Você está na página 1de 117

Prof.

Wagner

- Leciono aulas da área de instrumentação na Escola Fortec desde 2000.


- Formação Técnica - Senai (Santos) e Engenharia Elétrica – UNICEB.
- Hoje atuo na área de fiscalização de projeto na Petrobras – RPBC,
ingressei na RPBC em 1993 sempre na área de Instrumentação, antes
trabalhei na Fábrica de Cimento - Votoran por 5 anos na área de elétrica.

A intenção desta apresentação é mostrar um pouco sobre o uso de


Diagramas Ladder aplicados ao software Zelio2 e também o conteúdo do
CD (com informações de outras áreas).

O conteúdo deste CD é a coletânea de “informações” adquiridas ao


longo do tempo, na internet e revistas de eletrônica.

A divulgação desta coletânea não tem fins lucrativos sua venda esta é
proibida, porém a sua cópia é recomendada.

Bom estudo
REV.: 2 (08/2007)
Apresentação do CD “FUGIR” PARA MENU

Arquivos sobre amplificadores operacionais


Interessante tabela periódica de elementos químicos, completa.

Diversos arquivos sobre assuntos técnicos

Excelente programa para converter diversas unidades


Acessar o SICON.EXE ou Setup.exe para instalá-lo
Arquivos com diversas Massterinformações
é umaProgramasobrepara
empresa quesimulação
este tipo demuitos
circuitos
de equipamento
representa pneumáticos
que vem
fabricantes,
Nesta pasta
sendo temos
muito arquivos
utilizado,
são com com cursos, na
apresentações
especializados programas
em de
área 3D de simulação
válvulas, eis de PLC
alguns e dicas de
programas
Programa para
manutenção. Software ser instalado, onde é mostrado detalhes de um sistema com
de instalação
utilizados para do EWB ( simulação
dimensionamento de circuitos
demotores,
válvulas, os programas
inversores de frequência
O ideal é que oeletrônicos
Zelio2devem para
sejaMuito controle
instalado, Dois de
há oeuma rotação
arquivos
pasta comde
interessantes,
programa oequipamento
primeiro
a ser de se
instalado,
) versão
Artigos
Programa ser 5.12
interessante
sobre
instalados.
utilizado versão
não
Indusoft é4,e escolher
necessário
os um
programas deles
instalar
de
para simular um controle automático de e
instalação
nãogrande aplicação
conseguir copie nos
diretodias
da atuais.
outra
instalarwww.masster.com
para podendo
(inglês)
pelo
pasta
as versões nome
do ejá
3.0zelio2 é (copiar
4.1. possível
Este saber
para qual
drive)
programa o
é usado para
processo
Programa para fazer alterar
gráficos dados
a de
partir controle
de uma PID
função e verificar
Actsip – Utilizado para editar programa
construção seude assunto.
para o CLP HITACHI,
interfaces gráficas semoooperador
entre CLP não eé as
Programaem uma
desejada, tela
paradeve gráfica
simulação
ser o efeito
de diagramas
instalado. lógicos, QuickII,
Programas
possível visualizar para
a execução simulação
estações O segundo
doPrograma
programa. de para está
circuitos
cálculorelacionado
hidráulicos
elementos eapneumáticos
área de
geradores de
deve ser instalado sede controle
você acionar (IHM).
o arquivo autorun ele
PLC SCL84 – Muito bom, simulapressão umautomação
CLPdiferencial industrial
semelhante para éHITACHI,
muito detem
aomedição vazão, copiar
um curso
o ajudará na instalação. interessante e super atual.
embutido com perguntas, a formas a pasta
de e ativarsetup.exe,program.exe
acessar: programa. ou
SCL84_11.exe (deve ser copiado para seu PC).
“FUGIR” p/ PRÓXIMA TELA
• CLP
O controlador lógico Programável é um aparelho
eletrônico digital programável capaz de executar
diversas funções pré-programadas, tais como,
sequenciamento lógico, funções booleanas,
temporização, contagem de evento e muitas outras
funções analógicas .
Os CLP´s geram saídas a partir de sensores interligados
nos módulos de entrada e o programa do usuário.
Para programar um CLP podemos fazer uso de diversas linguagens de
programação, as mais utilizadas são: Diagrama Ladder, Diagrama Lógico, Lista de
Instruções, Texto estruturado e Gráfico de sequenciamento de funções. A Norma IEC-
61131-3 determina estas cinco formas de programação, normalmente o fabricante
escolhe duas linguagens, poucos fabricantes utilizam todas no mesmo equipamento.

Destas linguagens o Diagrama Ladder ainda é muito utilizado por ser semelhante aos
circuitos elétricos, uma linguagem tem muita aceitação é a de Diagrama lógico.

O primeiro CLP entrou em funcionamento em 1969, atendendo as necessidades


da indústria automobilística sua programação era de baixo nível feita em Assembler.

* Diagrama Lógico - É a aplicação de lógica digital em um CLP utilizando


funções E, OU, NÃO, etc.
* Diagrama Ladder – É uma versão dos circuitos elétricos para aplicação em um CLP.

As linguagens podem ser convertidas, há equivalência entre elas:


Os circuitos elétricos são representados com duas linhas horizontais (representando
a alimentação elétrica) e as linha de comando por linhas verticais, no início (parte
superior) estão os contatos e sempre na parte inferior estão representadas as saídas.
Os diagramas ladder são representados com linhas verticais (representando a
Alimentação elétrica) e as linhas de comando por horizontais, no início da linha
(lado esquerdo) estão os contatos e sempre a direita as saídas.
Em um circuito elétrico os contatos referentes a botões de entrada ou contato
auxiliar de contator devem ser representados com circuito desenergisado.

A grande diferença entre os circuitos elétricos e os diagramas ladder :

Em um circuito elétrico durante o funcionamento os contatos se movem fechando o


contato e permitindo a passagem da corrente elétrica ou se movem abrindo o
contato cessando a passagem de corrente elétrica, esta passagem de corrente
elétrica vai para um dispositivo de saída, como uma lâmpada ou relé.

Em um diagrama ladder nada se altera nos contatos representados na verdade eles


apenas passam a ser “verdadeiro” ou “falso”, não há fluxo de corrente elétrica no
ladder, no campo os contatos realmente se movimentam e permitem a passagem
de corrente elétrica entre o sensor e o cartão de entrada do CLP, mas isto só é
percebido por lógica ou nos indicadores de estado de entradas e saídas.
AS TELAS SEGUINTES FORAM OBTIDAS COPIANDO A IMAGEM DA

TELA NO MOMENTO DE USO DO SOFTWARE ZELIO, DESTA

FORMA NÃO É POSSÍVEL MINIMIZAR, RESTAURAR, MAXIMIZAR

OU MESMO FECHAR. TODAS FUNÇÕES DO SOFTWARE ZELIO NA

APRESENTAÇÃO ESTÃO DESABILITADAS, PARA PARAR A

APRESENTAÇÃO BASTA APERTAR A TECLA “ESC”.


