Você está na página 1de 6

DOCUMENTOS PARTICULARES AUTENTICADOS

1. Compra e Venda

Noação – a compra e venda constitui um dos contratos mais frequentemente celebrados no


dia-a-dia, entre comerciantes, comerciantes e consumidores e entre particulares.

De acordo com o art. 874º do código civil, a compra e venda consiste no “…contrato pelo qual
se transmite a propriedade de uma coisa, ou direito, mediante um preço”.

A compra e venda produz os seguintes efeitos:

 Um efeito real: a transferência da titularidade do direito de propriedade;


 Dois efeitos obrigacionais:
 A obrigação que recai sobre o vendedor de entregar a coisa vendida, e
 A obrigação para o comprador de pagar o correspondente preço.

Trata-se assim de um contrato translativo, oneroso, bilateral ou sinalagmático e com


reciprocidade de prestações, na medida em que qualquer das partes pode ceder a sua posição
contratual, caso a outra consinta.

Forma – regra geral, o contrato de compra e venda celebra-se mediante o simples acordo dos
contraentes, com base no princípio de liberdade de forma, isto é, através de qualquer uma das
formas admitidas por lei para a declaração negocial.

No entanto, há casos em que se impõe a observância de determinada forma: é o caso da


compra e venda de bens imóveis, que está sujeita a escritura pública ou Documento Particular
Autenticado.

Sem cumprimento desta formalidade, a transmissão da propriedade não pode operar ou


operando é nula.

Documentação Necessária:

 Documentos de Identificação dos contraentes;


 Certidão do Registo Predial (por regra exibida);
 Caderneta Predial (por regra exibida);
 Licença de Utilização (exibida);
 Certidão de direitos de preferência – se a eles houver lugar (arquivada);
 Ficha Técnica de Habitação relativa a prédio ou fração destinados a habitação
(exibida) – Art. 9º/1 do DL 68/2004 de 25/03;
 Declaração de liquidação e documento comprovativo da cobrança ou isenção de
IMT, válido por 2 anos (arquivados);
 Documento comprovativo do pagamento do imposto de selo (verba 1.1. TGIS) –
(arquivado);
 Certificado de desempenho energético e da qualidade do ar interior (exibido) – DL
118/2013, de 20 de agosto;
 Indicação da existência ou não de intervenção de sociedade de mediação imobiliária
– (art. 40º da Lei número 15/2013, de 8 de fevereiro).

Regime Jurídico: Art. 874º, 879º, 882º Código Civil


CONTRATO DE COMPRA E VENDA

ENTRE:

PRIMEIRO

(nome), divorciado, natural da freguesia e concelho de…, residente na…, NIF…, portador do
Bilhete de Identidade número…de…, emitido pelos SIC de Lisboa.

SEGUNDO

(nome), solteira, maior, natural da freguesia e concelho de…, residente na…, NIF…, portador
do Bilhete de Identidade número…de…, emitido pelos SIC de Lisboa.

É celebrado o presente contrato de compra e venda de fração autónoma, que se rege pelas
seguintes cláusulas:

CLÁUSULA PRIMEIRA

Pelo presente contrato, o primeiro contraente vende à segunda contraente, livre de quaisquer
ónus ou encargos, pelo preço de…MIL EUROS, que declara já ter recebido, a fração autónoma
designada pela letra “…”, que corresponde ao primeiro andar esquerdo, para habitação, do
prédio urbano, em regime de propriedade horizontal, sito na Rua…, número…, freguesia de…,
concelho de…, descrito na Conservatória do Registo Predial de…, sob o número…, da referida
freguesia, encontrando-se registados o regime de propriedade horizontal pela
Apresentação…, de…, e a aquisição da fração a seu favor, pela Apresentação…, de…., e inscrito
na matriz da mencionada freguesia sob o artigo…, com o valor patrimonial correspondente à
fração autónoma ora alienada de…€.

CLÁUSULA SEGUNDA

1. Que para a identificada fração existe certificado de desempenho energético e da qualidade


do ar interior, com o número CE…, emitido em… pelo perito qualificado…, com o número PQ…
e válido até…;

2. Que para o prédio de que faz parte a fração autónoma ora alienada foi emitida a licença de
utilização número…, pela Câmara Municipal de…, em…;

3. Que para a fração autónoma ora alienada, não existe ficha técnica de habitação; ou
3. que para a fração autónoma ora alienada, existe ficha técnica de habitação, emitida pela
Câmara Municipal de…, em…

CLÁUSULA TERCEIRA

A segunda contraente aceita a presente venda nos termos exarados e destina a fração
autónoma ora adquirida exclusivamente a sua habitação própria e permanente.

CLÁUSULA QUARTA

Os contraentes declaram sob sua inteira responsabilidade que o negócio titulado por este
contrato não foi objeto de intervenção de sociedade de mediação imobiliária.

(Local e Data)

.
TERMO DE AUTENTICAÇÃO

No dia…, perante mim, (nome), Advogado/Solicitador, portador da cédula número…, NIF…,


com domicílio profissional em…., compareceram:

PRIMEIRO

(nome), solteira, maior, natural da freguesia e concelho de…, residente na Rua…, NIF…

Verifiquei:

A identidade dos contraentes pela exibição dos seus Bilhetes de Identidade,


respetivamente, números…, de… e…, de…, ambos emitidos pelos SIC de Lisboa.

Pelos contraentes foi-me apresentado o presente documento para fins de


autenticação, o qual é um contrato de compra e venda da fração autónoma, designada pela
letra “…”, descrita na Conservatório do Registo Predial de…, sob o número… e inscrito na
matriz sob o artigo…, da freguesia de…, composto por…folhas, incluindo estas, cujo conteúdo
confirmaram, declarando que já o leram e assinaram e que ele exprime a sua vontade.

Declararam os contraentes sob sua inteira responsabilidade que o negócio titulado por
este contrato não foi objeto de intervenção de sociedade de mediação imobiliária, tendo sido
advertidos de que incorrem na pena aplicável ao crime de falsidade de depoimento ou
declaração se o que acabaram de declarar não corresponder à verdade, de acordo com o
disposto no nº1 do artigo 50º do Decreto-Lei número 211/2004, de 20 de agosto.

Adverti:

- o segundo contraente de que deverá participar a presente transmissão, junto de


Serviço de Finanças, no prazo de sessenta dias a contar da presente data, a fim de atualizar a
matriz e requerer a isenção de IMI.

ARQUIVO:

a) Certidão Permanente do Registo Predial, com o código de acesso PP-…, com


averbamento da Autorização de Utilização, número…, emitida pela Câmara Municipal,
em 22/03/1969, pela Apresentação…, de… e pela qual verifiquei não ser exigível ficha
técnica de habitação.
b) Documento comprovativo do pagamento do imposto municipal sobre as transmissões
onerosas de imóveis (IMT), com o número…, efetuado em…, através de internet, no
valor de….,00€, e
c) Documento comprovativo do pagamento do imposto de selo (verba 1.1. da TGIS), com
o número…, efetuado na Tesouraria de Finanças, em…, com o valor de…
EXIBIRAM:
a) Caderneta Predial Urbana, obtida via internet, em 10/05/2013, e
b) Certificado de desempenho energético e da qualidade do ar interior, número CE…,
emitido pelo perito qualificado…, número PQ…, em…

Este termo foi lido aos contraentes e aos mesmos explicado o seu conteúdo, sendo de
seguida, depositado eletronicamente em www.predialonline.mj.pt.

OS CONTRAENTES

A ENTIDADE AUTENTICADORA,

(Advogado/Solicitador)

Executado a:

Registado em:

Nº de Registo: