Você está na página 1de 52

ESTADO DO MARANHÃO

DIÁRIO OFICIAL PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

ANO XXXIX Nº 179 SÃO LUÍS, SEGUNDA-FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2015 EDIÇÃO DE HOJE: 52 PÁGINAS
SUMÁRIO 2015/SES, no que se refere à prorrogação de Prazo e Valor - DA VIGÊN-
ADITIVO CIA - O presente Contrato fica prorrogado por mais 03(três) meses a
Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e Outros ...... 01 contar de 26/9/2015, com término previsto para 25/12/2015 - DO VA-
ATA LOR - O valor do Aditivo para o R$ 76.960,00 (setenta e seis mil,
Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA 03 novecentos e sessenta reais), estando dentro do percentual limite
AVISO
Secretaria de Estado da Educação e Outros ..................... 07 e 50 de 25% (vinte e cinco por cento), do valor originalmente contra-
COMUNICAÇÃO tado, correspondente ao item 01, passando o valor global de R$
Dimensão Engenharia Ltda e Outras ....................................... 16 307.840,00 (trezentos e sete mil, oitocentos e quarenta reais),
CONTRATO para R$ 384.800,00 (trezentos e oitenta e quatro mil e oitocentos
Junta Comercial do Estado do Maranhão - JUCEMA e Outros .. 18
CONVÊNIO reais) - PARÁGRAFO ÚNICO - A Dotação Orçamentária Evento
Secretaria de Estado de Indústria e Comércio .......................... 21 400091; ESF 2; UO: 21901; Prog. Trabalho: 10302055945620001;
CONVOCAÇÃO Fonte: 0108; Nat. Desp: 339039; UGR: 210901; PI: FUN
Ouronorte Comercial de Metais Nobres S.A e Outra .............. 21 CHEMOR; e respectivo empenho para atender a execução da
DECRETO
Prefeitura Municipal de Afonso Cunha - MA ....................... 21 despesa do objeto deste Aditivo, corresponderá ao exercício fi-
DOAÇÃO nanceiro (2015), o qual correrá a conta e expensas deste respecti-
Instituto Estadual de Educação Ciência e Tecnologia do vo termo, tendo desse modo, a Contratante, o dever legal e
Maranhão - IEMA ................................................................... 23 tempestivo de suplementar o presente Aditivo através de um
EDITAL
Prefeitura Municipal de Balsas - MA .................................... 23 Apostilamento, de acordo com o Decreto nº 93.872/86; art. 42, LC nº
ERRATA 101/2000; art. 36 da Lei nº 4.320/64; Lei nº 8.666/93; e art. 30 §4º da IN
Prefeitura Municipal de Ribamar Fiquene - MA e Outras ...... 43 MPOG 02/2008. BASE LEGAL: Lei nº 8.666/93 - SIGNATÁRIOS:
ESTATUTO MARCOS ANTONIO BARBOSA PACHECO - Secretário de Esta-
Organização em Prol da Natureza Arte Vida e Ecologia - NAVE ... 44
PORTARIA do da Saúde, pelo CONTRATANTE, FÁBIO MACHADO FERREIRA,
Prefeitura Municipal de Lago do Junco - MA ........................ 45 pela CONTRATADA. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. MARIA
REGULAMENTO CLAUDETE DE CASTRO VEIGA - Secretária Adjunta/SES
Secretaria de Estado da Cultura ............................................... 46 (Ato por delegação de competência, Portaria nº 24, de 9/2/2015).
TERMO DE RESCISÃO
Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão ..................... 51
SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO
Esta edição publica em Suplemento; o Relatório Resumido
da Execução Orçamentária, das Prefeituras Municipais de SOCIAL
Itinga do Maranhão e João Lisboa - MA.
RESENHA DO QUARTO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº
02/2014 - GISP. PROCESSO Nº 154526/2015 - SEDES. PARTES:
ADITIVO Estado do Maranhão, através da Gerência de Inclusão Sócioprodutiva-
GISP e a empresa Crisbell Locadora de Veículos, Turismo e Serviços
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO Ltda-EPP. CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: O presente Ter-
mo Aditivo tem por objeto alterar as Cláusulas Segunda, Terceira e
TERCEIRO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 009/2013 -
PARTES: Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e a empre- Sétima do Contrato de Prestação de Serviços nº 02/2014-GISP, que
sa Caravelas Turismo Ltda, firmam entre si o Terceiro Termo Aditivo tratam do valor, dotação orçamentária e do prazo de vigência, que pas-
ao Contrato de Prestação de Serviços. OBJETO: Discriminar os ser- sam a vigorar com a seguinte redação: "CLÁUSULA SEGUNDA - DO
viços prestados pela empresa Caravelas Turismo Ltda (fornecimento VALOR: O valor do presente Contrato, referentes aos lotes I, II, III e IV
de passagens aéreas) à Assembleia Legislativa, tendo em vista a omis- é de R$ 54.222,33 (cinquenta e quatro mil, duzentos e vinte e dois reais
são no Contrato nº 009/2013, conforme descrição constante nos itens e trinta e três centavos). "CLÁUSULA TERCEIRA - DA DOTAÇÃO
A, B e C do presente instrumento contratual. VALOR TOTAL ESTI-
ORÇAMENTÁRIA: As despesas decorrentes da execução do objeto
MADO: R$ 1.672.876,80 (um milhão, seiscentos e setenta e dois mil,
oitocentos e setenta e seis reais e oitenta centavos). BASE LEGAL: deste Contrato correrão por conta de recursos específicos, consigna-
Lei nº 8.666/93 e Processo Administrativo no 4192/2015-ALEMA. dos no orçamento da Gerência de Inclusão Sócioprodutiva-GISP, na
DATA DA ASSINATURA:15 de setembro de 2015. ASSINATU- conformidade com a seguinte dotação orçamentária: UO: 15112-GISP
RAS: CONTRATANTE - Assembleia Legislativa do Estado do - PT: 21122017344500001 - Ação: Gestão do Programa - PI:
Maranhão - Deputado HUMBERTO IVAR ARAÚJO COUTINHO LOCVEICGISP - Fonte: 0101000000 - Natureza da Despesa: 339033
- Presidente e empresa Caravelas Turismo Ltda - CONTRATADA, - Valor R$ 54.222,33. CLÁUSULA SÉTIMA - DO PRAZO DE VI-
CNPJ nº 06.280.986/0001-87. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. GÊNCIA DO CONTRATO: O presente Contrato terá vigência de
LUIZ FELIPE RABELO RIBEIRO - Procurador Geral.
03 (três) meses, contados a partir do dia 20 de setembro de 2015."
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CLÁUSULA SEGUNDA - DA RATIFICAÇÃO: Permanecem
inalteradas e ratificadas todas as demais Cláusulas e condições
1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 15/2015/SES. REF: estabelecidas no referido Contrato, não modificas por este Termo
PROCESSO Nº 153.317/2015/HEM. PARTES: O Estado do Aditivo. DATA DA ASSINATURA: São Luís/MA, 18 de setembro de
Maranhão, através da Secretaria de Estado da Saúde e a empresa CEI 2015. ASSINATURAS: Pela GISP: MARTINHO ANDRADE DE
- Comércio Exportação e Importação de Materiais Médicos Ltda - LIMA-Gerente de Inclusão Sóciopro- dutiva. Pela CONTRATADA:
DO OBJETO - O objeto deste Termo é Aditivar o Contrato nº 15/ ISABELLE CRISTINE RODRIGUES FREIRE MARTINS.
2 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO das do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do


Maranhão - IEMA; AMPARO LEGAL: Art. 57, inciso II, da Lei Fede-
TERCEIRO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 235/2014. ral nº 8.666/93; CONTRATADA: Bacanga Sonorizações e Transpor-
REF. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 96870/2015. PARTES: tes Ltda, CNPJ (MF) sob o nº10.427.987/0001-89; PRAZO: 12 (doze)
O Estado do Maranhão, por intermédio da Secretaria de Estado da meses, a contar de 19 de setembro de 2015; DATA DA ASSINATURA:
Educação. CNPJ: nº 03.352.086/0001-00 e a empresa Ágata Constru- 18 de setembro de 2015; FORO: Comarca de São Luís-MA; ASSI-
ções e Serviços Ltda. CNPJ: nº 09.282.824/0001-76. CLÁUSULA NATURAS: EMANUEL DENNER LIMA DE SENA ROSA, Pró-
PRIMEIRA: Fica alterado a Cláusula Onze o item 11.1 da do Contrato Reitor de Planejamento e Gestão-IEMA, THUCYDIDES BARBO-
nº 235/2014/SEDUC, prorrogando sua vigência por mais 90 (noventa) SA FROTA-Representante Legal da empresa Bacanga Sonorizações e
dias. CLÁUSULA SEGUNDA: Fica alterado a Clausula Onze o item Transportes Ltda. EMANUEL DENNER LIMA DE SENA ROSA-
11.2 da do Contrato nº 235/2014/SEDUC, prorrogando sua execução Pró-Reitor de Planejamento e Gestão-IEMA.
por 90 (noventa) dias, contados da assinatura deste Termo Aditivo.
CLÁUSULA TERCEIRA: Permanecem em vigor as demais Cláusu- PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBAMAR FIQUENE - MA
las Contratuais não modificadas pelo presente instrumento. DATA
DE ASSINATURA: 18 de setembro de 2015. BASE LEGAL: Lei RESENHA DO PRIMEIRO TERMO DE ADITIVO (SUPRES-
Estadual nº 9579/2012 e Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações SÃO) DO CONTRATO Nº 201504130092015-01. Firmado entre a
posteriores. FORO: Comarca de São Luís/MA. ASSINATURAS: Prefeitura Municipal de Ribamar Fiquene, através da Secretaria Muni-
DALTON ALMEIDA DUARTE e EDILENE RODRIGUES COS- cipal de Administração e Planejamento e a empresa Olho D'água Em-
TA AMORIM. SILVANA CARLA COSTA DOS SANTOS- preendimentos Ltda-ME. CLÁUSULA PRIMEIRA-DO OBJETO:
Secretária Adjunta de Assuntos Jurídicos/SEDUC. constitui objeto deste Termo a Supressão, por acordo entre as partes,
de 21,8175853 % R$ (79.800,00) no valor total inicial do Contrato a
AGÊNCIA ESTADUAL DE DEFESA AGROPECUÁRIA partir de14/9/2015, referente à retirada de 02 veículos tipo, caminhone-
DO MARANHÃO - AGED/MA te, sem motorista, em perfeito estado de conservação para uso, cabine
simples, direção hidráulica, transmissão manual, modelo compatível
SEXTO TERMO ADITIVO. PROCESSO Nº 950/2009/AGED-MA. com a D-20 ou similar. Dotado de todos os equipamentos obrigatórios
CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL PARA FINS NÃO por Lei específica, inclusive cinto de segurança em todos os acentos,
RESIDENCIAIS NO MUNICÍPIO DE BARREIRINHAS. LOCA- quilometragem livre e combustível a diesel. Em virtude da falta de
TÁRIO: Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão - recursos financeiros para pagamento da CONTRATANTE. Descrito
AGED/MA. LOCADOR: MANOEL CARLOS GODINHO NETO. na Cláusula Terceira - objeto do termo original. CLÁUSULA SE-
OBJETO I: Prorrogar o prazo de vigência do Instrumento Original, GUNDA - DO FUNDAMENTO LEGAL: o presente termo está
nos termos da Cláusula Segunda por um período de 12 meses a partir amparado no art. 65 § 1º da Lei nº 8.666/1993 e Cláusula Nona do
de 05 de setembro de 2015, cujo final dar-se-á em 05 de setembro de termo original de Contrato. Cláusula Terceira-Da Alteração do Va-
2016. OBJETO II: Fica reajustado através do principio da livre lor Global do Contrato-Cláusula Terceira-Da Alteração do Valor
negociação, nos termos da Cláusula Quarta do Instrumento original Global do Contrato Cláusula Terceira-Do Termo Original de Con-
o valor mensal do mesmo, passando de R$ 1.050,00 (um mil e trato passam a ter a seguinte redação. Pelo objeto ora contratado a
cinquenta reais) para R$ 1.100,00 (um mil e cem reais), cujo mon- CONTRATANTE pagará a CONTRATADA o valor global de R$
tante total fica estipulado em R$ 13.200,00 (treze mil e duzentos 133.560,00 (cento e trinta e três mil, quinhentos e sessenta reais)
reais). DATA DA ASSINATURA: 28 de agosto de 2015. As demais CLÁUSULA QUARTA-DA RATIFICAÇÃO. As demais Cláusulas
cláusulas permanecem inalteradas. GIULIANO ARAÚJO DA SILVA - do termo ora aditado, permanecem inalteradas. E assim, por esta-
Assessor Jurídico - AGED-MA. rem justos e acordes, assinam o presente termo em 3 (três) vias de
igual teor, junto com duas testemunhas. ASSINATURAS: p/ CON-
QUARTO TERMO ADITIVO. PROCESSO Nº 1590/2011/AGED- TRATANTE: Sr. GENIVAL FONSECA PINHEIRO-Secretário Mu-
MA. CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL PARA FINS NÃO nicipal de Administração e Planejamento; p/ CONTRATADO: Sr.
RESIDENCIAIS NO MUNICIPIO DE ARAME. Agência Estadual ESMAEL SANTOS COSTA-Representante Legal. Ribamar Fiquene/
de Defesa Agropecuária do Maranhão - AGED/MA. LOCADORA: MA, 11 de setembro de 2015. Sr. GENIVAL FONSECA PINHEIRO.
ANTONIA PEREIRA LOPES. OBJETO I: Prorrogar o prazo de Secretário Municipal de Administração e Planejamento.
vigência do Instrumento Original, nos termos da Cláusula Segunda por
um período de 12 meses a partir de 03 de agosto de 2015, cujo final dar- PREFEITURA MUNICIPAL DE FERNANDO FALCÃO - MA
se-á em 03 de agosto de 2016. OBJETO II: Fica reajustado através do
principio da livre negociação, nos termos da Cláusula Quarta do Instru- PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 015/2014:
mento original o valor mensal do mesmo, passando de R$ 850,00 (oito- PREGÃO PRESENCIAL N° 007/2014. PARTES: Prefeitura Muni-
centos e cinquenta reais) para R$ 950,00(novecentos e cinquenta reais), cipal de Fernando Falcão/MA e a empresa J. R. Oliveira Santos Júnior
cujo montante total fica estipulado em R$ 11.400,00 (onze mil e quatro- - ME. OBJETO: Prorrogação do prazo de vigência inicialmente pac-
centos reais). DATA DA ASSINATURA: 22 de julho de 2015. As demais tuado no Contrato nº 015/2014, cujo objeto é a contratação de empresa
cláusulas permanecem inalteradas. GIULIANO ARAÚJO DA SILVA - para fornecimento de produtos e suprimentos de informática para a
Assessor Jurídico - AGED-MA. Administração Pública Municipal e suas Secretarias no exercício finan-
ceiro de 2014. ASSINATURA: 30 de dezembro de 2014. DOTAÇÃO
INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E ORÇAMENTÁRIA: I - 04.122.0052.2-006: Manutenção da Secreta-
TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IEMA ria de Administração e Finanças, 3.3.90.39.00.00 Outros Serviços de
Terceiros-Pessoa Jurídica; II - 12.122.0052.2-023: Manutenção da Se-
EXTRATO DO TERCEIRO TERMO ADITIVO AO CONTRATO cretaria de Educação Cultura e Desporto, 3.3.90.39.00.00 Outros Ser-
Nº 021/2013 - IEMA. Referente ao Contrato de prestação de serviços viços de Terceiros - Pessoa Jurídica; III-12.361.0403.2-066: Manuten-
de sonorização, iluminação, e locação de palco para atender as deman- ção das Atividades do FUNDEB 40%, 3.3.90.39.00.00.Outros Servi-
das do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do ços de Terceiros-Pessoa Jurídica; IV-10.301.0200.2.039: Manutenção
Maranhão - IEMA; Processo Administrativo nº: 0161627/2015 - IEMA; da Secretaria de Saúde, 3.3.90.39.00.00. Outros Serviços de Terceiros-
OBJETO: prorrogação de prazo ao Contrato de prestação de serviços Pessoa Jurídica. BASE LEGAL: Lei Federal nº 8.666/93. PRAZO DE
de sonorização, iluminação, e locação de palco para atender as deman- ALTERAÇÃO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO: Aditivado o pra-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 3
zo do Contrato até 31 de dezembro de 2015, contados a partir de vel localizado na Estrada da Vitória, nº. 10 - São Cristóvão/Tirirical,
30 de dezembro de 2014. ADAILTON FERREIRA CAVALCAN- nesta cidade, conforme Processo nº. 5401/2014; 2. O que mais
TE-Prefeito Municipal; Pelo CONTRATADO: JOSE RIBAMAR ocorrer. Compareceram à presente reunião os conselheiros Flávia
OLIVEIRA SANTOS JÚNIOR-Sócio Administrador da CON- Alexandrina Coelho Almeida Moreira, Cynthia Celina de Carvalho Mota
TRATADA. Fernando Falcão/MA, 30 de dezembro de 2014. Lima, Davi de Araujo Telles, Pedro Afonso Costa Lima, Danilo Morei-
ADAILTON FERREIRA CAVALCANTE - Prefeito Municipal. ra da Silva, Camila Barbosa Neves, Carlos Magno Duque Bacelar,
Djalma de Melo Machado e Ednaldo Dartagnan Veras Neves. Em se-
PREFEITURA MUNICIPAL DE SÍTIO NOVO - MA guida, passou-se a palavra para a Presidente do Conselho, Sra. Flávia
Alexandrina Coelho Almeida Moreira, que declarou aberta a sessão,
2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ORIGINÁRIO Nº 202/ colocando para deliberação a Ata da Tricentésima Sexagésima Sétima
2014/CPL. Execução dos serviços de construção de um Centro de Reunião do Conselho de Administração, realizada aos vinte e oito dias
Convenções no Bairro Vila Nova, na Sede do Município de Sítio Novo/ do mês de maio do ano de dois mil e quinze, que após lida foi aprovada
MA. CONTRATANTE. Município de Sítio Novo, Estado do Maran- por todos os Conselheiros presentes. Em seguida, deu-se início a dis-
hão, inscrito no CNPJ: nº 05.631.031/0001-64. CONTRATADA. E. cussão do primeiro ponto da pauta: 1. Deliberar sobre formalização
Oliveira Ramos-EPP CNPJ: nº 17.183.395.0001-08. OBJETO: O pre- de Escritura Pública referente imóvel localizado na Estrada da
sente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência Vitória, nº. 10 - São Cristóvão/Tirirical, nesta cidade, conforme
do Contrato originário de 30/4/2015 até 31/12/2015, referente à Toma- Processo Nº. 5401/2014, foi explicado pelo Diretor Presidente, Davi
da de preço nº 005/2014/CPL. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Em de Araújo Telles, que o citado processo trata-se de mais um dos imó-
conformidade com Art. 57, Inciso II, § 1º, da Lei Federal nº 8.666/93. veis que foram efetivamente vendidos a terceiro, que em obediência ao
DA RATIFICAÇÃO: Ficam mantidas e ratificadas, em seu inteiro ordenamento jurídico permanece apenas a pendência da formalidade de
teor, todas as demais Cláusulas e condições do Contrato originário, não transmissão da propriedade e que, amparado na conclusão do Parecer
modificadas pelo presente instrumento. Sítio Novo/MA, 30/4/2015. Nº. 249/2015-PRJ, não verifica nenhum impedimento para o deferi-
JOÃO CARVALHO DOS REIS - Prefeito Municipal. mento do pleito. Após as discussões, a matéria foi colocada em vota-
ção, sendo deferido por unanimidade o pedido de formalização de Es-
PREFEITURA MUNICIPAL DE BACABEIRA - MA critura Pública referente imóvel localizado na Estrada da Vitória, nº. 10
- São Cristóvão/Tirirical, nesta cidade, conforme Processo Nº. 5401/
RESENHA DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONTRATO 2014 e solicitado encaminhar os autos à Diretoria de Gestão Adminis-
DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. Que entre si, fazem, de um lado, trativa Financeira e de Pessoas - DG para adotar as providências cabí-
como CONTRATANTE, a Prefeitura Municipal de Bacabeira, e de veis. No item 2. O que mais ocorrer, foi solicitado pelo Diretor
outro, como CONTRATADA Usepeças Ltda-ME. A Prefeitura Muni- Presidente da CAEMA, Conselheiro Davi de Araujo Telles, e acatado
cipal de Bacabeira, situada à Rua 10 de novembro s/nº, Cidade Nova, pelos demais Conselheiros, informar sobre reajuste de tarifa - assunto
Bacabeira/MA, CNPJ nº 01.611.396/0001-76, neste ato, representada resolvido na Ata da Reunião Extraordinária da Diretoria Executiva,
por seu titular o Sr. Prefeito ALAN JORGE SANTOS LINHARES, realizada no dia 25 de junho - e sobre o andamento do processo de
RG nº 622.345 - SSP/MA e CPF nº 288.282.913-20, CONTRATA- eleição para os representantes dos empregados nos Conselhos de Ad-
DA: Usepeças Ltda-ME, situada na Av. dos Franceses, nº 21, Parque ministração e Fiscal, conforme Art. 27 e Art. 49 do Estatuto Social da
Roseana Sarney, Santo Antonio - São Luís/MA, CNPJ nº 01.088.571/ Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA. 2.1
0001-92, Inscrição Estadual nº 121489698, neste ato representado por Reajuste da tarifa de água e esgotos, explicou que a Diretoria
JOSÉ DE RIBAMAR DIAS SOUSA, RG. nº 516.666-SSP/MA, CPF Executiva da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão -
nº 237.106.243-04, no fim assinados, em decorrência do Processo Ad- CAEMA, de acordo com a Resolução da ARSEMA Nº. 13, de 30 de
ministrativo nº 057/2015 - Bacabeira/MA, resolve Aditar o Contrato abril de 2015, resolveu proceder ao reajuste da tarifa de água e esgotos
decorrente da Licitação na modalidade Pregão Presencial nº 044/ no montante de 8,0% (oito por cento), a ser aplicado imediatamente,
2014-Bacabeira/MA, cujo o objeto refere-se a execução dos servi- conforme disposto no Capítulo III da Lei nº. 9.861 de 01 de julho de
ços de manutenção preventiva e corretiva de máquinas/veículos 2013. 2.2 Eleição dos representantes dos empregados no Conse-
pesados (lote 01). VALOR GLOBAL ESTIMADO: R$ 266.880,00 lho de Administração e Fiscal da CAEMA, comunicou que a eleição
(duzentos e sessenta e seis mil, oitocentos e oitenta reais). Fica dos representantes dos trabalhadores no Conselho de Administração e
prorrogado o prazo de vigência do Contrato por 12 (doze) meses, Fiscal da CAEMA está em andamento e que a data da posse será
correspondente ao período de 8/9/2015 a 8/9/2016, nos termos de marcada assim que o Sindicato dos Urbanitários do Maranhão - STIU/
que dispõe o art. 57, inciso II, da Lei Federal nº 8.666/93 e a Cláusula MA divulgar o resultado das apurações. Dando prosseguimento não
Sétima do Contrato, permanecendo as demais Cláusulas inalteradas. houve manifestações. Nada mais havendo a tratar, a Presidente do
Bacabeira, 8 de setembro de 2015. VILANY OLIVEIRA RODRIGUES. Conselho, Flávia Alexandrina Coelho Almeida Moreira, franqueou a
Secretária Municipal de Administração e Planejamento. palavra aos demais e como dela ninguém fez uso, agradeceu a pre-
sença de todos, e em seguida, deu por encerrada a reunião, pelo
ATA que eu, Suelainy Oliveira Frazão, Secretária do Conselho, fiz la-
vrar a presente Ata, em livro próprio, que depois de lida e achada
COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO conforme, vai assinada pelos Conselheiros presentes. Está con-
MARANHÃO - CAEMA forme a original, transcritas no livro próprio nº 005, folhas 116, 116v,
117, 117v. Esta ATA foi registrada na JUCEMA sob o nº 20151280568,
ATA DA 368ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE AD- em 21/09/2015, Protocolo nº 151280568 Empresa 21 3 0000371 1.
MINISTRAÇÃO DA COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBI- Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA.
ENTAL DO MARANHÃO - CAEMA. Aos vinte e cinco dias do mês
de junho do ano de dois mil e quinze, às quinze horas, na sede da ATA DA 369ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE AD-
Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA, CNPJ MINISTRAÇÃO DA COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBI-
nº 06.274.757/0001-50, NIRE nº 21300003711, situada à Rua Silva ENTAL DO MARANHÃO - CAEMA. Aos trinta dias do mês de
Jardim, nº 307 - Centro, CEP 65.020-560, nesta cidade de São Luís, julho do ano de dois mil e quinze, às dezesseis horas, na sede da
capital do Estado do Maranhão, reuniram-se os membros do Conselho Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA, CNPJ
de Administração da Companhia para tratar sobre a seguinte pauta: 1. nº 06.274.757/0001-50, NIRE nº 21300003711, situada à Rua Silva
Deliberar sobre formalização de Escritura Pública referente imó- Jardim, nº 307 - Centro, CEP 65.020-560, nesta cidade de São Luís,
4 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

capital do Estado do Maranhão, reuniram-se os membros do Conselho DA 363ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMI-
de Administração da Companhia para tratar sobre a seguinte pauta: 1. NISTRAÇÃO, ocorrida no dia 29 de janeiro de 2015, a qual extinguiu
Deliberar sobre Proposta de Alteração da Estrutura 75 (setenta e cinco) cargos comissionados. O conselheiro Ednaldo
Organizacional e Regimento Interno; 2. O que mais ocorrer. Dartagnan Veras Neves declarou que com essa mudança na estrutura,
Compareceram à presente reunião os conselheiros Flávia Alexandrina principalmente no que diz respeito ao trato com os grandes consumi-
Coelho Almeida Moreira, Cynthia Celina de Carvalho Mota Lima, dores, a Diretoria Executiva da CAEMA poderá traçar estratégias de
Davi de Araujo Telles, José do Carmo Vieira de Castro, Danilo Moreira aumento na arrecadação e considerou a proposta como um passo para
da Silva, Camila Barbosa Neves, Carlos Magno Duque Bacelar e Ednaldo melhoria do quadro financeiro da empresa. A conselheira Flávia
Dartagnan Veras Neves. Na sequência, justificou a ausência do conse- Alexandrina Coelho Almeida Moreira, Presidente do Conselho, afir-
lheiro Djalma de Melo Machado. Em seguida, passou-se a palavra para mou que ficou bastante otimista com a proposta de reestruturação da
a Presidente do Conselho, Sra. Flávia Alexandrina Coelho Almeida Unidade Gestora de Projetos Especiais, tendo em vista que o volume
Moreira, que declarou aberta a sessão, colocando para deliberação a de atividades distintas diminui significativamente a evolução das ações;
Ata da Tricentésima Sexagésima Oitava Reunião do Conselho de Ad- explicou ainda que a parte que cabe à engenharia de projetos e ao
ministração, realizada aos vinte e cinco dias do mês de junho do ano de acompanhamento das obras, assim como aos trabalhos técnicos soci-
dois mil e quinze, que após lida foi aprovada por todos os Conselheiros ais, tanto na elaboração como na execução, conduzido por uma só
presentes. Em seguida, deu-se início a discussão do primeiro ponto da pessoa, leva a uma perda de eficiência. Por fim, o Diretor Presidente,
pauta: 1. Deliberar sobre Proposta de Alteração da Estrutura Davi de Araujo Telles, solicita aprovação do Conselho de Administra-
Organizacional e Regimento Interno, foi comunicado pelo Conse- ção para que a Diretoria Executiva da CAEMA proceda às devidas
lheiro Davi de Araujo Telles que a Proposta dá-se em razão da necessá- providências: 1.1 Transferir para a Gerência de Comercialização
ria alteração na Estrutura Organizacional da Companhia, assim como a Coordenadoria de Cobrança e a Coordenadoria de Atendimento
inclusão e/ou realinhamento das atribuições no Regimento Interno; que aos Grandes Consumidores, alterando a nomenclatura desta última
essa proposta refere-se a duas adequações de infraestrutura necessári- para Coordenadoria de Grandes Consumidores; 1.2 Transferir as
as ao prosseguimento dos projetos em desenvolvimento na Compa- atividades das Coordenadorias: a) Coordenadoria de Cobrança:
nhia. Explicou que a primeira alteração refere-se à Diretoria Art. 216. A Coordenadoria de Cobrança, subordinada à Gerência de
Comercialização e Relacionamento com Cliente - DC, a qual transfere Comercialização, é responsável pela execução das atividades de co-
a Coordenadoria de Cobrança e a Coordenadoria de Atendimento aos brança e recuperação de créditos. Art. 217. Compete à Coordenadoria
Grandes Consumidores da Gerência de Relacionamento com Cliente de Cobrança: I. dirigir, coordenar e controlar a execução das cobranças
para subordinação da Gerência de Comercialização, alterando a nomen- de clientes em conjunto com as Gerências de Negócio, a partir dos
clatura da Coordenadoria de Atendimento aos Grandes Consumidores relatórios gerados pelo Sistema de Gestão Comercial da Companhia; II.
para Coordenadoria de Grandes Consumidores; que devido ao grande fornecer e propor políticas de controle e proceder análise das pendên-
potencial de arrecadação da Coordenadoria de Atendimento aos Gran- cias, de parcelamento de débitos e da aplicação de sanções de cobrança;
des Consumidores e que, atualmente, devido à vinculação a Gerência III. orientar e supervisionar as ações de corte e religação efetuadas
de Relacionamento com Cliente, tem sido pouco explorada nesse as- pelas Gerências de Negócio; IV. gerar arquivo constando os clientes que
pecto, tendo seu trabalho voltado exclusivamente para o relacionamen- terão interrupção no fornecimento; V. emitir avisos de corte e cobrança
to com os grandes consumidores; que a Coordenadoria de Cobrança aos clientes; VI. atualizar o sistema comercial nas etapas da cobrança
desenvolve atividades que possuem impacto direto na arrecadação da judicial; VII. gerenciar o planejamento anual de trabalho, os indicadores
Companhia, mas, no presente, tem se submetido exclusivamente à de desempenho e o orçamento da unidade, adotando as medidas neces-
lógica de atendimento ao cliente; que é necessário adequar a disposição sárias à otimização das atividades; VIII. cadastrar e acompanhar no
das Coordenadorias no organograma à lógica comercial; que a referida sistema os usuários emitentes de cheques devolvidos pelos agentes
modificação não afetará as atuais competências das Coordenações men- arrecadadores e proceder as cobranças dos mesmos; IX. gerenciar con-
cionadas, nem implicará criação de cargos. A segunda proposta exclui o tratos e convênios firmados para serviços de execução de cobrança; X.
Cargo de Chefe da Unidade Gestora de Projetos Especiais do rol de analisar e promover as ações de cobrança de débitos de difícil recebi-
cargos comissionados de assessoramento da Presidência e cria o cargo mento; XI. acionar a Procuradoria Jurídica para efetuar cobrança judici-
de Gerência de Projetos e Obras Especiais, vinculado à Diretoria de al em débitos de difícil recebimento; XII. gerenciar o envio e recebimen-
Engenharia e Meio Ambiente, e as respectivas Coordenadoria de Obras to de arquivos e relatórios relativos à emissão de notificações; e XIII.
e Projetos Especiais, Coordenadoria de Apoio Administrativo e executar outras atividades correlatas. b) Coordenadoria de Grandes
Institucional e Coordenadoria de Trabalho Social. Ressaltou as razões Consumidores: Art. 218. A Coordenadoria de Grandes Consumido-
para as referidas mudanças, entre elas, a necessidade de atender ao res, subordinada à Gerência de Comercialização, é responsável pela
pleito do Setor de Contabilidade da Companhia que preconiza a gestão e acompanhamento dos grandes consumidores. Art. 219. Com-
sincronia necessária entre os setores de acordo com as normas contábeis pete à Coordenadoria de Grandes Consumidores: I. planejar e organi-
e com as novas formas de geração e análises das informações contábeis zar serviços de atendimento a grandes consumidores, públicos e priva-
para que a empresa direcione os investimentos em projetos para uma dos e demais consumidores do poder público; II. acompanhar sistema-
área específica; que a autonomia da Unidade Gestora de Projetos Espe- ticamente os grandes consumidores e demais consumidores do poder
ciais dissocia a representação da empresa como um todo, assim como público; III. promover sempre que necessário, adequações no processo
restringe e seleciona os projetos em desenvolvimento; que há necessi- de mensuração dos consumos dos grandes consumidores, executando
dade de centralização dos custos e dos investimentos para posterior direta e indiretamente as ações necessárias a realização de faturamentos
individualização por município, em atendimento ao disposto na Lei de justos; IV. preparar minutas de contratos especiais para fornecimento
Diretrizes Nacionais para o Saneamento; que reconhece que a estrutura de água e coleta de esgoto de acordo com a Lei Nº. 8.666/1193, no que
atual da Unidade é insuficiente e que a criação das coordenadorias couber; V. negociar e analisar relatórios de evolução de faturamento,
representa um anseio dos membros da Unidade; que com a criação da arrecadação e consumo dos grandes consumidores e demais consumi-
Gerência de Projetos e Obras Especiais, faz-se necessária a estruturação dores do poder público; VI. administrar serviços especiais de atendi-
e estratificação das competências do setor objetivando maior eficiên- mento a grandes consumidores e manter a Coordenadoria de
cia, sendo criadas, para tanto, as referidas Coordenadorias. A conselheira Micromedição informada; VII. gerenciar o planejamento anual de tra-
Cynthia Celina de Carvalho Mota Lima questionou sobre o impacto balho, os indicadores de desempenho e o orçamento da unidade, ado-
financeiro na Folha de Pagamento de Pessoal. O Diretor Presidente, tando as medidas necessárias à otimização das atividades; e VIII. exe-
Davi de Araujo Telles, respondeu que haverá incremento na Folha em cutar outras atividades correlatas. 1.3 Extinção da Unidade Gestora
virtude da criação das Coordenadorias, no entanto, fez referência a ATA de Projetos Especiais - UGP, ligada à Presidência; 1.4 Criação das
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 5
unidades administrativas ligadas à Diretoria de Engenharia e Meio acompanhar e controlar o cronograma de execução dos serviços de
Ambiente com as seguintes atribuições: 1.4.1 Gerência de Projetos e elaboração de estudos preliminares, anteprojetos, projetos básicos e
Obras Especiais - EPRE, I. dirigir, coordenar e controlar a execução projetos executivos, quando contratados com terceiros; III. organizar e
das competências específicas da Coordenadoria de Obras e Projetos manter cadastro e arquivo atualizado de catálogos, manuais, normas
Especiais, da Coordenadoria de Apoio Administrativo e Institucional e técnicas, especificações, termos de referência e editais empregados na
da Coordenadoria de Projeto de Trabalho Social; II. analisar e avaliar os elaboração e contratação de projetos; IV. realizar a identificação e
resultados do desempenho das atividades da Gerência e das sequenciamento das atividades dos projetos especiais e/ou de grande
Coordenadorias que lhe são subordinadas; III. mapear, identificar, ava- porte; V. identificar, avaliar, analisar e emitir pareceres sobre aspectos
liar e confirmar as suas necessidades para elaboração e execução de técnicos dos projetos especiais e/ou de grande porte da Companhia;
projetos especiais e/ou de grande porte; IV. administrar as ações refe- VI. acompanhar, fiscalizar, autorizar a emissão de faturas de medições
rentes aos contratos e convênios na área de atuação da Gerência, ates- das obras dos projetos especiais e/ou de grande porte, encaminhando
tando sua execução de acordo com as Normas e Regulamentos da Com- aos setores competentes; VII. analisar e atestar memórias de cálculos,
panhia, emitindo relatórios periódicos e informando as instâncias su- planilhas de medições e notas fiscais relativas aos processos de
periores; V. efetuar estudos e coordenar o desenvolvimento de ações faturamento de projetos e serviços; VIII. solicitar a contratação de
que visem melhorias nos métodos de trabalho, através da elaboração de projetos técnicos e executivos moldados sob projetos básicos já exis-
novos procedimentos com o objetivo de elevar o nível dos serviços tentes na Companhia ou que venham ser montados, propondo a fonte
prestados; VI. assistir à Diretoria no estabelecimento das políticas e de recursos; IX. levantar, identificar, definir, avaliar e confirmar descri-
programas especiais de saneamento da Companhia; VII. subsidiar a ções dos produtos, descrições dos subprodutos, objetivos, metas, pre-
Assessoria de Planejamento e Gestão Empresarial na elaboração de missas, restrições e constituintes dos projetos especiais e/ou de grande
estudo de viabilidade de financiamento de projetos; VIII. propor solu- porte; X. interagir com a Gerência de Meio Ambiente e Recursos
ções e alternativas para solucionar, mitigar ou transferir os riscos iden- Hídricos quando da elaboração de projetos, objetivando garantir o aten-
tificados nos projetos especiais e/ou de grande porte; IX. definir, elabo- dimento das exigências da legislação, normas e regulamentos vigentes
rar e/ou aprovar termos de referência e editais para licitação de serviços aplicáveis aos projetos especiais de abastecimento de água e de esgota-
topográficos e projetos de abastecimento de água e esgotamento sani- mento sanitário; e XI. executar outras atividades correlatas. 1.4.1.2
tário considerados especiais a serem contratados; X. emitir ordens de Coordenadoria de Apoio Administrativo e Institucional-EPREA,
serviço referentes aos processos licitatórios originários da Gerência vinculada à Gerência de Projetos e Obras Especiais-EPRE com as se-
relacionados a estudos, projetos e serviços afins; XI. gerenciar os con- guintes atribuições: I. atender solicitações de questões ligadas ao de-
tratos referentes às atividades de projetos e avaliar o desempenho das senvolvimento das atividades da Gerência de Obras e Projetos Especi-
empresas de projeto e consultoria; XII. cumprir e fazer cumprir as ais e suas relações que envolvam interpretação de matéria legislativa
normas técnicas, especificações e procedimentos relacionados à sua regulamentar ou contratual; II. manter o registo atualizado de qualquer
área de atuação; XIII. aprovar a análise de projetos de sistemas de documentação relativa aos aspectos institucionais, bem como dos atos
abastecimento de água e de esgotamento sanitário relacionados à sua legislativos, regulamentares, administrativos ou de efeito assemelhado,
área de atuação; XIV. avaliar planilhas de medições e notas fiscais rela- cuja expedição, em âmbito federal, estadual, municipal ou privado,
tivas aos processos de faturamento de projetos e serviços; XV. elaborar possa afetar ou interessar a Gerência de Obras e Projetos Especiais; III.
minuta de editais para contratação de projetos básicos e ou projetos manter atualizado os arquivos das principais peças dos autos das ações
executivos de obras definidas pela Presidência dentro de sua área de judiciais e processos administrativos atinentes ao escopo da Gerência
atuação; XVI. informar, periodicamente, à Presidência o progresso dos de Obras e Projetos Especiais; IV. orientar a elaboração de escrituras,
projetos especiais e/ou de grande porte da Companhia, mediante rela- contratos, convênios, procurações e outros instrumentos, bem como
tórios que apresentem indicadores de desempenho, fonte e uso de elaborar minutas de documentos de caráter jurídico da Gerência de
recursos, dificuldades encontradas e soluções propostas, inclusive Obras e Projetos Especiais; V. articular-se com a Gerência de Obras e
percentual de execução das atividades e os comentários sobre estas, Projetos Especiais, prestando-lhe o apoio necessário em deliberações
quando couber; XVII. informar à Presidência sobre a evolução dos que envolvam matéria jurídica; VI. interagir com as áreas competentes
projetos especiais e/ou de grande porte, através de instrumentos de da Companhia bem como proprietários, ocupantes ou comunidades
informação tais como jornais internos, intranet e outros; XVIII. incen- envolvidas nas questões fundiárias e direitos reais de uso; VII. interagir
tivar a comunicação interna nos projetos especiais e/ou de grande porte com a Procuradoria jurídica ou outras áreas CAEMA em processos de
da Companhia através da aplicação de instrumentos que possibilitem a interesse da EPRE; VIII. Assessorar o Gerente de Obras e Projetos
melhor qualidade desses processos; XIX. identificar, mapear e solicitar Especiais em suas relações com órgãos internos e externos à Compa-
junto à Presidência da Companhia a contratação de recursos humanos nhia, em assuntos de sua competência; e IX. Executar outras atividades
necessários para cada projeto especial e/ou de grande porte; XX. des- correlatas. 1.4.1.3 Coordenadoria de Projeto de Trabalho Social-
crever papéis e responsabilidades de recursos humanos em cada proje- EPRES, vinculada a Gerência de Projetos e Obras Especiais-EPRE
to especial e/ou de grande porte; XXI. planejar e orçar custos e esforços com as seguintes atribuições: I. elaborar, coordenar e avaliar planos,
de recursos humanos previstos em projetos especiais e/ou de grande programas e projetos que sejam no âmbito de atuação do serviço social
porte; XXII. planejar disponibilidade de uso de recursos humanos pre- nesta coordenação; II. elaborar os orçamentos referentes aos PTS as-
vistos em projetos especiais e/ou de grande porte; XXIII. mapear volu- sim como todo e qualquer documento referente ao trabalho social de-
me de investimentos necessários e gestão de fluxos de investimentos e senvolvido nas áreas de abrangência dos projetos; III. realizar reuniões
de caixa além do tratamento orçamentário junto à Companhia visando de avaliação e monitoramento com as áreas desta Gerência e as equipes
realizar os projetos especiais e/ou de grande porte com eficiência; XXIV. que executam o trabalho social; IV. encaminhar a Gerência de Obras e
montar o cronograma de atividades e de marcos para controles dos Projetos Especiais as informações sobre o andamento do trabalho soci-
projetos especiais e/ou de grande porte; XXV. informar à Companhia al e das demais informações necessárias ao processo de acompanha-
sobre a evolução dos projetos especiais e/ou de grande porte, através mento e avaliação da execução e dos resultados das ações; V. Acompa-
de instrumentos de informação tais como jornais internos, intranet e nhar a realização dos processos licitatórios dos PTS; VI. Supervisionar
outros; XXVI. executar outras atividades correlatas. 1.4.1.1 estagiários de serviço social; VII. Analisar os relatórios mensais e enca-
Coordenadoria de Obras e Projetos Especiais-EPREO, vinculada à minhar para a Gerência de Obras e Projetos Especiais; VIII. Acompa-
Gerência de Projetos e Obras Especiais - EPRE com as seguintes atri- nhar e aferir a execução do trabalho social, assim como verificar a
buições: I. elaborar o cronograma físico-financeiro anual e desenvolver regular aplicação das parcelas de recursos; IX. Coordenar e avaliar
planos de trabalho, estudos preliminares, anteprojetos e projetos, em junto à comunidade beneficiária as ações do trabalho social na capital e
função da programação recebida da Gerência de Projetos Especiais; II. interior; X. gerir os contratos de trabalho social, visando a compatibili-
6 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

