Você está na página 1de 210
| DA PARTE GERAL Brrexesyreokeyie PORTUGUES Peete i # A EST Accontrario (expressio latina) Vide “argumento a contrario” A contrario sensu (expressio latina) Vide “argumento a contrario A fortiori (expressao latina) Vide “argumento a fortiori”. Ab-rogagio Revogagio da to- talidade de um acto juridic. Contrapse-se & derrogacio (1). Abstracsio Aplicabilidade uum conjunta indeterminado de E uma das caracteristicas essen- ciais das normas uridicas. Exemplo: a propasicio “toda « pessoa tem direto a usaro seu nome, Eompleto ou abreviado” (artigo 72°/ 71 do Cidigo Ci) € abstract, por que se aplicn & um conjunto indeter rinado de casos; ao invés, uma dec 50 do Supremo Tibunal de Justiga ue, dando provinento a um pedida de abe corpus motivado pela deter- Gio ilegal de um pessoa, ordene a ua Iberag (artgo 2234/4, d) do Cestgo do Proceso Penal) tem um cariclr concreto, pois que. prod efeitos para um Ghigo caso. Abuso do direito Exercicio de sum direito em termos que exce- dem manifestamente 03 limites impostas pela boa {é, pelos bons costumes ou pelo fim social ou fecondmico desse direito.” Exemplo: uma pessoa convence ‘outra a comprarihe uma casa por simples contrato verbal, mesmo sa- endo que esse contrato, para ser le- galmente vslido, teria de ser oxle- Drado por escrito; mais tarde, vem requererjudidalmente a anulaggo do contrato, invocando a sua invalidade formal. Em principio, o vendedor tem 6 direito de requerer a anulagio do ‘cntrato que celebrou com o compris dot Mas, neste caso, 0 pedido de anu lagio é um acto de mé £6, consti- tuindo, portanto, um abuso do direito de impugnagio. Consequentemente, ilegitimo. * codigo Civ, artigo 334° cosines 0 proprio direito.? tegen! cont vee aa pe oo

Você também pode gostar