Você está na página 1de 63

Docente João Martins

2018/2
1
Em equipamentos de processamento de polímeros
Pellet de polímeros

Funil
Aquecimento

R R
V R
H
Fluxo do tipo “plug” Fluxo de pressão
Fluxo de arraste Fluxo elongacional

2
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais

3
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais


1) Extrusão (extrusão-sopro; produção de filmes; co-extrusão)

2) Injeção (injeção-sopro; co-injeção)

3) Termoformação
Processamento de Termoplásticos
4) Rotomoldagem

5) Fiação (via seca, úmida ou por fusão)

6) Compressão
4
7) Imersão
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais


 Moldagem por Compressão

 Moldagem por Transferência


Processamento de Termofixos

 Moldagem por Injeção

5
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais

6
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais

7
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais

8
3. Processamento de Polímeros

3.1. Considerações Iniciais

9
3. Processamento de Polímeros

3.2. Considerações Iniciais e Componentes de


Extrusão Monorosca

10
3. Processamento de Polímeros

3.2. Considerações Iniciais e Componentes de


Extrusão Monorosca

11
3. Processamento de Polímeros

3.2. Considerações Iniciais e Componentes de


Extrusão Monorosca

12
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

13
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

1- Mancal de Apoio

2- Motor e Caixas de
Engrenagens

3- Canhão e Rosca

14
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

4- Funil e Goela

5- Sistemas

15
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

5- Sistemas
- Aquecimento
- Resfriamento

16
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

5- Sistemas
- Aquecimento
- Resfriamento

17
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

6- Placa de Quebra Fluxo e Crivo

18
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

7- Tela

19
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Trocador de Telas

20
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Trocador de Telas

21
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Trocador de Telas

22
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

23
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

24
3. Processamento de Polímeros

25
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

26
3. Processamento de Polímeros

27
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

28
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

29
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

30
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

31
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

32
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

8- Rosca da Extrusão

33
3. Processamento de Polímeros

3.3. Componentes de Extrusão Monorosca

34
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Parâmetros que Afetam a Geração de Pressão e Perfil de Velocidade
ao Longo de Cilindro e Rosca
 Dependência do Perfil de Pressão

 Matriz e Crivo

 Forma de Alimentação

 Atrito da rosca, material e paredes do cilindro (região do funil)

 Temperatura e Viscosidade do fundido 35


3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Parâmetros que Afetam a Geração de Pressão e Perfil de Velocidade
ao Longo de Cilindro e Rosca

36
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Parâmetros que Afetam a Geração de Pressão e Perfil de Velocidade
ao Longo de Cilindro e Rosca

37
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Otimização da Eficiência de Plastificação

38
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Otimização da Eficiência de Plastificação

39
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Otimização da Eficiência de Plastificação
Rosca com Elemento de Cisalhamento Intensivo Tipo Anel

40
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Otimização da Eficiência de Plastificação
Rosca com Filetes Duplos – Roscas com Barreira

41
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Comparações Entre Roscas Convencionais e Rosca com
Barreira
 Vantagens:  Desvantagens:

 Processo de fusão melhor e  Custo


mais estável  Maior desgaste
 Menores pressões  Configuração limita
 Maiores vazões o uso de alguns
 Menor temperatura no cilindro polímeros
42
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Comparações Entre Roscas Convencionais e Rosca com
Barreira

43
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Comparações Entre Roscas Convencionais e Rosca com
Barreira

44
3. Processamento de Polímeros

8- Rosca da Extrusão
Comparações Entre Roscas Convencionais e Rosca com
Barreira

45
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz

46
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz

47
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz

48
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz

49
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes

Planares

50
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes

Planares

51
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes
Formato T
Planares

Formato de
Cabide

52
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes
Reguladores de Dimensão

Distanciadores

53
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes
Reguladores de Dimensão

Puxadores

54
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes
Reguladores de Dimensão

Puxadores

55
3. Processamento de Polímeros

9- Matriz
Tipos de Matrizes Reguladores de Dimensão

56
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca

57
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca


Mono-rosca Dupla-rosca
-Transporte facilitado devido a intercalação das
rosca.
- Transporte do tipo fluxo
-Perfil de vel. mais complexa:
induzido (arraste) – algumas
  na mistura
vezes acarreta em dificuldade
de alimentação.   transferência de calor
 > capacidade de fusão
- perfil de vel. mais simples –
 controle de T dentro da extrusora
movimento zig-zag dentro do
canal de dosagem em direção -Desvantagens: difícil descrição do fluxo –
análise de simulação.
a saída da rosca.
- roscas são moduladas  grau de flexibilidade
na otimização de perfis de rosca e barril. 58
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca

Co-rotacional

Contra-rotacional

59
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca


A) Extrusoras Co-rotantes(co-rotacional)

-Maior ação de mistura –alternância de fluxo


-Maior quantidade de material é exposta as paredes aquecidas do barril
em função do fundido polimérico contornar todo o canal.
-Maior produtividade (1200 rpm)
-Maior controle de temperatura
-Auto-limpante

60
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca


Contra-rotante ou contra-rotacionais:
- Material é conduzido para a junção (região de intercalação)
- Baixa ação de mistura, baixo  e alto bombeamento.
- Baixa temperatura do fundido  extrusão de polímeros sensíveis a T (Ex: PVC).
- Baixa produção (60 rpm)
- Difícil controle de T
- Desgaste não-uniforme do barril
- Não articulada
61
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca

D/d = 1.55 D/d = 1.65 D/d = 1.78


62
3. Processamento de Polímeros

Processo de Extrusão por Dupla Rosca

63