas desnecessárias ao próximo, desenvolvendo o
espírito de cooperativismo.

A filosofia do Budô se traduz também pela busca constante do aperfeiçoamento, autocontrole e na


contribuição pessoal para a harmonização do meio onde se está inserido.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


59

A filosofia do Budô sempre deu muita importância à percepção a à sensibilidade, uma vez que as
técnicas que nela se baseia, visam essencialmente à conquista da estabilidade e da autoconfiança, através
de treino rigoroso e vida disciplinada; ao desenvolvimento da intuição, no sentido de perceber o ataque do
adversário antes mesmo do início do seu movimento e da capacidade de analisa o adversário, para
prevenir-se contra supressas e à formação de hábito de saúde, como o uso da meditação Zen e a
respiração com o diafragma.
A famosa expressão do mestre Funakoshi quando disse: "Karate Ni Sente Nashi", explica
claramente o objetivo do Karate, ou seja, conter, controlar o espírito de agressão. O Karate se
caracteriza por procedimentos de respeito e de etiqueta.

O BUDO E A SUA ESSÊNCIA

O significado do BUDO vem da própria essência das artes marciais.

O fato é que com o passar do tempo as artes marciais foram se diversificando de tal forma
que muitas das vezes perderam o seu próprio motivo de existir.

O BUDO não veio a criar teses novas de essência marcial, ao contrário, o BUDO veio apenas
resgatar o valor das artes marciais para o desenvolvimento humano em seus diversos sentidos.

A teoria que nós do BUDO nos propomos a difundir e seguir é a de que não pode haver
uma arte marcial sem que esta seja intimamente ligada à essência espiritual do ser humano.

O espírito no BUDO tem uma posição de absoluto destaque, pois acreditamos que um
artista marcial que não educa o seu espírito irá tornar-se um elemento de alto risco,
perambulando pela cidade, levando a todos a reação descontrolada de seus medos e frustrações
interiores.

Direcionando-se um pouco mais para o lado didático, o BUDO significa: DO -caminho,


trilha, vereda espiritual; e BU - guerreiro, sendo, então, caminho daquele que pacifica o cidadão.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


60

O BUDO é, então, um meio de se formar cidadãos conscientes dentro de uma sociedade


que cresce assustadoramente em nível de agressão a cada dia.

A ideia que passamos no BUDO é a aquela mesma proposta pelos romanos: "SE QUERES
A PAZ, PREPARA-TE PARA A GUERRA". Nesse raciocínio o BUDO não prepara os seus
praticantes para formar conflitos beligerantes, mas os torna preparados para evitá-los e inverter o
prisma da atitude agressiva para uma atitude pacificadora. Não querendo significar que o budoka
seja um absorto de apatia, mas que este seja um elemento capaz, destarte, de influenciar só
positivamente os elementos que possam estar no seu ciclo associativo.

O BUDO não é uma religião, ou crença de estilo, o BUDO é estilo de comportamento sob a
forma de arte marcial, onde quem o pratica conduz o seu corpo e o seu espírito a um modo de ser
pacífico e de profundo relacionamento amigável para os meios de convivência social.

Nunca haja sem que antes tenha refletido bem e, quando puder, use o diálogo para dirimir
conflitos, pois muitos conflitos, aparentemente insolúveis, já foram solucionados com palavras
sinceras e fraternas.
Faça da arte marcial um meio de purificação do seu espírito.
Faça com que o seu corpo obedeça a um caminho de harmonia interior.

Faça da arte marcial uma experiência bem sucedida de vida, aprendendo com ela como um corpo
pode adquirir precisão de alavancas impulsionadoras de força sem ferir nem a si mesmo nem os
que estão ao seu redor.

A convivência pacífica com a sociedade deve ser o maior fim marcial, mas uma paz que
resulte de conceitos e atitudes conscientes dentro do aspecto de transformar o errado só no
certo, o negativo só no positivo.

A PRÁTICA DA MEDITAÇÃO

A Goju-Ryu, começa cada aula e termina com um curto período de zazen. No


princípio da aula é usado para clarear a mente e focalizar à frente do treinamento.
Depois que aula é usado para refletir no que foi descoberto na aula e o que precisa ser
estudado, como também preparar a volta para o mundo externo. Você ouvirá o sensei
convocar:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


61

Mokuso! Feche seus olhos!


Quando você fechar seus olhos, você deve tentar relaxar e reduzir a velocidade
de sua respiração, enquanto faz isto mais fundo e mais controlado. Esvazie sua mente
das tensões e ansiedades de todo o dia. Durante a próxima hora, solucione esquecer
de todas suas dificuldades e focalizar completamente em seu treinamento de Karatê.
Permanecer desta forma até que o sensei que abre a aula pare, procure se
concentrar no trabalho que vai ser feito à frente. Depois da meditação curta, ouvirá
você:
Yame! Abra seus olhos!
O interesse do estudantes de Karatê na meditação não está relacionado em
qualquer doutrina religiosa, histórica, ritual, ou liturgia. Nem não são esperados os
estudantes de Karatê abraçar qualquer convicção religiosa particular.
Porém, meditação tem algo que oferecer a estudante de Karatê, embora
convicções religiosas pessoais ou fundo cultural. A essência da meditação é o que é
inseparável de nosso treinamento em técnica de Karatê e movimento físico. É esta
destilação que nós queremos usar para nosso desenvolvimento espiritual individual, no
contexto de nossas próprias convicções religiosas existentes. A forma básica usada é
zazen ou meditação sentada. Zazen tem benefícios fisiológicos demonstráveis,
inclusive regulamento do automático sistema nervoso, taxa de coração abaixada,
pressão sangüínea, e respiração, trocam de oxigênio melhorado nos pulmões, e
melhoramento da função glandular. Porém, nossa razão por fazer zazen é estudar o
ego.
Quando você se sentar, os dois assuntos principais são como seu peso é
apoiado e o alinhamento de seu corpo. Seu peso é apoiado melhor por um tripé ou
pirâmide. Quando se sentou no chão ou uma almofada, os pontos do tripé são
formados pelos dois joelhos e as nádegas. Quando sentado em uma cadeira, o tripé
apoiando é formado pelas solas dos pés encostadas no chão e as nádegas na
extremidade dianteira da cadeira.
Uma vez você está sentado. a coisa mais importante para considerar é o
alinhamento da coluna espinal. Esqueça Atrás diretamente " do velho provérbio
militar"; na realidade, seria muito enfadonho para sustentar esta posição muito tempo.
Quer dizer, a espinha deve estirar livremente ao longo de seu comprimento, enquanto
assegurando assim que não há nenhuma compressão em qualquer lugar para causar
desconforto ou bloquear o fluxo de energia. Haverá alguma curvatura natural da

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


62

espinha, particularmente no lombar (área mais baixa). Na realidade, a área pélvica


deveria ser cultivada ligeiramente adiante. Se você reunisse a idéia de alongar a
espinha e inclinar a pélvis adiante, duas coisas deveriam acontecer:
o As vértebras devem ser alinhadas uma em cima das outras, enquanto o fluxo
de energia sofre um desvio inerente, ou deslocamento parcial.
o Os órgãos internos serão alinhados corretamente no avião vertical. Isto
assegurará que sua área do estômago não esteja comprimida que preveniria própria
respiração.
O queixo deveria ser comprimido ligeiramente para dentro, e você deveria tentar
imaginar que está tentando apoiar o teto com o topo de sua cabeça. Tente. Você verá
que se você tenta comprimir seu queixo ligeiramente e empurrar com sua cabeça o
efeito o faz querer alongar a espinha.
Finalmente, haverá os problemas associados com assuntos individuais donde e
como nós celebramos nossa tensão. Fazendo zazen podemo-nos pôr em contato com
coisas sobre nossas posturas antes das que nós nunca notamos. A maioria das
pessoas tem um ombro mais alto que o outro. Pessoas em que levam tensão cervical
(no pescoço) e áreas superiores da parte de trás levam os ombros a se aproximarem
das orelhas. Em uma pessoa que centra tensão no estômago, há uma tendência para a
área pélvica afundar, de forma que a espinha se encurve externamente. As pessoas
com problemas de quadril tendem a se sentar em um quadril, enquanto negando assim
com o princípio do tripé. E todo mundo tem problemas com flexibilidade nos joelhos e
tornozelos.
O que deveria fazer você? Não se preocupe. Esteja atento do problema cada vez você
se senta e tenta corrigir isto. Mas não é obcecado com isto. Se lembre que você está
tentando para achar um equilíbrio natural, mas que você esteve por muitos anos em um
antinatural, pelos efeitos de tensões e certos desequilíbrios físicos. Levará tempo e
pratica para superar estes.
Quando você se senta, você também não deveria se interessar com o que vai
usar. Porém, roupas folgadas são melhores. Calças de Gi (kimono) são excelentes
para exercício de meditação porque elas são folgadas nas pernas e a cintura é
regulável podendo fixar todas as posturas sentadas, até certo ponto, livre de tensão na
parte dianteira dos joelhos. Há duas soluções que você pode usar para aliviar este
problema: um banco de seiza ou a combinação de um zabuton (tapete retangular
grosso) e um zafu (uma almofada pílula-amoldada).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


63

Ao fazer zazen, as mãos são mantidas no que chamamos o mudra cósmico.


