Você está na página 1de 209

MESTRE DA NOITE

Angela Knight
Série Mestres 1
Primeiro contato…

Ela o estudou em cima da beira do champanha dela. "Você parece jogador, Sr. Champion".

"Oh, sim. Você é? "

"Só para estacas altas." O shuttered de olhos dela, chicoteia encurvando contra a pele cremosa dela como
tomou um gole ela. "Nada menos vale a dificuldade."

"Ou dá o mesmo pontapé." Ele sorriu lentamente. "Você gostaria de sair sobre a sacada comigo? É um
pequeno abarrotado em aqui."

Particularmente para o que ele teve em mente…

Erin de olhos ele em pura admiração. "Oh, você tem talento."

Ele sorriu. "Bem, sim. Mas isso não significa eu não sou sincero."

Uma sobrancelha loira subiu. "Você está tentando para me entrar em cama, Campeão? "

"Sim." Testando, ele correu as pontas do dedo dele em cima da curva do ombro nu dela. "Como eu estou
fazendo? "

Sensação de Berkley reserva por Angela Knight

O Warlord de Jane

Mestre da Noite

1
MESTRE

do

NOITE

ANGELA KNIGHT

SENSAÇÃO DE BERKLEY, NOVA IORQUE,

O BERKLEY PUBLISHING GRUPO

Publicado pelo Grupo de Pingüim

Grupo de pingüim (o E.U.A.) o Inc.

375 Rua de Hudson, Nova Iorque, Nova Iorque 10014, E.U.A.,

Grupo de pingüim (o Canadá), 10 Avenida de Alcorn, Toronto, Ontário M4V 3B2, Canadá,

(uma divisão de Pingüim de Pearson o Canadá Inc.)

Pingüim Reserva Ltd., 80 Praia, Londres 0RL de WC2R, Inglaterra,

Grupo de pingüim a Irlanda, 25 St. o Verde de Stephen, Dublin 2, a Irlanda (uma divisão de Livros de
Pingüim Ltd.)

Grupo de pingüim (a Austrália), 230 Estrada de Camberwell, Camberwell, Victoria 3124, Austrália,

(uma divisão de Pearson Austrália Grupo Inquire. Ltd.)

Livros de pingüim Índia Pvt. Ltd., 11 Centro de Comunidade, Panchsheel Park, Delhi—110 017 Novo,
Índia,

2
Grupo de pingüim (NZ), Cnr. No ar e Estradas de Rosedale, Albany, Auckland 1310, Nova Zelândia,

(uma divisão de Pearson Nova Zelândia Ltd.)

Pingüim Reserva (a África do Sul) (Pty.) Ltd., 24 Avenida de Sturdee, Rosebank, Johannesburg 2196,
Sul,

África

Pingüim Reserva Ltd., Escritórios Registrados: 80 praia, Londres 0RL de WC2R, Inglaterra,

Este é um trabalho de ficção. Nomes, caráter, lugares, e incidentes ou são o produto da imaginação do
autor ou são fictitiously usado, e qualquer semelhança para pessoas atuais, vivendo ou
estabelecimentos mortos, empresariais, eventos, ou locais são completamente coincidentes.

MESTRE DA NOITE

Um Berkley Sensação Livro / publicou através de arranjo com o autor

HISTÓRIA IMPRIMINDO

Berkley Sensação edição / 2004 de outubro

C 2004 protegido por direitos autorais por Angela Knight.

Cubra arte por Franco Accornero.

Desígnio de cobertura por George Long.

Desígnio de texto interior por Julie Rogers.

Todos os direitos reservados.

ISBN: 0-425-19880-4

SENSAÇÃO DE BERKLEY

Berkley Sensação Livros são publicados por O Berkley Publishing Grupo, uma divisão de Grupo de
Pingüim (o E.U.A.) o Inc.,

3
375 Rua de Hudson, Nova Iorque, Nova Iorque 10014.

SENSAÇÃO de BERKLEY e o "B" projetam é marcas registradas que pertencem a Grupo de Pingüim (o
E.U.A.) o Inc.

IMPRESSO NOS ESTADOS UNIDOS DE AMÉRICA

A VERDADE NA LENDA

Era uma vez, havia um menino nomeado Arthur que tirou uma espada de uma pedra e se tornou o Rei
Alto de Inglaterra, Avisado pelo feiticeiro o Merlin, ele formou uma Mesa-redonda de knights—
Lancelot heróico, Galahad, e todo o others—whom que ele enviou em uma indagação para o Gral
Santo. Foram atacados o rei e os cavaleiros galantes dele, como heróis sempre é, por mulheres bonitas
e traiçoeiras: A esposa incrédula de Arthur, Guinevere, e as bruxas Morgana e Nimue.

Você terá ouvido o conto. Como não o pôde? Os bardos cantaram disto durante dezesseis cem anos.

Mas Arthur e Merlin e todos os outros são mais que as canções de bardos. Eles são reais, entretanto
pouca da lenda agüenta alguma semelhança a verdade. E eles ainda vivem, em uma forma poderiam ter
imaginado nunca seus poetas e historiadores.

Para Merlin era nenhum feiticeiro simples. Em verdade, ele não era humano. Ele era nem mesmo de
Terra. Ele e o amor dele Nimue seja seres do Mageverse, o universo que é gêmeo a nosso, a não ser que
lá, magia está como muito uma lei de natureza como gravidade.

As pessoas de starfaring de Merlin, o Fae, tinham visto com que freqüência raças inteligentes se
destroem em infância. Longe muitos, o Fae achou, fique extinto nas guerras eles lutam ou os desastres
ecológicos que eles derrubam em eles.

O Fae amou vida, e tais extinções os golpearam como um grande desperdício. Ainda eles eram sábios, e
eles souberam ajuda com uma mão pesada poderia ser tão destrutivo quanto não fazendo nada.

Ao invés eles pensaram criar os guardiães entre cada raça jovem eles encontraram, campeões que
poderiam guiar e poderiam criar as pessoas deles/delas em maturidade. O Fae decidiu dar para estes
guardiães a habilidade para usar a magia do Mageverse e o conhecimento para fazer tão sabiamente.
Assim eles enviaram times de Professores para achar raças novas e criar os campeões que os
protegeriam.

Assim o Merlin e Nimue vieram para Terra onde eles descobriram dois peoples nativo: Os humanos de
Terra de Realspace e a fada Sidhe, uma raça avançada que ocupou a Terra do Mageverse. O Merlin e
Nimue decidiram que o Sidhe esteja em falta de nenhuma ajuda mágica, mas a humanidade era mais
vulnerável.

4
Assim era que o dois jogo sobre testar os homens e mulheres de toda terra. O bravest, mais inteligente,
e mais qualificado foi permitido beber do Gral de Merlin. Entre eles estavam o Arthur e os cavaleiros
dele, como também Guinevere e as senhoras dela, mas havia muitos outros, também.

A magia do gral mudou a estrutura genética de tudo que beberam disto, enquanto concedendo
imortalidade e poder. Os machos que tomaram aquele gole fatal se tornaram Magi, ou vampiros,
enquanto as fêmeas se tornaram Majae, ou bruxas. Os vampiros só poderiam usar a energia do
Mageverse dentro dos próprios corpos deles/delas em feitos de grande força ou shapeshifting. Porém,
as bruxas poderiam usar aquele poder em feitos de magia.

A tempo, o Merlin e Nimue se foram Terra para o próximo mundo em falta da orientação deles/delas.
Mas isso não era o fim do Presente de Merlin.

Para as crianças do Magekind nasce mortal, mas com o potencial se tornar vampiros e bruxas eles.
Este Latents só transformam se um do Magekind fizer amor a eles em maioridade. Exposição repetida
para o Maja ou a paixão de Magus ativa o Presente de Merlin dentro deles, enquanto os fazendo
poderoso e imortal. Então se torna o dever deles/delas para unir a Grande Missão, enquanto guiando e
protegendo a humanidade.

Mas sempre por detrás um capote de segredo.

Para Magekind bem sabe se a humanidade já descobre que a existência deles/delas, medo e políticas
podem motivar os mortais a guerra contra eles, ativando a mesma catástrofe assim eles foram criados
para prevenir. Evitar aquele perigo, o Magekind moram em Terra de Mageverse na cidade mística de
Avalon, sempre escondido e desconhecido para esses eles protegem.

Ainda porque às vezes é necessário trabalhar mais abertamente com governos mortais, cada nação é
nomeada um Campeão de vampiro. É a tarefa dos Campeões para trabalhar em segredo com certos
líderes de mortal confiáveis, enquanto mantendo os aliados deles/delas em ignorância do Magekind.
'Tis nenhum caminho fácil para caminhar, e leva um homem especial para caminhar isto.

Esta é a história de um tal Campeão, e o Oculto ele veio amar.

—O Grimoire de Merlin

PRÓLOGO

«^ »

Charles Town, Carolina do Sul,

10 de setembro de 1780

Luz de vela do lustre volumoso vislumbrou em cima em cima de cetim, brocado, e a escarlata brilhante
de regimentals britânico. Alguém tocou um violino com mais vigor que habilidade, enquanto
competindo com o som de dançar pés no salão de baile pelo corredor. Risada tocou fora, um pequeno
muito cordialmente de plantadores de Legalista, um pequeno também smugly dos conquistadores de
Redcoat que agora Charles Town ocupada.

O Campeão de Reece tomou um gole do vinho dele e sorriu abaixo à bonita Tory que estava debaixo da
ilusão que ele faria para um marido bom. O décolletage de quadrado-corte do vestido de brocado dela
moldaram um par de peitos adoráveis que teriam reivindicado a atenção completa dele debaixo de
5
circunstâncias diferentes. Como era, entretanto, Reece estava mais interessado em uma conversação
entre dois tenentes britânicos que se levantaram pertos.

"Antes de outono, Tarleton terá o "rabo daquela Raposa, um deles disse, a voz dele pronunciando
inarticuladamente ligeiramente.

Deus, Reece amou um bêbado. Eles fizeram o trabalho de um espião tanto mais fácil.

Ele viria a Charles Town três meses atrás, não longo depois do porto tinha caído a uma seis-semana
assédio britânico. Desde então, Reece tinha conseguido se estabelecer como um Legalista radical
amargo sobre abusos ele tinha sofrido às mãos dos vizinhos de Patriota dele. Era uma cobertura
acreditável: Nas colônias Sulistas, a campanha para independência tinha assumido todo o vício de uma
guerra civil.

O dele pose tinha estado convencendo para ganhar aceitação de Reece entre alguns anfitriãs de Tory
ansioso esfregar favor com os invasores para bastante. A maioria da cidade era menos entusiástico
sobre a ocupação, assim o britânico deu boas-vindas a distração de qualquer jantares e bolas que os
Legalistas se preocuparam ser anfitrião.

Reece se fez igualmente popular, em grande parte por via de bolsos fundos e uma vontade fingida deixar
o Redcoats o tosquiar em cima de cartões. Até mesmo como ele sorriu e perdeu, ele colecionou um fluxo
fixo de inteligência útil que ele poderia passar em para os contatos de Patriota dele.

E ele não era a única uma vantagem levando de gullibility de Redcoat. Reece tinha ajuntado um anel de
agentes de Patriota entre que circularam o britânico e milícia de Tory. Qualquer informação que eles
colecionaram, ele enviou a chefes de Patriota como Francis Marion quem o britânico tinha batizado a
Raposa de Pântano.

Havia uma certa ironia à coisa inteira, claro que. Vampiros de Magekind como Reece tinham servido
interesses britânicos por séculos, contudo agora eles estavam ajudando para as colônias rebeldes de
Inglaterra a quebrar que o jugo de país.

Não tinha sido uma decisão popular entre o Magekind.

Conselho alto, pelo menos não no princípio. Afortunadamente, bastante do Majae tinha experimentado
bastante visões para convencer o fledgling para eles os Estados Unidos precisaram da independência
dela.

Tão agora Reece passou as noites dele jogando um jogo letal de mentiras e espiando. Estes dois
tenentes bêbedos eram há pouco o tipo de fonte que ele amou saquear. Mas fez o britânico realmente
tenha um plano para capturar Francis Marion, ou o oficial há pouco estava vangloriando nas xícaras
dele?

Cobrir o interesse dele, Reece apoiou até sussurro algo lisonjeando à pequena Tory que sorriu em
resposta. O pulso dela tremulou temptingly nela garganta longa, esbelta, e ele sentia a punção de
colmilhos dele. Nenhum disso, ele se contou sternly. Mantenha sua mente no trabalho. Ainda, ele não
pôde resistir a uma inalação rápida do deliciously dela pele tentadora. Ela não era um Maja—or,
quanto ao assunto, até mesmo um Latent—yet a feminilidade rica no cheiro dela trouxe o Desejo a
alerta tremendo.

Até, como ele inspirou, um desenho súbito entregou um cheiro que definitivamente não era feminino. Ele
ergueu a cabeça dele nitidamente. Outro vampiro? Aqui?

6
Reece observou veja Thomas Westlake que trabalha durante a multidão para ele. A peruca cinza de
Westlake era askew em cima de olhos largos, desesperados. E a menos que Reece estivesse muito
enganado, havia sangue no colarinho do amigo dele.

"Me, doce", perdoe Reece disse à Tory como ele atirou um olhar lamentável aos dois tenentes. Julgando
da expressão na face de Westlake, algo tinha ido muito errado, algo ele não ousou ignore. Ele deixou a
Tory que faz beicinho e começou funcionamento o modo dele pela multidão.

"O que é o—? " Reece começou, mas fez nem mesmo saia a pergunta da boca dele antes da mão de
Westlake segurada abaixo no antebraço dele com força bastante o fazer estremecer.

"Eu preciso de ajuda", o Tom assobiou.

"Sim, eu pensei como muito da luz selvagem em seus olhos", Reece disse secamente, enquanto pegando
o ombro do amigo dele e o dirigindo suavemente em direção à porta. Pisemos fora, deva nós? " Esta
não era uma conversação para orelhas mortais. Interceptando um relance interessado de um Legalista,
Reece somou mais ruidosamente, "O que estava pensando você, entrando para a casa de Sra. Mason
nesta condição? Envergonhe, menino."

"Shorry." Westlake somou um artisticamente bêbedo cambaleie ao passo dele e se permitiu ser
apressado fora.

"Certo, Tom. O que é? " Reece exigiu suavemente assim que eles fossem seguramente fora na rua. Ao
redor deles as casas de comerciantes ricos brilharam com luz de vela como pessoas feitas o melhor da
ocupação britânica. Rodas estrondearam em cima das remendagens, e um cachorro latiu frantically
perto, dirigido a um frenesi pelo cheiro de vampiro no vento.

Westlake perdeu o sorriso bêbedo dele. "Eu assinei minha própria autorização de morte. E Lizzie,
também".

Reece parou nos rastos dele, enquanto sentindo a gota de fundo fora do estômago dele. "Deus, Tom, me
fala você não fez. " Quando o amigo dele olhou fora, miserável, ele explodiu. "Você saiu de licença de
seus sensos? O que o possuiu fazer algo tão asnático? "

"Reece, eu a amo. Era o único modo que nós poderíamos ficar junto. Além, eu pensei… eu pensei que
nós pudéssemos a usar. Você sabe isso que agente bom ela é—"

"Controle sua voz! " Reece rosnou como ele agarrou o ombro de Westlake para o maltratar mais
adiante de um transcurso de Hesse. Derrubando a própria voz dele a um sussurro nenhum humano
poderiam escutar, ele disse, "Você sabe expressamente o Conselho o proibiu da Mudar. Você sabe isso.
Por que você desobedeceu? "

"Deus, eu não sei! Eu há pouco pensei… depois que ela passou pela Mudança certo, eu iria antes do
Majae e discuto quanto precisamos nós ela." A face de Westlake torceu e os ombros dele começaram a
tremer.

Se qualquer coisa, o frio no intestino de Reece afundado. "Oh, Deus. Ela não fez isto."

Os olhos dele apertaram fechado, Westlake tremeu a cabeça dele, incapaz falar.

Reece jurou. "E você partiu o só dela! Pelo amor de Deus, onde ela é? "

"Na casa", disse Westlake. "Meus criados estão a" assistindo.

7
"Você terá sorte se ela não os matou tudo! " Amaldiçoando todo o romantics desobediente diretamente a
inferno, ele empurrou o amigo dele nas sombras grossas de uma parede perto. "Venha, Reece rosnou.
"Nós melhoraríamos a ela antes de ela se transformasse a casa em uma cratera."

"Lizzie não faria que! " Westlake contestou.

"Normalmente, não, mas se ela é adquiriu Febre de Mageverse, a situação está longe de normal."
Depois de um relance rápido para conferir para observadores, saltou Reece ao redor, pegou o topo do
quinze-pé parede, e se impulsionou em cima de no jardim além disto. Westlake bateu o chão depois ao
lado dele um momento, e os dois homens se foram para a próxima rua a uma corrida dura. Coisa boa
não há nenhuma lua, ele pensou como eles atiraram ao redor de árvores e em cima de arbustos a uma
velocidade poderia emparelhar nenhum humano. Nós podemos mover um pequeno mais rapidamente.

Não que importou. Lizzie econômico tinha ficado impossível o momento o Tom climaxed dentro do dela
durante a terceira vez.

Goste de Reece e Thomas, Lizzie era um dos descendentes dos Deuses originais e Senhoras de Camelot.
Como tal, ela levou o Presente de Merlin no sangue dela, enquanto há pouco esperando por algum
Magus para ativar isto com a paixão dele, a trazendo ao poder completo dela e imortalidade.

O Thomas teria estado seguro se ele tinha a levado único uma vez ou tinha arrancado antes de
climaxing. Ou simplesmente se absteve da levar que terço, tempo letal. Mas ele não teve. E ele tinha a
Mudado.

Não era como se ele não tivesse sido advertido. Parte de trás quando Lizzie e Tom tinham se encontrado
primeiro, ele tinha pedido permissão do Conselho do Majae, o corpo de bruxas que decidiram que
pudesse receber o Presente seguramente. O Conselho tinha examinado Lizzie—and determinou que a
mente dela não pudesse resistir a tensão de ganhar o poder quase divino que é o direito inato de um
Maja.

Mas o Thomas não os tinha acreditado. Reece tinha lhe implorado que ficasse longe dela, tinha o
lembrado que ele e Lizzie enfrentaram para a possibilidade de execução se eles desconsiderassem o
Conselho.

O teimoso bastardo tinha feito isto de qualquer maneira. E agora…

Eles mergulharam junto fora de uma ruela do outro lado da rua do townhouse de Westlake só a tempo
ver a luz de história de topo para cima como se de um strike—from de raio dentro da casa. O estrondo
fez o tremor de chão.

O coração de Reece afundou. "Agora que", ele disse, não "é há pouco um sinal bom nada."

"Não", o Tom concordou severamente, "não é.

O criado de Westlake balançou a porta largo como eles trotaram para cima o passeio. "Agradeça o
Deus bom que você está de volta, Sr. Thomas". O homem preto alto, magro usou uma expressão de
preocupação funda. "Senhorita Elizabeth tem delirado desde que você partiu. As ameaças ela é feita… "
o Benjamim tremeu a cabeça ficando cinzento* dele.

"Nós levaremos ao cuidado disto", Westlake lhe falou brevemente.

Se eles pudessem. Lizzie era completamente capaz de levar a cabo algum horror ela se preocupou
cometer.

8
"O que é entrado nela? " O Benjamim perguntou com a coragem de um criado confiado como eles
escarrancharam passado. "Ela sempre é uma senhora até os dedos do pé dos chinelos dela, mas o
idioma que ela é que esta noite usado faria para um rubor de wagoneer bêbedo. Você pensaria que ela é
possessa."

Reece ouviu o amigo dele fazer um sufocou, som agonizado, mas nem não tripula respondido.

Realmente não havia nada que dizer.

Como eles escarrancharam pelo foyer e para cima os degraus de madeira estreitos para o segundo
chão, ondas de força mágica começaram a arrepiar em cima da pele de Reece. Ele estremeceu. A força
do backwash lhe falou o Maja novo teve um inferno de muito poder. Que era notícias muito ruins dado
as circunstâncias.

Como se para confirmar os medos dele, ele ouvisse uma baixa voz feminina que assobia algo
incompreensível do quarto de mestre ao término do corredor. Como se aproximaram eles, as palavras se
tornaram tudo muito claro. "Os" mate, a Elizabeth disse. "Eu tenho que os matar tudo. Os esfregue fora
a face do mundo antes de eles me adquirissem. Eles me buscam. Eles—" UMA racha afiada sacudiu a
casa, outra greve de raio. Algo quebrou.

Os dois homens trocaram um olhar severo.

"Lizzie", Westlake chamou como ele colou um sorriso fixo, desesperado na face dele. "Eu estou de volta.
E olhar que eu trouxe para nos ajudar! " Ele abriu o cautiously de porta.

O coração de Reece jogou à vista da figura de hunched que abaixa em um canto do quarto. Ele duraria
o Elizabeth Thompson visto só o dia antes de na capacidade dele como Charles spymaster de Cidade.
Um sócio avaliado do pequeno anel dele, Lizzie tinha passado ao longo de inteligência que ela tinha
encantado de um coronel britânico.

Tinha sido fácil ver por que o oficial tinha dito mais que ele deve. Os olhos castanhos grandes dela
eram bastante para derreter qualquer um senso de disciplina.

Agora esses olhos brilharam de modo selvagem de uma confusão de cabelo preto, como algo pequeno e
feral que luz de uma moita. "Oh, look—two vampiros grandes", fortes. A boca de Lizzie contorceu em
uma paródia trançada dela sorriso morno habitual. A fome no olhar dela estava esfriando. "Eu wonder
—would me dá duas vezes o poder se você ambos o fuck eu? "

Westlake fez um som involuntário, como um homem que grunhe a um sopro de corpo. Reece escondeu o
próprio choque dele. Embora Lizzie sempre tivesse sido um namoradeira encantador, ela tinha amado o
Tom mais que vida. A Mudança tinha torcido o savagely dela se ela pudesse fazer tal uma sugestão.

"Elizabeth—"

"Não seja atravessado comigo, querido Thomas". Ela desenrolou dela abaixe e começou para eles,
enquanto pondo Reece incomodamente em mente de um gato que rasteja para cima em um par de
pombos gordos. Entre um passo e o próximo, o nightrail branco dela desapareceram, enquanto
deixando o corpo esbelto dela nu e pálido. "Eu só quero galo um pequeno mais mágico. Você—" Ela
quebrou passo. A cabeça dela virou, como se ela assistiu algo pequeno e rapidamente voa ao redor
dela. "As faíscas estão tão bonitas! " ela disse, a voz dela de repente tão luminoso quanto uma criança.
Ela apontou no ar vazio. "Look—there e lá e lá. Goste de bichos de raio. É junho? "

"Reponha suas roupas em, Lizzie! " Westlake administrou, a voz dele sufocou e áspero com aflição
estrangulada. "Reece veio aqui para ajudar, e você está o" envergonhando.
9
Esquecendo das energias de Mageverse ela só poderia ver, ela a retomou sedutor se esquive. "Mas eu
quero a fuck." Antes de Reece pudesse se retirar, ela pisou contra ele e entrelaçou ambos os braços ao
redor o pescoço dele. "Não o faça? " Ela cheirou de sangue velho, suor, e sexo.

"Não", Reece disse firmemente, enquanto levando os pulsos dela nas mãos dele como ele pôs uma
distância mais discreta entre eles. Ele tinha cuidado para não deixar o olhar dele acumular para baixo.
Debaixo de circunstâncias diferentes, ele poderia ter apreciado a visão, mas como era, ele sentia
doente. "Venha, Lizzie, o vista. Este é negócio sério."

Muito sério. Dado os poderes deles/delas, o Majae teria sentido a perturbação no Mageverse o Oeste-
lago de momento Mudou o amante Oculto dele. O fato que um time de execução não tinha chegado
significado só que O Conselho estava dando para o par uma chance para alegar o caso deles/delas.

Infelizmente, sendo vampiros, Reece e Thomas não puderam abrir um portal de Mageverse a Avalon
eles; só um Maja magia-brandindo poderia fazer isso. E nenhum deles era estúpido bastante pisar por
qualquer portão Lizzie criou no estado atual dela. Deus só soube onde conduziria.

Como ele empurrou Lizzie atrás um passo, Reece lutou pensar de algo que dizer quando os Cavaleiros
chegaram. Ele fez careta como percebeu ele que era um exercício em futilidade. Tentando manter a
mulher amou ele, Westlake tinha destruído her—and os puseram tudo em perigo de um Maja insano. Os
Cavaleiros acreditariam que ele tinha ganho a morte dele.

Como porque Lizzie—she era simplesmente muito perigoso para ser permitido viver.

"O que é que? " Ela encolheu atrás em medo. "Quem está vindo para nos matar? "

Reece amaldiçoou silenciosamente. O tocando como era ela, ela tinha apanhado os pensamentos dele.

"Cavaleiros." Olhos castanhos rolaram como uma égua apavorada. "Armadura e espadas mágicas. O
Arthur e Lancelot e Galahad." Lizzie bajulou, enquanto embrulhando o dela arma protectively ao redor
ela como a voz dela disparada em uma lamúria. "Eles me assassinarão! Eles matarão me e meu doce
Thomas! "

Westlake lambeu os lábios dele, um brilho doente de suor que sobe na face dele. "Se tranquilizar-se,
amado que Ninguém vai o" ferir.

"Mentiroso! " Lizzie fugiu longe dele, enquanto tirando ao próprio cabelo dela em agitação. "Eles estão
vindo, vindo com as espadas mágicas" deles/delas. Os olhos dela estreitaram como endireitou de
repente ela. "Mas eu tenho magia, também. Você deu isto a mim."

Luz cintilou o corpo dela ao redor com tal intensidade ambos os vampiros tiveram que olhar fora.
Quando enfraqueceu, ela era cabeça coberta a dedo do pé em armadura que lustrou com uma
luminescência verde tímida. "Isso é melhor", Lizzie disse, contente com ela. "Agora eu estou pronto para
eles."

A atenção dela foi focalizada na espada que ela conteve uma mão. Ela renunciou a isto como uma
criança com um brinquedo novo, assistindo o rastro de faíscas partiu no ar.

Inferno e danação. Reece e Westlake se retiraram um passo cauteloso. Vampiros poderiam curar
virtualmente qualquer dano exclua esses infligidos por uma lâmina mágica. Furioso como era ela,
Lizzie poderia os matar ambos.

10
O Maja puxou um figura-oito padrão no ar com a arma nova dela, enquanto admirando as faíscas
dançando. "Nós estamos agora seguros, amante", ela contou para Westlake. "Agora eu posso os
adquirir primeiro."

Não mesma maldição provável. Ela poderia ser uma ameaça a Reece e Westlake, nenhum de quem era
armadura cansativa, mas os Cavaleiros tinham estado lutando batalhas mágicas desde que o Merlin
caminhou a terra.

Ela simplesmente não era nenhuma partida para eles.

"Lizzie, não faça, Westlake alegou. "Amado, você só vai os dar raiva. E eles estarão bravos bastante
comigo como é." A Reece somou ele suavemente, "Você iria melhor. Eu não o deveria ter puxado nisto
começar com." Ele tremeu a cabeça dele. "Eu apavorei. Eu pensei se qualquer pessoa pudesse nos
salvar, seria você. Mas agora… "

Reece sentia a embreagem de coração dele. Eles tinham sido os amigos durante anos; Westlake tinha o
treinado pelos primeiros dias dele como um vampiro. Não poder ajudar quando o amigo dele precisou
isto que a maioria estava agonizando. "Deus, Tom—" Ele rompeu helplessly, incapaz pensar de
qualquer coisa confortando para dizer. Esta não era uma situação na qual conforto era possível.

A expressão dele resignou, Westlake virou a Lizzie que estado novamente distraído por alguma ilusão
mágica nova. "Me dê a espada, amado", que ele disse suavemente.

Ela começou, o olhar dela focalizando nele como encolheu atrás ela, enquanto apertando o protectively
de arma dela. "Não. Eu preciso isto."

"Lizzie—" o Thomas alcançou para a lâmina como Reece moveu um pequeno mais íntimo ele. Talvez
enquanto Westlake a distraiu, ele pôde…

"Nenhum! " Ela retrocedeu um passo, enquanto trazendo a arma para afetar o tórax do amante dela.
"Não. Eu vejo agora, você está os ajudando. Você quer me matar! "

"Não! Lizzie, eu—" Westlake deu outro passo adiante.

Ela balançou.

Reece abaixou debaixo do braço dela e a agarrou, enquanto esperando que o Tom saltasse claro.
"Dammit, Lizzie, o vai—"

Um sufocou, enquanto ofegando som o interrompido.

Os olhos de Lizzie voaram largo. "Thomas! "

Reece rompeu a cabeça dele ao redor. Westlake estava um passo atrás dele, enquanto olhando para
baixo inexpressivamente à lâmina embutiram no tórax dele que Ela tinha cortado no lado dele, a
espada mágica que morde a meio caminho na gaiola de costela dele. Ele observou, o olhar dele
conhecendo o amante dele. "Amado, eu sinto muito" muito. A voz dele era lânguida, enquanto ofegando.

Reece libertou Lizzie e saltou para o pegar como tombou ele. "Jesus, Tom, por que o inferno você não
evitou? "

Westlake olhou para ele, olhos que já envidraçam. "Fez não parado para ofegar em uma respiração
borbulhante—não "pareça valor a dificuldade."

11
"Tom! "

Westlake atraiu uma respiração sacudindo como o olhar dele localizou Reece passado à mulher ele
tinha amado e tinha destruído. Ele fez uma tentativa por último arrancando a um sorriso o momento
antes da face dele foi frouxo.

"O, Tom", condene Reece sussurrou como o coração do vampiro gaguejado e parou.

"Você deveria o" ter salvado. A respiração de Lizzie escorregou. Era suposto que "você o" salvava.

Olhos que queimam com lágrimas, Reece observou rosnadura a ela. "E não era suposto que você o
matava, você bi sangrento—" Ele rompeu.

Energia vislumbrou e reluziu os dedos dela ao redor em uma coroa letal. "Não, é sua falta! Era suposto
que você o salvava! " Ela arremessou fora ambas as mãos.

Como o dela primeiro greve queimou o ar, Reece arrebatou a espada livre do corpo de Thomas e rolado
claro, caindo direito aos pés dela como trovão ecoaram nas orelhas dele.

"Bastardo! " ela briga, dançando um passo atrás. "Traidor! Eu o matarei! " Do canto de um olho,
Reece viu a energia que brilha mais luminoso ao redor as mãos dela como ela se juntou para outra
explosão. "Morra! "

Sabendo a próxima greve dela o matariam, Reece empurrou a espada cegamente para cima. A lâmina
mordeu casa com um adoecer sacuda ele sentia no próprio intestino dele.

