Você está na página 1de 16

Coldex Tosi Ar Condicionado

FCTME.pdf 1 08/09/11 11:00

Linha Modular
C

CM

MY

CY

CMY

K
FCTME.pdf 3 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
1. Um pouco de nossa História
CMY

K Criada para atender e suprir as grandes exigências tecnológicas do mercado nacional, a


divisão de intercambiadores modulares Tosi, está apoiada no reconhecido know-how
adquirido pelo grupo no decorrer de longos anos a serviço do setor de HVAC-R.
Seu ambiente fabril conta com o melhor aparato humano e tecnológico, para fornecer ao
mercado, alternativas e soluções diversas, baseadas em sua excelência de fabricação.
Agora a família está completa!!

2. Respondendo a “velhas” perguntas, sobre nosso produto...

O que é um intercambiador modular?


É uma concepção de equipamento, desenvolvido para a máxima excelência no controle e
tratamento de ar.

Qual sua aplicação?


É aplicado em projetos especiais de climatização, cujo grau de exigência tecnológica e
responsabilidade técnica, são extremamente elevados.

Quem utiliza?
Em sua grande maioria, os segmentos Hospitalar e Farmacêutico. Também é de grande ser-
ventia para indústrias que utilizam processos especiais de fabricação: alimentícias, automo-
bilísticas, cosméticas, petroquímicas, têxteis, tecnológicas, etc.

113
FCTME.pdf 4 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

3. Os benefícios de um gigante...

A série de intercambiadores modulares Tosi, dispõe de infinitas possibilidades de configu-


ração, oferecendo sempre a melhor opção para cada caso. A autoportância construtiva, e a
rastreabilidade no uso de materiais de boa procedência, garantem excelente funcionalidade
e vida útil prolongada. Suas características conceituais possibilitam que sejam atendidas
s e g u ra m e n te , fa i x a s d e va z õ e s d e a r q u e v ã o d a o rd e m d e 6 0 0 m ³ / h a t é 7 5 . 0 0 0 m ³ / h .

N O S S O S C O N D I C I O N A D O R E S S Ã O FA B R I C A D O S S E G U N D O A S R E C O M E N D A Ç Õ E S D A S
P R I N C I PA I S N O R M A S E E N T I D A D E S V I G E N T E S :

ABNT NBR ABNT NBR


C 16401 7256
M

CM

MY

CY

CMY

114
FCTME.pdf 5 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
4. Um “cardápio” de possibilidades...
CMY

K
4.1 GABINETE METÁLICO
De concepção inteiramente modular, é concebido pela estruturação de painéis com dimen-
sões padronizadas, unidos mediante utilização de parafusos e peças de acabamento.
A qualidade do acabamento externo, prima pela segurança de quem o manuseia, não ofer-
ecendo arestas, partes pontiagudas ou cortantes em nenhuma de suas faces.
O padrão de acabamento interno enfatiza as boas práticas de higienização, proporcionando
fácil acesso aos componentes, viabilizando ainda mais sua manutenção periódica.
O isolamento dos painéis é executado em poliuretano expandido, com espessura de parede
de 45 mm, isento de compostos agressivos ao meio ambiente.
As modulações do gabinete são apoiadas em bases de chapa de aço carbono, dimension-
adas para total apoio e locação das mesmas.

O P C I ON A IS D ISPON ÍV E IS:
šI?IJ;C7I;IF;9?7?I:;F?DJKH7"F7H77J;D:?C;DJE79ED:?wÂ;I;IF;9ß<?97I:;7FB?97wÁE1
š<78H?97wÁE;C7wE?DEN?:ÜL;B1
š ?DIJ7B7wÁE :; L?IEH;I :; L?:HE :KFBE ; I?IJ;C7 :; ?BKC?D7wÁE ?DJ;HD7" D7I I;wÂ;I :;
C7DKJ;DwÁE1
š?IEB7C;DJE;CBÁ:;L?:HEEKBÁ:;HE9>7C?D;H7B1
šJ;B>7:E:;FHEJ;wÁE9EDJH7?DJ;CFxH?;I1

115
FCTME.pdf 6 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

*$'$' EH?;DJ7wÁEF7H7:?C;DI?ED7C;DJE
C

CM

MY

CY

CMY

(1) “B” corresponde à largura interna do gabinete. A largura interna + 90 mm corresponde


à largura total do equipamento.
(2) “H” corresponde à altura interna do gabinete. A altura interna + 90 mm + 100 mm (base)
corresponde à altura total do equipamento.
(3) “L” corresponde ao comprimento interno do gabinete. A somatória de todos os compri-
mentos internos + 90 mm corresponde ao comprimento total do equipamento.

116
FCTME.pdf 7 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
*$(97?N7:;C?IJKH7;:7CF;HIH;=KB7:EH;I:;L7PÁE
CMY

K
A caixa de mistura é o componente responsável pela mistura do ar de retorno do ambiente,
com o ar exterior. Neste componente, uma parcela do ar arrefecido no trocador é retornada,
para que se realize a mistura com o ar externo de temperatura mais elevada, promovendo-
se o reaproveitamento deste arrefecimento. Este componente dispõe das mesmas caracter-
ísticas do gabinete metálico.
Os dampers são reguladores de vazão, destinados a controlar as quantidades de ar
necessárias, para o perfeito controle das misturas. Pertencentes à série DCV-E, são con-
struídos inteiramente em alumínio, acionados através de engrenagens e eixos de polipro-
pileno, manual ou automaticamente, através de servomotor elétrico ou pneum ático, supor-
tando velocidade de face de 15 m/s (LL)(1) e 25 m/s (LR)(2). A linha robusta possui lâminas
aerodinâmicas, com montagem oposta de fácil manejo. A linha leve possui lâminas de perfil
simples, com montagens opostas.

O P C ION A IS D ISPON ÍV E IS:


šC;IC7IEFwÂ;I9EDIJHKJ?L7I:E=78?D;J;C;JÜB?9E1
š7KJEC7J?P7wÁE:EI:7CF;H I1
š?DIJ7B7wÁE:;;B;C;DJEI:;:?<KIÁE"F7H7C;B>EH9EDJHEB;:;7:C?IIÁE:E7HL;D;P?7D7I"
JEC7:7I:;7H;NJ;H?EH";J91
šH;=KB7:EH;I:;L7PÁE;IJ7DGK;I:7CF;HI1

:?C;DIÂ;I:E=78?D;J; (1) LL = Linha Leve dos reguladores de vazão.


B / H (CONFORME MODELO DO GABINETE SELECIONADO (2) LR = Linha Robusta dos reguladores de vazão.

BF7H7Ç>È7Jx'$.,&cc3,(&cc$F7H7Ç>ÈIKF;H?EH7'$.,&cc3/)&cc
117
FCTME.pdf 8 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
4.3 BATERIA DE FILTRAGEM GROSSA
CMY
É o componente onde o ar recebe o primeiro tratamento contra material particulado. É
K formado pelo arranjo quadrilátero de elementos filtrantes, quantificados para atender as
vazões de ar requeridas. A bateria de filtragem grossa compreende elementos filtrantes
que vão da classificação G1 até G4 (conforme NBR 16401, parte 3 de 2008).
Os elementos filtrantes são confeccionados em molduras de papelão, reforçadas com tela
metálica perfurada (tratada com resina anticorrosiva) em ambas as faces, garantindo bons
níveis de resistência e estabilidade dimensional.
Os meios filtrantes podem ser constituídos por mantas de fibra sintética ou fibra de vidro
expandida, de densidade progressiva, não tóxica e não inflamáveis, apresentando baixa
perda de carga e grande capacidade de acumulação de pó.
Para atender a projetos específicos, os meios filtrantes podem ser fabricados em mantas
bactericidas, que inibem a proliferação de microrganismos nocivos à saúde humana: Asper-
gillus niger, Penicillium citrinum, Staphylococcus aureus, etc. O agente antimi crobiano não
contamina o sistema por sua ação, e tem eficácia comprovada perante testes laboratoriais.