Selecionar um tópico ou um click para continuar

Apresentação do ZELIO 2 Diagramas Ladder


Passo a Passo Temporizadores

Diagramas Ladder Diagramas Ladder


Passo a Passo Contadores

Diagramas Ladder Conversão de Diagr. Ladder


Tipos de saídas Para Diagrama Lógico

Diagramas Ladder EXERCÍCIOS


Comando: motor partida direta Diagrama Ladder

Início
Apresentação do Zelio 2

1- Escolher este
ícone para iniciar
um programa novo
2- Escolher
este modelo
de módulo
5- OBS.:
Pode ser
escolhido
3- Escolher qualquer um
um tipo de dos tipos ou
módulo para modelos para
iniciar efeito de teste
utilizaremos
apenas este
nas aulas

4- Clicar em
avançar após
escolha
6- Clicar em
avançar, não
selecionar módulo
adicional.
7- Clicar em avançar
após selecionar tipo
de programação
8- Linhas para inserção de contatos
9-
Área para
inserção
de
bobinas,
contado-
res,
temporiza-
dores
(saída)
10- Entrada digital:
Ativa no ícone
clicar na entrada desejada com o 11- Saída digital:
botão da esquerda do mouse Ativa no ícone
“arrastar” para a linha desejada . Usar contato de uma saída:
clicar na parte amarela da
saída desejada
“arrastar” para as linhas na
área de contato “amarela”,
Usar uma saída: clicar no
tipo de bobina desejada
“arrastar” para a linha
desejada na área azul
(bobina)
14 - Após edição,
para iniciar a
simulação deve-
se clicar “S”...

11- Ao clicar sobre 12- Para 13- Alterar a forma


o contato inserido completar a de Visualização:
com o botão da linha deve-se
direita do mouse clicar com o “Visualização” +
podemos inverter mouse na parte “símbolo ladder”,
de Examina ON tracejada,
para Examina vertical ou “Visualização” +
OFF e vice-versa. horizontal. “comentários” +
“todos”
17- Após clicar em “Run”.
O símbolo da Schneider Eletric, gira para
simbolizar que o programa está “rodando”.

16- Clicar em “Run” para iniciar o


processamento lógico.
15- Na tabela de entrada os contatos que
são “NF” no campo devem ser fechados,
clicando com o botão do mouse sobre eles
(neste caso os contatos I2 e I3 já estão
alterados). (ver abaixo)
Ícones para ativar caixas de entrada e saída
18- Durante os testes com o programa em “Run”
* O botão da direita do mouse se comporta como
um botão Push-Buttom, com um click ele muda
de estado e retorna sozinho como um “pulso”.
* O botão da esquerda se comporta como uma
chave, com um click ele muda de estado para
retornar é necessário mais um click.
19- Simulação e funcionamento: Com apenas um click
“direita” no botão I1 (sempre na TABELA DE
ENTRADAS DIGITAIS), o motor liga, para desligar
basta apenas um click em I2, Visualizar na tabela de
saídas o funcionamento. O botão I3 será comentado
mais tarde.... Voltar
Continuar
Diagramas Ladder – Passo a Passo

Sempre que um contato do campo interligado ao módulo de entrada estiver


Fechado, o CLP deve armazenar “1” em sua tabela imagem de entrada na
posição de memória referente a esta entrada.

Sempre que um contato do campo interligado ao módulo de entrada estiver


Aberto, o CLP deve armazenar “0” em sua tabela imagem de entrada na
posição de memória referente a esta entrada.
Contatos Examina ON (lógico)
Estes contatos ficarão “verdadeiros ou ligados”, sempre que o contato de
campo estiver fechado. Outra possibilidade é quando o dispositivo de saída
que está associado ao contato estiver “ligado” .
Os contatos ficarão em “falsos ou desligados”, sempre que o contato de
campo estiver aberto. Outra possibilidade é quando o dispositivo de saída
que está associado ao contato estiver “desligado” .
É como se a lógica perguntasse se o contato está “Fechado ou Ligado”.
Quando o retorno é sim o estado do contato no diagrama torna-se
verdadeiro.
Contatos Examina OFF (lógico)
Estes contatos ficarão “verdadeiros ou ligados”, sempre que o contato de
campo estiver Aberto. Outra possibilidade é quando o dispositivo de saída
que está associado ao contato estiver “desligado” .
Os contatos ficarão em “falsos ou desligados”, sempre que o contato de
campo estiver Fechado. Outra possibilidade é quando o dispositivo de
saída que está associado ao contato estiver “ligado” .
É como se a lógica perguntasse se o contato está “Aberto ou Desligado”.
Quando o retorno é sim o estado do contato no diagrama torna-se
verdadeiro.
Não podemos chamar um contato EXAMINA ON de contato NOMAL ABERTO e
também não podemos chamar um contato EXAMINA OFF de NORMAL
FECHADO.
Os contatos que estão no campo podem ser de Normalmente Aberto ou
Normalmente Fechado e a posição dos contatos são alteradas assim que as
chaves ou botões são acionados, de forma manual ou por sensores.
Chave x Push-Buttom: As chaves são como interruptores ao acionar uma vez ele
muda de estado e para retornar é necessário acioná-lo novamente, os botões
push-buttom são interruptores com retorno por mola um exemplo clássico é um
botão de campainha, a mesma ficará ligada somente o tempo em que estivermos
acionando este botão.
No diagrama ladder os contatos não alteram de posição eles apenas passam a ser
verdadeiros ou falsos, dependendo da posição dos contatos de campo, que
alteram de abertos ou fechados conforme seu acionamento.
Breve explicação sobre a saída : Ativo no estado

Este diagrama é muito simples e este tipo de saída é o mais utilizado


poderíamos dizer que é o mais tradicional.

•A saída será verdadeira sempre que o resultado da lógica dos contatos


associados for verdadeiro (linha vermelha).
•A saída será falsa sempre que o resultado da lógica dos contatos
associados for falso (algum contato azul ou linha parcialmente vermelha).

•No diagrama acima a saída é falsa porque a lógica de entrada está falsa
Contatos série

Dois botões em série, comportam-se como uma porta lógica “E”, a saída
Somente será verdadeira quando as entradas estiverem verdadeiras
ao mesmo tempo.
Neste momento as entradas no campo estão abertas.

Então, desta forma o valor armazenado na tabela imagem de entrada referente


a estas entradas está em “zero”, como foram utilizados dois contatos
EXAMINA ON, na lógica acima os mesmos estão “falsos”, em uma associação
“E” ou série a saída deve estar desligada.
Todas as simulações de contato de campo “abrir e fechar” devem ser
Simulados na caixa de entradas digitais, nunca nas linhas do diagrama ladder.
Ao clicar com o botão da esquerda do mouse sobre o contato I1, sua
representação indica que o contato fechou ”no campo”.
Neste momento a cor do contato no diagrama ladder passa da cor azul
“desligado ou falso” para vermelho indicando que o este contato agora
está “ligado ou verdadeiro”.
A saída Q1 permanece desligada, pois apenas um contato está
“verdadeiro” de dois contatos em série.
Ao clicar com o botão da esquerda do mouse sobre o contato I2, sua
representação indica que o contato fechou ”no campo”.
Neste momento a cor do contato no diagrama ladder passa da cor azul
“desligado ou falso” para “bege” indicando que o este contato agora
está “ligado ou verdadeiro”, como o contato anterior está falso ele assume
esta cor e não o vermelho.

