Você está na página 1de 47

Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Faculdade de Ciências e Tecnologia


Universidade de Coimbra

Introdução

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

FCTUC

Programa
„ Fundamentos de representação cartográfica
¾ Representação plana da Terra
¾ Sistemas de referência
¾ Cartografia nacional
„ Levantamentos topográficos: Métodos clássicos de aquisição de dados
¾ Introdução
¾ Equipamento topográfico
¾ Medição de ângulos e distâncias
¾ Métodos de determinação de coordenadas
¾ Nivelamento
„ Outros métodos de aquisição de dados topográficos
¾ Fotogrametria e Detecção Remota
¾ Sistemas de Posicionamento e Navegação Global
¾ Sistemas de Varrimento Laser
„ Representação topográfica
¾ Planimetria
¾ Altimetria
„ Aplicações da Topografia

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

1
Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil
Faculdade de Ciências e Tecnologia
Universidade de Coimbra

Modelos da forma da Terra

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)

„ A superfície topográfica
da Terra apresenta uma
forma muito irregular e
complexa, com zonas
elevadas e zonas
profundas.

„ Para muitos efeitos


considera-se uma
simplificação desta
superfície

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

2
FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)

Força centrífuga

Atracção gravítica
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)

„ Modelação da forma da Terra


¾ Geóide:
„ Superfície equipotencial que corresponde ao
nível médio das águas do mar
¾ Elipsóide de revolução
¾ Esfera
¾ Modelo plano

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

3
FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)

Superfície física da Terra


GEÓIDE

ELIPSÓIDE

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Elipsóide de revolução
N

a - semi-eixo maior
b
b - semi-eixo menor

a Achatamento = (a-b)/a
a
b

S
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

4
FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)

„ Chama-se ondulação do geóide ao


afastamento relativo do geóide em
relação ao elipsóide de referência
δ ∆N>0: o geóide está acima do elipsóide
∆N<0: o geóide está abaixo do elipsóide
∆N=0: intersecção do geóide com o
elipsóide

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)

Ondulação do geóide

Zona mais elevada:


Oceano Atlântico
70 m acima do elipsó
elipsóide

Zona menos elevada:


Oceano Índico
100 m abaixo do elipsó
elipsóide

Ondulação do geóide
(sobrelevação de 15000:1)
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

5
FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)


Canhão Estrela
Rift Atlântico
da Lisboa
Nazaré

Bacia do
Tejo
S. Miguel

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

A forma da Terra (Geodesia)


Elipsó
Elipsóide de revoluç
revolução N
N Esfera

b c

a c
a c

b c

a - semi-eixo maior c=(a+b)/2


S S
b - semi-eixo menor
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

6
FCTUC

Elipsóides de referência

ELIPSÓIDE DATA SEMI-EIXO (a) SEMI-EIXO


(b) UTILIZAÇÃO
MAIOR MENOR

Everest 1830 6377276 m 6356079 m Índia/Sri Lanka


Bessel 1841 6377397 m 6356079 m Europa Central/Chile/Indonesia

Airy 1849 6377563 m 6356257 m Reino Unido

Clarke 1866 6378206 m 6356584 m América do Norte/Filipinas

Clarke 1880 6378249 m 6356515 m França/África (partes)

Helmert 1907 6378200 m 6356818 m África (partes)

Internacional/Hayford 1924 6378388 m 6356912 m Mundo

Krasovsky 1940 6378245 m 6356863 m Rússia/ Europa de Leste

GRS - 80 1980 6378135 m 6356752 m América do Norte

WGS - 84 1984 6378137 m 6356752 m Mundo (Medições com GPS)

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Modelo plano
B

A
M
D = ab = Rα (com α em radianos)
b'
D'
D' = = R tg α
b
D
a

∆D = D' - D = R(tg α - α)

