Você está na página 1de 287

Motores Diesel

PowerTech™
de 4,5 L e 6,8 L
Sistemas Mecânicos
de Combustível

MANUAL TÉCNICO
Motores Diesel PowerTech™ de
4,5 L e 6,8 L–
Sistemas Mecânicos de Combustível
CTM215 16JUL09 (PORTUGUESE)

Para informações completas sobre manutenção


consulte também:

Motores Diesel PowerTech™ de 4,5 L e 6,8


L–Motor Base....................................................... CTM104

John Deere Power Systems


LITHO IN U.S.A.
Introdução
Prefácio
Este manual foi escrito para técnicos experientes. As A seção 06 apresenta de forma resumida todas as
ferramentas necessárias para executar certos trabalhos especificações, tolerâncias ao desgaste e valores de
de manutenção são identificadas neste manual e são torque.
recomendadas para uso.
Antes de iniciar a reparação em um motor, limpe o motor
Este manual (CTM215) aborda somente os sistemas e monte­o em um suporte para reparações.
mecânicos de combustível. É um dos volumes de um
conjunto de oito volumes sobre motores de 4,5 L e 6,8 L. Este manual contém as unidades Métricas do SI,
O manual complementar a seguir aborda o motor base: imediatamente seguidas pelas unidades de medida
habituais dos EUA. A maior parte das ferragens desses
• CTM206 – Motor Base motores é dimensionada pelo sistema métrico.
Viva com segurança: Leia as mensagens de segurança Alguns componentes deste motor podem passar por
na introdução deste manual e os cuidados apresentados manutenção sem que o motor seja removido da máquina.
ao longo do texto do manual. Veja o manual técnico específico da máquina para obter
informações sobre componentes que podem passar por
Este é o símbolo de alerta de segurança. Ao ver este manutenção sem a remoção do motor da máquina e para
símbolo na máquina ou neste manual, fique alerta à procedimentos de remoção e instalação do motor.
possibilidade de lesões pessoais.
Leia comlpetamente cada bloco do material antes
Use o manual técnico de componentes em conjunto de realizar serviços para verificar as diferenças nos
com o manual técnico da máquina. Uma lista de procedimentos ou especificações. Siga somente os
aplicações, na Seção 01, Grupo 001, identifica a relação procedimentos que se aplicam ao número do modelo
modelo­produto/modelo­tipo de componente. Veja o do motor no qual você está trabalhando. Se somente
manual técnico da máquina para obter informações sobre um procedimento foi fornecido, ele se aplica a todos os
remoção e instalação de componentes, e obtenção de motores deste manual.
acesso aos componentes.
PROPOSIÇÃO 65 DA CALIFÓRNIA
As informações estão organizadas em seções e grupos O escape do motor diesel e alguns de seus elementos
para os diversos componentes que necessitam de constituintes são reconhecidos no Estado da
instruções de serviço. A seção 05 apresenta de forma Califórnia como causadores de câncer, defeitos
resumida todas as ferramentas essenciais aplicáveis, congênitos e outros danos ao sistema reprodutor.
equipamentos e ferramentas de serviço, outros materiais
necessários para o trabalho e kits de peças de serviço.
OUO1082,000003B ­54­20MAR08­1/1

CTM215 (16JUL09) Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=2
Introdução

Registro das Mudanças


Data de Publicação e Tradução
CTM207 _ 16JUL09
Seção­Grupo Título do Grupo Título do Bloco Comentário
01­001 Identificação e Aplicações do Motor Tabelas de Aplicações do Motor ­ Adicionar Motores PE4045TP079 e 080
(Tratores 5425 e 5625 na África do Sul).
­ Adicionar Motores PE4045HLV54 e 55
(Tratores 5085M e 5095M na Europa)
02­090 Reparações e Ajustes do Sistema Instalação da Bomba Injetora Stanadyne Procedimento revisado de instalação da
Mecânico de Combustível Modelo DB4 (com Sincronização do Eixo Bomba Injetora com Sincronização do
de Bloqueio) Eixo de Bloqueio.
Ajuste dos Bicos Injetores de Combustível Adicionada especificação de torque para
(9,5 mm) Tampa da Câmara da Mola RSN.
04­150 Testes e Diagnósticos Observáveis Verificação e Ajuste da Sincronização Revisado o procedimento de uso do
Dinâmica da Bomba Injetora Rotativa TIME TRAC.
Usando o TIME TRACK
Verificação e Ajuste da Sincronização Revisado o procedimento de uso do
Dinâmica da Bomba Injetora Rotativa TACH­N­TIME.
Usando o TACH­N­TIME
Utilização do TACH­N­TIME como Revisado o procedimento de uso do
Tacômetro TACH­N­TIME.
06­210 Especificações de Diagnóstico Especificações da bomba de injecção do ­ Adicionados valores de Sincronização
combustível Dinâmica para motores 4045TLV56.
­ Adicionados valores de Sincronização
Dinâmica para motores 4045HLV54 e 55.
­ Corrigidos os valores de Sincronização
Dinâmica para os tratores séries 5425 e
5525 em 2 graus.
Especificações da Bomba Injetora de Adicionar valores de Sincronização
Combustível (Aplicações OEM) dinâmica.
Especificações da Bomba Injetora de Adicionar valores de Sincronização
Combustível (Aplicações Agrícolas) dinâmica mara Motores PE4045TP079
e 080.

RG40049,00001D2 ­54­23JUN09­1/1

CTM215 (16JUL09) Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=3
Introdução

Motor PowerTech™ de 4,5 L com Sistema Mecânico de Combustível

RG7636 —UN—23NOV97

RG7638 —UN—23NOV97
3/4 da Vista Direita Traseira 3/4 da Vista Esquerda Traseira
RG7639 —UN—23NOV97

RG7637 —UN—23NOV97

3/4 da Vista Direita Dianteira 3/4 da Vista Esquerda Dianteira

PowerTech é uma marca registrada da Deere & Company


DPSG,OUO1004,129 ­54­20MAR08­1/1

CTM215 (16JUL09) Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=4
Introdução

Motor PowerTech™ de 6,8 L com Sistema Mecânico de Combustível

RG7641 —UN—23NOV97

RG7640 —UN—23NOV97
3/4 da Vista Direita Dianteira 3/4 da Vista Esquerda Dianteira
RG7643 —UN—23NOV97

RG7642 —UN—23NOV97

3/4 da Vista Direita Traseira 3/4 da Vista Esquerda Traseira

PowerTech é uma marca registrada da Deere & Company


DPSG,OUO1004,130 ­54­20MAR08­1/1

CTM215 (16JUL09) Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=5
Introdução

Motor de 4,5 L PowerTech™ M com Sistema Mecânico de Combustível e Injetores de 17 mm

CD31002 —UN—29NOV07
Motor 4045HF280 (3/4 da Vista Dianteira Esquerda)

PowerTech é uma marca registrada da Deere & Company


CD03523,00001B4 ­54­03DEC07­1/1

CTM215 (16JUL09) Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=6
Conteúdo
Seção 01—Informações Gerais
Grupo 000—Regulamentos de Segurança
Grupo 001—Identificação e Aplicações do Motor
Grupo 002—Combustíveis, lubrificantes e líquidos de
refrigeração

Seção 02—Reparos e Ajustes


Grupo 090—Reparações e Ajustes do Sistema
Mecânico de Combustível

Seção 03—Teoria de Operação


Grupo 130—Operação dos Sistemas Mecânicos de
Combustível

Seção 04—Diagnóstico
Grupo 150—Testes e Diagnósticos Observáveis

Seção 05—Ferramentas e Outros Materiais


Grupo 170—Ferramentas de Reparação e Outros
Materiais
Grupo 180—Ferramentas Serviço de Diagnóstico e
Outros Materiais
Grupo 190—Ferramentas de Serviço Fabricadas pelo
Concessionário

Seção 06—Especificações
Grupo 200—Reparações e Especificações Gerais
OEM
Grupo 210—Especificações de Diagnóstico

Instrução original. Todas as informações, ilustrações e especificações


neste manual são baseadas nas informações mais recentes disponíveis
no momento da publicação. Reservamo­nos o direito de efetuar
alterações a qualquer momento sem aviso prévio.
COPYRIGHT © 2009
DEERE & COMPANY
Moline, Illinois
All rights reserved.
A John Deere ILLUSTRUCTION ® Manual
Previous Editions
Copyright © 2000, 2002, 2003, 2004, 2007, 2008

CTM215 (16JUL09) i Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=1
Conteúdo

CTM215 (16JUL09) ii Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=2
Seção 01
Informações Gerais
Conteúdo

Página Página

Grupo 000—Regulamentos de Segurança


Trabalhe em Área Ventilada ........................ 01­000­1 Grupo 001—Identificação e Aplicações do Motor
Reconheça as Informações de Informações da Placa do Nº de
Segurança ............................................... 01­000­1 Série do Motor ......................................... 01­001­1
Limpeza da Área de Trabalho ..................... 01­000­1 Etiqueta de Código de Opção de
Descarte Adequado dos Resíduos Motor OEM .............................................. 01­001­3
................................................................. 01­000­2 Informações Relativas a
Poeiras de Amianto Prejudiciais.................. 01­000­2 Regulamentos sobre
Manipulação de Combustível com Emissões ................................................. 01­001­3
Cuidado—Evite Incêndios ....................... 01­000­2 Tabelas de Aplicações do Motor.................. 01­001­4
Emergências................................................ 01­000­3
Manuseio do Fluido de Partida a Grupo 002—Combustíveis, lubrificantes e
Frio com Segurança ............................... 01­000­3 líquidos de refrigeração
Manuseio de Fluidos com Cuidado Combustível Diesel...................................... 01­002­1
­ Evite Incêndios ...................................... 01­000­3 Combustível Biodiesel ................................. 01­002­2
Fluidos de Alta Pressão............................... 01­000­4 Minimizar efeitos do inverno nos
Equipamento Adequado Para motores diesel ......................................... 01­002­3
Levantar e Suspender ............................. 01­000­4 Manuseio e Armazenagem do
Iluminação da Área de Trabalho Combustível Diesel.................................. 01­002­4
com Segurança ....................................... 01­000­4 Lubricidade do Combustível
Viva com Segurança ................................... 01­000­5 Diesel....................................................... 01­002­4
Manutenção de Máquinas com Teste do Combustível Diesel ....................... 01­002­4
Segurança ............................................... 01­000­5
Manusear Produtos Químicos com
Segurança ............................................... 01­000­5
Proteção Contra Ruído................................ 01­000­6
Remova a Tinta Antes de Soldar
ou Aquecer .............................................. 01­000­6
Mantenha Distância de Eixos em
Movimento ............................................... 01­000­6
Manutenção com Segurança no
Sistema de Arrefecimento ....................... 01­000­7
Siga as Instruções de Segurança................ 01­000­7
Uso de Ferramentas Adequadas................. 01­000­7
Construção de Ferramentas com
Segurança no Concessionário ................ 01­000­8
Prática de Manutenção Segura ................... 01­000­8
Palavras de Aviso........................................ 01­000­9
Substituir etiquetas com avisos de
segurança................................................ 01­000­9
Evite Explosões da Bateria.......................... 01­000­9
Proteção Contra Borrifos a Alta
Pressão ................................................. 01­000­10
Evite Aquecer Áreas Próximas às
Linhas de Fluido Pressurizado .............. 01­000­10
Uso de Roupa de Proteção ....................... 01­000­10
Manuseio de Produtos Químicos
Agrícolas com Segurança ..................... 01­000­11
Manuseio Seguro das Baterias ................. 01­000­11
Instalação das Proteções do
Ventilador............................................... 01­000­12
Evite o Contato Com Peças
Quentes ................................................. 01­000­13

CTM215 (16JUL09) 01­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=1
Conteúdo

CTM215 (16JUL09) 01­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=2
Grupo 000
Regulamentos de Segurança

Trabalhe em Área Ventilada


O gás de escape do motor pode causar doenças ou até
mesmo a morte. Na necessidade de ligar um motor
em uma área fechada, remova o gás da área com uma
extensão do tubo de escape.

TS220 —UN—23AUG88
Se você não tiver uma extensão do tubo de escape, abra
as portas para a circulação do ar.

DX,AIR ­54­17FEB99­1/1

Reconheça as Informações de Segurança


Este é o símbolo de alerta de segurança. Ao ver este
símbolo em sua máquina ou neste manual, fique atento a
possíveis ferimentos pessoais.
Siga as precauções e práticas seguras de operação

T81389 —UN—07DEC88
recomendadas.

DX,ALERT ­54­29SEP98­1/1

Limpeza da Área de Trabalho


Antes de começar um trabalho:
• Limpe a área de trabalho e a máquina.
• Certifique­se de que todas as ferramentas necessárias
para seu trabalho estejam disponíveis.

T6642EJ —UN—18OCT88
• Tenha as peças certas à disposição.
• Leia todas as instruções completamente; não tente
simplificar o processo.

DX,CLEAN ­54­04JUN90­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=11
Regulamentos de Segurança

Descarte Adequado dos Resíduos


Descartar os resíduos de forma inadequada pode
ameaçar o meio­ambiente e a ecologia. Resíduos
potencialmente prejudiciais usados com os equipamentos
da John Deere incluem produtos tais como óleo,
combustível, líquido de refrigeração, fluido para freios,

TS1133 —UN—26NOV90
filtros e baterias.
Use vasilhame à prova de vazamento e fugas ao drenar
os fluidos. Não use vasilhame para alimentos ou bebidas,
pois alguém pode enganar­se e usá­los para a ingestão
de alimento ou bebida.
Não despeje os resíduos sobre o solo, pelo sistema de
drenagem e nem em cursos de água.
Pergunte ao seu centro local do meio ambiente ou de
O vazamento de líquidos refrigerantes do ar condicionado
reciclagem, ou ainda ao seu concessionário John Deere
podem danificar a atmosfera da Terra. Os regulamentos
sobre a maneira adequada de reciclar ou de descartar
do governo podem requerer um centro autorizado de
os resíduos.
manutenção de ar condicionado para recuperar e reciclar
os líquidos refrigerantes usados no ar condicionado.
DX,DRAIN ­54­03MAR93­1/1

Poeiras de Amianto Prejudiciais


Evite respirar a poeira que pode ser produzida ao
manusear componentes que contém fibras de amianto.
A inalação das fibras de amianto pode causar câncer de
pulmão.

TS220 —UN—23AUG88
Os componentes de produtos que podem conter fibras
de amianto são as pastilhas dos freios, os calços
e revestimentos dos freios, as placas e discos de
embreagens, e algumas juntas. O amianto usado nestes
componentes normalmente é contido numa resina ou
isolado de alguma maneira. O manuseio normal não é
perigoso desde que não se produza pó de amianto para
o ar.
Evite produzir pó. Nunca use ar comprimido para limpar. disponível, aplique um borrifo de óleo ou água no material
Evite escovar ou moer material que contém amianto. contendo amianto.
Ao fazer a manutenção, use um aparelho respirador Mantenha as pessoas não envolvidas fora da área de
aprovado. Um aspirador de pó especial é recomendado trabalho.
para limpar amianto. Caso o aspirador não esteja
DX,DUST ­54­15MAR91­1/1

Manipulação de Combustível com


Cuidado—Evite Incêndios
Manipule o combustível com cuidado: é altamente
inflamável. Não reabasteça a máquina enquanto
estiver fumando e nem próximo de chamas ou faíscas
descobertas.
TS202 —UN—23AUG88

Sempre desligue o motor antes de reabastecer a


máquina. Encha o tanque de combustível ao ar livre.
Previna incêndios mantendo a máquina limpa e retirando
acúmulos de lixo, graxa lubrificante e resíduos. Sempre
limpe o combustível derramado na superfície da máquina.
DX,FIRE1 ­54­03MAR93­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=12
Regulamentos de Segurança

Emergências
Esteja preparado para qualquer incêndio.
Mantenha um kit de primeiros socorros e o extintor de
incêndio sempre à mão.
Mantenha os números de emergência dos médicos,

TS291 —UN—23AUG88
serviço de ambulância, hospital e bombeiros próximos
do seu telefone.

DX,FIRE2 ­54­03MAR93­1/1

Manuseio do Fluido de Partida a Frio


com Segurança
O fluido de partida a frio é altamente inflamável.
Ao usá­lo mantenha todas as faíscas e chamas afastadas.
Mantenha o fluido de partida a frio longe das baterias e

TS1356 —UN—18MAR92
cabos.
Para prevenir a descarga acidental, ao guardar a lata
pressurizada, mantenha a tampa no contentor e guarde­o
em um local fresco e protegido.
Não incinere ou perfure um contentor com fluido de
partida a frio.
DX,FIRE3 ­54­16APR92­1/1

Manuseio de Fluidos com Cuidado


­ Evite Incêndios
Quando transferir ou utilizar combustível, evite fazê­lo na
proximidade de aquecedores, chamas ou faíscas e não
fumar.

TS227 —UN—23AUG88
Armazene os líquidos inflamáveis em lugar seguro onde
não exista perigo de incêndio. Não perfure nem incinere
vasilhames pressurizados.
Limpe a máquina e retire dela qualquer sujeira, graxas e
outros resíduos.
Não guarde tecidos impregnados de óleo, pois eles
podem inflamar­se espontaneamente.
DX,FLAME ­54­29SEP98­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­3 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=13
Regulamentos de Segurança

Fluidos de Alta Pressão


As fugas de fluidos sob pressão podem penetrar na pele
e causar ferimentos sérios.
Evite o perigo diminuindo a pressão antes de desligar
uma tubulação hidráulica ou outras linhas. Aperte todas

X9811 —UN—23AUG88
as ligações antes de aplicar pressão.
Procure fugas com um pedaço de cartão. Protega as
mãos e o corpo dos fluidos a alta pressão.
Em caso de acidente, consulte um médico imediatamente.
Qualquer fluido injetado na pele deve ser removido
cirurgicamente dentro de algumas horas ou poderá
resultar em gangrena. Os médicos com pouca
experiência neste tipo de ferimento devem procurar uma Tal informação pode ser obtida no departamento médico
fonte adequada de conhecimentos médicos nesta área. da Deere & Company em Moline, Illinois, E.U.A.
DX,FLUID ­54­03MAR93­1/1

Equipamento Adequado Para Levantar


e Suspender
Levantar e suspender componentes pesados de maneira
incorreta pode causar ferimentos graves ou danos à
máquina.

TS226 —UN—23AUG88
Siga os procedimentos recomendados no manual para a
remoção e instalação de componentes.

DX,LIFT ­54­04JUN90­1/1

Iluminação da Área de Trabalho com


Segurança
Ilumine sua área de trabalho adequadamente e com
segurança. Use uma luz portátil de segurança para
trabalhar dentro ou sob a máquina. Certifique­se de que
a lâmpada esteja em volta de uma carcaça de arame.

TS223 —UN—23AUG88
O filamento quente ou uma lâmpada acidentalmente
quebrada pode inflamar o combustível ou o óleo em
contato.

DX,LIGHT ­54­04JUN90­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­4 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=14
Regulamentos de Segurança

Viva com Segurança


Antes de devolver a máquina ao cliente, certifique­se
de que a máquina esteja funcionando adequadamente,
especialmente os sistemas de segurança. Instale todos
os protetores e blindagens.

TS231 —54—07OCT88
DX,LIVE ­54­25SEP92­1/1

Manutenção de Máquinas com Segurança


Prenda o cabelo longo atrás da cabeça. Não use gravata,
cachecol, roupas soltas e nem colares quando trabalhar
próximo de máquinas, ferramentas ou de peças móveis
de uma máquina. Se estes objetos se prenderem no
equipamento, poderão resultar em graves ferimentos.

TS228 —UN—23AUG88
Remova anéis e outras jóias para prevenir choques
elétricos ou enroscamento em peças móveis.

DX,LOOSE ­54­04JUN90­1/1

Manusear Produtos Químicos com


Segurança
A exposição direta a produtos químicos nocivos pode
causar graves danos à saúde. Produtos químicos
potencialmente nocivos usados com equipamentos John
Deere incluem itens como lubrificantes, líquidos de

TS1132 —UN—26NOV90
arrefecimento, tintas e adesivos.
Uma Planilha de Dados de Segurança de Materiais
fornece detalhes específicos sobre produtos químicos:
danos físicos e perigos à saúde, procedimentos de
segurança e técnicas de respostas de emergência.
Consulte a Planilha de Dados de Segurança de Materiais
antes de iniciar qualquer tarefa que envolva o uso de
produtos químicos nocivos. Desta maneira será possível (Consulte seu concessionário John Deere para
conhecer exatamente os riscos e como executar as informações sobre Planilhas de Segurança de Dados
tarefas com segurança. Portanto, siga os procedimentos de Materiais para produtos químicos usados com
e use o equipamento recomendado. equipamento John Deere.)
DX,MSDS,NA ­54­03MAR93­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­5 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=15
Regulamentos de Segurança

Proteção Contra Ruído


A exposição prolongada ao ruído pode causar danos ou
perda de audição.
Use dispositivos de proteção a audição apropriados,
tais como protetores de ouvidos, para proteger contra

TS207 —UN—23AUG88
barulhos altos ou incômodos.

DX,NOISE ­54­03MAR93­1/1

Remova a Tinta Antes de Soldar ou Aquecer


Evite gases e pó potencialmente tóxicos.
Gases perigosos podem ser gerados quando a tinta é
aquecida por solda ou maçarico.
Remova a tinta antes de aquecer:

TS220 —UN—23AUG88
• Remova a tinta no mínimo a 100 mm (4 in.) da área
a ser afetada pelo aquecimento. Se não for possível
remova a tinta, utilize um protetor respiratório aprovado
antes de aquecer ou soldar.
• Se for lixar ou raspar a tinta, evite respirar o pó. Use
um respirador aprovado.
• Se usar solvente ou removedor de tinta, retire o
removedor com água e sabão antes de soldar. Retire
da área os vasilhames de solvente ou de removedor de Faça todo o trabalho de solda em uma área bem ventilada
tinta e outros materiais inflamáveis. Permita que os para dispersar os gases tóxicos e o pó.
gases se dispersem por pelo menos 15 minutos antes Jogue fora a tinta e o solvente adequadamente.
de soldar ou aquecer.
Não use solvente clorado em áreas onde serão feitas
soldas.
DX,PAINT ­54­24JUL02­1/1

Mantenha Distância de Eixos em Movimento


O enrolamento em eixos e cardãs que estejam em
rotação podem causar ferimentos sérios ou morte.
Mantenha a blindagem do trator e as da transmissão no
lugar certo durante o tempo todo. Certifique­se de que as
TS1644 —UN—22AUG95

proteções do cardã girem livremente.


Use roupa justa apropriada. Desligue o motor e
certifique­se de que a transmissão da tomada de potência
(TDP) esteja parada, antes de sejam feitos quaisquer
ajustes e ligações, ou limpeza de qualquer equipamento
acionado pela tomada de potência (TDP).

DX,PTO ­54­12SEP95­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­6 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=16
Regulamentos de Segurança

Manutenção com Segurança no Sistema


de Arrefecimento
O escape de fluidos pressurizados do sistema de
arrefecimento podem causar queimaduras graves.
Desligue o motor. Remova o tampão de enchimento

TS281 —UN—23AUG88
do reservatório de expansão somente quando o motor
estiver suficientemente frio para tocar­lhe com as mãos.
Afrouxe a tampa lentamente até o primeiro batente para
aliviar a pressão antes de removê­la completamente.

DX,RCAP ­54­04JUN90­1/1

Siga as Instruções de Segurança


Leia atentamente todas as mensagens de segurança
neste manual e os avisos de segurança em sua máquina.
Mantenha os avisos de segurança em boas condições.
Substitua avisos de segurança danificados ou perdidos.
Certifique­se de que novos componentes e peças

TS201 —UN—23AUG88
de reposição do equipamento incluam os avisos de
segurança atualizados. Avisos de segurança para
reposição podem ser encontrados no seu concessionário
John Deere.
Pode haver informações de segurança adicionais não
reproduzidas neste manual do operador, contidas em
peças e componentes oriundos de outros fornecedores.
Aprenda como operar a máquina e como usar os podem prejudicar o funcionamento e/ou a segurança e
comandos corretamente. Não deixe ninguém operar a afetar a vida útil.
máquina sem que tenha sido treinado. Caso não compreenda alguma parte deste manual
Mantenha sua máquina em condições de operação e precisar de assistência, entre em contato com seu
corretas. Modificações não autorizadas na máquina concessionário John Deere.
DX,READ ­54­16JUN09­1/1

Uso de Ferramentas Adequadas


Use as ferramentas apropriadas para o trabalho.
Ferramentas e procedimentos improvisados podem
ameaçar a segurança.
Use ferramentas elétricas somente para afrouxar as TS779 —UN—08NOV89

peças rosqueadas e parafusos.


Para afrouxar e apertar os parafusos, use as ferramentas
de tamanho correto. NÃO use ferramentas de medida
dos E.U.A. em parafusos em milímetros. Evite ferimentos
devido a queda de chaves.
Use somente as peças de manutenção que estão de
acordo com as especificações da John Deere.
DX,REPAIR ­54­17FEB99­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­7 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=17
Regulamentos de Segurança

Construção de Ferramentas com Segurança


no Concessionário
Ferramentas defeituosas ou partidas podem produzir
ferimentos sérios. Ao construir ferramentas, use materiais
apropriados de boa qualidade e boas técnicas de trabalho.

LX1016749 —UN—01JUL97
Não solde ferramentas a não ser que tenha equipamento
apropriado e a experiência necessária para executar o
trabalho.

DX,SAFE,TOOLS ­54­10OCT97­1/1

Prática de Manutenção Segura


Compreenda o procedimento de manutenção antes de
executar qualquer trabalho. Mantenha a área de trabalho
limpa e seca.
Nunca lubrifique, ajuste ou faça manutenção na máquina
quando esta estiver em movimento. Mantenha mãos, pés
e vestimentas longe de peças acionadas por potência
elétrica ou hidráulica. Desengate todas as fontes de
potência, e opere os controles para aliviar a pressão.
Baixe o equipamento até ao solo. Desligue o motor.
Remova a chave. Permita que a máquina arrefeça.
Apoie de forma segura quaisquer elementos da máquina
que tenham que ser levantados para que a manutenção
possa ser feita.
Mantenha todas as peças em bom estado e
adequadamente instaladas. Repare danos
imediatamente. Substitua as peças gastas ou partidas.
Remova quaisquer acumulações de massa lubrificante,
óleo ou detritos.

TS218 —UN—23AUG88
Em equipamentos com motor, desligue o cabo terra da
bateria (­) antes de fazer quaisquer ajustes nos sistemas
elétricos ou antes de soldar na máquina.
Em implementos rebocados, desligue o conjunto de
cabos de ligação do trator antes de fazer manutenção
nos componentes do sistema elétrico ou antes de soldar
na máquina.
DX,SERV ­54­17FEB99­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­8 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=18
Regulamentos de Segurança

Palavras de Aviso
Uma palavra de aviso—PERIGO, ATENÇÃO OU
CUIDADO—é usada como símbolo de alerta de
segurança. PERIGO identifica os riscos graves.
Avisos de segurança como PERIGO ou ATENÇÃO estão
localizados próximos de perigos específicos. Precauções

TS187 —54—27JUN08
gerais são indicadas nos avisos de segurança de
CUIDADO. A palavra CUIDADO também chama atenção
para as mensagens de segurança neste manual.

DX,SIGNAL ­54­03MAR93­1/1

Substituir etiquetas com avisos de segurança


Substituir etiquetas com avisos de segurança que estão
em falta ou danificados. Consultar o manual do operador
da máquina para a colocação correcta de etiquetas com
avisos de segurança.

TS201 —UN—23AUG88
DX,SIGNS1 ­54­04JUN90­1/1

Evite Explosões da Bateria


Mantenha faíscas, fósforos acesos ou chamas
descobertas longe da bateria. O gás formado pela bateria
pode explodir.
Nunca verifique a carga da bateria colocando um objeto

TS204 —UN—23AUG88
de metal ligando os bornes. Use um voltímetro ou
densímetro.
Não carregue uma bateria congelada; ela pode explodir.
Aqueça a bateria a 16°C (60°F).

DX,SPARKS ­54­03MAR93­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­9 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=19
Regulamentos de Segurança

Proteção Contra Borrifos a Alta Pressão


Os borrifos ou spray de bicos de alta pressão podem
penetrar na pele e causar graves ferimentos. Mantenha o
spray longe do contato das mãos e do corpo.
Em caso de acidente, consulte um médico imediatamente.

TS1343 —UN—18MAR92
Qualquer spray de alta pressão injetado na pele deve
ser removido cirurgicamente dentro de algumas horas ou
poderá resultar em gangrena. Os médicos com pouca
experiência neste tipo de ferimento devem procurar uma
fonte adequada de conhecimentos médicos nesta área.
Tal informação pode ser obtida no departamento médico
da Deere & Company em Moline, Illinois, E.U.A.
DX,SPRAY ­54­16APR92­1/1

Evite Aquecer Áreas Próximas às Linhas


de Fluido Pressurizado
A pulverização inflamável pode ser gerada pelo
aquecimento próximo às linhas de fluido pressurizado,
resultando em queimaduras graves para você e outras
pessoas. Não aqueça por soldagem elétrica ou autógena

TS953 —UN—15MAY90
ou com maçarico próximo a linhas de fluido pressurizado
ou outros materiais inflamáveis. As linhas pressurizadas
podem explodir acidentalmente quando o calor se
estender para além da área próxima da chama.

DX,TORCH ­54­10DEC04­1/1

Uso de Roupa de Proteção


Use roupa e equipamento de segurança apropriados ao
trabalho.
A exposição prolongada ao ruído pode causar dano ou
perda de audição.

TS206 —UN—23AUG88
Use dispositivos de proteção da audição apropriados
tais como protetores de ouvidos para proteger contra
barulhos altos ou incômodos.
Operar o equipamento com segurança requer a plena
atenção do operador. Não use rádios nem auscultadores
enquanto estiver operando a máquina.
DX,WEAR ­54­10SEP90­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­10 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=20
Regulamentos de Segurança

Manuseio de Produtos Químicos Agrícolas


com Segurança
Produtos químicos usados em aplicações agrícolas
como fungicidas, herbicidas, inseticidas, pesticidas,
rodenticidas e fertilizantes podem ser prejudiciais à sua
saúde ou ao meio­ambiente se não forem utilizados com

TS220 —UN—23AUG88
cuidado.
Siga sempre todas as instruções das etiquetas para usar
os produtos químicos agrícolas de maneira eficaz, segura
e legal.
Para reduzir o risco de exposição e ferimentos:
• Use equipamentos de proteção individual adequados
conforme recomendação do fabricante. Na falta de
instruções do fabricante, siga estas diretrizes:
­ Produtos químicos com etiqueta ’Perigo’: Muito
tóxico. Geralmente exigem o uso de óculos de
proteção, máscara respiratória, luvas e proteção para

A34471 —UN—11OCT88
a pele.
­ Produtos químicos com etiqueta ’Atenção’:
Toxicidade intermediária. Geralmente exigem o uso
de óculos de proteção, luvas e proteção para a pele.
­ Produtos químicos com etiqueta ’Cuidado’: Pouco
tóxico. Geralmente requerem o uso de luvas e
proteção para pele.
• Evite inalar vapores, aerossóis ou poeira.
• Tenha sempre sabão, água e toalha disponíveis ao
• Mantenha os produtos químicos em seus recipientes
trabalhar com produtos químicos. Se o produto químico originais. Não transfira os produtos químicos para
entrar em contato com a pele, mãos ou face, lave recipientes sem identificação nem para recipientes
imediatamente com água e sabão. Se o produto usados para alimentos e bebidas.
químico atingir os olhos, lave imediatamente com água.
• Lave as mãos e o rosto após usar produtos químicos e
• Armazene produtos químicos em uma área segura e
trancada longe de alimentos para gado ou pessoas.
antes de comer, beber, fumar ou urinar. Mantenha afastado de crianças.
• Não fume nem coma durante a aplicação de produtos
• Sempre descarte os recipientes da maneira adequada.
químicos. Lave três vezes os recipientes vazios e perfure ou
• Após o manuseio de produtos químicos, sempre tome esmague­os e descarte­os da maneira correta.
um banho e troque suas roupas. Lave as roupas antes
de vesti­las novamente.
• Procure imediatamente atendimento médico caso
tenha sintomas de doença durante ou logo após o uso
de produtos químicos.
DX,WW,CHEM01 ­54­25MAR09­1/1

Manuseio Seguro das Baterias

CUIDADO: O gás contido na bateria pode


explodir. Mantenha faíscas e chamas longe
das baterias. Use uma lanterna para verificar
o nível de eletrólito da bateria.
TS204 —UN—23AUG88

Nunca verifique a carga da bateria colocando


um objeto de metal entre os pólos. Use um
voltímetro ou um hidrômetro.
Remova sempre a presilha aterrada (–) da bateria
primeiro e recoloque por último.
Explosão

Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2758 ­54­15OCT07­1/2

CTM215 (16JUL09) 01­000­11 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=21
Regulamentos de Segurança

CUIDADO: O ácido sulfúrico do eletrólito da


bateria é venenoso. Ele é suficientemente
concentrado para queimar a pele, corroer roupas
e causar cegueira se for respingado nos olhos.
Evite o perigo:
1. Carregando as baterias em uma área
bem ventilada.
2. Usando proteção para os olhos e luvas
de borracha.
3. Evitando respirar os gases quando adicionar
eletrólito na bateria.
4. Evitando derramar ou respingar o eletrólito.
5. Usando o devido procedimento de
ligação direta.
Em caso de contato com ácido por derramamento:
1. Lave a pele com água corrente.
2. Aplique bicarbonato de sódio ou cal na área
atingida para neutralizar os ácidos.
3. Lave os olhos com água durante 15
a 30 minutos. Procure atendimento

TS203 —UN—23AUG88
médico imediatamente.
Se houver ingestão de ácido:
1. Não induza o vômito.
2. Beba grandes quantidades de água
ou leite, porém não mais do que 2 L Ácido
(2 quartos de galão).
3. Procure atendimento médico imediatamente.
produtos químicos reconhecidos pelo estado da Califórnia
como causadores de câncer e danos ao sistema
AVISO: Os pólos, terminais e acessórios relacionados
reprodutor. Lave as mãos após o manuseio.
às baterias contêm chumbo e compostos de chumbo,
DPSG,OUO1004,2758 ­54­15OCT07­2/2

Instalação das Proteções do Ventilador


Os ventiladores do sistema de arrefecimento podem
causar sérias lesões quando em rotação.
Mantenha sempre as proteções do ventilador em seus
devidos lugares durante a operação do motor. Use
roupas justas. Desligue o motor e certifique­se de que o
ventilador esteja parado antes de fazer ajustes, conexões TS677 —UN—21SEP89
ou limpeza próximo à parte dianteira do motor.

Ventilador Giratório

OUO1083,00005FE ­54­15OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­12 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=22
Regulamentos de Segurança

Evite o Contato Com Peças Quentes


Evite o contato da pele com os coletores de escape,
turbocompressores e silenciosos. Mantenha materiais
inflamáveis afastados do turbocompressor.
As peças de escape secas e externas ficam muito

TS271 —UN—23AUG88
quentes durante a operação. O turbocompressor pode
atingir temperaturas de até 500°C (932°F) em carga
total, e coletores de escape aspirados podem chegar
a 600°C (1112°F) em carga total. Isso pode provocar
incêndio em materiais como papel, pano ou madeira.
Peças em motores que estavam em plena carga e foram
reduzidos à marcha lenta sem carga se manterão em
Superfície Quente
aproximadamente 150°C (302°F).
OUO1083,00005FF ­54­22DEC05­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­000­13 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=23
Regulamentos de Segurança

CTM215 (16JUL09) 01­000­14 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=24
Grupo 001
Identificação e Aplicações do Motor

Informações da Placa do Nº de Série do Motor


IMPORTANTE: A placa do Nº de Série do motor (A)
pode ser facilmente destruída. Antes da limpeza
do bloco com "tanque quente", remova a placa.

NOTA: Motores com cabeçote de quatro válvulas

RG7778 —UN—11NOV97
têm "16V" (para as 16 válvulas no motor de
4 cilindros) ou "24V" (para as 24 válvulas
do motor de 6 cilindros) impressos em uma
placa na proteção do balancim.

Nº de Série do Motor (B)


Cada motor tem um Nº de Série de motor John Deere
com 13 dígitos identificando a fábrica que o produziu, a
designação do modelo do motor e um número sequencial
de 6 dígitos. Veja o exemplo a seguir:

RG13806 —UN—23JAN06
CD4045L123456
CD ............... Local de Fabricação do Motor
CD .......... Saran, França
T0 ........... Dubuque, Iowa
PE ........... Torreon, México
J0 ............ Rosario, Argentina
4 ................. Número de Cilindros Placa do Nº de Série da Saran
045 .............. Cilindrada em Litros (4,5 Litros)
L ................. Código de Aspiração (Motores Mais Antigos) ou
Nível de Emissão Tier (Motores Mais Recentes)
D ............ Naturalmente aspirado
T ............. Turbocomprimido, sem resfriamento posterior
A ............. Turbocomprimido e pós­refrigerado ar a líquido de

RG13716 —UN—23JAN06
arrefecimento
H ............ Turbocompressor e aftercooler ar­ar
S ............. Turbocomprimido e pós­refrigerado ar a água
salgada
B ............. Motor não certificado
C, E ou F ... Motor com certificado de emissão Tier 1/Estágio I
G, J ou K ... Motor com certificado de emissão Tier 2/Estágio II Placa do Nº de Série da Torreon
L, M, N ou P Motor com certificado de emissão Tier 3/Estágio IIIA
123456 .......... Número sequencial exclusivo de 6 dígitos

Designação do Modelo do Motor (C)


A segunda linha de informações na placa do Nº de RG9060A —UN—18MAY09
Série do motor identifica a relação motor/máquina ou
OEM. Consulte mais adiante neste grupo, TABELAS DE
APLICAÇÕES DO MOTOR.

Placa do Nº de Série do Motor Dubuque

A—Placa de Nº de Série do C—Dados de Aplicação do


Motor Motor
B—Nº de Série do Motor D—Vazio, Coeficiente de
Absorção ou identificação
interna da fábrica da Saran

Continua na página seguinte OUO1082,0000038 ­54­16JUL09­1/2

CTM215 (16JUL09) 01­001­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=25
Identificação e Aplicações do Motor

4045HF485
4 ......................................... Número de Cilindros
045 ...................................... Cilindrada em Litros (4,5 Litros)
H ......................................... Código de Aspiração )
D ................................ Naturalmente aspirado
T ................................ Turbocomprimido, sem resfriamento posterior
A ................................ Turbocomprimido e pós­refrigerado ar a líquido de arrefecimento
H ................................ Turbocompressor e pós­refrigerado ar­água
S ................................ Turbocomprimido e pós­refrigerado ar a água salgada
F ......................................... Código do Usuário
AT .............................. Agritalia srl (Vittoria, Sicília, Itália)
BE .............................. Bell Equipment Co. (Richards Bay, África do Sul)
CQ .............................. John Deere Brasil (Horizontina, Brasil)
DW ............................. John Deere Davenport Works (Davenport, Iowa)
E ................................ John Deere Ottumwa Works (Ottumwa, Iowa)
F ................................ OEM (Fabricantes Originais do Equipamento)
FF .............................. Deere­Hitachi (Kernersville, Carolina do Norte)
FG .............................. Goldoni S.P.A. (Modena, Itália)
FM .............................. Motor Marítimo
FS .............................. Motores OEM­ Aplicação SDMO
FU .............................. Motores OEM ­ Unidade de Potência de Saran para Grupo Gerador
H................................. John Deere Harvester Works (East Moline, Illinois)
KV ............................... John Deere Commercial Worksite Products (Knoxville, Tennessee/Dubuque, Iowa)
L ................................. John Deere Werke Mannheim (Alemanha)
LA ............................... John Deere Werke Manheim (Alemanha) (Motores com Bomba Injetora Bosch VP44)
LV ............................... John Deere Commercial Product (Augusta, Georgia)
N................................. John Deere Des Moines Works (Des Moines, Iowa)
P ................................. Industrias John Deere Mexico S.A. de C.V. (Saltillo/Monterrey, México)
PY ............................... Larson & Toubro Ltd. (Pune, Índia)
RW .............................. John Deere Waterloo Tractor Works (Waterloo, Iowa)
T ................................. John Deere Dubuque Works (Dubuque, Iowa)
T8 ............................... Cameco Industries (Thibodaux, Louisiana)
TJ ............................... John Deere Forestry (antiga Timberjack) (Suécia/Finlândia/Canadá/EUA)
WZ .............................. John Deere Fabriek Horst B.V. (Holanda)
YC ............................... John Deere Jialian Harvester Co. Limited (China)
Z ................................. John Deere Zweibrucken (Alemanha)
485 Código da Aplicação Neste exemplo (485), "4" indica 4 válvulas por cilindro e "85" indica motores Tier
3 (Estágio IIIA).

Coeficiente de Absorção (D) — (Motores Mais Antigos absorção para emissões de fumaça ou, para motores
Fabricados em Saran ­ Motores Mais Recentes, mais recentes, um número de identificação interno da
Identificação Interna da Fábrica) fábrica.
A segunda linha de informação da placa de Nº de Série
de Saran também pode conter o coeficiente do valor de
OUO1082,0000038 ­54­16JUL09­2/2

CTM215 (16JUL09) 01­001­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=26
Identificação e Aplicações do Motor

Etiqueta de Código de Opção de Motor OEM

RG13717 —UN—25JAN05
Etiqueta de Código de Opção de Motor OEM
A—Código do Motor Básico

Uma etiqueta de código de opção está fixada sobre a reposição. Os manuais do operador e os catálogos de
tampa da válvula e identifica as opções instaladas em peças fornecem as listas de opções.
cada motor OEM para assegurar a aquisição das peças
corretas. NOTA: Antes da limpeza "tanque quente", assegure que
os códigos de opções estejam registrados
Sempre forneça a informação do código da opção e em outro lugar.
o código do motor básico ao encomendar peças de
RG41183,00000ED ­54­04AUG07­1/1

Informações Relativas a Regulamentos sobre Emissões


Dependendo do destino final, os motores podem estar componente cujo principal efeito é fazer um atalho,
em conformidade com os regulamentos de emissões, inutilizar ou tornar inoperante qualquer componente do
de acordo com a Agência de Proteção do Ambiente motor ou dispositivo que afete a conformidade do motor
dos E.U.A. (EPA), a Comissão de Recursos Aéreos com os regulamentos de emissão. Resumindo, é ilegal
da California (CARB) e, para a Europa, a Diretiva qualquer operação à exceção da devolução do motor
97/68/EC, relacionada com as medições de emissões às especificações originais publicadas.
de partículas e gases poluentes a partir de motores de
combustão interna. Tais motores são designados por Lista de componentes relacionados com emissões:
”CERTIFICADOS” e recebem uma etiqueta de emissão • Sistema de injeção de combustível
no motor. • Coletor de admissão
Os regulamentos proíbem a alteração de componentes • Turbocompressor
relacionados com a emissão listados em seguida, que • Resfriador da EGR
tornaria esse componente inoperativo ou a realização de • Válvula da EGR
qualquer ajuste no motor para além das especificações • Sistema de refrigeração de ar
publicadas. Também é ilegal instalar uma peça ou • Pistões
OUO1080,0000035 ­54­29AUG01­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­001­3 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=27
Identificação e Aplicações do Motor

Tabelas de Aplicações do Motor


EQUIPAMENTOS AGRÍCOLAS JOHN DEERE
Modelo da Máquina Modelo do Motor
Equipamento de Colheita de Cana
Carregadeira 100/Colheitadeira (Kanaf) PE6068TT850
Trator para Cana 110 PE4045TT851
Trator 215 4x4 PE6068DT850
Trator 220 PE6068TT851
Trator/Colheitadeira de Abacaxi/Pulverizador 220 4x4 PE6068TT850, PE6068DT850
Pulverizador de Vegetais 404 T04045TT850, T04045TT801, PE4045TT850
Carregadeira de Cana 884 CD4045TBE50 (Tier 1)
Trator com Reboque 904 CD4045TBE51 (Tier 1)
Trator com Reboque 1266 CD6068TBE50 (Tier 1)
Trator com Reboque 1866 CD6068TBE51 (Tier 2)
Trator com Reboque 2256 CD6068HBE50 (Tier 1)
Colheitadeira S30 PE6068DT850
Carregadeira de Cana SP1800 PE6068DT850
Carregadeira de Cana SP1850 PE4045TT852
Carregadeira de Cana SP2252 PE6068TT850
Carregadeira de Cana SP3000 PE6068DT850
Colheitadeira
Colheitadeira 1075 CD6068TYC50, J06068TYC50
Colheitadeira 1165 J06068TCQ11
Colheitadeira 1170 CD6068TCQ50
Colheitadeira 1175 J06068TCQ12
Colheitadeira 1450 J06068TCQ01
Colheitadeira 1650 CTS J06068HCQ02
Colheitadeira 2254 CD6068HZ050
Colheitadeira 3518 CD6068TYC51, CD6068HYC50, J06068TYC51
Colheitadeira 9400 T06068HH050
Colheitadeira 9410 T06068HH051
Colheitadeira 9450 T06068HH052, PE6068HH052
Colheitadeira 9650 J06068HCQ01
Equipamento de Colheita de Algodão
Debulhadora de Algodão 7455 T06068TN051, PE6068TN051
Debulhadora de Algodão 7460 PE6068TN054
Colhedora de Algodão 9935 T06068TN051, PE6068TN051
Equipamento de Feno e Forragem
Enleiradeira 4890 T04045TE050, PE4045TE050
Enleiradeira 4895 T04045TE051, PE4045TE051
Enleiradeira 4990 T06068TE050, PE6068TE050
Enleiradeira 4995 PE6068TE051
Equipamento para Manuseio de Material
Braço Telescópico 3200/3400 CD4045TZ250
Braço Telescópico 3215/3415 (Versão Europeia) CD4045TZ270
Braço Telescópico 3215/3415 (Versão Norte­americana) CD4045TZ270
Pulverizador
Pulverizador 4700 (138 kW) T06068TN050, PE6068TN050, T06068TN053, PE6068TN053
Pulverizador 4700 (149 kW) PE6068TN052
Pulverizador 4710 PE6068TN052
Pulverizador 6700 T04045TN050, PE4045TN050
Trator

Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­1/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­4 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=28
Identificação e Aplicações do Motor

EQUIPAMENTOS AGRÍCOLAS JOHN DEERE


Modelo da Máquina Modelo do Motor
Trator 3210 CD4045DRT50
Trator 3310 CD4045DRT51
Trator 3410 CD4045TRT50
Trator 5070M CD4045HL286 (Tier 3)
Trator 5080M CD4045HL286 (Tier 3)
Trator 5090M CD4045HL286 (Tier 3)
Trator 5403/5605 J04045DCQ01
Trator 5415 (fabricado em Saltillo) PE4045DP052
Trator 5615 (fabricado em Saltillo) PE4045DP053
Trator 5615 (fabricado em Saltillo, Exportação­Turquia) PE4045DLV51 (Tier 1), PE4045DP054 (Tier 1)
Trator 5620 CD4045DL270
Trator 5705 J04045TCQ02
Trator 5715 (fabricado em Saltillo) PE4045TP059
Trator 5715 (fabricado em Saltillo, Exportação­Turquia) PE4045TLV51 (Tier 1), PE4045TP062 (Tier 1)
Trator 5620 CD4045DL270
Trator 5720 CD4045TL273
Trator 5820 CD4045TL274
Trator 6010 CD4045DL050
Trator 6020 CD4045DL070
Trator 6100D PE4045TP070 (Tier 1)
Trator 6103 PE4045TP055
Trator 6110 (Acionamento Direto do Ventilador, EMEA) CD4045TL058
Trator 6110 (Acionamento Viscoso do Ventilador, EMEA) CD4045TL050
Trator 6110/6110L (Mercado Norte­americano) CD4045TL063
Trator 6110D PE4045TP071 (Tier 1)
Trator 6120 (EMEA) CD4045TL070
Trator 6120 (Mercado Norte­americano) CD4045TL070
Trator 6125D PE4045HP053 (Tier 1)
Trator 6203 PE4045TP056
Trator 6205 CD4045TL064
Trator 6210/6210L (Mercado Norte­americano) CD4045TL054
Trator 6210 (Acionamento Direto do Ventilador, EMEA) CD4045TL059
Trator 6210 (Acionamento Viscoso do Ventilador, EMEA) CD4045TL051
Trator 6215 (Advantage) CD4045TL071 (Tier 1)
Trator 6215 (Classic) CD4045TL072
Trator 6215 (Classic) CD4045TL071
Trator 6220 CD4045TL071
Trator 6310 (Acionamento Viscoso do Ventilador, EMEA) CD4045TL052
Trator 6310 (ECU Nível 4, EMEA) CD4045TLA50
Trator 6310/6310L/6310S (Mercado Norte­americano) CD4045TL055
Trator 6320 (EMEA) CD4045HL072
Trator 6320SE (EMEA) CD4045TL073
Trator 6320 (Mercado Norte­americano) CD4045TL074, CD4045HL073
Trator 6400 (fabricado em Saltillo) PE4045TP054
Trator 6403 (fabricado em Saltillo) PE4045TP057 (Não Certificado)
PE4045TP063 (Não Certificado)
Trator 6403 (fabricado em Saltillo, Exportação­EUA) PE4045TP060 (Tier 1)
PE4045TP064 (Tier 1)
Trator 6405 (Advantage) CD4045TL062
Trator 6405 (fabricado em Horizontina) J04045TCQ01
Trator 6410 (Acionamento Direto do Ventilador, EMEA) CD4045TL061

Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­2/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­5 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=29
Identificação e Aplicações do Motor

EQUIPAMENTOS AGRÍCOLAS JOHN DEERE


Modelo da Máquina Modelo do Motor
Trator 6410 (Acionamento Viscoso do Ventilador, EMEA) CD4045TL053
Trator 6410/6410L/6410S (Mercado Norte­americano) CD4045TL056
Trator 6415 (Advantage) CD4045TL075
Trator 6415 (fabricado em Horizontina) J04045TCQ03
Trator 6415 (fabricado em Saltillo) PE4045TP061 (Tier 2)
Trator 6420 (EMEA) CD4045HL070
Trator 6420 (Mercado Norte­americano) CD4045HL070
Trator 6505 CD6068DL051
Trator 6510 CD6068DL050
Tratores 6510L/6510S CD4045TL057
Trator 6515 (Clássico) (77 kW) CD6068DL071
Trator 6515 (Clássico) (85 kW) CD6068DL070
Trator 6520 (EMEA) CD6068DL070
Trator 6520SE (EMEA) CD6068TL073
Trator 6520 (Mercado Norte­americano) CD4045HL071
Trator 6603 (fabricado em Saltillo) PE6068TP053 (Não Certificado)
PE6068TP061 (Não Certificado)
Trator 6603 (fabricado em Saltillo, Exportação­EUA) PE6068TP054 (Tier 1)
PE6068TP062 (Tier 2)
Trator 6605 (Advantage) CD6068TL053
Trator 6605 (fabricado em Horizontina) J06068TCQ02
Trator 6610 CD6068TL050
Trator 6615 (Advantage) CD6068TL071
Trator 6615 (fabricado em Horizontina) J06068TCQ13
Trator 6715 (Advantage) CD6068TL072
Trator 6810 CD6068TL051
Trator 6910 (99 kW) CD6068TL052
Trator 6910 (107 kW) CD6068TL054
Trator 6920SE (Exportação­Rússia) CD6068TL074
7210 (SYNCROPLUS™) T06068TRW53
7210 (POWRQUAD™) T06068TRW50, PE6068TRW50
Trator 7220 (fabricado em Waterloo) CD6068TRW01, PE6068TRW01
Trator 7220 (fabricado em Saltillo) PE6068TP055
Trator 7320 (fabricado em Saltillo) PE6068TP056 (Tier 2)
Trator 7405 (Advantage, fabricado em Saltillo) CD6068TP051, PE6068TP051
7410 (SYNCROPLUS™) T06068TRW54
7410 (POWRQUAD™) T06068TRW51, PE6068TRW51
Trator 7410 (fabricado em Saltillo) CD6068TP052
Trator 7420 (fabricado em Saltillo) PE6068TP057 (Tier 2)
Trator 7500 (fabricado em Saltillo) PE6068TP052
Trator 7505 (fabricado em Horizontina) J06068TCQ03
7510 (POWRQUAD™) T06068TRW70, PE6068TRW70
Trator 7515 (fabricado em Horizontina) J06068TCQ14
Trator 7520 (fabricado em Saltillo) PE6068TP058 (Tier 2)
Trator 7610 (105 kW) T06068TRW52, PE6068TRW52
Trator 7610 (110 kW) T06068TRW72, PE6068TRW72
Trator 7715 (fabricado em Horizontina) J06068HCQ01
Trator 7810 (Exportação para o Brasil) PE6068TRW73
Trator 5425 (fabricado em Saltillo) 4045TP079
Trator 5625 (fabricado em Saltillo) 4045TP080
Trator 5725 (fabricado em Saltillo) 4045TP081

Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­3/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­6 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=30
Identificação e Aplicações do Motor

EQUIPAMENTOS COMERCIAIS E AO CONSUMIDOR JOHN DEERE


Tratores 5080G, 5080GF, e 5080GV (fabricados em Agritalia) CD4045HAT80 (Tier 3)
Tratores 5090G, 5090GF, 5090GH e 5090GV (fabricados em Agritalia) CD4045HAT81 (Tier 3)
Tratores 5100GF e 5100GV (fabricados em Agritalia) CD4045HAT82 (Tier 3)
Trator 5083E (fabricado em Augusta) PE4045TLV53 (Tier 2)
Trator 5085M (fabricado em Augusta) PE4045HLV53 (Tier 3)
Trator 5085M (fabricado em Augusta, Exportação para a Europa) PE4045HLV54 (Tier 3)
Trator 5093E (fabricado em Augusta) PE4045TLV54 (Tier 2)
Trator 5095M (fabricado em Augusta) PE4045HLV52 (Tier 3)
Trator 5095M (fabricado em Augusta, Exportação para a Europa) PE4045HLV55 (Tier 3)
Trator 5103E (fabricado em Augusta) PE4045TLV56 (Tier 2)
Trator 5105M (fabricado em Augusta) PE4045HLV50
Trator 5410 (fabricado em Augusta) CD4045DLV50, PE4045DLV50, PE4045DLV51
Trator 5410 (fabricado em Agritalia) CD4045TAT50
Trator 5415 (fabricado em Agritalia) CD4045DAT70
Trator 5420/5420N (fabricado em Augusta) PE4045DLV50, PE4045DLV51
Trator 5425 (fabricado em Augusta) PE4045TLV53
Trator 5510/5510N (fabricado em Augusta) CD4045TLV50, PE4045TLV50, PE4045TLV51
Trator 5510 (Opção de Embreagem LUK, fabricado em Augusta) PE4045TLV52
Trator 5510 (fabricado em Agritalia) CD4045TAT50
Trator 5515 (fabricado em Agritalia) CD4045TAT70
Trator 5520/5520N (fabricado em Augusta) PE4045TLV50, PE4045TLV51
Trator 5520 (fabricado em Augusta) PE4045TLV52
Trator 5525 (fabricado em Augusta) PE4045TLV54
Trator 5615 (fabricado em Agritalia) CD4045TAT71

EQUIPAMENTOS FLORESTAIS E PARA CONSTRUÇÃO JOHN DEERE


Modelo da Máquina Modelo do Motor
RetroEscavadeira, Carregadeira
Retroescavadeira 310E T04045DT055, T04045TT056
Retroescavadeira 310E (Alt Comp) T04045TT056
Retroescavadeira 310SE T04045TT050
Retroescavadeira 310G (Nº de Série —910005) T04045DT056, PE4045DT056
Retroescavadeira 310G (Nº de Série —910006) T04045DT058, PE4045TT058 (Tier 2)
Retroescavadeira 310G (Alt. Comp.) (Nº de Série —910007) T04045TT080, PE4045TT080 (Tier 1)
Retroescavadeira 310SG (Alt. Comp.) (Nº de Série 909514— ) T04045TT080
Retroescavadeira 310SG (Nº de Série —910004) T04045TT081, PE4045TT081 (Tier 1)
Retroescavadeira 315SE T04045TT060
Retroescavadeira 315SG (Nº de Série —909995) T04045TT081, PE4045TT081
Retroescavadeira 410E T04045TT053
Retroescavadeira 410G T04045TT082, PE4045TT082
Retroescavadeira 710D (Nº de Série —834729) T06068TT050, PE6068TT050
Retroescavadeira 710D (Nº de Série 834730— ) T06068TT055, PE6068TT055
Trator de Esteiras, Carregadeira de Esteiras
Trator de Esteiras DX75 (Japão) T04045DT006, T04045DT052
Trator de Esteiras DX75 HST (Japão) T04045TT070, PE4045TT070
Trator de Esteiras 450G (Acionamento Direto) (Nº de Série 840528 T04045DT004, T04045TT005 (Não Certificado)
– 840890)
Trator de Esteiras 450G (Acionamento Direto) (Nº de Série 841246 T04045TT061, PE4045TT061 (Tier 1)
– 879425)
Trator de Esteiras 450G (Conversor de Torque) (Nº de Série 840529 —) T04045TT013 (Não Certificado)
Trator de Esteiras 450G (Conversor de Torque) T04045TT067, PE4045TT067
Trator de Esteiras 450H, 450HLT T04045DT053
Trator de Esteiras 450H (Nat. Asp.) T04045DT057, PE4045DT057 (Tier 2)
Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­4/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­7 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=31
Identificação e Aplicações do Motor

EQUIPAMENTOS FLORESTAIS E PARA CONSTRUÇÃO JOHN DEERE


Modelo da Máquina Modelo do Motor
Trator de Esteiras 450H LGP T04045TT058, PE4045TT058
Trator de Esteiras 450H LGP T04045TT085, PE4045TT085
Trator de Esteiras 450H (Alt. Comp.) T04045TT057, PE4045TT057
Trator de Esteiras 450H (Alt. Comp.) T04045TT084, PE4045TT084
Carregadeira de Esteiras 455G (Transmissão Direta) T04045TT061, PE4045TT061 (Tier 1)
Carregadeira de Esteiras (Conversor de Torque) 455G T04045TT067, PE4045TT067
Trator de Esteiras 550G T04045TT006, T04045TT014, T04045TT062
Trator de Esteiras 550G (Conversor de Torque) T04045TT062, T04045TT068
Trator de Esteiras 550H (Nº de Série —909830) T04045TT064, PE4045TT064
Trator de Esteiras 550H (Nº de Série 910019 — ) PE4045TT086
Arado para Incêndio Florestal 550H (Nº de Série 898487—909788) T04045TT083, PE4045TT083
Trator de Esteiras 550H LGP (Nº de Série —909667) T04045TT065, PE4045TT065
Trator de Esteiras 550H LGP (Nº de Série 910017 — ) PE4045TT087
Trator de Esteiras 555G (Acionamento Direto) (Nº de Série 840461 — ) T04045TT063, PE4045TT063
Carregadeira de Esteiras 555G (Conversor de Torque) T04045TT069, PE4045TT069
Trator de Esteiras 650G (Transmissão Direta) T04045TT007, T04045TT063, PE4045TT063
Trator de Esteiras 650G (Conversor de Torque) T04045TT015, T04045TT063, PE4045TT063, T04045TT069,
PE4045TT069
Trator de Esteiras 650H T04045TT066, PE4045TT066
Arado para Incêndio Florestal 650H—85 kW (114 hp) T04045TT091, PE4045TT091
Trator de Esteiras 700H T06068TT056, PE6068TT056
Trator de Esteiras 750C (Nº de Série —831315) T06068TT007
Trator de Esteiras 750C (Nº de Série 831316 — ) T06068TT052, PE6068TT052
Escavadeira
Escavadeira 110 T04045TT054, PE4045TP052
Escavadeira 110C PE4045TP058
Escavadeira 110CFX PE4045TP058
Escavadeira 120 T04045TT052, PE4045TP051
Escavadeira 120CFX PE4045HP050
Escavadeira 160LC T04045TT055, PE4045TP053
Escavadeira 160CFX PE45045HP050
Escavadeira 200C LC PE6068HT053
Escavadeira 200LC T06068TT051, PE6068TT051
Escavadeira 230C LC T0606HT051, PE6068HT051, PE6068HT054
Escavadeira 230LC T06068HT051
Escavadeira 270LC T06068HT052
Escavadeira 270CFX PE6068HT055
Escavadeira 270CFX­LC T06068HT052, PE6068HT052
Escavadeira 690D T06068TT051, PE6068TT051
Escavadeira 690ELC (Nº de Série 559603 — ) T06068TDW56
Escavadeira 790ELC T06068TT005
Escavadeira Militar HYEX PE4045TT050
Feller Buncher
Feller Buncher 643G T06068TT053, PE6068TT053
Feller Buncher 643H PE6068TT058
Feller Buncher 653E T06068TT053, PE6068TT053
Feller Buncher 653G—120 kW (160 hp) T06068TT053, PE6068TT053, PE6068TT059
Feller Buncher 653G—140 kW (188 hp) PE6068HT057
Feller Buncher 843G T06068HT050, PE6068HT050
Feller Buncher 843H PE6068HT056
Feller Buncher 843J PE6068HT056
Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­5/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­8 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=32
Identificação e Aplicações do Motor

EQUIPAMENTOS FLORESTAIS E PARA CONSTRUÇÃO JOHN DEERE


Modelo da Máquina Modelo do Motor
Empilhadeira
Empilhadeiras 485E, 486E, 488E T04045DT050, PE4045DT050
Motoniveladora
Motoniveladora 670C, 670C Série II T06068HDW53, PE6068HDW53
Motoniveladora 670CH, 672CH T06068HDW55, PE6068HDW55
Motoniveladora 670CH Série II, 672CH Série II (Nº de Série —589368) T06068HDW58, PE6068HDW58
Carregadeira de Jardinagem
Carregadeira de Jardinagem 210LE T04045DT050, PE4045DT050
Carregadeira de Toras, tipo Knuckleboom
Carregadeira de Toras tipo Knuckleboom PE6068TTJ50
330, 330B, 430, 430B
Carregadeira de Toras tipo Knuckleboom PE6068TTJ51
335B, 335C, 435B, 435C, 437C
Carregadeiras de Toras
Carregadeira de Toras 2054 PE6068HT053, PE6068TT053, PE6068HT059
Carregadeira, Tração nas Quatro Rodas
Carregadeira LX80 T04045HDW51
Carregadeira LX100 (Máquina de Construção Hitachi) T06068TDW53, PE6068TDW53
Carregadeira LX100­3 (Máquina de Construção Hitachi) T06068TDW50, PE6068TDW50
Carregadeira LX120 (Máquina de Construção Hitachi) T06068HDW52, T06068HDW70, PE6068HDW70
Carregadeira 324H CD4045DF153
Carregadeira 344H CD4045TF152
Máquina Portadora de Implementos TC44H T04045TDW50, PE4045TDW50
Carregadeira 444H T04045TDW50, T04045HDW50, PE4045TDW50
Máquina Portadora de Implementos TC54H T06068TDW50, PE6068TDW50
Carregadeira 544H T06068TDW50, PE6068TDW50
Máquina Portadora de Implementos TC62H T06068HDW50, PE6068HDW50
Carregadeira 624G T06068TDW010
Carregadeira 624H T06068HDW50, PE6068HDW50
Carregadeira 1706C (Bell Equipment) CD6068TBE53 (Tier 1)
Carregadeira 1806C CD6068TBE52 (Tier 2)
Carregadeira de Esteiras
Carregadeira de Esteira JD7 PE4045DKV50, PE4045DKV51
Carregadeira de Esteira 270 (Transmissão Auxiliar) PE4045DKV50
Carregadeira de Esteira 270 (Transmissão Não Auxiliar) PE4045DKV51
Carregadeira de Esteiras 280 PE4045TKV50
Skidder
Skidder 360D (Timberjack) T06068TDW54, PE6068TDW54
Skidder 460D (Transmissão Direta) (Timberjack) T06068TDW55, PE6068TDW55
Skidder 460D (Conversor de Torque) (Timberjack) (Nº de Série T06068TDW57, PE6068TDW57
—586336)
Skidder 540G, 548G (Nº de Série 558205—565684) T06068TDW51
Skidder 540G­II, 548G­II (Nº de Série 565685—576602) T06068TDW54, PE6068TDW54
Skidder 540G­III, 548G­III (Nº de Série 576603—586336) T06068TDW54, PE6068TDW54
Skidder 640G, 648G (Nº de Série 558205—565684) T06068TDW52
Skidder 640G­II, 648G­II (Nº de Série 565685—576602) T06068TDW55, PE6068TDW55
Skidder 640G­III, 648G­III (Acionamento Direto) (Nº de Série T06068TDW55, PE6068TDW55
576603—586336)
Skidder 640G­III, 648G­III (Conversor de Torque) (Nº de Série T06068TDW57, PE6068TDW57
—586336)

Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­6/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­9 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=33
Identificação e Aplicações do Motor

JOHN DEERE OEM (FABRICANTES ORIGINAIS DE EQUIPAMENTOS)


Modelo do Motor Aplicação
4045DF120 Tier 0
4045DF150 Tier 1
4045DF151 Tier 1
4045DF152 Tier 1
4045DF153 Tier 1
4045DF154 Tier 1
4045DF157 Tier 1
4045DF158 Tier 1
4045DF159 Tier 1, aplicação Clarke
4045DF270 Tier 2
4045DF270 Tier 2
4045DF271 Tier 2, aplicação Agrícola
4045DFG70 Tier 2, trator Goldoni
4045DFM50 Marítimo
4045DFM70 Tier 2, Marítimo
4045HF120 Tier 0
4045HF150 Tier 1
4045HF157 Tier 1
4045HF158 Tier 1
4045HF252 Tier 1
4045HF254 Tier 1, aplicação Clarke
4045HF280 Tier 3 (Mecânico)
4045HFG80 Tier 3, (Mecânico), aplicação Goldoni
4045HFS80 Estágio II, Grupo Gerador
4045TF120 Tier 0
4045TF120 Tier 0
4045TF150 Tier 1
4045TF151 Tier 1
4045TF152 Tier 1
4045TF154 Tier 1
4045TF155 Tier 1
4045TF157 Tier 1
4045TF158 Tier 1
4045TF161 Tier 1
4045TF162 Tier 1
4045TF220 Tier 0
4045TF250 Tier 1
4045TF251 Tier 1
4045TF252 Tier 1
4045TF253 Tier 1
4045TF254 Tier 1, aplicação Clarke
4045TF257 Tier 1
4045TF258 Tier 1
4045TF270 Tier 2
4045TF271 Tier 2, aplicação Agrícola
4045TF280 Tier 3 (Mecânico)
4045TF281 Tier 3 (Mecânico), aplicação Agrícola
4045TFG80 Tier 3, (Mecânico), aplicação Goldoni
4045TFM50 Marítimo
4045TFM50 Marítimo
4045TFS70 Estágio II, Grupo Gerador
Continua na página seguinte AS58880,000007E ­54­01JUL09­7/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­10 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=34
Identificação e Aplicações do Motor

JOHN DEERE OEM (FABRICANTES ORIGINAIS DE EQUIPAMENTOS)


Modelo do Motor Aplicação
6068DF150 Tier 1
6068HF120 Tier 0
6068HF150 Tier 1
6068HF157 Tier 1
6068HF158 Tier 1
6068HF250 Tier 1
6068HF252 Tier 1
6068HF254 Tier 1, aplicação Clarke
6068HF258 Tier 1
6068TF120 Tier 0
6068TF150 Tier 1
6068TF151 Tier 1
6068TF152 Tier 1
6068TF157 Tier 1
6068TF158 Tier 1
6068TF159 Tier 1
6068TF220 Tier 0
6068TF250 Tier 1
6068TF251 Tier 1
6068TF254 Tier 1, aplicação Clarke
6068TF257 Tier 1
6068TF258 Tier 1
6068TFM50 Marítimo

SYNCROPLUS é uma marca registrada da Deere & Company


POWRQUAD é uma marca registada da Deere & Company
AS58880,000007E ­54­01JUL09­8/8

CTM215 (16JUL09) 01­001­11 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=35
Identificação e Aplicações do Motor

CTM215 (16JUL09) 01­001­12 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=36
Grupo 002
Combustíveis, lubrificantes e líquidos de refrigeração

Combustível Diesel
Procure o seu distribuidor local de combustível para se
Teor de Enxofre para Motores Interim Tier
informar sobre as propriedades do diesel disponível em
4 e (UE) Stage IIIB
sua área.
De um modo geral, o diesel é combinado para satisfazer • A qualidade e o teor de enxofre do diesel devem
às exigências de baixa temperatura da região na qual estar de acordo com todas as normas de emissões
são comercializados. existentes para a região em que o motor vai operar.
• Use SOMENTE diesel com teor ultra­baixo de enxofre
Os combustíveis diesel recomendados são os (ULSD) com teor inferior a 0,0015% (15 mg/kg).
especificados segundo as normas EN 590 ou ASTM
D975. Diesel renovável produzido por hidrotratamento de Teor de Enxofre para Outros Motores
gordura animal e óleos vegetais é basicamente idêntico
a diesel de petróleo. Diesel renovável de acordo com a
• A qualidade e o teor de enxofre do diesel devem
estar de acordo com todas as normas de emissões
norma EN 590 ou ASTM D975 é aceitável para uso em existentes para a região em que o motor vai operar.
todos os níveis de percentual de mistura.
• Recomenda­se EXPRESSAMENTE o uso de diesel
Propriedades Exigidas do Combustível com teor de enxofre menor que 0,10% (1000 mg/kg).
• O uso de diesel com teor de enxofre entre 0,10%
Em todos os casos, o combustível deve estar de acordo (1000 mg/kg) e 0,50% (5000 mg/kg) pode REDUZIR os
com as seguintes propriedades: intervalos de manutenção de filtro e óleo. Consulte a
tabela em Intervalos de Manutenção de Filtro e Óleo
Índice de cetano mínimo de 43. É preferível um do Motor Diesel.
índice de cetano maior que 47, especialmente para • ANTES de usar diesel com teor de enxofre superior
temperaturas abaixo de ­20° C (­4° F) ou elevações acima a 0,50% (5000 mg/kg), consulte seu concessionário
de 1500 m (5000 ft). John Deere.
Ponto de Entupimento do Filtro a Frio (PEFF) pelo IMPORTANTE: NÃO misture óleo do motor ou
menos 5° C (9° F) abaixo da temperatura mínima prevista qualquer outro tipo de lubrificante com diesel.
OU Ponto de Névoa (Turvação) abaixo da temperatura
mínima prevista. O uso impróprio de aditivo pode danificar
o equipamento de injeção de combustível
Lubricidade do combustível deve passar um diâmetro dos motores diesel.
de marca de desgaste máximo de 0,45 mm conforme
medido segundo a norma ASTM D6079 ou ISO 12156­1.
DX,FUEL1 ­54­03AUG09­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­002­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=37
Combustíveis, lubrificantes e líquidos de refrigeração

Combustível Biodiesel
O biodiesel é um combustível constituído de ésteres o armazenamento e o desempenho com combustíveis
monoalquílicos de ácidos graxos de cadeia longa de óleos biodiesel.
vegetais ou gordura animal. As misturas de biodiesel são
misturas de biodiesel com combustível diesel de petróleo Ao usar combustível biodiesel, o nível de óleo do motor
numa base de volume. deve ser verificado diariamente. Se o óleo se diluir com
o combustível, reduza os intervalos de troca do óleo.
Os usuários de biodiesel nos Estados Unidos são Consulte Intervalos de Manutenção de Óleo para Motor
enfaticamente encorajados a comprar misturas de Diesel e Filtro para mais detalhes a respeito de biodiesel
biodiesel de comerciantes com Certificado BQ­9000 e intervalos de troca de óleo.
e originados de produtores com Credencial BQ­9000
(conforme certificado pelo National Biodiesel Board). Os O seguinte deve ser considerado ao usar misturas de
comerciantes certificados e os produtores credenciados biodiesel até B20:
podem ser encontrados no seguinte site da web: • Diminuição de fluxo por clima frio
http://www.bq­9000.org. • Problemas de estabilidade e armazenamento (absorção
Embora as misturas de 5% (B5) são preferidas, de umidade, oxidação, desenvolvimento microbiano)
concentrações de mistura de biodiesel de até 20% (B20) • Possível restrição e obstrução do filtro (normalmente
no combustível diesel de petróleo podem ser usados em um problema na primeira mudança para biodiesel nos
todos os motores John Deere. As misturas de biodiesel motores usados).
até B20 podem ser usadas SOMENTE se o biodiesel • Possível vazamento de combustível pelas vedações e
(100% de biodiesel ou B100) satisfazer a ASTM D6751 mangueiras
(EUA), EN 14214 (UE), ou especificação equivalente. • Posível redução da vida útil dos componentes do motor
Espera­se uma redução de 2% na potência e um redução O seguinte também deve ser considerado ao usar
de 3% na economia de combustível ao usar o B20. misturas de biodiesel acima de B20:
Os condicionadores de combustível aprovados pela John • Possível carbonização e/ou obstrução dos bicos
Deere, contendo aditivos detergentes/dispersantes, são injetores, resultando em perda de potência e falha
recomendados ao usar misturas de biodiesel mais baixas, de ignição do motor, se não forem usados os
mas são necessários quando usar misturas de B20 ou condicionadores de combustível aprovados pela John
maiores. Deere, contendo aditivos detergentes/dispersivos
Os motores John Deere podem também operar com • Possível diluição do óleo do cárter, necessitando trocas
misturas de biodiesel acima de B20 (até 100% de de óleo mais freqüentes
biodiesel) SOMENTE se o biodiesel satisfazer a • Possível corrosão do equipamento de injeção de
especificação EN 14214 (disponível principalmente combustível
na Europa). Os motores que operam com misturas • Possível laqueação e/ou entupimento dos componentes
de biodiesel acima de B20 podem não satisfazer internos
completamente todos os regulamentos de emissões • Possível formação de borra e sedimentos
aplicáveis. Espera­se uma redução de até 12% na • Possível oxidação térmica do combustível em
potência e uma redução de 18% na economia de temperaturas elevadas
combustível ao usar 100% de biodiesel. São necessários • Possível degenaração de vedação em elastômero e
condicionadores de combustível aprovados pela John material de gaxeta (um problema principalmente com
Deere, contendo aditivos detergentes/dispersantes. motores mais antigos)
• Possíveis problemas de compatibilidade com outros
A porção de diesel de petróleo das misturas de biodiesel materiais (incluindo cobre, chumbo, zinco, estanho,
devem satisfazer os requisitos das normas comerciais latão e bronze) usados nos sistemas de combustível e
ASTM D975 (EUA) ou EN 590 (UE). equipamentos de manuseio de combustível
As misturas de biodiesel até B20 devem ser usados
• Possível redução na eficiência do separador de água
dentro de 90 dias da data da fabricação do biodiesel. As
• Níveis de acidez potencialmente altos dentro do
sistema de combustível
misturas de biodiesel de B21 a B100 devem ser usados
dentro de 45 dias da data da fabricação do biodiesel.
• Possíveis danos à pintura se exposta ao biodiesel
IMPORTANTE: Os óleos vegetais prensados a frio
Solicite um certificado de análise do seu distribuidor de NÃO são aceitáveis para utilização como
combustíveis para assegurar que o combustível esteja combustível em nenhuma concentração
conforme as especificações acima. em motores John Deere. O uso deles
Consulte a sua concessionária John Deere a respeito de pode causar falha de motor.
condicionadores de combustível biodiesel para melhorar
DX,FUEL7 ­54­01OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­002­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=38
Combustíveis, lubrificantes e líquidos de refrigeração

Minimizar efeitos do inverno nos motores diesel


Os motores Diesel John Deere são projetados para ARREFECIMENTO PARA MOTORES DIESEL nesta
trabalhar eficazmente durante o inverno. seção.)
Contudo, para o arranque e funcionamento eficazes Aditivo de circulação do diesel
no inverno, são necessários alguns cuidados
complementares. As informações a seguir descrevem Use John Deere PREMIUM DIESEL FUEL
os passos que podem minimizar o efeito do inverno CONDITIONER (fórmula de inverno) contendo
sobre o arranque e o funcionamento do motor. Consulte anti­congelante ou condicionador equivalente para tratar
o concessionário John Deere para mais informações e combustível de clima quente (Nº 2­D na América do
disponibilidade local para auxílios de partida em clima frio. Norte) durante o inverno. Isto geralmente estende a
operacionalidade em cerca de 10°C (18°F) abaixo do
Usar combustível de inverno ponto de névoa do combustível. Para operacionalidade
em temperaturas inferiores, use combustível de inverno.
Quando a temperatura é inferior a 0°C (32°F), o
combustível de inverno (Grau 1­D na América do Norte) é IMPORTANTE: Trate o combustível quando a
o mais adequado para o funcionamento em clima frio. O temperatura exterior estiver abaixo dos 0°C
combustível de inverno tem um ponto inferior de névoa (32°F). Para os melhores resultados, usar com
e de fluidez. combustível não tratado. Seguir todas as
instruções recomendadas no rótulo.
O ponto de névoa é o ponto em que se começa a
formar a parafina no combustível que obstrui os filtros Biodiesel
do combustível. Ponto de fluidez é a temperatura mais
baixa em que o movimento do combustível é observado. Ao operar com misturas ("blends") de biodiesel, pode
ocorrer formação de cera em temperaturas mais quentes.
NOTA: Em média, o diesel de inverno tem a taxa de Comece usando John Deere PREMIUM BIODIESEL
BTU (conteúdo de calor) inferior. A utilização do FUEL CONDITIONER (fórmula de inverno) a 5°C (41°F)
combustível de inverno pode reduzir a potência para tratar biodiesel durante o inverno. Use B5 ou
e a eficiência do combustível, mas não afeta misturas mais baixas em temperaturas abaixo de 0°C
o desempenho do motor. Verificar o tipo de (32°F). Use somente diesel de petróleo de inverno em
combustível usado antes de procurar pequenas temperaturas abaixo de ­10°C (14°F).
avarias por baixa potência no inverno.
Dianteiras de Inverno
Aquecedor da admissão de ar
O uso de dianteiras de inverno de tecido, papelão
O aquecedor da admissão de ar é um opcional disponível ou sólidas não é recomendado para nenhum motor
para auxiliar a partida de alguns motores em clima frio. John Deere. Seu uso pode resultar em temperaturas
excessivas do ar de carga, óleo e líq. de arrefecimento.
Éter Isto pode reduzir a vida útil do motor, a potência e
Há um bocal de éter na admissão disponível para auxiliar aumentar o consumo. Dianteiras de inverno também
a partida em clima frio. podem impor carga excessiva ao ventilador, levando a
falhas prematuras.
CUIDADO: Éter é altamente inflamável. Não Se usar dianteiras de inverno, elas nunca devem fechar
use éter na partida de um motor equipado totalmente a grade dianteira. Aprox. 25% de área no
com velas de pré­aquecimento ou aquecedor centro da grade deve permanecer sempre aberta. Os
da admissão de ar. dispositivos de bloqueio de ar nunca devem ser aplicados
diretamente no núcleo do radiador.
Aquecedor do líquido de arrefecimento
Cortinas de radiadores
O aquecedor do bloco do motor (aquecedor do líquido de
arrefecimento) é um opcional disponível para auxiliar a Se equipado com sistema de cortina de radiador
partida em clima frio. controlado por termostato, este sistema deve ser regulado
de maneira que as cortinas estejam completamente
Óleo de viscosidade sazonal e concentração abertas quando o liq. de arrefecimento atingir 93°C
adequada de líq. de arrefecimento (200°F) para evitar aquecimento excessivo do coletor de
admissão. Sistemas manualmente controlados não são
Use óleo para motores com grau de viscosidade recomendados.
sazonal, com base na variação da temperatura
esperada entre as trocas de óleo, e uma concentração Se for usado pós resfriamento ar­ar, as cortinas devem
adequada de anticongelante com baixo teor de ser completamente abertas quando a temperatura do
silicato, conforme recomendado. (Veja os requisitos de ar do coletor de admissão atingir a temperatura máx.
ÓLEO PARA MOTORES DIESEL e de LÍQUIDO DE permitida fora do resfriador do ar de carga.
Continua na página seguinte DX,FUEL10 ­54­03AUG09­1/2

CTM215 (16JUL09) 01­002­3 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=39
Combustíveis, lubrificantes e líquidos de refrigeração

Para mais informações, consulte seu concessionário


John Deere.
DX,FUEL10 ­54­03AUG09­2/2

Manuseio e Armazenagem do Combustível Diesel

CUIDADO: Manuseie o combustível com cuidado. Verifique diariamente o nível de óleo do motor antes de
Não encha o tanque de combustível quando ligar o motor. Um aumento no nível de óleo pode indicar
o motor estiver em funcionamento. diluição do óleo do motor pelo combustível.
NÃO fume ao encher o tanque de combustível ou IMPORTANTE: O tanque de combustível é
fazer manutenção do sistema de combustível. ventilado através da tampa de enchimento.
Se for necessária uma nova tampa de
Encha o tanque de combustível no final de cada operação enchimento, sempre substitua por uma
diária para evitar condensação de água e congelamento tampa original com respiro.
em baixas temperaturas.
Quando o combustível for armazenado durante um
Mantenha todos os tanques de armazenagem sempre longo período ou se o consumo de combustível for
cheios para evitar condensação. lento, adicione um condicionador de combustível para
Verifique se todas as tampas e coberturas dos tanques de estabilizar o combustível e para impedir a condensação
combustível estão corretamente instaladas para impedir a de água. Contate o seu fornecedor de combustível para
entrada de umidade. obter recomendações.

Monitore regularmente o teor de água do combustível.


Ao usar o combustível bio­diesel, o filtro de combustível
pode exigir uma substituição mais freqüente devido ao
entupimento prematuro.
DX,FUEL4 ­54­19DEC03­1/1

Lubricidade do Combustível Diesel


A maioria dos combustíveis diesel fabricados nos
Estados Unidos, no Canadá e pela União Européia Se for usado um combustível de lubricidade baixa
têm lubricidade adequada para garantir a operação e a ou desconhecida, adicione PREMIUM DIESEL FUEL
durabilidade corretas dos componentes do sistema de CONDITIONER (CONDICIONADOR DE COMBUSTÍVEL
injeção de combustível. Entretanto, os combustíveis DIESEL PREMIUM) John Deere (ou equivalente) na
diesel fabricados em algumas partes do mundo podem concentração especificada.
não ter a lubricidade necessária. Lubricidade do Combustível Biodiesel
IMPORTANTE: Certifique­se de que o combustível A lubricidade do combustível pode melhorar
diesel usado em sua máquina demonstre significativamente com misturas de biodiesel até B20
boas características de lubricidade. (20% de biodiesel). Aumento adicional na lubricidade é
limitada para misturas de biodiesel maiores que B20.
A lubricidade do combustível deve passar um diâmetro
máximo de cicatriz de 0,45 mm conforme medido pela
ASTM D6079 ou ISO 12156­1.
DX,FUEL5 ­54­29OCT07­1/1

Teste do Combustível Diesel o teor de água, a adequação para operação em baixas


temperaturas e se o combustível está dentro das
DIESELSCAN™ é um programa de análise de especificações.
combustível da John Deere que pode ser usado para
monitorar a qualidade do seu combustível. A análise Verifique se seu concessionário John Deere tem
DIESELSCAN verifica o tipo de combustível, a limpeza, disponibilidade de kits DIESELSCAN.
DIESELSCAN é uma marca registrada da Deere & Company
DX,FUEL6 ­54­14NOV05­1/1

CTM215 (16JUL09) 01­002­4 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=40
Seção 02
Reparos e Ajustes
Conteúdo

Página Página

Grupo 090—Reparações e Ajustes do Inspeção da Bomba de


Sistema Mecânico de Combustível Alimentação de Combustível
Sistema de Combustível – Motorpal................................................. 02­090­17
Informações Gerais ................................. 02­090­1 Instalação da Bomba de
Alívio da Pressão do Sistema de Alimentação de Combustível
Combustível............................................. 02­090­1 Motorpal................................................. 02­090­17
Remoção e Instalação da Base do Manutenção da Válvula de
Filtro Final de Combustível Transbordo da Bomba Injetora
e/ou Filtro Primário do Denso .................................................... 02­090­18
Combustível/Separador de Remoção e Instalação do
Água ........................................................ 02­090­2 Solenóide de Corte de
Conjunto do Filtro Primário de Combustível Denso ............................... 02­090­19
Combustível/Separador de Água Remoção e Instalação do
(Opcional) ................................................ 02­090­4 Solenóide de Corte de
Conjunto do Filtro Final de Combustível Delphi/Lucas..................... 02­090­19
Combustível............................................. 02­090­5 Remoção e Instalação do
Substituição do Filtro Final de Solenóide de Corte de
Combustível e do Filtro Primário Combustível Motorpal – Se
de Combustível/Separador de Equipado ............................................... 02­090­20
Água ........................................................ 02­090­6 Remoção e Instalação do
Remoção das Bombas de Solenóide e da Válvula de
Alimentação de Combustível Avanço da Partida a Frio
Lucas e Stanadyne.................................. 02­090­7 Stanadyne ............................................. 02­090­20
Teste de Bancada das Bombas Remoção e Instalação do
de Alimentação de Combustível Interruptor e do Chicote de
Lucas e Stanadyne.................................. 02­090­8 Avanço da Partida a Frio
Instalação das Bombas de Delphi/Lucas.......................................... 02­090­22
Alimentação de Combustível Sincronização da Bomba Injetora
Lucas e Stanadyne................................ 02­090­10 de Combustível Rotativa
Remoção da Bomba de Delphi/Lucas e Stanadyne..................... 02­090­23
Alimentação de Combustível em Sincronização Estática da Bomba
Linha Denso .......................................... 02­090­11 Injetora em Linha Denso e
Teste de Vazamentos da Bomba Motorpal................................................. 02­090­24
de Alimentação de Combustível Identificação da Bomba Injetora
em Linha Denso .................................... 02­090­11 de Combustível Rotativa
Desmontagem da Bomba de Stanadyne ............................................. 02­090­26
Alimentação de Combustível em Remoção da Bomba Injetora
Linha Denso .......................................... 02­090­12 Stanadyne Modelos DB2 e DB4
Inspeção e Reparação dos (sem Sincronização do Eixo de
Componentes da Bomba de Bloqueio) ............................................... 02­090­27
Alimentação de Combustível em Remoção da Bomba Injetora
Linha Denso .......................................... 02­090­14 Stanadyne Modelo DB4 (com
Montagem da Bomba de Sincronização do Eixo de
Alimentação de Combustível em Bloqueio) ............................................... 02­090­29
Linha Denso .......................................... 02­090­15 Inspeção do Diâmetro Interno da
Instalação da Bomba de Engrenagem de Acionamento e
Alimentação de Combustível em do Diâmetro Externo do Eixo da
Linha Denso .......................................... 02­090­16 Bomba Injetora Stanadyne .................... 02­090­32
Remoção da Bomba de Reparação da Bomba Injetora de
Alimentação de Combustível Combustível Stanadyne ........................ 02­090­32
Motorpal................................................. 02­090­16

Continua na página seguinte

CTM215 (16JUL09) 02­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=1
Conteúdo

Página Página

Instalação da Bomba Injetora Instalação das Vedações no Bico


Stanadyne Modelos DB2 e DB4 Injetor de Combustível
(sem Sincronização do Eixo de (9,5 mm) ................................................ 02­090­80
Bloqueio) ............................................... 02­090­33 Instalação dos Bicos Injetores de
Instalação da Bomba Injetora Combustível (9,5 mm) ........................... 02­090­81
Stanadyne Modelo DB4 (com Remoção dos Bicos Injetores de
Sincronização do Eixo de Combustível (VCO de 17 mm) .............. 02­090­82
Bloqueio) ............................................... 02­090­36 Limpeza do Orifício do Bico Injetor
Remoção da Bomba Injetora de de Combustível
Combustível Delphi/Lucas..................... 02­090­40 (VCO de 17 mm) ................................... 02­090­83
Reparação da Bomba Injetora de Limpeza dos Bicos Injetores de
Combustível Delphi/Lucas..................... 02­090­42 Combustível (VCO de 17 mm) .............. 02­090­84
Instalação da Bomba Injetora de Teste dos Bicos Injetores de
Combustível Delphi/Lucas..................... 02­090­43 Combustível (VCO de 17 mm) .............. 02­090­85
Remoção da Bomba Injetora de Instalação das Vedações no Bico
Combustível Denso ............................... 02­090­45 Injetor de Combustível
Reparação da Bomba Injetora de (VCO de 17 mm) ................................... 02­090­87
Combustível Denso ............................... 02­090­47 Instalação dos Bicos Injetores de
Instalação da Bomba Injetora de Combustível (VCO de 17 mm) .............. 02­090­88
Combustível Denso ............................... 02­090­48 Sangria do Sistema de
Substituição dos Anéis O da Combustível........................................... 02­090­89
Válvula de Alimentação da
Bomba Injetora de Combustível
Motorpal................................................. 02­090­52
Remoção da Bomba Injetora de
Combustível Motorpal............................ 02­090­52
Reparação da Bomba Injetora de
Combustível Motorpal............................ 02­090­55
Instalação da Bomba Injetora de
Combustível Motorpal............................ 02­090­55
Reparação do Aneróide............................. 02­090­59
Transferência da Marca de
Sincronização da Bomba Injetora
de Combustível na Substituição
da Placa Dianteira ................................. 02­090­60
Identificação do Bico Injetor de
Combustível........................................... 02­090­61
Diagnóstico de Defeitos do Bico
Injetor de Combustível........................... 02­090­62
Remoção dos Bicos Injetores de
Combustível (9,5 mm) ........................... 02­090­63
Limpeza do Orifício do Bico Injetor
de Combustível (9,5 mm) ...................... 02­090­64
Limpeza dos Bicos Injetores de
Combustível (9,5 mm) ........................... 02­090­65
Teste dos Bicos Injetores de
Combustível (9,5 mm) ........................... 02­090­66
Desmontagem dos Bicos Injetores
de Combustível (9,5 mm). ..................... 02­090­69
Inspeção e Limpeza do Corpo do
Bico Injetor de Combustível (9,5
mm) ....................................................... 02­090­71
Inspeção e Limpeza da Válvula e
do Assento da Válvula
(9,5 mm) ................................................ 02­090­72
Inspeção do Mecanismo de Ajuste
da Válvula (9,5 mm) .............................. 02­090­74
Montagem dos Bicos Injetores de
Combustível (9,5 mm) ........................... 02­090­75
Ajuste dos Bicos Injetores de
Combustível (9,5 mm) ........................... 02­090­75

CTM215 (16JUL09) 02­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=2
Grupo 090
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Sistema de Combustível – Informações Gerais


NOTA: Para reparação e diagnóstico dos sistemas separado montado na lateral superior direita do bloco do
eletrônicos de combustível, veja CTM219–Sistemas motor e é acionada por um pino no bloco que encaixa no
Eletrônicos de Combustível Nível 4 com Bomba ressalto do eixo de comando do motor.
Bosch VP44, CTM339–Sistemas Eletrônicos de
Combustível Nível 12 com Bomba Stanadyne DE10, Nas bombas rotativas, um interruptor de partida a frio
CTM292–Sistemas Eletrônicos de Combustível pode ser instalado no alojamento do termostato/coletor
Nível 1 com Bomba Delphi/Lucas DP201, de água e conectado a um chicote desde a bomba. Esse
CTM228–Sistemas Eletrônicos de Combustível interruptor ajuda durante a operação de partida a frio.
Nível 11 com Common Rail de Alta Pressão Nas bombas em linha, a bomba de alimentação de
(HPCR) Denso, CTM328–Sistemas Eletrônicos de combustível é um componente montado na lateral da
Combustível Nível 14 com Common Rail de Alta bomba, acionado por um ressalto no eixo de comando da
Pressão (HCPR) Denso ou CTM507–Sistemas bomba injetora.
Eletrônicos de Combustível Nível 16 com Common
Rail de Alta Pressão (HPCR) Denso. Os motores podem ser equipados com um filtro primário
de combustível/separador de água.
Os motores podem ser equipados com uma bomba
injetora tipo rotativa Stanadyne ou Delphi/Lucas ou uma Todos os motores são equipados com um filtro final de
bomba injetora em linha Denso ou Motorpal. Os motores combustível cilíndrico. A escorva manual no topo do
com bombas rotativas são sincronizados dinamicamente elemento do filtro é opcional.
na fábrica. Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA Os motores podem ser equipados com bicos tipo lápis de
SINCRONIZAÇÃO DINÂMICA DA BOMBA INJETORA 9,5 mm ou 17 mm, conforme necessário para emissões
ROTATIVA USANDO TIME TRAC™ ou VERIFICAÇÃO E de gases de escape.
AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO DINÂMICA DA BOMBA
INJETORA ROTATIVA USANDO TACH­N­TIME™ na As opções instaladas no campo incluem aquecedor de
Seção 04, Grupo 150. combustível, câmara separadora de água e escorvador
manual do combustível.
Algumas bombas injetoras são equipadas com um
aneróide. IMPORTANTE: Nunca limpe com vapor ou despeje
água fria em uma bomba injetora enquanto
Nas bombas rotativas Stanadyne e Delphi/Lucas, a ela ainda estiver quente. Isso pode causar o
bomba de alimentação de combustível é um componente emperramento das peças internas da bomba.
OUO1082,000003E ­54­10OCT07­1/1

Alívio da Pressão do Sistema de Combustível


CUIDADO: O combustível diesel, ao escapar sob
pressão, pode ter força suficiente para penetrar
na pele, causando lesões graves. Antes de
desconectar as linhas, certifique­se de aliviar a

X9811 —UN—23AUG88
pressão. Antes de aplicar pressão ao sistema,
certifique­se de que TODAS as conexões estejam
apertadas e que as linhas, tubos e mangueiras
não estejam danificados. Mantenha as mãos e
o corpo afastados de orifícios e bicos ejetores
de fluídos sob pressão. Use um pedaço de
papelão ou madeira, não as mãos, para procurar
alguma suspeita de vazamento.
Company, em Moline, Illinois, ou com outra
Se QUALQUER fluido for injetado na pele, deve fonte médica especializada.
ser retirado cirurgicamente dentro de algumas
horas por um médico que esteja familiarizado Sempre que o sistema de combustível for aberto para
com este tipo de lesão ou poderá resultar em serviço (linhas desconectadas ou filtros removidos), será
gangrena. Médicos não­familiarizados com necessário sangrar o ar do sistema. (Veja SANGRIA DO
este tipo de lesão podem entrar em contato SISTEMA DE COMBUSTÍVEL neste grupo.)
com o Departamento Médico da Deere &
RG,35,JW7625 ­54­20NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=43
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção e Instalação da Base do Filtro


Final de Combustível e/ou Filtro Primário
do Combustível/Separador de Água
Consulte o manual do operador para informar­se sobre
a manutenção adequada e os intervalos (em horas) de

RG7745A —UN—07NOV97
substituição.
Alguns motores podem ser equipados com um
filtro final de combustível (A) e um filtro primário de
combustível/separador de água (B) opcional.
Os filtros finais de combustível podem ser equipados
com uma câmara separadora de água e/ou escorvador
Filtros Final e Primário de Combustível/Separador de Água
manual nas máquinas equipadas com um único filtro.

A—Filtro Final de Combustível B—Filtro Primário de


Combustível/Separador
de Água (Opcional)

RG7986 —UN—14NOV97
Filtro Final de Combustível

RG15533 —UN—14SEP07
Filtro Final de Combustível de Suporte Alto
Continua na página seguinte OUO1082,0000073 ­54­14SEP07­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=44
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

1. Limpe totalmente o conjunto do filtro de


combustível/separador de água e a área ao redor
para evitar que sujeira e detritos entrem no sistema
de combustível.
2. Conecte uma linha de drenagem nos adaptares de

RG10383 —UN—18NOV99
drenagem do filtro e drene todo o combustível do
sistema.
NOTA: Os filtros de combustível são encaixados no
cabeçote do filtro. Se os filtros primário e final
forem removidos, certifique­se de que sejam
reinstalados nos cabeçotes corretos.
Filtros Final e Primário de Combustível/Separador de Água
3. Remova o elemento do filtro final de combustível e
o filtro primário de combustível/separador de água
(cilíndrico), conforme desejado. (Veja SUBSTITUIÇÃO
DO FILTRO FINAL DE COMBUSTÍVEL E DO FILTRO
PRIMÁRIO DE COMBUSTÍVEL/SEPARADOR DE
ÁGUA, conforme descrito posteriormente neste
grupo.)

RG15532 —UN—14SEP07
NOTA: As linhas de combustível podem ser conectadas
em diferentes pórticos de entrada e saída de filtros,
dependendo da aplicação do motor.

4. Desconecte as linhas de combustível de todos os


pórticos.
Filtro Final de Combustível de Suporte Alto
5. Remova a base do filtro final de combustível (A).
6. Se equipado, remova a base do filtro primário de A—Base do Filtro Final de D—Pórtico(s) de Saída do Filtro
combustível (B). Combustível Final até a Bomba Injetora
B—Base do Filtro Primário do E—Pórtico(s) de Entrada do
7. Substitua as peças conforme necessário. Combustível Filtro Final desde a Bomba
C—Pórtico(s) de Saída do Filtro de Alimentação
8. Instale os suportes de montagem e aperte de acordo Primário até a Bomba de F— Pórtico(s) de Entrada do
Alimentação Filtro Primário desde o
com as especificações de torque fornecidas abaixo. Tanque de Combustível
Especificação
Suporte de Montagem
da Base do Filtro 9. Instale o separador de água e os elementos do
de Combustível filtro de combustível. Veja SUBSTITUIÇÃO DO
ao Cabeçote do FILTRO FINAL DE COMBUSTÍVEL E DO FILTRO
Cilindro—Torque............................................................. 35 N∙m (26 lb­ft) PRIMÁRIO DE COMBUSTÍVEL/SEPARADOR DE
Base da Montagem ÁGUA, conforme descrito posteriormente neste grupo.
do Filtro Primário de
Combustível/Separador 10. Conecte as linhas de combustível em todos os
de Água ao pórticos.
Suporte—Torque............................................................ 35 N∙m (26 lb­ft)
Base da Montagem
11. Faça a sangria do sistema de combustível conforme
do Filtro Final de
detalhado neste grupo. (Veja SANGRIA DO SISTEMA
Combustível ao DE COMBUSTÍVEL neste grupo.)
Suporte—Torque............................................................ 35 N∙m (26 lb­ft)
OUO1082,0000073 ­54­14SEP07­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­3 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=45
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Conjunto do Filtro Primário de


Combustível/Separador de Água (Opcional)
A—Adaptador de Drenagem I— Anel
B—Anel J— Bujão (2 usados)
C—Parafuso K—Diafragma
D—Câmara Separadora de L— Assento da Mola
Água M—Mola
E—Anel de Retenção N—Tampa da Mola
F— Elemento do Filtro O—Botão da Bomba
G—Base do Filtro com Anel de P—Anel de Retenção
Vedação
H—Bujão de Respiro

RGT7751HR —UN—19NOV97
Conjunto do Filtro Primário/Separador de Água

RGT7751HS —UN—19NOV97

Conjunto da Base do Filtro


OUO1032,00014BC ­54­19AUG04­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­4 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=46
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Conjunto do Filtro Final de Combustível


1— Anel de Retenção 14— Anel O
2— Aquecedor de Combustível 15— Câmara Separadora de
(Opcional) Água
3— Conexão 16— Adaptador
4— Anel O 17— Anel O
5— Anel O 18— Anel O
6— Parafuso de Sangria 19— Conexão
7— Anel O 20— Bujão
8— Anel de Retenção 21— Anel O
9— Filtro 22— Base do Filtro
10— Anel O 23— Conjunto do Escorvador
11— Anel O (Opcional)
12— Adaptador de Drenagem 24— Anel O
13— Parafuso 25— Haste
26— Tampa

RG9091 —UN—31MAR98
Filtro Final de Combustível
RG,35,JW7623 ­54­20NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­5 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=47
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Substituição do Filtro Final de


Combustível e do Filtro Primário de
Combustível/Separador de Água
IMPORTANTE: Evite danos à máquina. Drene a água e
os sedimentos e substitua os elementos do filtro

RG7745C —UN—07NOV97
nos intervalos especificados. O combustível
contaminado pode causar falha prematura
da bomba injetora de combustível.
Se apropriado, substitua os elementos do
filtro mais longo e/ou adicione câmaras de
sedimentos aos elementos do filtro.
Filtros Final e Primário de Combustível/Separador de Água
NOTA: Consulte o manual do operador para informar­se
sobre a manutenção adequada e os intervalos
A—Anel de Retenção B—Elemento do Filtro
(em horas) de substituição.
Os filtros finais de combustível podem ser
equipados com uma câmara de sedimentos
6. Instale a câmara de sedimentos, se equipado, no
e/ou escorvador manual.
novo elemento do filtro. Aperte firmemente.
A substituição dos elementos dos filtros
7. Inspecione todo o anel de vedação da base do filtro.
primário e final de combustível é similar. As
Substitua se necessário.
diferenças serão observadas.
NOTA: Os filtros de combustível devem ser encaixados
1. Limpe totalmente o conjunto do filtro de de forma adequada e a chave do recipiente deve
combustível/separador de água e a área ao redor, se ser colocada na fenda da base de montagem
não tiverem sido limpos anteriormente. para que instalação esteja correta.
2. Conecte uma linha de drenagem nos adaptares de
8. Instale o novo elemento do filtro na base de montagem
drenagem do filtro e drene todo o combustível dos
e posicione o elemento movimentando­o levemente.
filtros.
Certifique­se de que o elemento esteja corretamente
NOTA: Manter o anel de retenção (A) levantado encaixado na base de montagem.
quando ele é girado ajuda a passá­lo pelos
9. Instale o anel de retenção na base de montagem e
localizadores suspensos.
aperte cerca de 1/3 de volta até que se encaixe no
ressalto. NÃO aperte demais o anel de retenção.
3. Segure firmemente o anel de retenção e gire­o no
sentido anti­horário em 1/4 de volta (visto de cima). 10. Sangrar o circuito de alimentação de combustível.
Remova o anel com o elemento do filtro (B). (Veja SANGRIA DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL,
neste grupo.)
4. Verifique se a base de montagem do filtro está limpa.
Limpe conforme a necessidade.
5. Remova a câmara de sedimentos, se equipado.
Drene e limpe a câmara de sedimentos. Seque com
ar comprimido.
RG,35,JW7622 ­54­19AUG04­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­6 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=48
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção das Bombas de Alimentação de


Combustível Lucas e Stanadyne
IMPORTANTE: Para evitar danos às conexões, sempre
utilize uma chave reserva ao desconectar as
conexões ou linhas de combustível da

RG10548 —UN—01DEC99
bomba de alimentação.

