Você está na página 1de 5

Fonte: Espiritualizando com a Umbanda

Estudo

TIPOS DE ENERGIA

1. Energia Divina: É original e anterior a tudo. É a fonte de tudo que está contido no
Universo.

2. Energia Cósmica: É derivada da energia divina, por sua vez, é o mental divino em ação
constante.

3. Energia Universal: É quando abordamos a energia cósmica positiva, no sentido pólo da


energia divina. Tem ação estabilizadora como função primeira e única.

4. Energia Celestial: É a energia que, como se fosse uma capa grossa, envolve o corpo
celeste. Como se fosse a aura do planeta. Não tem cor, e o que vemos é o resultado do
amalgama das cores dos elementos que a compõem.

5. Energia Estelar: É a de mais difícil abordagem, uma vez que as estrelas são como
mentais gigantescos espalhados no universo atuando como pontos de força na natureza
divina do Criador.

6. Energia Galáctica: É um composto de energias, do que uma energia propriamente dita;


não protege um corpo, mas todo um complexo de corpos imantando força de gravidade e
magnetismo, sustentando cada corpo em seu devido lugar no espaço.

7. Energia Solar: Um sol é composto de de força (chakra) de uma galáxia. Todos os corpos
que emitem e absorvem luz são pontos de forças.

8. Energias Planetárias: Muito conhecidas, pois a partir delas que os corpos se formam.

9. Energia Ígnea: Tem origem cósmica. Por ser elementar na origem, traz em si um alto
poder de destruição, purificação, limpeza e irradiação. Desordenada e de difícil controle,
após ser colocada em ação, somente se estabiliza quando houver absorvido toda a
condensação energética que a provocou. Dificilmente o interrompemos, depois de
acionado, o fluxo incandescente de energia ígnea. Por isto, na sua origem, a identificamos
como energia elementar original de pólo negativo.

10. Energia Aquática: Nossa principal energia, enquanto revestidos de um corpo carnal.
Enquanto a energia pura, é apenas mais um dos graus vibratórios da energia universal, por
isto, a água é estável e estática. Se todo seu potencial fosse explorado, teríamos energia
para a eternidade. Dizemos que água é sinônimo de vida, sem ela, numa condensação, nada
pulsa ou vive. Tudo é derivado desta combinação (H2O). Exemplo: Quem torna o ar
respirável? A água.

11. Energia Terrena: É a mais densa de todas as energias que formam o amalgama
energético planetário. Em função disto é a concentradora da gravidade planetária.

12. Energia Aérea: É a mais sutil das que compõem o nosso planeta, meio e vida. É um tio
de vibração que não se concentra em um determinado local. Por tanto é mobilíssima por
excelência.
Obs.: Estes doze tipos de energia são elementares.

13. Energia Positiva: Esta energia equilibra tudo que for energético, tornando-o estável na
forma e aparência. É um desdobramento da Energia Universal. Qualquer substância a
possui. Ou seja: É aquela que estabiliza tudo o que for resultante de um amalgama
energético.
Fonte: Espiritualizando com a Umbanda
Estudo

14. Energia Negativa: É sinônimo de ação, movimento e instabilidade. Pode ser visível tal
como a luz solar, que pode-nos cegar, caso fixemos nosso olhar por muito tempo, São
energias não tangíveis, mas que tanto podem ser visualizadas como podem ser sentidas:
Não podemos segurar o fogo, mais sentimos seu calor, mas também podemos vê-lo a certa
distância, sem que com isso nossos olhos sejam danificados.

15. Energia Magnética: Sua função é criar um campo onde a energia positiva possa se
manifestar devido à imantação. A energia magnética é a responsável no planeta pelo
fenômeno da aproximação da Terra na órbita lunar criando as marés altas e baixas.
Doenças são criadas e extirpadas oriundas de energia magnética.

