Você está na página 1de 17

Apostila de Redação


Como Escrever uma Redação

MODELO ENEM

NESSA EDIÇÃO:

Como escrever sua redação? PASSO A PASSO



Como escrever a intervenção 

10 alusões históricas para qualquer tema

50 TEMAS QUE PODEM CAIR NA REDAÇÃO

e muito mais....

Débora Aladim 1
Apostila de Redação

Sobre a autora:

Caso você ainda não me conheça, muito prazer! 



Meu nome é Débora Aladim, sou estudante de História na Universidade Federal de Minas
Gerais e desde 2013 faço vídeos no Youtube voltados para educação, especialmente vídeo
aulas de História e Redação e dicas de estudo.  Atualmente conto com mais de 1 milhão e meio
de inscritos e 60 milhões de visualizações! Caso fique curiosa/o para conhecer um pouco mais,
pode me encontrar em todas as redes sociais:

Parabéns pela coragem de correr atrás do seu sonho! 


Boa leitura e bom estudo!

Débora Aladim 2
Apostila de Redação

Índice
INTRODUÇÃO - Sobre essa Apostila ............................................................................... 4

A TEORIA

I. Correção da redação .................................................................................................... 5

A. competência 1 ............................................................................................................... 6

B. competência 2 ............................................................................................................... 7

C. competência 3 .............................................................................................................. 8

D. competência 4 ............................................................................................................. 9

E. competência 5 .............................................................................................................. 10

II. Escrevendo a redação

A. Como escrever a sua redação: passo a passo ......................................... 11

B. Fazendo o esquema da redação ...................................................................... 11

C. RESUMÃO: o que cada parágrafo deve ter? ................................................ 15

III. A questão dos direitos humanos ....................................................................... 16

IV. Proposta de Intervenção – Como fazer ........................................................ 17

A PRÁTICA

V. Folha de redação Modelo ENEM .......................................................................... 18

VI. Formas de iniciar o texto ...................................................................................... 19

VII. Estratégias argumentativas .................................................................................. 20

VIII. Tabela de conectivos ............................................................................................ 21

IX. 10 Alusões Históricas que cabem em (quase) todos os temas ........ 23

X. Frases de Filósofos ..................................................................................................... 28

XI. 50 Temas que podem cair na redação ......................................................... 33

XII. Todos os temas da redação ENEM ................................................................ 36

Débora Aladim 3
Apostila de Redação

Introdução: sobre essa apostila



Ann, oi gente! Tudo bem com vocês? 


Quando gravei meu primeiro vídeo, em março de 2013, jamais imaginei que

chegaria até aqui. Também nunca imaginei que conseguiria passar no

vestibular, e desenvolver uma forma simples de fazer uma redação foi

fundamental para essa conquista. Sempre tive muita dificuldade para

escrever, e ver meus colegas de sala fazendo textos rebuscados e difíceis me

deixava cada vez mais amedrontada, pois não acreditava que seria capaz de

escrever, com meus próprios conhecimentos, um bom texto. Por isso, me

esforcei para achar uma forma de colocar a minha personalidade na redação

e escrever de uma forma simples. Na base do erro fui aperfeiçoando minha

técnica e finalmente consegui. Quando percebi que meu método de escrita

era bom, gravei meu primeiro vídeo de redação, em setembro de 2015, três

anos atrás. Compartilhar tudo isso e aprender com meus inscritos me fez

perceber como sou apaixonada por educação e me deu gosto por ensinar, e

nas próximas páginas, com muito amor e carinho tentei simplificar em poucas

palavras tudo que falei sobre redação em meus vídeos até hoje.

Débora Aladim 4
Apostila de Redação

Correção da Redação:

- A nota da redação é uma média entre duas notas dadas por dois corretores diferentes, mas caso a
nota dos corretores seja muito discrepante uma banca de corretores irá corrigir a redação
novamente e dar a nota final.

- Os corretores são de lugares distantes, para não gerar parcialidade; e o nome do aluno também não
aparece

- Tenha em mente que o corretor vai corrigir a sua redação e dezenas de outras no mesmo dia, então
seja claro e escreva com letra legível. Também não escreva recados para o corretor ou deixe
desenhos, pois irão zerar a sua nota.