1. Para manter os detritos fora do sistema de


combustível, desconecte a linha de entrada de
combustível (C) e a linha de saída (D) e tampe as
conexões na bomba de alimentação e as linhas de
combustível.
Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa de Metal
2. Remova os parafusos (A) e remova o conjunto da
bomba de alimentação de combustível do bloco do
cilindro.
NOTA: A bomba de alimentação de combustível é
acionada por uma haste de impulso (B) que
encaixa em um ressalto do eixo de comando

RG10547 —UN—01DEC99
do excêntrico. O cabeçote do cilindro deve ser
removido para retirar esta haste de impulso.

3. Tampe a abertura no bloco do cilindro para evitar que


entre sujeira no motor.
4. Verifique se há desgaste na superfície da alavanca
da bomba. Se a superfície da alavanca estiver Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa Composta
desgastada, plana ou côncava, substitua a bomba.

A—Parafusos C—Entrada da Bomba de


B—Haste de Impulso Alimentação do Tanque de
Combustível
D—Saída da Bomba de
Alimentação para o Filtro
Final de Combustível

RG9051 —UN—16MAR98
Remoção da Bomba de Alimentação de Combustível

RG7628 —UN—06NOV97

Haste de Impulso da Bomba de Combustível


RG,35,JW7621 ­54­26OCT99­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­7 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=49
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Teste de Bancada das Bombas de


Alimentação de Combustível Lucas
e Stanadyne
Os seguintes testes de bancada podem ser executados
em uma bomba de alimentação instalada no motor quando

RG9052 —UN—16MAR98
a bomba parece estar com defeito. (Veja MEDIÇÃO
DA PRESSÃO DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO DE
COMBUSTÍVEL ou na Seção 04, Grupo 150.)
Faça os Testes de Vácuo/Pressão e o Teste de
Vazamento, listados abaixo. Substitua a bomba de
alimentação se qualquer dos testes indicar que a bomba
está com defeito. Não há procedimento de reparação. Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa de Metal

Teste de Vácuo/Pressão
NOTA: Este teste dará uma boa indicação da condição
das válvulas de entrada e saída, bem como do
diafragma. Os valores numéricos obtidos nos
lados de vácuo e de pressão não são importantes;

RG10546 —UN—03DEC99
importante é o movimento da agulha (muito lento
para uma boa bomba, muito rápido ou indiferente
para uma bomba com defeito).

1. Remova as conexões de entrada e saída.


2. Instale o medidor de vácuo/pressão no lado de
entrada da bomba (C). Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa Composta

3. Mova a alavanca de escorva (D) toda para baixo.


Solte a alavanca e ao mesmo tempo observe o A—Alavanca C—Lado da Entrada da Bomba
medidor: B—Lado da Saída da Bomba D—Alavanca de Escorva

• A agulha do medidor deve ler o mesmo valor em


cada vez e depois retornar bem lentamente para “0”. lentamente para “0”. Isso indica que a válvula de
Isso indica que a válvula de entrada e o diafragma saída e o diafragma estão em bom estado. A bomba
estão em bom estado. Prossiga para a próxima de alimentação está funcionado corretamente e
etapa. deve ser montada novamente no motor.
• Se a agulha do medidor não se mover, ou se a
Especificação
agulha retornar rapidamente para “0”, a bomba está
Bomba de Alimentação
com defeito e deverá ser substituída.
de Combustível
4. Remova o medidor de vácuo/pressão e instale no lado Rotativa (Lucas e
de saída da bomba (B). Stanadyne)—Pressão................................ 28—41 kPa (0.28—0.41 bar)
(4—6 psi)
5. Mova a alavanca de escorva toda para baixo. Solte
a alavanca e ao mesmo tempo observe a leitura do • Se a agulha do medidor ler inicialmente o mesmo
medidor: valor acima e retornar imediatamente para “0”, a
bomba está com defeito e deve ser substituída.
• A agulha do medidor deve inicialmente ler 28–41
kPa (0.28–0.41 bar) (4–6 psi) e depois retornar bem
Continua na página seguinte RG,35,JW7620 ­54­26OCT99­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­8 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=50
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Teste de Vazamento
O teste de vazamento deve ser executado se uma bomba
de alimentação estiver com suspeita de vazamento
externo de combustível, ou de vazamento interno para o
cárter do motor.

RG9052 —UN—16MAR98
1. Instale uma linha de ar no lado da entrada da bomba
(C) e aplique uma pressão de 140 kPa (1.4 bar) (20
psi).
2. Mantenha o dedo sobre o lado da saída da bomba
(B) ou instale um bujão. Mergulhe a bomba em um
recipiente com combustível diesel limpo.
Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa de Metal
• Se ocorrerem bolhas de ar ao redor da conexão
apertada mantendo as duas metades da bomba
juntas (indicando vazamento), substitua a bomba.
• Se o diafragma estiver defeituoso, haverá
vazamento através dos orifícios do respiro (se
equipado) e em volta do braço oscilante. Substitua
a bomba conforme necessário.

RG10546 —UN—03DEC99
A—Alavanca C—Lado da Entrada da Bomba
B—Lado da Saída da Bomba D—Alavanca de Escorva

Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa Composta


RG,35,JW7620 ­54­26OCT99­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­9 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=51
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação das Bombas de Alimentação de


Combustível Lucas e Stanadyne
IMPORTANTE: Aplique LOCTITE 242 nas roscas
dos parafusos de montagem (A) da bomba
de alimentação e nas conexões da linha de

RG10548 —UN—01DEC99
combustível quando reinstalar a bomba de
alimentação. NÃO permita que o selante
entre no sistema de combustível.

1. Instale a bomba de alimentação de combustível no


bloco do cilindro com a alavanca de bombeamento
apoiada sobre a parte superior da haste de impulso
usando um anel O novo. Aperte os parafusos de Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa de Metal
acordo com as especificações.
Especificação
Parafusos da Bomba
de Alimentação
de Combustível
(Rotativa)—Torque........................................................ 30 N∙m (22 lb­ft)

RG10547 —UN—01DEC99
IMPORTANTE: Use SEMPRE uma chave reserva
ao instalar conexões e/ou linhas de
combustível na bomba de alimentação para
evitar danos às conexões.

2. Conecte a linha de entrada da bomba de alimentação


(C) e a linha de saída (D) e aperte firmemente. Bomba de Alimentação de Combustível com Tampa Composta

3. Sangrar o circuito de alimentação de


combustível. (Veja SANGRIA DO SISTEMA A—Parafusos D—Saída da Bomba de
C—Entrada da Bomba de Alimentação para o Filtro
DE COMBUSTÍVEL neste grupo.) Alimentação do Tanque de Final de Combustível
Combustível

RG,35,JW7619 ­54­26OCT99­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­10 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=52
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção da Bomba de Alimentação de


Combustível em Linha Denso
NOTA: Para fazer o diagnóstico dos defeitos da
bomba de alimentação de combustível,
veja F1–VERIFICAÇÃO DO SISTEMA DE

RG7748A —UN—07NOV97
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL na Seção
04, Grupo 150. Para testar se há vazamentos,
veja TESTE DE VAZAMENTOS DA BOMBA DE
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL–BOMBA
INJETORA EM LINHA na Seção 04, Grupo 150.

1. Limpe cuidadosamente a parte externa da bomba de


alimentação. Limpe igualmente em volta da área de Bomba de Alimentação Combustível – Injeção em Linha
montagem da bomba de alimentação no alojamento
da bomba injetora. A—Linha de Entrada de C—Porcas de Montagem
Combustível
2. Desconecte a linha de entrada (A) e a linha de saída B—Linha de Saída de
(B) de combustível. Coloque uma tampa em todas Combustível
as aberturas de linha para que não possam entrar
contaminantes no sistema de combustível.
3. Remova as porcas de montagem (C). de montagem da bomba de alimentação para que não
possam entrar detritos na bomba injetora.
4. Puxe a bomba de alimentação de combustível para
fora do alojamento da bomba injetora. Cubra o orifício
RG,35,JW7618 ­54­20NOV97­1/1

Teste de Vazamentos da Bomba de


Alimentação de Combustível em Linha Denso
A pressão de fornecimento de combustível deve ser
verificada antes de remover a bomba de alimentação da
bomba injetora. (Veja VERIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO
DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL–
BOMBA INJETORA EM LINHA na Seção 04, Grupo 150.)
1. Conecte a linha de ar comprimido (A) a um medidor
de pressão (B) e à conexão de entrada da bomba de
alimentação. A linha de ar deve possuir uma válvula
reguladora para controlar a pressão.
2. Coloque uma tampa ou cubra a conexão de saída (C)
da bomba de alimentação.

RG5894 —UN—03NOV97
3. Mergulhe a bomba de alimentação num recipiente de
combustível diesel limpo. Regule a pressão de ar
para 200 kPa (2.0 bar) (29 psi).
4. Mova o tucho de rolete para dentro e para fora
manualmente. Não devem aparecer bolhas de ar em
volta do tucho de rolete. Teste de Vazamento da Bomba de Alimentação de Combustível
NOTA: Se surgirem bolhas, é uma indicação de que a
vedação do anel O está com defeito ou que o fuso ou A—Linha de Ar C—Conexão de Saída
o tucho está desgastado (ou possivelmente ambos). B—Medidor de Pressão

IMPORTANTE: Podem ocorrer graves danos


à bomba injetora ou ao motor se vazar
combustível diesel suficiente pelo fuso e
pela vedação. O vazamento de combustível
pelo fuso dilui o óleo do motor.
RG,35,JW7617 ­54­20NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­11 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=53
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Desmontagem da Bomba de Alimentação de Combustível em Linha Denso

RG10378 —UN—19OCT99
Bomba de Alimentação Combustível
A—Escorvador Manual E—Alojamento da Bomba I— Mola M—Anel O
B—Arruela (4 usadas) F— Anel O/Vedação do Fuso J— Arruela N—Conjunto do Rolete/Tucho
C—Mola (2 usadas) G—Fuso de Pressão K—Bujão O—Anel Elástico
D—Válvula H—Êmbolo L— Conexão Flex. P—Anel O
RG,35,JW7616 ­54­19AUG04­1/6

1. Remova o escorvador manual (A) e as conexões


flexíveis (B) do alojamento. Descarte os anéis O.

A—Escorvador Manual B—Conexões Flex.

RG8071 —UN—18NOV97

Escorvador da Bomba Alimentação de Combustível

Continua na página seguinte RG,35,JW7616 ­54­19AUG04­2/6

CTM215 (16JUL09) 02­090­12 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=54
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

2. Remova as válvulas (A) e as molas (B).

A—Válvula B—Mola

RG2323 —UN—30OCT97
Molas e Válvulas da Bomba

RG,35,JW7616 ­54­19AUG04­3/6

3. Remova o bujão (A), a mola (B) e o êmbolo (C) do


alojamento da bomba. Descarte a arruela de cobre.
4. Remova o anel elástico (D) da circunferência externa
do gargalo do alojamento da bomba.
NOTA: O anel elástico tem uma lingüeta em uma

RG8049 —UN—14NOV97
extremidade que se estende verticalmente para
baixo através de um orifício no alojamento da
bomba para manter o conjunto do tucho de rolete.

A—Bujão C—Êmbolo
B—Mola D—Anel Elástico

Êmbolo, Mola e Bujão da Bomba

RG,35,JW7616 ­54­19AUG04­4/6

5. Remova o tucho de rolete (A) e o fuso (B) do


alojamento da bomba. Remova e descarte o anel O
no fuso.

A—Tucho de Rolete B—Fuso

RG8052 —UN—14NOV97

Fuso e Tufo de Rolete da Bomba

Continua na página seguinte RG,35,JW7616 ­54­19AUG04­5/6

CTM215 (16JUL09) 02­090­13 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=55
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

NOTA: O fuso/anel O de vedação (B) são pressionados


no alojamento da bomba. Essa vedação não
deixa o combustível diesel vazar além do fuso
(A) e entrar no cárter da bomba injetora.

6. Remova a vedação do fuso do alojamento usando


alicate de bico fino. Descarte a vedação.

RG4029 —UN—30OCT97
A—Fuso B—Fuso/Anel O de Vedação

Fuso/Anel O de Vedação do Alojamento da Bomba

RG,35,JW7616 ­54­19AUG04­6/6

Inspeção e Reparação dos Componentes


da Bomba de Alimentação de Combustível
em Linha Denso
1. Inspecione o alojamento da bomba de alimentação
para verificar se há rachaduras ou desgaste.
Certifique­se de que as áreas do assento da válvula

RG8050 —UN—15JAN98
não estejam perfuradas. Substitua o alojamento
conforme necessário.
2. Verifique o tucho de rolete e o orifício do êmbolo
quanto à desgaste e arranhões. Remova qualquer
depósito no alojamento com um solvente adequado.
Lave o alojamento com combustível diesel limpo. Alojamento da Bomba de Alimentação de Combustível
3. Verifique as condições das roscas nas conexões de
entrada e saída. As conexões em cotovelo da bomba
têm roscas de 1/2­20.
RG,35,JW7615 ­54­20NOV97­1/4

4. Inspecione o diâmetro externo do rolete (A) quanto a


desgaste excessivo. Certifique­se de que o rolete gire
livremente no pino (B) e no tucho (C).
5. Inspecione os blocos deslizantes (D). As bordas
devem estar quadradas e sem furos. Os blocos
devem deslizar facilmente para dentro e para fora do
tucho. RG8051 —UN—14NOV97

6. Inspecione o tucho quanto a desgaste e arranhões.


Remova qualquer depósito com um solvente
adequado.
Certifique­se que a superfície no tucho que entra em
contato com o fuso de pressão esteja plana e não Inspeção do Conjunto do Tucho de Rolete
danificada.
A—Rolete C—Tucho
B—Pino D—Bloco Deslizante (2 usados)

Continua na página seguinte RG,35,JW7615 ­54­20NOV97­2/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­14 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=56
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

7. Inspecione o fuso de pressão (A) e o êmbolo (B)


quanto a furos e rebarbas. Substitua as peças
conforme necessário.
8. Inspecione a mola (C) quanto à rachaduras e
distorção. Substitua as peças conforme necessário.

RG2322 —UN—30OCT97
A—Fuso C—Mola
B—Êmbolo

Inspeção do Êmbolo e da Mola do Fuso de Pressão

RG,35,JW7615 ­54­20NOV97­3/4

9. Inspecione as válvulas (A), especialmente a superfície


da válvula, quanto a rachaduras, furos e desgaste.
Substitua conforme necessário.
10. A mola (B) não deve estar dobrada ou quebrada.

A—Válvula B—Mola

RG2323 —UN—30OCT97
Inspeção das Válvulas e das Molas

RG,35,JW7615 ­54­20NOV97­4/4

Montagem da Bomba de Alimentação de


Combustível em Linha Denso
IMPORTANTE: As mãos devem estar molhadas
com combustível diesel durante a montagem
de componentes internos da bomba de
alimentação de combustível.

RG2013 —UN—30OCT97
1. Instale o novo fuso/anel O de vedação (C) no
alojamento da bomba (B) usando uma chave JDF15
(A). Certifique­se que o fuso/anel O de vedação sejam
colocados diretamente no orifício e no acionamento
do alojamento até a chave entrar em contato com o
alojamento. Fuso/Anel O de Vedação do Alojamento da Bomba de
Alimentação de Combustível
2. Para montar a bomba de alimentação, inverta o
procedimento de desmontagem usando os novos
A—Chave C—Fuso/Anel O de Vedação
anéis O. Execute o teste de vazamento. (Veja TESTE B—Alojamento da Bomba
DE VAZAMENTO DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO
DE COMBUSTÍVEL—INJEÇÃO EM LINHA na Seção
04, Grupo 150.)
RG,35,JW7614 ­54­19AUG04­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­15 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=57
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação da Bomba de Alimentação de


Combustível em Linha Denso
IMPORTANTE: Antes de instalar a bomba de
alimentação, teste a bomba para ter certeza
de que o combustível não vazará em volta do

RG7753A —UN—10NOV97
fuso e da vedação do fuso. (Veja TESTE DE
VAZAMENTO DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO
DE COMBUSTÍVEL—INJEÇÃO EM LINHA na
Seção 04, Grupo 150.)

1. Coloque um novo anel O no orifício escareado do


alojamento da bomba injetora próximo à superfície de
montagem da bomba de alimentação de combustível. Bomba de Alimentação de Combustível – Injeção em Linha Denso

2. Posicione a bomba sobre os prisioneiros de montagem


(A). Aperte os prisioneiros de montagem de acordo A—Prisioneiros de Montagem C—Linha de Saída
B—Linha de Entrada
com as especificações.
Especificação
Parafusos da
Bomba (Denso)
4. Sangrar o circuito de alimentação de
de Alimentação de
combustível. (Veja SANGRIA DO SISTEMA
Combustível—Torque.............................................. 5—7 N∙m (4—5 lb­ft)
DE COMBUSTÍVEL neste grupo.)
(45—60 lb­in.)

3. Instale as linhas de entrada (B) e saída (C) de


combustível quando o motor estiver instalado no
veículo. Aperte bem todas as conexões.
RG,35,JW7613 ­54­20NOV97­1/1

Remoção da Bomba de Alimentação


de Combustível Motorpal
Limpe cuidadosamente a parte externa da bomba de
alimentação. Limpe igualmente em volta da área de
montagem da bomba de alimentação no alojamento da

RG10720A —UN—19APR00
bomba injetora.
1. Desconecte a linha de entrada (A) e a linha de saída
(B) de combustível. Coloque uma tampa em todas
as aberturas de linha para que não possam entrar
contaminantes no sistema de combustível.
2. Remova os parafusos (D), os suportes (C) e a bomba
Remoção da Bomba de Alimentação de Combustível
de alimentação de combustível (E).
3. Cubra o orifício de montagem da bomba de A—Linha de Entrada de D—Parafuso (2 usados)
alimentação para que não possam entrar detritos no Combustível E—Bomba de Alimentação
alojamento da bomba injetora. B—Linha de Saída de Combustível
Combustível
C—Suporte (2 usados)

DPSG,OUO1004,2601 ­54­19AUG04­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­16 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=58
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Inspeção da Bomba de Alimentação


de Combustível Motorpal
1. Inspecione o alojamento da bomba de alimentação
(B) para verificar se há rachaduras ou desgaste.
Certifique­se de que o êmbolo ou o orifício do tucho

RG10713A —UN—04APR00
do rolete não estejam gastos ou arranhados. Verifique
as condições das roscas das conexões (D) de entrada
e saída e a bomba de escorva manual (E).
2. Se o mecanismo do êmbolo ou o alojamento da
bomba estiverem gastos ou danificados, substitua o
conjunto da bomba. Use anéis O novos (A e C) nas
conexões e arruela de cobre (F) nova no escorvador. Bomba de Alimentação Combustível

A—Anel O D—Conexão (2 usadas)


B—Alojamento da Bomba E—Bomba de Escorva Manual
de Alimentação de F— Arruela de Cobre
Combustível
C—Anel O (2 usados)

DPSG,OUO1004,2607 ­54­19AUG04­1/1

Instalação da Bomba de Alimentação


de Combustível Motorpal
1. Usando um novo anel O, instale a bomba de
alimentação de combustível (E) no orifício da bomba
injetora. A bomba deve estar orientada conforme

RG10720A —UN—19APR00
mostrado. Instale os suportes (C) sobre o flange da
bomba de alimentação e instale os parafusos (D).
Aperte os parafusos de acordo com as especificações.
Especificação
Parafusos de
Montagem da Bomba
de Alimentação
Remoção da Bomba de Alimentação de Combustível
de Combustível
Motorpal—Torque............................................... 8 N∙m (6 lb­ft) (72 lb­in.)
A—Linha de Entrada de D—Parafuso (2 usados)
2. Instale as linhas de entrada e saída de combustível (A Combustível E—Bomba de Alimentação
e B) e aperte de acordo com as especificações. B—Linha de Saída de Combustível
Combustível
Especificação C—Suporte (2 usados)
Linhas de Entrada
e Saída da Bomba
de Alimentação de
Combustível—Torque....................................................... 10 N∙m (7 lb­ft)

3. Sangrar o circuito de alimentação de


combustível. (Veja SANGRIA DO SISTEMA
DE COMBUSTÍVEL neste grupo.)
DPSG,OUO1004,2602 ­54­19AUG04­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­17 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=59
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Manutenção da Válvula de Transbordo


da Bomba Injetora Denso
NOTA: A manutenção da válvula de transbordo (A) pode
ser feita com a bomba injetora instalada.

1. Desconecte a linha de fuga e remova a válvula de

RG7749 —UN—07NOV97
transbordo (A).

A—Válvula de Transbordo

Válvula de Transbordo da Bomba Injetora

RG,35,JW7612 ­54­20NOV97­1/2

2. Remova o redutor (A) e a arruela de cobre (B) do


corpo da válvula (C). Descarte a arruela de cobre.
3. Desparafuse o assento da mola (D) e, em seguida,
remova a mola (E) e a válvula (F).
4. Verifique se há material estranho incrustado no

RG3549 —UN—22NOV97
assento da válvula de náilon.
5. Verifique a mola para certificar­se de que não esteja
quebrada ou frágil.
6. Lave todas as peças com solvente e seque com ar.
NOTA: Não há ajuste na válvula para regular a Inspeção da Válvula de Transbordo da Bomba Injetora
pressão do alojamento. Se suspeitar que a
válvula está com defeito , substitua a válvula
A—Redutor E—Mola
para restaurar a operação correta. B—Arruela de Cobre F— Válvula
C—Corpo da válvula G—Arruela
7. Inverta a ordem da remoção para montar novamente D—Assento da Mola
a válvula de transbordo. Instale as novas arruelas de
cobre.
RG,35,JW7612 ­54­20NOV97­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­18 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=60
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção e Instalação do Solenóide de


Corte de Combustível Denso
1. Desconecte o conector da fiação elétrica no fio do
solenóide.
2. Remova o parafuso e a porca (B) da haste do atuador.

RG9111 —UN—02APR98
3. Remova os quatro parafusos (A) e o conjunto do
solenóide de corte de combustível do suporte de
montagem.
4. A articulação do solenóide de corte de combustível
deve se mover livremente para frente e para trás.
Solenóide de Corte do Combustível
NOTA: Os solenóides elétricos de corte de combustível
são ajustados na fábrica em um comprimento
especificado e não devem exigir ajuste adicional. A—Parafuso B—Parafuso e Porca
Veja o manual técnico da máquina para obter o
diagnóstico do solenóide de corte de combustível.
6. Conecte o conector da fiação elétrica.
5. Para instalar o solenóide de corte de combustível,
inverta o procedimento de remoção. Aperte o
parafuso de acordo com as especificações.
Especificação
Parafuso/Porca da
Haste do Atuador do
Solenóide de Corte de
Combustível—Torque...................................... 15—20 N∙m (11—15 lb­ft)
DPSG,OUO1004,2504 ­54­17DEC99­1/1

Remoção e Instalação do Solenóide de


Corte de Combustível Delphi/Lucas B

1. Remova a porca (B). Desconecte o fio da fiação C


elétrica do terminal do solenóide.
2. Remova o solenóide de corte (C) do corpo da bomba D
injetora (A).
3. Verifique e substitua as peças, se necessário. A
articulação do solenóide deve se mover livremente
para trás e para a frente. Substitua o anel O (D).
4. Instale o solenóide no corpo da bomba injetora.
Aperte de acordo com a especificação.
Remoção e Instalação do Solenóide de Corte de Combustível RG12414 —UN—26JUL02
Delphi/Lucas—Especificação
Aperto do
Solenóide—Torque......................................................... 24 N∙m (18 lb­ft)

5. Conecte o fio da fiação elétrica ao terminal do A


solenóide. Aperte a porca.

A—Corpo da Bomba Injetora C—Solenóide de Corte


B—Porca D—Anel O

OUO1079,0000504 ­54­09JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­19 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=61
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção e Instalação do Solenóide de Corte


de Combustível Motorpal – Se Equipado
1. Desconecte o conector da fiação do solenóide.
2. Remova o contrapino (B) e a arruela (A) e separe

RG10720B —UN—18APR00
o eixo do solenóide da alavanca de corte de
combustível.
3. Remova os parafusos (C) e remova o solenóide de
corte (D).
4. Inspecione a condição do solenóide e substitua as
peças se necessário.
Remoção e Instalação do Solenóide de Corte de Combustível
IMPORTANTE: A articulação do solenóide de corte
de combustível deve se mover livremente
para frente e para trás. A—Arruela C—Parafusos
B—Contrapino D—Solenóide de Corte do
Combustível
NOTA: Os solenóides elétricos de corte de combustível
são ajustados na fábrica em um comprimento
especificado e não devem exigir ajuste adicional.

5. Para instalar o solenóide de corte de combustível,


inverta o procedimento de remoção.
DPSG,OUO1004,2603 ­54­19AUG04­1/1

Remoção e Instalação do Solenóide


e da Válvula de Avanço da Partida
a Frio Stanadyne
1. Limpe a parte de fora da bomba injetora e seque com
ar comprimido.

RG10365 —UN—04OCT99
2. Desconecte o conector da fiação de avanço da partida
a frio (mostrado desconectado).
3. Remova a porca (A) e o solenóide (B).
4. Remova a válvula de avanço da partida a frio (C).
Solenóide de Avanço da Partida a Frio
A—Porca C—Válvula de Avanço da
B—Solenóide Partida a Frio

RG10366 —UN—04OCT99

Válvula de Avanço da Partida a Frio

Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,1061 ­54­29SEP99­1/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­20 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=62
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

5. Inspecione todas as peças e substitua conforme


necessário.

A—Anel O D—Solenóide
B—Anel O E—Porca
C—Válvula

RG10367 —UN—04OCT99
Componentes do Avanço da Partida a Frio

DPSG,OUO1004,1061 ­54­29SEP99­2/4

IMPORTANTE: Instale cuidadosamente o anel O (A)


nas roscas do corpo da válvula pare evitar
danos ao diâmetro interno da vedação.

6. Lubrifique os anéis O (A) e (B) com combustível


diesel limpo e instale na válvula. Instale a válvula no

RG10368 —UN—04OCT99
corpo da válvula de combustível e aperte de acordo
com as especificações.
Especificação
Válvula de Avanço da
Partida a Frio—Torque................................................11,5 N∙m (8.5 lb­ft)

Válvula da Partida a Frio


7. Instale o solenóide (D) e a porca (C). Aperte a porca
de acordo com as especificações.
Especificação
Solenóide à Válvula de
Avanço da Partida a
Frio—Torque................................................................ 5,5 N∙m (48 lb­in.)

RG10369 —UN—04OCT99
A—Anel O C—Porca
B—Anel O D—Solenóide

Solenóide da Partida a Frio

Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,1061 ­54­29SEP99­3/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­21 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=63
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

8. Conecte o conector do chicote (A). Se estiver


desconectado, conecte as extremidades do terminal
do chicote da partida a frio nos terminais do solenóide
de corte de combustível. O fio vermelho deve estar
conectado ao terminal não aterrado (C).

RG10374 —UN—09OCT99
A—Conector C—Terminal não Aterrado
B—Terminal Aterrado

Conexões da Fiação da Partida a Frio

DPSG,OUO1004,1061 ­54­29SEP99­4/4

Remoção e Instalação do Interruptor


e do Chicote de Avanço da Partida
a Frio Delphi/Lucas
NOTA: Os kits de avanço da partida a frio estão

CD690P01 —UN—10OCT00
disponíveis para os tratores da série 6010 que têm
dificuldades com a partida em tempo frio.
O kit de avanço da partida a frio deve ser
instalado na bomba injetora por um Concessionário
autorizado Delphi/Lucas, de acordo com o
boletim DT282/2 da Delphi/Lucas.

Instalação do interruptor de temperatura de


avanço da partida a frio:
NOTA: Para algumas aplicações do motor, um pórtico
alternativo (C ou D) pode ser usado.
Uma pequena quantidade de líquido de

CD690P02 —UN—10OCT00
arrefecimento do motor pode escapar quando
o bujão é removido.

1. Remova o bujão (A) do alojamento do termostato.


2. Instale o interruptor de temperatura (B) com o anel O.
Aperte de acordo com a especificação.
Especificação
Interruptor de
Temperatura de Avanço A—Bujão do Alojamento do C—Pórtico Alternativo
da Partida a Frio Termostato D—Pórtico Alternativo
Delphi/Lucas—Torque.................................................... 5 N∙m (44 lb­in.) B—Interruptor de Temperatura
de Avanço da Partida a Frio

Continua na página seguinte OUO1079,000050C ­54­20AUG04­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­22 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=64
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD690P03 —UN—10OCT00
A—Terminal do Solenóide de B—Terminal de Avanço da C—Conector do Chicote D—Conector do Interruptor de
Corte de Combustível Partida a Frio Temperatura

3. Conecte o fio VERMELHO do chicote no terminal do 5. Conecte o conector do interruptor de temperatura (D)
solenóide de corte de combustível (A). no conector do chicote (C).
4. Conecte o fio LARANJA do chicote no terminal de
avanço da partida a frio (B).
OUO1079,000050C ­54­20AUG04­2/2

Sincronização da Bomba Injetora de


Combustível Rotativa Delphi/Lucas
e Stanadyne
Sincronização Estática com Marcas Externas
1. Afrouxe as porcas sextavadas de fixação da bomba

CD7320 —UN—23MAY95
injetora de combustível e gire o alojamento da bomba
afastando do bloco do cilindro o mais longe que a
fenda permitir. Em seguida, gire para trás novamente,
mas somente o suficiente para alinhar a marca de
sincronização no flange da bomba (B) exatamente
com a marca de sincronização na placa dianteira (A)
do bloco do cilindro. Sincronização da Bomba Injetora de Combustível

2. Aperte as três porcas sextavadas que fixam a bomba


na placa dianteira de acordo com as especificações. A—Marca na Placa Dianteira B—Marca no Flange da Bomba

Especificação
Porcas de Montagem ROTATIVA USANDO TACH­N­TIME™ ou VERIFICAÇÃO
da Bomba Injetora E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO DINÂMICA DA BOMBA
Rotativa Delphi/Lucas INJETORA ROTATIVA USANDO TIME TRAC® na Seção
e Stanadyne—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft) 04, Grupo 150.
Veja também VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA
SINCRONIZAÇÃO DINÂMICA DA BOMBA INJETORA
Continua na página seguinte OUO1082,0000041 ­54­10OCT07­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­23 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=65
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Sincronização Estática com Marcas Internas


de Sincronização (Bombas Stanadyne sem
Sincronização do Eixo de Bloqueio)
1. Certifique­se de que o pistão Nº 1 esteja no curso de
compressão do TDC e remova a tampa do orifício de
sincronização da bomba injetora.

CD7321 —UN—23MAY95
2. Com as porcas sextavadas de fixação apertadas, gire
o alojamento da bomba afastando­o do bloco o mais
longe que as fendas permitirem. Em seguida, gire­o
para trás até que as marcas de sincronização (C)
no anel do came e o retentor do peso do comando
estejam alinhados. Aperte as porcas que fixam a
Sincronização da Bomba Injetora de Combustível
bomba de acordo com as especificações.
Especificação
C—Marcas de Sincronização
Porcas de Montagem
da Bomba Injetora
Rotativa Delphi/Lucas
e Stanadyne—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)
OUO1082,0000041 ­54­10OCT07­2/2

Sincronização Estática da Bomba Injetora


em Linha Denso e Motorpal
NOTA: Em alguns motores com bombas injetoras
em linha, um pino de sincronização pode ser
parafusado na parte de dentro da lateral da

RG8053A —UN—18NOV97
bomba. Esse pino pode ser usado em vez do
Pino de Sincronização JDG886.

1. A sincronização estática do pino de trava é realizada


durante a instalação da bomba injetora com o motor
bloqueado no TDC nº 1.
2. Nas bombas Denso: Alinhe a marca de sincronização Sincronização da Bomba Injetora Denso
da bomba no cubo de acionamento (B) com o ponteiro
de sincronização fixa (A). Trave as bombas na posição
com o Pino de Sincronização da Bomba Injetora A—Ponteiro de Sincronização C—Pino de Sincronização
B—Marca no Cubo de
JDG886 (C). Acionamento
IMPORTANTE: A folga normal das engrenagens é
suficiente para tirar a sincronização da bomba
em vários graus, causando mau desempenho do gire o volante na direção oposta da rotação normal.
motor. É muito importante que a sincronização Instale o Pino de Sincronização JDE81­4 ou JDG1571
da bomba seja verificada novamente depois e gire o volante na direção da rotação normal até que
que ela tiver sido instalada. o pino de sincronização engate no orifício do pino de
sincronização.
NOTA: A rotação normal do motor é no sentido Se o Pino de Sincronização JDG886 não for instalado
anti­horário, vista da extremidade do volante. através do cubo de acionamento na parte inferior,
afrouxe os parafusos da engrenagem de acionamento
Para verificar o alinhamento da bomba injetora e gire o cubo até que o pino de sincronização possa
e eliminar a folga no trem da engrenagem de ser instalado e travado no lugar.
distribuição, remova os pinos de sincronização e
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2668 ­54­19AUG04­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­24 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=66
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

3. Nas bombas Motorpal:


NOTA: Se estiver faltando, o conjunto do pino de
sincronização está disponível pelas Peças
de Serviço da John Deere.

RG10711A —UN—31MAR00
Instale o pino de sincronização (C) da bomba
injetora no orifício e certifique de que ele esteja
completamente engatado na fenda de sincronização
da bomba. Instale a mola (B) na lado externo do pino.
Instale novamente a tampa (A) e aperte com os dedos.
Aplicando uma força de giro leve, tente girar a bomba
manualmente para verificar se ela está travada. Sincronização da Bomba Injetora Motorpal

NOTA: Ao apertar os parafusos da engrenagem de


acionamento da bomba, aplique força leve A—Tampa C—Pino de Sincronização
B—Mola
(no sentido horário) na engrenagem para
eliminar qualquer folga com a engrenagem
do eixo de comando.
5. Remova a tampa (A), a mola (B) e o pino de
4. Aperte os parafusos da engrenagem de acionamento sincronização (C).
da bomba de acordo com as especificações.
6. Instale a mola (B) no orifício do pino.
Especificação
Parafusos da 7. Instale o pino de sincronização (C) na mola.
Engrenagem de 8. Reinstale a tampa (A).
Acionamento da Bomba
Injetora Denso—Torque................................................. 47 N∙m (35 lb­ft)
Parafusos da
Engrenagem de
Acionamento da
Bomba Injetora
Motorpal—Torque........................................................... 61 N∙m (45 lb­ft)
DPSG,OUO1004,2668 ­54­19AUG04­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­25 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=67
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Identificação da Bomba Injetora de Combustível Rotativa Stanadyne

RG15534 —UN—20SEP07

RG15535 —UN—20SEP07
B

Bomba Injetora sem Sincronização do Eixo de Bloqueio Bomba Injetora com Sincronização do Eixo de Bloqueio

A—Bomba injetora sem B—Bomba injetora com


sincronização do eixo de sincronização do eixo de
bloqueio bloqueio

Dois tipos de bombas injetoras rotativas Stanadyne


O recurso de sincronização do eixo de bloqueio consiste
podem ser encontradas nos motores PowerTech de 4,5 e
de um parafuso de travamento do eixo de acionamento e
6,8 L.
uma placa principal montada no alojamento da bomba.
• Sem Sincronização do Eixo de Bloqueio (A) Depois que a orientação correta da sincronização da
• Com Sincronização do Eixo de Bloqueio (B) bomba for estabelecida, o eixo de acionamento é travado
na posição para sincronização precisa da bomba no
As bombas diferentes permitem que os motores estejam motor. Na bomba injetora com o recurso de sincronização
de acordo com várias normas de emissão de gases de do eixo de bloqueio, não é necessária a marca de
escape. sincronização no flange da bomba.
CD03523,00001BE ­54­02SEP08­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­26 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=68
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção da Bomba Injetora Stanadyne


Modelos DB2 e DB4 (sem Sincronização
do Eixo de Bloqueio)
Todas as bombas injetoras Stanadyne DB2 e DB4 terão
um eixo de acionamento retido (o eixo permanece na
bomba quando ela é removida do motor).

RG5659 —UN—31OCT97
IMPORTANTE: Nunca limpe com vapor ou despeje
água fria sobre uma bomba injetora de
combustível que estiver em funcionamento
ou quente. Isso pode causar danos às peças
rotativas internas da bomba.

1. Limpe a bomba injetora de combustível, as linhas e


Linhas da Bomba Injetora DB2 e DB4
a área ao redor da bomba com solvente de limpeza
ou um limpador a vapor.
A—Linha de Retorno de C—Linha de Alimentação de
2. Desconecte o cabo de corte e a articulação de Combustível Combustível
controle de rotação, se equipado. Desconecte B—Linhas (Pressão) D—Porcas do Prisioneiro de
a conexão elétrica no solenóide de corte ou o de Alimentação de Montagem
Combustível
solenóide de posicionamento do acelerador, se
equipado. Desconecte o interruptor da partida a
frio, se equipado. Identifique os fios elétricos para a
3. Desconecte a linha de retorno (A) e a linha de
remontagem correta.
alimentação de combustível (C).
IMPORTANTE: SEMPRE use uma chave reserva ao
4. Desconecte todas as linhas (pressão) (B) de
afrouxar ou apertar as linhas de combustível
alimentação de combustível da bomba injetora usando
na bomba injetora para que as conexões de
uma chave pé­de­galinha profunda adequada de 17
descarga não sejam alteradas para evitar
mm.
possíveis danos internos da bomba.
Continua na página seguinte RG,35,JW7609 ­54­28AUG08­1/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­27 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=69
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

NOTA: A engrenagem de acionamento da bomba injetora


se encaixa bem em um eixo de acionamento
cônico e é encaixada por um pino oco ou chaveta
Woodruff instalada no eixo de acionamento.

5. Remova a tampa da engrenagem de acionamento da


bomba injetora (exibida removida). Remova a porca

RG7630 —UN—23NOV97
de fixação e a arruela da engrenagem de acionamento
da extremidade do eixo da bomba. Cuidado para não
deixar a arruela cair dentro da tampa da engrenagem
de distribuição.
6. Conecte o Extrator da Engrenagem de Acionamento
JDG1560 (A) na engrenagem de acionamento da Acionamento da Bomba Injetora – Tampa Removida
bomba injetora conforme mostrado.
NOTA: Substitua os parafusos de 6 mm, classe
12.9 (C) conforme necessário.

7. Aperte de maneira uniforme o dois parafusos de 6


mm, Classe 12.9 (rosqueados na engrenagem de
acionamento) e encaixe o parafuso forçador central

RG7757 —UN—10NOV97
(B) contra a extremidade do eixo da bomba.
8. Aperte o parafuso forçador central até que a
engrenagem de acionamento da bomba esteja livre
do eixo cônico. Remova o Extrator JDG1560 da
engrenagem de acionamento.
Extrator da Engrenagem de Acionamento da Bomba no Local
A—Extrator da Engrenagem de C—Parafusos
Acionamento
B—Parafuso de Força

RG,35,JW7609 ­54­28AUG08­2/3

9. Certifique­se de que as marcas de sincronização na


parte de trás da placa dianteira (A) e no flange da
bomba injetora (B) estejam presentes e alinhadas de
maneira correta. Isso garante que a bomba reparada
ou substituída possa ser sincronizada corretamente
com o motor quando instalada.

RG6293 —UN—03NOV97
Se a marca de sincronização não estiver claramente
visível na placa dianteira, faça uma marca de
referência visível o mais precisamente possível em
linha com a marca no flange da bomba.
10. Remova as três porcas do prisioneiro de montagem
da bomba injetora. Remova a bomba injetora
dos prisioneiros de montagem. Coloque a bomba Marcas de Sincronização da Bomba Injetora
em uma superfície plana limpa e inspecione o
diâmetro externo do eixo e a engrenagem de A—Marca de Sincronização na B—Marca de Sincronização no
acionamento conforme descrito posteriormente Placa Dianteira Flange da Bomba
neste grupo. (Veja INSPEÇÃO DO DIÂMETRO
INTERNO DA ENGRENAGEM DE ACIONAMENTO
E DO DIÂMETRO EXTERNO DO EIXO DA BOMBA
INJETORA STANADYNE posteriormente neste
grupo).
RG,35,JW7609 ­54­28AUG08­3/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­28 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=70
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção da Bomba Injetora Stanadyne Modelo DB4 (com


Sincronização do Eixo de Bloqueio)

B B

RG15538 —UN—19SEP07

RG15539 —UN—19SEP07
A A

Parafuso de Trava na Posição Travada Parafuso de Trava na Posição Desbloqueada

A—Parafuso de Trava B—Placa Principal

1. Coloque o motor no TDC, curso de compressão.


Especificação
2. Coloque a placa principal (B) na posição travada. Parafuso de Trava da
Aperte o parafuso de trava (A) de acordo com a Sincronização do Eixo
especificação. de Bloqueio – Posição
Travada—Torque............................................................ 8 N∙m (71 lb­in.)

Continua na página seguinte CD03523,00001BF ­54­05SEP08­1/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­29 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=71
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD31008 —UN—22SEP08
Remoção das Conexões
A—Fios de Corte de Combustível C—Conector do Interruptor de E—Linha de Alimentação de
B—Articulação do Controle de Partida a Frio Combustível
Velocidade D—Linha de Retorno de F— Linhas de Combustível de
Combustível Alta Pressão

3. Desconecte os fios de corte de combustível (A) e 4. Desconecte a linha de retorno (D) e a linha de
articulação de controle de rotação (B) Desconecte alimentação (E) de combustível.
o interruptor da partida a frio (C). Identifique os fios
elétricos para a remontagem correta. 5. Desconecte todas as linhas de combustível de alta
pressão (F) da bomba injetora usando uma chave
IMPORTANTE: SEMPRE use uma chave reserva ao pé­de­galinha profunda adequada de 17 mm.
afrouxar ou apertar as linhas de combustível
na bomba injetora para que as conexões de
descarga não sejam alteradas para evitar
possíveis danos internos da bomba.
Continua na página seguinte CD03523,00001BF ­54­05SEP08­2/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­30 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=72
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD31009 —UN—22SEP08

CD31010 —UN—22SEP08
Remoção da porca e da arruela da engrenagem de acionamento Remoção da engrenagem usando a ferramenta JDG1560.

A—Porca de Fixação da C—Extrator da Engrenagem de E—Parafuso de Força


Engrenagem de Acionamento Acionamento JDG1560
B—Arruela D—Parafusos

NOTA: A engrenagem de acionamento da bomba NOTA: Substitua os parafusos de 6 mm, classe


injetora se encaixa em um eixo de acionamento 12.9 (D) conforme necessário.
cônico e é encaixada por uma chaveta Woodruff
instalada no eixo de acionamento. 8. Aperte de maneira uniforme o dois parafusos de 6
mm, Classe 12.9 (rosqueados na engrenagem de
6. Remova a tampa da engrenagem de acionamento acionamento) e encaixe o parafuso forçador central
da bomba injetora (exibida removida). Remova a (E) contra a extremidade do eixo da bomba.
porca (A) e a arruela (B) de fixação da engrenagem
de acionamento da extremidade do eixo da bomba. 9. Aperte o parafuso forçador central até que a
Cuidado para não deixar a arruela cair dentro da engrenagem de acionamento da bomba esteja livre
tampa da engrenagem de distribuição. do eixo cônico. Remova o Extrator JDG1560 da
engrenagem de acionamento.
7. Conecte o Extrator da Engrenagem de Acionamento
JDG1560 (C) na engrenagem de acionamento da
bomba injetora conforme mostrado.
CD03523,00001BF ­54­05SEP08­3/4

CD31012 —UN—22SEP08
CD31011 —UN—22SEP08

A—Porcas do Prisioneiro de B—Prisioneiro de montagem


Montagem da Bomba Injetora

10. Remova as três porcas do prisioneiro de montagem de acionamento conforme descrito posteriormente
da bomba injetora. Remova a bomba injetora dos neste grupo. (Veja INSPEÇÃO DO DIÂMETRO
prisioneiros de montagem. Deixe o motor no TDC até INTERNO DA ENGRENAGEM DE ACIONAMENTO
que a bomba injetora seja reinstalada. E DO DIÂMETRO EXTERNO DO EIXO DA BOMBA
INJETORA STANADYNE posteriormente neste
11. Coloque a bomba em uma superfície plana limpa e grupo).
inspecione o diâmetro externo do eixo e a engrenagem
CD03523,00001BF ­54­05SEP08­4/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­31 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=73
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Inspeção do Diâmetro Interno da Engrenagem de Acionamento e do Diâmetro


Externo do Eixo da Bomba Injetora Stanadyne
IMPORTANTE: Use uma boa fonte de luz para de encaixe no eixo da bomba estiver danificado, a
inspecionar completamente o diâmetro interno bomba injetora e a engrenagem de acionamento
da engrenagem e o diâmetro externo do eixo. DEVEM ser substituídos.

1. Inspecione todo o diâmetro interno da engrenagem de IMPORTANTE: Ao substituir a engrenagem de


acionamento da bomba injetora quanto a transferência acionamento da bomba injetora ou instalar
de metal como resultado da patinagem sobre o eixo. uma nova bomba, as superfícies cônicas do
diâmetro externo do eixo de acionamento da
2. Inspecione todo o diâmetro externo do eixo de bomba e do diâmetro interno da engrenagem de
acionamento quanto a presença de transferência de acionamento DEVEM ser limpas para remover
metal da patinagem da engrenagem. Além disso, os revestimentos de proteção e resíduos de
verifique se o pino de encaixe no eixo está danificado, óleo. Use um limpador adequado que não
o que poderia indicar patinagem da engrenagem. Se deixe resíduos. As superfícies de contato
houver evidência clara de transferência de metal no DEVEM SER MONTADAS SECAS e NÃO SE
diâmetro externo do eixo da bomba ou no diâmetro DEVE USAR LUBRIFICANTES.
interno da engrenagem de acionamento, ou se o pino
RG,35,JW7608 ­54­19AUG04­1/1

Reparação da Bomba Injetora de


Combustível Stanadyne
IMPORTANTE: Não desmonte a bomba injetora
de combustível mais do que o necessário
para instalar peças de reparação disponíveis,
nem mesmo para a limpeza.

RG5724 —UN—31OCT97
Assegure­se que a etiqueta do número de
série (A) da bomba injetora esteja no lugar
e que todos os números de identificação
sejam legíveis de modo a que a bomba esteja
ajustada de acordo com a especificação
correta para o uso planejado. Bomba Injetora de Combustível Stanadyne

Para a reparação e teste da bomba injetora, mande


efetuar o trabalho numa oficina de reparação de injeção A—Etiqueta do Número de
de combustível diesel ADS autorizada. Reparações Série
não autorizadas efetuadas nas bombas injetoras de
combustível irão invalidar a garantia.
RG,35,JW7607 ­54­20NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­32 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=74
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação da Bomba Injetora Stanadyne Modelos DB2 e DB4 (sem


Sincronização do Eixo de Bloqueio)

RG7630C —UN—06NOV97
RG6278 —UN—03NOV97
Marcas de Sincronização da Bomba Injetora Porca de Fixação da Engrenagem de Acionamento da Bomba

A—Marca de Sincronização da B—Marca de Sincronização da C—Porca de Fixação da


Placa Dianteira Bomba Engrenagem de Acionamento
da Bomba

IMPORTANTE: A presença da marca de sincronização acionamento da bomba pode ser danificado


do flange de montagem da bomba injetora se o pino não estiver alinhado corretamente
(B) e a marca de sincronização da placa com a fenda principal da engrenagem de
dianteira (A), bem como o alinhamento, acionamento e se as porcas estiverem
DEVEM ser verificados antes de remover apertadas mais que três voltas.
as bombas do motor. Quando a bomba for
reinstalada no motor, sincronize­a alinhando 4. Instale as arruelas planas, as arruelas de encosto e s
essas duas marcas (externas). NÃO use porcas sextavadas nos prisioneiros de montagem da
as marcas de sincronização internas (no bomba. Aperte as porcas somente três voltas para
anel do came da bomba e no retentor do que a bomba não saia dos prisioneiros de montagem.
peso do comando) como referência para a
sincronização correta da bomba. NOTA: A engrenagem de acionamento da bomba deve
começar se mover para frente (para longe da
1. Lubrifique um novo anel de vedação quadrado com placa dianteira do motor) com a bomba quando
óleo de motor limpo. Instale o anel no sulco na o flange estiver a aproximadamente 3,2 mm (1/8
superfície dianteira do flange de montagem da bomba. in.) afastado da placa dianteira do motor.
Deslize a bomba injetora nos parafusos de montagem
enquanto insere o eixo da bomba na engrenagem de 5. Instale o flange de montagem da bomba rente com
acionamento. a placa dianteira do motor com a engrenagem de
acionamento mantida nivelada contra a parte dianteira
IMPORTANTE: O pino de rolo do eixo pode ser da placa dianteira do motor.
facilmente danificado se montado de maneira
incorreta. A engrenagem de acionamento IMPORTANTE: NÃO use muita força para apertar as
da bomba não deve ser movida ao instalar porcas do prisioneiro de montagem da bomba
inicialmente o pino de encaixe da bomba na para puxar o eixo da bomba no diâmetro interno
fenda principal da engrenagem de acionamento. da engrenagem de acionamento.

2. Verifique o eixo da bomba e o pino de encaixe quanto 6. Com o pino de encaixe do eixo da bomba corretamente
ao alinhamento correto com a fenda principal da encaixado na fenda principal da engrenagem de
engrenagem de acionamento. acionamento, aperte as porcas do prisioneiro de
montagem com os dedos.
3. Instale a bomba injetora parcialmente nos prisioneiros
de montagem sem engatar o cubo piloto da bomba na 7. Empurre a engrenagem de acionamento da bomba
placa dianteira do motor. firmemente no eixo cônico. Instale a arruela e a porca
de fixação (C) na extremidade do eixo. Aperte a porca
IMPORTANTE: NÃO aperte as porcas sextavadas de fixação de acordo com a especificação de torque
mais que três voltas completas nos prisioneiros a seguir:
de montagem. O pino de encaixe do eixo de

Continua na página seguinte OUO1082,0000045 ­54­02SEP08­1/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­33 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=75
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Porca de Fixação
Especificação
da Engrenagem de
Porca de Fixação
Acionamento da Bomba
da Engrenagem de
Injetora de Combustível
Acionamento da Bomba
Stanadyne DB4 ao
Injetora de Combustível
Eixo—Torque.............................................................. 200 N∙m (148 lb­ft)
Stanadyne DB2 ao
Eixo—Torque................................................................ 125 N∙m (92 lb­ft)
Continua na página seguinte OUO1082,0000045 ­54­02SEP08­2/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­34 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=76
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

IMPORTANTE: Para evitar danos ao anel O,


NÃO aperte demais os parafusos na placa
da tampa da bomba.

RG9089 —UN—19MAR98
8. Instale a placa da tampa de acesso usando um
novo anel O, se necessário. Aplique LOCTITE® 242
(T43512) nas roscas do parafuso e aperte de acordo
com as especificações.
Especificação
Parafusos da Placa
de Acesso Dianteira Motor de 6 Cilindros (Esquerdo)
da Bomba Injetora Motor de 4 Cilindros (Direito)
Rotativa—Torque............................................. 6 N∙m (4.5 lb­ft) (54 lb­in.)

