Você está na página 1de 49

Apocalipse

Sete Cartas
APOCALIPSE 01:10-11
Eu fui arrebatado em espírito, no dia do
Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande
voz, como de trombeta, que dizia: O que
vês, escreve-o num livro e envia-o às sete
igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a
Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a
Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.
Introdução
● João
● Ilha de Patmos
● Apocalipse
● Histórico x Profético

Apocalipse 01
Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu para mostrar
aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e
pelo seu anjo as enviou e as notificou a João, seu servo, o qual
testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus
Cristo, e de tudo o que tem visto. Bem-aventurado aquele que
lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as
coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.
Parábolas
História Profética da Igreja

Falam sobre a história do Reino de Deus ao longo da


Existência da Igreja.

● Parábola do Semeador
● Parábola do Trigo e do Joio
● Parábola do Grão de Mostarda
● Parábola do Fermento
● Parábola do Tesouro Escondido
● Parábola da Pérola
● Parábola da Rede
ISAÍAS 11:02
E repousará sobre ele o
● Espírito do SENHOR, e o
● Espírito de Sabedoria e de
● Inteligência, e o
● Espírito de Conselho e de
● Fortaleza, e o
● Espírito de Conhecimento e de
● Temor do SENHOR.
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
● Igreja/Carta
● Significado do Nome da Igreja
● Época da Igreja
● Igreja Fiel e Infiel
● Ação do Espírito Santo
● Parábolas
● Período Histórico
● Título do Senhor Jesus
● Exortações
● Promessas ao que Vencer
● Símbolo
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
ÉFESO
AMÁVEL - DESEJÁVEL
ESPÍRITO DO SENHOR

Apocalipse 02:01 - Escreve ao anjo da igreja que está em


Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete
estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:
ÉFESO
AMÁVEL - DESEJÁVEL
● Igreja Apostólica
● Cerca de 33 até 68 d.c.
● Parábola do Semeador
● Igreja Fiel: Boa Semente em Boa Terra
● Igreja Infiel: Terra Dura, Pedregais e Espinhos
● Obra Paralela: Oposição (mentira, mundo e carne)
ÉFESO
ESSÊNCIA DA CARTA
● Apreciação pelo seu labor e perseverança
● Aversão aos Falsos Apóstolos
● Paciência e Firmeza de propósito
● Lealdade e Fidelidade ao Evangelho do Senhor
● Rejeição das obras dos Nicolaítas
● Perda do Primeiro Amor
● Exortação ao Arrependimento
ÉFESO
TITULO GLORIOSO DO SENHOR JESUS

“Aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda


no meio dos sete castiçais de ouro”

Jesus Vivo e Presente em toda a História da Igreja


ÉFESO
PARÁBOLA DO SEMEADOR

Mateus 13:01-08
“[…] Eis que o Semeador saiu a semear.”

● Oposição dos Gregos, Romanos e Judeus


● Ação dos maus (mundanismo)
● Falsa Doutrina (carne/razão)
● A mentira – “tu os achaste mentirosos”
● A Igreja Fiel, a Boa Terra
● O Remanescente Fiel
● Doutrina Estabelecida
ÉFESO
ÊNFASE DO ESPÍRITO SANTO
● O Espírito do Senhor
● O Senhor da Igreja
● A Igreja Nascia e com ela a operação do Poder de
Deus
● Todas as Característias do Espírito Santo
Apocalipse
Sete Cartas
Esmirna
PERÍODO APOSTÓLICO (EFÉSO E ESMIRNA)
RUINAS DE ESMIRNA

COLESEO DE ROMA
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
ESMIRNA
MIRRA - PERFUME
ESPÍRITO DE SABEDORIA

Apocalipse 02:08 – “[...] Isto diz o primeiro e o último,


que foi morto e reviveu.”
ESMIRNA
MIRRA - PERFUME
● Igreja Pós-Apostólica – Era das Perseguições
● Cerca de 68 até 310 d.c.
● Parábola do Trigo e do Joio
● Igreja Fiel: Trigo
● Igreja Infiel: Joio
● Obra Paralela: Perseguição e Morte
● Oposição (tribulação, pobreza e morte)
ESMIRNA
ESSÊNCIA DA CARTA
● Igreja Atribulada
● O seu Senhor sofreu, morreu, mas reviveu
● Pobre materialmente, mas rica espiritualmente
● Judeus Blasfemos – Sinagoga de Satanás
● Aliança com os pagãos contra a Igreja
● Tribulação de 10 dias – 10 perseguições
● Apelo à Fidelidade
● Igreja dos Mártires – os Heróis da Fé
● Dos quais o mundo não era digno
ESMIRNA
PARÁBOLA DO TRIGO E DO JOIO

Mateus 13:24-30
“[…] mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e
semeou o joio no meio do trigo, e retirou-se ”

● Mistura ou União – para Diluir


● Joio x Trigo
● Heresia x Verdade
● Apostasia
● Confusão – diminuir o campo de ação da semente
● Desânimo – para produzir os frutos
ESMIRNA
TITULO GLORIOSO DO SENHOR JESUS

“[…] Isto diz o Primeiro e o Último,


que foi morto e reviveu”

Jesus Venceu a Morte – Ressurreição


ESMIRNA
ÊNFASE DO ESPÍRITO SANTO
● O Espírito de Sabedoria
● Troca dos valores materiais pelos espirituais
● Obras x Fé/Graça
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
PÉRGAMO
CASAMENTO PERVERTIDO
ESPÍRITO DE INTELIGÊNCIA

Apocalipse 02:12 – “[...] Isto diz aquele que tem a


espada aguda de dois fios.”
PÉRGAMO
CASAMENTO PERVERTIDO
● Igreja Imperial
● Cerca de 312 até 600 d.c.
● Parábola do Grão de Mostarda
● Igreja Fiel: Grão de Mostarda
● Igreja Infiel: Aves que se aninham
● Obra Paralela: União para destruir
● Surgimento do Catolicismo Romano
PÉRGAMO
ESSÊNCIA DA CARTA
● Estímulo à Coragem (Antipas)
● Erro da Tolerância com as doutrinas de Balaão
● Edito de Milão – Liberta das perseguições
● Doutrina dos Nicolaítas
● Volta do Sacerdócio do Velho Testamento
● Coisas sacrificadas aos ídolos
● Remanescente fiel
● Não negaste o meu nome
● Apelo ao arrependimento
● Promessas
● Maná Escondido
● Pedra Branca
● Novo Nome
PÉRGAMO
PARÁBOLA DO GRÃO DE MOSTARDA

Mateus 13:31-32
“Outra parábola lhes propôs, dizendo: O Reino dos céus é semelhante a um
grão de mostarda que um homem, pegando dele, semeou no seu campo; o
qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior
das plantas e faz-se uma árvore, de sorte que vêm as aves do céu e se
aninham nos seus ramos.”

● A Fé Interior
● Vida Interior = Semente = Grão
● Fé Exterior = Obra do Homem
● Teorização da Fé
● Aves dos Céus chocando
● Nicolaitismo
● Idolatria
● Baalaanismo
PÉRGAMO
TITULO GLORIOSO DO SENHOR JESUS

“[…] Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois


fios”

“contra eles batalharei com a espada da minha boca.”


PÉRGAMO
ÊNFASE DO ESPÍRITO SANTO
● O Espírito de Inteligência ou Discernimento
● Aborreço a Doutrina de Balaão, Nicolaítas e da
Idolatria
● A Palavra estava Esquecida – Tradição
● A Bíblia foi escondida
● Quem tinha discernimento não se deixou levar
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
TIATIRA
SACRIFÍCIOS CONTÍNUOS
ESPÍRITO DE CONSELHO

Apocalipse 02:18 – “[...] Isto diz o Filho de Deus, que


tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes
ao latão reluzente.”
TIATIRA
SACRIFÍCIOS CONTÍNUOS
● A Repetição dos Sacrifícios do V.T.
● Cerca de 590 até 1.560 d.c. – Período da Idade Média
● Parábola do Fermento – Mateus 13:33
● A Introdução do Sistema Papal
● A Carta mais Longa – A Cidade Menos Importante
● Igreja Fiel: Os Remanescente – Ap. 2:24
● Igreja Infiel: Jezabel
TIATIRA
SACRIFÍCIOS CONTÍNUOS
ESSÊNCIA DA CARTA
● Cristo o Filho do Deus Vivo – Olhos como Chama de Fogo –
Pés de Latão Reluzente. – Ap. 2:18
● Boas Obras: Amor, Fé, Serviço e Perseverança. – Ap. 2:19
● Tolerância para com Jezabel – Profetiza, Prostituta. – Ap. 2:20
● A existência de um Remanescente Fiel – Ap. 2:24
● Cada um Receberá Segundo as Suas Obras. – Ap. 2:23
● A Misericórdia do Senhor: “ dei-lhe tempo ” – Ap. 2:21
● Exortados a Conservar o que tinham. – Ap. 2:24 e 25
● Promessas
● Poder Sobre as Nações
● Estrela da Manhã
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
SARDES
Restantes ou Restos que estavam para acabar
ESPÍRITO DE FORTALEZA

Apocalipse 3:01 – “[...] Isto diz o tem os sete Espíritos


de Deus e as sete estrelas:”
SARDES
Restantes ou Restos que estavam para acabar
● A Corrupção do Clero; A Degradação da Religião; O povo Abandonado.
● Cerca de 1.517 até 1.750 d.C. – Período da Reforma Religiosa – Reforma do
Século XVIII.
● Parábola do Tesouro Escondido – Mateus 13:44
● Martinho Lutero – Como Professor de Teologia, era um dos Poucos que
tinha acesso a Bíblia.
● Vai a Roma, cheio de entusiasmo e fervor religioso, em 1.510 d.C. e volta
decepcionado com o que estava acontecendo com a Igreja.
● Insurge-se contra a venda de Indulgências e escreve as 97 teses e afixou
na Igreja de Wittemberg em 31 de outubro de 1517.
● Princípios da Reforma ( a justificação pela fé ):
● 1° ) A Supremacia da Fé sobre as Obras – Ef. 2:8-10
● 2°) A Supremacia da Bíblia sobre a Tradição – Mt. 15: 1-10
● 3°) O Direito do livre exame das Escrituras – Jo. 5: 39
● 4°) O Sacerdócio Universal dos Crentes – O Senhor Jesus como único e
suficiente Salvador – I Pe. 2: 9-10
SARDES
Restantes ou Restos que estavam para acabar