dade com a execução das obras físicas; XI. realizar visitas e elaborar art. 27 do Estatuto Social da CAEMA; 2. Eleição dos Membros
pareceres sociais sobre demandas de serviço social no âmbito dos pro- Representantes do Conselho Fiscal, conforme disposto no art. 49
jetos de responsabilidade desta Coordenação; XII. Realizar articulação do Estatuto Social da CAEMA; 3. O que mais ocorrer. São Luís,
com órgãos e entidades da esfera estadual e municipal a fim de estabe- 20 de Julho de 2015. Terminada a leitura do Edital de Convocação o
lecer parcerias para a realização do trabalho social; XIII. elaborar e Presidente da Assembleia declarou aberta a sessão, iniciando os traba-
aprovar termos de referência de editais para licitação de projetos de lhos e passando a palavra ao Diretor Presidente da Companhia, Davi
trabalho social relacionados a esta Gerência; XIV. controlar e avaliar o de Araujo Telles que explicou sobre o item concernente a 1. Eleição dos
desenvolvimento dos trabalhos, adotando metodologia e ferramentas Membros Representantes do Conselho de Administração, conforme
próprias para gestão de projetos, baseadas nas orientações repassadas disposto no art. 27 do Estatuto Social da CAEMA, o Procurador Geral
pela equipe de acompanhamento de projetos; XV. elaborar relatórios de do Estado, Ex° Sr. Rodrigo Maia Rocha, deu ciência aos demais acionis-
atividades para apresentar a Gerência; e XVI. Executar outras ativida- tas do término do mandato do membro do Conselho de Administração
des correlatas. Após as discussões, foram aprovadas por unanimi- da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA,
dade as alterações na Estrutura Organizacional e Regimento que findou no dia trinta de junho de dois mil e quinze e anunciou as
Interno, por meio da Resolução nº 004/2015 - CA, que entrará em indicações do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão - STIU-MA
vigor a partir de 01 de agosto de 2015 e solicitado encaminhar os por meio do Ofício N.º 145/2015, de 26/06/2015; após os devidos
autos à Diretoria de Gestão Administrativa Financeira e de Pessoas - esclarecimentos e concernente ao Artigo 27, do Estatuto Social da Com-
DG para adotar as providências cabíveis. No item 2. O que mais panhia, alterado em 11/04/2014, foi colocada em votação e eleitos, para
ocorrer. Nada mais havendo a tratar, a Presidente do Conselho, FLÁ- um mandato compreendido entre 30/07/2015 e 29/07/2017, os seguin-
VIA ALEXANDRINA COELHO ALMEIDA MOREIRA, franqueou a tes Conselheiros, como Titular: JOSÉ DO CARMO VIEIRA DE
palavra aos demais e como dela ninguém fez uso, agradeceu a pre- CASTRO, brasileiro, casado, portador da Carteira de Identidade nº
sença de todos, e em seguida, deu por encerrada a reunião, pelo 054268382014-4, CPF nº 176422053-68, residente e domiciliado nes-
que eu, SUELAINY OLIVEIRA FRAZÃO, Secretária do Conse- ta cidade de São Luís, à Rua 01, Casa 06, Quadra 02, Residencial Santo
lho, fiz lavrar a presente Ata, em livro próprio, que depois de lida Antonio - Paço do Lumiar; como Suplente: WESLEY SOUSA SER-
e achada conforme, vai assinada pelos Conselheiros presentes. RA, brasileiro, casado, Leiturista, portador da Carteira de Identidade nº
Está conforme a original, transcritas no livro próprio nº 005, fo- 15656592000-9, CPF nº 005.551.373-50, residente e domiciliado na
lhas 117v, 118, 118v, 119, 119v, 120, 120v, 121, 121v, 122, 122v e cidade de Pedreiras, à Travessa João Benigno, 113 - Boiada Cidade. Os
123. Esta ATA foi registrada na JUCEMA sob o nº 20151280576, em membros do Conselho Fiscal perceberão remuneração mensal, obede-
21/09/2015, Protocolo nº 151280576 Empresa 21 3 0000371 1. cido ao limite mínimo estipulado no § 3º do art. 162 da Lei 6.040/76.
Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA. Após as qualificações, os Conselheiros prestaram compromisso de
bem servir os interesses da Companhia, de cumprir e fazer cumprir o
ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA COMPANHIA Estatuto Social e as decisões da Assembleia Geral, bem como as dispo-
DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO MARANHÃO - CAEMA - sições regulamentares atinentes a matéria. Cumpridas as formalidades
REALIZADA EM 30 DE JULHO DE 2015. Aos trinta dias do mês de legais, o Presidente da Assembleia declarou eleitos e empossados os
julho do ano de dois mil e quinze, às quinze horas, na sede da COMPA- Membros do Conselho de Administração. No item 2. Eleição dos
NHIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO MARANHÃO - Membros Representantes do Conselho Fiscal, conforme disposto
CAEMA, CNPJ Nº 06.274.757/0001-50, NIRE Nº 21300003711, si- no art. 49 do Estatuto Social da CAEMA. o Procurador Geral do
tuada à Rua Silva Jardim, nº 307 - Centro, CEP 65.020-560, nesta Estado, Ex° Sr. Rodrigo Maia Rocha, deu ciência aos demais acionistas
cidade de São Luís, capital do Estado do Maranhão, realizou-se em do término do mandato do membro do Conselho Fiscal da Companhia
primeira convocação a Assembleia Geral Ordinária desta Companhia, de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA, que findou no dia
com a presença dos acionistas que representam a maioria do Capital trinta de junho de dois mil e quinze e anunciou as indicações do Sindi-
Social, conforme se verifica nas assinaturas contidas às folhas 07, no cato dos Urbanitários do Maranhão - STIU-MA por meio do Ofício n.º
qual foram lançadas as indicações legais, objetivando apreciar os assun- 145/2015, de 26/06/2015; após os devidos esclarecimentos e
tos constantes no Edital de Convocação, publicado no Jornal A Tarde, concernente ao Artigo 49, do Estatuto Social da Companhia, alterado
no Jornal Atos e Fatos, Jornal Pequeno, Jornal O Imparcial, Jornal O em 11/04/2014, foi colocada em votação e eleitos, para um mandato
Debate, Jornal Aqui e Diário Oficial do Estado nas edições dos dias 22, compreendido entre 30/07/2015 e 29/07/2016, os seguintes Conselhei-
23 e 24 de julho do ano de dois mil e quinze. Instalada a sessão na forma ros, como Titular: JOSÉ RAIMUNDO BATISTA ALVES, Advoga-
estatutária, o Diretor Presidente da CAEMA, Davi de Araujo Telles, do, Tecnólogo em Eletrônica Industrial, brasileiro, casado, portador da
convidou os presentes para escolha do Presidente da Assembleia, sen- Carteira de Identidade nº 354.136 SSP/MA, CPF nº 126.494.733-04,
do indicado, por aclamação, para dirigi-la, o representante do acionista residente e domiciliado nesta cidade de São Luís, à Rua 17, Quadra 18,
majoritário, o Governo do Estado do Maranhão, Ex° Sr. RODRIGO Casa 01 - IV Conjunto Cohab Anil; como Suplente: MARIA JOSÉ
SERRA PINHEIRO, brasileira, solteira, Bacharel em Direito, porta-
MAIA ROCHA, Procurador Geral do Estado e, para secretariar os
dora da Carteira de Identidade nº 4968, CREA-MA, CPF nº 278.
trabalhos foi convidada Suelainy Oliveira Frazão, Secretária do Conse-
447.493-34, residente e domiciliada na cidade de São José de Ribamar,
lho. Constituída a mesa e considerando o número legal para delibera-
à Rua Texas, nº 10 - Central Park II - Araçagy. Passando para o item 3.
ções, o Presidente deu início aos trabalhos declarando instalada a Ses-
O que mais ocorrer, não houve manifestações. Sendo assim foram
são, sendo efetuada a leitura do edital de convocação: COMPANHIA
encerrados os assuntos da matéria da Assembleia Geral Ordinária. Nada
DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO MARANHÃO - CAEMA.
mais havendo a tratar, o Sr. Presidente franqueou a palavra aos presen-
CNPJ Nº 06.274.757/0001-50. ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁ- tes e não havendo manifestação, agradeceu a presença de todos, dando
RIA - EDITAL DE CONVOCAÇÃO. O Conselho de Administração por encerrado os trabalhos, pelo que eu, SUELAINY OLIVEIRA
da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA, FRAZÃO, Secretária do Conselho, fiz lavrar a presente Ata, em livro
convoca os Senhores Acionistas a se reunirem em Assembleia Geral próprio, que depois de lida e achada conforme, vai assinada por todos,
Ordinária, a ser realizada no dia 30 de julho de 2015, às 15:00 dela devendo ser tiradas cópias autênticas para os fins legais. Está
horas, na sede social da Companhia, situada a Rua Silva Jardim, nº 307, conforme a original, transcritas no livro próprio nº 003, folhas 76v, 77,
Centro, na cidade de São Luís, Estado do Maranhão a fim de delibera- 77v, 78. Esta ATA foi registrada na JUCEMA sob o nº 20151295808,
rem sobre a seguinte ordem do dia: 1. Eleição dos Membros Repre- em 21/09/2015, Protocolo nº 151295808 Empresa 21 3 0000371 1.
sentantes do Conselho de Administração, conforme disposto no Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA.
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 7
AVISO ata do SRP do Pregão Eletrônico nº 061/2013, conforme Parecer Técni-
co da Comissão Setorial de Licitação e Parecer Decisório do Subsecre-
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO tário de Estado da Educação, anexos aos autos, com base no art. 29, do
Decreto 5.450/2005 c/cart. 49, da Lei Federal n° 8.666/1993. Decisão
AVISO DE TERMO DE ANULAÇÃO DE LICITAÇÃO. PREGÃO Baseado no Parecer Técnico da Comissão Setorial de Licitação e Pare-
PRESENCIAL Nº 012/2015 - CSL/SEDUC. REF: PROCESSO Nº cer Decisório do Subsecretário de Estado da Educação, anexos aos
13.013/2015 - SEDUC. OBJETO: contratação de empresa especi- autos, no uso das atribuições legais a que a mim foram conferidas,
alizada na prestação de Serviços de Seguro Total, com assistência 24 venho, Comunicar a todos os participantes do certame em epígrafe e
(vinte e quatro) horas, dos veículos pertencentes a Secretaria de Estado demais interessados, o que decidi pela Revogação da adesão à ata do SRP
da Educação/SEDUC, conforme detalhamento e condições contidas no do Pregão Eletrônico nº 061/2013 - UFPI, fundamentado no art. 29, do
Termo de Referência, objeto do Pregão Presencial nº 012/2015-CSL/ Decreto 5.450/2005 c/c art. 49, da Lei Federal nº 8.666/1993 e Súmula nº
SEDUC. EMENTA:Anulação do Pregão Presencial nº 012/2015-CSL/ 473, do Supremo Tribunal Federal. Em face do ato ora praticado abre-se
SEDUC, conforme Parecer Jurídico da Supervisão de Licitações e Con- o prazo 05 (cinco) dias para interposição de recurso administrativo,
tratos, com base no art. 49, da Lei n° 8.666/93 e Súmulas 346/19636 e conforme dispõe o artigo 109, inc. I, alínea "c" da Lei Federal n° 8.666/
473/1969 do STF. DECISÃO: Baseado no Parecer Jurídico n.º 794/ 1993. São Luís, 23 de setembro de 2015.DALTON ALMEIDA DUARTE -
2015/SUPLIC/SAAJUR, emitido pela Supervisão de Licitações e Con- Subsecretário de Estado da Educação.
tratos, no uso das atribuições legais, decido pela anulação do Pregão
Presencial nº 012/2015 - CSL/SEDUC, fundamentado no art. 49, da Lei AVISO DE TERMO DE RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICI-
n° 8.666/93, Súmula 346/1963 e Súmula nº 473/1969, do Supremo TAÇÃO. A Secretária de Estado da Educação, no uso de suas atribui-
Tribunal Federal. Art. 49, da Lei n° 8.666/93: "A autoridade compe- ções legais, em consonância com as informações, justificativas, docu-
tente para aprovação do procedimento somente poderá revogar a licita- mentos e pareceres contidos no Processo Administrativo n.º 160602/
ção por razões de interesse público decorrente de fato superveniente 2015, originário da Supervisão de Serviços Gerais - SEGER/SEDUC,
devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal bem como de acordo com as disposições do art. 24, inciso IV, da Lei
conduta, devendo anulá-la por ilegalidade, e ofício ou por provocação Federal n.º 8.666/1993 e alterações subsequentes, e ainda: Consideran-
de terceiros, mediante parecer escrito e devidamente fundamentado". do o atendimento das condições técnicas e de habilitação mínimas
Súmula 346/1963/STF: "A Administração pode declarar a nulidade exigidas; Considerando a escolha do contratado decorrente de critérios
dos seus próprios atos". Súmula 373/1969/STF: "A Administração pode técnicos objetivos estabelecidos no Termo de Referência; Consideran-
anular seus próprios atos, quando eivados de vícios que os tornam ile- do a vantajosidade dos preços ofertados, de acordo com consulta de
gais, porque deles não se originam direitos; ou revoga-los, por motivos de preços realizada junto às empresas do ramo de atividade objeto da
conveniência e oportunidade, respeitados os direitos adquiridos e res- solicitação. RESOLVE: 1 - Ratificar o ato de dispensa de licitação
salvada, em todos os casos, a apreciação judicial". Dispensado a comu- autorizado pelo Senhor Subsecretário de Estado da Educação, para a
nicação aos licitantes, uma vez que o certame não se perfectibilizou. São contratação direta da empresa Etapa Vigilância e Segurança Ltda., ins-
Luís, 24 de setembro de 2015. DALTON ALMEIDA DUARTE - crita no CNPJ N° 05.582.081/0001-07, objetivando a prestação de
Subsecretário de Estado da Educação. serviços emergenciais especializados de vigilância armada e ostensiva,
diurna e noturna, nas dependências das escolas e prédios estaduais
AVISO DE HOMOLOGAÇÃO. PROCESSO ADMINISTRATI- vinculados à Secretaria de Estado de Educação, na Unidade Regional de
VO Nº 094052/2015 - SEDUC. MODALIDADE DE LICITAÇÃO: São Luís para atendimento das necessidades urgentes desta SEDUC,
PREGÃO ELETRÔNICO Nº 008/2015. Homologo os atos pratica- nos exatos termos apresentados na proposta acostada ao processo em
dos pela Pregoeira Oficial da Secretaria de Estado da Educação-SEDUC, epígrafe, com valor global de R$ 3.696.759,96 (três milhões, seiscen-
designado pela Portaria nº 963/2015/GS/SEDUC, de 09 de junho de tos e noventa e seis mil, setecentos e cinquenta e nove reais e noventa
2015, no uso das atribuições conferidas pelo artigo 1° da Portaria n° e seis centavos), para o período de 90 (noventa) dias. 2 - Em cumpri-
562/2015/GS/SEDUC, 13 de março de 2015, bem como a legalidade e a mento ao disposto no caput do art. 26, do citado diploma legal determi-
conveniência da Licitação, referente ao julgamento do Pregão Eletrôni- na a publicação deste ato, de acordo a legislação vigente, pela CSL, a
co nº 008/2015, que tem por objeto fornecimento de materiais didáticos fim de que se produza a eficácia devida, bem como o encaminhamento
para 600 (seiscentos) estudantes do Programa Nacional de Inclusão de dos autos à Supervisão de Contratos e Convênios para elaboração do
Jovens - PROJOVEM Urbano, bem como material de consumo pra instrumento contratual. 3 - Após, encaminhar os autos à Superinten-
oferta de curso de formação continuada de qualificação profissional, dência Financeira para fins de emissão da Nota de Empenho e posteri-
conforme arco ocupacional a ser escolhido por núcleo deste Programa ormente a Secretaria Adjunta de Assuntos Jurídico/Supervisão de Lici-
nos municípios de Açailândia, Brejo, São Luís, Imperatriz e Loreto, no tações e Contratos para formalização do instrumento Contratual.
Estado do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Educação/ São Luís (MA), 4 de setembro de 2015. AUREA REGINA DOS
SEDUC/MA, e autorizo a despesa e a celebração do Contrato, em PRAZERES MACHADO - Secretária da SEDUC.
favor da licitante vencedora abaixo relacionada, com o fito de que sejam
produzidos todos os efeitos legais nos termos da Lei Federal nº 10.520/2002 PROCURADORIA GERAL DO ESTADO
e do Decreto Federal n° 5.450/2005:
AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL Nº 010/2015/
VALOR
LOTE EMPRESA CSL/PGE-MA. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 53915/2015.
LICITADO
01 5.484,00 A Procuradoria Geral do Estado do Maranhão, através da Comissão
A.E. MENDES – EPP / CNPJ Nº 41.472.655/0001-40 Setorial de Licitação, torna público para conhecimento dos interessa-
02 3.526,00
TOTAL 9.010,00 dos que estará realizando na modalidade Pregão Presencial nº 010/
2015/CSL/PGE, tipo menor preço por lote único. OBJETO: contratação
São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. DALTON ALMEIDA DUARTE - de empresa especializada na prestação de serviços técnicos de manu-
Subsecretário de Estado da Educação. tenção preventiva e corretiva, de elevador social, com reposição de
peças originais ou similares (desde que recomendadas pelo fabricante),
AVISO DO TERMO DE REVOGAÇÃO. PREGÃO ELETRÔNI- sem ônus adicional para a Contratante, instalado no prédio da Procura-
CO SRP Nº 061/2013 DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ doria Geral do Estado, conforme descrito no Anexo I do Edital. DATA
REF: PROCESSO Nº 102874/2015 - SEDUC. OBJETO: Aquisi- DA ABERTURA: dia 14 de outubro de 2015 às 9 horas na Procuradoria
ção de Microcomputadores. EMENTA REVOGAÇÃO da adesão à Geral do Estado, à Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, Lote 25,
8 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

Quadra 22, Quintas do Calhau - São Luís/MA. O Edital está dispo- ESCOLA DE GOVERNO DO MARANHÃO - ECMA
nível para consulta no site da PGE (www.pge.ma.gov.br). São
Luís, 22 de setembro de 2015. NELSONAIRON MARQUES AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
VIANA-Presidente da CSL/PGE. MARA CRISTINA DE SOUZA SEGEP/EGMA n° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015.
MARQUES PINHEIRO - Procuradora-Geral Adjunta. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 14/2015. OBJETO: pres-
tação de serviços técnico-especializados de instrutoria em capaci- tação/
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO treinamento. CREDENCIADO: CLAUBER FREITAS LIMA. Pon-
tuação: 130. ÁREA DE ATUAÇÃO: Desenvolvimento. FUNDAMEN-
AVISO DO ATO DE RATIFICAÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DE TO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas alterações
LICITAÇÃO. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 4850/2015- posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses após a
ALEMA.Em cumprimento ao art. 26, caput, da Lei nº 8.666 de 21 de publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão re-
junho de 1993, § 1º do artigo 27 da Resolução Administrativa nº 788, de presentada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
09 de agosto de 2011, da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do e CLAUBER FREITAS LIMA - Credenciado.
Estado do Maranhão, nos termos da Portaria nº 234, de 06 de maio de
2010 e Parecer da Procuradoria Geral, Anexo aos autos, Ratifica a AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
Inexigibilidade de Licitação respaldada no art. 25, caput, c/c art.13, SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015.
inciso VI da Lei nº 8.666/93 e autorizo a contratação direta e emissão da ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 15/2015. OBJETO: presta-
Nota de Empenho com a empresa A B Xavier Treinamentos - ME ção de serviços técnico-especializados de instrutoria em capacitação/trei-
(CNPJ: nº 11.669.032/0001-09), para realização das inscrições dos 05 namento. CREDENCIADA: DELZA ABREU SILVA. Pontuação: 214.
(cinco) servidores relacionados às fls.01 do processo em referência, no ÁREA DE ATUAÇÃO: Formação e Desenvolvimento Técnico e Gerencial.
Curso de Capacitação "Curso de Licitações, Contratos Administrati- FUNDAMENTO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas
vos e Formação de Pregoeiros", a ser realizado nesta cidade de São Luís alterações posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses
- MA, no período de 05 a 08 de outubro de 2015, no valor individual de após a publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão
R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) e total de R$ 6.000,00 (seis mil representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
reais) correspondente a 04 (quatro) inscrições somente, tendo em vista e DELZA ABREU SILVA - Credenciada.
que a quinta inscrição é cortesia. Determino a publicação do Ato na
imprensa oficial, no prazo de 05 (cinco) dias, como condição para AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
sua eficácia, consoante dispõe o art.26, caput da Lei nº 8.666/93. SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/
Dê-se Ciência, Publique e Cumpra-se, Palácio Manoel Bequimão, 2015. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 16/2015. OBJE-
São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. Deputado. HUMBERTO IVAR TO: prestação de serviços técnico-especializados de instrutoria em
ARAÚJO COUTINHO - Presidente. capacitação/treinamento. CREDENCIADA: NILZENIR DE LOUR-
DES ALMEIDA RIBEIRO. Pontuação: 162. ÁREA DE ATUAÇÃO:
desenvolvimento pessoal e institucional. FUNDAMENTO: "caput"
AVISO DO ATO DE RATIFICAÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DE
do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas alterações posterio-
LICITAÇÃO. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 5104/2015-
res. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses após a publica-
ALEMA. Em cumprimento ao art. 26, caput, da Lei nº 8.666 de 21 de
ção do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão repre
junho de 1993, § 1º do artigo 27 da Resolução Administrativa nº 788, de
sentada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA-Diretora
09 de agosto de 2011, da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do
e NILZENIR DE LOURDES ALMEIDA RIBEIRO - Credenciada
Estado do Maranhão, nos termos da Portaria nº 234, de 06 de maio de
2010 e Parecer da Procuradoria Geral, Anexo aos autos, Ratifico a AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
Inexigibilidade de Licitação respaldada no art. 25, caput, c/c art.13, SEGEP/EGMA N°. 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/
inciso VI da Lei nº 8.666/93 e autorizo a contratação direta e emissão da 2015. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 17/2015. OBJE-
Nota de Empenho com a empresa A B Xavier Treinamentos - ME TO: prestação de serviços técnico-especializados de instrutoria em
(CNPJ nº 11.669.032/0001-09), para realização das inscrições dos 05 capacitação/treinamento. CREDENCIADA: MARIA INÊZ SILVA
(cinco) servidores relacionados às fls.01 do Processo em referência, no QUIEROZ. Pontuação: 190. ÁREAS DE ATUAÇÃO: Formação e de-
Curso de Capacitação "Curso de Licitações, Contratos Administrati- senvolvimento técnico e gerencial e desenvolvimento pessoal e institucional.
vos e Formação de Pregoeiros", a ser realizado nesta cidade de São FUNDAMENTO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas
Luís/MA, no período de 05 a 08 de outubro de 2015, no valor individu- alterações posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses
al de R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) e total de R$ 6.000,00 (seis após a publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão
mil reais) correspondente à 04 (quatro) inscrições somente, tendo em representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
vista que a quinta inscrição é cortesia. Determino a publicação do Ato e MARIA INÊZ SILVA QUIEROZ - Credenciada.
na imprensa oficial, no prazo de 05 (cinco) dias, como condição para
sua eficácia, consoante dispõe o art.26, caput da Lei nº 8. 666/93. Dê- AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
se Ciência, Publique e Cumpra-se, Palácio Manoel Bequimão, São Luís/ SEGEP/EGMA N°105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015.
MA, 24 de setembro de 2015. Deputado. HUMBERTO IVAR ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 18/2015. OBJETO: pres-
ARAÚJO COUTINHO - Presidente. tação de serviços técnico-especializados de instrutoria em capacitação/
treinamento. CREDENCIADO: DENILSON MORAES DE SOUSA.
AVISO DE ADIAMENTO. PREGÃO PRESENCIAL Nº040/2015- Pontuação: 114. ÁREAS DE ATUAÇÃO: Formação e desenvolvi-
CPL/AL.PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 3709/2015-AL. A mento técnico e gerencial e desenvolvimento técnico. FUNDAMEN-
Pregoeira da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão - ALEMA, TO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas alterações
torna público que por conveniência administrativa a Sessão Pública de posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses após a
Recebimento e Abertura do Pregão Presencial nº 040/2015, cujo obje- publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão re-
to trata do Registro de Preços de material de consumo do tipo adu- presentada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
bos, terra vegetal, pedras decorativas, grama e plantas ornamentais e DENILSON MORAES DE SOUSA - Credenciado.
em geral visando futuras e eventuais aquisições pela Assembleia
Legislativa do Estado do Maranhão, designada para às 9h30min do AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
dia 29 de setembro de 2015, fica adiada para às 15 horas do dia 15 de SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/20
outubro de 2015. São Luís, 24 de setembro de 2015. SHEILA MARIA 15. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 19/2015. OBJETO:
TENÓRIO DE BRITTO - Presidente da CPL, em exercício. prestação de serviços técnico-especializados de instrutoria em
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 9
capacitação/treinamento. CREDENCIADA: LORENA MENDES vimento Pessoal e Institucional. FUNDAMENTO: "caput" do art.
CARREIRO. Pontuação: 134. ÁREAS DE ATUAÇÃO: Formação e 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas alterações posteriores.
desenvolvimento técnico e gerencial e desenvolvimento pessoal e VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses após a publicação
institucional. FUNDAMENTO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/ do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão representada
6/1993 e suas alterações posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora e
12 meses após a publicação do aedital. PARTES: Escola de Governo do ROOSEVELTH RAMOS BARROSO CARVALHO - Credenciado.
Maranhão representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
e LORENA MENDES CARREIRO - Credenciada. AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015.
AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 27/2015. OBJETO: pres-
SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015. tação de serviços técnico-especializados de instrutoria em capacitação/
ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 20/2015. OBJETO: pres- treinamento. CREDENCIADO: BERNARDO LEITE COSTA. Pon-
tação de serviços técnico-especializados de instrutoria em capacitação/trei- tuação: 168. ÁREA DE ATUAÇÃO: Desenvolvimento Pessoal e
namento. CREDENCIADA: LÍVIA MOREIRA LIMA ABAS. Pontuação: Institucional. FUNDAMENTO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/
170. ÁREA DE ATUAÇÃO: Desenvolvimento Pessoal e Institucional. 6/1993 e suas alterações posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 297/2016,
FUNDAMENTO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas 12 meses após a publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do
alterações posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses Maranhão representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
após a publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão e BERNARDO LEITE COSTA - Credenciado.
representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
e LÍVIA MOREIRA LIMA ABAS - Credenciada. AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015.
AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 28/2015. OBJETO: pres-
SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/ tação de serviços técnico-especializados de instrutoria em capacitação/
2015. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 21/2015. OB- treinamento. CREDENCIADO: CRHIS ANDERSON MARTINS
JETO: prestação de serviços técnico-especializados de SOUZA. Pontuação: 146. ÁREAS DE ATUAÇÃO: Formação e De-
Instrutoria em capacitação/treinamento. CREDENCIADO:
senvolvimento Técnico e Gerencial e Desenvolvimento Pessoal e
FRANCISCO DE PAULA SANTOS FILHO. Pontuação: 206.
Institucional. FUNDAMENTO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de
ÁREA DE ATUAÇÃO: Desenvolvimento Técnico. FUNDAMEN-
21/6/1993 e suas alterações posteriores. VIGÊNCIA: Até a data de
TO: "caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas
alterações posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses 29/7/2016, 12 meses após a publicação do Edital. PARTES: Escola
após a publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão de Governo do Maranhão representada por JANAINA FALCAO
representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora BASTOS LULA - Diretora da Escola de Governo do Maranhão
e FRANCISCO DE PAULA SANTOS FILHO - Credenciado. e CRHIS ANDERSON MARTINS SOUZA - Credenciado.

AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO COMISSÃO CENTRAL PERMANENTE DE LICITAÇÃO


SEGEP/EGMA N°105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/2015.
ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 22/2015. OBJETO: AVISO DE ADIAMENTO. PREGÃO Nº 019/2015 - POE/MA. PRO-
prestação de serviços técnico-especializados de Instrutoria em CESSO ADMINISTRATIVO Nº 0085080/2015 - CCL. O Pregoeiro
capacitação/treinamento. CREDENCIADO: JOSÉ EDUARDO PE- Oficial do Estado do Maranhão torna público que, por motivos de
REIRA JÚNIOR. Pontuação: 80. ÁREA DE ATUAÇÃO: Forma- ordem administrativa, a Licitação em epígrafe, objetivando a aquisição
ção e Desenvolvimento Técnico e Gerencial. FUNDAMENTO: de fórmulas alimentares (leites especiais) para Unidade Gestora de
"caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas alterações Insumos Estratégicos, de interesse da Secretaria de Estado da Saúde -
posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses após a SES, anteriormente marcada para o dia 28 de setembro de 2015, às
publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão re- 14h30min, fica adiada para o dia 13 de outubro de 2015 às 14h30min.
presentada por JANAI- NA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
São Luís, 25 de setembro de 2015. ODAIR JOSÉ NEVES SANTOS-
e JOSÉ EDUARDO PEREIRA JÚNIOR - Credenciado
Pregoeiro Oficial do Estado do Maranhão.
AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO
SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/ SECRETARIA DE ESTADO DA MULHER
2015. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 25/2015. OB-
JETO: prestação de serviços técnico-especializados de Instrutoria AVISO DE LICITAÇÃO. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº
em capacitação/treinamento. CREDENCIADA: RENATA SILVA 1684 42/2015 - SEMU. PREGÃO PRESENCIAL Nº 10/2015 - SEMU.
DE VASCONCELOS. Pontuação: 148. ÁREA DE ATUAÇÃO: A Pregoeira da SEMU, torna público que será realizado às 15 horas do
Desenvolvimento Pessoal e Institucional. FUNDAMENTO: dia 14 de outubro de 2015, na sala de reunião da SEMU, situada na Av.
Colares Moreira, Quadra 19, nº 09 - Calhau- São Luís/MA, o Pregão
"caput" do art. 25 da Lei nº 8.666, de 21/6/1993 e suas alterações
Presencial nº 10/2015 - SEMU, do tipo menor lance para contratação
posteriores. VIGÊNCIA: até a data de 29/7/2016, 12 meses após
de empresa especializada na prestação de serviços de manutenção cor-
a publicação do Edital. PARTES: Escola de Governo do Maranhão
retiva com reposição de peças da Central Telefônica Impacta 68 (PABX)
representada por JANAINA FALCAO BASTOS LULA - Diretora
e RENATA SILVA DE VASCONCELOS - Credenciada. da Secretaria de Estado da Mulher - SEMU/MA, conforme quantitati-
vos e especificações contidas no Anexo I - Termo de Referência. Este
AVISO DE EXTRATO DE CREDENCIAMENTO. PROCESSO Edital e seus Anexos estão à disposição dos interessados das 8h às 18h
SEGEP/EGMA N° 105168/2015. DATA DE AUTUAÇÃO: 24/9/ de segunda à sexta-feira, no site www.semu.ma.gov.br, e na Secretaria
2015. ASSUNTO: Termo de Credenciamento n°. 26/2015. OBJE- de Estado da Mulher/SEMU, situada na Av. Colares Moreira, Quadra
TO: prestação de serviços técnico-especializados de instrutoria em 19, nº 09 - Calhau - São Luís/MA, onde poderão ser adquiridos, gratuita-
capacitação/treinamento. CREDENCIADO: ROOSEVELTH RA- mente, mediante a apresentação de 01 (um) CD-ROM ou Pen Drive para
MOS BARROSO CARVALHO. Pontuação: 208. ÁREAS DE ATUA- reprodução. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. FLÁVIA DE JESUS
ÇÃO: Formação e Desenvolvimento Técnico e Gerencial e Desenvol- LINDOSO CARVALHO - Pregoeira/SEMU.
10 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

AVISO DE LICITAÇÃO. PROCESSO ADMINISTRATIVO de 2ª à 6ª, no horário das 13h às 18h onde poderão ser consultados
Nº160455/2015 - SEMU. PREGÃO PRESENCIAL Nº 08/2015 - gratuitamente ou obtidos mediante o recolhimento da importância
SEMU. A Pregoeira da SEMU, torna público que será realizado às 15 de R$ 15,00 (quinze) reais, feito, exclusivamente, através do Do-
horas do dia 08 de outubro de 2015, na sala de reunião da SEMU, cumento de Arrecadação de Receita Estadual - DARE, emitido
situada na Av. Colares Moreira, Quadra 19, nº 09 - Calhau- São Luís/ "via internet", no site www.sefaz.ma,gov.br, código da receita 206
MA, o Pregão Presencial nº 08/2015 - SEMU, do tipo menor lance para - FESP. Esse Edital também se encontra à disposição dos interes-
contratação de empresa especializada na prestação de serviços de tele- sados na página oficial desta Secretaria no site www.ssp.ma.gov.br.
fonia fixa, tais como: Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC), nas Esclarecimento adicional no endereço supra e pelos telefones
modalidades de Serviço Local, Serviços de Longa Distância Nacional (98) 3214-3745 e 3214-3746.São Luís, 23 de setembro de 2015.
(LDN) e Serviço telefônico DDG, prefixo 0800, no sistema de tarifação ROSIRENE TRAVASSOS PINTO - Pregoeira Oficial - SSP/MA.
reversa para âmbito nacional - Tráfego local e intra-regional, através de
uma rede de comunicação exclusiva para a Secretaria de Estado da AVISO DE LICITAÇÃO. REF.: TOMADA DE PREÇOS Nº 02/
Mulher - SEMU/MA, conforme quantitativos e especificações con- 2015 - CSL. A Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP, através
tidas no Anexo I - Termo de Referência. Este Edital e seus Anexos da sua Comissão Setorial de Licitação, torna público para conhecimen-
estão à disposição dos interessados das 8h às 18h de segunda à sexta- to dos interessados que realizará Licitação na modalidade Tomada de
feira, no site www.semu.ma.gov.br, e na Secretaria de Estado da Preços nº 02/2015 - CSL, às 9 horas do dia 14 de outubro de 2015, no
Mulher/SEMU, situada na Av. Colares Moreira, Quadra 19, nº 09 - auditório da CSL na Av. dos Franceses, s/n, Vila Palmeira - São Luís/
Calhau- São Luís/MA, onde poderão ser adquiridos, gratuitamente, MA, cujo objeto refere-se a contratação de empresa de engenharia
mediante a apresentação de 01 (um) CD-ROM ou Pen Drive para repro- especializada na execução de serviços de perfuração e instalação de
dução. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. FLÁVIA DE JESUS poço artesiano na USC Bom Jesus/Coroadinho em São Luís/MA, na
LINDOSO CARVALHO - Pregoeira/SEMU. forma da Lei Federal nº 8.666/1993 aplicando-se os procedimentos
determinados pela Lei Complementar nº 123/2006 alterada pela Lei
AVISO DE LICITAÇÃO. PROCESSO ADMINISTRATIVO Complementar nº 147/2014 e demais normas pertinentes à espécie. O
Nº143214/2015 - SEMU. PREGÃO PRESENCIAL Nº 09/2015 - Edital e seus Anexos estão à disposição dos interessados no mesmo
SEMU. A Pregoeira da SEMU torna público que será realizado às 15 endereço de 2ª à 6ª, no horário das 13h às 18h onde poderão ser
horas do dia 14 de outubro de 2015, na sala de reunião da SEMU, consultados gratuitamente ou obtidos mediante o recolhimento da
situada na Av. Colares Moreira, Quadra 19, nº10 - Calhau- São Luís/ importância de R$ 15,00 (quinze reais), feito, exclusivamente, atra-
MA, o Pregão Presencial nº 09/2015 - SEMU, do tipo menor lance para vés do Documento de Arrecadação de Receita Estadual - DARE,
Aquisição de materiais descartáveis; material de expediente; material emitido "via internet", no site www.sefaz.ma,gov.br, código da recei-
de limpeza; e gêneros alimentícios não perecíveis para a Secretaria de ta 206 - FESP. Esse Edital também se encontra à disposição dos
Estado da Mulher - SEMU/MA, conforme especificações constantes interessados na página oficial desta Secretaria no site www.ssp.ma.gov.br.
no Termo de Referência (Anexo I). Este Edital e seus Anexos estão à Esclarecimento adicional no endereço supra e pelos telefones (98)
disposição dos interessados das 8h às 18h de segunda à sexta-feira, 3214-3745 e 3214-3746.São Luís, 23 de setembro de 2015.
no site www.semu.ma.gov.br, e na Secretaria de Estado da Mulher/ ROSIRENE TRAVASSOS PINTO - Presidente CSL-SSP/MA.
SEMU, situada na Av. Colares Moreira, Quadra 19, nº 09 - Calhau-
São Luís/MA, onde poderão ser adquiridos, gratuitamente, mediante AVISO DE CANCELAMENTO DE LICITAÇÃO. REF: PREGÃO
a apresentação de 01 (um) CD-ROM ou Pen Drive para reprodução. Nº 31/2014-SSP/ CSL. PROCESSO Nº091645/2014 - SSP. A Se-
São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. FLÁVIA DE JESUS cretaria de Estado da Segurança Pública - SSP, através de sua Comissão
LINDOSO CARVALHO - Pregoeira/SEMU. Setorial de Licitação, torna público que por questões Administrativas
fica Cancelado o Pregão Presencial nº 31/2014, referente à contratação
SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA de serviço de pessoa jurídica para capacitar operadores da segurança
pública em curso de estatística e analise criminal. Novo Pregão será
AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL Nº 11/2015-SSP. publicado posteriormente. São Luís, 23 de setembro de 2015.
A Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP, através de seu (sua) ROSIRENE TRAVASSOS PINTO - Presidente da CSL/ SSP - MA.
Pregoeiro (a) e Equipe de Apoio, torna público para conhecimento dos
interessados que realizará Licitação na modalidade Pregão Presencial nº SECRETARIA DE ESTADO DAS CIDADES E
11/2015 - SSP/MA, cujo objeto é a contratação de empresa especi- DESENVOLVIMENTO URBANO
alizada na prestação de serviços de reserva, emissão, marcação, remar-
cação e fornecimento/atendimento com passagens aéreas nacionais AVISO DE LICITAÇÃO DESERTA. PREGÃO PRESENCIAL n.º
(intermunicipais e interestaduais) e internacionais para a Secretaria de 004/2015- PROCESSO Nº 0132393/2015-SECID. A Secretaria de
Estado de Segurança Pública, no dia 13 de outubro de 2015 às 9 horas, Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano - SECID, através da
no auditório da CSL na Av. dos franceses, s/n Vila Palmeira - São Luís/ Comissão Setorial de Licitações, torna público que o resultado do Pre-
MA, na forma da Lei nº 10.520/2002 e Decreto Estadual n° 24.629/ gão Presencial nº 004/2015, foi Deserto pela inexistência de propostas,
2008, aplicando-se os procedimentos determinados pela Lei Comple- assim fica designada o dia 08/10/2015 às 15 horas a data de reabertura da
mentar nº 123/2006 alterada pela Lei Complementar nº 147/2014 e, sessão pública do referido certame, na sala de sessões públicas da Comis-
subsidiariamente, no que couber, a Lei Federal nº 8.666/1993. O Edital são Setorial de Licitações desta SECID. São Luís, 23 de setembro de 2015.
e seus Anexos estão à disposição dos interessados no mesmo endereço HELVIO HERBERT SOARES - Pregoeiro oficial/CSL/SECID.

SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA


E PECUÁRIA

AVISO DE TERMO DE HOMOLOGAÇÃO Nº 009/2015. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº64410/2015 - SAGRIMA. Homologo


os atos praticados pela Pregoeira Oficial, designada pela Portaria nº 111, de 12 de maio de 2015, por meio da Adjudicação nº 015/2015, bem
como a legalidade e a conveniência da Licitação, referente ao julgamento do Pregão Presencial nº 009/2015, que tem por objeto a aquisição
de patrulhas agrícolas (tratores de pneus, carretas de madeira e grades aradoras), conforme Convênio Federal nº 800284/2013-MAPA.
Autorizo a despesa e a celebração do Contrato, em favor dos Licitantes abaixo relacionados, com o fito de que sejam produzidos todos os
efeitos legais nos termos da Lei nº 10.520/2002:
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 11
ITEM EMPRESA VENCEDORA QT VALOR UNITÁRIO (R$) VALOR TOTAL (R$)
BUDNY INDÚSTRIA E COMÉRCIO EIRELI R$ 312.000,00
I R$ 78.000,00 (setenta e oito mil reais)
CNPJ- nº 95.863.684/0001-61 04 (trezentos e doze mil reais)
R$ 37.199,96
R$ 9.299,99
(trinta e sete mil cento e
II KWA-MATERIAS LTDA / CNPJ- nº 00.559.307/0001-27 04 (nove mil duzentos e noventa e nove reais e
noventa e nove reais e
noventa e nove centavos)
noventa e seis centavos)
R$ 47.200,00
MUTUM MÁQUINAS E IMPLEMENTOS
III 04 R$ 11.800,00 (onze mil e oitocentos reais) (quarenta e sete mil e
AGRÍCOLAS LTDA / CNPJ- nº 08.041.695/0001-61
duzentos reais)
São Luís/MA, 22 de setembro de 2015. MÁRCIO JOSE HONAISER - Secretário de Estado da Agricultura e Pecuária.

SECRETARIA DE ESTADO DA INFRAESTRUTURA EMPRESA MARANHENSE DE ADMINISTRAÇÃO


PORTUÁRIA - EMAP
AVISO DE RATIFICAÇÃO DO ATO DE DISPENSABILIDADE
DE LICITAÇÃO. Ratifico o Ato de Declaração de Dispensabilidade AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 025/2015-
de Licitação, a favor de R. M. Estrutura e Pavimentação Ltda., CNPJ EMAP. A Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP,
Nº 00.234.704/0001-29, localizado na Rua Santa Luzia nº 2822 - Ilhotas, torna público que realizará Licitação, na modalidade Pregão Eletrônico,
do tipo menor preço, por item, no dia 09/10/2015, às 10 horas - Horá-
na cidade de Teresina - PI, CEP Nº 64001-919, referindo-se à contratação
rio de Brasília - DF, através do uso de recursos de tecnologia da infor-
de empresa especializada para a execução dos serviços de recuperação
mação, pelo sitio www.comprasnet.gov.br, para contratação de empre-
da alça de ligação na Ponte da Amizade, no sentido Timon - MA a sa para contratação de empresa para fornecimento de 03 (três) ambu-
Teresina - PI, totalizando valor de R$ 401.192,11 (quatrocentos e um lâncias sendo, um veículo 01(um) veículo furgão grande, equipados
mil, cento e noventa e dois reais e onze centavos), tudo em conformida- para executar resgate e simples remoção na Poligonal do Porto do
de com os documentos que instruem este Processo nº 0146332/2015/ Itaqui, para a Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP
SINFRA, e em obediência ao que dispõe o artigo 26 da Lei Federal nº e de 2(dois) veículos furgões pequenos para dar suporte ao atendimen-
8.666/1993 e suas alterações. São Luís, 23 de setembro de 2015. to dos ambulatórios dos terminais de Ferry Boat da Ponta da Espera
ADENILSON PONTES RODRIGUES - Secretário Adjunto de em São Luís/MA e do Terminal de Ferry Boat do Cujupe no Município
administração e Finanças -Secretaria de Estado da Infraestrutura. de Alcântara, com valor máximo estimado para a contratação de R$
247.480,00 (duzentos e quarenta e sete mil, quatrocentos e oitenta
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE reais), de acordo com o constante no Processo Administrativo nº 0569/
2015 - EMAP, de 23.4.2015, e especificações e condições do Edital e
seus Anexos, e em conformidade com o disposto na Lei Federal nº
AVISO DA SÚMULA DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. 10.520, de 17 de julho de 2002, Decreto nº 5.450, de 31 de maio de
REF: PROCESSO Nº 52612/2015/HEM. ÓRGÃO: Secretaria de 2005, Lei Complementar nº 123/2006, Decreto nº 6.204/2007 e
Estado da Saúde - Inexigibilidade de Licitação - OBJETO: contratação subsidiariamente na Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e suas
de empresa especializada na prestação de serviços do Programa de alterações. O Edital e seus Anexos estão à disposição dos interessados
Controle de Qualidade Externo do Laboratório de Imunohematologia - nos sítios www.comprasnet.gov.br e www.emap.ma.gov.br, no link
VALOR: R$ 2.585,00 (dois mil, quinhentos e oitenta e cinco reais) - Emap/Transparência/Licitações, podendo ainda ser adquirido gratuita-
DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Fonte de Recurso 121; Natureza mente na CSL/EMAP, através da apresentação de dispositivo de arma-
da Despesa: 33.90.39; Plano Interno: Funchemor - AMPARO LE- zenagem eletrônica (cd, pen drive, etc.), durante os dias úteis, das 8h às
GAL: Artigo 25, caput da Lei Federal nº 8.666/1993 - ADJUDICA- 12h e das 13h às 17h. FONE: (98) 3216-6531/3216-6532/Fax (98) 3216-
DO: ABHH - Associação Brasileira de Hematologia, Hematerapia - 6028. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. MARIA DE FÁTIMA
CHAVES BEZERRA - Pregoeira da EMAP.
RATIFICAÇÃO: MARCOS ANTONIO BARBOSA PACHECO,
Secretário de Estado da Saúde. São Luís-MA, 24 de setembro de 2015. COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO
MARIA CLAUDETE DE CASTRO VEIGA - Secretária Adjunta/SES MARANHÃO - CAEMA
(Ato por delegação de competência, Portaria nº 24, de 09/02/2015).
AVISO DE LICITAÇÃO. TOMADA DE PREÇOS Nº 01/2015-PRL.
AVISO DA SÚMULA DE DISPENSA DE LICITAÇÃO. REF: PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 4168/2012-CAEMA. A Com-
PROCESSO Nº 147695/2015/SES. ÓRGÃO: Secretaria de Estado panhia de Saneamento Ambiental do Maranhão - CAEMA, realizará às
da Saúde - Dispensa de Licitação - OBJETO: aquisição de fórmulas 9 horas do dia 30 de outubro de 2015 na sala da Central de Licitação -
alimentares para atender demandas de usuários do Programa do Leite PRL, localizada na Rua Silva Jardim, no 307, Centro, nesta Capital,
Especial - VALOR: R$ 3.069.959,20 (três milhões, sessenta e nove Sessão Pública na modalidade Tomada de Preços do tipo Técnica e
Preço, sob o regime de empreitada por preço global, que tem por objeto
mil, novecentos e cinqüenta e nove reais e vinte centavos - DOTA-
a contratação dos serviços de elaboração dos projetos básico e execu-
ÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Fonte de Recurso 121; Natureza da Des-
tivo para ampliação e adequação do atual sistema de produção de água
pesa: 33.90.32; Plano Interno: LEITESP - AMPARO LEGAL: Arti- do Sistema Produtor do Itapecuru - Italuís baseado na alternativa que
go 24, Inciso XXIV, da Lei Federal nº 8.666/1993 - ADJUDICA- se convencionou chamar de reforço de vazão, mediante a implantação
DOS: Med-Surgery Hospitalar Ltda, referente aos itens 1 e 2, no de uma unidade de recalque intermediária na adutora de água tratada
valor de R$ 1.590.400,00 (hum milhão, quinhentos e noventa mil, e existente, com o aproveitamento integral das unidades remanescentes
quatrocentos reais) e Mercúrio Comércio de Produtos Médicos Hos- do Projeto Italuís II, localizadas no COE - Centro Operacional da
pitalares Ltda, referente aos itens: 3; 4 e 5, no valor de R$ Estiva no Km 22 da BR 135, de forma a propiciar a oferta de água
1.479.559,20 (hum milhão, quatrocentos e setenta e nove mil, qui- tratada para a cidade de São Luís, a um valor no entorno de 2,8 m³/s a
nhentos e cinquenta e nove reais e vinte centavos - RATIFICAÇÃO: 3,0 m³/s. A presente licitação reger-se-á nos termos da Lei nº 8.666/93
MARCOS ANTONIO BARBOSA PACHECO, Secretário de Esta- de 21 de junho de 1993 e suas alterações, da Lei Complementar nº 123,
do da Saúde. São Luís-MA, 24 de setembro de 2015. MARIA de 14 de dezembro de 2006, alterada pela Lei Complementar nº 147, de
CLAUDETE DE CASTRO VEIGA - Secretária Adjunta/SES 7 de agosto de 2014 . Este Edital e seus Anexos estão à disposição dos
(Ato por delegação de competência, Portaria nº 24, de 09/02/2015). interessados na Rua Silva Jardim, nº 307, Centro, de 2ª à 6ª, somente no
12 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

horário das 8h às 12h, onde poderão ser consultados gratuitamente nº do Convênio 041/2014 - SECMA
ou obtido por meio impresso, magnético ou eletrônico, mediante Vigência 28/02/2014 a 30/06/2014
o recolhimento da importância de R$ 20,00 (vinte reais), feito Valor total R$ 41.200,00
exclusivamente, através de comprovação de depósito em nome
3 - RESULTADO DA ANÁLISE
da CAEMA, na Conta Corrente nº 5972-2, Agência nº 3846-6 do
Banco do Brasil, em qualquer Unidade da Federação. O Edital Resultado REPROVADA
também se encontra à disposição dos interessados na página Data da Análise 10 de setembro de 2015
www.caema.ma.gov.br, apenas para consulta. Esclarecimentos adici- 4. ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS. Trata-se de análise
onais, no mesmo endereço e pelo telefone (98) 3219-5017 e pelo fax (98) de Prestação de Contas final de Convênio firmado com a Prefeitura
3219-5018. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. DANILO CÉSAR Municipal de Itaipava do Grajaú/MA, objetivando a realização do
GUIMARÃES RIOS - Presidente da PRL/CAEMA. Carnaval 2014. Os exames foram realizados de acordo com critérios
estabelecidos na Instrução Normativa nº18/2008 do TCE/MA e na Lei
SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA Federal nº 8.666/93, e tiveram como objetivo avaliar o desenvolvi-
mento do projeto e o cumprimento do objeto pactuado, bem como a
AVISO DE DECISÃO. SÃO LUÍS/MA, 10 DE SETEMBRO DE 2015. correta e regular aplicação dos recursos repassados pela SECMA,
ASSUNTO: ANÁLISE DE PRESTAÇÃO DE CONTAS. conforme previsto no Plano de Trabalho apresentado. 5.CONCLU-
SÃO. Da análise do Processo de prestação de contas em epígrafe,
1 - IDENTIFICAÇÃO após diligência ao responsável, restaram as seguintes improprieda-
Convenente Prefeitura Municipal de Benedito Leite /MA des:1)- Ausência das propostas de preço que balizem a escolha do
CNPJ 06.096.218/0001-78 fornecedor pela modalidade de inexigibilidade em desacordo com o
Endereço Rua 7 de setembro, s/n, Centro, Benedito Leite/MA art. 25, III, da Lei nº 8.666/93; 2)- Ausência de descrição na execução
2 - DADOS DO CONVÊNIO física do Relatório de Execução Físico-Financeira, conforme plano
Objeto Carnaval do Maranhão, de volta à alegria 2010 de trabalho pactuado, em desacordo com o art. 11, IV, da IN/TCE
Proc. de Prestação nº18/08 3)- Ausência do Plano de Trabalho em desacordo com o
191552/2013 - SECMA
de Contas art.11, II, alíneas a, b, c,d, e,f da IN/TCE nº18/08;4)- As despesas
Nº do Convênio 006/2010 - SECMA apresentas com: gerador, palco e som não estão de acordo com o
Vigência 02/02/2010 a 31/03/2010 plano de trabalho pactuado, onde houve a ausência de despesas
Valor total R$ 20.600,00 com abadás, seguranças e os incentivo aos blocos carnavalescos
3 - RESULTADO DA ANÁLISE conforme especificados no cronograma de execução (anexo IV) do
Resultado REPROVADA plano de trabalho, identificando um desvio na finalidade do obje-
Data da Análise 10 de setembro de 2015 to, em desacordo com a Cláusula Sexta, parágrafo primeiro do
convênio 041/2014; Diante das restrições, constatamos a ocor-
4 - ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS. Trata-se de análise rência de irregularidades que configuram prejuízo ao Erário. Sen-
de Prestação de Contas final de Convênio firmado com a Prefeitura do assim, considera-se Reprovada a presente prestação de contas,
Municipal de Benedito Leite/MA, objetivando a realização do Carna- motivo pelo qual deverão ser tomadas as providências visando à
val do Maranhão, de volta à alegria 2010. Os exames foram realizados recomposição do Erário pela via administrativa ou mediante Tomada de
de acordo com critérios estabelecidos na Instrução Normativa nº18/ Contas Especial. Reprovada a presente prestação de contas em: 10/09/2015.
2008 do TCE/MA e na Lei Federal nº 8.666/93, e tiveram como objeti- FELIPE COSTA CAMARÃO - Secretário de Estado da Cultura.
vo avaliar o desenvolvimento do projeto e o cumprimento do objeto
pactuado, bem como a correta e regular aplicação dos recursos repassados AVISO DE DECISÃO. SÃO LUÍS/MA, 10 DE SETEMBRO DE 2015.
pela SECMA, conforme previsto no Plano de Trabalho apresentado. ASSUNTO: ANÁLISE DE PRESTAÇÃO DE CONTAS.
5. CONCLUSÃO. Da análise do processo de prestação de contas em
epígrafe, após diligência ao responsável, restaram as seguintes impro- 1 - IDENTIFICAÇÃO
priedades: 1)- Apresentar Processo Licitatório completo referente aos Convenente Prefeitura Municipal de Icatu/MA
serviços contratatos pela Prefeitura; 2)- Ausência de nota de empenho CNPJ 05.296.298/0001-42
em desacordo com o art.11, XII da IN/TCE/MA, Nº18/2008; 3)- Au- Endereço Rua Cortez Maciel, s/n, Centro, Icatu/MA
sência de devolução do saldo disponível no valor de R$ 618,00 (seis- 2 - DADOS DO CONVÊNIO
centos e dezoito reais), valor não utilizado em nenhum despesa refe-
rente ao convênio; Diante das restrições, constatamos a ocorrência de Objeto Carnaval 2014
Proc. de Prestação de Contas 15748/2015 - SECMA
irregularidades que configuram prejuízo ao Erário. Sendo assim, con-
nº do Convênio 023/2014 - SECMA
sidera-se Reprovada a presente prestação de contas, motivo pelo Vigência 27/02/2014 a 30/06/2014
qual deverão ser tomadas as providências visando à recomposição Valor total R$ 41.200,00
do Erário pela via administrativa ou mediante Tomada de Contas
Especial. Reprovada a presente prestação de contas em: 10/09/2015. 3 - RESULTADO DA ANÁLISE
FELIPE COSTA CAMARÃO - Secretário de Estado da Cultura. Resultado REPROVADA
Data da Análise 10 de setembro de 2015
AVISO DE DECISÃO. SÃO LUÍS/MA, 10 DE SETEMBRO DE 2015.
4. ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS. Trata-se de análise de
ASSUNTO: ANÁLISE DE PRESTAÇÃO DE CONTAS.
Prestação de Contas final de Convênio firmado com a Prefeitura Muni-
cipal de Icatu/MA, objetivando a realização do Carnaval 2014. Os
1 - IDENTIFICAÇÃO
exames foram realizados de acordo com critérios estabelecidos na Ins-
Convenente Prefeitura Municipal de Itaipava do Grajaú/MA
CNPJ 01.612.546/0001-66 trução Normativa nº18/2008 do TCE/MA e na Lei Federal nº 8.666/93,
Av. Deputado Mercial Lima de Arruda, nº 01 – Centro, e tiveram como objetivo avaliar o desenvolvimento do projeto e o
Endereço
Itaipava do Grajaú/MA cumprimento do objeto pactuado, bem como a correta e regular aplica-
ção dos recursos repassados pela SECMA, conforme previsto no Pla-
2 - DADOS DO CONVÊNIO no de Trabalho apresentado. 5. CONCLUSÃO. Da análise do Proces-
Objeto Carnaval 2014 so de prestação de contas em epígrafe, após diligência ao responsável,
Proc. de Prestação de Contas 233680/2014 - SECMA restaram as seguintes impropriedades: 1)- Ausência de extrato comple-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 13
to da conta específica do convênio (com saldo zero); 2)- Justificar a descumprindo o art. 30 da IN/STN nº01/97 e art. 11, XIII da IN/TCE/
utilização da conta específica do convênio para pagamento de TV por MA nº18/2008; 8)- Não consta cópia da(s) nota(s) de empenho das
assinatura, vez que o item não está pactuado no plano de trabalho; 3)- despesas realizadas, em desacordo com art. 11, XII da IN/TCE/MA
Ausência de Comprovante de recolhimeno do saldo, em desacordo com nº18/2008; 9)- As despesas apresentadas não estão compatíveis com o
o art. 11, X, da IN/TCE/MA nº18/2008. 4)- Ausência de Termo de elemento de despesa apresentado no plano de trabalho,
Adjudicação e Homologação do Processo Licitatório de acordo com a descumprindo o art. 7º, II, da IN/STN nº 01/97; 10)- Entre as
Lei nº 8.666/93, descumprindo o art. 11, XI, da IN/TCE/MA nº18/ despesas apresentadas não constam item de ornamentação, em
2008. 5)- Ausência de cópia do termo de convênio ou similar, em desacordo com o plano de trabalho, o que caracteriza descumprimento
desacordo com o art. 11, III, da IN/TCE/MA nº 18/2008; 6)- Pagamen- ao art. 7º, II, da IN/STN nº 01/97;11)- Ausência de comprovante de
tos (transferências) listados na Relação de Pagamentos, divergente dos recolhimento de saldo do convênio, em desacordo com o art. 21,§6º,
apresentados no extrato bancário da conta específica do convênio, em da IN/STN Nº 01/97; Diante das restrições, constatamos a ocorrên-
desacordo com o art. 28, V, da IN/STN nº 01/97 - Anexo V; 7)- Notas cia de irregularidades que configuram prejuízo ao Erário. Sendo
Fiscais nº 76 e nº 78, não constam todos os itens pactuados no Plano de assim, considera-se Reprovada a presente prestação de contas, moti-
Trabalho, não quantificam itens pagos com o recurso do convênio, bem vo pelo qual deverão ser tomadas as providências visando à recompo-
como não apresentam valor do custo unitário e total dos mesmos. Não sição do Erário pela via administrativa ou mediante Tomada de Contas
foi identificado número do convênio celebrado, nem carimbo de confere Especial. Reprovada a presente prestação de contas em: 10/09/2015.
com o original (identificando servidor responsável, com matrícula/CPF), FELIPE COSTA CAMARÃO - Secretário de Estado da Cultura.