9. Alinhe a marca de sincronização no flange da bomba


com a marca de sincronização na placa dianteira.
10. Aperte as três porcas sextavadas que fixam a bomba
na placa dianteira de acordo com as especificações.
Especificação

RG5664 —UN—03NOV97
Porcas de Montagem
da Bomba Injetora
Rotativa—Torque............................................................ 27 N∙m (20 lb­ft)

11. Conecte as linhas de pressão da bomba injetora (E).


Iniciando com a saída (B) e continuando em volta do
cabeçote da bomba no sentido anti­horário, conecte
as linhas na mesma ordem da ignição do motor
Linhas Alimentação, Retorno e Pressão de Combustível
(1­5­3­6­2­4 nos motores de 6 cilindros e 1­3­4­2 nos
motores de 4 cilindros).
A—Lateral do Bloco do Motor D—Linha de Retorno de
12. Aperte as linhas (pressão) de alimentação B—Conexão de Saída ao Combustível
de combustível na bomba de acordo com as Cilindro nº 1 E—Linhas (Pressão)
especificações, usando uma chave profunda e C—Linha de Alimentação de de Alimentação de
Combustível Combustível (4 ou 6
adequada de 17 mm. usadas)
Especificação
Linhas de Alimentação
da Bomba Injetora Instale e fixe as conexões elétricas no solenóide de
de Combustível (Na corte e o solenóide de posicionamento do acelerador,
Bomba)—Torque............................................................ 27 N∙m (20 lb­ft) se equipado. Conecte o interruptor de partida a frio,
se equipado.
IMPORTANTE: SEMPRE use uma chave reserva ao
afrouxar ou apertar as linhas de alimentação de 15. Faça a sangria do ar sistema de combustível
combustível na bomba injetora de combustível, conforme detalhado neste grupo. (Veja SANGRIA
para que as conexões de descarga da bomba DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL neste grupo.) Dê
não sejam alteradas. Isso evita possíveis partida no motor, faça­o funcionar por alguns minutos
danos internos à bomba. e verifique todo o sistema de combustível em busca
de vazamentos.
13. Conecte a linha de alimentação (C) e a linha de 16. Se necessário, faça a Sincronização Dinâmica.
retorno (D) de combustível.
14. Conecte o cabo de corte de combustível e a
articulação de controle de rotação, se equipado.
LOCTITE é uma marca registrada da Loctite Corp.
OUO1082,0000045 ­54­02SEP08­3/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­35 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=77
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação da Bomba Injetora Stanadyne Modelo DB4 (com


Sincronização do Eixo de Bloqueio)
IMPORTANTE: As bombas reparadas ou substituídas
têm eixo de acionamento bloqueado pelo
fabricante ou pela oficina do Concessionário
uma vez que a orientação de sincronização da
bomba tiver sido estabelecida. Para estar de
acordo com as Normas de Emissão, não instale

CD31013 —UN—26SEP08
a bomba que não tenha o eixo de acionamento
bloqueado. Leve a bomba até um Representante
Stanadyne para sincronização e instalação do
parafuso de sincronização do eixo de bloqueio.

NOTA: Ao instalar a bomba, não use as marcas de


sincronização anteriores (se houver) na placa
dianteira e no flange da bomba. Instalação do Anel de Vedação

1. Lubrifique um novo anel de vedação (A) quadrado


com óleo de motor limpo. Instale o anel no sulco
(C) na superfície dianteira do flange de montagem
da bomba.
2. Deslize e gire a bomba injetora nos prisioneiros de

CD31012 —UN—22SEP08
montagem (B) enquanto insere o eixo da bomba na
engrenagem de acionamento.
IMPORTANTE: Gire toda a bomba para alinhar
a chave do eixo da bomba com a fenda
da engrenagem principal.
Instalação da Bomba Injetora
A—Anel de Vedação C—Sulco do Anel de Vedação
B—Prisioneiros de Montagem
da Bomba Injetora

Continua na página seguinte CD03523,00001C1 ­54­28MAY09­1/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­36 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=78
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD31014 —UN—26SEP08
CD31011 —UN—22SEP08
Instalação das Porcas do Prisioneiro Instalação da Arruela e da Porca da Engrenagem de Acionamento
3. Instale as 3 porcas do prisioneiro de montagem da
bomba injetora (A), mas não aperte nesta etapa.
4. Instale a arruela (B) e a porca de fixação (C) da
engrenagem de acionamento na extremidade do eixo
da bomba. Aperte conforme as especificações.

CD31015 —UN—26SEP08
Especificação
Porca de Fixação
da Engrenagem de
Acionamento da Bomba
Injetora de Combustível
Stanadyne DB4 ao
Eixo—Torque.............................................................. 200 N∙m (148 lb­ft)
Instalação da Tampa da Engrenagem de Acionamento da Bomba Injetora
5. Gire a bomba em direção ao motor para eliminar a
folga da engrenagem e, em seguida, aperte de acordo
A—Porcas do Parafuso D—Tampa da Engrenagem de
com as especificações. Prisioneiro de Montagem Acionamento
Especificação da Bomba Injetora E—Anel O da Tampa
B—Arruela da engrenagem de da Engrenagem de
Porcas de Montagem acionamento Acionamento
da Bomba C—Porca de Fixação
Injetora—Torque............................................................. 27 N∙m (20 lb­ft) da Engrenagem de
Acionamento
6. Instale a tampa da engrenagem de acionamento
(D) da bomba injetora usando o novo anel O (E),
se necessário. Aplique LOCTITE® 242 (T43512)
nas roscas do parafuso e aperte de acordo com as
especificações.
Especificação
Parafusos da da Tampa
da Engrenagem de
Acionamento da Bomba
Injetora—Torque............................................... 6 N∙m (4.5 lb­ft) (54 lb­in)

LOCTITE é uma marca comercial registrada da Loctite Corp.


Continua na página seguinte CD03523,00001C1 ­54­28MAY09­2/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­37 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=79
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

B B

RG15538 —UN—19SEP07

RG15539 —UN—19SEP07
A A

Parafuso de Trava na Posição Travada Parafuso de Trava na Posição Desbloqueada

A—Parafuso de Travamento B—Placa Principal

7. Afrouxe o parafuso de trava do eixo de acionamento


Especificação
da bomba injetora (A) e posicione a placa principal
Parafuso de Trava da
(B) na posição desbloqueada (a extremidade do
Sincronização do Eixo
diâmetro menor atrás do cabeçote do parafuso de
de Bloqueio—Posição
trava). Aperte o parafuso de trava de acordo com a
Destravada—Torque...................................................... 8 N∙m (71 lb­in.)
especificação.
CD03523,00001C1 ­54­28MAY09­3/5
CD31016 —UN—26SEP08

CD31017 —UN—26SEP08
Saída de Alta Pressão do Cilindro nº 1 Instalação das Linhas de Combustível de Alta Pressão

A—Saída de Alta Pressão do B—Linhas de Combustível de C—Chave Adequada de 17 mm D—Chave Reserva


Cilindro nº 1 Alta Pressão

8. Conecte as linhas de combustível de alta pressão (B). 9. Aperte as linhas de combustível de alta pressão na
Iniciando com a saída (A) e continuando em volta do bomba de acordo com as especificações, usando uma
cabeçote da bomba no sentido anti­horário, conecte chave profunda adequada de 17 mm (C).
as linhas na mesma ordem da ignição do motor
(1­5­3­6­2­4 nos motores de 6 cilindros e 1­3­4­2 nos Especificação
motores de 4 cilindros). Linhas de Alimentação
da Bomba Injetora
IMPORTANTE: SEMPRE use uma chave reserva de Combustível (Na
(D) ao afrouxar ou apertar as linhas de Bomba)—Torque............................................................ 27 N∙m (20 lb­ft)
alimentação de combustível na bomba injetora
de combustível, para que as conexões de
descarga da bomba não sejam alteradas. Isso
evita possíveis danos internos à bomba.
Continua na página seguinte CD03523,00001C1 ­54­28MAY09­4/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­38 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=80
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD31018 —UN—26SEP08
Instalação das Conexões
A—Linha de Alimentação de C—Fios de Corte de Combustível E—Chave de Partida a Frio
Combustível D—Regulação da rotação F— Linhas de Combustível de
B—Linha de Retorno de Alta Pressão
Combustível

10. Conecte a linha de alimentação (A) e a linha de 13. Faça a sangria do ar sistema de combustível
retorno (B) de combustível. conforme detalhado neste grupo. (Veja SANGRIA
11. Conecte os fios de corte de combustível (C) e a DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL neste grupo.) Dê
articulação de controle da rotação (D), se equipado. partida no motor, faça­o funcionar por alguns minutos
e verifique todo o sistema de combustível em busca
12. Conecte o interruptor da partida a frio (E). de vazamentos.
NOTA: As bombas injetoras de combustível com
sincronização do eixo de bloqueio não precisam de
sincronização dinâmica ou estática adicional.
CD03523,00001C1 ­54­28MAY09­5/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­39 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=81
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção da Bomba Injetora de


Combustível Delphi/Lucas
NOTA: A etiqueta do número de série da bomba
injetora (seta em negrito) está localizada na
parte de baixo da bomba.

RG7722 —UN—07NOV97
IMPORTANTE: Nunca limpe com vapor ou despeje
água fria sobre uma bomba injetora de
combustível que estiver em funcionamento
ou quente. Isso pode causar danos às peças
rotativas internas da bomba.

1. Limpe a bomba injetora de combustível, as linhas e Bomba Injetora de Combustível Delphi/Lucas


a área ao redor da bomba com solvente de limpeza
ou um limpador a vapor.
2. Desconecte o cabo de corte e a articulação de
controle de rotação, se equipado. Desconecte
a conexão elétrica no solenóide de corte ou o
solenóide de posicionamento do acelerador, se

RG9069 —UN—16MAR98
equipado. Desconecte o interruptor da partida a
frio, se equipado. Identifique os fios elétricos para a
remontagem correta.
IMPORTANTE: SEMPRE use uma chave reserva ao
afrouxar ou apertar as linhas de combustível
na bomba injetora para que as conexões de
descarga não sejam alteradas para evitar Linhas Alimentação, Retorno e Pressão de Combustível
possíveis danos internos da bomba.
A—Linha de Retorno de C—Linha de Alimentação de
3. Desconecte a linha de retorno de combustível (A), a Combustível Combustível
linha de alimentação de combustível (C) e a linha do B—Linhas (Pressão) D—Linha do Aneróide
aneróide (D). de Alimentação de
Combustível
4. Desconecte todas as linhas (pressão) (B) de
alimentação de combustível da bomba injetora usando
uma chave pé­de­galinha profunda adequada de 17
mm.
Continua na página seguinte RG,35,JW7605 ­54­08JUL02­1/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­40 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=82
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

5. Remova a tampa da engrenagem de acionamento


da bomba injetora (A). Remova a porca de fixação
(B) e a arruela da engrenagem de acionamento da
extremidade do eixo da bomba. Cuidado para não
deixar a arruela cair dentro da tampa da engrenagem
de distribuição.

RG7629A —UN—06NOV97
A—Tampa da Engrenagem de B—Porca de Fixação
Acionamento da Engrenagem de
Acionamento

Tampa de Acionamento da Bomba Injetora

RG7630B —UN—06NOV97
Porca de Fixação da Engrenagem de Acionamento da Bomba

RG,35,JW7605 ­54­08JUL02­2/4

NOTA: A engrenagem de acionamento da bomba injetora


se encaixa em um eixo de acionamento cônico e
é encaixada por uma chaveta Woodruff instalada
no eixo de acionamento. Use o Extrator da
Engrenagem de Acionamento JDG1560 (A) para
remover a engrenagem de acionamento do eixo.

RG7631 —UN—06NOV97
6. Conecte o Extrator da Engrenagem de Acionamento
da Bomba Injetora JDG1560 na engrenagem de
acionamento da bomba injetora conforme mostrado.
Siga as instruções fornecidas com o conjunto de
ferramentas.
NOTA: Substitua os parafusos de 6 mm, classe Extrator da Engrenagem de Acionamento da Bomba no Local
12.9 (C) conforme necessário.

7. Aperte de maneira uniforme o dois parafusos de 6 A—Extrator da Engrenagem de C—Parafusos


mm, Classe 12.9 (rosqueados na engrenagem de Acionamento
B—Parafuso de Força
acionamento) e encaixe o parafuso forçador central
(B) contra a extremidade do eixo da bomba.
8. Aperte o parafuso forçador central até que a de Acionamento da Bomba Injetora JDG1560 da
engrenagem de acionamento da bomba esteja livre engrenagem de acionamento.
do eixo cônico. Remova o Extrator de Engrenagem
Continua na página seguinte RG,35,JW7605 ­54­08JUL02­3/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­41 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=83
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

9. Certifique­se de que as marcas de sincronização na


parte de trás da placa dianteira (A) e no flange da
bomba injetora (B) estejam presentes e alinhadas de
maneira correta. Isso garante que a bomba reparada
ou substituída possa ser sincronizada corretamente
com o motor quando instalada.

RG7723A —UN—07NOV97
Se a marca de sincronização não estiver claramente
visível na placa dianteira, faça uma marca de
referência visível o mais precisamente possível em
linha com a marca no flange da bomba.
10. Remova as porcas do prisioneiro de montagem
da bomba injetora. Remova a bomba injetora dos
prisioneiros de montagem. Marcas de Sincronização da Bomba Injetora

A—Marca de Sincronização na B—Marca de Sincronização no


Placa Dianteira Flange da Bomba Injetora

RG,35,JW7605 ­54­08JUL02­4/4

Reparação da Bomba Injetora de Uma Oficina de Reparação Diesel ADS autorizada deve
Combustível Delphi/Lucas executar todos os testes, ajustes e reparações na bomba
IMPORTANTE: NÃO desmonte a bomba injetora injetora.
de combustível Delphi/Lucas mais do que o
necessário para instalar peças de reparação
disponíveis, nem mesmo para a limpeza.
RG,35,JW7604 ­54­08JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­42 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=84
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação da Bomba Injetora de Combustível Delphi/Lucas


IMPORTANTE: Ao substituir a engrenagem de
acionamento da bomba injetora ou instalar
uma nova bomba, as superfícies cônicas do
diâmetro externo do eixo de acionamento da
bomba e do diâmetro interno da engrenagem de
acionamento DEVEM ser limpas para remover

RG7630A —UN—06NOV97
os revestimentos de proteção e resíduos de
óleo. Use um limpador adequado que não
deixe resíduos. As superfícies de contato
DEVEM ser montadas secas. NÃO DEVEM
SER USADOS LUBRIFICANTES.

1. Coloque um novo anel O na superfície dianteira do


flange de montagem da bomba com as fendas de Porca de Fixação da Engrenagem de Acionamento da Bomba
montagem alinhadas. Deslize a bomba injetora nos
parafusos de montagem enquanto insere o eixo da
A—Porca de Fixação
bomba na engrenagem de acionamento. da Engrenagem de
Acionamento
2. Verifique a chaveta Woodruff do eixo da bomba
quanto ao alinhamento correto com a fenda principal
da engrenagem de acionamento.
Especificação
3. Instale a bomba injetora parcialmente nos prisioneiros Porca de Fixação
de montagem engatando o cubo piloto da bomba na da Engrenagem de
placa dianteira do motor. Acionamento da Bomba
Injetora de Combustível
4. Instale as arruelas planas, as arruelas de encosto e s
Delphi/Lucas DP201 e
porcas sextavadas nos prisioneiros de montagem da
DP203 ao Eixo—Torque................................................. 80 N∙m (60 lb­ft)
bomba. Aperte as porcas somente três voltas para
que a bomba não saia dos prisioneiros de montagem.
5. Instale o flange de montagem da bomba rente com
a placa dianteira do motor com a engrenagem de
acionamento mantida nivelada contra a parte dianteira
da placa dianteira do motor.
6. Com a chave do eixo da bomba corretamente
encaixada na fenda principal da engrenagem de
acionamento, aperte as porcas do prisioneiro de
montagem com os dedos.
7. Empurre a engrenagem de acionamento da bomba
firmemente no eixo cônico. Instale a arruela e a porca
de fixação (A) na extremidade do eixo. Aperte a porca
de fixação de acordo com as especificações a seguir:
Continua na página seguinte RG,35,JW7603 ­54­08JUL02­1/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­43 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=85
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

IMPORTANTE: Para evitar danos ao anel O,


NÃO aperte demais os parafusos na placa
da tampa da bomba.

8. Instale a placa de acesso (B) usando um novo anel


O, se necessário. Aplique LOCTITE® 242 (T43512)

RG7629B —UN—06NOV97
nas roscas do parafuso e aperte de acordo com as
especificações.
Especificação
Parafusos da Placa
de Acesso Dianteira
da Bomba Injetora
Rotativa—Torque............................................ 6 N∙m (4.5 lb­ft) (54 lb­in.)
Placa de Acesso da Engrenagem de Acionamento da Bomba Injetora

B—Placa de Acesso
da Engrenagem de
Acionamento da Bomba
Injetora

LOCTITE é uma marca registrada da Loctite Corp.


RG,35,JW7603 ­54­08JUL02­2/4

9. Alinhe a marca de sincronização no flange da bomba


(B) com a marca de sincronização na placa dianteira
(A).
10. Aperte as porcas sextavadas que fixam a bomba na
placa dianteira de acordo com as especificações.

RG7723A —UN—07NOV97
Especificação
Porcas de Montagem
da Bomba Injetora
Rotativa—Torque............................................................ 27 N∙m (20 lb­ft)

A—Marca de Sincronização na B—Marca de Sincronização no


Placa Dianteira Flange da Bomba Injetora
Marcas de Sincronização da Bomba Injetora

Continua na página seguinte RG,35,JW7603 ­54­08JUL02­3/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­44 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=86
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

11. Conecte as linhas de pressão da bomba injetora (E).


Iniciando com a saída (B) e continuando em volta do
cabeçote da bomba no sentido anti­horário, conecte
as linhas na mesma ordem da ignição do motor

RG9089 —UN—19MAR98
(1­5­3­6­2­4 nos motores de 6 cilindros e 1­3­4­2 nos
motores de 4 cilindros).
12. Aperte as linhas (pressão) de alimentação
de combustível na bomba de acordo com as
especificações, usando uma chave profunda e
adequada de 17 mm.
Especificação Motor de 6 Cilindros (Esquerdo)
Motor de 4 Cilindros (Direito)
Linhas de Alimentação
da Bomba Injetora de
Combustível—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)

IMPORTANTE: SEMPRE use uma chave reserva ao


afrouxar ou apertar as linhas de alimentação de
combustível na bomba injetora de combustível,
para que as conexões de descarga da bomba

RG9070 —UN—16MAR98
não sejam alteradas. Isso evita possíveis
danos internos à bomba.

13. Conecte a linha alimentação de combustível (C),


a linha de retorno de combustível (D) e a linha do
aneróide (F).
Linhas Alimentação, Retorno e Pressão de Combustível
14. Conecte o cabo de corte de combustível e a
articulação de controle de rotação, se equipado.
Instale e fixe as conexões elétricas no solenóide de A—Lateral do Bloco do Motor D—Linha de Retorno de
B—Conexão de Saída ao Combustível
corte e o solenóide de posicionamento do acelerador, Cilindro nº 1 E—Linhas (Pressão)
se equipado. Conecte o interruptor de partida a frio, C—Linha de Alimentação de de Alimentação de
se equipado. Combustível Combustível
F— Linha do Aneróide
15. Faça a sangria do ar sistema de combustível
conforme detalhado neste grupo. (Veja SANGRIA
DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL neste grupo.) Dê e verifique todo o sistema de combustível em busca
partida no motor, faça­o funcionar por alguns minutos de vazamentos.
RG,35,JW7603 ­54­08JUL02­4/4

Remoção da Bomba Injetora de


Combustível Denso
IMPORTANTE: Nunca limpe com vapor ou despeje
água fria em uma bomba injetora enquanto ela
ainda estiver em funcionamento ou quente.
Fazer isto pode causar o emperramento
RG7748 —UN—06DEC96

das peças da bomba.

1. Limpe as linhas de injeção e a área ao redor da


bomba injetora com solvente de limpeza ou com
limpador a vapor.
2. Usando a Ferramenta de Giro do Volante JDG820, Bomba Injetora em Linha
JDE81­1 ou JDE83 conforme necessário, gire o
volante do motor (na direção de funcionamento
normal) até que o pistão nº 1 esteja no TDC do Sincronização JDE81­4 ou JDG1571 deve entrar no
seu curso de compressão. Neste ponto, o Pino de orifício do volante.
Continua na página seguinte RG,35,JW7602 ­54­19AUG04­1/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­45 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=87
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

3. Remova a tampa da engrenagem de acionamento da


bomba injetora e o anel O.
NOTA: Em alguns motores com bombas injetoras
em linha, um pino de sincronização pode ser
parafusado na parte de dentro da lateral da
bomba. Esse pino pode ser usado em vez do

RG8065A —UN—18NOV97
Pino de Sincronização JDG886.

4. Instale o Pino de Sincronização da Bomba Injetora


JDG886 (A) através da engrenagem de acionamento
da bomba injetora no cubo da bomba injetora até
que alcance o fundo. Em alguns casos, talvez seja
necessário girar um pouco o cubo de acionamento da Pino de Sincronização da Bomba Injetora
bomba para que o pino seja instalado.
IMPORTANTE: Depois que o Pino de Sincronização
JDG886 for instalado, NÃO gire o motor ou
a bomba poderá ser danificada.

5. Desconecte a linha de lubrificação da bomba injetora

RG7750A —UN—18JUL02
(B).
6. Desconecte o conector elétrico do solenóide de corte
de combustível (C).
7. Remova a linha de entrada de combustível (D).
Remova a linha de fuga de combustível (E).
8. Desconecte as linhas de alimentação de combustível Linhas de Combustível e Solenóide de Corte
(F).
9. Desconecte a linha do aneróide (G). A—Pino de Sincronização da E—Linha de Fuga de
Bomba Injetora JDG886 Combustível
B—Linha de Lubrificação da F— Linhas da Bomba
Bomba Injetora de Alimentação de
C—Conector Elétrico do Combustível
Solenóide de Corte de G—Linha do Aneróide
Combustível H—Solenóide de Corte do
D—Linha de Entrada de Combustível
Combustível

Continua na página seguinte RG,35,JW7602 ­54­19AUG04­2/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­46 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=88
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

10. Remova as porcas da linha de injeção (A) de


combustível.
11. Remova os quatro parafusos (C) da engrenagem de
acionamento da bomba injetora.
12. Remova as quatro porcas do prisioneiro de montagem

RG7750B —UN—07NOV97
(B) que fixam a bomba injetora ao bloco do cilindro.
13. Remova cuidadosamente a bomba injetora dos
prisioneiros de montagem e coloque­a em uma
superfície plana limpa.

A—Porcas da Linha de Injeção C—Parafusos


B—Porcas de Montagem Linhas de Alimentação de Combustível da Bomba e Porcas do Prisioneiro

RG8066B —UN—18NOV97
Parafusos da Engrenagem de Acionamento da Bomba

RG,35,JW7602 ­54­19AUG04­3/3

Reparação da Bomba Injetora de


Combustível Denso
IMPORTANTE: Não desmonte a bomba injetora
de combustível mais do que o necessário
para instalar peças de serviço disponíveis,

RG8065A —UN—18NOV97
nem mesmo para a limpeza.
Assegure­se que a etiqueta do número de
série da bomba injetora esteja no lugar e que
todos os números de identificação sejam
legíveis de modo a que a bomba esteja
ajustada de acordo com as especificações
corretas para o uso planejado. Pino de Sincronização da Bomba Injetora

NOTA: Remova o Pino de Sincronização (A) da


Bomba Injetora JDG886 ao enviar uma bomba A—Pino de Sincronização
injetora para reparação.

Para a reparação e teste da bomba injetora, mande injetora diesel autorizada. Reparações não autorizadas
efetuar o trabalho numa oficina de reparação de bomba efetuadas na bomba injetora irão invalidar a garantia.
RG,35,JW7601 ­54­20NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­47 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=89
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação da Bomba Injetora de


Combustível Denso
NOTA: Para eliminar qualquer folga que possa existir
no trem da engrenagem de distribuição, gire
o volante na direção da rotação normal do

RG7711A —UN—07NOV97
motor (sentido anti­horário vista a partir da
extremidade do volante) ao instalar o Pino de
Sincronização JDE81­4 ou JDG1571.

1. Se o motor tiver sido girado depois que a bomba


injetora foi removida, gire o volante na direção
da rotação normal do motor até que o Pino de
Sincronização (A) JDE81­4 ou JDG1571 entre no Pino de Sincronização do Motor
motor no curso de compressão do TDC do cilindro
nº 1.
A—Pino de Sincronização
NOTA: Quando o cilindro nº 1 estiver no curso de
compressão do TDC, as válvulas de entrada
e escape do cilindro nº 1 serão fechadas e os
braços oscilantes ficarão soltos.
Continua na página seguinte RG,35,JW7600 ­54­19AUG04­1/6

CTM215 (16JUL09) 02­090­48 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=90
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

2. Gire o cubo de acionamento da bomba injetora até


que as marcas no cubo de acionamento (B) e o
ponteiro (A) estejam alinhadas.
NOTA: Em alguns motores com bombas injetoras
em linha, um pino de sincronização pode ser
parafusado na parte de dentro da lateral da

RG8053B —UN—18NOV97
bomba. Esse pino pode ser usado em vez do
Pino de Sincronização JDG886.

NOTA: Talvez seja necessário girar levemente o


cubo da bomba para permitir que o Pino de
Sincronização da Bomba Injetora (E) JDG886
entre na placa do rolamento. Marcas de Sincronização do Cubo ao Ponteiro

3. Coloque o Pino de Sincronização JDG886 dentro do


cubo de acionamento como mostrado e aperte até o
fundo contra o cubo de acionamento com o pino de
sincronização localizado no orifício do ponteiro (A).
4. Instale um novo anel O (C) na placa do rolamento.

RG8065B —UN—18NOV97
Lubrifique levemente o anel O com o Sabão
Lubrificante AR54749 para ajudar na instalação da
bomba e evitar danos ao anel O.
5. Instale a bomba injetora com uma pressão de avanço
moderada e movimentando um pouco para fazer com
que o anel O entre no orifício de montagem. O flange
da bomba injetora deve assentar de maneira firme Pino de Sincronização da Bomba Injetora
contra o bloco do cilindro.
6. Instale as porcas do prisioneiro de montagem e aperte A—Ponteiro D—Placa do Rolamento
conforme as especificações. B—Cubo de Acionamento E—Pino de Sincronização da
C—Anel O Bomba Injetora JDG886
Especificação
Porcas de Montagem
da Bomba Injetora 7. Instale cuidadosamente a engrenagem de
Denso—Torque.............................................................. 70 N∙m (52 lb­ft) acionamento no cubo de acionamento da bomba.
NOTA: A bomba injetora precisa ser sincronizada Posicione a engrenagem para que os parafusos de
corretamente durante a instalação da bomba montagem fiquem aproximadamente centralizados
para garantir que a folga da engrenagem seja nas fendas de montagem. Isso permitirá ajustes
removida. Veja SINCRONIZAÇÃO ESTÁTICA menores da sincronização da bomba, se for
DA BOMBA INJETORA EM LINHA DENSO E necessário.
MOTORPAL neste grupo para a sincronização
correta da bomba injetora e eliminação da folga
com a engrenagem do eixo de comando.
Continua na página seguinte RG,35,JW7600 ­54­19AUG04­2/6

CTM215 (16JUL09) 02­090­49 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=91
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

8. Instale os parafusos (B) da engrenagem de


acionamento ao cubo da bomba e aperte de acordo
com as especificações.
Especificação
Parafusos da
Engrenagem de

RG8065A —UN—18NOV97
Acionamento da Bomba
Injetora Denso—Torque................................................. 47 N∙m (35 lb­ft)

9. Remova o Pino de Sincronização da Bomba Injetora


JDG886 (A) do cubo da bomba injetora.
10. Instale a tampa da engrenagem de acionamento da
bomba injetora usando o novo anel O, se necessário. Pino de Sincronização da Bomba Injetora
Aperte os parafusos de acordo com as especificações.
Especificação
Tampa da Engrenagem
de Acionamento
da Bomba Injetora
Denso—Torque............................................... 6 N∙m (4.5 lb­ft) (54 lb­in.)

RG9138 —UN—18MAY98
A—Pino de Sincronização B—Parafusos

Parafusos da Engrenagem de Acionamento da Bomba

RG,35,JW7600 ­54­19AUG04­3/6

IMPORTANTE: NÃO mova as conexões da válvula


de alimentação enquanto estiver apertando as
porcas da linha. Se a válvula de alimentação
e o alojamento do corpo do cilindro girar ao
apertar uma porca da linha de combustível, a
alimentação de combustível da bomba injetora

RG7750C —UN—07NOV97
será alterada. A bomba injetora terá que ser
recalibrada em uma bancada de teste por uma
oficina de reparação diesel autorizada.

NOTA: Remova as tampas de proteção e os bujões que


foram instalados nos componentes do sistema de
combustível durante a remoção da bomba injetora.
Linhas de Alimentação de Combustível da Bomba
11. Conecte as linhas de alimentação de combustível
(A). Aperte as porcas da linha de acordo com as
A—Linhas de Alimentação de
especificações. Combustível
Especificação
Linhas de Alimentação
da Bomba Injetora de
Combustível—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)

Continua na página seguinte RG,35,JW7600 ­54­19AUG04­4/6

CTM215 (16JUL09) 02­090­50 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=92
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

12. Conecte a linha do aneróide (A).


13. Conecte as linhas da bomba de alimentação de
combustível (C).
14. Conecte a linha de entrada de combustível (D) e a
linha de fuga (E).

RG7750D —UN—26NOV97
15. Conecte a linha de óleo da bomba injetora (B) à
conexão do bloco do cilindro.
16. Conecte o conector do solenóide de corte de
combustível.

A—Linha do Aneróide D—Linha de Entrada de


Linhas do Aneróide, de Óleo e de Combustível da Bomba
B—Linha de Óleo da Bomba Combustível
Injetora E—Linha de Fuga
C—Linhas da Bomba
de Alimentação de
Combustível

RG,35,JW7600 ­54­19AUG04­5/6

17. Remova o bujão de abastecimento de óleo (seta) do


alojamento do comando e adicione 375 ml de de óleo
de motor limpo. (Nas bombas mais recentes sem
bujão de óleo, remova a bomba de alimentação da
lateral do alojamento da bomba e coloque óleo nela.)
18. Sangrar o circuito de alimentação de

RG7752 —UN—10NOV97
combustível. (Veja SANGRIA DO SISTEMA
DE COMBUSTÍVEL neste grupo.)
19. Conecte as alavancas do acelerador e ajuste as
rotações do motor, conforme necessário.
Verifique a marcha lenta baixa. (Veja VERIFICAÇÃO
E AJUSTE DA MARCHA LENTA BAIXA —BOMBA Bujão de Abastecimento de Óleo da Bomba Injetora de Combustível
INJETORA DE COMBUSTÍVEL DENSO na Seção
04, Grupo 150.) INJETORA DE COMBUSTÍVEL DENSO E
Verifique a marcha lenta alta. (Veja VERIFICAÇÃO MOTORPAL na Seção 04, Grupo 150.)
E AJUSTE DA MARCHA LENTA ALTA –BOMBA
RG,35,JW7600 ­54­19AUG04­6/6

CTM215 (16JUL09) 02­090­51 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=93
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Substituição dos Anéis O da Válvula


de Alimentação da Bomba Injetora de
Combustível Motorpal
IMPORTANTE: SEMPRE limpe a área em volta da
bomba injetora e das linhas de alimentação

RG10709A —UN—31MAR00
de combustível com um limpador a vapor e/ou
ar comprimido conforme necessário para que
nenhuma sujeira nem detritos entrem na bomba
injetora. Nunca limpe com vapor ou despeje
água fria em uma bomba injetora enquanto a
bomba estiver em funcionamento ou enquanto
ela ainda estiver quente. Isso poderia causar o
emperramento das peças internas da bomba. Anéis O da Válvula de Alimentação

NOTA: Os anéis O (B) da válvula de alimentação A—Suporte da Válvula de B—Anel O


podem ser substituídos com a bomba removida Alimentação
ou instalada no motor.

1. Limpe a área em volta da bomba injetora e das linhas 6. Instale cuidadosamente a válvula de alimentação e
de distribuição conforme necessário. aperte de acordo com a seguinte especificação.
2. Remova o suporte da válvula de alimentação (A) Especificação
usando uma chave profunda de 17 mm. Válvula de Alimentação
da Bomba Injetora
3. Remova o anel O (B) da válvula de alimentação e
de Combustível
descarte­o.
(Motorpal)—Torque........................................................ 47 N∙m (35 lb­ft)
4. Limpe a válvula de alimentação no combustível diesel
e seque com ar comprimido.
7. Após a instalação, cubra a válvula de alimentação
5. Lubrifique levemente o novo anel O com óleo de com uma tampa limpa para manter a sujeira fora do
motor limpo ou mergulhe­o em combustível diesel sistema de combustível.
limpo. Instale o anel O contra o rebaixo da válvula de
alimentação como mostrado. 8. Repita o procedimento nas válvulas de alimentação
remanescentes conforme necessário.
DPSG,OUO1004,2604 ­54­27MAR00­1/1

Remoção da Bomba Injetora de


Combustível Motorpal
IMPORTANTE: Nunca limpe com vapor ou despeje
água fria em uma bomba injetora enquanto ela
ainda estiver em funcionamento ou quente.

RG10710A —UN—31MAR00
Fazer isto pode causar o emperramento
das peças da bomba.

1. Limpe as linhas de injeção e a área ao redor da


bomba injetora com solvente de limpeza ou com
limpador a vapor.
2. Drene líquido de arrefecimento suficiente do radiador Ferramentas de Giro do Volante/Travamento
para remover a mangueira do aquecedor e a
mangueira superior do radiador do cotovelo de
A—Orifício da Ferramenta de B—Orifício do Pino de
entrada da bomba de água (mostrado removido) para Giro do Volante Sincronização JDE81­4
acessar a tampa da engrenagem de acionamento da ou JDG1571.
bomba injetora.
3. Gire o volante do motor (na direção normal de
funcionamento) usando a Ferramenta de Giro do Neste ponto, o Pino de Sincronização JDE81­4 ou
Volante JDG820, JDE81­1 ou JDE83 até que o pistão JDG1571 deve entrar no orifício no volante.
nº 1 esteja no TDC de seu curso de compressão.
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2605 ­54­19AUG04­1/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­52 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=94
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

4. Remova a correia em V e a tampa da engrenagem de


acionamento da bomba injetora. Remova e descarte
todo o material da junta.
IMPORTANTE: Para garantir que a sincronização
precisa da bomba injetora seja mantida

RG10711A —UN—31MAR00
quando a bomba for removida e reinstalada,
execute a seguinte etapa:

NOTA: Se o pino de sincronização (C) não engatar


na fenda de sincronização da bomba no eixo de
comando, remova o Pino de Sincronização JDE81­4
ou JDG1571 do volante e gire o motor em 360 graus.
Trava da Sincronização da Bomba Injetora
IMPORTANTE: NÃO gire o motor depois que o
pino de sincronização (C) for instalado e o
eixo de comando da bomba injetora estiver A—Tampa C—Pino de Sincronização
B—Mola
bloqueado. Isto pode danificar a bomba.

5. Remova a tampa (A), o pino (C) e a mola (B) da eixo de comando da bomba injetora. Aperte a tampa
bomba. Reinstale as peças conforme mostrado, manualmente. Isso travará a sincronização da bomba
como pino primeiro e, em seguida, a mola e a injetora.
tampa. Certifique­se de que o pino esteja totalmente
engatado na fenda de sincronização da bomba no
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2605 ­54­19AUG04­2/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­53 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=95
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

6. Veja o manual técnico da maquina para remoção do


compressor do ar condicionado (J), se necessário.
NOTA: Use uma chave pé­de­galinha fina de 17 mm para
evitar que as conexões da válvula de alimentação
girem ao soltar as porcas da linha na bomba injetora.
Se as válvulas de alimentação forem interrompidas
ao soltar as linhas, as válvulas serão apertadas
novamente a 47 N∙m (35 lb­ft).
Os anéis O nas válvulas de alimentação estão
disponíveis para serviço.

7. Remova todas as linhas de alimentação de


combustível (A) da bomba injetora usando a Chave

RG10719A —UN—19APR00
Pé­de­galinha JDF22 e uma chave de boca. Tampe
todas as linhas e válvulas de alimentação para manter
os detritos fora.
8. Desconecte a linha de fuga (M), a linha de entrada da
bomba de alimentação (K), a linha de saída da bomba
de alimentação (L) e a linha de entrada de combustível
(B) da bomba injetora. Tampe as linhas e conexões. Remoção da Bomba Injetora

9. Desconecte o cabo do acelerador da alavanca do


acelerador (F) da bomba injetora. Desconecte a A—Linha de Alimentação de H—Linha de Lubrificação
braçadeira do cabo do acelerador (E). Combustível I— Suporte Dianteiro
B—Linha de Entrada de J— Compressor do Ar
10. Desconecte a linha de lubrificação da bomba injetora Combustível Condicionado
C—Bujão de Abastecimento de K—Linha de Entrada da Bomba
(H) do bloco. A linha de lubrificação permanecerá Óleo de Alimentação
com a bomba injetora durante a remoção. D—Suporte Traseiro L— Linha de Saída da Bomba
E—Braçadeira do Cabo do de Alimentação
11. Desconecte o conector do chicote do solenóide de Acelerador M—Linha de Fuga
corte de combustível. F— Alavanca do Acelerador
G—Eixo do Solenóide de Corte
12. Desconecte o eixo (G) do solenóide de corte de do Combustível
combustível da bomba injetora. O solenóide de
corte permanecerá com o suporte traseiro quando
removido. 16. Remova as quatro porcas do prisioneiro de montagem
13. Remova o suporte (D) com o solenóide de corte e da bomba injetora.
reserve. 17. Remova cuidadosamente a bomba injetora dos
14. Desconecte o suporte (I) do bloco. O suporte será prisioneiros de montagem.
removido com a bomba. 18. Remova a engrenagem de acionamento da bomba
15. Remova os quatro parafusos da engrenagem de injetora da tampa da engrenagem de distribuição.
acionamento ao cubo da bomba injetora usando o
adaptador T45 TORX®.
TORX é uma marca registrada da Camcar/Textron
DPSG,OUO1004,2605 ­54­19AUG04­3/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­54 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=96
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Reparação da Bomba Injetora de legíveis de modo a que a bomba esteja


Combustível Motorpal ajustada de acordo com as especificações
corretas para o uso planejado.
IMPORTANTE: Não desmonte a bomba injetora
de combustível mais do que o necessário Nenhuma peça de reparação interna é fornecida para a
para instalar peças de serviço disponíveis, bomba injetora de combustível Motorpal. Se a bomba
nem mesmo para a limpeza. falhar, devolva a bomba inteira para substituição.
Assegure­se que a etiqueta do número de Entre em contato com o Sistema de Peças (DNS) da
série da bomba injetora esteja no lugar e que John Deere para obter assistência para a substituição da
todos os números de identificação sejam bomba injetora de combustível.
RG,35,JW7601 ­54­09SEP02­1/1

Instalação da Bomba Injetora de


Combustível Motorpal
NOTA: Para eliminar qualquer folga que possa existir
no trem da engrenagem de distribuição, gire o
volante na direção da rotação normal do motor

RG10711A —UN—31MAR00
(sentido anti­horário vista a partir da extremidade
do volante) ao instalar o Pino de Sincronização
JDE81­4 ou JDG1571 no volante.

1. Se o motor tiver sido girado depois que a bomba


injetora foi removida, gire o volante na direção
da rotação normal do motor até que o Pino de
Sincronização (C) JDE81­4 ou JDG1571 entre no Instalação do Pino de Sincronização da Bomba
volante no curso de compressão do TDC do cilindro
nº 1. A—Tampa C—Pino de Sincronização
B—Mola
NOTA: Quando o cilindro nº 1 estiver no curso de
compressão do TDC, as válvulas de entrada
e escape do cilindro nº 1 serão fechadas e os completamente engatado na fenda de sincronização
braços oscilantes ficarão soltos. da bomba. Instale a mola (B) na lado externo do pino.
NOTA: Se estiver faltando, o conjunto do pino de 3. Instale novamente a tampa (A) e aperte com os dedos.
sincronização da bomba injetora está disponível
pelas Peças de Serviço da John Deere. Aplicando uma força de giro leve, tente girar a bomba
manualmente para verificar se ela está travada.
2. Instale o pino de sincronização (C) da bomba
injetora no orifício e certifique de que ele esteja
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2606 ­54­19AUG04­1/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­55 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=97
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

4. Instale o novo anel O (A) no sulco do cubo de


montagem da bomba. Lubrifique o anel O com o
Sabão Lubrificante AR54749 para ajudar na instalação
da bomba e evitar danos ao anel O.
5. Instale a engrenagem de acionamento da bomba

RG10714A —UN—04APR00
injetora na tampa da engrenagem de distribuição com
o número da peça voltado para a frente do motor.
As quatro fendas na engrenagem devem estar nas
posições 3, 6, 9 e 12 horas.
NOTA: Talvez seja necessária a reposição da
engrenagem de acionamento na tampa da
engrenagem de distribuição para que as fendas de
Anel O da Bomba Injetora
montagem se alinhem com os orifícios rosqueados
no cubo de acionamento da bomba.
A—Anel O
6. Instale a linha de lubrificação na bomba injetora antes
de instalar a bomba no motor.
7. Instale a bomba injetora nos prisioneiros de montagem NOTA: Ao apertar os parafusos da engrenagem de
conforme o anel O assenta no orifício de montagem acionamento da bomba, aplique força leve
com um pouco de pressão de avanço e com um (no sentido horário) na engrenagem para
movimento leve. O flange da bomba injetora deve eliminar qualquer folga com a engrenagem
assentar de maneira firme contra o bloco do cilindro e do eixo de comando.
a porca do cubo de acionamento da bomba injetora
deve estar posicionada no diâmetro interno da 10. Usando um adaptador T45 TORX®, instale quatro
engrenagem de acionamento da bomba. parafusos da engrenagem de acionamento ao cubo
da bomba e aperte de acordo com as seguintes
8. Se necessário, gire e reposicione a engrenagem de especificações.
acionamento da bomba para que os quatro orifícios
Especificação
rosqueados no cubo de acionamento se alinhem no
Parafusos da
meio das fendas da engrenagem.
Engrenagem de
9. Instale as quatro porcas do prisioneiro de montagem Acionamento da Bomba
e aperte conforme as especificações. Injetora Motorpal ao Cubo
da Bomba—Torque........................................................ 61 N∙m (45 lb­ft)
Especificação
Porcas do Prisioneiro
da Bomba Injetora
Motorpal até o Bloco
do Cilindro—Torque........................................................ 47 N∙m (35 lb­ft)
TORX é uma marca registrada da Camcar/Textron
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2606 ­54­19AUG04­2/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­56 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=98
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

11. Remova a tampa (A), a mola (B) e o pino de


sincronização (C). Coloque a mola (B) sobre o
pino como mostrado. Reinstale o pino com a mola
no orifício. Esse procedimento instala o pino de
sincronização na posição desengatada. Certifique­se
de que a arruela de vedação esteja instalada na

RG10712A —UN—31MAR00
tampa. Instale a tampa e aperte de acordo com as
especificações.
Especificação
Tampa do Pino
de Sincronização
da Bomba Injetora
Motorpal—Torque........................................................... 70 N∙m (52 lb­ft)
Pino de Sincronização da Bomba
12. Instale a tampa da engrenagem de acionamento da
bomba injetora e a nova junta. Aperte os parafusos A—Tampa C—Pino de Sincronização
da tampa de acordo com as especificações. B—Mola
Especificação
Parafusos da Tampa
da Engrenagem de 14. Remova o pino de sincronização e o ferramenta de
Acionamento da Bomba giro do volante do motor e instale os bujões nos seus
Injetora—Torque.............................................. 6 N∙m (4.5 lb­ft) (54 lb­in.) respectivos locais.
13. Instale a correia do ventilador.
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2606 ­54­19AUG04­3/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­57 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=99
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

15. Instale o suporte (D) com o solenóide de corte de


combustível. Conecte o eixo (G) do solenóide de corte
na bomba injetora. Conecte o conector do chicote do
solenóide.
16. Conecte a braçadeira do cabo do acelerador (E) ao
suporte e a extremidade do cabo na alavanca do
acelerador da bomba injetora (F).
17. Instale o suporte dianteiro (I) na bomba injetora (se
removido) e aperte os parafusos.
IMPORTANTE: Use uma chave pé­de­galinha fina
para evitar que as conexões da válvula de
alimentação girem ao apertar as porcas
da linha na bomba injetora.

RG10719A —UN—19APR00
IMPORTANTE: Aperte muito bem todas as conexões
do sistema de combustível para evitar
vazamento e entrada de ar no sistema.

18. Conecte todas as linhas de alimentação da


bomba injetora de combustível (A) nas válvulas de
alimentação da bomba usando a Chave Pé­de­galinha Instalação da Bomba Injetora
JDF22 e uma chave de boca. Aperte as porcas da
linha de acordo com as especificações. A—Linha de Alimentação de H—Linha de Lubrificação
Combustível I— Suporte Dianteiro
Especificação B—Linha de Entrada de J— Compressor do Ar
Linhas de Alimentação de Combustível Condicionado
Combustível da Bomba C—Bujão de Abastecimento de K—Linha de Entrada da Bomba
Injetora—Torque............................................................. 27 N∙m (20 lb­ft) Óleo de Alimentação
D—Suporte Traseiro L— Linha de Saída da Bomba
E—Braçadeira do Cabo do de Alimentação
Acelerador M—Linha de Fuga
19. Conecte a linha de entrada da bomba injetora (B) e F— Alavanca do Acelerador
aperte conforme as especificações. G—Eixo do Solenóide de Corte
do Combustível
Especificação
Linha de Entrada
de Combustível
Especificação
Motorpal até a Bomba
Linhas da Bomba
Injetora—Torque............................................................... 10 N∙m (7 lb­ft)
de Alimentação
20. Conecte a linha de fuga (M) e aperte conforme as de Combustível
especificações. Motorpal até a Bomba
Injetora—Torque............................................................... 10 N∙m (7 lb­ft)
Especificação
Linha de Fuga IMPORTANTE: NUNCA opere a bomba injetora sem
de Combustível óleo de lubrificação de motor no alojamento
Motorpal até a Bomba da bomba. Isso pode causar danos às peças
Injetora—Torque............................................................. 13 N∙m (10 lb­ft) rotativas internas da bomba.
21. Conecte a linha de lubrificação (H) da bomba injetora 23. Remova o bujão de abastecimento de óleo (C) no
e aperte conforme as especificações. topo da bomba injetora e adicione 230 cc (7.8 oz)
Especificação de óleo de motor limpo. Instale o bujão e aperte de
Linha de Lubrificação acordo com as especificações.
da Bomba Injetora Especificação
Motorpal—Torque............................................ 4,5 N∙m (3 lb­ft) (36 lb­in.) Bujão de Abastecimento
22. Conecte as linhas da bomba de alimentação de de Óleo do Alojamento
combustível (K e L) e aperte de acordo com as da Bomba Injetora
especificações. Motorpal—Torque........................................................... 25 N∙m (18 lb­ft)

24. Sangrar o circuito de alimentação de


combustível. (Veja SANGRIA DO SISTEMA
DE COMBUSTÍVEL neste grupo.)
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2606 ­54­19AUG04­4/5

CTM215 (16JUL09) 02­090­58 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=100
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

25. Ajuste as rotações do motor conforme necessário. Verifique a marcha lenta alta. (Veja VERIFICAÇÃO
E AJUSTE DA MARCHA LENTA ALTA –BOMBA
Verifique a marcha lenta baixa. (Veja VERIFICAÇÃO INJETORA DE COMBUSTÍVEL DENSO E
E AJUSTE DA MARCHA LENTA BAIXA —BOMBA MOTORPAL na Seção 04, Grupo 150.)
INJETORA DE COMBUSTÍVEL MOTORPAL na
Seção 04, Grupo 150.)
DPSG,OUO1004,2606 ­54­19AUG04­5/5

Reparação do Aneróide
Para a reparação e o ajuste do aneróide (A), mande
efetuar o trabalho numa oficina de reparação diesel
autorizada.
O aneróide controla a alimentação de combustível

RG7748B —UN—07NOV97
quando a pressão do coletor de entrada é de cerca de
100 kPa (1.00 bar) (15 psi) ou menos. Por isso, todos
os ajustes finais serão feitos na bancada de teste com o
aneróide montado na bomba injetora.
Especificação
Pressão do
Aneróide (Alavanca Aneróide Denso
Levantada)—Pressão............................... 76—102 mm Hg (3—4 in. Hg)
10—14 kPa (1.5—2.0 psi)
Pressão do Aneróide
(Alavanca no Curso
Inteiro)—Pressão............................... 330—380 mm Hg (13—14 in. Hg)
44—51 kPa (6.4—7.4 psi)

RG9092 —UN—27MAR98
IMPORTANTE: Os ajustes corretos do aneróide são
essenciais para um desempenho satisfatório
do motor. Sempre que o aneróide tiver sido
desmontado ou os ajustes tiverem sido
alterados, a bomba injetora (incluindo o
aneróide) deve ser calibrada na bancada de
teste antes de liberar a bomba para serviço.
Aneróide Delphi/Lucas

A—Aneróide

RG9093 —UN—27MAR98

Aneróide Stanadyne

RG,35,JW7599 ­54­09JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­59 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=101
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Transferência da Marca de Sincronização


da Bomba Injetora de Combustível na
Substituição da Placa Dianteira
IMPORTANTE: As placas dianteiras de substituição
não têm nenhuma marca de sincronização na
bomba injetora. É extremamente importante que
a marca de sincronização seja transferida com
precisão da placa dianteira original para a placa
de substituição na localização exata para que
haja a sincronização correta da bomba injetora.

1. Posicione o Modelo de Alumínio DFRG5 (B) na placa


dianteira original (C) conforme mostrado. (Veja a
Seção 05, Grupo 190, Ferramentas Fabricadas pelo

RG9057 —UN—16MAR98
Concessionário para obter os detalhes de fabricação.)
Instale três parafusos 3/8­16.
2. Transfira a marca de sincronização da bomba injetora
(A) da placa dianteira anterior para o modelo usando
um marcador de ponta fina e reta. Remova o modelo
da placa dianteira que está sendo substituída.
Placa Dianteira (Vista da Lateral da Bomba)
3. Acople o modelo (com a marca de sincronização) na
nova placa dianteira e aperte os parafusos.
A—Marca de Sincronização da C—Placa Dianteira
4. Transfira a marca de sincronização do modelo para Bomba Injetora
B—Modelo de Alumínio
a nova placa dianteira usando um marcador. Marque
profundamente o suficiente para que a marca se torne
uma referência permanente.
5. Remova o modelo da placa dianteira e veja o CTM206
Manual de Reparação do Motor Base para saber o
procedimento de instalação da placa dianteira.
RG,35,JW7598 ­54­20NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­60 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=102
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Identificação do Bico Injetor de Combustível


Três tipos de bicos de bomba injetora podem ser
encontrados nos motores PowerTech de 4,5 e 6,8 L.
• Bico Convencional (A) de 9,5 mm.
• Bico Regulador de Taxa (B) de 9,5 mm

CD30810 —UN—17APR01
• Bico VCO de 17 mm (C)
O Bico Regulador de Taxa (RSN) permite que alguns
motores estejam em conformidade com as normas de
emissão de gases de escape Tier 2.
O Bico VCO permite que alguns motores estejam em
conformidade com as normas de emissão de gases de
escape Tier 3.

A—Bico Convencional de 9,5 C—Bico VCO de 17 mm


mm
B—Bico Regulador de Taxa
(RSN) de 9,5 mm

RG15528 —UN—11SEP07
Identificação do Bico
OUO1082,0000047 ­54­08SEP08­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­61 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=103
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Diagnóstico de Defeitos do Bico Injetor


de Combustível
Problema Causa Possível Reparação Sugeridaa
Falha da Arruela de Vedação de Batente de Bico substituído sem usar nova vedação ou Instale uma nova vedação ou arruela.
Carbono arruela.
O sulco da vedação do batente de carbono não Limpe o sulco. Instale uma vedação nova.
foi limpo quando a nova vedação foi instalada.