Ponha a lâmina de sua mão direita, palma para cima, no hara, a mancha
aproximadamente quatro dedos debaixo de seu umbigo. Coloque a mão esquerda
dentro da mão direita e una seus dedos polegares de forma que as gorjetas estejam
tocando ligeiramente. Os dedos polegares deverem ser mantidos direto como uma
ajuda para concentração, não formando " montês nem vale ".
Os olhos não estão fechados durante zazen porque nós estamos mais alertas e
atentos com nossos olhos abertos, e nós somos menos provável sonhar ou cochilar
fora. De fato, os olhos estão meio abertos (hangan), e o foco deles/delas deveria ser
macio e ligeiramente para baixo, diretamente na frente de nós.
Quando você se sentar, você tem que se sentar em algum lugar. Óbvio, direito?
O lugar onde você se senta vai, particularmente como um novato, afete como você se
senta. É melhor estabelecer um lugar, não importa como pequeno, se sentar
diariamente. Pode ser um canto de um quarto, ou um quarto separado, ou pode estar
fora. Tenha certeza que o lugar está limpo, livre de pó, e tomou banho em luz natural
(mas não muito luminoso). Você não deve estar muito morno nem muito frio. Se for se
sentar fora, você tem que achar um lugar onde possa se sentar despercebido e
imperturbado por pessoas ou por animais perdidos.
Leve um relógio para assegurar que o tempo que você se senta será tempo de
alta qualidade. Desconecte o telefone e campainha. Não use nenhuma música, embora
é possível, com supervisão, usar certos tipos meditativos de shakuhachi (flauta de
madeira) música. Escolha um horário em que tudo esteja quieto. Em uma cidade, isto é
difícil. Um bom horário é ao amanhecer, antes das esteiras da cidade subirem, ou no
crepúsculo. O horário do jantar também é bom, em particular, pois a maioria das
pessoas estam comendo quietamente. Tente assegurar que seus dez minutos de
zazen serão completamente dez minutos completos. A coisa principal é se sentar
diariamente. Se você é fastidioso sobre isto, até mesmo durante dez minutos, que você
progredirá sem dúvida e talvez você decidirá se sentar pôr períodos mais longos.
Prática diária é a chave...
Quando nós fazemos uma limpeza primaveral tradicional que normalmente tentamos
fazer tudo puramente. Eu quero que se compare a um espelho. Você tenta polir isto e
manter purificado, mas você não consegue, e você tem polir novamente de forma que
você pode ver claramente. Às vezes você fica tão ocupado que você não presta
bastante atenção. Fica difícil ver.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


64

Este é um exemplo da vida diária. Você tem que lembrar de se manter limpo,
não só pó um certo momento, mas diariamente. Diariamente você lava seu rosto,
escova seus dentes e toma banho, mas você também tem que limpar o interior, o
espirito. Esta é a razão principal de se praticar Karatê.
Freqüentemente nós estamos feridos isso porque há algo errado com nossa
condição mental. Nós somos descuidados. Não devemos sentir o Karatê simplesmente
como condição física. Se fizer isto, será prejudicado facilmente e será logo
desencorajado e desestimulado. Há uma maior probabilidade de você abandonar o
Karatê. Seu treinamento é mais que treinamento físico, e isso são o que você
realmente tem que estudar.
Pôr outro lado, quando o espelho estiver limpo, o caminho certo estará claro. Dia
a dia, você poderá ver claramente mais coisas. Você estará mais contente e apreciará
muito mais a vida. Isto é o que significado duro treinando do Karatê.

Frequentemente nós pouco pensamos em lucros em longo prazo e só nos interessamos com
resultados imediatos. Isto pode nos impedir de alcançar nossos potenciais, e pode causar muita
infelicidade.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


65

HISTÓRIA DO KARATE-DO GOJU-RYU

LOGO DA GOJU-RYU CRIADA POR CHOJUN MIYAGI

Karate-Do Goju-Ryu - é um estilo de Karatê que foi desenvolvido por Chojun Miyagi, tendo
sua origem em Naha, Okinawa. O estilo conjuga técnicas rígidas com fomas suaves. Daí seu
nome go (em japonês: duro), ju (em japonês: suave), ryu (em japonês: ryu, fluxo, escola), estilo de
fluxo forte e suave. A marioria das técnicas de sensei Miyagi foram-lhe ensinados pelo mestre
Kanryo Higashionna, do tradicional estilo Naha-te. O Goju-Ryu Karatê-Do foi fundado oficialmente
no ano de 1933 pelo Sensei Chojun Myiagi. Ele nasceu a 25 de Abril de 1888, em Naha, Okinawa,
tendo vindo a falecer em Outubro de 1953. O seu instrutor foi o Sensei Kanryo Higashionna
(também chamado Higaonna), o fundador do Naha-Te.

Kanryo Higashionna nasceu em 10 de Março de 1853, tendo falecido em 1915, aos 63


anos. Fazia parte da baixa nobreza. Ele queria viajar para a China a fim de estudar, mas não tinha
dinheiro para a viagem, quem o ajudou foi um proprietário de navio mercante. Assim, em 1868,
quando ainda jovem, foi para Fuzhou ou Foochow que é a capital da província de Fukien ou
Fujian, na China. Lá, foi discípulo de um mestre Chinês chamado Woo ("Ru", em japonês), ou Ryu
Ryu Ko, o qual o levou consigo por inúmeras escolas de Boxe Chinês, treinou o estilo chamado
Pak Hok Pai ou White Crane. Kanryo Higaonna Sensei havia passado de 13 a 16 anos (o período
varia de acordo com a fonte de consulta)na China treinando com Ryu Ryu Ko. Após o seu
regresso a Okinawa, homenageou o proprietário do navio, Yoshimura, e começou a ensinar seus
filhos a arte que ele tinha aprendido. Com a propagação da fama de suas grandes habilidades,
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
66

ele passou a ensinar os membros da família real. Mais tarde, ele abriu seu próprio dojo. Kanryo
Higaonna tornou-se especialmente conhecido por sua incrível velocidade, força e poder. Sua arte
tornou-se conhecida como Naha-te. Após a sua morte, o seu sucessor foi o Sensei Chojun
Myiagi.Por volta do ano 1899, quando contava onze anos de idade, Chojun Miyagi foi treinar artes
marciais com Ryuko Aragaki, cuja lições se concentraram em desenvolver o físico por meio do
treinamento com equipamentos como pesos de pedra (chishi), jarros de barro (nigiri-game) e
makiwara.

Em 1901, o aluno Miyagi foi apresentado ao mestre Kanryo Higashionna, quando aprende
todos os katas do estilo. Neste aspecto Miyagi diferencia-se de Higaonna, porque, para este
último, um carateca deveria concentra-se num único kata por anos a fio, até conhecê-lo
profundamente, mas Miyagi demonstra ser possível aprender todos os aspectos do Naha-te.
Contudo, com Miyagi, o treinamento é estremanente árduo e é dado especial foco no kata
Sanchin.

Por influência de seu mestre e, na companhia de seu amigo Yoshikawa, Chojun Miyagi faz
sua primeira viagem até a China, o que veio a influenciar indiretamente o estilo, fato que é visto
em alguns kata. Ficou lá por quatro anos, seguindo os passos do seu mestre, onde treinou os
estilos Pa Kua Chang e Shaolin Chuan. Voltou a Okinawa e, baseando-se no princípio do YIN-
YANG (as energias negativa e positiva que regem o universo), ele uniu a flexibilidade das artes
chinesas à rigidez do Naha-Te, criando o Goju-ryu - A Escola do Rígido e Flexível. Porém, as
bases do estilo já haviam sido estabelecidas pelo mestre Kanrio Higaonna, discípulo do mestre
Chinês Woo ("Ru", em japonês), ou Ryu Ryu Ko.

Características:

O GOJU RYU se caracteriza pelo uso de mãos abertas com agarramentos e arremessos e
bases não muito utilizadas por outros estilos, tais como o Santin Datchi e o Neko Ashi Datchi.

O uso de mãos abertas remonta à Miyagi e Higaonna. Sendo cavalheiros e totalmente


aversos à violência, apreciavam técnicas que pudessem controlar o adversário (ou inimigo,
dependendo do caso) sem necessitar feri-lo. Para isso introduziram técnicas de agarre e outras
que permitiam subjugar o adversário sem violência. Davam muita Importância também ao preparo
espiritual e físico de seus alunos. O Santin é um exemplo claro dessa preocupação.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


67

Goju-Ryu é uma escola de caratê, do estilo Goiu-Rvu, criada pelo mestre Gogen Yamaguchi,
"o gato", (10° dan); antes, chamava-se kai-Ha A linhagem teve origem na Universidade de
Ritsumeikan, na ilha principal do Japão.

É um estilo que mescla formas "rígidas, duras" (go) com formas "suaves" (ju), criado por
Chojun Miyagi. aluno do mestre Kanryo Higaonna, maior autoridade do estilo Naha-te em
Okinawa.

Mestre Miyagi após passar quatro anos na China, onde treinou os estilos pa kua chang e
shaolin chuan. voltou a Oquinaua e, baseando-se no princípio do Yin Yang (as energias negativa
e positiva que regem o universo), ele uniu a flexibilidade das artes chinesas à rigidez do naha-te.
criando o goju-ryu - a escola do rígido e flexível.

O significado de Goju-Ryu:

• GO = Rígido

• JU = Flexível

• RYU= Estilo

O Goju-Ryu é o estilo de caratê que busca o equilíbrio dos opostos, das energias antagónicas e
complementares. Ele ensina como agir: se com energia ou brandura, rapidez ou suavidade.

Praticar Goju-Ryu é aprender a ser como a água: fluída e sem forma, por isso pode assumir
todas as formas; calma e suave ou revolta, mas ambas com o poder de passar por quaisquer
obstáculos, mesmo os de aparência mais resistente.

Características:

O Goju-Ryu é o estilo de caratê que busca o equilíbrio dos opostos, das energias
antagónicas e complementares. Ele ensina como agir: se com energia ou brandura, rapidez ou
suavidade.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


68

Praticar Goju-Ryu é aprender a ser como a água: fluída e sem forma, por isso pode assumir
todas as formas; calma e suave ou revolta, mas ambas com o poder de passar por quaisquer
obstáculos, mesmo os de aparência mais resistente.

Os axiomas do estilo podem ser resumidos como:

Um ataque duro se defende com uma defesa suave, e vice-versa;

Alvos duros se golpeiam com armas (naturais) moles, e vice-versa.

Para terminar, deixamos aqui algumas frases do Mestre Miyagui que resumem alguns dos
princípios deste estilo:

Deve-se saber que nos Kata estão os princípios secretos do Goju-Ryu;

O Karatê-dô Goju-Ryu é uma manifestação da harmonia do universo dentro de nós mesmos;

O caminho do Karatê-dô Goju-Ryu é buscar a via da virtude.

Os últimos ensinamentos de Choju Miyagui:

Não agredir aos demais; não ser agredido pelos demais; o princípio é a paz sem incidentes.

Síntese da escola Goju Ryu:

Busca do combate a curta distância,

Movimentos curtos e circulares,

Chutes baixos e varridos,

Conciliação entre força, flexibilidade e respiração,

Contração muscular Go e Ju

Respiração sonora (Ibuki)

Administração do espaço de combate (maai).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


69

O Goju-Ryu caracteriza-se também por movimentos circulares.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


70

OS KATÁS GOJU-RYU

O katá é uma sequência de técnicas defensivas e ofensivas pré-estabelecidas, que é realizado


individualmente (ou em grupo) contra vários adversários imaginários. Deve-se dar atenção
especial a três aspectos fundamentais do Karate na execução do Kata:

1 - A contração e o relaxamento muscular.

.
2 - A expansão e contração do corpo no menor espaço de tempo e a velocidade que as técnicas
são executadas (o somatório desses fundamentos é denominado Kime (explosão máxima do
golpe)).

3 - E o Embusen, ou linha de atuação, que é único para cada kata.

