Você está na página 1de 11

Geografia, 7ºano

Domínio 1 - A Terra: estudos e representações


Subdomínio 1: A Geografia e o Território

Definição de Geografia

A Geografia é a ciência que estuda os fenómenos naturais e humanos que ocorrem na


superfície terrestre.

Geo – TERRA / Grafia – ESTUDO

Ramos da Geografia

Geografia Física:

• estuda os fenómenos naturais que ocorrem na superfície terrestre

Geografia Humana:

• estuda os fenómenos humanos que ocorrem na superfície terrestre

CIÊNCIAS QUE SE RELACIONAM COM A GEOGRAFIA


São várias as ciências que ajudam a Geografia a compreender o mundo.
Por exemplo:
- Economia - Ecologia - Cartografia
- Geologia - Sociologia - Biologia
- História - Meteorologia - Física

Método da Geografia

1ª Etapa – O quê? O que aconteceu? Que fenómeno é este?


Observar elementos naturais e/ou humanos e sobre os quais identificar
questões/problemas.

2ª Etapa – Onde? Onde aconteceu o fenómeno?


Localizar o fenómeno geográfico

3ª Etapa – Como? Como aconteceu o fenómeno?


Descrever os elementos observados com recurso a mapas, gráficos, quadros estatísticos,
etc…

4ª Etapa – Porquê? Por que razão aconteceu este fenómeno?


Interpretar e explicar as observações realizadas de forma a responder às
questões/problemas levantadas.

1
Geografia, 7ºano

Objeto de estudo

O objeto de estudo da Geografia é a superfície terrestre.

A Superfície Terrestre
. A Terra é um planeta do Sistema Solar que se encontra a 149,6 milhões de quilómetros do
Sol. Tem uma forma esférica, sendo achatada nos polos. Vista do espaço, distinguem-se
claramente os contornos dos continentes e dos oceanos, ocupando estes uma maior área.

Continentes
Os continentes são massas sólidas que ocupam parte da superfície terrestre. São
espaços geográficos distintos entre si e com características próprias em termos de relevo,
ocupação humana, cultura…

Existem seis continentes com diferentes dimensões: Europa; Ásia; América; África;
Antártida e Oceânia.

Oceanos
Os oceanos são massas líquidas que ocupam a maior parte da superfície terrestre.

São, atualmente, reconhecidos, internacionalmente, cinco oceanos: Atlântico; Glacial


Antártico; Glacial Ártico; Índico e Pacífico.

2
Geografia, 7ºano

Continentes e Oceanos

Elementos de uma paisagem

Numa paisagem conseguimos identificar dois tipos de elementos:

▪ Elementos naturais - relacionados com a natureza e sem intervenção humana.


Exemplos: rios, montanhas, vegetação…
▪ Elementos humanos - resultam da ação humana. Exemplos: Casas, estradas,
campos de cultivo…

Classificação de uma paisagem

Podemos classificar uma paisagem de acordo com o predomínio de elementos observados:

3
Geografia, 7ºano

• Paisagem natural, se não sofreu qualquer intervenção humana. Exemplo: Parque


Nacional da Peneda-Gerês
• Paisagem humana ou humanizada, se predominam elementos humanos.
Exemplo: Cidade de Lisboa.
Existem diferentes graus de humanização. Quanto maior for a intervenção do ser
humano, maior é o grau de humanização da paisagem.

Subdomínio 2: A Representação da Superfície Terrestre

FORMAS DE REPRESENTAÇÃO DA SUPERFÍCIE TERRESTRE

Globo

Vantagens:

• Formas corretas
• Distâncias entre locais corretas
• Representação mais fiel da superfície terrestre

Desvantagens:

• Difícil transporte
• Difícil arrumação
• Permite trabalhar com pouco diversidade de assuntos

Mapas

Vantagens:

• Fácil transporte
• Fácil arrumação
• Permite trabalhar com uma grande diversidade de assuntos

Desvantagens:

• Formas incorretas
• Distâncias entre locais incorretas
• Representação com distorções da superfície terrestre

Outras formas de representar a superfície terrestre

• Fotografias aéreas
• Imagens de satélite
• Sistemas de informação geográfica

4
Geografia, 7ºano

Tipos de mapas

Quanto ao tema:

• Gerais, ou de base: apresentam informações gerais como o relevo, rios,


fronteiras.
~ Planta: representa esquematicamente uma pequena área com muitos pormenores
~ Mapa topográfico: representa uma região pequena com muitos pormenores (altitude –
indicada por curvas de nível, cursos de água, estradas)

• Temáticos: apresentam um tema específico.