A saída Q1 permanece desligada, pois apenas um contato está


“verdadeiro” de dois contatos em série.
Ao clicar com o botão da esquerda do mouse sobre os contatos I1 e I2, suas
representações indicam que os contatos fecharam ”no campo”.
Neste momento a cor dos contatos no diagrama ladder passam da cor azul
“desligado ou falso” para vermelho indicando que o estes contatos agora
estão “ligados ou verdadeiros”.

A saída Q1 passa da cor azul “desligado ou falso” para vermelho


indicando que esta saída agora está “ligada ou verdadeira”, sinalizando
também na caixa de saídas digitais, em uma associação de dois contatos
em série, a saída será verdadeira somente quando os mesmos forem
verdadeiros.
Seguindo o que foi explicado anteriormente, qual será a única combinação
dos cinco contatos de entrada em uma associação série para que a saída Q1
seja verdadeira?
I1 – Ligado, I2 – Ligado e as demais desligadas ( )
I1 – Desligado, I2 – Ligado e as demais ligadas ( )
Todas entradas Ligadas ( )
Todas entradas Desligadas ( )

Analise e escolha uma resposta, quando acertar continuamos.


• Tente de novo

voltar
Em uma associação de contatos em série, a saída será
verdadeira somente quando todos contatos forem verdadeiros.
Então a resposta é:

I1 – Ligado, I2 – Ligado e as demais desligadas ( )


I1 – Desligado, I2 – Ligado e as demais ligadas ( )
Todas entradas Ligadas ( x )
Todas entradas Desligadas ( )
Contatos paralelo

Dois botões em paralelo, comportam-se como uma porta lógica “OU”,


a saída será verdadeira quando pelo menos uma das entradas
estiverem verdadeiras.

Neste momento as entradas no campo estão abertas.

Então, desta forma, o valor armazenado na tabela imagem de entrada


referente a estas entradas é “zero”, como foram utilizados dois contatos
EXAMINA ON, na lógica acima os mesmos estão “falsos”, em uma
associação “OU” ou paralelo a saída deve estar desligada.
Dois botões em paralelo, comportam-se como uma porta lógica “OU”,
a saída será verdadeira quando pelo menos uma das entradas
estiverem verdadeiras.

Neste momento a entrada I1 está fechada e I2 está aberta no campo, como os


contatos utilizados no diagrama ladder são contatos EXAMINA ON, então
somente o contato referente a entrada I1 será “verdadeiro”(cor vermelha) e o
contato referente a entrada I2 será “falso” (cor azul).

Desta forma em uma associação “OU” ou paralelo a saída deve estar ligada,
devido a entrada I1 ser “verdadeira” ou ligada
Dois botões em paralelo, comportam-se como uma porta lógica “OU”,
a saída será verdadeira quando pelo menos uma das entradas
estiverem verdadeiras.

Neste momento a entrada I1 está aberta e I2 está fechada no campo, como os


contatos utilizados no diagrama ladder são contatos EXAMINA ON, então
somente o contato referente a entrada I2 será “verdadeiro”(cor vermelha) e o
contato referente a entrada I1 será “falso” (cor azul).

Desta forma em uma associação “OU” ou paralelo a saída deve estar ligada,
devido a entrada I2 ser “verdadeira” ou ligada
Seguindo o que foi explicado anteriormente, das combinações
abaixo qual delas a saída será falsa em uma associação
paralelo?

I3 – Ligado, I2 – Ligado e as demais desligadas ( )


I3 – Desligado, I2 – Ligado e as demais ligadas ( )
Todas entradas Ligadas ( )
Todas entradas Desligadas ( )

Verifique a resposta na próxima página


• Tente de novo

voltar
Em uma associação de contatos em paralelo, a saída
será verdadeira quando qualquer um dos contatos
estiver verdadeiros, ou seja, pelo menos um deles deve
ser verdadeiro.

I3 – Ligado, I2 – Ligado e as demais desligadas ( )


I3 – Desligado, I2 – Ligado e as demais ligadas ( )
Todas entradas Ligadas ( )
Todas entradas Desligadas ( X ) Saída desligada, não há
entrada verdadeira
Este novo exemplo é curioso, pois temos cinco contatos EXAMINA
ON, associados em paralelo, no campo todos os contatos estão
ligados, desta forma no diagrama ladder os contatos estão
“verdadeiros” (cor vermelha),
Como há um contato (I6) em série e o mesmo está aberto no
campo, no diagrama ladder ele está “falso” (cor azul) então a saída
Q1 estará desligada.
Agora começam os problemas surgem os contatos EXAMINA OFF
Não podemos chamar um contato EXAMINA ON de contato NOMAL ABERTO e
também não podemos chamar um contato EXAMINA OFF de NORMAL
FECHADO
Os contatos que estão no campo podem ser de Normalmente Aberto ou
Normalmente Fechado e suas posições são alteradas quando as chaves ou
botões são acionados
No diagrama ladder os contatos não alteram de posição eles apenas passam a
ser verdadeiros ou falsos, dependendo do contato do campo
Contatos Examina ON (lógico)
Estes contatos ficarão “verdadeiros ou ligados”, sempre que o contato de
campo estiver fechado. Outra possibilidade é quando o dispositivo de saída
que está associado ao contato estiver “ligado” .
Os contatos ficarão em “falsos ou desligados”, sempre que o contato de
campo estiver aberto. Outra possibilidade é quando o dispositivo de saída
que está associado ao contato estiver “desligado” .
É como se a lógica perguntasse se o contato está “Fechado ou Ligado”.
Quando o retorno é sim o estado do contato no diagrama torna-se
verdadeiro.
Contatos Examina OFF (lógico)
Estes contatos ficarão “verdadeiros ou ligados”, sempre que o contato de
campo estiver Aberto. Outra possibilidade é quando o dispositivo de saída
que está associado ao contato estiver “desligado” .
Os contatos ficarão em “falsos ou desligados”, sempre que o contato de
campo estiver Fechado. Outra possibilidade é quando o dispositivo de
saída que está associado ao contato estiver “ligado” .
É como se a lógica perguntasse se o contato está “Aberto ou Desligado”.
Quando o retorno é sim o estado do contato no diagrama torna-se
verdadeiro.
Associação série

Neste caso temos os dois contatos no campo abertos, no diagrama o


contato i2 (exam off) está “verdadeiro” e o contato referente ao I1 está
“falso”, como são dois contatos em série a saída Q1, deve permanecer
desligada.

Já podemos perguntar, qual será a


combinação para ativarmos a saída Q1?
Veremos a seguir todas combinações
possíveis para duas entradas.
Agora temos o contato de I1 aberto no campo e o contato de I2 fechado, no
diagrama o contato i2 (exam off) está “falso” e o contato referente ao I1 está
“falso” também, como são dois contatos em série a saída Q1, deve
permanecer desligada.
Agora temos o contato de I1 fechado no campo e o contato de I2 fechado,
no diagrama o contato i2 (exam off) está “falso” e o contato referente ao I1
está “verdadeiro” , como são dois contatos em série a saída Q1, deve
permanecer desligada.
Agora temos o contato de I1 fechado no campo e o contato de I2 aberto, no
diagrama o contato i2 (exam off) está “verdadeiro” e o contato referente ao I1
está “verdadeiro” também, como são dois contatos em série a saída Q1,
deve ligar.

Esta é a única combinação de


entradas para que neste diagrama
ladder a saída Q1 seja ativada ?
Associação em paralelo

Dois botões em paralelo, comportam-se como uma porta lógica “OU”,


a saída será verdadeira quando pelo menos uma das entradas
estiverem verdadeiras.

Neste momento as entradas no campo estão abertas

Desta forma então os valores armazenados na tabela imagem de entrada


referente a estas entradas estão em “zero”, para o contato I1 (examina ON)
este está falso e o contato I2 (examina OFF) este está verdadeiro, em uma
associação “OU” ou paralelo a saída deve estar ligada
Dois botões em paralelo:

• Contato I1 está fechado no campo e está verdadeiro no diagrama


• Contato I2 está aberto no campo e está verdadeiro no diagrama

Resultado: dois contatos em paralelo e verdadeiros então a saída é


verdadeira ou ligada.
Dois botões em paralelo:

• Contato I1 está fechado no campo e está verdadeiro no diagrama


• Contato I2 está fechado no campo e está falso no diagrama

Resultado: dois contatos em paralelo e um deles está verdadeiro


então a saída é verdadeira ou ligada.
Dois botões em paralelo:

• Contato I1 está aberto no campo e está falso no diagrama


• Contato I2 está fechado no campo e está falso no diagrama

Resultado: dois contatos em paralelo e falsos então a saída é falsa,


ou desligada.

Voltar ao menu
Continuar
Antes tarde, porém em tempo, vamos explicar os quatro tipos de
saídas disponíveis:
Ativa no estado - Ativa na frente - SET - RESET

Tipos de saídas
Ativo no estado
Este diagrama é muito simples e este tipo de saída é o mais utilizado
poderíamos dizer que é o mais tradicional.

•A saída será verdadeira sempre que o resultado da lógica dos contatos


associados for verdadeiro (linha vermelha).
•A saída será falsa sempre que o resultado da lógica dos contatos
associados for falso (algum contato azul ou linha parcialmente vermelha).

•No diagrama acima a saída é falsa porque a lógica de entrada está falsa
Ativo no estado

Agora:
A entrada I1 está fechada e o contato de I1 no diagrama ladder está
verdadeiro, como o contato I1 está ligado a saída, esta ficará
verdadeira, enquanto a entrada I1 estiver fechada a saída Q1
estará ligada.

No mesmo estado da
Lógica: Ativo no estado
Ativo na frente
Este tipo de saída funciona como um flip-flop JK na configuração toggle
(lembram-se?), quando a lógica de comando ficar ativa pela primeira vez
(pode ser apenas um pulso) a saída ficará verdadeira, mesmo que a lógica
de comando volte a ser falsa, a saída voltará a ser falsa quando a lógica de
comando for verdadeira novamente.

Na verdade este tipo de saída detecta a transição de lógica falsa para


lógica verdadeira e a saída assume o estado oposto ao anterior.

Agora a saída está desligada (falsa) e a entrada I1 também está falsa


(contato aberto)
Ativo na frente
Vamos acompanhar passo a passo os efeitos na entrada e na saída.

Observe atentamente para simular depois no programa.

O contato de I1 está fechado (caixa de entradas), o contato I1 no


diagrama está verdadeiro, com a transição de falso para verdadeiro a
saída Q1 passa a ser verdadeira (observar na caixa de saídas).
Ativo na frente

O contato de I1 abriu e no diagrama o contato está falso, observe também


que a saída Q1 no diagrama está com sua cor azul o que significa que a
saída está falsa.

Há um porém, se observarmos na caixa de saídas, notaremos que saída


Q1 ainda está ativa, ou seja, continua ligada.

A saída continuará ligada até que a lógica de Q1 volte a ser verdadeira.


Ativo na frente

O contato de I1 fechou e no diagrama o contato está verdadeiro, observe


também que a saída Q1 no diagrama está com sua cor vermelha o que
significa que a saída está verdadeira.

Há um porém, se observarmos na caixa de saídas, notaremos que saída


Q1 ainda está desativada, ou seja, desligou mesmo que a linha inteira
represente o contrário.

A saída continuará desligada até que a lógica de Q1 fique falsa e depois


volte a ser verdadeira.(estas transições podem ser por pulso)
Ativo na frente

E para finalizar, o contato de I1 abriu e no diagrama o contato está falso,


observe também que a saída Q1 no diagrama está com sua cor azul o que
significa que a saída está falsa. (final do ciclo)
A saída continuará desligada até que a lógica de Q1 fique volte a ser
verdadeira.
Faça as simulações utilizando o botão da direita do mouse (função push-
buttom), isto facilitará muito o entendimento.

Com apenas um toque ligamos uma saída e com o segundo toque


desligamos.
Ativo na frente
verdadeiro

Estado lógico de I1 falso


Transição de falso para verdadeiro

Estado da saída 0

0
Saída
Resultado de forma gráfica
As saídas Set e Reset, geralmente são usadas em conjunto, usando o
mesmo endereço, funcionam como um flip-flop RS. Relembrando.
• quando a entrada Set (bobina SET) estiver verdadeira a saída estará
verdadeira (ligada), após ativar a saída mesmo que a entrada volte a ser
falsa a saída continua verdadeira.
• quando a entrada Reset (bobina RESET) estiver verdadeira a saída estará
falsa (desligada).
• enquanto a entrada de Reset (bobina RESET) estiver verdadeira a saída
permanecerá falsa (desligada), mesmo que a entrada Set esteja verdadeira.
• Poderíamos dizer que : LIGA é o SET e DESLIGA é o RESET.
• Entrada I2 está com o contato aberto, no ladder está falso por ter usado um
Examina ON.
• Entrada I1 está com o contato fechado, no ladder está verdadeiro e a saída
SQ1 (SET Q1) está verdadeira, desta forma a saída Q1 estará verdadeira.
• Neste momento.
• Entrada I2 está com o contato aberto, no ladder está falso por ter usado um
Examina ON.
• Entrada I1 está com o contato aberto, no ladder está falso e a saída SQ1
(SET Q1) está falsa, desta forma a saída Q1 estará “memorizando” o estado
anterior verdadeiro, ou seja, saída ativa.
Poderíamos nomear os contatos de entrada como:

BL

BD
• Neste momento.
• Entrada I1 está com o contato aberto, no ladder está falso por ter usado um
Examina ON.
• Entrada I2 está com o contato fechado, no ladder está verdadeiro e a saída
RQ1 (RESET Q1) está verdadeira, desta forma a saída Q1 estará falsa, ou
seja, desligada.
• Mesmo que a entrada I1 esteja verdadeira a saída continuará desligada
devido ao contato I2 estar “resetando” a saída Q1
BL

BD
• Para correto funcionamento os botões BL e BD devem ser Push-buttom
Normalmente Aberto, ou seja, estão abertos quando não estiverem
acionados e fechados quando acionados.