Apresentamos anteriormente, o nome e significado das katas de Goju-Ryu. Muitos dos


nomes são números chineses simbolizando conceitos budistas. Todos os katas começam com
uma técnica de defesa, para nos lembrar de que as artes marciais servem para nossa defesa e
dos valores mais importantes da sociedade.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


71

O KUMITE GOJU RYU

O Kumite Goju Ryu teve sua origem na Província de Fuchien, na região Sul da China, a
grande maioria das técnicas utilizadas pressupunha-se um combate em um pequeno barco, desse
modo, a luta era realizada com golpes curtos e circulares em bases também curtas para dar maior
equilíbrio aos lutadores. Está forma de lutar era diametralmente oposta a forma de lutar das
escolas do Norte da China, onde a os golpes eram sempre longos e em bases longas.

O Mestre Miyagi Chojun criador de nosso estilo, deixou para todos os praticantes de Karate
Do Goju Ryu, dentre tantos, o seguinte ensinamento: Nunca seja golpeado, não bata nos outros e
evite problemas a todo custo essas palavras expressam sucintamente tudo que os praticantes de
Karate Do Goju Ryu deveriam saber. Não seja golpeado por ninguém? Significa ser forte, e nunca
ser derrotado, não bata nos outros significa que a força deve sempre ter cuidado com a fraqueza,
Evite problemas a todo custo significa buscar a paz interior, e ter consciência, que o nosso maior
inimigo, está dentro de nós mesmos. .

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


72

Antigamente no kumite não existam regras, a luta entre praticantes de Karate Do era
considerado o último recurso. Nos tempos modernos, foi introduzido o Karate Do nas academias
de esportes e nas universidades onde foram criadas regras para o kumite, tornando-o assim muito
popular. Hoje em dia, mesmo quando este tipo de kumite é desenvolvido plenamente em uma
competição com regras estabelecidas como em torneios, os ensinamentos do Mestre Miyagi
ainda são perfeitamente verdadeiros.

Kumite Goju-ryu é, como o nome diz, uma combinação infinita de elementos rígidos e
flexíveis. A mistura das linhas lisas e curvas produzem tanto forças fracas quanto fortes,
resultando na força máxima exercida usando uma quantidade de força limitada, assim usando a
força do oponente em seu favor. A técnica do kumite Goju Ryu pode ser conectada a aqueles da
física. Além disso, a idéia de macio é um estado mental assim como físico.

Goju-ryu kumite pode ser caracterizado também pela variedade de sucessivas técnicas de
luta. Por exemplo, uke não significa que você esta fugindo do oponente. A distancia para o uke é
igual para o ataque. A distinção entre ataque e defesa não esta claramente definida. A
proximidade dos movimentos requer que você exerça o Maximo de força, com o giro do seu
corpo, quadril e ombros.

Na atualidade, existe uma grande variedade de regras e regulamentos para o kumite


competitivo, dependendo da escola e do estilo do karate-do. A grosso modo falando, as regras
para Kumite são divididos em três tipos: 1. Jyu Kumite: Sistema de contato total, no qual o contato
com o oponente é permitido. 2. Shiai Kumite: Sistema de contagem de pontos, no qual os
competidores ganham pontos, quando demonstram uma técnica efetiva. 3. Ipon Kumite: Sistema
de avaliação compreensivo em um determinado tempo. .

Praticar Goju Ryu é aprender a ser como a água: fluída em sua forma, por isso pode
assumir todas as formas; calma e suave ou revolta, mas ambas com o poder de passar por
quaisquer obstáculo, mesmo os de aparência mais resistente.

Miyagi Chojun

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


73

KIHONS GOJU-RYU

KIHON IDO ICHI

Sanchin Dachi Chudan Uke No Kamae Hidari (postura inicial), fazer no mínimo 03 (três)
vezes cada técnica e depois todas juntas:
1 - Jodan Uke em Sanchin Dachi
2 - Chudan Uke em Zenkutsu Dachi
3 - Gedan Barai em Shiko Dachi Shakaku
4 - Yoko Uke Shita Barai em Sanchin Dachi

Sanchin Dachi No Kamae Oi Tsuki Hidari (postura de transição)


5 - Jodan Zuki em Sanchin Dachi
6 - Chudan Zuki em Zenkutsu Dachi
7 - Chudan Zuki em Shiko Dachi Chakaku
8 - Hiji Ate em Zenkutsu Dachi
9 - Chudan Zuki em Shiko Dachi Chokaku

Sanchi Dachi Morote Kamae (postura de transição)


10 - Mae Geri em Sanchin Dachi
11 - Mae Geri em Zenkutsu Dachi
12 - Mawashi Geri em Han Zenkutsu Dachi
13 - Kansetsu Geri em Shiko Dachi Shakaku

KIHON IDO NI

Seiken Tsuki No Kamae Sanchin Dachi Hidari, postura inicial (fazer no mínimo 03 (três)
vezes cada técnica, depois fazer todas juntas)
1 - Jodan Uke / Gyaku Zuki Chudan em Sanchin Dachi
2 - Chudan Uke / Gyaku Zuki Jodan em Zenkutsu Dachi
3 - Gedan Barai / Gyaku Zuki Chudan em Shiko Dachi Shakaku
4 - Yoko Uke Shitabarai / Morote Zuki em Sanchin Dachi

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


74

Seiken Tsuki No Kamae Sanchin Dachi Hidari (postura de transição)


5 - Gyaku Tsuki / Mae Geri em Sanchin Dachi
6 - Mae geri / Oi Tsuki em Zenkutsu Dachi
7 - Hiji Ate / Yonhondosa em Shiko Dachi Shakaku
8 - Hiji Ate / Gyaku Tsuki em Zenkutsu Dachi
9 - Tetsui / Ura Ken Uchi em Shiko Dachi Chokaku

Sanchi Dachi Kumite No Kamae Hidari:


10 - Kizami Geri / Mawashi Geri em Sanchin Dachi
11 - Mae Geri / Hiji Ate / Yondosa em Zenkutsu Dachi
12 - Sokuto Geri / Gyaku Zuki em Han Zenkutsu Dachi
13 - Kansetsu Geri / Age Tsuki / Yondosa em Shiko Dachi Shakaku

OYO IDO
Sanchin Dachi Kumite No Kamae Hidari, postura inicial (fazer no mínimo 03 (três) cada
técnica)
1 - Sanchin Dachi SanBon Renzoku Zuki
2 - Sanchin Dachi Jodan Uke / Chudan Zuki, Mae Geri
3 - Suriashi Dachi, Uchi Uke / Jodan Hiki Zuki (Ayumi ashi - avançando com o pé de trás)
4 - Suriashi Dachi, Ura Uchi / Chudan Hiki Zuki (Yoriashi - avançando com o pé da frente)
5 - Suriashi Dachi, Mae Geri / Renzuki (Oi Zuki, Gyaku Zuki)
Moto Dachi Kumite No Kamae (postura de transição)
6 - Moto Dachi / Tsugiashi Renzuki
7 - Moto Dachi / Ayumiashi Renzuki
8 - Moto Dachi / Tsugiashi Mae Geri / Renzuki
9 - Moto Dachi / Hiki Ayumiashi / Chokaku Seiken Zuki / Sokuto Geri
10 - Moto Dachi / Yoriashi Ura Uchi / Gyaku Zuki / Mae Geri
11 - Moto Dachi / Kizami Mawashi Geri / Mae Geri / Oiashi Renzuki

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


75

GRANDES MESTRES

KANRYO HIGAONNA
O Sensei Kanryo Higaonna nasceu a 10 de março de 1853 em Naha, cidade capital de
Okinawa. Seu pai, kanryo era um mercador que negociava entre as pequenas ilhas de Okinawa.
Desde muito novo Kanryo Higaonna ajudava o seu pai no trabalho que exigia grande
esforço físico, permitindo-lhe desenvolver um corpo forte.
Kanryo Higaonna ainda trabalhava com o seu pai quando este, subitamente, morreu.
Kanryo resolve então estudar artes marciais e para isso viaja para fuzhou, China. Chegou a
Fuzhou em 1869 com 16 anos de idade. Uma vez em Fuzhou, estudou artes marciais chinesas
com o Sensei Ryu Ryu Ko. Em breve ascendeu a "Uchi Deshi" (discípulo privado) permanecendo
na china subordinado à instrução severa do seu professor durante cerca de 13 anos. Além de
estudar artes marciais de mãos vazias, estudou também as técnicas de armas e medicamento
herbário chinês. O Sensei Ryu Ryu Ko estimulou largamente o seu aluno e autorizou-lhe o
domínio destas artes, uma honra raramente outorgada. Tal era a habilidade de kanryo Higaonna
nas artes marciais que a sua fama foi difundida ao longo de diversos anos.
Pelo ano de 1881 Kanryo Higaonna regressou a Okinawa. Aí ensinou estas artes marciais,
conhecidas como naha-te entre os jovens de Okinawa.
Sensei Chojun Miyagi (fundador do Goju Ryu e sucessor de Kanryo Higaonna) disse de
Kanryo Higaonna," o meu mestre possuí uma força incrível; a severidade do treino que ele sofreu
na china está além da compreensão... A velocidade e poder do Sensei Kanryo eram

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


76

verdadeiramente sobre-humanos; as mãos deles e pés moviam-se mais rapidamente que a luz".
No entanto, as palavras não podem expressar a sua real habilidade. Apenas podemos dizer que a
sua habilidade era incrível, o que mesmo assim não lhe faz justiça.

Quando ensinava, Sensei Kanryo Higaonna era extremamente duro. Porém, na sua vida
normal era um homem sereno, humilde e reconhecido pelo seu caráter virtuoso.
Levou uma vida simples e completamente dedicada ao estudo e prática das artes marciais.
Há muitas histórias relacionadas com a vida e o treino do Sensei Kanryo Higaonna. O
poder das perdas dele era lendário, tanto que, em Okinawa era frequentemente chamado de
"Ashi no Higaonna" (pernas de Higaonna). O seu caráter virtuoso era extremamente conhecido e
respeitado e a sua popularidade fez com que as pessoas de Naha o designassem de "Higaonna
Tanmei", situação que refletia o afeto e respeito que eles tinham para com este grande homem e
supremo artista marcial.
Além da habilidade inigualada de kanryo Higaonna nas artes marciais, o Sensei dedicou-se
a divulgar as artes marciais chinesas para as pessoas de Okinawa.
Para ensinar os jovens de okinawa desenvolveu um método pedagógico cujo objetivo era
desenvolver a mente e o corpo, isto é, alcançar o bem-estar físico e psicológico.
A primeira ocasião na qual a arte previamente reservada de Naha-Te se "abriu" para a
sociedade em geral, aconteceu em outubro de 1905, quando o Sensei Kanryo Higaonna começou
a ensinar na escola secundária e comercial de Naha.
O Sensei Kanryo Higaonna faleceu em dezembro de 1915 com 63 anos com um caminho
de vida totalmente dedicado ao Karate.
O Sensei Kanryo Higaonna é recordado com o título "kensei (punhos sagrados) Kanryo
Higaonna". O seu nome é sinónimo de Okinawa, artes marciais e Naha-Te. O seu espírito está
destinado a viver para sempre como um grande valor da cultura de Okinawa.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


77

CHOJUN MIYAGI

O sensei Chojun Miyagi nasceu a 25 de Abril de 1888. Começou a treinar Karate com o
sensei Kanryo Higaonna com a idade de 14 anos. Tal como o seu professor e devido ao grande
talento natural e determinação feroz progrediu rapidamente. Apesar do seu treino ser severo
sempre praticou de forma árdua e com um entusiasmo incomparável, comparativamente a outros
estudantes. Chojun Miyagi tornou-se "uchi deschi" (o discípulo privado) do sensei Kanryo
Higaonna.