16. Energia Colorida: São as ondas curtas ou longas contidas no interior dos raios
luminosos que nos chegam de todos os pontos do universo.

17. Energia Luminosa: Todos os corpos, inclusive humanos, emitem energia luminosa.
Uma floresta emite tanta energia luminosa que podemos vê-la a uma altura de 50 metros.
Energias luminosas tem um fim muito especial na escala universal de energia, e tem
relação com nossa formação biológica. Cada cor que nos é visível, atua num dos nossos
pontos de forças (chakras), e por eles é absorvida tanto de dia como à noite. Energias
luminosas são espalhadas por sobre o planeta. Assim, através dos chakras, estamos
sempre absorvendo essas energias.

18. Energia Conservadora: Sua qualidade peculiar é ser viva, e traz em si, códigos definidos
de expansão. Esta energia esta concentrada no código genético. Permite que a herança seja
sempre semelhante a sua fonte geradora. Mantém inalterada nossa herança genética
divina e carnal, e permite que absorvamos os mais variados tipos de energias sem que
soframos desagregação dessas heranças. O espírito traz seu código genético alojado em
seu mental. Aí não penetram energias viciadas. Por tanto a energia conservadora age como
um poderoso anti-energético.

19. Energia Criadora: É o que seu nome diz. É o que comumente chamamos de Q.I.. É a
energia do sentido racional e corresponde à ordem vibratória do racional humano.

20. Energia Geradora: Está presente no planeta como condensação energética, pois é
fecundo e reprodutor. E muito importante, uma vez que, é sob sua influência, que a vida
tem meios de se tornar a maior riqueza do planeta.

21. Energia Neutra: Tem por função separar um padrão vibratório de outro, não
importando se positivo ou negativo. Não permite a mistura entre os infinitos padrões
energéticos, tem um padrão vibratório zero, ela nos protege das correntes continuas, e não
das condensações energéticas. As pessoas chamadas de “frias” e “insensíveis”. A energia
neutra atua. Algum choque energético muito forte é de origem emocional, causou este
acúmulo de energia neutra a sua volta. Por tanto, mesmo neutros, não devemos ser
insensíveis, sob pena de anularmos nossa percepção dos reais valores envolvidos nos
numerosos padrões vibratórios positivos e negativos.

22. Energia Lunar: É do tipo irradiante, e não contínua, fria e negativa tem capacidade de
acelerar a germinação das sementes, e ajuda a crescer os brotos. A energia lunar ajuda a
nos tornarmos seres mais ativos.
Fonte: Espiritualizando com a Umbanda
Estudo

23. Energia Fria: É composta de ondas de comprimento muito grande. É sinônimo de ação
vibratória muito lenta. É o mesmo que ter uma boa idéia hoje, e torna-la realidade muito
tempo depois, quando a mesma já não tiver mais sentido.

24. Energia Quente: É sinônimo de movimento, que quer dizer atrito, do choque com
outras ondas energéticas.

25. Energia Destruidora: É um tipo de energia muito especial. Onde se formar uma
condensação muito grande dessa energia, algo de ruim acontecerá. Cuidado com seu
equilíbrio energético. Não deixem que ondas de energias negativas invadam seu todo
energético e criem uma combinação que irá transforma-los em seres destruidores. Seres
destruidores liberam energias destruidoras, expressas pelas ondas negativas da: Paixão,
inveja, ódio, cobiça, revolta, remorço, volúpia, desejos, etc., etc. Por tanto, cuidado com
estas ondas, porque depois de formada uma combinação (- -) o resto do processo
energético é todo negativo.

26. Energia Vegetal: É de primeira grandeza para todo planetário. Espalha-se no ar, porque
é leve, torna-o úmido, pois é essencialmente aquática. Tem qualidades terapeuticas. Como
é radiante areja um ambiente, nosso campo espiritual é vibratório, e como é perene cura
disfunções biológicas emocionais, energéticas e magnéticas.

