Você está na página 1de 15

LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

CONTEXTO
Ao longo das últimas gestões, Niterói tem investido em soluções inteligentes para melhorar o
atendimento ao cidadão. Essas iniciativas partiram de diferentes frentes dentro da administração
municipal. Isso conformou um cenário ainda fragmentado, em que a tecnologia ocupa diferentes papeis
na Prefeitura.
A fim de identificar as ações da administração municipal que tinham como centro a promoção de
serviços inteligentes, foi realizado o 1º Workshop Niterói Cidade Inteligente, em outubro de 2017. Este
evento permitiu traçar um panorama das inciativas em curso e alinhar esforços rumo a uma Niterói mais
eficiente e que utiliza informação para oferecer mais qualidade de vida a seus cidadãos.
Dando continuidade à construção de um ambiente propício à inovação e que envolva a população
na elaboração de respostas aos problemas da cidade, aconteceu entre os dias 24 e 26 de agosto o HackNit,
a primeira maratona de programação da Prefeitura de Niterói. O evento reuniu 14 equipes para
desenvolver aplicações digitais que solucionassem o desafio proposto por 7 áreas diferentes: Segurança,
Voluntariado, Educação, Conservação, Meio Ambiente, Mobilidade e Saúde.
Os resultados foram além da obtenção de aplicações digitais. Além de códigos sob licença livre em
um repositório administrado pela Prefeitura, a hackathon reuniu atores da sociedade civil, academia,
empresas e setor público para discutirem juntos como resolver as principais questões enfrentadas por
Niterói. Além disso, reuniu uma comunidade de transformadores sociais engajados que buscam formas
de contribuir com o poder público na melhoria da cidade.
Por isso, algumas perguntas são postas após a realização do HackNit: como manter e expandir uma
comunidade engajada em gerar soluções digitais para os serviços públicos? Como implementar as
soluções criadas, envolvendo a sociedade e, especialmente, as equipes desenvolvedoras? Como dar
continuidade ao HackNit, de tal forma que não permaneça como ação isolada, mas mostre continuidade
e desenvolvimento? Como escalar a experiência, para que se mostre como um benefício à totalidade da
população e beneficie também outras administrações municipais?
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

LABORATÓRIOS DE INOVAÇÃO
Laboratórios de Inovação são arranjos relativamente recentes na gestão pública e que, por isso,
ainda não apresentam nenhum modelo cristalizado. O que têm em comum é que são espaços de parceria
contínua entre governo e população. Ou seja, são espaços que reúnem agentes públicos junto de equipes
de designers, programadores, pesquisadores e desenvolvedores para gerar soluções inovadoras.
Embora existam algumas iniciativas a nível federal no Brasil, são poucos os municípios que dispõem
de estruturas como laboratórios de inovação. Um exemplo é a Prefeitura de São Paulo que, entre outras
inciativas, oferece o MobiLab, um laboratório de inovação com foco em mobilidade urbana. Dessa forma,
ao Niterói encarar este desafio, não apenas mostra que tem a inovação como um dos princípios de sua
gestão e que conta com a população para governar em conjunto, mas também desponta como uma Smart
City pioneira no país.
Um ponto relevante desse tipo de laboratório é que a inovação não deve ser buscada por si só. As
pesquisas e experimentações realizadas são feitas para responder a problemas concretos e reais e não
para fazer demonstrações de tecnologias futurísticas. Ainda assim, não são entregas tradicionais de
governo. Os Laboratórios de Inovação têm a capacidade de oferecer serviços públicos eficientes e que
envolvem a participação popular. Também auxiliam a reinventar serviços já oferecidos, a partir de
metodologias focadas no resultado e centradas no usuário.
Também não é apenas um espaço físico compartilhado por governo e sociedade. Para além disso,
mostra-se como uma rede de profissionais multidisciplinares e um conjunto de abordagens que podem
ser postos a serviço de solução de problemas de interesse público.
Por fim, o arranjo de um laboratório de inovação permite que sejam geradas com maior velocidade
soluções inovadoras e que estas sejam rapidamente prototipadas e testadas. A alteração do ritmo de
desenvolvimento aos poucos também é incorporada na própria cultura organizacional, como demonstra
o Mayor's Office of New Urban Mechanics (MONUM) de Boston. Nesse i-team, as soluções são
rapidamente testadas e levadas para serem implementadas dentro dos órgãos. Além disso, profissionais
com passagem temporária no MONUM são depois transferidos para outros órgãos do governo, levando
consigo a cultura de inovação e as metodologias aprendidas.
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

OBJETIVOS DO LAB.NIT
Os objetivos traçados para o Laboratório de Inovação definem, em maior ou menor medida, o tipo
de arranjo conformado, dentro das diferentes possibilidades de laboratórios. A fim de atender às
perguntas geradas a partir das iniciativas de Niterói, podemos elencar três grandes objetivos atendidos
pela elaboração de um laboratório:

 Fortalecer um engajamento contínuo da população em responder problemas da cidade por meio da


participação direta;
 Criar e oferecer serviços inteligentes ou redesenhar de modo mais eficiente serviços já existentes;
 Aumentar e difundir a capacidade de inovação do setor público.