D ( km ) α ( rad ) D ' ( km ) ∆D (km) ∆D


α
5 0,000781 5,0000010 0,0000010 0,0010m = 0,10cm
10 0,001563 10,0000081 0,0000081 0,0081m = 0,81cm
20 0,003125 20,0000651 0,0000651 0,0651m = 6,51cm
O 30 0,004688 30,0002197 0,0002197 0,2197m = 21,97cm

R=6400 km

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

7
Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil
Faculdade de Ciências e Tecnologia
Universidade de Coimbra

Sistemas de coordenadas

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

FCTUC

Sistemas de coordenadas

„ Coordenadas Geográficas
¾ Definidas sobre a esfera, o elipsóide ou o
geóide N

„ Latitude P

„ Longitude ϕ

Equador λ
„ Altitude Meridiano que
passa por P
Meridiano de Greenwich
¾ Sobre a esfera
¾ Sobre o elipsóide - altitude geodésica
¾ Sobre o geóide - altitude ortométrica

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

8
FCTUC

Coordenadas geográficas
„ Latitude ϕ - ângulo formado pela normal à esfera, ao
elipsóide, ou ao geóide, nesse ponto e pelo plano do
equador.
„ Longitude λ - ângulo diedro formado pelo plano do
meridiano do lugar com o plano do meridiano de
referência.
„ Meridiano de referência - meridiano do Observatório de
Greenwich em Inglaterra.
N
„ Altitude
P

ϕ
O E
Latitude: -90º ≤ ϕ ≤ +90º Equador λ
Longitude: -180º ≤ λ ≤ +180º Meridiano que
Meridiano de Greenwich passa por P
S

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Coordenadas geográficas

„ A posição de qualquer ponto da superfície da


Terra fica perfeitamente definida conhecendo-
se as suas coordenadas geográficas e a sua
altitude.

„ Coordenadas geodésicas
¾ Coordenadas geográficas definidas sobre o
elipsóide
„ Coordenadas astronómicas ou naturais
¾ Coordenadas geográficas definidas sobre o geóide

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

9
FCTUC

Coordenadas geográficas no elipsóide


Coordenadas geodésicas
φ – Latitude geodésica
Pólo Norte
0º < φ < 90 º N
0º < φ < 90 º S
-90 º < φ < 90º
φ = 0 no Equador

λ – Longitude geodésica
0º < λ < 180 º E
0º < λ < 180 º W
-180 º < λ < 180º
λ =0 no meridiano
Internacional (Greenwich)

h - Altitude geodésica
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Coordenadas geográficas no geóide


Coordenadas astronómicas ou naturais

„ Tem como referência:


¾ a vertical do lugar
¾ O eixo de rotação da
Terra

„ Designam-se por
coordenadas
astronómicas
¾ Latitude astronómica
¾ Longitude astronómica
¾ Altitude ortométrica
Coordenadas Astronómicas

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

10
FCTUC

Sistemas de coordenadas

„ Coordenadas Cartesianas Geocêntricas


Origem – centro de massa da Terra Z N
Eixos X e Y o plano equatorial
Eixo Z coincide com eixo de rotação
Eixo X passa no meridiano de Greenwich

P
Meridiano de
Greenwich

Equador
Coordenadas em metros

X
S
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Coordenadas Rectangulares

„ Ao fazer-se a representação plana da Terra, os


lugares à sua superfície podem ser posicionados
recorrendo a coordenadas rectangulares
Meridiana „ O eixo das ordenadas
(meridiana origem) deve
A
P coincidir com o meridiano
central da projecção;
Perpendicular
C M „ O eixo das abcissas da
(perpendicular origem) é
normal à meridiana origem
num ponto designado por
C – Ponto central ponto central
M – Distância à Meridiana
P – Distância à Perpendicular
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

11
FCTUC

Rumo de uma direcção

„ (AB) é o rumo da direcção [AB]


N.C.