Pressão de Abertura Incorreta Ajuste inadequado. Ajuste a pressão de abertura.


Mola quebrada. Substitua a mola.

O Bico Não Abre Orifícios entupidos. Limpe.


Orifícios quebrados. Substitua o bico.
Parafuso de elevação afundado. Ajuste o parafuso de elevação.

Padrão do Spray Insatisfatório Orifícios entupidos. Limpe.


Orifícios quebrados. Substitua o bico.
Ponta do bico rachada. Substitua o bico.

Atomização Insuficiente Orifício entupido. Limpe.


Orifício quebrado. Substitua o bico.
Ponta do bico rachada. Substitua o bico.
Válvula emperrada. Veja “Trepidação Inconsistente”.

Trepidação Inconsistente Componentes da mola desalinhados. Ajuste a pressão de abertura.


Lustre a válvula. Limpe a área da guia.
Depósitos na área do assento. Limpe o assento.
Válvula empenada. Substitua o bico.
Corpo distorcido. Substitua o bico.

Sem Trepidação Componentes da mola desalinhados. Ajuste a pressão de abertura.


Lustre a válvula. Limpe a área da guia.
Depósitos na área do assento. Limpe o assento.
Válvula empenada. Substitua o bico.
Assento da válvula corroído ou perfurado. Fixe a válvula no assento. Substitua o bico
se necessário.
Ponta do assento perfurada. Fixe a ponta no assento. Substitua o bico se
necessário.
Desgaste do ângulo de interferência do assento. Substitua o bico.
Corpo distorcido. Substitua o bico.

Vazamento do Assento Depósitos na área do assento. Limpe o assento.


Assento da válvula corroído ou perfurado. Fixe a válvula no assento. Substitua o bico
se necessário.
Ponta do assento perfurada. Fixe a ponta no assento. Substitua o bico se
necessário.
Válvula emperrada. Veja “Trepidação Inconsistente”.
Veja “Sem Trepidação”.
Corpo distorcido. Substitua o bico.
Ponta rachada. Substitua o bico.

Fuga Alta Desgaste ou arranhões na guia. Fixe a válvula na guia. Substitua o bico se
necessário.

Continua na página seguinte OUO1082,0000077 ­54­09OCT07­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­62 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=104
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Problema Causa Possível Reparação Sugeridaa


Fuga Baixa Lustre a válvula. Limpe a área da guia.
Folga insuficiente. Limpe o bico. Fixe a válvula na guia. Substitua
o bico se necessário.
a
Os bicos VCO de 17 mm não podem ser reparados. Se encontrar defeito, substitua o bico.
OUO1082,0000077 ­54­09OCT07­2/2

Remoção dos Bicos Injetores de Combustível (9,5 mm)


Precauções Gerais ao Executar Serviço nos Bicos
Antes da remoção, limpe completamente toda a sujeira
do cabeçote do cilindro ao redor dos bicos injetores de
combustível. Limpe com ar comprimido para evitar que a
sujeira entre nos cilindros. Tampe o orifício no cabeçote
do cilindro após remover cada bico. Tampe as aberturas

RG7724 —UN—23NOV97
da linha de combustível assim que forem desconectadas.
Coloque imediatamente tampas de proteção sobre as
pontas do bico e nas conexões da linha para evitar
danos de manuseio e entrada de detritos no sistema de
combustível.
Não dobre as linhas de alimentação de combustível, pois Linhas de Fuga de Combustível
isso pode afetar sua durabilidade. Ao soltar as linhas de
pressão de combustível, segure na união macho da linha
do bico fixa com uma chave reserva.
NOTA: Quando todos os bicos injetores de combustível
tiverem de removidos, desconecte a linha de fuga e
remova como um conjunto completo. Para remoção
individual de bico, remova somente a seção da
linha de fuga necessária para a remoção do bico.

1. Afrouxe as porcas do tubo em cada bico para remover


as linhas de fuga e as conexões em T como um
conjunto.
OUO1082,0000048 ­54­15OCT08­1/3

2. Desconecte a linha injetora de combustível do bico


usando uma chave reserva na conexão do bico como
mostrado.
3. Remova o parafuso que fixa o bico no orifício do bico
do cabeçote do cilindro. RG7725 —UN—08JAN97

Linha Injetora de Combustível no Bico

Continua na página seguinte OUO1082,0000048 ­54­15OCT08­2/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­63 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=105
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD30856 —UN—01MAR06
CD30324 —UN—17FEB95
Adaptador JDG1515­1 para Bicos RSN
Adaptador JDG716 para Bicos Convencionais
4. Extraia o bico injetor do cabeçote do cilindro usando elas podem danificar o bico injetor de modo
o Conjunto de Extrator de Bico Injetor JDE38B com que não possa ser reparado.
Adaptador JDG716 para bicos convencionais ou
Adaptador JDG1515­1 para bicos RSN.
IMPORTANTE: Não use chaves de fenda, pé­de­cabra
ou ferramentas similares para isso, pois
OUO1082,0000048 ­54­15OCT08­3/3

Limpeza do Orifício do Bico Injetor de


Combustível (9,5 mm)
IMPORTANTE: Sempre gire a ferramenta no sentido
horário no orifício para evitar que perca o fio
das bordas cortantes, mesmo ao remover
a ferramenta do orifício.

RG7743 —UN—07NOV97
Limpe o orifício do bico injetor usando a Ferramenta de
Limpeza de Bico Injetor JDE39 (A). Sopre os detritos
do orifício usando ar comprimido e tampe o orifício para
evitar a entrada de material estranho.

A—Ferramenta de Limpeza do Limpeza do Orifício do Bico Injetor


Orifício do Bico

OUO1082,000004A ­54­04OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­64 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=106
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Limpeza dos Bicos Injetores de


Combustível (9,5 mm)
1. Remova a vedação do batente de carbono (A) do
sulco no corpo do bico usando uma lâmina ou faca
afiada e remova a arruela de vedação superior (B).
Descarte a vedação e a arruela.

RG7798 —UN—11NOV97
2. Coloque o bico em solvente ou combustível diesel
limpo de forma que o sulco da vedação do batente de
carbono fique submersa e encharcada durante algum
tempo.
IMPORTANTE: Não lixe ou danifique o revestimento
de TEFLON ® no corpo do bico acima do Limpeza do Bico Injetor de Combustível
sulco da vedação do batente de carbono.
Este revestimento se tornará descolorido A—Vedação de Batente de B—Arruela de Vedação
durante a operação normal, mas isso não é Carbono Superior
prejudicial. Não use uma escova motorizada
para limpar o corpo do bico.

3. Após o enxágüe, limpe a ponta do bico com uma


escova com cerdas de latão. Nunca use escova com
cerdas de aço ou raspador.
TEFLON é uma marca registrada da DuPont Co.
OUO1082,0000049 ­54­04OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­65 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=107
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Teste dos Bicos Injetores de Combustível (9,5 mm)

X9811 —UN—23AUG88

RG7799 —UN—11NOV97
Fluído sob Alta Pressão
Equipamento de Teste de Bico Injetor

A—Equipamento de Teste de B—Linha de combustível C—Adaptadores D—Caneca


Bico

CUIDADO: A ponta do bico tem que apontar NOTA: A operação rápida da alavanca da bomba resultará
sempre para longe do operador. O combustível em leituras de pressão de rachadura imprecisas e
dos orifícios de pulverização pode penetrar na causará desgaste excessivo no medidor.
roupa e na pele causando ferimentos pessoais
graves. É recomendado guardar o bico em 4. Acione a alavanca da bomba várias vezes para retirar
uma caneca de vidro transparente. o ar das linhas e determinar a taxa de bombeamento
necessária para atomização correta do combustível.
Antes de aplicar pressão ao equipamento de Aperte bem todas as conexões depois que todo o ar
teste do bico, certifique­se de que todas as for expelido do bico e da linha.
conexões estejam apertadas e que não estejam
danificadas. O fluido escapando por um furo IMPORTANTE: Certifique­se de que o equipamento de
muito pequeno pode ser quase invisível. Use um teste de bico esteja em boas condições e que
pedaço de papelão ou madeira, não as mãos, o medidor esteja funcionando corretamente.
para procurar alguma suspeita de vazamento. Faça a manutenção do equipamento de
teste do bico conforme recomendado nas
Se QUALQUER fluido for injetado na pele, instruções de operação fornecidas com
deve ser retirado cirurgicamente dentro de o equipamento de teste.
algumas horas por um médico que esteja
familiarizado com este tipo de lesão ou Teste de Pressão de Abertura
poderá resultar em gangrena.
NOTA: A pressão de abertura real do bico é menos
1. Conecte o bico injetor ao equipamento de teste do importante do que pressão de abertura igual de
bico. todos os bicos. Para variação máxima entre os
bicos, veja as especificações abaixo.
NOTA: Ao usar o Equipamento de Teste de Bico
Montado em Bancada Bosch JT25510, use a 1. Acione o equipamento de teste de bico rapidamente
Linha de Combustível KJD10109 e conecte a linha várias vezes para permitir que a válvula assente
ao equipamento de teste e ao bico. rapidamente.
2. Use os Adaptadores 23617 e 23621 (C) e a Linha de 2. Abra a válvula do medidor, acione o equipamento de
Combustível 36352 (B) do Conjunto do Adaptador do teste e eleve a pressão até um ponto onde a agulha
Equipamento de Teste do Bico Injetor de Combustível do medidor caia rapidamente. Essa é a pressão de
D01110AA para conectar os bicos ao Equipamento de abertura do bico,e deve ser conforme especificado
Teste de Bico Portátil D01109AA OTC (A). para um bico novo ou usado.
3. Posicione a ponta do bico abaixo da parte superior NOTA: Em algumas aplicações, os Bicos RE60062
da caneca (D) e afaste 30° da vertical. Esse (normalmente usado em motores aspirados) podem
procedimento é necessário para conter toda ser especificados para motores turbocomprimidos (T
a pulverização na caneca, pois o padrão de ou H). Nesses casos, use as especificações listadas
pulverização do bico está em um ângulo com a linha abaixo para motores naturalmente aspirados (D).
central do bico. Deixe as conexões um pouco soltas.

Continua na página seguinte OUO1082,000004C ­54­15OCT08­1/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­66 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=108
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Bico Usado—Pressão de
IMPORTANTE: Se alguma pressão de abertura
Abertura para Ajuste............................................... 23 000—23 600 kPa
do bico não estiver dentro do intervalo
(230—236 bar) (3340—3420 psi)
especificado, redefina a pressão e a elevação
Pressão de Abertura para
da válvula ANTES de verificar a trepidação
Verificação (Mínima)............................. 21 800 kPa (218 bar) (3170 psi)
e o padrão de pulverização. Do contrário,
Diferença da Pressão
essas características podem ser afetadas.
de Abertura entre
(Veja AJUSTE DOS BICOS INJETORES DE
Cilindros—Diferença
COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.)
de Pressão (Máxima)....................................... 700 kPa (7 bar) (100 psi)

3. Compare as leituras de acordo com as seguintes Teste de Trepidação


especificações:
NOTA: Nos injetores RSN, a trepidação do bico pode,
Bicos Injetores de Combustível RE60062 (Motores Naturalmente ou não, ser notada durante este teste. Um
Aspirados)—Especificação
injetor RSN passa neste teste se sua pressão de
Bico Novo ou
abertura, vazamento do assento e combustível
Recondicionado
de retorno forem aceitáveis.
com Novas Peças
Internas—Pressão de
1. Feche a válvula de corte do medidor e opere o
Abertura para Ajuste............................................... 23 856—24 407 kPa
equipamento de teste de bico com uma taxa de
(238—244 bar)
bombeamento que fará com que o bico trepide. O bico
(3460—3540 psi)
deve trepidar suavemente e o padrão de pulverização
Pressão de Abertura para
deve ser amplo e finamente atomizado.
Verificação (Mínima).............................................. 21 856 kPa (218 bar)
(3170 psi) Se o bico não trepidar, a válvula do bico pode estar
Bico Usado—Pressão de dobrada ou apertada na sua guia devido ao acúmulo
Abertura para Verificação de laca. Desmonte o bico e corrija conforme detalhado
(Mínima)................................................................. 19 850 kPa (198 bar) posteriormente neste grupo.
(2880 psi)
Diferença da Pressão NOTA: Até que o intervalo de trepidação seja alcançado,
de Abertura entre o combustível emergirá em fluxos não atomizados.
Cilindros—Diferença
de Pressão (Máxima)....................................... 700 kPa (7 bar) (100 psi) 2. Usando a taxa de bombeamento para atomização
correta, opere o equipamento de teste por dez cursos.
Bicos Injetores de Combustível RE48786 (Motores O bico deve atomizar em pelo menos oito dos dez
Turbocomprimidos)—Especificação
cursos sem perdas consecutivas.
Bico Novo ou
Recondicionado Se o bico não atender a este requisito, repita
com Novas Peças o procedimento. Os bicos que não atenderem
Internas—Pressão de ao requisito após o segundo teste devem ser
Abertura para Ajuste................................................25 511—26 062 kPa considerados inaceitáveis e devem ser reparados ou
(255—260 bar) substituídos.
(3700—3780 psi)
Pressão de Abertura para Teste do Padrão de Pulverização
Verificação (Mínima).............................................. 24 683 kPa (246 bar)
NOTA: Nos injetores RSN, a trepidação do bico pode,
(3580 psi)
ou não, ser notada durante este teste.
Bico Usado—Pressão de
Abertura para Verificação
1. Feche a válvula de corte do medidor e opere o
(Mínima)..................................................................23 511 kPa (235 bar)
equipamento de teste de bico com uma taxa de
(3410 psi)
bombeamento que fará com que o bico trepide.
Diferença da Pressão
de Abertura entre NOTA: Orifícios parcialmente entupidos, gastos ou
Cilindros—Diferença corroídos farão com que a pulverização desvie do
de Pressão (Máxima)....................................... 700 kPa (7 bar) (100 psi) ângulo correto. A pulverização será em listras,
Bico Regulador de Taxa (Motores Certificados Tier em vez de atomizada finamente.
II)—Especificação
Bico Novo ou Recon­ 2. Observe o padrão da pulverização e verifique se há
dicionado—Pressão de orifícios entupidos.
Abertura para Ajuste............................................... 24 400—24 900 kPa
(244—249 bar) (3540—3620 psi)
Pressão de Abertura para
Verificação (Mínima)............................. 24 100 kPa (241 bar) (3500 psi)

Continua na página seguinte OUO1082,000004C ­54­15OCT08­2/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­67 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=109
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Se o bico não trepidar ou pulverizar corretamente, Teste de Desgaste da Haste e da Guia da Válvula
desmonte, limpe e recondicione conforme indicado
posteriormente neste grupo. 1. Posicione o bico com a ponta levemente acima do
plano horizontal.
Especificação
Ponta do Bico Injetor
de Combustível (9,5 CUIDADO: Coloque completamente a zona
mm)—Ângulo de de pulverização em uma caneca de vidro
Pulverização......................................................................................144° para evitar possíveis ferimentos pessoais
provenientes da pulverização.
Teste de Vazamento
2. Aumente lentamente a pressão até 10 300 kPa (103
1. Verifique o bico quanto a vazamento de combustível
bar) (1500 psi) no medidor do teste.
no assento da válvula posicionando o bico no
equipamento de teste do bico com a ponta do bico NOTA: A taxa de vazamento com base no uso do
para baixo. combustível diesel nº 2 ou uma viscosidade
equivalente do óleo de teste a temperatura
2. Opere a alavanca da bomba rapidamente para
ambiente de 18°—24°C (65°—75°F).
assentar a válvula firmemente. Limpe a ponta do bico
até que fique seca com um pano limpo e sem fiapos.
3. Procure por vazamento a partir da extremidade de
3. Aumente lentamente a pressão no bico cerca de retorno do bico. Após uma gota, o vazamento deve
2800–3500 kPa (28–35 bar) (400–500 psi) sob a estar dentro das especificações.
pressão de abertura especificada e mantenha essa Especificação
pressão. Observe se há acúmulo de combustível em Vazamento de Retorno
volta dos orifícios da ponta do bico. do Bico Injetor de
Se combustível escorrer do bico em 5 segundos, o Combustível (9,5 mm) no
bico deverá ser coberto. Teste de Pressão de 10
300 kPa (103 bar) (1500
Especificação psi)—Vazamento...............................................3–10 gotas/30 segundos
Condição do Aperto
do Assento/Válvula Se o vazamento do bico não estiver dentro do
do Bico (9,5 mm) no intervalo especificado, o bico deve ser recondicionado
Teste de Pressão de conforme descrito posteriormente neste grupo.
2800—3500 kPa (28—35
bar) (400—500 psi)
—Vazamento...................... Ponta do bico seca após 5 segundos. (Leve
umidade permitida nos bicos usados.)
OUO1082,000004C ­54­15OCT08­3/3

CTM215 (16JUL09) 02­090­68 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=110
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Desmontagem dos Bicos Injetores de Combustível (9,5 mm).


NOTA: Se um bico injetor RSN não estiver funcionando limpeza e/ou recondicionamento, entre em contato
corretamente e tiver que ser desmontado para com o concessionário Stanadyne.

RG7800A —UN—13NOV97
Bicos Injetores de Combustível
A—Ponta do Bico E—Arruela de Vedação Superior I— Vedação Superior M—Parafuso de Ajuste de
B—Vedação de Batente de F— Filtro do Tipo com Borda J— Assento da Mola Elevação
Carbono G—Entrada de Combustível K—Parafuso de Mola N—Porca Autofrenante
C—Corpo do Bico H—Guia Superior L— Arruela de Pressão O—Parafuso de Ajuste de
D—Válvula do Bico Pressão
P—Porca Autofrenante
Continua na página seguinte OUO1082,000004D ­54­04OCT07­1/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­69 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=111
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Observações Gerais de Reparação do Bico


NOTA: A desmontagem dos bicos não é recomendada,
exceto se o serviço for indicado pelo teste
e operação do bico.

Como a sujeira e a água são os piores contaminantes


no sistema injetor de combustível, a área de trabalho,
as ferramentas e os materiais de limpeza devem ser
mantidos perfeitamente limpos. Sempre que possível,
trabalhe em uma área isolada e sem poeira.
Cubra a bancada de trabalho com papel limpo antes de
iniciar a desmontagem dos bicos injetores.
Como as peças estão desmontadas, coloque­as em uma
recipiente com combustível diesel limpo e deixe lá até
que sejam necessárias. Não deixe que essas peças

RG9086 —UN—16MAR98
toquem umas nas outras.
Use um recipiente separado de combustível limpo para
lavar as peças antes da montagem.

A—Conjunto do Bico E—Parafuso


B—Porca do Tubo F— Vedação de Batente de
C—Anel Carbono Desmontagem do Bico
D—Conexão de Fuga G—Arruela de Vedação
Superior
H—Espaçador

OUO1082,000004D ­54­04OCT07­2/4

Para Desmontar o Bico Injetor de Combustível


1. Coloque o bico na braçadeira de encaixe (A)1 e fixe a
braçadeira em uma morsa.
2. Afrouxe a porca autofrenante (B) de ajuste da pressão.
3. Levante a porca autofrenante do parafuso de ajuste

RG7802 —UN—21MAY01
de elevação (C) para trás e o conjunto de elevação.
4. Inverta o bico e deixe o assento da mola de ajuste da
pressão e o conjunto de ajuste de elevação cair na
sua mão. Não dobre a haste durante a remoção.

A—Braçadeira de Encaixe do C—Porca Autofrenante do


Bico Injetor no Dispositivo de Fixação
Bico Parafuso de Ajuste de
B—Porca Autofrenante de Elevação
Ajuste de Pressão

1
Se disponível, o Dispositivo de Fixação ROS17787 (ob­
soleto) pode ser usado.
Continua na página seguinte OUO1082,000004D ­54­04OCT07­3/4

CTM215 (16JUL09) 02­090­70 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=112
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

5. Se a válvula não deslizar livremente a partir do corpo


(A), use o Retrator de Válvula Nº 164811 (B) para
remover a válvula.
6. Remova as braçadeiras de localização e o espaçador
do corpo do bico.

RG7803 —UN—11NOV97
A—Corpo da válvula B—Retrator da Válvula

Corpo e Válvula do Bico Injetor

1
O Retrator de Válvula nº 16481 é uma ferramenta Stanadyne.
OUO1082,000004D ­54­04OCT07­4/4

Inspeção e Limpeza do Corpo do Bico


Injetor de Combustível (9,5 mm)
NOTA: Salvo indicação em contrário, todas as ferramentas
necessárias para limpeza do bico podem ser
encontradas no Kit de Limpeza de Bico JDF13B.

RG7804 —UN—11NOV97
Limpe o sulco de vedação do batente de carbono e a
ponta do bico com um fio de limpeza de bico inserido no
suporte (A).
Inspecione a ponta para verificar se há rachaduras, e os
orifícios de pulverização para verificar se há entupimentos
e corrosão, usando um ampliador de inspeção (B).1 Limpeza do Corpo do Bico Injetor
Para Limpar Carbono dos Orifícios do Bico
A—Suporte B—Ampliador de Inspeção
NOTA: Apare o fio para proporcionar uma superfície
plana em um lado para ajudar a alargar o
carbono de um orifício entupido.
NOTA: Em algumas aplicações, os Bicos RE60062
1. Comece com um fio de limpeza de 0,07–0,10 mm (normalmente usado em motores aspirados) podem
(0,003–0,004 in.) menor do que o tamanho nominal ser especificados para motores turbocomprimidos
do orifício informado nas especificações abaixo. (T ou H). Nesses casos, use as especificações
Especificação
listadas para motores naturalmente aspirados (D).
Orifício da Ponta
do Bico Injetor de
2. Fixe o fio na morsa do pino do kit de limpeza do bico.
Combustível—Número
O fio não deve sobressair da morsa mais que 0,8 mm
de Orifícios por Bico............................................................................... 4
(1/32 in.).
Orifício da Ponta do Bico 3. Insira o fio no orifício e gire.
Injetor de Combustível
(Motores Naturalmente 4. Use um raspador do kit de limpeza para limpar
Aspirados)—DI........................................................ 0.27 mm (0.0106 in.) depósitos da área do assento da válvula.
Orifício da Ponta
do Bico Injetor de
Combustível (Motores
Turbocomprimidos)—DI.......................................... 0,29 mm (0.0116 in.)
1
Se disponível, o Ampliador de Inspeção ROS16487 (ob­
soleto) pode ser usado.
Continua na página seguinte OUO1082,000004E ­54­04OCT07­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­71 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=113
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

5. Segure a broca do orifício da cavidade (A) com um


retrator de válvula (B).
6. Para a limpeza final, use um fio de limpeza de 0,03
mm (0,001 in.) menor que o tamanho nominal do
orifício e repita as etapas 2 e 3.

RG7805 —UN—11NOV97
A—Broca do Orifício da B—Retrator da Válvula
Cavidade

Orifícios do Bico Injetor

OUO1082,000004E ­54­04OCT07­2/2

Inspeção e Limpeza da Válvula e do


Assento da Válvula
(9,5 mm)
IMPORTANTE: NUNCA use uma escova com cerdas
de aço nas peças do bico.

RG7806 —UN—11NOV97
Use a escova com cerdas de latão (B) para remover
depósitos da área do assento na ponta da válvula do bico
(A). Use uma flanela para remover depósitos de verniz.
Inspecione a área da guia para verificar se há arranhões
na válvula que possam causar emperramento. Esta área
geralmente será polida em um lado durante a operação. Válvula e Assento da Válvula do Bico Injetor
As marcas verticais visíveis são normais.
A—Válvula do Bico B—Escova com Cerdas de
Latão

Continua na página seguinte OUO1082,000004F ­54­05OCT07­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­72 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=114
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Trepidação Inconsistente ou Sem Trepidação


Um bico que durante o teste tinha trepidação irregular
ou tenha mostrado sinais claros de emperramento
acompanhados por vazamento de retorno baixo, pode ser
corrigido polindo a área da guia da válvula como segue:

RG7803 —UN—11NOV97
1. Coloque uma quantidade pequena de composto de
polimento do bico na válvula do bico somente na área
da guia. NÃO use nenhum outro composto para este
fim.
2. Deslize a válvula para dentro do corpo (A).
IMPORTANTE: Nunca tente girar a válvula em um Válvula do Bico no Corpo do Bico
mandril motorizado para esse fim.

3. Segure a parte de cima da válvula com retrator (B) e A—Corpo do Bico B—Retrator
gire a válvula na guia girando o retrator. A quantidade
de polimento necessária pode ser obtida em 10—20
voltas manualmente. A válvula deve ser levantada e 1. Aplique uma pequena quantidade de composto de
abaixada na guia a cada 3–4 ciclos e a direção da polimento na ponta da válvula e insira a válvula no
rotação alterada para obter os melhores resultados. corpo do bico.
4. Lave o corpo do bico e a válvula completamente em 2. Segurando a válvula com o retrator, gire a válvula 3–5
combustível limpo antes de montá­los novamente. voltas para limpar o assento.
Vazamento do Assento 3. Lave o corpo do bico e a válvula completamente em
combustível limpo.
O vazamento do assento pode ser causado por sujeira,
carbono ou depósitos de combustível na área da válvula.
Inspecione o assento da válvula e limpe como segue:
OUO1082,000004F ­54­05OCT07­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­73 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=115
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Inspeção do Mecanismo de Ajuste


da Válvula (9,5 mm)
1. Inspecione o parafuso de ajuste da elevação (D).
Substitua se estiver empenado ou danificado.
2. Inspecione o parafuso de ajuste da elevação (C).

RG7810A —UN—13SEP02
Substitua se estiver gasto ou danificado.
3. Inspecione a mola de ajuste da pressão (B). Substitua
se estiver quebrada ou distorcida.
4. Inspecione os assentos da mola (A) quanto a
desgaste. Substitua conforme necessário.
Inspeção do Mecanismo de Ajuste da Válvula do Bico
5. Substitua a braçadeira do bico se estiver empenada.

A—Assento da Mola C—Parafuso de Ajuste de


B—Mola de Ajuste de Pressão Pressão
D—Parafuso de Ajuste de
Elevação

RG7808 —UN—11NOV97
Inspeção do Mecanismo de Ajuste da Válvula do Bico
OUO1082,0000050 ­54­05OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­74 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=116
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Montagem dos Bicos Injetores de Combustível (9,5 mm)

RG8042 —UN—14NOV97
Bicos Injetores de Combustível
A—Corpo do Bico D—Válvula do Bico G—Arruela J— Parafuso de Ajuste de
B—Espaçador E—Assento da Mola H—Porca Autofrenante do Elevação
C—Braçadeira de Encaixe F— Mola de Ajuste de Pressão Parafuso de Ajuste de K—Parafuso de Ajuste de
Elevação Pressão
I— Porca Autofrenante do L— Braçadeiras de Fixação
Parafuso de Ajuste de
Pressão

1. Instale o espaçador do bico (B) no corpo superior 4. Inverta a montagem do parafuso de ajuste e monte
do bico (A). Posicione a braçadeira encaixe do bico o assento da mola (E) e a mola (F) no parafuso de
(C) sobre o corpo superior do bico com os flanges ajuste.
voltados para baixo. Instale as três braçadeiras
remanescentes (L) no corpo do bico. 5. Incline o corpo, NÃO deixe a válvula cair e instale a
mola e os parafusos de ajuste no corpo. Cuidado
IMPORTANTE: Use luvas de borracha ao para não desalojar a mola ou o assento durante a
montar os bicos. montagem inicial.
2. Mergulhe a válvula (D) em combustível limpo e insira 6. Gire manualmente o parafuso de ajuste da pressão
no corpo da válvula. para baixo o mais longe possível, normalmente em
cerca de dez voltas completas. Ajuste o bico conforme
3. Fixe o parafuso de ajuste da elevação (J) no parafuso detalhado posteriormente neste grupo.
de ajuste da pressão (K) até que a parte de cima
entre no parafuso.
OUO1082,0000051 ­54­04OCT07­1/1

Ajuste dos Bicos Injetores de


Combustível (9,5 mm)

CUIDADO: A ponta do bico tem que apontar


sempre para longe do operador. O combustível
dos orifícios de pulverização pode penetrar X9811 —UN—23AUG88

na roupa e na pele causando ferimentos


pessoais graves. É recomendado guardar o
bico em uma caneca de vidro.
Antes de aplicar pressão ao equipamento de
teste de bico, certifique­se de que todas as
conexões estejam apertadas e que não estejam Fluidos de Alta Pressão
danificadas. O fluido escapando por um furo
muito pequeno pode ser quase invisível. Use
um pedaço de papelão ou madeira, em vez das que conheça este tipo de ferimento, senão
mãos, para procurar vazamentos. poderá ocasionar gangrena.

Caso QUALQUER fluido seja injetado na Conecte o injetor ao equipamento de teste de


pele, ele deverá ser cirurgicamente removido bico. (Veja TESTE DOS BICOS INJETORES DE
dentro de algumas horas por um médico COMBUSTÍVEL anteriormente neste grupo.)
Continua na página seguinte OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­1/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­75 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=117
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Ajuste da Pressão de Abertura do Bico


Feche a válvula do medidor de pressão e lave o bico
operando a bomba rapidamente.
Aumente a pressão na bomba até o bico abrir (o medidor
cai acentuadamente).

RG7809 —UN—15JAN98
NOTA: Em algumas aplicações, os bicos normalmente
usados em motores aspirados podem ser
especificados para motores turbocomprimidos (T ou
H). Nesses casos, use as especificações listadas
abaixo para motores naturalmente aspirados (D).

Veja as especificações de pressão de abertura do bico Equipamento de Teste de Bico Injetor


abaixo.
Bicos Injetores de Combustível (9,5 mm) (Motores Naturalmente
Aspirados)—Especificação
Bico Novo ou
Recondicionado
com Novas Peças

RG7810B —UN—11NOV97
Internas—Pressão de
Abertura para Ajuste............................................... 23 856—24 407 kPa
(238—244 bar)
(3460—3540 psi)
Pressão de Abertura para
Verificação (Mínima).............................................. 21 856 kPa (218 bar)
(3170 psi)
Bico Usado—Pressão de Ajustes do Bico Injetor
Abertura para Verificação
(Mínima)................................................................. 19 850 kPa (198 bar)
A—Porca Autofrenante do C—Parafuso de Ajuste de
(2880 psi) Parafuso de Ajuste de Pressão
Diferença da Pressão Pressão D—Porca Autofrenante de
de Abertura entre B—Parafuso de Ajuste de Ajuste de Elevação
Cilindros—Diferença Elevação
de Pressão (Máxima)....................................... 700 kPa (7 bar) (100 psi)

Bicos Injetores de Combustível (9,5) (Motores Bico Usado—Pressão de


Turbocomprimidos)—Especificação Abertura para Verificação
Bico Novo ou (Mínima)..................................................................23 511 kPa (235 bar)
Recondicionado (3410 psi)
com Novas Peças Diferença da Pressão
Internas—Pressão de de Abertura entre
Abertura para Ajuste................................................25 511—26 062 kPa Cilindros—Diferença
(255—260 bar) de Pressão (Máxima)....................................... 700 kPa (7 bar) (100 psi)
(3700—3780 psi)
Pressão de Abertura para
Verificação (Mínima).............................................. 24 683 kPa (246 bar)
(3580 psi)
Continua na página seguinte OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­2/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­76 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=118
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Se a Pressão de Abertura Estiver Incorreta:


1. Remova o bico do equipamento de teste e instale no
dispositivo de fixação.
2. Remova a porca autofrenante de ajuste de elevação
(D).

RG7810B —UN—11NOV97
3. Afrouxe a porca autofrenante do parafuso de ajuste
da pressão (A), usando a Chave de Bico JDG949.
4. Reconecte o bico ao equipamento de teste com a
ponta voltada para baixo.
5. Levante o parafuso de ajuste da elevação (B) o
suficiente (duas ou três voltas) para evitar atingir o Ajuste da Pressão do Bico
fundo quando o parafuso de ajuste da pressão (C)
for girado. A—Porca Autofrenante do C—Parafuso de Ajuste de
Parafuso de Ajuste de Pressão
6. Gire o parafuso de ajuste da pressão para dentro (no Pressão D—Porca Autofrenante de
sentido horário) para aumentar a pressão de abertura B—Parafuso de Ajuste de Ajuste de Elevação
para dentro ou para fora (no sentido anti­horário) para Elevação
reduzir a pressão de abertura.
NOTA: É recomendado ajustar a pressão de abertura até
o limite máximo da especificação. Se necessário,
repita o procedimento para obter o resultado correto.
OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­3/7

7. Remova o bico do equipamento de teste e fixe no


dispositivo de fixação. Enquanto segura o parafuso
de ajuste da pressão, aperte a porca autofrenante
do parafuso de ajuste da pressão de acordo com as
especificações usando uma chave pé­de­galinha ou
um adaptador da chave de torque, se disponível.1

RG7811 —UN—15JAN98
Especificação
Porca Autofrenante do
Parafuso de Ajuste da
Pressão do Bico Injetor
(9,5 mm)—Torque............................................................ 10 N∙m (7 lb­ft)

Porca Autofrenante e Parafuso de Ajuste de Pressão do Bico

1
Se disponível, o Adaptador da Chave de Torque ROS18958
(Sistema Inglês) ou nº 24374 (Stanadyne, Sistema Métrico)
(obsoleto) pode ser usado.
Continua na página seguinte OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­4/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­77 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=119
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Ajuste da Elevação da Válvula do Bico –


Bico Convencional
1. Reconecte o bico ao equipamento de teste. Enquanto
bombeia combustível através do bico, segure o
parafuso de ajuste da pressão e lentamente gire
o parafuso de ajuste da elevação para dentro (no
sentido horário) até a válvula parar de abrir.
IMPORTANTE: NÃO abaixe manualmente a válvula
usando força excessiva, pois isso pode resultar
em empenamento da válvula.

2. Verifique a estabilização da válvula aumentando a

RG9103 —UN—31MAR98
pressão até 1380—3450 kPa (14—34 bar) (200—500
psi) acima da pressão de abertura do bico.
Embora alguns combustíveis possam grudar na ponta
do bico, um rápido respingo não deve ocorrer.
3. Remova o bico do equipamento de teste e instale no
dispositivo de fixação. Ajuste da Elevação da Válvula do Bico Injetor

4. Gire cuidadosamente o parafuso de ajuste de


elevação para fora conforme especificado. É Especificação
permitida uma tolerância de 1/8 volta. Válvula do Bico Injetor
de Combustível (9,5
mm)—Elevação da
Agulha (Com Base na
Elevação Zero)..................................3/4 de Giro no Sentido Anti­horário

OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­5/7

5. Mantenha o parafuso de ajuste da pressão fixo e


aperte a porca autofrenante do parafuso de ajuste da
elevação de acordo com as especificações. Use uma
chave pé­de­galinha ou um adaptador de chave de
torque, se disponível.1
Especificação

RG7811 —UN—15JAN98
Porca Autofrenante do
Parafuso de Ajuste da
Elevação do Bico Injetor
de Combustível (9,5
mm)—Torque................................................... 5 N∙m (3.5 lb­ft) (42 lb­in.)

6. Verifique novamente a pressão de abertura do bico.


Porca Autofrenante e Parafuso de Ajuste de Pressão do Bico
Se a trepidação do bico estiver incorreta após
o serviço, as peças da válvula podem estar
desalinhadas. Para corrigir, aperte o parafuso de 7. Limpe o bico com uma escova com cerdas de latão.
ajuste da pressão pela taxa de ajuste várias vezes e
reinicie a elevação da válvula. Verifique novamente
se há trepidação no bico.
1
Se disponível, o Adaptador da Chave de Torque ROS18958
(Sistema Inglês) ou nº 24374 (Stanadyne, Sistema Métrico)
(obsoleto) pode ser usado.
Continua na página seguinte OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­6/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­78 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=120
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Ajuste da Elevação da Válvula do Bico – Bico RSN


1. Desparafuse a tampa da câmara da mola (F) usando
a Chave de Tampa da Câmara da Mola JDG1521.
2. Solte e retire a porca de travamento (A) do parafuso
de ajuste de elevação (D).
3. Afrouxe a porca autofrenante (B) do parafuso de
ajuste de pressão (C) usando a Porca Autofrenante
do Parafuso de Ajuste de Pressão JDG1515­2.
4. Conecte o bico ao equipamento de teste e, em
seguida, ajuste a pressão de abertura de acordo com
as especificações girando o parafuso de ajuste de
pressão (C). Use a Ferramenta do Parafuso de Ajuste
de Pressão JDG1522.

CD30811 —UN—28MAY01
5. Aperte a porca de travamento (B) de acordo com a
especificação, de seguida volte a verificar a pressão
de abertura.
6. Gire cuidadosamente o parafuso de ajuste de
elevação (D) até chegar ao fundo do assento da mola
(E).
7. Desaperte o parafuso de ajuste de elevação com o
número de voltas de acordo com a especificação. A—Porca Autofrenante do D—Parafuso de Ajuste de
Parafuso de Ajuste de Elevação
8. Aperte a porca de travamento do parafuso de ajuste Levantamento E—Assento da Mola
de elevação de acordo com a especificação. B—Porca Autofrenante do F— Tampa da Câmara da Mola
Parafuso de Ajuste de
9. Volte a verificar a pressão de abertura. Pressão
C—Parafuso de Ajuste de
Elevação da Válvula do Bico RSN (9,5 mm)—Especificação Pressão
Porca Autofrenante do
Parafuso de Ajuste de
Pressão—Torque.............................................................. 10 N∙m (7 lb­ft) Válvula do Bico RSN
Porca Autofrenante do (Motores Certificados
Parafuso de Ajuste de Tier II)—Levantamento............................................................ 7/8 de giro
Levantamento—Torque................................................... 5 N∙m (3.5 lb­ft)
Tampa da Câmara da
Mola—Torque................................................................ 13 N∙m (9.5 lb­ft)
OUO1082,0000052 ­54­23MAR09­7/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­79 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=121
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação das Vedações no Bico


Injetor de Combustível
(9,5 mm)
IMPORTANTE: Toda vez que um bico injetor
for retirado do cabeçote do cilindro,

RG9096 —UN—27MAR98
substitua a vedação do batente de carbono
(B) por uma nova.

1. Posicione o Instalador da Vedação do Batente de


Carbono do Bico JD258 (JD­258) (A) sobre a ponta
do bico.
2. Instale uma nova arruela de vedação (C) no corpo Vedações do Bico Injetor de Combustível
do bico.
3. Posicione a nova vedação do batente de carbono A—Instalador da Vedação do C—Arruela de Vedação
Batente de Carbono
(B) no instalador da vedação. Deslize a vedação de B—Vedação de Batente de
carbono até que ela assente no seu sulco no corpo Carbono
do bico.
NOTA: Se o bico não for instalado neste momento,
instale uma Tampa Protetora de Bico nº 16189
sobre a ponta do bico. Tampe todas as outras
aberturas no bico para evitar contaminação.
OUO1082,0000053 ­54­09OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­80 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=122
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação dos Bicos Injetores de


Combustível (9,5 mm)
IMPORTANTE: Antes da instalação dos bicos
injetores, certifique­se de que eles estejam
limpos e livres de óleo ou graxa.

RG7744 —UN—23NOV97
NOTA: Se o orifício no bico no cabeçote do cilindro
precisar ser limpo, use a Ferramenta de
Limpeza do Orifício do Bico JDE39. (Veja
REMOÇÃO DOS BICOS INJETORES DE
COMBUSTÍVEL anteriormente neste grupo.)

1. Remova o bujão (se instalado anteriormente) do Bico Injetor no Cabeçote do Cilindro


orifício do bico no cabeçote do cilindro e sobre o
orifício com ar comprimido.
5. Aperte os parafusos da braçadeira de fixação do bico
NOTA: Verifique se a superfície de vedação do cabeçote de acordo com as especificações.
do cilindro (na qual a arruela de vedação será
assentada) está áspera, suja ou se há algum dano Especificação
. Isso poderia evitar a vedação correta. Sujeira e Parafusos da Braçadeira
aspereza também podem fazer com que o bico de Fixação (9,5 mm)
fique distorcido quando o parafuso de fixação for do Bico Injetor de
apertado, fazendo com que a válvula emperre. Combustível—Torque..................................................... 40 N∙m (30 lb­ft)

IMPORTANTE: Evite danos à máquina. NÃO aperte


2. Instale o bico com espaçador e braçadeiras no
demais as linhas de fuga de combustível.
cabeçote do cilindro usando um movimento leve
de torção conforme o bico se assente no orifício.
6. Instale o conjunto da linha de fuga de combustível.
A ilustração mostra o relacionamento das peças
necessárias para a instalação correta. Especificação
Porca Sextavada (9,5
3. Alinhe as braçadeiras do bico e instale o parafuso. mm) da Linha de Fuga de
Não aperte o parafuso nesse estágio. Combustível—Torque...................................................... 5 N∙m (3.7 lb­ft)
4. Conecte a linha de pressão de combustível no bico. (44 lb­in.)
Deixe a conexão levemente solta até que o ar saia
do sistema.
OUO1082,0000054 ­54­04OCT07­1/2

7. Faça a sangria do ar da conexão da linha


injetora solta. Aperte a conexão de acordo com a
especificação, usando usando duas chaves inglesas
como demonstrado.
Especificação
Linha de Alimentação RG7725 —UN—08JAN97
(9,5 mm) do
Bico Injetor de
Combustível—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)

(Veja SANGRIA DO SISTEMA DE COMBUSTÍ­


VEL neste grupo.)

Aperto da Porca da Linha de Alimentação do Bico

OUO1082,0000054 ­54­04OCT07­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­81 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=123
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Remoção dos Bicos Injetores de Combustível (VCO de 17 mm)


Precauções Gerais ao Executar Serviço nos Bicos
Antes da remoção, limpe completamente toda a sujeira
do cabeçote do cilindro ao redor dos bicos injetores de
combustível. Limpe com ar comprimido para evitar que a
sujeira entre nos cilindros. Tampe o orifício no cabeçote
do cilindro após remover cada bico. Tampe as aberturas

CD31019 —UN—26SEP08
da linha de combustível assim que forem desconectadas.
Coloque imediatamente tampas de proteção sobre as
pontas do bico e nas conexões da linha para evitar
danos de manuseio e entrada de detritos no sistema de
combustível.
Não dobre as linhas de alimentação de combustível, pois Remoção dos Bicos Injetores de Combustível (VCO de 17 mm)
isso pode afetar sua durabilidade. Ao soltar as linhas de
combustível, segure na união macho da linha do bico fixa A—Porca da Linha de Fuga D—Linha Injetora de
com uma chave reserva. B—Tubo da Linha de Fuga Combustível
C—Conexão em T de Fuga E—Parafuso
NOTA: Quando todos os bicos injetores de combustível F— Braçadeira de Fixação
tiverem de removidos, desconecte a linha de fuga e
remova como um conjunto completo. Para remoção
individual de bico, remova somente a seção da
2. Desconecte a linha injetora de combustível (D) no
linha de fuga necessária para a remoção do bico.
bico.
1. Afrouxe as porcas (A) do tubo de cada bico para 3. Remova o parafuso (E) e a braçadeira de fixação
remover os tubos (B) da linha de fuga e as conexões (F) que fixa o bico no orifício do bico do cabeçote
em T (C) como um conjunto. do cilindro.
Continua na página seguinte OUO1082,0000056 ­54­09SEP08­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­82 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=124
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

CD31020 —UN—26SEP08

CD31021 —UN—26SEP08
Remoção do Bico VCO usando JDG1515­1 Remoção do Bico VCO usando a Braçadeira de Fixação
Instalada ao Contrário
4. Remova o bico injetor do cabeçote do cilindro usando
o adaptador JDG1515­1 (A).
NOTA: O bico também pode ser removido usando a
braçadeira de fixação instalada ao contrário (B)
com uma haste (C) como alavanca.

CD31022 —UN—26SEP08
5. Remova o bico (D) do orifício. Certifique­se de que a
arruela de vedação do batente de carbono (E) ainda
esteja na extremidade do bico. Do contrário, remova­a
do orifício do cabeçote do cilindro.

A—Adaptador JDG1515­1 D—Bico Injetor de Combustível


B—Braçadeira de Fixação E—Arruela de Vedação do Remoção do Bico VCO do Cabeçote do Cilindro
Usada como Extrator Batente de Carbono
C—Haste

OUO1082,0000056 ­54­09SEP08­2/2

Limpeza do Orifício do Bico Injetor


de Combustível
(VCO de 17 mm)
Limpe o orifício do bico injetor. Sopre os detritos do
orifício usando ar comprimido e tampe o orifício para
evitar a entrada de material estranho.
OUO1082,0000057 ­54­09OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­83 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=125
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Limpeza dos Bicos Injetores de Combustível


(VCO de 17 mm)
1. Remova o anel elástico (A), a vedação (B) e a porca
do tubo (C). Descarte o anel elástico, a vedação e a
porca do tubo.
2. Remova a arruela de vedação do batente de carbono
(E) do bico e remova o anel O (D) da vedação
superior. Descarte o anel O e a arruela de vedação.

RG15541 —UN—05OCT07
3. Coloque o bico em solvente ou em óleo diesel limpo e
deixe um pouco submerso.
IMPORTANTE: Não use uma escova motorizada
para limpar o corpo do bico.

4. Após o enxágüe, limpe a ponta do bico com uma Limpeza do Bico Injetor de Combustível
escova com cerdas de latão. Nunca use escova com
cerdas de aço ou raspador.
A—Anel Elástico D—Anel O
B—Vedação E—Arruela de Vedação do
C—Porca do Tubo Batente de Carbono

OUO1082,0000058 ­54­10OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­84 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=126
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Teste dos Bicos Injetores de Combustível (VCO de 17 mm)

X9811 —UN—23AUG88
Fluído sob Alta Pressão

RG15543 —UN—08OCT07
Equipamento de Teste de Bico Injetor
A—Equipamento de Teste de B—Linha de combustível C—Adaptadores D—Caneca
Bico

Equipamento de Teste do Bico Injetor de Combustível


CUIDADO: A ponta do bico tem que apontar D01110AA para conectar os bicos ao Equipamento de
sempre para longe do operador. O combustível Teste Portátil de Bico D01109AA OTC (A).
dos orifícios de pulverização pode penetrar na
roupa e na pele causando ferimentos pessoais 3. Posicione a ponta do bico embaixo do topo da caneca
graves. É recomendado guardar o bico em (D) para receber toda a pulverização na caneca,
uma caneca de vidro transparente. enquanto o padrão de pulverização do bico estiver
em um ângulo na linha central do bico. Deixe as
Antes de aplicar pressão ao equipamento de conexões um pouco soltas e a válvula de corte do
teste do bico, certifique­se de que todas as medidor fechada.
conexões estejam apertadas e que não estejam
danificadas. O fluido escapando por um furo 4. Acione a alavanca da bomba várias vezes para retirar
muito pequeno pode ser quase invisível. Use um o ar das linhas e conexões. Aperte bem todas as
pedaço de papelão ou madeira, não as mãos, conexões depois que o ar for expelido.
para procurar alguma suspeita de vazamento.
IMPORTANTE: Certifique­se de que o equipamento de
Se QUALQUER fluido for injetado na pele, teste de bico esteja em boas condições e que
deve ser retirado cirurgicamente dentro de o medidor esteja funcionando corretamente.
algumas horas por um médico que esteja Faça a manutenção do equipamento de
familiarizado com este tipo de lesão ou teste do bico conforme recomendado nas
poderá resultar em gangrena. instruções de operação fornecidas com
o equipamento de teste.
1. Conecte o bico injetor ao equipamento de teste do
bico.
2. Use adaptadores apropriados (C) e a linha de
combustível (B) do Conjunto do Adaptador do
Continua na página seguinte OUO1082,000005A ­54­15OCT08­1/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­85 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=127
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

medida e mantenha essa pressão. Observe se há


Teste de Pressão de Abertura acúmulo de combustível em volta dos orifícios da
NOTA: A pressão de abertura real do bico é menos ponta do bico.
importante do que pressão de abertura igual de O vazamento é inaceitável se uma gota cair da ponta
todos os bicos. Para variação máxima entre os do bico em 10 segundos
bicos, veja as especificações abaixo.
Especificação
1. Acione o equipamento de teste do bico rapidamente Condição do Bico (VCO
várias vezes para permitir que a válvula assente de 17 mm) no Teste
rapidamente e determinar a taxa de bombeamento de Pressão de 2000
necessária para atomização correta do combustível. kPa (20 bar) (300 psi)
—Vazamento......................................... Nenhuma gota em 10 segundos
NOTA: A operação rápida da alavanca da bomba resultará
em leituras de pressão de abertura imprecisas e 3. Verifique se há vazamento externo em volta do topo
causará desgaste excessivo no medidor. da porca de fixação do bico.
4. Se for observado vazamento, aperte a porca de
2. Abra a válvula do medidor, acione o equipamento de fixação do bico de acordo com a especificação
teste lentamente e eleve a pressão até um ponto onde máxima.
a agulha do medidor caia rapidamente. Observe o
valor. Essa é a pressão de abertura do bico,e deve ser Especificação
conforme especificado para um bico novo ou usado. Porca de Fixação
do Bico (VCO de 17
Um novo bico deve abrir na seguinte pressão. mm)—Torque......................................................40 Nm (30 lb­ft) Máximo
Especificação
Se o vazamento continuar, substitua o bico injetor.
Novo Bico Injetor (VCO
de 17 mm)—Pressão de Teste de Trepidação e de Padrão de Pulverização
Abertura................................................................... 25 500—26 300 kPa
(255—263 bar) (3698—3815 psi) 1. Feche a válvula de corte do medidor e opere o
equipamento de teste de bico com uma taxa de
Nos bicos nos quais foi feito algum serviço, a mola e bombeamento que fará com que o bico trepide. O bico
outros componentes terão um ajuste normal. Neste deve trepidar suavemente e o padrão de pulverização
caso, a pressão de abertura será satisfatória se deve ser amplo e finamente atomizado.
atender ou exceder a pressão mínima de abertura
do bico informada a seguir, mas não exceder a nova A falha na trepidação é uma indicação de que a
pressão de abertura do bico informada anteriormente. válvula não está se movendo livremente ou há um
A pressão mínima de abertura do bico usado é problema no assento. A trepidação é desejável, mas
não é uma característica necessária.
Especificação
Bico Injetor Usado (VCO 2. Usando a taxa de bombeamento para atomização
de 17 mm)—Pressão de correta, opere o equipamento de teste por dez cursos.
Abertura................................................. 21 000 kPa (210 bar) (3050 psi) O bico deve atomizar, de todos os orifícios, em pelo
menos oito dos dez cursos sem perdas consecutivas.
A diferença nas pressões de abertura do bico entre
os cilindros em um motor não deve exceder a NOTA: Orifícios parcialmente entupidos, gastos ou
especificação. corroídos farão com que a pulverização desvie do
Especificação
ângulo correto. A pulverização será em listras,
Diferença Máxima Entre
em vez de atomizada finamente.
os Cilindros (VCO de
17 mm)—Pressão de
Se o bico não atender a este requisito, repita o
Abertura............................................................ 700 kPa (7 bar) (100 psi)
procedimento. Os bicos que não atenderem ao
requisito após um segundo teste precisam ser
Teste de Vazamento substituídos.
1. Opere a alavanca da bomba rapidamente para Após o teste, encaixe imediatamente as tampas de
assentar a válvula firmemente. Limpe a ponta do bico proteção na ponta do bico e nas conexões de linha para
até que fique seca com um pano limpo e sem fiapos. evitar danos de manuseio e entrada de sujeira no sistema
de combustível.
2. Aumente lentamente a pressão no bico cerca de 2000
(20 bar) (300 psi) abaixo da pressão de abertura
OUO1082,000005A ­54­15OCT08­2/2

CTM215 (16JUL09) 02­090­86 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=128
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação das Vedações no Bico


Injetor de Combustível
(VCO de 17 mm)
IMPORTANTE: Toda vez que um bico injetor for
retirado do cabeçote do cilindro, substitua as
vedações e a porca do tubo por uma nova.
O anel elástico (A) deve ser instalado

RG15541 —UN—05OCT07
corretamente no sulco de fixação com ambas as
extremidades do anel de modo uniforme.