Lizzie ofegou. Os olhos dela conheceram o seu em cima da espada que ele tinha dirigido pelo coração
dela. Para um momento, a loucura ergueu do olhar dela, substituído por um tipo lamentável de
gratidão. Então ela tombou para trás, enquanto deslizando livre da lâmina.

Reece encarou wordlessly o corpo da mulher antes de que o amigo dele só horas. Os joelhos dele deram
fora de debaixo dele e o esvaziaram ao chão.

Ele ainda estava sentando lá, cercou por quietude e o cheiro de sangue refrescante, quando ainda outra
explosão silenciosa iluminou o quarto. Ele fez nem mesmo preocupação para dar uma olhada. Ele
soube os Cavaleiros da Mesa-redonda tinham chegado.

"Thomas West—" uma voz começou, só romper. Alguém jurou outro, as palavras cansam e profano.

Reece observou. Eles tinham enviado o time inteiro para this—Arthur, Lancelot, Galahad, Gawain,
todos os outros,. Todos os doze armado em armadura mística, com Morgana Le Fay foi precisado
prover qualquer magia.

O vampiro que uma vez sido o Rei Alto de Inglaterra olhou para baixo aos corpos amassados e tremeu
a cabeça escura dele. "Oh, Westlake", o Arthur disse suavemente, "você fez um arruine disto."

"Ele amou Lizzie." A voz de Reece soou rouco e sufocou às próprias orelhas dele. "E ele soube que você
nunca o deixaria ficar com ela a menos que ele lhe fizesse um Maja."

"Sim, bem, se Westlake a amasse tanto, ele deveria ter caminhado fora", Morgana disse coldly, o lábio
elegante dela enrolando em desgosto como ela dobrou para examinar a ferida no tórax de Lizzie. "Nós
lhe falamos ela não poderia resistir ganhando os poderes de um Maja, mas ele teve que ir e a Mudar de
qualquer maneira. E olhar o que aconteceu. Eles acabaram matando um ao outro."

12
"Por uma vez, Morgana, você está errado. Ela o matou, mas ele não a" matou. Reece subiu aos pés
dele, enquanto sentindo duro e velho. "Sim." Ele começou para a porta.

O Arthur pegou o braço dele antes de ele pudesse escovar por. "Você fez o que você teve que fazer,
rapaz. Não havia nenhum a" salvando.

"Eu duvido isso." Ele olhou para Morgana, amargura e aflição que o fazem despreocupado. "Com seus
poderes, você poderia ter achado um modo para a" curar.

O Maja suspirou. De fato, "nenhum nós não pudemos ter. Oh, nós poderíamos a ter restabelecido a
sanidade por alguns minutos, mas as energias do Mageverse teriam subjugado depressa novamente a
mente dela. E uma vez um Maja tem acesso à magia dela, a conexão não pode ser cortada." Ela tremeu
a cabeça dela o cabelo longo dela balançando a inclinação dela ao redor, face elegante. Os destinos
deles/delas eram lacrados o momento que Westlake a entrou aquela última vez."

Reece puxou livre do aperto de Arthur. "Eu soube que antes de eu entrasse na porta."

CAPÍTULO UM

Avalon, Terra de Mageverse,

Dia presente

Reece espreguiçou aceso dos bancos férreos ao redor do quadrado central, assistindo as bruxas
dançam no luar. Imutável, imortal, e bonito, o Majae circulou em um carretel de décimo oitavo*-século
enérgico, mãos enfeitadas com jóias que brilham como eles bateram palmas e estamparam.

O Desejo mexeu, faminto para um gosto. Ele aquietou isto com um gole de sangue doado do goblet
dele. Provou de calor e magia, como diferente de sangue mortal como uísque velho é de água de
torneira. Reece preferiu beber da garganta de uma bruxa, mas em vez disso, fariam o goblet.

Engolindo outro chiando bocado, ele de olhos os dançarinos, desejando saber se ele pudesse seduzir um
deles em casa indo com ele durante a noite. Era uma possibilidade distinta. Majae precisou dar sangue
tão desesperadamente quanto vampiros precisaram beber isto; caso contrário eles ambos os efeitos de
saúde desagradáveis sofridos. Ele nunca tinha estado seguro se aquela simbiose erótica era um sistema
muito limpo ou simplesmente a piada má de Merlin à despesa deles/delas.

Talvez um pouco de ambos.

"Você sabe", Lancelot du que Lac disse na orelha dele, "eu não me lembro daquele ser de dança de
particular tão maldito sensual."

"Provavelmente porque os dançarinos não eram na ocasião" minissaias cansativas e calças de couro
apertadas, Reece replicou como o amigo dele se lançou sobre um banco perto.

"Deus, eu amo progresso." Lança suspirou.

13
Reece sorriu, enquanto notando o modo o olhar faminto de Lancelot localizaram a noiva nova dele,
Grace, como ela cantou e girou o modo dela pela dança. "Como vida casada é, recém casado? "

"Qualquer coisa mas enfadando. Você deveria dar isto uma prova."

Ele bufou. "O que que direito-pensa que Maja me teria? Se eu não estiver em uma missão para o
Conselho Alto, eu estou caçando espiões ou terroristas para os americanos."

"Ei, você foi o que concordou em ser o Campeão dos Estados Unidos."

Arthur, ele o Campeão de Inglaterra durante os últimos dezesseis cem anos, tinha lhe pedido que
trabalhasse com o governo do país de fledgling como os olhos do Magekind, orelhas, e mãos. Desde
então, Reece tinha lutado bem Redcoats, Johnny Reb, apaches, e Germans—twice—as como os
comunistas e terroristas. Ele tinha espiado, cama, e matou, enquanto caminhando uma corda bamba
incômoda entre as necessidades do país dele e as demandas de Avalon. Os dois sempre não
coincidiram, particularmente desde que ele teve que manter os aliados dele na CIA e o FBI em
ignorância completa sobre o Magekind. Até onde eles estavam preocupados, ele somente era um
solitário vampiro com uma raia patriótica.

"Sim, eu concordei", Reece disse. "Duzentos e vinte e oito anos atrás. Um homem intitulou a um
pequeno tempo fora."

Lança riu. Eles resolveram em um silêncio sociável, enquanto assistindo o Majae dançam como outros
vampiros gritou encorajamento ribaldo das linhas secundárias.

Ao redor do quadrado, a cidade de empurrão de Avalon no céu de Mageverse. Castelos medievais,


castelos franceses, e townhouses completamente moderno assumiram contra um ao outro, cada projetou
para vestir os caprichos individuais de seu dono mágico. Muito alto árvores de Mageverse estavam
entre eles, drapejados em grinaldas de musgo de fada, cercadas por ventos de jasmim e rosas.

Escutando a música, Reece deixou o de cabeça dele se retire. Algo pequeno e ardendo tiro em cima
passado, quase perdido contra o vislumbre do Mageverse. "Olhe", ele disse para Lancear, "lá vai uma
fada."

O amigo dele atirou um skyward de relance invejoso. "Provavelmente espiando."

"Relações não melhoraram com o tribunal de Sidhe, eu junto."

"Não desde que o Conselho do Majae rejeitou o Rei novamente" Llyr, o Grace disse, enquanto
derrubando abaixo ao lado do marido dela, encantadamente suor-orvalhou e arquejando. Ela era um
lithely a mulher muscular, tão loiro quanto o marido dela era escuro, uma partida elegante para o
poder dele. "Eu adverti Morgana eles são pissing ele fora por nenhuma razão boa, mas como sempre, a
Vovó me" ignorou.

Reece ergueu uma sobrancelha interessada como ela esfregou suor da testa dela com a parte de trás do
pulso dela. "Ele ainda é fixo em se casar um Maja? "

"Sim, e se nós tivéssemos algum senso, nós o deixaríamos. Nós precisamos de todos os aliados que nós
podemos adquirir, determinado a situação em "Terra de Realspace.

"O que, com os terroristas? "

Grace o encarou. "Não, os Cultos de Morte. Você não adquiriu o CNN no Iraque? "

14
"Oh, esses cultista." Durante o último ano, dúzias de cultos tinham pulado para cima de D.C. para a
Califórnia. Na superfície, nenhum deles parecia relacionado: A retórica deles/delas variou de
supremacist branco a longe-esquerda ecco-tolo, enquanto as armas preferidas deles/delas passaram a
série de medicamentos frios envenenados para sacrifício humano. O único denominador comum
deles/delas era os assassinatos eles cometeram e o pânico que eles tinham inspirado no público. "Assim
nós decidimos que eles são sórdidos bastante autorizar atenção."

"Exatamente", Lança disse. "Parece um do Majae realmente teve uma visão os cultos estão usando
magia."

Reece fitou. "O Conselho Alto pensa que um Maja é envolvido? "

"Não, e isso é a parte realmente terrificando", o Grace disse. "Eles juram a assinatura mágica não é
nenhum nosso."

Oh, isso não era notícias boas. "Sidhe, então? Llyr? "

"Eu duvido ele seria envolvido em algo assim", Lança disse. "Embora eu não pusesse isto passado que
o irmão psicótico seu."

Reece grunhiu. "Eu verei o que eu posso descobrir do Feds. Eu vou ser de qualquer maneira" stateside
durante vários meses provavelmente. Grace pegador está questionando olhar, ele explicou, enquanto
"Caçando uma verruga."

"A CIA pensa que eles têm outro agente dobro? " Lança perguntou, interessado.

"Não, é o FBI. Um dos sujeitos de contra-informação deles/delas me pediu que olhasse nisto. A menos
que eu me ponha afortunado, eu vou gastar meses falando com burocratas ver que mente."

Os sensos de vampiro agudos dele permitiram Reece para ouvir o salto de batida do coração de um
mentiroso, ou cheira o rastro lânguido de medo em suor. Uma vez ele teve um suspeito, ele poderia
trazer um Maja para leitura de mente um pequeno sub-reptícia. O Feds não soube do Majae, assim
Reece teve que administrar o tamanho de tais investigações sem ajuda mágica. Estava aborrecendo,
mas ele teve que assegurar o segredo do Magekind ficado secreto.

"Quando você está indo a Washington? " Lança perguntou.

"Dia depois de amanhã. Eu tenho que pôr primeiro" em um aparecimento a Campeão Internacional.

O Grace apoiou a cabeça dela no ombro do marido dela e sorriu a Reece. "Eu mencionei como fresco é
que você fundou aquela companhia para prover para seus descendentes? " Ela cortou os olhos dela a
Lança. "Em vez de gerar por todo lado há pouco bastards e os deixar afaste para eles, como algumas
pessoas poderia nomear" eu.

"Ei", Lança protestou. "Ele só é sido ao redor um par de séculos. Eles são mais fáceis de manter rasto
de quando não houver assim maldição muitos deles."

"Que não seria um problema se você usasse proteção de vez em quando", Reece lhe falou. "Inferno, há
pouco arranque… "

"Agora espere um minuto. Primeiro fora, eu estou casado, assim eu não estou fazendo mais de qualquer
maneira isso… "

"Condene diretamente", o Grace disse, e beliscou a orelha dele advertindo.


15
"Atrás fora, você. Eu faço o mordendo nesta relação." Rindo, ele jogou para cima um braço como ela
tentou o adquirir novamente. "Segundo de tudo, se todo Cavaleiro da Mesa-redonda tivesse tirado de
toda vez ele bateu uma menina, nenhum de você estaria aqui a cadela a mim sobre isto.

"Ele é entendeu um essencial", Reece lembrou o Grace.

"Menos em meu caso, era Morgana que fez o bastardo-gerando. De qualquer maneira, eles poderiam
levar um interesse" pelo menos. Ela esmurrou Lança ligeiramente nas costelas e lhe falou, "Quando eu
era um policial, eu nunca achei um das netas de Reece que vivem em esqualidez. Eles são tudo
baixando cem tu um ano que trabalha para um das multinacionais maiores no mundo."

"Você quer que eu mantenha rasto de quem Galahad bateu para cima, também? Agora, haveria um
trabalho de tempo integral." Lança rodou os olhos dele. " 'O cavaleiro de virgem' meu asno. Eu não sei
onde os poetas adquiriram aquela idéia."

"Eles fizeram as pazes isto. Reece sorriu como ele tomou um gole do goblet dele, enquanto se
lembrando da lenda que pintou o filho de Lancelot como o santo da Mesa-redonda. "Há pouco igual o
um sobre vampiros que são corpos de exército estéreis", ambulantes.

Os olhos de lança assumiram um mau reflete como ele virou a Grace. "Falando de não ser estéril, o
ocorreu que Galahad é agora seu enteado? Que faz todos seus descendentes seu passo-tudo que. E
então, claro que, há meus filhos e filhas e neto e grande-grande-et cetera." Como a expressão dela se
tornou mais caçada continuamente, ele ronronou, "Nós vampiros pobres, limitados nunca poderiam os
achar tudo, mas com seu goddesslike poderes mágicos, você pôde. Dado seu senso agudo de
responsabilidade."

Ela olhou assim horrorizou, Reece gritou com risada. "Eu há pouco penso você perdeu aquele, amado".

"Não, ele tem razão." Determinação fresca reluziu nos olhos dela, e ela subiu aos pés dela. "Ao muito
menos, eu não posso ter certeza nenhum deles está sofrendo fome."

"Ei, espere onde você vai? " Lança disse a ela se retirando atrás como escarranchou fora ela. "Enfeite,
nós tivemos planos! "

Reece o esbofeteou na parte de trás e estava de pé. A última dança estava se separando; se parecia uma
oportunidade perfeita para fazer alguns seduzindo. "Bem, você terá com licença. Eu quero ser posto."

"Sim, bem", Lancelot disse, enquanto fitando glumly depois da esposa dele, "eu há pouco diria suas
chances melhoraram.

Atlanta

Reece hesitou à porta para o salão de baile abarrotado, o cheiro de gim, caviar, e a humanidade
acumulada que arreliam os sensos dele. A luz de dúzias de lustres brilhou em cima de vestidos de
desenhista e smokings pretos, e o ar estava cheio de risada praticada.

Com o vampiro ouvir dele, era fácil de apanhar as dúzias de conversações que vão em ao redor dele.
Espiando, sendo o hábito velho de um espião, ele escutou com interesse como o CEO de Aço de
Campeão conversou para cima o bonito presidente de Eletrônica de Campeão. A mulher riu e virou a
conversação ao procura da filial dele para superconductors novo.
16
Durante os últimos dois séculos, tinha crescido a pequena companhia de remessa que Reece tinha
começado com o filho dele, Caleb, e diversificado além de todo o reconhecimento.

Não distinto o bloodline dele.

A maioria de quem parecia estar nesta festa. Alguns eram os descendentes legítimos pelo filho dele, mas
outros tinham sido gerados inadvertidamente pelo próprio Reece quando um preservativo tinha
quebrado, or—before que preservativos modernos eram que invented—he não arrancaram a tempo.

O Conselho do Maja desaprovou feitiços de controle de natalidade. Eles quiseram a piscina disponível
de Latents tão largo quanto possível, desde a porcentagem consideraram eles Magekind se tornado
merecedor era tão pequeno.

Goste de Grace, Reece sempre tinha achado a atitude descuidada do Magekind para a descendência
mortal deles/delas intimidando um pouco. Sempre que ele aprendeu de um das próprias crianças dele,
ele teve certeza eles foram providos para. O Conselho Alto não permitiu o Magekind para se casar os
mortais, assim o melhor ele poderia fazer era oferecer os ou os trabalhos de mães deles/delas a
Campeão Internacional. Algumas filiais da família extensa dele tinham trabalhado para a companhia
para gerações.

"Reece! "

Ele virou ver o CEO de Campeão assumindo Internacional pela multidão. O Steve Champion o
aplaudiu na parte de trás e lhe deu um aperto de mão, aperto firme e esquenta apesar das manchas de
idade na parte de trás da mão dele. "Contente você poderia fazer isto", o homem disse, os olhos azuis
enfraquecidos dele iluminando em prazer. "Eu sei como ocupado você é."

"Não teria perdido isto", Reece lhe falou com prazer genuíno. "Eu não o vejo bastante estes dias."

Condene, tempo há pouco não voou, era acionado a jato. Reece poderia se lembrar quando o Steve
tinha sido o protegido luminoso-de olhos que ele tinha batido para dirigir a companhia familiar
quarenta-cinco anos antes. O menino tem que estar empurrando oitenta agora. Soon—all também soon
—Reece se achariam ainda assistindo outro funerário.

Anos atrás, ele tinha tentado convencer enviar para algum bonito Maja Turn o Steve para o Conselho
do Majae, mas eles tinham recusado. Evidentemente, o menino era um desses que não puderam resistir
a transição. Reece não discutiu, depois de ter aprendido a lição dele naquela contagem dois séculos
antes.

Agora ele ia ter que ainda enterrar outra criança ele viria amar.

Para fazer assuntos pior, ele teria que escolher o sucessor do rapaz. Ele dreaded que, também.

Em papel, claro que, estava Reece não mais que um VP júnior que deveria ter nenhum diga em tal uma
decisão vital que foi tomada supostamente pelo Conselho de administração de CI. Normalmente Reece
deixou a tábua e corrida de CEO a companhia sem interferência, mas isto era diferente. A tábua
condenaria bem aprove a escolha dele, até mesmo se ele tivesse que ter um magically de Maja
convencer o holdouts.

Quando veio ao futuro de CI, Reece poderia ser tão cruel quanto qualquer outro capitão de indústria.

"Eu suponho você está atento desta transação que eu estou tentando para reunir para adquirir
ComTec", o Steve disse agora, enquanto derrubando a voz dele. Ele era um do poucos a CI que
conheceu Reece era um vampiro. Como os outros, porém, ele estava debaixo de um feitiço que lhe
17
impediu de falar outro sobre isto com qualquer um, uma medida de segurança o Magekind no que
Conselho Alto tinha insistido.

Reece acernar com a cabeça. "Eu ouvi falar algo disto.

O CEO de ComTec" está hoje à noite aqui. George Gavel." Steve hesitou delicadamente antes da voz
dele derrubou mais até mesmo. "Eu apreciaria isto se você tivesse uma palavra com ele. Veja como
sério ele é sobre esta transação."

Reece sorriu ligeiramente. "Para você, Steve, qualquer coisa".

Uma hora depois ele estava escutando a zangão de Martelo de juiz em sobre o balanço de golfe dele
quando ele cheirou um Oculto isso definitivamente era nenhum descendente de seu. A mistura atraindo
dela de almíscar e tempero parecia evitar o cérebro dele e embrulhar o sexo dele ao redor como dedos
de fêmea longos. Como o corpo dele endureceu em resposta imediata, Reece olhou o salão de baile
abarrotado ao redor para a fonte do cheiro.

Olhos azuis conheceram o seu em cima do ombro do CEO, divertiu e escarnecendo fracamente. Uma
sobrancelha loira delicada ergueu. O carmine Oculto declamam quirked em um meio-sorriso
escarnecendo.

Então ela virou com um rolo de um deliciously encurvado quadril e passeou fora pela multidão de
coquetel.

Os olhos de Reece estreitaram, raramente atento das reclamações de Martelo de juiz sobre o motorista
de titânio feito sob encomenda novo dele. O vestido tomara-que-caia dela era o mesmo fuck-eu
carmesim como o batom dela, em contraste brilhante para a nata dos ombros esbeltos dela. O vestido a
agarrado cintura apertada, estreita e anca coração-amoldada antes de terminar a meio-coxa, exibindo
muito tempo, pernas de muscled de sleekly. Ela a usou vislumbrando cabelo loiro empilhado em cima
da cabeça dela como uma coroa, enquanto descobrindo um comprimento tentador de nuca. Ele
imaginou apertar um beijo lá.

Ele sempre tinha sido um homem de pescoço.

Então alguém pisou em frente a ela, e ela teve sido.

"Com licença", Reece murmurou ao CEO como ele começou depois dela. "Eu vejo alguém que eu
preciso ter uma palavra com." Ele poderia alisar qualquer arrepiou penas depois. Além, ele já tinha
descoberto o que o Steve tinha querido saber: Em baixo de Martelo de juiz infinito palre medo secular e
desespero. ComTec estava afundando rapidamente, e Campeão oferta Internacional era a única balsa
de vida em alcance. Steve acrescentaria outra propriedade logo à pasta impressionante da família.

Enquanto isso, Reece planejou levar ao cuidado de necessidades mais pessoais. Se o Oculto o deixe.

Absently ele alcançou na lapela dele e conferiu os pacotes de chapa que ele levou em todos lugares que
ele foi. Faminto para ela como era ele, Reece teve nenhuma intenção de entrar um Oculto sem proteção.
O Thomas e Lizzie tinham lhe ensinado mais de dois séculos atrás a loucura disso.

Não era uma lição já era provável que ele esquecesse.

18
Agradado com o trabalho dela, Erin Grayson escavou uma flauta de champanha da bandeja de um
garçom de transcurso e deslizou mais profundamente na multidão conversando. Ela circularia atrás ao
redor e daria depois para o Campeão outro olhar bom. O objetivo desta noite simplesmente era
estabelecer contato, e piquing o interesse dele era um lugar bom para começar.

Tão longe definitivamente estava irritado. Quando o Campeão tinha olhado para ela, calor imediato
tinha saltado nos olhos dele, como se alguém tivesse acendido um coquetel de Molotov mental.

Erin meditou na força surpreendente da reação dele e carranqueou ligeiramente. Ela não era aquele
maldição bem olhando. Não que ela era material de coiote, claro que, mas ela tinha jogado o jogo
bastante longo saber que resposta masculina para esperar. A maioria dos homens era apreciativo, mas
o Campeão tinha fitado com um calor primitivo queimando que ela tinha sentido às solas dela espiga-
colocar salto* no* sapato* Pradas. O homem empacotou um real ponche.

Havia algo só um pouco fora sobre ele, entretanto, algo que fez os instintos dela zumbe. Um senso de
perigo. Mas era o perigo de um man—or bonito, sensual o mal de alguém que rolo de notas bancárias
um culto de morte?

Uma carranca leve que encurva a boca dela, Erin tomou outro gole do champanha dela.

Patrocine olhado a parte de um príncipe incorporado rico certamente. O Ralph costurado dele Lauren
tux showcased o tipo de construção largo-assumida que falou de viagens freqüentes, demoradas com um
ginásio. Os cabelos de visom-marrom dele tinham estado cortados por alguém que provavelmente o
carregou duzentos corços, e essas mãos largas, longo-tocadas tinham sido sujeitadas recentemente a
uma manicure cara.

Ele poderia dispor dar para o Sabbat de Morte o dinheiro comprar antraz de arma-grau provavelmente.
Mas ele era o tipo de homem que faz isto?

Retifique, havia uma extremidade visível a ele isso não ajustou o persona amimalhado. A linha daquele
nariz de falcão não era bastante verdade, como se quebrado por um punho ou um malho de pólo. O
homem de negócios que ele parecia ser teria adquirido isso anos fixos atrás. Deus soube que a família
dele pudesse dispor isto; os Campeões tinham sido ricos quando Vanderbilt era um novo-rico social-
escalando.

De fato, a face inteira dele era sutilmente, esquisitamente danificado, apesar de seus olhares bons
áspero-cortados. Uma cicatriz magra pescou ao longo do lábio superior dele, e um mais curto cortou
por uma maçã do rosto cinzelada. O efeito resultante sugeriu que faca lute e rixas de barra em lugar de
dinheiro velho e Harvard.

Mas era a selva de Campeão olhos verdes que realmente fizeram o carrilhão de instintos de Erin. O
último homem que ela tinha se encontrado com um olhar fixo que feral tinham sido um agente de DEA
que entrado cobertura funda um pequeno muito muito tempo em um cartel de droga columbino.

Nenhum de que concordou com o dossiê ela tinha gastado o estudando matutino. A infância de campeão
tinha estado gasta em escolas particular, com férias de Natal em Álamo tremedor e verões na Grécia.
Entre atormentar para cima graus indiferentes em Harvard, ele tinha chutado ao redor da Europa e
tinha adquirido o coração dele quebrado por algum bimbo Parisiense a família dele teve flatly recusado
o deixar se casar.

Ainda o intestino dela lhe falou o dono desses olhos duros não teria deixado ninguém ordem que ele
pôde ou não pôde se casar. Nem mesmo em dor de perder um dólar de multimillion herança.

19
Por outro lado, ela achou isto da mesma maneira que duro acreditar tal um homem bonito, suave
estariam dispostos a rolo de notas bancárias um ataque de antraz em Atlanta. Assim a inteligência do
Equipamento era que longe fora, ou os instintos de Erin tinham ido aquele longe sul? Nenhuma
alternativa atraiu.

Carranqueando, ela olhou atrás na direção dele, enquanto esperando ver Campeão que ainda fala com
aquela pessoa rude de ComTec. Ao invés ele apenas estava fora seis pés e jejum final, o boca do pirata
dele encurvou em um meio-sorriso preguiçoso. O olhar dele conheceu o seu com calor predatório.

Erin quase bobbled o champanha dela como os instintos dela zumbiu como cigarras. Nenhum VP júnior
teria ousado passeio longe de George Gavel, não com o tipo de poder o CEO brandiu. Particularmente
não quando Patrocina Internacional estava tentando para comprar a companhia de Martelo de juiz. E
certamente não só perseguir uma mulher. Campeão teria que ser um idiota.

A menos que ele tivesse a feito. Erin não pensou que ela alguma vez tinha o visto a um do Sabbats do
culto, mas isso que se ela estivesse errada?

A batida do coração dela assumiu um ritmo de adrenalina-pressa como todo instinto exigido ela
corrida. Ao invés ela deu para o Campeão o melhor sorriso sedutor dela.

Uma coisa que Erin Grayson soube era como jogar o jogo.

"Boa noite", Reece disse quando ele era feche bastante novamente para inspirar o cheiro delicioso
Oculto.

"Oi." Ele poderia ouvir a batida do coração dela batendo como ela sorriu aquele sorriso sensual a ele.
Havia medo debaixo do almíscar exótico do perfume dela, um alarme que não se enredou totalmente
com ela vir-adquirir-me cobriu olhar. Fez Reece desejar saber se ela soubesse o que ele era. O que ela
era.

O que ele poderia fazer a ela.

Então novamente, talvez ela estava jogando algum outro jogo completamente. Poderia ser inofensivo,
poderia ser algo que o adquiriria morto. Ele não teve bastante informação para estar de qualquer modo
segura. Que significou ele deveria cortar as perdas dele e passeio provavelmente.

E normalmente, Reece há pouco teria feito que, se não tivesse sido assim condena deseja desde que ele
tinha provado um Oculto. Ou um Maja, quanto ao assunto, desde nenhum das bruxas tinha estado
ontem à noite interessado em fazer mais que o arreliando.

Afinal de contas esses meses no Iraque, ele era devido para o repouso de uma noite. Uma noite doce
paz. Não era tanto perguntar depois de tudo ele tinha se rendido.

"Eu espero que eu não o atraí longe de nosso anfitrião", o Oculto disse como ele a localizou. A batida
do coração dela reduzida a velocidade de seu original assustou estrondo, e ela lhe deu um sorriso
arreliando. "Você não gosta de golfe? "

Outros jogos" me interessam mais", Reece disse. O cheiro carnal dela arreliou os sensos dele e acalmou
os instintos chiando dele. Ele deixou os olhos dele vaguearem à divisão impressionante que amontoa na
armação coração-amoldada do justilho dela. "Particularmente com o sócio certo."

"Sócio? " Ela tomou um gole do champanha dela e enrugou a boca sensual dela. "Ou oponente? "
20
Ele a brindou com o próprio copo dele. "Sócio, definitivamente. Sócios compartilham as mesmas
metas."

Uma faísca de cinismo refletiu nesses olhos azuis claros. "Ninguém já realmente tem as mesmas metas.
O melhor você adquire é semelhança. O foco sempre é diferente, não importa o que parece na
superfície."

Ele a estudou, intrigou. "Depende do jogo, Ms…? "

"Erin", ela proveu, enquanto estendendo uma mão graciosa. "Erin Grayson."

"Graciosamente", ele murmurou, enquanto alcançando para levar esses dedos longos em seu. A pele
dela sentia deliciously sedoso. O próprio dele parecia aquecer em resposta imediata. "Reece
Champion."

Ela deixou o dela dê demora há pouco um momento antes de ela reformou isto lentamente, enquanto
escovando os dedos dele com ela próprio no processo. O Desejo ronronou em resposta quente. "O que é
como um sócio de uma família que é você pode localizar atrás durante séculos? "

"Limitando", Reece disse, enquanto sorrindo facilmente. Ele fielded a pergunta tantas vezes, a resposta
tinha se tornado rote.

Erin ergueu uma sobrancelha pálida, perfeita. "Você não acha isto romantic—all as vidas que vieram
antes de seu, toda a luta para construir tudo você desfruta? "

Não particularmente, desde que ele foi o um que terminado o edifício. Ele não estava a ponto de lhe
falar que, entretanto. "Também vem com a responsabilidade para não estragar para esses que vêm atrás
de você" tudo.

"Eu suponho tudo tem um preço." Um garçom deslizou pela multidão e pausou ao lado deles com uma
bandeja de canapés. Erin escolheu um e levou uma mordida. Reece assistiu como a língua dela varreu
um miolo do mais baixo lábio dela com um estalido rosa ágil. "O custo pode não ser evidente, mas
sempre está lá."

"Às vezes isso faz parte da pressa", ele disse, enquanto lhe dando um lazily sorriso sugestivo. Sem
"quanto pode adquirir você pagar mais que você quer? "

Ela o estudou em cima da beira do copo de champanha dela. "Você parece jogador, Sr. Champion".

"Oh, sim. Você é? "

"Só para estacas altas." O shuttered de olhos dela em prazer como tomou um gole ela, chicoteia
encurvando contra a pele cremosa dela. "Nada menos vale a dificuldade."

"Ou dá o mesmo pontapé." Ele sorriu lentamente. "Você gostaria de sair na sacada comigo? É um
pequeno abarrotado em aqui." Particularmente para o que ele teve em mente.

Outro garçom se aproximou. Erin fixou o copo dela na bandeja dele e levou outro. "Por que não? "

Reece conduziu o modo pelas portas francesas dobro. Imediatamente uma inundação de ar noturno
fresco soprou contra a pele quente dele, enquanto levando a lamúria oscilando alta de uma sirena e o
estrondo de tráfico. Só além que a sacada está cercando as luzes de Atlanta brilharam pela terra
escura, como se o céu tivesse lançado suas estrelas no chão.

21
"Visão bonita", Erin murmurou.

"Sim." Uma lua cheia montou em cima, enquanto pintando a face dela com luz pálida, macia. Ele
moveu mais íntimo, enquanto saboreando a antecipação, a pureza elegante completamente das
características dela, o cheiro luxuriante do corpo dela. "Que cor é seus olhos? "

Ela piscou à pergunta. "Azul."

