Você está na página 1de 8

POR QUE TRABALHAR COM ouvindo.

ouvindo. Se você perceber que os alunos estão mento que os alunos disseram não conhecer. baralho musical. Você poderá confeccionar com • Em sala de aula junte os três baralhos
A ORQUESTRA A ORQUESTRA TINTIM POR TINTIM? com dificuldade de responder, estimule-os a
prestar atenção a determinados sons. Pergunte,
por exemplo: alguém ouviu o passarinho que está
Peça que os alunos ouçam com muita atenção
cada uma das faixas e que tentem adivinhar qual
instrumento está sendo tocado. Será que, lendo
os alunos um baralho com ilustrações, fotos e
desenhos de diferentes instrumentos musicais,
incluindo todos os instrumentos de orquestra
confeccionados pelos alunos: “baralho de ins-
trumentos de orquestra”, “baralho de outros
instrumentos musicais” e “baralho de sons co-
ferentes timbres, ampliar as atividades que você
TINTIM POR TINTIM A música tem forte presença em nossa vida e
na de nossos alunos. Podemos ouvir música no rá-
dio, na televisão, no cinema, na sala de espera de
já desenvolve em sala de aula.
Os conteúdos apresentados no livro podem
cantando? E o som do motor dos carros? Quem
ouviu o som das batidas do coração?
• Em seguida, faça um jogo de adivinhação.
o livro, poderemos conhecer outros instrumen-
tos musicais?
A leitura do livro pode ser feita de diversas
que aparecem no livro. Procure confeccionar
pelo menos duas cartas de cada instrumento
para que o baralho possa ser usado posterior-
tidianos”.
• Divida a turma em pequenos grupos, de
acordo com o número de alunos e de cartas dos
um consultório médico, nas ruas, entre tantas ou- ser trabalhados por meio de diferentes ativida- Para isso, você precisará escolher e levar para a maneiras, dependendo das habilidades de leitu- mente em outros jogos, como “mico” ou jogo três baralhos. Durante a realização da gincana,
tras possibilidades. Em algumas dessas situações des. No entanto, para garantirmos que os alunos classe vários objetos que emitem sons: um rádio ra dos alunos: por você, com os alunos em roda; da memória. cada aluno ficará com uma ou mais cartas, de-
Liane Hentschke é doutora em educação musical pela University of London; professora titular do
nem nos damos conta de que estamos ouvindo se envolvam diretamente com música, eles preci- de pilha, um despertador ou um molho de chaves. pelas crianças, cada uma lendo uma página; ou Você e seus alunos poderão levar para a sala pendendo do número de alunos.
departamento de música e do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio música, pois ela funciona somente como pano de sarão vivenciar música ao menos de uma destas dividindo-se a classe em pequenos grupos. de aula diversas revistas, jornais e outros mate- • Embaralhe bem as cartas dos três baralhos
Pense também nos sons que você pode fazer com
Grande do Sul (UFRGS); coordenadora geral do Projeto Ospa de Educação Musical Aplicada (POEMA) e fundo para outras atividades que realizamos. três maneiras: compondo, executando ou apre- o próprio corpo, como estalar a língua no céu da Durante a leitura do livro, dê espaço para que riais impressos que tenham fotos e ilustrações na frente dos alunos. Em seguida, peça que cada
presidente da International Society for Music Education (ISME) – 2004-2010. As músicas de orquestra também fazem parte ciando. São essas as atividades que propiciam um boca, bater palmas, bater os pés no chão, entre as crianças expressem suas idéias, seus comen- de diferentes instrumentos musicais, incluindo grupo escolha um número de cartas definido por
do nosso dia-a-dia. Mas, muitas vezes, por falta envolvimento direto com música. tários e suas dúvidas. Você também pode fazer os instrumentos de orquestra. Sugerimos as se- você. Lembre-se de que os alunos não poderão
outros. Preparada a atividade, peça que os alunos
Susana Ester Kruger é coordenadora dos Programas Educacionais da Orquestra Sinfônica de São Paulo de familiaridade com essas músicas e com os ins- A composição inclui as várias atividades em perguntas e comentários, além de propor ati- guintes etapas para a confecção do baralho de ver a figura das cartas que estão escolhendo.
fechem os olhos e fiquem bem atentos para con-
trumentos que as executam, deixamos de desen- que há invenção ou manipulação, seleção e or- vidades que permitam aos alunos relacionar os instrumentos musicais: • Peça que as crianças, já divididas em grupos,
(OSESP) e professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP). É mestre em educação musical seguirem adivinhar os sons que você irá fazer. Com
volver o conhecimento musical de nossos alunos. ganização de elementos musicais. Na execução conteúdos do livro com suas experiências diárias • Peça que os alunos recortem todas as fotos sentem-se de costas para você. Quando todos es-
pela UFRGS e doutoranda em educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). esse jogo, as crianças poderão perceber a quanti- e ilustrações de instrumentos musicais que en-
Com este livro, poderemos aproximar nossos reproduzimos uma música ou pequenos trechos e seus conhecimentos prévios. Por exemplo: tiverem prontos, peça bastante atenção e silên-
dade de sons a que estão expostas todos os dias, contrarem. Aqueles que não forem encontrados
alunos da música de orquestra, ampliando, assim, já compostos, seja tocando um instrumento, • Depois de ouvir uma das faixas do CD que cio para começar a gincana. Você irá apresentar
Luciana Del Ben é doutora em educação musical pela UFRGS e professora adjunta do departamento de dos quais, muitas vezes, não se dão conta. Também poderão ser desenhados pelos próprios alunos. O
seu universo de vivências musicais. cantando, utilizando o corpo ou outras fontes acompanha o livro, dialogue com os alunos as gravações e produzir os sons cotidianos, se-
música e do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS. poderão desenvolver sua capacidade de manter a livro deverá ser utilizado como referência para a
Se nossa meta é ensinar e aprender música, sonoras. Na apreciação estão incluídas as muitas dizendo quais foram suas impressões sobre a guindo a lista elaborada no seu planejamento. O
atenção e de discriminar diferentes sons. confecção desses desenhos. Peça aos alunos que
precisamos desenvolver uma maneira atenta e formas de ouvir música: ouvir e falar sobre músi- música (qual instrumento tocou, se foi tocada grupo que tiver a carta correspondente ao som
Elisa da Silva e Cunha é doutoranda em educação musical na UFRGS; professora do Centro Universitário • Por fim, distribua folhas em branco para os colem as fotos e ilustrações recortadas, assim
consciente de nos relacionarmos com música, ca, ouvir e dançar ou se movimentar, ouvir e dese- uma música alegre ou triste, agitada ou calma, ou instrumento reproduzido por você ganha um
Feevale (Novo Hamburgo, RS) e coordenadora da Série Concertos Legais do POEMA. alunos e peça que cada um desenhe o som de rápida ou lenta, se tem sons fortes ou suaves, por como seus desenhos, em cartões ou cartolina,
que nos permita perceber os vários aspectos nela nhar etc. É por meio dessas atividades que pode- que mais gostou ou o som que achou mais fácil ponto. Ao final, o grupo que fizer mais pontos
exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da formando as cartas do baralho. Em cada carta, será o campeão da gincana.
envolvidos. Isso é fundamental, visto que, para remos ensinar música, garantindo que o foco das de adivinhar. Com a turma, cole os desenhos em percepção auditiva dos alunos. os alunos, com a sua ajuda, escreverão o nome Por fim, usando o “baralho dos instrumentos
ensinar música, precisamos ter claro quais os ele- aulas de música esteja na prática musical. papel cartão ou cartolina. Os cartões com os dese- • Sugira aos alunos que imitem a expressão do instrumento.
SUPLEMENTO DIDÁTICO mentos presentes na música, pois é a partir desse Precisamos ainda ter em mente que, na escola, nhos formarão um “baralho de sons cotidianos” • Divida a turma em grupos e proponha para
de orquestra”, você poderá desenvolver uma
da música, ou as emoções e os sentimentos atividade de apreciação com a música Pedro e
(elaborado pelas autoras) conhecimento que poderemos delimitar quais não pretendemos formar músicos ou instrumen- e poderão ser usados na atividade que propomos despertados por ela, por meio de movimentos, as crianças que separem as cartas para formar
conteúdos musicais ocuparão nossas aulas. tistas, mas oferecer uma formação abrangente o lobo, de Sergei Prokofiev, que está disponível
para depois da leitura do livro. Concluída a tare- gestos e expressões faciais. dois tipos de baralho: 1) o “baralho de instru-
Com este livro você poderá trabalhar com seus aos alunos. A principal meta do ensino de música em CD e em um desenho animado em fita VHS
fa, faça uma exposição com todos os desenhos • Proponha um jogo de mímica, dividindo os mentos de orquestra”; e 2) o “baralho de outros
alunos um aspecto muito importante da música nas escolas, qualquer que seja o nível em que (veja mais informações sobre essa música no
Professor da turma. alunos em dois grupos. O primeiro grupo esco- instrumentos musicais” (que não são comumen-
que é o timbre, isto é, a qualidade que diferen- atuamos, é desenvolver a capacidade de nossos final deste suplemento).
Neste suplemento você encontrará duas sugestões de projeto pedagógico para desenvolver com turmas de lhe um instrumento, a partir das ilustrações do te utilizados na orquestra). Para ter certeza de
cia cada instrumento ou voz. Logicamente, esse alunos de vivenciar música, é possibilitar que • Primeiramente, deixe que os alunos ouçam
educação infantil (3 a 6 anos) e turmas de 1a a 4a série (1o e 2o ciclos) do ensino fundamental. livro, que será representado por meio de gestos, quais são os instrumentos mais utilizados em
aspecto não aparece isolado em uma música, eles ampliem e aprofundem sua relação com uma orquestra, os alunos poderão consultar o a música de modo mais livre e intuitivo. Termi-
Tomando como referência o livro estudado, organizamos um plano de atividades para os diferentes níveis: ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA movimentos e sons para o segundo grupo. Peça nada a audição, conduza uma conversa com
pois uma música engloba outros elementos, tais diferentes tipos de música e compreendam seus livro. Você também poderá propor aos alunos
• antes da leitura sugerimos um trabalho de sensibilização sobre o tema central, em que a classe se organiza que o primeiro grupo informe a você qual foi o as crianças pedindo-lhes que comentem a
em equipes ou individualmente para pesquisa e produção de material; como melodia, ritmo, intensidade e velocidade. conteúdos e funções na sociedade (ver Hentschke instrumento escolhido. O segundo grupo deverá que classifiquem os instrumentos de orquestra
Procure, então, a partir do conhecimento de di- e Del Ben, 2003). Orientações para ler o livro em por famílias, conforme está descrito no livro. música que acabaram de ouvir, o que percebe-
• durante a leitura, feita com sua mediação, propõe-se o levantamento e a análise de questões sobre o tema sala de aula adivinhar qual foi o instrumento representado. ram ou o que mais lhes chamou a atenção na
e atividades que poderão ampliar o conteúdo estudado no livro, relacionando-o às experiências e conhecimentos Caso não consiga adivinhar, você poderá ajudar Concluída a tarefa, você poderá propor uma
Professor, antes de propor a leitura do livro, gincana musical aos seus alunos. Sugerimos as música.
prévios dos alunos; pergunte às crianças se, além dos sons que ou- o segundo grupo pedindo que os alunos ouçam • Após ouvir as respostas dos alunos, você
SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS DE EDUCAÇÃO a faixa do CD com o instrumento representado. seguintes estratégias:
• depois da leitura, você poderá avaliar a absorção do conhecimento por meio de trabalhos que propiciam viram e desenharam na atividade anterior, elas poderá complementar com suas próprias impres-
• Primeiramente, como parte do seu plane-
a vivência musical direta dos alunos. INFANTIL (PRÉ-ESCOLA) E 1a SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL conhecem algum som de instrumento musical. A Se não conseguirem adivinhar, mostre a ilustra-
jamento, escolha algumas gravações de músicas sões sobre a música e com informações históricas
Para as atividades deste suplemento tomamos como ponto de partida, além do livro estudado, princípios partir das respostas, pergunte se elas conhecem ção do instrumento no livro. Repita a mesma que se encontram no final deste suplemento.
TEMA 1: BARALHO MUSICAL ATIVIDADES PARA ANTES DA LEITURA atividade com os grupos invertidos. Se possível, que contenham instrumentos representados
de educação musical que têm sido defendidos por professores e pesquisadores de diversas partes do Brasil e do instrumentos de orquestra, como o violino, o Para isso, é importante que você ouça a música
grave os sons produzidos pelos seus alunos para nas cartas do “baralho de outros instrumentos
mundo. Esses princípios convergem no sentido de que não é possível ensinar e aprender música sem propiciar trompete, a harpa, entre outros. musicais” confeccionado pelos alunos. Selecione previamente. Por exemplo: se os alunos presta-
a experiência direta com música em sala de aula. Somente por meio do envolvimento direto com música possi- Objetivos: Sensibilizando os alunos Convide as crianças a folhearem o livro, procu- utilizá-los em uma atividade posterior (caso os ram atenção somente nos instrumentos da obra,
objetos que eles utilizaram para produzir os sons algumas das faixas do CD que acompanha o livro.
bilitaremos a construção do conhecimento musical pela ação dos próprios alunos. A prática ou o fazer musical, • Desenvolver a percepção auditiva da criança Como o livro apresenta diferentes sons de ins- rando as ilustrações daqueles instrumentos que já sugira que eles observem se a música é rápida
não estejam sempre disponíveis, como algum Escolha também alguns dos sons cotidianos an-
portanto, são o cerne de qualquer atividade de ensino e aprendizagem de música. em relação aos sons cotidianos. trumentos musicais, você poderá, inicialmente, conhecem. Depois, peça também que apontem ou lenta, alegre ou triste, se tem partes fortes
teriormente explorados com os alunos, conforme
Fica a seu critério aproveitar as atividades para outros projetos, adaptando-as ao perfil de cada turma. • Conhecer e identificar os timbres de instru- levar os alunos a perceber os sons que os rodeiam quais são os instrumentos que nunca viram an- brinquedo trazido de casa etc.). ou suaves, se tem repetições, mudanças repen-
o “baralho de sons cotidianos” confeccionado
mentos utilizados em diferentes músicas. no seu cotidiano. Você poderá usar as seguintes tes, aqueles que acharam mais bonitos ou mais tinas etc.
na atividade para antes da leitura do livro. Faça
• Reconhecer as personagens de um conto estratégias: interessantes. uma lista de diferentes timbres, alternando ins- • Por fim, proponha aos alunos que ouçam
musical a partir da identificação de seus respec- • Coloque seus alunos em círculo, peça que A partir das respostas das crianças, escolha ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA trumentos de orquestra, outros instrumentos mais uma vez a música e que identifiquem os
tivos timbres e melodias. fechem os olhos e que prestem atenção nos sons duas faixas do CD que acompanha o livro: a pri- musicais e sons cotidianos, conforme as cartas instrumentos musicais na seqüência em que
que estão à sua volta. Espere alguns segundos e meira com um dos instrumentos que as crianças Após a leitura do livro, sugerimos o desen- dos baralhos. Esse será o material sonoro a ser aparecem, usando, para isso, o “baralho de ins-
pergunte quais são os sons que as crianças estão disseram conhecer e a segunda com um instru- volvimento de um projeto para a criação de um utilizado na gincana. trumentos de orquestra”.