1. Instale a porca do tubo (C), a vedação (B) e o anel


elástico (A). Certifique­se de que o anel elástico (A)
esteja corretamente assentado no sulco de fixação.
2. Instale o novo anel O (D) no corpo do bico até que
Vedações do Bico Injetor de Combustível
ele assente no sulco.
3. Posicione a nova arruela da vedação do batente de A—Anel Elástico D—Anel O
carbono (E) no bico. B—Vedação E—Arruela de Vedação do
C—Porca do Tubo Batente de Carbono
NOTA: Se o bico não for instalado neste momento,
instale uma tampa protetora sobre a ponta
do bico. Tampe todas as outras aberturas no
bico para evitar contaminação.
OUO1082,0000061 ­54­10OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­87 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=129
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Instalação dos Bicos Injetores de Combustível (VCO de 17 mm)

RG15529 —UN—11SEP07
Bico Injetor no Cabeçote do Cilindro
A—Porca do Tubo da Linha de B—Linha Injetora de Combustível C—Parafuso D—Braçadeira de Fixação
Fuga

IMPORTANTE: Antes da instalação dos bicos Especificação


injetores, certifique­se de que eles estejam Parafuso da Braçadeira
limpos e livres de óleo ou graxa. de Fixação do Bico (VCO
de 17 mm) Injetor de
1. Remova o bujão (se instalado anteriormente) do Combustível—Torque..................................................... 35 N∙m (26 lb­ft)
orifício do bico no cabeçote do cilindro e sobre o
orifício com ar comprimido. IMPORTANTE: Evite danos à máquina. NÃO aperte
demais as linhas de fuga de combustível.
NOTA: Verifique se a superfície de vedação do cabeçote
do cilindro (na qual a arruela de vedação será 6. Instale o conjunto da linha de fuga de combustível.
assentada) está áspera, suja ou se há algum dano Aperte a porca do tubo (A) da linha de fuga de acordo
. Isso poderia evitar a vedação correta. Sujeira e com a especificação.
aspereza também podem fazer com que o bico
fique distorcido quando o parafuso de fixação for Especificação
apertado, fazendo com que a válvula emperre. Porca Sextavada da
Linha de Fuga de
2. Instale o bico com a braçadeira (D) no cabeçote Combustível (VCO de
do cilindro usando um movimento leve de torção 17 mm)—Torque............................................................. 5 N∙m (44 lb­in.)
conforme o bico se assenta no orifício. A ilustração
7. Faça a sangria do ar da conexão da linha injetora
mostra o relacionamento das peças necessárias para
solta. Aperte a conexão (B) de acordo com a
a instalação correta.
especificação.
3. Alinhe a braçadeira (D) do bico e instale o parafuso Especificação
(C). Não aperte o parafuso nesse estágio. Linha de Alimentação
4. Conecte a linha injetora de combustível (B) no bico. do Bico Injetor de
Deixe a conexão levemente solta até que o ar saia Combustível—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)
do sistema. (Veja SANGRIA DO SISTEMA DE COMBUSTÍ­
VEL neste grupo.)
5. Aperte o parafuso da braçadeira de fixação do bico de
acordo com a especificação.
OUO1082,0000062 ­54­09SEP08­1/1

CTM215 (16JUL09) 02­090­88 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=130
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Sangria do Sistema de Combustível

CUIDADO: O vazamento de fluidos sob pressão


pode penetrar na pele e causar ferimentos
sérios. Alivie a pressão antes de desconectar o
combustível ou outras linhas. Aperte todas as

X9811 —UN—23AUG88
conexões antes de aplicar pressão. Mantenha
as mãos e o corpo afastados de orifícios e
bicos ejetores de fluido sob pressão. Procure
por vazamentos com um pedaço de papel
ou papelão. Não use as mãos.
Se QUALQUER fluido for injetado na pele, deve Fluidos sob Alta Pressão
ser retirado cirurgicamente dentro de algumas
horas por um médico que esteja familiarizado
com este tipo de lesão ou poderá resultar em Faça a sangria do sistema de combustível sempre que o
gangrena. Médicos não­familiarizados com sistema for aberto. Isso inclui:
este tipo de lesão podem entrar em contato
com o Departamento Médico da Deere & • Após a troca do filtro de combustível
Company, em Moline, Illinois, ou com outra • Após a substituição da bomba ou do bico
fonte médica especializada. • Sempre que as linhas de combustível forem
desconectadas
IMPORTANTE: Não faça o motor funcionar em altas • Após o motor funcionar sem combustível
rotações ou com carga total antes de sangrar o
sistema de combustível, pois isso pode causar
falha da bomba injetora de combustível.
OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­1/7

Sangria do Filtro Final


1. Solte o parafuso do respiro de sangria de ar (A) em
duas voltas completas com a mão na base do filtro
de combustível.

A—Parafuso do Respiro

RG7947 —UN—13NOV97
Parafuso do Respiro de Sangria de Ar

Continua na página seguinte OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­2/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­89 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=131
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

2. Opere a alavanca de escorva da bomba de


alimentação (B) até que o fluxo de combustível esteja
livre de bolhas de ar.
3. Aperte o bujão de sangria com firmeza e continue
a operar o escorvador manual até que a ação
de bombeamento não seja sentida. Empurre o

RG8013A —UN—15JAN99
escorvador manual para dentro (em direção ao motor)
o tanto quanto possível.
4. Dê partida no motor e verifique se há vazamentos.
Se o motor não der partida, talvez seja necessário
fazer a sangria do ar do sistema de combustível na
bomba injetora de combustível ou nos bicos injetores Alavanca de Escorva da Bomba de Alimentação de Combustível
conforme explicado a seguir.
B—Alavanca de Escorva da
Bomba de Alimentação de
Combustível

OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­3/7

Sangria na Bomba Injetora de Combustível


Nas bombas rotativas Stanadyne:
1. Solte levemente o conector (A) da linha de retorno de
combustível na bomba injetora de combustível.
2. Opere a alavanca de escorva da bomba de

RG6264 —UN—03NOV97
alimentação de combustível até que o combustível,
sem bolhas de ar, saia da conexão da linha de retorno
de combustível.
3. Aperte o conector da linha de retorno de acordo com
a especificação.
Especificação Bomba Injetora de Combustível Rotativa Stanadyne
Conector da Linha de
Retorno da Bomba
A—Conector da Linha de
Injetora de Combustível Retorno de Combustível
Stanadyne—Torque........................................................ 27 N∙m (20 lb­ft)

4. A alavanca de escorva é acionada por mola e irá


retornar à posição normal.
Continua na página seguinte OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­4/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­90 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=132
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Nas bombas rotativas Delphi/Lucas:

CUIDADO: NUNCA afrouxe o parafuso (C) que fixa


o cabeçote da bomba ou poderão ocorrer danos.

1. Afrouxe o parafuso de sangria (B) na tampa da bomba.

RG7948 —UN—13NOV97
NOTA: Nas bombas injetoras dos modelos
DP200/201/203, o parafuso de sangria está
localizado na parte de cima da tampa próximo
à linha de retorno de combustível.

2. Movimente a alavanca de escorva da bomba de


alimentação de combustível ou gire a chave de Bombas Injetoras de Combustível Rotativas Delphi/Lucas
ignição para a posição ligada.
3. Espere até que o fluxo de combustível esteja livre de B—Parafuso de Sangria C—Parafuso
bolhas de ar. Aperte o parafuso de sangria.
4. A alavanca de escorva é acionada por mola e irá
retornar à posição normal.
OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­5/7

Nas bombas em linha Denso e Motorpal:


1. Na bomba Denso mostrada, desparafuse o escorvador
manual na bomba de alimentação de combustível até
este possa ser puxado a mão.
2. Abra o bujão do pórtico do filtro de combustível.

RG8069 —UN—23NOV97
3. Empurre o escorvador manual até que um fluxo
estável de combustível, sem bolhas, saia do orifício
do bujão do filtro.
4. Simultaneamente, impulsione o escorvador manual
para baixo e feche o bujão do pórtico do filtro. Isso
impede que o ar entre no sistema. Aperte o bujão
Bomba Injetora de Combustível Denso Mostrada
firmemente. NÃO aperte excessivamente.
IMPORTANTE: Certifique­se de que o escorvador 5. Na bomba Denso mostrada, trave o escorvador
manual tenha percorrido a totalidade do curso manual na posição.
para baixo no corpo do cilindro, antes de
apertar, para evitar danos nas roscas internas.
Continua na página seguinte OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­6/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­91 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=133
Reparações e Ajustes do Sistema Mecânico de Combustível

Sangria nos Bicos Injetores de Combustível


1. Mova a alavanca de controle de rotação do motor
para a posição de aceleração média. Em motores
equipados com solenóide eletrônico de corte de
combustível, energize o solenóide.
IMPORTANTE: Para evitar danos às linhas de
combustível em injetores de 9,5 mm, sempre
use uma chave reserva ao afrouxar ou

RG15537 —UN—17SEP07
apertar as linhas de combustível nos bicos
ou na bomba injetora.

2. Nos injetores de 9,5 mm: Usando duas chaves de


boca, afrouxe o conector (A) da linha de combustível
no bico injetor como mostrado.
3. Nos injetores VOC de 17 mm: Solte o conector (A) Conexão da Linha de Combustível – Injetor Convencio­
nal e RSN de 9,5 mm
da linha de combustível no bico injetor, conforme
mostrado.
4. Gire o motor usando o motor de partida (mas sem
dar partida no motor), até que o combustível, livre de
bolhas, passe pela conexão que foi solta.
5. Aperte a conexão de acordo com a especificação.
Especificação
Conector da Linha

RG15536 —UN—17SEP07
Injetora ao Bico Injetor de
Combustível—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)

6. Repita o procedimento nos bicos de injeção


remanescentes (caso necessário) até que todo o ar
tenha sido removido do sistema de combustível.
Se o motor ainda não ligar, entre em contato com
o concessionário de serviço autorizado ou com o Conexão da Linha de Combustível – Injetor VOC de 17 mm
distribuidor do motor.
A—Conector da Linha de
Combustível

OUO1082,0000063 ­54­10OCT07­7/7

CTM215 (16JUL09) 02­090­92 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=134
Seção 03
Teoria de Operação
Conteúdo

Página

Grupo 130—Operação dos Sistemas


Mecânicos de Combustível
Bomba Injetora de Combustível –
Informações Gerais ................................. 03­130­1
Operação do Sistema de
Combustível – Bomba Injetora
de Combustível Rotativa ......................... 03­130­2
Operação do Sistema de
Combustível – Bomba Injetora
de Combustível em Linha........................ 03­130­4
Operação da Bomba de
Alimentação de Combustível –
Bomba Injetora Rotativa .......................... 03­130­5
Operação da Bomba de
Alimentação de Combustível –
Bomba Injetora em Linha ........................ 03­130­5
Operação do Sistema de Avanço
da Partida a Frio (Bombas
Rotativas) ................................................ 03­130­8
Operação de Avanço com Carga
Leve (Bombas Rotativas) ........................ 03­130­9
Operação do Filtro Final de
Combustível/Separador de
Água ........................................................ 03­130­9
Operação da Bomba Injetora
de Combustível Rotativa
Stanadyne ............................................. 03­130­10
Operação da Bomba Injetora
de Combustível Rotativa
Delphi/Lucas.......................................... 03­130­12
Operação da Bomba Injetora de
Combustível em Linha Denso e
Motorpal................................................. 03­130­13
Operação do Aneróide (Se
Equipado) .............................................. 03­130­14
Operação dos Bicos Injetores de
Combustível (9,5 mm) ........................... 03­130­15
Operação dos Bicos Injetores de
Combustível (VCO de 17 mm) .............. 03­130­16

CTM215 (16JUL09) 03­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=1
Conteúdo

CTM215 (16JUL09) 03­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=2
Grupo 130
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Bomba Injetora de Combustível –


Motores de alta potência usam vários êmbolos, bombas
Informações Gerais injetoras de combustível em linha do tipo Denso ou
A maioria dos motores é equipada com uma bomba Motorpal com comando centrífugo mecânico. Bombas
injetora do tipo rotativa Stanadyne ou Delphi/Lucas. injetoras podem ser equipadas com controle aneróide.
Bombas injetoras rotativas são sincronizadas Bombas injetoras em linhas são sincronizadas
dinamicamente na fábrica produtora, e as marcas de estaticamente pelo travamento do motor na compressão
sincronização de referência estão gravadas precisamente do TDC nº 1 durante a instalação da bomba com o cubo
na placa dianteira e no cubo da bomba injetora. A de acionamento da bomba injetora preso por pino (veja a
sincronização pode ser verificada e ajustada conforme Seção 02, Grupo 090 para instalação de bombas injetoras
abordado abaixo usando o kit TIME TRAC ® ou e sincronização da bomba).
TACH­N­TIME™.
TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­
tomotive Corporation.
TACH­N­TIME é uma marca registrada da SPX Corporation.
OUO1082,0000064 ­54­09OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 03­130­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=137
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação do Sistema de Combustível – Bomba Injetora de Combustível Rotativa

A
B
C
A

F
G
H
I
RG7788 —UN—25FEB98

Operação do Injetor de Combustível Rotativo

Continua na página seguinte RG,115,JW7716 ­54­09JUL02­1/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=138
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

A—Bomba (Transferência) de D—Bicos Injetores de G—Combustível sob Pressão de


Alimentação de Combustível Combustível Injeção
B—Filtro Primário de E—Bomba Injetora de H—Fuga do Retorno de
Combustível/Separador Combustível Combustível
de Água F— Combustível sob Pressão da I— Combustível de Sucção do
C—Filtro Final de Combustível Bomba de Alimentação Tanque

Veja a ilustração na página anterior. ponta do bico e atomiza assim que entra na câmara de
combustão.
A bomba de alimentação de combustível (A) extrai o
combustível sob vácuo do tanque através do filtro primário A incorporação ao sistema de combustível é um meio de
(B). A bomba de alimentação de combustível pressuriza devolver o combustível em excesso (ou não utilizado)
o combustível, que depois flui para o filtro final (C). O de volta ao tanque de combustível (H). O excesso de
combustível que passa para fora do filtro final carrega a combustível advém de duas fontes:
bomba de transferência da bomba injetora (E).
1. Bomba Injetora de Combustível: Uma quantidade
Com a bomba injetora de combustível carregada com de combustível superior à necessária pelo motor é
combustível pela bomba de alimentação de combustível, fornecida à bomba injetora de combustível.
os êmbolos da bomba injetora pressurizam o combustível 2. Bicos Injetores de Combustível: Uma pequena
a aproximadamente 50 000 kPa (500 bar; 7255 psi). quantidade de combustível passa pela válvula do bico
As linhas de alimentação (pressão) são utilizadas para injetor para fins de lubrificação.
encaminhar este combustível alta pressão para os bicos
injetores de combustível (D). Para que o excesso de combustível volte ao tanque, uma
linha de retorno da bomba injetora é ligada ao meio da
O combustível entra no bico injetor a uma pressão que linha de fuga do bico injetor. O combustível de ambas
ultrapassa facilmente a pressão necessária para abrir a as fontes é então devolvido ao tanque por um tubo de
válvula do bico. Quando a válvula do bico se abre, o retorno ligado à extremidade da frente do tubo de fuga.
combustível é forçado para fora através dos orifícios na
RG,115,JW7716 ­54­09JUL02­2/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­3 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=139
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação do Sistema de Combustível – Bomba Injetora de Combustível em Linha

A
C

F G D

RG7789 —UN—25FEB98
K

L
Operação da Bomba Injetora de Combustível em Linha
A—Filtro Final de Combustível D—Linha de Entrada de Aneróide G—Bomba Injetora de J— Combustível sob Pressão da
B—Filtro Primário de E—Linha de Retorno (Fuga) de Combustível Bomba de Alimentação
Combustível/Separador Combustível H—Solenóide de Corte do K—Combustível sob Pressão de
de Água F— Bomba de Alimentação Combustível Injeção
C—Bicos Injetores Combustível I— Combustível de Sucção do L— Linha (Fuga) de Retorno
Tanque

A bomba de alimentação (F) extrai o combustível do A câmara é mantida cheia pela bomba de alimentação.
tanque de combustível com respiro através do filtro Os êmbolos da bomba injetora pressurizam ainda
primário (B). mais o combustível. As linhas de pressão de injeção
A bomba de alimentação pressuriza o combustível encaminham o combustível para os bicos (C).
de forma que ele flua através do filtro para a câmara O combustível sob alta pressão (K) abre a válvula do bico
da bomba injetora. A pressão de saída da bomba de e força a saída do combustível através dos pequenos
alimentação varia dependendo da carga e da aplicação. orifícios na ponta do bico. Isto atomiza o combustível
quando entra na câmara de combustão.
Continua na página seguinte RG,115,JW7717 ­54­24NOV97­1/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­4 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=140
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

lubrificar a válvula do bico. Uma linha de fuga (L) retorna


Existem duas fontes de combustível excessivo
este combustível em excesso tanto da bomba quanto dos
incorporado ao sistema. A bomba de alimentação fornece
bicos para o tanque.
mais combustível à bomba do que é exigido pelo motor
e o bico necessita de combustível em excesso para
RG,115,JW7717 ­54­24NOV97­2/2

Operação da Bomba de Alimentação de


Combustível – Bomba Injetora Rotativa
A bomba de alimentação de combustível Sofabex
utilizada com as bombas injetoras de combustível
rotativas Delphi/Lucas e Stanadyne, utiliza um ressalto
excêntrico no eixo de comando do motor para operar a
alavanca (G) na bomba de alimentação para pressurizar
o sistema de combustível.
O combustível passa do tanque de combustível à pressão
da gravidade para o lado de entrada (D) da bomba tipo
diafragma.
Uma vez que a alavanca (G) está montada no lado alto
do ressalto do eixo de comando, a haste (F) empurra o
diafragma para baixo (I). A pressão de sucção abre a

RG9119 —UN—17APR98
válvula de retenção da entrada (C) e o combustível é
puxado para dentro da bomba.
Uma vez que o ressalto do eixo de comando roda para
o lado baixo, a mola de retorno (E) força o diafragma (I)
para cima. A pressão resultante do combustível fecha a
válvula de retenção de entrada (C) e abre a válvula de
retenção de saída (B), fornecendo o combustível através Operação da Bomba de Alimentação de Combustível
da saída (A) para a bomba injetora.
A—Saída de Combustível F— Haste
A alavanca de escorva manual (H) é fornecida para forçar B—Válvula de Retenção de G—Alavanca
manualmente o combustível através do sistema para Saída H—Alavanca de Escorva
purgar o ar do filtro de combustível, de linhas etc. C—Válvula de Retenção de Manual
Entrada I— Diafragma
D—Entrada de Combustível
E—Mola de Retorno

RG,115,JW7709 ­54­09JUL02­1/1

Operação da Bomba de Alimentação de


Combustível – Bomba Injetora em Linha
As bombas de alimentação de combustível Denso
e Motorpal, tipo êmbolo, são montadas no lado do
alojamento da bomba injetora e acionadas pelo eixo de
RG7753B —UN—10NOV97

comando da bomba injetora. O combustível entra na


bomba de alimentação (A), é pressurizado pelo êmbolo
(B) e descarregado através da saída (C). O escorvador
manual (D) permite a operação manual da bomba para
sangrar o sistema de combustível.

A—Entrada de Combustível C—Saída de Combustível


B—Êmbolo D—Escorvador Manual Operação da Bomba de Alimentação de Combustível
(Bomba Denso Exibida)
Continua na página seguinte RG,115,JW7706 ­54­24NOV97­1/3

CTM215 (16JUL09) 03­130­5 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=141
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação da Bomba de Alimentação Denso

RG5787 —UN—06AUG91
Operação da Bomba de Alimentação de Combustível
A—Eixo de Comando E—Mola do Êmbolo I— Válvula de Sucção M—Posição do Curso
B—Tucho de Rolete F— Câmara de Sucção J— Entrada de Combustível Intermediário
C—Fuso de Pressão G—Válvula de Pressão K—Bomba de Escorva Manual N—Posição do Curso de Sucção
D—Êmbolo H—Câmara de Pressão L— Saída de Combustível e Descarga

À medida que o eixo de comando (A) da bomba gira em e à bomba injetora. Ao mesmo tempo, a pressão de
direção à posição do curso intermediário (M) do came sucção do êmbolo permite que o combustível entre na
alto, o tucho de rolete (B) e o fuso de pressão (C) fazem câmara de sucção através da válvula de sucção (I). Com
com que o êmbolo (D) se mova contra e comprima a a câmara de sucção carregada com combustível, o ciclo
mola do êmbolo (E). de bombeamento é iniciado novamente.
O movimento do êmbolo força o combustível a sair da O combustível consegue passar em torno do fuso de
câmara de sucção (F), através da válvula de pressão pressão para lubrificar o fuso enquanto se movimenta
(G) e a entrar na câmara de pressão (H). A quantidade para trás e para a frente no alojamento. Um anel O de
de combustível descarregado da câmara de sucção é borracha é posicionado no orifício do fuso do alojamento
igual à quantidade de combustível distribuída por cada na extremidade do tucho de rolete para impedir que o
curso do êmbolo. A válvula de pressão carregada por combustível entre no cárter da bomba.
mola fecha­se novamente na direção da extremidade do
curso intermediário. Desparafusar o botão ranhurado na bomba de escorva
manual (K) e puxá­lo para cima, faz com que a válvula
Conforme o eixo de comando gira em direção à posição de sucção se abra e o combustível entre na câmara de
de came baixo ou de sucção e descarga (N), a pressão sucção. Quando o êmbolo manual é pressionado para
da mola do êmbolo faz com que o êmbolo, o fuso de baixo, a válvula de sucção fecha­se e o combustível é
pressão e o tucho de rolete sigam o eixo de comando. forçado a sair da válvula de pressão.
O movimento do êmbolo empurra o combustível da
câmara de pressão e o distribui aos filtros de combustível
Continua na página seguinte RG,115,JW7706 ­54­24NOV97­2/3

CTM215 (16JUL09) 03­130­6 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=142
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação da Bomba de Alimentação Motorpal

RG10729 —UN—18MAY00
Operação da Bomba de Alimentação de Combustível
A—Eixo de Comando E—Mola do Êmbolo I— Válvula de Sucção M—Posição do Curso
B—Anel O F— Câmara de Sucção J— Entrada de Combustível Intermediário
C—Fuso de Pressão G—Válvula de Pressão K—Bomba de Escorva Manual N—Posição do Curso de Sucção
D—Êmbolo H—Câmara de Pressão L— Saída de Combustível e Descarga

À medida que o eixo de comando (A) da bomba gira em e à bomba injetora. Ao mesmo tempo, a pressão de
direção à posição do curso intermediário do came alto sucção do êmbolo permite que o combustível entre na
(M), o fuso de pressão (C) faz com que o êmbolo (D) se câmara de sucção através da válvula de sucção (I). Com
mova contra e comprima a mola do êmbolo (E). a câmara de sucção carregada com combustível, o ciclo
de bombeamento é iniciado novamente.
O movimento do êmbolo força o combustível a sair da
câmara de sucção (F), através da válvula de pressão O combustível consegue passar em torno do fuso de
(G) e a entrar na câmara de pressão (H). A quantidade pressão para lubrificar o fuso enquanto se movimenta
de combustível descarregado da câmara de sucção é para trás e para a frente no alojamento. Um anel O de
igual à quantidade de combustível distribuída por cada borracha é posicionado no orifício do fuso do alojamento
curso do êmbolo. A válvula de pressão carregada por para impedir que o combustível entre no cárter da bomba.
mola fecha­se novamente na direção da extremidade do
curso intermediário. Quando o escorvador manual é pressionado para baixo,
a válvula de sucção fecha­se e o combustível é forçado
Conforme o eixo de comando gira em direção à posição a sair da válvula de pressão. Durante o movimento para
de came baixo ou de sucção e descarga (N), a pressão cima (com ajuda da mola), a válvula de sucção abre e o
da mola do êmbolo faz com que o êmbolo e o fuso de combustível flui para dentro da câmara de sucção.
pressão sigam o eixo de comando.
O movimento do êmbolo empurra o combustível da
câmara de pressão e o distribui aos filtros de combustível
RG,115,JW7706 ­54­24NOV97­3/3

CTM215 (16JUL09) 03­130­7 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=143
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação do Sistema de Avanço da Partida


a Frio (Bombas Rotativas)
Para cumprir as normas de emissões de gases de escape,
a sincronização das bombas injetoras deve estar entre
6 e 9 graus antes do TDC. Esse valor de sincronização
não permite o arranque adequado quando o motor está
frio. Um sistema de avanço da partida a frio é usado
para avançar temporariamente a sincronização da bomba
injetora em condições de partida com o motor frio.
Avanço da Partida a Frio Stanadyne
Nos motores equipados com bombas injetoras Stanadyne,
os componentes principais do sistema de avanço da
partida a frio são o interruptor, o solenóide e o pistão de

CD30692 —UN—16JUN98
avanço da partida a frio.
O interruptor de avanço da partida a frio está montado no
alojamento do coletor de água/termostato. O interruptor
normalmente está fechado com o líquido de arrefecimento
a uma temperatura inferior a 60°C (140°F), fornecendo
corrente para energizar o solenóide de partida a frio.
Na partida a frio, o êmbolo do solenóide está em pé, Avanço da Partida a Frio (Bomba Stanadyne Exibida)
permitindo que o combustível pressurizado flua para o
pistão de avanço da partida a frio (D). Isso força o pistão A—Conjunto do Solenóide de D—Pistão de Avanço a Frio
de avanço (E) para a posição de avanço total, avançando Avanço da Partida a Frio E—Pistão de Avanço
a sincronização do motor de 7 a 10 graus. B—Conector da Fiação para o
Interruptor de Partida a Frio
Quando a temperatura do líquido de arrefecimento do C—Válvula Solenóide
motor passa de 60°C (140°F), o interruptor de avanço
da partida a frio abre, cortando o fluxo da corrente para
o solenóide. O êmbolo do solenóide assenta, cortando o máxima do combustível é aplicada no pistão de avanço
fluxo de combustível para o pistão de avanço da partida a automático e a sincronização do motor é avançada em 7
frio (D) e a sincronização retorna para os níveis normais a 10 graus.
de operação. Quando a temperatura do líquido de arrefecimento do
Avanço da Partida a Frio Delphi/Lucas motor passa de 60°C (140°F), o interruptor de avanço da
partida a frio fecha e a corrente flui para o motor de cera.
Nos motores equipados com bombas injetoras Um elemento de aquecimento no motor de cera aquece
Delphi/Lucas, os componentes principais do sistema de a cera, fazendo com que ela se expanda. Conforme a
avanço da partida a frio são o interruptor, o motor de cera expande, o êmbolo do motor de cera se estende
cera, o pistão e as molas de avanço da partida a frio,o abrindo a válvula de esferas e aplicando a pressão do
alojamento de avanço automático, o pistão e as molas. combustível ao pistão de avanço da partida a frio. A
pressão igual entre o pistão de avanço da partida a frio, o
O interruptor de avanço da partida a frio está montado no pistão de avanço automático, e a força de rede aplicada
alojamento do coletor de água/termostato. O interruptor às molas de avanço retornam a sincronização da bomba
é normalmente aberto com o líquido de arrefecimento a injetora aos níveis normais de operação.
uma temperatura inferior a 60°C (140°F). Na partida a frio,
não há fluxo de corrente para o motor de cera. A pressão
DPSG,OUO1004,122 ­54­09JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 03­130­8 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=144
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação de Avanço com Carga Leve (Bombas Rotativas)


O avanço com carga leve é utilizado em motores com com tendência a atrasar a sincronização e a reduzir as
bombas injetoras rotativas para manter a sincronização da rotações do motor para a carga restante. Para compensar,
bomba injetora e a rotação do motor à medida que a carga o comando começa a fechar uma válvula reguladora de
é reduzida. Em cargas completas e/ou consistentes, a vazão no circuito de avanço com carga leve. À medida
pressão de transferência na bomba injetora é estável, que o fluxo através da válvula reguladora é reduzido, a
atuando no pistão de avanço para manter a sincronização pressão de transferência começa a aumentar novamente
da bomba e a rotação nominal do motor. e atua no pistão de avanço para avançar a sincronização
da bomba e manter a rotação do motor.
À medida que a carga começa a diminuir, ocorre uma
redução correspondente na pressão de transferência,
DPSG,OUO1004,135 ­54­01JUN98­1/1

Operação do Filtro Final de


Combustível/Separador de Água
O combustível entra no filtro pela entrada (C), flui através
de um elemento do filtro (D) e sai pela saída (B) para a
bomba injetora de combustível. O elemento do filtro fica
alojado em uma câmara de sedimentos presa na base
com um anel de retenção rosqueado.
Como a água e os contaminantes se assentam na parte
inferior da câmara de sedimentos, é fornecido um bujão
de drenagem (E).
O ar no sistema pode ser expelido através do respiro
de ar quando o parafuso de sangria (A) é afrouxado.
Uma bomba de escorva opcional (F) extrai combustível
do tanque de combustível para abastecer a câmara do
filtro quando o elemento do filtro é trocado. A bomba
de escorva também fornece combustível do filtro para a
bomba injetora.

A—Parafuso de Sangria D—Elemento do Filtro


B—Saída de Combustível E—Bujão de Drenagem
C—Entrada de Combustível F— Bomba de Escorva

RG9090 —UN—27MAR98

Filtro Final de Combustível

RG,115,JW7696 ­54­24NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 03­130­9 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=145
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação da Bomba Injetora de Combustível Rotativa Stanadyne

CD30039 —UN—08MAR95
Bomba DB2 Exibida , Bomba DB4 Similar
1— Eixo de Acionamento 6— Regulador de Pressão 11— Comando 16— Roletes
2— Rotor do Distribuidor 7— Conexão de Descarga 12— Pesos do Comando 17— Entrada da Bomba de
3— Cabeçote Hidráulico 8— Válvula Reguladora de Vazão 13— Avanço Automático Alimentação
4— Válvula de Alimentação 9— Êmbolos de Bombeamento 14— Bucha do Eixo de 18— Pórticos de Carga
5— Bomba de Alimentação 10— Anel do Came interno Acionamento 19— Alavanca do Acelerador
15— Alojamento

Os principais componentes rotativos são o eixo de da extremidade. A tampa da extremidade também aloja
acionamento (1), o rotor do distribuidor (2), a bomba de a entrada da bomba de alimentação (17), o filtrador de
alimentação (5) e o comando (11). combustível e o regulador de pressão (6). A pressão da
bomba de alimentação é automaticamente compensada
O eixo de acionamento encaixa o rotor do distribuidor no pelos efeitos da viscosidade devido às variações de
cabeçote hidráulico (3). A extremidade de acionamento temperatura e às variações do nível de combustível.
do rotor incorpora dois êmbolos de bombeamento (9).
O rotor do distribuidor incorpora dois pórticos de carga
Os êmbolos são acionados simultaneamente um voltado (18) e um orifício axial simples (passagem) com um
para o outro por um anel de came interno (10) através pórtico de descarga para servir a todas às saídas do
dos roletes (16) e das sapatas que são transportadas cabeçote (7) para as linhas injetoras. O rotor gira dentro
em fendas na extremidade de acionamento do rotor. O do orifício do cabeçote hidráulico. O orifício da válvula
número de ressaltos do came normalmente é igual ao reguladora (8), os pórticos de carga e conexões de
número de cilindros do motor. descarga estão localizados no cabeçote.
A bomba de alimentação na traseira do rotor é uma
bomba tipo aleta de deslocamento anexas às tampas

Continua na página seguinte RG,115,JW7694 ­54­24NOV97­1/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­10 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=146
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Essa bomba contém o seu próprio comando mecânico. Conforme o rotor gira, as duas passagens de entrada
A força centrífuga dos pesos (12) nos retentores é do rotor detectam os pórticos de carga no cabeçote
transmitida através de uma luva para um braço do hidráulico, permitindo assim que o combustível passe
comando e através de uma articulação positiva para para a câmara de bombeamento. Com maior rotação, as
a válvula reguladora de vazão. A válvula reguladora passagens de entrada saem do registro e o pórtico de
de vazão pode ser fechada para cortar a entrada de descarga do rotor detecta uma das saídas do cabeçote.
combustível através de uma articulação sólida por uma Enquanto o pórtico de descarga está aberto, os roletes
alavanca de corte operada de modo independente. entram em contato com os ressaltos do came, forçando
os êmbolos a ficarem juntos. O combustível preso entre
O avanço de velocidade automático (13) avança ou atrasa os êmbolos é então pressurizado e levado pelo bico para
(hidraulicamente) o início da entrega do combustível a câmara de combustão.
da bomba. O avanço responde somente às variações
de velocidade, ou a uma combinação de variações de A auto­lubrificação é um recurso inerente ao design da
velocidade e carga. bomba. Conforme a pressão do combustível da bomba de
transferência atinge as pórticos de carga, fendas na haste
O combustível é extraído do tanque de alimentação pelos do rotor permitem que o combustível e o ar preso passem
filtros dentro da entrada da bomba através da tela do para dentro da cavidade do alojamento da bomba.
filtro de entrada pela bomba tipo aleta de transferência
de combustível. Um pouco de combustível é desviado Adicionalmente, uma passagem de respiro no cabeçote
através do conjunto do regulador de pressão para lado hidráulico conecta o lado da saída da bomba de
de sucção. transferência com o alojamento da bomba. Isso permite
que ar e um pouco de combustível sejam mandados de
O combustível sob a pressão da bomba de transferência volta para o tanque de combustível pela linha de retorno.
passa através do centro do rotor da bomba de Assim, o combustível desviado enche o alojamento,
transferência, pelo retentor do rotor para um sulco lubrifica os componentes internos, resfria e acaba com
circular no rotor. Ele passa através de uma passagem todas as pequenas bolhas de ar. A bomba opera com o
de conexão no cabeçote para o avanço automático e alojamento completamente cheio de combustível; não
até uma passagem radial, e depois através de uma existe nenhum espaço para ar dentro da bomba.
passagem de conexão para a válvula reguladora de
vazão. A posição radial da válvula reguladora de vazão, Um interruptor de partida a frio é opcional e ajuda na
controlada pelo comando, regula o fluxo do combustível operação de partida a frio.
dentro das passagens radiais de carga que incorpora os
pórticos de carga do cabeçote.
RG,115,JW7694 ­54­24NOV97­2/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­11 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=147
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação da Bomba Injetora de Combustível Rotativa Delphi/Lucas

RG8088 —UN—18NOV97
Bomba Injetora de Combustível Rotativa – Delphi/Lucas
A—Alojamento do Comando E—Rotor do Distribuidor I— Anel do Came interno M—Corte Elétrico
B—Alavanca do Acelerador F— Placa da Extremidade J— Eixo de Acionamento
C—Êmbolos de Bombeamento G—Bomba de Alimentação K—Alojamento da Bomba
D—Cabeçote Hidráulico H—Válvula de Alimentação L— Avanço Automático

A bomba injetora de combustível Delphi/Lucas é uma canal do distribuidor no rotor por fim se alinha com um
bomba do distribuidor montada horizontalmente com dos orifícios de saída no cabeçote da bomba. Enquanto
comando mecânico e avanço automático de velocidade isso, os dois êmbolos da bomba alcançam o came para
hidráulica. As peças móveis da bomba são lubrificadas e se encontrarem. O combustível preso e medido é forçado
resfriadas simultaneamente pelo combustível diesel que (sob alta pressão) através de um canal no rotor e da
passa através da bomba; não é necessário lubrificante abertura de saída no cabeçote da bomba, através da
adicional. válvula de pressurização e da linha de pressão, para o
bico injetor, e para o cilindro adequado.
O diesel para injeção é alimentado para os cilindros
através de uma unidade única. Os êmbolos de Uma válvula de pressurização está localizada em cada
bombeamento (C) e o rotor do distribuidor (E) estão saída no cabeçote da bomba, onde a linha de pressão
encaixados com dois êmbolos opostos controlados por que conduz o combustível ao bico injetor está conectada.
um anel de came interno (I). Após a injeção, a válvula de pressão fecha­se novamente
e com o seu pequeno pistão do alívio extrai uma
Na outra extremidade do rotor, existe uma bomba de quantidade de combustível da linha de pressão.
alimentação (G) que distribui o combustível, extraído do
filtro de combustível, através da válvula reguladora de A descompressão resultante na linha de pressão provoca
vazão para o orifícios de entrada no cabeçote hidráulico um fechamento rápido e firme da válvula do bico. Isso
da bomba (D), com uma pressão que varia de acordo evita fugas de combustível para a câmara de combustão.
com as rotações do motor.
A quantidade de combustível necessária em um dado
À medida que o rotor gira, o orifício de entrada no momento para cada cilindro e ciclo de combustão é
cabeçote da bomba alinha­se com o orifício de entrada no regulada por uma válvula reguladora de vazão. A
rotor. O combustível que vem da bomba de transferência, válvula reguladora de vazão é controlada pela haste
chega à câmara do êmbolo da bomba pelo orifício, de controle de velocidade, pela alavanca do acelerador
regulado pela válvula reguladora de vazão ,e força os (B) e pelo comando dentro do alojamento do comando
dois êmbolos a se separarem. (A). Na posição sem combustível (desligado), a válvula
reguladora de vazão corta a alimentação de combustível
Durante a rotação posterior do rotor do distribuidor, o da bomba de alimentação para o rotor.
orifício de entrada no cabeçote da bomba fecha­se e o
Continua na página seguinte RG,115,JW7693 ­54­09JUL02­1/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­12 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=148
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Em marcha lenta baixa ou sob carga total, a bomba de Um interruptor de avanço a frio é opcional nessas
alimentação repassa mais combustível para a válvula bombas. O interruptor é composto de um alojamento
reguladora de vazão do que é necessário para a injeção. que está equipado com um conjunto de pistão carregado
O combustível em excesso passa através da válvula por mola, um motor de cera e uma válvula de esferas
reguladora de pressão para o lado de sucção da bomba carregada por mola. Ela está encaixada na parte de
de transferência. Uma quantidade muito pequena cima da extremidade da mola do alojamento do avanço
deste excedente escapa através da parte superior do automático.
alojamento do comando.
IMPORTANTE: Lembre­se de que todos os ajustes
Para obter o melhor desempenho possível sobre na bomba injetora ­ exceto para a marcha lenta
todas as faixas de velocidades, a bomba injetora de baixa ­ DEVEM SER realizados em uma bancada
combustível está equipada com um avanço automático de teste somente por uma oficina de reparação
(L) de velocidade, operado hidraulicamente. Este avanço especialista em bombas injetoras. Os ajustes
de velocidade é predefinido na fábrica. O avanço de internos no local não são permitidos, uma vez
velocidade ajusta a sincronização da bomba injetora de que esta bomba é uma unidade vedada.
combustível em relação à rotação e carga do motor.
O avanço com carga leve é padrão nas bombas do
Modelo DP203 e opcional nas bombas DP201.
RG,115,JW7693 ­54­09JUL02­2/2

Operação da Bomba Injetora de Combustível


em Linha Denso e Motorpal
O combustível filtrado sob pressão pela bomba de
alimentação enche a galeria de combustível da bomba
injetora (G). Conforme o eixo de comando gira, os tuchos
de rolete (C) em funcionamento nos ressaltos do eixo
de comando (B) operam os êmbolos (F) para fornecer
combustível de alta pressão através das válvulas de
alimentação (H) aos bicos injetores.
Uma cremalheira de controle (E) operada por comando
está conectada às luvas de controle (D) e aos êmbolos
para regular a quantidade de combustível fornecida ao
motor.
O óleo de lubrificação do motor é conduzido para o cárter
da bomba injetora (A) para fornecer uma lubrificação por
salpico às peças em funcionamento. Os dois orifícios

RG9100 —UN—27MAR98
de drenagem na extremidade dianteira da bomba
determinam o nível de óleo mantido no cárter. O óleo
em excesso é drenado desses orifícios e volta ao motor
através do alojamento da engrenagem de distribuição.

A—Cárter F— Êmbolo
B—Eixo de Comando G—Galeria de Combustível Operação da Bomba Injetora de Combustível em Linha (Bomba
C—Tucho de Rolete H—Válvula de Alimentação Denso Exibida/Motorpal Similar)
D—Luva de Controle I— Tubo de Alimentação
E—Cremalheira de Controle

DPSG,OUO1004,2671 ­54­19APR00­1/1

CTM215 (16JUL09) 03­130­13 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=149
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação do Aneróide (Se Equipado)


NOTA: Bomba injetora em linha exibida. A
operação do aneróide nas bombas rotativas
é semelhante na teoria.

A pressão do coletor de entrada (criada pelo


turbocompressor) entra no aneróide por (A). Ela é
direcionada para o lado superior da câmara do diafragma

RG8086 —UN—18NOV97
(C) e exerce pressão sobre o diafragma (D).
Quando a pressão subir até mais ou menos 100 kPa (1
bar) (15 psi), ou cerca de 1000 rpm do motor sob cargas
que são de moderadas a pesadas, a pressão da mola
(E) está superada. O diafragma então move o eixo do
controle do aneróide (F) para baixo.
Operação do Aneróide
A alavanca de controle (H) tem duas hastes. A haste
interna conecta­se com o bloco de controle (J) e com
a alavanca do controle do aneróide (K) e liga­se com
a superfície plana do eixo de controle do aneróide. A
haste externa está fixada contra um bloco rebitado à
cremalheira de controle (I).

RG8111 —UN—18NOV97
NOTA: O parafuso de ajuste do diafragma (B) regula a
quantidade mínima de fornecimento de combustível
em uma rotação especificada e zera a pressão
que está agindo sobre o diafragma. A mola do
diafragma determina o tempo de aceleração
(quanto maior a tensão da mola, maior a pressão
do coletor necessária para superar a tensão da
Alavanca e Bloco de Controle do Aneróide
mola; então, uma aceleração menor).

A movimentação para baixo da alavanca do acelerador


(L) faz com que o braço gire sobre o eixo de controle de
combustível, permitindo que a cremalheira de controle
mova a sua quantidade normal.
Se a pressão do coletor de entrada estiver abaixo de

RG8081 —UN—18NOV97
100 kPa (1 bar) (15 psi) por causa da baixa velocidade
do motor, ou estiver sob carga leve com o motor em alta
velocidade, a pressão da mola do aneróide é maior do
que a pressão do coletor de entrada. Como resultado,
o curso da cremalheira de controle é limitado (portanto,
o fornecimento de combustível é limitado) pelo braço e
pelo eixo de ajuste. Alavanca de Acelerador da Bomba de Injetora

O controle do aneróide estará ativado até que a pressão


do coletor esteja alta o suficiente para superar a pressão A—Conexão da Linha de G—Alavanca Guia
Pressão do Coletor de H—Alavanca de Controle
da mola do diafragma. Entrada I— Cremalheira de Controle
B—Parafuso de Ajuste do J— Bloco de Controle
Diafragma K—Alavanca de Controle do
C—Câmara do Diafragma Aneróide
D—Diafragma L— Alavanca do Acelerador
E—Mola
F— Eixo de Controle do
Aneróide

RG,115,JW7683 ­54­25APR00­1/1

CTM215 (16JUL09) 03­130­14 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=150
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação dos Bicos Injetores de Combustível (9,5 mm)

RG7800A —UN—13NOV97
Bicos Injetores de Combustível – Operação
A—Ponta do Bico E—Arruela de Vedação Superior I— Vedação Superior M—Parafuso de Ajuste de
B—Vedação de Batente de F— Filtro do Tipo com Borda J— Assento da Mola Elevação
Carbono G—Entrada de Combustível K—Mola da Válvula N—Porca Autofrenante
C—Corpo do Bico H—Guia Superior L— Arruela de Pressão O—Parafuso de Ajuste de
D—Válvula do Bico Pressão
P—Porca Autofrenante

Os bicos injetores estão localizados no cabeçote do O combustível regulado sob alta pressão é enviado pela
cilindro do motor e são do tipo mola e válvula, operados bomba injetora através da entrada (G) de combustível
hidraulicamente pelo combustível fornecido pela bomba do bico no corpo da válvula para dentro da área que
injetora. circunda a válvula. Quando a pressão do combustível
Uma braçadeira de localização posiciona o conjunto alcança a pressão de abertura do bico, a válvula é
do bico no cabeçote do cilindro. O bico é vedado na forçada de seu assento ao receber a pressão da mola,
extremidade superior por uma arruela de vedação (E). permitindo que uma quantidade regulada de combustível
A vedação do batente de carbono (B), localizada na entre na câmara de combustão através de quatro orifícios
extremidade inferior do corpo do bico (C), evita que o pequenos na ponta do bico.
carbono seja juntado ao redor do bico no cabeçote do Após a injeção do combustível, a mola fecha a válvula.
cilindro. Quando em funcionamento, a válvula se abre e se fecha
A válvula (D), a mola da válvula (K) e o assento da rapidamente, fazendo com que haja uma trepidação
mola (J) estão incluídos no corpo do bico. A pressão de distinta.
operação do bico é controlada pelo parafuso de ajuste da Uma pequena quantidade de combustível vaza pela
pressão (O) na extremidade superior do corpo do bico. A válvula para a área da mola. Isso fornece lubrificação
elevação da válvula é ajustada pelo parafuso de ajuste para as peças de funcionamento do bico. O excesso de
da elevação (M) localizado no parafuso de ajuste da combustível é removido do bico na parte superior por
pressão. A ponta do bico (A) é pressionada no corpo do meio de uma linha de fuga direcionada para a fonte de
bico e não pode ser separada. combustível.
Um T da linha de fuga é fixado na extremidade superior do
bico injetor, fixo por uma bucha e uma porca sextavada.
OUO1082,0000065 ­54­05SEP07­1/1

CTM215 (16JUL09) 03­130­15 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=151
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

Operação dos Bicos Injetores de Combustível (VCO de 17 mm)

C D
B E
A

O N M L K J I H G

RG15542 —UN—04OCT07
Bicos Injetores de Combustível – Operação
A—Arruela de Vedação E—Fuga de Combustível I— Vedação do Anel O M—Conjunto da Placa
B—Porca do Tubo Flex. F— Entrada de Combustível J— Calço(s) de Ajuste da Pressão Adaptadora
C—Luva do Tubo Flex. G—Filtro do Tipo com Borda K—Mola de Ajuste de Pressão N—Porca de Fixação do Bico
D—Anel de Retenção Quadrado H—Conjunto do Corpo do L— Assento da Mola O—Conjunto do Bico com Vários
Suporte do Bico Orifícios

Os injetores estão localizados no cabeçote do cilindro combustível do conjunto do suporte (F) está um filtro com
do motor e são do tipo de válvula carregada por mola, borda (G), que filtra o combustível antes de ele entrar
acionadas hidraulicamente pelo combustível de alta no conjunto do bico para evitar danos por resíduos ou
pressão regulado fornecido pela bomba injetora. respingos que obstruam o orifício. Além disso, no corpo
do suporte está a câmara da mola, que contém o assento
Uma braçadeira de localização posiciona e retém o injetor da mola (L), a mola (K), e os calço(s) (J). A espessura do
no cabeçote do cilindro. O injetor é vedado na entrada calço ajusta a pré­carga da mola na válvula para ajustar a
do orifício do cabeçote por um anel O (I) para evitar que pressão da abertura do injetor. O padrão pulverizado é
fluidos e resíduos entrem no espaço entre o injetor e o alinhado com as partes lisas da braçadeira no corpo do
orifício. Uma arruela de vedação de cobre (A) na base suporte por pinos tarugos no conjunto da placa (M). As
evita o vazamento de gás de combustão e acúmulo de superfícies de precisão entre os dois corpos e a placa
carbono ao redor do injetor no cabeçote. fornecem uma vedação de alta pressão entre os metais.
O injetor é composto de dois conjuntos principais, o A porca de fixação (N) prende todos os componentes do
conjunto do corpo do suporte do bico (H) e o conjunto injetor.
do bico com vários orifícios (O). Incluído na entrada de

Continua na página seguinte OUO1082,0000066 ­54­09OCT07­1/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­16 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=152
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

O conjunto do bico (O) é composto de válvula de agulha Após a injeção do combustível, a mola fecha a válvula
que é adaptada ao corpo do bico. Durante a injeção, contra o seu assento. Quando em funcionamento, a
a pressão do combustível de entrada que age na área válvula se abre e se fecha rapidamente, fazendo com que
do diferencial da válvula gera uma força que supera a haja uma trepidação sonora distinta.
pré­carga da mola, fazendo com que a válvula se eleve
até o seu batente contra a placa adaptadora. A elevação Uma pequena quantidade de combustível tem vazão para
é um recurso pré­ajustado do bico. O combustível a folga de guia estreita entre a válvula do bico e o corpo,
liberado passa então através de pequenos orifícios de saindo através da câmara da mola para lubrificar as
pulverização, causando a atomização do combustível peças móveis do injetor. O excesso de combustível então
dentro da câmara de combustão. O design do bico é uma é removido do injetor por meio da fuga de combustível (E)
configuração de VCO em que a válvula cobre os orifícios direcionada de volta para a fonte de combustível.
de pulverização para minimizar qualquer combustível que
não tenha sido atomizado e que resulte em emissões de
hidrocarboneto.
OUO1082,0000066 ­54­09OCT07­2/2

CTM215 (16JUL09) 03­130­17 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=153
Operação dos Sistemas Mecânicos de Combustível

CTM215 (16JUL09) 03­130­18 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=154
Seção 04
Diagnóstico
Conteúdo