~ políticos: representam países ou regiões administrativas
~ físicos: representam aspetos físicos da paisagem (relevo, clima, a vegetação)
~ demográficos: têm como tema aspetos relacionados com a população
~ económicos: representam fenómenos de natureza económica.

Elementos fundamentais dos mapas

ESCALAS:

Um dos elementos fundamentais de um mapa é a escala. Esta indica-nos o número


de vezes que a realidade foi reduzida.

5
Geografia, 7ºano

ESCALA = DISTÂNCIA NO MAPA


-----------------------------
DISTÂNCIA REAL

Existem dois tipos de escalas: A escala numérica e a gráfica.

Escalas Numéricas Escalas Gráficas

Lê-se da seguinte forma: Lê-se da seguinte forma:


1 cm no mapa equivale a 500 000 cm na 1 cm no mapa equivale a 5 km na realidade.
realidade.
Ou seja, a realidade foi reduzida 500 000 Ou 2 cm no mapa equivalem a 10 km na
vezes. realidade.

Pequena escala / Grande escala:

De uma forma geral, podemos dizer que os mapas de pequena escala são aqueles que
apresentam pouco pormenor, ou seja, aqueles em que a realidade foi muito reduzida.
Representam grandes áreas, como o mundo.

Por outro lado, os mapas de grande escala são aqueles que apresentam grande
pormenor, ou seja, aqueles em que a realidade foi pouco reduzida. Representam
pequenas áreas, como concelhos, cidades ou bairros.

Transformar escalas numéricas em gráficas:


Se tivermos uma escala numérica (por exemplo 1:50 000 000) e quisermos
transformá-la numa escala gráfica, temos de converter os 50 000 000 cm em m
ou km. Depois, é só construir o segmento de reca que deve medir 1 cm.
Exemplo: 1 cm equivale a 500 km

Transformar escalas gráficas em numéricas:


Se tivermos uma escala gráfica (exemplo 1) e quisermos transformá-la numa
escala numérica devemos, antes de mais, medir o segmento de reta. Neste
caso ele mede 1 cm, pelo que se torna mais simples. Temos de fazer uma
conversão da distância real (habitualmente em km ou m) para cm.
Caso o segmento de reta da escala gráfica não meça 1 cm, temos que aplicar
uma regra de três simples, como no exemplo 2.

Exemplo1: 1 cm equivale a 10 km, ou seja, a 1 000 000 cm


Exemplo2: 2,5 cm equivalem a 400 km; 1 cm equivale a 160 km ou a 16 000
000 cm.

6
Geografia, 7ºano

Calcular distâncias reais:

Para calcularmos distâncias reais precisamos de medir a distância entre


dois pontos no mapa com uma régua. Depois, é só aplicarmos a regra da
proporcionalidade direta (três simples).
A resposta deve vir sempre em m ou km, já que se trata de distâncias
entre lugares.

Escala Numérica Escala Gráfica

Distância entre 2 lugares no mapa Distância entre 2 lugares no mapa


(medida com régua) 2,5 cm (medida com régua ) 4 cm

1 ------ 5 000 000 X= 2,5 x 5 000 000 1 ------ 250 X= 4 x 250


2,5 ------ X 1 4 ------ X 1
X= 12 500 000cm = 125 km X = 1000 km

Calcular distâncias no mapa:

O processo é semelhante ao anterior, mas desta vez queremos encontrar a


distância no mapa, que deve vir sempre em cm.