2 3 4

Enc Tintim por tintim.indd 1 08/06/2005 09:09:41


POR QUE TRABALHAR COM ouvindo. Se você perceber que os alunos estão mento que os alunos disseram não conhecer. baralho musical. Você poderá confeccionar com • Em sala de aula junte os três baralhos
A ORQUESTRA A ORQUESTRA TINTIM POR TINTIM? com dificuldade de responder, estimule-os a
prestar atenção a determinados sons. Pergunte,
por exemplo: alguém ouviu o passarinho que está
Peça que os alunos ouçam com muita atenção
cada uma das faixas e que tentem adivinhar qual
instrumento está sendo tocado. Será que, lendo
os alunos um baralho com ilustrações, fotos e
desenhos de diferentes instrumentos musicais,
incluindo todos os instrumentos de orquestra
confeccionados pelos alunos: “baralho de ins-
trumentos de orquestra”, “baralho de outros
instrumentos musicais” e “baralho de sons co-
ferentes timbres, ampliar as atividades que você
TINTIM POR TINTIM A música tem forte presença em nossa vida e
na de nossos alunos. Podemos ouvir música no rá-
dio, na televisão, no cinema, na sala de espera de
já desenvolve em sala de aula.
Os conteúdos apresentados no livro podem
cantando? E o som do motor dos carros? Quem
ouviu o som das batidas do coração?
• Em seguida, faça um jogo de adivinhação.
o livro, poderemos conhecer outros instrumen-
tos musicais?
A leitura do livro pode ser feita de diversas
que aparecem no livro. Procure confeccionar
pelo menos duas cartas de cada instrumento
para que o baralho possa ser usado posterior-
tidianos”.
• Divida a turma em pequenos grupos, de
acordo com o número de alunos e de cartas dos
um consultório médico, nas ruas, entre tantas ou- ser trabalhados por meio de diferentes ativida- Para isso, você precisará escolher e levar para a maneiras, dependendo das habilidades de leitu- mente em outros jogos, como “mico” ou jogo três baralhos. Durante a realização da gincana,
tras possibilidades. Em algumas dessas situações des. No entanto, para garantirmos que os alunos classe vários objetos que emitem sons: um rádio ra dos alunos: por você, com os alunos em roda; da memória. cada aluno ficará com uma ou mais cartas, de-
Liane Hentschke é doutora em educação musical pela University of London; professora titular do
nem nos damos conta de que estamos ouvindo se envolvam diretamente com música, eles preci- de pilha, um despertador ou um molho de chaves. pelas crianças, cada uma lendo uma página; ou Você e seus alunos poderão levar para a sala pendendo do número de alunos.
departamento de música e do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio música, pois ela funciona somente como pano de sarão vivenciar música ao menos de uma destas dividindo-se a classe em pequenos grupos. de aula diversas revistas, jornais e outros mate- • Embaralhe bem as cartas dos três baralhos
Pense também nos sons que você pode fazer com
Grande do Sul (UFRGS); coordenadora geral do Projeto Ospa de Educação Musical Aplicada (POEMA) e fundo para outras atividades que realizamos. três maneiras: compondo, executando ou apre- o próprio corpo, como estalar a língua no céu da Durante a leitura do livro, dê espaço para que riais impressos que tenham fotos e ilustrações na frente dos alunos. Em seguida, peça que cada
presidente da International Society for Music Education (ISME) – 2004-2010. As músicas de orquestra também fazem parte ciando. São essas as atividades que propiciam um boca, bater palmas, bater os pés no chão, entre as crianças expressem suas idéias, seus comen- de diferentes instrumentos musicais, incluindo grupo escolha um número de cartas definido por
do nosso dia-a-dia. Mas, muitas vezes, por falta envolvimento direto com música. tários e suas dúvidas. Você também pode fazer os instrumentos de orquestra. Sugerimos as se- você. Lembre-se de que os alunos não poderão
outros. Preparada a atividade, peça que os alunos
Susana Ester Kruger é coordenadora dos Programas Educacionais da Orquestra Sinfônica de São Paulo de familiaridade com essas músicas e com os ins- A composição inclui as várias atividades em perguntas e comentários, além de propor ati- guintes etapas para a confecção do baralho de ver a figura das cartas que estão escolhendo.
fechem os olhos e fiquem bem atentos para con-
trumentos que as executam, deixamos de desen- que há invenção ou manipulação, seleção e or- vidades que permitam aos alunos relacionar os instrumentos musicais: • Peça que as crianças, já divididas em grupos,
(OSESP) e professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP). É mestre em educação musical seguirem adivinhar os sons que você irá fazer. Com
volver o conhecimento musical de nossos alunos. ganização de elementos musicais. Na execução conteúdos do livro com suas experiências diárias • Peça que os alunos recortem todas as fotos sentem-se de costas para você. Quando todos es-
pela UFRGS e doutoranda em educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). esse jogo, as crianças poderão perceber a quanti- e ilustrações de instrumentos musicais que en-
Com este livro, poderemos aproximar nossos reproduzimos uma música ou pequenos trechos e seus conhecimentos prévios. Por exemplo: tiverem prontos, peça bastante atenção e silên-
dade de sons a que estão expostas todos os dias, contrarem. Aqueles que não forem encontrados
alunos da música de orquestra, ampliando, assim, já compostos, seja tocando um instrumento, • Depois de ouvir uma das faixas do CD que cio para começar a gincana. Você irá apresentar
Luciana Del Ben é doutora em educação musical pela UFRGS e professora adjunta do departamento de dos quais, muitas vezes, não se dão conta. Também poderão ser desenhados pelos próprios alunos. O
seu universo de vivências musicais. cantando, utilizando o corpo ou outras fontes acompanha o livro, dialogue com os alunos as gravações e produzir os sons cotidianos, se-
música e do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS. poderão desenvolver sua capacidade de manter a livro deverá ser utilizado como referência para a
Se nossa meta é ensinar e aprender música, sonoras. Na apreciação estão incluídas as muitas dizendo quais foram suas impressões sobre a guindo a lista elaborada no seu planejamento. O
atenção e de discriminar diferentes sons. confecção desses desenhos. Peça aos alunos que
precisamos desenvolver uma maneira atenta e formas de ouvir música: ouvir e falar sobre músi- música (qual instrumento tocou, se foi tocada grupo que tiver a carta correspondente ao som
Elisa da Silva e Cunha é doutoranda em educação musical na UFRGS; professora do Centro Universitário • Por fim, distribua folhas em branco para os colem as fotos e ilustrações recortadas, assim
consciente de nos relacionarmos com música, ca, ouvir e dançar ou se movimentar, ouvir e dese- uma música alegre ou triste, agitada ou calma, ou instrumento reproduzido por você ganha um
Feevale (Novo Hamburgo, RS) e coordenadora da Série Concertos Legais do POEMA. alunos e peça que cada um desenhe o som de rápida ou lenta, se tem sons fortes ou suaves, por como seus desenhos, em cartões ou cartolina,
que nos permita perceber os vários aspectos nela nhar etc. É por meio dessas atividades que pode- que mais gostou ou o som que achou mais fácil ponto. Ao final, o grupo que fizer mais pontos
exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da formando as cartas do baralho. Em cada carta, será o campeão da gincana.
envolvidos. Isso é fundamental, visto que, para remos ensinar música, garantindo que o foco das de adivinhar. Com a turma, cole os desenhos em percepção auditiva dos alunos. os alunos, com a sua ajuda, escreverão o nome Por fim, usando o “baralho dos instrumentos
ensinar música, precisamos ter claro quais os ele- aulas de música esteja na prática musical. papel cartão ou cartolina. Os cartões com os dese- • Sugira aos alunos que imitem a expressão do instrumento.
SUPLEMENTO DIDÁTICO mentos presentes na música, pois é a partir desse Precisamos ainda ter em mente que, na escola, nhos formarão um “baralho de sons cotidianos” • Divida a turma em grupos e proponha para
de orquestra”, você poderá desenvolver uma
da música, ou as emoções e os sentimentos atividade de apreciação com a música Pedro e
(elaborado pelas autoras) conhecimento que poderemos delimitar quais não pretendemos formar músicos ou instrumen- e poderão ser usados na atividade que propomos despertados por ela, por meio de movimentos, as crianças que separem as cartas para formar
conteúdos musicais ocuparão nossas aulas. tistas, mas oferecer uma formação abrangente o lobo, de Sergei Prokofiev, que está disponível
para depois da leitura do livro. Concluída a tare- gestos e expressões faciais. dois tipos de baralho: 1) o “baralho de instru-
Com este livro você poderá trabalhar com seus aos alunos. A principal meta do ensino de música em CD e em um desenho animado em fita VHS
fa, faça uma exposição com todos os desenhos • Proponha um jogo de mímica, dividindo os mentos de orquestra”; e 2) o “baralho de outros
alunos um aspecto muito importante da música nas escolas, qualquer que seja o nível em que (veja mais informações sobre essa música no
Professor da turma. alunos em dois grupos. O primeiro grupo esco- instrumentos musicais” (que não são comumen-
que é o timbre, isto é, a qualidade que diferen- atuamos, é desenvolver a capacidade de nossos final deste suplemento).
Neste suplemento você encontrará duas sugestões de projeto pedagógico para desenvolver com turmas de lhe um instrumento, a partir das ilustrações do te utilizados na orquestra). Para ter certeza de
cia cada instrumento ou voz. Logicamente, esse alunos de vivenciar música, é possibilitar que • Primeiramente, deixe que os alunos ouçam
educação infantil (3 a 6 anos) e turmas de 1a a 4a série (1o e 2o ciclos) do ensino fundamental. livro, que será representado por meio de gestos, quais são os instrumentos mais utilizados em
aspecto não aparece isolado em uma música, eles ampliem e aprofundem sua relação com uma orquestra, os alunos poderão consultar o a música de modo mais livre e intuitivo. Termi-
Tomando como referência o livro estudado, organizamos um plano de atividades para os diferentes níveis: ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA movimentos e sons para o segundo grupo. Peça nada a audição, conduza uma conversa com
pois uma música engloba outros elementos, tais diferentes tipos de música e compreendam seus livro. Você também poderá propor aos alunos
• antes da leitura sugerimos um trabalho de sensibilização sobre o tema central, em que a classe se organiza que o primeiro grupo informe a você qual foi o as crianças pedindo-lhes que comentem a
em equipes ou individualmente para pesquisa e produção de material; como melodia, ritmo, intensidade e velocidade. conteúdos e funções na sociedade (ver Hentschke instrumento escolhido. O segundo grupo deverá que classifiquem os instrumentos de orquestra
Procure, então, a partir do conhecimento de di- e Del Ben, 2003). Orientações para ler o livro em por famílias, conforme está descrito no livro. música que acabaram de ouvir, o que percebe-
• durante a leitura, feita com sua mediação, propõe-se o levantamento e a análise de questões sobre o tema sala de aula adivinhar qual foi o instrumento representado. ram ou o que mais lhes chamou a atenção na
e atividades que poderão ampliar o conteúdo estudado no livro, relacionando-o às experiências e conhecimentos Caso não consiga adivinhar, você poderá ajudar Concluída a tarefa, você poderá propor uma
Professor, antes de propor a leitura do livro, gincana musical aos seus alunos. Sugerimos as música.
prévios dos alunos; pergunte às crianças se, além dos sons que ou- o segundo grupo pedindo que os alunos ouçam • Após ouvir as respostas dos alunos, você
SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS DE EDUCAÇÃO a faixa do CD com o instrumento representado. seguintes estratégias:
• depois da leitura, você poderá avaliar a absorção do conhecimento por meio de trabalhos que propiciam viram e desenharam na atividade anterior, elas poderá complementar com suas próprias impres-
• Primeiramente, como parte do seu plane-
a vivência musical direta dos alunos. INFANTIL (PRÉ-ESCOLA) E 1a SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL conhecem algum som de instrumento musical. A Se não conseguirem adivinhar, mostre a ilustra-
jamento, escolha algumas gravações de músicas sões sobre a música e com informações históricas
Para as atividades deste suplemento tomamos como ponto de partida, além do livro estudado, princípios partir das respostas, pergunte se elas conhecem ção do instrumento no livro. Repita a mesma que se encontram no final deste suplemento.
TEMA 1: BARALHO MUSICAL ATIVIDADES PARA ANTES DA LEITURA atividade com os grupos invertidos. Se possível, que contenham instrumentos representados
de educação musical que têm sido defendidos por professores e pesquisadores de diversas partes do Brasil e do instrumentos de orquestra, como o violino, o Para isso, é importante que você ouça a música
grave os sons produzidos pelos seus alunos para nas cartas do “baralho de outros instrumentos
mundo. Esses princípios convergem no sentido de que não é possível ensinar e aprender música sem propiciar trompete, a harpa, entre outros. musicais” confeccionado pelos alunos. Selecione previamente. Por exemplo: se os alunos presta-
a experiência direta com música em sala de aula. Somente por meio do envolvimento direto com música possi- Objetivos: Sensibilizando os alunos Convide as crianças a folhearem o livro, procu- utilizá-los em uma atividade posterior (caso os ram atenção somente nos instrumentos da obra,
objetos que eles utilizaram para produzir os sons algumas das faixas do CD que acompanha o livro.
bilitaremos a construção do conhecimento musical pela ação dos próprios alunos. A prática ou o fazer musical, • Desenvolver a percepção auditiva da criança Como o livro apresenta diferentes sons de ins- rando as ilustrações daqueles instrumentos que já sugira que eles observem se a música é rápida
não estejam sempre disponíveis, como algum Escolha também alguns dos sons cotidianos an-
portanto, são o cerne de qualquer atividade de ensino e aprendizagem de música. em relação aos sons cotidianos. trumentos musicais, você poderá, inicialmente, conhecem. Depois, peça também que apontem ou lenta, alegre ou triste, se tem partes fortes
teriormente explorados com os alunos, conforme
Fica a seu critério aproveitar as atividades para outros projetos, adaptando-as ao perfil de cada turma. • Conhecer e identificar os timbres de instru- levar os alunos a perceber os sons que os rodeiam quais são os instrumentos que nunca viram an- brinquedo trazido de casa etc.). ou suaves, se tem repetições, mudanças repen-
o “baralho de sons cotidianos” confeccionado
mentos utilizados em diferentes músicas. no seu cotidiano. Você poderá usar as seguintes tes, aqueles que acharam mais bonitos ou mais tinas etc.
na atividade para antes da leitura do livro. Faça
• Reconhecer as personagens de um conto estratégias: interessantes. uma lista de diferentes timbres, alternando ins- • Por fim, proponha aos alunos que ouçam
musical a partir da identificação de seus respec- • Coloque seus alunos em círculo, peça que A partir das respostas das crianças, escolha ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA trumentos de orquestra, outros instrumentos mais uma vez a música e que identifiquem os
tivos timbres e melodias. fechem os olhos e que prestem atenção nos sons duas faixas do CD que acompanha o livro: a pri- musicais e sons cotidianos, conforme as cartas instrumentos musicais na seqüência em que
que estão à sua volta. Espere alguns segundos e meira com um dos instrumentos que as crianças Após a leitura do livro, sugerimos o desen- dos baralhos. Esse será o material sonoro a ser aparecem, usando, para isso, o “baralho de ins-
pergunte quais são os sons que as crianças estão disseram conhecer e a segunda com um instru- volvimento de um projeto para a criação de um utilizado na gincana. trumentos de orquestra”.