Página Página

Grupo 150—Testes e Diagnósticos Observáveis Verificação e Ajuste da


Sobre Esta Seção do Manual...................... 04­150­1 Sincronização Dinâmica da
E1–O Motor Gira/Não dá Partida ................ 04­150­2 Bomba Injetora Rotativa Usando
E1–Procedimento de Diagnóstico o TIME TRAC ®..................................... 04­150­34
para quando o Motor Gira/Não dá Verificação e Ajuste da
Partida.....................................................04­150­2 Sincronização Estática da
E2–Motor Falha/Funciona de Modo Bomba Injetora em Linha ...................... 04­150­41
Irregular ................................................... 04­150­6 Verificação da Qualidade da
E2–Procedimento de Diagnóstico para Alimentação de Combustível................. 04­150­43
quando o Motor Falha/Funciona de Teste de Ar no Combustível ...................... 04­150­44
Modo Irregular.........................................04­150­6 Verificação de Obstrução da Linha
E3–O Motor Não Desenvolve de Retorno de Combustível................... 04­150­45
Potência Total .......................................... 04­150­9 Medição da Pressão da Bomba de
E3–Procedimento de Diagnóstico para Alimentação de Combustível –
quando o Motor Não Desenvolve Bomba Injetora Rotativa ........................ 04­150­46
Potência Total..........................................04­150­9 Medição da Pressão da Bomba de
E4–O Motor Emite Excesso de Alimentação de Combustível –
Fumaça Branca de Escape ................... 04­150­13 Bomba Injetora em Linha ...................... 04­150­47
E4–Procedimento de Diagnóstico para Teste de Vazamento da Bomba de
quando o Motor Emite Excesso de Alimentação de Combustível –
Fumaça Branca de Escape...................04­150­13 Bomba Injetora em Linha ...................... 04­150­48
E5–O Motor Emite Excesso de Verificação da Operação da Bomba
Fumaça Preta ou Cinza de de Alimentação de Combustível
Escape................................................... 04­150­16 – Bomba Injetora em Linha ................... 04­150­49
E5–Procedimento de Diagnóstico para Serviço da Bomba de Alimentação
quando o Motor Emite Excesso de Combustível Denso .......................... 04­150­50
de Fumaça Preta ou Cinza de Verificação da Operação do
Escape ..................................................04­150­16 Interruptor de Partida a Frio –
E6–O Motor não Gira ................................ 04­150­19 Bombas Rotativas ................................. 04­150­50
E7–Mau Funcionamento da Verificação da Operação do
Marcha Lenta do Motor ......................... 04­150­19 Sistema de Avanço da Partida a
E8–Ruído Anormal no Motor ..................... 04­150­20 Frio – Bombas Rotativas ....................... 04­150­51
F1–Verificação do Sistema de Verificação da Operação do
Alimentação de Combustível................. 04­150­22 Avanço com Carga Leve ­
F1–Verificação do Sistema de Bombas Rotativas ................................. 04­150­52
Alimentação de Combustível ................04­150­22 Verificação da Operação do
F2–Consumo Excessivo de Solenóide de Corte de
Combustível........................................... 04­150­26 Combustível – Bombas Injetoras
F3–Combustível no Óleo........................... 04­150­26 em Linha................................................ 04­150­53
Teste de Falha do Cilindro (Motor Teste de Resistência do Solenóide
Funcionando)......................................... 04­150­26 de Corte de Combustível –
Utilização do TACH­N­TIME como Bomba Delphi/Lucas ............................. 04­150­54
Tacômetro.............................................. 04­150­27 Teste de Resistência do Solenóide
Utilização do TIME TRAC® como de Corte de Combustível –
um Tacômetro........................................ 04­150­28 Bomba Denso........................................ 04­150­54
Verificação e Ajuste da Teste de Resistência do Solenóide
Sincronização Dinâmica da de Corte de Combustível –
Bomba Injetora Rotativa Usando Bomba Motorpal .................................... 04­150­54
o TACH­N­TIME™ ................................. 04­150­28 Ajuste da Articulação do Solenóide
de Corte de Combustível –
Bombas Injetoras em Linha................... 04­150­55

Continua na página seguinte

CTM215 (16JUL09) 04­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=1
Conteúdo

Página

Verificação e Ajuste das


Rotações do Motor na Bomba
Delphi/Lucas.......................................... 04­150­56
Ajuste da Rotação Variável
nos Motores do Grupo
Gerador (Somente Bombas
Delphi/Lucas)......................................... 04­150­57
Verificação e Ajuste das Rotações
do Motor na Bomba Stanadyne.............. 04­150­58
Ajuste da Rotação Variável
(Queda) nos Motores do Grupo
Gerador (Ajuste do Comando
de 3–5%) – Bombas Injetoras
Stanadyne DB2 e DB4 .......................... 04­150­59
Verificação e Ajuste da Marcha
Lenta Alta – Bomba Injetora de
Combustível Denso e Motorpal.............. 04­150­60
Verificação e Ajuste da Marcha
Lenta Baixa – Bomba Injetora de
Combustível Denso ............................... 04­150­61
Verificação e Ajuste da Marcha
Lenta Baixa – Bomba Injetora de
Combustível Motorpal............................ 04­150­62
Alteração da Rotação Nominal
do Motor e Ajuste da Queda –
Bomba Injetora de Combustível
Denso .................................................... 04­150­63
Teste dos Bicos Injetores
de Combustível (Motor
Funcionando)......................................... 04­150­64
Procedimento de Teste de Retorno
de Drenagem de Combustível............... 04­150­65
Sangria do Sistema de
Combustível........................................... 04­150­66

CTM215 (16JUL09) 04­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=2
Grupo 150
Testes e Diagnósticos Observáveis

Sobre Esta Seção do Manual ­ Verificação de Obstrução da Linha de Retorno de


Combustível
Esta seção do manual contém as informações ­ Medição da Pressão da Bomba de Alimentação de
necessárias para diagnosticar sintomas observáveis do Combustível – Bomba Injetora Rotativa
sistema geral do motor e de combustível nos motores ­ Medição da Pressão da Bomba de Alimentação de
que usam um sistema mecânico de combustível. Use Combustível – Bomba Injetora em Linha
estas informações em conjunto com o Manual do Motor ­ Teste de Vazamento das Bombas de Alimentação de
Base de Motores Diesel de 4,5L e 6,8L (CTM206). Esta Combustível – Bombas Injetoras em Linha
seção se divide em duas áreas: diagnóstico de defeitos ­ Verificação da Operação da Bomba de Alimentação
significativos e procedimentos de teste. A seção de de Combustível – Bomba Injetora em Linha
diagnóstico observável contém os seguintes sintomas: ­ Serviço da Bomba de Alimentação de Combustível
• (E) Diagnóstico Defeitos Gerais do Motor: Denso
­ E1–O Motor Gira/Não dá Partida ­ Verificação da Operação do Interruptor de Partida a
­ E2–Motor Falha/Funciona de Modo Irregular Frio – Bombas Rotativas
­ E3–O Motor Não Desenvolve Potência Total ­ Verificação da Operação do Sistema de Avanço da
­ E4–O Motor Emite Excesso de Fumaça Branca de Partida a Frio – Bombas Rotativas
Escape ­ Verificação da Operação do Avanço com Carga Leve
­ E5–O Motor Emite Excesso de Fumaça Preta ou ­ Bombas Rotativas
Cinza de Escape ­ Verificação da Operação do Solenóide de Corte de
­ E6–O Motor não Gira Combustível – Bombas Injetoras em Linha
­ E7–Mau Funcionamento da Marcha Lenta do Motor ­ Teste de Resistência do Solenóide de Corte de
­ E8–Ruído Anormal no Motor Combustível – Bomba Delphi/Lucas
­ Teste de Resistência do Solenóide de Corte de
• (F) Diagnóstico de Defeitos do Sistema de Combustível: Combustível – Bomba Denso
­ F1–Verificação do Sistema de Alimentação de ­ Teste de Resistência do Solenóide de Corte de
Combustível Combustível – Bomba Motorpal
­ F2–Consumo Excessivo de Combustível ­ Ajuste da Articulação do Solenóide de Corte de
­ F3–Combustível no Óleo Combustível – Bombas Injetoras em Linha
­ Verificação e Ajuste das Rotações do Motor na
Os procedimentos de diagnóstico de alguns dos sintomas Bomba Delphi/Lucas
acima são organizados de forma a recomendar um teste ­ Ajuste da Rotação Variável nos Motores do Grupo
ou reparação; então, com base nos resultados, outro Gerador (Somente Bombas Delphi/Lucas)
teste ou reparação são recomendados. Outros sintomas ­ Verificação e Ajuste das Rotações do Motor na
são organizados na forma sintoma ­ problema ­ solução. Bomba Stanadyne
Nesses sintomas os problemas são arrumados primeiro ­ Ajuste da Rotação Variável (Queda) nos Motores
na forma mais provável ou mais fácil de verificar. Os do Grupo Gerador (Ajuste do Comando de 3–5%) –
sintomas organizados nos dois formatos se referem aos Bombas Injetoras Stanadyne DB2 e DB4
procedimentos de teste localizados na segunda parte ­ Verificação e Ajuste da Marcha Lenta Alta – Bomba
desta seção. A segunda parte desta seção do manual Injetora de Combustível Denso e Motorpal
contém os seguintes procedimentos de teste: ­ Verificação e Ajuste da Marcha Lenta Baixa – Bomba
• Procedimentos de Teste do Sistema de Combustível: Injetora de Combustível Denso
­ Teste de Falha do Cilindro (Motor Funcionando) ­ Verificação e Ajuste da Marcha Lenta Baixa – Bomba
­ Uso do Kit TIME TRAC® ou TACH­N­TIME™ como Injetora de Combustível Motorpal
um Tacômetro ­ Alteração da Rotação Nominal do Motor e Ajuste da
­ Verificação e Ajuste da Sincronização Dinâmica da Queda – Bomba Injetora de Combustível Denso
Bomba Injetora Rotativa ­ Teste dos Bicos Injetores de Combustível (Motor
­ Verificação e Ajuste da Sincronização Estática da Funcionando)
Bomba Injetora em Linha ­ Procedimento de Teste de Retorno de Drenagem de
­ Verificação da Qualidade da Alimentação de Combustível
Combustível ­ Sangria do Sistema de Combustível
­ Teste de Ar no Combustível
OUO1082,0000067 ­54­09OCT07­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­1 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=157
Testes e Diagnósticos Observáveis

E1–O Motor Gira/Não dá Partida


OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­1/10

E1–Procedimento de Diagnóstico para quando o Motor Gira/Não dá Partida


NOTA: Este procedimento se aplica aos motores que utilizam os sistemas mecânicos de combustível. Para motores
que utilizam sistemas eletrônicos de combustível, veja o manual que corresponde a ECU que está sendo utilizada.

NOTA: Este procedimento deve ser usado se a velocidade de arranque do motor estiver normal,
mas ele não der partida ou der partida só depois de longo tempo de giro. Se o motor não
gira, determine o problema no sistema de partida/carga.

Antes de utilizar este procedimento de diagnóstico:


Verifique se a quantidade e a qualidade do combustível são boas. Veja VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Verifique se a velocidade de arranque do motor está normal. Veja TESTE DA VELOCIDADE DE ARRANQUE DO
MOTOR no Grupo 150, Seção 4 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).
OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­2/10

•1 VERIFICAÇÃO
DA OPERAÇÃO
DE CORTE DE
Bombas Injetoras em Linha:

COMBUSTÍVEL

Verifique a operação do mecanismo de corte de combustível. Veja VERIFICAÇÃO


DA OPERAÇÃO DO SOLENÓIDE DE CORTE DE COMBUSTÍVEL – BOMBAS
INJETORAS EM LINHA posteriormente neste grupo.
Bombas Injetoras Rotativas: Operação normal/so­
lenóide faz clique: Vá
para 3.
Ao girar a chave para a posição ligada, ouça o clique do solenóide de corte de Problema encontrado no
combustível. mecanismo de corte: Vá
para 2.
OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­3/10

•2 VERIFICAÇÃO
DA RESISTÊNCIA
DO SOLENÓIDE
Bombas Injetoras em Linha:

DE CORTE DE
COMBUSTÍVEL

Verifique a resistência do mecanismo de corte de combustível. Veja TESTE DE


RESISTÊNCIA DO SOLENÓIDE DE CORTE DE COMBUSTÍVEL – BOMBA DENSO ou
TESTE DE RESISTÊNCIA DO SOLENÓIDE DE CORTE DE COMBUSTÍVEL –
BOMBA MOTORPAL posteriormente neste grupo.
Bombas Injetoras Rotativas: A resistência está dentro
das especificações:
Verifique o chicote.
Verifique a resistência do mecanismo de corte de combustível. Veja TESTE DE A resistência não
RESISTÊNCIA DO SOLENÓIDE DE CORTE DE COMBUSTÍVEL – BOMBA está dentro das
DELPHI/LUCAS posteriormente neste grupo.
especificações: Substitua
o solenóide.

Continua na página seguinte OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­4/10

CTM215 (16JUL09) 04­150­2 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=158
Testes e Diagnósticos Observáveis

•3 VERIFICAÇÃO DE
PRESENÇA DE
COMBUSTÍVEL NO
Execute o seguinte procedimento para verificar se há combustível na bomba injetora:

BICO INJETOR

CUIDADO: O vazamento de fluidos sob pressão pode penetrar na pele


e causar ferimentos sérios. Mantenha as mãos e o corpo afastados de
orifícios e bicos que possam injetar fluidos sob alta pressão.

Se QUALQUER fluido for injetado na pele, deve ser retirado cirurgicamente


dentro de algumas horas por um médico que esteja familiarizado
com este tipo de lesão ou poderá resultar em gangrena. Médicos
não­familiarizados com este tipo de lesão podem entrar em contato
com o Departamento Médico da Deere & Company, em Moline,
Illinois, ou com outra fonte médica especializada.
1. Afrouxe a linha de combustível em um dos bicos injetores. Use duas chaves de
boca em todos os injetores de 9,5 mm.
2. Gire o motor enquanto monitora a conexão de combustível solta para verificar se
os jatos de combustível estão consistentes.
3. Aperte novamente a conexão no bico, de acordo com a especificação. Use duas Jatos consistentes de
chaves de boca em todos os injetores de 9,5 mm. combustível observados:
Vá para 4.
Verificação de Presença de Combustível no Bico Injetor—Especificação Não apresenta jatos con­
Linhas de Alimentação do Bico Injetor de sistentes de combustível:
Combustível—Torque............................................................................ 27 N∙m (20 lb­ft) Vá para F1–VERIFICAÇÃO
DO SISTEMA DE ALIMEN­
TAÇÃO DE COMBUSTÍ­
VEL posteriormente neste
grupo.
OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­5/10

•4 VERIFICAÇÃO DE
OBSTRUÇÃO NA
ADMISSÃO E NA
Verifique se há obstruções na admissão e na exaustão. Veja VERIFICAÇÃO DE
OBSTRUÇÕES NA ADMISSÃO E NA EXAUSTÃOno Grupo 150, Seção 4 do Manual
do Motor Base de Motores Diesel de 4,5L e 6,8L (CTM 206).
Nenhuma obstrução
encontrada: Vá para 5.
EXAUSTÃO

Obstruções encontra­
das:Repare ou substitua
componentes conforme
necessário.
OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­6/10

•5 VERIFICAÇÃO DA
SINCRONIZAÇÃO DA
BOMBA INJETORA
Bombas Injetoras Rotativas:

Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO DINÂMICA DA BOMBA


INJETORA ROTATIVA mais adiante neste grupo.
Bombas Injetoras em Linha: A sincronização está
correta: Vá para 6.
Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO ESTÁTICA DA BOMBA A sincronização não
INJETORA EM LINHA posteriormente neste grupo. está correta: Siga o
procedimento de ajuste no
procedimento de verificação
da sincronização.
Continua na página seguinte OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­7/10

CTM215 (16JUL09) 04­150­3 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=159
Testes e Diagnósticos Observáveis

•6 VERIFICAÇÃO
DA PRESSÃO DE
COMPRESSÃO
Verifique a pressão de compressão. Veja TESTE DA PRESSÃO DE COMPRESSÃO
DO MOTOR no Grupo 150, Seção 4 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de
4,5 L e 6,8 L (CTM206).
A pressão de compressão
está de acordo com a
especificação: Vá para 7.

A pressão de compressão
não está de acordo com a
especificação: Vá para 8.
OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­8/10

•7 VERIFICAÇÃO DO
BICO INJETOR DE
COMBUSTÍVEL
Teste os bicos injetores de combustível. Veja TESTE DOS BICOS INJETORES DE
COMBUSTÍVEL (MOTOR EM FUNCIONAMENTO) posteriormente neste grupo.
Teste de boas condições
dos bicos injetores: A
bomba injetora Stanadyne
deve ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Delphi/Lucas
deve ser reparada por
uma oficina de reparação
diesel autorizada para,
ou substitua a bomba
injetora. A bomba
injetora Denso deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Motorpal deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua
a bomba injetora. Veja a
Seção 02, Grupo 090 deste
manual.
Falha encontrada no(s)
bico(s) injetor(es): Repare
ou substitua os bicos
injetores.
Continua na página seguinte OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­9/10

CTM215 (16JUL09) 04­150­4 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=160
Testes e Diagnósticos Observáveis

•8 VERIFICAÇÃO DOS
PISTÕES, ANÉIS E
DAS CAMISAS DO
Neste ponto, a causa mais provável de pressão de compressão baixa no motor é uma
das seguintes falhas nos pistões, anéis e/ou camisas de cilindro ou nas guias de
válvula. Verifique os itens mais prováveis conforme necessário.
CILINDRO

• Anéis de controle de óleo gastos ou quebrados


• Pistões ou camisas do cilindro com marcas
• Sulcos do anel do pistão com desgaste excessivo
• Anéis dos pistões entrando nas ranhuras dos anéis
• Tensão insuficiente no anel do pistão
• Os intervalos entre os anéis de pistão não se encontram em quincôncio
• Camisas do cilindro endurecidas (carga insuficiente durante o amaciamento do
motor)
• Guias ou tubos gastos na válvula
• O cabeçote do cilindro pode precisar de recondicionamento Problema encontrado
nos pistões, anéis e/ou
nas camisas ou guias da
válvula:Repare o problema
conforme necessário.
OUO1082,0000075 ­54­09OCT07­10/10

CTM215 (16JUL09) 04­150­5 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=161
Testes e Diagnósticos Observáveis

E2–Motor Falha/Funciona de Modo Irregular


RG40854,0000001 ­54­19AUG04­1/11

E2–Procedimento de Diagnóstico para quando o Motor Falha/Funciona de Modo Irregular


NOTA: Este procedimento se aplica aos motores que utilizam os sistemas mecânicos de combustível. Para motores
que utilizam sistemas eletrônicos de combustível, veja o manual que corresponde a ECU que está sendo utilizada.

Antes de utilizar este procedimento de diagnóstico:


Verifique se a quantidade e a qualidade do combustível são boas. Veja VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­2/11

•1 VERIFICAÇÃO DE
FALHA DO CILINDRO
Verifique se há falha nos cilindros. Veja TESTE DE FALHA DO CILINDRO (MOTOR
EM FUNCIONAMENTO) posteriormente neste grupo.
Falha em um cilindro: Vá
para 2.

Falha aleatória ou em to­


dos os cilindros: Vá para
F1–VERIFICAÇÃO DO SIS­
TEMA DE ALIMENTAÇÃO
DE COMBUSTÍVEL poste­
riormente neste grupo.
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­3/11

•2 VERIFICAÇÃO DA Verifique se há falhas na junta do cabeçote. Veja VERIFICAÇÃO DE FALHAS NA


JUNTA DO CABEÇOTE JUNTA DO CABEÇOTE no Grupo 150, Seção 04, do Manual do Motor Base de
Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).
Nenhum sinal de falha
na junta do cabeçote: Vá
para 3.

Sinais encontrados
de falha na junta do
cabeçote: Substitua a
junta do cabeçote e repita
o teste.

RG40854,0000001 ­54­19AUG04­4/11

•3 VERIFICAÇÃO
DA LINHA DE
ALIMENTAÇÃO DE
Execute as etapas a seguir para determinar se as linhas de alimentação de
combustível estão obstruídas:

COMBUSTÍVEL

1. Desconecte a linha de alimentação de combustível suspeita na extremidade do


bico injetor e da bomba injetora.
2. Force ar por uma extremidade da linha de alimentação.
3. Se a linha de alimentação não estiver obstruída, o ar comprimido deve fluir As linhas não estão
livremente para o outro lado. obstruídas: Vá para 4.
4. Se o ar não passar livremente, há obstruções na linha de combustível. As linhas estão
obstruídas: Repare ou
substitua as linhas e repita
o teste.

Continua na página seguinte RG40854,0000001 ­54­19AUG04­5/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­6 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=162
Testes e Diagnósticos Observáveis

•4 VERIFICAÇÃO
DA PRESSÃO DE
COMPRESSÃO
Verifique a pressão de compressão. Veja TESTE DA PRESSÃO DE COMPRESSÃO
DO MOTOR no Grupo 150, Seção 4 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de
4,5 L e 6,8 L (CTM206).
A pressão de compressão
está de acordo com a
especificação: Vá para 5.

A pressão de compressão
não está de acordo com a
especificação: Vá para 6.
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­6/11

•5 VERIFICAÇÃO DO
BICO INJETOR DE
COMBUSTÍVEL
Teste os bicos injetores de combustível. Veja TESTE DOS BICOS INJETORES DE
COMBUSTÍVEL (MOTOR EM FUNCIONAMENTO) posteriormente neste grupo.
Teste de boas condições
dos bicos injetores: A
bomba injetora Stanadyne
deve ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Delphi/Lucas
deve ser reparada por
uma oficina de reparação
diesel autorizada para,
ou substitua a bomba
injetora. A bomba
injetora Denso deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Motorpal deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua
a bomba injetora. Veja a
Seção 02, Grupo 090 deste
manual.
Falha encontrada no(s)
bico(s) injetor(es): Repare
ou substitua os bicos
injetores.
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­7/11

•6 VERIFICAÇÃO DO
ANEL DO PISTÃO
Aplique óleo na área do anel do pistão através do orifício do bico injetor. NÃO use
muito óleo. NÃO deixe o óleo entrar nas válvulas. Teste novamente a pressão de
compressão.
A pressão de compressão
está de acordo com a
especificação: Vá para 9.

A pressão de compressão
não está de acordo com a
especificação: Vá para 7.
Continua na página seguinte RG40854,0000001 ­54­19AUG04­8/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­7 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=163
Testes e Diagnósticos Observáveis

•7 VERIFICAÇÃO DA
FOLGA DA VÁLVULA
Verifique a folga da válvula. Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA FOLGA DA
VÁLVULA no Grupo 020 na Seção 2 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de
4,5 L e 6,8 L (CTM206).
A folga da válvula está
dentro da especificação:
Vá para 8.

Folga em uma ou
mais válvulas fora da
especificação: Ajuste a
folga da válvula e repita o
teste.
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­9/11

•8 VERIFICAÇÃO DA
ELEVAÇÃO DA
VÁLVULA
Verifique a elevação da válvula. Veja MEDIÇÃO DA ELEVAÇÃO DA VÁLVULA no
Grupo 020, na Seção 02, do Manual do Motor Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8
L (CTM206).
A elevação em todas as
válvulas está de acordo
com a especificação: Vá
para 9.

A elevação da válvula em
uma ou mais válvulas está
fora da especificação:
Depois de medir a elevação,
redefina a folga de acordo
com a especificação.
Veja VERIFICAÇÃO E
AJUSTE DA FOLGA DA
VÁLVULA no Grupo 020
na Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores
Diesel de 4,5 L e 6,8 L
(CTM206).
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­10/11

•9 VERIFICAÇÃO DOS
PISTÕES, ANÉIS E
DAS CAMISAS DO
Neste ponto, a causa mais provável de pressão de compressão baixa no motor é uma
das seguintes falhas nos pistões, anéis e/ou camisas de cilindro ou nas guias de
válvula. Verifique os itens mais prováveis conforme necessário.
CILINDRO

• Anéis de controle de óleo gastos ou quebrados


• Pistões ou camisas do cilindro com marcas
• Sulcos do anel do pistão com desgaste excessivo
• Anéis dos pistões entrando nas ranhuras dos anéis
• Tensão insuficiente no anel do pistão
• Os intervalos entre os anéis de pistão não se encontram em quincôncio
• Camisas do cilindro endurecidas (carga insuficiente durante o amaciamento do
motor)
• Guias ou tubos gastos na válvula
• O cabeçote do cilindro pode precisar de recondicionamento Problema encontrado
nos pistões, anéis e/ou
nas camisas ou guias da
válvula:Repare o problema
conforme necessário.
RG40854,0000001 ­54­19AUG04­11/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­8 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=164
Testes e Diagnósticos Observáveis

E3–O Motor Não Desenvolve Potência Total


RG40854,0000002 ­54­19AUG04­1/15

E3–Procedimento de Diagnóstico para quando o Motor Não Desenvolve Potência Total


NOTA: Este procedimento se aplica aos motores que utilizam os sistemas mecânicos de combustível. Para motores
que utilizam sistemas eletrônicos de combustível, veja o manual que corresponde a ECU que está sendo utilizada.

Antes de utilizar este procedimento de diagnóstico:


Verifique se a quantidade e a qualidade do combustível são boas. Veja VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Verifique se há obstruções ou entupimento no filtro de ar.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­2/15

•1 VERIFICAÇÃO DE
EMISSÃO DE GASES
DE ESCAPE
Opere o motor em rotação nominal de carga total. Nessas condições, determine o
tipo de gás de escape emitido.
Pequena quantidade ou
nenhuma fumaça: Vá para
2.

Fumaça de escape
branca e densa: Vá
para o procedimento de
diagnóstico E4–MOTOR
EMITE EXCESSO DE
FUMAÇA BRANCA DE
ESCAPE posteriormente
neste grupo.
Fumaça de escape cinza
ou preta e densa: Vá
para o procedimento
de diagnóstico E5–O
MOTOR EMITE
EXCESSO DE FUMAÇA
PRETA OU CINZA DE
ESCAPE posteriormente
neste grupo.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­3/15

•2 TESTE DE POTÊNCIA
E RESPOSTA
Faça o motor funcionar com diferentes cargas e em várias velocidades. Verifique se há O motor não desenvolve
baixa potência em cada faixa e a capacidade de resposta aos aumentos de velocidade. potência total: Vá para 5.

O motor não acelera


satisfatoriamente: Vá
para 3.

RG40854,0000002 ­54­19AUG04­4/15

•3 VERIFICAÇÃO DE
BLOQUEIO DO CABO
DO ACELERADOR
Verifique o cabo do acelerador quanto a qualquer bloqueio que possa restringir o
movimento do cabo.
O cabo do acelerador está
normal. Vá para 4.

O cabo do acelerador está


preso:Repare ou substitua
o cabo do acelerador e
teste novamente.

Continua na página seguinte RG40854,0000002 ­54­19AUG04­5/15

CTM215 (16JUL09) 04­150­9 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=165
Testes e Diagnósticos Observáveis

•4 VERIFICAÇÃO DA
MARCHA LENTA ALTA
Bombas Injetoras em Linha:

Verifique a marcha lenta alta. Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA MARCHA LENTA


ALTA – BOMBA INJETORA DE COMBUSTÍVEL DENSO E MOTORPAL posteriormente
neste grupo.)
Bombas Injetoras Rotativas: A marcha lenta alta está
dentro da especificação:
Vá para 5.
Verifique a marcha lenta alta. Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DAS ROTAÇÕES A marcha lenta alta
DO MOTOR EM UMA BOMBA DELPHI/LUCAS ou VERIFICAÇÃO E AJUSTE DAS abaixo da especificação:
ROTAÇÕES DO MOTOR NA BOMBA STANADYNE Entre em contato com a
oficina de reparação diesel
autorizada.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­6/15

•5 VERIFICAÇÃO
DA PRESSÃO
AUXILIAR DO
Verificação da pressão auxiliar do turbo. Veja MEDIÇÃO DA PRESSÃO DO COLETOR A pressão está de acordo
DE ENTRADA (AUXILIAR DO TURBO) no Grupo 150, Seção 4 do Manual do Motor
Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).
com a especificação: Vá
para 6.
TURBOCOMPRESSOR

Pressão abaixo da
especificação: Vá para 7.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­7/15

•6 VERIFICAÇÃO DE
EXCESSO DE CARGA
PARASITA
Neste ponto parece que o motor está desenvolvendo a potência correta. É mais
provável que a baixa potência resulte de excesso de cargas parasitas no motor. A
carga excessiva pode ser causada por lastro incorreto do veículo, bomba hidráulica
Encontrado excesso de
carga parasita: Repare a
causa da carga parasita em
com defeito, transmissão com defeito, etc. Verifique problemas associados com carga
excesso e teste novamente.
parasita em excesso.

RG40854,0000002 ­54­19AUG04­8/15

•7 VERIFICAÇÃO
DO SISTEMA DE
ALIMENTAÇÃO DE
Verifique o sistema de alimentação de combustível. Veja F1–VERIFICAÇÃO DO
SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Nenhum problema
encontrado: Vá para
8.
COMBUSTÍVEL

Problema encontrado:
Nenhuma análise posterior
necessária.

RG40854,0000002 ­54­19AUG04­9/15

•8 VERIFICAÇÃO DA
LINHA DE RETORNO
DE COMBUSTÍVEL
Verifique a linha de retorno de combustível e conexões quanto a restrições.
Veja VERIFICAÇÃO DE OBSTRUÇÃO NA LINHA DE RETORNO DE
COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Linha de retorno e
conexão normal: Vá
para 9.

Linha de retorno e
conexão com obstrução:
Repare ou substitua a linha
de retorno e/ou conexão.

Continua na página seguinte RG40854,0000002 ­54­19AUG04­10/15

CTM215 (16JUL09) 04­150­10 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=166
Testes e Diagnósticos Observáveis

•9 VERIFICAÇÃO DE
OBSTRUÇÃO NA
ADMISSÃO E NA
Verifique se há obstruções na admissão e na exaustão e se há vazamento de ar. Veja
VVERIFICAÇÃO DE OBSTRUÇÕES NA ADMISSÃO E NA EXAUSTÃO, TESTE DE
VAZAMENTOS DO AR DE ENTRADA e VERIFICAÇÃO DE VAZAMENTOS DO AR
Nenhuma obstrução nem
vazamentos encontrados:
Vá para 10.
EXAUSTÃO OU DE DE EXAUSTÃO (MOTORES TURBOCOMPRIMIDOS) no Grupo 150, na Seção 04 do
VAZAMENTO DE AR Manual do Motor Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).

Restrições ou vazamen­
tos encontrados:Repare
ou substitua componentes
conforme necessário.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­11/15

•10 VERIFICAÇÃO DA
SINCRONIZAÇÃO DA
BOMBA INJETORA
Bombas Injetoras Rotativas: Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO
DINÂMICA DA BOMBA INJETORA ROTATIVA posteriormente neste grupo.
A sincronização está
correta: Vá para 11.

Bombas Injetoras em Linha: Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO A sincronização não


ESTÁTICA DA BOMBA INJETORA EM LINHA posteriormente neste grupo. está correta: Siga o
procedimento de ajuste no
procedimento de verificação
da sincronização.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­12/15

•11 VERIFICAÇÃO
DE FALHA DO
Verifique se há falhas no turbocompressor. Veja INSPEÇÃO DO Nenhuma falha
TURBOCOMPRESSOR EM SETE ETAPAS no Grupo 80, Seção 2 do Manual do Motor encontrada no
TURBOCOMPRESSOR Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).
turbocompressor: Vá
para 12.

Falhas encontradas:
Siga o procedimento de
reparação apropriado no
Grupo 080, Seção 2 do
Manual do Motor Base de
Motores Diesel de 4,5 L e
6,8 L (CTM206).
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­13/15

•12 VERIFICAÇÃO DA
FOLGA DA VÁLVULA
Verifique a folga da válvula. Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA FOLGA DA
VÁLVULA no Grupo 020 na Seção 2 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de
4,5 L e 6,8 L (CTM206).
Folga em todas as
válvulas dentro da
especificação: Vá para 13.

Folga em uma ou
mais válvulas fora da
especificação: Ajuste a
folga da válvula e repita o
teste.

Continua na página seguinte RG40854,0000002 ­54­19AUG04­14/15

CTM215 (16JUL09) 04­150­11 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=167
Testes e Diagnósticos Observáveis

•13 VERIFICAÇÃO DO
BICO INJETOR DE
COMBUSTÍVEL
Teste os bicos injetores de combustível. Veja TESTE DOS BICOS INJETORES DE
COMBUSTÍVEL (MOTOR EM FUNCIONAMENTO) posteriormente neste grupo.
Teste de boas condições
dos bicos injetores: A
bomba injetora Stanadyne
deve ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Delphi/Lucas
deve ser reparada por
uma oficina de reparação
diesel autorizada para,
ou substitua a bomba
injetora. A bomba
injetora Denso deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Motorpal deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua
a bomba injetora. Veja a
Seção 02, Grupo 090 deste
manual.
Falha encontrada no(s)
bico(s) injetor(es): Repare
ou substitua os bicos
injetores.
RG40854,0000002 ­54­19AUG04­15/15

CTM215 (16JUL09) 04­150­12 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=168
Testes e Diagnósticos Observáveis

E4–O Motor Emite Excesso de Fumaça


Branca de Escape
RG40854,0000003 ­54­19AUG04­1/7

E4–Procedimento de Diagnóstico para quando o Motor Emite Excesso de Fumaça Branca de Escape
NOTA: Este procedimento se aplica aos motores que utilizam os sistemas mecânicos de combustível. Para motores
que utilizam sistemas eletrônicos de combustível, veja o manual que corresponde a ECU que está sendo utilizada.

NOTA: Este procedimento deve ser usado se o motor emitir fumaça branca de escape em excesso. Esse tipo de
fumaça no escape causa uma sensação de queimação nos olhos. Se o motor emitir uma fumaça de escape
menos densa, com cor azulada, veja o procedimento de diagnóstico L1–CONSUMO EXCESSIVO DE ÓLEO no
Grupo 150, na Seção 4 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L(CTM206).

Antes de utilizar este procedimento de diagnóstico:


Verifique se a quantidade e a qualidade do combustível são boas. Veja VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Certifique­se de que a temperatura do líquido de arrefecimento do motor não esteja extremamente baixa.
RG40854,0000003 ­54­19AUG04­2/7

•1 VERIFICAÇÃO DE
FALHA DA JUNTA DO
CABEÇOTE
Verifique se há falha na junta do cabeçote. Veja VERIFICAÇÃO DE FALHAS NA
JUNTA DO CABEÇOTE no Grupo 150, Seção 04, do Manual do Motor Base de
Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).
Nenhum sinal de falha
na junta do cabeçote: Vá
para 2.

Sinais existentes
de falhas na junta
do cabeçote:
Veja SEQÜÊNCIA
DE INSPEÇÃO E
REPARAÇÃO DA JUNTA
DO CABEÇOTE no Grupo
030, na Seção 2 do Manual
do Motor Base de Motores
Diesel de 4,5 L e 6,8 L
(CTM206).
RG40854,0000003 ­54­19AUG04­3/7

•2 VERIFICAÇÃO DA
SINCRONIZAÇÃO DA
BOMBA INJETORA
Bombas Injetoras Rotativas: Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO
DINÂMICA DA BOMBA INJETORA ROTATIVA posteriormente neste grupo.
A sincronização está
correta: Vá para 3.

Bombas Injetoras em Linha: Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO A sincronização está


ESTÁTICA DA BOMBA INJETORA EM LINHA posteriormente neste grupo. incorreta: Siga o
procedimento de ajuste no
procedimento de verificação
da sincronização.

Continua na página seguinte RG40854,0000003 ­54­19AUG04­4/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­13 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=169
Testes e Diagnósticos Observáveis

•3 VERIFICAÇÃO
DA PRESSÃO DE
COMPRESSÃO
Verifique a pressão de compressão. Veja TESTE DA PRESSÃO DE COMPRESSÃO
DO MOTOR no Grupo 150, Seção 4 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de
4,5 L e 6,8 L (CTM206).
A pressão de compressão
está de acordo com a
especificação: Vá para 4.

A pressão de compressão
não está de acordo com a
especificação: Vá para 5.
RG40854,0000003 ­54­19AUG04­5/7

•4 VERIFICAÇÃO DO
BICO INJETOR DE
COMBUSTÍVEL
Teste os bicos injetores de combustível. Veja TESTE DOS BICOS INJETORES DE
COMBUSTÍVEL (MOTOR EM FUNCIONAMENTO) posteriormente neste grupo.
Teste de boas condições
dos bicos injetores: A
bomba injetora Stanadyne
deve ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Delphi/Lucas
deve ser reparada por
uma oficina de reparação
diesel autorizada para,
ou substitua a bomba
injetora. A bomba
injetora Denso deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Motorpal deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua
a bomba injetora. Veja a
Seção 02, Grupo 090 deste
manual.
Falha encontrada no(s)
bico(s) injetor(es): Repare
ou substitua os bicos
injetores.
Continua na página seguinte RG40854,0000003 ­54­19AUG04­6/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­14 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=170
Testes e Diagnósticos Observáveis

•5 VERIFICAÇÃO DOS
PISTÕES, ANÉIS E
DAS CAMISAS DO
Neste ponto, a causa mais provável de pressão de compressão baixa no motor é uma
das seguintes falhas nos pistões, anéis e/ou camisas de cilindro ou nas guias de
válvula. Verifique os itens mais prováveis conforme necessário.
CILINDRO

• Anéis de controle de óleo gastos ou quebrados


• Pistões ou camisas do cilindro com marcas
• Sulcos do anel do pistão com desgaste excessivo
• Anéis dos pistões entrando nas ranhuras dos anéis
• Tensão insuficiente no anel do pistão
• Os intervalos entre os anéis de pistão não se encontram em quincôncio
• Camisas do cilindro endurecidas (carga insuficiente durante o amaciamento do
motor)
• Guias ou tubos gastos na válvula
• O cabeçote do cilindro pode precisar de recondicionamento Problema encontrado
nos pistões, anéis e/ou
nas camisas ou guias da
válvula:Repare o problema
conforme necessário.
RG40854,0000003 ­54­19AUG04­7/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­15 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=171
Testes e Diagnósticos Observáveis

E5–O Motor Emite Excesso de Fumaça


Preta ou Cinza de Escape
RG40854,0000004 ­54­19AUG04­1/8

E5–Procedimento de Diagnóstico para quando o Motor Emite Excesso de Fumaça Preta ou Cinza de Escape
NOTA: Este procedimento se aplica aos motores que utilizam os sistemas mecânicos de combustível. Para motores
que utilizam sistemas eletrônicos de combustível, veja o manual que corresponde a ECU que está sendo utilizada.

NOTA: Este procedimento deve ser usado se o motor emitir fumaça preta ou cinza de escape em excesso.
Se o motor emitir uma fumaça de escape menos densa, com cor azulada, veja o procedimento
de diagnóstico L1–CONSUMO EXCESSIVO DE ÓLEO no Grupo 150, na Seção 4 do Manual
do Motor Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L(CTM206).

Antes de utilizar este procedimento de diagnóstico:


Verifique se a quantidade e a qualidade do combustível são boas. Veja VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Certifique­se de que o motor não esteja com carga excessiva.
Certifique­se de que o filtro de ar não esteja obstruído ou entupido.
RG40854,0000004 ­54­19AUG04­2/8

•1 VERIFICAÇÃO DE
OBSTRUÇÃO NA
ADMISSÃO E NA
Verifique se há obstruções na admissão e na exaustão e se há vazamento de ar. Veja
VERIFICAÇÃO DE OBSTRUÇÕES NA ADMISSÃO E NA EXAUSTÃO, TESTE DE
VAZAMENTOS DO AR DE ENTRADA e VERIFICAÇÃO DE VAZAMENTOS DO AR
Nenhuma obstrução nem
vazamentos encontrados:
Vá para 2.
EXAUSTÃO OU DE DE EXAUSTÃO (MOTORES TURBOCOMPRIMIDOS) no Grupo 150, na Seção 04 do
VAZAMENTO DE AR Manual do Motor Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).

Restrições ou vazamen­
tos encontrados:Repare
e substitua componentes
conforme necessário.
RG40854,0000004 ­54­19AUG04­3/8

•2 VERIFICAÇÃO DA
SINCRONIZAÇÃO DA
BOMBA INJETORA
Bombas Injetoras Rotativas: Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO
DINÂMICA DA BOMBA INJETORA ROTATIVA posteriormente neste grupo.
A sincronização está
correta: Vá para 3.

Bombas Injetoras em Linha: Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA SINCRONIZAÇÃO A sincronização não


ESTÁTICA DA BOMBA INJETORA EM LINHA posteriormente neste grupo. está correta: Siga o
procedimento de ajuste no
procedimento de verificação
da sincronização.

Continua na página seguinte RG40854,0000004 ­54­19AUG04­4/8

CTM215 (16JUL09) 04­150­16 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=172
Testes e Diagnósticos Observáveis

•3 VERIFICAÇÃO
DE FALHA DO
Verifique se há alguma falha no turbocompressor. Veja INSPEÇÃO DO Nenhuma falha
TURBOCOMPRESSOR EM SETE ETAPAS no Grupo 80, Seção 2 do Manual do Motor encontrada no
TURBOCOMPRESSOR Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).
turbocompressor: Vá
para 4.

Falhas encontradas:
Siga o procedimento de
reparação apropriado no
Grupo 080, Seção 2 do
Manual do Motor Base de
Motores Diesel de 4,5 L e
6,8 L (CTM206).
RG40854,0000004 ­54­19AUG04­5/8

•4 VERIFICAÇÃO DA
FOLGA DA VÁLVULA
Verifique a folga da válvula. Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA FOLGA DA
VÁLVULA no Grupo 020 na Seção 2 do Manual do Motor Base de Motores Diesel de
4,5 L e 6,8 L (CTM206).
Folga em todas as
válvulas dentro da
especificação: Vá para 5.

Folga em uma ou
mais válvulas fora da
especificação: Ajuste a
folga da válvula e repita o
teste.
RG40854,0000004 ­54­19AUG04­6/8

•5 VERIFICAÇÃO DA
LINHA DE RETORNO
DE COMBUSTÍVEL
Verifique a linha de retorno de combustível e a conexão quanto a restrições.
Veja VERIFICAÇÃO DE OBSTRUÇÃO NA LINHA DE RETORNO DE
COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Linha de retorno e
conexão normal: Vá
para 6.

Linha de retorno e
conexão com obstrução:
Repare ou substitua a linha
de retorno e/ou conexão.
Continua na página seguinte RG40854,0000004 ­54­19AUG04­7/8

CTM215 (16JUL09) 04­150­17 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=173
Testes e Diagnósticos Observáveis

•6 VERIFICAÇÃO DO
BICO INJETOR DE
COMBUSTÍVEL
Teste os bicos injetores de combustível. Veja TESTE DOS BICOS INJETORES DE
COMBUSTÍVEL (MOTOR EM FUNCIONAMENTO) posteriormente neste grupo.
Teste de boas condições
dos bicos injetores: A
bomba injetora Stanadyne
deve ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Delphi/Lucas
deve ser reparada por
uma oficina de reparação
diesel autorizada para,
ou substitua a bomba
injetora. A bomba
injetora Denso deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Motorpal deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua
a bomba injetora. Veja a
Seção 02, Grupo 090 deste
manual.
Falha encontrada no(s)
bico(s) injetor(es): Repare
ou substitua os bicos
injetores.
RG40854,0000004 ­54­19AUG04­8/8

CTM215 (16JUL09) 04­150­18 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=174
Testes e Diagnósticos Observáveis

E6–O Motor não Gira


Sintoma Problema Solução

E6–O Motor não Gira Bateria Fraca Substitua a bateria.

Conexões da bateria soltas ou Limpe os terminais e conexões da


corroídas bateria.

Interrutor principal interrutor de Repare o interruptor como necessário.


segurança de arranque com defeito
Solenóide do motor de partida com Substitua o solenóide.
defeito
Motor de partida com defeito Substitua o motor de partida.

DPSG,RG41221,26 ­54­19AUG04­1/1

E7–Mau Funcionamento da Marcha


Lenta do Motor
Sintoma Problema Solução

E7–Mau Funcionamento da Marcha Baixa qualidade do combustível Drene o combustível e substitua por
Lenta do Motor um combustível de qualidade com
grau apropriado.

Vazamento de ar no lado da sucção Verifique se a mangueira e as


do sistema de admissão de ar conexões dos canos estão firmes;
repare conforme necessário. Veja
ESPECIFICAÇÕES DO SISTEMA DE
ADMISSÃO E EXAUSTÃO DE AR no
Grupo 080, na Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores Diesel de 4,5
L e 6,8 L (CTM206).

Problema no Motor Base ou no Veja E2 ­ O MOTOR


Sistema Eletrônico de Controle FALHA/FUNCIONA DE MODO
IRREGULAR, anteriormente neste
grupo.

DPSG,RG41221,37 ­54­19AUG04­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­19 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=175
Testes e Diagnósticos Observáveis

E8–Ruído Anormal no Motor


Sintoma Problema Solução

E8–Ruído Anormal no Motor Os rolamentos principais ou as capas Determine a folga do rolamento.


da biela estão gastos Veja INSPEÇÃO E MEDIÇÃO DOS
ROLAMENTOS DE BIELA (HASTE
E VIRABREQUIM NO MOTOR) ou
VERIFICAÇÃO DA FOLGA DO ÓLEO
NO ROLAMENTO PRINCIPAL no
Grupo 030, na Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores Diesel de 4,5
L e 6.8 L (CTM206).

Folga excessiva na extremidade do Verificar a folga na extremidade do


virabrequim virabrequim. Veja VERIFICAÇÃO DA
FOLGA DO VIRABREQUIM no Grupo
040, na Seção 2 do Manual do Motor
Base de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8
L (CTM206).

Capas dos rolamentos principais Verificar a folga dos rolamentos,


soltas substituir os rolamentos e os
parafusos conforme necessário. Veja
VERIFICAÇÃO DA FOLGA DO ÓLEO
NO ROLAMENTO PRINCIPAL no
Grupo 030, na Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores Diesel de 4,5
L e 6,8 L (CTM206).

Buchas das bielas e pinos do pistão Inspecione as buchas e os pinos do


gastos pistão. Veja INSPEÇÃO DOS PINOS
E DAS BUCHAS DO PISTÃO no
Grupo 030, na Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores Diesel de 4,5
L e 6,8 L (CTM206).

Pistões riscados Inspecione os pistões. Veja


VERIFICAÇÕES PRELIMINARES DA
HASTE, DA CAMISA, DO PISTÃO E
DA HASTE no Grupo 030, na Seção 2
do Manual do Motor Base de Motores
Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).

Engrenagens de distribuição gastas Verifique a folga da engrenagem


ou com excesso de folga de distribuição. Veja MEDIÇÃO DA
FOLGA DA ENGRENAGEM DE
DISTRIBUIÇÃO no Grupo 050, na
Seção 02, do Manual do Motor Base
de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L
(CTM206).

Ruído Anormal no Motor–Conti­ Folga excessiva na válvula Verifique e ajuste a folga da válvula.
nuação Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA
FOLGA DA VÁLVULA no Grupo 020
na Seção 2 do Manual do Motor Base
de Motores Diesel de 4,5 L e 6,8 L
(CTM206).

Continua na página seguinte DPSG,RG41221,36 ­54­19AUG04­1/2

CTM215 (16JUL09) 04­150­20 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=176
Testes e Diagnósticos Observáveis

Sintoma Problema Solução

Eixo de comando gasto Inspecione o eixo de comando. Veja


INSPEÇÃO VISUAL DO EIXO DE
COMANDO no Grupo 040, na Seção 2
do Manual do Motor Base de Motores
Diesel de 4,5 L e 6,8 L(CTM206).

Eixo(s) do braço oscilante gasto(s) Inspecione os eixos do braço


oscilante. Veja DESMONTAGEM
E INSPEÇÃO DO CONJUNTO DO
EIXO DO BRAÇO OSCILANTE no
Grupo 020, na Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores Diesel de 4,5
L e 6,8 L (CTM206).

Lubrificação insuficiente do motor Veja L2–BAIXA PRESSÃO DO ÓLEO


DO MOTOR no Grupo 150, Seção 4
do Manual do Motor Base de Motores
Diesel de 4,5 L e 6,8 L (CTM206).

Ruído no turbocompressor Veja INSPEÇÃO DO TURBOCOM­


PRESSOR EM SETE ETAPAS no
Grupo 80, Seção 2 do Manual do
Motor Base de Motores Diesel de 4,5
L e 6,8 L (CTM206).

DPSG,RG41221,36 ­54­19AUG04­2/2

CTM215 (16JUL09) 04­150­21 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=177
Testes e Diagnósticos Observáveis

F1–Verificação do Sistema de Alimentação


de Combustível
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­1/11

F1–Verificação do Sistema de Alimentação de Combustível


NOTA: Este procedimento se aplica aos motores que utilizam os sistemas mecânicos de combustível. Para motores
que utilizam sistemas eletrônicos de combustível, veja o manual que corresponde a ECU que está sendo utilizada.
Este procedimento deverá ser usado se o problema tiver sido diagnosticado como um problema de combustível.

Antes de utilizar este procedimento de diagnóstico:


Verifique se a quantidade e a qualidade do combustível são boas. Veja VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
Inspecione todas as linhas e conexões de combustível quanto a rompimentos ou vazamentos.
Se um sistema de combustível tiver sido aberto recentemente, faça uma sangria nele. Veja SANGRIA DO SISTEMA
DE COMBUSTÍVEL posteriormente neste grupo.
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­2/11

•1 VERIFICAÇÃO DE AR
NO COMBUSTÍVEL
Verifique se há ar no combustível. Veja TESTE DE AR NO COMBUSTÍVEL poste­
riormente neste grupo.
Nenhum ar encontrado no
sistema de combustível:
Vá para 2.

Ar encontrado no sistema
de combustível: Faça a
sangria do sistema de com­
bustível. Veja SANGRIA
DO SISTEMA DE COM­
BUSTÍVEL posteriormente
neste grupo.
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­3/11

•2 VERIFICAÇÃO DA
PRESSÃO DA
ALIMENTAÇÃO DE
Bombas Injetoras Rotativas:

COMBUSTÍVEL

Verifique a pressão da alimentação de combustível das bombas injetoras rotativas.


Veja MEDIÇÃO DA PRESSÃO DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL –
BOMBA INJETORA ROTATIVA posteriormente neste grupo.
Bombas Injetoras em Linha: A pressão está de acordo
com a especificação: Vá
para 6.
verifique a pressão da alimentação de combustível das bombas injetoras em linha. A pressão está abaixo da
Veja MEDIÇÃO DA PRESSÃO DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL – especificação: Vá para 3.
BOMBA INJETORA EM LINHA posteriormente neste grupo.

DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­4/11

•3 TESTE DO FILTRO DE
COMBUSTÍVEL
1. Substitua o filtro final de combustível e teste novamente. Problema resolvido: Não
é necessária nenhuma
investigação posterior.

2. Substitua o filtro primário de combustível (se equipado) e teste novamente. O problema ainda existe:
Vá para 4.

Continua na página seguinte DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­5/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­22 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=178
Testes e Diagnósticos Observáveis

•4 VERIFICAÇÃO
DAS LINHAS DE
ALIMENTAÇÃO DE
Remova as linhas de alimentação de combustível e determine se existe alguma
obstrução interna.
Nenhuma restrição
encontrada: Vá para
5.
COMBUSTÍVEL

Restrições encontra­
das:Repare ou substitua
componentes conforme
necessário.
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­6/11

•5 VERIFICAÇÃO
DA BOMBA DE
ALIMENTAÇÃO DE
Neste ponto, a causa mais provável da baixa pressão de combustível é uma das
seguintes falhas na bomba de alimentação de combustível. Verifique os itens mais
prováveis conforme necessário.
COMBUSTÍVEL

IMPORTANTE: Inspecione visualmente a conexão de entrada de combustível


e o filtro da bomba quanto a possíveis entupimentos antes da
desmontagem para determinar a causa do defeito.
Bombas Injetoras em Linha:
• Teste a bomba de alimentação de combustível quanto a vazamentos da
bomba injetora em linha. Veja VERIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO DA BOMBA DE
ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL – BOMBA INJETORA EM LINHA ou TESTE
DE VAZAMENTOS DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL – BOMBA
INJETORA EM LINHA posteriormente neste grupo.
• O escorvador não está bem apertado, permitindo que entre sujeira na câmara do
êmbolo do escorvador manual.
• Válvulas desgastadas ou perfuradas.
• Molas em falta ou danificadas.
• Alavanca de escorva manual esquerda na posição para cima.
Bombas Injetoras Rotativas:
• Conexões da linha de combustível soltas ou danificadas. Não foram encontrados
problemas na bomba de
alimentação: Vá para 6.
• Alavanca de escorva manual esquerda na posição para cima. Foram encontrados
problemas na bomba
de alimentação: Veja a
Seção 02, Grupo 090 neste
manual para reparação.
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­7/11

•6 VERIFICAÇÃO DO
COMBUSTÍVEL DE
RETORNO
1. Desconecte a linha de combustível da válvula de transbordo da bomba injetora.

