Você está na página 1de 12

16/10/2010

MAGNOLIOPHYTAS
OU ANGIOSPERMAS

CARACTERÍSTICAS GERAIS
• Maior grupo do reino Vegetal, cerca de 240 000
espécies já descritas, porém poderá subir para
350.000;
• Possuem sementes protegidas por frutos;
• Plantas vasculares, com raiz, caule, folha, flores, frutos
e sementes;
• Independem da água para a fecundação;
• Reproduzem-se por alternância de gerações, fase
gametofítica (flores) e esporofítica (árvore);
• Classificam-se em monocotiledôneas e dicotiledôneas.

1
16/10/2010

IMPORTÂNCIA
• Principais produtores de matéria orgânica;
• Alimentação humana e animal;
• Aplicações industriais (álcool, cerveja, vinho,
laranja, madeira, têxtil, etc)
• Produtos farmacológicos (chás e
estimulantes);
• Ornamentação.

A FLOR

• PEDÚNCULO ou PEDICELO: eixo de


sustentação da flor;
• RECEPTÁCULO: dilatação apical do pedúnculo,
onde estão inseridas as peças florais

2
16/10/2010

VERTICILOS DE PROTEÇÃO
• CÁLICE: conjunto formado por folhas
modificadas, geralmente verdes, denominadas
sépalas;
• COROLA: conjunto formado por folhas
modificadas, geralmente coloridas, denominadas
pétalas;

VERTICILOS DE REPRODUÇÃO
• ANDROCEU: aparelho masculino de reprodução, constituído por um
conjunto de folhas modificadas denominados estames;
• GINECEU: aparelho feminino de reprodução, constituído por um
conjunto de folhas modificadas denominadas carpelos ou pistilos.

3
16/10/2010

PARTES DE UMA FLOR

ESTRUTURA E CONSTITUIÇÃO DOS ESTAMES

• Os estames são folhas modificadas que produzem grãos


de pólen, e é constituído de:
• Filete: estrutura filamentar que sustenta a antera;
• Antera: porção dilatada do filete e que abriga os sacos
polínicos.
• Dentro dos sacos polínicos, há os grãos de pólen.

4
16/10/2010

ESTRUTURA DO GRÃO DE PÓLEN

ESTRUTURA DO CARPELO
• Carpelos ou pistilos são os esporófilos
da planta. Cada carpelo é constituído
por:
• Estigma: porção apical, responsável
pela recepção do pólen;
• Estilete: eixo de sustentação do
estigma;
• Ovário: porção basal globosa que
produz e armazena óvulos.

5
16/10/2010

A FERTILIZAÇÃO
• O pólen, uma vez depositado sobre o estigma,
germina emitindo um prolongamento – o tubo
polínico – que cresce em direção ao óvulo. O
tubo polínico constitui o gametófito masculino.
• A fertilização consiste na união dos núcleos
espermáticos com a oosfera, formando o zigoto.
Este por sucessivas divisões mitóticas, forma o
embrião da planta.
•  O desenvolvimento do óvulo resulta na
semente.
•  O desenvolvimento do ovário resulta no fruto.

A FERTILIZAÇÃO

6
16/10/2010

O FRUTO
• O fruto é o ovário fecundado e desenvolvido.
• Quando maduros, os frutos apresentam-se
constituídos de pericarpo e semente.

ESTRUTURA DE UM FRUTO
• Epicarpo ou exocarpo: revestimento externo do
pericarpo;
• Mesocarpo: porção intermediária, geralmente
suculenta;
• Endocarpo: porção interna, às vezes endurecida
neste caso, corresponde ao caroço do fruto;
Mesocarpo Endocarpo

Epicarpo ou exocarpo

7
16/10/2010

OS TIPOS DE FRUTOS

• Frutos carnosos:
pericarpo suculento,
normalmente
comestíveis. Ex.:
laranja, abacate,
melancia etc.

• Frutos Secos: pericarpo seco, que envolve a


semente. Ex.: vagem da ervilha, do feijão etc.

8
16/10/2010

PSEUDOFRUTOS
• A maçã, o morango, a pêra, o caju, o abacaxi e o figo
são popularmente chamados de “frutas”, mas não
constituem exemplos de frutos verdadeiros, uma vez
que não se originam, em sua maior parte, do ovário
da flor.
• A maçã e a pêra, a parte comestível, origina do
receptáculo da flor. No caju, a parte comestível
corresponde ao pedúnculo floral: o fruto verdadeiro é
a castanha. No morango, os frutos são os pontinhos
pretos. No figo, os frutos verdadeiros são aquelas
estruturas popularmente chamadas de “sementes”.

9
16/10/2010

SEMENTE
• A semente representa o óvulo fecundado e
desenvolvido;
• É constituída basicamente de um tegumento
que envolve o embrião e o endosperma.

• Tegumento ou casca: é o envoltório protetor


da semente;
• Embrião: estrutura diplóide (2n) que se
origina do zigoto;

10
16/10/2010

No embrião existe:
• Uma radícula, que dará origem à
raiz;
• Um caulículo, que origina a porção
basal do caule;
• Uma gêmula, que origina a porção
apical do caule;
• Os cotilédones, que são folhas
modificadas e associadas com a
nutrição das células embrionárias.
• Endosperma ou albúmem: tecido
triplóide (3n) que se origina da fusão
entre um núcleo espermático e os
dois núcleos polares. Esse tecido
acumula substâncias diversas,
destinadas à nutrição do embrião.

OS COTILÉDONES
• MONOCOTILEDÔNEA: Nesse tipo de semente,
como a do milho, existe um único cotilédone; daí
o nome desse grupo de plantas ser
monocotiledôneas (do grego mónos: 'um',
'único'). As substâncias que nutrem o embrião
ficam armazenadas numa região denominada
endosperma.
• DICOTILEDÔNEA: Nesse tipo de semente, como o
feijão, existem dois cotilédones - o que justifica o
nome do grupo, dicotiledôneas (do grego dís:
'dois'). O endosperma geralmente não se
desenvolve nas sementes de dicotiledôneas.

11
16/10/2010

12

Interesses relacionados