2 3 4

Enc Tintim por tintim.indd 1 08/06/2005 09:09:41


POR QUE TRABALHAR COM ouvindo. Se você perceber que os alunos estão mento que os alunos disseram não conhecer. baralho musical. Você poderá confeccionar com • Em sala de aula junte os três baralhos
A ORQUESTRA A ORQUESTRA TINTIM POR TINTIM? com dificuldade de responder, estimule-os a
prestar atenção a determinados sons. Pergunte,
por exemplo: alguém ouviu o passarinho que está
Peça que os alunos ouçam com muita atenção
cada uma das faixas e que tentem adivinhar qual
instrumento está sendo tocado. Será que, lendo
os alunos um baralho com ilustrações, fotos e
desenhos de diferentes instrumentos musicais,
incluindo todos os instrumentos de orquestra
confeccionados pelos alunos: “baralho de ins-
trumentos de orquestra”, “baralho de outros
instrumentos musicais” e “baralho de sons co-
ferentes timbres, ampliar as atividades que você
TINTIM POR TINTIM A música tem forte presença em nossa vida e
na de nossos alunos. Podemos ouvir música no rá-
dio, na televisão, no cinema, na sala de espera de
já desenvolve em sala de aula.
Os conteúdos apresentados no livro podem
cantando? E o som do motor dos carros? Quem
ouviu o som das batidas do coração?
• Em seguida, faça um jogo de adivinhação.
o livro, poderemos conhecer outros instrumen-
tos musicais?
A leitura do livro pode ser feita de diversas
que aparecem no livro. Procure confeccionar
pelo menos duas cartas de cada instrumento
para que o baralho possa ser usado posterior-
tidianos”.
• Divida a turma em pequenos grupos, de
acordo com o número de alunos e de cartas dos
um consultório médico, nas ruas, entre tantas ou- ser trabalhados por meio de diferentes ativida- Para isso, você precisará escolher e levar para a maneiras, dependendo das habilidades de leitu- mente em outros jogos, como “mico” ou jogo três baralhos. Durante a realização da gincana,
tras possibilidades. Em algumas dessas situações des. No entanto, para garantirmos que os alunos classe vários objetos que emitem sons: um rádio ra dos alunos: por você, com os alunos em roda; da memória. cada aluno ficará com uma ou mais cartas, de-
Liane Hentschke é doutora em educação musical pela University of London; professora titular do
nem nos damos conta de que estamos ouvindo se envolvam diretamente com música, eles preci- de pilha, um despertador ou um molho de chaves. pelas crianças, cada uma lendo uma página; ou Você e seus alunos poderão levar para a sala pendendo do número de alunos.
departamento de música e do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio música, pois ela funciona somente como pano de sarão vivenciar música ao menos de uma destas dividindo-se a classe em pequenos grupos. de aula diversas revistas, jornais e outros mate- • Embaralhe bem as cartas dos três baralhos
Pense também nos sons que você pode fazer com
Grande do Sul (UFRGS); coordenadora geral do Projeto Ospa de Educação Musical Aplicada (POEMA) e fundo para outras atividades que realizamos. três maneiras: compondo, executando ou apre- o próprio corpo, como estalar a língua no céu da Durante a leitura do livro, dê espaço para que riais impressos que tenham fotos e ilustrações na frente dos alunos. Em seguida, peça que cada
presidente da International Society for Music Education (ISME) – 2004-2010. As músicas de orquestra também fazem parte ciando. São essas as atividades que propiciam um boca, bater palmas, bater os pés no chão, entre as crianças expressem suas idéias, seus comen- de diferentes instrumentos musicais, incluindo grupo escolha um número de cartas definido por
do nosso dia-a-dia. Mas, muitas vezes, por falta envolvimento direto com música. tários e suas dúvidas. Você também pode fazer os instrumentos de orquestra. Sugerimos as se- você. Lembre-se de que os alunos não poderão
outros. Preparada a atividade, peça que os alunos
Susana Ester Kruger é coordenadora dos Programas Educacionais da Orquestra Sinfônica de São Paulo de familiaridade com essas músicas e com os ins- A composição inclui as várias atividades em perguntas e comentários, além de propor ati- guintes etapas para a confecção do baralho de ver a figura das cartas que estão escolhendo.
fechem os olhos e fiquem bem atentos para con-
trumentos que as executam, deixamos de desen- que há invenção ou manipulação, seleção e or- vidades que permitam aos alunos relacionar os instrumentos musicais: • Peça que as crianças, já divididas em grupos,
(OSESP) e professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP). É mestre em educação musical seguirem adivinhar os sons que você irá fazer. Com
volver o conhecimento musical de nossos alunos. ganização de elementos musicais. Na execução conteúdos do livro com suas experiências diárias • Peça que os alunos recortem todas as fotos sentem-se de costas para você. Quando todos es-
pela UFRGS e doutoranda em educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). esse jogo, as crianças poderão perceber a quanti- e ilustrações de instrumentos musicais que en-
Com este livro, poderemos aproximar nossos reproduzimos uma música ou pequenos trechos e seus conhecimentos prévios. Por exemplo: tiverem prontos, peça bastante atenção e silên-
dade de sons a que estão expostas todos os dias, contrarem. Aqueles que não forem encontrados
alunos da música de orquestra, ampliando, assim, já compostos, seja tocando um instrumento, • Depois de ouvir uma das faixas do CD que cio para começar a gincana. Você irá apresentar
Luciana Del Ben é doutora em educação musical pela UFRGS e professora adjunta do departamento de dos quais, muitas vezes, não se dão conta. Também poderão ser desenhados pelos próprios alunos. O
seu universo de vivências musicais. cantando, utilizando o corpo ou outras fontes acompanha o livro, dialogue com os alunos as gravações e produzir os sons cotidianos, se-
música e do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS. poderão desenvolver sua capacidade de manter a livro deverá ser utilizado como referência para a
Se nossa meta é ensinar e aprender música, sonoras. Na apreciação estão incluídas as muitas dizendo quais foram suas impressões sobre a guindo a lista elaborada no seu planejamento. O
atenção e de discriminar diferentes sons. confecção desses desenhos. Peça aos alunos que
precisamos desenvolver uma maneira atenta e formas de ouvir música: ouvir e falar sobre músi- música (qual instrumento tocou, se foi tocada grupo que tiver a carta correspondente ao som
Elisa da Silva e Cunha é doutoranda em educação musical na UFRGS; professora do Centro Universitário • Por fim, distribua folhas em branco para os colem as fotos e ilustrações recortadas, assim
consciente de nos relacionarmos com música, ca, ouvir e dançar ou se movimentar, ouvir e dese- uma música alegre ou triste, agitada ou calma, ou instrumento reproduzido por você ganha um
Feevale (Novo Hamburgo, RS) e coordenadora da Série Concertos Legais do POEMA. alunos e peça que cada um desenhe o som de rápida ou lenta, se tem sons fortes ou suaves, por como seus desenhos, em cartões ou cartolina,
que nos permita perceber os vários aspectos nela nhar etc. É por meio dessas atividades que pode- que mais gostou ou o som que achou mais fácil ponto. Ao final, o grupo que fizer mais pontos
exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da formando as cartas do baralho. Em cada carta, será o campeão da gincana.
envolvidos. Isso é fundamental, visto que, para remos ensinar música, garantindo que o foco das de adivinhar. Com a turma, cole os desenhos em percepção auditiva dos alunos. os alunos, com a sua ajuda, escreverão o nome Por fim, usando o “baralho dos instrumentos
ensinar música, precisamos ter claro quais os ele- aulas de música esteja na prática musical. papel cartão ou cartolina. Os cartões com os dese- • Sugira aos alunos que imitem a expressão do instrumento.
SUPLEMENTO DIDÁTICO mentos presentes na música, pois é a partir desse Precisamos ainda ter em mente que, na escola, nhos formarão um “baralho de sons cotidianos” • Divida a turma em grupos e proponha para
de orquestra”, você poderá desenvolver uma
da música, ou as emoções e os sentimentos atividade de apreciação com a música Pedro e
(elaborado pelas autoras) conhecimento que poderemos delimitar quais não pretendemos formar músicos ou instrumen- e poderão ser usados na atividade que propomos despertados por ela, por meio de movimentos, as crianças que separem as cartas para formar
conteúdos musicais ocuparão nossas aulas. tistas, mas oferecer uma formação abrangente o lobo, de Sergei Prokofiev, que está disponível
para depois da leitura do livro. Concluída a tare- gestos e expressões faciais. dois tipos de baralho: 1) o “baralho de instru-
Com este livro você poderá trabalhar com seus aos alunos. A principal meta do ensino de música em CD e em um desenho animado em fita VHS
fa, faça uma exposição com todos os desenhos • Proponha um jogo de mímica, dividindo os mentos de orquestra”; e 2) o “baralho de outros
alunos um aspecto muito importante da música nas escolas, qualquer que seja o nível em que (veja mais informações sobre essa música no
Professor da turma. alunos em dois grupos. O primeiro grupo esco- instrumentos musicais” (que não são comumen-
que é o timbre, isto é, a qualidade que diferen- atuamos, é desenvolver a capacidade de nossos final deste suplemento).
Neste suplemento você encontrará duas sugestões de projeto pedagógico para desenvolver com turmas de lhe um instrumento, a partir das ilustrações do te utilizados na orquestra). Para ter certeza de
cia cada instrumento ou voz. Logicamente, esse alunos de vivenciar música, é possibilitar que • Primeiramente, deixe que os alunos ouçam
educação infantil (3 a 6 anos) e turmas de 1a a 4a série (1o e 2o ciclos) do ensino fundamental. livro, que será representado por meio de gestos, quais são os instrumentos mais utilizados em
aspecto não aparece isolado em uma música, eles ampliem e aprofundem sua relação com uma orquestra, os alunos poderão consultar o a música de modo mais livre e intuitivo. Termi-
Tomando como referência o livro estudado, organizamos um plano de atividades para os diferentes níveis: ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA movimentos e sons para o segundo grupo. Peça nada a audição, conduza uma conversa com
pois uma música engloba outros elementos, tais diferentes tipos de música e compreendam seus livro. Você também poderá propor aos alunos
• antes da leitura sugerimos um trabalho de sensibilização sobre o tema central, em que a classe se organiza que o primeiro grupo informe a você qual foi o as crianças pedindo-lhes que comentem a
em equipes ou individualmente para pesquisa e produção de material; como melodia, ritmo, intensidade e velocidade. conteúdos e funções na sociedade (ver Hentschke instrumento escolhido. O segundo grupo deverá que classifiquem os instrumentos de orquestra
Procure, então, a partir do conhecimento de di- e Del Ben, 2003). Orientações para ler o livro em por famílias, conforme está descrito no livro. música que acabaram de ouvir, o que percebe-
• durante a leitura, feita com sua mediação, propõe-se o levantamento e a análise de questões sobre o tema sala de aula adivinhar qual foi o instrumento representado. ram ou o que mais lhes chamou a atenção na
e atividades que poderão ampliar o conteúdo estudado no livro, relacionando-o às experiências e conhecimentos Caso não consiga adivinhar, você poderá ajudar Concluída a tarefa, você poderá propor uma
Professor, antes de propor a leitura do livro, gincana musical aos seus alunos. Sugerimos as música.
prévios dos alunos; pergunte às crianças se, além dos sons que ou- o segundo grupo pedindo que os alunos ouçam • Após ouvir as respostas dos alunos, você
SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS DE EDUCAÇÃO a faixa do CD com o instrumento representado. seguintes estratégias:
• depois da leitura, você poderá avaliar a absorção do conhecimento por meio de trabalhos que propiciam viram e desenharam na atividade anterior, elas poderá complementar com suas próprias impres-
• Primeiramente, como parte do seu plane-
a vivência musical direta dos alunos. INFANTIL (PRÉ-ESCOLA) E 1a SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL conhecem algum som de instrumento musical. A Se não conseguirem adivinhar, mostre a ilustra-
jamento, escolha algumas gravações de músicas sões sobre a música e com informações históricas
Para as atividades deste suplemento tomamos como ponto de partida, além do livro estudado, princípios partir das respostas, pergunte se elas conhecem ção do instrumento no livro. Repita a mesma que se encontram no final deste suplemento.
TEMA 1: BARALHO MUSICAL ATIVIDADES PARA ANTES DA LEITURA atividade com os grupos invertidos. Se possível, que contenham instrumentos representados
de educação musical que têm sido defendidos por professores e pesquisadores de diversas partes do Brasil e do instrumentos de orquestra, como o violino, o Para isso, é importante que você ouça a música
grave os sons produzidos pelos seus alunos para nas cartas do “baralho de outros instrumentos
mundo. Esses princípios convergem no sentido de que não é possível ensinar e aprender música sem propiciar trompete, a harpa, entre outros. musicais” confeccionado pelos alunos. Selecione previamente. Por exemplo: se os alunos presta-
a experiência direta com música em sala de aula. Somente por meio do envolvimento direto com música possi- Objetivos: Sensibilizando os alunos Convide as crianças a folhearem o livro, procu- utilizá-los em uma atividade posterior (caso os ram atenção somente nos instrumentos da obra,
objetos que eles utilizaram para produzir os sons algumas das faixas do CD que acompanha o livro.
bilitaremos a construção do conhecimento musical pela ação dos próprios alunos. A prática ou o fazer musical, • Desenvolver a percepção auditiva da criança Como o livro apresenta diferentes sons de ins- rando as ilustrações daqueles instrumentos que já sugira que eles observem se a música é rápida
não estejam sempre disponíveis, como algum Escolha também alguns dos sons cotidianos an-
portanto, são o cerne de qualquer atividade de ensino e aprendizagem de música. em relação aos sons cotidianos. trumentos musicais, você poderá, inicialmente, conhecem. Depois, peça também que apontem ou lenta, alegre ou triste, se tem partes fortes
teriormente explorados com os alunos, conforme
Fica a seu critério aproveitar as atividades para outros projetos, adaptando-as ao perfil de cada turma. • Conhecer e identificar os timbres de instru- levar os alunos a perceber os sons que os rodeiam quais são os instrumentos que nunca viram an- brinquedo trazido de casa etc.). ou suaves, se tem repetições, mudanças repen-
o “baralho de sons cotidianos” confeccionado
mentos utilizados em diferentes músicas. no seu cotidiano. Você poderá usar as seguintes tes, aqueles que acharam mais bonitos ou mais tinas etc.
na atividade para antes da leitura do livro. Faça
• Reconhecer as personagens de um conto estratégias: interessantes. uma lista de diferentes timbres, alternando ins- • Por fim, proponha aos alunos que ouçam
musical a partir da identificação de seus respec- • Coloque seus alunos em círculo, peça que A partir das respostas das crianças, escolha ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA trumentos de orquestra, outros instrumentos mais uma vez a música e que identifiquem os
tivos timbres e melodias. fechem os olhos e que prestem atenção nos sons duas faixas do CD que acompanha o livro: a pri- musicais e sons cotidianos, conforme as cartas instrumentos musicais na seqüência em que
que estão à sua volta. Espere alguns segundos e meira com um dos instrumentos que as crianças Após a leitura do livro, sugerimos o desen- dos baralhos. Esse será o material sonoro a ser aparecem, usando, para isso, o “baralho de ins-
pergunte quais são os sons que as crianças estão disseram conhecer e a segunda com um instru- volvimento de um projeto para a criação de um utilizado na gincana. trumentos de orquestra”.

