Você está na página 1de 3

A linguagem meméstica

Considerando as práticas de comunicação e interação pertencentes ao contexto atual das


mídias digitais, a interpretação textual vem sendo renovada pelo intermédio de recursos
transmitidos pela mídia no uso da língua, trazendo à tona novos olhares a respeito da
linguagem.
A internet nos possibilita a liberdade para nos expressarmos de diferentes formas, através
de imagens, vídeos, post, comentários etc. Através dessa liberdade foi criada uma própria
linguagem de interação (internetês) e algumas variações linguísticas e utilização de
recursos diferenciados da língua promovem humor.

William Labov, que foi um dos principais autores a tratar da questão da variação linguística
diz que, a estrutura da língua está diretamente ligada à sua utilização. Nessa perspectiva,
os memes da internet trazem um conceito bastante abrangente do que é engraçado,
podendo imitar situações do cotidiano, trazendo situações de programas de tv como por
exemplo, com um “toque” humorístico, associado a estas situações.
A título de exemplo, selecionei algumas peças de memes extraídos da internet seguidas
por breves análises.
Neste primeiro caso temos um meme que se relaciona a
uma situação que podemos ou não termos passado
pela mesma, ou visto a reação do personagem do
meme em sua reação pessoal, e termos nos
lembrarmos de alguma cena de novela, série, filme e
etc. Como já constatado, humor é gerado a
partir de um reconhecimento do meme com algo que
presenciamos ou vimos anteriormente, além de brincar
com a variação idiomática da língua inglesa, que brinca
com o termo envolvido: Excuse me. Colocando o termo
á forma como seria escrita na língua portuguesa, o que
torna o termo mais excêntrico. Por assim dizer faz nós
mesmos notarmos ali um humor envolvido, e de mesma
forma gerando humor com a língua portuguesa.
Fonte: https://www.pinterest.co.uk/pin/659636676641814929/
Outro caso que pode exemplificar essa situação, é o seguinte meme:

Fonte: http://www.curtamais.com.br/goiania/7-memes-de-nazare-tedesco-para-voce-entrar-no-clima-de-senhora-do-
destino

Você pode observar que esse meme tem seu humor diretamente ligado à sua utilização, o
meme acima possui cenas de uma novela nacional bastante conhecida pela sua vilã,
Nazaré Tedesco, que tem todo um histórico de uma verdadeira vilã, porém, no caso acima,
a personagem é usada de outra forma. Esse meme é mais conhecido entre os alunos por
representar o dia a dia dos mesmos em suas dificuldades com a matemática, e a
personagem da Nazaré Tedesco tem um papel importante nesse meme, já que ela
representa a expressão utilizada pelos estudantes diante de problemas complexos. Suas
expressões faciais representam como os alunos se sentem perplexos em relação a tantas
fórmulas matemáticas.
A construção do humor presente nos memes, é formada pela ligação de diferentes
linguagens verbais e não verbais, como nós podemos observar.

Antes de terminarmos é importante informar que a definição de meme não foi criada na
internet, em 1976, Rirchard Dawkins escreveu o livro O gênio egoísta, um dos livros de
divulgação científica mais famosos de todos os tempos, considerado um dos melhores do
mundo. E nesse livro ele fala sobre memes, se você ler, irá pensar: Mas memes com
genética? O que tem haver uma coisa com a outra?
Afirma Dawkins em seu livro que, “Memes se espalham pela cultura humana, Genes se
espalham pela cultura genética”.
Então se você for seguir a definição, muitas lendas e crenças contadas, espalhadas por aí
podem ser consideradas memes. Até mesmo Deuses podem ser grandes memes.
Esse conceito foi chegar na internet apenas em 1998, quando Joshua Schachter criou um
blog chamado “memepool”, onde as pessoas podiam postar algo que achavam
interessante. A partir daí a memética da internet foi percutindo cada vez mais.

Você também pode gostar