Você está na página 1de 6

ACADEMIA DE CIÊNCIAS FUTURAS

Escola Iniciática
www.academiadecienciasfuturas.org.br

TENGUI
José Oswaldo Santana Júnior

Curso de Tengui

Aula 4
Mestre Liu passou muito tempo fazendo com que encontrássemos o equilíbrio no centro de nosso peito e
ensinando-nos a concentramos sem fazer nenhum tipo de comentário sobre Tengui ou qualquer coisa
parecida. Neste mesmo tempo, ele me conduzia a compreender interiormente minha percepção espiritual
e a reagir em relação a esse espiritual conforme a filosofia que ele me transmita. Certa vez ao auxiliar uma
pessoa espiritualmente vi vindo em minha direção uma imensa carga escura de energia. Meus sentidos
entraram imediatamente em alerta e me preparei para reagir com “certa violência” devolvendo a carga a
seu ponto de origem, mas neste instante Mestre Liu surgiu a minha frente, tudo ficou parado como se
próprio tempo tivesse congelado, ele sorriu e disse: - “Vamos aproveitar o ensejo para aprendermos a nos
postarmos de uma forma diferente em relação as forças que nos desequilibram” Coloque sua atenção no
centro de seu peito e eleve sua atenção ao alto, mantenha sua atenção lá em cima custe o que custar”. -
quando eu me pus naquela condição todo começou a se mover rapidamente a energia como um raio
bateu em todo meu corpo, uma chuva e pensamentos invadiu minha mente em poucos segundos eu sabia
de onde vinha a energia, como ela havia sido criada, e como desejava me atingir, palavrões ecoavam em
minha mente. Tudo estava claro em minha consciência (era óbvio que mestre Liu ajudava nisto) e apesar
de sentir claramente os seres e as baixas influencias que traziam eu sentia que não me tocavam, então
Mestre Liu começou a explicar - “observe que enquanto mantém a sua atenção no alto e o equilíbrio do
centro de seu peito, as forças mais densas passam por você como se você fosse o fantasma para elas,
isso se dá porque sua atenção em um nível superior eleva suas vibrações e o coloca como que em uma
dimensão superior nesta estado as energias mais densas não são capazes de te tocarem e vendo que
seus esforços são infrutíferos desistem e naturalmente voltam a seu ponto de origem sem o concurso de
sua ação e isto é de máxima importância porque tal atitude interior não gera karma de espécie alguma” –
foi interessante observar como rapidamente as energias se cansaram e rapidamente se retiraram, e
Mestre Liu continuou sua lição – “Um verdadeiro guerreiro nunca reage com violência e nem no mesmo
nível de energia que seu opressor pois se assim o fizer irá descer ao mesmo nível de energia que o dele e
conseqüentemente ficará acessível a sua influencia, veja que você não precisou de nada a não ser
colocar-se interiormente na postura correta, e uma vez nela você não precisa fazer força” – esta lição se
repetiu inúmeras vezes até que aprendi a me colocar corretamente nesta condição interiormente e
realmente tudo ficou mais fácil.
ACADEMIA DE CIÊNCIAS FUTURAS
Escola Iniciática
www.academiadecienciasfuturas.org.br

Os Caminhos do Dragão.
Com o tempo nós fomos sendo
apresentados a energia do Dragão ela é
basicamente o que conhecemos como energia
vital, é a energia que circula em nossos nadis e
em nossos meridianos, é a energia que entra e
que sai por nossos centros de energia. Em
resumo é a energia que nos mantém vivos.

O Dragão penetra em nosso corpo por


três pontos diferentes: os centros de energia de
nossos pés e por um centro de energia que fica
exatamente entre nosso anus e nossos órgãos
sexuais, ele sobe naturalmente por nosso corpo
até alcançar um metro acima de nossas cabeças.
Mas esta subida se faz através de canais
energéticos chamados nadis ou meridianos por
onde parte sua energia é distribuída a nossos
órgãos físicos. O Dragão pode subir muito mais
do que um metro acima de nós mas como diz
Mestre Liu para isso nossa postura já tem que
ser perfeita.