Escala Numérica
Escala Gráfica

Distância entre 2 lugares na realidade Distância entre 2 lugares na realidade


210 km 925 km

210 km = 21 000 000 cm 250 km=25 000 000cm 925km = 92 500 000 cm

1 ------ 5 000 000 X= 21 000 000 x 1 1 ------ 250 000 000 X= 92 500 000 x 1
X ------ 21 000 000 5 000 000 X ------ 92 500 000 25 000 000
X= 4,2 cm X = 3,7 cm

Encontrar a escala:
Para encontrarmos a escala do mapa, precisamos da distância real e no mapa entre dois
pontos.

7
Geografia, 7ºano

Subdomínio 3: Localizações

LOCALIZAÇÃO DOS DIFERENTES ELEMENTOS DA SUPERFÍCIE TERRESTRE

LOCALIZAÇÃO RELATIVA:

A Rosa-dos-Ventos é a base da localização relativa em Geografia. Ela indica-nos os pontos


cardeais, colaterais e intermédios.

8
Geografia, 7ºano

PROCESSOS E INSTRUMENTOS DE ORIENTAÇÃO:

1. ORIENTAÇÃO PELO SOL NO HEMISFÉRIO NORTE:

Apesar de ser a Terra e não o sol a mover-se, podemos dizer que o sol nasce
aproximadamente a ESTE. Ao meio-dia, se estivermos voltados para o sol, ele
aponta-nos o SUL, ficando a nossa sombra a apontar o NORTE. Por fim, ele irá pôr-
se a OESTE.

O Este também pode chamar-se Nascente ou Oriente. O Oeste também pode designar-se
poente ou Ocidente.

2. ORIENTAÇÃO PELAS ESTRELAS:

A Estrela Polar indica sempre a direção


do NORTE e só é visível no hemisfério
Norte. É a última estrela da “cauda” da
constelação Ursa Menor.

No hemisfério Sul também


existe uma constelação que
nos pode ajudar caso
necessitemos de orientação.
Chama-se Cruzeiro do Sul e, como o nome indica, aponta-
nos o SUL.

9
Geografia, 7ºano

3. ORIENTAÇÃO ATRAVÉS DA BÚSSOLA

A bússola é um dos instrumentos mais utilizados para nos orientarmos porque não
depende da meteorologia nem do sinal de satélite.

A bússola possui uma agulha magnetizada que se alinha com o Pólo norte da Terra, o que
permite conhecer, aproximadamente, o norte geográfico.

Localização relativa da Europa


Os limites naturais da Europa são:
▪ A norte: Oceano Glacial Ártico
▪ A oeste: Oceano Atlântico
▪ A sul: Mar Mediterrânio, Mar Negro e Cordilheira do Cáucaso
▪ A este: Mar Cáspio, Rio Ural e Montes Urais

Localização relativa da Portugal


Portugal é o pais mais ocidental da Europa, localizando-se no extremo sudoeste deste
continente. É em Portugal que se situa o ponto mais ocidental da Europa (cabo da Roca)
bem como o território localizado mais a oeste (ilhéu do Monchique e ilha das flores).

Divisão Geográfica de Portugal


Portugal é constituído por duas unidades territoriais: uma
continental e outra insular. A parte continental é a maior e a
parte insular subdivide-se em dois arquipélagos: o da
Madeira e o dos Açores, que se localizam no Oceano
Atlântico.
Portugal divide-se, administrativamente em 18 distritos.

Os Arquipélagos
Arquipélago dos Açores – composto por 9 ilhas habitadas.
~ Grupo Oriental: Santa Maria e São Miguel
~ Grupo Central: Pico, Faial, Graciosa, Terceira e São Jorge
~ Grupo Ocidental: Corvo e Flores

Arquipélago da Madeira - constituído por 2 ilhas habitadas:


Madeira e Porto Santo e outros 2 grupos desabitados:
Desertas e Selvagens

Figura 1 - Distritos

10
Geografia, 7ºano

Nomenclatura das Unidades Territoriais (NUTS)


O território português encontra-se dividido por NUTS. Esta divisão foi estabelecida pela
União Europeia, de forma a uniformizar a informação estatística em 3 níveis:

• NUTS I – Continente, Região Autónoma dos Alores e Região Autónoma da Madeira


• NUTS II – Norte, Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Região Autónoma da Madeira e
Região Autónoma dos Açores.
• NUTS III – representa os agrupamentos de concelhos.

11