2 3 4

Enc Tintim por tintim.indd 1 08/06/2005 09:09:41


POR QUE TRABALHAR COM ouvindo. Se você perceber que os alunos estão mento que os alunos disseram não conhecer. baralho musical. Você poderá confeccionar com • Em sala de aula junte os três baralhos
A ORQUESTRA A ORQUESTRA TINTIM POR TINTIM? com dificuldade de responder, estimule-os a
prestar atenção a determinados sons. Pergunte,
por exemplo: alguém ouviu o passarinho que está
Peça que os alunos ouçam com muita atenção
cada uma das faixas e que tentem adivinhar qual
instrumento está sendo tocado. Será que, lendo
os alunos um baralho com ilustrações, fotos e
desenhos de diferentes instrumentos musicais,
incluindo todos os instrumentos de orquestra
confeccionados pelos alunos: “baralho de ins-
trumentos de orquestra”, “baralho de outros
instrumentos musicais” e “baralho de sons co-
ferentes timbres, ampliar as atividades que você
TINTIM POR TINTIM A música tem forte presença em nossa vida e
na de nossos alunos. Podemos ouvir música no rá-
dio, na televisão, no cinema, na sala de espera de
já desenvolve em sala de aula.
Os conteúdos apresentados no livro podem
cantando? E o som do motor dos carros? Quem
ouviu o som das batidas do coração?
• Em seguida, faça um jogo de adivinhação.
o livro, poderemos conhecer outros instrumen-
tos musicais?
A leitura do livro pode ser feita de diversas
que aparecem no livro. Procure confeccionar
pelo menos duas cartas de cada instrumento
para que o baralho possa ser usado posterior-
tidianos”.
• Divida a turma em pequenos grupos, de
acordo com o número de alunos e de cartas dos
um consultório médico, nas ruas, entre tantas ou- ser trabalhados por meio de diferentes ativida- Para isso, você precisará escolher e levar para a maneiras, dependendo das habilidades de leitu- mente em outros jogos, como “mico” ou jogo três baralhos. Durante a realização da gincana,
tras possibilidades. Em algumas dessas situações des. No entanto, para garantirmos que os alunos classe vários objetos que emitem sons: um rádio ra dos alunos: por você, com os alunos em roda; da memória. cada aluno ficará com uma ou mais cartas, de-
Liane Hentschke é doutora em educação musical pela University of London; professora titular do
nem nos damos conta de que estamos ouvindo se envolvam diretamente com música, eles preci- de pilha, um despertador ou um molho de chaves. pelas crianças, cada uma lendo uma página; ou Você e seus alunos poderão levar para a sala pendendo do número de alunos.
departamento de música e do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio música, pois ela funciona somente como pano de sarão vivenciar música ao menos de uma destas dividindo-se a classe em pequenos grupos. de aula diversas revistas, jornais e outros mate- • Embaralhe bem as cartas dos três baralhos
Pense também nos sons que você pode fazer com
Grande do Sul (UFRGS); coordenadora geral do Projeto Ospa de Educação Musical Aplicada (POEMA) e fundo para outras atividades que realizamos. três maneiras: compondo, executando ou apre- o próprio corpo, como estalar a língua no céu da Durante a leitura do livro, dê espaço para que riais impressos que tenham fotos e ilustrações na frente dos alunos. Em seguida, peça que cada
presidente da International Society for Music Education (ISME) – 2004-2010. As músicas de orquestra também fazem parte ciando. São essas as atividades que propiciam um boca, bater palmas, bater os pés no chão, entre as crianças expressem suas idéias, seus comen- de diferentes instrumentos musicais, incluindo grupo escolha um número de cartas definido por
do nosso dia-a-dia. Mas, muitas vezes, por falta envolvimento direto com música. tários e suas dúvidas. Você também pode fazer os instrumentos de orquestra. Sugerimos as se- você. Lembre-se de que os alunos não poderão
outros. Preparada a atividade, peça que os alunos
Susana Ester Kruger é coordenadora dos Programas Educacionais da Orquestra Sinfônica de São Paulo de familiaridade com essas músicas e com os ins- A composição inclui as várias atividades em perguntas e comentários, além de propor ati- guintes etapas para a confecção do baralho de ver a figura das cartas que estão escolhendo.
fechem os olhos e fiquem bem atentos para con-
trumentos que as executam, deixamos de desen- que há invenção ou manipulação, seleção e or- vidades que permitam aos alunos relacionar os instrumentos musicais: • Peça que as crianças, já divididas em grupos,
(OSESP) e professora da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP). É mestre em educação musical seguirem adivinhar os sons que você irá fazer. Com
volver o conhecimento musical de nossos alunos. ganização de elementos musicais. Na execução conteúdos do livro com suas experiências diárias • Peça que os alunos recortem todas as fotos sentem-se de costas para você. Quando todos es-
pela UFRGS e doutoranda em educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). esse jogo, as crianças poderão perceber a quanti- e ilustrações de instrumentos musicais que en-
Com este livro, poderemos aproximar nossos reproduzimos uma música ou pequenos trechos e seus conhecimentos prévios. Por exemplo: tiverem prontos, peça bastante atenção e silên-
dade de sons a que estão expostas todos os dias, contrarem. Aqueles que não forem encontrados
alunos da música de orquestra, ampliando, assim, já compostos, seja tocando um instrumento, • Depois de ouvir uma das faixas do CD que cio para começar a gincana. Você irá apresentar
Luciana Del Ben é doutora em educação musical pela UFRGS e professora adjunta do departamento de dos quais, muitas vezes, não se dão conta. Também poderão ser desenhados pelos próprios alunos. O
seu universo de vivências musicais. cantando, utilizando o corpo ou outras fontes acompanha o livro, dialogue com os alunos as gravações e produzir os sons cotidianos, se-
música e do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS. poderão desenvolver sua capacidade de manter a livro deverá ser utilizado como referência para a
Se nossa meta é ensinar e aprender música, sonoras. Na apreciação estão incluídas as muitas dizendo quais foram suas impressões sobre a guindo a lista elaborada no seu planejamento. O
atenção e de discriminar diferentes sons. confecção desses desenhos. Peça aos alunos que
precisamos desenvolver uma maneira atenta e formas de ouvir música: ouvir e falar sobre músi- música (qual instrumento tocou, se foi tocada grupo que tiver a carta correspondente ao som
Elisa da Silva e Cunha é doutoranda em educação musical na UFRGS; professora do Centro Universitário • Por fim, distribua folhas em branco para os colem as fotos e ilustrações recortadas, assim
consciente de nos relacionarmos com música, ca, ouvir e dançar ou se movimentar, ouvir e dese- uma música alegre ou triste, agitada ou calma, ou instrumento reproduzido por você ganha um
Feevale (Novo Hamburgo, RS) e coordenadora da Série Concertos Legais do POEMA. alunos e peça que cada um desenhe o som de rápida ou lenta, se tem sons fortes ou suaves, por como seus desenhos, em cartões ou cartolina,
que nos permita perceber os vários aspectos nela nhar etc. É por meio dessas atividades que pode- que mais gostou ou o som que achou mais fácil ponto. Ao final, o grupo que fizer mais pontos
exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da formando as cartas do baralho. Em cada carta, será o campeão da gincana.
envolvidos. Isso é fundamental, visto que, para remos ensinar música, garantindo que o foco das de adivinhar. Com a turma, cole os desenhos em percepção auditiva dos alunos. os alunos, com a sua ajuda, escreverão o nome Por fim, usando o “baralho dos instrumentos
ensinar música, precisamos ter claro quais os ele- aulas de música esteja na prática musical. papel cartão ou cartolina. Os cartões com os dese- • Sugira aos alunos que imitem a expressão do instrumento.
SUPLEMENTO DIDÁTICO mentos presentes na música, pois é a partir desse Precisamos ainda ter em mente que, na escola, nhos formarão um “baralho de sons cotidianos” • Divida a turma em grupos e proponha para
de orquestra”, você poderá desenvolver uma
da música, ou as emoções e os sentimentos atividade de apreciação com a música Pedro e
(elaborado pelas autoras) conhecimento que poderemos delimitar quais não pretendemos formar músicos ou instrumen- e poderão ser usados na atividade que propomos despertados por ela, por meio de movimentos, as crianças que separem as cartas para formar
conteúdos musicais ocuparão nossas aulas. tistas, mas oferecer uma formação abrangente o lobo, de Sergei Prokofiev, que está disponível
para depois da leitura do livro. Concluída a tare- gestos e expressões faciais. dois tipos de baralho: 1) o “baralho de instru-
Com este livro você poderá trabalhar com seus aos alunos. A principal meta do ensino de música em CD e em um desenho animado em fita VHS
fa, faça uma exposição com todos os desenhos • Proponha um jogo de mímica, dividindo os mentos de orquestra”; e 2) o “baralho de outros
alunos um aspecto muito importante da música nas escolas, qualquer que seja o nível em que (veja mais informações sobre essa música no
Professor da turma. alunos em dois grupos. O primeiro grupo esco- instrumentos musicais” (que não são comumen-
que é o timbre, isto é, a qualidade que diferen- atuamos, é desenvolver a capacidade de nossos final deste suplemento).
Neste suplemento você encontrará duas sugestões de projeto pedagógico para desenvolver com turmas de lhe um instrumento, a partir das ilustrações do te utilizados na orquestra). Para ter certeza de
cia cada instrumento ou voz. Logicamente, esse alunos de vivenciar música, é possibilitar que • Primeiramente, deixe que os alunos ouçam
educação infantil (3 a 6 anos) e turmas de 1a a 4a série (1o e 2o ciclos) do ensino fundamental. livro, que será representado por meio de gestos, quais são os instrumentos mais utilizados em
aspecto não aparece isolado em uma música, eles ampliem e aprofundem sua relação com uma orquestra, os alunos poderão consultar o a música de modo mais livre e intuitivo. Termi-
Tomando como referência o livro estudado, organizamos um plano de atividades para os diferentes níveis: ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA movimentos e sons para o segundo grupo. Peça nada a audição, conduza uma conversa com
pois uma música engloba outros elementos, tais diferentes tipos de música e compreendam seus livro. Você também poderá propor aos alunos
• antes da leitura sugerimos um trabalho de sensibilização sobre o tema central, em que a classe se organiza que o primeiro grupo informe a você qual foi o as crianças pedindo-lhes que comentem a
em equipes ou individualmente para pesquisa e produção de material; como melodia, ritmo, intensidade e velocidade. conteúdos e funções na sociedade (ver Hentschke instrumento escolhido. O segundo grupo deverá que classifiquem os instrumentos de orquestra
Procure, então, a partir do conhecimento de di- e Del Ben, 2003). Orientações para ler o livro em por famílias, conforme está descrito no livro. música que acabaram de ouvir, o que percebe-
• durante a leitura, feita com sua mediação, propõe-se o levantamento e a análise de questões sobre o tema sala de aula adivinhar qual foi o instrumento representado. ram ou o que mais lhes chamou a atenção na
e atividades que poderão ampliar o conteúdo estudado no livro, relacionando-o às experiências e conhecimentos Caso não consiga adivinhar, você poderá ajudar Concluída a tarefa, você poderá propor uma
Professor, antes de propor a leitura do livro, gincana musical aos seus alunos. Sugerimos as música.
prévios dos alunos; pergunte às crianças se, além dos sons que ou- o segundo grupo pedindo que os alunos ouçam • Após ouvir as respostas dos alunos, você
SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS DE EDUCAÇÃO a faixa do CD com o instrumento representado. seguintes estratégias:
• depois da leitura, você poderá avaliar a absorção do conhecimento por meio de trabalhos que propiciam viram e desenharam na atividade anterior, elas poderá complementar com suas próprias impres-
• Primeiramente, como parte do seu plane-
a vivência musical direta dos alunos. INFANTIL (PRÉ-ESCOLA) E 1a SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL conhecem algum som de instrumento musical. A Se não conseguirem adivinhar, mostre a ilustra-
jamento, escolha algumas gravações de músicas sões sobre a música e com informações históricas
Para as atividades deste suplemento tomamos como ponto de partida, além do livro estudado, princípios partir das respostas, pergunte se elas conhecem ção do instrumento no livro. Repita a mesma que se encontram no final deste suplemento.
TEMA 1: BARALHO MUSICAL ATIVIDADES PARA ANTES DA LEITURA atividade com os grupos invertidos. Se possível, que contenham instrumentos representados
de educação musical que têm sido defendidos por professores e pesquisadores de diversas partes do Brasil e do instrumentos de orquestra, como o violino, o Para isso, é importante que você ouça a música
grave os sons produzidos pelos seus alunos para nas cartas do “baralho de outros instrumentos
mundo. Esses princípios convergem no sentido de que não é possível ensinar e aprender música sem propiciar trompete, a harpa, entre outros. musicais” confeccionado pelos alunos. Selecione previamente. Por exemplo: se os alunos presta-
a experiência direta com música em sala de aula. Somente por meio do envolvimento direto com música possi- Objetivos: Sensibilizando os alunos Convide as crianças a folhearem o livro, procu- utilizá-los em uma atividade posterior (caso os ram atenção somente nos instrumentos da obra,
objetos que eles utilizaram para produzir os sons algumas das faixas do CD que acompanha o livro.
bilitaremos a construção do conhecimento musical pela ação dos próprios alunos. A prática ou o fazer musical, • Desenvolver a percepção auditiva da criança Como o livro apresenta diferentes sons de ins- rando as ilustrações daqueles instrumentos que já sugira que eles observem se a música é rápida
não estejam sempre disponíveis, como algum Escolha também alguns dos sons cotidianos an-
portanto, são o cerne de qualquer atividade de ensino e aprendizagem de música. em relação aos sons cotidianos. trumentos musicais, você poderá, inicialmente, conhecem. Depois, peça também que apontem ou lenta, alegre ou triste, se tem partes fortes
teriormente explorados com os alunos, conforme
Fica a seu critério aproveitar as atividades para outros projetos, adaptando-as ao perfil de cada turma. • Conhecer e identificar os timbres de instru- levar os alunos a perceber os sons que os rodeiam quais são os instrumentos que nunca viram an- brinquedo trazido de casa etc.). ou suaves, se tem repetições, mudanças repen-
o “baralho de sons cotidianos” confeccionado
mentos utilizados em diferentes músicas. no seu cotidiano. Você poderá usar as seguintes tes, aqueles que acharam mais bonitos ou mais tinas etc.
na atividade para antes da leitura do livro. Faça
• Reconhecer as personagens de um conto estratégias: interessantes. uma lista de diferentes timbres, alternando ins- • Por fim, proponha aos alunos que ouçam
musical a partir da identificação de seus respec- • Coloque seus alunos em círculo, peça que A partir das respostas das crianças, escolha ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA trumentos de orquestra, outros instrumentos mais uma vez a música e que identifiquem os
tivos timbres e melodias. fechem os olhos e que prestem atenção nos sons duas faixas do CD que acompanha o livro: a pri- musicais e sons cotidianos, conforme as cartas instrumentos musicais na seqüência em que
que estão à sua volta. Espere alguns segundos e meira com um dos instrumentos que as crianças Após a leitura do livro, sugerimos o desen- dos baralhos. Esse será o material sonoro a ser aparecem, usando, para isso, o “baralho de ins-
pergunte quais são os sons que as crianças estão disseram conhecer e a segunda com um instru- volvimento de um projeto para a criação de um utilizado na gincana. trumentos de orquestra”.