Quando o Dragão sobe por nossas


pernas ele sobe estimulando vários centros de
energia aumentando sua força, brilho e
movimento e reagindo conforme as informações
encontradas nele. Veja o desenho ao lado ele foi
feito baseado nas informações cedidas por
Mestre Liu sobre estes centros de energia e os caminhos do Dragão sobre ele, se tiver a oportunidade
copie e salve esta imagem em um outro programa para visualizar melhor seus detalhes com ela ampliada.

O Dragão penetra em seu corpo através de seus pés os chacras PLANTARES, e neste caminho
ao subir ele passa por dois centros energéticos logo abaixo de seus joelhos, o de seu joelho esquerdo
chama-se IRMÃO e o de seu joelho direito chama-se PODER, daí o fluxo do Dragão sobe e até outros
dois centros localizados logo acima de suas coxas, exatamente no lugar onde seu corpo se dobra ao
sentar, o centro do lado direito de seu corpo sobre sua cocha chama-se FORÇA, e o que fica do lado
esquerdo RESISTÊNCIA, deste ponto o Dragão se divide uma parte sobe pelas laterais de seu corpo
outra segue em direção ao centro que fica logo acima de seu cóccix denominado FÉ. Já o outro fluxo
lateral sobe diretamente até os lados de seu peito sobre seus pulmões e se ligam a outros dois centros de
energia, o do lado direito de seu peito Mestre Liu cama de CONFIANÇA e o do lado esquerdo
ESPERANÇA. De esperança e confiança outros 4 fluxos partem dois vai para o centro de seu peito para o
centro de energia que chamamos de EQUILÍBRIO outros dois descem e se ligam a dois centros
energéticos que ficam na altura de suas últimas duas costelas (as voadoras) o centro do lado direito fica
sobre o fígado chamamos a ele de ALEGRIA e o do lado esquerdo fica sobre o baço e o denominamos de
FELICIDADE de alegria e felicidade duas linhas partem para o centro que fica logo acima de seu
estomago chamado de AGRADECIMENTO Mestre Liu diz que a grande força do Dragão se concentra em
grande parte neste lugar.

Ao mesmo instante outro feixe de energia entra em seu corpo através do centro entre seu sexo e
seu anus este centro chama-se FLEXIBILIDADE, daí a energia do Dragão vai para o centro energético
que fica logo acima de seu cóccix que denominamos FÉ em fé toda a energia se une a base de sua
ACADEMIA DE CIÊNCIAS FUTURAS
Escola Iniciática
www.academiadecienciasfuturas.org.br
coluna, tanto a energia que subiu por suas pernas como a que penetrou em seu corpo por
FLEXIBILIDADE. Mestre Liu diz que neste instante a energia se funde em uma só e sobe naturalmente
por ela passando por todos os centros até um metro acima de sua cabeça, a partir deste ponto diz ele sua
postura interior tem que ser perfeita, para que o Dragão alcance esferas superiores. A partir de Fé na base
de sua coluna o fluxo sobe a outro centro que fica a dois dedos abaixo de nosso umbigo e ele denomina
como SEXUAL. O fluxo continua subindo e bem no local onde se encontra seu umbigo outro centro é
encontrado aqui fica MEMÓRIA, e continuando a subida dois dedos logo acima do umbigo fica o
REGISTRO, na seqüência temos AGRADECIMENTO ou CASA DA TEMPERANÇA e como diz Mestre
Liu “a meio caminho entre seu estomago e seu peito fica a CHAVE DA HARMONIA”, nela o fluxo do
Dragão se divide novamente em três feixes , um sobe diretamente para Kuan He outros dois vão para
seus braços e terminam nas palmas dês suas mãos nos centros PALMARES; logo acima da chave fica
EQUILÍBRIO e depois DIGNIDADE, já na garganta fica VERDADE sob nossos olhos ficam dois pequenos
centros que Mestre Liu chama de BRILHO, ou brilho dos olhos em nossa testa fica um centro energético
chamado de A VONTADE DE DEUS, em volta de toda a caixa craniana fica um cinturão de pequenos
centros de energia, 72 para serem exatos e que juntos formam o que Mestre Liu chama de A COROA
DOS ANJOS, em nossa nuca fica PERCEPÇÃO, em cima de nossa cabeça fica CONSCIÊNCIA, e dentro
dela fica A SEMENTE DE DEUS, a um metro acima de sua cabeça fica KUAM HE, é até este ponto que o
Dragão sobe naturalmente mas ele pode ir mais além e Mestre Liu nos ensinou que a aproximadamente
um metro acima de kuam He fica MARATZ e a um metro acima de maratz fica sua CONSCIÊNCIA
ESPIRITUAL e da mesma forma a um metro dela fica ALBIMARAM.