AVISO DE TERMO DE RETIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO. DESPACHO Nº 007/2015 - CAPCI/SECMA. A Secretaria de Estado da


Cultura-SECMA, homologa e torna público o Resultado de Mérito Cultural dos Projetos Culturais Incentivados inscritos na Lei de
incentivo à cultura nº 9.437 de 11 de agosto de 2011. ORGÃO: Secretaria de Estado da Cultura. Despacho nº 351/2015 a Secretária Estadual
da Cultura, no uso de suas atribuições legais, com base na Lei Estadual de Incentivo nº 9.437, de 11 de agosto de 2011, regulamentada pelo
Decreto nº 27.731, de 18 de outubro de 2011e a Resolução nº 01, de 21 de maio de 2012, em conformidade com as normas estabelecidas
nestes. RESOLVE: Retificar valor de projeto aprovado, homologar e tornar público o resultado concluído pela Comissão de Projetos
Culturais Incentivados - CAPCI, na fase de Análise de Mérito dos Projetos Culturais, avaliados para expedição/prorrogação/revalidação do
Certificado de Mérito Cultural - CMC, nos itens especificados a seguir:
VALOR
PROJETO PEDIDO/ RESULTADO
PROCESSO REQUERENTE FINAL
CULTURAL ÁREA
(em reais)
WWW EXPRESSÕES CABEÇA DURA, EU? NÃO, Retificação de
008357/2015
ARTÍSTICAS LTDA MEU NOME É PINÓQUIO Valor/Ação Cultural 272.820,80 APROVADO
ASSOCIAÇÃO DOS
Retificação de
118840/2015 LIVREIROS DO ESTADO DO VILA DOS LIVROS FELIS 293.531,46 APROVADO
Valor/Ação Cultural
MARANHÃO
TOTAL GERAL DE PROJETOS CONTEMPLADOS (em reais): 566.352,26

Dê-se Ciência, Publique e Cumpra-se. Secretaria de Estado da Cultura, Rua Portugal, nº 303, Centro, São Luís/MA, 18 de setembro de 2015.
FELIPE COSTA CAMARÃO - Secretário de Estado da Cultura do Maranhão.

FUNDAÇÃO SOUSÂNDRADE DE APOIO AO DESENVOL- FUNDAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE


VIMENTO DA UFMA - FSADU FUNAC - MA

AVISO DE ADJUDICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO. PREGÃO AVISO DE TERMO DE HOMOLOGAÇÃO - FUNAC/MA. PRE-


ELETRONICO Nº 004/2015. OBJETO: aquisição de material per- GÃO PRESENCIAL Nº 021/2015. Termo de Homologação, de 17 de
manente (material esportivo e eletrônico), para atender ao Projeto Jo- setembro de 2015 - FUNAC, referente ao Processo nº 137316/2015 -
gos Educacionais Maranhenses 2015 - JEM'S (FSADU Nº 1138), no FUNAC, Pregão Presencial nº 021/2015, para fornecimento de Ali-
âmbito do Convênio nº 001/2015 SEDEL/FSADU. ADJUDICADAS: mentação Não Perecível. A Presidente da Fundação da Criança e do
Lote 01 (aquisição de material esportivo) Atlantis Comércio de Adolescente - FUNAC, no uso de sua atribuição conferida em dis-
Maquinas e Equipamentos Ltda. CNPJ: n° 10.596.399/0001-79, posto na Lei nº 8.66 de 21 de junho de 1993 e na Lei nº 10.520 de 17
com valor total de R$ 19.597,98 e Lote 02 (aquisição de material de julho de 2002, Homologa o resultado da Licitação em favor da
eletrônico) Especialista Distribuição e Logística Ltda - ME, CNPJ: empresa L. da Silva Comércio e Serviços de Produtos, no valor de
nº 11.690.360/0001-26, com o valor total de R$ 2.441,00. DOTA- R$ 282.699,82 (duzentos e oitenta e dois mil, seiscentos e noventa
ÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Convênio nº 001/2015 SEDEL/FSADU. e nove reais e oitenta e dois centavos), para fornecimento de Ali-
mentação não Perecível para as Unidades de Atendimento de São
Homologado em 14/7/2015, por LUCIANA Mª P. GURGEL
Luís, com sede localizada na Rua Cândido Ribeiro, 850 - Centro,
ROCHA CORDEIRO - Superintendente/FSADU.
São Luís, tudo em conformidade com o Processo Administrativo nº
137316/2015 - FUNAC/MA. São Luís, 21 de setembro de 2015.
AVISO DE ADJUDICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO. PREGÃO ELE- ELISÂNGELA CORREIA CARDOSO - Presidente da FUNAC/MA.
TRÔNICO Nº 005/2015. OBJETO: aquisição de colchões, para aten-
der ao Projeto Jogos Educacionais Maranhenses 2015 - JEM'S AVISO DE TERMO DE HOMOLOGAÇÃO - FUNAC/MA. PRE-
(FSADU Nº 1138), no âmbito do Convênio nº 001/2015 SEDEL/ GÃO PRESENCIAL Nº 019/2015. Termo de Homologação, de 21 de
FSADU. ADJUDICADA: SPX Importação e Exportação Ltda - setembro de 2015 - FUNAC, referente ao Processo nº 123544/2015 -
EPP, CNPJ nº 15.478.615/0001-03. VALOR: 134.397,00. DOTA- FUNAC, Pregão Presencial nº 019/2015, para aquisição de Pão Fran-
ÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Convênio nº 001/2015 SEDEL/ cês. A Presidente da Fundação da Criança e do Adolescente - FUNAC,
FSADU. Homologado em 14/7/2015 por LUCIANA Mª P. GURGEL no uso de sua atribuição conferida em disposto na Lei nº 8.66 de 21 de
ROCHA CORDEIRO - Superintendente/FSADU. junho de 1993 e na Lei nº 10.520 de 17 de julho de 2002, Homologa o
14 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

resultado da Licitação em favor da empresa B.P.L. Comércio e Serviços ral nº 8.666/1993 e suas alterações. Este Edital se encontra a disposição
Ltda - ME - CNPJ: nº 09.442.581/0001-96, no valor de R$ 91.588,20 dos interessados no site: www.comprasnet.com.br. Qualquer modifi-
(noventa e um mil, quinhentos e oitenta e oito reais e vinte centavos), cação no Edital será divulgada no site: www.comprasnet.com.br, fi-
para fornecimento de Pão Francês para as Unidades de Atendimento de cando as empresas interessadas em participar do certame obrigadas a
São Luís, com sede localizada na Rua Cândido Ribeiro, 850 - Centro, acessá-lo, diariamente, para obtenção das informações prestadas.
São Luís, tudo em conformidade com o Processo Administrativo nº Pedidos de esclarecimentos e impugnações ao Edital deverão ser
123544/2015 - FUNAC/MA. São Luís, 23 de setembro de 2015. protocolados na Comissão Central de Licitação/CCL, na Rua Senador
WELLIGTON SILVA COSTA - Presidente em exercício da FUNAC/MA. Leite, nº 827 - A, Centro, nesta Cidade ou pelo FAX nº (99) 3641.2733.
Coroatá, 23 de setembro de 2015. GEORGIANA TROVÃO MOREI-
PREFEITURA MUNICIPAL DE GODOFREDO VIANA - MA RA LIMA - Pregoeira Oficial.

AVISO DE LICITAÇÃO. CONCORRÊNCIA Nº 003/2015. A Co- AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 043/2015/
missão Permanente de Licitação - CPL, torna público para conheci- CCL/PMC - EXCLUSIVO PARA PARTICIPAÇÃO DE MICRO
mento dos interessados que realizará o Processo Licitatório, às 9 horas EMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE - PROCES-
do dia 16 de novembro de 2015, na sala da CPL, Av. Deputado João SO Nº 5.225/2015/Sec.de Educação. A Prefeitura Municipal de Coroatá/
Jorge Filho n° 84 - Centro - Godofredo Viana/MA. Licitação. MODA- PMC, através de sua Pregoeira Oficial, torna público aos interessados
LIDADE: Concorrência. TIPO: Menor Preço. OBJETO: contratação que realizará às 11 horas do dia 08 de outubro de 2015 (horário de
de empresa para construção de uma creche infantil, de interesse da Brasília), no site: www.comprasnet.com.br, Licitação, exclusiva para
Prefeitura de Godofredo Viana/MA, sob a égide da Lei Federal nº 8.666, ME/EPP, na modalidade Pregão, na forma Eletrônica, do tipo menor
de 21.06.93, e demais normas pertinentes. O Edital estará à disposição preço, para aquisição de quimonos, para uso nas aulas de judô desen-
dos interessados de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h, pelo custo volvidas junto os alunos da Rede Municipal de Ensino desta cidade, na
de R$ 100, 00, (cem reais) a ser pago através de DAM (Documento forma da Lei Federal nº 10.520/2002, no Decreto Federal nº 5.450/
de Arrecadação Municipal), no seguinte endereço: Av. Deputado 2005, aplicando subsidiariamente a Lei Federal nº 8.666/1993 e suas alte-
rações. Este Edital se encontra a disposição dos interessados no site:
João Jorge Filho n° 84 - Centro - Godofredo Viana/MA - CEP: nº
www.comprasnet.com.br. Qualquer modificação no Edital será divulgada
65285-000. Godofredo Viana/MA, 24 de setembro de 2015.
no site: www.comprasnet.com.br, ficando as empresas interessadas em
MARCELO JORGE TORRES - Prefeito Municipal.
participar do certame obrigadas a acessá-lo, diariamente, para obtenção das
informações prestadas. Pedidos de esclarecimentos e impugnações ao Edital
AVISO DE LICITAÇÃO. CONCORRÊNCIA Nº 004/2015. A Co-
deverão ser protocolados na Comissão Central de Licitação/CCL, na Rua
missão Permanente de Licitação - CPL torna público para conhecimen- Senador Leite, nº 827 - A, Centro, nesta Cidade ou pelo FAX nº (99)
to dos interessados que realizará o Processo Licitatório, às 14 horas do 3641.2733. Coroatá, 23 de setembro de 2015. GEORGIANA TROVÃO
dia 16 de novembro de 2015, na sala da CPL, Av. Deputado João Jorge MOREIRA LIMA - Pregoeira Oficial.
Filho n° 84 - Centro - Godofredo Viana/MA. Licitação. MODALIDA-
DE: Concorrência. TIPO: Menor Preço. OBJETO: contratação de AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL Nº 052/2015 -
para prestação de serviços de arrecadação e assessoria tributária, de CCL/PMC - EXCLUSIVO PARA PARTICIPAÇÃO DE MICRO
interesse da Prefeitura de Godofredo Viana/MA, sob a égide da Lei EMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE - PROCES-
Federal nº 8.666, de 21.06.93, e demais normas pertinentes. O Edital SO Nº 490/2015 - Sec. Ass. Social. A Prefeitura Municipal de Coroatá
estará à disposição dos interessados de segunda à sexta-feira, das 8h às - MA, através de sua Pregoeira Oficial, torna público aos interessados
12h, pelo custo de R$ 100, 00, (cem reais) a ser pago através de DAM que realizará às 10 horas do dia 08 de outubro de 2015, na sala da
(Documento de Arrecadação Municipal), no seguinte endereço: Av. Comissão Central de Licitação/CCL, na Rua Senador Leite, nº 827-A,
Deputado João Jorge Filho n° 84 - Centro - Godofredo Viana/MA - Bairro Centro, nesta Cidade, telefone (99) 3641-2733, Licitação, exclu-
CEP: nº 65285-000. Godofredo Viana/MA, 24 de setembro de 2015. siva para ME/EPP, na modalidade Pregão Presencial, tipo menor pre-
MARCELO JORGE TORRES - Prefeito Municipal. ço, para aquisição de uniformes profissionais e esportivos para aten-
der as necessidades da Secretaria Municipal de Assistência Social, na
PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ - MA forma da Lei Federal nº 10.520, de 17 de julho de 2002, e subsidiariamente
pela Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993. O Edital e seus
AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO ELETRÔNICO N.º 041/2015/ Anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra, de
CCL/PMC - EXCLUSIVO PARA PARTICIPAÇÃO DE MICRO segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 12h, onde poderão ser
EMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE - PROCES- consultados gratuitamente ou obtidos mediante o recolhimento da im-
SO Nº. 5.058/2015/Sec. de Educação. A Prefeitura Municipal de portância de R$ 20,00 (vinte reais), feito exclusivamente, através do
Coroatá/PMC, através de sua Pregoeira Oficial, torna público aos inte- Documento de Arrecadação Municipal - DAM, emitido pela Superin-
ressados que realizará às 10h30min do dia 08 de outubro de 2015 tendência de Arrecadação da Secretaria de Desenvolvimento Econômi-
(horário de Brasília), no site: www.comprasnet.com.br, Licitação, ex- co e Infraestrutura, no mesmo endereço supra. Qualquer modificação
clusiva para ME/EPP, na modalidade Pregão, na forma Eletrônica, do no Edital será divulgada na forma do artigo 21, § 4º da Lei nº 8.666/93 e
tipo Menor Preço, para aquisição de piso emborrachado (tatame) para comunicada aos interessados que adquirirem o Edital na CCL. Pedidos
uso nas aulas de judô desenvolvidas junto aos alunos da Rede Munici- de esclarecimentos deverão ser protocolados na CCL, no endereço
pal de Ensino desta cidade, na forma da Lei Federal nº 10.520/2002, no acima. Coroatá, 23 de setembro de 2015. GEORGIANA TROVÃO
Decreto Federal nº 5.450/2005, aplicando subsidiariamente a Lei Fede- MOREIRA LIMA - Pregoeira Oficial.

AVISO DE EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 002/2015. A Prefeitura Municipal de Coroatá/MA, através do Leiloeiro Oficial registrado no
Credenciamento nº 005/2015 - CCL/PMC, torna público aos interessados, que nos termos da Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações posteriores, estará
realizando o Leilão Público do tipo maior lance, objetivando a venda de imóvel, autorizada pela Lei Municipal nº 020/2015, seccionado em lotes,
respeitado o preço mínimo de venda, no estado físico e de ocupação em que se encontram. A sessão pública do Leilão será realizada no dia 14 de outubro de
2015 - às 9 horas em primeira praça e - às 10 horas em segunda praça, no Auditório da Academia da Saúde, sito à Rua do Triângulo, s/n, Centro, Coroatá/MA, na
presença dos interessados ou seus procuradores que comparecerem no ato; conforme descrição abaixo.
Primeira Praça:
LANCE
ITEM ENDEREÇO E DESCRIÇÃO
MÍNIMO
Terreno com a frente para a Rua Senador Leite, esquina com a praça José Sarney, sem outras benfeitorias.
01 R$ 924.025,85
Possuí área total de 1.015 m², sendo 29 m de frente e 35 m de fundos.
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 15
Segunda Praça:
Lance
Item Endereço e descrição
mínimo
Terreno com a frente para a Rua Senador Leite, muro em alvenaria ao lado direito, fundos para o lote 05 e lateral
01 esquerda para o lote 02, sem outras benfeitorias. Possuí área total de 159,50 m², sendo 7,25 m de frente e 22 m de R$ 135.000,00
fundos.
Terreno com a frente para a Rua Senador Leite, lado direito para o lote 01, fundos para o lote 05 e lateral esquerda para
02 R$ 135.000,00
o lote 03, sem outras benfeitorias. Possuí área total de 159,50 m², sendo 7,25 m de frente e 22 m de fundos.
Terreno com a frente para a Rua Senador Leite, lado direito para o lote 02, fundos para o lote 05 e lateral esquerda para
03 R$ 140.000,00
o lote 04, sem outras benfeitorias. Possuí área total de 159,50 m², sendo 7,25 m de frente e 22 m de fundos.
Terreno com a frente para a Rua Senador Leite, lado direito para o lote 03, fundos para o lote 05 e lateral esquerda para
04 a Praça José Sarney (lote de esquina), sem outras benfeitorias. Possuí área total de 159,50 m², sendo 7,25 m de frente e R$ 176.000,00
22 m de fundos.
Terreno com a frente para a Praça José Sarney, lado direito para os lotes 01, 02, 03 e 04, fundos em muro de alvenaria e
05 lateral esquerda para o lote 06, sem outras benfeitorias. Possuí área total de 188,50 m², sendo 6,50 m de frente e 29 m de R$ 176.00,00
fundos.
Terreno com a frente para a Praça José Sarney, lado direito para o lote 05, fundos em muro de alvenaria e lateral esquerda
06 para o terreno da sede da Prefeitura Municipal, sem outras benfeitorias. Possuí área total de 188,50 m², sendo 6,50 m de R$ 176.000,00
frente e 29 m de fundos.

O Edital de Leilão Público estará à disposição dos interessados gratuitamente, no período de 28/9/2015 até 14/10/2015 na Prefeitura de Coroatá/
MA, localizada na Rua Senador Leite, n° 827-A, Centro, Coroatá/MA, no horário de 9h às 12h e no escritório do Leiloeiro Oficial GUSTAVO
MARTINS ROCHA, situada, à Rua Quéops, Quadra 22, nº 11, Sala 202, Edifício Executive Center, Renascença II São Luís/MA, em horário
comercial. Telefones: Fixo: (98) 4141-2441; Tim: (98) 98121.8858; Oi: (98) 98818-8042. Site para baixar Edital e fotos: www.grleiloes.com.
GUSTAVO MARTINS ROCHA - Leiloeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Coroatá/MA. 23.9.2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BALSAS - MA SA: Nº 00.081/2015 Secretaria de Administração. 2. JUSTIFICA-


TIVA: Art. 24, X, Lei nº 8.666/93. 3. OBJETO: prestação de
AVISO DE RESULTADO DE JULGAMENTO. CONCORRÊN- serviços na modalidade de arrecadação, chamada de Carteira de
CIA PÚBLICA Nº 007 /2015. A Comissão Permanente de Licitação - Arrecadação. 4. CONTRATADO (A): CEF - Caixa Econômica
CPL, torna público o resultado de julgamento Concorrência Pública, Federal. 5. VIGÊNCIA: 18/9/2015 a 31/12/2015. 6. VALOR DO
cujo objeto é a contratação de empresa de engenharia para execução das CONTRATO: R$ 8.000,00 (oito mil reais). 7. DOTAÇÃO OR-
obras de recuperação de estradas vicinais. EMPRESA VENCEDORA: ÇAMENTÁRIA: 04.122.0052.2.003 - 3.3.90.36.00. Barra do Corda/
Ircon Construções Ltda - VALOR: 2.093.499,75 (dois milhões, noventa e MA, 17 de setembro de 2015. OILSON DE ARAÚJO LIMA -
três mil, quatrocentos e noventa e nove reais e setenta e cinco centavos). Coordenador de Receitas e Despesas.
FRANCISCO BRUNO FERREIRA SANTOS - Pregoeiro.
PREFEITURA MUNICIPAL DE ESPERANTINÓPOLIS - MA
PREFEITURA MUNICIPAL DE LORETO - MA AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL Nº 035/2015. A
Prefeitura Municipal de Esperantinópolis/Maranhão, torna pública que
AVISO DE RESULTADO DO JULGAMENTO DA LICITAÇÃO. no dia 09/10/2015 às 9h30min em sua sede à Rua Costa e Silva, s/n,
PREGÃO PRESENCIAL Nº 034/2015/CCL/PML. A Prefeitura Mu- centro, realizará Pregão Presencial, do tipo menor preço por item, que
nicipal de Loreto, por intermédio do seu Pregoeiro, torna público o tem como objeto aquisição de combustíveis e derivados, de interesse da
resultado do Pregão Presencial nº 034/2015 que teve como objeto Secretaria Municipal de Saúde e FUNDEB. Na forma da Lei n° 10.520/
contratação de empresa para o fornecimento parcelado de Equipamen- 2002 e subsidiariamente na Lei nº 8.666/93 e LC 123/06. OBS: O
tos de Informática para suprir necessidades da Prefeitura Municipal, Edital e seus Anexos encontram-se disponíveis na sala da CPL, no
Secretaria de Educação, Fundo Municipal de Saúde e Fundo Municipal mesmo endereço acima onde pode ser adquirido gratuitamente atra-
de Assistência Social do Município de Loreto/MA. Após julgamento vés de mídia eletrônica ou mediante o pagamento de DAM no valor
da Licitação em epígrafe, saíram como VENCEDORAS AS EMPRE- de R$ 50,00. Esperantinópolis/MA, 24 de setembro de 2015.
SAS: Dairton Sousa Castro - ME, CNPJ: nº 02.854.615/0001-00, com JARDEL KASSIO DA SILVA MEDEIROS - Pregoeiro.
proposta apresentada para os Órgãos Fundo Municipal de Saúde e
Fundo Municipal de Assistência Social valor total de R$ 37.666,00 PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DOS
(trinta sete mil seiscentos sessenta seis reais); Elias Evangelista Sá da CRENTES - MA
Costa - ME, CNPJ nº 18.367.562/0001-33, vencedora dos órgãos Pre-
feitura e Secretaria de Educação no valor total de R$ 107.500,00 (cento AVISO DE LICITAÇÃO. REPUBLICAÇÃO DO PREGÃO
PRESENCIAL Nº 004/2015. A Prefeitura Municipal de São Pedro dos
e sete mil e quinhentos reais). O Pregoeiro informa ainda, que os autos
Crentes/MA, realizará às 9h30min do dia 9 de outubro de 2015, na
do Processo encontra-se com vista franqueada aos interessados a
Avenida Canaã nº 102, Centro - São Pedro dos Crentes/MA, Licitação
partir desta publicação, nos dias úteis no horário de expediente da na modalidade Pregão Presencial, do tipo menor preço por item, visan-
Prefeitura Municipal de Loreto/MA, em 17 de setembro de 2015. do a aquisição de equipamentos para refeitório e cozinha das Escolas
MANOEL MESSIAS BORGES RIBEIRO - Pregoeiro. Municipais Aníbal Mascarenhas e Pastor Joao Jonas. Na forma da Lei
Federal nº 10.520/2002, Lei Complementar nº 123/06, e subsidia
PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO CORDA - MA riamente pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações. Este Edital e seus
Anexos estão à disposição dos interessados no endereço supracitado,
AVISO DE RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO. O de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 12h, onde poderão
Coordenador de Receitas e Despesas de Barra do Corda/MA, no uso ser consultados gratuitamente e adquirido mediante a taxa de
de suas atribuições legais, faz saber a todos quanto a presente publica- 50,00 (cinquenta reais), pagos na Divisão de Tributos da Prefeitura
ção virem ou dela conhecimento tiverem que decidiu ratificar a dispen- Municipal de São Pedro dos Crentes/MA. 23 de setembro de 2015.
sa de Licitação, nos termos seguintes: 1. PROCESSO DE DISPEN- NEIVA MARIA DE ARRUDA LEDA - Pregoeira.
16 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BURITICUPU - MA Tomada de Preços (art. 22 § 2° da Lei n° 8.666/93) e suas alterações.
TIPO: menor preço global. EDITAL: à disposição dos interessados
AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 045/ de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h, pelo custo de R$ 50,00
2015. A Prefeitura Municipal de Buriticupu/MA, através de seu pre- (cinquenta reais)-através de DAM (Documento de Arrecadação Mu-
goeiro torna público para conhecimento dos interessados, que fará nicipal). ENDEREÇO: Prefeitura Municipal de Pio XII, localizada
realizar, sob a égide da Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposi- na Rua Dr. José Bournet, nº 209,Centro - Pio XII/MA - CEP nº
ções da Lei nº 8.666/93 e suas alterações posteriores, Licitação na 65.707-000. DATA PARA APRESENTAÇÃO E ABERTURA DA
modalidade Pregão na sua forma Presencial, do tipo menor preço por DOCUMENTAÇÃO E DAS PROPOSTAS: 15-10-2015, às 10 ho-
item, objetivando a formação de registro de preços para contratação de ras. Pio XII/MA, 22 de setembro de 2015. PAULO ROBERTO
empresa a fim de fornecer parceladamente, legumes, frutas e verduras, SOUSA VELOSO - Prefeito Municipal.
de acordo com as necessidades do Município de Buriticupu/MA.
ABERTURA: 08 de outubro de 2015, às 9 horas, na Sala de reunião da PREFEITURA MUNICIPAL DE PAÇO DO LUMIAR - MA
Comissão Permanente de Licitação, situada na Rua São Raimundo, nº
01 Centro de Buriticupu/MA , sendo presidida pelo Pregoeiro desta AVISO DE LICITAÇÃO. MODALIDADE: Pregão na sua Forma
Prefeitura Municipal. O Edital e seus Anexos encontram-se disponí- Presencial. NÚMERO: 039/2015. ORGÃO REALIZADOR: Comis-
veis no prédio onde funciona a Comissão Permanente de Licitação, são Permanente de Licitação. BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e
onde poderão ser consultados gratuitamente ou adquiridos mediante o subsidiariamente as disposições da Lei nº 8.666/93 e suas alterações.
recolhimento da importância de R$ 50,00 (cinquenta reais) feito, exclu- TIPO: menor preço por lote - OBJETO: fornecimento de material de
sivamente, através de Documento de Arrecadação Municipal (DAM), trabalho que compõe a bolsa kit de trabalho do agente de endemias e
Buriticupu/MA, 24/9/2015. MARIA JOSE DA SILVA E SILVA - fardamentos para os agentes de vigilância sanitária. ORGÃO
Secretária Municipal de Administração. SOLICITANTE: Secretaria Municipal de Saúde. LOCAL: Prédio da
Comissão Permanente de Licitação. ENDEREÇO: Praça Nossa Se-
AVISO DE LICITAÇÃO. PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 046/ nhora da Luz, s/n, Centro, Paço do Lumiar/MA. DATA: 13 de outubro
2015. A Prefeitura Municipal de Buriticupu/MA, através de seu pre- de 2015. HORÁRIO: 10 horas. EDITAL: O Edital e seus Anexos
goeiro torna público para conhecimento dos interessados, que fará estão à disposição dos interessados no endereço supra de segunda à
realizar, sob a égide da Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposi- sexta-feira no horário de 8h às 14h, onde poderão ser consultados
ções da Lei nº 8.666/93 e suas alterações posteriores, Licitação na gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resma de
modalidade Pregão na sua forma Presencial, do tipo menor preço por papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco,
item, objetivando a contratação de empresa para realização de exames junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de repro-
Citopatológicos de Prevenção do Câncer Cérvico-uterino e de mama no dução. PREGOEIRO: IGOR MARIO CUTRIM DOS SANTOS.
Município de Buriticupu/MA durante o ano de 2015. ABERTURA: Paço do Lumiar - MA, 14 de setembro de 2015.
08 de outubro de 2015, às 11 horas, na Sala de reunião da Comissão
Permanente de Licitação, situada na Rua São Raimundo, nº 01 Centro de AVISO DE LICITAÇÃO. MODALIDADE: Pregão na sua Forma
Buriticupu/MA, sendo presidida pelo Pregoeiro desta Prefeitura Munici- Presencial para Registro de Preços. NÚMERO: 040/2015. ORGÃO
pal. O Edital e seus Anexos encontram-se disponíveis no prédio onde REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação. BASE LEGAL:
funciona a Comissão Permanente de Licitação, onde poderão ser consulta- Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições da Lei nº 8.666/93 e
dos gratuitamente ou adquiridos mediante o recolhimento da importância suas alterações Decreto nº 7892/2013 e Decreto n° 1.840/2014. TIPO:
de R$ 50,00 (cinquenta reais) feito, exclusivamente, através de Documento menor preço global. OBJETO: registro de preços para fornecimento de
de Arrecadação Municipal (DAM), Buriticupu/MA, 24/9/2015. material gráfico. ORGÃO SOLICITANTE: Secretaria Municipal de De-
ELIAS ROCHA DE SOUSA - Secretário Municipal de Saúde. senvolvimento Social. LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licita-
ção. ENDEREÇO: Praça Nossa Senhora da Luz, s/n, Centro, Paço do
PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ - MA Lumiar/MA. DATA: 14 de outubro de 2015. HORÁRIO: 10 horas. EDITAL:
O Edital e seus Anexos estão à disposição dos interessados no endereço
AVISO DE LICITAÇÃO. TOMADA DE PREÇOS Nº 016/2015. A supra de segunda a sexta-feira no horário de 8h as 14h, onde poderão ser
CPL informa aos participantes da Tomada de Preços nº 016/2015 que consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas)
foram declaradas habilitadas as empresas Emoe Engenharia Ltda - EPP, resma de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra
Terramata Ltda, Zeppelin Construções Ltda - EPP, Topázio Constru- branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de
ções Ltda, Muiraquitã Comércio, Construção, Cosultoria e Assessoria reprodução. PREGOEIRO: OTHON LUIZ MACHADOMARANHÃO.
Ltda- ME, Ferreira e Campos Ltda - EPP e AGT Construções e Trans- Paço do Lumiar - MA, 14 de setembro de 2015.
porte Ltda - ME. Nos termos do art. 109 da Lei nº 8.666/93, a Comis-
são Permanente de Licitação-CPL abre o prazo legal para que as Lici- COMUNICAÇÃO
tantes, em querendo, interponham os recursos cabíveis e contra recur-
sos. Transcorridos os prazos legais e não havendo a interposição de
DIMENSÃO ENGENHARIA LTDA
recursos, fica designada a sessão para abertura das propostas de preços
para o dia 13 de outubro de 2015 às 9 horas, na sede da CPL. OBJE-
Torna público que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambien-
TO: contratação de empresa especializada em serviço de engenharia
te e Recursos Naturais - SEMA, em 17/9/2015, Autorização para o
para reforma e ampliação da Esc. Municipal Afonso Pena, localiza- Uso de Água no endereço BR 222, s/n, Bairro Alto Lino, Município
da na Rua do Campo s/n, Povoado Km 1700, Imperatriz/MA. de Vargem Grande, Maranhão, Bacia Hidrográfica do Rio Munim, Esta-
DENISE MAGALHÃES BRIGE - Presidente da CPL. do do Maranhão, para fins de Diluição de efluentes, conforme dados
constantes no Processo nº 176492/2015.
PREFEITURA MUNICIPAL DE PIO XII - MA
Torna público que solicitou da Secretaria de Estado do Meio Ambi-
AVISO DE LICITAÇÃO. TOMADA DE PREÇOS TP Nº 017/2015. ente e Recursos Naturais - SEMA, a Outorga de Uso da Água -
A Prefeitura Municipal de Pio XII - Maranhão, através de sua Comis- ODU para atividade de construção civil em área localizada na Estra-
são Permanente de Licitações, torna público que realizará o Processo da de Ferro São Luís / Teresina, no Bairro Baixa Grande localizada
Licitatório, cujo objeto é a contratação de empresa para execução dos no Município de Rosário / MA, (Residencial Antonina Moraes)
serviços de uma praça, no Município de Pio XII. MODALIDADE: conforme Protocolo nº 179725/2015.
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 17
IRRIMAR AMBIENTAL SERVIÇOS LTDA C R S SANTOS E CIA LTDA - ME
CNPJ Nº 10.837.784/0002-41
Torna público, que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente
e Recursos Naturais-SEMA, em 23 de setembro de 2015, Autorização Torna público que requereu junto à Secretaria de Estado do Pla-
para Perfuração de Poço Tubular, situado à estrada de acesso a BR 135 nejamento Urbano e Meio Ambiente - SEPLUMA, a Prévia e
- s/n - Modulo F - Bairro Vila Maranhão Município de São Luís - Estado LC, (Licença Corretiva), de instalação para atividades de comér-
do Maranhão, para fins de consumo humano e outras finalidades, cio, restaurante, pizzaria e eventos, conforme Processo nº 178/
conforme dados constantes no Processo n° 181933/2015. 2015, localizada na Av. São Sebastião, 78, Vila Nova, Imperatriz/
MA. O cumprimento se enquadra na resolução CONAMA Nº 237/97,
MINERAÇÃO AURIZONA S.A. que dispõe sobre Licenciamento Ambiental.
CNPJ Nº 42.422.048/0001-38
SLEA - SÃO LUIS ENGENHARIA AMBIENTAL S/A
Torna público que requereu junto à Secretaria de Estado do Meio
Ambiente e Recursos Naturais-SEMA, em 14/9/2015 a renovação Torna público que recebeu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente
de Outorga Superficial, situado no Município de Godofredo Viana, e Recursos Naturais - SEMA, a Autorização de Uso de Água Subterrânea
Estado do Maranhão, para outros fins, conforme dados constantes n° s203847/2015, sob as Coordenada 2º41'30.56"O e 44º18'9.7"S, situado
no Processo nº 172897/2015. à Rua 12, 01 Mod 1 Qd G - Distrito Industrial - São Luís/MA, na Bacia
Hidrográfica das Ilhas Maranhenses, com vazão autorizada de 7.2 m³/h,
CERÂMICA DO PORTO LTDA - ME por um período de bombeio de10.0 h/dia para fins de comércio e serviços,
CNPJ Nº 13.008.902/0001-16 validade de 3 anos, conforme Processo n°128856 /2015.

Torna publico que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente EDECONSIL MINERADORA LTDA
e Recursos Naturais - SEMA, a Licença Ambiental de Regularização CNPJ Nº 15.188.546/0001-95
- LAR para a atividade de fabricação de artefatos de cerâmica e
barro cozido para uso na construção, localizada na Rodovia MA 334, Torna público, que requereu junto da Secretaria de Estado do Meio
Km 02, s/n°, Zona Rural, Porto Franco/MA, CEP nº 65.970-000, Ambiente e Recursos Naturais-SEMA, a Licença de Operação para a
conforme Processo SEMA Nº 162584/2015. atividade de extração de basalto, localizado à Rodovia BR 226 s/nº Km 14 -
Zona Rural - Porto Franco/MA, conforme Processo nº 183301/2015.
CERVEJARIA DOIS AMIGOS LTDA
CNPJ Nº 19.004.868/0001-98 EDECONSIL CONSTRUÇÕES E LOCAÇÕES LTDA
CNPJ Nº 07.073.042/0001-00
Torna público que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente
e Recursos Naturais-SEMA, em 31/07/2015, a Autorização para Uso Torna público, que requereu junto da Secretaria de Estado do
de Água Subterrânea sob as Coordenadas Geográficas: Latitude Meio Ambiente e Recursos Naturais-SEMA, a Autorização de
5°29'53.4'' Longitude 47°26'53.4'', com vazão autorizada de 5,0 m³/h, Uso de Água Superficial para a atividade de umectação de vias,
por um período de bombeamento de 8 h/dia, válida por 3 anos, situado localizado à Av. José Sarney, n º 500 - Tirirical - São Luís/MA,
na Avenida Pedro Neiva de Santana, nº 515, Km 03, Bairro Jardim conforme Processo nº (176786/2015).
América, na cidade de Imperatriz, Bacia Hidrográfica do Rio Tocantins,
Estado do Maranhão, com finalidade Industrial, conforme dados cons- ERNESTO MONTINA
tantes do Processo nº 14110006104/2014. CPF Nº 713.567.546-00

LINDOMAR SOUSA DE JESUS Residente e Domiciliado na cidade de Balsas/MA, Informa que reque-
CPF Nº 803.160.423-15 reu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais-
SEMA, a Licença Única Ambiental de Regularização - LUAR, da Fa-
Torna público que recebeu junto à Secretaria de Estado do Meio zenda Chapadão da Serra e outras, no Município de Sambaìba/MA,
ambiente e Recursos Naturais - SEMA, a Licença de Operação - LO sob o numero de Processo SEMA nº 175836/ 2015.
para a atividade de extração e venda de areia e cascalho conforme
Processo n° 98199/2015 a ser localizado no Povoado Sororoca no BELARMINO DE PRADO SOUSA
Município de Vargem Grande - MA. CPF Nº 168.696.481-15

M BRITO BARROS - ME - POSTO OLHO D' ÁGUA Informa que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e
CNPJ Nº 20.819.552/0001-33 Recursos Naturais-SEMA, Licença Única Ambiental de Regularização
- LUAR, da Fazenda Aldeia I e II, no Município de Barra do Corda/
Torna público que requereu na Secretaria de Estado do Meio Ambi- MA sob o numero de Processo SEMA- nº 175812/2015. Residente e
ente e Recursos Naturais - SEMA, a Licença de Instalação - LI para Domiciliado na cidade de Balsas - MA.
a atividade de posto de abastecimento/revenda de combustíveis lí-
quidos perigosos, conforme Processo SEMA nº 164301/2015 locali- Informa que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e
zado na Estrada Povoado Olho D'água, Nº 02, Povoado Olho D'água, Recursos Naturais-SEMA, Licença Única Ambiental - LUA, da
Zona Rural, Parnarama - MA. Fazenda Nordestina , no Município de Barra do Corda/MA sob o
numero de Processo SEMA-Nº 175788/2015. Residente e
FRANCYS CARDOSO PEREIRA Domiciliado na cidade de Balsas - MA
(Chacara Universitária)
CNPJ N° 22.689.805/0001-27 PEDRO IRAN PEREIRA ESPIRITO SANTO
CPF Nº 001.949,303-78
Torna público que requereu junto à Secretaria Municipal do Pla-
nejamento Urbano e Meio Ambiente - SEPLUMA, o pedido de Informa que requereu da Secretaria de Estado do Meio Ambi-
Licença de Regularização Ambiental - LAR, para a atividade de ente e Recursos Naturais-SEMA, a Licença Única Ambiental
Bar com eventos (som automotivo) localizado na Rua do Cam- LUA, da Fazenda Formosa, no Município de Carolina/MA
po n° 30 Bairro Lagoinha, no Município de Imperatriz/MA, sob o numero de Processo SEMA-nº 1774293/2015. Residente e
conforme Processo SEPLUMA n° 130/2015. Domiciliado na cidade de Carolina - MA
18 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO envolvendo o exercício agrícola de 2015/2016, compreendendo o perí-


SOCIAL odo de 23 de setembro de 2015 a 30 de abril de 2016, podendo ser
prorrogado no máximo, por igual período, desde que devidamente jus-
Torna público que recebeu da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e tificado por escrito, mediante autorização do Ordenador de Despesa
Recursos Naturais-SEMA, a Dispensa de Licenciamento Ambiental (DLA), Contratante, de acordo com as partes e nos termos do artigo 91,
para construção de equipamentos Públicos, conforme quadro abaixo: §5º, da Lei Estadual nº 9.579/2012. FUNDAMENTO LEGAL:
Lei Estadual nº 9.579/2012. DATA DA ASSINATURA: 23/9/
ORD Nº DLA MUNICÍPIO TIPO DE EQUIPAMENTO 2015. SIGNATÁRIOS: MARCIO JOSÉ HONAISER - Se-
1 1044271/2015 Araioses Cozinha Comunitária cretário de Estado da Agricultura e Pecuária/SAGRIMA e JOSÉ
DE JESUS REIS ATAÍDE - representante legal da empresa
CONTRATO Instituto de Agronegócios do Maranhão - INAGRO. São Luís, 23 de
setembro de 2015. JOSÉ EDJAHILSON BEZERRA DE SOUZA -
JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO MARANHÃO Secretário Adjunto de Agricultura e Pecuária - SAGRIMA.
JUCEMA
PROCURADORIA GERAL DO ESTADO
EXTRATO DO CONTRATO Nº 29/2015 - PROCURADORIA/
JUCEMA.PROCESSO Nº 0163361/2015.DISPENSA DE LICITA- RESENHA DE CONTRATO: CONTRATO Nº 25/2015/PGE - PRO-
ÇÃO N° 023/2015-A Junta Comercial do Estado do Maranhão, repre- CESSO ADMINISTRATIVO Nº 8436/2015.PARTES: Estado do
sentada pelo seu Presidente o Sr. SÉRGIO SILVA SOMBRA, deno- Maranhão através da Procuradoria Geral do Estado do Maranhão, ins-
minado simplesmente Contratante e a Gráfica Certa - Gráfica e Editora crita no CNPJ sob o nº 04.399337/0001-74, sediada nesta Capital à
Ltda, CNPJ nº 15.589.623/0001, denominada simplesmente Contrata- Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, lote 25, Quadra 22, Quintas
da firmam o contrato para prestação de serviços gráficos como impres- do Calhau e a empresa Perfil Locadora de Veículos e Equipamentos
são, diagramação e finalização de impressos. VALOR GLOBAL: R$ Ltda, inscrita no CNPJ sob o nº 10.739.367/0001-85, com sede à Rua
15.780,00 (quinze mil, setecentos e oitenta reais). DOTAÇÃO 25, Quadra T, nº 03, loteamento Alterosa, Calhau , São Luís/
ORÇAMENTÀRIA: Plano Interno: Manutenção. Programa: 0122. MA.OBJETO: prestação de serviços contínuos de transportes, inclu-
Ação: 4364. Natureza da Despesa: 339039. Programa de Trabalho: indo veículos e motoristas, devidamente habilitados para transportes
23.691.0122.4364.0001. Fonte de Recurso: 0118. FUNDAMENTO de pessoas em serviço, materiais, documentos e pequenas cargas, para
LEGAL: Art.24, II, parágrafo primeiro, da Lei nº 8.666/93.VIGÊN- atender a demanda da Procuradoria Geral do Estado, em conformidade
CIA: da total entrega do material ou até 12 (doze) meses podendo ser e especificações contidas no Termo de Referência. BASE LEGAL: Lei
prorrogado por igual período. São Luís/MA, 24 de setembro de 2015. Federal nº 10.520, de 17 de julho de 2002, Decreto Estadual nº 24.629/
MARIA DAS NEVES R. SOUSA - Procuradoria/JUCEMA. 2008, aplicando-se também os procedimentos determinados pela Lei
Complementar nº 123/2006, alterada pela Lei Complementar nº 147, de
SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E 7 de agosto de 2014 e, subsidiariamente, a Lei nº 8.666/93 e suas
PECUÁRIA alterações - DATA DA ASSINATURA: 14/9/2015.VIGÊNCIA: até 31
de dezembro de 2015, podendo ser prorrogado na forma da lei VALOR:
EXTRATO DO CONTRATO DE Nº 018/2015. PROCESSO Nº O valor mensal é de R$ 46.120,00 (quarenta e seis mil, e cento e vinte
90909/2015 - SAGRIMA. CONTRATANTE: O Estado do Maranhão reais). FORO: Fica eleito o foro da cidade. de São Luís, para dirimir
por intermédio da Secretaria de Agricultura e Pecuária-SAGRIMA. qualquer dúvida do presente instrumento. REPRESENTANTE DA
CONTRATADA: Ebrapi Agronegócios Ltda. OBJETO: A aquisição CONTRATANTE: RODRIGO MAIA ROCHA, OAB/MA nº 6469,
de sementes de hortaliças e frutíferas. VALOR: R$ 229.380,00 (duzen- CPF nº 838.231.403-10, Procurador Geral do Estado e Representante
tos e vinte e nove mil, trezentos e oitenta reais). DOTAÇÃO ORÇA- da CONTRATADA: SUELEN PEREIRA MARTINS, RG nº 124737
MENTÁRIA: Fonte: 0122, PI: Hortaliças, ND: 339032, UG: 719996 GEJUSPC/MA, CPF nº 008.312.223-01. NELSONAIRON
SAGRIMA. PRAZO DE VIGÊNCIA: 120 (cento e vinte) dias conse- MARQUES VIANA, Presidente da Comissão Setorial de Licitação da
cutivos, contados a partir de sua assinatura. FUNDAMENTO LE- PGE/MA. Em São Luís, 21 de setembro de 2015. MARA CRISTINA DE
GAL: Lei Estadual nº 9.579/12, Decreto Estadual nº 28.790/12, SOUZA MARQUES PINHEIRO - Procuradora-Geral Adjunta.
subsidiariamente, no que couber, a Lei Federal nº 10.520/2002, a Lei
Federal nº 8.666/93, a Lei Complementar nº 123/2006. DATA DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE
ASSINATURA: 18/09/2015. SIGNATÁRIOS: MARCIO JOSÉ
HONAISER- Secretário de Estado da Agricultura e Pecuária/SAGRIMA e ALE- EXTRATO DO CONTRATO Nº 83/2015/SES. REF: PROCESSO
XANDRE BACCHIN - representante legal da empresa EBRAPI Agronegócios Nº 84.708/2015/LACEN. PARTES: O Estado do Maranhão, através
Ltda. São Luís, 24 de setembro de 2015. KATCHELYNE ISABELLE da Secretaria de Estado da Saúde e, do ouro lado, a empresa PROF-
DE CARVALHO FURTADO - Assessora Jurídica. LAB - Comércio e Representações Ltda.OBJETO: Aquisição de
Reagentes e Meios de Cultura para o Laboratório Central de Saúde
EXTRATO DO CONTRATO DE Nº 019/2015. PROCESSO Nº Pública - VALOR GLOBAL: O valor global do presente Contrato é de
090717/2015 - SAGRIMA. CONTRATANTE: O Estado do Maranhão R$ 46.190,83 (quarenta e seis mil, cento e noventa reais e oitenta e
representado pela Secretaria de Agricultura e Pecuária-SAGRIMA. três centavos), estando inclusas todas as despesas que resultem no
CONTRATADA: Instituto de Agronegócios do Maranhão - INAGRO. custo do fornecimento dos materiais e quaisquer outras despesas
OBJETO: A prestação de serviços de consultoria executiva especi- incidentes - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Unidade Orçamen-
alizada em agronegócios, consubstanciada no Fomento à Inovação da tária: 21901; Projeto Atividade: 4562; Unidade Gestora: 210901;
Produção Agropecuária, Suporte Administrativo aos Pólos de Irriga- Plano Interno: Funcioc; Natureza da Despesa: 33.90.30; Fonte:
ção, Acompanhamento e Supervisão de Programas de Infraestrutura e 0120000000; Nota de Empenho nº 07244, de 16/09/2015, no valor
Monitoria e Elaboração de Relatório para atender às necessidades da de R$ 46.190,83 (quarenta e seis mil, cento e noventa reais e oitenta
Secretaria. VALOR: R$ 1.890.000,00 (um milhão, oitocentos e noven- e três centavos) - VIGÊNCIA: O Prazo de vigência do Contrato
ta mil reais).DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Fonte: 0101, PI: será até o último dia do exercício financeiro do ano corrente, ou seja,
Consultec, ND: 339039, UG: SAGRIMA, Programa: 0411 - Apoio até 31 de dezembro de 2015 - BASE LEGAL: Lei Federal nº 10.520,
Administrativo, Ação: 4457 - Administração da Unidade. PRAZO DE de 17 de julho de 2002, no Decreto Federal nº 5.450/2005, aplicando
VIGÊNCIA: O presente Contrato terá vigência de 7 (sete) meses, subsidiariamente a Lei Federal nº 8.666, de 21/06/93 e suas alterações -
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 19
SIGNATÁRIOS: MARCOS ANTONIO BARBOSA PACHECO - Secretá- LHO LAGO FILHO - Presidente da EMAP e a Sr.ª DANIELLE
rio de Estado da Saúde, pelo CONTRATANTE, ACRISIO DE SOUZA MEN- FERNANDES CÂMARA NUNES, Diretora de Administração
DONÇA NETO, pela CONTRATADA. São Luís-MA, 24 de setembro de e Finanças, Diretora de Administração e Finanças, e pela con-
2015. MARIA CLAUDETE DE CASTRO VEIGA - Secretária Adjunta/SES tratada o Sr. MAURI APARECIDO RAPHAELLI, Diretor de Ne-
(Ato por delegação de competência, Portaria nº 24, de 09/02/2015). gócios. Publique-se: EDUARDO DE CARVALHO LAGO FILHO -
Presidente da EMAP, 24 de setembro de 2015.
SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO
SOCIAL EXTRATO DA RESENHA DO CONTRATO Nº 048/2015/00.TIPO
E NÚMERO: EXTRATO DO CONTRATO Nº 048/2015/00, de 23/
RESENHA DO SEGUNDO TERMO ADITIVO AO CONTRATO 09/2015. PARTES: Empresa Maranhense de Administração Portuária
Nº 40/2013 - SEDES. PROCESSO Nº 101673/2015 - SEDES. PAR- - EMAP e a empresa União de Fardamentos Comercial Ltda - EPP
TES: Estado do Maranhão, através da Secretaria de Estado do Desen- OBJETO: fornecimento de uniformes administrativos para os empre-
volvimento Social-SEDES e a empresa Ticket Serviços S/A. CLÁU- gados da EMAP. PRAZO: 12 (doze) meses, contado à partir da data de
SULA PRIMEIRA - DO OBJETO: O presente Termo Aditivo tem recebimento da Ordem de Serviço a ser emitida pela EMAP. VALOR:
por objeto alterar as Cláusulas Segunda e Quarta do Contrato de Pres- R$ 82.994,80 (oitenta e dois mil, novecentos e noventa e quatro reais e
tação de Serviços nº 40/2013-SEDES, que trata do valor, que passa a oitenta centavos). FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Lei Federal n° 8.666/
vigorar com a seguinte redação: "CLÁUSULA SEGUNDA: Os recur- 1993. DATA DA ASSINATURA: 23/09/2015. ASSINAM: Pela EMAP
sos financeiros destinados às despesas decorrentes da execução deste o Sr. EDUARDO DE CARVALHO LAGO FILHO - Presidente da
Contrato correrão por conta da seguinte dotação orçamentária: UO: EMAP e a Sr.ª DANIELLE FERNANDES CÂMARA NUNES, Di-
15903-FEAS - PT: 08122053944500001 - Ação: Gestão do Programa retora de Administração e Finanças, Diretora de Administração e Fi-
- PI: Monitsocial - Fonte: 0328000000 - Natureza da Despesa: 339039 nanças, e pela CONTRATADA a Sra. ALANNA GOMES DE SÁ,
- Valor apropriado R$ 40.000,00 - Nota de Empenho nº 2015NE00162 sócia. Publique-se: EDUARDO DE CARVALHO LAGO FILHO -
de 10.09.2015 - UO: 15903-FEAS - PT: 08122053944500001 - Ação: Presidente da EMAP. 24 de setembro de 2015.
Gestão do Programa - PI: Fortesocial - Fonte: 0328000000 - Natureza
da Despesa: 339039 - Valor apropriado R$ 20.000,00 - Nota de Empe- FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESEN-
nho nº 2015NE00163 de 10.09.2015. CLÁUSULA QUARTA - DO VOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO
VALOR: O valor global do presente Termo Aditivo é de R$ 60.000,00 MARANHÃO - FAPEMA
(sessenta mil reais)." CLÁUSULA SEGUNDA - DA RATIFICAÇÃO:
Permanecem inalteradas e ratificadas todas as demais Cláusulas e con- RESENHA DE CONTRATO Nº 09/2015 - FAPEMA. ADMINIS-
dições estabelecidas no referido Contrato, não modificas por este Ter- TRATIVO Nº 120886/2015- FAPEMA. PARTES: Fundação de Am-
mo Aditivo. DATA DA ASSINATURA: São Luís (MA), 14 de setem- paro à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico da
bro de 2015. ASSINATURAS: Pela SEDES: FRANCISCO DE OLI- Maranhão - FAPEMA e Crisbell Locadora de Veículos, Turismo e
VEIRA JÚNIOR - Subsecretário de Estado. Pela CONTRATADA: Serviços Ltda-EPP. OBJETO: contratação de empresa especializada
EDUARDO ANTONIO RIBEIRO TÁVORA. em serviço de locação (mensal) de veículo e registro de preços para
locação eventual (diárias) de veículo, para o atendimento das necessi-
EMPRESA MARANHENSE DE ADMINISTRAÇÃO dades da FAPEMA. PRAZO: 12 (doze) meses. VALOR GLO-
PORTUÁRIA - EMAP BAL: R$ 139.999,56 (cento e trinta e nove mil, novecentos e
noventa e nove reais e cinquenta e seis centavos). DOTAÇÃO
EXTRATO DA RESENHA DO CONTRATO Nº 039/2015/00.TIPO ORÇAMENTÁRIA: Fonte: 0101000000; ND: 33.90.30; PI:
E NÚMERO: EXTRATO DO CONTRATO Nº 039/2015/00, DE MANUTFAPEMA; UG: 240.202; PTRES: 244450. BASE LE-
23/09/2015. PARTES: Empresa Maranhense de Administração Portu- GAL: Lei Federal nº 8.666/1993. DATA DE ASSINATURA: São
ária - EMAP e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - Correios Luís (MA), 22 de setembro de 2015. ASSINATURAS: ALEX
OBJETO: para o fornecimento de produtos postais, serviços postais, OLIVEIRA DE SOUZA- Diretor-Presidente da FAPEMA; ISABELLE
telemáticos e adicionais, na forma da lei. PRAZO: 12 (doze) meses. CRISTINE R. FREIRE MARTINS- Representante da CONTRATADA.
VALOR: R$ 24.000,00 (vinte e quatro mil reais). FUNDAMENTA- ALEX OLIVEIRA DE SOUZA - Diretor Presidente.
ÇÃO LEGAL: Inexigibilidade de Licitação, com amparo legal no artigo
25, inciso I, da Lei nº 8.666/93. DATA DA ASSINATURA: 23/09/ AGÊNCIA ESTADUAL DE TRANSPORTE E
2015. ASSINAM: Pela EMAP o Sr. EDUARDO DE CARVALHO MOBILIDADE URBANA - MOB.
LAGO FILHO- Presidente da EMAP e a Sr.ª DANIELLE FERNAN
DES CÂMARA NUNES, Diretora de Administração e Finanças, Dire- RESENHA DO CONTRATO Nº 011/2015 - MOB. PROCESSO
tora de Administração e Finanças, e pela contratada o Sr. José de Lima N° 79680/2015 -MOB; MODALIDADE: Contratação Direta por Dis-
Brandão, Diretor Regional, e a Sr.ª MARISTELA CORRÊA LOBATO, pensa de Licitação; Adjudicação Nº 001/2015-CSL/MOB; Contrato n°
Gerente Comercial de Vendas. Publique-se: EDUARDO DE CARVALHO 011/2015-MOB; CONTRATANTE: Agência Estadual de Transporte
LAGO FILHO - Presidente da EMAP. 24 de setembro de 2015. e Mobilidade Urbana - MOB, autarquia estadual, inscrita no CNPJ sob
o nº 08.578.592/0001-35, com sede nesta Capital, na Rua Chapadinha,
EXTRATO DA RESENHA DO CONTRATO Nº 046/2015/00.TIPO nº 3, Quadra 41, Edif. Caracas, 1º Andar, Quintas do Calhau; CON-
E NÚMERO: EXTRATO DO CONTRATO Nº 046/2015/00, DE TRATADA: Gráfica Santa Clara Ltda - EPP, inscrita no CNPJ sob o nº
22/09/2015. PARTES: Empresa Maranhense de Administração Portu- 11.783.446/0001-56, sediada na Av. Djalma Marques, número: 20,
ária - EMAP e a empresa Unimed Seguros Saúde S.A. OBJETO: Bairro Diamante, CEP: nº 65020-640, São Luís - MA; BASE LEGAL:
prestação de serviço de plano privado de assistência à saúde, para Lei Estadual n° 9.579/12, alterada pela Lei Estadual n° 9.990/14; De-
prestar serviços aos empregados da EMAP e seus dependentes creto-Estadual n° 28.790/12 e n° 28.815/13, alterados pelo Decreto-
em conformidade com a Lei nº 9.656/98. PRAZO: 12 (doze) me- Estadual n° 29.920/14, e Decreto-Estadual n° 29.919/14,
ses, contado à partir da data de recebimento da Ordem de Serviço subsidiariamente no que couber, a Lei Federal n° 10.520/02 e Lei nº
emitida pela EMAP. VALOR: R$ 3.021.480,00 (três milhões, vin- 8.666/93. OBJETO: contratação de empresa especializada na confec-
te e um mil, quatrocentos e oitenta reais). FUNDAMENTAÇÃO ção de crachás de identificação funcional, inspeção e fiscalização; VA-
LEGAL: Lei Federal n° 8.666/1993. DATA DA ASSINATURA: LOR: R$ 1.680,00 (hum mil, seiscentos e oitenta reais); VIGÊNCIA:
22/9/2015. ASSINAM: Pela EMAP o Sr. EDUARDO DE CARVA- 31/12/2015. Ficam alteradas mantidas e ratificadas todas as demais
20 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