2 3 4

Enc Tintim por tintim.indd 1 08/06/2005 09:09:41


SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS A partir da audição desses trechos, o professor alunos escolhem aqueles sons (ou timbres) que Trilha sonora: gens ou trechos da história que poderiam ser BIBLIOGRAFIA SUGERIDA DISCOGRAFIA SUGERIDA
poderá apresentar aos alunos exemplos de di- acharam mais interessantes. Em seguida, os sons • Você poderá tomar como ponto de partida o contados por meio de sons ou sonorizados
DE 2a A 4a SÉRIES DO ENSINO FUNDAMENTAL ferentes ritmos brasileiros que conhece, como o escolhidos podem ser classificados em diferentes levantamento feito pelos alunos sobre desenhos, (como uma sonoplastia). Depois de registrar es- BRITO, Teca Alencar de. Música na educação infan- Gravadora Sony
TEMA 2: CRIAÇÃO DA ORQUESTRA ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA samba, o frevo, as marchinhas de carnaval, entre famílias, de acordo com suas semelhanças e dife- novelas, filmes e outros programas de TV que sas passagens ou trechos, os alunos experimen- til: propostas para a formação integral da criança. São Sergei Prokofiev: Peter and the Wolf, Op. 67 – Ca-
DOS ALUNOS outros. Você também poderá pedir aos alunos renças, como acontece com os instrumentos da contenham música de orquestra conforme suge- tam nos instrumentos de sua orquestra quais Paulo: Peirópolis, 2003. mille Saint-Saëns: Le Carnaval des animaux – Benja-
que façam uma pesquisa em livros, revistas e na orquestra sinfônica. Para isso, os alunos poderão rido nas atividades para durante a leitura. Outra seriam os instrumentos e as idéias musicais mais HENTSCHKE, Liane; DEL BEN, Luciana. (Orgs.). Ensi- mim Britten: The Young Person’s Guide to the Orches-
Orientações para ler o livro consultar o livro. Está pronta a orquestra dos no de música: propostas para pensar e agir em sala de tra, Op. 34. Philadelphia Orchestra/Eugene Ormandy.
Objetivos Internet sobre ritmos brasileiros. possibilidade seria você mesmo selecionar trechos adequados para contar/sonorizar a história. É
em sala de aula alunos. de algum filme ou desenho com trilha sonora e importante registrar ou anotar quais foram os aula. São Paulo: Editora Moderna, 2003. Sony Music, Orchestral Works, 1996.
• Explorar sons/timbres diversos e identificar Professor, antes de propor a leitura do livro, HENTSCHKE, Liane; SOUZA, Jusamara. (Orgs.).
ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA • Entretanto, é importante ter claro que a assistir a ele em sala de aula com os alunos. instrumentos escolhidos e em que momento da
suas semelhanças e diferenças. convide as crianças a folheá-lo, procurando as Avaliação em música: reflexões e práticas. São Paulo: UnB Discos
criação da orquestra não é, em si, uma atividade • Os trechos trazidos pelos alunos ou escolhi- história eles serão tocados, como se fosse uma
• Criar um acompanhamento para uma can- ilustrações daqueles instrumentos que já conhe- Editora Moderna, 2003. Orquestra de Senhoritas (Dora Galesso): A Me-
fim, mas um meio para que os alunos possam fa- dos por você seriam analisados a partir de uma partitura.
ção utilizando os sons/timbres explorados. cem, daqueles que acharam mais bonitos ou que Após a leitura do livro, você poderá desenvol- zer música. Portanto, os alunos deverão “colocar SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. São Paulo: nina e a Pequena Orquestra e Suíte dos Pés Des-
• Reconhecer os aspectos dos materiais discussão em grupo, na qual os alunos seriam • Pronta a partitura, no momento da exe-
mais lhes chamaram a atenção. Será que, lendo ver um projeto de criação de uma “orquestra” em ação” a orquestra por eles criada. Propomos Edunesp, 1991. calços. CDs disponíveis para compra e download de
da música que geram um determinado cará- questionados sobre as músicas que acompanham cução você poderá atuar como regente da or- SOUZA, Jusamara. (Org.). Música, cotidiano e edu- Midis em: http://www.musicexpress.com.br/artista.
o livro, poderemos conhecer outros instrumentos dos próprios alunos. Essa orquestra será criada a duas maneiras de fazer isso: a) a criação de um
ter expressivo, fazendo associações entre o as diferentes cenas e personagens, e suas caracte- questra, dando um sinal de entrada para cada cação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em asp?artista=74 e http://www.orquestradesenhoritas.
musicais? partir das possibilidades de cada escola, podendo acompanhamento para uma canção; e b) a cria-
caráter expressivo da música e cenas ou passa- rísticas. Procurem assistir a um desenho animado instrumento ou grupo de instrumentos. Por Música do Instituto de Artes da UFRGS, 2000. com.br/
A leitura do livro pode ser feita de diversas incluir sons corporais, sons vocais, sons de fontes ção de uma trilha sonora para uma história.
gens de uma história. ou a um filme retirando a imagem e depois reti- fim, a trilha sonora criada pelos alunos poderá SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; OLIVEIRA,
maneiras: por você, com os alunos em roda; pelas sonoras diversas, instrumentos construídos pelos
rando o som para que os alunos possam perceber ser gravada em fita cassete e depois apreciada Alda; DEL BEN, Luciana; MATEIRO, Teresa. O que faz Gravadora Warner Music Brasil
crianças, cada uma lendo uma página; ou dividin- próprios alunos e instrumentos musicais, caso Acompanhamento para uma canção:
ATIVIDADE PARA ANTES DA LEITURA a interdependência entre os dois elementos na por todo o grupo, quando os alunos poderão a música na escola? Concepções e vivências de pro- Coleção Disquinho (O Boticário)
do-se a classe em pequenos grupos. estejam disponíveis. Sugerimos as seguintes es- • Proponha aos alunos que escolham, por nossa percepção da expressão da obra. avaliar se conseguiram realizar aquilo que discu- fessores do ensino fundamental. Série Estudos, n. 6.
Durante a leitura do livro, dê espaço para que tratégias para o desenvolvimento desse projeto: meio de votação, uma canção folclórica a partir Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Música Gravadora Kuarup Discos
• Em seguida, sugira aos alunos que escolham tiram anteriormente durante a experimentação
Sensibilizando os alunos os alunos expressem suas idéias, seus comentários • A primeira etapa para a criação da orques- do levantamento sugerido nas atividades para da UFRGS, 2002. Villa-Lobos: Cirandas e Cirandinhas. Roberto Szidon
uma história ou criem sua própria história. Dis- e apontar o que pode ser aperfeiçoado, caso
Professor, antes de propor a leitura do livro, e suas dúvidas. Você também pode fazer pergun- tra será a exploração dos sons do próprio corpo. durante a leitura. Outra possibilidade é que você SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; WOL-
cuta e registre com os alunos quais são as passa- necessário.
conduza uma conversa com os alunos sobre suas tas e comentários, além de propor atividades que Você poderá solicitar aos alunos que explorem os mesmo sugira uma canção que lhe seja familiar FFENBÜTTEL, Cristina Rolim. (Orgs.). Música para pro- Coleção Palavra Cantada
vivências musicais, despertando a consciência permitam aos alunos relacionar os conteúdos do vários sons que podem emitir com a voz: estalos para que possa ensiná-la aos alunos. Decidida a fessores: experiências de formação continuada. Porto Canções Curiosas (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
livro com suas experiências diárias e seus conhe- da língua no céu da boca e entre os dentes, “ex- canção, peça que os alunos a cantem. Alegre: Editora e Gráfica Metrópole, 2004. Canções de Brincar (Sandra Peres e Paulo Tatit,
deles sobre a presença da música e, mais especi-
cimentos prévios. Por exemplo: plosões” das bochechas, beijos, assobios, emissão • Em seguida, solicite que os alunos criem SWANWICK, Keith. Ensinando música musical- 1996)
ficamente, das músicas de orquestra, em sua vida mente. Trad. de Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Canções de Ninar (Sandra Peres e Paulo Tatit)
diária. Para tanto, você poderá fazer as seguintes
• Depois de ouvir uma das faixas do CD que de vogais em sons curtos, médios e longos (a, um acompanhamento para a música usando os SOBRE PEDRO E O LOBO, DE SERGEI PROKOFIEV Paulo: Editora Moderna, 2003. Canções do Brasil (Sandra Peres e Paulo Tatit, 2001)
acompanha o livro pergunte aos alunos o que aaaa, aaaaaaaaaaaa, por exemplo), emissão de instrumentos/sons de sua orquestra. Os alunos
perguntas aos alunos: Coleção Mestres da Música – Editora Moderna. Cantigas de Roda (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
eles podem dizer sobre a música ouvida. Ela se consoantes (xis, por exemplo), entre outros. podem, por exemplo, caminhar ou bater pal-
• Vocês costumam ouvir música? parece com alguma música que eles conhecem? • Você também poderá pedir aos alunos que Sergei Prokofiev (1891-1953) começou a estu- A história pode ser resumida da seguinte for- Dois a dois (Grupo Rodapião)
mas, acompanhando o ritmo da canção. Podem,
• Quais são as músicas de que vocês mais gos- Histórias gudórias de gurrunfórias de maracutó-
Quais são as semelhanças e diferenças entre a imitem com a voz sons emitidos por animais, sons ainda, fazer uma introdução com assobios e dar piano e a compor muito cedo. Aos 13 anos, ma: um dia, Pedro foi passear perto de sua casa. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
tam? Por quê? rias xiringabutórias (Francisco Marques)
música ouvida e aquelas que eles costumam es- dos vários meios de transporte, de máquinas, sons sons de chaves, ou percutir em copos de plásti- entrou no concorrido Conservatório de São Pe- Enquanto escutava a conversa entre um pássaro Mil Pássaros: sete histórias de Ruth Rocha (Sandra
• Vocês cantam ou tocam algum instrumento cutar no seu dia-a-dia? Dialogue com os alunos, da rua etc. O mesmo poderá ser feito com outras co o ritmo da canção, antes de iniciar o canto tersburgo, onde estudou com outro grande com- e uma pata, percebeu que um gato estava se BENNET, Roy. Instrumentos da orquestra. Cadernos Peres e Paulo Tatit, 1999)
musical? dizendo quais foram suas impressões sobre a mú- partes do corpo: cabeça, tronco e membros. Por (com a letra). A mesma idéia utilizada na intro- positor: Nikolai Rimsky-Korsakov. Aos 23 anos, foi preparando para dar o bote no pássaro. Como de Música da Universidade de Cambridge. 2. ed. Rio de Nação Erê (Coleção Erê)
• Que instrumentos musicais vocês conhecem? sica (se ela é alegre ou triste, agitada ou calma, exemplo: sons que podem ser emitidos com as dução poderá servir como conclusão da música, morar na Europa (Londres e Paris), onde compôs Pedro conseguiu avisar o pássaro, ele conseguiu Janeiro: Zahar, 1986. Noite Feliz: histórias de Natal (Sandra Peres e
• Vocês já ouviram música de orquestra? rápida ou lenta, tem sons fortes ou suaves, por mãos (como palmas e estalos de dedos), com os depois que terminarem de cantar a letra. Para muitas peças para piano e orquestra, além de escapar e o gato desistiu de caçá-lo. Logo chegou BENNET, Roy. Instrumentos de teclado. Cadernos Paulo Tatit)
• Já perceberam que em desenhos, novelas, exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da pés (andar, pular, bater um pé contra o outro), ter outras idéias, você pode ouvir (sozinho ou óperas. Quando retornou à Rússia, escreveu Pedro o avô de Pedro e, zangado, levou-o para casa de Música da Universidade de Cambridge. Rio de Ja- Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
percepção auditiva dos alunos. com as mãos nas coxas ou na barriga etc. e o lobo, entre outras obras importantes baseadas porque havia um lobo por perto. E o avô estava neiro: Zahar, 1985.
filmes e outros programas de TV existem músicas com os alunos em sala de aula) gravações de
no folclore de seu povo. certo: em seguida apareceu o lobo. O gato subiu JUNIOR, Sylvio Lago. A arte da regência: história, Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
tocadas por orquestra? • Depois de ouvir uma das faixas do CD que • Os alunos podem ainda experimentar os canções folclóricas disponíveis no mercado, pres-
técnica e maestros. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, Quero Passear (Rumo)
• Algum de vocês conhece algum programa apresentam canções folclóricas, pergunte aos sons que podem produzir com objetos diversos, tando atenção no acompanhamento feito pelos A obra Pedro e o lobo foi composta para o numa árvore, mas a pata não conseguiu escapar
2002. Roda Gigante (canções de Gustavo Kurlat)
de TV ou de rádio em que se tocam músicas de alunos se eles já ouviram falar sobre folclore. como mesas, cadeiras, chaves, canetas, livros, es- instrumentos. teatro infantil de Moscou para mostrar os instru- e foi engolida. Pedro viu tudo e pediu que o
KOSCIELNIAK, Bruce. A incrível história da orques-
orquestra? Como são as músicas de orquestra Essa pergunta poderá ser o ponto de partida para piral do caderno, velcro do tênis, bolas quicando • Depois de tomadas as decisões sobre o acom- mentos musicais e como eles podem ser combina- pássaro distraísse o lobo para que ele pudesse tra: uma introdução aos instrumentos musicais e à
que você aborde o folclore em sala de aula. Um no chão, latas de refrigerante, copos de plástico, panhamento, você poderá atuar como regente, dos para contar uma história. Nesse conto musical laçar seu rabo com uma corda. Mas os caçadores orquestra sinfônica. Trad. Renata Campos. São Paulo:
SITES
que ouviram nesses programas?
dos trabalhos a serem realizados poderá ser um garrafas de plástico, canos de PVC, baldes, entre ensaiando os alunos. Se possível, vá gravando cada personagem é representada por um tema quase atrapalharam a armadilha, pois chegaram Cosac & Naify, 2002.
• Por fim, concluídos os questionamentos,
levantamento das canções folclóricas conhecidas tantos outros. A partir dessa experimentação, as versões da música e deixe-os escutarem, para (uma melodia) executado por determinado ins- atirando bem naquele momento. Como Pedro STURROCK, Susan. Dicionário visual da Música. www.nepem.com.br
proponha que cada aluno desenhe os instru- www.aprendendoviolino.hpg.ig.com.br
pelos familiares, responsáveis, vizinhos ou amigos alguns dos objetos explorados podem se trans- que possam refletir sobre o que estão fazendo trumento da orquestra. O tema do menino Pedro conseguiu laçar o lobo, os caçadores ajudaram- Trad. Daisy Pereira Daniel. São Paulo: Global, 2001.
mentos musicais que conhece e que, depois, www.edumusical.org.br
dos alunos. Você também poderá ensinar aos formar em instrumentos musicais: latas de refri- e dar suas sugestões para o aperfeiçoamento da é executado pelos instrumentos de corda (com a no a levar o lobo para o zoológico, e comemora- SADIE, Stanley (Ed.). Dicionário Grove de música
apresente o trabalho para a turma. Caso algum alunos algumas canções folclóricas que conhece melodia tocada pelos violinos); o tema do pássa- ram junto com o avô, o gato e o pássaro. Mas na – edição concisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. www.nics.unicamp.br/jonatas/aulas/arranjo
gerante com grãos de arroz podem virar um cho- música. Em algum ponto da atividade os alunos
aluno cante ou toque um instrumento musical, ou pedir que eles mesmos apresentem as canções poderão escolher um dos colegas para reger no ro é tocado pela flauta; o oboé toca a melodia barriga do lobo, a pata estava viva... SALES, Filipe Whitaker. A orquestra sinfônica. Dis- www.oficinadeconcerto.com.br
calho; baldes de plástico podem virar tambores;
convide-o para fazer uma apresentação musical ponível em http://www.mnemocine.com.br/filipe/sym- www.palavracantada.com.br
que conhecem para os colegas. pequenos pedaços de cabo de vassoura podem seu lugar – tornando-se o maestro e conduzin- da pata Sônia; o gato Ivan é representado pelo
aos colegas. Você também poderá convidar fa- phonic.htm. Último acesso em 04/04/2004. www.projetomusical.com.br
• Depois de ouvir as faixas do CD que apre- virar claves etc. do o projeto até seu final. Como conclusão do clarinete; a melodia do avô de Pedro é executa-
miliares dos alunos ou outras pessoas e grupos sentam ritmos brasileiros, como o choro ou o • Após a exploração de sons vocais, corpo- projeto, a canção com acompanhamento poderá da pelo fagote; três trompas tocam o tema que Fonte: Programa de concerto didático da Orquestra
da comunidade escolar para fazer apresentações maracatu, pergunte aos alunos se eles conhe- rais e de objetos diversos (incluindo os possíveis ser apresentada para os demais participantes da representa o lobo; e os tiros dos caçadores são Sinfônica do Estado de São Paulo. São Paulo: Osesp, 2002,
musicais para a turma. cem músicas parecidas com essas que ouviram. instrumentos construídos com esses objetos), os comunidade escolar. representados pelos tímpanos. 2004.

