Você está na página 1de 12

1

Universidade Federal de Itajubá

Instituto de Engenharia Mecânica

Fenômenos de Transporte EME 313

Lista de Exercícios (trabalho, calor, 1ª. Lei sistema e volume de controle)

Prof. Rubenildo V. Andrade

Trabalho

1) Um cilindro com um êmbolo móvel contém 2,5 kg de vapor de água saturado a


pressão de 8 bar. Esse sistema é aquecido à pressão constante, até que a pressão do
vapor atinja 260 °C. Calcular o trabalho realizado pelo vapor durante o processo.
R: 47,12kJ/kg

2) Um conjunto cilindro-pistão contém, inicialmente 0,1 m³ de um gás a 1 MPa e 500 °C.


O gás é então expandido num processo onde PV=const. Admitindo que a pressão final
seja igual a 100 kPa. Determine o trabalho envolvido neste processo.
R: 230,26kJ

3) Uma mostra de gás hélio expande do estado inicial (P=125 kPa, T = 350 K e V = 0,25
m³), até o estado final onde P = 100 kPa. Sabendo que a expansão é politrópica e n=
1,667. Determine o trabalho realizado no processo.
R: 4kJ

4) conjunto cilindro – pistão mostrado na figura contém, inicialmente 0,2 m³ de CO2 a


300 kPa e 100 °C. Os pesos são então, adicionados a uma velocidade tal que o gás é
comprimido segundo a relação PV1,2 = const. Admitindo que a temperatura final seja
igual 200 °C, determine o trabalho realizado.
R: -80,4 kJ

5) Um aquecedor de ambiente a vapor, localizado numa sala a 25 °C, é alimentado com


vapor saturado a 110 kPa. As válvulas de alimentação e descarga são fechadas e
espera-se para que a temperatura da atinja a da sala; Quais serão a pressão e o título
da água no estado final? Qual é o trabalho realizado no processo?

R: x = 3,5%; Pressão de saturação a 25°C(3,169 kPa)

6) Um dispositivo cilindro-pistão contém 0,2 kg de vapor de água saturado a 400 kPa. O


sistema é resfriado a pressão constante até que o volume ocupado pela água se reduz
à metade do original. Determine o trabalho realizado no processo.

R: -18,5 kJ
2

7) Um gás é comprimido de V1= 0,09 m³, P1 = 1 bar até V2 = 0,03 m³, P2 = 3 bar. A
pressão e o volume possuem uma relação linear durante o processo. Ache o trabalho
em kJ.

R: -12 kJ

Calor

8) Um aquecedor de água apresenta área superficial igual a 3 m² e está coberto com uma
camada de isolante térmico. As temperaturas interna e externa da camada de isolante
são respectivamente iguais a 75 e 18 °C, e o material isolante apresenta
condutibilidade térmica igual a 0,08 W/mK. Qual deve ser a espessura da camada de
isolante para que a transferência de calor do aquecedor seja igual a 200 W.

R: 0,068 m

9) Uma janela de 2 m² de área tem uma temperatura de 15 °C na superfície externa e


sobre ela sopra vento a 2 °C, com um coeficiente de transferência de calor por
convecção de h = 125 W/m²K. Qual a perda de calor para o exterior?

R: 3250 W.

10) Um condensador de uma geladeira tem temperatura superficial de 35 °C e uma


superfície total de 1 m². A transferência de calor para o ambiente a 20 °C se dá com
um coeficiente de transferência de calor médio por convecção de 15 W/m²K. Quanto
de energia pode ser removida durante 15 minutos de operação?

R: 202,5 kJ

11) Uma lâmpada de aquecimento por radiação tem uma temperatura na superfície de
1000 K e emissividade de 0,8. Qual deve ser a área para prover 250 W de calor
transferido por radiação?

σ = 5.67 × 10-8W/m2K4
R: 0,0055 m²

12) Em uma usina de potência, tubos de transporte de vapor superaquecido são


muito comuns. Vapor superaquecido escoa a uma taxa de 0,3 kg/s dentro do
tubo de 5 cm de diâmetro e 10 m de comprimento. O tubo está localizado onde a
temperatura do ar é de 20 °C sendo a temperatura da superfície uniforme de 100
°C. Considerando que a queda de temperatura entre a entrada e saída do tubo é
30 °C e o calor específico do vapor é 2.190 J/kg_K, determine o coeficiente de
3

transferência de calor como resultado da convecção entre a superfície do tubo e


arredores.

