Você está na página 1de 2

A IMPORTANCIA DE CULTUARMOS A DEUS SEGUNDO SUA VONTADE.

Romanos 12.1-2.

Introdução: A forma como cultuamos a Deu foi e sempre será o grande diferencial para uma
vida santa tanto da igreja como do cristão individualmente, por isso precisamos entender o
que o culto representa e a sua consequência para nossa vida.
Vemos o que mais tem desfigurado a imagem da igreja contemporânea é a sua forma de
cultuar a Deus, fazendo do culto um momento de diversão e entretenimento inserindo no
culto, elementos e praticas que não tem nenhum amparo nas Escrituras Sagradas. Pois o
culto reflete a teologia da igreja, e a teologia da igreja que dá corpo ao culto.

V.1. Rogo-vos, pois irmãos pelas misericórdias de Deus.


Paulo suplica aos irmãos tendo como base aquilo que Deus nos tem concedido que é
“misericórdia” e um dos seus atributos. Quando nós compreendemos, nós expressamos
gratidão respondendo positivamente ao clamor do apostolo, e com isso apresentamos um
culto: Sacrifício = oferecer algo valioso e isso envolve renuncia.

 Sacrifício Vivo: por ser um atributo ou qualidade de Deus, e uma condição ou estado
dos que foram regenerados.

A bíblia nos diz: que nós estávamos mortos nos nossos delitos e pecados. Efésios 2.1 e
mortos não louvam a Deus. Salmo 115.17

A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de
Deus? Salmo 42.2

Muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula
a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo!
Hebreus 9.14

E estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, - pela graça sois
salvos,e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo
Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para
conosco, em Cristo Jesus. Efésios 2.5-7

 Sacrifício Santo: mais um atributo ou qualidade de Deus, e um estado ou condição dos que
foram ressuscitados com Cristo.

Exaltai ao Senhor, nosso Deus, e prostrai-vos ante o seu santo monte, porque santo é o
SENHOR, nosso Deus. Salmo 99.9

Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e
irrepreensíveis perante ele.Efésios 1.4

Porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.1. Pedro 1.16

Sabemos que a fonte da santificação é a nossa união com Cristo por virtude da sua morte
e no poder da sua ressurreição.

 Agradável a Deus: essa deve ser sempre a intenção dos adoradores, cultuarem ao Senhor
da maneira que o agrade e essa maneira é conforme a sua Palavra.

Aquele que deste modo serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.
Romanos 14.18
Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens?
Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo. Gálatas 1.10

 Culto Racional: é o culto que envolve a mente, a razão o nosso entendimento. Pois quando
compreendemos o que é: estarmos vivos, sermos santos e fazermos o que é do agrado de
Deus isso sim é um culto racional.

A forma como os adoradores cultuam a Deus evidencia o seu modo de viver. O exemplo
disto Paulo retrata no V.2.

 Eles não se conformam com o padrão do mundo. A NTLH “Não vivam com vive as pessoas
deste mundo”.
 Eles não tomam o formato do mundo, nem sua conduta. “O cristão está perdendo
capacidade de indignar-se contra o pecado”.
 Eles empenham-se para transformá-lo.
 Porque tem as sua mente, a sua consciência renovada, transformada por Cristo para que
possa experimentar a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.

Boa, agradável e perfeita vontade de Deus. V.2

Se a vontade de Deus e boa, agradável e perfeita, não podemos seguir outro meio para adorá-lo
que não seja de acordo com sua vontade?

Com isso devemos nos contentar em cultuar a Deus, única e exclusivamente obedecendo a sua
vontade, não a nossa. Pois a vontade de Deus regulamenta a vida do crente.

A vontade de Deus é o perfeito reflexo de sua santidade, justiça e bondade.

E quando cumprimos a sua vontade fazemos aquilo que lhe é agradável.

“Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe”.
Marcos 3.35

Conclusão:

Mais para podermos desfrutar destas virtudes divinas não podemos esquecer-nos de ser:

 Vivificados em e por Cristo.


 De sermos santos.
 De fazer aquilo que é agradável a Deus.

Só este caminho pode nos levar a experimentar o melhor de Deus.

Que o Senhor se apiede de nós.