Cláusulas e condições do Contrato Administrativo nº 011/2015- Secretaria de Infraestrutura, Secretaria de Agricultura Familiar e Abas-
MOB; ASSINATURAS: CONTRATANTE; JOSÉ ARTUR tecimento e o Gabinete do Prefeito. DATA DA ASSINATURA: 07/08/
LIMA CABRAL MARQUES - Presidente da MOB. CON- 2015. VALOR: R$ 43.325,00 (quarenta e três mil, trezentos e vinte e
TRATADO; ANTONIO JOATAN DE BARROS; DATA: 1/9/ cinco reais). DA VIGÊNCIA: Iniciar-se-á na data de sua assinatura e
2015. JOSÉ ARTUR LIMA CABRAL MARQUES -Presidente - terá vigência até 31 de dezembro de 2015. DOS RECURSOS ORÇA-
Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana - MOB. MENTÁRIOS: 02.02, Dotação: 04.122.0041.2228.00003.3. 90.30.00;
02.01, Dotação: 04.122. 0021.2368.00003.3.90.30.00; 02.11, Dota-
PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO CORDA - MA ção: 20.122.0131.2331. 00003.3.90.30.00;02.10, Dotação: 15.122.0121.
2321.00003.3.90.30.00; 02.10, Dotação: 15. 452. 0124. 2325. 00003.
EXTRATO DO CONTRATO CONTRATANTE: Prefeitura Muni- 3.90.30.00. BASE LEGAL: Licitação na modalidade Pregão Presencial
cipal de Barra do Corda - MA. CONTRATADO: C. & G. Importa- SRP N° 041/2015 - CPL e rege-se pelas disposições expressas na
ção e Exportação de Lubrificantes Ltda. OBJETO: aquisição de Lei nº 8.666/1993 e suas alterações posteriores e pelos preceitos de
pneus, câmaras e protetores para a Administração Pública Munici- direito público. FORO: Comarca de Balsas. ASSINATURAS:
pal, conforme PP-096/2015-BdC. PRAZO: de 3/8/2015 à 31/12/ DUANNY JORGE RABELO NOGUEIRA (CONTRATANTE) E
2015. VALOR: até R$ 115.000,00 (cento e quinze mil reais). Lei nº VERONICA LIMA SANDRI (CONTRATADA).
10.520/02 08.24 4.0124.2-023 04.122.0052.2-003 12.361.0200.2-
030 12.361.127 7.2-095 12.361.0403.2-040 3.3.90.30. Barra do RESENHA DO CONTRATO Nº 054/2015 - SEFIN. RESULTAN-
Corda (MA), 3 de agosto de 2015. OILSON DE ARAÚJO LIMA - TE DO PREGÃO PRESENCIAL EM SRP 041/2015. PARTES: Mu-
Coordenador de Receitas e Despesas. nicípio de Balsas, através da Secretaria Municipal de Finanças, Plane-
jamento e Gestão Tributária e a empresa Mota Brindes Indústria e
PREFEITURA MUNICIPAL DE URBANO SANTOS - MA Comércio, CNPJ nº 05.696.773/0001-78. OBJETO: fornecimento de
uniformes/fardamentos de interesse da Secretaria de Infraestrutura,
EXTRATO DO CONTRATO Nº 36/2015. PREGÃO PRESENCIAL Secretaria de Agricultura Familiar e Abastecimento e o Gabinete do
Nº 024/2015. CONTRATADO: Ricardo Shows e Entretenimento Ltda. Prefeito. DATA DA ASSINATURA: 07/08/2015. VALOR: R$
CNPJ: Nº 14.565.482/0001-31. CONTRATANTE: Prefeitura Muni- 40.106,00 (quarenta mil, cento e seis reais). DA VIGÊNCIA: Inici-
cipal de Urbano Santos/Secretaria Municipal de Cultura CNPJ nº: ar-se-á na data de sua assinatura e terá vigência até 31 de dezembro
05.505.839/0001-03. OBJETO: prestação de Serviços de Animação e de 2015. DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS: 02.02, Dota-
das Festividades Juninas de 2015. VALOR: R$ 112.840,00 (cento e ção: 04.122.0041. 2228.00003.3.90.30.00; 02.01, Dotação: 04.122.
doze mil, oitocentos e quarenta reais). DOTAÇÃO ORÇAMEN- 0021.2368.00003. 3.90.30.00; 02.11, Dotação: 20.122.0131.2331.
TÁRIA: CV Nº 149/2015 Secretaria. de Estado de Cultura- 00003.3.90.30.00; 02.10, Dotação: 15. 122. 0121. 2321. 00003. 3.
SECMA; Unidade Orçamentaria: 02.10 Sec. Municipal de Cultura 90. 30.00; 02.10, Dotação: 15.452.0124.2325. 00003.3.90.30.00.
Categoria: 02.10.13.392.13.2.039 Difusão e Incentivo Cultural BASE LEGAL: Licitação na modalidade Pregão Presencial SRP N°
Elemento de Despesa Outros Serviços de Terceira Pessoa Jurídi- 041/2015 - CPL e rege-se pelas disposições expressas na Lei nº
ca. PRAZO DE VIGÊNCIA: 60 (sessenta) dias a contar de sua 8.666/1993 e suas alterações posteriores e pelos preceitos de di-
assinatura. DATA DA ASSINATURA: 22 de junho de 2015. reito público. FORO: Comarca de Balsas. ASSINATURAS:
FUNDAMENTO LEGAL: Lei Estadual nº 9.579, de 12 de abril de DUANNY JORGE RABELO NOGUEIRA (CONTRATANTE) E
2012 e suas alterações, Lei Federal nº 10.520/2002, Lei Complemen- LEONARDO MIGUEL MOTA (CONTRATADA).
tar nº 123/06 e subsidiada pela Lei Federal de n° 8.666, de 21 de junho de
1993 e suas alterações posteriores. Urbano Santos -MA, 22/06/2015. RESENHA DO CONTRATO Nº 077/2015 - SESAU. RESULTAN-
WILSON DA SILVA SOUSA - Secretário Municipal de Cultura. TE DO PREGÃO PRESENCIAL EM SRP Nº 020/2015. PARTES:
Município de Balsas através do Fundo Municipal de Saúde de Balsas
PREFEITURA MUNICIPAL DE BALSAS - MA - MA e a empresa Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos Ltda
CNPJ n° 05.348.580/0001-26. OBJETO: A CONTRATADA, por
RESENHA DO CONTRATO Nº 059/2015 - SEFIN. RESULTAN- esse objeto, se compromete a fornecer à CONTRATANTE medica-
TE DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 007 /2015. PARTES: Mu- mentos e correlatos para atender as necessidades da Secretaria de Saúde
nicípio de Balsas, através da Secretaria Municipal de Finanças, Plane- de Balsas-MA. DATA DA ASSINATURA: 21/09/2015. VALOR: R$
jamento e Gestão Tributária e a empresa Ircon Construções Ltda, CNPJ 85.686,88 (oitenta e cinco mil, seiscentos e oitenta e seis reais e oitenta
nº 12.140.885/0001-03. OBJETO: execução de obras de recuperação e oito centavos). DA VIGÊNCIA: Iniciar-se-á na data de sua assinatura
de estradas vicinais. DATA DA ASSINATURA: 11/09/2015. VALOR: e terá vigência até 31 de dezembro de 2015. DOS RECURSOS OR-
R$ 2.093.499,75 (dois milhões noventa e três mil quatrocentos e no- ÇAMENTÁRIOS: 02.06, Dotação: 10.301.0072.2264.00003.
venta e nove reais e setenta e cinco centavos). DA VIGÊNCIA: 180 3.90.30.00; 02.06, Dotação: 10.301.0072.2265. 00003.3.90.30.00.
dias contados de sua assinatura, excluído o dia do começo e incluído o BASE LEGAL: Licitação na modalidade Pregão Presencial SRP N°
do vencimento. DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS: 02.10, 020/2015 - CPL e rege-se pelas disposições expressas na Lei nº 8.666/
23.21, 33.90.39.00. BASE LEGAL: Licitação na modalidade Concor- 1993 e suas alterações posteriores e pelos preceitos de direito público.
rência Pública n° 007/2015 - CPL e rege-se pelas disposições expressas FORO: Comarca de Balsas. ASSINATURAS: CRISTIANE SANTOS
na Lei nº 8.666/1993 e suas alterações posteriores e pelos preceitos de BASTOS ROCHA (CONTRATANTE) E ANTONIO FRANCISCO
direito público. FORO: Comarca de Balsas. ASSINATURAS: ROCHA DE ABREU (CONTRATADA).
DUANNY JORGE RABELO NOGUEIRA (CONTRATANTE) E
ROBSON DALL'AGNOL (CONTRATADA). PREFEITURA MUNICIPAL DE BELA VISTA
DO MARANHÃO
RESENHA DO CONTRATO Nº 053/2015 - SEFIN. RESULTAN-
TE DO PREGÃO PRESENCIAL EM SRP 041/2015. PARTES: Mu- RESENHA DE CONTRATO Nº 35/2015. PARTES: Contrato de
nicípio de Balsas, através da Secretaria Municipal de Finanças, Plane- Fornecimento, que entre si celebram, de um lado a Prefeitura Munici-
jamento e Gestão Tributária e a empresa Vento Norte Indústria e Co- pal de Bela Vista do Maranhão, e de outro lado, a empresa M C Sousa
mércio de Confecções - Ltda, Inscrita no CNPJ sob o nº 02.962.910/ Papelaria-ME, CNPJ de nº 19.445.474/0001-75. OBJETO: contratação
0001-80. OBJETO: fornecimento de uniformes/fardamentos de inte- de empresa para fornecimento de material de consumo para a Secretaria
resse da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos, Municipal de Educação de Bela Vista do Maranhão. AMPARO LE-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 21
GAL: Lei nº 10.520/2002, Lei n° 8.666/93 e suas alterações posterio- Comarca de São Luís/MA. ARQUIVAMENTO: Arquivado na
res. VALOR GLOBAL: R$ 575.875,10(quinhentos e setenta e cinco pasta nº 001/2015 - CSL/SEINC. São Luís (MA), aos quatorze
mil, oitocentos setenta e cinco reais e dez centavos). VIGÊNCIA: até dias do mês de setembro do ano de dois mil e quinze. SEINC.
31.12.2015, com início à partir da assinatura do Contrato. Bela Vista MAYSA JULYANNA CARVALHO DO NASCIMENTO -
do Maranhão/MA, 21 de setembro de 2015. ASSINATURA: ORIAS Presidente da CSL/SEINC-MA - Matrícula: nº 2469344.
OLIVEIRA MENDES, Prefeito Municipal de Bela Vista do Maranhão;
GLAYDSON OLIVEIRA SANTOS - Representante Legal. CONVOCAÇÃO
PREFEITURA MUNICIPAL DE CHAPADINHA - MA OURONORTE - COMERCIAL DE METAIS NOBRES S/A.

EXTRATO DE CONTRATO Nº 112/2015 - REF: PREGÃO PRE- EDITAL DE CONVOCAÇÃO. Convidamos os senhores acionistas a
SENCIAL Nº 032/2015. CONTRATADO: R. T. Auto Peças Ltda - ME, participarem da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, ás 8 ho-
CNPJ nº 00.963.756/0001-36. CONTRATANTE: Secretaria Munici- ras, dia 5 de outubro de 2015, na sede social à Av.1, nº 45, Quadra D,
pal de Administração de Chapadinha/MA; OBJETO: prestação de Distrito Industrial, CEP: nº65.916-310, cidade de Imperatriz/MA, para
serviços de manutenção e venda de peças, pneus e lubrificantes para a deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia: Em Assembleia Geral Ordinária:
frota de veículos da municipalidade. VALOR: R$ 872.554,00 (oitocen- 1) Apreciação e votação do Relatório da Administração e das Demonstrações
tos e setenta e dois mil, quinhentos e cinquenta e quatro reais). DOTA- Financeiras do exercício social encerrado em 31.12.2014, 2) Eleição dos
ÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 07 - Secretaria Municipal de Administração; membros do Conselho Fiscal, 3) Fixação dos honorários da Administração,
00 - Secretaria Municipal de Administração; 04.122.0002. 2009.0000 - 4) Outros assuntos de interesse social. Em Assembleia Geral Extraordinária:
Manutenção e Funcionamento da Secretaria de Administração; 4.4.90.52.00 a) Assuntos de interesse social. Imperatriz, 4 de setembro de 2015.
- Equipamentos e material permanente; VIGÊNCIA DO CONTRATO: JEFERSON LUIS SPAGNOL - Diretor Presidente.
18/8/2015 a 31/12/2015; BASE LEGAL: Termos da Lei nº 10.520/02
subsidiariamente, no que couber, as disposições da Lei nº 8.666/93, CONSELHO COMUNITÁRIO DAS ENTIDADES COMU-
em 18 de agosto de 2015. ADRIANA ALEXANDRE PONTES, NITÁRIAS DA AREA POLO - COROADINHO
Secretaria Adjunta de Administração.
EDITAL DE CONVOCAÇÃO. A diretoria do "Conselho Comunitá-
EXTRATO DE CONTRATO Nº 113/2015 - REF: PREGÃO PRE- rio das Entidades Comunitárias da Área Polo - Coroadinho", no uso de
SENCIAL Nº 032/2015. CONTRATADO: R. T. Auto Peças Ltda - suas atribuições legais e estatutárias vem através desta, convocar todos
ME, CNPJ nº 00.963.756/0001-36. CONTRATANTE: Secretaria Mu- os membros integrantes dessa diretoria, para participarem de uma
nicipal de Educação de Chapadinha - MA; OBJETO: prestação de reunião deliberativa extraordinária, que será realizada no dia 9/10/15,
serviços de manutenção e venda de peças, pneus e lubrificantes para a nove de outubro de dois mil e quinze (sexta feira) às19 horas, não
frota de veículos da municipalidade. VALOR: R$ 598.200,00 (qui- havendo quórum, se instalara às 19h30min, com qualquer número de
nhentos e noventa e oito mil e duzentos reais). DOTAÇÃO ORÇA- diretores presentes, na Escola Dorilene Castro Silva, situado na Rua da
MENTÁRIA: 12 - Secretaria Municipal de Educação; Secretaria Muni- Prata, s/n, Coroadinho, sendo no mesmo local e data. Com a seguinte
cipal de Educação; 12.361.0002.2034. 0000- Manutenção e Funciona- Pauta do dia; "Relatar o histórico do Conselho Comunitário das Enti-
mento da Secretaria Municipal de Educação; 3.3.90.39.00 - Outros dades Comunitárias " Reorganização definitiva da entidade em aban-
Serviços de Terceiros Pessoa Jurídica; VIGÊNCIA DO CONTRATO: dono; " Aprovação pelos diretores na Assembleia Geral Extraordi-
18/8/2015 à 31/12/2015; BASE LEGAL: Termos da Lei nº 10.520/02 nária a substituição dos cargos de diretores; "Anistia das entidades,
subsidiariamente, no que couber, as disposições da Lei nº 8.666/93, em outros assuntos relacionados ao Conselho, e retomada das ativida-
18 de agosto de 2015. MARIA COELHO PIMENTEL GOMES - des da entidade Reforma do Prédio. São Luís, 18 de setembro
Secretaria Municipal de Educação. de 2015. ANTONIO EDMILSON SILVA CORREA - Presidente.
PAULO SANTANA GALVAO - Secretário.
CONVÊNIO
DECRETO
SECRETARIA DE ESTADO DE INDÚSTRIA
E COMÉRCIO PREFEITURA MUNICIPAL DE AFONSO CUNHA - MA

RESENHA DE CONVÊNIO Nº 003/2015-SEINC. PROCESSO: DECRETO Nº 039/ 2015, DE 01 DE SETEMBRO DE 2015. Declara
Nº 0089052/2015 - SEINC. PARTES: Estado do Maranhão, através de utilidade pública, para fins de desapropriação, o imóvel que menci-
da Secretaria de Estado de Indústria e Comércio - SEINC e Associação ona. O Prefeito Municipal de Afonso Cunha, Estado do Maranhão, no
Comercial e Industrial de Açailândia - ACIA. OBJETO: mútua a mú- uso de suas atribuições legais e em harmonia com as regras e princípios
tua cooperação, entre os partícipes, visando promover o 8º Workshop estabelecidos na Constituição Federal, Constituição Estadual e na Lei
Empresarial de Açailândia, a ser realizado no Centro Empresarial de Orgânica do Município, e: Considerando as disposições existentes no
Açailândia/MA, no período de 14 a 17 de outubro de 2015. Promoven- Decreto Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941, que dispõe sobre desa-
do o desenvolvimento e a competitividade do empresariado local e dos propriações por utilidade pública; Trata-se de uma necessidade que
Municípios adjacentes atendidos e o fomento do mercado local e regi- dispõe sobre declaração de utilidade pública para fins de desapropria-
onal através de uma série de ações voltadas aos mais diversos setores ção o imóvel entre no Bairro Trizidela à Margem do Riacho São Gon-
da economia. VALOR: R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). PRAZO: O çalo, de propriedade do Sr. Pedro Ferreira dos Santos, localizado na
presente convênio vigorará até o término do evento, dia 17 (dezessete) Rua Zilmar Bacelar, s/n, Bairro Trizidela, Afonso Cunha - MA, com
de outubro de 2015, com início à partir da data de sua assinatura. área total de 148,95m², dá outras providências. Fica declarado de utili-
DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Fonte: 0101; Natureza de Despe- dade pública, com fundamento na alínea "i", do art. 5º do Decreto-Lei
sa: 33.50.39; Plano Interno: Promover; Programa: 0505 - Maranhão de Federal n° 3.365, de 21 de junho de 1941, para ser desapropriado
oportunidades; Projeto/Atividade: 4619 - Promoção do Desenvolvi- judicialmente ou adquirido mediante acordo, o terreno de propriedade
mento Econômico. DATA DA ASSINATURA: 14 de setembro de 2015. do Sr. Pedro Ferreira dos Santos, onde se situa um riacho de quarenta e
SIGNATÁRIOS: Secretaria de Estado de Indústria e Comércio - SEINC, cinco metros, que se inicia no Bairro de Fátima e termina no Bairro
JOSÉ SIMPLÍCIO ALVES DE ARAÚJO, pela CONCEDENTE, e Campo Velho. A declaração de utilidade pública tem motivação em
o Sr. VANDERLEI TROMBELA, pela CONVENENTE. FORO: razão do encerramento das atividades e a desativação total do referido
22 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

ramal, que se estende por ponto altamente estratégico da cidade, sob a a prática dos demais atos necessários à efetivação da desapropriação.
ótica da mobilidade lazer urbano (Art. 1º); o imóvel a ser desapropriado Na Exposição de Motivos, com o qual submeteu o Projeto de Decreto-
destinar-se-á a implantação de um Balneario, 2º); cláusula de despesa Lei nº 3.365/41 ao Presidente da República, o Ministro Francisco Cam-
(Art. 3º); vigência da Lei (Art. 4º). A desapropriação é um procedimen- pos esclarece que a declaração de utilidade pública passa a ser de inici-
to administrativo que se realiza em duas fases: a primeira, de natureza ativa do Poder Executivo, a quem cabe a iniciativa e os estudos prelimi-
declaratória, consubstanciada na indicação da necessidade ou utilidade nares, necessários à realização das obras públicas. Ao Legislativo, em
pública, ou do interesse social; a segunda de caráter executório, com- caso de omissão do Executivo, fica reservada igual faculdade, bem como
preendendo a estimativa da justa indenização e a transferência do bem a fiscalização dos atos do outro Poder. (Tratado de Direito Municipal,
expropriado para o domínio do expropriante. É um procedimento ad- Volume 1 - Direito Administrativo, Administração Pública e Direito
ministrativo porque se efetiva através de uma sucessão ordenada de Municipal, Petrônio Braz, 3ª Edição, Mundo Jurídico Editora, 2009,
atos intermediários (declaração de utilidade pública, avaliação, indeni- Leme/SP, página nº 397 ) 2- 26. No Brasil são Poderes competentes
zação), visando a obtenção de um ato final, que é a adjudicação do bem para manifestar a declaração de utilidade pública tanto o Poder
Poder Público, ou a seu delegado beneficiário da expropriação. Toda Legislativo, como o Poder Executivo, conforme arts. 6º e 8º do Decreto-
desapropriação deve ser precedida de declaração expropriatória regu- Lei nº 3.365/1941. Em qualquer caso, contudo, o ato é de natureza
lar, na qual se indique o bem a ser desapropriado e se especifique a sua administrativa. (g.n.). Quando expedida a declaração pelo Legislativo,
destinação pública ou interesse social. Não há, nem porque haver, competente para tanto é, evidentemente, o órgão Legislativo; quando
desapropriação de fato, ou indireta; reitera-se que a desapropriação é expedida pelo Executivo, competentes para manifesta-las são os che-
um procedimento administrativo que se realiza em duas fases: a pri- fes deste Poder, isto é Presidente, Governados e Prefeito. Deverão
meira, de natureza declaratória e a segunda de caráter executório, a qual fazê-lo através de decreto, o qual é ato típico de tais autoridades e lhes
cabe ao Poder Executivo; sublinha-se que: A Norma de Regência ex- serve de veiculo para manifestar deferentes atos relativos a mais eleva-
pressamente dispõe sobre a competência do Poder Legislativo para das atribuições. (Curso de Direito Administrativo, Celso Antonio Ban-
inaugurar o processo de desapropriação, in verbis: A desapropriação é deira de Mello, 29ª Edição, Malheiros Editores, São Paulo/SP, 2001,
um procedimento administrativo que se realiza em duas fases: a pri- pagina nº 895) A desapropriação expropriatória pode ser feita pelo
meira, de natureza declaratória, consubstanciada na indicação da neces-
Poder Executivo, por meio de decreto ou pelo Legislativo, por meio de
sidade ou utilidade pública, ou do interesse social; a segunda de caráter
lei (artrs. 6º e 8º do Decreto-Lei nº 3.365/41), cabendo neste último
executório, compreendendo a estimativa da justa indenização e a trans-
caso, ao Executivo tomar as medidas para à efetivação da desapropria-
ferência do bem expropriado para o domínio do expropriante. É um
procedimento administrativo porque se efetiva através de uma suces- ção, independentemente de autorização legislativa. O ato declaratório,
são ordenada de atos intermediários (declaração de utilidade pública, seja lei ou Decreto, deve indicar o sujeito passivo da desapropriação, a
avaliação, indenização), visando a obtenção de um ato final, que é a descrição do bem, a declaração de utilidade pública ou interesse social,
adjudicação do bem Poder Público, ou a seu delegado beneficiário da a destinação específica a ser dada ao bem, o fundamento legal e os
expropriação. Toda desapropriação deve ser precedida de declaração recursos orçamentários destinados ao atendimento da despesa. (g.n.)
expropriatória regular, na qual se indique o bem a ser desapropriado e (Direito Administrativo, Maria Sylvia Zanella di Prieto, 26ª Edição,
se especifique a sua destinação pública ou interesse social. Não há, nem São Paulo, Editora Atlas, São Paulo/SP, 2013, Paginas nºs 169, 170).
porque haver, desapropriação de fato, ou indireta; reitera-se que a Considerando a exigência constitucional de indenização justa para de-
desapropriação é um procedimento administrativo que se realiza em sapropriações por utilidade pública; Considerando que cabe ao Chefe
duas fases: a primeira, de natureza declaratória e a segunda de caráter do Poder Executivo Municipal declarar a utilidade pública mediante
executório, a qual cabe ao Poder Executivo; sublinha-se que: A Norma Decreto; DECRETA: Art. 1º Fica declarado de utilidade pública, para
de Regência expressamente dispõe sobre a competência do Poder
fins de desapropriação, nos termos da legislação em vigor, pela via
Legislativo para inaugurar o processo de desapropriação, in verbis.
administrativa, o imóvel abaixo relacionado, necessário à construção de
DECRETO-LEI Nº 3.365, DE 21 DE JUNHO DE 1941. Dispõe espaço público de lazer (Balneário) no Município de Afonso Cunha-
sobre desapropriações por utilidade pública. Art. 1º A desapropriação MA. a) imóvel de propriedade do Sr. Pedro Ferreira dos Santos, loca-
por utilidade pública regular-se-á por esta lei, em todo o território lizado na Rua Zilmar Bacelar, s/n, Bairro Centro, Afonso Cunha - MA,
nacional. Art. 2º - Mediante declaração de utilidade pública, todos os com área total de 148,95m², para construção de espaço público de lazer
bens poderão ser desapropriados pela União, pelos Estados, Municí- (Balneário) no Município de Afonso Cunha-MA, com as seguintes
pios, Distrito Federal e Territórios. Art. 3º- A declaração de utilidade confrontações: FRENTE: Limita-se com Rua Zilmar Bacelar, medindo
pública far-se-á por decreto do Presidente da República, Governador, 13,55 metros. Lateral Direita: Limita-se com a Prainha, medindo 11,00
Interventor ou Prefeito. Art. 4º - O Poder Legislativo poderá tomar a metros. Lateral Esquerda: Limita-se com área de Reserva, medindo
iniciativa da desapropriação, cumprindo, neste caso, ao Executivo, pra- 11,00 metros. Fundos: Limita-se com área de Reserva, medindo 13,55
ticar os atos necessários à sua efetivação.(g.n.). Dispõe sobre desapro- metros. Art. 2º - É declarada de urgência a desapropriação, para efeito
priações por utilidade pública. Art. 5o O Poder Legislativo poderá de imissão provisória do Município na posse do bem referido no artigo
tomar a iniciativa da desapropriação, cumprindo, neste caso, ao Execu- 1º deste Decreto. Art. 3º - A Municipalidade disporá, nos termos do
tivo, praticar os atos necessários à sua efetivação. Frisa-se que em art. 10, do Decreto-Lei nº 3.365/41, do prazo de 05 (cinco) anos, para
conformidade com a Norma de abrangência nacional, que normatiza efetivar a aludida desapropriação e iniciar as providências de aprovei-
sobre utilidade pública, faculta-se ao Poder Legislativo a iniciativa do tamento do bem expropriado, ficando a Assessoria Jurídica da Prefei-
procedimento da desapropriação, cumprindo, neste caso, ao Poder tura Municipal de Afonso Cunha-MA autorizada a proceder, por via
Executivo, praticar os atos necessários a sua efetivação, tal entendi- amigável ou judicial, mediante prévia avaliação, a desapropriação pre-
mento, tem o pleno respaldo da Doutrina Pátria, tal qual como a seguir vista neste Decreto. Lei nº 10, de 30 de dezembro de 2001, a serem
se demonstrará: 1- Fundamentos da Desapropriação Mediante a decla- oportunamente descritos pelo Poder Executivo no pertinente processo
ração preliminar de necessidade pública, ou de utilidade pública, todos expropriatório. Art. 4º - As despesas decorrentes do presente Decreto
os bens poderão ser desapropriados pela União, pelos Estados, pelos correrão por conta de dotações próprias do orçamento da Prefeitura
Municípios ou pelo Distrito Federal. Compete, contudo, à União a Municipal de Afonso Cunha-MA. Art. 5º Este Decreto entra em vigor na
desapropriação por interesse social. A declaração de necessidade públi- data de sua publicação, revogam-se as disposições em contrário. Gabine-
ca, ou utilidade pública, para fins de desapropriação, poderá ser defini- te do Prefeito Municipal de Afonso Cunha-MA, 1º de setembro de 2015.
da pelo Poder Legislativo, mas somente ao Poder Executivo é facultada JOSE LEANE DE PINHO BORGES - Prefeito Municipal.
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 23
DOAÇÃO ALMEIDA SOUSA, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ino-
vação; DÓRIS DE FÁTIMA RIBEIRO PEARCE, Prefeita Municipal de
INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA Vitória do Mearim. EMANUEL DENNER LIMA DE SENA ROSA -
E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IEMA Pró-Reitor de Planejamento e Gestão - IEMA.

EXTRATO DE DOAÇÃO. O Instituto Estadual de Educação, Ciên-


EXTRATO DE DOAÇÃO. O Instituto Estadual de Educação, Ciên- cia e Tecnologia do Maranhão, pessoa jurídica de direito público, sub-
cia e Tecnologia do Maranhão, pessoa jurídica de direito público, sub- metido ao regime de autarquia, vinculado à Secretaria de Estado da
metido ao regime de autarquia, vinculado à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, doravante simplesmente denominado
IEMA ou Donatária, representado pelo Sr. UBIRAJARA DO
Ciência, Tecnologia e Inovação, doravante simplesmente denominado
PINDARÉ ALMEIDA SOUSA, Secretário de Estado da Ciência,
IEMA ou Donatária, representado pelo Sr. UBIRAJARA DO Tecnologia e Inovação, e do outro a Prefeitura Municipal de Coelho
PINDARÉ ALMEIDA SOUSA, Secretário de Estado da Ciência, Neto, representado pelo Sr. SOLINEY DE SOUSA E SILVA, Prefeito
Tecnologia e Inovação, e do outro a Prefeitura Municipal de Vitória do Municipal de Coelho Neto, doravante denominada Doador, recebe em
Mearim, representada pela Sra. DÓRIS DE FÁTIMA RIBEIRO doação um terreno de Matrícula nº 3.102, do Livro 2-K, às fls. 212 do
1º Ofício Extrajudicial de Coelho Neto/MA, situado na cidade de Coe-
PEARCE, Prefeita Municipal de Vitória do Mearim, doravante de-
lho Neto, com área de 25.040,00 m², que deverá ser integrado ao
nominada Doadora, recebe em doação um terreno de Matrícula nº patrimônio da Autarquia Donatária conforme Processo Administrativo
2.510, do Livro 2 do 1º Ofício Extrajudicial de Vitória do Mearim/ nº 0099091/2015 - IEMA; ASSINATURAS: UBIRAJARA DO
MA, situado na cidade de Vitória do Mearim, com área de PINDARÉ ALMEIDA SOUSA, Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia
2,5476ha, que deverá ser integrado ao patrimônio da Autarquia e Inovação; SOLINEY DE SOUSA E SILVA, Prefeito Municipal de
donatária conforme Processo Administrativo nº 0090892/2015 - Coelho Neto. EMANUEL DENNER LIMA DE SENA ROSA -
I E M A ; A S S I N AT U R A S : U B I R A J A R A D O P I N D A R É Pró-Reitor de Planejamento e Gestão - IEMA.

EDITAL
PREFEITURA MUNICIPAL DE BALSAS - MA

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001, DE 18/09/2015. A Prefeitura Municipal de Balsas - MA, tendo em vista o disposto na Lei
Orgânica Municipal de Balsas - MA, de 5 de abril de 1990 e suas alterações; no Plano de Carreira, Cargos e Salários dos Servidores Públicos da
Prefeitura Municipal de Balsas, Lei nº 1069 de 27 de outubro de 2009 e suas alterações; no Estatuto dos Servidores Públicos Municipais de
Balsas-Lei nº 441/1990 de 06 de abril de 1990 e suas alterações; Plano de Cargo, Carreira e Remuneração dos Profissionais do Magistério da
Educação Básica do Sistema de Ensino Público Municipal de Balsas - MA, Lei nº 1156 de 21 de março de 2012, e suas alterações; Lei de Criação
de Cargos e Vagas, Alteração de Salário Base e de Carga Horária nº 886 de 19 de outubro de 2005; Lei de Alteração do Quadro de Pessoal Efetivo
da Prefeitura Municipal nº 1086 de 26 de abril de 2010; na Lei de Criação de Cargos nº 004, de 31 de dezembro de 2014 e no que dispõe no Termo
de Compromisso de Ajustamento de Conduta 01/2014 de 09/05/2014 assinado entre a 1ª Promotoria de Balsas e a Prefeitura Municipal de Balsas,
torna pública, para conhecimento dos interessados realização de Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos e Formação de Cadastro
de Reserva na Administração Pública da Prefeitura Municipal de Balsas - MA, mediante as normas e condições estabelecidas neste Edital. 1. DAS
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E INFORMAÇÕES GERAIS. 1.1. O presente Concurso Público será regido por este Edital e sua realização
estará sob a responsabilidade da Fundação Sousândrade de Apoio ao Desenvolvimento da UFMA - FSADU, com supervisão da Comissão do
Concurso Público, instituída pela Portaria de nº 49/2015-GB/Prefeito, de 18 de junho de 2015. 1.2. Endereço da Prefeitura Municipal de Balsas/
MA: Praça Professor Joca Rego, nº 121, Centro, Balsas/MA. 1.3. Dados da FSADU: Endereço: Rua das Juçaras, Quadra nº 44, n°28, Renascença
I, CEP: nº 65.075-230, São Luís - MA. Site oficial do Concurso Público: www.fsadu.org.br/concursos e www.sousandrade. org.br/concursos;
Endereço de correio eletrônico (e-mail): concursos@fsadu.org.br Telefones / Fax: (98) 3221-7266, 3221-2276 e 3232-2997.

1.4. CALENDÁRIO DE EVENTOS:

EVENTO DATA / PERÍODO


Período de Inscrição
Nos endereços: www.fsadu.org.br e www.sousandrade.org.br 10h do dia 28/09/2015 às 23h59h do dia 11/10/2015
Período de Pagamento da Taxa de Inscrição 28/09 a 12/10/2015
Entrega de laudo médico (para portadores de deficiência) 28/09 a 12/10/2015
Período de Requisição de Atendimento Diferenciado 28/09 a 22/10/2015
Divulgação da Concorrência e das Inscrições Indeferidas até 28/10/2015
Disponibilização do Documento de Confirmação de Inscrição com local de prova até 03/11/2015
Prova Teórica de Múltipla Escolha 07 e/ou 08/11/2015
Divulgação do Gabarito 09/11/2015
Recebimento de Recursos 10 e 11/11/2015
Divulgação do Resultado do Julgamento de Recursos até 23/11/2015
Convocação para Avaliação de Títulos e para Prova Prática de Digitação até 24/11/2015
Período de entrega de documentos para Avaliação de Títulos Prova Prática de Digitação 28 e 29/11/2015
Divulgação do resultado da Prova de Títulos e da Prova Prática de Digitação até 15/12/2015
Divulgação do Resultado Final até 22/12/2015
As datas estabelecidas no presente edital poderão sofrer alterações enquanto não consumada a etapa que lhe disser respeito.

1.5. A Fundação Sousândrade atenderá nos endereços e telefones indicados no subitem 1.3. em dias úteis, de segunda à sexta-feira, nos horários
de 8h às 12 h e das 13h às 17 h.

1.6. Valor das Taxas de Inscrições:


24 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

TAXAS DE INSCRIÇÃO Sousândrade, situado no endereço indicado no Subitem 1.3., no mesmo


NÍVEL Valor (R$) período acima referido. 3.6. O portador de deficiência que no ato da
FUNDAMENTAL R$ 40,00 inscrição não declarar esta condição ou deixar de atender ao disposto
MÉDIO R$ 50,00 nos Subitens 3.5. e 3.5.1. deste Edital, só poderá interpor recurso em
favor de sua situação até o dia anterior à data da publicação do Edital de
SUPERIOR R$ 70,00
Indeferimento de Inscrições, conforme Calendário de Eventos. 3.6.1. A
não observância do disposto no Subitem anterior acarretará ao candida-
1.7. As provas deste Concurso Público serão realizadas na cidade de
to a perda do direito de concorrer às vagas reservadas aos portadores de
Balsas - MA. 1.8. Na ocorrência de indisponibilidade, inadequação ou
deficiência, passando a disputar as demais vagas, desde que supra os
insuficiência de locais para a realização das provas na cidade definida
outros requisitos previstos neste Edital. 3.7. O candidato portador de
no Subitem 1.7. deste Edital, as provas poderão ser realizadas em
deficiência que necessite de qualquer tipo de atendimento diferenciado
outras cidades, a exclusivo critério da Prefeitura Municipal de Balsas -
no momento da realização das provas deverá observar o disposto no
MA e da Fundação Sousândrade, cuja indicação será oportunamente
Subitem 4.10 deste Edital. 3.8. Os candidatos portadores de deficiên-
divulgada no site oficial do Concurso Público. 1.9. O texto do presente
cia, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto nº 3.298/
Edital estará disponível para consulta no site oficial do Concurso Pú-
1999, participarão do Concurso Público em igualdade de condições
blico. 2. DOS CARGOS PÚBLICOS: 2.1. A indicação dos requisi-
com os demais candidatos no que diz respeito: a) ao conteúdo das
tos, vagas e salários são os estabelecidos no Anexo I (Demonstrativo
provas; b) à data, horário e local de sua aplicação; c) aos critérios de
dos cargos públicos, requisitos, carga horária, salários e número de
avaliação e aprovação. 3.9. O candidato que, no ato da inscrição, decla-
vagas) deste Edital. 2.2. A descrição sintética das atribuições de cada
rar ser portador de deficiência, se aprovado e classificado neste Con-
cargo público é feita no Anexo II (Descrição sintética das atribuições)
curso Público, figurará em listagem específica e também na listagem
deste Edital. 2.3. O candidato deverá observar as condições necessárias
geral dos candidatos aprovados e classificados para o cargo público de
para investidura no cargo, emprego ou função, nos termos previstos no
sua opção, devendo, quando convocado, submeter-se à perícia médica
Item 12.1.. 2.4. Os candidatos aprovados no limite das vagas ofereci-
promovida pela Prefeitura Municipal de Balsas - MA, como previsto
das serão nomeados na classe e/ou referência inicial do cargo. 2.5. A
no Decreto nº 3.298/1999, Artigo 43. 3.9.1. A perícia médica prevista
lotação dos candidatos nomeados ocorrerá de acordo com a ordem de
no Subitem 3.9. terá decisão terminativa sobre a condição de portador
classificação e será feita nos órgãos/setores da Prefeitura Municipal de
de deficiência do candidato, assim como também sobre sua espécie e
Balsas - MA para os quais se destinam as vagas oferecidas, observados
grau ou nível, com a finalidade não só de verificar se a deficiência de que
os princípios de conveniência e necessidade. 2.6. A jornada de trabalho
é portador realmente o habilita a concorrer às vagas reservadas para
será específica para cada cargo, podendo ocorrer durante o turno diur-
candidatos em tais condições, mas também se as atribuições do cargo
no e/ou vespertino, inclusive em regime de plantão ou de revezamento,
público para o qual foi aprovado e classificado são compatíveis com a
de acordo com a conveniência e necessidade do respectivo órgão/setor
deficiência de que é portador. 3.10. O candidato deverá comparecer à
da Prefeitura Municipal de Balsas - MA onde o candidato for lotado e
perícia prevista no Subitem 3.9. munido de laudo médico atestando a
será a estabelecida no Anexo I. 2.7. As inscrições e o Processo
espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao
classificatório para cada cargo ocorrerão de acordo com o fracionamento
código correspondente da Classificação Internacional de Doenças -
disposto no Anexo I. 3. DAS VAGAS RESERVADAS AOS PORTA-
CID, bem como a provável causa da deficiência. 3.11. A não observân-
DORES DE DEFICIÊNCIA: 3.1. Das vagas destinadas a cada cargo
cia do disposto nos Subitens 3.9. e 3.10, ou a não constatação da
público, 5% (cinco por cento) serão reservadas às pessoas portadoras
deficiência na perícia, acarretará a perda do direito às vagas reservadas
de deficiência, amparadas pela Constituição Federal e no Artigo 37,
aos candidatos em tais condições, passando a concorrer como se não
Inciso VIII e pelo disposto no Decreto nº 3.298/1999 conforme indica-
fosse portador de deficiência. 3.12. Caso não haja inscrição de candida-
do no Anexo I do presente Edital. 3.2. Consideram-se pessoas porta-
tos que se declarem portadores de deficiência, ou se os que se inscreve-
doras de deficiência aquelas que se enquadrarem nas categorias discri-
rem em tais condições forem reprovados nas provas ou na perícia de
minadas no Decreto nº 3.298/1999, Artigo 4º. 3.3. Para preenchimento
que trata o Subitem 3.9., as vagas reservadas a eles serão preenchidas
das vagas reservadas aos portadores de deficiência classificados neste
pelos demais candidatos, observada a ordem geral de classificação para
Concurso Público e nos termos deste Edital, será nomeado o 1º classi-
cada cargo público. 3.13. A relação dos candidatos cujas inscrições
ficado da lista específica de portadores de deficiência para a 2ª vaga
forem indeferidas para concorrerem na condição de portadores de defi-
aberta. Para os demais classificados na lista específica, serão destina-
ciência será divulgada no site oficial do Concurso Público. 4. DAS
das a 22ª, a 42ª, a 62ª, e assim sucessivamente, até o limite de vagas
INSCRIÇÕES: 4.1. As inscrições para o presente Concurso Público
para o cargo público, conforme o percentual estabelecido neste Edital,
serão realizadas EXCLUSIVAMENTE via Internet no período, horá-
Subitem 3.1. 3.4. Para concorrer às vagas reservadas aos portadores de
rio e locais indicados no Calendário de Eventos. 4.2. Antes de efetuar
deficiência, o candidato deverá declarar na Ficha de Inscrição a deficiên-
sua inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preenche todos os
cia de que é portador, observando se as atribuições do cargo público,
requisitos exigidos, de acordo com o previsto nos Itens 2 e 12 e seus
descritas no Anexo II deste Edital, são compatíveis com a deficiência de
respectivos subitens. 4.3. Para efetuar a inscrição, o candidato deverá
que é portador. 3.5. O candidato portador de deficiência deverá EN-
adotar os seguintes procedimentos: acessar, no Período de Inscrição
TREGAR, DENTRO DO PRAZO ESTABELECIDO NO CALEN-
indicado no Calendário de Eventos, um dos endereços da Internet
DÁRIO DE EVENTOS, LAUDO MÉDICO, ORIGINAL OU CÓ-
www.fsadu.org.br/concursos ou www.sousandrade.org.br/concursos e
PIA AUTENTICADA, EMITIDA NOS ÚLTIMOS DOZE MESES
selecionar o atalho para "INSCRIÇÕES ON LINE" do Concurso
ATESTANDO A ESPÉCIE E O GRAU OU NÍVEL DA DEFICIÊN-
Público para a Prefeitura Municipal de Balsas - MA; preencher a Ficha
CIA DE QUE É PORTADOR, COM EXPRESSA REFERÊNCIA AO
de Inscrição, selecionando o cargo público pretendido; imprimir o res-
CÓDIGO CORRESPONDENTE DA CLASSIFICAÇÃO INTERNA-
CIONAL DE DOENÇAS - CID, BEM COMO A PROVÁVEL CAU- pectivo boleto bancário; se for o caso, preencher e imprimir o requeri-
SA DA DEFICIÊNCIA. 3.5.1. O Laudo Médico previsto no Subitem mento para atendimento diferenciado ou comprovação da deficiência
3.5, deve ser entregue, obrigatoriamente, acompanhado do Anexo V que se declara portador; efetuar o pagamento da Taxa de Inscrição
(Requerimento para atendimento diferenciado ou comprovação da de- utilizando o boleto bancário impresso, no Período de Pagamento da
ficiência de que se declara portador) deste Edital, devidamente preen- Taxa de Inscrição indicado no Calendário de Eventos, NÃO SENDO
chido. 3.5.2. O candidato portador de deficiência deverá encaminhar o ACEITO COMO PROVA DO PAGAMENTO DA TAXA DE INS-
laudo médico indicado no Subitem 3.5., no período definido no Calen- CRIÇÃO, NESSE CASO, COMPROVANTE DE DEPÓSITO
dário de Eventos deste Edital, via Correios, com Aviso de Recebimento BANCÁRIO OU COMPROVANTE DE AGENDAMENTO DE PA-
(AR), ou entregá-los pessoalmente no Setor de Protocolo da Fundação GAMENTO OU COMPROVANTE DE TRANSFERÊNCIA BAN-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 25
CÁRIA. 4.3.1. A Fundação Sousândrade não se responsabiliza por no mesmo horário que esta e deverá permanecer incomunicável em uma
inscrição não recebida por qualquer motivo de ordem técnica, falha de sala especial durante toda a aplicação das provas, submetendo-se às
computadores ou de comunicação, congestionamento de linhas de co- mesmas regras e procedimentos de segurança dispostas no edital do
municação, bem como quaisquer outros fatores que impossibilitem a Concurso Público, sob pena de eliminação da candidata lactante. 4.11.5.
transferência de dados não ocasionados por ela. 4.3.2. Os candidatos O candidato que não atender ao disposto nos Subitens 4.10 e 4.11., nas
inscritos deverão retirar o inteiro teor deste Edital em um dos endere- datas e horários estabelecidos, não terá o atendimento diferenciado
ços da Internet www.fsadu.org.br/concursos ou www. sousand rade.or disponibilizado. 4.11.6. A decisão quanto ao deferimento dos Requeri-
g.br/concursos, sendo de sua responsabilidade a obtenção de tal docu- mentos de que trata o Subitem 4.10. caberá à Fundação Sousândrade,
mento. 4.3.3. Os candidatos inscritos não necessitarão encaminhar có- que, em seu julgamento, obedecerá a critérios de viabilidade e
pia da Carteira de Identidade e do CPF, sendo de sua exclusiva respon- razoabilidade. 4.12. Não serão aceitas inscrições via postal, fax, condi-
sabilidade os dados cadastrais informados na Ficha de Inscrição. 4.4. A cional ou extemporânea. 4.13. Verificada, a qualquer tempo, a existên-
inscrição cujo pagamento da respectiva taxa for efetuado por meio de cia de inscrição que não atenda a todos os requisitos estabelecidos
cheque só será validada após a compensação do mesmo. 4.5. O proces- neste Edital, ela será cancelada. 4.14. Não serão aceitos pedidos de
so de inscrição somente se completa com o cumprimento de todas as alteração de informações quanto à opção de cargo público e identifica-
etapas descritas no Subitem 4.3.. 4.6. É de inteira responsabilidade do ção do candidato, exceto correção de erros ortográficos. 4.15. As infor-
candidato possíveis prejuízos que vier a sofrer por não informar seus mações prestadas serão de inteira responsabilidade do candidato, po-
dados cadastrais corretamente e um número de telefone para contato. dendo a Coordenação do Concurso Público indeferir a inscrição daque-
4.7. Cada candidato poderá efetuar inscrição para mais de uma das le candidato que fornecer dados comprovadamente inverídicos. 4.16. O
opções constante no Anexo I, no entanto, será de sua inteira responsa- valor referente ao pagamento da Taxa de Inscrição não será devolvido
bilidade verificar as datas e os horários das provas, que poderão ser por qualquer motivo, salvo no caso do cancelamento do Concurso
coincidentes. Havendo coincidência de datas/horários das provas, o Público por conveniência da Prefeitura Municipal de Balsas - MA.
candidato poderá fazer somente uma das provas, sendo considerado 4.17. Serão considerados desistentes os candidatos que não tenham
faltoso/desistente na outra. 4.7.1. Havendo mais de uma inscrição para efetuado o pagamento do boleto bancário no prazo indicado no Calen-
a mesma opção constante no Anexo I, será considerada como válida dário de Eventos. 4.18. Serão aceitos como Documento de Identifica-
aquela cuja Ficha de Inscrição tiver a maior numeração. 4.8. Em qual- ção: Carteiras expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos
quer hipótese de mais de uma inscrição, conforme os subitens 4.7. e Comandos Militares e pelos Corpos de Bombeiros Militares; Cartei-
4.7.1., não haverá restituição parcial ou integral dos valores pagos a ras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Or-
título de taxa de inscrição, sob qualquer circunstância. 4.9. Ao efetuar dens, Conselhos etc.); Passaportes; Certificados de Reservista; Cartei-
inscrição, o candidato estará declarando formalmente que preenche ras Funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham
todas as condições estabelecidas neste Edital. 4.10. O candidato que como documento de identidade; Carteiras de Trabalho e Previdência
necessitar de qualquer tipo de atendimento diferenciado no momento Social - CTPS e Carteira Nacional de Habilitação - CNH (somente o
da realização das provas, deverá solicitá-lo à Fundação Sousândrade, modelo novo, que contém foto). 4.19. Não serão aceitos como Docu-
no Período de Requisição de Atendimento Diferenciado indicado no mento de Identificação: Certidões de Nascimento; Títulos Eleitorais;
Calendário de Eventos, utilizando o Requerimento constante do Anexo Carteira Nacional de Habilitação - CNH (modelo antigo, que não con-
V deste Edital, devidamente preenchido, assinalando o campo relativo tém foto); Carteiras de Estudante; Carteiras Funcionais sem valor de
à solicitação de disponibilização de atendimento diferenciado, indican- identidade; cópias, ainda que autenticadas; documentos ilegíveis, não-
do claramente o tipo de atendimento diferenciado necessário, acompa- identificáveis, danificados ou que de alguma forma não permitam, com
nhado de documento que comprove tal necessidade. 4.11. A solicitação clareza, a identificação do candidato. 5. DA CONFIRMAÇÃO DAS
de que trata o Subitem 4.10. poderá ser enviada via fax para os números INSCRIÇÕES: 5.1. As inscrições que forem deferidas serão confir-
indicados no Subitem 1.3. ou ser entregue no Setor de Protocolo da madas pela Fundação Sousândrade através do DOCUMENTO DE
Fundação Sousândrade, situado no endereço indicado no Subitem 1.3., CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO. Nesse documento estarão in-
no mesmo período acima referido. 4.11.1. O candidato que requerer dicados os dados do candidato, o local, a sala, a data e o horário de
atendimento diferenciado via fax deve certificar-se que o documento foi realização da Prova Teórica de Múltipla Escolha. 5.2. O documento de
transmitido de forma legível e solicitar que lhe seja enviado, também via Confirmação de Inscrição estará disponível, via Internet, no site oficial
fax, comprovante do protocolo onde é indicado o número do protocolo do Concurso Público. 5.3. O candidato é responsável pela conferência
que foi atribuído ao seu requerimento, sendo tal protocolo o único dos dados contidos no Documento de Confirmação de Inscrição que
documento que confirma o recebimento de sua solicitação pela Funda- receber. 5.4. No caso de alguma incorreção no Documento de Confir-
ção Sousândrade. 4.11.2. O candidato que requerer como atendimento mação de Inscrição, o candidato deverá solicitar a correção à Fundação
diferenciado prova em braille deverá, ele próprio, transcrever suas res- Sousândrade por meio de Requerimento, devendo mencionado Reque-
postas para uma Folha de Respostas própria também em braille, de- rimento estar devidamente assinado e fundamentado, indicando com
vendo levar, no dia da prova, reglete e punção, podendo, ainda, utilizar- precisão as informações a serem corrigidas, o nome do candidato, nú-
se de soroban. 4.11.3. O candidato que requerer como atendimento mero de inscrição, telefone, respeitado o estabelecido no Subitem 4.14..
diferenciado provas ampliadas receberá Caderno de Questões e Folha 5.5. A solicitação de que trata o Subitem 5.4. poderá ser protocolada na
de Respostas ampliados (fonte aproximada a 18), devendo ele mesmo Fundação Sousândrade, no endereço indicado no Subitem 1.3., ou envi-
transcrever suas respostas para a Folha de Respostas. 4.11.4. A ada via fax para os números indicados no Subitem 1.3. 5.6. A relação
candidata que estiver amamentando poderá fazê-lo durante a realização dos candidatos cujas inscrições forem indeferidas será divulgada no site
da prova, desde que faça a solicitação do atendimento diferenciado, oficial do Concurso Público, no Período de Divulgação das Inscrições
devendo levar acompanhante (maior de 18 anos), que ficará responsá- Indeferidas indicado no Calendário de Eventos. 6. DAS PROVAS: 6.1.
vel pela guarda da criança. Na hora da amamentação, a candidata será De acordo com o Anexo III (Demonstrativo das modalidades de prova,
deslocada para uma sala especial, sendo acompanhada o tempo todo número de questões e total de pontos), deste Edital, o Concurso Públi-
por um fiscal. O responsável pela guarda da criança não permanecerá co será composto de: Prova Teórica de Múltipla Escolha, para todos os
no mesmo local que a candidata. Será permitido apenas um acompa- cargos; Prova de Títulos, para os candidatos aos cargos de Professor;
nhante por criança. A candidata que não levar acompanhante não reali- Prova Prática de Digitação para os candidatos ao cargo de Agente Ad-
zará a prova. 4.11.4.1. Somente os materiais de uso pessoal da criança ministrativo. 6.2. O candidato deverá comparecer ao local designado
serão permitidos no acesso à sala de atendimentos especiais, podendo para a realização das provas com antecedência mínima de 1 (uma) hora
haver vistoria nos referidos materiais. 4.11.4.2. O acompanhante da do horário fixado para seu início, munido de caneta esferográfica ponta
candidata que estiver amamentando deverá adentrar ao local das provas grossa de tinta cor preta, do Documento de Confirmação de Inscrição e
26 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