Voltar ao menu

Continuar
Comando de motor

Descrição do projeto:
Desenvolva um diagrama ladder para acionar um motor através de uma saída (Q1)
• Ao acionar o botão liga o motor deverá partir e permanecer ligado;
• Ao acionar o botão desliga o motor deve parar;
• Implementar um contato referente a um relé térmico para proteção do motor quando o
mesmo estiver em sobrecarga. O motor deverá parar quando atuar o relé térmico;
• Quando o comando for desligado, o mesmo poderá partir novamente, somente quando
for acionado o botão liga.
Convenções:
I1 – botão push-buttom – NA (botão normalmente aberto)
I2 – botão push-buttom – NF (botão normalmente fechado)
Para desenvolver um comando para partida direta de um motor, vamos utilizar
dois botões push-buttom :
I1 – botão push-buttom – NA (botão normalmente aberto)
I2 – botão push-buttom – NF (botão normalmente fechado)
Neste momento, já puderam perceber na caixa de entradas (abaixo), os dois
botões estão abertos no campo, o que contradiz o parágrafo anterior, então este
problema deve ser corrigido para podermos simular o funcionamento normal do
circuito.
Só para adiantar com esta combinação a saída Q1 está falsa ou desligada
Agora sim após um clique com o botão da esquerda do mouse sobre a chave
I2 na caixa de entradas digitais, acertamos a condição de projeto, botão I2 NF
(no campo).

Notem que a cor do contato no diagrama mudou para bege, indicando que o
mesmo está verdadeiro e o contato anterior está falso.
Se tivéssemos implementado chaves ao invés de botão push-buttom teríamos
o resultado acima quando os contatos na entrada estivessem fechados e a
saída Q1 ligada.

Na verdade se a simulação for feita clicando o botão da direita do mouse


sobre a entrada I1, por um pequeno instante teremos este situação descrita
acima como o contato abre rapidamente após seu acionamento não é possível
visualizar este efeito.
Não é possível implementar um comando de partida solicitado,
utilizando botões push-buttom e saída do tipo estado.
Implementação de selo:
O selo é uma técnica que faz um comando ficar retido assim que um
evento ocorre.
Um contato referente a saída foi colocado em paralelo com o comando
Liga, que é o comando a ser retido, quando for acionado o botão liga pela
primeira vez.
Para iniciar a simulação vamos fazer com que a chave I2 na caixa de entradas
digitais, fique na condição de projeto, botão I2 NF.
Ao clicar uma única vez com o botão da direita do mouse sobre o contato I1,
na caixa de entradas digitais o contato fecha no campo.

* como os contatos I1 e I2 estão verdadeiros neste momento a saída Q1


ficará verdadeira.
* então o contato de Q1 na linha 2 passa a ser verdadeiro.
Ao clicar uma única vez com o botão da direita do mouse sobre o contato I1,
na caixa de entradas digitais o contato fecha no campo e abre em seguida é
apenas um “pulso”.

* os contatos I1 e o contato de Q1 (linha 2) estão em paralelo (OU), como a


saída Q1 está verdadeira o contato de Q1 está verdadeiro (EXAM ON).
* então com o contato de Q1 na linha 2 verdadeiro e o contato de I2 fechado,
a saída se mantém ligada, mesmo com o botão I1 aberto, comando retido.
Ao clicar uma única vez com o botão da direita do mouse sobre o contato
I2, na caixa de entradas digitais o contato abre no campo.

* Como o botão I2 está em série com os outros durante o tempo do “pulso”


o contato no diagrama estará falso.
* A saída Q1 desliga
* O contato da linha 2 passa a ser falso.
Enfim, com um clique ou “pulso” no botão Liga (I1) o motor parte e com
um “pulso” no botão Desliga (I2) o motor pára.
Relé térmico: Dispositivo de proteção do motor contra
sobrecarga, a corrente do motor passa pelo relé térmico
com o aumento da corrente aumenta a temperatura
R S T interna em um par bimetálico que abre um contato
dependendo do valor de ajuste e do tempo em que o
motor está exposto a esta sobrecarga, para o diagrama
ladder é apenas um contato que se abre quando ocorre a
C1 sobrecarga, independente da alimentação elétrica do
motor.

Relé térmico

C1 – contator de potência responsável por entregar ao


motor, tensão ou energia elétrica.

~
3
Relé térmico é um contato normal fechado que se abre quando ocorre a
sobrecarga, dependendo do modelo e fabricante também pode conter um
contato normal aberto que se fecha quando ocorre a sobrecarga.
Como já é de nosso conhecimento para podermos fazer a simulação correta
devemos fechar o contato I2 (desliga - PB NF), como o contato do relé
térmico é NF devemos fechá-lo também.
Pode-se perceber que, para o motor partir necessitamos apenas que seja
acionado o botão I1 (liga – PB NA).
Estão verdadeiros
Estão falsos
Para funcionar basta que um dos dois seja acionado.
O único que pode ser manipulado é botão liga.

Analisando as condições de projeto temos:


Está verdadeiro Nota importante

•Muitos não conseguem entender e passam todo curso confundindo quem é


o campo, ou porque “agora” é diferente. Para ligar um motor devo
pressionar apenas o botão LIGA, se há outros botões associados em série
ou paralelo, estes devem estar verdadeiros aguardando apenas que o
botão LIGA seja pressionado (se tudo estiver correto).

*Por outro lado o motor somente poderá partir se o Rele térmico estiver
normal (sem sobrecarga) e o botão desliga estiver fechado no campo.
Ao ser acionado o contato de I1:
1º - o contato de I1 no diagrama ladder ficará verdadeiro;
2º - a saída Q1 ficará ativa;
3º - o contato de Q1 na linha 2 também ficará verdadeiro “selando” o contato I1
Após o “pulso” em I1, o comando ficou selado pelo contato de Q1 na linha 2:
O desligamento pode ocorrer em duas situações:
• Acionamento do botão I2, botão desliga.
• Abertura do contato I3 (RT), em caso de sobrecarga do motor.
O botão I2 “abriu”, o contato no diagrama ladder está falso, o motor
parou, não será possível partir o motor com o botão acionado desta
forma. O botão deve fechar novamente na área para que o contato de
I2, torne-se verdadeiro na lógica.
O botão I3 “abriu”, indicando que ocorreu uma sobrecarga no motor ou
há problemas na fiação, o contato no diagrama ladder está falso,o
motor está parado e não será possível partir o motor com o botão
acionado desta forma. O relé térmico deverá ser “rearmado”.

Voltar ao menu

Continuar
Ao iniciar, a execução do programa o temporizador está com seu “status” desligado.
Desta forma:
•T1 (contato do temporizador – Examina ON) estará falso e a saída Q1 estará falsa, ou
seja, desligada.
• t1 (contato do temporizador – Examina OFF) estará verdadeiro e a saída Q2 estará
verdadeira, ou seja, ligada.
O temporizador tem um valor de tempo pré-ajustado (set-point), quando a temporizador
estiver com sua bobina (TT1) verdadeira (energisada, ligada) o acumulador inicia
contagem de tempo, quando o valor do acumulador for maior ou igual ao valor pré-
ajustado o temporizador passa a estar com seu “status” ligado.

