Você está na página 1de 7

IGREJA PRESBITERIANA DO Folha

BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
1
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

Igreja Presbiteriana
RELATÓRIO DA COMISSÃO: do Brasil
COMISSÃO X
Legislação e Justiça II PROTOCOLO No CXV

Quanto ao documento 081. _______________________________


Roberto Brasileiro Silva
Presidente do SC/IPB
Oriundo do(a):
Data: 31/08/2018

CE-SC/IPB 2016.

Ementa:

Consulta à CE-SC/IPB Sobre Despojamento Sem Censura de Ministro (que se


recusa a aceitar campo longe de sua residência).

Considerando:

1)O documento consulta é oriundo do Presbitério de Guarulhos (PREG), que em


28/02/2016 encaminhou "consulta à CE-SC/IPB sobre despojamento sem censura de
ministro", conforme decisão de assim fazê-lo em sua reunião no dia 12/02/2016,
consignando em seu encaminhamento estar baseado no Artigo 63 da CI-IPB, que reza o
seguinte "Nenhum documento subirá a qualquer concílio, senão por intermédio do
inferior competente, salvo quando este recusar-se a encaminhá-lo";

2)O fulcro da questão levantada pelo PREG, baseado no documento CCV de resolução
da CE-SC/IPB, quanto ao documento 45 que reza "na qual deixa claro que a situação de
"pastor sem campo" não é contemplada na CI-IPB", era "se nessa circunstância, após
dois anos que o ministro estiver sem campo, pode o presbitério despojá-lo sem censura";

3)No dia 4/3/2016, a Comissão Executiva do Sínodo Norte Paulistano (SPN) recebeu o
mencionado documento com a consulta, encaminhando, por sua vez, no dia seguinte
(4/3/2016) à CE-SC com a seguinte justificativa: "tendo em vista não haver tempo hábil
para convocação de reunião extraordinária do SPN em função da data limite para envio
de documentos, decidiu encaminhá-los a esta CE-SC/IPB ad referendum de reunião do
concílio convocada para 29/03/2016";

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703
IGREJA PRESBITERIANA DO Folha
BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
2
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

4)Nos termos dos Artigos 102 ("Os concílios da Igreja, superiores ao Conselho, atuam
nos interregnos de suas reuniões (ordinárias), por intermédio das respectivas comissões
executivas") e Art. 104 da CI-IPB ("São atribuições das comissões executivas: b) resolver
assuntos de urgência de atribuição dos respectivos concílios, quando surgirem nos
interregnos, sempre ad referendum dos mesmos");

5)No mesmo dia (4/3/2016), a Secretaria Executiva do Supremo Concílio baixou, sob
protocolo 200 para a Subcomissão IX - Legislação e Justiça IV, o referido documento e
que no dia 6/4/2016, a Comissão Executiva do Supremo Concílio aprovou relatório da
Subcomissão IX de Legislação e Justiça IV, na qual toma conhecimento do documento,
declarando "ao Sínodo Norte Paulistano que o ministro não pode ser despojado sem
censura, exceto nos casos previstos pela CI-IPB", e também decide remeter "a matéria
ao plenário do SC 2018 para elaboração de norma ordinária que contemple a realidade
da IPB e a realidade do nosso país em suas particularidades regionais quanto aos seus
ministros" e ainda recomendar "aos Sínodos que enviem aos seus presbitérios para que
estudem a matéria e encaminhem através dos Sínodos propostas a CE-SC/2017 e
CE-SC 2018 para estudo, parecer e encaminhamento ao plenário do SC-2018";

6)No dia 13/04/2018, a Secretaria Executiva do Supremo Concílio encaminha sob


protocolo 81, a referida consulta, agora já como decisão aprovada pela Comissão
Executiva do Supremo Concílio, para ter seu desfecho no plenário da Reunião Ordinária
do Supremo Concílio 2018, nos termos daquela decisão tomada pela CE-SC 2016, sem
que houvesse anexado e encaminhado qualquer outro documento com propostas de
Sínodos e Presbitérios sobre a matéria, conforme recomendado que o fizessem depois
de estudarem a matéria;