do Documento de Identificação original utilizado no ato da inscrição, de uma determinada prova, serão atribuídos a todos os candidatos que
ou da via original de um dos documentos considerados como válidos, a ela se submeteram. 6.10.10. Todos os candidatos terão sua Prova
de acordo com o indicado nos Subitens 4.18. e 4.19. deste Edital. 6.3. Teórica de Múltipla Escolha corrigida por meio de processamento ele-
Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de reali- trônico. Para isso, será fornecida ao candidato Folha de Respostas
zação das provas, por motivo de perda, roubo ou furto, um documento personalizada, contendo seus dados pessoais e o local para assinatura.
de identificação que atenda às exigências do Subitem 6.2. deste Edital, É, portanto, de sua responsabilidade a conferência de seus dados pes-
deverá apresentar e entregar documento que ateste o registro da ocor- soais, bem assim a consequente assinatura na Folha de Resposta e
rência em órgão policial (cópia e original), expedido há, no máximo, 30 Folha de Frequência. 6.10.11. O candidato deverá transcrever as res-
(trinta) dias, sendo, em tal situação, submetido à identificação especial, postas das questões da Prova Teórica de Múltipla Escolha para a Folha
que compreenderá coleta de assinatura e impressão digital em formulá- de Respostas, que é o único documento válido para a correção, usando
rio próprio. 6.3.1. A identificação especial prevista no Subitem 6.3. caneta esferográfica ponta grossa de tinta cor preta. O preenchimento
será exigida também quando o Documento de Identificação suscite da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do candidato,
dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador. 6.4. Não que deverá proceder conforme as instruções contidas neste Edital, no
será permitida, no dia da realização das provas, entrada de candidato Caderno de Questões e na própria Folha de Respostas. 6.10.11.1. É de
portando armas. 6.5. Não haverá segunda chamada para as provas. O responsabilidade exclusiva do candidato, o uso de caneta esferográfica
não comparecimento implicará na eliminação automática do candidato. de cor diversa da exigida no subitem anterior. 6.10.12. Em nenhuma
6.6. Não haverá prorrogação do tempo previsto para aplicação das hipótese haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candi-
provas em virtude de afastamento do candidato da sala de prova por dato. 6.10.13. Não será permitida, durante a realização das provas,
qualquer motivo. 6.7. Não serão aplicadas provas, em hipótese alguma, comunicação entre os candidatos, utilização de máquina calculadora ou
em local, data ou horário diferentes do estabelecido neste Edital. 6.8. similar, livro, anotações, impressos ou qualquer outro material de con-
Será automaticamente eliminado do Concurso Público o candidato que, sulta, bem como aparelho eletrônico, tal como: bip, telefone celular,
durante a realização das provas: for surpreendido dando ou recebendo walkman, receptor, gravador, mp3/4 players, óculos escuros, acessóri-
auxílio para execução das provas; faltar com a devida cortesia com os de chapelaria tais como chapéus, bonés, gorros etc. 6.10.14. É de
qualquer membro da equipe de aplicação das provas, membro da Co- responsabilidade exclusiva do candidato a conferência do material rece-
missão de Concurso Público, autoridade presente ou candidato; afas- bido no momento da prova. Deve ser verificada a compatibilidade do
tar-se do local de aplicação das provas, a qualquer tempo, sem acompa- Caderno de Questões com a opção realizada no momento da inscrição,
nhamento de fiscal; perturbar, de qualquer modo, a ordem dos traba- falhas de impressão e dados pessoais impressos em todos os documen-
lhos, incorrendo em comportamento indevido; utilizar ou tentar utili- tos recebidos. 6.10.15. Caso seja verificado algum erro ou defeito de
zar meios fraudulentos em benefício próprio ou de terceiros. tiver seu impressão no Caderno de Questões, o candidato deve solicitar sua
aparelho de telefonia celular emitido sons de toque ou vibrando; ao se imediata substituição, sendo de sua inteira responsabilidade prejuízos
dirigir aos banheiros, mesmo que acompanhado por fiscal e dentro do decorrentes da não solicitação imediata de substituição. 6.10.16. Serão
horário permitido, deixar cair ou levar consigo papel ou outro material consideradas marcações incorretas, sendo atribuída pontuação zero,
ou equipamento, eletrônico ou não, capaz de transmitir ou receber àquelas questões cujas respostas estiverem em desacordo com as ins-
mensagens, com ou sem bateria; for encontrado portando ou fazendo truções contidas neste Edital, no Caderno de Questões e na Folha de
uso no momento de realização das provas de qualquer um dos materiais Respostas, tais como: dupla marcação, marcação rasurada, marcação
ou aparelhos eletrônicos previstos no Subitem 6.10.13. do Edital. a) emendada e campo de marcação não preenchido integralmente ou não
recusar a se submeter aos procedimentos de segurança aplicados du- preenchido. 6.10.17. O candidato não poderá se retirar do local de
rante o Concurso Público; 6.9. Após a realização das provas, caso seja realização da prova levando o Caderno de Questões antes de transcor-
constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, que ridas 3 (três) horas do seu início. 6.10.18. O candidato somente poderá
o candidato utilizou processo ilícito para facilitar sua aprovação, suas se dirigir aos banheiros devidamente acompanhado de um fiscal e trans-
provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado do Con- corrida, no mínimo, 1 (uma) hora do início da realização da prova.
curso Público. 6.10. DA PROVA TEÓRICA DE MÚLTIPLA ESCO- 6.10.19. O fiscal volante poderá, antes de o candidato ingressar no
LHA: 6.10.1. A Prova Teórica de Múltipla Escolha terá caráter elimina- banheiro, vistoriar o ambiente, assim como após a saída do respectivo
tório e classificatório para todos os cargos públicos e será realizada no candidato do mesmo. 6.10.20. Os dois últimos candidatos de cada sala
dia definido no Calendário de Eventos deste Edital. 6.10.2. O HORÁ- somente poderão entregar as respectivas Folhas de Respostas e se
RIO DA PROVA, BEM ASSIM, DE FECHAMENTO DOS retirar do local de aplicação da Prova de Prova Teórica de Múltipla
PORTÕES DE ACESSO AOS LOCAIS DE PROVA, SERÁ INFOR- Escolha simultaneamente. 6.10.21. Será automaticamente eliminado do
MADO NO DOCUMENTO DE CONFIRMAÇÃO DE INSCRI- Concurso Público o candidato que, durante a realização das provas: a)
ÇÃO, NOS TERMOS DO SUBITEM 5.1. 6.10.3. É de responsabili- copiar em papel ou qualquer outro material o gabarito da prova, senão
dade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de no próprio Caderno de Questões, que o candidato poderá levar consigo
prova e o seu comparecimento no dia e horário determinado. 6.10.4. no horário permitido; b) retirar-se da sala de aplicação das provas
Não será permitido ingresso de candidatos no local de realização das levando o Caderno de Questões antes de transcorrido o tempo mínimo
provas após o horário fixado para o fechamento dos portões, bem regulamentar previsto no subitem 6.10.17. deste Edital; c) não entregar
como não será permitida a entrada de candidatos nas salas de prova o material de provas ao término do tempo estabelecido para sua reali-
após o seu início. 6.10.5. A Prova Teórica de Múltipla Escolha terá a zação; d) descumprir as instruções contidas no Caderno de Questões e
duração de 4 (quatro) horas. O seu horário e locais de realização serão na Folha de Respostas, nas normas deste Edital, nas normas comple-
divulgados no Período de Confirmação de Inscrição indicado no Calen- mentares e nas decisões da Fundação Sousândrade; e) não assinar a
dário de Eventos, no site oficial do Concurso Público. 6.10.6. A Prova Folha de Respostas; f) afastar-se da sala, a qualquer tempo, portando
Teórica de Múltipla Escolha será avaliada conforme escala estabelecida a Folha de Respostas; g) descumprir as regras contidas no subitem
no Anexo III deste Edital. 6.10.7. A Prova Teórica de Múltipla Escolha 4.11.4.2., deste Edital. 6.10.22. Será eliminado do Concurso Público o
terá, para cada cargo público, questões de múltipla escolha com 5 candidato que: a) se concorrente a cargo de nível superior ou médio,
(cinco) opções de resposta cada uma, sendo apenas uma opção correta, obtiver nota inferior a 50% (cinquenta por cento) dos pontos possíveis
de acordo com as especificações estabelecidas no Anexo III deste Edital. na Prova Teórica de Múltipla Escolha; b) se concorrente a cargo de
6.10.8. As questões da Prova Teórica de Múltipla Escolha versarão nível fundamental, obtiver nota inferior a 50% (cinquenta por cento)
sobre os conteúdos programáticos constantes do Anexo IV (Conteúdo dos pontos possíveis na Prova Teórica de Múltipla Escolha c) conside-
programático da Prova Teórica de Múltipla Escolha) deste Edital. 6.10.9. rando a ordem decrescente dos totais de pontos obtidos na Prova
Os pontos correspondentes às questões que forem consideradas nulas, Teórica de Múltipla Escolha, por cargo público, ficar além do limite do
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 27
somatório do número de vagas mais o cadastro de reserva do cargo para rendo empate no somatório dos pontos obtidos, serão adotados, su-
o qual está concorrendo, conforme estabelecido no Anexo I deste edital cessivamente, os seguintes critérios de desempate: o de idade mais
de abertura. 6.10.23. Ocorrendo igualdade de notas na última coloca- elevada - idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, até o último dia
ção, correspondente ao limite estabelecido no subitem anterior, todos de inscrição neste Concurso Público, conforme artigo 27, parágrafo
os candidatos nessa situação serão considerados habilitados para a único, da Lei 10.741/2003 - Estatuto do Idoso; a) maior nota relativa às
etapa seguinte (ou aprovados, se essa for sua única etapa). 6.10.24. O questões de conhecimentos específicos da Prova Teórica de Múltipla
Gabarito Oficial da Prova Teórica de Múltipla Escolha será publicado Escolha; b) maior nota relativa às questões de Língua Portuguesa da
em até 24 (vinte e quatro) horas a contar do dia subsequente ao de sua Prova Teórica de Múltipla Escolha; c) maior nota na Prova de Título,
realização, no site oficial do Concurso Público. 6.11. DA PROVA DE quando for o caso; d) maior nota na Prova Prática de Digitação, quando
TÍTULOS: 6.11.1. A Prova de Títulos será realizada para todos os for o caso; e) maior idade. 8.3. Formarão o Cadastro de Reserva os
candidatos aos cargos de Professor não eliminados na Prova Teórica de candidatos considerados aprovados além do número de vagas ofereci-
Múltipla Escolha, com caráter apenas classificatório. 6.11.2. Os candi- das, conforme estabelecido no Anexo I deste edital de abertura. 9. DOS
datos deverão entregar os documentos que comprovem sua RECURSOS: 9.1. Serão admitidos recursos contra: a) o indeferimento
TITULAÇÃO nas datas previstas no Calendário de Eventos deste de inscrição; b) o Gabarito Oficial e/ou formulação de questões da
Concurso Público. Os locais e horários de entrega dos documentos Prova Teórica de Múltipla Escolha; c) a convocação para Prova de
serão disponibilizados por meio de Edital de Convocação, publicado Títulos e para a Prova Prática de Digitação; d) o resultado da Prova de
com pelo menos 3 (três) dias de antecedência da data de sua realização, Títulos e da Prova Prática de Digitação; e) a classificação no Concurso
no site oficial do Concurso. 6.11.3. O Edital previsto no subitem ante- Público, indicada no Resultado Final Preliminar. 9.2. O candidato que
rior indicará a data, o local, o horário de entrega dos documentos para a desejar interpor recurso relativo a qualquer uma das ações indicadas no
Prova de Títulos, bem como a maior e a menor nota obtida pelos Subitem 9.1., terá o prazo de até 2 (dois) dias úteis, contados a partir
candidatos selecionados para dela participar, além de informações com- do dia subsequente ao da divulgação dessas ações, devendo o recurso
plementares à referida prova. 6.11.4. A Prova de Títulos consistirá na seguir o modelo constante do Anexo VI (Modelo de Formulário para
análise dos documentos entregues pelos candidatos e será feita de acor- Interposição de Recurso) ser dirigido à Coordenação do Concurso Pú-
do com os critérios estabelecidos no Anexo VII (Critérios de Avaliação blico e protocolado na Fundação Sousândrade, no endereço indicado no
para a Prova de Títulos). 6.11.5. É de responsabilidade exclusiva do Subitem 1.3., ou enviada via fax para os números indicados no Subitem
candidato a identificação correta do local, data e horário de entrega dos 1.3., devendo, ainda, ser devidamente fundamentado, indicando com
documentos que serão aceitos como comprovação de título e o compa- precisão os pontos a serem revisados, nome do candidato, número de
recimento no dia e horário determinados. TAMBÉM É DE RESPON- inscrição, cargo público a que concorre, endereço, telefone para contato
SABILIDADE EXCLUSIVA DO CANDIDATO VERIFICAR SE e estar devidamente assinado. 9.2.1. O candidato que interpuser recur-
OS DOCUMENTOS A SEREM ENTREGUES PARA FINS DE so via fax deve se certificar que o documento tenha sido transmitido de
COMPROVAÇÃO DE TÍTULOS ESTÃO EM CONFORMIDADE forma legível e solicitar que lhe seja enviado, também via fax, compro-
COM OS CRITÉRIOS DESCRITOS NESTE INSTRUMENTO vante do protocolo onde é indicado o número do processo que foi
EDITALÍCIO E SEUS ANEXOS. 6.12. DA PROVA PRÁTICA DE atribuído ao recurso, sendo tal protocolo o único documento que con-
DIGITAÇÃO 6.12.1. A Prova Prática de Digitação será realizada para firma que o recurso foi entregue. 9.2.2. NÃO SERÃO ACEITOS
todos os candidatos ao cargo de Agente Administrativo não eliminados RECURSOS COM PEDIDOS GENÉRICOS E QUE NÃO CON-
na Prova Teórica de Múltipla Escolha e terá caráter eliminatório e TENHAM TODOS OS ELEMENTOS DESCRITOS NO ITEM
classificatório. 6.12.2. Os candidatos selecionados para a Prova Prática 9.2. 9.3. A notificação para conhecimento do resultado dos recursos
de Digitação serão convocados por Edital que será publicado com pelo será feita mediante Edital publicado no site oficial do Concurso Públi-
menos 3 (três) dias de antecedência da data de sua realização, no site co. 9.4. Não serão aceitos recursos interpostos fora dos prazos previs-
oficial do Concurso. 6.12.3. O Edital previsto no Subitem 6.12.2. indi- tos neste Edital, bem como recurso via postal ou via correio eletrônico.
cará a data, o local, o horário de realização da Prova Prática de Digitação, 9.5. Os recursos que não estiverem de acordo com o estabelecido no
bem como a maior e a menor nota obtida pelos candidatos selecionados Subitem 9.2. serão indeferidos. 10. DA HOMOLOGAÇÃO DO CON-
para dela participar, além de informações complementares à referida CURSO PÚBLICO: 10.1. Após a apreciação dos recursos interpos-
prova. 6.12.4. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identifi- tos, o Resultado Final do Concurso Público será homologado e publi-
cação correta do local de realização da Prova Prática de Digitação e o cado de forma oficial pela Prefeitura Municipal de Balsas - MA. 10.1.1.
comparecimento no dia e horário determinados. 6.12.5. A Prova Prática A homologação do Resultado Final desse Concurso Público será efetu-
de Digitação consistirá na avaliação das habilidades do candidato para ada por cargo público, a critério da Prefeitura Municipal de Balsas -
o desempenho de tarefas realizadas com a utilização de MA. 10.2. A Fundação Sousândrade manterá à disposição dos candida-
microcomputadores com Sistema Operacional Windows, editor de tex- tos as listagens contendo o Resultado Final após Fase Recursal do
tos Microsoft Word e Microsoft Excel, nos termos do Anexo VIII Concurso Público com a pontuação de todos os candidatos e os Bole-
(Critérios de Avaliação para a Prova Prática de Digitação), deste Edital. tins de Desempenho para consulta individual, pelo período de validade
6.12.6. Será eliminado do Concurso Público o candidato que faltar ou do Concurso Público, a contar da divulgação do resultado final após
obtiver na Prova Prática de Digitação aproveitamento inferior a 50% fase recursal, para consulta, no site oficial do Concurso Público. 11.
(cinquenta por cento) do total de pontos previstos para a mesma. 7. DO PRAZO DE VALIDADE: 11.1. O prazo de validade do presente
DO RESULTADO FINAL: 7.1. O Resultado Final do Concurso Pú- Concurso Público será de 2 (dois) anos, contados a partir da publicação
blico será: a) o somatório dos pontos obtidos na Prova Teórica de oficial da homologação do Resultado Final Após Fase Recursal, poden-
Múltipla Escolha e na Prova de Títulos, para os cargos de Professor; b) do ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da Administra-
o somatório dos pontos obtidos na Prova Teórica de Múltipla Escolha, ção. 12. DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO
para os demais cargos. 7.2. O Resultado Final do Concurso Público CARGO: 12.1. Para a posse o candidato deverá satisfazer as seguintes
será expresso com 1 (uma) casa decimal. 8. DA APROVAÇÃO E DOS condições: a) ser brasileiro ou gozar das prerrogativas previstas no
CRITÉRIOS DE DESEMPATE: 8.1. Será considerado APROVADO artigo 12, parágrafo 1º da Constituição da República; b) ter idade míni-
no Concurso Público o candidato que, cumulativamente: a) não for ma de 18 (dezoito) anos completos até a data da posse; c) estar quites
eliminado na Prova Teórica de Múltipla Escolha; b) não for eliminado com as obrigações eleitorais; d) estar quites com o serviço militar,
na Prova Prática de Digitação, quando for o caso; c) se portador de quando do sexo masculino; e) não registrar antecedentes criminais e
deficiência, não tiver sua deficiência considerada incompatível com as encontrar-se no pleno exercício de seus direitos civis e políticos; f) não
atribuições do cargo público pela perícia médica; d) não for eliminado ter sofrido, no exercício da função pública, penalidade incompatível
em razão de qualquer outro critério estabelecido neste Edital. 8.2. Ocor- com a investidura em cargo/emprego público estadual, quando for o
28 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

caso; g) apresentar declaração de acumulação lícita de cargo/emprego via Requerimento dirigido à Coordenação do Concurso Público,
público, quando for o caso, em conformidade com a legislação vigente; protocolando-o na Fundação Sousândrade, localizada no endereço in-
h) ter sido aprovado no presente Concurso; i) comprovar os requisitos dicado no Subitem 1.3., no horário de 8h às 12h e de 13h às 17h, apenas
exigidos neste Edital para exercício do cargo pretendido conforme indi- nos dias úteis, ou enviando-o via Correios, com Aviso de Recebimento
cado no Anexo I deste Edital, bem como registro no órgão de classe (AR), até o terceiro dia de inscrição indicado no Calendário de Eventos
competente, quando o cargo assim o exigir; j) apresentar atestado de do Concurso Público. 13.5.2. O Requerimento de solicitação de isen-
saúde ocupacional emitido por médico do trabalho, no qual haja ex- ção de taxa de inscrição deve, obrigatoriamente, constar das seguintes
pressa indicação de que o candidato está apto para exercer as atribui- informações: nome do (a) candidato (a), número do CPF, sexo, data de
ções do cargo para o qual está sendo nomeado, devendo esta ser homo- nascimento, número do documento de identidade (mais órgão expedidor
logado pela Junta Médica da Prefeitura Municipal de Balsas - MA; k) e unidade federativa), número da inscrição, se é ou não portador de
ter aptidão física, clínica e mental para o exercício das atividades do deficiência, se necessita de algum atendimento especial no dia da apli-
cargo público, a ser apurada por uma Equipe Multiprofissional da cação da prova, assim também, endereço residencial, telefone para con-
Prefeitura Municipal de Balsas - MA, incluindo a compatibilidade, no tato e nome do cargo/cargo pretendido. 13.5.3.1. O candidato carente
caso de candidato portador de deficiência, das atribuições do cargo deverá anexar ao Requerimento de Solicitação de Isenção da Taxa de
público com a deficiência de que é portador; l) se portador de deficiên- Inscrição o boleto da taxa de inscrição (NÃO PAGO) e cópia dos
cia, ter sua deficiência reconhecida como compatível com as atribuições seguintes documentos, devidamente autenticadas pela FSADU ou em
do cargo pretendido; m) conhecer e estar de acordo com as exigências cartório: Documento de Identificação que atenda aos requisitos previs-
deste Edital e da legislação pertinente; n) apresentar os demais docu- tos nos Subitens 4.18. e 4.19.; a) Carteira de Trabalho e Previdência
mentos que se fizerem necessários por ocasião da posse. 12.2. Os Social - CTPS: página de identificação do trabalhador, TODAS as
candidatos aprovados dentro do número de vagas previstas para cada páginas de registro de contrato de trabalho, com o registro de dispensa
cargo público serão nomeados obedecendo rigorosamente à ordem de do último cargo/cargo; b) Publicação do ato de nomeação e de exonera-
classificação. 12.3. O candidato somente será admitido no cargo públi- ção, caso seja servidor público; c) Certidão de comprovação dos dados
co se, aprovado, atender às condições dispostas no Item 12.1. 12.4. Os contidos no Cadastro Nacional de Informação Social - CNIS, expedida
candidatos aprovados e nomeados submeter-se-ão a estágio probatório, pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS; Declaração que a
que se inicia com a posse, na forma estabelecida no artigo 41 e seus renda familiar mensal per capita não ultrapassa R$100,00 (cem reais).
parágrafos, da Constituição Federal, ao final do qual serão avaliados 13.5.4. O candidato que enviar via Correios o Requerimento de Solici-
quanto à permanência, ou não, nos quadros da Prefeitura Municipal de tação de Isenção da Taxa de Inscrição, deverá enviar também cópia de
Balsas - MA. 12.5. O local de lotação dos candidatos considerados tais documentos via fax, no mesmo dia de postagem, para a Fundação
aprovados no presente certame público, conforme o caso, será estabe- Sousândrade, nos telefones indicados no Subitem 1.3., juntamente com
lecido de acordo com a ordem de classificação constante no resultado o comprovante de postagem devidamente autenticado pelos Correios.
final do Concurso Público e de acordo com os critérios de necessidade 13.5.5. O resultado do julgamento das Solicitações de Isenção da Taxa
e conveniência da Prefeitura Municipal de Balsas - MA. 12.6. O candi- de Inscrição será divulgado no site oficial do Concurso Público, até o
dato que, no ato da convocação, não apresentar toda a documentação quinto dia após o início do Período de Inscrição indicado no Calendário
solicitada, será automaticamente eliminado do presente Concurso Pú- de Eventos do Concurso Público. 13.5.6. O candidato cuja Solicitação
blico. 12.7. Será tornada sem efeito a nomeação dos candidatos não de Isenção da Taxa de Inscrição for indeferida poderá interpor recurso,
empossados no prazo previsto na legislação. 13. DAS DISPOSIÇÕES devendo, para tanto, seguir o procedimento previsto no Item 9 e seus
FINAIS: 13.1. O candidato poderá obter informações referentes ao subitens deste Edital. 13.5.7. Caso o recurso interposto não seja rece-
presente Concurso Público na Fundação Sousândrade, no endereço e bido em tempo hábil ou não tenha suas razões conhecidas, sendo assim
horário indicados no Item 1. 13.2. É de inteira responsabilidade do indeferido, o candidato recorrente que desejar se inscrever no Concurso
candidato acompanhar a divulgação de todos os atos, editais, avisos, Público, deverá efetivar a inscrição no Período (improrrogável) de Ins-
comunicados e outras informações pertinentes a esse Concurso Públi- crição estabelecido no Calendário de Eventos do Concurso Público.
co, que serão sempre publicados no site oficial do Concurso Público. 13.5.8. O candidato que não anexar ao Requerimento de Solicitação de
13.2.1. Após a data de divulgação do Resultado Final após Fase Recursal Isenção de Taxa de Inscrição todos os documentos estabelecidos nos
do presente Concurso Público, a divulgação de todos os atos, editais, Subitem 13.5.3.1 deste Edital, que não encaminhá-los conforme os
avisos, comunicados e outras informações pertinentes será feita exclu- Subitens 13.5.1. ou 13.5.4. deste Edital ou que seu Requerimento não
sivamente pela Prefeitura Municipal de Balsas - MA. 13.3. A inscrição conste todas as informações exigidas no Subitem 13.5.2. terá sua Soli-
do candidato implicará na aceitação expressa das normas para o Con- citação de Isenção de Taxa de Inscrição automaticamente indeferida.
curso Público contidas neste Edital e nos demais documentos a serem 13.5.9. Se a qualquer tempo for constatado que o candidato beneficiado
oportunamente divulgados. 13.4. A aprovação dentro das vagas no com isenção da Taxa de Inscrição apresentou comprovante inidôneo ou
presente Concurso Público assegurará direito à nomeação, condiciona- firmou declaração falsa para se beneficiar, sua inscrição será cancelada
da à observância das disposições legais pertinentes, ao exclusivo inte- e ele será eliminado do presente Concurso Público, sem prejuízo da
resse, oportunidade e conveniência da Prefeitura Municipal de Balsas aplicação das sanções previstas pela legislação, inclusive penal. 13.6.
- MA, à rigorosa observância da ordem de classificação e ao prazo de O candidato deverá manter atualizado seu endereço e telefone, sendo
validade deste Concurso Público. 13.5. Poderá ser isento da Taxa de de sua inteira responsabilidade os prejuízos decorrentes da não atuali-
Inscrição o candidato que comprovar ser carente, que se encontra de- zação: junto à Fundação Sousândrade, até a data da divulgação do
sempregado e que a sua renda familiar mensal per capita não ultrapassa Resultado Final após Fase Recursal deste Concurso Público; junto à
R$ 100,00 (cem reais), conforme previsto na Lei Estadual nº. 299, de Prefeitura Municipal de Balsas - MA, após mencionada data, se apro-
25 de setembro de 2007. 13.5.1. Para pleitear a isenção da Taxa de vado. 13.7. O candidato será eliminado do Concurso Público se, a
Inscrição, o candidato deverá: a) acessar, até o terceiro dia de inscrição qualquer tempo, for verificado que ele não atende a qualquer dos
indicado no Calendário de Eventos, um dos endereços da Internet requisitos estabelecidos neste Edital. 13.8. As disposições contidas
www.fsadu.org.br/concursos ou www.sousandrade.org.br/concursos e no presente Edital poderão sofrer alterações, atualizações ou acrésci-
selecionar o atalho para "INSCRIÇÕES ON LINE" do Concurso mos, enquanto não consumada a providência ou a etapa que lhe disser
Público para a Prefeitura Municipal de Balsas - MA; b) preencher a respeito. 13.9. Dispositivos legais e normativos com entrada em vi-
Ficha de Inscrição, selecionando o cargo público pretendido; c) impri- gor após a data da publicação deste Edital não serão objeto de avali-
mir o respectivo boleto bancário a fim de completar o processo de ação do Concurso Público. 13.10. Os candidatos ficam cientes que
cadastramento da solicitação de inscrição (NÃO EFETUAR O PAGA- deverão arcar com todos os custos de sua participação no presente
MENTO DO BOLETO); d) solicitar a isenção da taxa de inscrição, Concurso Público, não sendo passível de ressarcimento e/ou indeniza-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 29
ção qualquer gasto que venham a ter, ressalvado o disposto no Subitem de Concurso Público, instituída para esse fim pela Prefeitura Munici-
4.16. 13.11. O foro para dirimir quaisquer questões relacionadas à pal de Balsas - MA, em conjunto com a Fundação Sousândrade,
realização do Concurso Público de que trata este Edital é o da cidade de ouvida sua Assessoria Jurídica. Balsas-MA, 18 de setembro de 2015.
Balsas - MA. 13.12. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão LUIZ ROCHA FILHO - Prefeito Municipal.
ANEXO I
DEMONSTRATIVO DOS CARGOS PÚBLICOS, REQUISITOS, CARGA HORÁRIA, SALÁRIOS E NÚM ERO DE VAGAS
NOTAS:
Das vagas destinadas a cada cargo, pelo menos 5% (cinco por cento) serão reservadas para portadores de deficiência na forma do Decreto nº 3.298, de 20 de
dezembro de 1999, e suas alterações.
(1) Nos casos de profissões para as quais exista Conselho de Classe, o registro no respectivo Conselho será exigido.

NÍVEL SUPERIOR:
CADASTRO DE
VAGA(S)
JORNADA RESERVAS
CÓD CARGO REQUISITOS DE VENCIMENTO RESERVADAS
RESERVADAS
TRABALHO TOTAL TOTAL A
A DEFICIENTE
DEFICIENTE
Assistente Curso Superior em Serviço Social e
301 30h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Social Registro no CRESS
Educador Curso Superior em Educação Física
302 40h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Físico e Registro no Respectivo Conselho
Curso Superior em Enfermagem e
303 Enfermeiro 40h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Registro no COREN
Enfermeiro – Curso Superior em Enfermagem e
304 40h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
SAMU Registro no COREN
Graduação em Farmácia e
Especialização em Bioquímica/
Farmacêutico /
305 Bioquímica ou Graduação em 40h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Bioquímico
Biomedicina e Registro no
Respectivo Conselho
Graduação em Fisioterapia e
306 Fisioterapeuta 40h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Registro no CREFITO
Licenciatura em qualquer área e
curso de Língua Brasileira de
Intérprete de Sinais, com carga horária mínima
307 40h R$ 1.550,38 3 1 9 1
Libras de 120 (cento e vinte)
horas/Especialização na Área ou
Certificado de Proficiência
Médico Curso Superior em Medicina com
308 20h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Clínico Geral Residência em Clínica Médica
Médico Curso Superior em Medicina com
309 Ginecologista Residência em 20h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
/Obstetra Ginecologia/Obstetrícia
Médico Curso Superior em Medicina com
310 20h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Pediatra Residência em Pediatria
Médico Curso Superior em Medicina com
311 20h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Psiquiatra Residência em Psiquiatria
Curso Superior em Nutrição e
312 Nutricionista 30h R$ 1.550,38 2 1 6 1
Registro no CRN
Curso Superior em Odontologia e
313 Odontólogo 20h R$ 1.550,38 1 -- 3 1
Registro no CRO
Curso Superior em Psicologia e
314 Psicólogo habilitação legal para o exercício da 40h R$ 1.550,38 4 1 12 1
profissão
Curso Superior em Psicologia ou
315 Psicopedagogo Pedagogia com Especialização em 40h R$ 1.550,38 3 1 9 1
Psicopedagogia
PROFESSOR NÍVEL: 02 - SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUN-
DAMENTAL. Requisito: Licenciatura Plena com habilitação na área
CADASTRO DE
VAGA(S)
RESERVAS
JORNADA DE
CÓD ÁREA LOCALIDADE VENCIMENTO
TRABALHO RESERVADAS RESERVADAS
TOTAL TOTAL
A DEFICIENTE A DEFICIENTE

316 Zona Urbana 5 1 15 1


317 Povoado Batavo 1 -- 3 1
318 Povoado Coroatá 1 -- 3 1
319 Ciências Povoado Extrema 20h R$ 1.440,03 1 -- 3 1
320 Povoado Passagem da Ponte 1 -- 3 1
321 Povoado Peba 1 -- 3 1
322 Povoado Porto do Isidoro 1 -- 3 1
Educação
323 Zona Urbana 20h R$ 1.440,03 3 1 9 1
Física
30 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

324 Zona Urbana 5 1 15 1


325 Povoado Batavo 1 -- 3 1
326 Geografia Povoado Coroatá 20h R$ 1.440,03 1 -- 3 1
327 Povoado Porto do Isidoro 1 -- 3 1
328 Povoado São Pedro 1 -- 3 1
329 Zona Urbana 5 1 15 1
330 Povoado Baixa Funda 1 -- 3 1
331 Povoado Coroatá 1 -- 3 1
332 Povoado Extrema 1 -- 3 1
História 20h R$ 1.440,03
333 Povoado Passagem da Ponte 1 -- 3 1
334 Povoado Peba 1 -- 3 1
335 Povoado Porto do Isidoro 1 -- 3 1
336 Povoado São Pedro 1 -- 3 1
337 Inglês Zona Urbana 20h R$ 1.440,03 5 1 15 1
338 Zona Urbana 7 1 21 1
339 Povoado Baixa Funda 1 -- 3 1
340 Povoado Batavo 2 1 6 1
341 Povoado Coroatá 1 -- 3 1
342 Língua Povoado Extrema 1 -- 3 1
20h R$ 1.440,03
343 Portuguesa Povoado Ferreira 1 -- 3 1
344 Povoado Passagem da Ponte 1 -- 3 1
345 Povoado Peba 1 -- 3 1
346 Povoado Porto Dom Isidoro 1 -- 3 1
347 Povoado São Pedro 1 -- 3 1
348 Zona Urbana 10 1 30 2
349 Passagem da Ponte 1 -- 3 1
350 Povoado Baixa Funda 1 -- 3 1
351 Povoado Batavo 1 -- 3 1
352 Povoado Coroatá 1 -- 3 1
353 Povoado Extrema 1 -- 3 1
354 Matemática Povoado Ferreira 20h R$ 1.440,03 1 -- 3 1
355 Povoado Jenipapo 1 -- 3 1
356 Povoado Peba 1 -- 3 1
357 Povoado Porto do Isidoro 1 -- 3 1
358 Povoado Santa Luzia 1 -- 3 1
359 Povoado Santa Maria 1 -- 3 1
360 Povoado São Pedro 1 -- 3 1
PROFESSOR NÍVEL: 01 - SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Requisito: Curso de Nível Médio (Magistério) ou Curso
Normal de Nível Superior ou Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação em Magistério para as séries iniciais do Ensino Fundamental ou
Licenciatura plena em Magistério nas séries iniciais do Ensino Fundamental
CADASTRO DE
VAGA(S)
RESERVAS
JORNADA
CÓD ÁREA LOCALIDADE DE VENCIMENTO RESERVADAS RESERVADA
TRABALHO TOTAL A TOTAL SA
DEFICIENTE DEFICIENTE
201 Zona Urbana 30 2 90 3
202 Povoado Angelim 1 -- 3 1
203 Povoado Baixa Funda 1 -- 3 1
204 Povoado Batavo 4 1 12 1
205 Povoado Belos Ares 1 -- 3 1
206 Povoado Coroatá 1 -- 3 1
207 Povoado Extrema 5 1 15 1
208 Povoado Ferreira 1 -- 3 1
Séries Iniciais
209 Povoado Jenipapo 3 1 9 1
do Ensino 20h R$ 1.138,37
Povoado Passagem da
210 Fundamental 1 -- 3 1
Ponte
211 Povoado Peba 2 1 6 1
212 Povoado Porto Isidoro 2 1 6 1
213 Povoado Rio Coco 3 1 9 1
214 Povoado Santa Luzia 2 1 6 1
215 Povoado Santa Maria 2 1 6 1
216 Povoado São Benedito 1 -- 3 1
217 Povoado Vão da Salina 1 -- 3 1
NÍVEL MÉDIO:
CADASTRO DE
VAGA(S)
RESERVAS
JORNADA
CÓD CARGO REQUISITOS DE VENCIMENTO RESERVADAS
RESERVADAS
TRABALHO TOTAL TOTAL A
A DEFICIENTE
DEFICIENTE
218 Agente Administrativo Ensino Médio 40h R$ 1.096,07 4 1 12 1
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 31
Ensino M édio e Curso
Auxiliar de Cirurgião
219 de Auxiliar de Consultório 40h R$ 913,40 1 -- 3 1
Dentista
Dentário
Ensino M édio Curso Técnico
220 Técnico em Edificações 40h R$ 1.260,48 2 1 4 1
em Edificações
Técnico em Ensino M édio e Curso Técnico
221 40h R$ 1.260,48 8 1 24 1
Enferm agem em Enfermagem
Técnico em Segurança Ensino M édio e Curso Técnico
222 40h R$ 1.260,48 2 1 6 1
do Trabalho em Segurança do Trabalho
NÍVEL FUNDAMENTAL:
CADASTRO DE
VAGA(S)
RESERVAS
JORNADA DE
CÓD CARGO REQUISITOS VENCIMENTO RESERVADAS
TRABALHO RESERVADAS
TOTAL A TOTAL
A DEFICIENTE
DEFICIENTE
Agente de Segurança e Ensino Fundamental
101 40h R$ 845,74 23 2 69 3
Vigilância (Incompleto)
102 Auxiliar Administrativo Ensino Fundamental 40h R$ 913,40 18 1 54 3
103 Auxiliar de Recreacionista Ensino Fundamental 40h R$ 913,40 13 1 39 2
104 Auxiliar de Serviços Gerais Ensino Fundamental 40h R$ 845,74 23 2 69 3
Ensino Fundamental
Completo, Curso de
105 Condutor - SAMU Urgência e 40h R$ 913,40 1 -- 3 1
Emergência e CNH
Categoria D
Ensino Fundamental
106 Motorista – Categoria D Completo e CNH 40h R$ 913,40 3 1 9 1
Categoria D
Ensino Fundamental
107 Porteiro / Maqueiro 40h R$ 845,74 1 -- 1 --
Incompleto