R = (h=157 W/m² °C)

13) Uma corrente elétrica de 5 A passa através um resistor que tem tensão medida de
6 V. O resistor é cilíndrico, com 2,5 cm de diâmetro e 15 cm de comprimento, e
tem temperatura uniforme de 90 °C, enquanto a temperatura do ambiente é 20°
C. Assumindo que a troca de calor por radiação é desprezível, determine o
coeficiente de troca de calor por convecção.

R = (h=33,6 W/m² °C)

14) As superfícies interna e externa de uma parede de tijolos de 4 m x 7 m e 30 cm


de espessura são mantidas em temperaturas de 26 °C e 8 °C, respectivamente. A
condutividade térmica da parede é 0,69 W/m.K. Determine a taxa de
transferência de calor por meio da parede, em W.
R = (1159,2 W)
4

15) As superfícies interna e externa de uma janela de vidro de 0,5 cm de espessura e


área de 2 m x 2 m, no inverno têm 10 °C e 3 °C, respectivamente. Considerando
que a condutividade térmica do vidro é 0,78 W/m_K, determine a perda de calor
através do vidro ao longo de um período de 5 h. Qual seria a sua resposta se a
espessura do vidro fosse 1 cm?
R = ( 78,6 MJ e 39,3 MJ)

16) Uma panela de alumínio cuja condutividade térmica é 237 W/m_K tem fundo
plano de 15 cm de diâmetro e 0,4 cm de espessura. O calor é transferido em
regime permanente para ebulir a água por meio do fundo da panela a uma taxa
de 1.400 W. Se a superfície interna do fundo da panela está a 105 °C determine
a temperatura da superfície externa do fundo da panela.
R = (106,33 °C)

17) Ar quente a 80 °C é soprado ao longo de uma superfície plana de 2 m x 4 m, a


30 °C. Considerando que o coeficiente médio de transferência de calor por
convecção é 55 W/m2_K, determine a taxa de transferência de calor do ar para a
placa, em kW.
R = (22 kW)

18) Um fio elétrico de 2,1 m de comprimento e 0,2 cm de diâmetro é estendido em


uma sala mantida a 20 °C. O calor é gerado no fio como resultado do
aquecimento resistivo, e a temperatura da superfície do fio é medida em regime
permanente a 180 °C. Além disso, a queda de tensão e a corrente elétrica por
meio do fio são 110 V e 3 A, respectivamente. Desprezando qualquer
transferência de calor por radiação, determine o coeficiente de transferência de
5

calor por convecção para transferência de calor entre a superfície externa do fio
e o ar da sala.

R = (156 W/m²_°C)

19) Um secador de cabelo pode ser idealizado como um duto circular com um
pequeno ventilador que puxa o ar ambiente, onde esse ar é aquecido conforme
circula por uma resistência elétrica de formato espiral.

a) Se o secador é projetado para operar comum consumo de energia elétrica de Pel


= 500 W e para aquecer o ar da temperatura ambiente Te = 20°C até a
temperatura de saída Ts = 45°C, qual a taxa de vazão volumétrica na qual o
ventilador deveria operar? A perda de calor para o ambiente pode ser
desprezada. Se o diâmetro do duto é D = 70 mm, qual a velocidade de descarga
do ar? A massa especifica e o calor especifico do ar podem ser
aproximadamente 1,10 kg/m³ e 1007 J/(kg_K).
R = (0,0181 m³/s; 4,7 m/s)

20) A água é aquecida em um tubo isolado de diâmetro constante por um aquecedor


de resistência elétrica de 5 kW. Considerando que a água entra no aquecedor
permanentemente a 15 °C e sai a 60 °C, determine a vazão mássica da água.
CpH2O = 4,18 kJ/kg°C, R=0,287 kPa m³/kgK

R (0,0266 kg/s)
6

21) Um secador de cabelo é basicamente um duto no qual algumas camadas de


resistências elétricas são colocadas. Um pequeno ventilador puxa o ar e força-o a
fluir ao longo dos resistores, onde é aquecido. O ar entra no secador de cabelo de
900 W a 100 kPa e 25 °C e deixa-o a 50 °C. A área transversal na saída do
secador de cabelo é 60 cm2. Desprezando a potência consumida pelo ventilador
e as perdas de calor por meio das paredes do secador de cabelo, determine (a) a
vazão volumétrica de ar na entrada e (b) a velocidade do ar na saída.
R = 0,0306 m³/s; 5,52 m/s