"Sim, mas que sombra? Eu tenho desejado saber." Ele imergiu a cabeça dele e perfumado o cabelo
dela. O dele desumanamente audição aguda apanhou o baque respondendo do coração dela. Reece
escondeu um sorriso e foi trabalhar. "O azul continua mudando. Às vezes é safira quando a luz é boa, às
vezes cerúleo. Agora mesmo é um fundo, misterioso… cobalto, eu penso." Ele se retirou para considerar
esses olhos longo-chicoteados. "Definitivamente cobalto."

Erin de olhos ele em pura admiração. "Oh, você tem talento."

Ele sorriu. "Bem, sim. Mas isso não significa eu não sou sincero."

Uma sobrancelha loira subiu. "Você está tentando para me entrar em cama, Campeão? "

"Sim." Testando, ele correu as pontas do dedo dele em cima da curva do ombro nu dela. "Como eu estou
fazendo? "

"Me deixe voltar a você nisso." Wickedly sorridente, Erin se virou, enquanto deslizando habilmente de
em baixo da mão dele. "Você sempre é este de bronze? "

"Risco profissional." Ele a seguiu como ela se mudou para a sacada e apoiou contra a grade de copo-e-
cromo.

"De ser um VP a Campeão Internacional? "

Isso não tinha sido a ocupação da que ele estava pensando, mas ele encolheu os ombros ligeiramente.
"De ser um segundo primo em uma família muito grande, muito talentosa. Os Campeões podem ter
elevado nepotismo a uma arte alta, mas você tem ainda conseguiu impressionar esses que dirigem o
espetáculo."

"Ah", ela disse, em uma nota de revelação, e tomou um gole do champanha dela. "A piscina de gene
familiar é provida com tubarões."

"Não necessariamente, mas paga para poder nadar." Reece a estudou, enquanto desejando saber de
repente como ela tinha sido convidada a isto festa muito exclusiva. Ele esperou que ela não fosse
alguém a esposa. Ele não estava seguro a força de vontade dele era forte bastante resistir à tentação.
"Assim com quem nada você? "

Aquela boca vermelha enrolou. "Pescando, Campeão? "

"Eu gosto de saber quem estou tentando eu para seduzir."

"Significando, eu posso partir com alguém diferente de o um aquele brung eu? " Erin perguntou,
enquanto alongando as vogais dela em uma pronunciação lenta Sulista exagerada. "O que se eu
dissesse que eu bati a festa? "

"O feito? "

22
"Eu não sou aquele valente." Ela encolheu os ombros e olhou fora pela cidade brilhando. "De fato, eu
chamei um favor de um certo "exec de ComTec.

"Por que? "

Erin lhe deu uma olhada vislumbrando que varreu dos dedos do pé dos vadios de Gucci dele todo o
modo nos olhos dele. Ela sorriu lentamente. "Talvez eu estou pescando."

Ele sorriu, enquanto apreciando a inteligência dela. "Para isso que? "

Ela sorriu atrás. "Tubarão."

Melhor tenha cuidado. Você poderia ser comido."

"Só se eu tenho sorte.

"Mmmm. Me golpeia o tubarão seria o um com a sorte."

Ela o atirou um arreliando, olhar lateral. "Você é tal um cavalheiro."

"Mas eu sou afortunado? "

"Eu duvido que sorte tenha muito para ver com isto."

"Sorte tem tudo para ver com tudo."

"O que, nenhuma fé em talento e preparação? "

Condene, ele gostou dela. "Não importa como talentoso e preparado você é, azar pode o torpedear toda
vez. Mas até mesmo o vacilando e preguiçoso se ponha afortunado."

"O talentoso e preparado faça a própria sorte" deles/delas.

Ele pisou incrementally mais íntimo até as lapelas do tux dele escovou o justilho daquele vestido
enlouquecedor. "Isso é minha sugestão? "

Erin inclinou o queixo dela para olhar para ele. "Eu não sei. É? "

Ele abaixou a cabeça dele. "Eu penso talvez é."

"Lá você vai", ela disse, logo antes ele levou a boca dela. "Talentoso, preparado, e afortunado."

Ele deslizou lentamente no beijo, enquanto saboreando o momento, sabendo o que faria a ambos eles.
Como o gosto dela o bateria depois o longo rapidamente dele.

Os lábios Ocultos floresceram aberto debaixo de seu, seda que separa para que primeiro, empurrão
ansioso da língua dele. Ela provou até mesmo mais como sexo que uma mulher ordinária fez. Mais rico,
mais escuro, queimando os sensos dele gostam de uma bala de Sulco direto depois de beber vinho
branco. Como membros enroscados e escuridão e tocando tambor corações.

Deus, ele era voraz para ela. Tinha sido também condene muito tempo.

23
Com um gemido, ele aliviou a língua dele mais profundamente. Erin conheceu isto com um golpe
aveludado molhado dela próprio. Ele lambeu a ela, a pegou mais baixo lábio cheio suavemente entre os
dentes dele. Amamentado.

O Oculto apoiou nele, os peitos macios dela se deitando em travesseiro o tórax dele. Ele aliviou os
braços dele ao redor do dela e a puxou mais íntimo, mais fundo no beijo. A seda vermelha do vestido
dela sentia astutamente debaixo das mãos dele, esquente do corpo dela. Erin trocou nos saltos de
sapatos altos dela, as pernas sedosas dela sussurrando contra o tecido das calças compridas dele.
Enrolando os braços esbeltos dela ao redor dele, ela espalhou os dedos dela pela parte de trás dele.
Reece poderia sentir o corpo dela despertando lentamente, readying isto para ele, inconscientemente
ansioso para o Presente. O próprio sangue dele começou a queimar com necessidade.

Perigoso, ele pensou. Ela é tão perigosa.

Erin era o tipo que sopraria no Presente como uma bomba detonando se ele a levasse muitos vezes. Ele
poderia provar quase o poder que mexe debaixo da pele dela, até mesmo de tão pequeno contato. O
Conselho do Majae teria a cabeça dele em um pike se ele a virasse sem permissão. Assumindo ela não
foi furiosa e o matou ela.

Mas uma vez… o corpo clamando dele sussurrou. Uma vez não ativaria o Presente dela,
particularmente se ele usasse proteção. Ele poderia a levar uma vez sem a levar muito longe.

E finalmente mata o moendo dele, sede enlouquecedora pela primeira vez por um ano. A sede para um
Oculto com o Presente de Merlin que corre quente nas veias dela.

O galo dele inchou e aqueceu mais até mesmo atrás da mosca dele. Na boca dele os colmilhos dele
deslizaram a extensão cheia. Ele esperou ela não notou.

O gosto da boca de Campeão não a deveria ter batido tão duro. Afinal de contas, era um beijo simples,
um toque de lábio e língua, apenas qualificando como foreplay por qualquer padrão razoável.

Oh, ela tinha esperado um pequeno chie. Reece soube o negócio dele, e assim fez ela. Ambos eles eram
completamente capazes de girar um beijo em algo docemente erótico, um aperitivo sensual, uma
promessa de mais vindo.

Entretanto algo aconteceu. Algo magia que chiou no gosto da boca dele, do modo essas mãos poderosas
a pegaram contra a ereção puxando dele.

Como ele a arrastou mais íntimo, ela sentia toda polegada daquele corpo grande, duro e musculoso
debaixo da camuflagem elegante do tux dele. A língua dele flertou dela, enquanto arreliando a
estimulação dela a vida ardente. Toda vez ele moveu contra ela, o use espartilho do sutiã dela a
atormentou mamilos duros, sensibilizados. Profundamente entre as coxas dela, ela sentia a primeira
gota aquecida de desejo.

Um pouco de instinto soou um alarme escuro. Erin não era uma virgem orvalhoso-de olhos. Ela tinha
jogado o jogo antes, soube o modo dela ao redor do corpo de um homem. Sabido tão bem a dança de
luxúria os passos tinha perdido a urgência deles/delas.

Isto era mais.

O cheiro dele e gosto submergiram o sangue dela como um narcótico. Necessidade rolou em cima dela,
intelecto se afogado em fogo.
24
Não era nenhum desejo simples, ou até mesmo luxúria simples. Era mais primitivo que isso. Como se
ele tivesse ativado algum imperativo enterrado nas celas dela, um passeio para se dar até ele em algum
ritual erótico antigo.

Não profissional, sussurrou a voz de sanidade. Pelo amor de Deus, ela estava investigando o possível
envolvimento deste homem com Satanists.

Retifique, tinham ordenado que ela estabelecesse uma relação com Campeão, jogue na fraqueza famosa
dele por bonitas mulheres. Mas não era suposto que ela caía de fato em cama com ele.

Ela se melhoraria sob controle. Agora. Lute o feitiço dessas mãos mágicas e a tire do alcance dele.

Entretanto esse largo, forte toca cupped a curva do peito dela pelo justilho dela. O dedo polegar dele
sacudiu pelo mamilo dela.

Oh, Deus, Erin pensou, até mesmo como ronronou o corpo dela, Oh, sim.

CAPÍTULO DOIS

«^»

Tinha sido mais que um ano desde que um homem tinha tocado Erin com tal sensualidade corajosa. Até
mesmo o David tinha sido muitos o profissional, tão atento quanto ela tinha sido das regras.

Até que tinha estado muito tarde.

Mas o Campeão de Reece não quis nada distância cortesa, profissional, para justeza política. Ele a
quis. Período.

Tentação surgiu por Erin em um rio de bater sangue. Por que não? Sim, sexo com ele estaria bem além
da chamada de dever, mas que modo melhor para ganhar a confiança dele? O Equipamento não era o
FBI, afinal de contas; seus agentes especializaram quebrando as regras. E uma vez ela se tornaria a
amante dele, Erin poderia ganhar a influência para quebrar este caso largo aberto.

Deus soube que ela tinha estado subindo esvazie tão longe. Ela precisou de uma fratura, e ele poderia
dar isto a ela. Uma oportunidade pequena poderia ser a chave a David vingador e descobrindo só o
que o inferno tinha acontecido ano passado.

A boca de campeão escovou ao longo das cordas puxando da garganta dela, enquanto trazendo o giro
rápido dos pensamentos dela a uma parada abrupta. A sensação arreliando fez a respiração dela pegar
como ele pausou para lambiscar suavemente. Ela respirou um som macio, em algum lugar entre um
suspiro e uma choradeira.

O desamparo daquele barulho minúsculo a sacudiu, a forçou a desejar saber se o julgamento dela fosse
completamente som. Ela teve razão para duvidar isto certamente; a cabeça dela estava girando, e
manchas de luz flutuaram em frente aos olhos dela.

Piscando, ela percebeu as luzes eram estrelas. Ela tinha inclinado a cabeça dela atrás como Campeão
apertou os lábios dele a ela batendo pulso. Os dentes dele beliscaram suavemente.

25
Erin a sentia debilitou joelhos dão. Ele a pegou contra ele, uma mão embrulhou ao redor da curva do
fundo dela, o outro cupping imóvel o peito dela. Dirigido por puro instinto, ela ergueu uma perna e
enrolou isto atrás de seu, enquanto se abrindo a ele.

Há cem pessoas no próximo quarto, algum fragmento de auto-preservação sussurrou. "Patrocine, nós
não podemos fazer isto", Erin gemeu.

"Não aqui", ele concordou, a voz dele tão áspero e escuro com antecipação, uma bola de necessidade
começou a aquecer entre as coxas dela. "Onde você está ficando? "

"O Embaixador. On"—she rompeu com um suspiro como ele limpou os dentes dele pelo pulso dela
—"em "Rua de Peachtree.

"Não um hotel. Não para isto." Ele se retirou. "Eu o levarei casa comigo."

A boca dela abriu para dizer, "Não, você não vai, entretanto ela conheceu o olhar animal quente dele e
achou as palavras além da força de vontade dela.

O campeão elevou uma mão forte e comprimiu uma fechadura de cabelo atrás na torção francesa
elegante dela, então a esquadrinhou com um único, queimando relance. "Lá." Ele sorriu crookedly.
"Você é apresentável."

Ela olhou automaticamente abaixo o corpo grande dele até que o olhar dela impediu no zíper dele. A
protuberância fez os olhos dela lá alargar. "Você não é.

Ele olhou para baixo, então nela novamente pela tela emplumada das chicotadas dele. "Agora olhar o
que você fez. Você há pouco terá que caminhar em frente a mim."

Uma risadinha a escapou. Horrorizado, ela segurou os dentes dela junto. Ela nunca deu risada. Era
assim maldição não profissional.

Entretanto, olhando nesses olhos verdes quentes, era fácil de acreditar profissionalismo foi avaliado em
excesso.

Ele levou o cotovelo dela em uma mão grande e a guiou para a porta. O aperto dele era suave como ele
a escoltou no brightly iluminou salão de baile, contudo algo sobre isto fez o tato dela como a conquista
de um pirata que é ganha na noite.

Eu não deveria estar fazendo isto, ela pensou como ela só caminhou à frente dele pela multidão. Eu
tenho que lhe dizer que pare. Agora, antes de fosse muito distante.

Não deveria ser este difícil lhe falar não. Não para ela. Inúmeras vezes, Erin tinha se provado o mestre
das próprias emoções dela. Até mesmo com David, o homem que ela tinha amado.

Talvez isso é por que eu estou achando isto tão duro agora. Durante anos a determinação cautelosa do
sócio dela para jogar pelas regras tinha os mantido separadamente, Erin tinha ido no princípio junto
com ele, mas para o fim, ela tinha se cansado disto Ela tinha querido o David piche mais que ela tinha
querido passar pelo livro.

Mas o David era o livro.

No fim as regras preciosas dele não os tinham salvado do pesadelo que tinha os destruído ambos. Claro
que, provavelmente cedendo ante a paixão mútua deles/delas não os, ou, teriam salvado. De uma
maneira ou de outra, o David ainda estaria morto, e a carreira de FBI de Erin ainda estaria em ruínas.
26
Por outro lado, ela também poderia ter algo mais se lembrar que aflição, pesar, e resfriado, sonhos
mortos.

Ela estava doente de pesar, inutilmente para uma paixão de anseio tinha provado nunca ela. Ela quis
sentir a boca inteligente de Reece na pele nua dela, quis o sentir dirija ao comprimento completo, duro
dele dentro dela. O querido tão mal, ela não deu uma maldição sobre regras, risco, ou bom senso plano.

Por uma vez, Erin Grayson ia adquirir o que ela quis.

Pobre pequeno Oculto.

Reece poderia sentir Erin está perdendo batalha com as demandas do corpo dela. Ela teve nenhuma
idéia do poder da ressaca erótica na que eles tinham sido pegados.

Sim.

Ele supôs se ele fosse qualquer amável de cavalheiro nada, ele a libertaria e caminharia fora. Ele
provavelmente teria feito há pouco que um ano atrás, antes de ele tivesse gastado meses presos em um
inferno de ódio e tinha lixado, entre mulheres cautelosas nem mesmo que vão se encontram os olhos
dele.

Como era, ela não era a única deslizando descontrolado. Agora Reece almejou a liberação que ele
acharia longe nela feminilidade luxuriante, quente muito se preocupar com jogar justo.

Eles ambos têm que se arriscar.

O garçom equilibrou a bandeja dele de canapé como um convidado preponderante fez a seleção dela.
Porém, o olhar dele foi focalizado em Reece Champion e Erin Graysop como eles deslizaram fora pelas
portas dobro do salão de baile.

"Objetivos são laving", ele murmurou, há pouco alto bastante para o microfone de corpo dele apanhar
as palavras.

A mulher observou, os dedos rechonchudos dela hesitando em cima de um quiche. "O que? "

Ele sorriu a ela. "Nada, ma'am. Nada."

Dentro de um caminhão de serviço de bufê no ComTec que estaciona lote, carranqueou James Avery
como ele assistiu o monitor para a máquina fotográfica de segurança de elevador. Erin foi embrulhado
novamente nos braços de Campeão como eles beijaram com a mesma fome voraz a máquina fotográfica
de botão do garçom que tinha registrado quando eles tinham pisado sobre a sacada.

Ao cotovelo dele riu silenciosamente o Steven Parker. "Eu pensei que você disse que ela era uma
profissional."

Avery carranqueou. "Ela é. Eu a conheci dez years—hell, eu a treinei. Ela é inteligente, capaz, e
controlada, e ela só quebra as regras quando ela tiver. Isso é por que eu a contratei para o

27
Equipamento começar com, apesar das bagunças com o sócio dela. Assim o que o diabo ela está
fazendo agora? "

Os lábios loiros enrolaram em um sorriso magro. "Olhares para mim como ela estivesse a ponto de pôr
os ativos dela a uso bom."

Que jogou certamente nos planos deles/delas. E ainda… Avery tocou tambor os dedos marrons longos
dele no consolo de monitor. "Isto totalmente está fora de caráter. Wonder se o Campeão está fazendo
algo a ela? "

"Se ele não for, ele pretende certamente para." Os olhos pálidos de Parker foram focalizados hungrily
no monitor. "Pelo menos, julgando a mão dele a propósito está deslizando para cima a saia" dela.

Avery de olhos o outro agente em desgosto. Parker poderia ser a cabeça nominal desta operação, mas
se ele mantivesse a atitude, Avery ia para cadela para o FBI até que eles enviaram outro em alguém.

Carranqueando, ele trocou a atenção dele ao monitor. Grayson e Campeão pisaram apressadamente
separadamente como o elevador se aproximou o salão de entrada. O ângulo de máquina fotográfica
não permitiu uma visão da face dela, mas Avery pensou que ela cambaleou ligeiramente.

Mas por que? Ele soube bem e condena bem Erin não era alegre. Ela tinha tido um copo de champanha
e um gole ou dois de outro. Não quase bastante testar a tolerância de uma mulher que o próprio Avery
bêbado debaixo da mesa um tempo memorável ou dois.

Campeão tinha feito algo a ela?

"Nós deveríamos lhe ter contado o em" o qual ela estava entrando, Avery disse em voz alta, enquanto
expressando o pensamento que tinha o estado importunando desde que ele tinha aprendido os detalhes
do plano de Parker. "Eu não gosto da enviar em cortina."

O agente bufou. "Ela teria estado apavorada, e com os sensos de Campeão, ele teria conhecido isto."

Avery carranqueou como ele se lembrou de vigilância uma fita de tech um microfone de corpo para a
barriga de apartamento de Erin semana há pouco passada. Eles todo conhecido se os cultista do Sabbat
de Morte a fizessem para um agente de governo, eles a matariam naquele mesmo lugar. Ainda não
havido nada nesses olhos azuis claros mas determinação cruel.

Erin foi dedicado completamente a fechar o culto ela segurou responsável para o morte do sócio dela, e
ela estava disposta para fazer tudo que levou para realizar aquela pontaria. A fome dela para justiça
era tão grande, não deixou nenhum quarto para medo ou ego-dúvida. "Erin Grayson não é nenhum
covarde", ele rosnou.

"Ela melhoraria não seja." O Parker apoiou atrás no assento dele e atou as mãos dele atrás da cabeça
dele. "Mas pensa nisto. O que se nós tivéssemos lhe perguntado, 'Como você gosta da data de jantar de
um vampiro para ser? ' O que teria dito você? "

"Eu teria feito meu trabalho", Avery disse stiffly. "Há pouco igual Erin."

"E o Campeão teria sabido que algo era fora. Ela não teria se posto íntima bastante cheirar o pós-
barba" dele. Parker empurrou o queixo dele na exibição de monitor a visão da máquina fotográfica de
segurança do salão de entrada. O vampiro estava a guiando para a porta rotativa com uma mão que
descansa no pequeno da parte de trás dela. "Ele está deixando seguramente agora" a entrar fim.

Avery carranqueou, enquanto sabendo os Alimentaram era certo.


28
Isso não significou ele teve que gostar.

Erin assistiu em admiração como o criado foi de carro o carro de Campeão os conheça ao meio-fio. O
Ferrari preto conversível se parecia um lutador de jato mais que um carro, e sua máquina estrondeou
como um tigre é ronronar.

"Eu não estou compensando para nada, se isso é o que você está desejando saber." O campeão sorriu
como ele bateu o criado à porta de passageiro e abriu isto para ela.

Ela se lembrou da protuberância que ele tinha apertado contra a barriga dela. "O pensamento cruzou
minha mente" nunca até mesmo. Ele riu como ela se sentou e aliviou as pernas dela dentro, cuidadoso
da saia curta dela.

Um caminhão de bombeiros rugiu por, sua sirena estridente perfurando o Campeão de feitiço tinha
girado com o corpo grande dele e voz de seda crua. Erin levou uma respiração acalmando de ar de
noite fresco como ele começou ao redor do carro.

Pausando em frente ao nariz do Ferrari, ele arrancou um telefone de cela do bolso dele. "Me" perdoe,
ele disse, enquanto levantando a voz dele a ser ouvida como ele discou com um dedo polegar. "Eu tenho
que dar para minha empregada algumas instruções."

Como ele murmurou na cela dele, Erin carranqueou, não completamente confortável com a idéia de ir
para a casa dele. Em primeiro lugar, ela odiou deixando a vantagem de casa-tribunal.

Além, o hotel dela estaria mais seguro. Um lugar enchido de tantos pessoas o faria pensar duas vezes
em qualquer intenção criminal que ele poderia estar abrigando.

Como o Campeão deslizou dentro próximo a ela, ela abriu a boca dela para lhe falar ela tinha mudado
a mente dela. Então ele examinou a ela, um canto da boca daquele pirata que chuta para cima. Algo
naquele meio-sorriso enviou adrenalin e calor que surgem por ela.

Era a mesma alegria despreocupada ela sentia andamento encoberto a um do celebrations—half escuro
do Sabbat tema, meio prazer.

Isso que o inferno. Ela realmente não pôde dispor puxar a tomada de qualquer maneira, não agora que
eles estavam de fato a caminho da casa dele. Afinal de contas, o objetivo dela era o entrar em uma
relação ela poderia usar para descobrir se ele estivesse financiando o culto. Pissing ele fora jogando o
caçoador de galo não estava o modo para fazer isto.

Como o Campeão arrancou do lote de estacionamento, o vento fez sua primeira passagem pelo cabelo
dela. Erin inclinou a cabeça dela atrás, enquanto deixando a brisa esfriar a face dela.

Não, ela não se retiraria. Adquirindo perto de Campeão poderiam lhe dar a arma que ela precisou
assoar o culto largo aberto. O qual em troca ambos restabeleceriam o brilho a ela manchou reputação
e vinga a morte de David.

Isso valeu qualquer risco.

"Eu estou os" perseguindo, o Parker disse, enquanto subindo aos pés dele. "Eu levarei meu carro. Este
furgão se salientaria como uma prostituta na igreja. Queira me apoiar? "
29
"Sim, seguramente." Avery subiu do assento dele como o agente de FBI deslizou aberto a porta do
caminhão. Como os dois homens escarrancharam em cima de para o sedan azul indescritível
estacionado perto, ele carranqueou. "Nós não deveríamos mobilizar o resto dos homens? "

"Nenhum ponto." O agente tremeu a cabeça dele. "Nós não o estaremos levando hoje à noite. Eu quero
manter um olho neles, entretanto".

Avery acernar com a cabeça e entrou o lado de passageiro. Por uma vez, Parker tinha dito algo com o
que ele concordou.

A casa de campeão era mais impressionante que Erin teria esperado, determinado o estado ego-
descrito dele como um segundo primo no clã espreguiçando dele. Como eles dirigiram por uma cerca
de segurança de forjado-ferro, ela contemplou ao redor em admiração. A casa se parecia um solar
inglês mais que qualquer outra coisa, complete com uma entrada de torre e paredes de redbrick. Muito
alto janelas acentuaram o efeito com bordas de tijolo de nata que a fizeram lembrar de um castelo
medieval. "Casa agradável", ela demorou em indicação incompleta seca.

Ele lhe lançou um sorriso flamejando. "Não é meu. Pertence à família."

Erin sorriu a ele. "Você que se agacha, Campeão? "

"Algo assim." Ele chicoteou o Ferrari para cima o passeio encurvando e estacionou isto em frente à
porta. Como ele deslizou fora do carro, ela ficou posta, enquanto suspeitando que ele pretendeu abrir a
porta de carro para ela.

Ela tinha razão. Ele estendeu uma mão para a ajudar. Ela levou isto e deslizou do carro. Obrigado."

Campeão comprimiu a mão dela na curva do braço musculoso dele. "Você gostaria de uma excursão do
jardim? "

"Na escuridão? "

Ele encolheu os ombros. "Parece melhor através de luar."

"Por que, Champion—if que eu não conheci melhor, eu pensaria que você tem uma raia romântica." Ela
o deixou a guiar à calçada de tijolo que encurvou ao redor atrás da casa.

"Claro que."

"Claro que." Ela levantou a cabeça dela a ele. A "maioria dos homens que eu sei ser preferiria
chamado um bárbaro que um romântico."

Campeão sorriu ligeiramente. "Os homens mais perigosos sempre são romantics, Erin. Um bárbaro
matará para egoísmo. Um romântico matará para um sonho."

Ela só abriu a boca dela para fechar isto novamente como ela se lembrou dos policial sortido que ela
tinha trabalhado com durante os anos, no FBI e fora disto. "Você sabe, você tem razão." Canted de Erin
ele um olhar como ele a conduziu ao redor do passeio bem-iluminado. "Assim você está dizendo que
você é perigoso? "

"O que pensa você? "

30
Ela de olhos o sorriso pirata dele. "Eu há pouco penso você pode ser o homem mais perigoso que eu
alguma vez me encontrei."

Ele não respondeu, mas aquele sorriso assumiu um elenco de feral que fez o coração dela chute em
antecipação.

Quando Erin a arrastou fascinou olhar longe da face dele, ela viu o jardim. "Agora isto", ela disse,
enquanto parando para admirar isto, "realmente é um jardim trazido luar."

Rosas brancas acernar com a cabeça brisa à noite, enquanto quase ardendo na luz da lua. Magnólias
estavam a sentinela entre os arbustos, a propagação deles/delas se ramifica pesado com flores pálidas,
enceradas. Azaléias cremosas circularam as bases das grandes árvores como ventos de neve, e bichos
de raio flamejaram entre eles, enquanto pondo Erin em mente de fadas noturnas.

"Eu tenho que perguntar", ela disse, enquanto gesticulando ao redor deles como eles passearam entre
as árvores. "Por que projete um jardim a ser visto à noite? "

"Eu estou muito ocupado para para usar isto durante o dia." Ele sorriu ligeiramente.

Eles arredondaram uma cerca viva para ver uma fonte marmórea na forma de um largo, em volta faça
rolar, backlit por postos de velas que queimam dentro alto, castiçais de forjado-ferro. Do centro da
fonte empurrou uma forma que Erin levou para um obelisco de pedra primeiro. Como eles moveram
mais íntimo, ela percebeu era uma escultura do braço de uma mulher, enquanto estendendo para cima
da água, segurando uma espada marmórea branca. Fluxos de água rolaram abaixo o comprimento de
lâmina e armam, como se eles há pouco tivessem empurrado de em baixo da água.

"A Senhora do Lago? "

Ele encolheu os ombros. "Eu tenho uma mancha macia para lenda Arturiana."

No outro lado da fonte, eles acharam um acolchoado branco esparramado fora na grama, ilumine das
velas circunvizinhas que derramam em piscinas douradas por sua superfície acolchoada. Uma garrafa
de champanha esfriou em um balde de gelo prateado ao lado disto.

"Eu junto esta é a razão para aquela chamada para sua empregada", Erin disse.

Ele virou estar em frente dela. "Uma mulher gosta de você merece luar e o cheiro de cera de abelha e
rosas."

Ela levantou a cabeça dela. "Você que vai por romance ou sedução? "

"Um poucos de ambos." O campeão pegou o queixo dela na mão dele e inclinou isto para cima como
ele abaixou a cabeça dele. "Eu não o quis em algum quarto de hotel impessoal. Eu o quis aqui, assim".

O momento os lábios dele levaram o seus, ela percebeu ele tinha segurado na festa. O campeão a beijou
com uma intensidade sofrida fome, enquanto usando lábios e língua e dentes como se bebendo vida fora
da boca dela. Ele provou de champanha e masculinidade aquecida em uma combinação sedutora que
fez o formigamento de mamilos dela. Uma batida depois as mãos dele estavam nela, enquanto
acariciando suavemente no princípio, aqui a gorjeta de um peito pelo justilho dela, lá a curva do
quadril dela. Quando ela gemeu em rendição, ele cresceu mais áspero por graus deliciosos, cupping,
apertando, a reivindicando. O tempo todo, ele festejou à boca dela, a língua dele dançando o seu ao
redor, os dentes dele arrastando suavemente nos lábios dela.

31
Erin rasgou livre para ofegar em uma respiração. O zíper dela sussurrou como ele arrastou isto
descendente, o som alto na quietude enluarada. Ela começou a alcançar para ele, mas ele já tinha
pegado a bainha do vestido dela em ambas as mãos. Ele puxou a saia até ela sentia o beijo de uma
brisa fresca na carne aquecida do alvo dela.

Então aquela mesma pequena rajada arreliou a cintura dela e peitos como ele os descobriu lentamente.
Ela estremeceu em necessidade.

Finalmente Campeão pisou atrás, o vestido dela no punho dele, os olhos dele a bebendo dentro. Ela
usou só alguns pedaços de vermelho ate e Pradas espiga-colocar salto* no* sapato* vermelho, mas ele
ainda foi vestido completamente no tux preto elegante dele. Os olhos verdes dele pareciam pálidos e
famintos no luar como eles exploraram toda polegada dela.

Aquele olhar de qualquer outro homem teria feito Erin sentir vulnerável e incômodo. Mas vindo de
Campeão, deu um senso de poder erótico. Ela sorriu, e suspeitou a expressão teve uma extremidade
escarnecendo. "Assim que você vê? "

A boca dele enrolou naquele sorriso de pirata. "Oh, sim."

Ela se parecia um das fantasias de meia-noite mais sem vergonha de Reece: milhas de perna cremosa
embainharam em meia-calças completamente, um triângulo minúsculo de uma correia que descobre a
maioria dos quadris luxuriantes dela, um vermelho ate cupping de sutiã os montículos macios, cheios
dos peitos dela. O vento tinha tirado o cabelo dela de sua torção francesa limpa no passeio, e
serpentinas de ouro longas enrolaram ao redor dos ombros dela. Os olhos azuis dela vislumbraram a
ele, misterioso com aquelas mulheres de poder primitivas tenha. A boca sorrindo dela prometeu
prazeres carnais.

O galo de Reece doeu. Ele quis a arrebatar contra o corpo dele, sate ele em andorinhas gananciosas
longas e empurrões profundamente se lançando. Ao invés ele pôs um stranglehold em ganância e lhe
deu um sorriso praticado. Ele não era, ele, um bárbaro, se lembrou. Até mesmo quando ele sentia como
um. Ele faria amor lentamente a ela, enquanto lhe dando todo o doce prazer que ela mereceu para o
presente inconsciente dela de sangue.

"Você percebe você é exagerado no traje." Com um rolo dos quadris dela, Erin se orientou a ele, lento e
sensual, pondo uma extremidade em fome que já era mais que agudo bastante.

Reece não ousou movimento. Ele também estava perto da extremidade do controle dele.

