Você está na página 1de 58

Segurança com produtos

químicos

Oxidantes e inflamáveis
Classificação de produtos químicos
• Classe 1 = Explosivos;
• Classe 2 = Gases;
• Classe 3 = Líquidos Inflamáveis;
• Classe 4 = Sólidos Inflamáveis; Substâncias Sujeitas à
Combustão Espontânea;
• Substâncias que, em Contato com Água, emitem Gases
Inflamáveis;
• Classe 5 = Substâncias Oxidantes e Peróxidos Orgânicos;
• Classe 6 = Substâncias Tóxicas e Substâncias Infectantes;
• Classe 7 = Materiais Radioativos;
• Classe 8 = Substâncias Corrosivas;
• Classe 9 = Substâncias e Artigos Perigosos Diversos.
Classificação de Risco de Produtos Químicos

Propriedades inerentes às substâncias


Inflamável: aquele que pode queimar rapidamente, pode explodir se
entrar em contato com fagulhas, chamas ou outra fonte de ignição.
Exemplos: etanol, gasolina, éter etílico e benzeno.
Tóxico: aquele que é venenoso e que pode atuar rapidamente no corpo
humano. Exemplos: H2S (ácido sulfídrico) e CN- (cianeto).
Corrosivo: aquele que pode causar dano ou destruir irreversivelmente
uma substância, incluindo tecido vivo. Exemplos: HCl (ácido clorídrico),
H2SO4 (ácido sulfúrico), NaOH (hidróxido de sódio) e Cl2 (cloro).
Oxidante: aquele que desprende oxigênio e favorece a combustão.
Exemplos: Peróxido de hidrogênio, peróxidos orgânicos, oxigênio.
Nocivo e Irritante: aquele que pode provocar danos agudos ou crônicos
para a saúde por inalação ou ingestão. Exemplos: clorofórmio e THF
(tetra-hidrofurano)
Explosivo: aquele que pode explodir ou reagir violentamente. Exemplos:
ácido pícrico, percloratos, trinitrotolueno.
3
Segurança

A manipulação segura de produtos químicos


pressupõe o conhecimento profundo das
propriedades das substâncias e dos possíveis
perigos que delas emanam. Estas informações
ajudam a evitar erros e acidentes.

Deve-se, antes de cada experimento, pesquisar


as propriedades químicas, físicas toxicológicas e
ecológicas, a estabilidade, a reatividade, bem
como aspectos relacionados à segurança e ao
descarte de cada substância.
4
Como sei que meu produto químico
é perigoso?
• Segundo a ABNT NBR 14725, produto químico
perigoso é o produto químico classificado
como perigoso para a segurança, a saúde
e/ou o meio ambiente, conforme o critério de
classificação adotado (OMS).

• O produto é considerado perigoso pelo sistema


OMS se atender ao menos um dos critérios
estabelecidos

• ”Líquido inflamável”; “Corrosivo/Irritante à


pele”; “Tóxico para o ambiente aquático”.
Como saber as propriedades das
substâncias? - Rótulos

NOME da substância;
Riscos associados;
Efeitos associados;
Incompatibilidade Química;
Informações médicas para casos de emergência;
Armazenamento;
Manuseio;
Disposição;
Etc. 6
Informações- Rótulos

Código NFPA (National Fire Protection Association)

http://www.pcarp.usp.br/lrq/lrq1.htm 7
Informações- Rótulos

Azul (Toxicidade)
4= pode ser fatal em exposição curta
3= corrosivo ou tóxico. Evitar contato com a pele ou inalação
2= pode ser nocivo se inalado ou absorvido pela pele
1= pode ser irritante
0= nenhum risco específico
Vermelho (Inflamabilidade)
4= extremamente inflamável
3= líquido inflamável, flash point < 38 oC
2= líquido inflamável 38 oC <flash point < 98 oC
1= combustível, se aquecido
0= não inflamável
8
Informações- Rótulos

Amarelo (Reatividade)
4= material explosivo à temperatura ambiente
3= sensível a choque, calor ou água
2= instável ou reage violentamente com água
1= pode reagir se aquecido ou misturado com água, mas não violentamente
0= estável
Branco (Informações especiais)

W ou W = reage com água


Air ou Air = reage com ar
Oxy= oxidante
P= polimerizável
PO= peroxidável 9
Informações- Rótulos