Resistência térmica

22) Um tubo de aço, com 5 cm de diâmetro interno e 7,6 cm de diâmetro externo, tendo k
= 15 W/(m_°C), está recoberto por uma camada isolante de espessura igual a 2 cm e k
= 0,2 W/(m_°C). Um gás aquecido a 330 °C com coeficiente de transferência de calor
por convecção 400 W/(m²_°C), flui no interior do tubo. A superfície externa do
isolamento está exposta ao ar mais frio de 30 °C com coeficiente de transferência de
calor por convecção de 60 W/(m²_°C).
a) Calcule a perda de calor do tubo para o ar ao longo de 10m do tubo

23) Uma parede composta por três camadas diferentes, em perfeito contato térmico, está
esquematizada no esboço abaixo. As superfícies externas, à esquerda e à direita, estão
mantidas às temperaturas de 400 °C e 50 °C, respectivamente. A espessura Li e a
condutividade ki , para i= 1,2,3 de cada camada, são também conhecidas. Determine a
taxa de transferência de calor por metro quadrado através da camada composta,
admitindo que o fluxo de calor seja unidimensional usando o conceito de resistência
térmica.
R = 58,3 kW/m²
7

24) Uma parede composta por quatro materiais diferentes está no esboço abaixo. Uma
vez que as superfícies inferior e superior estão isoladas, pode-se admitir que o fluxo de
calor seja unidimensional. As dimensões e as condutividades térmicas de cada camada,
também, são dadas. Utilizando o conceito de resistência térmica, determine a taxa de
fluxo de calor por metro quadrado da superfície exposta com uma diferença de
temperatura 300°C entre as superfícies externas

Primeira Lei (sistema)

25) Um cilindro provido de pistão contém 0,5 kg de vapor de água a 0,4 Mpa e apresenta
inicialmente um volume de 0,1 m³. Transfere-se calor ao vapor até que a temperatura
atinja 300 °C, enquanto a pressão permanece constante. Determine o calor transferido
e o trabalho realizado nesse processo.

R: 771 kJ; 90,97 kJ

26) Um recipiente com volume de 5 m³, contém 0,05 m³ de água liquida saturada e 4,95
m³ de água no estado de vapor saturado a 0,1 Mpa. Calor é transferido à água até que
o recipiente contenha apenas vapor saturado. Determine o calor transferido nesse
processo.

R: 104.908,63 kJ
8

27) R 134a é submetido a um processo para o qual a relação Pvn=cte. Os estados final e
inicial do refrigerante são definidos por P1 = 200 kPa, T1=-10°C e P2 =1000 kPa e T2 = 50
°C, respectivamente. Calcule o trabalho e o calor transferido para o processo em kJ/kg
de R134a.

W1−2 Q
R: = -30,57 kJ/kg e 1− 2 =6,41 kJ/kg
m m

28) Um conjunto cilindro-pistão contém uma mistura bifásica liquido-vapor de NH3


inicialmente a 500 kPa com um título de 98%. Ocorre expansão para um estado onde a
pressão é 150 kPa. Durante o processo a pressão e o volume específico estão
relacionados pela expressão Pv= cte. Para a NH3, determine o trabalho e a quantidade
de calor transferido por unidade de massa em kJ/kg.

W1−2 Q
R: = =147,68 kJ/kg; 1− 2 =161,79 kJ/kg
m m

29) 5 kg de H2O, inicialmente como vapor saturado a 100 kPa. Ocorre transferência de
calor a pressão constante até a mistura atingir a condição de liquido saturado.
Determine as quantidades de trabalho e calor para o processo em kJ. Mostre que o
calor transferido é igual à variação de entalpia da água para esse caso.

R: W1− 2 = -846,48 kJ; Q1−2 =-11290 kJ

30) Um vaso rígido contém 0,75 kg de H2O. Inicialmente, a temperatura e a pressão são
iguais a 300 °C e 1200 kPa. A água é então resfriada até que a pressão atinja 300 kPa.
Determine a temperatura no estado final do processo, o trabalho realizado e o calor
transferido no processo descrito.