0 g ≤ ( AB) ≤ 400 g
(AB)

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

A A

BÊA

AÊB
E E

B B

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

12
FCTUC
Principais problemas com
coordenadas rectangulares
„ Transmissão de rumos
¾ Cálculo do rumo inverso
¾ Transporte de rumos
„ Transporte de coordenadas
„ Cálculo de rumos
„ Cálculo de distâncias

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil


Faculdade de Ciências e Tecnologia
Universidade de Coimbra

Projecções cartográficas

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

13
FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

„ Para se fazer a representação da Terra


numa superfície plana é necessário
transformar de uma forma única as
coordenadas geográficas em coordenadas
rectangulares

M = f M (ϕ , λ )
P = f P (ϕ , λ )

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)


„ Projecções geométricas de perspectiva
¾ Azimutais
„ Superfície planificável: plano
„ O plano é tangente à esfera
¾ Cónicas
„ Superfície planificável: cone
„ O plano resulta da planificação de um cone, tangente ou
secante à esfera
¾ Cilíndricas
„ Superfície planificável: cilindro
„ O plano resulta da planificação de um cilindro tangente
ou secante à esfera
„ Projecções geométricas analíticas

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

14
FCTUC
Projecções Geométricas de
Perspectiva
„ Projecções azimutais

„ Projecção azimutal polar ou normal


¾ ponto de tangência é o polo
„ Projecção azimutal equatorial ou transversa
¾ ponto de tangência é o equador
„ Projecção azimutal oblíqua
¾ ponto de tangência é algures entre o equador e o polo

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC
Projecções Geométricas de
Perspectiva
„ Projecções cilíndricas

„ Projecção cilíndrica normal


¾ o eixo do cilindro coincide com o eixo polar da esfera
„ Projecção cilíndrica transversa
¾ o eixo do cilindro é perpendicular ao eixo polar da esfera
„ Projecção cilíndrica oblíqua
¾ o eixo do cilindro é inclinado relativamente ao eixo da esfera
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

15
FCTUC
Projecções Geométricas de
Perspectiva
„ Projecções cónicas

„ Projecção cónica normal


¾ o eixo do cone coincide com o eixo polar da esfera
„ Projecção cónica transversa
¾ o eixo do cone é perpendicular ao eixo polar da esfera
„ Projecção cónica oblíqua
¾ o eixo do cone é inclinado relativamente ao eixo da esfera
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC
Projecções geométricas de
perspectiva
„ Linhas padrão

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

16
FCTUC

Projecções geométricas analíticas

„ A projecção sobre as superfícies de projecção


é feita recorrendo a funções fM e fP que
permitem calcular os valores de M e P
correspondentes a cada par ϕ, λ
„ As projecções analíticas podem apresentar
características semelhantes às projecções
geométricas de perspectiva
¾ Uma projecção analítica que tenha características
de uma projecção geométrica cónica, diz-se uma
projecção pseudo-cónica.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

„ Idealmente, uma carta não deveria


conter deformações:
¾ deveria preservar as posições relativas de
todos os locais
¾ deveria permitir determinar as distâncias
reais entre objectos
¾ deveria permitir determinar as direcções
reais entre objectos

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

17
FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

„ A superfície da Terra não é


planificável
„ É impossível satisfazer
todas estas exigências
simultaneamente em
qualquer processo de
planificação
„ Podem desenvolver-se
projecções que permitem
satisfazer algumas dessas
propriedades métricas
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

„ Projecções conformes
¾ dão origem a mapas que representam
correctamente os ângulos entre quaisquer
pares de pequenas linhas que se
intersectem
¾ pequenas áreas aparecem no mapa com a
sua forma correcta
¾ Como a escala varia de ponto para ponto a
forma de grandes áreas é representada
incorrectamente

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

18
FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

Projecção de Mercator: projecção cilíndrica conforme


Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

„ Projecções equivalentes
¾ resultam em mapas em que todas as áreas
são representadas nas suas dimensões
relativas correctas
¾ as áreas têm uma forma muito diferente da
correcta e os mapas têm ainda outros
defeitos