Convém lembrar que Mestre Liu diz que existem milhares de canais de energia por onde circulam
a força do Dragão, canais estes que são utilizados por outras tradições em várias partes do mundo mas no
Tengui são estes os caminhos do Dragão.

Agora compreenda bem, no Tengui nós fazemos com que a energia circule diretamente em todos
estes centros liberando-os e estimulando sua atividade, descontando a coroa dos anjos que são um
conjunto de 72 chakras (que contaremos aqui como apenas um) nós trabalhamos então com 31 centros
psíquicos sendo que os plantares, os palmares e o brilho dos olhos que também são em pares também
foram contados aqui como apenas um.

Agora vamos fazer um estudo sobre cada um destes centro para vermos as funções que eles
desempenham em nosso corpo psíquico e em nossa vida, mas antes vamos estabelecer um conceito
único a respeito de centros de energia ou chakras.

CENTROS DE ENERGIA OU CHAKRAS

Para que você possa visualizar melhor os centros de energia do


corpo espiritual observe a imagem ao lado. Ela é a foto de uma galáxia
retirada pela NASA, no seu corpo psíquico seus centros de energia
aparecem exatamente assim, diferindo apenas em cor e tamanho e é
claro em função. Veja que na imagem da galáxia existe um núcleo ao
redor do qual giram milhões de estrelas (com seus sistemas) arrastadas
pela força magnética e gravitacional do centro da galáxia.

Seus centros de energia são exatamente


assim possuem um núcleo ao redor do qual
giram átomos cuja constituição é profundamente semelhante a um sistema solar
(estrela). No centro energético o núcleo é formado por um aspecto da energia
consciencial ou mais facilmente traduzido por uma faceta da
personalidade do indivíduo, e isto é importante ser compreendito
porque o centro de energia não é capaz de expresar toda a extenção da
constituição divina do homem e então se espressa em partes de certa forma setorizando o
sistema dividindo cada aspecto da divindade interior em reigiões diferentes, o que não só
ACADEMIA DE CIÊNCIAS FUTURAS
Escola Iniciática
www.academiadecienciasfuturas.org.br
possibilita sua identificação mas também permite a manifestação isolada de uma destas
facetas. Então para resumir esta idéia podemos compreender que o núcleo do centro de
energia é formado para expressar um aspecto da personalidade humana e as variações deste
“aspecto”. Cada núcleo vibra dentro do universo interior do homem dentro de uma faixa
específica determinada pela postura interior de cada um, podendo ser comparada esta faixa
de vibração as notas musicais, que só possui seu tom mas não faz música, desta forma
podemos dizer que os centros de energia geram a melodia no qual vibra a alma do homem, a
qualidade desta melodia além de diferir de pessoa para pessoa, difere também com a postura
interior de cada um.