7)Apesar de não constar do protocolo encaminhado pela SE-SC a devida comprovação


de ter sido realizada a Reunião Extraordinária do SPN mencionada no item 3 destes,
considerada para cumprimento do requisito formal processual, a Subcomissão X de
Legislação e Justiça II, na pessoa do seu relator, entrou em contato com o Presidente do
SPN e recebeu cópia da RE-SPN referendando a decisão da CE-SPN, não restando, por
conseguinte, qualquer dúvida sobre esta formalidade importante;

8)No mérito, o Ministro é membro do Presbitério, e suas atividades devem ser


supervisionadas, e anualmente prestará relatório dos seus atos, conforme art.38 CI/IPB,
sendo função privativa do Presbitério, designar onde deve o Ministro exercer suas

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703
IGREJA PRESBITERIANA DO Folha
BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
3
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

atividades: "em igrejas vagas e funções especiais", conforme art. 88, alínea d;

9)O art. 133 da Seção 6ª da CI-IPB, que trata da Relação Pastoral, reza que "Na
designação de pastores, obedecer-se-á ao critério da conveniência da obra evangélica,
tanto local como regional, atendendo-se também à preferência particular do ministro
quando esta não colidir com os interesses da igreja";

10) O art. 42 da CI/IPB é expresso quanto ao despojamento sem censura, podendo ser
iniciativa do Ministro o requerer a licença para tratar de interesses particulares, renovada
por mais um ano, e caso o Ministro não volte à atividade, o Presbitério poderá aplicar o
despojamento sem censura, deixando claro que é uma faculdade e não uma
obrigatoriedade, mas que se assim decidir fazê-lo deve ser conforme regulamenta o Art.
48 especialmente na alínea "c", que trata de "exoneração administrativa nos termos do
Art. 42, in fine". Portanto, o ministro poderá ser despojado administrativamente, isto é,
sem processo judicial, mas pelo devido processo administrativo;

11) A resolução CE - 2016 - DOC. CXVI: (Quanto ao documento 221 - Consulta sobre
despojamento sem censura de ministro), que contempla o trato da questão do decurso
do prazo de licença, reza que "o prazo de licença apontado no Artigo 42, sendo
interrompido por um período de retorno às atividades ministeriais, mesmo sendo curto,
interrompe a sequência temporal para o despojamento sem censura";

12) A resolução SC - 2010 - DOC. CXCVI (Quanto ao documento 458 - Revisão de


Matéria - Decisões que tratam de Ministro sem campo), estabelece que "não existem na
CI-IPB as expressões "pastor sem campo" ou "pastor em disponibilidade", e que "não
houve aprovação no SC-IPB 2006 de emenda constitucional que tratava da
regulamentação da condição de "pastor em disponibilidade", submetida à votação dos
presbitérios, por falta de quórum", declarando assim serem "inexistentes as
classificações dadas pela resolução RO/SC-IPB 2006, por falta de dispositivo
constitucional que as ampare", e, por conseguinte, tornando "sem efeito, por ser
inconstitucional, a decisão que regulamentava a condição de "pastor em disponibilidade",
por se tratar de emenda constitucional, uma vez que adicionava uma nova condição ao
ministro";

13) Há reiteradas decisões do Supremo Concílio e da Comissão Executiva nas quais se


aborda os direitos e deveres do Presbitério para com o ministro, e vice-versa, assim

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703
IGREJA PRESBITERIANA DO Folha
BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
4
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

como os limites destes direitos e deveres, sem, no entanto, adentrar em lacunas de


regulamentação da aplicação destas normas gerais, inclusive e principalmente quando
envolvem questões econômicas, como se lê na resolução CE - 2008 - DOC. CLXVIII
(Quanto ao documento 09 - Ementa: Consulta sobre pastor sem campo), "que em muitos
casos torna-se difícil e subjetiva a análise da matéria, por versar sobre questões
financeiras pessoais";

14) Ao mesmo tempo, não se pode aceitar a situação de ministros passando


necessidades básicas, mesmo quando estiverem dispostos e disponíveis para a
designação dos seus Presbitérios, porque não há campos na jurisdição do concílio
capazes de sustentá-los financeiramente, também não se pode admitir, nem por ser
justo, nem por ser financeiramente possível, que um Concílio, suas igrejas e ministros
sejam todos igualmente prejudicados, para que se mantenha um suposto direito pleno e
absoluto de sustento para ministros;

15) Os concílios podem julgar inadmissíveis as "razões de conveniência pessoal"


alegadas pelos ministros como condições intransponíveis;