Pictogramas

10
Como saber as propriedades das
substâncias?

Merck Index
Handbooks
Catálogos
FISPQ (Ficha de Informações de
Segurança de Produtos Químicos)
MSDS (Material Safety Data Sheet)

11
O que é FISPQ?
• A FISPQ (Ficha de Informações de
Segurança de Produtos Químicos) é um
documento que contém informações
sobre misturas e substâncias químicas
que possui informações essenciais
sobre os riscos
• inerentes aos produtos. As instruções
de elaboração e modelo de FISPQ no
Brasil são definidas pela
• norma ABNT NBR14725 -
• Os nomes, numerações e sequência das 16 seções
obrigatórias não podem ser alterados, sendo eles:
• 1 Identificação
• 2 Identificação de perigos
• 3 Composição e informações sobre os ingredientes
• 4 Medidas de primeiros-socorros
• 5 Medidas de combate a incêndio
• 6 Medidas de controle para derramamento ou vazamento
• 7 Manuseio e armazenamento
• 8 Controle de exposição e proteção individual
• 9 Propriedades físicas e químicas
• 10 Estabilidade e reatividade
• 11 Informações toxicológicas
• 12 Informações ecológicas
• 13 Considerações sobre disposição final
• 14 Informações sobre transporte
• 15 Informações sobre regulamentações
• 16 Outras informações
• Os fornecedores, sempre que necessário
ou periodicamente, devem revisar a
informação na qual o rótulo e a ficha de
informações de segurança de produtos
químicos (FISPQ) para uma substância
ou mistura estão
• baseados. A FISPQ é o meio utilizado
para atualização dessas informações
• entre as informações de rotulagem de
produto químico perigoso e as da FISPQ
(ver ABNT NBR 14725).
Como saber as propriedades das
substâncias?

http://www.jtbaker.com/asp/Catalog.asp
http://www.mtas.es/insht/ipcsnspn/spanish.htm
http://las.perkinelmer.com/content/onesource/se
archMSDS.html
http://www.lib.uchicago.edu/e/su/chem/safetyms
ds.html
http://www.cetesb.sp.gov.br/Emergencia/produt
os/produto_consulta.asp
15
Como saber as propriedades das
substâncias?

16
Informações - Rótulos

17
Informações- Rótulos

Frases de Risco e Segurança;


Pictogramas
Código NFPA 18
Símbolos de Segurança

Substâncias Substâncias Substâncias


Tóxicas Nocivas Corrosivas

Substâncias Substâncias Substâncias


Comburentes Explosivas Inflamáveis
"C" CORROSIVO: Este símbolo se refere a uma substância que causa
destruição e queimaduras de tecidos vivos.

"Xi" IRRITANTE - MENOS QUE "C": Este símbolo se refere a uma


substância que pode causar irritação em contato com a pele. O
símbolo "Xi" fica no corpo da etiqueta.

"Xn" PREJUDICIAL - MENOS QUE "T": Este símbolo se refere a uma


substância que pode causar risco à saúde. Pode haver reação
alérgica. O símbolo "Xn" fica no corpo da etiqueta.

"N" PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE: Este símbolo se refere a uma


substância que causa danos ao meio ambiente.
Símbolos que aparecem nos rótulos dos reagentes:

"E" EXPLOSIVO: Este símbolo se refere a uma substância que pode


explodir se entrar em contato com uma chama, ou se sofrer choque
ou fricção.

"O" OXIDANTE: Este símbolo se refere a uma substância que produz


calor quando reage com outras substâncias, particularmente se estas
forem inflamáveis.

"F+" EXTREMAMENTE INFLAMÁVEL: Este símbolo se refere a uma


substância líquida que entra em ignição quando seus vapores entram
em contato com uma fonte de calor. O símbolo "F+" fica no corpo
da etiqueta.
"F" ALTAMENTE INFLAMÁVEL: Este símbolo se refere a uma substância
que entra em ignição em condições normais de pressão e temperatura.
Caso seja um sólido, pode entrar em ignição em contato com a fonte de
calor e continuar queimando por reação química, mesmo depois da
remoção da fonte. Se esta substância for gás, ela queima em contato
com o ar em condições normais de pressão. Em contato com água ou
ar úmido esta substância pode lançar gases altamente inflamáveis em
quantidades perigosas.

"T+" MUITO TÓXICO: Este símbolo se refere a uma substância que, se


inalada, ingerida ou em contato com a pele, pode causar danos
imediatos à saúde e a longo prazo pode levar à morte. O símbolo
"T+" fica no corpo da etiqueta.