ANEXO: II colo. Operar equipamentos analíticos e de suporte. Executar, checar,


DESCRIÇÃO SINTÉTICA DAS ATRIBUIÇÕES calibrar e fazer manutenção corretiva dos equipamentos. Administrar e
organizar o local de trabalho. Trabalhar conforme normas e procedi-
NÍVEL SUPERIOR. Assistente Social - Desenvolver e executar ativi- mentos técnicos. Atuar dentro dos padrões de qualidade e biossegurança.
dades de nível superior, de execução qualificada, envolvendo estudos, Dialogar com a equipe de trabalho e orientar os pacientes quanto à
pesquisas, avaliações na esfera dos estudos sociais, cálculos, elabora- coleta do material biológico. Responsabilizar-se pelo setor de
ção, implantação, acompanhamento, coordenação e controle de planos, hematologia e banco de sangue. Preparar e fornecer medicamentos de
programas e projetos relacionados à Administração Municipal. Educa- acordo com prescrições médicas. Fornecer medicamentos e outros pre-
dor Físico - Educador Físico: Desenvolver atividades físicas e práticas parados farmacêuticos específicos. Executar outras tarefas correlatas
corporais junto á comunidade; Veicular informação que visam à pre- que lhe forem atribuídas pelo superior imediato. Fisioterapeuta - Com-
venção, minimização dos riscos e proteção á vulnerabilidade, buscando preende, especificamente, a execução das atividades inerentes à presta-
a produção do auto cuidado; Incentivar a criação de espaços de inclusão ção de serviços da área de atuação profissional de fisioterapia; desen-
social, com ações que ampliem o sentimento de pertinência social nas volvimento de atividades e técnicas fisioterápicas com a finalidade de
comunidades, por meio de atividade física regular, do esporte e lazer, restaurar, desenvolver e conservar a capacidade física dos indivíduos,
das práticas corporais; Promover eventos que estimulem ações que de acordo com os programas municipais voltados para a área de fisio-
valorizem Atividade Física/Práticas Corporais e sua importância para a terapia; realização de diagnósticos, estudos, pesquisas e levantamen-
saúde da população. Enfermeiro - Dirigir, organizar, planejar, executar tos que forneçam subsídios à formulação de políticas, diretrizes e pla-
e avaliar atividades de assistência de enfermagem individual e/ou em nos para a implantação, manutenção e funcionamento de programas
equipe de saúde, usando para isso processos de rotina e/ou específico, relacionados à área da fisioterapia em cumprimento a políticas públicas
para prover a recuperação individual e coletiva. Realizar também ativi- municipais específicas; desenvolvimento de métodos e técnicas de tra-
dades de educação sanitária da população assistida, fazendo a prescri- balho que permitam a maior produtividade e a melhoria da qualidade
ção e/ou administrando medicamentos preestabelecidos, bem como dos serviços fisioterápicos; participação em programas sociais e comu-
aplicar medidas em função do controle sistemático das doenças e infec- nitários de saúde; prestação de assistência fisioterápica em postos e
ções em hospitais. Enfermeiro do SAMU - Realizar ações de enferma- unidades de saúde; preenchimento de prontuários de pacientes, a fim
gem no Atendimento Pré-Hospitalar Móvel; executar prescrições mé- de registrar o diagnóstico e o tratamento prescrito; requisição de equi-
dicas por telemedicina; prestar cuidados de enfermagem de maior com- pamentos, instrumentais e materiais quando necessário; assessoramento
plexidade técnica a pacientes graves e com risco de vida, que exijam e responsabilidade técnica em unidades organizacionais em que se exe-
conhecimentos científicos adequados e capacidade de tomar decisões cutem atividades da área de atuação profissional do fisioterapeuta;
imediatas; participar nos programas de treinamento e aprimoramento elaboração de laudos técnicos e realização de perícias técnico-legais
de pessoal de saúde em urgências, particularmente nos programas de relacionadas com as atividades da área profissional do fisioterapeuta;
educação continuada; fazer controle de qualidade do serviço nos aspec- realização de vistoria, perícia, avaliação, arbitramento e serviços técni-
tos inerentes à sua profissão; subsidiar os responsáveis pelo desenvol- cos, elaboração de pareceres, laudos e atestados do âmbito das atribui-
vimento de recursos humanos para as necessidades de educação conti- ções profissionais do fisioterapeuta; execução das demais atividades
nuada da equipe; obedecer a Lei do Exercício Profissional e o Código de compreendidas na regulamentação profissional do cargo, aplicável aos
Ética de Enfermagem; conhecer equipamentos e realizar manobras de objetivos da administração pública municipal. Interprete de Libras -
extração manual de vítimas. Farmacêutico/Bioquímico - Realizar ativi- Fazer tradução de textos da Língua Portuguesa para Libras, conside-
dades especializadas relacionadas à pesquisa e exame bacteriológico, rando as necessidades da Administração Municipal e tendo em vista o
observando a natureza e as características de bactérias e outros organis- público-alvo específico; intermediar a comunicação entre interlocutores
mos. Coletar, receber e distribuir material biológico de pacientes. Pre- surdos e ouvintes em diferentes situações, inclusive do cotidiano esco-
parar amostras do material biológico e realizar exames conforme proto- lar; prestar serviços em seminários, palestras e eventos de formação
32 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

continuada, quando solicitado; interagir com professores de escolas gão municipal de ensino. Participar de reuniões de pais e mestres.
que têm aluno surdo, auxiliando no planejamento e execução de ativida- Ajudar nas comemorações cívicas. Observar e cumprir as normas de
des. Médico (Clínico Geral, Ginecologista/Obstetra, Pediatra, Psiquia- higiene e segurança do trabalho. Desenvolver coletivamente atividades
tra) - Realizar exames médicos, emitir diagnósticos, prescrever e minis- e projetos pedagógicos. Promover o processo de ensino/aprendizagem.
trar tratamentos para as diversas doenças, perturbações e lesões de sua Proceder a avaliação do rendimento escolar. Atender às dificuldades de
especialidade, aplicando os métodos da medicina aceitos e reconheci- aprendizagem do aluno, inclusive dos portadores de necessidades es-
dos cientificamente. Nutricionista - Desenvolver e executar atividades peciais. Participar de atividades escolares que envolvam a comunidade.
de nível superior, de execução qualificada, envolvendo serviços relati- Elaborar relatórios. Promover a participação dos pais e responsáveis
vos à execução de projetos, pesquisas e planejamento em todos os seus pelos alunos no processo de aprendizagem. Elaborar e executar proje-
aspectos científicos da dieta na saúde e na enfermidade. Desenvolver tos de pesquisa sobre o ensino municipal. Participar de programas de
suas atividades em locais definidos a critério da Administração. avaliação escolar e institucional. Executar outras tarefas correlatas que
Odontólogo - Exercer funções relacionadas com o tratamento buco- lhe forem designadas. NÍVEL MÉDIO: Agente Administrativo - De-
dental e cirurgia; fazer diagnósticos, determinando o respectivo trata- senvolver e executar atividades de nível médio, de execução qualificada,
mento; fazer extrações de dentes e raízes, realizar restaurações e obtu- envolvendo estudos, pesquisas, cálculos, elaboração, implantação, acom-
rações, bem como a inclusão de dentes artificiais; tratar condições pa- panhamento, coordenação e controle de planos, programas e projetos
tológicas da boca e da face; fazer esquemas das condições da boca e dos relacionados à Administração Municipal. Redigir textos, auxiliar em
dentes dos pacientes, aplicar anestesias locais e trunculares; realizar processos licitatórios, sempre sob orientação da Administração Supe-
odontologia preventiva; efetuar a identificação das doenças buco-faciais rior. Auxiliar de Cirurgião Dentista - Auxilia na instrumentação do ci-
e o acompanhamento a especialistas quando diante de alterações fora rurgião dentista; executa e orienta a aplicação tópica de substâncias
da área de sua competência; examinar a boca e os dentes de alunos e químicas para a prevenção de cárie dental, colaborando no desenvolvi-
pacientes em estabelecimentos do Município; atender consultas mento de programas educativos; auxilia na recepção de pacientes; ela-
odontológicas em ambulatórios, unidades sanitárias e escolas; executar bora o cadastro; estabelece horário de consulta com dentista; executa
as operações de prótese em geral e profilaxia dentária; preparar, ajudar diariamente limpeza e assepsia do campo de atividades odontológicas;
compor e fixar dentaduras artificiais, coroas, trabalhos de pontes; tra- limpa utensílios e esteriliza o instrumental usado; providencia a manu-
tar condições patológicas da boca e da face; fazer esquema das condi- tenção do equipamento odontológico; organiza os arquivos e armários
ções da boca e dentes dos pacientes; proceder a interpretação dos de medicamentos; efetua o registro das atividades em mapas diários e
resultados dos anexos de laboratórios, microscópicos, bioquímicos e mensais de produtividade para ser enviado a controle dos Órgãos Esta-
outros; fazer radiografias na cavidade bucal e na região craniofacial; dual e Municipal de Saúde; acompanha o Cirurgião Dentista nas ativi-
interpretar radiografias da cavidade bucal e da região craniofacial; fazer dades externas; executa outras tarefas afins determinadas pelo superior
registros e relatórios dos serviços executados; participar de programas imediato. Técnico em Edificações - Realizar levantamentos topográfi-
voltados para saúde pública; difundir os preceitos de saúde pública cos e planialtimétricos; desenvolver projetos de edificações sob super-
odontológica, através de aulas, palestras, escritos, etc; executar tarefas visão de um engenheiro civil; planejar a execução, orçar e providenciar
afins, inclusive as editadas no respectivo regulamento da profissão. suprimentos; supervisionar a execução dos serviços; treinar mão-de-
Psicólogo - Estudar e avaliar indivíduos que apresentam distúrbios obra e realizar o controle tecnológico de materiais e do solo. Assessorar
psíquicos ou problemas de comportamento escolar, elaborando e apli- nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Conduzir equipe de
cando técnicas psicológicas apropriadas, para orientar-se no diagnósti- instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção de obras; exe-
co e tratamento; desenvolver trabalhos psicoterápicos, a fim de contri- cutar instalação, montagem e reparo em obras; executar desenho técni-
buir para o ajustamento do indivíduo à vida escolar; articular-se com co; vistoriar, periciar, avaliar e emitir laudo e/ou parecer técnico; padro-
profissionais do Serviço Social, para elaboração e execução de progra- nizar e mensurar o controle de qualidade; executar outras tarefas com-
mas de assistência e apoio específicos de pessoas; atender aos pacien- patíveis com a natureza do cargo. Técnico em Enfermagem - Exercer
tes da rede municipal das escolas avaliando-os e empregando técnicas atividades auxiliares, de nível médio técnico, atribuídas à equipe de
psicológicas adequadas, para contribuir no processo de tratamento Enfermagem. Descrição analítica: Assistir ao enfermeiro no planeja-
médico; reunir informações a respeito de alunos, levando dados mento, programação, orientação e supervisão das atividades de assis-
psicopatológicos, para fornecer aos médicos subsídios para diagnósti- tência de enfermagem; Prestar cuidados de enfermagem a pacientes em
cos e tratamento de distúrbios e baixo rendimento escolar e de relacio- estado grave; Prevenir e controlar as doenças transmissíveis em geral
namento colega / família; aplicar testes psicológicos e realizar entrevis- em programas de vigilância epidemiológica; Prevenir e controlar siste-
tas; realizar trabalhos de orientação aos pais, alunos e parentes através maticamente a infecção hospitalar; Prevenir e controlar sistematica-
de dinâmicas de grupo; realizar anamnese com pais responsáveis; exer- mente danos físicos que possam ser causados a pacientes durante a
cer outras atividades compatíveis com o cargo. Psicopedagogo - Plane- assistência de saúde; Executar atividades de assistência de enfermagem,
jar, implementar, orientar e coordenar tarefas relativas a projetos e exceto as privativas do enfermeiro; Integrar a equipe de saúde. Técnico
trabalhos especializados no campo da Psicopedagogia; Desempenhar em Segurança do Trabalho - Elaborar, participar da elaboração e
outras tarefas de mesma natureza e complexidade. NÍVEL SUPERIOR implementar política de saúde e segurança no trabalho; Realizar audito-
PROFESSOR: Professor Nível 02 - Séries Finais do Ensino Funda- ria, acompanhamento e avaliação na área; Identificar variáveis de con-
mental - Planejar e ministrar aulas em sua disciplina nas séries finais do trole de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente; Desen-
ensino fundamental (6º ao 9º ano), transmitindo conteúdos teóricos e volver ações educativas na área de saúde e segurança no trabalho; Par-
práticos através de explicações e dinâmicas de grupo; Realizar avalia- ticipar de perícias e fiscalizações que integram processos de negocia-
ção de seus alunos e efetuar toda escrituração pertinente de suas ativi- ção; Participar da adoção de tecnologias e processos de trabalho; gerenciar
dades pedagógicas, executando outras atividades correlatas; Zelar pela documentação de SST; Investigar, analisar acidentes e recomendar me-
aprendizagem dos alunos; estabelecer estratégias de recuperação para didas de prevenção e controle; Exercer demais atribuições pertinentes à
os alunos de menor rendimento; ministrar as horas-aula estabelecidas, especialidade, função e ao local de trabalho. NÍVEL FUNDAMEN-
além de participar dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação TAL: Agente de Segurança e Vigilância - Manter vigilância sobre de-
e ao desenvolvimento profissional; colaborar com as atividades de arti- pósitos de materiais, estacionamentos, pátios, áreas abertas, centros
culação da escola com as famílias e a comunidade. Professor Nível 01 - de esportes, escolas, obras em execução e edifícios onde funcionam
Séries Iniciais do Ensino Fundamental - Elaborar o plano de aula a ser repartições municipais. Percorrer sistematicamente as dependências
executado. Ministrar aulas para os alunos de 1º ao 5º ano do ensino de edifícios onde se desenvolvem as atividades da Prefeitura e áreas
fundamental, de acordo com o planejamento previamente elaborado. adjacentes, verificando se portas, janelas, portões e outras vias de
Aplicar e corrigir trabalhos. Participar de reuniões pedagógicas no ór- acesso estão fechadas corretamente e observando pessoas que lhe pa-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 33
reçam suspeitas, para possibilitar a tomada de medidas preventivas. imediata, serviços auxiliares de copa e cozinha, jardinagem, lavanderia,
Fiscalizar a entrada e saída de pessoas nas dependências de edifícios banheiro, limpeza e conservação. Realizar compras simples de materi-
municipais, prestando informações e efetuando encaminhamentos, exa- ais de expediente. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene,
minando autorizações, para garantir a segurança do local. Prestar infor- qualidade e proteção ao meio ambiente. Fechar portas, janelas e outras
mações ao público e receber correspondências e encomendas. Zelar vias de acesso. Executar outras atribuições afins. Condutor-SAMU -
pela segurança de materiais e veículos postos sob sua guarda. Verificar Conduzir veículo terrestre de urgência destinado ao atendimento e trans-
o funcionamento de registros de água e gás e painéis elétricos. Saber porte de pacientes; conhecer integralmente o veículo e realizar manu-
utilizar os equipamentos de proteção contra incêndio. Vigiar materiais tenção básica do mesmo; estabelecer contato radiofônico (ou telefôni-
e equipamentos destinados a obras. Comunicar imediatamente à auto- co) com a central de regulação médica e seguir suas orientações; conhe-
ridade superior quaisquer irregularidades encontradas. Participar das cer a malha viária local; conhecer a localização de todos os estabeleci-
atividades de capacitação desenvolvidas pela Prefeitura. Executar ou- mentos de saúde integrados ao sistema assistencial local; auxiliar a
tras atribuições afins. Auxiliar Administrativo - Realizar tarefas auxili- equipe de saúde nos gestos básicos de suporte à vida; auxiliar a equipe
ares, sob supervisão da chefia imediata, classificando, arquivando e nas imobilizações e transporte de vítimas; realizar medidas reanimação
registrando documentos e fichas, recebendo, estocando e fornecendo cardiorrespiratória básica; identificar todos os tipos de materiais exis-
materiais, operando equipamentos para reprodução de documentos e tentes nos veículos de socorro e sua utilidade, a fim de auxiliar a equipe
realizando quaisquer atividades administrativas na sede ou fora da sede de saúde; cumprir com pontualidade seus horários de chegada aos plan-
do Município, além de outras estabelecidas pela chefia imediata. Auxi- tões determinados, com o mínimo de quinze minutos de antecedência.
liar de Recreacionista - Elaborar e promover atividades recreativas Motorista-Categoria D - Executar atividades de guiação/manutenção
diversificadas, visando ao entretenimento, à integração social e ao de- básica de veículos automotores das diversas marcas e modelos da admi-
senvolvimento pessoal. Promover atividades lúdicas, estimulantes à nistração municipal. Desenvolver tarefas de transportes de materiais,
participação. Programar e executar atividades de recreação do cliente, pessoas e objetos. Porteiro/Maqueiro - Controlar a entrada de pessoas
suas limitações físicas e o período de integração. Orientar e acompa- na Unidade de Saúde. Executar o transporte de pacientes em macas e
nhar o cliente em atividades recreativas, de acordo com o limite de idade cadeira de rodas, desde a entrada da Unidade de Saúde até as salas de
e condições físicas de cada um. Definir o público alvo, identificar carac- atendimentos (enfermarias, apoio, traumatologia, Raios-X etc.), além
terísticas de risco e estabelecer cronograma. Pesquisar, definir e requi- do deslocamento de pacientes internamente. Atribuições específicas
sitar equipamentos e materiais. Planejar atividades laborais, manuais e do Porteiro/Maqueiro: Controlar o fluxo de pessoas na portaria do
artesanais, com fins terapêuticos. Ensinar e/ou demonstrar as ativida-
Pronto Atendimento. Informar na portaria do Pronto Atendimento aos
des propostas. Elaborar relatório das atividades desenvolvidas e da
familiares sobre os pacientes internados. Identificar com crachás os
evolução do cliente. Manter em condições adequadas os equipamentos
e materiais para recreação. Identificar áreas e situações de risco, bem visitantes e acompanhantes dos pacientes internados. Controlar con-
como prevenir tais situações. Encaminhar o cliente para atendimento forme orientações, a quantidade de visitantes por horário. Auxiliar a
especializado. Participar de programa de treinamento, quando convo- enfermeira padrão sempre que necessário. Fazer o deslocamento dos
cado. Executar tarefas pertinentes à área de atuação, utilizando-se de pacientes internados na unidade. Auxiliar o motorista de ambulância
equipamentos de medição e de programas de informática. Executar quando necessário, na remoção de pacientes em domicílio. Fazer a
outras tarefas compatíveis com as exigências para o exercício da fun- higienização e conferência de macas e cadeiras de rodas. Executar outras
ção. Auxiliar de Serviços Gerais - Efetuar, sob orientação da chefia atribuições afins, delegadas pelo coordenador da unidade local.

ANEXO: III
DEMONSTRATIVO DAS MODALIDADES DE PROVA, NÚMERO DE QUESTÕES E TOTAL DE PONTOS
NÍVEL SUPERIOR
QTD. DE VALOR
CARGO PROVA DISCIPLINA TOTAL
QUESTÕES UNITÁRIO
Assistente Social Língua Portuguesa 15 2,5 37,5
Educador Físico
Noções de Informática 05 2,5 12,5
Enfermeiro
Enfermeiro-SAMU
Farmacêutico-Bioquímico
Fisioterapeuta
Interprete de Libras
Médico Clínico Geral
Médico Ginecologista/Obstetra Conhecimentos Específicos 20 2,5 50,0
Múltipla Escolha
Médico Pediatra
Médico Psiquiatra
Nutricionista
Odontólogo
Psicólogo
Psicopedagogo
TOTAL DE PONTOS 100,0
NÍVEL SUPERIOR: Professor 6º ao 9º ano
CARGO PROVA DISCIPLINA QTD. DE VALOR TOTAL
QUESTÕES UNITÁRIO
Ciências Língua Portuguesa 10 2,5 25,0
Educação Física 05 2,5 12,5
Noções de Informática
Geografia Múltipla Escolha
Fundamentos da Educação 10 2,5 25,5
História
Inglês Conhecimentos Específicos 15 2,5 37,5
Matemática
Prova de Títulos 20,0
Língua Portuguesa
TOTAL DE PONTOS 120,0
NÍVEL SUPERIOR:
CARGO PROVA DISCIPLINA QTD. DE VALOR TOTAL
QUESTÕES UNITÁRIO
Professor 1º ao 5º ano Língua Portuguesa 10 2,5 25,0
34 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

Noções de Informática 05 2,5 12,5


Múltipla Escolha
Fundamentos da Educação 10 2,5 25,5
Conhecimentos Específicos 15 2,5 37,5
Prova de Títulos 20,0
TOTAL DE PONTOS 120,0
NÍVEL MÉDIO
CARGO PROVA DISCIPLINA QTD. DE VALOR TOTAL
QUESTÕES UNITÁRIO
Agente Administrativo Língua Portuguesa 10 2,5 25,0
Matemática 10 2,5 25,0
Múltipla Escolha
Noções de Informática 05 2,5 12,5
Conhecimentos Específicos 15 2,5 37,5
Prova Prática de Digitação 10,0
TOTAL DE PONTOS 110,0
NÍVEL MÉDIO
CARGO PROVA DISCIPLINA QTD. DE VALOR TOTAL
QUESTÕES UNITÁRIO
Auxiliar de Cirurgião Dentista Língua Portuguesa 10 2,5 25,0
Técnico em Edificações 10 2,5 25,0
Matemática
Técnico em Enfermagem Múltipla Escolha
Noções de Informática 05 2,5 12,5
Técnico em Segurança do Trabalho
Conhecimentos Específicos 15 2,5 37,5
TOTAL DE PONTOS 100,0
NÍVEL FUNDAMENTAL
CARGO PROVA DISCIPLINA QTD. DE VALOR TOTAL
QUESTÕES UNITÁRIO
Agente de Segurança e Vigilância Língua Portuguesa 10 2,5 25,0
Auxiliar Administrativo Matemática 10 2,5 25,0
Auxiliar de Recreacionista
Auxiliar de Serviços Gerais
Condutor-SAMU Múltipla Escolha Conhecimentos Específicos 10 2,5 25,0
Motorista-categoria D
Porteiro/Maqueiro
TOTAL DE PONTOS 75,0

ANEXO: IV como navegadores de Web e leitores de email, entre outros. Mecanis-


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA TEÓRICA mos de busca na Web (uso racional e eficiente). Acesso e troca de dados
DE MÚLTIPLA ESCOLHA e recursos pela Internet e redes locais de computadores. Técnicas e
políticas de backup. Segurança em computação doméstica e corporativa:
NÍVEL SUPERIOR: Assistente Social, Educador Físico, Enfer- considerações sobre os diversos malware, como vírus e worms. Con-
meiro, Enfermeiro do SAMU, Farmacêutico/Bioquímico, Fisio- ceitos básicos de firewall. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS: As-
terapeuta, Interprete de Libras, Médico Clínico Geral, Médico sistente Social - Matrizes teórico-metodológicas e a incidência históri-
Ginecologista/Obstetra, Médico Pediatra, Médico Psiquiatra, ca sobre o Serviço Social: positivismo, fenomenologia, materialismo
Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Psicopedagogo. CONHE- histórico. O Serviço Social e a questão da ideologia: fundamentos histó-
CIMENTOS GERAIS: Língua Portuguesa - Compreensão e Interpre- ricos e perspectivas atuais. A polêmica sobre a questão do trabalho e o
tação de textos verbais e não verbais. Linguagem, Discurso e Serviço Social: a categoria da práxis como referência. O Serviço Social e
Textualidade: Funções da linguagem; Os atos de fala: tipos de frase. O Solidariedade, destacando o Trabalho Voluntário, a Filantropia e o
texto e seus aspectos de construção. Gêneros textuais. Modos de orga- Cooperativismo como estratégias. Serviço Social e movimento social:
nização do texto. Coerência e coesão textuais. Língua: variação e unida- fundamentos teórico-metodológicos; desafios históricos e construção
de. Morfologia - As palavras: classes, variação e emprego; palavras e de alternativas no processo de desenvolvimento do capitalismo mundi-
expressões denotativas. O léxico - Formação das palavras: composi- al. Fundamentos histórico-conceituais das Políticas Sociais: Justiça,
ção e derivação; outros aspectos da criação lexical. O significado lexical: Equidade, Direito e Cidadania. Descentralização, participação e con-
conceitos básicos: denotação e conotação. Relações semânticas no léxi- trole social nas políticas sociais brasileiras. Corporativismo e
co: valor semântico das palavras. Polissemia, paronímia, sinonímia, clientelismo no processo de formação das políticas sociais brasileiras.
antonímia, ambiguidade. Estilística - A língua e seus usos expressivos: O desenvolvimento histórico das políticas sociais no Brasil. As políti-
Figuras de linguagem e outros recursos estilísticos. Sintaxe - Período cas sociais brasileiras no atual contexto de transformações do Capita-
Simples; Período Composto; Orações e termos: classificação e fun- lismo. O urbano e o rural no Brasil: possibilidades e limites das inter-
ções. Relação de sentidos entre segmentos do texto. Regência verbal e venções públicas. O Processo Gestão das Políticas Sociais e os sujeitos
regência nominal; crase. Concordância nominal, concordância verbal. sociais envolvidos. A nova configuração do mundo do trabalho e o
Colocação pronominal. Pontuação - A pontuação como recurso que trabalho profissional do Assistente Social nas Instituições Públicas. A
possibilita a articulação entre as partes que compõem o texto e que questão da Seguridade Social no Brasil e o trabalho profissional do
afeta diretamente as possibilidades de sentido. Ortografia. Acentuação. Assistente Social. A prevalência dos programas de transferência de
Noções de Informática - Computadores desktop, notebooks e periféri- renda no contexto das políticas sociais brasileiras. Políticas voltadas
cos. Componentes físicos de um computador (hardware). Conexões para as questões de gênero, etnia, cultura e geração e o trabalho profis-
físicas entre computadores e periféricos. Conexões físicas de rede. sional do Assistente Social. Políticas de educação no Brasil e o trabalho
Redes wireless. Conceitos fundamentais sobre sistemas operacionais e profissional do Assistente Social. Políticas de Habitação no Brasil e
organização de informações em um computador. Sistemas de arquivos trabalho profissional do Assistente Social. O Código de Ética Profissi-
utilizados nos ambientes operacionais Linux e Windows. Conceitos onal do Serviço Social contextualizado. Educador Físico - Histórico,
sobre Internet e redes de computadores: serviços, protocolos e segu- Legislação e Objetivos gerais da área Educação Física. Educação Física
rança. Suites de aplicativos para escritório (Microsoft Office e para o desenvolvimento humano - Educação Física: conceitos, princí-
LibreOffice). Aplicativos diversos associados a serviços da Internet, pios, importância, tendências, metodologia e processos. Teoria e práti-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 35
ca da Educação Física nos espaços sociais. Noções básicas de rubéola, hepatites virais, HTLV e HIV. Microbiologia - técnicas de
biomecânica. Avaliação física. Treinamento desportivo. Nutrição apli- esterilização, coleta, transporte e processamento de amostras para exa-
cada na atividade física. Esportes individuais: Atletismo, Natação. Es- mes microbiológicos. Métodos de coloração utilizados em microbiologia.
portes coletivos: Basquetebol, Futebol de Campo, Futsal, Handebol, Características morfotintoriais das bactérias. Diagnóstico de
Voleibol de Praia, Vôlei de Areia. Esportes com bastões e raquetes. estafilococos, estreptococos, enterobactérias, bacilos gram negativos
Esportes adaptados. Jogos: Jogos pré-desportivos. Brincadeiras da não fermentadores. Neisseria, Haemophilus, Hemocultura,
cultura popular. Lutas: Judô, Capoeira. Atividades Rítmicas e Expres- Coprocultura, exame microbiológico do liquor. Testes de sensibilidade
sivas. Danças: danças populares brasileiras; danças populares urbanas; aos animicrobianos. Parasitologia - Ciclo vital dos principais parasitos
danças eruditas clássicas, modernas, contemporâneas e jazz; danças e de importância para o homem. Métodos para diagnóstico de
coreografias associadas a manifestações musicais. Conhecimentos so- protozoários intestinais, helmintos intestinais e parasitos do sangue e
bre o Corpo: Capacidades Físicas. Habilidades motoras simples e com- tecidos. Hematologia - Realização e interpretação do hemograma. Alte-
binadas. Ginásticas: de manutenção de saúde, aeróbica, localizada e rações da série eritroide. Principais anemias. Hemoglobinopatias mais
musculação; de preparação e aperfeiçoamento para a dança; de prepa- frequentes. Aspectos hematológicos nas infecções bacteriana e viral.
ração e aperfeiçoamento para os esportes. Políticas de Saúde Pública: Leucemias. Testes diagnósticos da coagulação plasmática. Classifica-
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - ção sanguínea ABO/Rh. Teste de Coombs. Prova cruzada. Citologia de
SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e articula- líquidos biológicos. Bioquímica - Valores de referência. Função renal.
ção com serviços de saúde. Participação popular e controle social. A Equilíbrio hídrico, eletrolítico e ácido-básico. Gasometria. Carboidratos:
organização social e comunitária. O Conselho de Saúde. Organização e classificação dos carboidratos, metabolismo e métodos de dosagem da
legislação do Sistema Único de Saúde. Equipe de programa de saúde da glicose. Lipídeos: metabolismo e métodos de dosagem. Lipoproteínas:
família. Ética em Saúde. Enfermeiro - Administração em Enfermagem. classificação e doseamento. Proteínas específicas: classificação e méto-
Fundamentos de Enfermagem. Enfermagem Médico-Cirúrgica e Ma- dos de dosagem. Função hepática: correlação com enzinas séricas, me-
terno-Infantil. Enfermagem no Programa de Assistência ao Adulto e tabolismo da bilirrubina, métodos laboratoriais, correlações clínico-
Idoso. Assistência de Enfermagem em Centro Cirúrgico e Central de patológicas. Enzimologia clínica: princípios, correlações clínico-pato-
Material. Cuidados de Enfermagem em atendimento pré-hospitalar em lógicas. Função endócrina: hormônios tireoideanos e hormônios sexu-
emergências cardiovasculares, respiratórias, metabólicas, ginecológi- ais. Compostos nitrogenados não proteicos, cálcio, fósforo, magnésio
cas, obstétricas, psiquiátricas, pediatras e no trauma. Assistência de e ferro. Métodos de dosagem, correlações clínico-patológicas. Urinálise
Enfermagem em doenças transmissíveis. Vigilância Epidemiológica. - Coleta, testes químicos, testes físicos, procedimentos de análise,
Farmacologia em Enfermagem. Saneamento Básico. Políticas de Saúde exame microscópico do sedimento. Farmacologia - Interações
Pública: Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de medicamentosas, agonistas, antagonistas, bloqueadores
Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e neuromusculares, anestésicos, anti-inflamatórios, cardiotônicos, anti-
articulação com serviços de saúde. Participação popular e controle hipertensivos e antibióticos. Farmacotécnica - formas farmacêuticas
social. A organização social e comunitária. O Conselho de Saúde. Orga- para uso parenteral, formas farmacêuticas obtidas por divisão mecâni-
nização e legislação do Sistema Único de Saúde. Equipe de programa de ca, formas farmacêuticas obtidas por dispersão mecânica. Legislação -
saúde da família. Ética em Saúde. Enfermeiro do SAMU - Atendimento Código de Ética Farmacêutica. Fisioterapeuta - Conhecimentos bási-
pré-hospitalar de Urgência em: Atendimento pré-hospitalar do cos: anatomia, fisiologia, histologia, bioquímica, neuroanatomia e pato-
politraumatizado: ABCDE do trauma, transporte do politraumatizado, logia. Conhecimentos em anatomofisiopatologia das alterações
cinemática do trauma, epidemiologia do trauma, prevenção do trauma, musculoesqueléticas, neurológicas e mentais, cardiorrespiratórias,
resgate veicular. Atendimento de Urgência e Emergência frente a distúr- angiológicas e pediátricas. Fundamentos de Fisioterapia. Técnicas bá-
bios cardiovasculares, neurológicos, metabólicos, respiratórios, sicas em: cinesioterapia motora, manipulações, cinesioterapia respira-
necoobstetricos pediátricos e psiquiátricos. Traumatismos não inten- tória, fisioterapia respiratória em UTI. Técnicas preventivas nas: alte-
cionais, violência e suicídios. Atendimento ao trauma de face e pesco- rações musculoesqueléticas, prevenção de escaras de decúbito, compli-
ço, cranioencefálico, de coluna, músculo-esquelético, torácico, abdomi- cações do aparelho respiratório. Técnicas de treinamento em locomo-
nal, da pelve. Agente físico-químicos e trauma. - Suporte básico e ção e de ambulação. Técnicas específicas para a área ambulatorial:
avançado de vida a adultos, crianças e gestantes. Situações especiais de conhecimentos básicos em eletro, foto e termoterapia. Conhecimentos
ressuscitação: Hipotermia, afogamento, parada cardíaca associada ao básicos em mecanoterapia e em métodos e técnicas cinesioterápicas
trauma, choque elétrico e eletrocussão, emergências cardiotoxicológicas. que promovam a reeducação funcional. Fisioterapia nos diferentes as-
Lei do Exercício Profissional de Enfermagem 7.498/86. Código de Ética pectos clínicos e cirúrgicos. Atendimento nas fases pré e pós-operató-
dos Profissionais de Enfermagem - RES. COFEN n° 311/07. Portaria rias nas diversas patologias. Ortopedia e traumatologia - pacientes
GM nº 2048/2002- Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192. submetidos à tração transesquelética, osteossínteses e fixadores exter-
Resolução COFEN nº 375 e 379/2011. Portaria GM 2026/2011 - Ins- nos, amputações e alterações neurológicas periféricas. Clínica médica -
titui as Unidades de Suporte Básico. Critérios mínimos de formação de pacientes com alterações cardiorrespiratórias, metabólicas,
equipes para as ambulâncias nas modalidades Suporte Básico de Vida infectocontagiosas, com sequelas ou não. Neurocirurgia e Neuroclínica
(SBV) e Suporte Avançado de Vida (SAV). Atividades Intervencionistas - pacientes com alterações de consciência ou não, submetidos a trata-
do Enfermeiro no SBV, nos serviços de Remoção e Transporte. Atri- mento clínico, pré ou pósoperatórios de patologias neurológicas,
buições e competências do Enfermeiro no SBV e SAV para as diferen- sequelados ou não, com vários graus de acometimento. Pediatria - pa-
tes áreas de atuação de APH móvel (ambulância, motocicleta, aéreo e cientes com alterações respiratórias, motoras ou metabólicas decorren-
aquático). Portaria GM nº 1600/11 - Reformula a Política Nacional de tes de afecções cirúrgicas, neurológicas, ortopédicas e outros. Clínica
Atenção às urgências e institui a rede de Atenção às urgências no Siste- cirúrgica - pacientes em pré ou pós-operatórios de cirurgias abdomi-
ma Único de Saúde (SUS). Central de Regulação Médica - Central de nais ou torácicas com alterações respiratórias ou não. Interprete de
Operações do Serviço de APH. Farmacêutico/Bioquímico - Conceitos: Libras - Legislação - Política Nacional de Educação Especial na Pers-
molaridade, normalidade. Padronização de técnicas e controle de quali- pectiva da Educação Inclusiva - MEC/2008. Diretrizes Operacionais
dade. Imunologia - Propriedades gerais da resposta imune. Antígenos. para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica -
Anticorpos: Imunidade humoral, Imunidade celular. Sistema comple- Modalidade Educação Especial - Resolução nº 4/2009 - CNE/CEB.
mento. Imunologia nas doenças infecciosas. Métodos para detecção de Decreto nº 6.571/2008. Oficialização da Libras - Lei nº10.436/02. Re-
antígenos e anticorpos: reações de precipitação, aglutinação, hemólise, gulamentação da Libras - Decreto nº 5.626/05. Aspectos históricos -
imunofluorescência; testes munoenzimáticos. Testes sorológicos para História da educação dos surdos no Brasil. Filosofias educacionais da
diagnóstico de sífilis, doença de Chagas, toxoplasmose, citomegalovírus, educação dos surdos: oralismo, comunicação total e bilinguismo. As-
36 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

pectos clínicos da surdez - Conceitos, classificação, desempenho e políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos,
consequências. Aspectos socioantropológicos da surdez - Modelos fundamentação legal, princípios, diretrizes e articulação com serviços
educacionais na educação de surdos: modelo clínico e antropológico. de saúde. Participação popular e controle social. A organização social e
Cultura, Identidade e comunidade surda. Língua Brasileira de Sinais comunitária. O Conselho de Saúde. Organização e legislação do Siste-
(Libras) - Línguas naturais, gramática da Libras, alfabeto digital, sole- ma Único de Saúde. Equipe de programa de saúde da família. Ética em
tração rítmica, numerais cardinais, ordinais e para quantidades, nível Saúde. Médico Psiquiatra - Concepção psicossomática/psicoimunologia
fonético, nível morfológico, nível sintático, parâmetros, pronomes pes- (depressão-Câncer). Terapias da personalidade e psicopatologia. Ob-
soais, tipos de frases, verbos com concordância e sem concordância, servação Psiquiátrica: anamnese, exame somático, exame mental e exa-
verbos com incorporação de negação, advérbio de modo incorporados mes complementares. Transtornos mentais orgânicos. Alcoolismo.
ao verbo, classificadores. O tradutor intérprete de Libras - História do Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e delirantes. Transtorno do
profissional tradutor/intérprete de Libras. Tipos de interpretação. Atri- Humor. Transtornos neuróticos relacionados ao stress e somatoformes.
buições do intérprete educacional. Código de ética do intérprete de Terapêuticas biológicas em Psiquiatria. Transtornos emocionais e do
Libras - FENEIS. Médico Clínico Geral - Propedêutica em clínica mé- comportamento, com início usualmente ocorrendo na infância e adoles-
dica. Prevenção, nutrição e doenças nutricionais. Antibióticos, cência. Saúde mental: Psiquiatria preventiva e da comunidade. Emer-
quimioterápicos e corticoides. Epidemiologia, etiologia clínica, labora- gências psiquiátricas. Psiquiatria hospitalar. Psicofarmacologia. Políti-
tório, diagnóstico diferencial das afecções do aparelho digestivo e do cas de Saúde Pública: Evolução das políticas de saúde no Brasil. Siste-
aparelho cardiovascular. Sistema Hematopoético: anemias, leucoses e ma Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios,
linfomas. Sistema renal: infecções do trato urinário GNDA e GNC. diretrizes e articulação com serviços de saúde. Participação popular e
Aparelho respiratório: pneumonia, bronco pneumonia e DPOC. Do- controle social. A organização social e comunitária. O Conselho de
enças do colágeno: febre reumática, artrite reumática e led. Doenças Saúde. Organização e legislação do Sistema Único de Saúde. Equipe de
infectoparasitárias: parasitoses, filariose, leptospirose, hepatite, AIDS, programa de saúde da família. Ética em Saúde. Nutricionista - Fisiolo-
sífilis, hanseníase, tuberculose, cólera, febre tifoide e meningoencefalite. gia e fisiopatologia aplicada à nutrição. Nutrientes: metabolismo e
Doenças neoplásicas: aspectos, diagnóstico das doenças tumorais do biodisponibilidade. Noções de farmacologia: interação alimentos-me-
aparelho respiratório e digestivo. Diabetes mellitus e doenças da tireoide. dicamentos. Nutrição e ciclos vitais: gravidez e lactação, infância, ado-
Urgências clínicas: insuficiência cardíaca congestiva, edema agudo de lescência e envelhecimento. Nutrição normal: recomendações
pulmão, crise hipertensiva, asma, hemorragia digestiva, insuficiência nutricionais, cálculo energético, dietas equilibradas. Avaliação do esta-
hepática, insuficiência renal aguda e embolia pulmonar. Envenenamen- do nutricional: métodos de avaliação de estimativa das necessidades
tos agudos. História natural da doença e níveis de prevenção. Indicado- energéticas. Diagnóstico em nutrição. Nutrição e saúde pública:
res de morbidade e mortalidade. Epidemiologia descritiva: estudos epidemiologia nutricional, doenças nutricionais, desnutrição calórico-
epidemiológicos descritivos; epidemiologia das doenças transmissíveis proteica, carências nutricionais, vigilância nutricional. Política Nacio-
e não-transmissíveis; vigilância epidemiológica. Políticas de Saúde Pú- nal de Alimentação e Nutrição. Dietoterapia: conceito e objetivos, die-
blica: Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de tas nas diferentes patologias, condições clínicas e metabólicas. Terapia
Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e nutricional em cirurgia: pré e pós-operatório. Métodos de assistência
articulação com serviços de saúde. Participação popular e controle ambulatorial em nutrição. Terapia nutricional enteral. Regulamento
social. A organização social e comunitária. O Conselho de Saúde. Orga- Técnico para a Terapia de Nutrição Enteral. Técnica dietética: compo-
nização e legislação do Sistema Único de Saúde. Equipe de programa de sição e classificação dos alimentos, seleção, conservação e
saúde da família. Ética em Saúde. Médico Ginecologista/Obstetra - armazenamento, técnica de pré-preparo e preparo. Regulamento Téc-
GINECOLOGIA: ciclo menstrual, pré e pós-operatório em cirurgia nico de Boas Práticas para serviços de alimentação. Administração de
ginecológica, dismenorreia e tensão pré-menstrual. Sangramento uterino serviços de alimentação e lactário: área física e equipamentos; planeja-
anormal. Amenorreias. Disovulias. Hiperprolactinemia. Infertilidade. mento e organização, supervisão e controle. Planejamento de cardápio
Endometriose. Climatério. Vulvovaginites. Doenças sexualmente para coletividades sadias e doentes; custos e avaliação. Controle de
transmissíveis. Dor pélvica crônica. Incontinência urinária. avaliação de RH, financeiros e materiais. Nutrição e imunomodulação.
Contracepção. Urgências em ginecologia. Neoplasias da vulva e da Ética profissional. Educação nutricional: conceito, objetivo,
vagina. Neoplasias do colo uterino. Neoplasias do corpo uterino. metodologias e aspectos sócio econômico-culturais. Noções de legisla-
Neoplasias do ovário. Patologia mamária benigna. Patologia mamária ção do SUS. Odontólogo - Exame de cavidade bucal: anamnese, exame
maligna. OBSTETRÍCIA: Assistência ao trabalho de parto e ao parto. clínico, exames complementares. Anatomia de cabeça e pescoço.
Cesariana. Abortamento. Gestão ectópica. Gestação pré-termo. Ges- Fisiopatologia da mastigação e A.T.M.. Etiopatogenia da cárie dental.
tação pós-termo. Ruptura prematura de membranas. Crescimento intra- Semiologia e tratamento das afecções dos tecidos moles bucais.
uterino restrito. Avaliação da vitalidade fetal. Infecções pré-natais. Semiologia e tratamento da cárie dentária. Preparo cavitário. Materiais
Doenças hipertensiva na gestação. Diabetes mellitus na gestação. Ab- odontológicos: forradores e restauradores. Etiopatogenia e prevenção
dome agudo na gestação. Hemorragia pré-parto. Hemorragia pós-par- de doenças periodontais. Interpretação radiográfica. Terapêutica e far-
to. Amamentação. Doenças sexualmente transmissíveis e gestação. macologia odontológica de interesse clínico. Pulpopatia: diagnóstico e
Puerpério. Políticas de Saúde Pública: Evolução das políticas de saúde tratamento. Anestesias locais em odontologia. Exodontias: indicações,
no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação contraindicações, tratamento dos acidentes e complicações.
legal, princípios, diretrizes e articulação com serviços de saúde. Parti- Traumatismos dentoalveolares: diagnóstico e tratamento. Noções so-
cipação popular e controle social. A organização social e comunitária. bre Traumatologia. Odontologia Preventiva e Saúde Pública. Noções
O Conselho de Saúde. Organização e legislação do Sistema Único de de Odontopediatria. Ética Profissional. Psicólogo - Psicologia como
Saúde. Equipe de programa de saúde da família. Ética em Saúde. Médi- ciência: bases epistemológicas. Pioneiros da psicologia científica.
co Pediatra - Morbimortalidade da infância - Aleitamento materno e Estruturação da psicologia no século XX: escolas psicológicas. Cam-
alimentação na infância. Crescimento e desenvolvimento normais e pos de atuação: o Psicólogo e a Saúde; o Psicólogo e a Educação; o
seus desvios. Imunizações (incluindo calendário de vacinação). Afecções Psicólogo e as Instituições Sociais. Métodos e técnicas de Avaliação
cardiorrespiratórias. Afecções do aparelho digestivo. Diarreia (trata- Psicológica. Modos de funcionamento normal e patológico do psiquismo
mento). Afecções do aparelho genito-urinário. Doenças infecciosas e humano. Psicopatologia: implicações dos distúrbios de conduta e de
parasitárias. Encefalopatias crônicas não evolutivas. Tumores do SNC personalidade em geral. O psicólogo na saúde pública. Reforma Psiqui-
na infância e hipertensão intracraniana. Epilepsia. Urgência em neuro- átrica. A ética, sua relação com a cultura e sua influência na constituição
logia infantil. Traumatismos crânioencefálicos e raquimedulares. do psiquismo. Psicologia Social e os Fenômenos de Grupo: a comuni-
Síndrome de maus-tratos. Políticas de Saúde Pública: Evolução das cação, as atitudes, o processo de socialização, os grupos sociais e seus
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 37
papéis; psicoterapia de grupo e orientação familiar. Teorias do desen- Educação. Evolução Histórica da Educação Brasileira. Conhecimentos
volvimento humano. Concepções de ensino e aprendizagem. Deficiên- Específicos: Professor Nível 02 - Séries Finais do Ensino Fundamental
cia física e intelectual: desafios para a atuação do psicólogo. Estatuto - Ciências - História da Ciência. O Universo: O Sistema Solar, O Plane-
da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90). Estatuto do Idoso (Lei ta Terra. Atmosfera: Camadas, composição, importância, poluição at-
10.741/03). Teorias e técnicas psicoterápicas. Ética Profissional. mosférica, inversão térmica, rarefação na camada de ozônio. Saúde e
Psicopedagogo - Fundamentos da Psicopedagogia: histórico, objeto de Qualidade de Vida: Influência da Água e do Ar na Saúde, Substâncias
estudo, embasamento teórico, campo de atuação; Código de Ética. Di- Tóxicas, Alimentação Equilibrada, Dietas e Desnutrição. Classificação
agnóstico Psicopedagógico. Técnicas de diagnóstico: entrevistas, dos Seres Vivos: Reinos Animalia ou Metazoa, Plantae, Monera, Fungi
anamnese, observações, avaliação da leitura e escrita, avaliação do raci- e Protista. O Corpo Humano: Células, Tecidos, Órgãos e Sistemas.
ocínio matemático, par educativo, técnicas projetivas, avaliação Sexualidade e Reprodução Humana. Mudanças na Adolescência. Dro-
psicomotora, provas operatórias. Informe psicopedagógico. Devolutiva. gas: Lícitas e Ilícitas. Agentes Químicos das Drogas. Os Seres Vivos no
Intervenção psicopedagógica. O papel do jogo na atuação Ambiente: Origem da vida, Evolução e Adaptação dos Seres Vivos.
psicopedagógica. Teorias do desenvolvimento humano. Desenvolvi- Ciência e Tecnologia: A matéria e suas Propriedades Gerais e Específi-
mento cognitivo, afetivo-emocional, psicomotor e da linguagem. De- cas, Diversidade de Materiais, Substâncias e Misturas, Transforma-
senvolvimento neurológico relacionado ao aprendizado escolar: memó- ções de Matéria Orgânica, de Materiais e de Substâncias. O átomo,
ria, atenção, linguagem, pensamento. Transtornos e dificuldades de Elementos químicos ligações químicas; Movimento com velocidade
aprendizagem. Desenvolvimento da linguagem oral e escrita. Relações constante, Movimento com aceleração, forças, Atração gravitacional,
familiares e o processo de aprendizagem. Psicopatologia e aprendiza- Trabalho e energia, Calor, Transmissão de calor, As ondas e o som,
gem. O papel do psicopedagogo na clínica, na escola e nas organiza- Natureza da luz, Espelhos e Lentes. Os PCNs e o ensino de Ciências.
ções. Processo de inclusão e abordagem psicopedagógica. O papel do Professor Nível 02 - Séries Finais do Ensino Fundamental - Educação
psicopedagogo junto a criança e adolescente com dificuldades especi- Física - Dimensões históricas da Educação Física e sua inserção nos
ais. Aspectos legais da Educação Especial. NÍVEL SUPERIOR: PRO- currículos escolares. Dimensões filosóficas, antropológicas e sociais
FESSOR - Conhecimentos Gerais: Língua Portuguesa - Compre- aplicadas à Educação Física, ao Esporte e ao lazer. Critérios de seleção
ensão e Interpretação de textos verbais e não verbais. Linguagem, Dis- e organização de conteúdos. Tendências Pedagógicas da Educação Físi-
curso e Textualidade: Funções da linguagem; Os atos de fala: tipos de ca Escolar a partir dos anos 1980. A Educação Física no curso noturno.
frase. O texto e seus aspectos de construção. Gêneros textuais. Modos A Educação Física como instrumento de comunicação, expressão, lazer
de organização do texto. Coerência e coesão textuais. Língua: variação e cultura: a Educação Física e a pluralidade cultural. Materiais e equipa-
e unidade. Morfologia - As palavras: classes, variação e emprego; pala- mentos indispensáveis nas aulas de Educação Física. Conteúdos da
vras e expressões denotativas. O léxico - Formação das palavras: educação física - Jogos: Concepção de Jogo; Jogos Cooperativos, Re-
composição e derivação; outros aspectos da criação lexical. O significa- creativos e Competitivos; Jogo Simbólico; Jogo de Construção; Jogo
do lexical: conceitos básicos: denotação e conotação. Relações semân- de Regras; Pequenos Jogos; Grandes Jogos; Jogos e Brincadeiras da
ticas no léxico: valor semântico das palavras. Polissemia, paronímia, Cultura Popular; Lutas: Lutas de distância, lutas de corpo a corpo;
sinonímia, antonímia, ambiguidade. Estilística - A língua e seus usos fundamentos das lutas; Ginásticas: de manutenção de saúde, aeróbica e
expressivos: Figuras de linguagem e outros recursos estilísticos. Sinta- musculação; de preparação e aperfeiçoamento para a dança; de prepa-
xe - Período Simples; Período Composto; Orações e termos: classifica- ração e aperfeiçoamento para os esportes, jogos e lutas; ginástica artís-
ção e funções. Relação de sentidos entre segmentos do texto. Regência tica e rítmica desportiva; Atividades Rítmicas e Expressivas: Danças:
verbal e regência nominal; crase. Concordância nominal, concordância danças populares brasileiras; danças populares urbanas; danças e core-
verbal. Colocação pronominal. Pontuação - A pontuação como recurso ografias associadas a manifestações musicais; Esportes: atletismo, na-
que possibilita a articulação entre as partes que compõem o texto e que tação, futebol de campo, futsal, basquete, vôlei, handebol. Técnicas e
afeta diretamente as possibilidades de sentido. Ortografia. Acentuação. táticas. Regras e penalidades. Organização de eventos esportivos; Di-
Noções de Informática - Computadores desktop, notebooks e periféri- mensão Social do esporte. Metodologia de ensino das atividades físico
cos. Componentes físicos de um computador (hardware). Conexões desportivas em esportes adaptados para pessoas com necessidades
físicas entre computadores e periféricos. Conexões físicas de rede. especiais. Treinamento desportivo. Diferenças psicofísicas entre ida-
Redes wireless. Conceitos fundamentais sobre sistemas operacionais e des; treinamento da criança, do adolescente e do adulto; princípios
organização de informações em um computador. Sistemas de arquivos científicos do treinamento. Dimensões biológicas aplicadas à Educação
utilizados nos ambientes operacionais Linux e Windows. Conceitos Física e ao Esporte: Anatomia: Geral e Sistêmica; Fisiologia: Geral e do
sobre Internet e redes de computadores: serviços, protocolos e segu- Exercício; Biometria; Nutrição e atividade física; Crescimento e desen-
rança. Suites de aplicativos para escritório (Microsoft Office e volvimento motor. Educação Física, esporte, saúde e qualidade de vida;
LibreOffice). Aplicativos diversos associados a serviços da Internet, Biomecânica; Atividade Física para Grupos Especiais; Dopping; Pri-
como navegadores de Web e leitores de email, entre outros. Mecanis- meiros Socorros. Conhecimentos sobre o Corpo: Capacidades Físicas.
mos de busca na Web (uso racional e eficiente). Acesso e troca de dados Psicomotricidade: conceitos básicos. Elementos organizativos do ensi-
e recursos pela Internet e redes locais de computadores. Técnicas e no da Educação Física: objetivos, conteúdos, metodologia e avaliação
políticas de backup. Segurança em computação doméstica e corporativa: escolar. Plano de ensino e plano de aula. Educação Física e educação
considerações sobre os diversos malware, como vírus e worms. Con- especial. Princípios norteadores para o ensino da Educação Física:
ceitos básicos de firewall. Fundamentos da Educação - Fundamentos inclusão, diversidade, corporeidade, ludicidade, reflexão crítica do es-
sócio-filosóficos da Educação. Paradigmas Educacionais. A função so- porte, problematização de valores estéticos. Educação Física escolar e
cial da escola. O projeto político-pedagógico da escola. A sala de aula e cidadania; Educação Física, esporte e mídia. Educação Física e as ques-
a prática pedagógica: Currículo Escolar, Planejamento e Avaliação, tões de gênero e o sexismo. Corpo, sociedade e a construção da cultura
Interação Professor/Aluno, Recursos Didáticos. A Lei de Diretrizes e corporal de movimento. Ordenamentos legais da educação física esco-
Bases da Educação Nacional nº 9.394/96 e suas alterações. As Diretri- lar: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9394/96).
zes Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental. Os Parâmetros Parâmetros Curriculares Nacionais (Educação Física). A Constituição
Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. A Federal: da Educação, da Cultura e do Desporto. Estatuto da criança e
escola e a educação das relações étnico-raciais. A inclusão da temática do adolescente (Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990). Professor Nível
"História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena" no currículo do ensino 02 - Séries Finais do Ensino Fundamental - Geografia - Conhecimento
fundamental. Desafios da Educação Brasileira: Analfabetismo, Evasão, da Terra: Origem e evolução, forma, movimentos e importância para a
Repetência, Qualidade de Ensino. Formação e Valorização do Profes- biodiversidade. Conceitos Usuais em Geografia e sua Aplicação: Li-
sor. Educação Inclusiva/Educação Especial. Gestão Democrática da nhas e círculos; localização, situação e sítio; orientação, coordenadas
38 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