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

19
FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

Projecção azimutal equivalente


(mantém as áreas)

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

„ Projecções equidistantes
¾ A escala (e portanto as distâncias) são
conservadas ao longo de certas linhas
(círculos máximos meridianos ou paralelos)
„ Projecções afiláticas
¾ Projecções que não são conformes nem
equivalentes

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

20
FCTUC

Projecções Cartográficas (Cartografia)

Projecção cilíndrica equidistante


(mantém as distâncias ao longo de determinadas linhas)

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas
em Portugal
„ Projecção de Lambert
¾ projecção cónica conforme, com dois
paralelos padrão

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

21
FCTUC

Projecções Cartográficas
em Portugal

„ Projecção de Bonne
¾ projecção analítica pseudo-cónica
equivalente.
¾ O cone cartográfico é disposto em posição
normal e tangente ao paralelo do ponto
central.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Projecções Cartográficas
em Portugal

„ Projecção de Gauss ou Gauss – Krüger


¾ Corresponde à projecção de Mercator
transversa quando a superfície de referência
é um elipsóide
¾ é uma projecção conforme, sobre um cilindro
tangente à Terra no meridiano central

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

22
Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil
Faculdade de Ciências e Tecnologia
Universidade de Coimbra

Sistemas de projecção cartográfica

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica

„ São constituídos por:


¾ um datum geodésico, elipsóidal ou esférico
„ Inclui a escolha de um elipsóide e ponto de fixação
¾ um ponto central
„ Ponto de cruzamento da recta meridiana com a
perpendicular
¾ uma origem para as coordenadas
rectangulares
¾ um factor de escala associado ao meridiano
central ou a localização de linhas padrão
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

23
FCTUC

Data geodésicos e altimétricos

„ Datum (no plural data) - conjunto de


quantidades numéricas ou entidades
geométricas utilizadas como referência para
outras quantidades numéricas ou geodésicas.
„ Data geodésicos - definir posições
geodésicas elipsóidais (latitudes, longitudes e
altitudes geodésicas) e rectangulares dos
pontos do terreno
„ Data altimétricos, para definir as altitudes
ortométricas dos pontos do terreno.
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Data geodésicos

„ A escolha de um elipsóide para


representar a Terra implica a
determinação da dimensão dos seus
eixos e a escolha da sua posição
relativamente à Terra.
¾ Data globais
¾ Data locais

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

24
FCTUC

Data geodésicos
„ Datum geodésico global
¾ As dimensões do elipsóide são escolhidas de
forma a aproximarem-se o melhor possível da
forma de toda a Terra
¾ O centro geométrico elipsóide coincide, tanto
quanto possível, com o centro de massa da
Terra

Centro de massa da
Terra

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Data geodésicos

„ Datum geodésico local


¾ As dimensões do elipsóide são escolhidas de
forma a aproximarem-se o melhor possível da
forma da zona da Terra a representar
¾ Escolhe-se um ponto da superfície da Terra para
ponto de fixação do elipsóide
¾ Define-se o azimute de uma direcção emergente
desse ponto

Adapta-se bem a
esta zona da Terra

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

25
FCTUC

Data geodésicos

„ Data geodésicos portugueses


¾ Datum 73
„ Ponto de fixação :Vértice Geodésico Melriça
„ Elipsóide de referência: Hayford ou Internacional (1924)
¾ Semi-eixo maior: a = 6 378 388 m
¾ Semi-eixo menor: b = 6 356 912 m
¾ Datum Lisboa
„ Ponto de fixação: Antigo Vértice Geodésico do Castelo
de S. Jorge em Lisboa
„ Elipsóide de referência: Hayford ou Internacional (1924)
¾ Semi-eixo maior: a = 6 378 388 m
¾ Semi-eixo menor: b = 6 356 912 m

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Data altimétricos

„ As altitudes podem ser medidas


relativamente
¾ ao geóide: altitudes ortométricas
„ O nível médio das águas do mar, aproximação do geóide,
é usado como referência para as altitudes ortométricas
(altitude zero)
„ São estas altitudes que aparecem nas cartas
¾ ao elipsóide: altitudes elipsóidais

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

26
FCTUC

Data altimétricos

P1
P2

H Superfície
H

Geóide
h
H = altitude ortométrica h
N h = altitude elipsoidal N
N = ondulação do geóide
Elipsóide

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Data altimétricos

„ O datum altimétrico de Portugal é o nível


médio das águas do mar registadas no
marégrafo de Cascais

Casa abrigo do marégrafo analógico Marégrafo analógico


Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

27
FCTUC

Rede de nivelamento geométrico

„ A altitude registada no
marégrafo de Cascais
é transportada para o
resto do país
„ É determinada com
muita precisão a
altitude de marcas ao
longo de linhas

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Rede de nivelamento geométrico

„ Ao conjunto dessas
linhas chama-se rede
de nivelamento de
geométrico (nome do
método utilizado para
calcular as altitudes)

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

28
FCTUC
Sistemas de projecção cartográfica
em Portugal

„ Sistema Puissant-Bonne
¾ elipsóide de Puissant
¾ Ponto de fixação do elipsóide:
„ vértice Lisboa ( Castelo de S. Jorge) de
coordenadas ϕ = 38 42′56.730′′, λ = −9 07′54.806′′
o o

¾ projecção pseudo-cónica de Bonne


¾ origem das coordenadas rectangulares no
vértice Lisboa.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC
Sistemas de projecção cartográfica
em Portugal

„ Sistema Bessel-Bonne
¾ elipsóide de Bessel
¾ Ponto de fixação do elipsóide:
„ vértice Lisboa (Castelo de S. Jorge) de
coordenadas ϕ = 38o 42′ 43.631′′, λ = −9o 07′ 54.862′′
¾ projecção pseudo-cónica de Bonne
¾ origem das coordenadas rectangulares no
Ponto Central com coordenadas
ϕ = 39 o 40 ′ , λ = − 8 o 07 ′ 54.862 ′′

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

29
FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal
„ Os sistemas Hayford-Gauss
¾ Hayford-Gauss Antigo (HGA)
„ elipsóide de Hayford
„ origem no vértice Lisboa ( Castelo de S. Jorge) de
coordenadas ϕ = 38o 42′43.631′′, λ = −9o 07′54.862′′
„ projecção de Gauss, com origem no Ponto Central.
¾ Hayford-Gauss Militar (HGM)
„ elipsóide de Hayford
„ origem no vértice Lisboa ( Castelo de S. Jorge) de
coordenadas ϕ = 38o 42′43.631′′, λ = −9o 07′54.862′′
„ projecção de Gauss, com origem no Ponto Fictício.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal

Hayford-Gauss Militar (HGM)

X HGM = M HGA + 200km


YHGM = PHGA + 300km

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

30
FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal

„ Os sistemas Hayford-Gauss
¾ Hayford-Gauss Moderno [Sistema do Datum 73
(SHG73)]
„ elipsóide de Hayford
„ origem no vértice Melriça de coordenadas
ϕ = 39o 40′, λ = −8o 07′54.862′′
„ projecção de Gauss, com origem no Ponto Central.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal
„ Nota: Embora o ponto central dos SHGA e SHGM seja definido
pelas mesmas coordenadas geodésicas elipsoidais do que o
ponto central do SHG73, devido à mudança do ponto de fixação do
elipsóide de Hayford de Lisboa para Melriça, aquelas coordenadas
não identificam o mesmo ponto do terreno. A origem das
coordenadas cartográficas do SHG73 sofre uma pequena
translaç
translação,
ão relativamente ao ponto central destinada a minimizar
globalmente as diferenças entre as coordenadas cartográficas
SHG73 e SHGA, tornando-as, em todo o território, inferiores a
poucos metros.

