Você está na página 1de 2

1.

A intervenção oferece uma solução eficaz para um grande desafio global usando a
natureza

As soluções baseadas na natureza farão uma contribuição significativa, tangível e de


custo efetivo para um problema reconhecido, cuja causa principal e impacto não estão
imediatamente associados à perda de biodiversidade ou ao papel do setor de
conservação. Clareza e realismo são necessários para especificar o grau em que as
soluções baseadas na natureza contribuem para enfrentar o desafio em questão. Será
importante apresentar soluções baseadas na natureza como complementares a outras
abordagens convencionais, em vez de sugerir que estas são alternativas independentes.

2. A intervenção proporciona benefícios à biodiversidade em termos de ecossistemas


diversificados e bem gerenciados

Embora as soluções baseadas na natureza não devam ser sobrecarregadas com a


expectativa de entregar todos os objetivos concebíveis de conservação, há uma
exigência clara de que os valores ecossistêmicos existentes sejam pelo menos mantidos
(e preferencialmente aprimorados) e que a perda adicional da biodiversidade existente
seja evitada. As soluções baseadas na natureza baseiam-se nos serviços e benefícios
fornecidos pelos ecossistemas resilientes e que funcionam bem e, portanto, faz sentido
manter a integridade desses sistemas. Se essa resiliência é prejudicada, existe o risco de
que a qualidade e / ou a confiabilidade da intervenção sejam diminuídas (por exemplo,
se uma floresta de sequestro de carbono estiver infestada de espécies invasoras
exóticas).

3. A intervenção é rentável em relação a outras soluções

Os custos e benefícios reais das soluções baseadas na natureza, tanto imediatas quanto a
longo prazo, precisam ser entendidos e claramente articulados de forma a permitir a
comparação com outras opções. A maioria das soluções envolve investimentos em
infra-estrutura dispendiosos e vulneráveis, enquanto que as soluções baseadas na
natureza podem, muitas vezes, criar resiliência a um custo menor. Como soluções
específicas devem ser capazes de ser replicadas e amplamente adotadas, elas devem ser
econômicas, particularmente aquelas que requerem um período de introdução antes que
os benefícios reais comecem a fluir (por exemplo, restauração de manguezais para
minimizar os impactos dos surtos de maré). Manter a resiliência e o funcionamento de
ecossistemas intactos é uma opção econômica e de curto prazo para manter os serviços
ecossistêmicos, como o fornecimento de água.

4. A lógica subjacente à intervenção pode ser comunicada de forma fácil e convincente

A lógica por trás das soluções baseadas na natureza deve ser transmitida ao público
externo de uma maneira clara, inequívoca e, acima de tudo, convincente. Isso exigirá
uma forte base de evidências (idealmente, mas não necessariamente, construída sobre os
produtos de conhecimento da IUCN), alegações realistas e defensáveis da contribuição
que uma solução baseada em natureza específica fará para um desafio específico (isto é,
honestidade sobre suas limitações) e talvez mais criticamente - evitando mensagens
confusas sobre se uma solução está sendo oferecida ou se uma questão está sendo
simplesmente capitalizada para avançar uma agenda de conservação baseada em
ameaças. Também será necessária clareza sobre a necessidade de implementar soluções
baseadas na natureza juntamente com outras abordagens - por exemplo: uma solução
baseada na natureza para a segurança alimentar não dispensa a necessidade de criação
de culturas, melhorias nos sistemas agrícolas, gestão de
volatilidade do mercado, etc.

5. A intervenção pode ser medida, verificada e replicada

As soluções baseadas na natureza precisam ser passíveis de estabelecimento e


verificação de resultados diretos que possam ser medidos (simplesmente) em termos do
desafio específico e benefícios auxiliares de conservação (por exemplo, REDD - GtCO2
sequestrado ou armazenado e economizado ou criado por hectare). Também precisa ser
claramente entendido que a atribuição completa raramente é possível e que alguns
resultados podem exigir vários anos antes de serem totalmente quantificados.

6. A intervenção respeita e reforça os direitos das comunidades sobre os recursos


naturais

As condições exigidas para implementar com sucesso soluções particulares baseadas na


natureza precisam ser articuladas de forma clara e precisa - particularmente no que diz
respeito à participação local, direitos, posse e outros arranjos institucionais e de
governança. A implementação de soluções baseadas na natureza precisa ser gerenciada
com um entendimento claro sobre o alcance e a extensão da dependência de recursos
naturais das comunidades, incluindo qualquer diferenciação significativa em relação a
gênero, etnia, grupos sociais etc.

7. A intervenção aproveita fontes públicas e privadas de financiamento

Para atingir escala significativa e sustentabilidade financeira, muitas soluções baseadas


na natureza poderão complementar os investimentos do setor público, aproveitando a
capacidade dos negócios e dos mercados. O projeto e a implementação de soluções
baseadas na natureza precisam considerar se e por que os mercados subestimam a
contribuição da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos para o bem-estar humano,
e se e como as forças do mercado podem ser recrutadas para tornar as soluções baseadas
na natureza mais atraentes para investidores, produtores e consumidores, por exemplo,
por meio de pagamentos por serviços ecossistêmicos e outros mecanismos de incentivo.