Sorrindo nos olhos dele, ela alcançou para cima com dedos longos, esbeltos e arrancou à gravata-
borboleta dele. Ele olhou para baixo relógio, mas os olhos dele foram pegados pelo tremor delicado
dela peitos pálidos, cheios. O peaked de mamilos dela, sombras tentadoras atrás do ate xícaras do sutiã
dela.

Erin deslizou a jaqueta dele fora os ombros dele. Ele teve que relaxar os músculos de bunched dele
assim ela pudesse apartar isto. O colete pomba-cinza dele foi próximo, lentamente, depois que ela
tivesse arrancado cada botão de pérola livre. Reece apertou os punhos dele e deixou o de cabeça dele
se retire, determinado saborear o sentimento desses dedos longos, inteligentes que movem em cima do
corpo dele pela barreira da camisa dele. Tal doce tortura.

Ele conseguiu agarrar o autocontrole dele pela remoção da camisa dele. Entretanto uma boca feminina
quente fechou o mamilo esquerdo dele repentinamente ao redor, e a corda que ele estava usando a
luxúria dele estalada com um som metálico mental.
32
Ele teve Erin abaixo no acolchoado sem saber totalmente como ele tinha a chegado lá.

Reece a ouviu riso ronronando quente de aprovação como ele arrastou abaixo as xícaras escarlate que
o mantiveram dos peitos dela. Os mamilos dela sobressaíram para ele, duro e corou rosa. Com um
resmungo macio, se se lançar sobre ele, enquanto chupando o cume na boca dele.

Distantly ele sentia a picada das unhas carmesins dela cavando nos bíceps dele, o salto de sapato
afiado de um do Pradas dela montando o traseiro dele. Ele não se preocupou, também submergiu pelo
gosto da pele dela, o cheiro da nata sexual dela, o tambor batendo do sangue dela.

Ela era assim maldição maduro.

Erin ofegou como Reece amamentou a gorjeta dolorida de um peito, a língua dele rodando o pequeno
cume contra a extremidade dos dentes dele, puxando isto duro então na boca dele. Uma catarata de
brilhar sensação verteu abaixo os nervos dela com cada sedoso puxe. Ela se estorceu debaixo dele, mas
facilmente ainda seja a segurado na gaiola musculosa dos braços dele.

"Deus, Reece! " ela gemeu. Ele brigou um som faminto atrás a ela, mas não libertou o cabo drogando
dele no peito dela.

Uma mão grande promoveu o corpo dela para reivindicar o outro peito dela, enquanto apertando e
acariciando até que ela choramingou.

Como se ele tivesse estado esperando por aquele sinal macio, ele embrulhou a carta branca dele no
tecido da correia dela e rasgou isto fora. Ela chupou em uma respiração, então libertou isto em um
grito estrangulado como a mão dele deslizou entre as coxas dela.

Dedos fortes a sondaram, enquanto deslizando entre ela lábios internos lisos. Instintivamente ela
agarrou a curva grossa dos ombros dele e esperou apertado. Ele cavou lentamente nela enquanto ele
acariciou e amamentou, enquanto a dirigindo em uma loucura erótica boa. Ela rodou os quadris dela
contra a mão dele, enquanto enroscando os dedos dela no cabelo grosso, ondulado dele e o segurando
íntimo como ele amamentou os mamilos esticados dela.

Delicioso como era, entretanto, não era bastante. Ela almejou os empurrões dele, teve fome para o
sentir dirija nela. A pressão daquela necessidade construiu e construiu até que ela gemeu, "Deus, Reece
—now! "

Ele ergueu a cabeça dele e olhou para baixo a ela, o olhos queimando dele. "Não contudo", ele disse
roucamente. "Eu o quero mais quente que isto."

Ela ofegou fora um riso estrangulado. "Eu não estou seguro eu sobreviveria o ser mais quente que isto!
"

Descubramos. Ele empurrou para cima sobre as mãos dele e joelhos e rebaixou o corpo dela para
resolver entre as coxas dela. A pegando atrás dos joelhos dela, ele ergueu as pernas dela e esparramou
o largo dela.

Lambendo os lábios secos dela, Erin se sustentou nos cotovelos dela assistir como Campeão se separou
os lábios dela de dois dedos. Ele inclinou a cabeça dele, enquanto estudando a carne molhada dela.
"Você é tão bem aqui", ele disse suavemente. Ele inalou, os olhos dele fechando lentamente. Ela o viu
engolir. "É sido um tempo muito longo desde que eu tive uma mulher como você."

33
Ela riu incomodamente, enquanto rejeitando a idéia instintivamente. Teve muito poder longe. "Isso é
amável, Patrocine, mas você tem provavelmente adquiriu mulheres que se lançam em todos lugares a
você você vão."

Os olhos dele abriram como ele olhou para ela em cima do comprimento do corpo nu dela, o olhar dele
indo feroz e estreito. Ela percebeu ele não gostou de ter a palavra dele questionado. Não goste de você."

Olhos fixaram em seu, ele abaixou a cabeça dele. Erin se achou prendendo o fôlego dela.

A primeira passagem da língua dele trouxe arqueando fora o acolchoado com um suspiro para ela. Em
cima disto, ela poderia ouvir o gemido dele de prazer. Como se o gosto tivesse rompido algum cabo
frágil que ele tinha estado usando controle, ele começou à devorar, tonguing a carne pondo creme em
dela, amamentando o clit dela até que ela se estorceu. Desesperado para lhe dar tudo, ela ergueu as
pernas dela, enquanto os pegando atrás do joelho e os esparramando largo. Ele rosnou um som áspero
de aprovação e alcançou para cima ao redor o corpo dela para achar os peitos dela. Como lambeu ele,
ele apertou e rodou os mamilos duros dela, enquanto incitando o prazer dela em um galope
mergulhando.

O clímax a levou através de surpresa. Ela ofegou à primeira explosão de queimar delícia, mas
continuou direito pulsando, enquanto a consumindo sistema nervoso inteiro com fogo. Descuidado,
frenético, ela deixou vá das pernas dela e enfiou os dedos dela pelo cabelo sedoso dele, enquanto
esperando para querida vida.

Reece saboreou o grito de Erin de prazer como ele enrolou a nata dela como um gato ganancioso. O
gosto salgado parecia evitar o cérebro dele e embrulhar o galo dele ao redor. As raízes dos colmilhos
dele pulsaram.

Quando ela entrou flácida e atordoada finalmente no resultado de orgasmo, ele subiu aos joelhos dele e
alcançou na jaqueta dele, enquanto mentindo descartaram pela colcha. Ele tirou de um dos
preservativos dele, rasgou o pacote aberto com os dentes dele, e empurrou o botão da mosca dele
aberto.

Se livrando, ele embainhou a ereção dolorida dele com mãos que tremeram. Magekind nem levou
doença nem pegou isto, mas ele era maldito se ele a expusesse ao esperma dele. Embora nunca levasse
menos que três encontros desprotegidos virem um Oculto, sempre era possível outro vampiro tinha
deixado o Presente dela preparado outro para alguém clímax. E tendo o pequeno Oculto vá Maja
debaixo dele era uma surpresa da que ele realmente não precisou.

Ela mexeu, os olhos dela deslizando aberto relutantemente. Eles alargaram deliciously à vista do cabo
preservativo-coberto dele sobressaindo a ela, duro e ansioso.

Com um sorriso escuro de antecipação, ele a cobriu corpo macio, ofuscado com o próprio dele.

CAPÍTULO TRÊS

«^»

Reece pegou a respiração dele em antecipação como ele deslizou o galo dele pelos lábios dela, ache a
abertura lisa dela. Estrangulando a necessidade para a empalar simplesmente em um empurrão duro,

34
ele deslizou lentamente dentro, enquanto saboreando o modo a carne apertada, molhada dela
agarraram o cabo dele.

Ela arqueou debaixo dele. "Campeão! "

"Deus, você é liso. E justo. E… " Ele perdeu o resto da oração na glória completamente dela. Ele se
abaixou até que o corpo macio e lustroso, nu dela foi esmagado contra seu. As pernas dela feriram ao
redor dos quadris dele como ele se suportou nos cotovelos dele e começou a bombear. Olhando para
baixo nos olhos dela, ele assistiu a construção de prazer dela com todo empurrão lento.

Isto ia ser um passeio longo, longo.

Deus, ele era assim maldição grande. Erin choramingou como o cabo grosso de Campeão deslizou fora
dela em um deslizamento sedoso longo, só bombear novamente dentro. Ela enfiou os braços dela ao
redor dele e esperou apertado, enquanto cavando as unhas dela na pele cetinosa dele. Os músculos da
parte de trás dele sentiam como lajes de mármore debaixo das mãos dela. Ela inalou, enquanto
inspirando o cheiro exótico dele, tão diferente de qualquer outro homem tinha conhecido alguma vez
ela. Havia uma sugestão de almíscar em baixo do sabor de suor, algo que a golpeou como intensamente
erótico. Tendo fome para ele, meio louco pelo prazer, ela ergueu a cabeça dela e buscou a boca dele.

Ele beijou o dela atrás com uma intensidade voraz, língua que empurra profundamente até mesmo
como ele dirigiu novamente e novamente nela, os quadris dele esbofeteando contra seu. A golpeou
aquele vagamente dos dentes de canto dele parecia mais longo que deveria ser, mas ela não pôde se
agarrar para o pensamento em face à tempestade sensual que ele tinha soltado. Ela poderia sentir outro
clímax que constrói como uma tempestade no horizonte, a pressão fundo e cheio dentro dela, crescendo
com todo empurrão se lançando.

Tão íntimo. Assim…

Ela veio novamente, enquanto gritando na boca dele. Enlouquecido, ele libertou os lábios macios dela e
enterrou a face dele na curva da mandíbula dela, enquanto se lançando mais duro.

O pulso dela bateu contra os lábios dele, trovejou nas orelhas dele. Aferroado, ele afundou os colmilhos
dele profundamente. Ela fez um som macio, assustado, então gritou novamente como se a pouca dor
tivesse intensificado o prazer, enquanto esporeando isto mais alto.

Reece ouviu escassamente como o sangue dela inundou a boca dele com aquela chama quente que ele
associou com Latents, como um tiro de uísque direto que rola em cima da língua dele. Ele engoliu,
cuidadoso não beber muito, muito rapidamente. Ele não queria que ela lustrasse fora.

Ainda alimentando, ele rolou em cima de com ela até que ela foi espalhada em cima do corpo dele,
empalado no galo empurrando dele, os colmilhos dele na garganta dela. Ele embrulhou um punho no
cabelo dela e pegou o alvo macio dela dentro o outro, segurando o dela ainda como ele a, intenção em
girar o prazer fora, levou fazendo isto durar contanto que ele pudesse.

Ele soube que terminaria muito cedo, e então ele nunca a veria novamente. Ele não ousou.

Reece soube que ele pudesse ser viciado facilmente a Erin.

35
Ela posição espreguiçou e ofuscou pelo corpo de Campeão como o galo dele transportado dentro e fora
e ele lhe deu o que deve ser o hickey maior do mundo. De alguma maneira o desprezo, picando dor feita
o prazer tanto maior. O terceiro orgasmo dela da noite rolou em cima dela em uma onda preguiçosa.
Erin ofegou. O campeão arqueou e endureceu, enquanto dirigindo ao comprimento completo dele, tão
profundamente ela clamou contudo novamente.

Como ela se levantou pelas ondas brilhando de prazer, a ocorreu ela estava em dificuldade. E ela
realmente deveria se preocupar.

Eles tinham estacionado ao redor do canto.

"Você seguro isto está seguro? " Avery perguntou, enquanto trocando no assento de passageiro. "O que
se ele alimenta no dela? "

O sorriso de Parker teve um unpleasantly extremidade lasciva. "Ele provavelmente vai, mas não doerá
o dela até mesmo se ele faz. De acordo com toda fonte nós o estamos usando, ele nunca bebe mais que
uma xícara ou assim dos sócios dele. E nenhum deles mostrou qualquer efeito adverso."

"Sim, mas eu ainda não gosto da idéia de há pouco a entregar para ele." Avery tocou tambor os dedos
dele em um joelho, inquieto e transtornado. "Eu trabalhei com Grayson muito longo para estar
confortável com há pouco deixar alguma coisa de undead faça uma refeição dela. Ela é sofrida
bastante."

O agente bufou. "Do que eu li sobre Campeão, duvido eu há qualquer sofrimento envolvido. Olhe, o
homem é um herói nacional. De acordo com o dossiê dele, ele é espiado em toda guerra da Revolução
americana para o Iraque. Ele não é um monstro."

"Assim por que no inferno nós estamos planejando para o seqüestrar? Você pensa seriamente ele vai
querer trabalhar para o governo depois disso? "

"Se nós pudermos entender um modo para fazer mais vampiros, não importará." O resfriado de Parker,
olhos pálidos iluminaram com um fervor fanático. "Nós precisamos de mais agentes como Campeão,
Avery. Você deveria ver o que ele pode fazer. Há um videoteipe dele que perfura por uma porta de aço
antes de tirar meia dúzia os homens em trinta segundos, nu-deu. Ele é um agente secreto fenomenal. Às
vezes parece ele pode ler quase pensamentos, o modo ele pode sentir uma mentira ou conta quando as
pessoas souberem mais que eles estão dizendo. Ele fala uma dúzia de tão fluentemente idiomas, ele
pode passar para uma maldição nativa se aproxime em qualquer lugar ele vai. Ele—"

"Assim por que o inferno nós estamos planejando para tirar nosso melhor agente de direito de serviço
quando nós o precisamos a maioria? "

Parker lhe deu um olhar estreito. "Porque o Presidente decidiu que o pagamento vale o risco."

"O que se a injustiça do Presidente? " Avery tremeu a cabeça dele. "Eu sei que você ouviu
aproximadamente o tagarele nós temos apanhado. Com estes cultos as pessoas mortais por toda parte o
país, nós realmente precisamos estar jogando galinha com um recurso de inteligência como Reece
Champion? "

"Sim, porque nós precisamos de mais agentes como ele, e isto poderia os adquirir para nós. O que se
alguém se põe afortunado e o mata? Nós precisamos de outro vampiro. Uma vez ele é mudado Erin, ela
pode produzir mais para nós."

36
Avery esfregou uma mão pelo cabelo dele. Muitos disto não fizeram sentido nenhum nada. "Só não seria
mais simples para lhe pedir que recrute alguns dos amigos dentudos dele? "

"Ele jura há nem todo."

"Ele está mentindo. Se houver um, há mais."

"Provavelmente, mas nós não podemos provar isto."

"Caminhe as pessoas em frente a um espelho", Avery disse. "Quando você ver alguém sem uma
reflexão, há seu menino."

"Isso é um mito. Assim é a maioria das outras lendas sobre vampiros." Parker esfregou o dedo polegar
dele contra o mais baixo lábio dele, o expressão pensando dele. "Ele é não adquiriu nenhum problema
com cruzes, água benta, ou alho, ou. Ele dorme durante o dia, mas eu não penso que ele estoura em
chama em luz solar. Assim… "

"Mas nós pensamos se ele tiver sexo com Erin, ele poderia a mudar? "

Parker encolheu os ombros. "Isso é o que ele é incluído. No dia vinte-primeiro de dezembro de ano
passado, para um Thomas Rysentat Corporal. Que informou a conversação aos superiores" dele. Como
se recitando um relatório de memória, ele citou, "Quando eu vi Agente Champion retroceder novamente
em um lobo e volta com os danos dele curados, eu lhe falei eu quis me tornar um vampiro. Ele disse,
'Você meu tipo não é.' eu disse, 'se tornando um vampiro Assim uma coisa de sexo é? ' e ele disse 'sim.' "

"Tão só em base do testemunho de alguma criança, nós vamos seqüestrar um vampiro e o forçar a ir
para cama com meu agente? " Avery fez careta. "Oh, ela vai amar há pouco isto."

"Eu suspeito a idéia crescerá nela." Parker sorriu maliciosamente. "Campeão adquiriu um modo com
mulheres."

"Assumindo ele coopera."

"Oh, ele cooperará. Uma vez nós o adquirimos trancado, ele não terá uma escolha."

"Sim, direito." Ele bufou. "Assim por que eu tenho esta imagem mental de mim em CNN, enquanto
dizendo, 'eu sinto muito, Senador, eu não recordo.' "

Parker encolheu os ombros. "De uma maneira ou de outra, Avery, nós temos ambos adquiriram nossas
ordens." De repente ele ergueu a cabeça dele, uma expressão presa que cruza a face dele. "E eu penso
que isso é minha sugestão."

"O que é sua sugestão? " Avery exigiu como o agente de FBI balançado aberto a porta do motorista e
adquiriu fora. "Parker, isso que o inferno você está fazendo? "

Reece embalou Erin nos braços dele, enquanto lambendo delicadamente às feridas pequenas que ele
tinha partido na garganta dela. Agora que ele tinha terminado de beber dela, os agentes curativos
inundaram a saliva dele, enquanto dando isto um gosto de latão. Antes de manhã, teriam enfraquecido
as marcas dos colmilhos dele até que ela os confundiria provavelmente com mordidas de mosquito.

Ele há pouco precisou a manter enquanto isso longe de espelhos.

37
Ela gemeu e mexeu contra ele, uma coxeadura, peso morno nos braços dele. Ele tinha levado não mais
que uma xícara dela, não bastante para ela para até mesmo notificação. Ainda, ele poderia sentir ela
sentia ofuscado e fraco da intensidade da paixão deles/delas.

Assim fez ele.

"Oh, Deus", Erin gemeu suavemente contra o tórax dele. "Você tem sorte que a palavra não adquiriu ao
redor de sobre você."

Ele endureceu. "Oh? "

Ela enrolou os braços dela ao redor dele. "Sim", ela disse com sono. "Mulheres estariam o estuprando
na rua."

Reece sorriu e a abraçou, enquanto desfrutando o modo que ela se deita em cima dele como um gatinho
sonolento. "Contente você aprova, milady."

"Aprove? Você poderia dizer isso." Ela bocejou. "Você também poderia dizer Furacão o Hugo era uma
tempestade. É verdade, mas o termo não captura o efeito cheio" totalmente.

Ele riu, enquanto pensando novamente como condene muito ele gostou dela. A inteligência dela e
inteligência eram todo pedaço como atraindo como aquele pequeno corpo luxuriante.

Era uma vergonha de maldição ele nunca a veria novamente.

Talvez ele poderia a mencionar ao Conselho do Majae. Ela faria uma adição merecedora aos graus. E
então ele pôde…

De repente o vento trocou. Reece endureceu ao cheiro levou antes de empurrar Erin fora ele e sobre o
acolchoado. Nu, uma rosnadura que enrola os lábios dele, ele pulou aos pés dele.

"Whoa, lá, o sujeito grande." Um homem pisou das sombras de uma cerca viva. Como Reece girou nele
e preparou saltar, ele sacudiu aberto um caso de distintivo. "Steven Parker, FBI".

Como Reece parou curto, um homem preto alto se apressado une o loiro, a expressão dele saqueou.
"Parker, isso que o inferno você está fazendo? " O sussurro assobiado levou claramente às orelhas de
vampiro de Reece.

Parker empurrou um dedo polegar ao outro homem. "Agente James Avery com o Escritório de Análise
Estrangeira."

O Equipamento que a carranca de Reece afundou. Ele tinha ouvido falar disto. Uma agência contador-
terrorista muito pequena frouxamente conectado ao FBI, especializando em ops preto.

Mas isso que o inferno eles estavam fazendo aqui?

Depressa ele se inclinou para apanhar as calças dele, atento aquele Erin tinha sacudido o acolchoado
em cima dela e tinha estado tentando para vestir debaixo de seu encobrimento. Ele poderia sentir quase
o calor do embaraço furioso dela donde ele estava de pé. "Este não é um tempo bom, cavalheiro. O que
quer você? "

"Há pouco tentando confirmar uma teoria", o Parker disse, enquanto sorrindo facilmente como ele
passeou pelo gramado para eles. "Embora você fosse proteção cansativa, eu poderia sentir o poder que
mexe em Agente Grayson."
38
"Agente Grayson? " Ele repetiu, e carranqueou como a segunda parte da oração do agente penetrou.
"Que poder? "

"Parker! " o agente preto assobiou.

"Ela não mencionou isto? " O loiro sorriu agradavelmente. "Ela é Equipamento, também. E um Oculto,
a menos que eu perca minha suposição. Nós pensamos que ela poderia ser."

Reece o encarou em choque, o frantically de funcionamento de mente dele. Jesus que lhes falou sobre
Latents? Esta era uma culatra de segurança principal. O Conselho Alto ia ter um golpe de massa.

Como ele lutou trabalhar durante as implicações, Erin subiu aos pés dela, vestidos novamente nela
vestido vermelho justo. Lutando com o zíper dela, ela estalou, "Avery que o inferno este sujeito é? O
que está fazendo você aqui? "

O Parker sorriu agradavelmente a ela, enquanto aplaudindo uma mão no ombro do homem grande
como ele alcançou na lapela dele com uma mão. "De fato, ele está se preparando.

Antes de Reece plano pudesse reagir, o loiro empurrou fora uma faca e mergulhou isto entre o costelas
do sócio dele. Avery sufocou fora um suspiro, os olhos dele indo largo. Ele tombou.

O grito de Erin tocou pelo jardim. "Avery! "

Reece não olhou atrás como ele atirou para os dois como uma seta de um arco, intenção em tirar o
Parker. Ele tinha cruzado os vinte pés que os separam e tinha estado alcançando para o loiro quando o
agente jogou para cima ambas as faixas.

Reece olhou brevemente um flash violento de manifestar magia logo antes ele bateu em uma parede
invisível. O impacto dirigiu o ar dos pulmões dele. Antes de ele pudesse chupar em outra respiração,
algo fechou o corpo dele ao redor e o arrebatou fora os pés dele.

"O que o inferno? " Ele lutou se livrar, mas o feitiço o segurou suspenso como uma formiga em mel.
Instintivamente ele começou a dar uma olhada para o Maja que o pegou.

E olhou brevemente as mãos de Parker. Mãos cercadas por um nimbus mágico familiar.

Impossível! Reece pensou, chocado. Homens não se tornam Majae.

Então ele se lembrou mais cedo à noite da conversação dele com Lança e Grace: a convicção do
Conselho que os Cultista de Morte estavam usando magia sem o envolvimento de um Maja.

Oh, inferno, Reece pensou como o fundo derrubado fora do estômago dele. Isto não é bom.

O sorriso na face de Parker era largo e branco e não completamente são. "Deus, isso que um zumbido.
Eu obtenho uma espiga de poder de qualquer matança, mas nada dá o mesmo custo totalmente como
assassinando alguém que confia em você. Eu sinto como eu pudesse iluminar Atlanta."

"Geirolf! " Erin desovam furiosamente. "Isto você é, não é, você o filho de uma cadela? "

Reece torceu ao redor de no feitiço até que ele pôde pegar um olhar rápido dela do canto de um olho.
Ela pairou três pés fora o chão, pegado no mesmo tipo de campo de poder místico que tinha o
apanhado.

39
A expressão dela foi contorcida com raiva como zombou ela, "Assim você deixou o fraude de demônio a
favor de se fazer passar por FBI? "

Parker riu. "De fato, eu não sou Geirolf. Embora eu seja lisonjeado que você pensaria que eu era. E ele
não é um demônio." Os olhos dele refletiram. "Ele é um deus."

"Você também não é o FBI", Reece rosnou. "O que o inferno você é? "

"Oh, para o contrário, eu definitivamente sou o FBI", o Parker disse, enquanto passeando mais íntimo.
"Na realidade, eu trabalho para Mike Richards."

O contato de contra-informação de Reece. A luz amanheceu. "Você é a verruga."

"E você teria me feito o minuto você pôs olhos em mim no "escritório de Mike, o Parker concordou
cheerfully. Ele olhou para Erin. "Quase tão rápido quanto eles o fizeram quando você uniu o Sabbat de
Morte. O disfarce era bom, mime, mas você não pode enganar um deus."

"Geirolf não é um deus", Erin friccionou, a voz dela áspero com esforço como ela lutou para escapar o
feitiço. "Ele é um vigarista com uma coleção de alucinógenos."

Parker zombou. "Você pensa que uma alucinação está o segurando três pés fora o chão? Idiota. É
mágico. Físicas de Mageverse que se manifestam em nosso universe—with um pouco combustível de
autor providas pela "força de vida de seu amigo morto. Ele pisou mais íntimo a ela, enquanto
observando na face dela. "E você ainda não me acredita. Então novamente, você fez nem mesmo
reconhece um vampiro quando ele teve o dick dele em seu twat e os colmilhos dele em sua garganta."
Ele lhe deu um sorriso desprezativo. "Tanto para aquele intelecto agudo", investigativo.

O coração de Erin bateu dentro longo, enquanto chocalhando batidas. Estava acontecendo novamente.
Há pouco igual o David noturno morreu. Coisas que não puderam ser possivelmente estavam
acontecendo novamente, e outro homem estava morto.

Todos os encolhimentos tinham jurado ela tinha estado debaixo da influência de algum amável de
alucinógeno, mas isto sentia nenhum mais igual uma ilusão que aquela noite tida.

Mas deve ser. Porque se não fosse…

Erin zombou a Parker, até mesmo como gritaram os instintos dela que tudo isso era horrivelmente,
impossivelmente real. "Tão agora você quer que eu acredite que o Campeão de Reece é um vampiro.
Sim, direito. Você pensa seriamente você enlata ventosa eu com este bullshit? " A boca dela estava seca
como areia. "Se você vai me matar, adquire isto em cima de com e deixou de insultar minha
inteligência." Ela quase desejou que ele vá. Melhor morrer que descubra teve todos sido real.

Melhor morrer que realmente aprenda um demônio tinha matado o homem que ela amou.

"Nós temos nenhuma intenção do matar, amado". O sorriso de Parker assumiu um elenco esfriando.
"Pelo menos, não até Conta 007 em cima de lá se divertiu a dele. Mas eu penso que eu deixarei meu
mestre explicar isto a você."

Ele levou de volta um passo e fechado os olhos dele. Novamente, o nimbus misterioso se apareceram as
mãos dele ao redor, enquanto estalando e assobiando como um Quarto de diamante de julho.

Até mesmo frustrado, furioso, e apavorado, Erin sentia um niggle de curiosidade. Como ele estava
fazendo isso?

40
Como assistiu ela, a verruga de FBI ergueu ambas as mãos, enquanto subindo sobre os dedos do pé
dele como ele atrasou a cabeça dele, a face dele contorcendo com esforço.

"Eu desejo saber o que é sobre magia trabalhando que lhes dá tudo aquilo raia melodramática? "
Campeão murmurou. "Eu nunca conheci um Maja contudo isso poderia resistir a golpear um pose."

O que o inferno um Maja é? Erin pensou.

Antes de ela pudesse perguntar, uma racha rolante de trovão a fez pular para dentro dos laços invisíveis
dela. Uma explosão de vento soprou na face dela, quente e cheirando fracamente de enxofre.

E um homem simplesmente estourou em polegadas de existência do nariz dela. Ela sacudiu, enquanto
engolindo um grito.

"Por que, oi lá, Erin." Ele sorriu a ela, o sorriso dele largo e branco, os olhos dele tão pálido quanto
um wolf's—and da mesma maneira que feral. Os cabelos dele desabaram uma cortina preta
vislumbrando ao redor o dele T-camisa-clad ombros, e calças jeans pretas abraçaram as coxas dele.

Ela poderia o ter achado atraente se ela não o tivesse visto matar o David.

"Geirolf", briga de Erin. "Você fuck doente. Ainda scamming as ventosas com o ato de demônio? "
Deus, por favor deixe ser um fraude. Não pôde ser real.

Ele riu, um estrondo fundo, sensual. "Bem, não é um ato." Geirolf virou longe dela, enquanto passeando
até Campeão como pendurou em pleno ar ele, o corpo grande dele puxando como ele lutou para
escapar tudo que que era isso os segurou.

Não. Isto não está acontecendo, ela se falou desesperadamente. Havia nenhum forcefield mágico que os
segura apanhado e se levitando. De alguma maneira Parker tinha os drogado sem o conhecimento
deles/delas, com algo que lhes fez ambos suscetível para sugestão. Então o mágico os bateu para cima
com um par de truques de fase enquanto eles também estavam fora disto questionar o que estava
acontecendo. Era o mesmo fraude que os encolhimentos juraram que ele tinha puxado em Erin e David,
com tais resultados fatais, um ano atrás.

Mas por que? Isso foi a uma coisa os psicólogos nunca tinham podido explicar. O que foi o ponto? Por
que não só os atire e adquira em cima de com?

"Assim, você é um dos "vampiros de Merlin, Geirolf disse, enquanto olhando para Reece. "Ele sempre
era um caprichoso bastardo."

"Vampiros? " Erin interrompeu. Era a mesma linha de lixo que o Parker tinha usado. Ela se fez
zombaria. "Funny—I não notou nenhuma "asa de morcego.

Parker zombou atrás. "Você realmente precisa acordar e cheirar o Marys Sangrento, amado. Ou você
não tinha notado as marcas de colmilho em sua garganta? "

Marcas de colmilho? Ela lambeu os lábios dela, repentinamente atento da dor lânguida e pulsa no
pescoço dela. Havia algo pegajoso na pele dela, algo aquele feltro quase goste…

Não. Era tudo que que eles lhe faziam alucinar tudo isso. Não havia nenhuma tal coisa como vampiros.

Ou demônios.

41
De repente ela percebeu Geirolf estava a assistindo com um vislumbre fixo e feio. "Oh", ele disse
suavemente, "isto vai ser tal diversão. Eu vou gostar de assoar todas suas pequenas suposições frescas
tudo para inferno e parte de trás."

"Quem é você? " Campeão exigiu impacientemente. Em toda parte "o que está isto? "

"Geirolf aqui é vigarista e um assassino", Erin lhe falou, enquanto luzindo aos capturadores
deles/delas. "Ele usa drogas para fazer as vítimas dele mais suscetível para os truques de sala de estar
dele, então ele consegue que eles cometam os crimes dele para ele. Principalmente assassinato."

"Ela pensa que eu sou Charles Manson", Geirolf falou para o Campeão, o tom dele confidencial. "Eu
seria ofendido se não fosse assim maldição engraçado."

"Eu repito", o Campeão disse continuamente. "O que é você? "

"Eu pensaria que isso seria óbvio, vampiro. Eu sou um deus."

"Claro que você é", o Campeão disse, sem uma luz bruxuleante de emoção.

Geirolf suspirou e disse a Parker, "está tão triste ser esquecido."

"Eu poderia os matar agora se você quer", o Parker disse, enquanto virando um olhar fixo brilhando
em Erin.

Ela enrolou um lábio a ele apesar da fome esfriando nos olhos dele. Condenou se ela mostrasse este
medo de assholes. Não importa o que eles eram.