X HG 73 = M HG 73 + 180.598m
YHG 73 = PHG 73 − 86.990m

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

31
FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal
„ Sistema UTM
¾ A Terra, entre os paralelos
80ºS e 84ºN é dividida em
60 fusos
¾ Os fusos são numerados
de 1 a 60
¾ Cada fuso é dividido em
20 zonas
¾ As zonas são identificadas
por uma letra entre C e X,
excluindo as letras I e O
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal

„ Sistema UTM

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

32
FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal
„ Sistema UTM
¾ São definidas umas
coordenada
rectangulares para cada
fuso.
„ A recta Meridiana
corresponde ao meridiano
central do fuso
„ A recta perpendicular
corresponde ao equador
„ Considera-se uma origem
fictícia (diferente para
referenciar pontos no pólo
Norte e no pólo Sul) para
que todas as coordenadas
sejam positivas

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal

„ Sistema UTM
¾ Utiliza-se a projecção
UTM (projecção sobre
um cilíndro secante à
Terra ao longo de dois
círculos menores
paralelos ao meridiano
central e distanciados
deste 180km

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

33
FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal

„ Como o sistema UTM


não permite fazer a
representação dos
pólos, esta completa-se
com o sistema UPS
(Universal Polar
Stereographic)

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Sistemas de projecção cartográfica


em Portugal

„ Sistema ETRS89 (European Terrestrial


Reference System)
¾ sistema global de referência recomendado pela
EUREF (European Reference Frame) desde 1990
¾ estabelecido através de técnicas espaciais de
observação
¾ Coincide com o sistema ITRS (International Terrestrial
Reference System) na época de 1989,0 e é fixado à
parte estável da placa Euro-Asiática

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

34
Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil
Faculdade de Ciências e Tecnologia
Universidade de Coimbra

Cartografia Nacional

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

FCTUC

Noções gerais sobre cartografia

„ Escala
Razão constante entre entre o
¾
comprimento de uma linha representada na
carta e a sua homóloga no terreno
A - comprimento na carta A 1
L - comprimento no terreno =
Normalmente E é um múltiplo de 10 L E
Uma escala é maior do que outra se o denominador
for menor
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

35
FCTUC

Noções gerais sobre cartografia

„ Escala gráfica

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartas

„ Informação geográfica - informação,


qualitativa e quantitativa relativa aos
fenómenos de natureza física, humana,
etc., que se distribuem espacialmente
sobre a superfície terrestre

„ Existem mapas de muitos tipos

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

36
FCTUC

Cartografia - Cartas

„ Cartografia topográfica tem


como objectivo fazer a
representação plana da
informação geográfica
designada por informação
topográfica
¾ Ex: relevo, linhas de água,
vegetação, construções, vias de
comunicação, redes de transporte
de energia…

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartografia - Cartas

„ Informação geográfica não


topográfica é designada por
informação temática e a sua
representação sobre uma
base topográfica é
designada por cartografia
temática
¾ Ex. demografia, exposição
solar, pluviosidade, aptidão
para construção, declive

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

37
FCTUC
Classificação das representações
cartográficas
„ Mapas geográficos - representações de informação
topográfica a escalas inferiores 1:500 000 (podem
utilizar uma esfera para substituir o geóide como
superfície de referência).
„ Cartas topográficas - representações nacionais ou
regionais a escalas iguais ou superiores a 1:500 000 e
geralmente inferiores a 1:10 000.
„ Plantas topográficas são representações de âmbito
local, a escalas iguais ou superiores a 1:10 000.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartas

„ Cartas de base - cartas que derivam


directamente de um levantamento
„ Cartas derivadas - cartas obtidas a partir
das cartas de base
„ Planimetria - representação
bidimensional da posição dos pontos na
carta
„ Altimetria - representação do relevo

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

38
FCTUC

Cartas

„ Convergência dos meridianos - pode


ser considerado constante nas zonas
em que se divide a carta de um país
(NC) (NG) (NC)

Perpendicular C

Meridiana
γ - Convergência dos meridianos

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartas
Ν.C.
Ν.G.
ƒ δ − declinação magnética. Ν.Μ.
ƒ γ − convergência de meridianos. δ1
γ
ƒ δ1 - declinação relativamente à ponto a Este
δ
quadrícula da carta
δ1 = δ ± γ
Ν.C. Ν.G.