O sensei Chojun Miyagi, como sucessor da arte Naha-Te, levou aos limites da resistência o
seu desejo de igualar a habilidade extraordinária do seu professor. Para tal, em 1915 viajou para
Fuzhou, China, onde já o seu professor tinha estudado artes marciais. Esta foi a primeira de três
viagens à China que este sensei fez.

De regresso a Okinawa começou a ensinar artes marciais na sua casa em Naha.


Posteriormente ensinou no Centro de Treino da Polícia da Prefeitura de Naha.

O sensei Chojun Miyagi trabalhou arduamente para espalhar o Karate ao longo de


Okinawa e do Japão para Naha-Te ganhar um estatuto igual ao das artes japonesas de Judo e
Kendo altamente respeitadas. Para isso viajou frequentemente para o Japão onde foi convidado

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


78

a ensinar Karate nas Universidades de Kyoto, Kansai e Ritsumei Kan. Em 1933, o Karate estava
registado no Butokukai, o centro de todas as artes marciais japonesas. O sensei Chojun Miyagi
dedicou toda a sua vida ao karaté, ele foi o responsável por estruturar Naha-Te (que nomeou
depois como Goju-Ryu) numa disciplina sistematizada para ensinar à sociedade em geral. Este
sistema de ensino habilitou o Karate para ser ensinado em escolas, de forma a que atingisse
numerosos praticantes pelo mundo. Porém, o ensino privado, na sua casa permanecia
estritamente ligado aos princípios e tradições do seu professor sensei Kanryo Higaonna e do
professor deste, o sensei Ryu Ryu Ko.

O nome de Goju Ryu surgiu mais por acidente que por designo. Em 1930, muitos mestres
perguntavam ao melhor estudante do sensei Chojun Miyagi, Shinzato Jin'an, que escola é que ele
praticava. Como Naha-Te não tinha nenhum nome formal ele não consegui responder à questão.
De regresso a Okinawa, deu conhecimento da situação ao sensei Chojun Miyagi. Depois de muito
pensar, o sensei Chojun Miyagi decidiu-se pelo nome Goju-Ryu (escola dura e suave) como o
nome mais adequado ao seu estilo. Este nome foi retirado de um texto de Bubishi (texto chinês
clássico nas artes marciais e outros assuntos). Esta linha, surge num poema que descreve os oito
preceitos das artes marciais, lê-se "Ho Goju Donto" (o modo de inalar e exalar é dureza e
suavidade).

Shinzato Jín'an, um aluno muito talento que o sensei Chojun Miyagi tinha escolhido como
seu sucessor foi tragicamente morto durante a II Guerra Mundial. Depois da guerra, o sensei
Chojun Miyagi escolheu o sensei An'ichi Miyagi para transmitir o Goju Ryu à próxima geração.

O sensei Chojun Miyagi faleceu a 8 de Outubro de 1953 e hoje em dia o Goju Ryu divide-
se por todo o mundo. O Karate já não pode ser só considerado como parte de Okinawa ou do
Japão, mas sim uma arte de todas as nações e de todos os povos do mundo.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


79

GOGEN YAMAGUCHI

Nascido em 20 de janeiro de 1909, na cidade do agoshima no sul de Kyushu, Japão. Seu


pai, Tokutaro Yamaguchi, era um comerciante e mais tarde professor e superintendente. Gogen
Yamaguchi foi conhecido também no mundo do karate como ' o gato '. Yamaguchi era um homem
pequeno, apenas sobre cinco pés e umas meras 160 libras. Foi sozinho o principal responsável
para a propagação de Goju Ryu no mundo.

Antes de treinar o karate estudou Kendo Seu primeiro gosto não era o Karate Goju Ryu -
entretanto quando sua grande família mudou-se para Kyoto ele começou seu treinamento no
Karate com o Sensei Takeo Maruta no Maruta Dojo em Miyazai Kyushu. O Sr. Takeo Maruta era
um carpinteiro para o comércio e para os estudantes de Chojun Miyagi. O Sr. Yamaguchi estudou
mais tarde diretamente com Sr. Miyagi em 1929 depois que ele, seu professor e seu amigo Jitsuei
Yogi escreveram (1929) a Miyagi e o convidaram vir ao Japão. Chojun Miyagi foi visitar o Japão,
depois de uma longa espera Gogen Yamaguchi foi introduzido a Chojun Miyagi por Jitsuei Yogi
(27 de setembro de 1912 a novembro 1997). Em cima da visita de Chojun Miyagi ao Japão às
escolas de Kansai, de Osaka, de Ritsumei, de Kyoto e as universidades de Doshisha atenderam
Gogen quando estudou a lei na universidade de Ritsumei Kan. Em 1930 Sensei Yogi junto de
Gogen Yamaguchi fundaram o karate Kenkyu Kai de Ritsumei-Kan Dai-Gaku, primeiro clube do
karate da universidade de Ritsumei-Kan. O Ritsumei-Kan Karate- Kenkyu Kai era o primeiro clube
do karate universitário no Japão, e era famoso por seu treinamento duro do estilo e lutadores
ferozes do karate. Yogi e Yamaguchi atenderam à universidade de Ritsumei-Kan durante o tempo
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
80

que Chojun Miyagi visitou. Chojun Miyagi permaneceu no apartamento de Sensei Yogi. Até sua
morte, Yogi era um amigo e um conselheiro próximo de Morio Higaonna. Chojun Miyagi nomeou
mais tarde o Sr. Yamaguchi o líder do Goju Ryu no mainlan Japão. Sr Yamaguchi esboçou para
fora o que se transformaria no punho legendário do Goju Ryu. É modelado após o punho direito
da mão de Chojun Miyagi.

Após graduar-se para a universidade de Ritsumei Kan em Kyoto (1934) no mesmo ano
Sensei Yamaguchi inventou o Jiyu-Kumite que se tornou sabido hoje no esporte e nos
campeonatos de Kumite; Em 1935 deu forma oficialmente a toda a associação do Japão Goju Kai
Karate-Do (agora I.K.G.A.). Também em 1935: O Sr. Yamaguchi começou seus cursos com o
governo japonês como oficial da inteligência, o primeiro filho do Sr. Yamaguchi (Norimi Gosei
Yamaguchi) é carregado (25 de junho de1935). Durante sua excursão militar em Manchúria
Yamaguchi foi apreendido pelos militares russos (1942). Gogen Yamaguchi foi encaminhado para
o trabalho duro no acampamento russo dos PRISIONEIROS DE GUERRA. Mas um homem
comentou sobre o prisioneiro russo. E quando descobriram quem ele era, mandaram-no dar
aulas de karate às tropas russas. E assim os prisioneiros cativaram-se com o mestre, e se
transformaram seus estudantes. Em 1945 após ter saído do acampamento da guerra de
Manchurian e ter terminado sua excursão na II guerra mundial, retornou ao Japão onde reabriu
seu Dojo de karate e afixou um sinal fora de leitura Goju Ryu Kai. Muitos pensaram que sua
escola fecharia para sempre. Sua escola reabriu e começou uma expansão rápida através de
uma rede de escolas independentes de Goju Ryu que estavam sem liderança formal. Com esta
expansão é obvio que se estivesse em qualquer outro campo, teria que ser descrito como um
super homem. O Sr. Gogen Yamaguchi alastrou o Goju-Kai no império do karate em Tokyo,
Japão, ao lado do legendário instituto de judo Giho-Kai. Shihan Yamaguchi registrou formalmente
o Goju-Ryu no Butoku-Kai, governando as matrizes ' do governo ' para as artes Marciais
japonesas.

Embora uma pessoa calma e sensível, muitos disseram que se Gogen Yamaguchi não
tivesse Midori Yamaguchi ao seu lado durante todos estes anos não teria conseguido organizar
seu sistema. Alguns alunos sentiam maior afeição por Midori Yamaguchi do que por Gogen
Yamaguchi.

Em 1940 foi concedido ao Sr. Yamaguchi o Grau de Renshi embora não retornava a sua
residência no Japão até 1945. Em 1950 as matrizes oficiais da Goju-Kai era em Tokyo, Japão.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


81

Cinco anos mais tarde fundou oficialmente o I.K.G.A. Mais tarde em 1964 o Sr. Yamaguchi
unificou todos os Dojos karate no Japão para formalizar a federação do karate do Japão que está
ainda na existência hoje como a Japan karate-do federation (JKF).

Antes de sua morte (em 1968), foi declarado pelo imperador do Japão como o Ranju-
Hosho (medalha da fita azul) e a quinta ordem do mérito para sua contribuição às artes marciais.
No inverno de 1965, em uma excursão ao ar livre ele apresentou as inclinações da TA Nagano
Ontake. A cada dia Yamaguchi e os seus seguidores derramavam água de gelo sobre se.
Durante uma de suas excursões de inverno na montanha dos mortos Yamaguchi e os seus
seguidores, somente com um Gi (Kimono) fino iam sem sapatos para a cachoeira praticar o
Kihon, Sanchin e Tensho ou SanchinTensho, utilizando o Yo na prática de Ibuki (pratica de
respiração). A potência da queda da água forçava os praticantes a manter-se perto quando a pele
era distribuída marcando-lhe a imagem de um praticante da Goju Ryu Kai sendo invencíveis
como era sua reputação. Em 1966 sua organização contava mais de 1.200 Dojo e clubes, e
600.000 membros reivindicados para o sistema do Goju Ryu. Antes de passar afastado por
causas naturais Yoshimi Gogen Yamaguchi tinha assentado bem em um advogado, em um oficial
militar, em um herói altamente decorado de guerra, em um praticante de Shinto e em um influente
praticante do yoga.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


82

SAIKO SHIHAN SENSEI GOSHI YAMAGUSHI

I.K.G.A. Caratê internacional faz Goju Kai e Todo o Caratê de Japão fazem Goju Kai é
Goshi Yamaguchi 8o Dan.