"Não, menino, eles estão perfeitos." Geirolf começou caminhando ao redor de Campeão, enquanto
olhando para ele em cálculo. "Um Oculto e o vampiro jovem que poderia transformar her—all
potencial mágico, contudo sem bastante real poder ainda ser uma dor em meu asno." Ele sorriu. "O
sacrifício de sangue perfeito."

Oh, inferno.

Reece encarou o ser que espiou ao redor dele. Qualquer Geirolf e o lacaio dele eram, eles não eram
Magekind. E ele teve um sentimento feio eles não estavam furiosos, ou, apesar de todo o balbucio sobre
deuses e demônios.

Mas eles eram poderosos como inferno, e eles trabalharam magic—using de morte que a energia
libertou em um assassinato como um canal para energias de Mageverse.

Um ato estritamente proibido a Magekind.

"Que tipo de feitiço estamos falando nós sobre aqui? " Reece perguntou, enquanto tentando soar como
se ele não desse uma maldição.

Geirolf sorriu. "Você pensa honestamente que eu lhe falarei? "

"A menos que eu perca minha suposição, você alimenta em terror. Também, morte claro que, mas
definitivamente terror. Tão sim, você me falará, se só assustar o inferno fora de nós."

O sorriso alargou. Todo dente na cabeça do demônio era pontudo. "Você tem razão."
42
"Assim o que exatamente este feitiço faz? "

"Mate todo último vampiro e bruxa no Mageverse."

Reece fitou, enquanto sentindo todo o dreno de sangue da face dele. "Isso não é possível. Até mesmo se
você nos sacrificasse ambos, o poder que levaria seria imenso."

"Bem, sim", o demônio disse, então esparrame as mãos dele. "Mas afinal de contas, eu não sou sua
bruxa comum."

"Mas por que? "

A coisa descobriu esses dentes de navalha. "Você está do modo."

"Disso que? " Reece exigiu.

"Do renascimento de paraíso." O demônio apertou as mãos dele atrás da parte de trás dele e olhou
para as estrelas. "Ou inferno, eu suponho. Depende de seu ponto de vista."

Sobre "o que está falando você, você lunático? " Erin estalou.

Ele olhou a ela. "Eu vou devolver os dias velhos bons quando minhas pessoas vieram a esta pedra.
Humanos nos chamaram nomes então como Jogo e Baal, e cem outros que eles esqueceram agora." O
sorriso de razored dele estava esfriando. "Eu vou os fazer lembrar de todo único."

Cada tempo Reece deu um passo, estas bagunças há pouco se puseram mais fundas. "Você se fez passar
por um deus."

Geirolf encolheu os ombros. "Ou um diabo. Dependido de meu humor. De qualquer modo, eles nos
deram sacrifícios. Sangue, doa, e toda a força de vida que nós poderíamos beber." A expressão dele
endureceu. "Então Merlin, Nimue, e o resto do tipo santimonial deles/delas chegaram declarar guerra a
nós tudo."

Reece sorriu coldly afinal como a conta de Geirolf começou a fazer sentido. "O Fae seja mais poderoso
que você."

O demônio rosnou. "Eles dirigiram minhas pessoas deste mundo e montaram as custódias dimensionais
para nos manter distante. Mas o Merlin me odiou particularmente porque eu quase tinha conseguido os
esfregar tudo fora. Ele tinha medo de me deixar livre, amedrontado eu acharia um modo para destruir
as custódias."

"Nunca era inteligente a piss fora Merlin."

"Merlin? " Erin disse. "Como na Mesa-redonda? "

O demônio a ignorou. "Ele me marcou em uma cela em Terra de Mageverse. Proveu para minha toda
liberdade de need—except física. E era impérvio a magia. Sem sacrifícios, eu cresci fraco. Tão fraco,
me levou uns milênios e um meio só lascar fora uma racha grande bastante enviar um sonho por."

"E ainda, você é atrás."

Geirolf encolheu os ombros. "Eu achei Gary Evans que teve há pouco bastante talento para me ver nos
sonhos dele. Depois que eu convencesse sacrificar uma dúzia de para ele ou assim coeds assim eu
pudesse alimentar nas mortes deles/delas, eu consegui escapar."
43
"Ele usou drogas e truques para fazer Evans acreditar que ele era um deus", Erin interrompeu. Reece
içou o pescoço dele assim ele pudesse olhar atrás para a fúria amarga na face dela. "E Gary, o fuck
doente, estava contente para o" acreditar.

Até que nosso Erin delicioso e o sócio dela escaparam a cabeça de Gary pobre no meio de um
sacrifício", o demônio somou. "Felizmente que última morte me deu só bastante poder para quebrar
livre. Eu tenho reconstruído minha força desde então."

Erin empurrou aos laços invisíveis dela. "E suckering cultista crédulos em cometer crimes novos."

"Eu quase não posso cometer meu próprio", Geirolf disse. "Usando muita magia chamariam a atenção
de Majae, e eu não me preocupo ter alguns mil pissed-fora vampiros e bruxas que batem a minha
porta." Ele sorriu. "Não só contudo, de qualquer maneira."

"Eu posso ver como isso seria inconveniente", Reece disse.

"Realmente. Assim você tem que tudo conseguiram ir. Afortunadamente, eu tenho o feitiço perfeito. Mas
fazer isto trabalhar, eu preciso de um par de Magekind como um sacrifício."

"Mas o minuto você capturou um Maja, ela enviaria uma mensagem ao resto."

"E eu estaria de volta onde eu comecei", Geirolf concordou. "Mas se eu tivesse um vampiro e um Maja
recentemente virado que não souberam ainda controlar os poderes dela totalmente… Agora, isso
trabalharia."

Plano bom." Exclua, muito como me aflige mostrar, você está assumindo eu vou cooperar." Reece
descobriu o savagely de dentes dele. "E eu não sou.

O demônio sorriu. "Bem, não de boa vontade, de qualquer maneira. Então, claro que, há o problema
daquela energia mágica estourou quando umas "Voltas de Maja.

"Oh, se arrisque.

"E tem a Mesa-redonda inteira e um coven de bruxas abaixo ao redor meus chifres? Eu não penso
assim. Não, a que é precisado é uma gaiola magia-apertada que impediria o Tribunal do Majae
descobrir a Mudança da menina. Afortunadamente, eu tenho um."

O coração de Reece afundou. "A cela o Merlin o prendeu para cima.

"Exatamente. Eu danifiquei algum dano isto, mas ainda deveria segurar o e sua bonita namorada."
Geirolf encolheu os ombros. "Claro que, eu não poderei sentir quando ela Vira, assim eu terei que se
registrar periodicamente. Mas uma vez eu tenho, e uma vez você está morto… "

Reece jurou silenciosamente. Com o Magekind eliminou, Geirolf poderia se montar como um deus,
atormentando e matando até que ele mergulhou o planeta em outra Idade Escura.

"Oooh, yesss", que o demônio ronronou. "Você sabe, não é tudo aquilo fácil de assustar o inferno fora
de um vampiro. E eu há pouco tenho." A risada dele rolou, enquanto reverberando como trovão. "Medo
adquiriu o gosto mais delicioso. Não totalmente tão bom quanto morte, mas fim. Faz um aperitivo
bom."

"Fuck você", Reece rosnou.

O demônio sorriu maliciosamente. "Não, fuck ela. Repetidamente."


44
Antes de Reece pudesse vacilar atrás, Geirolf apoiou adiante e apertou um beijo à testa dele. Reece
sentia a energia quente de uma fatia de feitiço no cérebro dele. Ele amaldiçoou.

O demônio sorriu. "Adeus. "

Então o mundo foi branco.

CAPÍTULO QUATRO

«^»

Um minuto Erin estava lutando no aperto grosso, viscoso daquele invisível algo que o Parker tinha
criado de alguma maneira. O próximo, luz explodiu ao redor dela.

E ela estava caindo.

Ela teve tempo apenas para registrar a sensação mergulhando antes de ela bateu duro, corrija no asno
dela. Rolando, ela esbofeteou o chão como ela tinha sido ensinada em classe de combate de mão-para-
mão, enquanto virando uma queda que poderia ter terminado caso contrário com ossos quebrados em
um que fez nada além de a contunda atrás.

Para um momento ela secular ainda, pegando a respiração dela e adquirindo os portes dela como ela
encarou o teto de pedra saltado em cima da cabeça dela.

O que o inferno tinha acontecido para o céu?

Um minuto atrás eles tinham estado no jardim de Campeão, enquanto escutando Geirolf giram os
contos de fadas dele. Mas onde eles eram agora?

Erin sentou lentamente para cima, em honra de ambos sua dor atrás de e a dubiedade geral da situação
inteira.

Ela estava sentando diretamente no meio de um quarto de pedra enorme fora de O Canal de História. O
lugar há pouco parecia igual uma câmara de castelo, complete com tapeçarias ricas nas paredes
entremeadas com janelas de copo góticas enormes.

A cama foi junto com o motif—a medieval geral afazeres escuro volumoso empilhado com o que se
parecia peles e rodeado em dois lados por enforcamentos aveludados vermelhos bordados com linha de
ouro. Havia uma mesa e um par de bancos de madeira, e um tipo de anachronism—some de piscina
pequena, talvez dez pés longo e cinco pés largo, isso olhou vagamente como um banho romano.

Em cima de pela parede oposta se levantou o Campeão, enquanto usando uma expressão de desgosto
fundo na face dele. Em lugar das calças compridas de smoking ele tinha estado usando alguns minutos
antes, ele foi vestido em um par de pajama de seda solto assenta e um roupão de seda longo, ambos em
puro, não aliviado preto.

Ele olhou para baixo a ele e enrolou o lábio dele. "O que sou eu, Hugh Hefner? Brega, Geirolf. Muito
brega." Observando, ele manchou Erin que o assiste cautelosamente. Ele ergueu uma sobrancelha, um
flash de interesse masculino nos olhos dele. "Eu adivinho nós deveríamos nos contar afortunado seu
equipamento não tem "cutouts de mamilo.

Erin olhou abaixo. E jurou.


45
O vestido de coquetel vermelho dela tinha se tornado uma Viúva Alegre cetinosa branca de alguma
maneira que cinched a cintura dela e ergueu os peitos cheios dela até que eles condenam próximo
alagou o justilho de baixo-corte. Debaixo disso, ela usou um branco minúsculo ate correia e ate meia-
calças. Nos pés dela um par de sapatos de plataforma esteja com três-polegada solas e seis-polegada
saltos de sapatos. O que tem sorte é que eu não quebrei meu pescoço que quando eu caí", ela rosnou,
enquanto carranqueando aos sapatos.

Assumindo eles eram até mesmo reais.

Real ou não, entretanto, os sapatos estavam caindo. Ela não poderia correr neles, muito menos briga. E
as chances eram boas ela acabaria fazendo um provavelmente ou o outro antes da noite terminou.

Erin se retirou as plataformas, como o Campeão rondou o quarto, enquanto correndo as mãos dele em
cima das paredes de pedra. "Grande. Há pouco grande", ele rosnou como ela lançou os sapatos em um
canto.

"O que? " ela perguntou cautelosamente como ela esquadrinhou a câmara. Yep, tudo estava igual a isto
tinha sido um ago—table minucioso, banho romano, que cama de canopied empilhou com peles.
Nenhum disto fez um pedaço de maldição de senso, mas todo ainda era lá.

Não há nenhuma porta", o Campeão anunciou.

"O que quer dizer você, não há nenhuma porta? Há conseguiu ser uma porta."

Mas ele tinha razão. Havia bastante curvado, enquanto Gótico-olhando janelas, mas não havia
nenhuma porta nada. "Como eles nos chegaram em aqui? "

Ele a atirou um olhar. "Magia, amado".

O estômago dela balançou. "Reece, não importa o que isto se parece, não é realmente magia. Eles nos
deram algum amável de drogas nos fazer suscetível para sugestão, e Geirolf lançou em um pouco de
fumaça e espelhos. Nós alucinamos o resto. Minha suposição é nós desmaiamos, e eles nos trouxeram
aqui. Onde quer que 'aqui' é."

"Erin… " ele começou.

"Patrocine, confie em mim. Ele fez a mesma coisa uma vez a mim antes. É como ele matou meu sócio."
Carranqueando, ela cruzou à mais próxima janela e bateu no copo grosso. Parecia sólido certamente.
Mas entretanto ela examinou isto de perto e cutucou toda polegada disto, ela não pôde achar um trinco,
e não balançou aberto. "Talvez nós poderíamos quebrar isto."

Reece começou a falar, então encolheu os ombros. "Eu duvido isto, mas vale uma prova." Ele levou de
volta vários passos, juntou o corpo grande dele, e correu para outras das janelas.

"Patrocine, isso que—? "

Ele saltou para cima como Jackie Chan bater pé-primeiro no copo. O bonged de janela, sino-como,
como ele saltou fora e deslizou a meio caminho pelo quarto na parte de trás dele. "Ow."

Ele rolou aos pés dele antes de ela o localizasse. "Você aprova? " ela perguntou, enquanto estudando a
face dele em preocupação.

46
Ele esfregou uma coxa com uma careta. "Condene próximo sem dinheiro minhas pernas. Figurado isso
não ia trabalhar, mas eu tive que tentar. Se este lugar realmente segurou Geirolf durante dezesseis cem
anos, nós não vamos fugir disto com músculo."

Ela tremeu a cabeça dela. "Reece… "

"Erin, não é uma alucinação. Isto é real."

Ela sentia doente, mas tremeu isto fora com um riso desdenhoso. "Assim, você está dizendo, isso que?
Este sujeito de Geirolf realmente é algum amável de demônio imortal que é nos prendido para cima em
uma cela mágica? "

"Isso é sobre o tamanho disto." Ele moveu à mesa e examinou a seleção de pratos que sentaram na
toalha de mesa feito de linho. Como ele verteu algo de um lançador em um par de goblets enfeitado com
jóias, ele de olhos ela. "Erin, eu sei que isto é duro aceitar. Particularmente para alguém deste século.
Tudo o que você alguma vez foi ensinado lhe fala não há nenhuma tal coisa como demônios. Mas pensa
em it—does qualquer deste tato como uma alucinação para você? "

"Não", ela admitiu. "Tudo parece sólido. Real. E eu não sinto drogado." Retifique, tinha havido a lógica
estranha e local salta, primeiro quando ela foi pegada naquele "feitiço" de Parker, próximo quando ela
foi transportada aqui. Ainda nem sequer isso não tinha sido precisamente como em sonho, ou. And—she
esfregou o absently—the de traseiro dela doem certamente no alvo dela sentido real.

Reece passeou em cima de para ela, enquanto segurando o goblet em uma mão grande, bronzeada. Ele
tomou um gole disto, enquanto a assistindo em cima da beira. Ele fez careta e estendeu isto a ela. "É um
Dom Perignon muito agradável. Você gostará."

Erin hesitou antes de aceitar a xícara de pewter grossa. "Assim por que você fez uma face? " Ela
cheirou o cautiously de conteúdo e tomou um gole. Teve gosto real.

Campeão encolheu os ombros. "Eu estava esperando para sangue, mas eu adivinho isso era muito
esperar."

Erin sufocou no bocado dela de champanha. De repente ela se lembrou da zombaria de Parker: Você
fez nem mesmo reconhece um vampiro quando ele teve o dick dele em seu twat e os colmilhos dele em
sua garganta. Ela sentia a dor novamente e queima na garganta dela. Alcançando para cima com uma
mão, ela explorou o dano.

Buracos. No pescoço dela.

Ele tinha a mordido.

Campeão a conhecido horrorizou olhar continuamente, os olhos verdes dele esfriam. "Sim, eu sou um
vampiro."

"Um vampiro." Ela tinha dormido com ele, e ele tinha a mordido. Bebido o sangue dela.

Ele suspirou. "Eu não estou louco, Erin".

Ela lhe deu a melhor face de impassível-policial dela. "Eu nunca disse que você era."

"Isto é real, Erin", ele lhe falou continuamente. "Geirolf realmente é um demônio, e eu sou um vampiro,
e o Parker é algum amável de necromancer. E você e eu realmente somos apanhados em uma cela no
Mageverse." O campeão abriu a boca dele e descascou os lábios dele atrás dos dentes dele. Para sobre
47
meio um segundo, todos eles olharam branco, reta, e humano perfeitamente. Retifique, dois deles
olharam um pequeno mais afiado que normal, mas…

Então as gomas pareciam inchar esses caninos afiados ao redor, e os dois dentes alongaram
visivelmente, enquanto estendendo abaixo da mandíbula dele. Colmilhos vistosos.

Erin pisou para trás como o universo parecia bobinar. "Não faça. "

"Você sabe que isto está acontecendo. E você é muitos um profissional não lidar com isto." Fogos de
artifício minúsculos explodiram nos olhos de Campeão, uma explosão minuciosa de faíscas que atiram
pelo verde. E ele desapareceu.

No lugar dele, um lobo de madeira preto enorme sentou em suas coxas olhando para ela. Seus olhos
eram o mesmo verde puramente humano como Campeão.

Erin saltou atrás do animal com um ganido assustado. Ela olhou freneticamente ao redor do quarto,
mas o Campeão tinha desaparecido. Substituído pelo lobo.

Ela olhou para baixo à besta grande e feltro ela começa a tremer. "Você não entende. Você não sabe o
que isto significa."

Faíscas explodiram nesses olhos verdes, e era Patrocine novamente. Ela quase viu o momento quando
lobo se tornou o homem. Ele pisou mais íntimo. "Assim explique a mim."

Para há pouco um momento, ela considerou o batendo seriamente. Então ela tremeu fora o impulso. Ela
era uma profissional. E se ela fosse adquirir fora deste vivo, ela teve que trabalhar com ele. Porque
vampiro ou não, ele parecia saber o no qual ia. "Aquela coisa… Que assassinando coisa morta meu
sócio! Era toda a realidade, não importa o que os encolhimentos disseram. Tudo. Goddamnit." Ela
apertou os olhos dela fechados. Ela era maldita se ela chorasse.

Então ela os abriu novamente, quadrou os ombros dela, e lhe contou a história.

5,2003 de julho

O silêncio no carro teve a qualidade plúmbea de tensão e culpa. Erin examinou a David Jennings
durante a quinta vez nos últimos dois minutos. Ela suspirou. Ele ainda usou aquela expressão severa, e
os dedos dele agarraram a roda em vez de montar isto facilmente com o insouciance normalmente
qualificado deles/delas. "David—"

"Você pensa o direito do profiler, e este sujeito está tentando para trabalhar algum amável de feitiço? "
Ele bufou. "Como os habitantes precise de outra razão para perder o fuckin deles/delas' nota em cima
destas matanças. Deus nos ajuda quando os repórteres adquirirem aquele pequeno petisco. Eles
começarão enxameando como piranha."

"Eu não penso piranha de fato enxame. David, sobre ontem à noite—"

Na luz azul escura do painel, ela viu um músculo salta na mandíbula dele. "Sim. Olhe, eu sinto muito
por tudo aquilo. Se você for me informar, eu não o culpo. Eu fui muito distante."

48
"Eu não vou o" informar, Erin disse impacientemente. "Pelo amor de Deus, você tinha tido um pequeno
muito beber." Eles tinham celebrado o Quarto levando de volta um doze-pacote para o motel
deles/delas. Enquanto a cidade vestiu uma exibição de fogos de artifício em cima das árvores, eles
tinham sentado na sacada fora do quarto dele e tinham trabalhado o modo deles/delas durante várias
cervejas.

"Que só faz isto pior, Erin. De uma maneira ou de outra, eu estava fora modo de linha."

"De fato, você não era. " Erin se lembrou do calor da boca dele quando ele tinha a baixado de repente
no colo dele para um beijo que tinha feito o cacho de dedos do pé dela. "Olhe, a única razão eu disse
nenhum é porque eu soube que você reagiria assim pela manhã. Pelo amor de Deus, nós temos
trabalhado junto durante dois anos, e nós somos únicos e razoavelmente jovens. Só é natural que nós
comecemos se preocupando com um ao outro."

"Pode ser natural", o David disse severamente, "mas também está completamente contra
regulamentos."

Ela pensou no cupping de mão dele o peito dela pelo tecido magro da Camiseta dela. "Você sabe isso
que? Eu não me preocupo. Nós temos ignorado esta coisa como o elefante na sala de estar durante dois
anos, e eu estou me adoecendo disto."

Ele a atirou um olhar. Para há pouco um momento ela viu necessidade nua nos olhos dele. Então ele
olhou rapidamente fora. "Talvez, mas este não é o tempo. Nós estamos no meio de um caso. Depois que
nós pegarmos este sujeito, nós podemos falar sobre isto.

Sim! Para esconder o triunfo nos olhos dela, Erin virou encarar fora a janela os campos enluarados
que flamejam no carro. Ela tinha conseguido finalmente que ele admitisse isto. Para um homem como
implacavelmente pelo livro como David que era uma barreira principal.

Claro que, conseguindo que ele fosse qualquer adicional levaria paciência, mas…

Um celeiro dilapidado estava no luar aproximadamente cinqüenta pés da estrada. Um brilho estranho,
lânguido lustrou de suas janelas. Luz do fogo. Ou velas? Erin sentia todo cabelo na elevação de
antebraços dela. "Pare o carro."

"Oh, inferno. Você que adquire outro de suas premonições? "

"Sim." Sentia como se ela tivesse sido esvaziada em gelo seco. O David chicoteou o carro sobre o
ombro e alcançou na jaqueta dele para o telefone de cela dele chamar os habitantes. Ele desejaria
aprendido não questionar as corcundas dela desde então. Ela abriu a porta de carro, atento da voz
funda dele retransmitindo o local deles/delas ao despachante de município.

Procedimento standard era esperar por auxílio, mas Erin soube no intestino dela que alguém estaria
morto longo antes de ajuda chegasse. Eles tiveram que mover agora.

Ela saltou o fosso e começou pelo campo cheio de ervas daninhas em passos largos longos, a arma dela
puxada, que o intestino dela torceu em um nó, a boca dela seca. David seguiu aos saltos de sapatos dela
como uma sombra musculosa, a cenoura dele cabelo vermelho que lustra suavemente no luar.

Eles ambos souberam que era provável que isto se pusesse pegajoso. Eles não tiveram nenhuma causa
provável; se este fosse o sujeito, eles teriam um inferno de um tempo que se agarra para ele. Mas
economizar uma vida vieram primeiro.

Não importa aquele Erin não teve nenhuma idéia como ela soube que a pessoa era até mesmo em jogo.
49
O vento trocou, enquanto trazendo uma brisa de algo que fez por ela o dela amordace: o cheiro doentio
de apodrecer carne e sangue e desperdício de humano. E qualquer outra coisa. Um som.

"Bem", David murmurou, "algo é morrido aqui ao redor. E estava seguro como inferno maior que um
"rato de celeiro.

"Shhh", Erin sussurrou, e cansado pegar tudo que era ela há pouco tinha ouvido.

Lá era novamente. Uma voz, subida e queda no vento.

"Parece cantando."

O que eu estava pensando", ela murmurou como ela tentou entender as palavras que a voz masculina
estava recitando. "Poderia ser nosso menino."

Os dois agentes aliviaram junto para o celeiro, enquanto movendo como jejum e silenciosamente como
eles ousaram pelas ervas daninhas grossas. Chegando ao edifício de madeira áspero, eles aplainaram
as parte de trás deles/delas contra a parede ao lado da porta e ainda foi, enquanto escutando.

Os olhos de David flamejaram para ela, e ela soube que ele tinha ouvido a mesma coisa que ela teve.

Debaixo do cantar, a voz amortecida de uma mulher chorou em terror.

De repente Erin poderia entender as palavras do homem. Ela desejou imediatamente que ela não
pudesse. Geirolf terrível", Deus de Escuridão e Morte, aceitam o sacrifício desta prostituta
desmerecedora que a vida suja dela poderia alimentar e—"

"Embrulhe para cima, menino. Tudo isso foreplay está se pondo tedioso."

Erin olhou nitidamente ao sócio dela. Ela poderia contar pela expressão assustada de David que ele
tinha apanhado a voz, também. Ainda ela não tinha ouvido isto com as orelhas dela. Ao invés parecia
reverberar na mente dela, nos mesmos ossos dela, como se, como o subsonic estrondeie de um
terremoto de edifício, estava muito fundo para orelhas humanas.

Ela desejou saber se desse para o David o mesmo senso intestino-nivelado de horror repugnante que a
fez.

Suprimindo o medo dela, Erin abaixou abaixo e afiou o pescoço dela fora até que ela poderia dar uma
olhada ao redor do doorframe. No princípio ela viu só formas escuras, indistinguíveis que poderiam ter
sido equipamento de fazenda. Ela içou mais longe. Lá. Um brilho escuro de luz de vela.

No centro do chão de sujeira, um pentagram foi disposto em resplendor de jardim de infância, velas
grossas que queimam a cada de seus pontos. No meio da estrela aproximadamente tirada, um par de
engradados de madeira e uma tábua formou um altar provisional. Em cima disto ponha uma mulher
jovem, nu e saltou, que uma mordaça encheu na boca dela.

Um homem se levantou em cima dela, vestida em um roupão de poliéster azul barato cosido com luas
metálicas e estrelas. Se parecia algo que você compraria a Dia das Bruxas.

Mas a faca de açougueiro pé-longa que ele agüentou o tórax da mulher não era nenhum brinquedo.

Algo se mudou para a escuridão, enquanto puxando o olho dela. Erin olhou para isto.

50
Um oscilando, ardendo coisa flutuada nas sombras só além o pentagram. Tudo fora os que ela poderia
fazer eram uma impressão de chifres e tamanho e ganância selvagem em olhos que não eram humanos.

Todo instinto ela tinha gritado Mal!

Uma mão grande fechou no colarinho dela e empurrou o dela atrás. Erin teria gritado, mas
afortunadamente terror há pouco tinha gelado bastante as cordas vocais dela longo para ela perceber
ela estava olhando no face do sócio dela.

O David carranqueou impacientemente abaixo a ela e declamou, "Quanto? "

Erin hesitou, nem mesmo seguro como responder aquela pergunta. Finalmente ela sustentou dois dedos
e declamou, "Eles têm um refém." Nenhum tempo explicar mais, até mesmo se ela pudesse pensar em
um modo para descrever o que ela tinha visto. Ele acernar com a cabeça e empurrou um dedo polegar à
porta, então movida ao redor em frente a ela, enquanto levando o ponto como ele sempre teimou em
fazer.

Erin se juntou. Tudo que ela quis fazer foram corridos como longe do celeiro e seu conteúdo
inexplicável como pôde ela, mas aquela menina estava a ponto de morrer. Nada mais mattered—not até
mesmo a coisa ardendo que ela não tinha visto totalmente.

Junto, eles carregaram pela porta como David berrou, "Geada! FBI! "

O homem vestido jurou viciously e retirou a faca para apunhalar o cativo dele que gritou atrás da
mordaça dela.

Erin incendiou, a arma dela rugindo ao mesmo tempo que David.

O assassino que pretende ser cambaleou, sangue que verte de duas feridas, um no centro do tórax dele,
o outro há pouco anterior as sobrancelhas dele. Ele amassou.

Um rugido triunfante enchido o quarto de repente como a coisa ardendo ficou sólido. Derrubou ao chão
de sujeira com um baque, como se o puxe de gravidade tinha chutado abruptamente dentro. "Isso não
era exatamente a morte que eu tive em mente, mas fará."

Isso que o fuck! " David ofegou. Ele apontou a arma dele a isto. Erin seguiu terno automaticamente.
Ela incendiou duas vezes, a arma grande que pinoteia nas mãos dela, gunsmoke que enche a boca dela
e nariz.

Luz chamejou. A coisa alcançou uma mão arranhada e arrancou algo do ar. Com um sacuda, Erin
percebeu era uma bala. Um segundo projétil pairou perto, como se a criatura tivesse parado ambos em
vôo.

"Bem agora, isso é interessante", a coisa disse. "Como você conseguiu fazer que? "

Erin sentia a volta de intestinos dela para molhar. Teve que ser pelo menos sete pés alto, seus chifres
quase escovando as vigas de telhado de madeira como caminhou para ela em seu dois hooves de
cloven. Os lábios dela se retirados dos dentes dela como o dedo dela apertaram convulsively no gatilho.
O nove-milímetro grande rugiu novamente e novamente como ela descarregou o resto do clipe.

Toda única bala parou no ar. A coisa, enquanto se orientando a ela, os ignorou como uma cortina de
beaded. As balas derrubaram ao chão e saltaram na sujeira duro-acumulada.

51
"Erin! " Ela reconheceu a voz de David apenas como disparou em uma nota alta de pânico que ela
nunca tinha ouvido antes. Ela ousou um olhar rápido ao sócio dela. Ele ficava parado, os olhos dele
largo, a arma dele ainda apontou na mancha onde a coisa tinha sido. "O que está fazendo a mim? Eu
não posso mover! "

"Claro que não", a coisa disse. Os olhos dela molharam ao brimstone em sua respiração. "Eu não o
quero." A Erin somou, "E você não deveria ser capaz para, ou".

Ela encolheu atrás como apoiou para ela e cheirou delicadamente. "Você cheira de magia, menina. Um
de Merlin adquira, eu suponho. Ainda não virado, luckily—just habilidade bastante Oculta para ser
resistente. E meu poder ainda é reduzido também para superar seu testamento." Encolheu os ombros.
"Eu há pouco terei que fazer o melhor disto."

Erin tentou endurecer os joelhos tremendo dela e chamou em todo pedaço de conhecimento de infância
do que ela poderia se lembrar. Inferno, valeu uma prova. "Eu o ordeno partir, Satanás, no nome de
Jesus Christ o Deus! "

A coisa a encarou em surpresa, então atrasou seu cornudo encabece e riu. "Oh, eu não sou seu diabo.
Embora eu suponha que você pode ser perdoado por cometer aquele erro, determinado meu disfarce
atual."

Luz flamejou. De repente a coisa simplesmente era um homem em um terno preto elegante. Ela teria o
pensado o humano se não tivesse sido para os olhos vermelhos. "Eu na verdade prefiro este aqui, mas o
outro é melhor para impressionar os mortais", ele disse, a voz dele perfeitamente ordinário agora.
Encolhendo os ombros, ele dirigiu em direção ao sócio dela. "David, querido menino, eu me acho em
uma situação difícil. O morte de meu penhor me permitiu a entrar neste universo, mas eu ainda sou
fraco e terrivelmente faminto. Eu preciso de outro par de sacrifícios, e eu preciso um de você para os
fazer. Considerando que seu sócio é resistente a minha influência, terá que ser você. Atire o nu loiro, o
vá? "

Yo de Fuck"—" o David começou, então sem dinheiro fora com um suspiro de horror como ele girou
para apontar o Glock dele à mulher salto mentiroso nos engradados mecanicamente. Ela o encarou em
terror. "Cague. Oh, cague. Pare! "

"David! " A coisa, tudo que que era, estava fazendo algo a ele. Empurrando a própria arma dela
apressadamente no coldre de ombro dela, Erin agarrou para os pulsos dele. Ela tentou bater a arma
dele para cima, mas estava como bater uma viga de aço. Desesperadamente ela lutou para inquirir o
Glock das mãos dele, mas os dedos dele parecidos fundidos ao aperto.