"T" TÓXICO: Este símbolo se refere a uma substância altamente


perigosa à saúde.
Informações- Rótulos

Frases de Risco e Segurança

http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/risco.htm
http://www.icb.ufmg.br/~probioseg/codicosderisco.doc

23
Observações Gerais
• Os riscos associados ao trabalho do químico decorrem da maior
freqüência com que estão expostos a situações potencialmente
perigosas. O planejamento do trabalho reduz riscos de acidentes.
• O químico deve considerar como potencialmente perigosas todas
as substâncias com que trabalha e procurar conhecer as
propriedades toxicológicas, agudas e crônicas, das substâncias
com que lida, evitando exposição por inalação, ingestão ou
absorção dermal.
• A rigorosa limpeza de bancadas, vidrarias, equipamentos e
vestuário evita a contaminação dos experimentos e conseqüentes
interferências nos resultados.
Principais Acidentes no
Laboratórios

• Os acidentes mais comuns em laboratórios relacionam-se à quebra de


peças de vidro, às queimaduras com substâncias cáusticas e aos
incêndios de líquidos inflamáveis ou explosões.
• Portanto, as regras elementares de segurança e conduta devem ser
observadas com a finalidade de reduzir os riscos de acidentes tais como:
– CORTES POR MANEJO INADEQUADO DE VIDRARIA
– ESPALHAMENTO DE SUBSTÂNCIAS CORROSIVAS OU
CÁUSTICAS
– INCÊNDIOS
– EXPLOSÕES
– INALAÇÃO DE GASES OU VAPORES NOCIVOS
– INGESTÃO DE PRODUTOS QUÍMICOS
Riscos
em Laboratórios de Química

Incêndios
Acidentes
Cortes
Ferimentos

Laboratório Risco Intoxicação Substâncias


de Química Cáusticas

Contaminação
Normas de Segurança:

1. Conheça o Mapa de Riscos do seu local de trabalho;


2. Não entre em locais de risco desconhecido;
3. Não permita a entrada de pessoas alheias aos trabalhos do laboratório;
4. Não fume no laboratório;
5. Não se alimente e nem ingira líquidos nos laboratórios;
6. Não armazene substâncias incompatíveis no mesmo local;

Ex.: Não devemos armazenar ácidos e bases no mesmo armário.


7. Não abra qualquer recipiente antes de reconhecer seu conteúdo pelo rótulo;
Líquidos inflamáveis
• Esta categoria engloba por definição
líquidos, mistura de líquidos ou líquidos
contendo sólidos em solução ou em
suspensão, que produzem vapores
inflamáveis a temperaturas de até
60,5º C em teste de vaso fechado.
Via de regra, as substâncias
inflamáveis são de origem orgânica,
como por exemplo hidrocarbonetos,
álcoois, aldeídos e cetonas, entre
outros.
Ponto de Fulgor (Flash Point)

É a menor temperatura na qual uma
substância libera vapores em
quantidades suficientes para que a
mistura de vapor e ar logo acima de
sua superfície propague uma chama, a
partir do contato com uma fonte de
ignição.
VAPOR + AR 
ignição de substâncias inflamáveis
• chamas-vivas;
• superfícies quentes;
• automóveis, os caminhões e outros veículos
automotores;
• cigarros acesos;
• interruptores de força e luz;
• lâmpadas
• reatores;
• motores elétricos;
• faíscas, produzidas por atrito;
• eletricidade estática.
Limites de Inflamabilidade
• Para um gás ou vapor inflamável queimar é
necessária que exista, além da fonte de
ignição, uma mistura chamada "ideal" entre o
ar atmosférico (oxigênio) e o gás combustível.
A quantidade de oxigênio no ar é praticamente
constante, em torno de 21 % em volume.

• Já a quantidade de gás combustível necessário


para a queima, varia para cada produto e está
dimensionada através de duas constantes : o
Limite Inferior de Inflamabilidade (ou
explosividade) (LII) e o Limite Superior de
Inflamabilidade (LSI).
LII e LSI
Resumindo
Faixa de Pressão de Ponto de Auto
Ponto de Fulgor
Produto Inflamabilidade Vapor à 37,8° C Ignição
(° C )
(%) (ar = 21%) (kgf/cm²) (° C )
Gasolina 1,5 – 7,6 0,70 -40 400
Hexano 1,1 – 7,5 0,30 -21 230
Tolueno 1,2 – 7,1 0,06 4 480
Metanol 6,0 – 3,6 11 385
Etanol 3,3 – 19,0 0,15 13 380
Querosene 0,7 – 5,0 0,17 40 210
Gases inflamáveis
Solventes Inflamáveis

• A maioria dos solventes usados no laboratório


químico tais como acetona, benzeno, etanol, éter
etílico, éter de petróleo, hexano, metanol, tolueno,
etc., são inflamáveis.