- A nota da redação sai junto com o resultado do ENEM, e o espelho (esquema explicando sua
pontuação e com sua redação digitalizada) é liberado depois.

Débora Aladim 5
Apostila de Redação

Critérios para a Correção: 5 competências

Existem 5 competências para a correção da redação, e elas serão os critérios utilizados para te avaliar e
dar a sua nota. Cada competência é avaliada e a média final das 5 notas dá a nota final.

Competência 1: Demonstrar conhecimento da norma culta da língua escrita

Essa competência avalia se você sabe usar bem a língua portuguesa, não apenas nas normas
ortográficas e gramaticais, mas se usa a norma culta. Não é necessário escrever um texto
extremamente formal e rebuscado, mas a coloquialidade não é adequada para a redação.

- Use linguagem formal

- Escreva corretamente

- O ENEM possui uma certa tolerância a erros ortográficos, algo que eles chamam de
REINCIDÊNCIA: isso significa que você pode ter dois erros; um de gramática e um de convenção
de escrita.

• Erro de convenção de escrita é simplesmente um erro de ortografia (escrever uma palavra errado),
mas não se preocupe, pois não importa quantas vezes você escreva uma mesma palavra
incorretamente, pois vai contar como apenas um erro ortográfico (mas se você errar outra palavra
já perderá pontos nessa competência).

• Já os erros gramaticais dizem respeito às regras de escrita da língua portuguesa, como a


pontuação.

DICAS:

• Se não souber escrever uma palavra troque-a por um sinônimo

• Não repita muitas vezes uma mesma palavra

• Para ir melhorando seu desempenho nessa competência faça um “dicionário” com seus erros
ortográficos mais frequentes e um guia gramatical das coisas que tem mais dificuldade (como
acentuação, pontuação). Sempre consulte o seu dicionário e vá verificando se continua errando a
mesma coisa ao longo do tempo

• Outra coisa importante é MONITORAR os seus erros (não apenas nessa competência, mas erros em
geral): anote o que te fez perder pontos toda vez que receber uma redação corrigida e procure

Débora Aladim 6
Apostila de Redação

esses erros nas próximas redações: faça isso com frequência e sem perceber você irá prestar mais
atenção nesses seus pontos fracos e os erros irão diminuir muito à medida em que for praticando.

Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das

várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites


estruturais do texto dissertativo-argumentativo

- Essa competência pode ser dividida em três:

• Compreender a proposta de redação: Pode parecer bobo, mas centenas de pessoas tiram zero
na redação do ENEM todos os anos por não falarem do tema ou interpretarem o tema errado.

Logo, é importantíssimo que você não fuja do tema. Claro que você pode e deve desenvolvê-lo e
explorá-lo, mas não fuja muito do assunto e faça o corretor perceber que você entendeu a
proposta.

COMO NÃO FUGIR DO TEMA?



Dica simples e eficaz: escreva o tema da redação no topo da folha
de rascunho, assim você irá estar sempre olhando para ele e
focado na proposta

Escolha um bom número de argumentos: o segredo é desenvolver
o tema sem deixar muito vago mas também sem se alongar
demais. Escolhendo uma média de dois argumentos por parágrafo
(vamos falar melhor mais tarde) você terá espaço para desenvolver
bem mas nem tanto para se empolgar demais e fugir do assunto

Outra dica básica e eficaz é analisar: lendo cada parágrafo do seu
texto separadamente dá para perceber qual o tema da redação?
Se sim, ótimo!

• Aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema: trazer para a
sua argumentação e para o seu texto coisas além do que o que a proposta de redação te passou. 

Você pode falar do que quiser! Se tiver algo a acrescentar ao tema e se for de conhecimento geral
(não vale contar um caso da sua vida ou algo que ninguém mais conheça) você pode e deve usar
na sua redação. Dados, pesquisas, frases de filósofos, pedaços de músicas, casos de atores e
famosos, alusões históricas, conceitos da biologia, física, videogames, filmes, livros e tudo que
você puder pensar. Os textos motivadores também trazem quase sempre gráficos e dados que
você pode usar, mas pegue no máximo duas informações e jamais copie trechos dos textos da
proposta, pois eles não serão considerados. (Observação: cuidado para não colocar coisas em
excesso! A maior parte do seu texto deve sair de você, e não de outros lugares)

Débora Aladim 7
Apostila de Redação

• Dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo: E, por fim, a segunda


competência diz que isso tudo deve ser feito “dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-
argumentativo”. Ou seja: não fuja do tipo textual. Não escreva um poema, carta ou conto, mas um
texto dissertativo modelo ENEM. O texto dissertativo argumentativo deve ter entre 3 e 5
parágrafos, língua formal, introdução, desenvolvimento e pelo menos duas propostas de
intervenção. Além disso, ele não pode ser escrito em primeira pessoa nem mostrar sua opinião
descaradamente, mas de forma implícita.

RESUMINDO:

- Não fuja do tema e do tipo textual.

- Não copie trechos dos textos motivadores, nem pegue mais de dois dados deles

- Não opine diretamente

- Redação é RECICLAGEM: ao invés de gastar muito tempo decorando atualidades ou coisas que
você pode não usar, estude coisas que caem na prova do ENEM e use como alusões na redação:
coisas que já saiba, como filmes que viu, livros que leu, conceitos de história, geografia, etc.

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações,

fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Essa é a competência que vai dar sentido à sua redação: a argumentação. O objetivo da
redação é basicamente convencer o leitor do ponto de vista de quem a escreve, como um advogado,
que junta provas, álibis, testemunhas e qualquer tipo de evidência que comprove a inocência do seu
cliente e convença o juiz a absolvê-lo. Da mesma forma temos que defender nosso ponto de vista com
fatos, pesquisas, lógica, casos e uma infinidade de recursos: isso é a argumentação.

O conceito é bastante simples, mas aí entra o erro mais comum: todo mundo acha que a
argumentação é a mesma coisa que DESENVOLVIMENTO, e que a argumentação é o meio do texto.
Isso está errado, pois a sua redação INTEIRA é uma argumentação. Desde a primeira palavra até o
ponto final você está tentando convencer o leitor do seu ponto de vista, então não subestime essa
competência e a facilidade enorme de se sair mal nela. Além disso, não apenas apresente fatos e
argumentos, mas organize-os, compare-os e faça conexões para expressar bem seu ponto de vista.

Débora Aladim 8
Apostila de Redação

Competência 4: Demonstrar conhecimentos dos mecanismos linguísticos


necessários para a construção da argumentação

A competência 4 tem esse nome grande mas pode ser resumida em duas palavras simples:
coesão textual. Coesão textual é diferente da primeira competência (a de compreensão da língua
portuguesa): enquanto erros gramaticais e ortográficos são praticamente inofensivos, se você escrever
uma palavra errada ou errar uma pontuação o corretor verá o erro mas entenderá o que você quis
dizer, erros de coesão textual comprometem o entendimento do seu texto. Colocar uma frase toda
fora de ordem, deixar as ideias soltas pelo texto, não completar o raciocínio ou esse tipo de coisa
podem ferir não apenas leis gramaticais, mas vão fazer com que o leitor entenda errado ou não
entenda absolutamente nada do que você disse.

Uma metáfora bem prática para compreender isso é uma parede. Adianta simplesmente
colocarmos tijolos um ao lado e em cima do outro para fazermos uma parede? Absolutamente não!
Precisamos de argamassa, cimento e todo tipo de coisa para juntar esses tijolos e deixá-los seguros e
coesos. A coesão textual é a argamassa que vai fazer a sua pilha de argumentos se tornar um texto.
Não adianta simplesmente citarmos pesquisas, jogamos dados soltos, citações e argumentos sem
nexo nenhum. Precisamos ter a linguagem para organizá-los, comparar um com o outro, gerar um
senso de lógica e fazer com que o leitor nos compreenda. Isso é a coesão textual.