Goshi (Hirofumi) Yamaguchi nasceu em Shinjing, Manchúria no dia 28 de setembro de


1942 como o terceiro filho de Kaiso (o Fundador) Gogen Yamaguchi. Em 1951, à idade de oito,
ele começou a praticar Caratê-faça a Senzoku Dojo em Asakusa. Ele foi promovido a Shodan
(primeiro cinto preto nivelado) em 1957 e para Nidan (segundo cinto preto nivelado) em 1959. Em
1962 ele se tornou um Sandan (terceiro nível cinto preto) e instrutor. Ele entrou em Universidade
de Nihon em 1963, majoring em cinema estuda no Departamento de Artes. Enquanto ele era um
estudante, ele teve uma oportunidade para ensinar caratê-fazer a um dojo de filial americano
durante um ano com o irmão Gosen.This Dojo dele foi assumido por outros dos irmãos mais
velhos dele, Norimi Gosei, em 1967.

Depois que ele voltou para o Japão, ele ensinou em vário dojo de Goju-ryu. Ele se formou
de Universidade em 1969, quando ele se tornou um tempo integral Shihan (o Mestre) no dojo de
cabeça com uma visão Caratê-fazem promover e desenvolver Goju-ryu. Ele visitou e ensinou
assim longe em mais de 60 países no mundo como instrutor autorizado de kai de Goju e o IKGA,
como também o Todo o Japão Caratê-faz Federação, a Tóquio Caratê Federação, e como um
árbitro internacional. Em 1990 ele foi designado a presidente de Todo o Japão Caratê-faça

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


83

Associação de Gojukai, Internacional Caratê-faça Associação de Gojukai, e designou como Saiko


Shihan (o Mestre Principal) para as duas associações.

Hirofumi Goshi Yamaguchi é um do mais dinâmico de todos os mestres de Caratê no mundo hoje.
Agora envelheça 67 anos (2009) a técnica boa de Goshi Shihan e habilidade pedagógica
excelente o marca como Mestre de habilidades sem igual mental e físico. Em um mundo de
caratê moderno arruinado por promoção de ego, egotismo, e lucros monetários a todo o custo,
Goshi Yamaguchi estava aparte desses que buscam usar o ensino de Budo para glorificação de
ego. O horário castigando dele de visitas anuais para a Filial dele Dojo de sócios de IKGA ao
longo do mundo é um tributo à tenacidade dele em contining o trabalho que o pai dele começou
nos 1930. Isso é promover a expansão de Goju Ryu a todas as nações, e promover paz e
benevolência onde quer que possível.

Saiko Shihan Goshi Yamaguchi nunca deixa de pasmar esses que assistem aos
seminários Internacionais dele, não só executando tudo o que ele pergunta de outros, mas
deixando para as pessoas meio a idade dele na esteira dele, muito poucos pode manter o ritmo
dele! A um recente seminário de Nacional australiano em Sydney New Sul Gales durante outubro
começo 2003, ele demonstrou movimentos de Kumite que fizeram virtualmente todos os
participantes presentes cessar a atividade deles/delas e mesmorised de posto, enquanto o
assistindo, como ele era virtualmente a única pessoa que poderia executar o footwork complicado
equivoque livre.

Um ponto alto desta visita era o desempenho de Goshi Shihan do kata de mestre Genkaku
para música que ele demonstrou o partidário os finais do Campeonato de Caratê de
Universidades Nacional australiano no sábado 4 o 2003 de outubro por Paul Starling na
Universidade de Macquarie em Sydney. Este kata era aprovado por Grandmaster Gogen
Yamaguchi Hanshi (antes do transcurso dele fora em 1989), e só é ensinado a Shihan ou
instrutores de Classe de Mestre. O nome vem do GEN de Gogen e KAKU do Guindaste, e este
Kata não será executado em competição, só para demonstrações. O desempenho tirou uma
ovação parada de todos os competidores e funcionários apresente, e era uma própria conclusão
a um torneio maravilhoso para o qual Saiko Shihan era o convidado de honra.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


84

HANSHI RYUZO WATANABE

Nasceu em Fukushima, Japão em 29 de janeiro de 1.923. Saiu do Japão, com seus


familiares em dezembro de 1.929, como passageiros em um navio cargueiro, desembarcou no
Brasil em 07 de fevereiro de 1.930.
Bem cedo foi atraído pelas artes marciais, começou a praticar jiu-jitsu, kendô e judo, além
de suas ocupações na lavoura e como caminhoneiro. Porém, foi só aos 37 anos que encontrou
no karatê a arte que modificaria o sentido de sua vida. Não foi tão fácil, entretanto seu acesso a
essa prática. Tentou um contato com mestre harada, de são paulo, e conseguiu treinar com
mestre seichi akamine. Procurou a associação brasileira de karatê que por ser, na época, uma
organização muito fechada não lhe permitiu acesso imediato. Foi através de um empregado seu,
chamado Haishi, no entanto que pode penetrar naquele local, para um primeiro treino,
inusitadamente vestindo camiseta e calça de linho. Passaria daí em diante, a praticar seis
exaustivas horas por dia com toda a dedicação de que era capaz e indiferente a opiniões alheias.
Coincidentemente, nesta ocasião a I.K.G.A. (Japão), procurava expandir-se na América do
sul, fundando uma base de atuação, e a partir do Brasil representar o estilo Goju-Ryu nos 1 3
países do eixo Sul-americano. Foi através de uma visita do mestre doi à nossa terra que Sensei
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
85

Watanabe recebeu a determinação de tomar o cargo de diretor da sucursal por nomeação direta
do grande mestre Gogen Yamaguchi do Japão.
Foi assim que, em 1.963, Sensei Watanabe se tornava diretor da associação brasileira de
karatê, em 1964, vice-presidente e em 1965 tomava posse na presidência da associação cultural
de karatê. Sensei Watanabe foi também presidente da u.k.g.b. (união de Karatê-Dô Goju-Ryu do
Brasil) e U.S.K.G. (União Sul-Americana de Karatê-Dô Goju-Ryu) e vice-presidente da I.K.G.A.
(International Karate-Do Goju-Kai Association).
A Goju-Ryu, entretanto, começou definitivamente em São Paulo a 1 5 de setembro de
1.975, quando o Hanshi Watanabe, foi oficialmente nomeado pelo mestre Gogen Yamaguchi. A
partir desta data, começou a sua dedicação ao estilo goju ryu, criando pólos de desenvolvimentos
em todos os estados brasileiros e vários países da América do Sul.
O Hanshi Ryuzo Watanabe, a partir de então, dedicou praticamente toda sua vida ao
Karatê Goju Ryu da (I.K.G.A.) promovendo eventos ou tarefas que beneficiassem seu estilo, seja
com sua técnica apurada, portador de um carisma invejável, por onde passava conquistava
seguidores, a extrema sensibilidade mais a imaginação e a intuição, juntaram-se a motivação,
simplicidade e a amizade para romper os laços que uniram o espírito à realidade. Mesmo com
idade avançada e doente (sem que a maioria de seus filiados soubesse), sempre dava o
exemplo, sendo o primeiro a chegar aos eventos e em seus compromissos.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


86

LUIZ ANTONIO KOTSUBO SENSEI

Sensei Luiz Kotsubo, recebeu das mãos do Saiko Shiran Goshi Yamaguchi a
representação oficial da IKGA (International Karate Do Goju kai Association) no Brasil, para a
qual foi encarregado da missão de reconstruir a escola Goju kai no país ao dar continuidade ao
trabalho de Ryuzo Watanabe Sensei, resgatar os valores, e atualizar continuamente as
especificidades técnicas do estilo. O legado recebido por Kotsubo Sensei aconteceu após um
longo período em que nosso país ficou sem representantes do estilo Goju kai, mais precisamente,
desde 2000, ou seja, dois anos após o falecimento de Watanabe Sense. Renshi Kotsubo, é o
fundador e presidente da IKGA Brasil.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


87

GICHIN FUNAKOSHI

Gichin Funakoshi nasceu em Shuri, Okinawa, em 1868, o mesmo ano da Restauração Meiji.
Funakoshi era filho único, e logo após o seu nascimento fora levado para a casa dos seus avós maternos,
com quem foi educado e aprendeu poesias clássicas chinesas. Aos 11 anos de idade iniciou seus estudos,
com o mestre Asato, no duro sistema Naha-Te (força e contração), e com o mestre Itosu no sistema Shuri-
Te (velocidade e elasticidade). Foi perto do fim do ano de 1921, mestre Funakoshi, numa exposição de
educação física promovida pelo governo Japonês em Tokyo, foi escolhido como representante da ilha, para
fazer oficialmente a primeira demonstração pública do Okinawa-te à capital japonesa. Mestre Funakoshi
reestruturou e codificou as técnicas de luta passando a chamá-las de Karate Do. Funakoshi sempre
enfatizava o desenvolvimento do caráter e autodisciplina nas suas narrações. "Assim como um vale vazio
pode ecoar o som da voz, do mesmo modo a pessoa que segue o Caminho do Karate Do deve esvaziar-se
livrando-se de todo egoísmo e ambição. Tornar-se vazio interiormente, mas reto por fora. Este é o
significado verdadeiro de vazio no Karate Do."
O Mestre Gichin Funakoshi além de Mestre de Karate era também, exímio poeta e quando
escrevia os seus poemas usava o pseudónimo de SHOTO (que significa: ondas de pinheiro). Ele
usava este nome porque a cidade nativa de Shuri, local do seu nascimento, era rodeada por
colinas com florestas de pinheiros RYUKYU e vegetação subtropical; entre elas estava o Monte
Torao. A palavra torao significa: cauda de tigre; e era particularmente adequada porque a
montanha era estreita e tão densamente arborizada que realmente tinha a aparência de uma
cauda de tigre quando vista de longe.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


88

Por volta de 1933, Funakoshi desenvolveu exercícios básicos para prática das técnicas em
duplas. Tanto o ataque de cinco passos (Gohon Kumite) como o de um (Ippon Kumite) foram
usados. Em 1934, um método de praticar esses ataques e defesas com colegas de um modo
levemente mais irrestrito, semi-livre (Ju Ippon Kumite), foi adicionado ao treinamento. Em 1935,
foi publicado seu livro: "Karate Do Kyohan". Este livro trata basicamente dos Kata. Funakoshi era
Taoísta, e ele ensinava Clássicos Chineses, como o Tao Te Ching de Lao Tzu, enquanto ele
estava vivendo em Okinawa. Funakoshi era profundamente religioso. Ele tinha muito medo de
que o Karate se tornasse um instrumento de destruição, e provavelmente queria eliminar do
treinamento algumas aplicações mortais dos Kata. Então, ele parou de fazer essas aplicações.
Ele também começou a desenvolver estilos de luta que fossem menos perigosos. Funakoshi teve
sucesso ao remover do Karate técnicas de quebras de juntas, de ossos, dedos nos olhos, chaves
de cotovelo, esmagamento de testículos, criando um novo mundo de desafios e luta em equipe
onde somente umas poucas técnicas seriam legais. Ele fez isso baseado nos seus propósitos e
com total conhecimento dos resultados.