2. Solte a válvula de transbordo da bomba injetora.


3. Gire a chave de ignição para a posição ligada. Bom fluxo de combustível
da válvula de transbordo
solta, mas o motor ainda
não liga: Vá para 7.
4. Opere o escorvador manual na bomba de alimentação de combustível até o Não há bom fluxo de
combustível sair pelo local da conexão da válvula de transbordo. Se não houver combustível ou nenhum
fluxo de combustível saindo do orifício, aperte novamente todas as conexões.
fluxo da válvula de
transbordo solta: Vá para
8.
Continua na página seguinte DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­8/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­23 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=179
Testes e Diagnósticos Observáveis

•7 VERIFICAÇÃO
DA LINHA DE
ALIMENTAÇÃO DE
Execute as etapas a seguir para determinar se as linhas de alimentação de
combustível estão obstruídas:

COMBUSTÍVEL

1. Desconecte a linha de alimentação de combustível suspeita na extremidade do


bico injetor e da bomba injetora.
2. Force ar por uma extremidade da linha de alimentação.
3. Se a linha de alimentação não estiver obstruída, o ar comprimido deve fluir As linhas não estão
livremente para o outro lado. obstruídas: A bomba
injetora Stanadyne deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Delphi/Lucas
deve ser reparada por
uma oficina de reparação
diesel autorizada para,
ou substitua a bomba
injetora. A bomba
injetora Denso deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a
bomba injetora. A bomba
injetora Motorpal deve
ser reparada por uma
oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua
a bomba injetora. Veja a
Seção 02, Grupo 090 deste
manual.
4. Se o ar não passar livremente, há obstruções na linha de combustível. As linhas estão
obstruídas: Repare ou
substitua as linhas e repita
o teste.
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­9/11

•8 VERIFICAÇÃO
DE OBSTRUÇÃO
DA LINHA DE
Esta verificação ajudará a determinar se a linha de pré­injeção de combustível está
obstruída.

PRÉ­INJEÇÃO DE
COMBUSTÍVEL

• Desconecte a linha de combustível do filtro final.


• Desconecte a linha de combustível da bomba injetora.
• Force ar através da linha de combustível.
• Se a linha de combustível não estiver obstruída, o ar comprimido deve fluir livremente Nenhuma restrição
para o outro lado. encontrada: Vá para
9.
• Se o ar não passar livremente, há obstruções na linha de combustível. Restrições encontra­
das:Repare ou substitua
componentes conforme
necessário.
Continua na página seguinte DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­10/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­24 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=180
Testes e Diagnósticos Observáveis

•9 VERIFICAÇÃO DA
BOMBA INJETORA DE
COMBUSTÍVEL
NOTA: Se você chegou até aqui porque o motor não desenvolve a potência total, volte
a E3–O MOTOR NÃO DESENVOLVE A POTÊNCIA TOTAL anteriormente
neste grupo e continue com o diagnóstico.

A bomba injetora Stanadyne deve ser reparada por uma oficina de reparação diesel
autorizada, ou substitua a bomba injetora. A bomba injetora Delphi/Lucas deve ser
reparada por uma oficina de reparação diesel autorizada para, ou substitua a bomba
injetora. A bomba injetora Denso deve ser reparada por uma oficina de reparação
diesel autorizada, ou substitua a bomba injetora. A bomba injetora Motorpal deve
ser reparada por uma oficina de reparação diesel autorizada, ou substitua a bomba
injetora. Veja a Seção 02, Grupo 090 deste manual.
DPSG,OUOE003,2770 ­54­19AUG04­11/11

CTM215 (16JUL09) 04­150­25 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=181
Testes e Diagnósticos Observáveis

F2–Consumo Excessivo de Combustível


Sintoma Problema Solução

F2–Consumo Excessivo de Baixa qualidade do combustível Drene o combustível e substitua por


Combustível um combustível de qualidade com
grau apropriado.

Motor sobrecarregado Reduza a carga no motor.

Filtro de ar obstruído ou sujo Substitua o elemento do filtro de ar se


necessário.

Compressão muito baixa Determine a causa da baixa


compressão e repare conforme
necessário.

Vazamentos no sistema de Localize a fonte do vazamento e


alimentação de combustível repare conforme necessário.

DPSG,RG41221,25 ­54­25APR01­1/1

F3–Combustível no Óleo
Sintoma Problema Solução

F3–Combustível no Óleo Cabeçote do cilindro rachado Localize a rachadura, repare/substitua


os componentes conforme
necessário.

DPSG,RG41221,38 ­54­25APR01­1/1

Teste de Falha do Cilindro (Motor 3. Afrouxe lentamente a linha de pressão de combustível


Funcionando) em um dos bicos até que o combustível escape na
conexão (combustível não abrindo a válvula do bico).
CUIDADO: O vazamento de fluidos sob pressão
pode penetrar na pele e causar ferimentos • Se a rotação do motor mudar, o cilindro
sérios. Mantenha as mãos e o corpo afastados provavelmente está funcionando de maneira
de orifícios e bicos que possam injetar satisfatória.
fluidos sob alta pressão. • Se a rotação do motor não alterar, um cilindro está
com defeito.
Se QUALQUER fluido for injetado na pele, deve
ser retirado cirurgicamente dentro de algumas 4. Repita o teste para cada cilindro remanescente.
horas por um médico que esteja familiarizado 5. Aperte as linhas de combustível de acordo com as
com este tipo de lesão ou poderá resultar em especificações.
gangrena. Médicos não­familiarizados com
este tipo de lesão podem entrar em contato Teste de Falha do Cilindro (Motor Funcionando)—Especificação
com o Departamento Médico da Deere & Linha de Alimentação
Company, em Moline, Illinois, ou com outra do Bico Injetor de
fonte médica especializada. Combustível—Torque..................................................... 27 N∙m (20 lb­ft)

1. Opere o motor em rotação intermediária sem carga.


2. Coloque uma toalha em volta da conexão do bico à
linha para absorver o combustível vazando.
DPSG,RG40854,23 ­54­25NOV98­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­26 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=182
Testes e Diagnósticos Observáveis

Utilização do TACH­N­TIME como Tacômetro


O medidor TACH­N­TIME™ pode ser usado como um
tacômetro usando­se o transdutor de fixação (A) em
qualquer linha injetora de combustível de alta pressão.
1. Remova a tinta e limpe totalmente a área do tubo de

CD30207 —UN—07MAR95
alta pressão na qual o transdutor de fixação deverá
ser instalado.
2. Instale o transdutor (A) em qualquer linha injetora de
combustível de alta pressão.
3. Conecte o cabo elétrico (B) entre o transdutor e
o pórtico do medidor marcado como SINAL DO Instale o transdutor de fixação em qualquer linha injetora
SENSOR (C). Ajuste o interruptor do método de de combustível de alta pressão
monitoramento da injeção na posição do CAPTADOR
DE FIXAÇÃO (D).
4. Conecte a presilha elástica a um terra sólido.

CUIDADO: Não conecte o medidor TACH­N­TIME™

CD31029 —UN—10FEB09
nos sistemas de 24 V. Conecte­o diretamente
nos terminais positivo e negativo da própria
bomba injetora ou em outras fontes de
12 volts do sistema.

5. Conecte os cabos da bateria do TACH­N­TIME™ a


uma fonte de energia de 12 V. Vermelho no positivo
(+) e preto no negativo (­). Conecte o cabo do transdutor ao medidor

6. Dê partida no motor para medir e registrar a rotação


do motor. A—Transdutor de fixação C—Pórtico do SINAL DO
B—Cabo do transdutor SENSOR
D—Posição do CAPTADOR DE
FIXAÇÃO

TACH­N­TIME é uma marca registrada da SPX Corporation.


CD03523,00001CE ­54­14APR09­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­27 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=183
Testes e Diagnósticos Observáveis

Utilização do TIME TRAC® como


um Tacômetro
O medidor TIME TRAC® pode ser usado como um
tacômetro usando o transdutor de fixação JT07177 (A)
na extremidade do bico de qualquer linha injetora de
combustível de alta pressão.

RG10725 —UN—20APR00
1. Remova a tinta e limpe totalmente a área da linha de
alta pressão na qual o transdutor de fixação deverá
ser instalado.
2. Instale o transdutor (A) na linha de alimentação de
combustível de alta pressão (B) próximo ao injetor Nº
1 e conecte o cabo JT07172 (C) entre o transdutor e o
pórtico do medidor JT07170 meter marcado com “SR”. Transdutor

3. Ligue o medidor e dê partida no motor para medir e


A—Transdutor de Fixação C—Cabo Transdutor JT07172
registrar a rotação do motor. (Verde) JT07177 de 6 mm D—Injetor Nº 1
B—Linha de Alimentação de
Injeção de Combustível

TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­


tomotive Corporation.
DPSG,OUO1004,115 ­54­20APR00­1/1

Verificação e Ajuste da Sincronização Dinâmica da Bomba Injetora


Rotativa Usando o TACH­N­TIME™

O kit TACH­N­TIME™ JDG10534 indica eletronicamente


o início da injeção com relação ao centro de topo
morto (TDC) do pistão e permite o ajuste preciso da
sincronização da bomba injetora para fornecer potência
otimizada e emissões de gases de escape e fumaça.
Sincronizar os motores com este kit de sincronização
melhora a consistência entre os motores e ajuda a
controlar as pressões de ignição do cilindro, que pode
ser um fator nas falhas da junta do cabeçote bem como
melhorar a eficiência geral do desempenho do motor.

A—Transdutor de fixação E—Adaptador do captador


B—Cabo do transdutor magnético para orifício liso
C—Fio Terra de sincronização
D—Pino de sincronização F— Adaptador do captador
magnético para
orifício rosqueado de CD31023 —UN—04FEB09

sincronização
G—Engate magnético para
reboque

Kit TACH­N­TIME

TACH­N­TIME é uma marca registrada da SPX Corporation.


Continua na página seguinte CD03523,00001D0 ­54­14APR09­1/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­28 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=184
Testes e Diagnósticos Observáveis

Instalação do Kit TACH­N­TIME JDG10534:


IMPORTANTE: Todos os transdutores devem ser
instalados na extremidade do bico da linha
de injeção de combustível Nº 1.
Remova toda a tinta da linha de injeção
onde o transdutor de fixação será instalado

RG10725 —UN—20APR00
e certifique­se de que este local esteja
completamente limpo.

1. Instale o transdutor (A) na linha de alimentação de


combustível de alta pressão (B) próximo ao injetor Nº
1 (D) e conecte a presilha elástica em um aterramento
sólido.
Instale o transdutor
2. Conecte o cabo do transdutor (C) ao pórtico do
medidor marcado como SINAL DO SENSOR (E).
3. Ajuste o interruptor do método de monitoramento da
injeção na posição do CAPTADOR DE FIXAÇÃO (F).

CD31024 —UN—04FEB09
A—Transdutor de fixação D—Injetor Nº 1
B—Linha de injeção E—Pórtico do SINAL DO
de alimentação de SENSOR
combustível F— Posição do CAPTADOR DE
C—Cabo do transdutor FIXAÇÃO

Conecte o cabo do transdutor


Continua na página seguinte CD03523,00001D0 ­54­14APR09­2/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­29 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=185
Testes e Diagnósticos Observáveis

CD30442 —UN—10MAY96

CD30443 —UN—10MAY96
Pino de sincronização e orifício de sincronização

Adaptador do captador magnético rosqueado

Continua na página seguinte CD03523,00001D0 ­54­14APR09­3/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­30 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=186
Testes e Diagnósticos Observáveis

IMPORTANTE: Use o pino de sincronização JDG1571


(ou JDG81­4) (A) no furo de sincronização
do alojamento do volante (B) para assegurar
que o motor NÃO está parado no PONTO
MORTO ALTO. Caso contrário, o orifício de
sincronização do volante danificará o captador
magnético (D) quando o motor for ligado.

4. Instale o adaptador do captador magnético da


seguinte forma:

CD30444 —UN—10MAY96
a. No alojamento do volante com orifício de
sincronização rosqueado, instale o Adaptador
do Captador Magnético Rosqueado JDG793 (C)
no orifício de sincronização (B) até chegar ao
fundo. Insira a sonda do captador magnético
(D) no adaptador até que ela entre em contato
com o volante. Remova a cabeça sextavada Adaptador do captador magnético liso
das duas partes planas do adaptador e aperte a
porca autofrenante. Isso criará a abertura de ar
recomendada.
b. No alojamento do volante com orifício de
sincronização liso, instale o Adaptador do Captador
Magnético Cônico JDG821 (F) no orifício de
sincronização (B). Bata ligeiramente no adatador
para o fixar na posição. Insira a sonda do captador
magnético (D) no adaptador até que esteja em

CD31025 —UN—04FEB09
contato com o volante. Puxe a sonda para fora
novamente para deixar uma abertura de 0,64 mm
(0.025 in.).
5. Conecte o conector do captador magnético no pórtico
do medidor (G).
6. Ajuste o interruptor do método de monitoramento do Conecte o captador magnético
virabrequim na posição CAPTADOR MAGNÉTICO
(H). A—Pino de sincronização E—Porca
B—Orifício de sincronização F— Adaptador do captador
do alojamento do volante magnético liso
C—Adaptador do captador G—Pórtico do captador
magnético rosqueado magnético
D—Engate magnético para H—Posição do CAPTADOR
reboque MAGNÉTICO

Continua na página seguinte CD03523,00001D0 ­54­14APR09­4/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­31 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=187
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação da Sincronização Dinâmica da Carga


Nominal da Bomba Injetora Rotativa:

CD31026 —UN—04FEB09
Conexão do TACH­N­TIME
A—Monitor exibe SE­1 200 B—Interruptor de AJUSTE DO C—Interruptor de AUMENTO/RE­ D—Luz do SINAL DO SENSOR
DESVIO da Sincronização DUÇÃO do desvio da sincro­
nização

REDUÇÃO (C) até 0º ser exibido. Solte o interruptor


CUIDADO: Não conecte o medidor TACH­N­TIME (B) e o mostrador deverá indicar 0000.......0,0.
nos sistemas de 24 volts. Conecte­o
diretamente nos terminais positivo e negativo 4. Certifique­se de que todos os cabos e fios estejam
da própria bomba injetora ou em outras livres do ventilador, correias ou quaisquer outras
fontes de 12 volts do sistema. partes móveis. Mantenha os fios afastados dos
coletores de escape.
1. Conecte os cabos da bateria do TACH­N­TIME a uma
fonte de energia de 12 volts. Vermelho no positivo 5. Dê partida no o motor. A luz de SINAL DO SENSOR
(+) e preto no negativo (­). (D) deve piscar de maneira constante, indicando a
instalação correta do transdutor de fixação.
2. O mostrador digital deve acender e exibir SE­1 200
(A). 6. Aqueça o motor até a temperatura de operação
normal; verifique a rotação da marcha lenta alta
3. Ajuste o ângulo do mostrador do desvio da e baixa (Veja Especificações). Ajuste as rotações
sincronização da seguinte forma: conforme necessário.
a. Se o mostrador do desvio da sincronização indicar IMPORTANTE: Muitas máquinas têm bombas
20º, pressione e solte o interruptor de AJUSTE DO hidráulicas com fluxo adequado para motor
DESVIO (B). com carga bem abaixo da rotação nominal
O mostrador agora deve exibir 0000.......0,0 de carga. Alguns equipamentos podem
precisar ser dirigidos em uma marcha alta
b. Se o mostrador do desvio da sincronização indicar ou puxar uma carga para que o motor atinja
um valor diferente de 20º, pressione e segure o a rotação de carga nominal.
interruptor (B). Enquanto mantém o interruptor
pressionado, use o interruptor de AUMENTO ou

Continua na página seguinte CD03523,00001D0 ­54­14APR09­5/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­32 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=188
Testes e Diagnósticos Observáveis

7. Faça o motor funcionar em aceleração total (WOT) e e de sincronização da placa dianteira no local original
reduza gradualmente a carga do motor até a rotação conforme recebido da fábrica, isso poderá indicar que
nominal. o avanço da bomba não está funcionando. Verifique o
seguinte:
8. Registre a rotação do motor (rpm) e os graus de
sincronização. • Substitua o(s) filtro(s) de combustível.
NOTA: O símbolo de menos (­) no mostrador indica que a
• Verifique a bomba de transferência quanto à pressão
positiva de combustível na bomba injetora.
sincronização está depois do Centro de Topo Morto.
• Verifique o movimento do eixo de comando nas bombas
injetoras com janela de sincronização retangular.
9. Compare as velocidades e os graus de sincronização
registrados com as especificações.
• Verifique o pino ou a chave do eixo de acionamento da
bomba à engrenagem para certificar­se de que a chave
IMPORTANTE: Pare o motor antes de efetuar os ou o pino não estejam cortados.
ajustes de sincronização. A bomba injetora • Se nenhuma das verificações acima forem conclusivas,
pode gripar se o ajuste é efetuado com o remova a bomba e faça as reparações necessárias em
motor em funcionamento. uma oficina de reparação diesel autorizada.

10. Pare o motor.


Se a leitura da sincronização dinâmica foi atrasada em
mais de 8 graus com as marcas do flange da bomba
CD03523,00001D0 ­54­14APR09­6/7

Ajuste da Sincronização Dinâmica da Bomba


Injetora Rotativa:
1. Afrouxe as porcas do flange de montagem da bomba
injetora e ajuste a sincronização da bomba.
Para adiantar a sincronização da bomba, gire a parte

CD30198A —UN—30JAN09
de cima da bomba no sentido horário, visualizado
a partir da parte de trás (extremidade do volante)
do motor. Para atrasar a sincronização, gire a
parte de cima da bomba no sentido anti­horário. O
movimento do flange da bomba de 1,5 mm (0.060 in.)
é equivalente a 2 graus da sincronização do motor.
2. Aperte as porcas do flange de montagem da bomba Bomba injetora rotativa
injetora de acordo com as especificações.
Especificação
Porcas de Montagem
da Bomba Injetora
Rotativa—Torque............................................................ 27 N∙m (20 lb­ft)

3. Dê partida no motor e verifique novamente a RG7723A —UN—07NOV97


sincronização dinâmica da bomba injetora. Ajuste a
sincronização conforme necessário.
4. Depois que todos os ajustes tiverem sido feitos
e o motor estiver funcionando de acordo com a
especificação, execute o seguinte: Marcas de Sincronização da Bomba Injetora

a. Esmerilhe longe da marca de sincronização original


(A) na placa dianteira. A—Marca de Sincronização da B—Marca de Sincronização da
Placa Dianteira Bomba
b. Faça uma nova marca de sincronização (A)
na placa dianteira, alinhada com a marca de
sincronização (B) no flange da bomba injetora.
CD03523,00001D0 ­54­14APR09­7/7

CTM215 (16JUL09) 04­150­33 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=189
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação e Ajuste da Sincronização Dinâmica da Bomba Injetora


Rotativa Usando o TIME TRAC ®
NOTA: O kit TIME TRAC JT07158 (ou FKM10429A)
e as peças sobressalentes relacionadas não
estão mais disponíveis. Para verificar e ajustar
a sincronização dinâmica, peça agora o kit
TACH­N­TIME JDG10534.

O kit TIME TRAC JT07158 (ou FKM10429A) indica


eletronicamente o início da injeção com relação ao
centro de topo morto (TDC) do pistão e permite o ajuste
preciso da sincronização da bomba injetora para fornecer
potência otimizada e emissões de gases de escape e
fumaça.
Sincronizar os motores com este kit de sincronização
melhora a consistência entre os motores e ajuda a

CD30441 —UN—10MAY96
controlar as pressões de ignição do cilindro, que pode
ser um fator nas falhas da junta do cabeçote bem como
melhorar a eficiência geral do desempenho do motor.

A—Dosador G—Sonda magnética


B—Braçadeira do sensor H—Cabo do transdutor
C—Transdutor de fixação de 6 J— Transdutor de fixação de
mm 1/4"
D—Manual de instruções K—Adaptador do captador Kit TIME TRAC
E—Sensor de sincronização magnético para
F— Pino de sincronização orifício rosqueado de
sincronização
L— Adaptador do captador
magnético para orifício liso
de sincronização

TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­


tomotive Corporation.
Continua na página seguinte CD03523,00001CF ­54­14APR09­1/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­34 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=190
Testes e Diagnósticos Observáveis

Instalação do Kit TIME TRAC JT07158


(ou FKM10429A):
IMPORTANTE: Todos os transdutores ou sensores
de sincronização devem ser instalados na
extremidade do bico da linha de injeção
de combustível Nº 1.

RG10725 —UN—20APR00
Remova toda a tinta da linha de injeção
onde o transdutor de fixação será instalado
e certifique­se de que este local esteja
completamente limpo.

1. Em motores com sensor de sincronização opcional (E)


instalado entre o bico injetor e a linha de alimentação
de combustível, instale a braçadeira do sensor (F) no Transdutor
sensor limpo e aperte bem.
2. Em motores sem o sensor de sincronização opcional,
instale o transdutor de fixação (verde) de 6 mm (A) na
linha de injeção sem tinta e limpa e aperte bem.
3. Monte o fio vermelho do cabo do transdutor (C) no
sensor em linha ou no transdutor, se equipado.

RG10724 —UN—20APR00
4. Conecte a presilha elástica a um terra sólido. Conecte
o conector no pórtico do medidor marcado com SR.

A—Transdutor de Fixação D—Injetor Nº 1


(Verde) de 6 mm E—Sensor de Sincronização
B—Linha de Alimentação de F— Braçadeira do Sensor
Injeção de Combustível
C—Cabo do Transdutor Sensor de Sincronização

Continua na página seguinte CD03523,00001CF ­54­14APR09­2/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­35 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=191
Testes e Diagnósticos Observáveis

IMPORTANTE: Use o pino de sincronização JDG1571


(ou JDG81­4) (A) no furo de sincronização
do alojamento do volante (B) para assegurar
que o motor NÃO está parado no PONTO
MORTO ALTO. Caso contrário, o orifício de
sincronização do volante danificará o captador

CD30442 —UN—10MAY96
magnético (D) quando o motor for ligado.

5. Instale o adaptador do captador magnético da


seguinte forma:
a. No alojamento do volante com orifício de
sincronização rosqueado, instale o Adaptador
do Captador Magnético Rosqueado JDG793 (C) Pino de sincronização e orifício de sincronização
no orifício de sincronização (B) até chegar ao
fundo. Insira a sonda do captador magnético
(D) no adaptador até que ela entre em contato
com o volante. Remova a cabeça sextavada
das duas partes planas do adaptador e aperte a
porca autofrenante. Isso criará a abertura de ar
recomendada.
b. No alojamento do volante com orifício de
sincronização liso, instale o Adaptador do Captador
Magnético Cônico JDG821 (F) no orifício de

CD30443 —UN—10MAY96
sincronização (B). Bata ligeiramente no adatador
para o fixar na posição. Insira a sonda do captador
magnético (D) no adaptador até que esteja em
contato com o volante. Puxe a sonda para fora
novamente para deixar uma abertura de 0,64 mm
(0.025 in.).
6. Conecte o conector do captador magnético no pórtico Adaptador do captador magnético rosqueado
do medidor marcado como MP.

A—Pino de sincronização D—Engate magnético para


B—Orifício de sincronização reboque
do alojamento do volante E—Porca
C—Adaptador do captador F— Adaptador do captador
magnético rosqueado magnético cônico JDG821
JDG793

CD30444 —UN—10MAY96

Adaptador do captador magnético liso

Continua na página seguinte CD03523,00001CF ­54­14APR09­3/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­36 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=192
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação da Sincronização Dinâmica da Carga


Nominal da Bomba Injetora Rotativa:
1. Motor desligado. Pressione o botão de
LIGAR/LIMPAR.
O mostrador exibe: R=0

RG7031 —UN—27SEP94
O Mostrador do TIME TRAC®Exibe R=0

TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­


tomotive Corporation.
CD03523,00001CF ­54­14APR09­4/9

2. Pressione o botão da sonda magnética (MAG


PROBE).
O mostrador exibe: Nível de Limpeza: 30%
3. Altere para 70% e pressione ENTER.

RG7032 —UN—27SEP94
O Mostrador do TIME TRAC® Exibe Nível de Limpeza: 70%

TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­


tomotive Corporation.
Continua na página seguinte CD03523,00001CF ­54­14APR09­5/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­37 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=193
Testes e Diagnósticos Observáveis

4. O mostrador exibe: Desvio: 20,0°


Altere para desvio de 0° e pressione ENTER.

RG7033 —UN—27SEP94
O Mostrador do TIME TRAC® Exibe Desvio: 0,0

TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­


tomotive Corporation.
CD03523,00001CF ­54­14APR09­6/9

5. O mostrador exibe: Calibrar?


Dê partida no motor e pressione ENTER.
6. Ponha o motor em funcionamento a 1300 rpm.
Pressione ENTER. O mostrador exibe: Calibrando,
então, a sincronização e a rotação do motor.
NOTA: Se o mostrador exibir SEM SONDA, a sonda
do captador magnético não foi instalada
adequadamente [a abertura de ar excede 0,64 mm
(0.025“)] ou existem detritos na parte de trás do
volante. Verifique a abertura de ar e a limpeza da

RG7129 —UN—06OCT94
parte de trás do volante inserindo um tarugo de
madeira macia no orifício do pino de sincronização
com o motor funcionado em marcha lenta.

7. Aqueça o motor até a temperatura de operação


normal; verifique a rotação da marcha lenta alta e
baixa. (Veja Especificações). Ajuste as rotações O Mostrador do TIME TRAC® Exibe Calibrar?
conforme necessário.
TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­
tomotive Corporation.
Continua na página seguinte CD03523,00001CF ­54­14APR09­7/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­38 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=194
Testes e Diagnósticos Observáveis

IMPORTANTE: Muitas máquinas têm bombas


hidráulicas com fluxo adequado para motor
com carga bem abaixo da rotação nominal
de carga. Alguns equipamentos podem
precisar ser dirigidos em uma marcha alta
ou puxar uma carga para que o motor atinja
a rotação de carga nominal.

RG7037 —UN—27SEP94
8. Faça o motor funcionar em aceleração total (WOT) e
reduza gradualmente a carga do motor até a rotação
nominal.
9. Registre a rotação do motor (rpm) e os graus de
sincronização. O Mostrador do TIME TRAC® Exibe R=? MP=?
10. Compare as velocidades e os graus de sincronização
registrados com as especificações.
• Substitua o(s) filtro(s) de combustível.
IMPORTANTE: Pare o motor antes de efetuar os • Verifique a bomba de transferência quanto à pressão
ajustes de sincronização. A bomba injetora positiva de combustível na bomba injetora.
pode gripar se o ajuste é efetuado com o • Verifique o movimento do eixo de comando nas bombas
motor em funcionamento. injetoras com janela de sincronização retangular.
• Verifique o pino ou a chave do eixo de acionamento da
11. Pare o motor. bomba à engrenagem para certificar­se de que a chave
ou o pino não estejam cortados.
Se a leitura da sincronização dinâmica foi atrasada em • Se nenhuma das verificações acima forem conclusivas,
mais de 8 graus com as marcas do flange da bomba remova a bomba e faça as reparações necessárias em
e de sincronização da placa dianteira no local original uma oficina de reparação diesel autorizada.
conforme recebido da fábrica, isso poderá indicar que
o avanço da bomba não está funcionando. Verifique o
seguinte:
TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­
tomotive Corporation.
Continua na página seguinte CD03523,00001CF ­54­14APR09­8/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­39 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=195
Testes e Diagnósticos Observáveis

Ajuste da Sincronização Dinâmica da Bomba


Injetora Rotativa:
1. Afrouxe as porcas do flange de montagem da bomba
injetora e ajuste a sincronização da bomba.
Para adiantar a sincronização da bomba, gire a parte

CD30198A —UN—30JAN09
de cima da bomba no sentido horário, visualizado
a partir da parte de trás (extremidade do volante)
do motor. Para atrasar a sincronização, gire a
parte de cima da bomba no sentido anti­horário. O
movimento do flange da bomba de 1,5 mm (0.060 in.)
é equivalente a 2 graus da sincronização do motor.
2. Aperte as porcas do flange de montagem da bomba Bomba injetora rotativa
injetora de acordo com as especificações.
Especificação
Porcas de Montagem
da Bomba Injetora
Rotativa—Torque............................................................ 27 N∙m (20 lb­ft)

RG7723A —UN—07NOV97
3. Dê partida no motor e verifique novamente a
sincronização dinâmica da bomba injetora. Ajuste a
sincronização conforme necessário.
4. Depois que todos os ajustes tiverem sido feitos
e o motor estiver funcionando de acordo com a
especificação, execute o seguinte: Marcas de Sincronização da Bomba Injetora

a. Esmerilhe longe da marca de sincronização original


(A) na placa dianteira. A—Marca de Sincronização da B—Marca de Sincronização da
Placa Dianteira Bomba
b. Faça uma nova marca de sincronização (A)
na placa dianteira, alinhada com a marca de
sincronização (B) no flange da bomba injetora.
CD03523,00001CF ­54­14APR09­9/9

CTM215 (16JUL09) 04­150­40 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=196
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação e Ajuste da Sincronização


Estática da Bomba Injetora em Linha
NOTA: Em alguns motores com bombas injetoras
em linha, um pino de sincronização pode ser
parafusado na parte de dentro da lateral da

RG8053A —UN—18NOV97
bomba. Esse pino pode ser usado em vez do
Pino de Sincronização JDG886.

1. A sincronização estática do pino de trava é realizada


durante a instalação da bomba injetora com o motor
bloqueado no TDC nº 1.
2. Nas bombas Denso: Alinhe a marca de sincronização Sincronização da Bomba Injetora Denso
da bomba no cubo de acionamento (B) com o ponteiro
de sincronização fixa (A). Trave as bombas na posição
com o Pino de Sincronização da Bomba Injetora A—Ponteiro de Sincronização C—Pino de Sincronização
B—Marca no Cubo de
JDG886 (C). Acionamento
IMPORTANTE: A folga normal das engrenagens é
suficiente para tirar a sincronização da bomba
em vários graus, causando mau desempenho do gire o volante na direção oposta da rotação normal.
motor. É muito importante que a sincronização Instale o Pino de Sincronização JDE81­4 ou JDG1571
da bomba seja verificada novamente depois e gire o volante na direção da rotação normal até que
que ela tiver sido instalada. o pino de sincronização engate no orifício do pino de
sincronização.
NOTA: A rotação normal do motor é no sentido Se o Pino de Sincronização JDG886 não for instalado
anti­horário, vista da extremidade do volante. através do cubo de acionamento na parte inferior,
afrouxe os parafusos da engrenagem de acionamento
Para verificar o alinhamento da bomba injetora e gire o cubo até que o pino de sincronização possa
e eliminar a folga no trem da engrenagem de ser instalado e travado no lugar.
distribuição, remova os pinos de sincronização e
Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2668 ­54­25APR00­1/2

CTM215 (16JUL09) 04­150­41 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=197
Testes e Diagnósticos Observáveis

3. Nas bombas Motorpal:


NOTA: Se estiver faltando, o conjunto do pino de
sincronização está disponível pelas Peças
de Serviço da John Deere.

RG10711A —UN—31MAR00
4. Instale o pino de sincronização (C) da bomba
injetora no orifício e certifique de que ele esteja
completamente engatado na fenda de sincronização
da bomba. Instale a mola (B) na lado externo do pino.
Instale novamente a tampa (A) e aperte com os dedos.
Aplicando uma força de giro leve, tente girar a bomba
manualmente para verificar se ela está travada. Sincronização da Bomba Injetora Motorpal

NOTA: Ao apertar os parafusos da engrenagem de


acionamento da bomba, aplique força leve A—Tampa C—Pino de Sincronização
B—Mola
(no sentido horário) na engrenagem para
eliminar qualquer folga com a engrenagem
do eixo de comando. Parafusos da
Engrenagem de
5. Aperte os parafusos da engrenagem de acionamento Acionamento da
da bomba de acordo com as especificações. Bomba Injetora
Especificação Motorpal—Torque........................................................... 61 N∙m (45 lb­ft)
Parafusos da
Engrenagem de
Acionamento da Bomba
Injetora Denso—Torque................................................. 47 N∙m (35 lb­ft)
DPSG,OUO1004,2668 ­54­25APR00­2/2

CTM215 (16JUL09) 04­150­42 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=198
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação da Qualidade da Alimentação


de Combustível
IMPORTANTE: A contaminação por água ou
sedimentos em excesso pode causar falhas
prematuras da bomba injetora de combustível.

NOTA: A ilustração mostra a bomba de alimentação de


combustível em motores com bombas injetoras
rotativas. Em motores com bombas injetoras
em linha, a bomba de alimentação é montada
na lateral da bomba injetora. O procedimento
a seguir é o mesmo para ambos.

A qualidade do combustível diesel afeta o desempenho


do motor. Verifique no Manual do Operador as
especificações corretas de combustível.
O combustível de má qualidade ou contaminado
dificultará a partida do motor, causará falhas, prejudicará
a operação ou produzirá baixa potência.
Se houver suspeita de combustível de má qualidade ou
contaminado, faça o seguinte:

RG9566 —UN—17JUL98
1. Verifique os filtros primário (se equipado) e final de
combustível quanto à utilidade. Se o filtro for equipado
com um separador de água, esvazie e limpe a cuba
do separador.
2. Ligue o motor e trabalhe sob carga, observando o
desempenho do motor. Verificação da Qualidade do Combustível

3. Desconecte a linha de combustível do lado de entrada


do filtro primário de combustível (se equipado) ou lado 6. Opere o motor sob carga e observe o seu
de entrada da bomba de alimentação nos motores desempenho.
sem filtro primário.
Se o desempenho melhorar, o combustível está
4. Conecte uma mangueira no pórtico de entrada. contaminado ou não é do grau correto. Verifique a
origem do combustível.
5. Mergulhe uma mangueira em um recipiente com
combustível limpo, de boa qualidade, que esteja de
acordo com as especificações do motor.
DPSG,OUO1004,158 ­54­01AUG02­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­43 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=199
Testes e Diagnósticos Observáveis

Teste de Ar no Combustível
IMPORTANTE: O ar na bomba injetora de combustível
pode causar falha prematura da bomba.

NOTA: A ilustração mostra a bomba injetora em


linha. A bomba rotativa é similar.

A entrada de ar no sistema de combustível tornará difícil a


partida do motor, prejudicará a operação, causará falhas

RG9559 —UN—17JUL98
ou produzirá baixa potência. Além disso, poderá causar
excesso de fumaça e batida de pino.
Sempre que o sistema de combustível for aberto para
reparações, deve ser sangrado para remover qualquer
ar introduzido no sistema.
1. Desconecte a mangueira da extremidade do conjunto Teste de Ar no Combustível
da linha de fuga de combustível. Conecte uma
mangueira na extremidade do conjunto da linha de
fuga de combustível e coloque o lado oposto da • Verifique conexões de combustível soltas desde o lado
mangueira em um recipiente adequado cheio de de aspiração da bomba de alimentação de combustível
combustível conforme mostrado. até o tanque de combustível, incluindo todas as linhas
e filtros.
2. Coloque o motor em funcionamento e verifique se • Verifique o tubo de sucção do tanque de combustível
há presença de bolhas de ar no recipiente. Se (se equipado) e as uniões soldadas quanto a
existirem bolhas de ar, faça uma sangria no sistema rachaduras ou furos.
de combustível e repita o teste. (Veja SANGRIA DO
SISTEMA DE COMBUSTÍVEL neste grupo.) Faça as reparações necessárias, sangre o sistema de
combustível e repita o teste.
3. Se ainda existirem bolhas, verifique o seguinte:
DPSG,OUO1004,157 ­54­01AUG02­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­44 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=200
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação de Obstrução da Linha de Retorno de Combustível

RG9578 —UN—22JUL98
Verificação de Obstrução na Linha de Combustível
A—Linha de Fuga de Combustível

Esta verificação ajudará a determinar se a linha de


4. Se a linha de retorno não estiver obstruída, a
retorno de combustível está obstruída.
presença de bolhas de ar comprimido dentro do
1. Desconecte a linha de fuga de combustível (A) no tanque de combustível deve ser audível no gargalo de
motor. abastecimento do tanque.

2. Remova a tampa do tanque de combustível. 5. Se as bolhas de ar no tanque não forem audíveis,


verifique completamente a linha de retorno de
3. Force o ar comprimido através da linha de retorno de combustível quanto a possíveis obstruções.
combustível e ao mesmo tempo escute no gargalo de
abastecimento do tanque de combustível.
DPSG,OUO1004,289 ­54­23JUL98­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­45 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=201
Testes e Diagnósticos Observáveis

Medição da Pressão da Bomba de


Alimentação de Combustível – Bomba
Injetora Rotativa
1. Remova o bujão na base do filtro de combustível.
2. Instale o equipamento de teste conforme mostrado.

RG7946 —UN—15JAN98
3. Dê partida no motor. A bomba de combustível deve
manter a pressão mínima positiva mostrada abaixo.
Se a pressão for baixa, substitua o elemento de filtro
e verifique novamente a pressão.
Especificação
Bomba de Alimentação Teste de Pressão da Bomba de Alimentação de Combustível
de Combustível
Rotativa—Pressão
da bomba injetora desconectado), de forma que o
Operacional................................21—34 kPa (0.21—0.34 bar) (3—5 psi)
motor não de partida, gire o motor diversas vezes com
Bomba de Alimentação
o motor de partida.
de Combustível
Rotativa—Vazão Mínima 3. Se o combustível jorrar da linha, a bomba estará
com a Rotação do Motor operando normalmente.
a 2400 rpm.............................................................. 1.5 L/min (0.42 gpm)
NOTA: Procure uma possível obstrução no filtro/base do
Se a pressão ainda estiver baixa, faça o seguinte: filtro. Certifique­se de que o conjunto do medidor
de pressão/mangueira apresenta falha.
1. Desconecte a linha de combustível da bomba ao filtro,
no filtro.
2. Com o acelerador ajustado na posição de nenhum
combustível (ou o fio do solenóide de desligamento
RG,115,JW7707 ­54­11JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­46 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=202
Testes e Diagnósticos Observáveis

Medição da Pressão da Bomba de


Alimentação de Combustível – Bomba
Injetora em Linha
1. Remova o bujão na base do filtro de combustível.
2. Instale o equipamento de teste conforme mostrado.

RG9146 —UN—23JUL98
3. Dê partida no motor e deixe­o funcionar a 2400 rpm. A
bomba de combustível deve manter a pressão mínima
positiva mostrada abaixo. Se a pressão for baixa,
substitua o elemento de filtro e verifique novamente a
pressão.
Especificação Pressão da Bomba de Alimentação em Linha
Bomba de Alimentação
de Combustível em Linha
Denso—Pressão Mínima
com a Rotação do Motor Se a pressão ainda estiver baixa, faça o seguinte:
de 2400 rpm.................................................... 69 kPa (0.69 bar) (10 psi)
Bomba de Alimentação 1. Desconecte a linha de combustível da bomba ao filtro,
de Combustível em Linha no filtro.
Denso—Vazão Mínima 2. Com o acelerador ajustado na posição de nenhum
com a Rotação do Motor combustível (ou o fio do solenóide de desligamento
a 2400 rpm.............................................................. 2.0 L/min (0.53 gpm) da bomba injetora desconectado), de forma que o
Bomba de Alimentação motor não de partida, gire o motor diversas vezes com
de Combustível em o motor de partida.
Linha Motorpal—Pressão
Mínima com a Rotação 3. Se o combustível jorrar da linha, a bomba estará
do Motor de 2000 rpm...................................80 kPa (0.80 bar) (11.6 psi) operando normalmente.
Bomba de Alimentação
de Combustível em Linha
NOTA: Procure uma possível obstrução no filtro/base do
Motorpal—Vazão Mínima
filtro. Certifique­se de que o conjunto do medidor
com a Rotação do Motor
de pressão/mangueira apresenta falha.
a 1000 rpm.............................................................. 1,3 L/min (0.34 gpm)
DPSG,OUO1004,152 ­54­11JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­47 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=203
Testes e Diagnósticos Observáveis

Teste de Vazamento da Bomba de


Alimentação de Combustível – Bomba
Injetora em Linha
A pressão de fornecimento de combustível deve ser
verificada antes de remover a bomba de alimentação da
bomba injetora. (Veja VERIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO
DA BOMBA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL–
BOMBA INJETORA EM LINHA na Seção 03, Grupo 130.)
1. Conecte a linha de ar comprimido (A) a um medidor
de pressão (B) e à conexão de entrada da bomba de
alimentação. A linha de ar deve possuir uma válvula
reguladora para controlar a pressão.
2. Coloque uma tampa ou cubra a conexão de saída (C)

RG5894 —UN—03NOV97
da bomba de alimentação.
3. Mergulhe a bomba de alimentação num recipiente de
combustível diesel limpo. Regule a pressão de ar
para 200 kPa (2.0 bar) (29 psi).
4. Mova o tucho de rolete para dentro e para fora
manualmente. Não devem aparecer bolhas de ar em Teste de Vazamento da Bomba de Alimentação de Combustível
volta do tucho de rolete.
NOTA: Se surgirem bolhas, é uma indicação de que a A—Linha de Ar C—Conexão de Saída
B—Medidor de Pressão
vedação do anel O está com defeito ou o tucho
está desgastado (ou possivelmente ambos).

IMPORTANTE: Podem ocorrer graves danos pela vedação. O vazamento de combustível


à bomba injetora ou ao motor se vazar pelo fuso dilui o óleo do motor.
combustível diesel suficiente pelo fuso e
RG,115,JW7703 ­54­24NOV97­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­48 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=204
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação da Operação da Bomba de


Alimentação de Combustível – Bomba
Injetora em Linha
NOTA: O procedimento de teste a seguir pode ser
melhor executado sob condições moderadas de

RG7978 —UN—14NOV97
temperatura do ar para reduzir as cargas elétricas
quando for necessário girar o motor.

Teste de vazamentos da bomba de alimentação de


combustível e do escorvador manual:
1. Realize uma inspeção preliminar da bomba de
alimentação (A). Limpe bem a área em torno da Verificação da Operação da Bomba de Alimentação de
bomba. Todas as conexões devem estar apertadas Combustível (Bomba Denso Exibida)
e sem vazamento.
2. Dê partida no motor e faça­o atingir a temperatura de A—Bomba de Alimentação B—Escorvador Manual
operação. Desligue o motor.
NOTA: Os escorvadores Denso podem ser parafusados 3. Opere o escorvador manual até o combustível passar
e travados na posição. As bombas Motorpal pela saída da bomba (descarga). O combustível
não têm esta opção. deverá passar após 15–25 bombeadas. Caso
contrário, a linha de sucção deve estar obstruída ou
Se o combustível vazar em volta do escorvador
com vazamento de ar (substitua o filtro em linha,
manual (B) que estiver parafusado quando o motor quando usado).
estiver funcionando, substitua o escorvador manual.
Se o combustível não passar e não forem encontrados
3. Verifique a operação do escorvador manual. Com vazamento ou obstrução, a bomba está com defeito.
o motor desligado, opere o escorvador manual Repare ou substitua a bomba. (Veja a Seção 02,
várias vezes. Um vazamento de moderado a forte Grupo 090.)
de combustível entre o êmbolo e o corpo do cilindro
indica que a vedação está com defeito. Substitua o Teste da operação no lado de descarga da bomba:
escorvador manual. 1. A linha de sucção deve estar conectada e a linha de
NOTA: O surgimento de uma pequena quantidade de descarga (pressão) desconectada.
combustível em torno do êmbolo é normal. 2. Aperte o escorvador manual e coloque o controle de
corte de combustível da bomba injetora na posição de
IMPORTANTE: Nas bombas Denso, certifique­se de parar para evitar que o motor dê a partida.
que o escorvador manual esteja totalmente
assentado no corpo do cilindro antes de apertar 3. Gire o motor com o motor de partida. O combustível
para evitar danos nas roscas internas. deverá passar da saída da bomba no espaço de 10
segundos. Caso contrário, a linha de sucção deve
4. Nas bombas Denso, aperte o botão do escorvador estar obstruída ou com vazamento de ar (substitua o
manual, mas evite o excesso. Se não conseguir filtro em linha, quando usado).
apertar o botão (indicando dano na rosca interna),
substitua o escorvador manual. Teste da pressão de saída da bomba quando o motor
está girando:
Teste da operação no lado de sucção da bomba:
1. Conecte um medidor de pressão de 0—400 kPa
1. Desconecte as linhas de sucção e de descarga na (0—4 bar) (0—60 psi) em uma extremidade de uma
bomba. mangueira de pressão com cerca de 250—300 mm
(10—12 in.) de comprimento.. Conecte a outra
2. Drene todo o combustível da bomba operando o extremidade da mangueira na saída da bomba. Todo
escorvador manual. Então volte a conectar a linha o ar deve ter saído do sistema.
de sucção à bomba.
IMPORTANTE: O motor de partida deverá girar o
NOTA: Ao operar o escorvador manual, uma motor na velocidade normal de giro. Use
resistência moderada deve ser sentida. Quando baterias auxiliares se necessário.
houver somente uma resistência leve (ou
nenhuma resistência), substitua o escorvador 2. Gire o motor por 10 segundos com o motor de partida
manual ou repare a bomba (as válvulas (aproximadamente 300 rpm do motor).
podem estar defeituosas).

Continua na página seguinte DPSG,OUO1004,2759 ­54­12MAY00­1/2

CTM215 (16JUL09) 04­150­49 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=205
Testes e Diagnósticos Observáveis

Bomba de Alimentação
3. Compare a saída medida com as especificações de
de Combustível em
pressão mínima.
Linha Motorpal—Pressão
Especificação Positiva Mínima na
Bomba de Velocidade de Arranque................................80 kPa (0.80 bar) (11.6 psi)
Alimentação em Linha
Denso—Pressão Mínima 4. Se a pressão estiver abaixo da mínima especificada
de Saída na Velocidade e não forem encontradas obstruções ou vazamentos,
de Arranque..................................................... 69 kPa (0.69 bar) (10 psi) repare ou substitua a bomba.
DPSG,OUO1004,2759 ­54­12MAY00­2/2

Serviço da Bomba de Alimentação de


Combustível Denso
1. Para acessar as válvulas, remova o escorvador
manual, a conexão tipo banjo e o bujão da parte de
cima da bomba de alimentação (mostrado removido).

RG8063 —UN—18NOV97
2. Remova as válvulas (B) e as molas (A).
3. Inspecione as válvulas e os assentos das válvulas
para verificar se há material estranho, desgaste ou
perfurações. As molas da válvula não devem estar
rachadas ou quebradas.
4. Monte novamente as peças, abra a válvula de Válvulas e Molas da Bomba de Alimentação de Combustível
corte do tanque e verifique o funcionamento. Se o
funcionamento da bomba ainda não estiver normal,
A—Molas B—Válvulas
ela precisará ser reparada ou substituída. (Veja a
Seção 02, Grupo 090.)
RG,115,JW7701 ­54­24NOV97­1/1

Verificação da Operação do Interruptor de


Partida a Frio – Bombas Rotativas
O interruptor de partida a frio (B) é uma opção disponível
nas bombas injetoras rotativas.
1. Desligue o conector do interruptor de partida a frio

RG9143 —UN—18MAY98
(A) do chicote da bomba.
2. Remova o interruptor de partida a frio alojamento do
termostato/do coletor de água.
3. Mergulhe o interruptor em água a 60°C (140°F)
durante alguns minutos.
Verificação do Interruptor de Partida a Frio
4. Verifique se o interruptor está aberto ou fechado.
Em bombas Delphi/Lucas, o interruptor pode estar
fechado. Em bombas Stanadyne, o interruptor deve A—Conector B—Interruptor de Partida a Frio
estar aberto.
5. Substitua o interruptor se estiver defeituoso.
7. Conecte o conector do interruptor de partida a frio no
6. Instale o interruptor no alojamento do chicote da bomba.
termostato/coletor de água e aperte de acordo
com as especificações.
Especificação
Interruptor de Partida a
Frio—Torque.................................................... 5 N∙m (3.5 lb­ft) (42 lb­in.)
RG,115,JW7700 ­54­11JUL02­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­50 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=206
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação da Operação do Sistema de


Avanço da Partida a Frio – Bombas Rotativas
NOTA: Para verificar o funcionamento do sistema de
avanço da partida a frio, o motor estará operando
no modo de sincronização avançada. Depois de
concluídas as verificações, certifique­se de que os
circuitos da partida a frio voltem à sua configuração
original de modo a assegurar a sincronização
correta da bomba injetora e a conformidade com

RG9144 —UN—18MAY98
os padrões de controle de emissões.

Use o Kit do TIME TRAC™ JT07158 (FKM10429A)


ou TACH­N­TIME JDG10534 para verificar a
sincronização da bomba injetora quando executar as
verificações operacionais no sistema de avanço da
partida a frio. (Veja VERIFICAÇÃO E AJUSTE DA Verificação do Sistema de Avanço da Partida Fria
SINCRONIZAÇÃO DINÂMICA DA BOMBA INJETORA
ROTATIVA anteriormente neste grupo.)
A—Conector B—Solenóide de Avanço da
Avanço da Partida a Frio Stanadyne Partida a Frio

NOTA: As verificações têm de ser efetuadas


num motor frio.
O solenóide de avanço da partida a frio está
1. Instale o Kit do TIME TRAC ® JT07158 (FKM10429A) localizado na parte inferior, lado externo da
ou o kit do TACH­N­TIME JDG10534. bomba injetora. Existe um único cabo de entrada
do terminal para o motor de cera.
2. Certifique­se de que o interruptor de partida a frio
esteja funcionando, verificando a tensão potencial (12 1. Instale o Kit do TIME TRAC ® JT07158 (FKM10429A)
ou 24 volts, dependendo da aplicação) no solenóide ou o kit do TACH­N­TIME JDG10534.
de partida a frio.
2. Desconecte o conector da fiação do interruptor
3. Desligue o conector da fiação (A) do solenóide de da partida a frio a até o chicote do motor de cera.
avanço da partida a frio (B). Verifique se existe um potencial de tensão (12 ou 24
volts, dependendo da aplicação) no conector do motor
4. Ligue o motor a frio e deixe­o em funcionamento a de cera.
1200 rpm. Verifique e registre a sincronização da
bomba injetora. 3. Ligue o motor a frio e deixe­o em funcionamento a
1200 rpm. Verifique e registre a sincronização da
5. Ligue o conector da fiação (A) ao solenóide de bomba injetora.
avanço da partida a frio. Após aproximadamente
30 segundos, verifique a sincronização da bomba 4. Ligue um conector de ligação direta aos terminais do
injetora. conector do motor de cera. Após aproximadamente
30 segundos, verifique a sincronização da bomba
Deve registrar­se um aumento de 7—10° na injetora.
sincronização, indicando o funcionamento correto do
sistema de avanço da partida a frio. Deve registrar­se uma diminuição de 7—10° na
sincronização, indicando o funcionamento correto do
Se não for observado aumento na sincronização, faça sistema de avanço da partida a frio.
a manutenção da válvula e do solenóide de avanço
da partida a frio. (Veja REMOÇÃO E INSTALAÇÃO Se não for notada qualquer redução na sincronização,
DO SOLENÓIDE E DA VÁLVULA DE AVANÇO DA solicite a manutenção/reparação da bomba injetora
PARTIDA A FRIO STANADYNE na Seção 02.) em uma Oficina de Reparação Diesel ADS autorizada.
Avanço da Partida a Frio Delphi/Lucas
NOTA: As verificações têm de ser efetuadas
num motor frio.
TIME TRAC é uma marca registrada da Stanadyne Au­
tomotive Corporation.
DPSG,OUO1004,123 ­54­15OCT08­1/1

CTM215 (16JUL09) 04­150­51 Sist. Mecânic. de Comb. PwT de 4,5 L e 6,8090209


L
PN=207
Testes e Diagnósticos Observáveis

Verificação da Operação do Avanço com


2. Opere o motor em carga total e rotação nominal.
Carga Leve ­ Bombas Rotativas Observe a sincronização da bomba injetora.
IMPORTANTE: Evite danos