A notícia boa é que prestando atenção, revisando nosso texto e praticando um pouco de leitura
facilmente nos sairemos bem na coesão textual. Mas a notícia ruim é que não existe uma regra para
estudá-la, e ficar estressado na hora da prova também vai contribuir para que você escreva de forma
confusa e não consiga ser entendido pelo leitor. Logo, mantenha a calma e confie no quanto você
estudou, e preste bastante atenção ao que você escreve e revise várias vezes antes de entregar a
redação e passá-la a limpo.Também é importante lembrar que compreender as regras de pontuação,
vírgula, crase, a diferença entre “essa” e “esta” (entre outros erros comuns) vai te ajudar bastante a não
perder pontos na quarta competência.

DICA QUE SALVA VIDAS: 



Uma coisa que irá te ajudar não apenas na redação, mas na
interpretação de texto é estudar as funções e figuras de linguagem.
Entendendo como funcionam as comparações, pleonasmos, metáforas,
etc. você irá entender muito melhor o que os textos querem dizer e
saberá escrever e se expressar muito melhor em seu texto.

Débora Aladim 9
Apostila de Redação

Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado,


demonstrando respeito aos direitos humanos

Finalmente, a última competência vai avaliar a sua proposta de intervenção que resolva o
problema proposto no seu texto. É importante fazer uma intervenção detalhada e com mais de um
agente, contando quem irá fazer o quê, de qual forma, etc.

Débora Aladim 10
Apostila de Redação

Escrevendo a Redação

• Título: opcional, faça caso tenha em mente um título criativo que agregue valor ao resto do texto

• A redação deve ter 3 ou 4 parágrafos com 5 a 8 linhas cada

Como escrever a sua redação: PASSO A PASSO

- Primeiramente leia a proposta com bastante atenção. Em seguida, gaste um tempo pensando
“QUAL O PROBLEMA DESSE TEMA?” e faça uma pequena lista com o que aquele tema te lembra:
filmes, livros, frases filosóficas etc.

- Veja bem, o modelo de redação exige não apenas que você problematize o tema, mas que resolva
o problema com as propostas de intervenção que virão no fim do texto. Logo a pergunta mais
importante que você deve fazer para responder com a sua redação é “qual o problema aqui?”.

• Por exemplo, no tema de 2016 o problema era a intolerância religiosa. Em 2015 era que a violência
contra a mulher continua sendo uma realidade no Brasil, em 2017 era que a educação das pessoas
surdas no Brasil ainda tem muitos desafios para ser melhorada e se tornar mais eficiente. Em
alguns casos (como o tema de 2016) o problema está escancarado: intolerância religiosa. Em
outros, como em 2017, você precisa encontrar o problema da política educacional para surdos, e
muita gente não conseguiu e acabou tirando zero, pois fugiu do tema.

- Assim que você souber qual o problema faremos o esquema da redação, e depois daí o trabalho
será apenas organizar tudo isso. O esquema é simplesmente uma lista de tudo o que você vai
escrever na redação para você colocar na ordem que quiser, incrementar e, por sim, escrever na
folha de rascunho.

Fazendo o esquema da redação:

- Primeiramente, só para garantir, escreva o tema e o problema no alto do papel que você estiver
usando. Como disse anteriormente, isso vai te ajudar a não fugir do tema.

- Em seguida escreva pelo menos dois motivos que expliquem “POR QUE A SITUAÇÃO É UM
PROBLEMA” e dois motivos que IMPEDEM O PROBLEMA DE SER RESOLVIDO. 

Vou exemplificar usando um tema que eu achei particularmente difícil: o de 2017, “Desafios para a
formação educacional de surdos no Brasil”.


Débora Aladim 11
Apostila de Redação

- Primeiramente, qual o problema da educação de surdos no Brasil?

• Bom, eu não sei você que está lendo, mas eu nunca tive um colega de sala surdo. Nunca aprendi
uma palavra sequer em Libras e nunca nem ouvi falar dos problemas que os surdos brasileiros
passam. O problema é justamente esse: 

Se eu que passei pelo menos 10 anos da minha vida na escola nunca tive contato com pessoas
surdas, onde elas estudam? 

Se eu não as vejo na televisão, no dia a dia, onde estão?

Será que estão recebendo uma educação de qualidade como a que eu recebi?