• O trabalho com estes solventes exige os seguintes


cuidados:
1. Não fume no laboratório
2. Realize a transferência de solventes distante de
qualquer chama aberta (bico de Bunsen,
etc.).Quando possível realize esta operação dentro
de uma capela.
3. Após retirar a quantidade necessária de solvente,
feche bem a garrafa de reserva e guarde-a em
lugar adequado, fora da bancada de trabalho.
4. Aquecimento de solventes inflamáveis (em
operações de refluxo, destilação, extração,
evaporação, etc.) deve ser efetuado com
dispositivos adequados, tais como banho de água
ou banho de óleo. Evite o uso de fogo aberto ou
chapa elétrica direta.
Em caso de Incêndio com
Solventes
 Tome as seguintes providências
 Afaste-se das imediações do fogo e tente apagá-lo com um
extintor adequado (gás carbônico ou pó químico). Água não
é recomendável para apagar incêndios com solventes.
 Desligue dispositivos elétricos acionando a chave do
interruptor geral.
 Feche a torneira geral de abastecimento de gás.
 Se a roupa de alguma pessoa pegar fogo, deite-a no chão e
apague as chamas mediante um cobertor.
 Em caso de queimaduras, busque imediatamente
atendimento médico: não tente medicar queimaduras por
conta própria.
Misturas Explosivas de Gases e
Vapores Combustíveis

• Todos os gases combustíveis, tais


como glp, hidrogênio, metano,
monóxido de carbono, propano,
sulfeto de hidrogênio, etc., assim
como vapores de líquidos inflamáveis
podem formar misturas explosivas com
oxigênio.
Produtos inflamáveis
• Devem ser conhecidas as seguintes propriedades dos produtos inflamáveis: ponto
de ebulição (temperatura em que o material passa ao estado de vapor), ponto de
fulgor, (temperatura na qual o material se inflama se houver fonte de ignição
próxima embora a chama não se mantenha) e tipo de extintor adequado para ser
usado em caso de incêndio.
• Deve haver no local de estocagem um sistema de drenagem para evitar, no caso de
acidente.
• Quando for necessária a estocagem de grandes quantidades de inflamáveis em
laboratórios, é necessário um sistema automático de “sprinklers”. Uma ventilação
adequada para remoção dos vapores deve ser providenciada além de um sistema
de drenagem de líquidos derramados, com descarga em local seguro.
• vidro devem ser evitados na estocagem de líquidos inflamáveis. Pequenas
quantidades de líquidos inflamáveis (menos de 20 litros podem ser estocados em
latas devidamente rotuladas. Recipientes em aço inoxidável são mais adequados
quando é considerada a pureza do inflamável).
• É proibido fumar nas imediações do local de estocagem.
Substâncias oxidantes
Subclasse 5.1 - Substâncias Oxidantes
• Os oxidantes são substâncias químicas
que liberam oxigênio, rapidamente,
sustentando a combustão dos materiais
orgânicos.
• são substâncias químicas que geram
oxigênio, à temperatura ambiente, ou
quando levemente aquecidas.
• oxigênio é sempre liberado por uma
substância oxidante.
• reagem, quimicamente, com uma grande
variedade de produtos.
Classificação substâncias oxidantes
Subclasse 5.2 - Peróxidos
Orgânicos
• estrutura bivalente −O−O− e podem ser
• consideradas derivadas do peróxido de hidrogênio,
• onde um ou ambos os átomos de hidrogênio foram
• substituídos por radicais orgânicos.
• Peróxidos orgânicos são substâncias termicamente
instáveis e podem sofrer uma decomposição exotérmica
autoacelerável. Além disso, podem apresentar uma ou
mais das seguintes propriedades:
• ser sujeitos a
• decomposição explosiva;
• queimar rapidamente; ser
• sensíveis a choque ou a atrito;
• reagir perigosamente
• com outras substâncias;
• causar danos aos olhos.
Oxidantes = Inflamáveis ???
• Apesar da grande maioria das substâncias
oxidantes não serem inflamáveis, o simples
contato das mesmas com outras substâncias e/ou
materiais combustíveis pode gerar um incêndio,
mesmo sem a presença de fontes de ignição no
ambiente.
• Outro aspecto importante a considerar é a
grande reatividade dos oxidantes com compostos
orgânicos. Geralmente, essas reações são
vigorosas, ocorrendo grandes liberações de calor,
podendo acarretar fogo ou explosão. Mesmo
pequenos traços de um oxidante podem causar a
ignição de alguns materiais, tais como enxofre,
carvão vegetal e terebentina, entre outros.
Oxidantes
Agent Product(s)
Various, including the oxides H2O and
O2 oxygen
CO2
Various, including ketones, aldehydes,
O3 ozone
and H2O; see ozonolysis
F2 fluorine F−
Cl2 chlorine Cl−
Br2 bromine Br−
I2 iodine I−, I3−
OCl− hypochlorite Cl−, H2O
ClO3− chlorate Cl−, H2O
NO nitric oxide
HNO3 nitric acid
NO2 nitrogen dioxide
Hexavalent chromium
CrO3 chromium trioxide
Cr3+, H2O
CrO42− chromate
Cr2O72− dichromate
MnO4− permanganate
Mn2+ (acidic) or MnO2 (basic)
MnO42− manganate
H2O2, other peroxides Various, including oxides and H2O
Classes de Produtos Químicos Oxidantes mais perigosos