R: Q1−2 = - 1081,37 kJ; x= 0,37

31) Um conjunto cilindro pistão, que não apresenta atrito, contém 2 kg de vapor
superaquecido de R 134a a 100 °C e 350 kPa. O conjunto é então resfriado a pressão
constante até que o refrigerante apresente título igual a 0,75. Calcule a transferência
de calor neste processo.
R: -274,6 kJ

32) Uma mistura bifásica liquido-vapor de H2O com título inicial de 25% está contida em
um conjunto cilindro-pistão como mostrado na figura. A massa do pistão é de 40 kg e
possui diâmetro de 10 cm. A pressão atmosférica local é de 1 bar. As posições inicial e
final são mostradas na figura. A medida que a água é aquecida a pressão no interior do
cilindro permanece constante até que o pistão atinja os esbarros. Transferência de
calor para a água continua até que a pressão atinja 3 bar. Atrito entre o pistão e as
9

paredes do cilindro é desprezível. Determine a quantidade total de calor transferido


em J. Considere g = 9,81 m/s².

R: Q1− 2 =657 J

1ª. Lei (Volume de controle)

33) A tubulação de entrada de um motor de avião forma um difusor que desacelera o ar


até uma velocidade zero relativa ao motor, antes de o ar entrar em um compressor.
Considere um avião a jato voando a 1000 km/h em um local onde a pressão
atmosférica é 0.6 bar e a temperatura do ar 8 °C. Admitindo comportamento de gás
ideal e desprezando os efeitos de transferência de calor e de energia potencial,
determine a temperatura em °C do ar admitido no compressor.
R: 319,41 K

34) Considere um condensador á água de um sistema de refrigeração de grande porte que


utiliza R-134a como fluido refrigerante. O refrigerante entra no condensador a 60 °C e
1Mpa e o deixa como liquido a 0,95 Mpa e 35 °C. A água de resfriamento entra no
condensador a 10 °C e sai a 20 °C. Sabendo-se que a vazão de refrigerante é igual a
0,2kg/s determine a vazão de água de resfriamento neste condensador.
R: 0,919 kg/s

35) Ar é admitido em um compressor que opera em regime permanente com pressão de


de 1 bar, temperatura de 290 K e a uma velocidade de 6 m/s através de uma entrada
cuja área é de 0,1 m². Na saída a pressão é 7 bar, a temperatura é 450 K e a velocidade
é 2 m/s. A transferência de calor do compressor para as vizinhanças ocorre a uma taxa
de 180 kJ/min. Empregando o modelo de gás ideal, calcule a potência do compressor
em kW.
R: -119,35 kW.

36) Vapor a 0,6 Mpa e 200 °C entra num bocal isolado termicamente com uma velocidade
de 50 m/s e sai, com velocidade de 600 m/s, a pressão de 0,15 Mpa. Determine, no
10

estado final, a temperatura do vapor se este estiver superaquecido ou o titulo se


estiver saturado.
R: x = 0,99

37) Uma turbina é alimentada com 100 kg/s de vapor a 15 MPa e 600 °C. Num estágio
intermediário, onde P= 2MPa e T = 350 °C, é realizada uma extração de 20 kg/s. Na
seção final de descarga, a pressão e o título são, respectivamente, 75 kPa e 95%.
Admitindo que a turbina seja adiabática e que as variações de energia cinética e
potencial sejam desprezíveis, determine a potência da turbina.
R: 91,6 MW

38) A figura mostra o esquema de um difusor isolado que é alimentado com ar a 300 K,
100 kPa e à velocidade de 200 m/s. As áreas das seções transversais de alimentação e
descarga são, respectivamente, iguais a 100 mm² e 860 mm². A velocidade do ar na
descarga do difusor é 20 m/s. Determine a pressão e a temperatura do ar na saída.

R: T = 319,72 K; P= 123,92 kPa

39) Uma turbina é alimentada com 2 kg/s de água a 1 MPa , 350 °C e com velocidade de 15
m/s. O vapor é descarregado da turbina 100 kPa e 150 °C. A Velocidade na seção de
descarga é pequena. Determine o trabalho especifico e a potência gerada pela turbina.

R: 381,4 kJ/kg; 762,76 kW

40) Uma turbina a vapor d’água é alimentada com vapor proveniente de duas caldeiras.
Uma gera 5 kg/s de vapor a 3 MPa e 700 °C. A outra gera 15 kg/s de vapor a 800 kPa e
500 °C. A turbina descarrega o vapor a 10 kPa e com título igual a 96%. Admitindo que
a turbina seja adiabática, determine sua potência fornecida.