geográficas, fusos horários e LID. Leitura e Representação do Espaço vo. Gerúndio. Tag Questions. Artigos Definidos e Indefinidos. Prepo-
Geográfico: Formas de representação, leitura e interpretação de docu- sições. Gerúndio depois de preposição. Conjunções. Sufixos e Prefi-
mentos cartográficos. A Geosfera: Composição, estrutura e dinâmica xos, Cognatos e Falsos Cognatos. Os PCNs e o ensino de Língua
da litosfera e das camadas internas da atmosfera, da hidrosfera e da Inglesa. Professor Nível 02 - Séries Finais do Ensino Fundamental -
biosfera. Conceitos Demográficos, Econômicos e Políticos aplicados à Língua Portuguesa - Leitura e construção do sentido de textos verbais
Geografia: Composição, estrutura e dinâmica da população; recursos e não-verbais: pressupostos, implícitos, inferências. Concepções de
naturais, fontes de energia, industrialização e atividades agropecuárias. linguagem e língua: funções da linguagem, norma culta e variedades
O Sistema Financeiro Internacional; o processo de Globalização e os linguísticas. Textualidade: coerência e coesão, intertextualidade e ou-
Blocos Econômicos. Questões Ambientais: Problemas atmosféricos tros aspectos da construção do texto. Gêneros textuais. Fonologia:
mundiais e urbanos; a questão da água e do lixo; grandes conferências aspectos fonético-fonológicos. Ortografia. A pontuação como recurso
internacionais. O Espaço Geográfico Brasileiro e Maranhense: Locali- que possibilita a articulação entre as partes que compõem o texto e que
zação e situação. O ambiente Natural: Composição, estrutura e dinâmi- afeta diretamente as possibilidades de sentido. Aspectos
ca dos elementos da paisagem (geologia, relevo, solos, clima, vegetação, morfossintáticos da língua: a) morfológicos: estrutura e formação das
hidrografia). Domínios Morfoclimáticos. Ecossistemas Brasileiros. O palavras, classes gramaticais, palavras e expressões denotativas. b)
ambiente Humanizado: Composição, estrutura e dinâmica da popula- sintáticos: frase, oração, período simples e composto; concordância
ção; produção, circulação e consumo; regionalização, urbanização e nominal e verbal; regência nominal e verbal; crase; colocação pronomi-
metropolização. Relações Internacionais e Globalização. Produção e nal. c) Recursos expressivos fonológicos, morfológicos e sintáticos.
Gestão do Espaço Geográfico. A Produção do Espaço: Espaço rural e Semântica da frase: conotação, denotação, polissemia, sinonímia,
urbano; delimitação, diversidade, composição, formas de ocupação e antonímia, homonímia, paronímia, ambiguidade, hiponímia, hiperonímia.
aproveitamento, evolução e modernização. Relações Campo-Cidade e Estilística: figuras de linguagem e outros recursos estilísticos. Os PCNs
Cidade-Campo. Atividades Produtivas: agropecuária, agroindústria, e o ensino da Língua Portuguesa. Professor Nível 02 - Séries Finais do
fontes energéticas, recursos minerais, industrialização, urbanização e Ensino Fundamental - Matemática - Raciocínio Lógico - Quantitativo
prestação de serviços. Problemas Ambientais: Ocupação, exploração, (Estruturas lógicas, Lógica de argumentação, Diagramas lógicos, Situa-
poluição. Degradação e Risco Ambiental. Políticas Internas, Qualidade ções - Problema). Aritmética: razões e proporções. Regra de Três.
Ambiental e Ações Mitigadoras. Os PCNs e o Ensino de Geografia. Porcentagem. Juros. Representação Decimal de Número Real.
Aspectos Físicos, Econômicos, Históricos, Geográficos e Culturais Potenciação e Radiciação. Álgebra: Função, domínio e imagem, função
do Município de Balsas - MA. Professor Nível 02 - Séries Finais do injetora, função sobrejetora, função bijetora, função crescente, função
Ensino Fundamental - História - A história e o ofício do historiador, decrescente, função par, função ímpar, função composta, inversa de
tempo e história O Mundo Antigo: Mesopotâmia, Egito, hebreus, função. Representação Gráfica de uma Função. Funções Polinomiais.
fenícios, persas, os maias, os astecas, os incas. Antiguidade Clássica: Estudo Completo das Funções Polinomiais de 1º e 2º Graus. Funções
Grécia e Roma. Idade Média Ocidental: Reinos Germânicos, Império Modulares. Funções Exponenciais e Funções Logarítmicas. Equações
Carolíngio, Feudalismo, Igreja, Cultura Medieval. Idade Média Orien- e Inequações de 1º e 2º Graus, Modulares, Exponenciais e Logarítmicas.
tal: Império Bizantino, Mundo Islâmico. O Nascimento da Sistemas de Equações Lineares: resolução e discussão. Análise
Modernidade: O Renascimento Cultural, As Reformas Religiosas, Ex- Combinatória: princípio fundamental da contagem. Arranjos, Combi-
pansão Marítima Europeia, Conquista da América, Mercantilismo, nações e Permutações Simples e com repetição. Probabilidade: concei-
Absolutismo. Brasil Colonial: Economia Colonial, A Ordem Política da to e cálculo, adição e multiplicação de probabilidades, dependência de
Colônia, A Sociedade no Brasil Colonial. Maranhão Colonial: A França eventos. Matrizes: conceito, propriedades e operações. Determinantes:
Equinocial, Os Holandeses em São Luís, O Estado do Maranhão e conceito, cálculo e propriedades. Progressões: progressões aritmética e
Grão-Pará, A Revolta de Bequimão, O Estado do Grão Pará e Maranhão; geométrica, com seus conceitos, propriedades e adição de termos.
A Consolidação da Modernidade: A Revolução Inglesa, Iluminismo e Polinômios e Equações Polinomiais: adição, multiplicação e divisão de
Despotismo Esclarecido, A Revolução Francesa, A Revolução Indus- polinômios. Fatoração de Polinômios. Raízes de Equações Polinomiais.
trial, A Independência dos Estados Unidos, A Independência da Amé- Teorema de D'alembert. Dispositivos Práticos de Briot-Ruffini. Geo-
rica Espanhola, A Independência da América Portuguesa. A metria Euclidiana Plana: conceitos primitivos e postulados. Ângulos.
Contemporaneidade: A Era Napoleônica, As Revoluções Liberais do Triângulos. Quadriláteros, Polígonos e Circunferência. Congruência de
século XIX, O Imperialismo. O Brasil no Século XIX: O Primeiro Triângulos. Teorema do Ângulo Externo e suas consequências. Teorema
Reinado, O Período Regencial, O Segundo Reinado, A Proclamação da de Tales. Semelhança de Triângulos. Relações Métricas no Triângulo
República. O Maranhão no Século XIX: Adesão do Maranhão à Inde- Retângulo. Áreas de Figuras Planas Poligonais e Circulares. Geometria
pendência, A Balaiada, A Revolta dos Frades. O Primeiro Século XX: A Espacial: conceitos primitivos e postulados. Poliedros. Cálculo de Su-
Primeira Guerra Mundial, Revolução Russa, A crise de 1929, O Fascis- perfície e Volume dos Principais Sólidos Geométricos. Trigonometria:
mo, O Nazismo, A Segunda Guerra Mundial. O Brasil no Século XX: medidas de ângulos. Medidas de Arcos. Razão Trigonométricas no
Sociedade e Economia na Primeira República, A Revolução de 1930, O Triângulo Retângulo. Funções trigonométricas. Geometria Analítica
Golpe de 1937, A Era Vargas, O Período Militar no Brasil, Governo Plana: estudo do ponto, da reta, da circunferência e das cônicas. No-
Sarney, Governo Collor, Governo FHC, Governo Lula. O Maranhão ções de Estatística: medidas de posição e dispersão, distribuição de
no Século XX: A Revolução de 1930 e a Intervenção Federal, O Estado frequências e gráficos. Os PCNs e o ensino de Matemática. NÍVEL
Novo e o Período Interventorial, O Vitorinismo, O Sarneysmo. O SUPERIOR: PROFESSOR - Conhecimentos Gerais: Língua Por-
Mundo Atual: O Terceiro Mundo e A Comunidade Internacional, A tuguesa - Compreensão e Interpretação de textos verbais e não ver-
Globalização, A Descolonização e A Contracolonização, O Terrorismo bais. Linguagem, Discurso e Textualidade: Funções da linguagem; Os
Atual, Narcotráfico, Desenvolvimento e Dependência na América La- atos de fala: tipos de frase. O texto e seus aspectos de construção.
tina, As Novas Fontes de Energia, Aquecimento Global. Os PCNs e o Gêneros textuais. Modos de organização do texto. Coerência e coesão
ensino de História. Professor Nível 02 - Séries Finais do Ensino Funda- textuais. Língua: variação e unidade. Morfologia - As palavras: classes,
mental - Inglês - Compreensão de textos em forma de dissertação ou variação e emprego; palavras e expressões denotativas. O léxico -
diálogo, extraídos de livros, revistas, jornais ou manuais, podendo ser Formação das palavras: composição e derivação; outros aspectos da
adaptados ou não. Compreensão e uso de funções comunicativas. Ques- criação lexical. O significado lexical: conceitos básicos: denotação e
tões sobre vocabulário. Gramática: Substantivo; Números; Genitive conotação. Relações semânticas no léxico: valor semântico das pala-
Case; Pronomes; Adjetivos: posição/ordem; Graus do Substantivo. vras. Polissemia, paronímia, sinonímia, antonímia, ambiguidade.
Quantitativo: números ordinais e cardinais. Verbos: Modal Verbs; Ver- Estilística - A língua e seus usos expressivos: Figuras de linguagem e
bos Regulares e Irregulares. Voz Passiva e Ativa. Subjuntivo. Imperati- outros recursos estilísticos. Sintaxe - Período Simples; Período Com-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 39
posto; Orações e termos: classificação e funções. Relação de sentidos voso. Órgãos dos Sentidos. Alimentos, Distribuição, Preparação e
entre segmentos do texto. Regência verbal e regência nominal; crase. Conservação. Metodologia. NÍVEL MÉDIO: Agente Administrati-
Concordância nominal, concordância verbal. Colocação pronominal. vo, Auxiliar de Cirurgião Dentista, Técnico em Edificações, Téc-
Pontuação - A pontuação como recurso que possibilita a articulação nico em Enfermagem, Técnico em Segurança do Trabalho. Co-
entre as partes que compõem o texto e que afeta diretamente as possi- nhecimentos Gerais: Língua Portuguesa - Compreensão e interpreta-
bilidades de sentido. Ortografia. Acentuação. Noções de Informática - ção de textos verbais e não-verbais. Textualidade: coesão e coerência. A
Computadores desktop, notebooks e periféricos. Componentes físi- Intertextualidade na produção de textos. Tipologia textual. Variação
cos de um computador (hardware). Conexões físicas entre computado- Linguística: emprego da linguagem formal e da informal. Aspectos
res e periféricos. Conexões físicas de rede. Redes wireless. Conceitos morfossintáticos da língua: emprego das classes de palavras, sintaxe do
fundamentais sobre sistemas operacionais e organização de informa- período, sintaxe das relações, concordância nominal e verbal, regência
ções em um computador. Sistemas de arquivos utilizados nos ambien- nominal e verbal, ocorrência de crase. A semântica da frase: noção de
tes operacionais Linux e Windows. Conceitos sobre Internet e redes de conotação, denotação, polissemia, sinonímia, antonímia, homonímia,
computadores: serviços, protocolos e segurança. Suites de aplicativos paronímia e ambiguidade. A pontuação como recurso que possibilita a
para escritório (Microsoft Office e LibreOffice). Aplicativos diversos articulação entre as partes que compõem o texto e que afeta diretamen-
associados a serviços da Internet, como navegadores de Web e leitores te as possibilidades de sentido. Ortografia. Acentuação gráfica. Mate-
de email, entre outros. Mecanismos de busca na Web (uso racional e mática - Raciocínio Lógico - Quantitativo (Estruturas lógicas; Lógica
eficiente). Acesso e troca de dados e recursos pela Internet e redes de argumentação; Diagramas lógicos; Situações-Problema). Números
locais de computadores. Técnicas e políticas de backup. Segurança em inteiros: operações e propriedades; múltiplos e divisores; Máximo
computação doméstica e corporativa: considerações sobre os diversos Divisor Comum e Mínimo Múltiplo Comum; problemas. Números
malware, como vírus e worms. Conceitos básicos de firewall. Funda- racionais: operações e propriedades; problemas envolvendo as quatro
mentos da Educação - Paradigmas Educacionais. A Função Social da operações fundamentais. Números e grandezas proporcionais: razões
Escola. O Projeto Político-Pedagógico da Escola. A Sala de Aula e a e proporções; divisão proporcional; regra de três (simples e compos-
Prática Pedagógica: Currículo Escolar, Planejamento e Avaliação, ta); porcentagem e juros simples; Sistemas de Medidas decimais e não
Interação Professor/Aluno, Recursos Didáticos. A Lei de Diretrizes e decimais. Números Reais. Cálculo Algébrico: Expressões Algébricas,
Bases da Educação Nacional nº. 9.394/96 e suas alterações. As Diretri- Operações, Fatoração e Frações Algébricas. Equações e Inequações do
zes Curriculares Nacionais da Educação Infantil e do Ensino Funda- 1º Grau. Sistemas de Equações do 1º Grau. Funções do 1° e 2° graus:
mental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil: Con- Conceito, gráfico, propriedades e raízes. Análise Combinatória: Princí-
cepção de Criança, Educar e Cuidar, Objetivos Gerais da Educação pio Fundamental da Contagem; Arranjos, Combinações e Permutações
Infantil, Instituição de Educação Infantil/Projeto Educativo. Os Simples e com Repetição. Probabilidade: Conceito e Cálculo; Adição e
Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental. O Ensino Multiplicação de Probabilidades; Dependência de Eventos. Progres-
Fundamental de nove anos: normas e orientações metodológicas para a sões: Progressões Aritmética e Geométrica com seus conceitos, pro-
inclusão das crianças de seis anos. Desafios da Educação Brasileira: priedades e adição de termos. Geometria Euclidiana Plana: Conceitos
Analfabetismo, Evasão, Repetência, Qualidade de Ensino. Formação e primitivos; Ângulos; Triângulos; Quadriláteros, Polígonos e Circunfe-
Valorização do Professor. Educação Inclusiva/Educação Especial. Ges- rência; Teorema de Tales; Semelhança de triângulos; Relações métricas
tão Democrática da Educação. Evolução Histórica da Educação Brasi- no triângulo retângulo; Áreas de figuras planas poligonais e circulares.
leira. Conhecimentos Gerais: Professor Nível 01 - Séries Iniciais do Geometria Espacial: Cálculo de Superfície e volume dos principais
Ensino Fundamental - Língua Portuguesa: A ortografia e a produção Sólidos Geométricos. Noções de Estatística: Médias, Distribuição de
textual. Leitura e interpretação de textos. Organização da frase e sua Frequências e Gráficos. Noções de Informática - Computadores
pontuação. Figuras de linguagem. Concordância nominal e verbal, a desktop, notebooks e periféricos. Componentes físicos de um compu-
partir das variantes linguísticas. Variações linguísticas: dialetos e regis- tador (hardware). Conexões físicas entre computadores e periféricos.
tros. Comunicação verbal e não-verbal. A intertextualidade. O texto Conexões físicas de rede. Redes wireless. Conceitos fundamentais so-
informativo e o texto literário. Metodologia do ensino da Língua Portu- bre sistemas operacionais e organização de informações em um compu-
guesa. Matemática: Localização, espaço e formas; Números naturais; tador. Sistemas de arquivos utilizados nos ambientes operacionais Linux
Sistema de numeração decimal; Operações fundamentais, problemas; e Windows. Conceitos sobre Internet e redes de computadores: servi-
Frações: conceito, propriedades e operações; Principais unidades de ços, protocolos e segurança. Suites de aplicativos para escritório
medidas e sua utilização no contexto social; Noções de Estatística: (Microsoft Office e LibreOffice). Aplicativos diversos associados a
médias, distribuição de frequências e gráficos. Metodologia do ensino serviços da Internet, como navegadores de Web e leitores de email,
da Matemática. História: Construção da identidade nacional. Organi- entre outros. Mecanismos de busca na Web (uso racional e eficiente).
zação social e política do Brasil. O conhecimento histórico: caracterís- Acesso e troca de dados e recursos pela Internet e redes locais de
ticas e importância social. O expansionismo Português. Lutas e con- computadores. Técnicas e políticas de backup. Segurança em compu-
quistas políticas brasileiras nos diversos períodos históricos. tação doméstica e corporativa: considerações sobre os diversos malware,
Metodologia do ensino da História. Geografia: O papel do trabalho na como vírus e worms. Conceitos básicos de firewall. Conhecimentos
transformação da natureza. Os espaços urbano e rural no Brasil. A Específicos: Agente Administrativo - Administração: conceito, campo
tecnologia e as paisagens urbanas e rurais. A cartografia como instru- de aplicação, objetivos e princípios; Organizações: características, na-
mento na aproximação dos lugares. Pluralidade cultural: povos e etnias. tureza e finalidades; Administrador: habilidades e papéis; Processo
Conservação do meio ambiente. O espaço geográfico brasileiro e administrativo e as funções básicas da Administração. Mudança, ino-
maranhense: localização, situação, relevo, solo, clima, vegetação e vação e cultura organizacionais. Planejamento: definição, importância e
hidrografia. Atividades produtivas: agropecuária, agroindústria, indus- princípios; Planos, estratégias, metas e indicadores; Direcionamento
trialização, urbanização e prestação de serviços. Metodologia do ensi- organizacional: missão, visão, objetivos e políticas; Hierarquia, autori-
no da Geografia. Ciências: Terra: O lugar da vida. Recursos da litosfera. dade e responsabilidade. Estrutura organizacional e departamentalização;
Os Seres Vivos. Troca de energia entre os seres vivos: Os Seres Produ- Organograma e fluxograma; Divisão do trabalho e especialização; Cen-
tores, Os Seres Consumidores e As Cadeias Alimentares. Os Seres tralização, descentralização e empowerment. Direção: definição, carac-
Vivos e o Ambiente. Relações entre os Seres Vivos. Diversidades de terísticas, princípios e meios. Coordenação: importância, meios e con-
Vida e de Ambientes. O Ar e a Água. Lixo e Reciclagem. Corpo Huma- dições essenciais. Comunicação; Motivação; Liderança; Coordenação.
no: Músculos, Ossos e Articulações e Envoltório Especial: a pele. Controle: definição, objetivos, importância, princípios e etapas; Téc-
Aparelhos e Sistema do Nosso Corpo: Aparelho Digestivo, Aparelho nicas de controle: qualitativas e quantitativas; Controle preventivo,
Respiratório, Aparelho Circulatório, Aparelho Urinário. Sistema Ner- simultâneo e posterior. Relacionamento interpessoal, trabalho em gru-
40 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

po, formação e desenvolvimento de equipes. Administração de materi- mentos para investigação e análise de acidentes do trabalho; medidas
ais e patrimônio: dimensionamento e controle de estoques, gestão de técnicas e administrativas de prevenção de acidentes; compilação de
almoxarifado e administração de compras. Arquivos: finalidade e clas- dados e elaboração de estatísticas de acidentes do trabalho. Conheci-
sificação; Princípios arquivísticos; Terminologias arquivísticas; ciclo mentos sobre normas e procedimentos para inspeção de equipamentos
vital dos documentos; técnicas, sistemas e métodos de arquivamento. de combate a incêndio. Atos inseguros. Utilização, controle e manuten-
Protocolo: finalidades e objetivos; Atividades gerais: recebimento, aná- ção de equipamentos de proteção individual (EPI) e equipamentos de
lise, triagem, classificação, registro, distribuição e controle de docu- proteção coletiva (EPC). Levantamento e avaliação das condições físi-
mentos e processos; Etapas de operacionalização das atividades de co-ambientais do trabalho e mapas de risco. Meio ambiente e qualidade
protocolo. Noções sobre construção e interpretação de tabelas e gráfi- de vida. NÍVEL FUNDAMENTAL: Agente de Segurança e Vigi-
cos estatísticos. Comunicação oficial e suas características. Documen- lância, Auxiliar de Administração, Auxiliar de Recreacionista,
tos administrativos: características e situação de utilização dos seguin- Auxiliar de Serviços Gerais, Condutor-SAMU, Motorista-cate-
tes documentos: ata, carta, declaração, despacho, memorando, ofício, goria D, Porteiro/Maqueiro. Conhecimentos Gerais: Língua Portu-
ordem de serviço, parecer, portaria, relatório e requerimento. Ética guesa - Compreensão e interpretação de textos verbais e não verbais.
aplicada ao trabalho: distinção entre ética e moral, campo da ética, As relações de sentido: os elementos coesivos/argumentativos. Varia-
solução ética de problemas. Ética no serviço público. Administração ções linguísticas. A pontuação como recurso que possibilita a articula-
Pública: art. 37 da Constituição Federal. Servidores Públicos: arts. 39 a ção entre as partes que compõem o texto e que afeta diretamente as
41 da Constituição Federal. Dos Municípios: arts. 29 a 31 da Consti- possibilidades de sentido. A semântica da frase: noção de conotação,
tuição Federal. Noções sobre Licitações e Contratos Administrativos denotação, polissemia, sinonímia, antonímia, homonímia, paronímia e
(Leis 8.666/1993 e 10.520/2002): conceitos, princípios, modalidades, ambiguidade. Ortografia. Emprego das Classes de Palavras. Matemáti-
tipos, fases, revogação e anulação; Dispensa e inexigibilidade de licita- ca - Raciocínio Lógico - Quantitativo (Estruturas lógicas; Lógica de
argumentação; Diagramas lógicos; Situações- Problema). Números in-
ção; Contratos administrativos. Temas da atualidade (referentes ao
teiros: operações e propriedades; múltiplos e divisores; Máximo Divisor
Município, ao Estado do Maranhão e ao Brasil). Auxiliar de Cirurgião
Comum e Mínimo Múltiplo Comum; problemas. Números racionais:
Dentista - A importância e as vantagens do pessoal auxiliar em odonto-
operações e propriedades; problemas envolvendo as quatro operações
logia e do trabalho em equipe de saúde bucal. Requisitos do Auxiliar de
fundamentais. Números e grandezas proporcionais: razões e propor-
Cirurgião Dentista para o exercício profissional no serviço público:
ções; divisão proporcional; regra de três (simples e composta); porcen-
trabalho em equipe, profissionalismo, qualidade e excelência de resul- tagem e juros simples; Sistemas de Medidas decimais e não decimais.
tados. Ética profissional nas equipes de saúde bucal. Relações huma- Números Reais. Cálculo Algébrico: Expressões Algébricas, Operações,
nas. Medidas universais de biossegurança. Noções básicas de odonto- Fatoração e Frações Algébricas. Equações e Inequações do 1º Grau.
logia de promoção de saúde: prevenção de cárie, doença periodontal, Sistemas de Equações do 1º Grau. Equações do 2° Grau: Conceito,
má oclusão, câncer bucal. O Auxiliar de Cirurgião Dentista nos progra- resolução e raízes. Geometria Euclidiana Plana: Conceitos primitivos;
mas educativos de promoção de saúde bucal. Prevenção das doenças Ângulos; Triângulos; Quadriláteros, Polígonos e Circunferência;
ocupacionais na prática odontológica. Procedimentos de desinfecção e Teorema de Tales; Semelhança de triângulos; Relações métricas no tri-
esterilização de materiais e instrumentos utilizados, sob a supervisão ângulo retângulo; Áreas de figuras planas poligonais e circulares. Geo-
do Cirurgião-Dentista. Técnico em Edificações - Controle tecnológico metria Espacial: Cálculo de Superfície e volume dos principais Sólidos
de concreto e materiais constituintes e controle tecnológico de solos: Geométricos. Noções de Estatística: Médias, Distribuição de
Conhecimento e interpretação de ensaios. Fundações e estruturas: Frequências e Gráficos. Conhecimentos Específicos: Agente de Segu-
Movimentação de terra, formas, escoramento, armação e concretagem; rança e Vigilância - Noções de Segurança Predial: orientações gerais -
Fundações superficiais e profundas: tipos, execução, controle; Estru- conhecimento do prédio, das pessoas que frequentam as instalações;
turas pré-moldadas. Terraplenagem, drenagem, arruamento e pavimen- cuidados com os acessos e cercanias, cuidados com áreas livres e de
tação. Serviços topográficos: execução e controle. Edificações: Materi- estacionamento. Equipamentos básicos de segurança: procedimentos
ais de construção; Instalações prediais (hidráulicas, sanitárias e elétri- básicos para utilização de alarmes, comunicados internos através de
cas) e serviços complementares. Leitura e interpretação de projetos de rádio. Noções de controle e combate a incêndio: Classes de incêndios,
instalações prediais e de plantas de locação, forma e armação. Normas agentes extintores, métodos de extinção. Noções de segurança do traba-
ABNT. Noções de desenho em meio eletrônico (autoCAD). Atualida- lho: acidentes do trabalho - conceito, causas e prevenção; normas de
des referentes ao município de Balsas - MA e ao Estado do Maranhão. segurança: conceito de proteção e equipamentos de proteção; normas
Geografia e história do município de Balsas - MA. Técnico em Enfer- básicas de higiene: pessoal, ambiental, de utensílios e equipamentos.
magem - Código de ética profissional. Demais leis que regulamentam o Noções de primeiros socorros. Telefones públicos de emergência. No-
exercício profissional. Clínica médica cirúrgica. Enfermagem em obste- ções sobre Direitos e Garantias Fundamentais (art. 5º da Constituição
trícia e pediatria. Saúde Pública. Noções básicas de anatomia humana. Federal de 1988). Código Penal Brasileiro: Título I - Dos crimes contra
Patologia: sinais, sintomas e conceito. Fármaco: conceitos e tipos; ad- a Pessoa (art. 121 ao 154); Título II - Dos crimes contra o Patrimônio
ministração dos medicamentos. Higiene e saúde. Curativos: conceitos, (art.155 ao 183). Ética no trabalho. Relacionamento Interpessoal. Tra-
objetivos, tipos e técnicas. Esterilização: Objetivos, métodos e proce- balho em equipe. Iniciativa, liderança, motivação e comportamento
dimentos específicos. Aplicação de injeção. Conhecimentos sobre va- frente a situações-problema. Auxiliar de Administrativo - Planejamen-
cinas. Conhecimentos sobre prontuários e papeletas médicas. Noções to: programação de trabalho. Organização de tarefas, conceito de auto-
sobre uso inadequado de medicamentos: erros técnicos. Urgência e ridade e responsabilidade. Direção: definição e características. Contro-
le: definição, importância e tipos de controle. Arquivos: finalidade e
emergência. Centro cirúrgico e de material: principais elementos e pro-
organização. Noções gerais sobre elaboração de documentos (quadros
cedimentos. Unidade de tratamento Intensivo: principais elementos e
demonstrativos, tabelas, relatórios, cartas). Relacionamento
procedimentos. Técnico em Segurança do Trabalho - Noções sobre
interpessoal, comunicação, motivação, tolerância, discrição e liderança.
normas e legislação de segurança do trabalho. Sistema de segurança e
Ética no serviço público. Noções de cidadania. Noções sobre geografia,
saúde no trabalho; Portaria nº 3214/1978 do Ministério do Trabalho e
história e organização político-administrativa do município. Auxiliar
alterações posteriores. Atividades e operações insalubres. Atividades e de Recreacionista - Conhecimento e procedimentos de atividades lúdicas
operações perigosas. Doenças ocupacionais. Ergonomia no trabalho. e recreativas. Caracterização e conceituação da recreação. Recreação e
Conhecimentos sobre o funcionamento e atribuições dos Serviços atividade recreativa. Recreação na sociedade moderna. O recreacionista
Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Traba- e sua atuação com crianças, adolescentes e idosos. Conhecimento de
lho (SESMT) e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA). valências físicas (força, velocidade, coordenação, equilíbrio, ritmo, fle-
Acidentes do Trabalho: conceito técnico e legal; causas e frequências xibilidade, resistência, agilidade, descontração), desenvolvimento da
dos acidentes; comunicação e registro de acidentes; normas e procedi- motricidade, condutas psicomotoras, atletismo (corridas, saltos, arre-
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 41
messos e lançamentos). Classificação dos jogos. Jogos e brincadeiras porte de Acidentados. Proteção ao Meio Ambiente. Cidadania. Noções
na formação da criança e do adolescente. Desenvolvimento de jogos de mecânica básica de autos. Segurança no trabalho, uso dos EPI's.
com idosos. Administração de equipamentos e materiais de lazer e Motorista - Categoria D - Código de Trânsito Brasileiro: Capítulos II,
recreação. Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990). III, IV, VI, VII, IX, XI, XII, XIII, XIV, XV, XVI, XVII, XVIII, XIX,
Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003). Relacionamento intra e Anexos I e II. Resoluções do CONTRAN nº 26, 36, 53, 82, 108, 160,
interpessoal. Trabalho em equipe. Noções sobre primeiros socorros. 333 e 370. Sinais sonoros e gestos dos Agentes de Trânsito e dos
Auxiliar de Serviços Gerais - Noções de organização, higiene e saúde. Condutores. Conhecimento de defeitos simples do motor. Procedi-
Noções sobre segurança individual, coletiva e de instalações. Procedi- mentos corretos para economizar combustível. Cuidados necessários
mentos básicos para higienização e arrumação do local de trabalho. para conservar o veículo em boas condições mecânicas. Noções de
Procedimentos básicos para a realização de serviços de: copa e cozi- sistemas de freio e suspensão. Noções de sistema elétrico. Identifica-
nha, banheiro, lavanderia, pátio, jardinagem, coleta seletiva de lixo e ção e uso de ferramentas e instrumentos relacionados às atividades
acondicionamento de resíduos. Proteção contra acidentes de trabalho e inerentes ao cargo. Noções de primeiros socorros. Noções de Direção
choques elétricos. Utilização de equipamentos de proteção individual Defensiva. Lei nº 12.619/2012, que dispõe sobre o exercício da profis-
(EPIs). Identificação e uso de ferramentas, utensílios e instrumentos são de motorista. Qualidade, saúde e proteção ao meio ambiente. Rela-
relacionados às atividades do cargo. Trabalho em equipe. Relaciona- cionamento interpessoal, iniciativa, senso de organização. Ética no Ser-
mento interpessoal. Administração de conflito. Comportamento e con- viço Público. Trabalho em equipe. Comportamento profissional e ati-
duta profissional: atitudes no serviço, qualidade no atendimento, tudes no serviço. Atualidades sobre o Estado do Maranhão e o Muni-
comunicabilidade, apresentação, atenção, cortesia, interesse, presteza, cípio de Balsas - MA - MA. Conhecimentos sobre História e Geografia
eficiência, tolerância, discrição, motivação, liderança, objetividade e do Município de Balsas - MA. Porteiro/Maqueiro - Conceituação e
comportamento frente a situações-problema. Ética no serviço público. descentralização do Sistema Único de Saúde. Saúde e Humanização.
Noções de cidadania. Noções sobre direitos e garantias fundamentais Código de Ética Profissional. Noções de saúde: higiene, alimentação,
(art. 5º a 11 da Constituição Federal de 1988). Condutor - SAMU - prevenção de doenças, primeiros socorros. Regras básicas de compor-
Legislação e Sinalização de Trânsito. Normas gerais de circulação e tamento profissional para o trato diário com o público interno, externo
conduta. Sinalização de Trânsito. Infrações de Trânsito. Conceitos de e colegas de trabalho. Técnicas de transporte do paciente. Ética no
Direção Defensiva. Noções de Primeiros Socorros: Como socorrer; serviço público. Noções de cidadania. Noções sobre direitos e garantias
ABC da Reanimação; Hemorragias; Estado de Choque; Fraturas e Trans- fundamentais (art. 5º a 11 da Constituição Federal de 1988).

ANEXO V
REQUERIMENTO PARA ATENDIMENTO DIFERENCIADO OU COMPROVAÇÃO DA DEFICIÊNCIA DE QUE SE DECLARA
PORTADOR
REQUERIMENTO
À Fundação Sousândrade,___________________________________________________________________________, candidato (a)
inscrito (a) no Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos do Quadro de Pessoal da Prefeitura Municipal de Balsas - MA,
Inscrição nº. _______________________, residente no (a)
_________________________________________________________________________________________________________, nº.
________, bairro _______________________________ cidade _______________________________________________________,
fones (____) _________________________________________________, requer:

comprovar ser portador de deficiência conforme laudo médico em anexo (o laudo deve atestar a espécie e o grau ou nível da
deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças – CID, bem como a
provável causa da deficiência). Deficiência: ____________________________________________________________________

solicitar disponibilização de atendimento diferenciado para fazer as provas do referido Concurso Público conforme laudo ou
atestado médico em anexo. Atendimento diferenciado requerido: ___________________________________________________

solicitar atendimento diferenciado para gestante/lactante. Atendimento diferenciado requerido:


_______________________________________________________________________________________________________
Termos em que pede e aguarda deferimento.

______________________________, ________ de ______________________________ de ________.

__________________________________________________________________________
Assinatura do (a) Candidato (a) RG: ____________________________ CPF: ___________________________ Nº. Fls.: ________

ANEXO VI
MODELO DE FORMULÁRIO PARA INTERPOSIÇÃO DE RECURSOS

Código (para uso da .5),7):

CAPA DE RECURSO

SOLICITAÇÃO
À Comissão Organizadora.
IDENTIFICAÇÃO
Nome: _________________________________________________________________________________________
Número de Inscrição: ______________________________________________________________________________
CPF: ___________________________________________________________________________________________
Inscrito para o cargo público de __________________________________________________, no Concurso Público para Provimento de
42 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

Concurso Público para Provimento de Cargos Efetivos do Quadro de Pessoal da Prefeitura Municipal de Balsas - MA, solicito, conforme
especificações inclusas (assinalar e preencher, conforme o caso):
[ ] revisão do indeferimento de inscrição
[ ] revisão do Gabarito Oficial e/ou formulação de questões da Prova Teórica de Múltipla Escolha
[ ] a convocação para Prova de Títulos;
[ ] a convocação para Prova Prática de Digitação;
[ ] resultado da Prova de Títulos;
[ ] resultado da Prova Prática de Digitação;
[ ] revisão da classificação no Concurso Público, indicada no Resultado Final
[ ] ______________________________________________________________
_________________________, _____ de ______________________ de ________.
____________________________________________________________________
Assinatura do Candidato
INSTRUÇÕES
O candidato deverá:
• Datilografar ou digitar o recurso e entregá-lo de acordo com as especificações estabelecidas neste Edital.
• Usar formulário de recurso individual para cada questão e apenas uma capa.
• Identificar-se apenas nesta capa.
• Apresentar argumentação lógica e consistente.
Atenção! O desrespeito a qualquer uma das instruções acima resultará no indeferimento do recurso.

Código (para uso da .5),7):


FORMULÁRIO DE RECURSO
ALEGAÇÃO / JUSTIFICATIVA
ANEXO VII
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A PROVA DE TÍTULOS

1. INFORMAÇÕES GERAIS: 1.1. A comprovação do título será do contrato de trabalho, acompanhada de cópia do último comprovan-
feita exclusivamente mediante entrega de cópia do documento autenti- te de pagamento da respectiva remuneração - recibo, contracheque etc
cada, frente e verso, em cartório. 1.2.1. A Fundação Sousândrade não (caso a anotação na CTPS indique o período inteiro de trabalho, é
receberá ou reterá documentos originais dos candidatos, que, caso se- dispensada a apresentação de cópia do último comprovante de paga-
jam solicitados, servirão exclusivamente para a verificação da autentici- mento da respectiva remuneração); ou b) Contrato de prestação de
dade das cópias entregues, sendo devolvidos imediatamente. 1.2.2. As serviço, com firma reconhecida de quem o estiver assinando, acompa-
cópias autenticadas entregues para a Fundação Sousândrade para efei- nhado de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva
to de comprovação para Prova de Títulos não serão devolvidas em remuneração - recibo, contracheque etc. (caso o contratante seja insti
hipótese alguma, constituindo-se em documentos do Concurso Públi- tuição pública, é dispensada a autenticação da assinatura do contratan-
co. 1.3. Os diplomas de conclusão de curso de graduação expedidos por te); ou c) Ato de Nomeação ou Termo de Posse acompanhado de cópia
universidades estrangeiras deverão estar revalidados por universidade do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração -
brasileira pública que tenha curso do mesmo nível e área ou equivalen- recibo, contracheque etc; ou d) Declaração de instituição privada, com
te, enquanto que os diplomas de conclusão de cursos de pós-graduação firma reconhecida de quem a estiver assinando, acompanhada de cópia
expedidos por universidades estrangeiras deverão estar reconhecidos do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração -
por universidade brasileira que possua, na mesma área de conhecimen- recibo, contracheque, etc (caso a declaração apresentada indique o pe-
to e em nível equivalente ou superior, curso de pós-graduação reco- ríodo inteiro de trabalho, é dispensada a apresentação de cópia do
nhecido e avaliado, de acordo com o disposto no Artigo 48, da Lei nº. último comprovante de pagamento da respectiva remuneração); ou e)
9.394/1996. 1.4. Os documentos em língua estrangeira somente serão Declaração de instituição pública acompanhada de cópia do último
considerados se traduzidos para a língua portuguesa por tradutor comprovante de pagamento da respectiva remuneração - recibo, con-
juramentado. 1.5. Os documentos comprobatórios da titulação do can- tracheque etc (caso a declaração apresentada indique o período inteiro
didato deverão conter, no seu bojo, todas as informações necessárias de trabalho, é dispensada a apresentação de cópia do último compro-
para sua análise. 1.6. A comprovação da formação continuada poderá
vante de pagamento da respectiva remuneração). 1.7.1. Para o cálculo
ser feita mediante apresentação de cópia do diploma, certificado ou
do tempo total de experiência profissional, períodos ou frações de
declaração, na qual deverão constar identificação e qualificação com-
tempo inferiores a 01 (um) mês somente serão considerados se supe-
pleta da Instituição declarante, especificação do curso/evento, identifi-
cação do candidato, indicação da carga horária, quando for o caso, e a riores a 14 (catorze) dias. 1.7.2. Para fins de comprovação de experi-
informação de que o referido curso já está concluído. 1.6.1. Para cálculo ência profissional: a) Não serão aceitos estágios curriculares/
da pontuação relativa a cursos, a contagem é feita por curso, ou seja, extracurriculares tendo em vista o disposto nos arts. 1° e 3° da Lei nº
dois ou mais cursos não servem para compor a carga horária mínima ou 11.788, de 25/09/2008. b) Não serão aceitas atividades desenvolvidas
máxima. 1.7. A comprovação da experiência profissional poderá ser a título de trabalho voluntário. 1.8. Programas de residências poderão
feita mediante apresentação de cópia dos seguintes documentos: a) comprovar especialização, se concluídos, mas somente comprovarão
Carteira de Trabalho - CTPS: páginas de identificação do trabalhador experiência profissional se indicarem vínculo contratual e contiverem
(página da foto e assinatura e página da qualificação civil) e de registro todos os elementos necessários para caracterizar o período.
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 43
Valor Pontuação
Item Discriminação Observação
Unitário Máxima
A Formação Continuada 14,0
a.1. Doutorado na área de educação 6,0 6,0 § Até 01 curso.
a.2. Mestrado na área de educação 5,0 5,0 § Até 01 curso.
a.3. Curso de Especialização na área de educação (mínimo de 360 horas) 3,0 3,0 § Até 01 curso.
B Experiência Profissional 6,0
§ Será computado 0,5
ponto para cada mês de
b.1. Experiência exercida como professor da Educação Básica 0,5 6,0
experiência comprovada
[até 12 (doze) meses].
TOTAL 20,0

ANEXO: VIII deste Município, conforme Termo Aditivo ao Contrato de Repasse de


CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A PROVA PRÁTICA n° 0311188-33/2009, que entre si fazem a União Federal Representada
DE DIGITAÇÃO pela Caixa Econômica Federal e a Prefeitura Municipal de Estreito -
MA. PARTE - CONTRATADO: Delcare Construtora Ltda - EPP-
1. DA PROVA PRÁTICA. Na Prova Prática de Digitação serão utiliza- inscrita no CNPJ de n° 14.690.329/0001-36, com endereço na Rua
dos microcomputadores com Sistema Operacional Windows 7 ou 8, Ceará n° 1300 na cidade de Imperatriz - MA, CONTRATANTE:
editor de textos Microsoft Word 2010 e Microsoft Excel 2010, Prefeitura Municipal de Estreito/MA. ONDE SE LÊ: Termo Aditivo
desabilitadas as funções de autocorreção, verificação ortográfica, gra- ao Contrato de Repasse de n° 0311188-33/2009, que entre si fazem a
matical e dicionário. A Prova Prática de Digitação constará de: a) União Federal Representada pela Caixa Econômica Federal e a Prefei-
digitação e formatação, incluindo tabelas, de um texto impresso, utili- tura Municipal de Estreito - MA, LEIA - Contrato de Repasse nº
zando os recursos básicos do Word, a partir de texto/modelo apresen- 236918-70, Convênio nº 612262, DATA DA PUBLICAÇÃO: 12 de
tado no ato, avaliando itens de formatação de textos e de parágrafos, junho de 2015, pág. 24, Diário Oficial do Estado do Maranhão. FUN-
formatação de tabelas e utilização da barra de desenhos; b) elaboração DAMENTO: Leis: nº 8.666/93, Lei Estadual nº 9.579/2012, Decre-
de planilha em que se avaliará o candidato pelo uso adequado dos to Estadual nº 28.790/2012 e nº 123/06 -Lei Municipal - Decreto
recursos básicos do Excel: funções matemáticas, funções de texto, grá-
Municipal n° 048/2005. Autoridade Competente: CÁSSIO AN-
ficos e formatação de tabelas; c) criação e salvamento, no disco rígido
TÔNIO PAULA BATISTA - Secretário Municipal de Administração-
do microcomputador dos arquivos gerados. 1.1. A Prova Prática de
DECRETO N° 012/2013.
Digitação terá duração de 30 (trinta) minutos e escala de pontuação de
0 (zero) a 20 (vinte), sendo considerados para sua correção os se-
guintes parâmetros: a) execução do programa para edição do texto;
PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA INÊS - MA.
b) digitação e formatação do texto, conforme orientações fornecidas
no início da prova; c) agilidade na digitação (quantidade de toques, ERRATA . AVISO DE LICITAÇÃO. CONCORRÊNCIA Nº 07/
número e tipo de erros cometidos, por exemplo); d) execução do 2015. O Aviso de Licitação publicado no Diário Oficial do Estado
programa de edição de planilhas; e) construção das planilhas, fór- do Maranhão, no dia 09 de setembro de 2015, pág. 10. ONDE SE
mulas e gráficos. 1.1. Informações complementares sobre os materiais LÊ: no dia 09/10/2015 às 8h30min.. LEIA-SE: no dia 14/10/2015 às
necessários para a realização da Prova Prática de Digitação serão 8h30min. Santa Inês, 21 de setembro de 2015. BIANCA SIMONE
oportunamente fornecidas no Edital de Convocação para a mesma. FERREIRA LEMOS - Presidente de Comissão Permanente.

ERRATA SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS ATIVOS,


INATIVOS (APOSENTADOS ) E PENSIONISTAS EM
PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBAMAR FIQUENE - MA EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE ALCÂNTARA - MA

ERRATA DE LICITAÇÃO PÚBLICA. O Município de Ribamar ERRATA DE EDITAL DE CONVOCAÇÃO. No Edital de Convoca-
Fiquene/MA avisa aos interessados que na publicação da Resenha do ção publicado no DOE, dia 14/09/2015, ONDE SE LÊ: "nos termos do
Primeiro Termo de Aditivo do Contrato nº 201504100092015 publicada inciso II do § 1º do Artigo do 2º da Portaria nº186 de 10/04/2008, do
no Diário Oficial do Estado do Maranhão no dia 09/09/2015, página 01,
MTE" , LEIA-SE: nos termos da Portaria nº 326, de 1º de março de
Publicações de Terceiros, ONDE SE LÊ: valor global R$ 556.840,00
2013, do MTE. ONDE SE LÊ: para o dia 25 de setembro de 2014, às
(quinhentos e cinquenta e seis mil oitocentos e quarenta reais) LEIA-SE:
15h30, LEIA-SE: 09 de outubro de 2015, às 15h30 em 1ª convocação
valor global R$ 306.840,00 (trezentos e seis mil oitocentos e quarenta reais).
e às 16h em 2ª convocação. ONDE SE LÊ: No salão da igreja católica,
Ribamar Fiquene - MA, 15 de setembro de 2015. Sr. ANTÔNIO DA
LEIA-SE: Escola Municipal Duque de Caxias, sito à Praça Nossa Se-
SILVA CARDOSO - Secretário Municipal de Educação.
nhora dos Remedios, s/nº, Oitiua. ONDE SE LÊ: Ordem do dia: item 3
PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTREITO - MA - Eleição e posse da Coordenação provisória, LEIA-SE: 3) Eleição,
apuração dos votos e posse da diretoria executiva e conselho fiscal; 4)
ERRATA. REFERENTE À TOMADA DE PREÇOS N° 06/2015; filiação à confederação nacional dos trabalhadores em educação -
PROCESSO ADMINISTRATIVO N° 044/2015 - CPL. CONTRA- CNTE 5) assuntos gerais. As deliberações serão tomadas pela mai-
TO: nº 2015052701/2015. OBJETO: contratação de empresa do ramo oria dos presentes. Alcântara - MA, 22 de setembro de 2015.
para executar obras de bloqueteamento na Rua Bandeirante II na sede SANDRO EDUARDO SOUSA PEREIRA p/Comissão
44 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA ITEM 73: JOANICE DOS SANTOS FERREIRA; Pontuação: 62.5
E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IEMA 1.3 Página 48, ITEM 73: LUCIENE CORREIA PEREIRA; Pontua-
ção: 62.5. Ed. n° 252, publicado em 27 de dezembro do ano de 2013.
ERRATA. VALOR. NO EXTRATO DO TERCEIRO TERMO LEIA-SE: 1.0 Página 48, ITEM 23: HÊMILLY AMANDA FERREIRA
ADITIVO AO CONTRATO Nº 021/2012-IEMA. publicado no Diá- ALMEIDA; Pontuação: 77.5. 1.1 Página 48, ITEM 22: IRACIELMA
rio Oficial do Estado, Publicação de Terceiros, Edição nº 145, veiculado DE JESUS CARDOSO PINHEIRO; Pontuação: 77.5. 1.2 Página 48,
no dia 07/08/2015, página 2. ONDE SE LÊ: Constitui objeto do pre- ITEM 25: JOANICE DOS SANTOS FERREIRA; Pontuação: 77.0
1.2 Página 48, ITEM 24: LUCIENE CORREIA PEREIRA; Pontua-
sente Termo Aditivo a alteração da CLÁUSULA PRIMEIRA - DO
ção: 77.5. ALTERAÇÃO Nº 02 - VIGIA. ONDE SE LÊ: 2.0 Página
OBJETO e da CLÁUSULA SEXTA - DO VALOR no Contrato nº
57, ITEM 83; AMARILDO COSTA; Pontuação: 60.0. 2.1 Página 57,
021/2012 - IEMA. Constitui a alteração da CLÁUSULA PRIMEIRA
ITEM 84; DANIEL LEE PEREIRA DA SILVA; Pontuação: 60.0. Ed.
- DO OBJETO, a adição dos serviços de Porteiro, no importante a 4
n° 252, publicado em 27 de dezembro do ano de 2013. LEIA-SE: 2.0
(quatro) postos de trabalho e no acréscimo de mais 3 (três) postos de
Página 57, ITEM 07; AMARILDO COSTA; Pontuação: 87.5. 2.1
trabalho de Recepcionista que passa de 19 (dezenove) para 22 (vinte e Página 57, ITEM 09; DANIEL LEE PEREIRA DA SILVA; Pontuação
dois) postos; VALOR: Constitui a presente Cláusula na alteração do 87.5. ALTERAÇÃO Nº 03 - MOTORISTA. ONDE SE LÊ: 3.0 Pági-
valor na prestação dos serviços contratados, ficando os mesmos aditados na 52, ITEM 33: DOMINGOS FÁBIO MAGALHÃES BARBOSA;
em 22,09%, referente ao acréscimo nos serviços de recepcionista, que Pontuação: 60.0. 3.1 Página 52, ITEM 34: RIVELINO SOUSA BAR-
passou de 19 (dezenove) para 22 (vinte e dois) postos e no acréscimo ROS; Pontuação: 60.0. Ed. n° 252, publicado em 27 de dezembro do
dos serviços de 4 (quatro) postos de porteiro, passando assim o Con- ano de 2013. LEIA-SE: 3.0 Página 52, ITEM 11: DOMINGOS FÁ-
trato no valor de R$ 831.617,98 (oitocentos e trinta e um mil seiscen- BIO MAGALHÃES BARBOSA; Pontuação: 76.0. 3.1 Página 52,
tos e dezessete reais e noventa e oito centavos) para R$ 1.014.968,50 ITEM 13: RIVELINO SOUSA BARROS; Pontuação: 76.0. ALTE-
(um milhão quatorze mil novecentos e sessenta e oito reais e cinquenta RAÇÃO Nº 04 - AUXILIAR DE FARMÁCIA. ONDE SE LÊ: 4.0.
centavos), portanto, um acréscimo anual no valor de R$ 183.617,98 Página 48, ITEM 51; AOSD ALESSANDRA TEREZA DINIZ; Pon-
(cento e oitenta e três mil seiscentos e dezessete reais e noventa e oito tuação: 90.0Ed. n° 252, publicado em 27 de dezembro do ano de 2013.
centavos); LEIA-SE: Constitui objeto do presente Termo Aditivo a LEIA-SE: 4.0. Página 50, ITEM 03; Auxiliar de Farmácia,
ALESSANDRA TEREZA DINIZ; Pontuação: 62.0. ALTERAÇÃO
alteração da CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO e da CLÁU-
Nº 05 - PROFESSOR(A) POLO I - SEDE. ONDE SE LÊ: 5.0 Página
SULA SEXTA - DO VALOR no Contrato nº 021/2012 - IEMA. Cons-
54, ITEM 11: JOCYELLE CINDREA SOARES TRINTA; Pontua-
titui a alteração da CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO, a adição
ção: 86.0. Ed. n° 252, publicado em 27 de dezembro do ano de 2013.
dos serviços de PORTEIRO, no importante a 4 (quatro) postos de
LEIA-SE: 5.0 Página 54, ITEM 09: JOCYELLE CINDREA SOARES
trabalho e no acréscimo de mais 3 (três) postos de trabalho de Recep-
TRINTA; Pontuação: 89.5. ALTERAÇÃO Nº 06 - PROFESSOR(A)
cionista que passa de 19 (dezenove) para 22 (vinte e dois) postos; POLO I - VILA NOVA. ONDE SE LÊ: 5.0 Página 54, ITEM 09:
VALOR: Constitui a presente Cláusula na alteração do valor na pres- ELZA CAMPOS MENDES; Pontuação: 60.0. Ed. n° 252, publicado
tação dos serviços contratados, ficando os mesmos aditados em em 27 de dezembro do ano de 2013. LEIA-SE: 5.0 Página 54, ITEM
23,33%, referente ao acréscimo nos serviços de recepcionista, que 04: ELZA CAMPOS MENDES; Pontuação: 81.0. ALTERAÇÃO Nº
passou de 19 (dezenove) para 22 (vinte e dois) postos e no acréscimo 07 - AOSD - AUXILIAR OPERACIONAL DE SERVIÇOS DIVER-
dos serviços de 4 (quatro) postos de porteiro, passando assim o SOS. ONDE SE LÊ: 6.0 Página 49, ITEM 52: ALAILDES COSTA;
Contrato no valor de R$ 831.349,56 (oitocentos e trinta e um mil Pontuação: 87.5. Ed. n° 252, publicado em 27 de dezembro do ano de
trezentos e quarenta e nove reais e cinquenta e seis centavos) para R$ 2013. LEIA-SE: 6.1 Página 49, ITEM 45: ALAILDES COSTA; Pon-
1.025.271,12 (um milhão vinte e cinco mil duzentos e setenta e um tuação: 90.0. De forma que, com as alterações acima descritas, passa a valer
reais e doze centavos), portanto, um acréscimo anual no valor de R$ a redação do Edital Retificado nº 001/2013, publicado nesta data. Palmeirândia/
193.921,56 (cento e noventa e três mil novecentos e vinte e um cen- MA, 22 de setembro de 2015. NILSON SANTOS GARCIA-
Presidente da Comissão Organizadora do Concurso.
tavos e cinquenta e seis centavos). DA RATIFICAÇÃO: Ficam
ratificadas as demais Cláusulas e condições constantes do instrumento
ESTATUTO
contratual pactuado entre as partes, não especificamente alterado por
este termo. EMANUEL DENNER LIMA DE SENA ROSA - ORGANIZAÇÃO EM PROL DA NATUREZA, ARTE,
Pró-Reitor de Planejamento e Gestão - IEMA. VIDA E ECOLOGIA - NAVE

