Você está na página 1de 9

IMPACT 3.

0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Identificação do chassi Caminho


59/Descrição, construção e funcionamento/B12M, EBS, ELS-MUX/Sistema eletrônico de
controle dos freios (EBS)

Modelo Identificação
B12M 63238542

Data de publicação Nº de operação


Sexta-feira, 12 de Janeiro
de 2007

Sistema eletrônico de controle dos freios (EBS)

1. Válvula do freio de serviço (6077)


2. Modulador do EBS (6076), canal simples
3. Modulador do EBS (6076), dois canais
4. Unidade de controle (9082)
5. Sensor de velocidade da roda (7057)
6. Sensor de desgaste das lonas de freio (7085)
7. Sensor de carga no eixo (764)
8. Reservatório de ar comprimido, tanque primário
9. Tanque de ar comprimido, circuito da roda dianteira
10. Tanque de ar comprimido, circuito da roda traseira
11. Válvula de proteção de quatro circuitos
12. Cilindro de freio a mola
13. Cilindro de freio
14. Medidor da pressão de ar, instrumento
15. Terminal de distribuição (soquete de ar comprimido, equipamento opcional)
16. SAE J1587/J1708, link de informação

© Direitos legais Volvo Parts Corporation


A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

1/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010
16.
SAE J1939, link de controle

Funcionamento do sistema EBS

No sistema EBS são utilizadas as válvulas relé controladas eletricamente, denominadas como moduladores,
localizadas próximas às rodas para regular a pressão de freio, no lugar das válvulas pneumáticas que eram
utilizadas atualmente. Isto significa que os tempos de aplicação e de liberação no sistema de freios estão
reduzidos.

Em um sistema de freios convencional são utilizados muitos componentes, tais como, válvulas do ABS,
válvulas do ASR (Regulagem anti-giro), válvulas de alívio rápido, válvulas relé e válvulas sensoras de carga.
O sistema EBS simplifica a instalação integrando todas estas funções em uma válvula.

O sistema EBS regula o ciclo completo de frenagem. Quando o motorista pressiona o pedal de freio, um sinal
(tensão) vai dos potenciômetros na válvula do freio de serviço para a unidade de controle do EBS. Ao mesmo
tempo, a unidade de controle recebe os dados sobre a carga do ônibus do sensor de carga. Com base nestes
sinais, a unidade de controle calcula a intensidade da frenagem que o motorista deve aplicar e quanto deve ser
a pressão de frenagem necessária.

A unidade de controle envia então sinais com os valores calculados para os moduladores das rodas. Os
moduladores convertem o sinal elétrico em pressão de ar correspondente em cada cilindro de freio da roda. A
pressão nos cilindros de freio da roda aplica os freios da roda. Quando a pressão necessária for atingida
(máximo 8,5 bar), os moduladores mantêm a pressão em um nível constante.

Quando o motorista pressiona o pedal do freio, o sistema pneumático normal de segurança dos freios também
é ativado. O sistema EBS, entretanto, impede que o sistema pneumático dos freios entre em operação
enquanto o sistema EBS estiver funcionando. O sistema pneumático dos freios não tem ABS, ASR, função
automática da adaptação dos freios e a função sensora de carga.

Com o sistema EBS é possível otimizar o sistema de freios, tanto para frenagem normal como para frenagem
em situações de emergência. Isto possibilita um desgaste uniforme da lona entre os eixos do ônibus. Para
frenagem normal isto é obtido utilizando as mesmas forças de frenagem em todos os eixos.

Em situações de frenagem de emergência, a distribuição entre os eixos é alterada para a utilização máxima da
aderência na estrada, para seja obtida a melhor retardação e a menor distância possível de frenagem. Se você
frenar muito forte de modo que uma roda trave, a função do ABS entra em operação.

Função ABS

A função ABS utiliza as potencialidades do sistema EBS para conseguir um controle mais eficiente do ABS,
que fornece distâncias menores de frenagem, aumento de conforto, consumo reduzido de ar e maior
estabilidade.

A lâmpada de advertência do ABS (5009) acende em combinação com a lâmpada de informação amarela ou a
lâmpada vermelha de parada dependendo do tipo da falha. Uma lâmpada de advertência do ABS acesa indica
que a função do ABS não está funcionando ou está funcionando parcialmente.

© Direitos legais Volvo Parts Corporation


A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

2/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Quando o controle do ABS está em andamento é mostrado este símbolo no display.

Se o ônibus estiver equipado com uma caixa de mudanças automática, qualquer acionamento do retardador e
acionamento direto (bloqueio) serão desacoplados enquanto o controle do ABS estiver ativo.

Funcionamento do sensor de desgaste

Em cada pinça de freio há um sensor de desgaste que mostra a média da espessura do revestimento das duas
pastilhas de freio. Quando há menos de 20% de revestimento de freio restante, um código de falha é
registrado. Uma lâmpada de informação amarela acende, ao mesmo tempo que um aviso é mostrado no
display de informação do motorista Verificar freios na próxima parada. Para ler o código de falha, o veículo
deve estar parado.