Bromatos Bromo

Cloratos Percloratos

Cromatos Bicromatos

Iodados Nitratos

Perbromatos Periodatos

Permanganatos Peróxidos

A área para estocagem de agentes oxidantes deve ser resistente ao fogo


(blindada inclusive), fresca, bem ventilada e preferencialmente longe das
áreas de trabalho. O piso da sala de estocagem deve ser resistente ao fogo,
impermeável e sem rachaduras que possam reter algum material.
• 3 KClO4 + C6H12O6 → 6 H2O + 6 CO2 + 3 KCl

• produção do perclorato de potássio


• HClO4 + KOH → H2O + KClO4
Substâncias Explosivas
• Certas substâncias químicas tais como
hidrazina, hidroxilamina, certos peróxidos,
etc., podem sofrer decomposição espontânea
(explosão), induzida por aquecimento,
catalisadores ou um simples toque mecânico.

Tais substâncias não devem ser utilizadas ou produzidas em forma


pura ou concentrada no laboratório de ensino
!!!Nunca Misture Oxidantes Fortes
com Substâncias Oxidáveis!!!

Reações de Substâncias oxidáveis (compostos orgânicos em geral,


metais em pó, enxofre e fósforo elementar)com oxidantes fortes
tais como:
• Ácido nítrico e nitratos
• Ácido perclórico e percloratos
• Ácido sulfúrico concentrado
• Cromato e dicromatos
• Permanganatos
• Peróxido de hidrogênio e outros peróxidos
Algumas Substâncias Reagem
Violentamente com Água

• !!!Cuidado com a lavagem de vidraria contendo


eventualmente resíduos dessas substâncias!!!

• Sódio e potássio metálicos (reação com evolução de


hidrogênio). Cuidado, perigo de incêndio!

• Ácido sulfúrico concentrado (reação altamente


exotérmica) Espalhamento de ácido!
Redução dos Riscos
• Um dos métodos mais utilizados e eficientes para
a redução dos riscos oferecidos pelas substâncias
oxidantes e pelos peróxidos orgânicos, é a sua
diluição em água, desde que a substância seja
compatível com a mesma.

• reduzir o poder oxidante e a sua instabilidade;


(devido à solubilidade de algumas dessas
substâncias, as águas de diluição deverão ser
armazenadas, adequadamente, de modo a se
evitar poluição ambiental).
Fogo + oxidante + peróxido
• a água é o agente de extinção mais eficiente,
uma vez que a mesma retira o calor do
material em questão.
• Espuma e o dióxido de carbono (CO2) serão
ineficazes, pois atuam com base no princípio
da exclusão do oxigênio atmosférico, o que
não é necessário em um incêndio envolvendo
substâncias oxidantes.
Equação da Segurança

Segurança = Bom senso + Cuidados Específicos

Temos que conhecer!

Você também pode gostar