Em 1936, Funakoshi mudou os caracteres Kanji utilizados para escrever a palavra Karate.
O caracter "Kara" significava "China", e o caracter "Te" significava "Mão". Para popularizar mais a
arte no Japão, ele mudou o caracter "Kara" por outro, que significa "Vazio". De "Mãos Chinesas" o
Karate passou a significar "Mãos Vazias", e como os dois caracteres são lidos exatamente do
mesmo jeito, então a pronúncia da palavra continuou a mesma. Além disso, Funakoshi defendia
que o termo "Mãos Vazias" seria o mais apropriado, pois representa não só o fato de o Karate ser
um método de defesa sem armas, mas também representa o espírito do Karate, que é esvaziar o
corpo de todos os desejos e vaidades terrenos. No mesmo ano (1936), foi fundado o primeiro
DOJO Oficial de Karate, pelo Comité Nacional e devido aos feitos do mestre Funakoshi, foi
batizado com o nome de SHOTO-KAN. Daí surgiu o nome de uma escola (estilo) que até hoje é
cultivada em várias partes do mundo. SHOTO (pseudónimo de Funakoshi) + KAN (escola,
classe...) = Escola de Funakoshi. Funakoshi tinha 71 anos em 1939, e foi quando ele deu o
primeiro passo dentro de um Dojo de Karate em 29 de Janeiro. O prédio foi feito de doações
particulares, e uma placa foi pendurada sobre a entrada e dizia: "Shotokan". "Sho" significa
pinheiro. "To" significa ondas ou o som que as árvores fazem quando o vento bate nelas. "Kan"
significa edificação ou salão. "Shoto" era o pseudónimo que Funakoshi usava para assinar suas
caligrafias quando jovem, pois quando ele ia escrevê-las se recolhia em um lugar mais afastado,
onde pudesse buscar inspiração, ouvindo apenas o barulho do pinheiros ondulando ao vento.
Esse nome dado ao Shotokan Karate Dojo foi uma homenagem de seus alunos.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


89

A necessidade de um treinamento nas artes militares estava em crescimento. Jovens


estavam se amontoando no Dojo, vindos de todas as partes do Japão. O Karate foi de carona
nessa onda de militarismo e estava desfrutando de uma aceitação acelerada como resultado.
Finalmente o Japão cometeu um grande erro. O bombardeio das forças seu lar, e qualquer
esperança de uma vida pacífica. Ele suportou uma Guerra Mundial que resultou em calamidade
nacional, e ele treinou seus jovens amigos e conheceu suas famílias apenas para vê-los irem
lutar e serem mortos pelas forças invencíveis dos Estados Unidos. Ele viu o Japão queimar, ele
viu os antigos templos e santuários serem totalmente aniquilados, ele viu bombardeiros
enegrecerem o sol, e ele viu como um pilar de fumaça negra subia de cada cidade no Japão e
envenenava o ar que ele respirava. Ele viu o Japão cair da glória para uma nação miserável,
dependendo de suprimentos de comida e roupas dos seus conquistadores. O cheiro da fumaça e
o cheiro dos mortos, os berros daqueles que foram deixados para morrer lentamente, o choro das
mães que perderam seus filhos e esposas que nunca mais iriam ver seus maridos, o medo, o
ruído ensurdecedor dos B-29's voando sobre sua cabeça aos milhares, os clarões como os de
trovões por todo o país quando as bombas explodiam em áreas residenciais, os flashes de luz na
escuridão, a espera no rádio para poder ouvir a voz do Imperador pela primeira vez, somente
para anunciar a rendição, a humilhação de implorar comida aos soldados... os intermináveis
funerais e famílias arruinadas e lares destruídos... Mestre Gichin Funakoshi, o "Pai do Karate
Moderno", morreu em 26 de Abril de 1957. Em seu túmulo negro, em forma de cruz, estão as
palavras "Karate Ni Sente Nashi" (No Karate não existe atitude ofensiva).

• Frases de Funakoshi Sensei:

"Assim como um vale vazio pode ecoar o som da voz, do mesmo modo a pessoa que segue o
Caminho do Karate deve esvaziar-se livrando-se de todo egoísmo e ambição. Tornarse vazio
interiormente mas reto por fora. Este é o significado verdadeiro de "vazio" no karate. Quando a
pessoa percebe a infinidade de formas e de elementos no universo, ele se volta para o vazio,
para o vácuo. Em outras palavras, o vazio não é outra coisa senão a verdadeira forma do
universo"

"Tenha cuidado", escrevi num dos meus primeiros livros, "com as palavras que fala, pois,
se você for arrogante, fará muitos inimigos. Nunca se esqueça do antigo ditado que diz que um

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


90

vento forte pode destruir uma árvore robusta, mas o salgueiro verga-se, e o vento passa sobre
ele. As grandes virtudes do caratê são a prudência e a humildade"

"...o karatê não é, nem jamais foi, meramente, uma forma bruta de autodefesa. Pelo
contrário, quem quer que realmente domine a arte do caratê tomará cuidado para não aventurar-
se em situações ou lugares perigosos, onde possa ser forçado a usar a arte ".

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


91

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

Kihon:

O kihon constitui um conjunto de movimentos básicos do karate, que podem ser organizados
de maneira simples ou complexa(sequencias), cuja finalizade é:

• Aumentar a coordenaçãp motora do praticante,


• Desenvolver reflexos de defesa e ataque,
• Aumentar a agilidade e o raciocínio de combate,
• Estimular o desenvolvimento do espírito da arte marcial(budo), através da busca da
compreensão de sua aplicação fundamental.

O instrutor deve procurar alcançar o máximo da perfeição da demosntração dos


movimentos aos seus alunos, posicionando-se corretamente nas bases e movimentando-se de
maneira clara na execução dos golpes, para transmitir o maior volume possível de informações.

Também através da pratica do kihon, o isntrutor deve acompanhar o nível de


desenvolvimento dos alunos de maneira a introduzir corretamente movimentos mais elaborados.
Amudança de faixa dos alunos deve corresponder a elevação deste nível.

O kihon deve ser treinado como forma unificada de movimentos técnicos, ou seja,
obedecer padrões a serem seguidos.

• Kihon kotei shiki: seu treinamento é realizado sem que haja unsoku (deslocamento
rorizontal do corpo), ou seja, são praticados no mesmo lugar. Seus movomentos básicos
são: chudan tsuki, nidan tsuki, sandan tsuki, mae gueri, yoku gueri, neko ashi gueri e
mawashi gueri.

• Kihon iou shiki: o treinamento é realizado com deslocamento horizontal do corpo(unsoku),


avançando para frente, para tás, para os lados ou em sequencia cadenciada. Ex.: mae
gueri + nidan tsuki + mawashi gueri, etc...

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


92

 Katá:

Significa forma. É um conjunto de movimentos de movimentos de ataques diretos,


indiretos, bloqueios e técnicas de perna que se realizam em determinadas posições mantendo-se
uma ordem lógica. Alguns desses katas são apropriados para o desenvolvimento físico e
fortalecimento das articulaçãoes e músculos, enquanto outros buscam desenvolver os reflexos, a
velocidade e a habilidade nos deslocamentos rápidos.
Todos os katás em sua execução requerem um perfeiro rítimo e coordenação. Os katás simulam
um combate com vários adversários em situações diversas e devem ser exscutados com:
embusem(sequencia correta de movimentos), tyoshi (rítimo), tempo de execução, zanchim(final
completo do golpe: olhar, equilíbrio, dase e atenção),kokiu(respiração), significado de técnica
omote wasa(significado e aplicação dos movimentos) e estudo e desenvolvimento da técnica ura
wasa(compreensão da arte marcial, este a partir do 4o kyu - faixa laranja).

• Kumite:

Significa luta, combate. É a aplicação das técnicas do karate diante de um adversário real. Seu
objetivo é demonstrar a efetividade, tanto das técnicas de ataque como de defesa. Os pontos
importantes a se observar num trabalho de kumite são: distância, velocidade, deslocamento,
reação, antecipação, controle e correto de ataque e defesa.

O kumite permite desenvolver tática e estratégia, seu aprendizado é progressivo e é importante


que o instrutor faça um trabalho de base com o aluno, incentivando e praticando as várias suas
várias formas:

• Ippon kumite: ataque e defesa em um passo, (com ataques, defesas e zona de ataque
definidas);

• Nihon kumite: ataque e defesa em dois passos, (com ataques, defesas e zona de ataque
definidas);

• Sambom kumite: ataque e defesa em três passos, (com ataques, defesas e zona de
ataque definidas);

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


93

• Gohon kumite: ataque e defesa em cinco passos, (com ataques, defesas e zona de
ataque definidas);

• Kihon kumite: combate básico;

• Jyu ippon kumite: combate básico com liberdade de movimentos, porém, apenas com
zonas de ataque definidas;

• Jyu kumite: combate livre, esta modalidade permite o uso livre de técnicas de kumite, no
entanto, esta forma de combate é desprovida de regras de competição ou de qualquer
outra natureza, de forma que o praticante procure aplicar golpes que efetivamente
derrubem seu adversário;

• Shiai kumite: combate com regras oficiais e tempo definido, esta forma de combate visa a
parte esportiva da arte, onde dois oponentes se encontram em disputa visando uma vitória
por pntos, estes distribuídos de acordo com o grau de dificuldade e execução;

• Kenkyu kumite: sombra, é uma modalidade praticada entre karatecas que, de comum
acordo estabelecem um controle de seus golpes que os permitem estudar sua técnica
mais avançada. Podem ainda, estudar arriscar a aplicação dos golpes livres e, repeti-los
como forma de expecialização individual. Estratégias de Luta:

• Deai:

Antecipação sobre o golpe do adversário, quando o oponente inicia o golpe, antes


queeste golpe se desenvolva, deve-se antecipa-lo com uma estratégia de contra ataque
sobre o adversário.

• Go-no-sem:

Tomada de iniciativa posterior (dois tempos e meio). Quando adversário já iniciou o


ataque, espera-se o tempo e logo contra ataque em um tempo. Uma mistura de
observação e intuição constituem as condições necessárias para levar a efeito um ataque
antecipado. Quando perseber uma fisionomia, uma expressão, ou memo um olhar do
adversário em que este pretende esboçar uma ação, devemos nos antecipar com um
ataque antes mesmo que ele inicie o movimento.
Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes
94

• Tai-sabaki:

Não é escapar ou fugir, você simplesmente gira fazendo um eixo em uma das pernas para
evitar um ataque e ao mesmo tempo um contra ataca. " Na aplicação do tai-sabaki, você
deverá esperar até o último momento e então girando uma das pernas em tomo do oponente,
imediatamente executa o contra ataque. O imprtante é girar no momento certo e mudar a
direção do seu corpo".