5 6 7

Enc Tintim por tintim.indd 2 08/06/2005 09:09:44


SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS A partir da audição desses trechos, o professor alunos escolhem aqueles sons (ou timbres) que Trilha sonora: gens ou trechos da história que poderiam ser BIBLIOGRAFIA SUGERIDA DISCOGRAFIA SUGERIDA
poderá apresentar aos alunos exemplos de di- acharam mais interessantes. Em seguida, os sons • Você poderá tomar como ponto de partida o contados por meio de sons ou sonorizados
DE 2a A 4a SÉRIES DO ENSINO FUNDAMENTAL ferentes ritmos brasileiros que conhece, como o escolhidos podem ser classificados em diferentes levantamento feito pelos alunos sobre desenhos, (como uma sonoplastia). Depois de registrar es- BRITO, Teca Alencar de. Música na educação infan- Gravadora Sony
TEMA 2: CRIAÇÃO DA ORQUESTRA ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA samba, o frevo, as marchinhas de carnaval, entre famílias, de acordo com suas semelhanças e dife- novelas, filmes e outros programas de TV que sas passagens ou trechos, os alunos experimen- til: propostas para a formação integral da criança. São Sergei Prokofiev: Peter and the Wolf, Op. 67 – Ca-
DOS ALUNOS outros. Você também poderá pedir aos alunos renças, como acontece com os instrumentos da contenham música de orquestra conforme suge- tam nos instrumentos de sua orquestra quais Paulo: Peirópolis, 2003. mille Saint-Saëns: Le Carnaval des animaux – Benja-
que façam uma pesquisa em livros, revistas e na orquestra sinfônica. Para isso, os alunos poderão rido nas atividades para durante a leitura. Outra seriam os instrumentos e as idéias musicais mais HENTSCHKE, Liane; DEL BEN, Luciana. (Orgs.). Ensi- mim Britten: The Young Person’s Guide to the Orches-
Orientações para ler o livro consultar o livro. Está pronta a orquestra dos no de música: propostas para pensar e agir em sala de tra, Op. 34. Philadelphia Orchestra/Eugene Ormandy.
Objetivos Internet sobre ritmos brasileiros. possibilidade seria você mesmo selecionar trechos adequados para contar/sonorizar a história. É
em sala de aula alunos. de algum filme ou desenho com trilha sonora e importante registrar ou anotar quais foram os aula. São Paulo: Editora Moderna, 2003. Sony Music, Orchestral Works, 1996.
• Explorar sons/timbres diversos e identificar Professor, antes de propor a leitura do livro, HENTSCHKE, Liane; SOUZA, Jusamara. (Orgs.).
ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA • Entretanto, é importante ter claro que a assistir a ele em sala de aula com os alunos. instrumentos escolhidos e em que momento da
suas semelhanças e diferenças. convide as crianças a folheá-lo, procurando as Avaliação em música: reflexões e práticas. São Paulo: UnB Discos
criação da orquestra não é, em si, uma atividade • Os trechos trazidos pelos alunos ou escolhi- história eles serão tocados, como se fosse uma
• Criar um acompanhamento para uma can- ilustrações daqueles instrumentos que já conhe- Editora Moderna, 2003. Orquestra de Senhoritas (Dora Galesso): A Me-
fim, mas um meio para que os alunos possam fa- dos por você seriam analisados a partir de uma partitura.
ção utilizando os sons/timbres explorados. cem, daqueles que acharam mais bonitos ou que Após a leitura do livro, você poderá desenvol- zer música. Portanto, os alunos deverão “colocar SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. São Paulo: nina e a Pequena Orquestra e Suíte dos Pés Des-
• Reconhecer os aspectos dos materiais discussão em grupo, na qual os alunos seriam • Pronta a partitura, no momento da exe-
mais lhes chamaram a atenção. Será que, lendo ver um projeto de criação de uma “orquestra” em ação” a orquestra por eles criada. Propomos Edunesp, 1991. calços. CDs disponíveis para compra e download de
da música que geram um determinado cará- questionados sobre as músicas que acompanham cução você poderá atuar como regente da or- SOUZA, Jusamara. (Org.). Música, cotidiano e edu- Midis em: http://www.musicexpress.com.br/artista.
o livro, poderemos conhecer outros instrumentos dos próprios alunos. Essa orquestra será criada a duas maneiras de fazer isso: a) a criação de um
ter expressivo, fazendo associações entre o as diferentes cenas e personagens, e suas caracte- questra, dando um sinal de entrada para cada cação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em asp?artista=74 e http://www.orquestradesenhoritas.
musicais? partir das possibilidades de cada escola, podendo acompanhamento para uma canção; e b) a cria-
caráter expressivo da música e cenas ou passa- rísticas. Procurem assistir a um desenho animado instrumento ou grupo de instrumentos. Por Música do Instituto de Artes da UFRGS, 2000. com.br/
A leitura do livro pode ser feita de diversas incluir sons corporais, sons vocais, sons de fontes ção de uma trilha sonora para uma história.
gens de uma história. ou a um filme retirando a imagem e depois reti- fim, a trilha sonora criada pelos alunos poderá SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; OLIVEIRA,
maneiras: por você, com os alunos em roda; pelas sonoras diversas, instrumentos construídos pelos
rando o som para que os alunos possam perceber ser gravada em fita cassete e depois apreciada Alda; DEL BEN, Luciana; MATEIRO, Teresa. O que faz Gravadora Warner Music Brasil
crianças, cada uma lendo uma página; ou dividin- próprios alunos e instrumentos musicais, caso Acompanhamento para uma canção:
ATIVIDADE PARA ANTES DA LEITURA a interdependência entre os dois elementos na por todo o grupo, quando os alunos poderão a música na escola? Concepções e vivências de pro- Coleção Disquinho (O Boticário)
do-se a classe em pequenos grupos. estejam disponíveis. Sugerimos as seguintes es- • Proponha aos alunos que escolham, por nossa percepção da expressão da obra. avaliar se conseguiram realizar aquilo que discu- fessores do ensino fundamental. Série Estudos, n. 6.
Durante a leitura do livro, dê espaço para que tratégias para o desenvolvimento desse projeto: meio de votação, uma canção folclórica a partir Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Música Gravadora Kuarup Discos
• Em seguida, sugira aos alunos que escolham tiram anteriormente durante a experimentação
Sensibilizando os alunos os alunos expressem suas idéias, seus comentários • A primeira etapa para a criação da orques- do levantamento sugerido nas atividades para da UFRGS, 2002. Villa-Lobos: Cirandas e Cirandinhas. Roberto Szidon
uma história ou criem sua própria história. Dis- e apontar o que pode ser aperfeiçoado, caso
Professor, antes de propor a leitura do livro, e suas dúvidas. Você também pode fazer pergun- tra será a exploração dos sons do próprio corpo. durante a leitura. Outra possibilidade é que você SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; WOL-
cuta e registre com os alunos quais são as passa- necessário.
conduza uma conversa com os alunos sobre suas tas e comentários, além de propor atividades que Você poderá solicitar aos alunos que explorem os mesmo sugira uma canção que lhe seja familiar FFENBÜTTEL, Cristina Rolim. (Orgs.). Música para pro- Coleção Palavra Cantada
vivências musicais, despertando a consciência permitam aos alunos relacionar os conteúdos do vários sons que podem emitir com a voz: estalos para que possa ensiná-la aos alunos. Decidida a fessores: experiências de formação continuada. Porto Canções Curiosas (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
livro com suas experiências diárias e seus conhe- da língua no céu da boca e entre os dentes, “ex- canção, peça que os alunos a cantem. Alegre: Editora e Gráfica Metrópole, 2004. Canções de Brincar (Sandra Peres e Paulo Tatit,
deles sobre a presença da música e, mais especi-
cimentos prévios. Por exemplo: plosões” das bochechas, beijos, assobios, emissão • Em seguida, solicite que os alunos criem SWANWICK, Keith. Ensinando música musical- 1996)
ficamente, das músicas de orquestra, em sua vida mente. Trad. de Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Canções de Ninar (Sandra Peres e Paulo Tatit)
diária. Para tanto, você poderá fazer as seguintes
• Depois de ouvir uma das faixas do CD que de vogais em sons curtos, médios e longos (a, um acompanhamento para a música usando os SOBRE PEDRO E O LOBO, DE SERGEI PROKOFIEV Paulo: Editora Moderna, 2003. Canções do Brasil (Sandra Peres e Paulo Tatit, 2001)
acompanha o livro pergunte aos alunos o que aaaa, aaaaaaaaaaaa, por exemplo), emissão de instrumentos/sons de sua orquestra. Os alunos
perguntas aos alunos: Coleção Mestres da Música – Editora Moderna. Cantigas de Roda (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
eles podem dizer sobre a música ouvida. Ela se consoantes (xis, por exemplo), entre outros. podem, por exemplo, caminhar ou bater pal-
• Vocês costumam ouvir música? parece com alguma música que eles conhecem? • Você também poderá pedir aos alunos que Sergei Prokofiev (1891-1953) começou a estu- A história pode ser resumida da seguinte for- Dois a dois (Grupo Rodapião)
mas, acompanhando o ritmo da canção. Podem,
• Quais são as músicas de que vocês mais gos- Histórias gudórias de gurrunfórias de maracutó-
Quais são as semelhanças e diferenças entre a imitem com a voz sons emitidos por animais, sons ainda, fazer uma introdução com assobios e dar piano e a compor muito cedo. Aos 13 anos, ma: um dia, Pedro foi passear perto de sua casa. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
tam? Por quê? rias xiringabutórias (Francisco Marques)
música ouvida e aquelas que eles costumam es- dos vários meios de transporte, de máquinas, sons sons de chaves, ou percutir em copos de plásti- entrou no concorrido Conservatório de São Pe- Enquanto escutava a conversa entre um pássaro Mil Pássaros: sete histórias de Ruth Rocha (Sandra
• Vocês cantam ou tocam algum instrumento cutar no seu dia-a-dia? Dialogue com os alunos, da rua etc. O mesmo poderá ser feito com outras co o ritmo da canção, antes de iniciar o canto tersburgo, onde estudou com outro grande com- e uma pata, percebeu que um gato estava se BENNET, Roy. Instrumentos da orquestra. Cadernos Peres e Paulo Tatit, 1999)
musical? dizendo quais foram suas impressões sobre a mú- partes do corpo: cabeça, tronco e membros. Por (com a letra). A mesma idéia utilizada na intro- positor: Nikolai Rimsky-Korsakov. Aos 23 anos, foi preparando para dar o bote no pássaro. Como de Música da Universidade de Cambridge. 2. ed. Rio de Nação Erê (Coleção Erê)
• Que instrumentos musicais vocês conhecem? sica (se ela é alegre ou triste, agitada ou calma, exemplo: sons que podem ser emitidos com as dução poderá servir como conclusão da música, morar na Europa (Londres e Paris), onde compôs Pedro conseguiu avisar o pássaro, ele conseguiu Janeiro: Zahar, 1986. Noite Feliz: histórias de Natal (Sandra Peres e
• Vocês já ouviram música de orquestra? rápida ou lenta, tem sons fortes ou suaves, por mãos (como palmas e estalos de dedos), com os depois que terminarem de cantar a letra. Para muitas peças para piano e orquestra, além de escapar e o gato desistiu de caçá-lo. Logo chegou BENNET, Roy. Instrumentos de teclado. Cadernos Paulo Tatit)
• Já perceberam que em desenhos, novelas, exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da pés (andar, pular, bater um pé contra o outro), ter outras idéias, você pode ouvir (sozinho ou óperas. Quando retornou à Rússia, escreveu Pedro o avô de Pedro e, zangado, levou-o para casa de Música da Universidade de Cambridge. Rio de Ja- Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
percepção auditiva dos alunos. com as mãos nas coxas ou na barriga etc. e o lobo, entre outras obras importantes baseadas porque havia um lobo por perto. E o avô estava neiro: Zahar, 1985.
filmes e outros programas de TV existem músicas com os alunos em sala de aula) gravações de
no folclore de seu povo. certo: em seguida apareceu o lobo. O gato subiu JUNIOR, Sylvio Lago. A arte da regência: história, Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
tocadas por orquestra? • Depois de ouvir uma das faixas do CD que • Os alunos podem ainda experimentar os canções folclóricas disponíveis no mercado, pres-
técnica e maestros. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, Quero Passear (Rumo)
• Algum de vocês conhece algum programa apresentam canções folclóricas, pergunte aos sons que podem produzir com objetos diversos, tando atenção no acompanhamento feito pelos A obra Pedro e o lobo foi composta para o numa árvore, mas a pata não conseguiu escapar
2002. Roda Gigante (canções de Gustavo Kurlat)
de TV ou de rádio em que se tocam músicas de alunos se eles já ouviram falar sobre folclore. como mesas, cadeiras, chaves, canetas, livros, es- instrumentos. teatro infantil de Moscou para mostrar os instru- e foi engolida. Pedro viu tudo e pediu que o
KOSCIELNIAK, Bruce. A incrível história da orques-
orquestra? Como são as músicas de orquestra Essa pergunta poderá ser o ponto de partida para piral do caderno, velcro do tênis, bolas quicando • Depois de tomadas as decisões sobre o acom- mentos musicais e como eles podem ser combina- pássaro distraísse o lobo para que ele pudesse tra: uma introdução aos instrumentos musicais e à
que você aborde o folclore em sala de aula. Um no chão, latas de refrigerante, copos de plástico, panhamento, você poderá atuar como regente, dos para contar uma história. Nesse conto musical laçar seu rabo com uma corda. Mas os caçadores orquestra sinfônica. Trad. Renata Campos. São Paulo:
SITES
que ouviram nesses programas?
dos trabalhos a serem realizados poderá ser um garrafas de plástico, canos de PVC, baldes, entre ensaiando os alunos. Se possível, vá gravando cada personagem é representada por um tema quase atrapalharam a armadilha, pois chegaram Cosac & Naify, 2002.
• Por fim, concluídos os questionamentos,
levantamento das canções folclóricas conhecidas tantos outros. A partir dessa experimentação, as versões da música e deixe-os escutarem, para (uma melodia) executado por determinado ins- atirando bem naquele momento. Como Pedro STURROCK, Susan. Dicionário visual da Música. www.nepem.com.br
proponha que cada aluno desenhe os instru- www.aprendendoviolino.hpg.ig.com.br
pelos familiares, responsáveis, vizinhos ou amigos alguns dos objetos explorados podem se trans- que possam refletir sobre o que estão fazendo trumento da orquestra. O tema do menino Pedro conseguiu laçar o lobo, os caçadores ajudaram- Trad. Daisy Pereira Daniel. São Paulo: Global, 2001.
mentos musicais que conhece e que, depois, www.edumusical.org.br
dos alunos. Você também poderá ensinar aos formar em instrumentos musicais: latas de refri- e dar suas sugestões para o aperfeiçoamento da é executado pelos instrumentos de corda (com a no a levar o lobo para o zoológico, e comemora- SADIE, Stanley (Ed.). Dicionário Grove de música
apresente o trabalho para a turma. Caso algum alunos algumas canções folclóricas que conhece melodia tocada pelos violinos); o tema do pássa- ram junto com o avô, o gato e o pássaro. Mas na – edição concisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. www.nics.unicamp.br/jonatas/aulas/arranjo
gerante com grãos de arroz podem virar um cho- música. Em algum ponto da atividade os alunos
aluno cante ou toque um instrumento musical, ou pedir que eles mesmos apresentem as canções poderão escolher um dos colegas para reger no ro é tocado pela flauta; o oboé toca a melodia barriga do lobo, a pata estava viva... SALES, Filipe Whitaker. A orquestra sinfônica. Dis- www.oficinadeconcerto.com.br
calho; baldes de plástico podem virar tambores;
convide-o para fazer uma apresentação musical ponível em http://www.mnemocine.com.br/filipe/sym- www.palavracantada.com.br
que conhecem para os colegas. pequenos pedaços de cabo de vassoura podem seu lugar – tornando-se o maestro e conduzin- da pata Sônia; o gato Ivan é representado pelo
aos colegas. Você também poderá convidar fa- phonic.htm. Último acesso em 04/04/2004. www.projetomusical.com.br
• Depois de ouvir as faixas do CD que apre- virar claves etc. do o projeto até seu final. Como conclusão do clarinete; a melodia do avô de Pedro é executa-
miliares dos alunos ou outras pessoas e grupos sentam ritmos brasileiros, como o choro ou o • Após a exploração de sons vocais, corpo- projeto, a canção com acompanhamento poderá da pelo fagote; três trompas tocam o tema que Fonte: Programa de concerto didático da Orquestra
da comunidade escolar para fazer apresentações maracatu, pergunte aos alunos se eles conhe- rais e de objetos diversos (incluindo os possíveis ser apresentada para os demais participantes da representa o lobo; e os tiros dos caçadores são Sinfônica do Estado de São Paulo. São Paulo: Osesp, 2002,
musicais para a turma. cem músicas parecidas com essas que ouviram. instrumentos construídos com esses objetos), os comunidade escolar. representados pelos tímpanos. 2004.