"Em segundo pensamento, por que não faz você mata seu sócio primeiro", o demônio sugeriu.

"Nenhum! " David gritou, até mesmo como ele segurou uma mão em cima do ombro dela com um
aperto como um vício e esmagou o focinho da arma contra o centro do tórax dela. Atordoado, Erin
observou nos olhos pânico-cheios dele como o sangue dela virado a gelo. "Erin, Jesus Christ! "

Ela tentou empurrar fora, mas ele era assim maldição forte. Helplessly que ela se estorceu no aperto
dele, enquanto fitando nos olhos branco-que tem bordos dele. "David, me deixe ir! " Como lutou ela,
toda respiração ofegante levou o cheiro do pós-barba de Brut do sócio dela.

E o medo dele.

"Me atire! " ele ofegou. "Erin, você tem gotta—"

"Oh", o demônio disse suavemente. "Tudo aquilo terror e amor condenado! Delicioso."
52
Uma idéia de último-fosso a bateu. Erin embrulhou ambas as mãos mais firmemente ao redor da arma e
chutou fora. Enganchando o pé dela atrás do tornozelo esquerdo dele, ela o empurrou em cima de,
enquanto usando o impulso dos corpos seguindo deles/delas para forçar finalmente para cima a arma e
claro do corpo dela.

Mas em vez de duro-armar a arma sobre a cabeça dele, como tinha esperado ela, o David dobrou o
braço dele, enquanto empurrando isto diretamente debaixo do próprio queixo dele.

Erin gritou, "Nenhum! "

"Aperte o gatilho", o demônio disse.

O throated fundo, cheio rogem do Glock parecia parar o mundo em seu eixo.

Ela ouviu a voz do demônio vagamente em cima do tocar nas orelhas dela. "Bem, isso não era o que eu
tive em mente. E eu ainda preciso de outra morte." Ele suspirou em desgosto. "Eu suponho eu há pouco
terei que achar outro crédulo."

Erin sentia a presença fria dele desapareça, mas ela não deu uma olhada. Ela ainda estava fitando no
olhar vazio, fixo do sócio dela como ela posição espreguiçou por ele.

Ao longe, auxílio de wailed—their de sirenas que chega finalmente.

Muito tarde.

CAPÍTULO CINCO

«^»

"Aquele bem bem terminou minha carreira no FBI", Erin falou para o Campeão como ela olhou fora a
janela para a paisagem enluarada além disto.

"Eles pensaram que você era envolvido." Ele se levantou a um lado, os olhos dele fixaram no perfil
dela.

"Sim." Havia um nó de tensão nos ombros dela. Ela inclinou a cabeça dela atrás e esfregou absently a
isto, mas continuou doendo. "Eu condeno próximo foi carregado com isto. Eles não me acreditaram
quando eu lhes contei o que aconteceu. Além, eu tive resíduo de pólvora e o sangue de David em minhas
mãos e face."

"Eles pensaram que você tinha o matado dentro algum amável de luta." Ele era rápido, ela lhe daria
isso.

Erin acernar com a cabeça. "Felizmente o refém confirmou ele tinha se atirado, mas iguala então, os
metais desejaram saber se os dois de nós estivessem colaborando por alguma razão desconhecida. Se
nós não tivéssemos passado que polígrafo testa… "

"Mas eles ainda não gostaram de sua história."

"Não. Eles me suspenderam pendente uma investigação." Ela suspirou e foi em esfregar, mas o músculo
nodoso recusou relaxar. "Finalmente um pouco de encolhimento sugeriu que o nome de killer—his era
que Gary Evans—had nos expôs tudo para algum amável de droga no ar que tinha nos feito tudo
53
alucine. David teve uma reação adversa a tudo que era e" se matou. Erin encolheu os ombros. "Isso fez
sentido mais que a alternativa, assim eu tentei acreditar isto. Mas iguala então, eu adivinho eu sempre
soube que teve todos sido real."

"Mas sua carreira terminou, o Campeão disse, como um homem que conheceu exatamente como o
sistema trabalhou.

"Eu tinha sido estragado", ela concordou. "Eles me puseram em dever administrativo enquanto os
metais tentaram entender o que ver comigo. Não que eu realmente me preocupei. Eu continuei vendo a
morte de David em meus pesadelos. Todas as noites. Toda única "noite de fucking. Ela cavou nos dedos
dela e apertou.

De repente uma mão ignorou o sua. "Me deixe fazer isso." Reece foi trabalhar no nó com dedos fortes.

Erin enrijeceu, enquanto desejando saber se ele fosse a morder.

Inferno com isto. Se ele fizesse, ele há pouco a tiraria da miséria dela. Ela relaxou, e a dor começou a
aliviar. "Até mesmo durante o dia eu pensei em o que tinha acontecido, enquanto tentando fazer sentido
disto. Eu mantive lá pensamento teve que ter sido um momento quando eu pudesse ter prevenido a
cadeia inteira de eventos. Se eu há pouco pudesse entender o que era… " Ela suspirou. "Se transformou
em uma obsessão. Antes de longo, eu pude nem mesmo coma, deixe sono só."

"Que não fez seus superiores provavelmente sentir qualquer melhor."

Erin riu brevemente. "Não, está seguro dizer o conceito de um apontou e suicidally deprimiram o agente
de FBI não encheu ninguém de entusiasmo." Ela suspirou como os dedos polegares longos dele ache o
lugar perfeito para apertar. "Você não é realmente morto, você é? " ela perguntou de repente. "Ou
undead. Como esses "vampiros de filme.

"Não, eu definitivamente estou vivo."

"Isso é bom." Erin descansou a testa dela contra o copo fresco, enquanto o deixando banir a última da
dor. "Jim Avery veio a meu salvamento", ela disse finalmente.

"O homem o Parker matou? "

"Sim. Atrás quando eu me juntei primeiro dez anos atrás à Agência, nós fomos estacionados no mesmo
escritório de campo de podunk na Carolina do Sul, enquanto investigando roubos. Tipo de como eu e
David, salvo o Jim me" treinou.

"Isso traz um laço especial", Reece observou depois de uma pausa pensativa. "Deve ter doído, enquanto
o vendo mataram."

"Sim." Ela suspirou, enquanto se lembrando do olhar chocado na face de Avery quando o Parker o
apunhalou. "Outro sócio que eu não pude salvar." Erin tremeu a cabeça dela, enquanto rejeitando o
momento de pena de si mesmo. "De qualquer maneira, depois que eles me suspenderam, o Jim adquiriu
vento do que tinha acontecido. Ele estava tentando para recrutar os agentes na ocasião" para o
Equipamento. Ela bateu o punho de bunched dela no copo. "Ele era um inferno de um agente. Quando o
Departamento Estatal criou o direito de Equipamento depois das 9-11, eles o escolheram correr isto
porque ele era assim maldição bom."

"Parece um real homem."

54
"Ele era." Tendo conquistado um nó, as mãos de Reece trabalharam mais longe para cima o pescoço
dela para achar outro. Ela deixou o fim de olhos dela. "Isso sente bem. Tão de qualquer maneira, uma
noite quando eu estava sentando em meu apartamento obcecando sobre David, Avery derrubou por. Ele
teve um pacote de seis e uma bolsa de takeout o chinês. Em algum lugar entre três cervejas e uma caixa
de papelão de arroz frito, ele saiu a história descrente inteira de mim."

"E lhe ofereceu um trabalho."

"O qual eu estava a ponto de recusar, até que ele me falou sobre este culto Satânico Geórgia-baseado
que ele estava investigando. O worshiped de sócios alguém eles chamaram 'Geirolf.' Que era, claro que,
o que Gary Evans chamado o demônio." Ela se calou calada, enquanto se lembrando daquela
conversação.

"Eu não sei isso que o fuck que este Geirolf é, mas ele é real. Talvez ele faz tudo com fumaça e espelhos
goste algum amável de fucking o David clone de Copperfield, mas ele existe. E ele está usando os
truques dele para conseguir que as pessoas matem para ele. Eu vou parar o asno" dele.

"Ele me perguntou se eu estivesse interessado", Erin disse suavemente. "Deus, era eu interessei. Eu não
pude retroceder o relógio e poderia prevenir a morte de David, mas eu pude, por Deus, traga o asshole
que era responsável."

"Você foi encoberto com o culto, enquanto o conhecendo até mesmo poderiam encontrar Geirolf? " Ele
inclinou a cabeça dele assim ele pudesse olhar na face dela. Risco grande", até mesmo se ele fosse nada
além de o vigarista humano você pensamento."

"Sim, mas eu não me preocupei. Pela primeira vez em três meses, eu sentia vivo. Eu entrei no Hoover
Building na manhã que vem e entreguei minha resignação. Duas semanas depois eu estava trabalhando
com Avery para fechar o culto.

"Mas o Parker disse eles já souberam que era" você.

Erin acernar com a cabeça. "Que explica por que eu fiz zero progressos. Assim quando Avery me falou
que eles tinham identificado o homem de dinheiro atrás da transação, eu estava disposto para fazer
tudo que levou." Ela virou estar em frente dele.

Campeão fitou. "Você pensou que eu estava financiando o culto? E você foi para casa de qualquer
maneira comigo? Dormido comigo? "

Ela se forçou a conhecer o coolly de olhar incrédulo dele. "Eu esperei construir uma relação com você
eu poderia usar como uma entrada no culto."

"Meu." Ele balançou atrás nos saltos de sapatos dele, sobrancelhas ergueram. "Você não pára a muito,
o faça? "

"Esses cultista são pessoas mortais, Reece. Não há nada eu não farei para parar isso." Ela de olhos ele
um momento antes de dizer abruptamente, "Mas eu era um pouco surpreendido pela força de meu…
atração para você."

O olhar dele esfriou. "Você está insinuando algo, Erin? "

Ela considerou o melhor modo para controlar o tópico, rasgado pelo instinto dela para diplomacia e a
necessidade dela para saber o do qual ele era capaz. Magically e caso contrário. São reputados
"vampiros para ter certo… poderes. Especialmente em cima de mulheres."

55
"Você quer dizer, eu pus algum amável de feitiço em você? "

"O feito? "

O olhar fresco dele aqueceu, mas o tom dele permaneceu nivelado. "Não. Eu não posso trabalhar
aquele tipo de magia. E não vai, até mesmo se eu pudesse."

"Você pode se transformar em um lobo."

"Isso é diferente. Meus trabalhos mágicos só dentro de meu corpo. Eu posso mudar forma, eu sou
maldição forte, e eu posso curar quase qualquer dano não infligido por uma arma mágica, mas eu não
posso enfeitiçar. Sexual ou caso contrário."

Erin bufou. "Não o" subestime.

Ela viu a raiva escoar daquele olhar inteligente. "Agora você está tentando para me" lisonjear.

"Não eu." Ela decidiu mudar o assunto. "Assim que mais pode fazer você? Você pode se transformar em
um morcego? "

"Não, muito diferente de meu peso de corpo. Eu ou não posso me tornar uma névoa, com todo o respeito
a Bram Stoker—which, venha pensar nisto, não é muito. Eu faço um leão montês mau, entretanto.
Tentado fazer um tigre uma vez, mas eu não tenho a massa. Terminado para cima olhando amável de
emagreceu."

O image—Champion como um tiger—was magro, enfadado tão tolo ela teve que rir. "Aprovadamente.
Assim. Cruzes, água benta, espelhos, e luz solar."

"Eu não sou um cadáver ambulante, Erin, assim o primeiro três não me aborrecem. Como para luz
solar, eu adquiro queimadura de sol realmente ruim, mas eu não me incendeio de repente. Eu tenho que
dormir durante o dia, mas não em um caixão… "

Avalon

Grace du que Lac caiu atrás na cama como o vampiro a fixaram com o maior peso dele. Ele descobriu
os colmilhos dele, os olhos dele brilhando e quente, como segurou ele que um par de ferro algema antes
dos olhos dela. "Agora, moça", ele rosnou. "Agora está na hora de você servir minha luxúria imortal! "

Grace sorriu. "Deus, eu espero assim."

Lança perdeu a rosnadura artística dele em um riso. "Venha, mime, trabalhe comigo aqui. Eu toquei
speeder grande, ruim para você, não fez eu? "

"Você é um speeder grande, ruim. Eu devo know—I era o policial em cima de que o puxou. Não era uma
extensão para qualquer um de nós. Mas eu realmente me pareço uma virgem vitoriana desamparada a
você? " Ela espalhou os braços dela.

O olhar de lança derrubou como ele inspecionou o corpo pouco escondido pela antigüidade boa use
espartilho do nightrail dela. O calor nos olhos dele aumentados, e ele lambeu os colmilhos dele. "Bem,
você se parece toda fantasia que eu alguma vez tive. Venha, amor. Para mim? "
56
Ela rodou os olhos dela, levou uma respiração funda, e tentou agir. "Oh, não. Por favor esteja usando
clemência… "

A visão bateu dentro nela.

Imagens bateram a mente dela como os ponches de um pugilista de heavyweight, um depois que o other
—a corneassem coisa com um bocado de dentes endiabrados. Uma mulher loira, a face dela
inexpressivo com exceção da raiva nos olhos dela. E Reece, rugindo em desafio. Então outra imagem: a
coisa endiabrada, se levantando em cima de Reece e a mulher, ambos eles chicotearam nu para algum
amável de altar. O demônio ergueu uma faca em qualquer mão. Músculos trabalharam em ombros de
bullish como preparou mergulhar as lâminas encantadas descendente…

"Campeão! "

O marido dela a pegou pelos ombros como ela sacudiu para cima fora a cama. "Hey—hey! " Lancelot
disse. "O que está acontecendo? "

Ela caiu nos braços dele, enquanto sentindo o rolo de estômago dela. "Visão. Eu… teve uma visão. É
Reece. Ele está em perigo."

O medo no olhos do marido dela foi substituído através de alívio como percebeu ele que o Grace era
certo. Então o olhar dele afiou com preocupação. "Que tipo de perigo? De quem? Aquela verruga ele
está caçando? "

"Não." Grace endireitou. "É qualquer outra coisa. Não o humano, entretanto não é Sidhe, ou. Algum
amável de estrangeiro de Mageverse, talvez. Se parecia uma xilogravura medieval de Satanás. E é
mau." O olhar dela conheceu o seu. "Vai sacrificar Reece e uma mulher eu nunca vi antes dentro algum
amável de rito."

"Mas ele ainda está agora vivo? "

Ela se lembrou da faca do demônio. "Para o momento."

Lança sentou atrás na cama. "Nós precisamos levar isto ao Conselho Alto."

Ela acernar com a cabeça severamente. "Agora seria bom."

A Cela

Paced de Reece a cela em passos largos longos. Erin sentou no meio da cama, as pernas dela se
aproximadas debaixo dela, o olhar dela feroz e dentro como se ela, também, tentasse vir para cima com
algum amável de plano de fuga.

Ele esperou que ela estivesse tendo sorte que ele era. Mas ele duvidou isto.

Até ele odiou usar a frase, a situação chupou literalmente. Eles foram apanhados junto até que ele a à
qual tempo que Geirolf pretendeu matar ambos eles em um ato de magia simpatizante projetou para
destruir Magekind Virou.

Por outro lado, poderia ter sido pior.


57
Quando o demônio tinha apertado aquele beijo à testa dele, Reece tinha sentido uma pia de feitiço no
cérebro dele. Para um momento, tinha desejado saber ele se ele tivesse sido colocado debaixo de uma
compulsão para estuprar Erin. Eles tinham evitado aquela bala, entretanto ele não estava seguro por
que. Era a coisa lógica para o demônio fazer.

Claro que, se o feitiço não tivesse sido projetado para o forçar a atacar Erin, o que ia fazer?

Geirolf teve que ter algo em mente. Levaria contato sexual para Mudar Erin; contanto que Reece
evitasse as mãos dele a, não haveria nenhuma transformação.

Que significou ele estava mantendo o galo dele firmemente dentro destes pijamas de seda tolos. Como
atraindo como Erin era, enquanto fazendo amor a ela não era valor a morte das pessoas dele.

Claro que, se ele a Mudasse, sempre havia a chance ela poderia usar os poderes dela para os fugir da
cela. Isso poderia estar além de até mesmo os poderes de um Maja, claro que. Mas era possível,
particularmente se Geirolf tivesse danificado a cela realmente quando ele tinha escapado.

Assim o que deveria fazer ele? A mudando poderiam os livrar, ou poderia assegurar as mortes
deles/delas e a destruição do Magekind simplesmente.

Então novamente, ela há pouco poderia ir insana e poderia o matar.

Ele não quis muito de qualquer modo as vantagens.

Era melhor para evitar, Reece decidiu. Se ele esperasse, algum outro presente de poder alternativo isto.
Talvez ele se poria realmente afortunado e algum Maja teria uma visão. Grace era famoso para aquele
tipo de coisa, e desde que eles eram os amigos, ela era até mesmo mais provável experimentar algum
amável de sonho profético. Por outro lado, se ele entrasse em ação agora, as vantagens eram muito
grandes ele e Erin terminariam morto.

Enquanto isso, ele deveu isto a Erin explicar o que a situação dela era. Ela precisou saber todas as
possibilidades assim ela pudesse lhe ajudar a tomar a decisão. Ela mereceu uma escolha.

"Erin? "

Ela observou dos dedos de steepled dela. "Sim? "

"Nós precisamos falar."

Ela o estudou, o olhar dela esfria com cálculo e cautela. "Isso é óbvio, mas os tópicos são literalmente
infinitos. O que têm você entrou a mente? "

"Por que você pensa que Geirolf nos trancou junto assim? "

Erin carranqueou. "Ele planeja nos fazer um dos sacrifícios humanos dele como parte de algum amável
de enredo contra suas pessoas. Quem o inferno que eles são." Ela tremeu a cabeça dela. "Ele falou
muito, mas nenhum disto fez sentido muito."

Como ele poderia apresentar isto em condições que ela acreditaria? Erin poderia estar disposto
acreditar ele era um vampiro e Geirolf era algum amável de demônio de otherworldly, mas ela era
menos provável muito para aceitar a verdade fantástica sobre ela.

"Isto não vai ser fácil acreditar", ele começou.

58
"Patrocine, tão longe nenhum disto foi fácil acreditar. Infelizmente, não me se parece tenha uma
escolha." Desdobrando as pernas longas dela, ela estava de pé e se orientou a ele. "Eu peguei algo
sobre Merlin." Ela tremeu a cabeça dela. "Eu pensei que ele era um mito."

"Não, Merlin, Arthur, Lancelot—they tudo existem."

Ela carranqueou. "Eu me lembro leitura que os historiadores acreditam havia um warlord Céltico
nomeada Arthur que viveu no quinto século. Mas é suposto que o Lancelot tem sido depois a criação de
umas centenas de trovador francesas de anos. Como ele pode existir? "

"Eles estavam errados." Reece apoiou um ombro contra uma parede de pedra e cruzou os braços dele.
"O trovador era de fato um dos descendentes de Lança. Ele simplesmente pôs a música as histórias que
ele cresceu ouvindo falar do antepassado" dele.

"Assim por que levou tão longo para Lancelot se aparecer? Pessoas não souberam dele? "

As "pessoas não sabem nada agora de mim, e eu fui um agente para o governo de Estados Unidos
durante os últimos duzentos e vinte e oito anos."

Ela o encarou. "Você está brincando. Quem o inferno recrutou you—George Washington? "

"De fato, eu fui o que o" chegou.

"Você se aproximou—? Oh, venha! "

"Não, realmente, eu tinha conhecido o George durante anos. Servido com ele durante as guerras
francesas e índias iguala antes de eu me tornasse um vampiro. Quando a Revolução começou, eu lhe
ofereci meus serviços." Ele encolheu os ombros. "Ele me levou nisto."

Erin sorriu. "Eu apostarei você tem uma coleção de histórias de guerra para fazer uma "baba de
historiador. Então ela tremeu a cabeça dela. "Muito ruim eu não tenho tempo para os ouvir se nós
formos chegar fora daqui. Assim. As lendas sobre a Mesa-redonda são verdades."

De fato, "nenhum eles são aproximadamente noventa bullshit de por cento, mas o tribunal existiu. Mas
Camelot era mais que os cavaleiros e senhoras, e o Merlin era um inferno de muito mais que o mágico
de Druid de lenda. Começar com, ele estava nem mesmo humano. Ele e Nimue—"

"Nimue. Isso a Senhora do Lago era, direito? "

"Direito. Eles were—well, eu adivinho você os chamaria estrangeiros."

"Estrangeiros." Ele assistiu a luta dela com o instinto dela ridicularizar. "Goste de estrangeiros de ET-
telefonar-casa? "

"Não… exatamente. Em primeiro lugar, eles só não eram de outro planeta, eles eram de outro universo.
Este aqui, o Mageverse."

"Espere. Você está dizendo que nós estamos em outro universo? Agora? " Ela foi para um das janelas. A
cela deles/delas era rodeada pelo que parecia ser um jardim ido para selva, completa com enorme,
enquanto ardendo rosas que acernar com a cabeça na luz de pearlescent da lua de Mageverse
suavemente.

Como Reece olhou fora em cima do ombro dela, um minúsculo, ardendo flitted de criatura até terra
aceso das rosas pela janela. She—and definitivamente era um ela, com essa borboleta de breasts—
59
folded delicada atinge e separou as pétalas até que ela poderia alcançar no coração da flor. Ela tirou
dedos minuciosos cobertos brilhando pólen.

"Por favor me fale isso não é o que se parece.

"Arrependido. É uma fada."

"Jesus." Erin piscou como o Sidhe minúsculo começou a lamber o pólen delicadamente de pontas do
dedo graciosas. O cabelo dela era tão rosa quanto doce de algodão. "Ei, você pensa que nós
pudéssemos adquirir a atenção dela, lhe peça que adquira ajuda? "

"Valor uma prova." Ele alcançou fora e bateu na janela. A fada observou em alarme e fitou na janela.
Os olhos grandes dela estreitaram, e ela ergueu um punho minúsculo para estender um dedo antes de
sair voando furiosamente.

Erin piscou. "Feito ela só nos sacuda o pássaro? "

Reece se achou engolindo um bufo de risada. "Se parecia isto. Eu não penso que ela realmente pudesse
ver dentro. O Magekind têm relações boas com o Sidhe. Eu não posso acreditar que ela não ajudaria, se
ela tivesse sabido que nós fomos prendidos para cima em aqui."

Coração batendo, Janieda bateu as asas dela tão rápido quanto ela pôde. Ela teve que adquirir ao
palácio e Llyr.

Ela teve que advertir o rei dela que algo novo tinha sido prendido para cima na cela velha de Geirolf.

Algo perigoso.

Ela tinha visto isto o momento que ela tinha fitado no copo magia-escurecido: uma visão.

O rei, o espaço em branco de face amado dele e solta em um sono que era mais que sono. E um humano
de woman—a, as mãos dela cercadas por um nimbus de magia. Era um do Majae Llyr tinha estado
tentando para cortejar.

O coração de Janieda contraiu à combinação de ciúme e predizendo ela sentia Interrupção o wingbeats
frenético dela, ela pousou em um membro de árvore e olhou o modo que ela viria atrás.

Não. Llyr revelador havia alguém naquela cela seria um engano. O amante dela teimaria em investigar.

E ele poderia pagar bem pela curiosidade dele com o dele eu.

Erin carranqueou, enquanto içando o pescoço dela para investigar fora. "Assim este is—what? Um
universo mágico que reflete nosso próprio? A paisagem se parece lá fora mais ou menos Terra."

"É Terra. É há pouco a parte de Terra que estende no Mageverse. As leis de físicas não trabalham o
mesmo modo aqui. O Will tem muito mais influência que faz em casa, em primeiro lugar."

Ela considerou a idéia pensativamente. "De fato, isso poderia explicar alguns coisas. É havido uma
experiência ou dois que isso sugere que pensamento pode influenciar "partículas de quantum.

60
Reece acernar com a cabeça de acordo. "Sim, quando você baixar o nível subatômico, as barreiras
entre os dois universos. Mas caso contrário, é tremendamente difícil de adquirir energias de Mageverse
para funcionar em casa." Ele lhe deu um olhar minucioso. "A menos que você seja um Maja."

Erin carranqueou, enquanto tentando reunir os pedaços. "Assim o Merlin e a Senhora do Lago são de
"Terra de Mageverse.

"Não, de fato eles eram completamente de algum outro mundo de Mageverse. Eles eram travelers—
missionaries de um tipo."

Ela balançou atrás nos saltos de sapatos dela. "Missionários? Como economizar almas e aquele tipo de
coisa? "

"Não… exatamente. Para centenas de anos as pessoas de Merlin tinham estado visitando outros
mundos, e eles tinham notado uma tendência perturbando. Raças inteligentes têm uma tendência ruim
para se exterminar na adolescência deles/delas, ou por guerra ou causando desastres ecológicos."

Policial que ela era, Erin não achou que notícias que surpreendem particularmente. "Huh. Wonder se
isso explica por que nós não tivemos muita sorte que apanha sinais de rádio de outras raças
inteligentes? "

Ele encolheu os ombros. "Que, e a maioria de 'em não usam rádio. Eventualmente eles descobrem
energias de Mageverse trabalham muito melhor. De qualquer maneira, o people—we de Merlin os
chamam o Fae—decided fazer algo sobre isso. Mas eles há pouco não puderam se aparecer e poderiam
esvaziar um grupo de tecnologia e filosofia em pessoas menos avançadas."

"Quem provavelmente só fim para cima se matar até mais rapidamente."

"Direito. Assim o que o Fae fez foi proposto um tipo de conceito de bootstrapping. Eles visitariam
planetas e criariam um grupo de guardiães a quem eles confiariam os poderes do Mageverse, junto com
um conhecimento da tecnologia avançada do Fae e filosofia. Então o Fae os deixaria impedir para as
pessoas deles/delas de se destruir. Mas só por detrás as cenas. Os guardiães foram proibidos para se
revelar."

"Por que todo o segredo? Por que não só saia do armário e diga, 'Nós estamos aqui. Isto é o que você
precisa fazer.' "

Reece tremeu a cabeça dele. "Pense nisto. Até o último par de cem anos, eles queimaram ainda as
bruxas em Terra."

"Ponto bom."

"Além, a idéia só não é se estatelar uma cultura estrangeira abaixo em cima de nosso. A meta é permitir
os humanos a sobreviver longo bastante para desenvolver a própria cultura avançada deles/delas. O
melhor modo para fazer isso é para nós permanecermos longe tão debaixo de cobertura quanto
possível."

"Mas você lhe disse trabalho para o governo", Erin mostrou. "Isso não o parece está escondendo a
mim."

"Eu não contei para o Feds sobre o resto de Magekind. Até onde meus contatos sabem, eu sou há pouco
um solitário vampiro que acontece para ter uma raia patriótica. E mesmo assim, há maldição poucos
povos que sabem de mim."

61
"Eu há pouco estou pasmo algum senador não segurou uma entrevista coletiva e outted seu asno."

"Que é precisamente por que os sócios de Congresso nunca estiveram dentro o saiba. Além, qualquer
pessoa que eu decido normalmente contar obtém bastante logo depois disso uma visita de um Maja. Um
soletra depois, eles adquirem uma inabilidade funda para me discutir com qualquer pessoa que já não é
dentro no segredo."

"Huh." Obviamente profundamente em pensamento, Erin vagou em cima de para a mesa examinar o
prato de carne fria, pão, e queijos. "Então como o Parker descobriu? "

"Ele é um usuário mágico que trabalha com meu contato de FBI que eu suspeito que ele expulsou para
a informação da "cabeça do sujeito.

Erin apanhou uma faca e fatiou fora um pedaço grosso de queijo. "Agradável do Demônio Deus para
prover munchies, huh? " Ela de olhos o queijo estreitamente. "Considerando que ele planeja nos
sacrificar, provavelmente não é envenenado." Ela levou uma mordida saudável.

"Poderia ser atado com afrodisíacos, entretanto".

Ela sufocou. "O que? Por que vá ele—? "

"Eu estou adquirindo a isso." Assistindo o olho dela o dubiously de comida dela, ele somou, "eu
realmente não penso ele fez qualquer coisa a isto Ele provavelmente figura nós vamos estar aqui um
tempo, assim você precisará algo que comer."

Erin encolheu os ombros e lambiscou cautiously. "Se você diz assim."

Caminhando em cima de, Reece apanhou um lançador e os verteu cada um goblet. Ele era um pequeno
muito íntimo; quando ele inalou, os sensos dele encheram dela cheiro luxuriante, erótico

Recorte isso, ele se falou, e moveu a uma distância mais segura. "Eu desci do assunto Onde eu era? "

"Merlin", ela proveu, enquanto tomando um gole. "Ei, este Dom não era um minuto atrás? Gostos como
conhaque agora."

"Lançador encantou." Ele tomou um gole do próprio dele e fez careta. Ainda não era sangue. "De
qualquer maneira, o Merlin e Nimue chegaram ao redor em Terra 500 a.d. começar colocação para
cima os guardiães de Terra. A primeira pergunta eles tiveram que negociar com era, em quem confiaram
eles com o poder? "

"Yeaaaah." Ela fatiou fora um pedaço grosso de carne e começou fabricação um sanduíche. "Eu posso
pensar em muitas pessoas para as que eu não daria isto. Parker, por exemplo".

"Direito. Assim eles passaram o próximo século que testa as pessoas por toda parte o planeta. Em
Europa os primeiros convertido deles/delas eram o Arthur e o meia-irmã dele, Morgana Le Fay".

Erin se estatelou um pedaço de pão em cima da pilha ela tinha feito e tinha levado uma mordida
saudável. "Eles realmente cometeram incesto e tiveram uma criança? "

Mordred certo." Um flutue de corrente de ar levou o cheiro do cabelo dela ao nariz sensível de Recce. O
galo dele se contraiu atrás da seda dos pijamas ridículos dele como ele tentou se lembrar do sobre o qual
eles tinham estado falando. "Eles eram os adolescentes, não saiba eles estavam relacionados. Isso é outra
história. Não termine bem."

62
"Assim onde a coisa de vampiro entrou? "

Uma imagem flamejou pela mente dele: o prazer sensual cru de afundar os colmilhos dele na pele magra
em cima dela batendo pulso. Ele clareou a garganta dele. Machos de Fae" e fêmeas têm um tipo de
relação simbiôntica. As fêmeas absorvem e manipulam energias de Mageverse; isso é basicamente o que
eles comem. Os machos não podem fazer isso. O único modo que eles podem usar que aquela energia é
depois que é processasse no "corpos do sócio deles/delas.

Ela olhou ao redor para ele o sanduíche dela. "Certo, você me" perdeu.