• Rensoku Wasa:
Constitui de uma sequencia livre de golpes, em que o karateca demonstra o que foi
aprendido com a pratica do kihon. O Rensoku Wasa divide-se em três formas;

1. Aplicação somente de técnicas de mão;


2. Aplicação somente de técnicas de pé;
3. Aplicação de ambas as técnicas, mãos e pés.

Requisitos para uma boa performance na execução do Rensoku Wasa:

• Firmesa do golpe;
• Equilíbrio;
• Velocidade;
• Criatividade;
• Zanchin (final completo do golpe: olhar, equilíbrio, base e atenção).

• Bunkai

Significa aplicação de determinado movimento de uma Kata. No entanto Bun pode significar,
partir ou separar e Kai pode significar compreender. Perante estas palavras poderemos deduzir
que Bunkai poderá ter o significado de separar para compreender.

Existem:

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


95

 Kihon Bunkai - Aplicações Básicas;


 Dento Bunkai - Aplicações Tradicionais;
 Oyo Bunkai - Aplicações Livres;
 Hiden Bunkai - Aplicações Secretas ;
 Omote Bunkai - Aplicações Oficiais;

 Kiai

O kiai ou “grito de força” – KI: força e AI: grito – é uma energia que nasce a partir do baixo
ventre (saika tanden – aproximadamente cinco centímetros abaixo do umbigo). Todos têm um
grito de força, principalmente os grandes felinos. Geralmente, esses animais paralisam suas
presas com o seu kiai antes de atacá-las. O kiai pode ser aplicado em três momentos.

1-No início de uma atividade;

2-Durante a realização desta tarefa;

3-Final de um trabalho;

Os gritos de guerra servem para aumentar, acelerar e expor a força de ação do


homem. Portanto, podem ser aplicados contra incêndios, vendavais e as fortes ondas
marítimas para criar coragem e energia para enfrentá-los. Na luta individual, para colocar o
adversário em movimento, o grito antecipa seus golpes e, em seguida, pode se aplicar
chutes e socos. Não é necessário utilizar o grito simultaneamente com seus golpes. No
decorrer da luta, ele servirá para incentivar e colocar numa situação vantajosa, sendo forte
e profundo. Tomar precaução ao gritar, pois se o grito for usado fora de ritmo ou de tempo
ou em ocasiões impróprias poderá surgir como contra-efeito, tornando-se prejudicial. No
Japão há a prática do Kiai Do – caminho do grito da força – onde o praticante chega a ter
medo do próprio grito.

 OSS

(cuja a transcrição exata do japonês é OSU) é uma expressão fonética formada pordois
caracteres. O primeiro caracter "osu" significa literalmente "pressionar", e determina a pronúncia
de todo o termo. O segundo caracter "shinobu" significa literalmente "suportar".

A espressão OSS foi criada na Escola Naval Japonesa, e é usada universalmente para
expressões do dia-a-dia como "sim", "por favor", "obrigado", "entendi", "desculpe-me", para
cumprimentar alguém, etc., bem como no mundo do Karate para quase qualquer situação onde
uma resposta seja requerida. Para um karateka, OSS é a palavra mais importante.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


96

A palavra OSS implica em pressionar a si mesmo ao limite de sua capacidade e suportar.


OSS significa, de uma maneira mais simples, "perseverança sob pressão". É uma palavra que por
si só resume a filosofia do Karate. Um bom praticante de Karate é aquele que cultiva o "espírito
de OSS".

OSS não deve ser dito de forma relaxada, usando apenas a garganta, mas, como tudo no
Karate, deve ser pronunciado usando o "hara" (tanden). Pronunciado durante o cumprimento,
OSS expressa respeito, simpatia e confiança no colega. OSS também diz ao Sensei que as
intruções foram compreendidas, e que o estudante irá fazer o melhor para seguí-las.

 Gashuku
O significado do, etimologicamente em japonês, é unir a hospedagem de cada praticante a fim
de aperfeiçoar-se técnica e mentalmente, isolando-se do seu meio de vida cotidiano, facilitando a
concentração de suas mentes. “Portanto, quem participa do “Gashuku” precisa treinar e
aperfeiçoar-se, compreendendo bem o significado dele e exigindo de si a máxima rigidez para
aproveitá-lo, pois a vantagem, finalmente, retorna a cada um.”.

 REIGISAHO
1º. – Ao entrarmos para uma Escola, para aprender Artes Marciais, não devemos
suspender o estudo sem uma razão válida;
2º. – Devemo-nos conduzir de maneira a nunca manchar a Tradição e a Honra da Escola;
3º. – Em caso de acidente, não devemos culpar, seja quem for, a não ser nós próprios, e
assim, libertaremos a Escola ou os seus membros de qualquer responsabilidade;
4º. – Não devemos fazer qualquer exibição em público, para ganho pessoal;
5º. – Sem permissão dos Mestres, não devemos ensinar, nem divulgar, qualquer segredo a
ninguém;
6º. – Não devemos abusar, nem fazer uso dos nossos conhecimentos, em Artes Marciais,
seja a que pretexto fôr;
7º. – Sempre que se entra, ou sai, de um Dojo, devemos saudá-lo, com uma ligeira vénia;
8º. – Devemos respeitar os praticantes mais graduados, e ajudar os de menor graduação;
9º. – Quando não estivermos a treinar, devemos tomar uma atitude correcta, mesmo
quando fatigados, ou ainda, em momentos de explicações ou de demonstrações, mais
prolongadas, por parte do Sensei. As posições de amolecimento ou de enfraquecimento
não fazem parte da Ética. Devemos adoptar sempre uma posição altiva e de respeito.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


97

10º. – Devemo-nos conservar em silêncio, sem falar durante as aulas, excepto, quando
formos interpelados directamente pelo Sensei, e ao fazê-lo, que seja em tom baixo e
respeitoso, numa breve intervenção. As dúvidas surgidas ao longo do treino, só devem ser
colocadas no final da aula, ou, quando o Sensei criar pausas para repouso ou explicações;
11º. – Devemos ter cuidado constante com a limpeza corporal, não trazer qualquer peça
de vestuário por de baixo do Kimono (Gi), salvo truces, cortando as unhas das mãos e dos
pés;
12º. – Devemos manter o «Gi» vestido correctamente, com a calça ajustada à cintura, e o
casaco bem composto, devendo ter sempre presente a divisa, (o cinto = Obi);
13º. – Antes de cada treino, devemos despojarmo-nos de todos os adornos e enfeites,
como sejam anéis, pulseiras, fios, brincos, relógios, etc.;
14º. – Devemos respeitar os horários das aulas. As entradas tardias, ou as saídas
antecipadas, são consideradas manifestações de menos respeito e falta de auto-disciplina,
pelo que devem ser evitadas, no entanto, é preferível participar durante meia-aula, do que
não treinar. Igualmente, devem ser evitadas as saídas temporárias, para satisfação de
necessidades fisiológicas. Estas, devem ser prevenidas antes de se entrar no Dojo;
15º. – Sempre que se treinar com um companheiro de treino, devemos saudá-lo, antes e
depois, e sempre com o «Gi» apresentável;
16º. – Não devemos procurar ser fortes, mas justos, nem procurar a vitória sobre os
nossos companheiros de treino, mas sim a vitória sobre nós mesmos, através de princípios
correctos;
17º. – Devemos possuir inteligência, para compreender aquilo que nos ensinam, paciência,
para ensinar o que aprendemos aos nossos semelhantes, e fé, para acreditar naquilo que
ainda não sabemos;
18º. – Devemos cultivar a máxima concentração durante o treino, de modo a obtermos
uma melhor assimilação, por parte da instrução;
19º. – Devemos aprender e, a saber, cada dia, um pouco mais, e usar esses
conhecimentos todos os dias para o Bem.
20º. – Devemos cuidar da nossa atitude no Dojo, permanecendo calmos e serenos, o que
não exclui o bom-humor.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


98

DICIONÁRIO

Age Uke Bloqueio ascendente.


Age Zuki Socar para cima.
Ai Harmonia, chegar juntos, unificação, integração
Ai Hanmi Parceiros frente à frente, ambos com o mesmo pé
adiantado.
Aiki Combinação de duas (ou mais) energias, harmonização,
integração.
Ai-Uchi Ataque simultâneo, destruição mútua
Aka Vermelho
Aka (Shiro) Ippon Ponto para Aka(vermelho).
Aka (Shiro) No Kachi Vitória para AKA
Ame-No-Ukihashi "A ponte flutuante do céu"; simboliza o elo entre os reinos
espiritual e material da existência.
Arigato Gozaimashita "Muito obrigado", expressão japonesa utilizada entre
instrutores e estudantes ao final do treino.
Ashi Perna ou pé.
Ashi Barai Varrer com o pé.
Ashi Waza Técnicas de pernas.
Atemi Golpe, uma pancada direcionada à um ponto anatômico
frágil; usado defensivamente no Aikido.
Atemi Waza Técnicas de golpear.
Atenai Yoni Advertência por uma infração menor.
Atoshi Baraku Limite de 30 segundos para término da uma luta.
Awase Combinar; atrair a ação do parceiro iniciando a execução
da técnica.
Awase Uke Defesa com as mãos unidas.
Awase Zuki Mesma coisa que MOROTE ZUKI.
Ayumi Dachi Base natural com o peso no centro de gravidade, ITOSU-
KAI SHITO-RYU.
Bo Bastão longo com aproximadamente 6 pes.
Bokken Espada de madeira.
Budo Disciplinas marciais do Japão moderno.
Budoka Praticante de arte marcial.
Bujutsu Artes marciais japonesas clássicas.
Bunkai Estudo das técnicas e aplicações do KATA
Bushido Código dos guerreiros do período clássico no Japão.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


99

Bushin "Espírito marcial," o nível mais alto de maestria nas artes


marciais.
Choku Zuki Soco direto.
Chudan Posição intermediária ( das mãos, espada, etc.).
Chudan Zuki Soco a altura média.
Dan Graduação; no Karatê a graduação dos faixas pretas vai
de shodan (1o grau) à judan (10o grau).
Dankyu Sistema de graduação de Karatê moderno. Data de 1887
para frente. Baseado no modelo militar de atribuição de
Graus.
Deshi Discípulo.
Do Um determinado caminho de refinamento físico e
espiritual; um modo de vida.
Do-Gi Uniforme de treinamento usado por praticantes de artes
marciais.
Dojo Academia. Literalmente “lugar de iluminação”
Domo Arigato Gozaimashita Forma Japonesa de “Muito obrigato”, ao término de uma
aula é formal agradecer ao instrutor e esse aos alunos.
Dori [também pronunciado tori] Pegar, segurar.
Dosa Movimentos básicos; mais comumente kihon-dosa .
Ekku Um remo de madeira usado em Okinawa como arma.
Empi Cotovelo
Empi Uchi Pancada com o cotovelo
Enbusen Linha de atuação
Encho-Sen Prorrogação de uma luta, a qual reicia quando o Referee
comanda "SHOBU HAJIME."
En-No-Irimi Entrada circular; entrar atrás de um ataque e controlá-lo
num movimento circular.
Fudo Dachi Posição imutavel, firme.Semelhante SOCHIN DACHI.
Fudo-No-Shisei Postura "Imutável" ( firme e equilibrada).
Fudo-Shin "Espírito Imutável"; atitude mental inexpugnável.
Fukushidoin Instrutor de primeiro nível.
Fukushin Shugo "Reunião dos Judges"
Fumikomi Chute em forma de pisão, normalmente ao joelho ao pé.
Gankaku Dachi O mesmo que TSURU ASHI DACHI e SAGI ASHI DACHI.
Gasshuku Período intenso de treino durando vários dias. Em
português poderia ser traduzido por "retiro".
Gedan Posição de nível inferior (da espada, bastão,etc).