• Pode ser que você tenha consciência dos problemas que a comunidade surda do nosso país
enfrenta, mas mesmo que não tenha (assim como eu não tinha), ainda assim podemos pensar em
várias coisas: muitas escolas não aceitam alunos surdos, muitos surdos não podem pagar caro por
um ensino que os atenda, poucos brasileiros sabem se comunicar em Libras, etc. Tudo isso são
problemas! Mas vamos escolher apenas dois, sempre pensando que teremos que desenvolver
esses dois tópicos. Eu escolheria o primeiro e o terceiro, que se tornarão os dois primeiros tópicos
do nosso esquema.

• Certo, mas o que impede esses problemas de serem resolvidos? Por que ainda restam desafios
à educação de surdos no Brasil? 

Também podemos pensar em várias coisas: muitas escolas não têm dinheiro ou incentivo para
contratar intérpretes, existem poucos profissionais capacitados para isso, poucas pessoas sabem
se comunicar em Libras, e até mesmo o problema que vemos pela dificuldade do tema: pouca
gente sabe das dificuldades que a comunidade surda passa no Brasil!

Mas o segredo é: 

Quando for escolher os tópicos que você vai falar, escolha pelo menos
dois que você SAIBA COMO RESOLVER, porque logo depois disso
você escreverá sua PROPOSTA DE INTERVENÇÃO, e vai sugerir
mudanças que acabem de vez com o problema.

• Você começa a redação problematizando, convence o leitor que a situação que está abordando é
um problema, mostra quais desafios temos para vencê-los e traz estratégias para os resolver. 

Essa conexão que vai acontecer entre os parágrafos é uma forma de coesão textual, pois seu texto
segue uma linha de raciocínio e flui facilmente para o leitor. Isso vai te garantir não apenas uma
boa argumentação, um bom uso de outras áreas do conhecimento e uma boa proposta de
intervenção, mas uma boa coesão textual. Somando isso ao uso adequado da língua portuguesa
você suprirá todas as cinco competências e tem chances enormes de se sair espetacularmente
bem na redação.

Débora Aladim 12
Apostila de Redação

• A última parte do seu esquema vai ter a sua proposta de intervenção, que você provavelmente já
escolheu quando estava pensando no que impede o problema de ser resolvido.

• E, por fim, já que sua argumentação está basicamente pronta, é hora de pegar todas aquelas
referências que você escreveu no início e escolher quais vai usar. Pense nos livros, filmes,
videogames, pesquisas etc que te lembram o assunto e selecione os que se encaixam com os
argumentos. Nessa hora também vale pegar um ou dois dados dos textos motivadores para ajudar
a fortalecer seus motivos que fazem do problema um problema e convencer o leitor do que
impede-o de ser resolvido.

EXEMPLO: Tema de 2017 - Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil

O quê o tema
Livros
te lembra? Notícias
Músicas

Situações
Televisão

Filmes

Muitas escolas não aceitam alunos surdos


Poucas pessoas sabem se comunicar em Libras

Por quê é um problema?

Muitas escolas não estão capacitadas a receber alunos surdos


Poucas pessoas têm consciência das questões vividas pelos alunos
surdos e conseguem se comunicar em libras

O que impede de resolver?

Débora Aladim 13
Apostila de Redação

Muitas escolas não estão capacitadas a receber alunos surdos

Mapeamento de localidades com maior número de surdos, para


que sejam selecionadas escolas para receber os investimentos,
como intérpretes e estagiários

Poucas pessoas têm consciência das questões vividas


pelos alunos surdos e conseguem se comunicar em libras

Aulas de libras para membros das comunidades e professores

Propostas de
Intervenção

Débora Aladim 14
Apostila de Redação

Resumão: o que cada parágrafo deve ter?

Faça uma proposta que movimente


órgãos e setores diferentes

Proposta detalhada

As polêmicas medidas de
conscientização são permitidas na
redação, mas não são a melhor opção
de intervenção. Caso coloque, detalhe
muito bem como ela irá ocorrer.

Débora Aladim 15
Apostila de Redação

Mas, e os Direitos Humanos?