"Está como animais e plantas. Plantas podem converter luz solar em o que eles precisam sobreviver. Nós
não podemos, assim nós comemos as plantas. Mas se você na verdade comer suas fêmeas, sua raça não
vai sobreviver muito longo, assim os machos evoluíram em… "

"Vampiros." Ela levou outra mordida.

"Direito. Bebendo uma quantia pequena do sangue de uma fêmea, o vampiro poderia obter a energia de
Mageverse o corpo dela tinha processado e tinha convertido."

Erin tomou um gole do vinho dela pensativamente. "Eu não estou seguro que faz um inferno de muito
senso."

"Nenhum faz discoteca. Algumas coisas há pouco acontecem."

"Engraçado."

"Eu tento. De qualquer maneira, quando o Merlin e Nimue começaram a criar a raça deles/delas de
guardiães, eles usaram um modelo que eles souberam trabalhado: o próprio deles/delas. Assim você
terminou com vampiro Magi que era mais forte que inferno, e bruxa Majae que poderia trabalhar
feitiços." Como ele levou uma respiração funda, o cheiro dela o arreliou. Sentindo o galo dele
endurecem, ele enterrou o nariz dele no goblet dele e levou uma respiração funda, enquanto tentando
submergir os sensos dele no cheiro pungente do conhaque.

Onde o inferno tudo isso luxúria estava vindo de? Ele tinha estado no princípio bem, mas o mais longo
ele estava com ela, o mais o Desejo roeu a ele.

Oh, inferno. O estômago dele afundou. O feitiço deste Geirolf era, enquanto chutando afinal dentro?

E se fosse, como ele ia ficar longe dela? Especialmente sabendo como ela provou, como a pele lisa,
macia dela sentia debaixo das mãos dele, como o sexo apertado, molhado dela o agarrou…

Feitiço ou nenhum feitiço, Reece pensou, eu tenho que ficar longe dela.

CAPÍTULO SEIS

«^»

Inadvertidamente de Reece está cultivando luxúria, Erin ainda estava tentando para entender as
relações complexas entre vampiros e Majae. "Mas o Merlin poderia fazer feitiços, direito? "

Ele levou uma andorinha funda de conhaque e deixou isto queimar completamente todo o modo. Talvez
a preocupação dele com Erin era a imaginação dele. Mas ele duvidou isto. Ele tentou concentrar no
63
problema a faixa. "Cedo machos de Fae escravizaram as fêmeas uma vez. Era fácil, porque os machos
eram ambos mais forte e poderiam trabalhar feitiços. Assim milênios depois, quando o Fae nos criou,
eles tiveram certeza nossas fêmeas poderiam se defender limitando nossos poderes. O resultado de fim é
que nós somos o músculo e elas são a magia."

"Huh." Ela deslizou um quadril sobre o tabletop e absently apanhados um morango de uma bandeja.
"Assim você é um dos Cavaleiros da Mesa-redonda."

Reece piscou, o misinterpretation dela o sacudindo da preocupação sensual dele. "Uh, não. Isso estava
antes de meu tempo. Olhe, você sabe a lenda de Gral? "

"Sim." Ela mordeu no morango. Ele lutou para ignorar o movimento sensual dos lábios dela. "Rei
Arturo enviou para os cavaleiros dele que procurassem a xícara o Cristo usou à Última Ceia."

"Corrija, mas realmente não era a xícara de Cristo. Aquela parte foi alinhavada depois em. O real Gral
era a criação mágica de Merlin. Foram permitidas para os cavaleiros e senhoras que se provaram
beber disto, e quando eles fizeram, os transformou. Eles se tornaram Magi e Majae. Dali em diante,
eles puderam passar o potencial para se tornar Magekind aos descendentes" deles/delas.

"Assim as crianças deles/delas se tornaram pequenas bruxas e vampiros. Aposta que trouxe uma vida de
casa interessante." Ela pescou a cabeça dela, enquanto enviando cabelo loiro luminoso que desliza em
cima dos globos da bonita inchação de peitos em cima do decote da Viúva Alegre dela.

Ele olhou fora. "Teria certamente que é por que não trabalha aquele modo."

"Por que não? "

"Bem, pense nisto. Até mesmo as melhores famílias têm crianças fora que não viram bastante direito."

"Verdadeiro." Erin começou escolhendo novamente em cima da bandeja de fruta. Ele focalizou a
atenção dele fora a janela. "E se um dessas crianças de Mage fosse ruim—"

"—você teria umas bagunças reais", Reece terminou. "Assim o modo para cima o que o Merlin fixou
isto é, você poderia se tornar só um do Magekind se eles escolhessem lhe conceder o poder completo. E
você só terminou o poder completo… bem, sexo."

Ela observou. "Você está me" brincando.

"Eu não tenho medo. Contato repetido com o Majae ou o fluids—saliva corporal de Magi, esperma,
whatever—triggers um gene no Oculto isso o faz transformar." O qual, ele se contou sternly, é o que
acontecerá a Erin se você não rejeitar suas mãos.

Ela parecia duvidosa. "Você quer dizer é transmitido sexualmente, como HIV? "

"Basicamente. Você precisa de três encontros pelo menos para ativar isto, entretanto. Às vezes mais,
mas nunca menos que três." Ele amaria levar o dela assim, inúmeras vezes… Parada que.

"De forma que coisa inteira sobre ser três vezes mordidas para se tornar um vampiro—"

"—é mito completo. Eu me tornei um vampiro tendo sexo com o Maja o Conselho do Majae enviou me"
converter.

"Eles a enviaram? " Ela estava o assistindo curiosamente. Ele desejou saber se ela tivesse apanhado no
unease dele. "Isso soa bastante frio."
64
Ele encolheu os ombros. "E era, entretanto eu não percebi isto na ocasião. Eu me apaixonei
freneticamente por ela, mas ela me esvaziou assim que eu fizesse a transformação." Agora, isso era um
pensamento para esfriar o sangue ardente dele. Talvez se ele se lembrasse do modo que Sebille tinha
rido da proposta apaixonada dele…

"Cadela." O resmungo bravo dela o fez olhar atrás a ela. Ele lamentou isto imediatamente Ela tinha
enrugado os lábios dela em um deliciously forma erótica que o fez imagine o que sentiria como deslizar
a ereção dele entre eles. Suando, Reece focalizou na mais próxima janela e tentou fazendo um problema
de cálculo na cabeça dele.

Oh, isto não era bom.

"Assim o que aconteceu? " Quando ele examinou inexpressivamente a ela, ela incitou, "Com o Maja que
o se transformou em um vampiro. O que o" esvaziou.

Reece esfregou um dedo polegar contra a testa dolorida dele. Ele estava desenvolvendo uma dor de
cabeça de tensão. "Nada. Isso era isto. Olhe, amor não tem nada que ver com Gifting alguém. É todos
um negócio muito deliberado, muito sério, porque você está lhes dando poder incrível. Na realidade, o
Majae têm um conselho cujo propósito exclusivo está decidindo que adquire o Presente de Merlin e que
não faz. "

"O que acontece se alguém adquirir o Presente quando eles não são supostos? "

Ele se lembrou de Lizzie. Agora, havia um pensamento para esfriar qualquer pessoa luxúria. "As mãos
de Conselho abaixo uma ordem de execução."

"Você mean—they há pouco matam o Oculto? "

Reece acernar com a cabeça. "Junto com quem o ou a virou. O Conselho não atarraxa ao redor." Ele
levou uma respiração funda, então lamentou isto quando o adquiriu um lungful do cheiro
enlouquecedor dela. "E isso me traz a você."

Ela o encarou. "Eu? "

"Você é um Oculto, Erin."

Avalon

Lança e Arthur sentaram à Mesa-redonda dentro o Alto, Corredor de Conselho, uma garrafa do sangue
doado de algum Maja entre eles. Em contraste com o esplendor selvagem da câmara com suas
madeiras de madeira volumosas e chão de pedra, foram vestidos ambos como os vinte-primeiros
homens de século que eles se tornariam.

Lança tinha mudado para a ocasião em calças compridas e um preto cabo-tricota suéter, enquanto o
Arthur usou um par de calças jeans usadas e uma Camiseta com o slogan, "Uma vez um Rei, sempre um
King—but uma vez um Cavaleiro é bastante."

Lança desejou saber absently que smartass tinham lhe dado isso. Era uma escolha de moda estranha
para o Liege do vampiro o Conselho de Magi, o grupo que, com o Conselho do Majae, política de
Magekind decidida.
65
Ele tomou um gole do goblet dele, pouco consciente do gosto ígneo. A atenção dele foi focalizada na
próxima câmara. Pelas portas de madeira volumosas, ele poderia ouvir o som de vozes femininas
rítmicas. "Ouça que? " ele disse a Arthur. "Eles estão cantando."

O amigo dele carranqueou. "Eles não deveriam ter que trabalhar aquele duro, não em um feitiço de
locator simples. A menos que—"

"—algo está os" bloqueando, Lança terminou o pensamento. "Algo com muito poder. O que estamos
lidando nós com aqui, Arthur? "

O Liege do Conselho do Magi penteou um restlessly de mão pela barba curta, limpa ele recentemente
regrown. "A única coisa que eu sei sobre esta situação é que eu não gosto que eu menosprezo esperando
na escuridão, nem mesmo saber onde o inimigo é."

Lança sorriu relutantemente. "É muito mais fácil quando eles há pouco nos apontarem em algum lugar
e nos contam quem matar."

Arthur derrubou a mão dele da barba dele tocar o cabo de Excalibur. As jóias encantadas da lâmina
grande vislumbraram contra a madeira escura da Mesa. "Eu admitirei, eu daria boas-vindas uma
pouca ação. Eu não gosto de saber um de meus homens está em perigo quando não há nada que eu
posso fazer para o" ajudar.

Portas volumosas rangeram aberto. Ambos os homens observaram como Guinevere, Grace, e Morgana
velejou por, nenhum deles que parece feliz. "Alguém está fazendo uma maldição trabalho bom de nos
bloquear de achar Reece", o Grace disse, enquanto derrubando em uma cadeira próximo ao marido
dela.

Morgana enrolou um lábio, o olhos flamejando escuro dela. "Eles não nos conhecem muito bem se eles
pensam que é aquele simples a stymie nós." Ela gesticulou, as mãos longas dela se mudando para um
gesto tão abrupto quanto era gracioso.

Um livro volumoso se apareceu na mesa antes dela. Facilmente um pé grosso, a cobertura de couro
velha do tomo era inset com esmeraldas, safiras, e rubis.

"Severo", Morgana disse, enquanto cruzando os braços dela no terno de nata pálido que ela usou, "nós
precisamos de seu achado de ajuda um demônio." Ela olhou para Grace e disse, "Descreva sua visão
para Severo. Ele deveria ser capaz para—"

"Uh, Avó? " Grace imergiu os olhos dela abaixo ao livro que obstinadamente permaneceu fechado.

As sobrancelhas de Morgana abaixaram em preocupação. "Severo? "

O livro não respondeu.

O Grimoire de Merlin"! " Arthur trovejou.

O livro sempre abriu ao som da voz de Arthur, mas hoje a cobertura fez nem mesmo movimento.

Um frio palpável resolveu em cima do quarto. "Severo não—? " Lança começou.

Guinevere pôs uma mão esbelta na cobertura do livro, então olhou para eles em alívio. "Não. Ainda
está vivo. Eu sinto sua magia. Mas algo ligou isto em sono."

66
"Aquela coisa ousou jogo um feitiço no Grimoire de Merlin? " Flashes minuciosos de iluminar
brilharam nos olhos de Morgana. "Ele vai pagar por isso." Ela olhou para o Grace e Gwen. "Eu
chamarei o Conselho do Majae. Nós quebraremos este feitiço, e então nós veremos isso que este
arrogante bastardo pensa ele pode esconder! "

Morgana varreu o Grimoire e espiou fora, Gwen e Grace aos saltos de sapatos dela.

Lança olhou para Arthur como a porta fechada atrás dele. "Isto é conseguido pôr um feitiço em direito
Severo debaixo dos narizes do Majae? " Ele sentou atrás no assento dele e apagou um bream. "Oh, isso
há pouco não é bom."

"Não", o Rei Alto anterior disse. "Não é.

A Cela

Erin encarou Reece em descrença como uma expansão de frio em cima dela. "Eu? Um Oculto? " De
repente a conversação que tinha sido uma distração bem-vinda do predicamento deles/delas se tornou
tudo muito pessoal. "Um Oculto e o vampiro jovem que poderia transformar her—all potencial mágico,
contudo sem bastante real poder para ser uma dor em meu asno", tinha dito ainda Geirolf. "O sacrifício
de sangue perfeito."

A conversação não tinha feito sentido nenhum na ocasião. Agora fez, e ela desejou não fez. "Oh,
cague."

"Isso é sobre o tamanho disto."

É havido um engano. Eu não tenho poder mágico."

"Ainda."

Nada, Reece! " Ela tremeu a cabeça dela. "Eu tenho trinta anos. Você não pensa que eu teria notado até
agora se eu pudesse menear meu nariz e poderia arrancar um coelho de meu alvo? "

"Agora, que", Reece lhe falou, "é uma imagem realmente indignante."

"Não como se revoltando como a idéia de mim como uma bruxa! "

Campeão suspirou. "Olhe, se você pensar nisto, você achará faz sentido. Como o tempo você e David
foram para aquela casa de fazenda que pertenceu ao assassino—"

Ela carranqueou. "Você Gary Evans mau? "

"Direito. Você estava procurando pistas na cidade ao seqüestro e matanças. Como você soube que
edifício estava conectado? "

Erin engoliu, enquanto se lembrando do espinho frio súbito de conhecimento que tinha roubado em
cima dela quando ela tinha visto luz de vela que chameja do celeiro escurecido. "Eu não sei. Eu há
pouco tive uma corcunda."

"Você adquire muitas corcundas que panela fora goste isso? "
67
"Sim. Mas assim faz todo o mundo em execução de lei Algo não ajusta totalmente ou olhares fora de
lugar, e quando você investigar, você acha algo erradamente."

"Mas eu apostarei você adquire mais deles que a maioria das pessoas."

Ela hesitou antes de ela admitiu, "Certo, sempre havia piadas sobre isto do modo de Bureau—the que
minhas corcundas pareciam terminar. Isso era por que o David estava tão disposto investigar. Mas um
par de corcundas não constituem evidência que eu sou algum amável de bruxa."

"Não contudo. Mas você poderia ser, se nós fizéssemos freqüentemente bastante" amor.

"Não. Esqueça. Eu um descendente de um é dos Cavaleiros da Mesa-redonda? Eu não penso assim."

"Arrependido, bebê, julgando pelo cheiro, você é um de Bedivere. Aposte você tem um grande-avô que
nasceu no lado errado da manta."

"Você pode contar de quem meu bisavô era o modo eu cheiro? "

"O Magekind são imortais, Erin. Nós temos sexo com muitas pessoas. Se você não pudesse reconhecer
seu próprio bloodline, você poderia acabar batendo sua própria filha sem conhecer isto. Ou sua irmã,
quanto ao assunto. Há pouco pergunte para o Arthur."

Ela limpou ambas as mãos pelo cabelo dela e tentou reagrupar. "Assim eu tenho o potencial pelo menos
para ganhar estes… poderes, direito? "

"Sim." O olhar dele afiou e aqueceu. Quando ele falou novamente, as palavras emergiram como um
resmungo sensual. "Se nós fazemos amor."

Ela ainda foi como um pensamento a ocorreu. "Eu poderia nos fugir daqui? "

"Possivelmente, mas há dois problemas com isso."

"Um dos quais é aquele Geirolf planeja matar ambos nós dentro algum amável de sacrifício." Erin fez
careta. "Assim se nós fazemos isto e eu não nos posso adquirir fora, nós somos atarraxados. Fale sobre
pressão. O que é o outro? "

"Você poderia ir insano."

Ela olhou para ele um momento longo. "Certo, explique isso."

"Às vezes vampiros novos não podem controlar a fome, entretanto isso é comparativamente raro. Mas
Majae—when você Mudança, toda a energia desta dimensão estrangeira de repente estrondos em em
você. Algumas pessoas não podem controlar isto, e eles ficam perigosos. Isso é por que os veterinários
de Conselho do Majae todo o mundo antes de eles lhes permitissem sofrer a Mudança."

"E executa as pessoas que Mudam sem permissão como um modo para desencorajar aquele tipo de
coisa."

"Direito."

"Bem, isso é estúpido."

Reece bufou. "Amado, o Conselho do Majae é o menos de nossos problemas. Se eu o viro, e você não
nos pode chegar fora daqui, não é só nós Geirolf vai matar. Aquele feitiço sobre o que ele estava
68
falando é magia simpatizante. É projetado para esfregar fora todo Maja e o protectors—in a pessoa de
Terra de Magus—all atirou. Isso lhe daria carta branca fazer qualquer o inferno que ele quer com
humankind. Ele se fixou para cima como um deus antes. O que vai ele fazer este tempo? "

"Nada bom."

"Adquirido aquele certo." Reece se levantava e começou a passo, o longo dele, pernas de muscled que o
levam de um fim da cela para o outro. "Geirolf alimenta fora energia de morte. O minuto ele adquire
liberte de nós, a raça humana inteira se torna o pessoal dele Todos-você-poder-coma bufê. Com uma
ordem lateral de Sidhe."

Ela estremeceu. "Isso era um trocadilho verdadeiramente indizível."

"Me acredite, não é nenhuma piada. Porque ele não será o único que nós teremos que preocupar
aproximadamente. Outros estrangeiros de Mageverse se aparecerão procurando as sobras as custódias
do Merlin minucioso têm sido."

"Grande." Ela esfregou ambas as mãos em cima da face dela. "Só fantástico de fucking."

"E isso é há pouco os estrangeiros. No último século a raça humana ganhou a habilidade para se
destruir centenas de vezes em cima de. Magekind tem trabalhado nosso asno coletivo fora atrás das
cenas, tentando impedir a raça humana se suicidar de massa. Mas sempre é sido uma briga. Agora
mesmo nós somos aproximadamente uma respiração funda de uma Guerra mundial religiosa. Nós
nunca tivemos um desses, e me acredita, nós não queremos um. Assim se o Magekind vai adeus—"

"—milhões de outras pessoas não serão distantes atrás."

A expressão dele estava fria e severa quando ele virou olhar para ela. "Se eu não o Mudar, Geirolf
ainda pode nos matar, mas ele não estará sacrificando um Maja."

"Mas se você não me Mudar, nós fazemos nem mesmo tenha uma oração de escapar."

Ele suspirou e entrou na mais próxima cadeira. "Isso é sobre o tamanho disto."

Erin gemeu. "Fã-fucking-tastic. "

Eles gastaram o próximo pacing de horas e discutindo como eles tentaram chegar a uma solução ao
problema de fuga. Erin bateu furiosamente na janela, enquanto tentando chamar a atenção de um dos
seres mágicos além do copo, mas nada respondeu.

Enquanto isso, Reece explorou as paredes e janelas, enquanto procurando uma fraqueza que ele
poderia usar para bater uma rota de fuga. Mas a cela era pedra sólido. Tudo ele ganhou para a
dificuldade dele foi sangrado juntas e um roendo, frustração desesperada.

E o que era pior, toda respiração ele levou o cheiro de Erin levado, enquanto corroendo o autocontrole
dele outra polegada desesperada.

Quando ele se rendeu finalmente, ele a achou mentindo se enrolou no chão em uma pilha de peles. Com
aquela galantaria inconsciente ele tinha notado antes, ela tinha deixado a cama para ele.

69
Os braços esbeltos dela abraçaram o próprio torso dela como se para conforto como o cabelo loiro
glorioso dela caiu pelas peles escuras ela se deita por. Olhando para baixo a ela, ele sentia puxão de
ternura a ele.

Ele se achou desejando que ela seja uma cadela. Seria tanto mais fácil de rejeitar as mãos dele o dela
se ele não gostasse dela assim condena muito.

Reece dobrou e começou a apanhar a assim ele pudesse a levar à cama. Então ele atraiu um lungful do
cheiro dela. A onda de luxúria que bateu em cima dele lhe enviou retrocedendo.

A tocando agora mesmo não era uma idéia boa.

Stymied nas tentativas dele para jogar o cavalheiro, ele espiou em cima de para a cama e se arremessou
abaixo nisto encarar sightlessly o teto.

Infelizmente, ele soube havia nenhum modo que ele poderia dormir. Dawn—and o Daysleep que ainda
forçaria fora no body—was de vampiro dele um par de horas.

Com um suspiro de resignação ele rolou aos pés dele e começou a passo. Se havia só algum modo que
ele poderia sinalizar o Magekind… Mas julgando pelas constelações fora, a cela estava no outro lado
de Terra de Mageverse.

Ele girou no salto de sapato dele a passo o outro modo, e os olhos dele caíram em Erin. Ela se deita no
lado dela, as curvas luxuriantes do quadril dela e cintura em alívio contra a pele preta. Um mamilo
rosa delicado tinha escapado a prisão do colete dela, e ele poderia ver os cachos de ouro entre as
pernas dela vislumbrando pelo branco use espartilho das calcinhas dela. Ele imaginou propagação
essas doces coxas, enquanto afundando profundamente, esquecendo da situação impossível que os
confrontou.

Uma vez. Ele poderia a levar uma mais vez. Isso seria bastante.

Seja honesto, você córneo bastardo. Uma vez não seria bastante. Não contanto que eu esteja debaixo
deste feitiço.

As bolas dele doeram literalmente, e as raízes dos colmilhos dele pulsaram. O galo dele era tão duro
quanto uma alavanca. Reece empurrou os olhos dele longe da tentação destilada do pequeno corpo
luxuriante de Erin Grayson.

Dammit, ele não pôde se lembrar da última vez ele tinha querido uma mulher isto muito. O feitiço
estava virando lentamente para cima o calor no Desejo todo momento que passou.

Reece que tem rodas longe dela e tirou fora o roupão dele em um único puxão violento, então arrastou
as calças compridas de seda dele fora. Nu, ele escarranchou ao banho romano que levou um fim do
quarto.

Pisando para cima sobre o lábio marmóreo da piscina, ele esperou que fosse resfriado de gelo.

Infelizmente, não era, ele percebeu como ele desceu os passos na água cintura-funda. Mais igual
temperatura de sangue. Mas era um pouco de distração, de qualquer maneira.

Reece se sentou na água, enquanto deixando isto fechar em cima da cabeça dele. Ele concentrou em
prender o fôlego dele, enquanto esperando a necessidade eventual para respirar tirariam do
pensamento o desejo arranhando dele para Erin.

70
Mas como flutuou lá ele, ele sentia o deslizamento sedoso do ghosting atual em cima da pele nua dele
como a escova dos dedos de uma mulher. O galo dele pulsou com a necessidade para afundar em Erin
quente, nata-cheio embainhe. Ele estremeceu.

Dammit, eu não farei isto. Feitiço ou nenhum feitiço, eu controlo meu corpo. Meu corpo não me
controla.

A água rodou suavemente contra ele, enquanto acariciando o cabo pedra-duro dele e a pele sensível
entre as coxas dele. As mãos de Erin tinham sentido tão macio quando ela tinha o tocado lá.

Reece se levantava, a água que rega fora o corpo dolorido dele. "Dammit." Desesperado para algum
modo para distrair a fome clamando dele, ele deu uma olhada ao redor do quarto.

Há pouco a tempo ver uma coleção de garrafas e jarros se aparecer em uma bandeja a um fim do
banho. Ele encarou isto. Oh, agora isso era interessante. Era o que disse Geirolf: "A cela proveu para
minha toda liberdade de need—except física."

Quando ele pisou, enquanto gotejando do banho para investigar, uma pilha de toalhas se apareceu no
chão. Reece escavou a pessoa para cima e se secou, enquanto considerando as possibilidades.

Testando, ele desejou para um Projetil de Ferrão e deu uma olhada esperançosamente. Nada. Ele
tentou desejando para lançador de sangue próximo, mas quando ele olhou no ewer na mesa, isto baia
segurou nada mais que vinho. Maldição. Evidentemente Geirolf tinha achado um modo para alterar o
feitiço só bastante para o manter faminto.

Pelo menos quando veio às necessidades de vampiro dele. Ainda havia que coleção intrigante de
garrafas.

Quando ele apanhou a pessoa e tremeu isto, Reece achou conteve algum amável de óleo. Ele puxou a
cortiça elegante e cautiously cheirado. Cheirou como sândalo, mas lá não parecia qualquer mancha de
magia a isto.

Bem, talvez ele poderia levar ao cuidado de pelo menos uma fome. Ele levou isto à cama.

Depois de verter um punhado de óleo perfumado nas palmas dele, ele se jogou ao chão e embrulhou os
dedos dele ao redor o galo dele. Ele não estava muito orgulhoso para para içar fora, se tornasse isto
possível ficar longe de Erin.

Reece se forçou a levar o tempo dele. Ele precisou girar isto fora, faça durar contanto que possível.
Talvez lhe ajudaria a recuperar controle, pelo menos durante algum tempo.

Arqueando a parte de trás dele, ele empurrou o cabo rígido dele para cima na palma dele, se
lembrando do que tinha sentido como deslizar na nata sedosa dela. Ela tinha o agarrado goste de seda
lubrificada embrulhada ao redor do galo dele, e os mamilos dela tinham provado maddeningly do
almíscar erótico dela. Inalando nitidamente, ele achou o quarto cheio do cheiro dela. Reece fechou os
olhos dele com um baixo gemido e puxou isto mais profundamente nos pulmões dele como ele acariciou
o cabo dele, cupping as bolas apertadas dele com a outra mão.

Então, na mente dele, ele se deixou faz amor a ela como não ousou ele faça em realidade.

O Palácio Principal do Cachamwri Sidhe

71
Janieda voou no quarto de trono para achar o Rei Llyr Aleyn Galatyn pacing antes do trono dele, os
passos largos dele desejam e bravo. Ela parou para pairar no ar, enquanto o assistindo, a batida de
asas dela lentamente. Eles tinham sido os amantes desde que a última esposa dele morreu, pelo menos
cem anos. Ainda até mesmo depois de tão longo, a beleza real dele nunca não tomou a respiração dela.

Como tudo esses do bloodline de Galatyn, o rei era alto, longe mais alto que Janieda igualam na forma
cheia dela. O corpo dele era muscled de leanly, um fato fez maravilhosamente evidente pelo doublet
azul escuro dele e mangueira. Bordado complicado em linha prateada brilhada contra o tecido escuro,
beaded aqui e lá com esmeraldas que emparelharam esses na coroa prateada ele usou. Mais das pedras
vislumbrou contra o couro azul macio das botas coxa-altas que abraçaram as pernas longas dele.

A expressão escura na face bonita dele fez Janieda engolir e espera ela não foi o que despertou a raiva
dele. "Llyr? " ela perguntou suavemente, enquanto pousando no chão marmóreo vislumbrando. Com um
pensamento, ela cresceu à altura cheia dela e o chegou indecisamente. "O que o tem tão bravo, meu
amor? "

"Eles me" recusaram, Llyr rosnou, ainda pacing. "Novamente! Essas cadelas orgulhosas viraram os
narizes arrogantes deles/delas em todo um de minhas ofertas."

Um cabo de corte de alívio por ela, mas Janieda era muito experiente um cortesão deixar isto mostrar.
"E eles sempre vão." Ele dirigiu em direção a ela, o opalescent olhos flamejando dele. Ela se forçou a
confrontar a raiva dele. "Eu sinto muito, Meu Liege, mas você sabe como o Conselho do Majae reprime
suas bruxas. Permitir um deles para se tornar sua rainha a poriam sempre além do controle deles/delas.
Eles não farão isso."

"Bobos míopes", ele rosnou e que tem rodas fora, a capa aveludada dele balançando largo do corpo
dele. "Uma aliança os beneficiaria tanto quanto for o Cachamwri Sidhe."

Janieda se permitiu uma zombaria leve. "Eles só querem esta Grande Missão seu, este plano para
salvar os mortais". Ela bufou. "Um desperdício de tempo, se você me pergunta. Todos eles morrem
eventualmente de qualquer maneira."

"Bem, se meu irmão ganhar esta guerra entre nós, o Majae pode desejar bem eles tinham aborrecido
para me" ajudar, Llyr disse, enquanto derrubando no trono dele para carranquear. "Eu conheço Ansgar.
Comigo ido, ele viraria a atenção dele para Terra mortal com o "olho de um conquistador. Ele inclinou
a cabeça dele atrás e encarou o teto severamente. "Infelizmente, eu não serei ao redor se regozijar."

"O feito… " Ela hesitou um momento, então continuou cuidadosamente, você lhes "falou sobre Geirolf?
" Ele tinha dito antes de ele partisse que ele pretendeu advertir o Majae que o inimigo antigo de Merlin
tinha escapado a cela dele.

Llyr está bonito lamente apertado. "Não." Ele fez um gesto impaciente. "Talvez eu deveria ter, mas eu
estava tão enfurecido ao tratamento deles/delas de mim que eu não fiz.

Janieda relaxou fractionally. Contanto que as bruxas não descobrissem que a cela de Geirolf teve um
ocupante novo, o segredo dela estava seguro.

Pelo menos durante algum tempo.

A Cela
72
"Erin—" A voz a tirou de sono com seu baixo, masculino resmungo de necessidade sensual.

Erin abriu os olhos dela e piscou em cima ao teto de pedra sem reconhecimento. Ela se deita em uma
pilha de peles, mas o chão debaixo disso era duro. Onde o inferno—

Campeão ofegou.

Ela sentou depressa para cima e deu uma olhada para ele, o coração dela batendo como os eventos
incríveis das últimas horas apressou atrás.

Ele foi espreguiçado facedown na cama. Para um momento de pânico cru, não adulterado, pensou ela
que Geirolf tinha feito algo a ele. Então ele gemeu, e a fome áspera no som fez o dela leve um segundo,
olhar mais duro.

Ele era adormecido, as chicotadas dele abanaram escuridão contra o ângulo arrogante da bochecha
dele.

Erin chupou em uma respiração funda e apagou isto em alívio. Ele deve estar no Daysleep que ele tinha
mencionado algum dia antes de ela tivesse se caído. Magi—vampires—needed que resto fundo, quase
letárgico tanto quanto eles fizeram sangue.

As pessoas de Merlin distinto, elas tiveram nascido em uma dimensão de nonmagical, assim as regras
eram ligeiramente diferentes para eles. Eles levaram sangue e a energia psíquica de prazer dos sócios
deles/delas, mas estava em sono que eles atraíram na conexão deles/delas ao Mageverse dar poder a as
habilidades deles/delas.

O campeão suspirou e moveu, o torso dobrando poderoso dele. Erin piscou como isto a bata ele era
completamente nu.

E bonito.

Quando ele tinha feito amor a ela, a agressão erótica dele nos sensos dela tinha feito isto impossível
concentrar em qualquer coisa mas o que ele estava fazendo. Agora o olhar fascinado dela localizou em
cima das curvas e ângulos de músculo duro-acumulado, as pernas longas, fortes, a linha musculosa do
glutes dele. Ele teve um asno totalmente deslumbrante. Ela sentia um impulso súbito, mau para afundar
os dentes dela nisto.