Neste momento o contato de I1 está fechado, no diagrama ele está verdadeiro, TT1
está verdadeiro também e o acumulador está somando o tempo, o acumulador ainda é
menor que o valor pré-ajustado.
Ao ativar o “binóculo” podemos observar a evolução do tempo no acumulador
(actual), podemos verificar qual é o tipo de temporizador e qual é o seu
“status” em Etiqueta.

Neste momento o valor acumulado está em 0.9 s (actual) e o pré-ajustado é


2.0 s (pré–selecção) e o tipo de temporizador é o “A” (comando mantido).
Agora o tempo acumulado é igual ao valor pré-ajustado então a “etiqueta”
mostra que o temporizador T1 está com seu “status” ligado, então:
• T1 (contato do temporizador – Examina ON) estará verdadeiro e a saída
Q1 estará verdadeira, ou seja, ligada.
• t1 (contato do temporizador – Examina OFF) estará falso e a saída Q2
estará falsa, ou seja, desligada
Quando a bobina de TT1 ficar falsa (mesmo que rapidamente) o tempo do
acumulador “ZERA”, desta forma o temporizador tem seu “status” como desligado,
para que ele fique verdadeiro novamente será necessário que TT1 seja verdadeiro e
esperar o acumulador ficar maior ou igual ao tempo pré-ajustado:
• T1 (contato do temporizador – Examina ON) estará falso e a saída Q1 estará falsa,
ou seja, desligada.
• t1 (contato do temporizador – Examina OFF) estará verdadeiro e a saída Q2
estará verdadeira, ou seja, ligada.
Esta tela mostra os 11 tipos de
temporizadores, ao selecionar o tipo
ele mostra o gráfico de funcionamento.
Para chegar a esta tela dar duplo click
sobre a bobina do temporizador TTx.

voltar
Contadores

- O contador tem seu funcionamento semelhante ao temporizador, porém, o


contador conta pulso ou evento e o temporizador conta tempo.
Ao iniciar, a execução do programa o contador está com seu “status”
desligado.

-Acumulador: O contador tem um acumulador que soma as transições de


falso para verdadeiro, na bobina do contador, no início da execução o
acumulador está “zerado”.

-Pre-set: Há necessidade de declarar um valor pré-ajustado (set-point).

-O contador tem também uma bobina de RESET, quando ela estiver


verdadeira o contador está desligado “resetado”, não é possível contagem
de evento com o contador “resetado”.

- Funcionamento: Com a lógica de reset falsa, toda vez que a lógica de


contagem alterar de falso para verdadeiro o acumulador soma uma unidade
ao acumulador, quando o valor do acumulador for maior ou igual ao valor
pré-ajustado o contador passa para “status” Ligado.
• Acumulador (actual) está menor que o pré-ajuste (pré-selecção), contador CC1 está
com “status” desligado, então:
• Linha 2- C1 (contato do contador CC1 – Examina ON) está falso, saída Q1 estará
falsa (desligada)
• Linha 1- c1 (contato do contador CC1 – Examina OFF) está verdadeiro, saída Q2
estará verdadeira (ligada)
•Acumulador (actual) está em “3” e é menor que o pré-ajuste (pré-selecção) em ”5”,
contador CC1 ainda está com “status” desligado, as saídas continuam inalteradas.

Para o acumulador chegar a “3” foi necessário que o contato I1 altera-se de aberto
para fechado três vezes.
• Acumulador (actual) está igual que o pré-ajuste (pré-selecção), contador CC1 está
com “status” ligado, pode-se observar na “etiqueta”, então:
• Linha 2- C1 (contato do contador CC1 – Examina ON) está verdadeiro, saída Q1 estará
verdadeira (ligada)
• Linha 1- c1 (contato do contador CC1 – Examina OFF) está falso, saída Q2 estará falsa
(desligada)
• Nas telas anteriores a lógica de reset na linha 4 estava falsa, agora o contato I2 está
fechado a lógica de reset está verdadeira, o acumulador “Zerou” e permanecerá assim
enquanto a lógica de reset for verdadeira.
• Como o acumulador (actual) está menor que o pré-ajuste (pré-selecção), contador CC1
está com “status” desligado, Q1 está desligado e Q2 ligada.
Voltar ao menu

Continuar
Conversão de diagrama ladder para diagrama lógico

Dois contatos em série - Q1 = I1 . I2


Diagrama Ladder Diagrama Lógico
I1
E
E Q1
I2

Dois contatos em paralelo - Q1 = I1 + I2


Diagrama Ladder Diagrama Lógico
I1
OU Q1
I2
Conversão de diagrama ladder para diagrama lógico

Misto: Dois contatos paralelo em série com o terceiro


Diagrama Ladder Diagrama Lógico

I1
OU (Q2)
I3

E
E Q1
I2
Conversão de diagrama ladder para diagrama lógico

Misto: Dois contatos paralelo em série com o terceiro


Diagrama Ladder Diagrama Lógico
I2

I1 E
E Q1
OU
Q1
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Complete as frases a seguir: (pense primeiro e responda as questões, ao clicar
com o mouse as respostas aparecerão)

A- Quando um botão push-buttom NA, estiver acionado no campo o contato estará


___________.
fechado (aberto/fechado)
B- Quando um botão push-buttom NF, estiver acionado no campo o contato estará
___________.
aberto (aberto/fechado)
C- Quando um contato interligado na entrada de um CLP estiver aberto. Qual será o valor
lógico armazenado na tabela imagem de entrada do CLP _____________?
0 (1 ou 0).
D- Quando um contato interligado na entrada de um CLP estiver fechado. Qual será o valor
lógico armazenado na tabela imagem de entrada do CLP_____________
1 ? (1 / 0).
E- Para um contato lógico “examina ON” ser verdadeiro o contato de campo deve estar
____________?
fechado (aberto / fechado)
F- Para um contato lógico “examina OFF” ser verdadeiro o contato de campo deve estar
____________?
aberto (aberto / fechado)
G- Quando um botão push-buttom NA associado a um contato lógico “examina ON” ,
estiver acionado no campo o contato estará ___________
fechado (aberto / fechado), então o
CLP armazenará o valor lógico _____,
1 na tabela imagem de entrada e este contato
lógico estará ___________(verdadeiro
Verdadeiro / falso) no diagrama ladder.

Considerações: para apenas um botão com contato NA ou NF


associado a um contato lógico “examina ON” ou “examina OFF”
são 4 combinações possíveis o item G é apenas um deles.
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Exercício H-
Preencha a tabela abaixo para as diversas combinações para duas entradas (BL e BD)
associados a dois contatos I1 e I2 do tipo examina ON.
A= contato aberto
B= contato fechado
T.I.E = valor armazenado na tabela imagem de entrada.