R: 22 MW

41) Uma turbina é alimentada com 100 kg/s de vapor a 15 MPa e 600 °C. Num estágio
intermediário, é realizada uma extração de 20 kg/s a 2 MPa e 350 °C. O restante é
descarregado a 75 kPa e com título de 95%. Admitindo que não haja transferência de
calor, nem variação de energia cinética, determine a potência fornecida pela turbina.
11

R: 91,565 MW

42) Um compressor recebe 0,05 kg/s de R-410A a 200 kPa e -20 °C e 0,1 kg/s de R-410A a
400 kPa e 0 °C. A corrente de saída está a 1000 kPa e 60 °C, como mostra a figura.
Admita que o processo seja adiabático, despreze a energia cinética e potencial
fornecida.
R: -7,38 kW

43) O vapor d’água entra em um bocal, que opera em regime permanente, com P1 = 40
bar, T1 = 400 °C e a uma velocidade de 10 m/s. O vapor escoa através do bocal sem
transferência de calor e sem nenhuma variação significativa de energia potencial. Na
saída, P2 = 15 bar e a velocidade é de 665 m/s. A vazão é de 2 kg/s. Determine a área
de saída do bocal em m².
R: 4,89x10-4 m²

44) Um aquecedor de água operado em regime permanente possui duas entradas e uma
saída. Na entrada 1, o vapor d’água entra as P1 = 7 bar, T1 = 200 °C com uma vazão
mássica de 40 kg/s. Na entrada 2, água liquida a P2 = 7 bar, T2 = 40 °C entra através de
uma área A2 = 25 cm². Liquido saturado a 7 bar sai em 3 com uma vazão volumétrica
de 0,006 m³/s. Determine a vazão mássica na entrada 2 e na saída, em kg/s, e a
velocidade na entrada 2, em m/s.
R: 14,14 kg/s; 54,15 kg/s; 5,7 m/s.

45) O compressor utilizado numa instalação industrial é alimentado com CO2 a 100 kPa
280 K é com baixa velocidade. A pressão e a temperatura de descarga do compressor
são iguais a 1100 kPa e 500 K. O CO2 deixa o compressor à 25 m/s e escoa para um
pós-resfriador (aftercooler), que é um trocador de calor. O CO2 deixa o trocador de
calor a 1100 kPa e 350 K. Sabendo-se que a potência utilizada no acionamento do
compressor é 50 kW, determine a taxa de transferência de calor no pós-resfriador.
12

46) Um compressor é alimentado com ar a 17 °C e 100 kPa e o descarregamento a 1 MPa e


600 K. Em seguida, o ar passa por um resfriador que opera a pressão constante e do
qual sai a 300 K. Determine o trabalho especifico no compressor e a transferência
especifica de calor no resfriador. Desconsidere os efeitos de energia cinética e
potencial.

R: 306,83 kJ/kg; 316,85 kJ/kg

Exercícios extras

1) Calcule o volume, em m³, ocupado por 2 kg de uma mistura bifásica líquido-vapor de


refrigerante 134a a -10 °C com um título de 80%.

2) Determine o título de uma mistura de amônia a -40 °C e volume específico de 1 m³/kg

3) Uma mistura bifásica, líquido-vapor de H2O está a uma temperatura de 300 °C e ocupa
um volume de 0,05 m³. As massas de líquido e vapor saturado são 0,75 kg e 2,26 kg,
respectivamente. Determine o volume específico da mistura, em m³/kg; e o valor do
título.

4) Amônia é armazenada em um tanque de volume 0,21 m³. Determine a massa, em kg,


assumindo líquido saturado a 20 °C. Qual é a pressão em kPa. Esboce o gráfico P - v.

5) Um tanque rígido de 1,8 m³ contém vapor de água a 220 °C. 1/3 do volume está na
fase líquida o restante é vapor. Determine:
a) A pressão de vapor;
b) O título do vapor saturado;
c) A massa especifica da mistura.

6) Um conjunto cilindro – êmbolo inicialmente contém 50 l de água líquida a 40 °C e 200


kPa. Calor é transferido para água à pressão constante até a inteira vaporização.
a) Qual é a massa da água;
b) Qual é a temperatura final do processo;
Mostre o processo em um diagrama T-v.

7) Um recipiente de 0,5 m³ contém 10 kg de refrigerante 134a a -20 °C. Determine:


a) A pressão;
b) O volume ocupado pela fase líquida.

Você também pode gostar