Agora os Raios, que são representados em nossa galáxia pelas estrelas e seus
sistemas, são a energia vital ou a carga energética atraída pelo núcleo para sua órbita. Os
raios de energia são um conjunto de milhões e milhões de átomos criados pelo Dragão e
alterados pelo comportamento interno do homem. A força interna do núcleo do centro de
energia atrai para si cargas de energia geradas pelo Dragão, pelo ambiente e por outras
pessoas cuja freqüência de vibração seja semelhante a sua. Quando esta energia se
aglomera e gira ao redor do núcleo ocorre uma permuta das vibrações ou seja o núcleo as
contamina com sua freqüência e estas energia contaminam o núcleo com a sua, cumprindo-
se uma lei espiritual muito conhecida: “Semelhante atrai semelhante”.

À medida que os raios giram ao redor do núcleo parte desta energia é absorvida por
ele e parte é distribuída pelo meio ambiente e novamente atraída pelos centros de energias
de outras pessoas, desta forma a energia anda de um lado a outro de pessoa a pessoa.

Observe que é o núcleo do centro energético quem determina à faixa de energia que é
atraída por ele e conseqüentemente a qualidade desta energia. Por sua vez é o caráter do ser
que determina a freqüência do núcleo.

Quando o núcleo atrai para si uma carga de energia de boa qualidade esta estimula
seu crescimento, seu brilho e a vitalidade do núcleo e este por sua vez expressa os aspectos
superiores do ser. Já quando atrai energia de má qualidade, ela torna denso o núcleo, diminui
sua velocidade, o brilho cai, a vitalidade diminui e conseqüentemente o ser não consegue
expressar seus aspectos superiores por falta de energia interior e acaba prisioneiro de forças
externas que minam sua personalidade e ao arrastam a vícios e comportamentos ruins,
dificultando cada vez mais a expressão real do ser.

Desta forma os centros de energia são o elo de ligação entre o mundo interior do
homem e seu mundo exterior.

Compreendendo isso vê-se facilmente o porque de Mestre Liu classificar ou associar


cada centro de energia a uma aspecto de expressão da personalidade humana e o porque dá
tanto ênfase a postura interior.

Por outro lado também podemos concordar com a definição sobre chakras dadas por
outras culturas e escolas espirituais de onde nós retiramos alguns parágrafos sobre o
assunto:

A palavra “chakra” vem do Sânscrito e significa “roda de luz”, "roda da lei", "roda da vida" ou
"morte". Chakras são pontos de energia de diferentes vibrações, representando diferentes aspectos do
corpo, da alma e do espírito. Simbolizam a lei da natureza, estando em constante movimento.

Alguns clarividentes conseguem enxergar cada um desses pontos, com sua forma e cor
ACADEMIA DE CIÊNCIAS FUTURAS
Escola Iniciática
www.academiadecienciasfuturas.org.br
específica. Através da Radiestesia e outras formas de tratamentos alternativos, pôde-se constatar que a
maioria das doenças são decorrentes do desequilíbrio dos chakras ou da entrada de energia negativa
nesses pontos vitais.

Os chakras harmonizados nada mais são do que o equilíbrio entre as polaridades Yin (feminino,
frio e úmido) e Yang (masculino, quente e seco). O esquema dos sete chakras é o mais usado nas
terapias alternativas. Entretanto, existem inúmeros outros chakras menores, atuando num esquema
dinâmico de intercâmbio energético.

Sua função é de receber e transmitir energia para as áreas afetadas do corpo físico, trazendo o
equilíbrio. Trabalhando com os chakras, é possível unir todos os aspectos de nossas vidas, incluindo os
aspectos físicos, materiais, espirituais, sexuais e etc.

Os chakras são centros de conjunção de energias que circulam ao longo de uma espécie de
"sistema nervoso subtil" que se chama Nadis. É por eles que circula a energia vital: PRANA

Os chakras criam-se no ponto de intersecção dos Nadis. É nestes centros de força que se
encontram o plano terrestre e o plano cósmico. Apresentam-se sob a forma de um cone (funil) e a raiz dos
sete chakras principais está conectada ao canal central (o canal Sushumna), com uma parte nas costas,
que recebe a energia, e a parte da frente, que a emite. Quando se trata um chakra desperta-se a
Kundalini.