A saída Q1 será verdadeira somente


campo T.I.E saída quando os contatos I1 e I2 forem
BL BD I1 I2 Q1 verdadeiros ao mesmo tempo, na página
A A
seguinte o resultado.
A F
F A
F F
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Resultado da exercício H, para as diversas combinações para duas entradas (BL e BD) associados a
dois contatos I1 e I2 do tipo examina ON.
A= contato aberto
B= contato fechado
T.I.E = valor armazenado na tabela imagem de entrada.

campo T.I.E saída


BL BD I1 I2 Q1
A A 0 0 desligada I1 está falso, I2 está falso, então a saída será falsa
A F 0 1 desligada I1 está falso, I2 está verdadeiro, então a saída será falsa
F A 1 0 desligada I1 está verdadeiro, I2 está falso, então a saída será falsa
F F 1 1 ligada I1 está verdadeiro, I2 está verdadeiro, então a saída será verdadeira
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Resultado para as diversas combinações para duas entradas (BL e BD) associados a
dois contatos I1 do tipo examina ON e I2 do tipo “examina OFF”.
A= contato aberto
B= contato fechado
T.I.E = valor armazenado na tabela imagem de entrada

Observar que somente haverá mudanças na coluna SAÍDA, pois a coluna “campo” são as
combinações possíveis e a coluna “T.I.E.” é o valor lógico armazenado na tabela referente a
situação dos contatos no campo

campo T.I.E saída


BL BD I1 I2 Q1
A A 0 0 desligada I1 está falso e I2 está verdadeiro, então a saída será falsa
A F 0 1 desligada I1 está falso e I2 está falso, então a saída será falsa
F A 1 0 ligada I1 está verdadeiro e I2 está verdadeiro, então a saída será verdadeira
F F 1 1 desligada I1 está verdadeiro e I2 está falso, então a saída será falsa
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Monte as tabelas os dois exercícios abaixo I e J, para as duas combinações abaixo:

campo T.I.E saída


Ex. I
BL BD I1 I2 Q1

A A 0 0
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
A F 0 1
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F A 1 0
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F F 1 1 I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________

Ex. J
campo T.I.E saída

BL BD I1 I2 Q1

A A 0 0 I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________


I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
A F 0 1
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F A 1 0
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F F 1 1
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Exercício K-
Preencha a tabela abaixo para as diversas combinações para duas entradas (BL e BD)
associados a dois contatos I1 e I2 do tipo examina ON.
A= contato aberto
B= contato fechado
T.I.E = valor armazenado na tabela imagem de entrada.

campo T.I.E saída


BL BD I1 I2 Q1
A A A saída Q1 será verdadeira quando um
A F dos contatos I1 e I2 forem verdadeiros, na
F A página seguinte o resultado.
F F
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Resultado da exercício K, para as diversas combinações para duas entradas (BL e BD) associados a
dois contatos I1 e I2 do tipo examina ON.
A= contato aberto
B= contato fechado
T.I.E = valor armazenado na tabela imagem de entrada.

campo T.I.E saída


BL BD I1 I2 Q1
A A 0 0 desligada I1 está falso, I2 está falso, então a saída será falsa
A F 0 1 ligada I1 está falso, I2 está verdadeiro, então a saída será verdadeira
F A 1 0 ligada I1 está verdadeiro, I2 está falso, então a saída será verdadeira
F F 1 1 ligada I1 está verdadeiro, I2 está verdadeiro, então a saída será verdadeira
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Resultado para as diversas combinações para duas entradas (BL e BD) associados a
dois contatos I1 do tipo examina ON e I2 do tipo “examina OFF”.
A= contato aberto
B= contato fechado
T.I.E = valor armazenado na tabela imagem de entrada

Observar que somente haverá mudanças na coluna SAÍDA, pois a coluna “campo” são as
combinações possíveis e a coluna “T.I.E.” é o valor lógico armazenado na tabela referente a
situação dos contatos no campo

campo T.I.E saída


BL BD I1 I2 Q1
A A 0 0 ligada I1 está falso e I2 está verdadeiro, então a saída será falsa
A F 0 1 desligada I1 está falso e I2 está falso, então a saída será falsa
F A 1 0 ligada I1 está verdadeiro e I2 está verdadeiro, então a saída será verdadeira
F F 1 1 ligada I1 está verdadeiro e I2 está falso, então a saída será falsa
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
Monte as tabelas os dois exercícios abaixo L e M, para as duas combinações abaixo:

campo T.I.E saída


Ex. L
BL BD I1 I2 Q1

A A 0 0
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
A F 0 1
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F A 1 0
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F F 1 1 I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________

Ex. M
campo T.I.E saída

BL BD I1 I2 Q1

A A 0 0 I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________


I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
A F 0 1
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F A 1 0
I1 está __________ e I2 está ______________, então a saída será _____________
F F 1 1
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 1: Partida direta de motor trifásico com relé térmico.

► Descritivo: Ao pressionar o botão liga (BL) o motor deverá partir e


deve parar quando for pressionado o botão desliga (BD), se o relé
térmico atuar (abrir) o motor deverá parar e não poderá voltar a
funcionar enquanto não for rearmado (fechar).
Sinalizar que o motor está funcionando quando o relé térmico
desarmar.
► Convenção: I1 - Botão liga - Push buttom - NA
I2 - Botão desliga – Push buttom - NF
I3 - Relé térmico - NF
Q1 - Saída p/ motor
Q2 - Sinalização motor funcionando
Q3 - relé térmico desarmado

TAREFA: Modifique o diagrama para funcionar com botão liga – PB NF,


botão desliga – PB NA e Relé térmico - NF
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 2: Uso de temporizadores.

► Elabore um diagrama ladder para acionar uma lâmpada 15 segundos


após um botão liga (BL) ser pressionado, a lâmpada deverá apagar
quando o botão desliga (BD) for pressionado.
► Convenção: I1 - Botão liga - Push buttom - NA
I2 - Botão desliga – Push buttom - NF
Q1 - Saída p/ lâmpada

TAREFA: Altere o diagrama para que a lâmpada fique acesa somente


após o botão (BL) ser pressionado durante 5 segundos e desligue
após pressionar o botão (BD)
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 3: Uso de contadores.

► Elabore um diagrama ladder para acionar (acender) uma lâmpada após um


botão (pulso) ser pressionado por 5 vezes, a lâmpada deverá apagar quando
o botão desliga (BD) for pressionado.

► Convenção: I1 - Botão pulso - Push buttom - NA


I2 - Botão desliga - Push buttom - NF
Q1 - Saída p/ lâmpada

TAREFA 1: Altere o diagrama para que a lâmpada apague após contagem.


TAREFA 2: Altere o diagrama original para que após a contagem a lâmpada
fique acesa por 10 segundos e apague automaticamente (sem o uso do botão
I2), para acender novamente o botão (pulso) deverá ser pressionado 5 vezes,
novamente.
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 4: Semáforo simples.

► Descritivo: Ao pressionar o botão liga (BL), ligamos o comando do SEMÁFORO,


inicialmente a lâmpada vermelha deve estar acesa 15 segundos, depois acende a
lâmpada verde durante 12 segundos, acende a lâmpada amarela por 3 segundos e
depois voltamos para a vermelha ao pressionar o botão desliga (BD) o comando deverá
ser desligado com todas lâmpadas apagadas.

