Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO (UNIVESP)

FACULDADE DE PEDAGOGIA

MARIELE MUSSIN
RA: 1800716

PROJETO CIDADANIA

Metodologias ativas de aprendizagem: Projetos Interdisciplinares 2S/2018


Profa. Dra. Sônia Vanzella Castellar

RIO DAS PEDRAS


2018
PROJETO CIDADANIA

Neste momento, iremos finalizar o Projeto Cidadania, abordando desde as criações


das etapas dos projetos até produto final. Quais seriam essas etapas? Como essas
etapas seriam organizadas e quais materiais seriam utilizados? Qual seria o produto
final do projeto?

Apresente aqui o projeto finalizado contendo:

 Descrição da escola e do público-alvo;


 Tema do projeto e justificativa;
 As etapas do projeto e o produto final;
 O referencial teórico utilizado.

Neste trabalho abordaremos os problemas de convívio dos alunos do


termino do Ensino Fundamental I, o grande propósito será buscar resultados dentro
das práticas de Inteligência Emocional para incentivar os acadêmicos a conviver
harmoniosamente, facilitando assim o aprendizagem.

Tema do Projeto

Relação Interpessoais

Com o decorrer desta semana de atividades e estudos, obtivemos o


aperfeiçoamento do convívio social entre os alunos, contribuindo no desenvolvimento
intelectual, moral, social dos estudantes e de toda equipe gestora, proporcionando
assim, um ambiente escolar agradável e pertinente para todos.

A aprendizagem não ocorre de forma isolada, à criança é participante de


um grupo social ao conviver com as outras pessoas efetua trocas de informações e
assim constrói seu conhecimento.
“Todas as funções superiores originam-se das relações reais entre indivíduos
humanos” (Vigotski 1998- p75).

1
1.2 Justificativa

As situações abordadas influenciaram no convívio estudantil em sala de


aula, resultando em conflitos que interferem na aprendizagem e no aspecto emocional
da criança, estabeleceu que este projeto elaborasse soluções que auxiliassem a
escola a minimizar estas situações, fazendo com que o ambiente escolar se torne
harmonioso.
A escola é onde as crianças e jovens passam a maior parte do tempo,
dessa maneira, é inviável pensar em uma medida social que não envolva essas
instituições de ensino. Frente aos problemas enfrentados pela sociedade
contemporânea que tanto envolve transtornos psicológicos a Educação Emocional
pode atuar como medida preventiva, uma vez que tudo que é humano têm íntima
relação com as construções (ensinamentos) sociais. Dessa maneira, podemos
incentivar a resiliência, a autonomia e o cultivo de bons sentimentos, entre outros.
Os levantamentos de dados abordados influenciaram no convívio estudantil
em sala de aula, resultando em conflitos que interferem na aprendizagem e no aspecto
emocional da criança, através deste projeto podemos elaborar soluções que
auxiliassem a escola a minimizar estas situações, fazendo com que o ambiente
escolar se torne equilibrado.

MATERIAL E MÉTODOS EMPREGADOS

Ao realizar visita na escola, conversamos com a Coordenadora


Pedagógica, que nos relatou os problemas que a colégio enfrenta em relação ao tema
escolhido que é a relação interpessoal, a mesma salientou que abordaria com o
professores em HTPC o tema, pois os problemas são mais frequentes nos 4º e 5º
anos.
Recebemos o depoimento de uma mãe, que nos relatou que seu filho,
matriculado no 4º ano do ensino fundamental I, passou por uma situação em que um
colega de classe não respeitou seu filho, e não sabendo lidar com essa situação a
criança partiu para a agressão física.
Para entendermos o porquê dessas situações, dessas diferenças pessoais,
decidimos nos aprofundar através de pesquisas sobre como é a organização da

2
sociedade, a questão sociológica, psicológica dos indivíduos. Para captar o porquê
dessas circunstâncias, ou seja, essas diferenças pessoais, dirimimos através de
pesquisas sobre de como é a organização da sociedade, a questão sociológica,
psicológica do indivíduo.
Na educação, a internet abriu um grande filão didático, possibilitando
buscar as informações contidas em bibliotecas, universidades, livrarias,
pesquisadores de renomadas instituições dos mais variados cantos do mundo.
"A Internet hoje faz parte do nosso mundo, incluindo o espaço escolar, a
educação não pode passar ao lado desta realidade. Este novo recurso põe à
disposição um novo mar de possibilidades para novas aprendizagens, permite a
interação com outras pessoas das mais variadas culturas possibilitam o intercâmbio
de diferentes visões e realidades, e auxilia a procura de respostas para os problemas.
É um excelente recurso para qualquer tipo de aprendizagem, em particular nas
aprendizagens em que o aprendeste assume o controle”. (MOURA, 1998 op.cit.).
Ensinar é, na verdade, difícil e trabalhoso, mas quando os professores
escolheram sua profissão já conheciam essa verdade. E essa atividade torna-se mais
difícil quando não se empenham devidamente. Freud (1990) relaciona o desejo de
aprender à forma como os pais lidaram com a curiosidade infantil sobre seu
nascimento. E essa questão transcende o limite das salas de aula. Entretanto, muitos
dos problemas expressos nas falas dos alunos entrevistados podem ser solucionados
com boa vontade, dedicação, ética, profissionalismo e muita humanidade.
Podemos concluir que a educação infantil deveria excita e oportuniza a
criança pequena viver nas inter- relações sociais, nas interações com o mundo, as
diversas situações relevantes de sua vida. Importante promover atividades que
favoreçam o desenvolvimento da criança nas situações, aproveitando a sua
intencionalidade, curiosidade e disponibilidade em aprender as coisas do mundo ao
seu redor.
Esperamos que através desta semana de atividades abordadas e com
nossos estudos, possamos melhorar o convívio social entre eles, ajudando no
desenvolvimento intelectual, moral, social dos alunos e de toda equipe gestora,
oferecendo um ambiente escolar agradável e proveitoso para todos.

3
REFERÊNCIAS

MOURA, Rui Manuel. A Internet na Educação: Um Contributo para a


Aprendizagem Auto dirigida. Inovação, 11, 129-177. Disponível em
<http://members.tripod.com/RMoura/internetedu.htm > acesso em 7 Maio 2006

VYGOTSKI, Lev S. (1995). Historia Del Desarrollo de las Funciones


Psíquicas Superiores. Em Lev S. Vygotski. Obras Escogidas. Tomo III. Madri:
Visor/MEC.

FREUD, Sigmund. Uma Recordação de Infância de Leonardo da Vinci.


Lisboa: Relógio D’água, 1990