+ → ponto a Este do meridiano origem Ν.Μ.


δ1
- → ponto a Oeste do meridiano origem γ
δ
ponto a Oeste
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

39
FCTUC

Cartografia – Cartas

„ Quadrícula cartográfica: estabelece


um sistema de coordenadas planas
rectangulares.
¾ É uma malha quadrada de meridianas
e paralelas.
„ Grade geográfica: constituída por
uma rede de meridianos e paralelos

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartas em Portugal

„ IGP
¾ Ex: 1:50 000 1:100 000 está em execução a
carta nacional 1:10 000.
„ IGeoE
¾ Ex: 1:25 000
„ Administração regional (Câmaras
Municipais)
¾ Cartas em escalas superiores a 1:10 000.

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

40
FCTUC

Cartas em Portugal

Excerto da carta 1:50 000 do IGP

Excerto da carta 1:10 000 do IGP


Excerto da carta 1:500 000 do IGP
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartografia - Cartas

„ Carta de Ocupação do solo (IGP)

Escala 1:25 000

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

41
FCTUC

Cartografia - Cartas

IGeoE 1:50 000

IGeoE 1:25 000


Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Cartografia - Cartas

IGeoE 1:250 000

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

42
FCTUC

Cartografia - Cartas

„ Plantas topográficas são


representações de âmbito local, a
escalas iguais ou superiores a 1:10 000.

CMC 1:1000

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil


Faculdade de Ciências e Tecnologia
Universidade de Coimbra

Infra-estruturas cartográficas

Disciplina: Topografia

Ano lectivo 2007/2008 Docente: Cidália Fonte

43
FCTUC

Rede Geodésica

„ Em todos os países
existem pontos cujas
coordenadas foram
determinadas com grande
precisão
„ Vértices geodésicos
¾ As coordenadas são
determinadas pelos serviços
nacionais de geodesia (IGP)
¾ Estão materializados no
terreno com marcos
geodésicos
Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Rede Geodésica

„ A rede geodésica portuguesa divide-se


em 3 ordens:
¾ Rede geodésica de 1ª ordem
„ Vértices distanciados de 40 a 60 km
¾ Rede geodésica de 2ª ordem
„ Vértices distanciados de 20 a 40 km
¾ Rede geodésica de 3ª ordem
„ Vértices distanciados de 5 a 10 km

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

44
FCTUC

Rede Geodésica

VG de 3ª ordem

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Rede Geodésica
Vértice geodésico de 1ª ordem - Melriça

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

45
FCTUC

Rede Geodésica

Rede geodésica
nacional 1ª ordem
2ª ordem

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

FCTUC

Rede Geodésica

„ Actualmente as
coordenadas dos
vértices geodésicos
são calculadas
utilizando os
sistemas espaciais
de posicionamento

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

46
FCTUC

Adensamento da rede de apoio

„ Determinando as coordenadas de pontos com


os sistemas espaciais de navegação por satélite
„ Adensando a rede de apoio com métodos
clássicos
¾ Fazendo a ligação aos vértices geodésicos
existentes
„ Construção de uma rede independente
¾ Medir uma base
¾ Atribuir um rumo a dos lados da triangulação
¾ Atribuir coordenadas a um vértice da triangulação

Topografia Menor em Engenharia Geográfica / Mestrado Integrado em Engenharia Civil

47