Além disso, esse espaço de compartilhamento contribui para responder a outras agendas caras ao
município, tais como:

 Promover a cultura de Dados Abertos e aperfeiçoar os canais de visualização e distribuição da


informação oferecida à população;
 Estimular a economia de inovação e oferecer espaço de prática para jovens engajados envolvidos com
esse setor;
 Aumentar a transparência do setor público.

Em um Laboratório de Inovação, o engajamento da


população é tanto um objetivo quanto um meio.
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

CULTURA DE INOVAÇÃO
Segundo o Bloomberg Innovation Index, o Brasil se encontra entre os 5 países menos inovadores,
entre os 50 que participaram da pesquisa. Essa falta de inovação é ainda mais flagrante quando se fala
em setor público. Alguns aspectos específicos da administração pública colocam certa dificuldade em
introduzir novidades nas políticas públicas.
Um Laboratório de Inovação, porém, deve ser um espaço propício à experimentação, realizada por
meio de práticas pequenas e rápidas. Ou seja, deve ser um local onde ideias são testadas para então
serem levadas à escala do município. Laboratórios ao redor do mundo, como o Urban Lab de Barcelona,
demonstram bem como isso surte resultados. Com um investimento de cerca de 200 mil euros anuais e
uma equipe de três pessoas, o laboratório já conseguiu engajar a população e empresas para prototipar
e testar 16 projetos diferentes. É particularmente interessante a oferta do espaço urbano de Barcelona
como laboratório prático para serem testadas iniciativas transformadoras.
Assim, deve-se ter em mente a função de um espaço como esse. Não se trata de desenhar os
objetivos de longo prazo, uma vez que estes devem ser construídos em conjunto com as secretarias.
Também a implementação deve envolver os agentes interessados para obter os melhores resultados,
sendo construída em parceria com as diferentes pastas municipais.
Segundo relatório do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, a consolidação de um
laboratório como esse passa por algumas fases:

 Semear: O HackNit cumpriu essa função. Foi uma ação mais pontual que apresentou um “wow-
factor” e reuniu um grupo de interessados, além de garantir a legitimidade de ações que dele
decorrem.
 Crescer: Trata-se de construir uma narrativa por meio de parcerias e um portfólio de
experimentações. Um espaço físico torna-se uma forma de agregar os agentes neste momento. Os
principais desafios envolvem a realização de parcerias e o levantamento de recursos que financiem
as inciiativas.
 Escalar: Configura-se como a elaboração de projetos maiores e a institucionalização de abordagens,
especialmente difundindo a cultura de inovação em toda a prefeitura.
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

ATIVIDADES DO LAB.NIT
O Laboratório de Serviços Inteligentes para a Cidadania de Niterói deve ser um espaço confortável
para a inovação e que agregue a comunidade engajada, por meio de diferentes atividades. Os modelos
de participação podem variar bastante, desde o engajamento em atividades pontuais até programas de
residência de startups ligadas aos temas de interesse público de Niterói.
As atividades devem garantir a visibilidade do grupo e a recompensa de contribuírem com o
município, desenvolvendo uma rede sólida de compartilhamento. Ainda, a fim de manter uma agenda
constante que estimule os participantes a contribuírem, podem ser organizados:

 Design Sprints;
 Thinkpieces como blogs, podcasts e outras inciativas do laboratório;
 Palestras e encontros com especialistas;
 Estúdios de inovação com desafios lançados pelas secretarias municipais;
 Competições de ideias;
 Hackdays;
 Oficinas de criação;
 Entre outros.

O laboratório pode agregar diferentes frentes que têm muito apelo junto aos desenvolvedores,
especialmente associando um Laboratório Hacker a um Laboratório Maker. Isso, além de tudo, seria um
diferencial na iniciativa de Niterói.
Outra atividade importante a ser compartilhada com a comunidade é a construção do HackNit
2019, por meio de consultas e pedidos de colaboração. Assim, constrói-se desde já um envolvimento cada
vez maior com a comunidade de desenvolvedores e transformadores.
Por fim, é importante transferir aprendizados para o corpo técnico da Prefeitura, a partir do contato
direto entre servidores e comunidade desenvolvedora. Isso pode ser realizado por meio das Oficinas de
Co-criação, espaços de colaboração contínua para repensar as políticas do município.
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

HACKNIT 2019
A próxima edição do HackNit deve se alimentar da contribuição da comunidade atuante para trazer
elementos ainda mais interessantes que demonstrem o comprometimento de Niterói em se tornar uma
cidade inteligente. Além de incorporar as lições aprendidas com a realização de sua primeira edição, uma
segunda maratona pode incorporar a participação desde a sua concepção.