Um assunto muito controverso em 2017 foi a questão dos direitos humanos na redação do ENEM.
Muitas pessoas e organizações tentaram e de fato conseguiram retirar a exigência de respeitar os
direitos humanos na redação, mas o próprio INEP já se manifestou contrário e a briga irá permanecer
na Justiça por um tempo. 

Mas, independente de tudo, recomenda-se FORTEMENTE que todos continuem respeitando os
direitos humanos na redação! Por uma série de motivos:

- A nova regra pode ser revogada a qualquer momento

- O próprio INEP é favorável à manutenção do respeito aos Direitos Humanos desde a criação do
ENEM

- Desrespeitar os direitos humanos constitui crime previsto na nossa Constituição

- A banca de corretores já está acostumada com os Direitos Humanos e espera que os alunos os
respeitem

E, principalmente: por mais


que seja permitido, nenhuma redação
boa inclui o desrespeito aos direitos
humanos!

- Textos sugerindo assassinatos, sequestros, opressão ou qualquer violação desrespeitam não só a


Constituição, mas não resolvem problema nenhum! O objetivo da redação e, especialmente, da
proposta de intervenção é resolver o tema proposto, e tais atos não resolvem nada (muito pelo
contrário, provavelmente só resultarão em maiores problemas!).

Então o mais recomendado é respeitar os direitos humanos independente do que for, ou não,
permitido no ENEM.

Débora Aladim 16
Apostila de Redação

Como fazer uma boa proposta de intervenção?

Uma das partes mais difíceis de escrever é a proposta de intervenção. Aí vão algumas dicas para
perder o medo desse falso bicho de sete cabeças:

- Grande parte do medo que temos da proposta de intervenção vem do fato de que podemos fazer
QUALQUER COISA! Parece assustador, mas na verdade é uma vantagem enorme! Na sua proposta
você tem tanto poder quanto um presidente teria para mobilizar a população, os órgãos públicos,
ONGs, polícia, ou qualquer instituição!

- Estude previamente órgãos do Brasil. Parece bobo, mas salva vidas. Entender o que fazem os
Ministérios, a diferença entre o governo municipal e estadual, entre a policia Civil, Militar e Federal,
etc. irá salvar a sua vida. 

Não existe fórmula ou propostas prontas de intervenção: você deve criar uma dependendo do
tema, mas, sabendo quais setores da sociedade mobilizar, de onde eles tiram dinheiro para fazer
suas reformas e o que eles podem fazer vai salvar a sua vida.

- Outra dica para quem não tem boas ideias é generalizar o tema: ao invés de pensar, por exemplo,
em como resolver a educação para surdos no Brasil, amplie o tema de educação para surdos para
apenas educação. 

O que pode melhorar a educação brasileira? 

Isso com certeza você consegue imaginar com muito mais facilidade: podemos pensar por exemplo
em melhorar a infraestrutura das escolas, treinar melhor os professores, incentivar os alunos à não
largarem os estudos, disponibilizar mais escolas nas regiões menos atendidas, entre tantas outras
coisas. 

Agora, qual dessas medidas ajudaria também os alunos surdos? 

Fica mais fácil pensar assim! Isso porque esses temas amplos, como educação, saúde,
comportamento, violência, etc. possuem soluções “simples” mas complexas! Ao pensar em algo
simples (como melhorar a educação) você acaba desenvolvendo muito mais a proposta (como
melhorar o treinamento dos professores? De onde tirar dinheiro para investir? Quem não tem acesso
à educação? Entre várias questões)

- Outra coisa importante: na maioria das vezes a própria proposta de redação traz ideias para
você! Geralmente os textos motivadores falam de órgãos específicos do problema abordado
(órgãos de proteção à mulher, cuidado com os deficientes, prevenção de acidentes de trânsito, etc)
e muitos até mostram os problemas que precisam ser resolvidos (o tema de 2016, por exemplo,
trazia gráficos que mostravam que a maior parte dos casos de violência contra a mulher acabam não
sendo julgados – uma indireta para te sugerir “que tal consertar isso? Vamos punir os culpados e
fazer esses casos serem julgados?”)

Débora Aladim 17

Interesses relacionados