ESSÊNCIA DA CARTA
● Cristo possui os sete Espíritos: O Espírito em sua Plenitude.
Retomada da essência da Igreja. Ap. 3:01
● A Igreja quase totalmente morta. – Ap. 3:01b
● Faltava integridade nas Obras. – Ap. 3:02
● Exortação a Vigilância e ao Arrependimento. – Ap. 3:03
● A reforma apresentada pelo remanescente Fiel, o qual não
contaminado suas vestes. – Ap. 3:04
● Promessas:
● Quem Vencer receberá Vestes Brancas. – Ap. 3:05
● Seu Nome Escrito no Livro da Vida. – Ap. 3:05b
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
Filadélfia
Amor Fraternal
ESPÍRITO DE CONHECIMENTO

Apocalipse 03:07 – “[...] Isto diz o que é Santo e o que é


Verdadeiro.”
Filadélfia
Amor Fraternal
●O período do Avivamento – pós-reformadores: Calvino,
Jonh Wesley e muitos outros.
●Cerca de 1.530 até 1.800 d.c.
●Parábola da Pérola
●A bíblia passa a ser lida e há uma operação do Espírito
de Conhecimnto da parte de Deus.
●Havia um descontetamento geral com a corrupção da
igreja e do clero.
●As autoridades civis ficaram cansadas com a
interferencia da igreja nos governos.
Filadélfia
ESSÊNCIA DA CARTA
●O Senhor Jesus opera na igreja.
●A santidade, é o primeiro atributo que deve caracterizar o
período.
●A Verdade Eterna em comparação com a mentira imposta
pelo clero.
●A porta aberta – A igreja que desponta para um novo
momento através da evangelização saindo da obscuridade da
idade média para o renascimento.
●Promessas
●Venho sem demora
●Escreverei sobre ele, o nome do meu Deus e o nome da Cidade do
meu Deus.
Filadélfia
PARÁBOLA DA PÉROLA
Mateus 13:45 e 46
“Outrossim o reino dos céus é semelhante ao homem,
negociante, que buscas boas pérolas; e encontrando um pérola
de grnde valor, foi vendeu tudo quanto tinha, e a comprou..”

●A igreja pregava muitos salvadores ( muitas pérolas )


●A descoberta da pérola de grande valor – O Senhor Jesus.
●Vendeu tudo e a comprou - O resplendor de Filadélfia foi
tão somente o nome do Senhor Jesus.
●A beleza da Pérola de grande valor - Os sinais do Batismo
com o Espírito Santo, os Dons e Maravilhas; e a Salvação.
ANÁLISE DAS SETE IGREJAS
NO PERÍODO QUE MARCA O TEMPO DA REVELAÇÃO A ÊNFASE É PROFÉTICA
Laodiceia
Direitos do Povo
ESPÍRITO DE TEMOR

Apocalipse 03:14 – “[...] Isto diz o Amém, a Testemunha


Fiel e Verdadeira, o Princípio de Deus.”
Laodiceia
Direitos do Povo
●Período da Era Ecumenista – Apostasia dos últimos
tempos.
●Cerca de 1.800 até os nossos dias.
●Parábola da Rede.
●A Troca o poder do Espírito Santo pelo poder econômico.
●Recebe do Senhor Jesus a triste classificação:
és desgraçado, e miserável, e pobre, e cego e nu.
Laodiceia
ESSÊNCIA DA CARTA
●Igreja rica materialmente, e pobre espiritualmente.
●Nem era fria e nem quente, era morna. Água morna provoca
vômitos ( é lançada fora do corpo ).
●Julgava não precisar de nada, sem saber que era desgraçada,
miserável, pobre, cega e nua.
●Ignorava seu estado de profunda miséria espiritual, pois não
enxergava.
●É admoestada a batalhar pela verdadeira riqueza espiritual.
●“ Eis que estou a porta e bato.” – Uma igreja com o Senhor
Jesus do lado de fora.
●Promessas:
Lhe concederei que se assente comigo no meu trono.
Laodiceia
PARÁBOLA DA REDE
Mateus 13:47 e 48
“Igualmente, o Reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao
mar e que apanha toda qualidade de peixes. E, estando cheia, a
puxam para a praia e, assentando-se, apanham para os cestos os
bons; os ruins, porém, lançam fora.”

●“...rede lançada ao mar...” - Mundo


●“... apanha toda qualidade de peixes.” - A Salvação atinge a todos.
●“... estando cheia, a puxam para a praia...” - O Arrebatamento
●“... apanham para os cestos os bons; os ruins, porém, lançam
fora.” - Muitos são chamados, mas poucos são os escolhidos.