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


100

Gedan Barai Bloquear varrendo, por baixo.


Gedan Ude Uke Bloquear com antebraço para baixo.
Gedan Zuki Socar para baixo..
Gi Uniforme usado na prática de artes marciais japonesas,
vulgarmente denominadas Kimono
Godan Faixa preta 5o Dan.
Gohon Kumite Forma de kumitê para iniciantes. Deslocamento de 5
passos, usando técnicas de ataque e defesa basica.
Gokyo Técnica de imobilização número cinco.
Go No Sen Técnica de permanecer na defenciva, para contra atacar..
Gyaku-Hanmi Posição reversa na qual os parceiros tem o pé oposto à
frente.
Gyaku Mawashi Geri Chute circular invertido.
Gyaku Zuki Soco invertido.
Hachidan Faixa preta 8o Dan.
Hachiji Dachi Posição natural com os pés na largura dos ombros, pontas
ligeiramente voltados para fora..
Hai "Sim".
Haishu Uchi Pancada usando as costas da mão.
Haishu Uke Defesa usando as costas da mão..
Haito Uchi Pancada usando a faca interna da mão.
Hajime "Comando para iciciar , Kata, ou Kumite.
Hakama "Saia-calça" samurai usada por praticantes de Aikido e
Kendo.
Hangetsu Kata avancado.
Hangetsu Dachi Base em forma de meia lua.
Hanmi Posição triangular.
Hanmi-Handachi Técnicas nas quais o nage fica sentado e o uke em pé.
Hanshi “Mestre”, Um título dado aos faixas pretas de mais alta
graduação de uma organização e significa que este tem a
compreensão total daquela arte.
Hansoku Penalidade por uma Infração grave, a qual eleva a
pontuação do oponente a SANBON.
Hansoku Chui "Penalidade por uma infração média, na qual se dá IPPON
para o oponente.
Hantai Reverso, oposto.
Hantei "Julgamento" feito pelos árbitros, para uma situação de
luta indefinida.
Hara Região da barriga, três dedos abaixo e acima do umbigo,
sede do KI, energia interior

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


101

Harai Te Técnica longa de braço.


Harai Waza Técnicas longas.
Henka-Waza Técnicas explorando variações possíveis.
Heiko Dachi Posição natural na qual os pés ficam a largura dos
ombros, com as pontas voltadas para frente.
Heiko Zuki “Soco emparelhado”(Soco duplo simultâneo).
Heisoku Dachi Posição natural, pés juntos voltados para frente.
Hidari Esquerda.
Hiji Cotovelo, tambem chamado de EMPI.
Hiji Atemi Golpe com o cotovelo.
Hiji Uke Bloqueio ou defesa com o cotovelo.
Hiji-Ate Cotovelada tambem chamado de EMPI-UCHI
Hikite Puxada de mão
Hikiwake “Empate no kumite”. Juiz mostra as mãos palmas para
cima, na lateral.
Hitosashi Ippon Ken Junta do dedo indicados, o mesmo que IPPON KEN.
Hiza Geri Joelhada
Hiza Uke Bloqueio usando o joelho.
Hombu Dojo Termo que se refere a Dojo central.
Horan No Kamae Posição de protidão, KAMAE, usado em kata onde uma
mão cobre a outra.
Iai-Do A arte de desembainhar e cortar com a espada.
Iki Respiração; o ato físico de respirar.
Inasu Evasão de um ataque somente desviando o corpo da linha
de ataque.
Ippon Ken Golpe com a junta da segunda falange do dedo anular
Ippon Kumite Luta de um passo.
Ippon Nukite Golpe de punhalada usando apenas um dedo estendido.
Ippon Shobu Luta de um ponto, usado em torneios.
Irimi Penetrar, entrar. Situação de luta muito práxima em que se
desvia a defesa ou ataque do oponente para entrar.
Jikan "Tempo".
Jin-No-Kokyu A respiração do ser humano; o terceiro estágio da
meditação com respiração.
Jiyu Ippon Kumite Luta de um ataque, usando qualque técnica e anunciando
qual vai ser.
Jiyu Kumite Luta "livre".
Jiyu-Waza Técnicas livres.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


102

Jo Bastão de madeira de 120 cm ( 4 pés).


Jodan Posição de nível superior ( da espada, bastão,etc).
Jo-Dori Técnicas para desarmar um oponente armado com
bastão.
Jogai “Sair da área de luta”.
Jogai Hansoku Chui Terceira saida da área de luta. Da IPON ao oponente
Jogai Hansoku Quarta saida da área de luta. Da sambom e
concequentemente a vitória ao oponente
Jogai Keikoku Segunda saida da área de luta. Da WASA-ARI ao
oponente.
Jo-Tai-Ken Treinamento de bastão contra espada.
Ju O principio da flexibilidade; o aspecto salgueiro das
técnicas e da filosofia do Aikido.
Judan Faixa preta de décimo Dan (o maior grau concedido).
Judo Sistema de arte marcial moderno criado por Jigoro Kano
(1860-1938).
Juji Uke Bloqueio em X.
Jujutsu Sistemas japoneses de combate desarmado.
Jun Zuki O termo usado na WADO RYU para OI-ZUKI.
Jutsu Técnica. Denominava as artes marciais de combate
(Jujutsu, Kenjutsu, Karate-jutsu)
Kachi Vitorioso. (por exemplo, AKA KACHI = lado vermelho) em
torneios.
Kagi Zuki Soco em gancho,(Jion).
Kaisho Mão aberta, se refere aos movimentos com a mão aberta
ou que o punho não esteja completamente fechado.
Kakejiku Um pergaminho pendente.
Kake-Te Bloqueio ou defesa em gancho. (BASSAI-DAÍ)
Kakiwake Bloqueio duplo frontal , com a parte externa do pulsso,
para um ataque como agarramento.
Kakushi Waza "Técnicas secretas."
Kakuto Uchi Golpe com a partes externa do pulso, também conhecido
como "KO UCHI."
Kakuto Uke Defesa com a partes externa do pulso, também conhecido
como KO UKE.
Kamae Atitude; postura "combativa".
Kamae-Te Comando dado pelo instrutor para o aluno entrar em
posição.
Kami Deus, divindade, espírito divino, inspiração sagrada, anjo
guardião, ser humano iluminado.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


103

Kamiza A parte do dojo onde pergaminhos, fotografias do


fundador, e outras coisas, são mostradas.
Kansha Gratidão profunda e sincera.
Kappo Tecnicas de ressuicitar pessoas que sucumbiram a um
choque ao sistema nervoso.
Karate Sistema de arte marcial moderno originado em Okinawa,
introduzido ao mundo por Gichin Funakoshi (1868-1957).
Karate-Do Caminho das mãos vazias. Modo de vida do Karate. Isto
não só implica o aspécto físico de Karate, mas também os
aspectos mentais e sociais de Karate.
Karateka O praticante de Karate.
Kata "Forma Padrão," tipos de prática pré-determinados usados
como veículo de aprendizado.
Kata-Dori Ser segurado na região do ombro.
Katate-Dori Ser segurado por uma mão.
Katate-Ryote- Dori Ter o braço segurado por duas mãos.
Keage Chutar para cima
Keiko Treinando. O único segredo para o sucesso em Karate.
Keikoku Advertencia com penalidade de WAZA-ARI para o
oponente.
Kekomi Pontapé em forma de punhalada.
Kempo Termo usado para descrever sistemas de lutas que usam
o punho. Nesta consideração, KARATE também é KEMPO
Ken Espada.
Kendo Esgrima moderna japonesa, praticada principalmente
como um esporte competitivo.
Kensei Técnicas com KIAI silencioso. Relacionado a meditação.
Kentsui o mesmo que TETTSUI.
Kentsui Uchi Golpe de maretelada TETTSUI UCHI
Keri Pontapé.
Ki [Chi em chinês] Energia vital, força da vida; também o
aspecto do ki relativo as técnicas e a filosofia do Aikido.

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


104

PONTOS VULNERÁVEIS

Um dos mais importantes aspectos do karate consiste em desfechar golpes com a máxima
energia e velocidade, golpes precisos e vigorosos sobre pontos vulneráveis do oponente.

Deve-se atentar e tomar muito cuidado com tais pontos, pois a execução de golpes
poderosos em tais pontos pode vir a causar traumas permanentes ou temporários, e podendo em
alguns desses pontos levar a vítima até mesmo à morte.

Figura A Figura B

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


105

Conforme nos mostra as figuras A e B, essses pontos reunem-se no seguinte:

Face Anterior - Figura A

1. Olhos
2. Nariz (ponta)
3. Maxilar (parte inferior)
4. Têmporas
5. Pomo de Adão (região hidóica/gogó)
6. Carótida
7. Plexo solar
8. Estômago
9. Região pélvica
10. Articulação do ombro
11 .Articulação do braço(cotovelo)
12. Órgãos genitais
13. Articulação do joelho
14. Tíbia (canela)
15. Peito do pé
16. Articulação da mão

Face Posterior - Figura B

17. Base do crânio


18. Atrás da orelha (lóbulo)
19. Articulação do pescoço (1a vértebra)
20. Coluna vertebral (toda ela)
21. Ponta do cotovelo
22. Cóxi
23. Rins
24. Tendão de Aquiles
25. Grande nervo ciático

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


106

DIVISÃO DO CORPO

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


107

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


108

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


109

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


110

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


111

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


112

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes


113

Karate-Do Goju-Ryu para Iniciantes