27. Energia Virtuosa: São elas que nos elevam a esferas luminosas mas sutis. Embora
pessoal, esta energia pode ser transmitida, doada, passada, e despertada em nossos
semelhantes desde que bem direcionadas. Podemos identifica-las como:

1. As sete Virtudes

2. As sete cores do Arco-Iris

3. Os sete símbolos sagrados

4. As sete notas musicais

5. Os sete dons originais

6. Os sete graus de evolução do espírito no estagio humano

7. As sete esferas luminosas

28. Energias Viciadas: São as opostas às virtuosas. Nada mais são que a vivência de um
princípio em desarmonia total e passa a acumular mais e mais energias negativas, e o
lançarão no desequilíbrio extremo. Melhor um humano não religioso, mas virtuoso, do que
um humano religioso, viciado. São sete na origem e milhares no meio. Eis alguns: Ódio,
Inveja, Soberba, Ambição, Paixão, etc. Quando despertada esta energia no emocional, as
vibrações de um princípio viciado, coloca-se mas viciado.

29. Energia Masculina e Feminina: Representam o pólo magnético positivo da energia


geradora. Sim, tudo é dual no universo. A Masculina se identifica como ação, expele
energia. A Feminina é energia atrativa, pois seu magnetismo a torna núcleo, da família, da
sociedade, e da reprodução da espécie humana.

30. Energia Espiritual: De abordagem complexa, pois é a síntese do que foi falado sobre
todas as energias. Sim, pois. Energia espiritual nada mais é que magnetismo, luminosidade
e coloração que expressam aquilo que é vivenciado num padrão vibratório. Sem ela os
Fonte: Espiritualizando com a Umbanda
Estudo

espíritos não existiriam, pois é ela que os sustenta. Por magnetismo entendemos a energia
concentrada num ser humano ou forma. Magnetismo espiritual é o acúmulo de vidas de
um ser humano, com dois pólos, um positivo e um negativo. No positivo sedimentam-se as
energias virtuosas, e no negativo as viciadas. No pólo positivo temos a enregiza-lo a
energia espiritual, e no negativo, temos a ativa-lo a energia cósmica, com sua corrente
contínua e de ação transformadora. No magnetismo da energia espiritual verificamos as
duas faces do divino criador (Deus). Luz enquanto positiva, e trevas enquanto negativa.
Nada é estável no magnetismo da energia espiritual, e não entanto, nada muda.

31. Energia Humana: Muito mais densa que a espiritual. A humana é o veículo, a espiritual
o passageiro, que um dia abandona à terra à que sempre pertenceu. Na evolução, uma
complementa à outra, e ambas são imprescindíveis. A espiritual necessita da humana para
magnetizar-se positivamente e ascender, ou negativamente e regredir. Este movimento
somente é possível através da energia humana.

32. Energia Física ou Carnal: É a Humana dividida em física e mental. Quem usa pouco o
mental, é altamente energizado pela energia física. A física é um meio do humano evoluir e
ascender, ou regredir e cair. Logo ela é dual, pois se presta ao virtuosismo ou à viciação do
espírito humano. A energia física fornece os meios para a realização das mais torpes, ou
mais nobres, ações humanas. Sustenta nossas ações mais triviais, tais como andar, falar,
cantar, vibrar, etc. No ser que é apenas espírito, isto não acontece, porque ele é o que vibra,
e vibra o que é. Se vibrar com intensidade, todo seu corpo espiritual ira se alterar, em
acordo com o vício ou a virtude que esteja vibrando naquele momento. As esferas escuras
são habitadas por espíritos que vibram por ódio, desilusão, angustia, remorso, culpas etc.
Somente serão libertados quando esgotarem as energias que sustentam este magnetismo
negativo. Enquanto isto não acontece, seus corpos espirituais se enchem de vermes astrais
que os consomem pouco a pouco, enquanto energias viciadas existir para aumenta-los. Se
continuarem vibrando intensamente estas energias assumirão formas bestiais que os
ignorantes chamarão de demônios ou zumbis, etc. Nada disso ocorre pois são somente
espíritos humanos bestializados . O oposto ocorre com quem vivência na carne uma
virtude com muita intensidade. No desencarne, seu corpo espiritual sofrerá uma
depuração, tornando-o de ordem positiva ou virtuoso. Irá perdendo a forma humana e
serão centelhas luminosas, cortando incessantemente os campos luminosos das esferas
superiores.