O P C I ON A IS D ISPON ÍV E IS:
šC;?E<?BJH7DJ;<78H?97:E;CC7DJ7879J;H?9?:71
šDIJ7B7wÁE:;L7IJ7=7C7:;C7DäC;JHEI:?<;H;D9?7?I:;FH;IIÁE"F7H7CED?JEH7C;DJE:E
=H7K:;I7JKH7wÁE0JK8E;CÇKÈ"9EBKD7?D9B?D7:7;7BJ7FH;9?IÁE1

B / H (CONFORME MODELO DO GABINETE SELECIONADO)

L (310 mm)

118
FCTME.pdf 9 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY 4.4 TROCADOR DE CALOR PARA ARREFECIMENTO


CY O trocador é constituído por tubos de cobre, montados em arranjo triangular desencon-
CMY trado, expandidos mecanicamente contra placas de alumínio (aletas), estruturados em
K
chapa de aço inox 304. As fileiras de tubos na profundidade e o número de aletas por pole-
gada linear são determinados de acordo com a carga térmica a combater. O distanciamento
entre aletas é proporcionado por colarinhos repuxados nas mesmas, que apresentam con-
tato mecânico perfeito com os tubos, assegurando maior facilidade de limpeza e desin-
fecção.
Os trocadores apresentam ortogonalidade clássica entre tubos, aletas e laterais. Os cole -
tores de entrada e saída são de cobre, com conexão em rosca BSP, possuindo dispositivos
de drenagem e purga de ar. As soldas das curvas, coletores e acessórios, são executadas
com material de boa procedência, submetidas posteriormente a teste pneumático contra
vazamentos à pressão de 6 Bar.
Para alturas superiores a 1,2 metros, os trocadores são divididos, possuindo bandejas
intermediárias de recolhimento de condensado, garantindo assim a boa eficiência da troca
de calor. A velocidade nominal do ar na face do trocador não ultrapassa 2,5 m/s.
A bandeja de recolhimento de condensado é confeccionada em chapa de aço inox 304, com
caimento positivo para garantir o escoamento de água, e evitar ao máximo a formação de
biofilme na mesma.
Os trocadores atendem às recomendações construtivas da norma ARI 410.

O P C ION A IS D ISPON ÍV E IS :
šFEII?8?B?:7:;:;;I9EB>7:E<BKß:EH;<H?=;H7DJ;0Ü=K7=;B7:7"=ÜIH((%H)&*%H*&-71
š?DIJ7B7wÁE:;LÜBLKB7:;;NF7DIÁEJ;HCEIJÜJ?97"F7H7JH787B>EL?7;NF7DIÁE:?H;J71
š9ED<;9wÁE:EC7J;H?7B7B;J7:E;C9E8H;"EK9ECJH7J7C;DJE:EJ?FEÇ=EB:<?DÈ1
š?DIJ7B7wÁE:;JH?B>EI:;IB?P7DJ;I"F7H7C7?EH<79?B?:7:;:;C7DKJ;DwÁE1

119
FCTME.pdf 10 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY *$+JHE97:EH:;97BEHF7H77GK;9?C;DJE
CY Possui as mesmas características construtivas do trocador para arrefecimento , porém, com
CMY a finalidade contrária.
K
Neste componente, o ar é aquecido utilizando-se água quente ou vapor saturado.
Não existem maiores preocupações na utilização de água quente, mas para a utilização do
vapor saturado, atentar-se para que a pressão máxima de trabalho seja de até 5 Kgf / cm².

O P C ION A IS D ISPON ÍV E IS:


šFEII?8?B?:7:;:;;I9EB>7:ECxJE:E:;7GK;9?C;DJE0Ü=K7GK;DJ;EKL7FEHI7JKH7:E1
š9ED<;9wÁE:EC7J;H?7B7B;J7:E;C9E8H;"EK9ECJH7J7C;DJE:EJ?FEÇ=EB:<?DÈ1
š?DIJ7B7wÁE:;JH?B>EI:;IB?P7DJ;I"F7H7C7?EH<79?B?:7:;:;C7DKJ;DwÁE1

120
FCTME.pdf 11 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM (1) Tubos com Ø de 3/8”, e passo entre tubos de 31,75 mm.