► Convenção: I1 - Botão liga - Push buttom - NA


I2 - Botão desliga - Push buttom - NF
M1 - COM - Rele auxiliar de comando ligado
Q1 - LVM - Saída p/ lâmpada vermelha
Q2 - LAM - Saída p/ lâmpada amarela
Q3 - LVD - Saída p/ lâmpada verde

TAREFA 1 : Altere o diagrama, Insira um botão ( I3 - Push buttom - NA ) para que 2


segundos após o seu acionamento (manual) o semáforo vá para a condição “amarelo”,
ou seja, lâmpada amarela acesa continuando a sequência normal.
TAREFA 2 : Quando o sistema estiver “parado” a lâmpada amarela deverá piscar com
freqüência de 1 Hz, para advertência que o sistema está inoperante.
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 5: Semáforo Duplo.

► Descritivo: Não utilizar botões para Ligar e Desligar, deve funcionar conforme sequência
...

► Convenção:
Q1 - LVM1 - Saída p/ lâmpada vermelha 1
Q2 - LAM1 - Saída p/ lâmpada amarela 1
Q3 - LVD1 - Saída p/ lâmpada verde 1
Q7 - LVM2 - Saída p/ lâmpada vermelha 2
Q8 - LAM2 - Saída p/ lâmpada amarela 2
Q9 - LVD2 - Saída p/ lâmpada verde 2

TAREFA 1 : Altere o diagrama, Insira um botão ( I1 - Push buttom - NA ) para que 2


segundos após o seu acionamento (manual), o semáforo 1 deve passar para a condição
“amarelo”, ou seja, lâmpada amarela acesa, continuando a seqüência.
TAREFA 2 : Implementar um relógio para que durante um tempo (madrugada de 1h as
5 h) as lâmpadas amarelas fiquem piscando com freqüência de 1 Hz, para advertência.
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 6: Reversão de motores.

Instrução Inicial: R S T

► Um motor trifásico pode ter o seu sentido de


rotação invertido, simplesmente, invertendo dois
fios alimentadores dos três que são utilizados para C1 C2
seu funcionamento, para fazê-lo de forma
automática utiliza-se dois contatores (C1 e C2),
cada um dos contatores vai ligar o motor com uma
seqüência de fase diferente, cada um dos
contatores devem possuir um contato auxiliar onde Relé térmico
será feito um intertravamento no CLP, para que
quando um deles estiver “atracado” o outro não
consiga “atracar” se por algum erro os dois
contatores “atracarem” juntos, ocorrerá um curto-
circuito entre duas fases.
► O rele térmico deve proteger, o mortor contra
sobrecarga, nos dois sentidos de rotação.
3 ~
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
LADDER 6: Reversão de motores.

► Descritivo: Para ligar o motor temos dois botões liga (BL1 e BL2), ao pressionar o botão
liga (BL1) o motor deverá partir e deve parar quando for pressionado o botão desliga
(BD), ao pressionar o botão liga (BL2) o motor deverá partir com rotação no sentido
contrário e deve parar quando for pressionado o botão desliga (BD), se o relé térmico
atuar (abrir) o motor deverá parar independentemente do sentido que estiver rodando
e não poderá voltar a funcionar enquanto não for rearmado (fechar).
► Sinalizar que o motor está funcionando e quando o relé térmico desarmar.

► Convenção: I1 - BL1 - Botão liga horário - Push buttom - NA


I2 - BL2 - Botão liga anti-horário - Push buttom - NA
I3 - BD - Botão desliga - Push buttom - NF
I4 - RT - Rele térmico - NF
Q1 - Mot H - Saída p/ ligar contator sentido horário
Q2 - Mot AH - Saída p/ ligar contator sentido anti-horário
Q3 - RT - Saída sinalização de rele térmico atuado
Q4 - L1 - Saída sinalização de motor funcionando

TAREFA : Inclua um sensor de rotação ( I5 – SSL – motor rodando contato aberto), o


motor deste exercicio é um motor de media potência, então, não podemos fazer a
reversão antes que ele PARE, com o motor parado SSL=contato fechado.
EXERCÍCIOS PROPOSTOSxxxx
LADDER 7: Acionamento de uma correia transportadora com contagem de peças 3.8.

► Descritivo: Para ligar o motor temos dois botões liga (BL1 e BL2), ao pressionar o botão
liga (BL1) o motor deverá partir e deve parar quando for pressionado o botão desliga
(BD), ao pressionar o botão liga (BL2) o motor deverá partir com rotação no sentido
contrário e deve parar quando for pressionado o botão desliga (BD), se o relé térmico
atuar (abrir) o motor deverá parar independentemente do sentido que estiver rodando
e não poderá voltar a funcionar enquanto não for rearmado (fechar).
► Sinalizar que o motor está funcionando e quando o relé térmico desarmar.

► Convenção: I1 - BL1 - Botão liga horário - Push buttom - NA


I2 - BL2 - Botão liga anti-horário - Push buttom - NA
I3 - BD - Botão desliga - Push buttom - NF
Q1 - Mot H - Saída p/ ligar contator sentido horário
Q2 - Mot AH - Saída p/ ligar contator sentido anti-horário
Q3 - RT - Saída sinalização de rele térmico atuado
Q4 - L1 - Saída sinalização de motor funcionando

TAREFA : Inclua um sensor de rotação ( I4 – SSL – motor rodando contato aberto), o


motor da tarefa é um motor de media potência, então, não podemos fazer a reversão
antes que ele pare com o motor parado SSL=contato aberto.
EXERCÍCIOS PROPOSTOSxxxx
LADDER 8: Acionamento de uma correia transportadora

► Descritivo: Para ligar o motor temos dois botões liga (BL1 e BL2), ao pressionar o botão
liga (BL1) o motor deverá partir e deve parar quando for pressionado o botão desliga
(BD), ao pressionar o botão liga (BL2) o motor deverá partir com rotação no sentido
contrário e deve parar quando for pressionado o botão desliga (BD), se o relé térmico
atuar (abrir) o motor deverá parar independentemente do sentido que estiver rodando
e não poderá voltar a funcionar enquanto não for rearmado (fechar).
► Sinalizar que o motor está funcionando e quando o relé térmico desarmar.

► Convenção: I1 - BL1 - Botão liga horário - Push buttom - NA


I2 - BL2 - Botão liga anti-horário - Push buttom - NA
I3 - BD - Botão desliga - Push buttom - NF
Q1 - Mot H - Saída p/ ligar contator sentido horário
Q2 - Mot AH - Saída p/ ligar contator sentido anti-horário
Q3 - RT - Saída sinalização de rele térmico atuado
Q4 - L1 - Saída sinalização de motor funcionando

TAREFA : Inclua um sensor de rotação ( I4 – SSL – motor rodando contato aberto), o


motor da tarefa é um motor de media potência, então, não podemos fazer a reversão
antes que ele pare com o motor parado SSL=contato aberto.
Parabéns, você chegou ao fim dos
Slides, espero que as suas dúvidas
sejam menores do que a quantidade de
slides deste arquivo.

Voltar ao início Voltar ao menu