33. Energia Mental: É a mais misteriosas das energias. No mental, é a nossa fonte de
energias. É liberada através dos chakras, ou pontos de força. O mental é a maior fonte de
energias a nossa disposição, uma vez que se usarmos com racionalidade, colocaremos
todas as outras a nosso serviço. Se virtuosas, chegarão luminosas e balsâmicas. Se viciadas,
chegarão ao semelhante, densa (ódio, inveja), e os incomodarão com sensações
desagradáveis. É através do mental que recebemos as energias viciosas (cósmica) e as
virtuosas (universal) para distribuirmos aos nossos semelhantes. Como exemplos, temos
os benzedores, curadores, religiosos, médiuns, etc., etc. Não são doadores por acaso, mas
por que vivenciando as virtudes, desobstruíram canais que então passam a energiza-los, e
torna-los verdadeiras fontes de energias virtuosas. Distribuem-na através do Dom da
palavra, da fé, da razão, do conhecimento, da lei, do amor, e da vida. Todas as ações são
multiplicações das virtudes e dos dons originais, efetuadas através das suas fontes de
energias mentais. Por isso consiga um aumento energético do seu sagrado arco-iris (os
cordões de energia virtuosa) através do seu próprio virtuosismo.
Fonte: Espiritualizando com a Umbanda
Estudo

34. Energia Racional: É o resultado da capacidade de pensar do ser humano. Tem um raio
de ação limitado, e só existo enquanto alguém estiver raciocinando. Criança é muito mais
emocional e raramente racional. Um desejo é uma emoção, mas uma vontade é um
raciocínio, e como tal uma fonte inesgotável de energia, colocada a disposição do seu
possuidor, para que alcance o objetivo, que é a materialização dessa vontade.

35. Energia Emocional: É ativada a partir de nossos desejos. São desejos humanos,
portanto carnais, e muito sensíveis ao nosso todo espiritual. No caso da não realização de
uma vibração de energia emocional ativada, ela pulsa incessantemente em nosso
espiritual, até que seja descarregada, de forma satisfatória ou não. No humano, ela é
eterna, e o acompanha desde sua origem, logo não precisa ser despertada. Um homem
criado na mais pura ignorância, pode sentir a mesma paixão que um homem
intelectualizado, porque as energias emocionais independem de outra fonte de ativação
que não a existência do objeto desejado. O desejo é a forma de o emocional nos transmitir
que está vibrando com muita intensidade, e que precisa descarregar o acúmulo energético
que nele esta se formando. O melhor a fazer com as energias emocionais, é coloca-las sob
severa vigilância do racional.

36. Energia Sexual: É o ponto mais delicado da abordagem sobre energias. Delicado
porque existe tanto no campo carnal, quanto no espiritual. Como a emocional, não
precisam serem ativadas, pois são natas e acompanham o homem desde a origem, pois ela
é de ordem elementar, pura e tanto pode ser elevada quanto rebaixada no seu padrão
vibratório normal. Descubra quando, onde, como, e com quem deve realiza-lo, pois
somente assim, você estará vibrando em equilíbrio no seu emocional, em harmonia no seu
mental e satisfatoriamente no seu sexual. Esta é a trilogia energética que guia a
humanidade desde sua origem, e que guiará até seu final: Harmonia, Equilíbrio e satisfação
nas esferas da luz.