MY
(2) AR = Trocador de calor para arrefecimento.
CY
)7G3JheYWZehZ[YWbehfWhWWgk[Y_c[dje$
CMY

(1) Parâmetros de cálculo: Altitude: nível do mar.


J[cf[hWjkhWZ[[djhWZWZeWhdejheYWZeh0J8I3(+–9%J8K3' .–9$
Temperatura de entrada da água no trocador: 7 °C (vazões de água recomendadas na tabela,
para a máxima eficiência do trocador).
Faixa de velocidade do fluído: 0,5 a 1,2 m/s. / Faixa de ΔP hidráulico: 1,0 a 5,0 Mca.

121
FCTME.pdf 12 08/09/11 11:00

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
4.6 ELIMINADOR DE GOTAS
CMY
A função do eliminador de gotas é reter o material de condensação, transportado pelo fluxo
K de ar. O funcionamento do eliminador baseia-se na mudança deste fluxo. A força centrífuga
resultante separa as gotículas de condensado do ar, depositando-as na superfície do elimi-
nador. Este material de condensação acumulado, escorre de volta à bandeja de recolhi-
mento.
KcW\kd‚€ei[YkdZ|h_WZe[b_c_dWZehƒWkd_\ehc_pW‚€eZe\bkne Z[Wh$
A resistência que o mesmo produz à passagem do ar ocasiona uma pressão uniforme no
espaço entre o eliminador e o ventilador. Esta uniformização da pressão também produz um
fluxo de ar igualmente uniforme.
Os eliminadores de gotas são desenvolvidos e testados para a separação segura e contro-
lada de material condensado, e para a retificação de fluxos de ar, em seções de umidade de
instalações de ar condicionado.

O P C I ON A IS D ISPON ÍV E IS:
šL7H?7wÁE:EC7J;H?7B9EDIJHKJ?LE07wE97H8EDE"7wE?DEN"7BKCßD?E;FL91

: ? C ;D IÂ; I: E=7 8 ?D ; J;0


B / H (CONFORME MODELO DO GABINETE SELECIONADO)

L 310 mm

122
FCTME.pdf 13 08/09/11 11:01

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
*$-H;I?IJÛD9?7I:;7GK;9?C;DJE
CMY
O termo “Resistência Elétrica” refere-se a dispositivos que geram energia térmica, (calor)
K com base no chamado “Efeito Joule”, (resistência à passagem de corrente elétrica, num
determinado condutor).
De ampla aplicação em aquecimento de ar, tanto por radiação, condução ou convecção, a
resistência retangular alteada, é fabricada a partir da construção básica da “resistência
bainha”, e destina-se à montagem no interior do condicionador.
I€e\WXh_YWZWi[cjkXeiZ[W‚e_denYkhlWZei[cÇKÈ$;ij[\ehcW jef[hc_j[cW_ehZ_ii_fW-
ção de potência por unidade de área.
Possuem aletas de aço estampadas e tratadas, e são protegidas contra penetração de umi-
dade no isolador.
GkWdZe\h_Wi"Wfh[i[djWch_]_Z[pZ_[bƒjh_YWZ[(Al"[lWpWc[djec|n_ceZ[&"+c7dWj[c-
peratura de serviço. São recomendadas, temperaturas de trabalho até 350 °C.
Os bornes característicos estão dimensionados em função da intensidade da corrente a que
serão submetidos ao receberem a fiação, oferecendo firmeza e segurança.
As pontas dos tubos são protegidas para dificultar a penetração de umidade no isolador,
durante períodos inativos.