Com o VCADS-Pro você pode ler o valor armazenado para as demais pastilhas de freio em porcentagem para
cada roda. A leitura de um novo valor de desgaste através dos moduladores só pode ser realizada quando os
freios forem aplicados.

Os sensores de desgaste devem recalibrados quando as pastilhas de freio são substituídas, isto é realizado com
o VCAD-Pro através do conector de diagnóstico.

Funcionamento da adaptação automática do freio

Distribuição de desgaste por eixo

Ao regular a pressão entre o eixo dianteiro e o eixo traseiro em ±0,3 bar, dependendo da informação dos
sensores de desgaste, o sistema EBS nivela o desgaste da lona de freio entre os eixos. Entretanto, a pressão
total do freio é a mesma.

Função de giro da roda (ASR)

General
© Direitos legais Volvo Parts Corporation
A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

3/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Se a roda de tração patinar, o sistema EBS percebe e reduz a potência de tração do motor. O sistema EBS
detecta que a roda patinou avaliando a diferença de velocidade entre a roda de tração e as rodas sem tração.
Ao mesmo tempo, o controle dos freios é executado para aumentar a tração na roda que não gira. Quando o
controle do ASR está em operação é mostrado este símbolo no display.

Se o ônibus estiver equipado com uma caixa de mudanças automática, qualquer acionamento direto
(bloqueio) será desacoplado enquanto o controle do ASR estiver ativo.

Regulagem do motor ASR

Nos casos onde as rodas de tração patinam, o torque de acionamento do motor é reduzido até que a velocidade
média de rotação esteja um pouco acima da velocidade das rodas dianteiras sem tração.

Se o motorista pressionar fortemente o pedal do acelerador mostra que o mesmo quer ter o giro da roda e
desta forma, é permitido que as rodas de tração girem mais.

O controle do motor funciona em todas as velocidades.

A Giro permitido da roda em km/h


Controle do motorista pressionando o pedal do
B
acelerador.

Controle dos freios ASR

Para condições de estrada com diferentes fricções sob as rodas esquerda e direita, normalmente somente a
roda de tração com a menor fricção que gira. Esta roda é então frenada pelo controle dos freios ASR. A
mesma proporção que esta roda é frenada, um torque de tração equivalente é transferido à outra roda de
tração. Nesta forma, o ASR funciona como um freio diferencial automático. O processo sincroniza as
velocidades das rodas de tração. O controle dos freios não é ativado em velocidades acima de 40 km/h. Se,
entretanto, já estiver ativo durante a aceleração em baixa velocidade, o mesmo pode permanecer ativo acima
de 40 km/h na seqüência de controle correspondente até a próxima mudança de marcha. A sobrecarga térmica
nos freios da roda não é registrada pela unidade de controle do EBS e a sobrecarga durante o controle
excessivo do ASR deve, portanto, ser evitado através da aplicação apropriada da força total. Quando as rodas
de tração têm diferença de velocidade menor que 4 km/h a frenagem pára.
© Direitos legais Volvo Parts Corporation
A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

4/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

O funcionamento do ASR pode ser encerrado e ativado através do display, consultar a seção Display.

ASR com velocidade de referência aumentada

Além da função normal do ASR, o motorista pode também aumentar a velocidade de referência da função do
ASR em 10 km/h pressionando o interruptor ASR. Com maior velocidade de referência, é permitida maior
patinação, o que pode ser necessário em terrenos de difíceis condições como, por exemplo, areia, cascalho,
lama ou neve.

Nota! Com velocidade de referência maior para a função ASR, é permitida a patinação das rodas de tração, que é tão alta que o
veículo pode ficar instável lateralmente.

Se for necessária uma velocidade de referência maior, isto é indicado por uma lâmpada constantemente acesa
no botão do ASR. Quando o botão é ativado, a função retorna ao ASR normal. A função também retorna para
a sua posição normal quando a chave de partida é ligada ou desligada.

A Patinação permitida da roda em km/h


B A influência do motorista através da aceleração
C ASR normal
D ASR com velocidade de referência aumentada

Função do bloqueio do diferencial

A finalidade da função do bloqueio do diferencial é facilitar o acionamento pelo motorista do bloqueio do


© Direitos legais Volvo Parts Corporation
A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

5/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

diferencial e proteger o bloqueio do diferencial contra falhas de funcionamento. O acionamento do bloqueio


do diferencial é realizado somente se as rodas de tração estiverem na mesma velocidade.

O sistema utiliza a função do ASR para sincronizar ativamente as rodas de tração utilizando o torque do motor
e a frenagem das rodas de tração, se assim solicitados. Isto significa que o bloqueio do diferencial pode ser
ativado em todas as condições de condução, mas o acionamento ocorre somente quando as rodas de tração
têm a mesma velocidade.