5 6 7

Enc Tintim por tintim.indd 2 08/06/2005 09:09:44


SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS A partir da audição desses trechos, o professor alunos escolhem aqueles sons (ou timbres) que Trilha sonora: gens ou trechos da história que poderiam ser BIBLIOGRAFIA SUGERIDA DISCOGRAFIA SUGERIDA
poderá apresentar aos alunos exemplos de di- acharam mais interessantes. Em seguida, os sons • Você poderá tomar como ponto de partida o contados por meio de sons ou sonorizados
DE 2a A 4a SÉRIES DO ENSINO FUNDAMENTAL ferentes ritmos brasileiros que conhece, como o escolhidos podem ser classificados em diferentes levantamento feito pelos alunos sobre desenhos, (como uma sonoplastia). Depois de registrar es- BRITO, Teca Alencar de. Música na educação infan- Gravadora Sony
TEMA 2: CRIAÇÃO DA ORQUESTRA ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA samba, o frevo, as marchinhas de carnaval, entre famílias, de acordo com suas semelhanças e dife- novelas, filmes e outros programas de TV que sas passagens ou trechos, os alunos experimen- til: propostas para a formação integral da criança. São Sergei Prokofiev: Peter and the Wolf, Op. 67 – Ca-
DOS ALUNOS outros. Você também poderá pedir aos alunos renças, como acontece com os instrumentos da contenham música de orquestra conforme suge- tam nos instrumentos de sua orquestra quais Paulo: Peirópolis, 2003. mille Saint-Saëns: Le Carnaval des animaux – Benja-
que façam uma pesquisa em livros, revistas e na orquestra sinfônica. Para isso, os alunos poderão rido nas atividades para durante a leitura. Outra seriam os instrumentos e as idéias musicais mais HENTSCHKE, Liane; DEL BEN, Luciana. (Orgs.). Ensi- mim Britten: The Young Person’s Guide to the Orches-
Orientações para ler o livro consultar o livro. Está pronta a orquestra dos no de música: propostas para pensar e agir em sala de tra, Op. 34. Philadelphia Orchestra/Eugene Ormandy.
Objetivos Internet sobre ritmos brasileiros. possibilidade seria você mesmo selecionar trechos adequados para contar/sonorizar a história. É
em sala de aula alunos. de algum filme ou desenho com trilha sonora e importante registrar ou anotar quais foram os aula. São Paulo: Editora Moderna, 2003. Sony Music, Orchestral Works, 1996.
• Explorar sons/timbres diversos e identificar Professor, antes de propor a leitura do livro, HENTSCHKE, Liane; SOUZA, Jusamara. (Orgs.).
ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA • Entretanto, é importante ter claro que a assistir a ele em sala de aula com os alunos. instrumentos escolhidos e em que momento da
suas semelhanças e diferenças. convide as crianças a folheá-lo, procurando as Avaliação em música: reflexões e práticas. São Paulo: UnB Discos
criação da orquestra não é, em si, uma atividade • Os trechos trazidos pelos alunos ou escolhi- história eles serão tocados, como se fosse uma
• Criar um acompanhamento para uma can- ilustrações daqueles instrumentos que já conhe- Editora Moderna, 2003. Orquestra de Senhoritas (Dora Galesso): A Me-
fim, mas um meio para que os alunos possam fa- dos por você seriam analisados a partir de uma partitura.
ção utilizando os sons/timbres explorados. cem, daqueles que acharam mais bonitos ou que Após a leitura do livro, você poderá desenvol- zer música. Portanto, os alunos deverão “colocar SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. São Paulo: nina e a Pequena Orquestra e Suíte dos Pés Des-
• Reconhecer os aspectos dos materiais discussão em grupo, na qual os alunos seriam • Pronta a partitura, no momento da exe-
mais lhes chamaram a atenção. Será que, lendo ver um projeto de criação de uma “orquestra” em ação” a orquestra por eles criada. Propomos Edunesp, 1991. calços. CDs disponíveis para compra e download de
da música que geram um determinado cará- questionados sobre as músicas que acompanham cução você poderá atuar como regente da or- SOUZA, Jusamara. (Org.). Música, cotidiano e edu- Midis em: http://www.musicexpress.com.br/artista.
o livro, poderemos conhecer outros instrumentos dos próprios alunos. Essa orquestra será criada a duas maneiras de fazer isso: a) a criação de um
ter expressivo, fazendo associações entre o as diferentes cenas e personagens, e suas caracte- questra, dando um sinal de entrada para cada cação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em asp?artista=74 e http://www.orquestradesenhoritas.
musicais? partir das possibilidades de cada escola, podendo acompanhamento para uma canção; e b) a cria-
caráter expressivo da música e cenas ou passa- rísticas. Procurem assistir a um desenho animado instrumento ou grupo de instrumentos. Por Música do Instituto de Artes da UFRGS, 2000. com.br/
A leitura do livro pode ser feita de diversas incluir sons corporais, sons vocais, sons de fontes ção de uma trilha sonora para uma história.
gens de uma história. ou a um filme retirando a imagem e depois reti- fim, a trilha sonora criada pelos alunos poderá SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; OLIVEIRA,
maneiras: por você, com os alunos em roda; pelas sonoras diversas, instrumentos construídos pelos
rando o som para que os alunos possam perceber ser gravada em fita cassete e depois apreciada Alda; DEL BEN, Luciana; MATEIRO, Teresa. O que faz Gravadora Warner Music Brasil
crianças, cada uma lendo uma página; ou dividin- próprios alunos e instrumentos musicais, caso Acompanhamento para uma canção:
ATIVIDADE PARA ANTES DA LEITURA a interdependência entre os dois elementos na por todo o grupo, quando os alunos poderão a música na escola? Concepções e vivências de pro- Coleção Disquinho (O Boticário)
do-se a classe em pequenos grupos. estejam disponíveis. Sugerimos as seguintes es- • Proponha aos alunos que escolham, por nossa percepção da expressão da obra. avaliar se conseguiram realizar aquilo que discu- fessores do ensino fundamental. Série Estudos, n. 6.
Durante a leitura do livro, dê espaço para que tratégias para o desenvolvimento desse projeto: meio de votação, uma canção folclórica a partir Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Música Gravadora Kuarup Discos
• Em seguida, sugira aos alunos que escolham tiram anteriormente durante a experimentação
Sensibilizando os alunos os alunos expressem suas idéias, seus comentários • A primeira etapa para a criação da orques- do levantamento sugerido nas atividades para da UFRGS, 2002. Villa-Lobos: Cirandas e Cirandinhas. Roberto Szidon
uma história ou criem sua própria história. Dis- e apontar o que pode ser aperfeiçoado, caso
Professor, antes de propor a leitura do livro, e suas dúvidas. Você também pode fazer pergun- tra será a exploração dos sons do próprio corpo. durante a leitura. Outra possibilidade é que você SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; WOL-
cuta e registre com os alunos quais são as passa- necessário.
conduza uma conversa com os alunos sobre suas tas e comentários, além de propor atividades que Você poderá solicitar aos alunos que explorem os mesmo sugira uma canção que lhe seja familiar FFENBÜTTEL, Cristina Rolim. (Orgs.). Música para pro- Coleção Palavra Cantada
vivências musicais, despertando a consciência permitam aos alunos relacionar os conteúdos do vários sons que podem emitir com a voz: estalos para que possa ensiná-la aos alunos. Decidida a fessores: experiências de formação continuada. Porto Canções Curiosas (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
livro com suas experiências diárias e seus conhe- da língua no céu da boca e entre os dentes, “ex- canção, peça que os alunos a cantem. Alegre: Editora e Gráfica Metrópole, 2004. Canções de Brincar (Sandra Peres e Paulo Tatit,
deles sobre a presença da música e, mais especi-
cimentos prévios. Por exemplo: plosões” das bochechas, beijos, assobios, emissão • Em seguida, solicite que os alunos criem SWANWICK, Keith. Ensinando música musical- 1996)
ficamente, das músicas de orquestra, em sua vida mente. Trad. de Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Canções de Ninar (Sandra Peres e Paulo Tatit)
diária. Para tanto, você poderá fazer as seguintes
• Depois de ouvir uma das faixas do CD que de vogais em sons curtos, médios e longos (a, um acompanhamento para a música usando os SOBRE PEDRO E O LOBO, DE SERGEI PROKOFIEV Paulo: Editora Moderna, 2003. Canções do Brasil (Sandra Peres e Paulo Tatit, 2001)
acompanha o livro pergunte aos alunos o que aaaa, aaaaaaaaaaaa, por exemplo), emissão de instrumentos/sons de sua orquestra. Os alunos
perguntas aos alunos: Coleção Mestres da Música – Editora Moderna. Cantigas de Roda (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
eles podem dizer sobre a música ouvida. Ela se consoantes (xis, por exemplo), entre outros. podem, por exemplo, caminhar ou bater pal-
• Vocês costumam ouvir música? parece com alguma música que eles conhecem? • Você também poderá pedir aos alunos que Sergei Prokofiev (1891-1953) começou a estu- A história pode ser resumida da seguinte for- Dois a dois (Grupo Rodapião)
mas, acompanhando o ritmo da canção. Podem,
• Quais são as músicas de que vocês mais gos- Histórias gudórias de gurrunfórias de maracutó-
Quais são as semelhanças e diferenças entre a imitem com a voz sons emitidos por animais, sons ainda, fazer uma introdução com assobios e dar piano e a compor muito cedo. Aos 13 anos, ma: um dia, Pedro foi passear perto de sua casa. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
tam? Por quê? rias xiringabutórias (Francisco Marques)
música ouvida e aquelas que eles costumam es- dos vários meios de transporte, de máquinas, sons sons de chaves, ou percutir em copos de plásti- entrou no concorrido Conservatório de São Pe- Enquanto escutava a conversa entre um pássaro Mil Pássaros: sete histórias de Ruth Rocha (Sandra
• Vocês cantam ou tocam algum instrumento cutar no seu dia-a-dia? Dialogue com os alunos, da rua etc. O mesmo poderá ser feito com outras co o ritmo da canção, antes de iniciar o canto tersburgo, onde estudou com outro grande com- e uma pata, percebeu que um gato estava se BENNET, Roy. Instrumentos da orquestra. Cadernos Peres e Paulo Tatit, 1999)
musical? dizendo quais foram suas impressões sobre a mú- partes do corpo: cabeça, tronco e membros. Por (com a letra). A mesma idéia utilizada na intro- positor: Nikolai Rimsky-Korsakov. Aos 23 anos, foi preparando para dar o bote no pássaro. Como de Música da Universidade de Cambridge. 2. ed. Rio de Nação Erê (Coleção Erê)
• Que instrumentos musicais vocês conhecem? sica (se ela é alegre ou triste, agitada ou calma, exemplo: sons que podem ser emitidos com as dução poderá servir como conclusão da música, morar na Europa (Londres e Paris), onde compôs Pedro conseguiu avisar o pássaro, ele conseguiu Janeiro: Zahar, 1986. Noite Feliz: histórias de Natal (Sandra Peres e
• Vocês já ouviram música de orquestra? rápida ou lenta, tem sons fortes ou suaves, por mãos (como palmas e estalos de dedos), com os depois que terminarem de cantar a letra. Para muitas peças para piano e orquestra, além de escapar e o gato desistiu de caçá-lo. Logo chegou BENNET, Roy. Instrumentos de teclado. Cadernos Paulo Tatit)
• Já perceberam que em desenhos, novelas, exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da pés (andar, pular, bater um pé contra o outro), ter outras idéias, você pode ouvir (sozinho ou óperas. Quando retornou à Rússia, escreveu Pedro o avô de Pedro e, zangado, levou-o para casa de Música da Universidade de Cambridge. Rio de Ja- Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
percepção auditiva dos alunos. com as mãos nas coxas ou na barriga etc. e o lobo, entre outras obras importantes baseadas porque havia um lobo por perto. E o avô estava neiro: Zahar, 1985.
filmes e outros programas de TV existem músicas com os alunos em sala de aula) gravações de
no folclore de seu povo. certo: em seguida apareceu o lobo. O gato subiu JUNIOR, Sylvio Lago. A arte da regência: história, Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
tocadas por orquestra? • Depois de ouvir uma das faixas do CD que • Os alunos podem ainda experimentar os canções folclóricas disponíveis no mercado, pres-
técnica e maestros. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, Quero Passear (Rumo)
• Algum de vocês conhece algum programa apresentam canções folclóricas, pergunte aos sons que podem produzir com objetos diversos, tando atenção no acompanhamento feito pelos A obra Pedro e o lobo foi composta para o numa árvore, mas a pata não conseguiu escapar
2002. Roda Gigante (canções de Gustavo Kurlat)
de TV ou de rádio em que se tocam músicas de alunos se eles já ouviram falar sobre folclore. como mesas, cadeiras, chaves, canetas, livros, es- instrumentos. teatro infantil de Moscou para mostrar os instru- e foi engolida. Pedro viu tudo e pediu que o
KOSCIELNIAK, Bruce. A incrível história da orques-
orquestra? Como são as músicas de orquestra Essa pergunta poderá ser o ponto de partida para piral do caderno, velcro do tênis, bolas quicando • Depois de tomadas as decisões sobre o acom- mentos musicais e como eles podem ser combina- pássaro distraísse o lobo para que ele pudesse tra: uma introdução aos instrumentos musicais e à
que você aborde o folclore em sala de aula. Um no chão, latas de refrigerante, copos de plástico, panhamento, você poderá atuar como regente, dos para contar uma história. Nesse conto musical laçar seu rabo com uma corda. Mas os caçadores orquestra sinfônica. Trad. Renata Campos. São Paulo:
SITES
que ouviram nesses programas?
dos trabalhos a serem realizados poderá ser um garrafas de plástico, canos de PVC, baldes, entre ensaiando os alunos. Se possível, vá gravando cada personagem é representada por um tema quase atrapalharam a armadilha, pois chegaram Cosac & Naify, 2002.
• Por fim, concluídos os questionamentos,
levantamento das canções folclóricas conhecidas tantos outros. A partir dessa experimentação, as versões da música e deixe-os escutarem, para (uma melodia) executado por determinado ins- atirando bem naquele momento. Como Pedro STURROCK, Susan. Dicionário visual da Música. www.nepem.com.br
proponha que cada aluno desenhe os instru- www.aprendendoviolino.hpg.ig.com.br
pelos familiares, responsáveis, vizinhos ou amigos alguns dos objetos explorados podem se trans- que possam refletir sobre o que estão fazendo trumento da orquestra. O tema do menino Pedro conseguiu laçar o lobo, os caçadores ajudaram- Trad. Daisy Pereira Daniel. São Paulo: Global, 2001.
mentos musicais que conhece e que, depois, www.edumusical.org.br
dos alunos. Você também poderá ensinar aos formar em instrumentos musicais: latas de refri- e dar suas sugestões para o aperfeiçoamento da é executado pelos instrumentos de corda (com a no a levar o lobo para o zoológico, e comemora- SADIE, Stanley (Ed.). Dicionário Grove de música
apresente o trabalho para a turma. Caso algum alunos algumas canções folclóricas que conhece melodia tocada pelos violinos); o tema do pássa- ram junto com o avô, o gato e o pássaro. Mas na – edição concisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. www.nics.unicamp.br/jonatas/aulas/arranjo
gerante com grãos de arroz podem virar um cho- música. Em algum ponto da atividade os alunos
aluno cante ou toque um instrumento musical, ou pedir que eles mesmos apresentem as canções poderão escolher um dos colegas para reger no ro é tocado pela flauta; o oboé toca a melodia barriga do lobo, a pata estava viva... SALES, Filipe Whitaker. A orquestra sinfônica. Dis- www.oficinadeconcerto.com.br
calho; baldes de plástico podem virar tambores;
convide-o para fazer uma apresentação musical ponível em http://www.mnemocine.com.br/filipe/sym- www.palavracantada.com.br
que conhecem para os colegas. pequenos pedaços de cabo de vassoura podem seu lugar – tornando-se o maestro e conduzin- da pata Sônia; o gato Ivan é representado pelo
aos colegas. Você também poderá convidar fa- phonic.htm. Último acesso em 04/04/2004. www.projetomusical.com.br
• Depois de ouvir as faixas do CD que apre- virar claves etc. do o projeto até seu final. Como conclusão do clarinete; a melodia do avô de Pedro é executa-
miliares dos alunos ou outras pessoas e grupos sentam ritmos brasileiros, como o choro ou o • Após a exploração de sons vocais, corpo- projeto, a canção com acompanhamento poderá da pelo fagote; três trompas tocam o tema que Fonte: Programa de concerto didático da Orquestra
da comunidade escolar para fazer apresentações maracatu, pergunte aos alunos se eles conhe- rais e de objetos diversos (incluindo os possíveis ser apresentada para os demais participantes da representa o lobo; e os tiros dos caçadores são Sinfônica do Estado de São Paulo. São Paulo: Osesp, 2002,
musicais para a turma. cem músicas parecidas com essas que ouviram. instrumentos construídos com esses objetos), os comunidade escolar. representados pelos tímpanos. 2004.