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMEIRÂNDIA - MA RESENHA DO ESTATUTO SOCIAL ORGANIZAÇÃO EM PROL


DA NATUREZA, ARTE, VIDA E ECOLOGIA - NAVE DENOMI-
ERRATA Nº 001/2013. CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 001 NAÇÃO: A Organização em prol da Natureza, Arte, Vida e Ecologia -
DE 2013. A Comissão Organizadora do Concurso Público da Prefeitu- NAVE, Município de São Luís - MA é uma Entidade civil, sem fins
ra Municipal de Palmeirândia/MA publica a presente Errata, para alte- lucrativos, com sede e foro neste Município. Fundada em 13 de março
rar os itens abaixo relacionados, permanecendo os demais inalterados: de 2007. A referida Entidade tem por finalidade da NAVE realiza suas
ALTERAÇÃO Nº 01 - AGENTE ADMINISTRATIVO. ONDE SE ações e atividades mediante a execução direta de projetos, programas,
LÊ: 1.0 Página 48, ITEM 50: HÊMILLY AMANDA FERREIRA planos e ações correlatas, por meio da doação de recursos físicos,
ALMEIDA; Pontuação: 67.5. 1.1 Página 48, ITEM 63: IRACIELMA humanos e financeiros, ou, ainda, pela prestação de serviços intermedi-
DE JESUS CARDOSO PINHEIRO; Pontuação: 62.5. 1.2 Página48, ários de apoio a outras organizações sem fins lucrativos e a órgãos do
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 45
setor público que atuem em áreas afins, podendo captar recursos em alternativas e contribuir para a geração de emprego e renda, economia
âmbito diversas fontes, governamentais, não governamentais e empre- criativa, solidária e alternativa;criar e ampliar programas e projetos de
sariais, de acordo com o disposto na legislação especifica. Atender e combate à fome, à miséria e à exclusão, em todas as suas faces,
assessorar o público alvo previsto na Lei Orgânica da Assistência Soci- priorizando os relacionamentos com geração de emprego e renda e com
al (LOAS) e a defesa e garantia de seus direitos; prestar serviços a melhoria de condições de vida de famílias de baixa renda;promover o
socioassistenciais, executar programas ou projetos de atendimento, à voluntariado e criar espaços para estágios, aprendizagem e troca de
população de forma continuada, permanente e planejada, dirigidos às conhecimento; promover Agricultura familiar, agroecologia e as ativi-
famílias e indivíduos em situações de vulnerabilidades ou risco social e dades voltadas ao manejo sustentável de recursos ambientais;proteger
pessoal, nos termos das normas vigentes; ofertar serviços e projetos de e valorizar saberes tradicionais, diversidade e relações de
assessoramento: de forma continuada, permanente e planejada, prestar gênero;desenvolver a Educação e ministrar a Educação Infantil, Creche,
serviços e executar programas ou projetos voltados prioritariamente Ensino Fundamental e Educação para Jovens e Adultos dentro dos
para o fortalecimento dos movimentos sociais e das organizações de planos e normas estabelecidas pela Lei vigente;desenvolver e executar
usuários, formação e capacitação de lideranças, dirigidos ao público da projetos nas áreas de educação ambiental, turismo, cultura, esporte,
política de assistência social, nos termos das normas vigentes; ofertar esporte educacional, recreação e lazer, sócio educacionais e institucionais;
ações de defesa e garantia de direitos sociais: aquelas que, de forma prestar serviços de assessoria de imprensa e comunicação;defender,
continuada, permanente e planejada, prestam serviços e executam pro- preservar e conservar o meio ambiente e contribuir para o desenvolvi-
gramas ou projetos voltados prioritariamente para a defesa e efetivação mento sustentável; DO PATRIMONIO: A Organização não distribui
dos direitos socioassistenciais; oferecer serviços de convivência e for- entre seus sócios ou associados, conselheiros, diretores, empregados
talecimento de vínculos familiares, sociais, cooperativos, étnicos- raci- ou doadores eventuais excedentes operacionais, brutos ou líquidos,
ais e culturais; promover, defender e conservar a cultura em suas di- dividendos, bonificações, participações ou parcelas do seu patrimônio,
mensões material e imaterial; promover e representar artistas e grupos auferido mediante o exercício de suas atividades, e os utiliza integral-
artísticos;fomentar, promover, produzir, planejar, executar e avaliar: mente na consecução do seu objetivo social. TEMPO DE DURAÇÃO:
exposições, seminários, palestras, conferências, fóruns, encontros, co-
Indeterminado. DIRETORIA: Presidente, Vice-Presidente, 1º e 2º Secre-
lóquios, cursos, oficinas, vivências, festas, celebrações, apresentações
tários, 1º e 2º Tesoureiros, eleitos em Assembleia Geral dentre aos sócios
artísticas, show's, desfiles, eventos, mostras e festivais, espetáculos,
em pleno gozo de seus direitos. REBECA ALEXANDRE - Presidente.
bem como as diversas manifestações de expressões artísticas tais como:
São Luís, 24 de setembro de 2015.
áudio visual, cinema, música, teatro, artes cênicas, marionetes, pintura,
desenho, artes plástica, artes gráficas, fotografia, dança, performance,
PORTARIA
literatura, contação de histórias, expressão, resgate e valorização da
cultura popular, folclore, artesanato, moda, circo, mimica, resgate e
PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGO DO JUNCO - MA
valorização da cultura popular, folclore, artesanato, moda, circo, mimica,
marionete, entre outras expressões artísticas; pesquisar e documentar
PORTARIA Nº 20/2015. LAGO DO JUNCO/MA, 21 DE SETEM-
as manifestações da cultura popular tradicional brasileira, com intuito
BRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Lago do Junco/MA, no uso
de organizar e conservar acervos de áudio, fotografia, vídeo, texto, livro
de suas atribuições e tendo em vista o disposto nos arts. 143 e 149 da
e objetos, entre outras formas; valorizar a arte e a educação como
Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, combinado com os arts.148
agentes de transformação social, discutindo questões, como ética, cida-
e 149 da Lei Municipal nº 09/97 (Regime Jurídico dos Servidores Públi-
dania, inclusão, diversidade, autonomia, gênero, etnia e minorias em
cos Civis do Município de Lago do Junco), RESOLVE: Designar
geral; oferecer à população atividades de formação e difusão cultural
VILMARA MELO MOURA, Professora, lotada na Unidade Escolar
em diversas áreas, tais como artes cênicas, teatro, audiovisual, cinema,
Dr. Osmar Rodrigues de Carvalho, ARLETE GOMES DE MELO,
música, teatro, pintura, desenho, artes plásticas, artes gráficas, foto-
grafia, dança, performance, literatura, contação de histórias, cultura Professora, lotada na Unidade Integrada Mestre Francisco Rodrigues
popular, folclore, artesanato, moda, circo, mimica, marionete, entre Carneiro e FRANCINARIA OLIVEIRA DE SOUSA, Professora, lotada
outras expressões artísticas; desenvolver, estimular, promover e valo- na Unidade Escolar Dr. Osmar Rodrigues de Carvalho, para, sob a
rizar o empoderamento da mulher, em todas as fases e aspectos da presidência da primeira, constituírem Comissão de Inquérito, com sede
sua vida; promover e contribuir para a segurança alimentar e em Lago do Junco/MA, incumbida de apurar possível irregularidade
nutricional;promoção da cidadania, enfrentamento das desigualdades consistente na acumulação vedada de cargos da servidora FRANCISCA
sociais e articulação com órgãos públicos de defesa de direitos, dirigi- JOSENITA SOARES DE ARRUDA, no exercício de suas atribui-
dos ao público da política de assistência social, nos termos das normas ções do Município de Lago do Junco/MA, cujo os documentos
vigentes;promover valores e direitos relacionados à ética, paz, cidada- probatórios encontram-se no bojo Processo Administrativo, bem como
nia, direitos humanos, democracia, ecologia e de outros valores univer- as demais infrações conexas que emergirem no decorrer do apuratório.
sais; construir e manter um centro holístico, de práticas integrativas e OSMAR FONSECA DOS SANTOS - Prefeito Municipal.
complementares que promova a manutenção da saúde;desenvolver e
executar estudos e pesquisas, através de projetos e ações, visando à PORTARIA Nº 21/2015. LAGO DO JUNCO/MA, 21 SETEMBRO
criação e fabricação de florais terapêuticos, alimentos naturais e cultivo DE 2015. Designa abertura do Processo Administrativo Disciplinar
de alimentos orgânicos;desenvolver estudos e pesquisas, contribuir para apuração de irregularidade consistente na acumulação vedada de
para o ensino, difusão e utilização de tecnologias alternativas, produ- cargos, conduta que viola a Constituição Federal de 1988 e a Lei nº 09/
ção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos e científicos 97, no exercício de suas atribuições no Município de Lago do Junco/
que digam respeito às atividades mencionadas neste artigo; fomentar MA, e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Lago do Junco/
46 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

MA, no uso de suas atribuições legais, tendo em vista o disposto no Espetáculos, Performances e Intervenções acontecerão de 25 de Se-
Art. 143 c/c Art. 148 da Lei Municipal nº 09/97 Regime Jurídico dos tembro a 08 de Outubro de 2015, das 15:00 às 19:00 diretamente na
Servidores Públicos Civis do Município de Lago do Junco), RESOL- sede Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão situada à Rua Por-
VE: Designar abertura do Processo Administrativo Disciplinar para tugal, n° 303, Centro Histórico ou, ainda, via correios para grupos
apuração de irregularidade consistente na acumulação vedada de cargos oriundos dos municípios e de outros Estados (vale a data da postagem).
da servidora FRANCISCA JOSENITA SOARES DE ARRUDA, A ficha de inscrição ficará disponível no site : www.cultura.ma.gov.br
conduta que viola a Constituição Federal de 1988 e a Lei nº 09/97. 1. Oficinas - inscricao.oficina2015@outlook.com 2. Coreografias -
OSMAR FONSECA DOS SANTOS - Prefeito Municipal. inscricao.coreografia2015@outlook.com. 3. Espetáculos, Intervenções
e Performances - inscrição.trabalho2015@outlook.com 4.Mostra "Cri-
PREFEITURA MUNICIPAL DE MATÕES - MA ança na Dança" - inscrição.trabalhoinfantil2015@outlook.com 5.
Mostra"Eu Danço, Tu Danças... Nós Dançamos" inscrição.
PORTARIA Nº 135, DE 02/02/2015. OBJETO: A Prefeitura Munici- trabalhoespecial2015@outlook.com 6. Mostra de Dança "Melhor Ida-
pal de Matões - MA, nomeia a Sra. SUELY CLIMACO DA SILVA de" - inscrição. trabalhomelhoridade2015@outlook.com 7. Mostra
SOUSA para exercer o cargo em comissão de Secretário (a) Municipal Competitiva - inscrição. trabalhocompetitivo2015@ outlook.com
de Trabalho e Desenvolvimento Social. PARTES: Prefeitura Munici- CRITÉRIOS PARA INSCRIÇÃO: Art. 6º - Das Oficinas: I - As Ofici-
pal de Matões, CONTRATADO: SUELY CLIMACO DA SILVA nas acontecerão no período de 02 a 07 de Novembro de 2015 em São
SOUSA. Fundamento da Lei Orgânica do Município, Art. 72, Incisos Luís/MA, nos estilos: Ballet Clássico, Dança Contemporâneo, Dança
VI e IX. DATA: Matões - MA, 17 de setembro de 2015. Publique-se. de Salão, Dança de Rua, Dança do Ventre, Bale Aéreo, Jazz e Afro. II -
SUELY TORRES E SILVA CAR.- Prefeita do Município de Matões - MA. As modalidades terão níveis I (Iniciante) e II (Intermediário/Avança-
do), e variam de acordo com a experiência de cada bailarino inscrito. III
REGULAMENTO - Cada bailarino poderá se inscrever no máximo em duas oficinas no
caso de iniciante e três oficinas no caso de Intermediários/Avançados.
SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA IV - O resultado da Seleção dos Inscritos nas Oficinas será divulga dona
coordenação do evento, de 19 a 21 de Outubro de 2015, onde o aprova-
do deverá confirmar a sua participação, através da sua assinatura na
REGULAMENTO. O Governo do Estado do Maranhão, através da
relação de selecionados, dentro do mesmo período. V - Além disso, tal
Secretaria de Estado da Cultura - SECMA, em conjunto com a Comis-
confirmação se dará mediante a doação de um brinquedo. Os brinque-
são Artística Organizadora, torna público o regulamento para a seleção
dos doados serão entregues a instituições de amparo a crianças caren-
dos trabalhos que comporão a programação da IX Semana Maranhense
tes. Caso não seja realizada confirmação a vaga será preenchida por
de Dança. A semana acontecerá de 02 a 08 de novembro de 2015 em São
outro inscrito. VI - Será exigido do aluno a frequência em no mínimo
Luís do Maranhão. São Luís, 25 de setembro 2015. DIEGO GALDINO
80% das aulas para que o mesmo faça jus ao recebimento do certificado
DE ARAÚJO-Secretário Adjunto de Cultura. Comissão Artística e
de participação. Art. 7º - Das Coreografias: I - As coreografias inscritas
Organizadora. ABELARDO TELES- Sociedade Civil, ELIANE
serão avaliadas pela Comissão através do material entregue em CD e
PROPP- Sociedade Civil, MANO BRAGA- Sociedade Civil,
DVD, abaixo discriminados: 01.Release e Ficha Técnica da coreografia
JOSILENE BRANDÃO DA COSTA - Superintendente de Ação e
(Coreógrafo, Bailarinos, Nome e Autor das Músicas, Tempo de dura-
Difusão Cultural- SECMA, VANESSA BARBOSA LEITE - Secretá-
ção) 02. Três fotos da coreografia 03. Currículo do Proponente 04.Ne-
ria Adjunta de Economia Criativa-SECMA-REGULAMENTO IX
cessidades Técnicas 05. Filmagem da Coreografia em DVD 06. Não
SEMANA MARANHENSE DE DANÇA - SÃO LUÍS/MA Art. 1º -
poderão ser apresentados no evento trabalhos diversos dos que cons-
A Secretaria de Cultura do Estado do Maranhão em conjunto Comissão
tarem no material previamente entregue, bem como não será aceito que
Organizadora apresentam o regulamento da IX SEMANA outros sejam os bailarinos. II - O Tempo será dividido da seguinte
MARANHENSE DE DANÇA, que acontecerá de 02 a 08 de Novem- forma: a) Solos - máximo de 03 minutos; b) Duos e Trios - máximo de
bro de 2015 em São Luís (MA). Art. 2º - Poderão participar do proces- 04 minutos; c) Grupo - máximo de 06 minutos. (mais de três bailari-
so seletivo: Grupos, Companhias, Coletivos, Escolas e Bailarinos In- nos). Parágrafo Primeiro: Não haverá número limite de coreografias
dependentes do Maranhão e outras localidades, nos estilos: Ballet Clás- inscritas por Grupos, Cias, Coletivos, Escolas ou Bailarinos Indepen-
sico, Neoclássico, Moderno, Contemporâneo, Jazz, Balé Aéreo, Dan- dentes. Parágrafo Segundo :O vídeo do trabalho deverá ser original e
ça do Ventre, Sapateado, Dança Flamenca, Dança de Rua, Afro e Dança sem cortes para que não aconteçam imprevistos no momento da apre-
de Salão. Parágrafo Único: A Comissão Organizadora reserva-se o di- sentação. Parágrafo Terceiro: As Coreografias selecionadas para as
reito de convidar espetáculos, bailarinos e grupos/cias, locais e nacio- "Noites de Gala" receberão uma quantia em pagamento a ser estabelecida
nais, com reconhecida qualidade profissional, que possam contribuir pelo evento. Art. 8º Dos Espetáculos, Performances e Intervenções: I -
com a programação da IX SEMANA MARANHENSE DE DANÇA. Os Espetáculos, Performances e Intervenções inscritos serão avaliados
Art. 3º - Serão entregues certificados para os Bailarinos participantes pela Comissão, através da entrega dos materiais abaixo relacionados em
das Oficinas na IX SEMANA MARANHENSE DE DANÇA Art. 4º - CD e DVD: 01. Release e Ficha Técnica do Trabalho (Coreógrafo,
A Semana Maranhense de Dança 2015 realizará as campanhas "Dança: Bailarinos, Nome das Musicas e autor, Tempo de duração). 02. Três
alimento da alma e da solidariedade" doe um quilo de alimento não fotos do trabalho 03. Currículo do proponente 04. Necessidades téc-
perecível e adquira seu ingresso nas apresentações em espaços fecha- nicas 05. DVD do trabalho na integra (Não aceitaremos DVDS em que
dos, e "Faça feliz uma criança e experimente a felicidade: DANCE!", o trabalho não seja o mesmo a se apresentarem no evento) II - O
doe um brinquedo e participe das oficinas de dança oferecidas na Sema- trabalho deve ter sido estreado antes da sua apresentação na IX Semana
na. Parágrafo Único - As doações serão entregues a entidades benefi- Maranhense de Dança. III - Os Espetáculos, Performance e Interven-
centes do Estado. Art. 5º - As Inscrições para Oficinas, Coreografias, ções deverão ser apresentados nos horários, dias e locais marcados pela
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 47
coordenação do evento, salvo por problemas publicamente conhecidos estabelecida pela coordenação do evento, aos trabalhos de maior desta-
e aceitos pela organização; IV - A Comissão Organizadora disporá de que. II - As coreografias inscritas serão avaliadas pela Comissão atra-
equipe de apoio técnico aos participantes com Espetáculos, vés do material entregue em CD e DVD, abaixo discriminados: 01.
Performances e Intervenções, sem, no entanto, responsabilizar-se por Release e Ficha Técnica da Coreografia (Coreógrafo, Bailarinos, Nome
transporte, montagem e desmontagem do cenário, o que deverá ocorrer das Musicas e autor, Tempo de duração). 02. Três fotos da coreografia
logo após as apresentações. V - A Comissão Organizadora do evento 03. Currículo do Proponente 04. Necessidades Técnicas 05. DVD da
não se responsabilizará por elementos utilizados pelas Cias nos seus Coreografia (Não aceitaremos DVDS em que o bailarino (a) e coreogra-
trabalhos (Data Show, DVD, Retroprojetor, dentre outros). VI - Os fia não sejam os mesmos a se apresentarem no evento) III - O Tempo
Cachês artísticos serão estabelecidos pela Comissão de acordo com a será dividido da seguinte forma: a) Solo - máximo de 03 minutos. b)
disposição orçamentária e tempo de duração de cada trabalho. Art. 9º - Duo - máximo de 04 minutos. Parágrafo Primeiro: Não haverá número
Da Mostra de Dança: I - Será realizado com a intenção de Formação, limite de coreografias inscritas por participante. Parágrafo Segundo:
Informação, Motivação e Incentivo das crianças na prática e apreciação Poderão participar do processo seletivo coreografias nos estilos: Ballet
da dança haverá uma programação especial, voltada ao público infantil. Clássico, Neoclássico, Moderno, Contemporâneo, Jazz, Dança do
II - A idade máxima para a participação na Mostra é de 12 anos. III - As Ventre, Sapateado, Dança Flamenca, Dança de Rua e Afro. Parágrafo
coreografias inscritas serão avaliadas pela Comissão através do materi- Terceiro: As Premiações serão somente para o 1º Lugar Masculino e 1º
al entregue em CD e DVD, abaixo discriminados: 01. Release e Ficha Lugar Feminino, e 1° Lugar Duo, independente do estilo apresentado.
Técnica da Coreografia (Coreógrafo, Bailarinos, Nome das Musicas e Art. 13º - Considerações Finais: I - O Evento não se responsabiliza por
autor, Tempo de duração). 02. Três fotos da coreografia 03. Currículo objetos perdidos ou deixados nos locais de Oficinas e Apresentações.
do Proponente 04. Necessidades Técnicas 05. DVD da Coreografia II - Os recursos alocados para realização do Evento são oriundos da
(Não aceitaremos DVDS em que o bailarino (a) e coreografia não sejam dotação orçamentária de fomento as atividades artísticas culturais do
os mesmos a se apresentarem no evento) IV - O Tempo será dividido Governo o Estado do Maranhão III - Todo material recebido no ato da
da seguinte forma: a) Solo - máximo de 02 minutos; b) Duos e Trios - inscrição fará parte do acervo do evento, não sendo, portanto, devolvi-
máximo de 03 minutos; c) Grupo (mais de três bailarinos)- máximo de do. IV - Os casos omissos neste regulamento serão apreciados e resol-
04 minutos. Parágrafo Primeiro: Não haverá número limite de coreo-
vidos pela Organização do evento, não cabendo recursos das decisões.
grafias inscritas por Grupos, Cias, Coletivos, Escolas ou Bailarinos
V - As inscrições na IX Semana Maranhense de Dança 2015 implicam no
Independentes. Parágrafo Segundo: Cada Grupo ou Escola será res-
conhecimento e aceitação do presente regulamento. São Luís, 25 de setem-
ponsável pelo seu elenco enquanto estiverem nas dependências do
bro 2015. DIEGO GALDINO DE ARAÚJO-Secretário Adjunto de Cul-
Evento. Art. 10º - Mostra de Dança "EUDANÇO, TU DANÇAS ...
tura, Comissão Artística e Organizadora, ABELARDO TELES- Socieda-
NÓS DANÇAMOS" I - A Realização da Mostra surgiu da necessidade
de Civil, ELIANE PROPP- Sociedade Civil, MANO BRAGA- Socieda-
de participação de pessoas Portadoras de Necessidades Especiais na
de Civil, JOSILENE BRANDÃO DA COSTA - Superintendente de
Semana Maranhense de Dança, como uma forma de inclusão na arte da
Ação e Difusão Cultural- SECMA, VANESSA BARBOSA LEITE -
Dança. II - As coreografias inscritas serão avaliadas pela Comissão
Secretária Adjunta de Economia Criativa - SECMA.
através do material entregue em CD e DVD, abaixo discriminados: 01.
Release e Ficha Técnica da Coreografia (Coreógrafo, Bailarinos, Nome
REGULAMENTO. O Governo do Estado do Maranhão, através da
das Musicas e autor, Tempo de duração). 02. Três fotos da coreografia
Secretaria de Estado da Cultura - SECMA, em conjunto com a Comis-
03. Currículo do Proponente 04. Necessidades Técnicas 05. DVD da
são Artística Organizadora, torna público o regulamento para a seleção
Coreografia (Não aceitaremos DVDS em que o bailarino (a) e coreogra-
dos trabalhos que comporão a programação da X Semana de Teatro do
fia não sejam os mesmos a se apresentarem no evento) III - O Tempo
Maranhão. São Luís, 25 de setembro de 2015. DIEGO GALDINO DE
será dividido da seguinte forma: a) Solo - máximo de 02 minutos; b)
Duos e Trios - máximo de 03 minutos; c) Grupo (mais de três dançari- ARAÚJO-Secretário Adjunto de Cultura. Comissão Artística e
nos)- máximo de 05 minutos. Parágrafo Único: Não haverá número Organizadora. ALANA ARAÚJO - Sociedade Civil, DAYANA
limite de coreografias inscritas por Grupos, Cias, Coletivos, Escolas ROBERTA- Sociedade Civil, DARCY SOUSA- Sociedade Civil,
ou Bailarinos Independentes. Art. 11º - Mostra de Dança "MELHOR JOSUÉ REDENTOR- Sociedade Civil, JOSILENE BRANDÃO DA
IDADE" I - O objetivo dessa Mostra é envolver também as pessoas da COSTA - Superintendente de Ação e Difusão Cultural- SECMA,
3ª Idadena Semana Maranhense de Dança. II - As coreografias inscritas VANESSA BARBOSA LEITE - Secretária Adjunta de Economia Cri-
serão avaliadas pela Comissão através do material entregue em CD e ativa- SECMA. REGULAMENTO .1 -DISPOSIÇÕES GERAIS .1.1
DVD, abaixo discriminados: 01. Release e Ficha Técnica da Coreogra- - O secretário de Estado da Cultura, no uso de suas atribuições legais,
fia (Coreógrafo, Bailarinos, Nome das Musicas e autor, Tempo de torna público o presente regulamento para seleção de espetáculos e
duração). 02. Três fotos da coreografia 03. Currículo do Proponente oficinas teatrais que deverão compor a programação da X SEMANA
04. Necessidades Técnicas 05. DVD da Coreografia (Não aceitaremos DO TEATRO NO MARANHÃO, e que acontecerá de 09 a 15 de
DVDS em que o bailarino (a) e coreografia não sejam os mesmos a se novembro na região metropolitana de São Luís. 1.2 A programação da
apresentarem no evento) III - O Tempo será dividido da seguinte for- Mostra incluirá espetáculos inéditos e não inéditos de teatro adulto,
ma: a) Solo - máximo de 02 minutos; b) Duos e Trios - máximo de 03 infanto-juvenil, rua, circo, teatro-musical, performances, intervenções,
minutos;c) Grupo (mais de três dançarinos)- máximo de 05 minutos. exposições, cortejo, leituras dramáticas e oficinas; 1.3 A programação
Parágrafo Único: Não haverá número limite de coreografias inscritas da semana ocorrerá nos diversos equipamentos culturais vinculados à
por Grupos, Cias, Coletivos, Escolas ou Bailarinos Independentes. Secretaria de Estado da Cultura- SECMA e parceiros; 1.4 Todas as
Art. 12º - Mostra Competitiva SOLOS e DUOS I - Essa modalidade atividades do Evento serão gratuitas; 2- DAS CONDIÇÕES DE PAR-
de Mostra tem a intenção de motivar os bailarinos (as) na demonstra- TICIPAÇÃO.2.1- Estão habilitados a participar desse descritivo, pes-
ção do seu talento e potencial, mediante entrega de premiação, a ser soas físicas ou jurídicas e ainda coletivos culturais inscritas no CNPJ
48 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

de todo o território nacional que contemplem a atividade teatral em grupos dos municípios maranhenses disporão de: a. Transporte rodo-
seus objetivos, Estatuto ou Contrato Social. 2.2 - Não poderão con- viário respeitando o número de participantes imprescindíveis para a
correr à seleção da X Semana do Teatro no Maranhão os membros da apresentação do espetáculo; b. Transporte de cenário ao seu espaço de
Comissão Organizadora, bem como qualquer pessoa física envolvida apresentação; c. Hospedagem completa em estabelecimentos contrata-
diretamente na produção do evento; 3 - DAS INSCRIÇÕES 3.1- As dos pela SECMA. Transporte de seus integrantes da rodoviária para
Inscrições para a X Semana do Teatro no Maranhão deverão ser entre- hotel na chegada e na partida (exceto para grupos com transporte pró-
gues de 25 de Setembro a 09 de Outubro, por meio de ficha de inscrição prio ou fretado); d. Cachê artístico. e. Os oficineiros receberão pró-
(disponível no site www.cultura.gov.ma.br ) e projeto composto pelos labore pelas horas técnicas de realização da oficina. 5.5 - Da remunera-
documentos selecionados no item 3.2 diretamente na sede da Secretaria ção dos espetáculos aprovados, os cachê artísticos serão distribuídos
de Estado da Cultura: Rua Portugal, 303, Praia Grande, Centro - São da seguinte maneira: a. Espetáculos nacionais R$2.500,00 (dois mil e
Luís - MA, CEP. 65010-000, ou, ainda, via Sedex para grupos oriundos quinhentos reais); b. Espetáculos locais R$3.000,00 (três mil reais); c.
dos municípios e de outros estados (vale data da postagem). 3.2 - Para Espetáculos provenientes de outros municípios do Maranhão R$
a habilitação das propostas, o proponente deverá encaminhar a seguin- 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais); PARAGRAFO ÚNICO: Em
te documentação: a. Ficha de inscrição devidamente preenchida comemoração aos 10 anos da Mostra, poderão ser convidados espetá-
(digitada) b. Sinopse do texto c. Release do espetáculo d. Críticas e culos maranhenses que já compuseram a programação em edições ante-
recortes de jornais do espetáculo (clipping) e. Currículo do grupo f. riores para apresentações especiais. 6 - DAS APRESENTAÇÕES 6.1
Currículo do diretor; g. 03 (três) fotos digitais profissionais do espetá- - As datas e locais de apresentações serão definidos pela Comissão
culo, com no mínimo 1(um) mega de resolução h. Relação/autor/minu- Organizadora; 6.2 - Os espetáculos deverão ser apresentados nos horá-
tos das músicas do espetáculo i. Mapa de luz, som e palco do espetá- rios e dias marcados, salvo por problemas publicamentes conhecidos,
culo, com descritivo dos equipamentos a serem utilizados (os mesmos e como tal, aceitos pela Comissão Organizadora do Evento; 6.3- O
não podem sofrer alteração no dia da montagem). j. Cópia do texto do grupo/artista selecionado que cancelar sua participação no Evento sem
espetáculo k. DVD com a gravação recente e completa do espetáculo, justificativa plausível, será automaticamente impedido de concorrer a
com elenco que participará do certame; l. Os itens a), b), c), d), e), f), i), edição subsequente e não receberá o cachê acordado no ato da contratação.
deverão ser enviados em papel e gravados em cd, os itens g), h), j), k) 6.4 - A programação será realizada rigorosamente nos horários anunci-
apenas gravados em CD. 3.3 - Material solicitado para a inscrição de ados, salvo quando ocorrer problemas publicamente conhecidos, e como
oficina: a. Ficha de inscrição devidamente preenchida (digitada) b. Cur- tal, aceitos pela Comissão Organizadora; 6.5 - A contratada deverá
rículo do oficineiro; c. Foto recente gravada em CD para divulgação no ocupar o local de apresentação exclusivamente nos periodos e horarios
programa. 3.4 - Os grupos/artistas podem inscrever mais de uma pro- marcados pelo evento, respeitando as normas de funcionamento, legis-
posta. PARAGRAFO ÚNICO Serão indeferidas as inscrições: a. En- lação do trabalho, segurança e demais procedimentos usualmente
viadas fora do prazo (vale a data da postagem); b. A proposta que adotados; 6.6 - As oficinas serão realizadas em data, horário e local
estiver em desacordo com o regulamento; c. A proposta não apresentar definidos em concomitância entre os selecionados e a Comissão Artís-
a documentação completa no ato da inscrição. 4 - DA SELEÇÃO 4.1 - tica Organizadora do Evento.7- DAS OBRIGAÇÕES DOS SELECI-
Os trabalhos artísticos e formativos serão avaliados por uma curadoria ONADOS 7.1 - Os grupos deverão relacionar na ficha de inscrição
composta por três profissionais das artes cênicas, indicados pela Co- somente os profissionais necessários e imprescindíveis à realização do
missão Organizadora do Evento em concordância com o Secretário de espetáculo na Mostra. 7.2 - Caberá ao grupo selecionado providenciar
Estado da Cultura. Serão selecionados espetáculos de teatro adulto, o material cênico e técnico necessário ao seu espetáculo, com exceção
experimentos acadêmicos, infanto-juvenil, rua, circo, performance, in- da estrutura técnica de base, de iluminação e sonorização; 7.3 - Os
tervenção e teatro-musical, e oficinas de acordo com os seguintes crité- grupos deverão respeitar o tempo de montagem e desmontagem do seu
rios: a. Relevância e excelência artística do grupo e espetáculo quanto à espetáculo conforme informado na ficha de inscrição; 7.4 - Os grupos
qualidade, aos objetivos, à inovação e à abrangência de público; b. selecionados e oficineiros deverão estar à disposição da organização da
Diversidade de linguagens propostas dentro da encenação; c. Argumen- Mostra para participar de entrevistas à imprensa sempre que solicita-
tação da construção do conteúdo do espetáculo; d. Originalidade da do; 7.5 - Grupos com menores de 18 anos, deverão portar autorização
encenação; e. Capacidade de adequação do espetáculo aos espaços de dos pais ou responsáveis legais, assim como da vara de infância e
apresentações disponibilizados pela X Semana do Teatro no Maranhão. juventude ou conselho tutelar; 7.6 - É de responsabilidade dos seleci-
4.2- Os espetáculos selecionados, bem como os locais de apresentação, onados qualquer despesa referente as liberações de SBAT, SATED e
serão definidos pela Comissão Organizadora em concordância com a ECAD; 7.7 - Os grupos e oficineiros selecionados deverão assinar os
curadoria, considerando o formato de cada espetáculo e as indicações termos de autorização de uso de imagem e autorização do fotógrafo,
na ficha de inscrição. 4.3 - O resultado final dos grupos selecionados conforme modelo em anexo; 7.8 - Os grupos selecionados de fora do
será divulgado no dia 15 de outubro de 2015 no site da Secretaria de Estado do Maranhão deverão apresentar no mínimo 80% do registro
Estado da Cultura: www.cultura.ma.gov.br 4.4 - Os selecionados deve- profissional - DRT dos integrantes conforme as determinações da enti-
rão confirmar sua participação através de e-mail em até 24 horas após dade reguladora da categoria. 7 - CONSIDERAÇÕES FINAIS: 7.1- A
comunicação da seleção. Não havendo confirmação, um novo grupo Comissão Organizadora poderá utilizar imagens dos artistas e espetá-
será convocado. 5 - DA PARTICIPAÇÃO 5.1 - Os grupos seleciona- culos selecionados para promoção do evento nesta e em outras edições;
dos oriundos de outros estados receberão transporte aéreo e local, 7.2- O material dos grupos selecionados não será devolvido e comporá
hospedagem, alimentação e cachê (a Comissão não se responsabilizará o acervo da Secretaria de Estado da Cultura- SECMA. 7.4 - O material
por excesso de bagagem); 5.2 - Os oficineiros provenientes de outros dos grupos não selecionados não serão devolvidos e passarão a compor
municípios do Estado do Maranhão e de outros estados terão direito ao o banco de dados da SECMA sem utilização financeira dos mesmos e
transporte, hospedagem, alimentação e pró-labore pelas horas técnicas serão zelados os direitos autorais. 7.5 - A Organização do evento não se
trabalhadas. 5.3 - Os trabalhos selecionados da região metropolitana de responsabiliza por materiais e/ou equipamentos pessoais dos artistas/
São Luís contarão com: a. Transporte de cenário dentro da cidade de grupos, durante a participação no evento; 7.6 - O Evento não se res-
São Luís para espaços de apresentação e cachê artístico; 5.4 - Os ponsabiliza por eventuais danos sofridos pelos integrantes dos grupos
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 49
participantes ou pelos materiais e equipamentos transportados por e controversos serão resolvidos pela Comissão Organizadora. São Luís,
terceiros, na hipotese de sinistro, bem como pelos danos sofridos du- 25 de setembro de 2015. DIEGO GALDINO DE ARAÚJO- Secretá-
rio Adjunto de Cultura. Comissão Artística e Organizadora, ALANA
rante a realização da X Semana do Teatro no Maranhão; 7.7 - Esclare-
ARAÚJO - Sociedade Civil, DAYANA ROBERTA- Sociedade Civil,
cimentos aos interessados poderão ser obtidos através do email: DARCY SOUSA- Sociedade Civil, JOSUÉ REDENTOR- Sociedade
semanadeteatro@cultura.ma.gov.br 7.8 - A simples inscrição na X Se- Civil, JOSILENE BRANDÃO DA COSTA - Superintendente de Ação
mana do Teatro no Maranhão pressupõe a aceitação e concordância e Difusão Cultural - SECMA, VANESSA BARBOSA LEITE -
com todos os termos do presente regulamento; 7.9 - Os casos omissos Secretária Adjunta de Economia Criativa - SECMA.

FICHA DE INSCRIÇÃO

GRUPO:
NOME JURÍDICO:
CNPJ:
ENDEREÇO: nº
BAIRRO:
CIDADE: UF:
TELEFONE FIXO:
TELEFONE CELULAR:
E-MAIL:
RESPONSÁVEL LEGAL DO GRUPO:
CPF do representante legal do Grupo:
ESPETÁCULO:
Autor:
Direção
Cenografia:
Iluminação
Figurino:
Maquiagem:
Tempo de duração do espetáculo:
Tempo de montagem técnica do espetáculo:
Tempo de desmontagem do espetáculo:
Gênero (drama, comédia, etc.):
Faixa etária recomendada:
Categoria: ( ) adulto ( )infantil ( ) rua ( ) circo ( )teatro-musical ( ) leitura dramática ( ) performance ( ) intervenção ( )experimento
acadêmicos ( ) cortejo
Espaço(s) para encenação: (indique uma ou mais opções)
( ) Palco italiano ( ) Rua ( ) ( ) Arena ( ) Espaço alternativo outros:_____________________________________

RELAÇÃO DE PARTICIPANTES OUTRAS INFORMAÇÕES:

Número exato de profissionais que integram a equipe do espetáculo e - Caberá ao grupo providenciar seus próprios acessórios de contra-
regragem e encenação, bem como outras necessidades técnicas que não
que participarão do Evento:
competem a organização do evento. - O grupo deverá informar, em ficha
a ser enviada no caso de seleção, o uso de qualquer material que necessite
NOME COMPLETO FUNÇÃO de proteção para o palco, sendo que a devida proteção é de responsabi-
lidade do grupo. - A ficha de inscrição deverá ser digitada e enviada com
01- o material a ser selecionado (não aceitamos inscrições via e-mail).
02-
FICHA DE INSCRIÇÃO
03-
X - SEMANA MARANHENSE DE TEATRO 2015
04-
05- AÇÕES FORMATIVAS
06-
07- OFICINA ( )
08- MINICURSO ( )
09- PALESTRA ( )
10- WORKSHOP ( )
50 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PARA CONTRATAÇÕES: (VII) back-light; (VIII) mídia eletrônica (painéis, vídeo-tapes, televi-
Título do serviço: são, cinema, programa para rádio, entre outros). Por esta ser a expres-
Ministrante: são da minha vontade, declaro que autorizo o uso acima descrito sem
que nada haja a ser reclamado a título de direitos conexos à minha
No caso de Pessoa Jurídica imagem ou a qualquer outro, e assino a presente autorização. (inserir
Empresa responsável (PJ): numa única declaração o nome de todos os integrantes do grupo)
CNPJ: ____________________________
Endereço: Nome
Inscrição estadual: RG
Inscrição municipal: CPF
Dados bancários pessoa jurídica
São Luís, 23 de Setembro de 2015.
Representante legal da empresa:
Nome: AUTORIZAÇÃO DO FOTOGRÁFO
Cargo na empresa:
Profissão: DIREITO AUTORAL
CPF:
RG: Eu, ......................................................................., brasileira, portado-
Telefones para contato do representante legal: ra da carteira de identidade número ............................... e Cadastro de
Telefone: Pessoa Física - CPF de número ................................., na qualidade de
E-mail do representante: fotógrafo (a) declaro para os devidos fins e de direito, especificamente
para fazer divulgação junto a X SEMANA MARANHENSE DE
Em caso de Pessoa Física TEATRO, através da SECMA (Secretaria Estadual de Cultura do
Nome do proponente: Maranhão) que os direitos autorais e de imagem de meu trabalho, ou
RG: sub-produto a partir dele, criado para o ...............................................,
CPF: da Secretaria Estadual de Cultura do Maranhão - SECMA salientando
PIS/PASEP/NIT: que meu nome deverá constar nos créditos da obra como
Endereço completo: ...................................

2. CURRÍCULO DO PROPONENTE São Luís, 23 de Setembro de 2015.


________________________________
3. CONTATO DE PRODUÇÃO Fotógrafo (a)
Nome:
Telefone:
E-mail: AVISO

4. EMENTA: COMISSÃO CENTRAL DE PERMANENTE DE LICITAÇÃO-CCL

AVISO DE JULGAMENTO FINAL DAS PROPOSTAS TÉCNI-


5. NECESSIDADES TÉCNICAS DA AÇÃO
CA E DE PREÇOS. CONCORRÊNCIA Nº 001/2015 - CCL PRO-
CESSO ADMINISTRATIVO Nº 3544/2015 - SECOM. O Presidente
6. MATERIAL COMPLEMENTAR:
da 2ª Câmara de Julgamento de Licitação da Comissão Central Perma-
nente de Licitação - 2ª CJL/CCL, em atenção ao item 19.4 do Edital,
TERMO DE AUTORIZAÇÃO DE USO DE IMAGEM
avisa e notifica as licitantes participantes do Julgamento Dos Recursos
da Fase de Habilitação da Concorrência em epígrafe, do tipo Melhor
Eu abaixo assinado, AUTORIZO o uso Técnica, objetivando a Contratação de Serviços de Publicidade presta-
de minha imagem em todo e qualquer material entre fotos, documentos dos por intermédio de agência de propaganda, de interesse da Secretaria
e outros meios de comunicação, para ser utilizada em campanhas de Estado da Comunicação Social - SECOM, que Conheceu e Negou
promocionais e institucional da X SEMANA MARANHENSE DE Provimento aos recursos interpostos pelas empresas Leiaute Comuni-
TEATRO, através da Secretaria Estadual de Cultura - SECMA, para cação e Propaganda Ltda e A B Propaganda e Marketing Ltda. - EPP ,
e mantendo a classificação conforme tabela abaixo:
que sejam essas destinadas à divulgação ao público em geral e/ou ape-
nas para uso interno desta instituição, desde que não haja desvirtua- CLASSIFICAÇÃO LICITANTES
1 CLARA COMUNICAÇÃO LTDA
mento da sua finalidade. A presente autorização é concedida a título
2 C. A. MALLMANN
gratuito, abrangendo o uso da imagem acima mencionada em todo terri-
3 EUROFORT COMUNICAÇÃO LTDA.
tório nacional e no exterior, em todas as suas modalidades e, em desta-
4 LEIAUTE COMUNICAÇÃO E PROPAGANDA LTDA.
que, das seguintes formas: (I) out-door; (II) busdoor; folhetos em geral
5 OPENDOOR COMUNICAÇÃO LTDA.
(encartes, mala direta, catálogo, etc.); (III) folder de apresentação; (IV)
6 A B PROPAGANDA E MARKETING LTDA. - EPP
anúncios em revistas e jornais em geral; (V) home page; (VI) cartazes;
D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 51
7 VCR – PRODUÇÕES E PUBLICIDADES LTDA.
PERCENTUAL DE PERCENTUAL
VIEW 360 PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO INTEGRADA ÍNDICE
8 LICITANTE DESCONTO SOBRE A DE
LTDA. TÉCNICO
REMUNERAÇÃO FIXA HONORÁRIOS
9 CCA COMUNICAÇÃO E PROPAGANDA LTDA.
10 BLACKNINJA COMUNICAÇÃO LTDA. INFORME
PUBLICAÇÃO
1 87,00 6% 12 %
11 AMPLA COMUNICAÇÃO LTDA. INTEGRADA
S/S LTDA
12 TIS – PUBLICIDADE E PROPAGANDA LTDA.
13 AG10 PROPAGANDA LTDA. - EPP Declarada a ausência de interesse recursal pela licitante, a Comis-
14 FÁBRIKA COMUNICAÇÃO E PROPAGANDA LTDA. são Central Permanente de Licitação declara vencedora da Con-
15 QUADRANTE DESIGN LTDA. corrência nº. 003/2015-CCL a empresa INFORME PUBLICA-
16 PHOCUS PROPAGANDA E MARKETING LTDA. ÇÃO INTEGRADA S/S LTDA. São Luís, 28 de setembro de 2015.
GELVANNY TRINDADE LIMA - Presidente da 1ª CJL/CCL.
17 CANAL COMUNICAÇÃO LTDA.
18 E 3 – COMUNICAÇÃO INTEGRADA LTDA.
TERMO DE RESCISÃO
19 SOTAQUE BRASIL PUBLICIDADE E PROPAGANDA LTDA.
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO
São Luís, 28 de setembro de 2015. MAYCO MURILO PINHEIRO-
Presidente da 2ª CJL/CCL EXTRATO DO TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO Nº 013/
2012. PARTES: Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e L. F.
AVISO DE JULGAMENTO FINAL DAS PROPOSTAS TÉCNI- Gaspar Almeida. OBJETO: rescisão amigável do Contrato nº 13/2012
CA E DE PREÇOS.CONCORRÊNCIA Nº 003/2015 - CCL. PRO- de prestação de serviços de preparo e distribuição de lanches e refeições
CESSO ADMINISTRATIVO Nº 20226/2015 - SECOM. O Presiden- nas dependências da Creche Escola Sementinha, celebrado em 2 de maio
te da 1ª Câmara de Julgamento de Licitação da Comissão Central Per- de 2012. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Art. 78, incisos I a XII e
manente de Licitação - 1ª CJL/CCL, em atenção ao item 5.15 do Edital, XVII, da Lei nº 8.666/93 e Processo Administrativo nº 0712/2015.
torna público o resultado do Julgamento Final das Propostas Técnica e DATA DE ASSINATURA: 31 de agosto de 2015. ASSINATURAS:
de Preços da Concorrência em epígrafe, do tipo Melhor Técnica, CONTRATANTE: Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão -
objetivando a Contratação de Empresa Especializada na Prestação de Deputado HUMBERTO IVAR ARAÚJO COUTINHO - Presidente
Serviços de Planejamento de Comunicação, Relações Públicas, e a empresa L. F. Gaspar Almeida, CNPJ nº 07.408.334/0001-48 -
Consultoria de Imagem e Assessoria de Imprensa, de interesse da CONTRATADA - São Luís (MA), 24 de setembro de 2015.
Secretaria de Estado da Comunicação Social - SECOM. LUIZ FELIPE RABELO RIBEIRO - Procurador Geral.

A Unidade de Gestão
do Diário Oficial
CASA CIVIL
Edita, Imprime Unidade de Gestão do Diário Oficial
Site: www.diariooficial.ma.gov.br
e Distribui E-mail:doem@casacivil.ma.gov.br
qualidade ao Rua da Paz, 203 – Centro
Fone: 3222-5624 - CEP.: 65.020-450
público São Luís - Maranhão

São cadernos dedicados aos Poderes Executivo,


Judiciário e à publicação de matérias de Terceiros.
52 SEGUNDA-FEIRA, 28 - SETEMBRO - 2015 D.O. PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS
ESTADO DO MARANHÃO

DIÁRIO OFICIAL
PUBLICAÇÕES DE TERCEIROS

CASA CIVIL
Unidade de Gestão do Diário Oficial
Rua da Paz, 203 – Centro – Fone: 3222-5624
CEP.: 65.020-450 – São Luís - MA
E-mail: doem@casacivil.ma.gov.br – Site: www.diariooficial.ma.gov.br
FLÁVIO DINO DE CASTRO E COSTA MARCELO TAVARES SILVA
Governador Secretário-Chefe da Casa Cilvil

TEREZA RAQUEL BRITO BEZERRA FIALHO


Diretora Geral do Diário Oficial

NORMAS DE PUBLICAÇÃO
Ao elaborar o seu texto para publicação no Diário Oficial, observe
atentamente as instruções abaixo:
a) Edição dos textos enviados a Unidade de Gestão do Diário Oficial em CD ou Pen Drive;
b) Medida da Página - 17cm de Largura e 25 cm de Altura;
c) Editor de texto padrão: Word for Windows - Versão 6,0 ou Superior;
d) Tipo da fonte: Times New Roman;
e) Tamanho da letra: 9;
f) Entrelinhas automático;
g) Excluir linhas em branco;
h) Tabelas/quadros sem linhas de grade ou molduras;
i) Gravar no CD ou Pen Drive sem compactar, sem vírus de computador;
j) Havendo erro na publicação, o usuário poderá manifestar reclamação por escrito até
30 dias após a circulação do Diário Oficial;
k) Se o erro for proveniente de falha de impressão, a matéria será republicada sem
ônus para o cliente, em caso de erro proveniente do CD ou Pen Drive, o ônus da retifi-
cação ficará a cargo do cliente;
l) As matérias que não atenderem as exigências acima serão devolvidas;
m) Utilize tantos CDs ou Pen Drives quanto seu texto exigir;
n) Entrega de originais, 48 horas antes da data solicitada para Publicação.
Informações pelo telefone (98) 3222-5624

TABELA DE PREÇOS
PUBLICAÇÕES VALOR DO EXEMPLAR
Valor centímetro x coluna (1cm x 8,5cm) Exemplar do dia ......................... R$ 0,80
Terceiros .................................... R$ 7,00
Após 30 dias de circ. ................ R$ 1,20
Executivo .................................... R$ 7,00
Judiciário .................................... R$ 7,00 Por exerc. decorrido ............... R$ 1,50
1 – As assinaturas do D.O. poderão ser feitas diretamente na Unidade de Gestão do Diário Oficial ou
solicitadas por telefone ou correio, e valem a partir de sua efetivação.
2 – Os suplementos, não estão incluídos nas assinaturas. O envio destes é opcional e está condicionado ao
pagamento de 10% sobre o valor da assinatura.