A função de sincronismo da roda retorna para ASR normal se:

O bloqueio do diferencial for acionado corretamente.


No máximo 10 segundos após o motorista solicitar o bloqueio do diferencial independente se o
acionamento ocorreu corretamente ou não.

Função da válvula sensora de carga (LSV)

A função da válvula sensora de carga regula a distribuição da pressão dos freios entre os eixos dianteiro e
traseiro em relação à carga do ônibus.

O sistema EBS obtém a informação sobre a carga do ônibus do sensor de carga no eixo (764), que detecta a
pressão nos foles da suspensão pneumática. Uma válvula de duas vias permite que a alta pressão, do fole
direito ou esquerdo respectivamente, seja liberada até o sensor. A pressão é convertida em uma carga do eixo
pelo modulador traseiro.

Lâmpadas de advertência

Abaixo do display existem duas lâmpadas, uma amarela de informação (info) e uma vermelha de parada
(stop). Ao mesmo tempo que uma mensagem é ativada automaticamente e apresentada no display, uma
© Direitos legais Volvo Parts Corporation
A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

6/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

lâmpada acende. Qual lâmpada que será ativada depende da seriedade da falha. Se existir uma falha grave, a
lâmpada vermelha acenderá e um sinal acústico será acionado (se o motor estiver funcionando). A lâmpada
amarela acende quando existir uma indicação de uma situação anormal ou perigosa.

Lâmpada de informação amarela

Se a lâmpada de advertência amarela acender, ocorreu uma falha. O veículo pode ser conduzido mas a falha
deve ser reparada assim que possível.

A lâmpada de informação amarela acende quando:

A chave de partida é posicionada em (II). Se nenhuma falha for registrada, a lâmpada apaga em
aproximadamente três segundos.
Ocorrer uma falha de funcionamento no sistema EBS.
Forem realizados testes com o VCADS-Pro.
A unidade de controle do EBS for programada.

Lâmpada vermelha de parada

Se a lâmpada vermelha de parada acender, ocorreu uma falha séria. Parar o veículo em local seguro e verificar
quanto as outras informações da falha. O veículo não deve ser conduzido novamente até que a falha seja
reparada.

A lâmpada de parada vermelha acende quando:

A chave de partida é posicionada em (II). Se nenhuma falha for registrada, a lâmpada apaga em
aproximadamente três segundos.
A pressão do freio no ônibus está muito baixa.
O desempenho do sistema de freios de serviço é considerado insatisfatório.

Lâmpada de advertência do ABS (5009)

A lâmpada de advertência do ABS (5009) acende em combinação com a lâmpada de informação amarela ou a
lâmpada vermelha de parada dependendo da falha. Uma lâmpada de advertência do ABS acesa indica que a
função do ABS não está funcionando ou está funcionando parcialmente.

A lâmpada de advertência do ABS (5009) acende quando:

A chave de partida é posicionada em (II). Se nenhuma falha for registrada, a lâmpada apaga em
aproximadamente três segundos.
Há uma falha que afeta o funcionamento do ABS.
Está registrado o código de falha referente ao sensor de velocidade da roda desde a jornada anterior. A
© Direitos legais Volvo Parts Corporation
A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

7/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

lâmpada acende até que o ônibus atinja 20 km/h (se a falha permanecer a lâmpada permanece acesa).
O tamanho do pneu dianteiro é diferente do traseiro. A lâmpada de advertência acende e permanece
acesa durante toda a jornada. O sistema pode ser adaptado às diferenças de até 20% nos tamanhos dos
pneus. Se a diferença for maior do que isto, um código de falha será registrado e a lâmpada permanece
acesa.

Display

O display que está localizado na parte inferior do módulo esquerdo do painel de instrumentos tem duas
lâmpadas de advertência, uma lâmpada amarela (INFO) e uma vermelha (STOP). O display mostra os códigos
de falha e os símbolos.

Os códigos de falha que são registrados sob advertências podem ser mostrados no padrão SAE, isto é, MID,
SID e FMI, ou em texto no display, quando o ônibus estiver parado.

Quando a função do ASR for ativada, por exemplo, quando uma roda está girando em um trecho de gelo, o
símbolo do ASR é mostrado no display.

© Direitos legais Volvo Parts Corporation


A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

8/9
IMPACT 3.0 Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Utilizando a alavanca de acionamento no lado direito e o display, o sistema anti-giro pode ser desligado:

Mudar com as teclas 3 e 4 na extremidade da alavanca até o menu Modo de configuração.


Confirmar utilizando a tecla 2.
Mudar com as teclas 3 e 4 no submenu e selecionar Controle de tração.
Selecionar Habilitado ou Desabilitado, mudar com as teclas 3 e 4.
Confirmar utilizando a tecla 2.

© Direitos legais Volvo Parts Corporation


A informação contida no anexo está atualizada na sua distribuição original, mas está sujeita à mudanças. O leitor é informado que cópias impressas não são controladas.

9/9