PRÓXIMO HACKNIT

Hackathon + Feira de cultura digital + Feira de IoT


LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

GERAR E IMPLEMENTAR SOLUÇÕES

Espaço de co-criação

Utilizar dados para políticas públicas

O governo funciona como um padrinho das soluções


Se as ideias forem boas mesmo, vamos implementar

Metodologias e disciplinas reunidas em um só lugar


Design thinking
Metodologias ágeis
Data Science
Human-centred design • Ethnography • Data science and Big Data • Horizon scanning • Policy design •
Challenge prizes • Social venture incubation
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

ESCALAR A EXPERIÊNCIA
Até certa medida, não é necessário replicar o laboratório para que seus resultados atinjam ainda
mais pessoas. Antes de escalar o tamanho da iniciativa, é necessário difundir os resultados e
especialmente sua forma de operação dentro do serviço público. Assim, um dos objetivos constantes deve
ser a introdução da inovação na administração municipal e a institucionalização de metodologias que
deem autonomia aos órgãos para implementarem novas medidas.
Outra possibilidade de escalar a experiência é realizar oficinas com outras administrações
municipais no espaço do Laboratório de Serviços Inteligentes para a Cidadania. Dessa forma, podem
ocorrer capacitações que permitam a outros entes da administração pública utilizar as soluções
disponibilizadas no repositório do Laboratório, além de também contribuir com o seu desenvolvimento.

Difusão no CONLESTE
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

PASSOS IMEDIATOS E ESTRUTURA NECESSÁRIA


Algumas questões são colocadas à vista frente ao projeto de implementação de um tal laboratório,
especialmente sobre como aproveitar os ânimos ainda quentes dos participantes do recém-realizado
HackNit. Algumas sugestões:

Manutenção da comunidade
Já existem grupos virtuais com os participantes do HackNit, que devem receber atenção e estímulo
constantes para que continuem envolvidos com os desafios da administração municipal. Além disso, é
necessário mostrar o comprometimento de realização a prefeitura. Para a implementação das
plataformas, deve ser continuado o desenvolvimento das soluções, para que se adequem ao contexto
local.
O repositório necessita de administração que conheça

Ter a governanca da comunidade ativa e que permita contribuição externa. Valorize os


desenvolvedores originais e evite que eles vão desenvolver a solução em outro ambiente fora do
repositório da seplag

Infraestrutura Física
As experiências de laboratório de inovação

Esquema de governança do lab

Recursos Humanos

Visibilidade

Focar em um projeto-assinatura
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

Encapsulate a narrative about the lab, what it believes and what it is for • Showcase a way of working that
is strategically important to the innovation lab • Generate impact and advance the capabilities of the lab
“The Behavioural Insights Team in the UK are famous for improving tax compliance by 15% simply sending
a letter to citizens informing them that most people in their town had already paid their tax”
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

FINANCIAMENTO
As atividades do Laboratório podem ter diferentes fontes de recursos

Uma das possibilidades demonstrada Fundos


LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

PARCERIAS
Um dos pontos principais em um Laboratório de Inovação é que seja um catalisador de projetos
por meio de uma rede ativa de diferentes atores. Assim, pode conectar atores do governo, população,
academia e iniciativa privada para acelerar projetos que, posteriormente, podem ser incorporados pela
administração municipal.

International Fab Lab Association


FutureGov
WeGov
Echos
SwissNex
Instituto de Tecnologia Social
Data Science Brigade
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

BENCHMARKING

Urban Lab Laboratório de Gobierno MONUM


Barcelona, Espanha Chile Boston, Estados Unidos
Desenvolvimento de protótipos junto a empresas
e startups interessadas, os quais são testados no
ambiente urbano e oferecem serviços à
população, sem custos adicionais. São investidos
200 mil euros anuais e a equipe é composta de
governo é composta de 3 pessoas. Apesar da
estrutura enxuta, já foi possível prototipar pelo
menos 16 soluções diferentes. Além das soluções
para uma cidade mais inteligentes, a iniciativa
fomenta o desenvolvimento de empresas de
tecnologia e inovação, tendo como critério para
uso do espaço o alinhamento com o interesse
público.

GNova MobiLab Lab.Rio


Brasil São Paulo, Brasil Rio de Janeiro, Brasil

Civic Hall Vale do Pinhão Brazil Lab


Nova York, Estados Unidos Curitiba, Brasil
LABORATÓRIO DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

Open Mexico Social Innovation Hub MiLab


México Macedonia Moldávia
Climate Challenge

Café Hacker LabHacker Câmara de Deputados Portal do Cidadão


São Paulo, Brasil Brasil Campinas, Brasil

Pitch Gov
São Paulo, Brasil