16) No trato desta matéria, não resta nenhuma dúvida, é importante levar em conta o
impacto das relações pastorais e conciliares especialmente quanto à designação de
campo, sustento dos ministros, e eventual risco de despojamento sem censura, porém, é
virtualmente impossível que tal regulamentação pelo Supremo Concílio venha a abarcar
todas as situações específicas debaixo de uma mesma norma cogente, restando
sempre, como em muitas outras situações, o poder conciliar discricionário do Presbitério
para, em suas competências privativas e observando o devido processo administrativo,
decidir ou não, despojá-lo administrativamente, garantindo o amplo direito do Ministro de
posicionar-se sobre sua aceitação ou não da designação, e ainda restando ao Ministro, o
direito de recorrer da decisão aos Concílios Superiores, como é da natureza do nosso
ordenamento jurídico;

17) É possível, no entanto, tentar estabelecer uma tipologia das situações mais comuns
enfrentadas por pastores e concílios nas questões de designação e sustento, de modo
que sirva de parâmetro para as decisões dos Presbitérios, como por exemplo, um mapa
resolutivo, do tipo perguntas, respostas e caminhos (como, por exemplo, o Modelo de
Kortland de Tomada de Decisões);

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703
IGREJA PRESBITERIANA DO Folha
BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
5
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

18) É possível que a Secretaria de Apoio Pastoral da IPB oriente as Secretarias de


Apoio Pastoral dos Presbitérios a acompanhar os casos específicos, inclusive com a
inclusão dos seguintes elementos para as decisões nestes parâmetros:
a) Percepção da Real Situação do Obreiro e dos Campos.
b) Análise e Definição do(s) Problemas(s) Específico(s) para a Designação.
c) Definição do Objetivo Específico Mínimo da Designação.
d) Procura de Soluções Opcionais.
e) Avaliação e Comparação destas Opções.
f) Escolha da Opção de Designação mais Adequada.
g) Implementação da Opção de Designação Escolhida.

O SC/IPB - 2018 Resolve:

1.Tomar conhecimento do documento;

2.Declarar ao consulente que o Ministro pode ser despojado administrativamente sem


censura, no caso em tela, sendo a prerrogativa do Presbitério a faculdade de aplicá-la ou
não, em cada caso concreto, garantindo sempre ao Ministro o direito de recorrer à
instância superior;

3.Orientar os Presbitérios e Ministros que envidem todos os esforços possíveis na busca


de campo para os obreiros, entrando em contato com outros presbitérios e juntas
missionárias, inclusive na plantação de novas igrejas e pontos de pregação, se
necessário com sustento parcial e até sem sustento conciliar, mas na condição
temporária de "fazedor de tendas";

4.Determinar à Secretaria de Apoio Pastoral da IPB a confecção de modelo de Mapa


Resolutivo para subsidiar os Presbitérios com instrumento de tomada de decisão quanto
à designação dos obreiros e eventualmente, de abertura de processo administrativo de
deposição sem censura;

5.Interceder ao bom Deus que envie "obreiros para a sua seara, que é grande", e ao
mesmo tempo, as provisões necessárias a Igrejas e Concílios para lhes conceder o
sustento digno.

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703
IGREJA PRESBITERIANA DO Folha
BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
6
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

Sala das Sessões, 31 de Agosto de 2018.

Relator: Rev. Robinson Grangeiro Monteiro


Sub-relator: Rev. José Romeu da Silva
Membros: Rev. Edson Márcio Lima do Carmo, Presb. Marilo Costa, Rev. José
Airton de Andrade, Rev. Francisco Macena da Costa, Rev. Wilson Alves de
Oliveira Filho, Presb. Adailton Magalhães Mendes, Presb. Ernani Martins de
Sousa Soares, Presb. Elizeu Cunha de Menezes, Presb. Sandro Dutra de
Andrade.

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703
IGREJA PRESBITERIANA DO Folha
BRASIL
SECRETARIA EXECUTIVA
SUPREMO CONCÍLIO - 2018
7
22 a 29 de Julho de 2018 - Águas de Lindóia/SP

SGAS 906 Conjunto A lote 8, Asa Sul - Brasília/DF CEP: 70.390-060 | Telefones: (61) 3247-7700 / (61) 3247-7703