É através destes centros de energia que os seres humanos recebem e transmitem. Os chakras
alimentam o corpo físico e todos os corpos subtis, alimentam-se de tudo o que, no universo, é energia.

Todos os nossos estados de consciência são condicionados pelo estado energético dos nossos
chakras.

Algumas filosofias trabalham com apenas sete centros, outras com mais como no caso
do Tengui. Mestre Liu pede para lembrar que as cores dos centros não fixas como algumas
filosofias deixam transparecer, pois as cores dos centros expressam a natureza interno do
ser, ou seja, sua personalidade, assim como as personalidades variam infinitamente as cores
dos centros humanos também variam. É certo no entanto que os centros vibram em todos os
seres humanos em faixas de vibrações semelhantes e por este motivo apresenta para todos
um limite no espectro luminoso normalmente relativo a esta faixa dando assim algumas
tonalidades padrões em alguns deles, mas isso não é regra e conforme a pessoa as cores
pode diferir de uma a outra completamente, as vezes representando aspectos mito baixos e
outras muito altos, e as vezes estados interiores muitos íntimos e profundos.

Voltemos então ao estudo dos centros

PLANTARES

Observe o corte do desenho de nosso corpo psíquico


colocado ao lado, eles mostram seus pés e nas solas deles
representada por cores vermelha, laranja e tons de azul
vemos o corpo psíquico e a energia do Dragão fluindo para
eles, se pode ampliar a imagem verá que ao penetrar nos
pés a energia sobe por dois pequenos condutos até os
centros imediatamente superiores, indicando a você o
caminho do Dragão. Fizemos uso de um corte da mesma
imagem do início desta aula para que você pudesse ter uma
perspectiva da parte e do todo.
ACADEMIA DE CIÊNCIAS FUTURAS
Escola Iniciática
www.academiadecienciasfuturas.org.br

Os centros plantares têm a função de ligar você ao campo magnético e gravitacional


do planeta, inserindo você dentro dele e formando uma ligação
entre ambos a energia do Dragão que penetra no planeta
vivificando-o constantemente através de seus pólos se espalha por
toda a superfície da terra formando a vida deste pequeno mundo,
os centros plantares absorvem o excesso desta vitalidade
planetária tornando-a assimilável pelo sistema humano. Em outras
palavras a energia do Dragão é intensamente forte e poderosa e
necessita ser de certa forma transformada para se absorvida pelo
ser humano, o planeta faz uma parte deste trabalho e os centros
plantares a outra. Quando esta energia é absorvida pelo centros plantares forma-se uma
simbiose entre o homem e o planeta, parte da energia planetária se transfere aos corpos
sutis do homem dando a ele uma freqüência específica do próprio planeta formando
características próprias do terráqueo tanto no corpo físico como no corpo espiritual, por
exemplo: adapta a genética do corpo humano para absorver elementos químicos do planeta
através da alimentação respiração etc. ao mesmo tempo que no corpo energético, nosso
duplo, que é uma energia totalmente planetária é azul da cor de nosso mundo, se fossemos
marcianos nosso duplo seria vermelho semelhante ao planeta.

Assim quando a relação do homem se torna muito artificial a energia vital que sobe
por seu corpo diminui e quando se aproxima da natureza ela aumenta. Portanto a
característica da personalidade que estimula a abertura desse centro é o carinho para com a
natureza e para com o mundo em que vivemos, quando mudamos esse comportamento
interno ou seja não damos a ele o seu devido valor e a devida atenção a esta relação o
centro vital em seus pés diminui e conseqüentemente sua energia vital. Por isso é importante
relacionar-se com a natureza, mexendo com a terra, nadando, passeando no campo ou na
praia, ou simplesmente apreciando sua beleza.

Na próxima aula estaremos tratando de outros centros de energia do corpo humano,


sua relação com o Dragão e com sua postura interior

Você também pode gostar