5 6 7

Enc Tintim por tintim.indd 2 08/06/2005 09:09:44


SUGESTÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO PARA TURMAS A partir da audição desses trechos, o professor alunos escolhem aqueles sons (ou timbres) que Trilha sonora: gens ou trechos da história que poderiam ser BIBLIOGRAFIA SUGERIDA DISCOGRAFIA SUGERIDA
poderá apresentar aos alunos exemplos de di- acharam mais interessantes. Em seguida, os sons • Você poderá tomar como ponto de partida o contados por meio de sons ou sonorizados
DE 2a A 4a SÉRIES DO ENSINO FUNDAMENTAL ferentes ritmos brasileiros que conhece, como o escolhidos podem ser classificados em diferentes levantamento feito pelos alunos sobre desenhos, (como uma sonoplastia). Depois de registrar es- BRITO, Teca Alencar de. Música na educação infan- Gravadora Sony
TEMA 2: CRIAÇÃO DA ORQUESTRA ATIVIDADES PARA DURANTE A LEITURA samba, o frevo, as marchinhas de carnaval, entre famílias, de acordo com suas semelhanças e dife- novelas, filmes e outros programas de TV que sas passagens ou trechos, os alunos experimen- til: propostas para a formação integral da criança. São Sergei Prokofiev: Peter and the Wolf, Op. 67 – Ca-
DOS ALUNOS outros. Você também poderá pedir aos alunos renças, como acontece com os instrumentos da contenham música de orquestra conforme suge- tam nos instrumentos de sua orquestra quais Paulo: Peirópolis, 2003. mille Saint-Saëns: Le Carnaval des animaux – Benja-
que façam uma pesquisa em livros, revistas e na orquestra sinfônica. Para isso, os alunos poderão rido nas atividades para durante a leitura. Outra seriam os instrumentos e as idéias musicais mais HENTSCHKE, Liane; DEL BEN, Luciana. (Orgs.). Ensi- mim Britten: The Young Person’s Guide to the Orches-
Orientações para ler o livro consultar o livro. Está pronta a orquestra dos no de música: propostas para pensar e agir em sala de tra, Op. 34. Philadelphia Orchestra/Eugene Ormandy.
Objetivos Internet sobre ritmos brasileiros. possibilidade seria você mesmo selecionar trechos adequados para contar/sonorizar a história. É
em sala de aula alunos. de algum filme ou desenho com trilha sonora e importante registrar ou anotar quais foram os aula. São Paulo: Editora Moderna, 2003. Sony Music, Orchestral Works, 1996.
• Explorar sons/timbres diversos e identificar Professor, antes de propor a leitura do livro, HENTSCHKE, Liane; SOUZA, Jusamara. (Orgs.).
ATIVIDADES PARA DEPOIS DA LEITURA • Entretanto, é importante ter claro que a assistir a ele em sala de aula com os alunos. instrumentos escolhidos e em que momento da
suas semelhanças e diferenças. convide as crianças a folheá-lo, procurando as Avaliação em música: reflexões e práticas. São Paulo: UnB Discos
criação da orquestra não é, em si, uma atividade • Os trechos trazidos pelos alunos ou escolhi- história eles serão tocados, como se fosse uma
• Criar um acompanhamento para uma can- ilustrações daqueles instrumentos que já conhe- Editora Moderna, 2003. Orquestra de Senhoritas (Dora Galesso): A Me-
fim, mas um meio para que os alunos possam fa- dos por você seriam analisados a partir de uma partitura.
ção utilizando os sons/timbres explorados. cem, daqueles que acharam mais bonitos ou que Após a leitura do livro, você poderá desenvol- zer música. Portanto, os alunos deverão “colocar SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. São Paulo: nina e a Pequena Orquestra e Suíte dos Pés Des-
• Reconhecer os aspectos dos materiais discussão em grupo, na qual os alunos seriam • Pronta a partitura, no momento da exe-
mais lhes chamaram a atenção. Será que, lendo ver um projeto de criação de uma “orquestra” em ação” a orquestra por eles criada. Propomos Edunesp, 1991. calços. CDs disponíveis para compra e download de
da música que geram um determinado cará- questionados sobre as músicas que acompanham cução você poderá atuar como regente da or- SOUZA, Jusamara. (Org.). Música, cotidiano e edu- Midis em: http://www.musicexpress.com.br/artista.
o livro, poderemos conhecer outros instrumentos dos próprios alunos. Essa orquestra será criada a duas maneiras de fazer isso: a) a criação de um
ter expressivo, fazendo associações entre o as diferentes cenas e personagens, e suas caracte- questra, dando um sinal de entrada para cada cação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em asp?artista=74 e http://www.orquestradesenhoritas.
musicais? partir das possibilidades de cada escola, podendo acompanhamento para uma canção; e b) a cria-
caráter expressivo da música e cenas ou passa- rísticas. Procurem assistir a um desenho animado instrumento ou grupo de instrumentos. Por Música do Instituto de Artes da UFRGS, 2000. com.br/
A leitura do livro pode ser feita de diversas incluir sons corporais, sons vocais, sons de fontes ção de uma trilha sonora para uma história.
gens de uma história. ou a um filme retirando a imagem e depois reti- fim, a trilha sonora criada pelos alunos poderá SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; OLIVEIRA,
maneiras: por você, com os alunos em roda; pelas sonoras diversas, instrumentos construídos pelos
rando o som para que os alunos possam perceber ser gravada em fita cassete e depois apreciada Alda; DEL BEN, Luciana; MATEIRO, Teresa. O que faz Gravadora Warner Music Brasil
crianças, cada uma lendo uma página; ou dividin- próprios alunos e instrumentos musicais, caso Acompanhamento para uma canção:
ATIVIDADE PARA ANTES DA LEITURA a interdependência entre os dois elementos na por todo o grupo, quando os alunos poderão a música na escola? Concepções e vivências de pro- Coleção Disquinho (O Boticário)
do-se a classe em pequenos grupos. estejam disponíveis. Sugerimos as seguintes es- • Proponha aos alunos que escolham, por nossa percepção da expressão da obra. avaliar se conseguiram realizar aquilo que discu- fessores do ensino fundamental. Série Estudos, n. 6.
Durante a leitura do livro, dê espaço para que tratégias para o desenvolvimento desse projeto: meio de votação, uma canção folclórica a partir Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Música Gravadora Kuarup Discos
• Em seguida, sugira aos alunos que escolham tiram anteriormente durante a experimentação
Sensibilizando os alunos os alunos expressem suas idéias, seus comentários • A primeira etapa para a criação da orques- do levantamento sugerido nas atividades para da UFRGS, 2002. Villa-Lobos: Cirandas e Cirandinhas. Roberto Szidon
uma história ou criem sua própria história. Dis- e apontar o que pode ser aperfeiçoado, caso
Professor, antes de propor a leitura do livro, e suas dúvidas. Você também pode fazer pergun- tra será a exploração dos sons do próprio corpo. durante a leitura. Outra possibilidade é que você SOUZA, Jusamara; HENTSCHKE, Liane; WOL-
cuta e registre com os alunos quais são as passa- necessário.
conduza uma conversa com os alunos sobre suas tas e comentários, além de propor atividades que Você poderá solicitar aos alunos que explorem os mesmo sugira uma canção que lhe seja familiar FFENBÜTTEL, Cristina Rolim. (Orgs.). Música para pro- Coleção Palavra Cantada
vivências musicais, despertando a consciência permitam aos alunos relacionar os conteúdos do vários sons que podem emitir com a voz: estalos para que possa ensiná-la aos alunos. Decidida a fessores: experiências de formação continuada. Porto Canções Curiosas (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
livro com suas experiências diárias e seus conhe- da língua no céu da boca e entre os dentes, “ex- canção, peça que os alunos a cantem. Alegre: Editora e Gráfica Metrópole, 2004. Canções de Brincar (Sandra Peres e Paulo Tatit,
deles sobre a presença da música e, mais especi-
cimentos prévios. Por exemplo: plosões” das bochechas, beijos, assobios, emissão • Em seguida, solicite que os alunos criem SWANWICK, Keith. Ensinando música musical- 1996)
ficamente, das músicas de orquestra, em sua vida mente. Trad. de Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Canções de Ninar (Sandra Peres e Paulo Tatit)
diária. Para tanto, você poderá fazer as seguintes
• Depois de ouvir uma das faixas do CD que de vogais em sons curtos, médios e longos (a, um acompanhamento para a música usando os SOBRE PEDRO E O LOBO, DE SERGEI PROKOFIEV Paulo: Editora Moderna, 2003. Canções do Brasil (Sandra Peres e Paulo Tatit, 2001)
acompanha o livro pergunte aos alunos o que aaaa, aaaaaaaaaaaa, por exemplo), emissão de instrumentos/sons de sua orquestra. Os alunos
perguntas aos alunos: Coleção Mestres da Música – Editora Moderna. Cantigas de Roda (Sandra Peres e Paulo Tatit, 1998)
eles podem dizer sobre a música ouvida. Ela se consoantes (xis, por exemplo), entre outros. podem, por exemplo, caminhar ou bater pal-
• Vocês costumam ouvir música? parece com alguma música que eles conhecem? • Você também poderá pedir aos alunos que Sergei Prokofiev (1891-1953) começou a estu- A história pode ser resumida da seguinte for- Dois a dois (Grupo Rodapião)
mas, acompanhando o ritmo da canção. Podem,
• Quais são as músicas de que vocês mais gos- Histórias gudórias de gurrunfórias de maracutó-
Quais são as semelhanças e diferenças entre a imitem com a voz sons emitidos por animais, sons ainda, fazer uma introdução com assobios e dar piano e a compor muito cedo. Aos 13 anos, ma: um dia, Pedro foi passear perto de sua casa. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
tam? Por quê? rias xiringabutórias (Francisco Marques)
música ouvida e aquelas que eles costumam es- dos vários meios de transporte, de máquinas, sons sons de chaves, ou percutir em copos de plásti- entrou no concorrido Conservatório de São Pe- Enquanto escutava a conversa entre um pássaro Mil Pássaros: sete histórias de Ruth Rocha (Sandra
• Vocês cantam ou tocam algum instrumento cutar no seu dia-a-dia? Dialogue com os alunos, da rua etc. O mesmo poderá ser feito com outras co o ritmo da canção, antes de iniciar o canto tersburgo, onde estudou com outro grande com- e uma pata, percebeu que um gato estava se BENNET, Roy. Instrumentos da orquestra. Cadernos Peres e Paulo Tatit, 1999)
musical? dizendo quais foram suas impressões sobre a mú- partes do corpo: cabeça, tronco e membros. Por (com a letra). A mesma idéia utilizada na intro- positor: Nikolai Rimsky-Korsakov. Aos 23 anos, foi preparando para dar o bote no pássaro. Como de Música da Universidade de Cambridge. 2. ed. Rio de Nação Erê (Coleção Erê)
• Que instrumentos musicais vocês conhecem? sica (se ela é alegre ou triste, agitada ou calma, exemplo: sons que podem ser emitidos com as dução poderá servir como conclusão da música, morar na Europa (Londres e Paris), onde compôs Pedro conseguiu avisar o pássaro, ele conseguiu Janeiro: Zahar, 1986. Noite Feliz: histórias de Natal (Sandra Peres e
• Vocês já ouviram música de orquestra? rápida ou lenta, tem sons fortes ou suaves, por mãos (como palmas e estalos de dedos), com os depois que terminarem de cantar a letra. Para muitas peças para piano e orquestra, além de escapar e o gato desistiu de caçá-lo. Logo chegou BENNET, Roy. Instrumentos de teclado. Cadernos Paulo Tatit)
• Já perceberam que em desenhos, novelas, exemplo), possibilitando, assim, a ampliação da pés (andar, pular, bater um pé contra o outro), ter outras idéias, você pode ouvir (sozinho ou óperas. Quando retornou à Rússia, escreveu Pedro o avô de Pedro e, zangado, levou-o para casa de Música da Universidade de Cambridge. Rio de Ja- Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
percepção auditiva dos alunos. com as mãos nas coxas ou na barriga etc. e o lobo, entre outras obras importantes baseadas porque havia um lobo por perto. E o avô estava neiro: Zahar, 1985.
filmes e outros programas de TV existem músicas com os alunos em sala de aula) gravações de
no folclore de seu povo. certo: em seguida apareceu o lobo. O gato subiu JUNIOR, Sylvio Lago. A arte da regência: história, Pandalelê – Laboratório de Brincadeiras
tocadas por orquestra? • Depois de ouvir uma das faixas do CD que • Os alunos podem ainda experimentar os canções folclóricas disponíveis no mercado, pres-
técnica e maestros. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, Quero Passear (Rumo)
• Algum de vocês conhece algum programa apresentam canções folclóricas, pergunte aos sons que podem produzir com objetos diversos, tando atenção no acompanhamento feito pelos A obra Pedro e o lobo foi composta para o numa árvore, mas a pata não conseguiu escapar
2002. Roda Gigante (canções de Gustavo Kurlat)
de TV ou de rádio em que se tocam músicas de alunos se eles já ouviram falar sobre folclore. como mesas, cadeiras, chaves, canetas, livros, es- instrumentos. teatro infantil de Moscou para mostrar os instru- e foi engolida. Pedro viu tudo e pediu que o
KOSCIELNIAK, Bruce. A incrível história da orques-
orquestra? Como são as músicas de orquestra Essa pergunta poderá ser o ponto de partida para piral do caderno, velcro do tênis, bolas quicando • Depois de tomadas as decisões sobre o acom- mentos musicais e como eles podem ser combina- pássaro distraísse o lobo para que ele pudesse tra: uma introdução aos instrumentos musicais e à
que você aborde o folclore em sala de aula. Um no chão, latas de refrigerante, copos de plástico, panhamento, você poderá atuar como regente, dos para contar uma história. Nesse conto musical laçar seu rabo com uma corda. Mas os caçadores orquestra sinfônica. Trad. Renata Campos. São Paulo:
SITES
que ouviram nesses programas?
dos trabalhos a serem realizados poderá ser um garrafas de plástico, canos de PVC, baldes, entre ensaiando os alunos. Se possível, vá gravando cada personagem é representada por um tema quase atrapalharam a armadilha, pois chegaram Cosac & Naify, 2002.
• Por fim, concluídos os questionamentos,
levantamento das canções folclóricas conhecidas tantos outros. A partir dessa experimentação, as versões da música e deixe-os escutarem, para (uma melodia) executado por determinado ins- atirando bem naquele momento. Como Pedro STURROCK, Susan. Dicionário visual da Música. www.nepem.com.br
proponha que cada aluno desenhe os instru- www.aprendendoviolino.hpg.ig.com.br
pelos familiares, responsáveis, vizinhos ou amigos alguns dos objetos explorados podem se trans- que possam refletir sobre o que estão fazendo trumento da orquestra. O tema do menino Pedro conseguiu laçar o lobo, os caçadores ajudaram- Trad. Daisy Pereira Daniel. São Paulo: Global, 2001.
mentos musicais que conhece e que, depois, www.edumusical.org.br
dos alunos. Você também poderá ensinar aos formar em instrumentos musicais: latas de refri- e dar suas sugestões para o aperfeiçoamento da é executado pelos instrumentos de corda (com a no a levar o lobo para o zoológico, e comemora- SADIE, Stanley (Ed.). Dicionário Grove de música
apresente o trabalho para a turma. Caso algum alunos algumas canções folclóricas que conhece melodia tocada pelos violinos); o tema do pássa- ram junto com o avô, o gato e o pássaro. Mas na – edição concisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. www.nics.unicamp.br/jonatas/aulas/arranjo
gerante com grãos de arroz podem virar um cho- música. Em algum ponto da atividade os alunos
aluno cante ou toque um instrumento musical, ou pedir que eles mesmos apresentem as canções poderão escolher um dos colegas para reger no ro é tocado pela flauta; o oboé toca a melodia barriga do lobo, a pata estava viva... SALES, Filipe Whitaker. A orquestra sinfônica. Dis- www.oficinadeconcerto.com.br
calho; baldes de plástico podem virar tambores;
convide-o para fazer uma apresentação musical ponível em http://www.mnemocine.com.br/filipe/sym- www.palavracantada.com.br
que conhecem para os colegas. pequenos pedaços de cabo de vassoura podem seu lugar – tornando-se o maestro e conduzin- da pata Sônia; o gato Ivan é representado pelo
aos colegas. Você também poderá convidar fa- phonic.htm. Último acesso em 04/04/2004. www.projetomusical.com.br
• Depois de ouvir as faixas do CD que apre- virar claves etc. do o projeto até seu final. Como conclusão do clarinete; a melodia do avô de Pedro é executa-
miliares dos alunos ou outras pessoas e grupos sentam ritmos brasileiros, como o choro ou o • Após a exploração de sons vocais, corpo- projeto, a canção com acompanhamento poderá da pelo fagote; três trompas tocam o tema que Fonte: Programa de concerto didático da Orquestra
da comunidade escolar para fazer apresentações maracatu, pergunte aos alunos se eles conhe- rais e de objetos diversos (incluindo os possíveis ser apresentada para os demais participantes da representa o lobo; e os tiros dos caçadores são Sinfônica do Estado de São Paulo. São Paulo: Osesp, 2002,
musicais para a turma. cem músicas parecidas com essas que ouviram. instrumentos construídos com esses objetos), os comunidade escolar. representados pelos tímpanos. 2004.

5 6 7

Enc Tintim por tintim.indd 2 08/06/2005 09:09:44

Você também pode gostar