Você está na página 1de 2

Decreto-Lei nº54 /2018

a) Diferenciação pedagógica
Medidas Universais- são as respostas b) Acomodações curriculares
educativas que a escola tem disponíveis para c) Enriquecimento Curricular
todos os alunos com objetivo de promover a d) Promoção do comportamento pró social
participação e a melhoria das aprendizagens. São e) Intervenção em foco académico ou
mobilizadas para todos os alunos incluindo os comportamental em pequenos grupos.
que beneficiam das seletivas e das adicionais.
Sala de aula

Medidas seletivas- visam colmatar as a) Percursos curriculares diferenciados ( PCA,


necessidades de suporte à aprendizagem não PIEF, CEF, etc)
suprimidas pela aplicação das medidas universais b) Adequações Curriculares Não Significativas (
tem que atingir o perfil do aluno à saída da
escolaridade obrigatória- ou como antes se
dizia as competências finais de ciclo)
c) Apoio psicopedagógico ( aqui pode incluir-se
o apoio socio educativo, o apoio por parte do
prof de educação especial, a reeducação em
Dislexia, apoio psicológico etc)
d) Antecipação e reforço das aprendizagens ( no
sentido de colmatar as dificuldades do aluno e
melhorar a intervenção)
e) Apoio tutorial ( realizado com outros professores,
apoio ao nível da orientação etc)
Medidas adicionais- estas visam colmatar a) Frequência do ano de escolaridade por
disciplinas ( adaptação através da matricula)
as dificuldades acentuadas e persistentes ao
b) Adequações curriculares significativas ( novas
nível da comunicação, interação, cognição ou aprendizagens substitutivas- objetivos e
aprendizagens que exigem recursos competências diferentes)
especializados de apoio à aprendizagem e à c) Plano individual de transição ( com vista à
inclusão. transição pós escolar- 3 anos antes da
escolaridade obrigatória acabar)
d) Desenvolvimento de metodologias e estratégias
de ensino estruturado ( através do centro de
Avaliação da eficácia destas aprendizagem, ou de estratégias que seja
necessária uma estruturação diferenciada
medidas é realizadas pelos e) Desenvolvimento de competências de
responsáveis da sua autonomia pessoal e social (competências
funcionais, AVD, etc)
implementação definidos no RTP O professor de educação especial é o principal
dinamizador, articulador e especialista em definir os
meios e adaptar materiais – preferencialmente em
sala de aula.
Decreto-Lei nº54 /2018