O P C I ON A IS D ISPON ÍV E IS:
š 9ED<;9wÁE:7I7B;J7I;C7wE?DEN?:ÜL;B)&*EK*)&1
š <78H?97wÁE;C9ECFH?C;DJEIGK;L7H?7C:;(&&7Jx'$.&&cc1
š CæBJ?FB7IJ;DIÂ;I0((&"(+*").&L1

: ? C ;D IÂ; I: E=7 8 ?D ; J;0


B / H (CONFORME MODELO DO GABINETE SELECIONADO) / L 310 mm

123
FCTME.pdf 14 08/09/11 11:01

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

CM

MY

CY
*$.9ED@KDJECEJE#L;DJ?B7:EH
CMY
É o componente responsável pelas movimentações do fluxo de ar, e pela garantia das
K pressões estáticas do sistema. Consiste de uma turbomáquina girante (ventilador) acio-
nada por outra máquina que transforma energia elétrica em mecânica (motor elétrico).
Este conjunto é dimensionado, agregando-se harmoniosamente, as melhores relações
entre rendimento mecânico, baixo consumo energético e propagação sonora. São montados
sobre base única rígida, apoiada sobre amortecedores de vibração, que evitam a trans-
missão desta ao gabinete e ao conjunto como um todo.
Os ventiladores são construídos conforme normatizações AMCA. Constituem-se basica-
mente de carcaça e rotor balanceado estática e dinamicamente (em chapa de aço carbono
soldado) eixo, mancais e rolamentos. A ligação entre a descarga de ar do ventilador, e a
parede interna do gabinete, é realizada através de conexão flexível, prevenindo-se trans-
missões de vibração também por este meio.
Os motores elétricos são fabricados, mediante as recomendações construtivas vigentes nas
normatizações da ABNT, NBR e IEC, e atendem a Portaria n°: 553, da Lei de Eficiência
Energética n°: 10.295, vigente desde dezembro de 2009. São de aplicação versátil, baixo
custo e grande eficiência. Itens que justificam sua grande utilização.

124
FCTME.pdf 15 08/09/11 11:01

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

O P C ION A IS D ISPON ÍV E IS:


VENTILADORES:

šL7H?7wÁE9EDIJHKJ?L7:EIJ?FEI:;HEJEH;I0B?C?JBE7:"7?H<E?B"FB;DKC<7D;I?HE99E1
šI?IJ;C7I;IF;9?7?I:;F?DJKH71
šHEJEH;I;C9EDIJHKwÁE7DJ?9;DJ;B>7DJ;1
šC7D97?I;HEB7C;DJEI9ECL?:7æJ?BFHEBED=7:70*&$&&&".&$&&&;'&&$&&&>EH7I1
š79;IIãH?EI:?L;HIEI087I;I;IKFEHJ;I"<B7D=;;9EDJH7<B7D=;"97H97w78?#F7HJ?:7"FEHJ7
:;?DIF;wÁE":H;DE"7Bw7I:;?w7C;DJE";J9$1

MOTORES:

š:?IFEDßL;?I;CLÜH?7IJ;DIÂ;I0'(-%((&"((&%).&"((&%).&%**&").&%,,&L1
C š9EDIJHKwÁE;IF;9?7BÀFHEL7:;;NFBEIÁE1
M
šI;DIEH;I:;J;CF;H7JKH7DE8E8?D7:E1
Y
š9B7II;I:;?IEB7C;DJE;=H7KI:;FHEJ;wÁEL7H?7:EI1
CM
š:?L;HIEIEF9?ED7?IIE89EDIKBJ71
MY

CY

CMY

1) Parâmetros de cálculo:
Altitude = nível do mar.
Temperatura do ar = 20 °C.
Densidade do ar = 1,205 Kg / m³.

125
FCTME.pdf 16 08/09/11 11:01

Linha Modular
Intercambiadores Modulares Especiais

FCTME - Fancoil Tosi Modular Especial

E ainda mais possibilidades...

DEMAIS COMPONENTES OPCIONAIS DISPONÍVEIS:

š<?BJH7=;C<?D7"78IEBKJ7;97HLÁE7J?L7:E1
š7J;DK7:EH;I:;HKß:E1
šCã:KBEF7H79?9BE;DJÜBF?9E1
šI?IJ;C7:;KC?:?<?97wÁE1
šL;DJ?B7:EH:;H;JEHDE1
šH;9KF;H7:EH;I:;;D;H=?70HE:7;DJÜBF?97"9K8E;DJÜBF?9E"JHE97:EH;I:;
FB7971
šB7L7:EH;I:;7H1

Nota: Reserva-se ao fabricante o direito a modificações, sem prévio aviso.

CM

MY

CY

CMY

126