Grato para a distração de uma realidade severa, Erin sentou para cima e o cobiçou descaradamente.
Até mesmo adormecido, Reece usou uma intensa expressão naquela face pirata danificada seu. Uma
linha apertada cortou entre sobrancelhas escuras puxadas baixo em cima dos olhos fechados dele, e a
boca dele estava ligeiramente aberta, enquanto revelando os pontos dos colmilhos dele. Um braço
estava curvado, enquanto pendurando fora a cama, bíceps encordoados que incham como ele segurou
um punhado da cobertura de pele agarrado duro em um punho grande.

"Erin", ele sussurrou novamente.

Ela piscou. Ele estava sonhando com ela?

Então, como assistiu ela, ele empurrou os quadris dele na cama em baixo dele.

Oh.

73
CAPÍTULO SETE

«^»

Erin sentia a gota de mandíbula dela como calor inundou as maçãs do rosto dela.

Uma vez mais, Reece fundamentou lentamente, sensuously, na cama nos movimentos inconfundíveis de
sexo. O tórax dele se expandiu como ele atraiu uma respiração rápida, dura. "Seda. Goste de seda." A
boca dele parecia impossivelmente carnal como ele amoldou as palavras.

Ela atraiu uma respiração funda dela próprio. Os mamilos dela formigaram e peaked como ela se
lembrou do que tinha sido goste de fazer amor a ele. O tato do laving de boca dele os peitos de dor
dela, a língua dele rodando os pequenos cumes contra a extremidade dos dentes dele. O modo ele tão
facilmente ainda tinha a segurado debaixo dele como ela tinha se estorcido helplessly nos braços dele.

A memória só era bastante para trazer welling de nata dentro dela em uma gota quente,
enlouquecedora. Impulsivamente ela alcançou abaixo e deslizou uma mão no cós dela ate calcinhas.

Os dedos cavando dela acharam os lábios dela inchados e com estimulação.

Ele moveu novamente, enquanto rodando o asno bonito dele como ele empurrou no lançamento de pele
grosso que cobriu a cama. Ela se lembrou do tamanho do galo dele, o modo tinha sentido afundamento
fundo, enquanto estirando e atormentando o dela assim deliciously. Com um gemido macio, empurrou
ela um toca profundamente no sexo dela como cresceu mais liso com todo movimento que Reece fez. Ela
poderia sentir quase seu largo atrás debaixo das mãos dela como ela se abriu largo para os empurrões
se lançando dele.

Erin tremeu. Deus, ela o quis novamente. Querido saber a fome feroz dele uma mais vez.

Ela também soube ela não ousou. Sexo tendo com Campeão significou formação um Maja—and que
corteja um papel estrelando como um sacrifício humano. Nem mesmo notar-assoar sexo com Campeão
estava valor que arrisca o assassinato de milhares das pessoas.

Então ele rolou em cima de na parte de trás dele.

"Maldição quente." Erin fitou. Ela não tinha adquirido um olhar bom a ele antes. Ele tinha sentido
enorme como ele tinha deslizado nela, mas mesmo assim, ela há pouco não tinha percebido como
grosso e poderoso o cabo dele realmente era.

O galo dele arqueou em cima do abdômen magro dele de seu ninho de cachos escuros, uma única gota
de pre-cum que agarra sua cabeça rósea. Veias grossas serpentearam ao longo de seu comprimento.

E ela se lembrou como sentia.

Ela posição espreguiçou e ofuscou pelo corpo de Campeão como o galo dele transportado dentro e fora
e ele lhe deu o que sentia como o hickey maior do mundo. De alguma maneira o desprezo, picando dor
feita o prazer tanto maior. O terceiro orgasmo dela da noite rolou em cima dela em uma onda ofuscante.
Erin ofegou. O campeão arqueou e endureceu, enquanto dirigindo ao comprimento completo dele, tão
profundamente ela teve que gritar novamente.

74
Estremecendo em necessidade, Erin acrescentou um segundo dedo bem fundo ao um o dela como ela
abaixou a extremidade do colete dela assim ela pudesse acariciar um mamilo duro. Incapaz olhar longe
dele, apenas respirando, ela beliscou e trançado o cume inchado.

Ele arqueou o torso volumoso dele e rodou os quadris dele para cima como se dirigindo nela. O galo
dele subiu e descer, como aquela gota de desejo de pre-cum pegou a luz. As bolas dele eram tiradas
apertado para o cabo grande, como se ele era segundos de derramar.

Ofegando, Erin folheou o clit dela e bombeou os dedos dela, enquanto sentindo o primeiro pulsa de um
orgasmo. Em trinta anos de vida, ela tinha visto nunca qualquer coisa tão erótico quanto Reece
Champion que tem um sonho molhado.

De repente ele endureceu, o corpo grande dele puxando em um arco de esforço erótico. Um jato de tiro
de cum pelos cumes de paralelepípedo do abdômen dele.

"Erin", ele suspirou.

Oh, Deus. Ela atrasou a cabeça dela e fechado os olhos dela, imaginando andar em cima de lá e
limpando o corpo grande de Campeão com a língua dela até que ele acordou e fez a ela tudo que que
era com o que ele estava sonhando.

Ela apertou os dentes dela para estrangular o próprio grito dela como veio ela, enquanto sabendo que
ela não ousou deixado o Campeão a pegar se masturbando. No humor selvagem atual deles/delas que
poderia ser mais que qualquer um deles poderia resistir.

Ele se despertou com o cheiro de Erin que enche a cabeça dele e as bolas dele pulsando como uma dor
de dente.

Reece ergueu a cabeça dele. A primeira coisa que ele viu era o próprio galo dele, uma gota de pre-cum
em sua gorjeta. Mais sêmen cobriu a barriga dele. Ele fez careta. Condene, ele não tinha tido um sonho
molhado assim em séculos.

Olhando em cima de, ele viu Erin estava acordado, enquanto se levantando ao outro fim do quarto com
a parte de trás dela para ele. Algo sobre a linha rígida do spine—and dela o cheiro rico de almíscar
feminino no air—told ele ela tinha testemunhado a pequena emissão noturna dele.

E tinha a virado em. Em fact—He a máscara puxou mais profundamente nos pulmões dele. Cheira
como se ela—

Derrube isto, Campeão. Ele empurrou a imagem de incendiário de Erin se masturbar aparte. Rolando
fora a cama, ele começou para as calças dele, esquerda que mente pela piscina. Como ele a passou, o
cheiro intoxicando da necessidade dela cresceu até mais forte. O Desejo embrulhou ao redor da base
dos colmilhos dele e segurou um cabo ardente nas bolas dele. Era tudo ele poderia fazer para não a
empurrar nos braços dele. Ao invés ele arrebatou para cima as calças dele, as mãos dele tremendo
como um homem velho paralisado.

Não bom. Não bom nada.

Uma imagem derramou pelo mind—Erin dele, as pernas longas dela embrulharam ao redor da cintura
dele, a cabeça dela atrasada como os músculos dela o agarrou como um punho cremoso.

75
Reece engoliu, a boca dele seca como pão semana-velho como ele comprimiu dentro o desesperado dele
duro-em e empurrou as calças dele ao redor em lugar os quadris dele.

"Ele pôs um feitiço em você? "

Assustado, Reece observou. Ela teve nem mesmo deu uma olhada. "O que? "

"Geirolf. Eu estava pensando agora mesmo. Sobre o modo você continua olhando para mim." Erin virou
e esteve em frente dele. "Eu o vi beijar sua testa antes de ele nos enviasse aqui. Ele o pôs debaixo de
uma compulsão ter sexo comigo? "

Reece suspirou. Ele deveria ter sabido que ela perceberia isto. "Sim. Eu penso ele fez."

Silêncio girou entre eles, enquanto doendo com subcorrentes de desespero e luxúria.

"Adivinhe eu tenho sorte ele não ordenou que há pouco você me" estuprasse, ela disse.

Ele atraiu outro bream fundo, apagou isto. "Sim. Eu pensei durante um minuto que ele teve, mas quando
nós chegamos aqui… " Ele encolheu os ombros.

"Eu desejo saber por que ele não fez. "

O campeão a estudou, enquanto tentando decidir o que fazer do tom dela. "Ele gosta de jogar jogos.
Talvez ele me quis atento e lutando isto. Ou talvez há preparações que ele é conseguiram fazer antes de
ele—"

"Nos" sacrifica.

"Sim."

"O que o inferno nós vamos fazer? " A expressão dela estava tranqüila, mas ele poderia ver o medo
fundo nos olhos dela.

"Eu não sei."

Erin espiou para a mesa e apanhou o lançador. Olhando nisto, ela tremeu a cabeça dela. "Cheio. Você
sabe, eu poderia ter jurado nós bebemos a metade disto."

Ele clareou a garganta dele. "A cela encantou. Provê para as necessidades físicas de seus cativos. Ou
pelo menos alguns deles. Quais meios uma provisão interminável de comida e bebida."

"Bem, pelo menos nós não sofreremos fome." Ela verteu um goblet para ela. "Eu tenho pensado."

"Sim? " Ele virou e dobrou até que ele poderia espirrar água na face dele do banho. Esfregando fora a
evidência do sonho dele com a pessoa molharam mão, ele examinou a ela. "Se você tiver qualquer
idéia, eu amaria os" ouvir.

Erin entrou para ele naquele passo largo feminino longo, rolante que era maldição se aproxime
bastante para lhe dar todo por si só uma ereção. "Soa como se você for acabar me mudando se você
gosta ou não. Talvez nós precisamos há pouco ir por isto."

76
A essas palavras, tal luxúria crua flamejou pela face de Campeão, Erin sentia os joelhos dela vão
fracos.

Então ele olhou fora. "Não."

"Nós não estamos lutando o inevitável? "

Ele girou nela, os lábios dele se retiraram de colmilhos brancos. "Sim! Se o inevitável está sendo o
convidado de honra a um sacrifício humano e a destruição resultante de meu people—by Deus, eu vou
lutar tudo o modo abaixo."

Erin conheceu o determinado olhar fixo dele. Só em baixo da raiva, ela poderia ver a fome dele. "Mas
isso que se eu posso nos salvar? "

Ela assistiu como ele paced para a mais próxima janela e suportou os braços dele na armação. A parte
de trás dele olhou uma milha largo. "E isso que se você vai insano? " ele perguntou em uma baixa voz.
Você pensa "o que vou eu ter que fazer então? "

"O que quer dizer você? "

"Eu conheci uma mulher uma vez." Reece não deu uma olhada, a atenção dele focalizou na paisagem
de Mageverse só além o copo impenetrável. "Uma mulher bonita, uma mulher inteligente. Ela brilhou.
E ela amou meu melhor amigo com tal intensidade, eu o" invejei. Ele suspirou. "Mas ela era um Oculto,
e ele era um Magus, e o Conselho de Majae o recusou permissão a virar. Assim ele a Mudou de
qualquer maneira."

"E ela foi louca."

Ele acernar com a cabeça. "Há pouco assim, a mulher que eu conheci teve sido, substituiu por um
psicótico paranóico que acreditou todo o mundo estava fora a destruir, inclusive o homem amou ela.
Ela o" matou. Ele virou restlessly para encarar fora a janela a noite enluarada. "E eu a" matei.

"Você tem medo que eu terminarei o mesmo modo."

"Sim." Ele limpou uma mão pelo cabelo dele em agitação. "Olhe, o modo que trabalha é, o Conselho do
Majae decide que adquire o Presente. Talvez alguém teve uma visão que o candidato particular fará um
papel na Grande tarefa de Mission—our de salvar a Humanidade. Ou talvez algum Maja ou Magus
submete o nome Oculto para consideração. Os veterinários de Conselho o candidato, lança runes—
whatever o inferno que eles fazem. Então se eles decidem o Oculto pode resistir a Mudança, eles enviam
para alguém ter sexo com ela ou ele."

Para ver com as mãos dela, Erin começou fatiando fora um pedaço de um pão para algo. Como o
lançador, se apareceu intato, entretanto ela se lembrou de comer disto a noite antes. Pretty"—she de
sons" encolheram os ombros—"frio."

"Sim, bem, é um negócio sério. Porque às vezes até mesmo o Conselho do Majae adivinha injustiça, e o
Maja novo se torna uma ameaça. E ela é conseguiu ser matados."

"Você tem medo você terá que fazer a mesma coisa a mim."

O "assumindo não me adquirem primeiro."

77
Ela virou a atenção dela a um pedaço grosso de queijo e serrou fora um pedaço. "Sim, bem, se nós não
fizermos nada, eu estou de qualquer maneira morto. Logicamente, Menino de Demônio vai perder
paciência e pôr um feitiço de estupro em você. Assumindo ele já" não tem.

"Eu não vou o" estuprar. Ele friccionou as palavras entre dentes apertados.

Erin de olhos a parte de trás dele. "Sim, bem, eu seria tentado caminhar em cima de lá e embrulhar
meus dedos ao redor aquele só se enfurecendo duro-em descobrir. Infelizmente, eu tenho um sentimento
que estaria como aderir minha mão em uma gaiola de tigre, e eu não sou aquele valente."

De repente ele explodiu, enquanto dirigindo o savagely de punho dele na janela. Isto bonged como um
sino como ele bateu isto novamente e novamente. "Eu sou. Não. Indo. Para. Estupro. Você! "

Ela esperou até que as reverberações morreram. "Bem, que há pouco me enche de confiança."

Ele girou, a boca dele contorceu em uma rosnadura que lhe enviou sacudindo um passo atrás. "Fuck
você! "

"Sim, por que não faz nós? Antes de você perdesse que pequeno controle tem você.

Reece a, o olhos brilhando dele, um rubor apressado nas bochechas dele, encarou. O tórax poderoso
dele subiu e caiu com as respirações duras, ofegantes dele. Havia uma protuberância nas calças
compridas de seda dele que fizeram para o desejo dela ou olhar fora ou tocar isto. Ela se forçou a
segurar o olhar dele ao invés.

Finalmente ele falou, a voz dele um sussurro rouco. "Erin, você não entende? Eu não quero o" destruir.

"Reece, você esteve bastante há pouco no trabalho longo para know—sometimes você tem que se
arriscar. E nós temos. Nossas parte de trás são à parede. Se nós não fizermos nada, eventualmente
Geirolf vai voltar. E talvez este tempo ele lhe dará realmente uma compulsão me estuprar. Então todo o
mundo loses—except que o filho endiabrado de uma cadela. Eu não quero morrer, mas até mesmo mais
que que, eu não serei responsável por todas essas mortes. Eu farei anything—anything a all—to evite
isso. Inclusive dado."

Hoover Construindo, FBI Headquarters, Washington,

Parker observou da pilha de relatórios na escrivaninha dele como Mike Richards caminhou fora do
escritório com Campeão de Reece.

Que não era, claro que, Campeão de Reece. Deus Geirolf simplesmente tinha assumido que a forma do
vampiro para suprimiu as suspeitas do diretor assistente que ele teve uma verruga entre os agentes dele.
O qual o deus de demônio tinha feito evidentemente, enquanto julgando do olhar de unfocused nos
olhos de Richards.

O DC conduziu o modo à escrivaninha de Parker e "Campeão" introduzido. "Você dois estarão


trabalhando junto", Richards disse. A Geirolf/Champion, somou ele, "Por que não faz você usa meu
escritório enquanto eu pegar algo para comer. Eu sou sofrido fome."

"Seguramente", o deus de demônio disse, o sorriso branco fácil de Campeão sorridente. "Venha, Parker,
eu explicarei onde nós vamos."
78
Parker rosa e Geirolf/Champion seguido atrás para o escritório de Richards como ao redor deles,
outros agentes tentaram muito difícil parecer muito ocupado. Todos eles ouviram falar da reputação
formidável de Campeão, entretanto ninguém mas Richards soube que ele era um vampiro.

"Você não tem que preocupar sobre ser descoberto", Geirolf lhe falou telepaticamente como
caminharam eles. "Richards acredita agora que você é um empregado bom" e leal. Ele riu. "Na
realidade, você adquirirá um aumento" provavelmente.

"O que sobre os outros? Richards não era o único que suspeitou o FBI tem uma verruga nos graus."

Geirolf acenou uma mão despedindo como eles entraram no escritório de Richards e ele fechou a porta
atrás deles. "Eu levarei brevemente ao cuidado deles. Enquanto isso, você estará ajudando 'o Campeão'
com uma missão."

Parker se sentou como o mestre dele derrubado no densamente cadeira de escritório acolchoada atrás
da escrivaninha limpa de Richards. "Você só tem que dar a palavra."

Geirolf sorriu com a boca de Campeão, mas havia algo desumano e presumido nos olhos dele. "Eu sei.
Você estará me acompanhando atrás ao Sabbat da Morte componha na Geórgia para as cerimônias. Eu
chamei todos os cultos junto, e eu quero que você tenha tudo pronto quando eles chegarem em um par
de dias."

Parker sentou atrás na cadeira dele. "Um par de dias? Por que não só teleport eles? "

"E desperdício tanto magia? " Geirolf bufou. "Eu preferiria deixar a condução a Galgo. Além, eu estou
gastando muito poder que há pouco impede o Majae despertar o Grimoire de Merlin. Eu preciso os
manter mais muito tempo na escuridão um pequeno tempo. Contanto que eles sejam focalizados assim
naquele livro, eles não podem dedicar as forças completas deles/delas a achar o Campeão."

Considerando que o mestre dele parecia ser de bom humor, o Parker decidiu ousar uma pergunta.
"Falando de quem, ele Virou a menina contudo? "

"Oh, não. Eu projetei a compulsão para construir lentamente, assim ele pode lutar isto para outro dia
ou dois." O riso dele era desagradável. "Até que nós estejamos prontos, será tão forte, ele a fixará
contra a mais próxima parede e fuck o dela como um coelho."

Parker carranqueou. "O que se ele decide a Mudar deliberadamente, antes de o feitiço pudesse o
forçar? Eles poderiam escapar."

"Campeão? " Geirolf bufou. "Não provável. Ele teve uma experiência muito feia um par de séculos
atrás com um unsanctioned Maja. Ele nunca arriscaria Torneamento ela. Isso é por que eu o escolhi em
lugar de um dos outros vampiros que eu tinha identificado. Além, não há nenhum modo um Maja
recentemente Virado poderia fugir daquela cela. Me, afinal de contas", segurou.

Parker considerou desafiando alguns do suposições do mestre dele, mas decidiu isso poderia estar
empurrando isto. "O que sobre os cultista? O que é seu plano para eles, se eu poderia perguntar? "

Geirolf encolheu os ombros. "Uma vez o Magekind está morto, eu tenho medo nós podemos ter
dificuldade com o Sidhe. É completamente possível Llyr e o irmão dele decidirão apartar as diferenças
deles/delas e unir contra mim." O sorriso dele era escuro. "Eu vou ter que fazer algo sobre that—with
uma pouca ajuda dos cultos."

79
Erin tinha razão: Virando o dela poderia ser a única chance que eles tiveram, e Reece conheceu isto.
Talvez se ela tivesse sido qualquer outra mulher, ele já teria rendido à lógica cruel, inevitável da
situação. Se ela fosse furiosa e ele acabou tendo que a matar, isso ainda era melhor que sendo
sacrificado em um feitiço que mataria milhares das pessoas.

Mas ela era nem toda outra mulher. Ela era Erin.

Isso não deveria fazer uma diferença. Ele teve o dever dele, o juramento jurado dele para fazer
qualquer o inferno que ele teve para para assegurar a sobrevivência da raça humana e seus guardiães
de Mageverse.

Se só ela não fosse tão inteligente e honrada e admirável. Não mencionar tão luxuriante ela fez as bolas
dele doer até mesmo quando ele não estava debaixo de um feitiço.

Mas se ele Talentoso o dela e foi ruim, ele a mergulharia em um inferno de loucura que só terminaria
com um deles matando o outro.

O pensamento fez o intestino dele torcer. Deus, ele odiou as mulheres mortais. Em mais de dois séculos
como o campeão de América, ele tinha tido que terminar as vidas de só três: Lizzie e dois outros cujo
execuções que o Conselho tinha ordenado.

Tinha havido mulheres que tinham precisado de killing—spies provavelmente, traidores, criminals—but
que ele sempre tinha conseguido achar outras soluções a qualquer problema que eles apresentaram. E
ele nunca tinha matado uma mulher com a que ele tinha dormido.

Ele não quis começar com Erin certamente.

Reece fez careta, enquanto se lembrando o visceral sacuda no braço dele como a espada bateu casa no
tórax de Lizzie. Havido tal gratidão no olhar dela. Ela tinha sabido que Febre de Mageverse tinha feito
a ela, e ela tinha visto morte como uma liberação bem-vinda.

Talvez era fraco. Talvez ele estava evitando o dever dele. Mas ele não quis ter que conhecer os olhos de
Erin como ele a matou.

Há uma alternativa", ela disse de repente da mesa, enquanto escolhendo restlessly a um pedaço de pão.

Reece examinou a ela, enquanto tentando ignorar o punho de luxúria que agarrou as bolas dele à vista
do corpo luxuriante dela só apenas conteve naquela Viúva Alegre. Ela ainda sentou na mesa, essas
pernas longas cruzaram. Ele os quis embrulhou a cintura dele ao redor. "Eu gostaria de ouvir isto", ele
disse, e esperou ela não notou a lima de fome crua na voz dele.

"Você pode me matar agora."

Ele a encarou, enquanto sentindo como um homem que levado um direito de ponche duro entre os olhos.
"O que? "

"Nós não podemos fazer nada, Campeão". O olhar dela era feroz e dirige em seu. Não "fazendo nada é
igual a há pouco se dar para aquele bastardo. Cedo ou tarde, ele o fará me levar, e nós seremos
terminados."

Ele deveria ter percebido ela veria a situação tão claramente quanto fez ele. "Eu não o" estou matando.

80
"Deixe de pensar como um Escoteiro! " Erin explodiu, enquanto batendo o apartamento da mão dela na
mesa. "Você é um agente americano que eu conheço que você teve que fazer escolhas duras antes. Faça
a pessoa agora. A única alternativa de nenhum-risco está me matando, e você conhece isto."

Esquecendo do perigo, ele espiou para ela, a agarrou pelos ombros, e a içou meio fora a mesa até que
eles eram nariz para cheirar. "Eu não serei blefado em Gifting você, Erin! "

"Eu não estou blefando, Campeão. Geirolf não me pode matar se eu já estiver morto."

Chiando com raiva frustrada, ele rosnou na face dela, você "pensa honestamente isso não me ocorreu?
"

"Oh, eu sei que o ocorreu. Você não é estúpido."

Reece amaldiçoou viciously e a deixou ir antes de ele rendesse à necessidade de condução dele para a
beijar. O fundo dela bateu a mesa com um baque que sacudiu louça de barro.

Ele era duro como Excalibur, e sentia pelo menos aquele longo.

Ela ousou cacho que lábio delicioso a ele. "Eu não percebi você era este grande um Pollyanna."

"Pollyanna, meu asno. Você tem qualquer idéia quantos homens matei eu? Não só soldados e espiões,
mas assholes pobre que simplesmente estava no lugar errado no momento errado. Eu não sou ninguém
idéia de Pollyanna."

"Assim por que você vai chickenshit agora? "

Ele a atirou um clarão quente, enquanto sabendo quando ele estava sendo aferroado. "Talvez porque lá,
durante um minuto eu o achei agradável."

"Ei, se fizesse isto mais fácil que se eu fizer cadela, eu posso fazer cadela."

"O vá há pouco parte de trás o inferno fora para um—" Ele rompeu como ela apanhou uma faca de
escultura da mesa ao lado do quadril dela. Esfriando cálculo enchido os olhos dela.

Ele a assistiu, enquanto ainda sentindo algo e deslizamento fresco em cima dele. "Você que planeja usar
isso em mim? " Havia uma certa lógica àquela idéia. Se a morte dela pregasse as armas de Geirolf,
assim vai o seu.

Erin observou e bufou. "Eu pareço bobo bastante pensar que eu pudesse puxar isso fora? Eu o vi em
ação."

"Assim o que é você—? " Cálculo se tornou horror como ele percebeu o que ela estava pensando.
"Não."

"Eu nunca entendi por que o David fez isto." Ela estudou a lâmina de faca, o olhar pensando dela. "Até
agora. Se sua única alternativa é ou permitir algo como Geirolf o destruir ou se levar para sair—"

Reece arrebatou a faca da mão dela. "David não era aquele abnegado, Erin. Ele há pouco não pôde
estar de pé a idéia do matar qualquer mais que eu posso." Ele segurou a faca até isto pegou a luz. "Mas
infelizmente, esta não é uma lâmina encantada, assim eu não tenho a opção de suicídio." Com um pulo
do pulso dele, ele lançou a faca na piscina. "A única real opção que eu tenho é isto."

81
Ele agarrou um punhado dos cachos loiros dela, curvado a cabeça dela atrás, e levou a boca dela no
beijo que ele tinha estado almejando por horas.

A boca de campeão sentia como seda quente, molhada como ele reivindicou os lábios dela, enquanto
não segurando nada. Ela sentia um deslizamento de mão grande debaixo do asno dela, enquanto a
erguendo para cima fora a mesa puxar o comprimento completo dela contra ele. Rodando o torso de
muscled dele contra ela, ele deixou o dela sinta a força e luxúria que desliza descontrolado com todo
estalido da língua dele e faminto, mordendo beijo.

A cabeça dela começou a girar da ferocidade erótica completamente do beijo dele, das mãos dele a
puxando mais apertado contra o dele duro-em. O coração dela golpeou com uma combinação de alívio,
desejo, e medo.

"Eu pensei que você não quis se arriscar, ela murmurou contra a boca dele.

Ele pegou o mais baixo lábio dela nos dentes dele, arrastou suavemente. "Eu decidi que você vale o
risco."

Com um gemido macio, ela embrulhou as pernas dela ao redor a cintura dele e curvo os tornozelos dela
junto ao pequeno da parte de trás dele. Ainda a beijando, Reece a levou pela cela para a cama. Ele a
lançou ligeiramente sobre o colchão, então desceu em cima dela, enquanto apertando o deliciously dela
na pilha de peles.

Ele ergueu a cabeça dele para olhar para baixo a ela para um momento freneticamente carnal. A boca
dele foi corada do beijo feroz, e os olhos dele brilharam em cima do comprimento branco dos colmilhos
dele.

Erin o encarou com uma combinação ofegante de desejo e medo. Não o físico tema que ele doeria que
her—he não era capaz de that—but o medo puramente feminino de ser subjugado através de fome de
macho crua.

E não adquiriu qualquer mais cru que Campeão.

Ela poderia se sentir pondo creme em, readying para o galo grande que aperta contra o abdômen dela.
Ele alcançou para cima e embrulhou os dedos dele no justilho do colete dela. Empurrado para baixo
até que os mamilos duros dela estouraram livre, enquanto doendo e pronto. Em algum lugar entre um
resmungo e um gemido, com um som ele abaixou a cabeça dele.

O assistindo breathlessly, Erin esperou por aquela boca bonita para a reivindicar novamente. A própria
batida do coração dela bateu uma batida de selva nas orelhas dela.

Então os lábios dele fecharam completamente em cima da gorjeta rosa apertada. Erin atrasou a cabeça
dela e ofegou como ele começou a chupar, enquanto cortando habilmente com a língua dele.
Simultaneamente ele arreliou o outro mamilo com uma mão, enquanto ordenhando prazer disto em
resplendores de starburst que ela quase poderia ver.

Até mesmo como a onda de estimulação e rosa de delícia, Erin soube eles ambos poderiam estar mortos
dentro de horas. Ela repeliu o pensamento. Se este momento com Campeão fosse tudo que ela já teria,
ela condenaria bem faça o a maioria disto.

Ambas as mãos erguendo, ela enfiou os dedos dela pela seda preta do cabelo dele, enquanto
desfrutando a textura como a boca qualificada dele arreliou e acariciou a carne dela. Ele gemeu em
82
prazer ao toque dela. Encorajado, ela alcançou até golpe o músculo duro de um ombro, então deixe os
dedos dela dançar em cima dos bíceps dele. A pele dele sentia liso e flexível, a textura que a seduz em
explorar mais adiante.

Ele ergueu a cabeça dele, lhe deu um olhar selvagem de debaixo de sobrancelhas escuras. "Não faça
que", ele rosnou. "Você vai me enviar direito em cima da extremidade."

Ela sorriu nele wickedly. "Ooh. Isso parece diversão." Alcançando o braço musculoso dele ao redor, ela
correu um dedo polegar de prova em cima das costelas dele. Ele empurrou fora com um suspiro. Ela
riu. "Um vampiro coceguento. Ah, as possibilidades! "

"Minx." Ele empurrou fora ela em um movimento fluido e escarranchou atrás ao banho.

Ela sentou para cima, enquanto se suportando nos cotovelos dela como ele dobrou para apanhar o
roupão dele. "Volte! Nenhum mais titilando, eu prometo."

"Oh, eu sei lá não vai ser qualquer mais titilando." Campeão puxado o cinto de seda do cinto do roupão
dá laçada, então lançou o roupão aparte e foi novamente a ela.

"Ei! " Ela sentou para cima, enquanto sustentando uma mão para o afastar fora. "Nenhuma escravidão,
Dobre Oh Colmilho."

"Veja, agora isso é a coisa agradável sobre ser o vampiro", ele lhe falou, enquanto chicoteando um
comprimento de seda ao redor o pulso dela antes de capturar a mão que ela estava batendo a ele. "Eu
adquiro o que eu quero."

Afinal de contas a raiva e tensão dos últimos dois dias, sabendo eles iam agir no desejo deles/delas
finalmente feito Erin sentir quase vertiginoso. Ela torceu e resistiu, mas ela estava dando risada muito
difícil para pôr para cima resistência efetiva. Em segundos, ele teve ambos os pulsos com firmeza
trussed.

Quando ela baixou finalmente, esfalfado de risada, ele sorriu abaixo ao wickedly dela. "Voilà. O "jantar
de sonho de um vampiro de buffet—every loiro encadernado.

"Pervertido." Decidindo entrar no espírito de coisas, Erin lhe deu um meneio deliberadamente
atraindo.

O sorriso dele alargou, colmilhos esclarecedores. "Oh, yesss. A apresentação precisa de trabalho,
entretanto".

Ela lhe deu uma inalação escarnecer-ofendida. "Eu imploro seu perdão? "

"Sim. Você não é nu." Ele baqueou abaixo ao lado dela sobre um cotovelo e alcançou fora a carta
branca dele para desamarrar o arco na tira branca usa espartilho do colete dela.

CAPÍTULO OITO

«^»

Erin resolveu para assistir atrás, enquanto sentindo novamente lentamente o crescimento de calor como
os dedos longos, inteligentes dele desenlaçaram as tiras, enquanto puxando e arrastando suavemente. O
olhar verde dele sacudiu da face dela à abertura que alarga lentamente entre as extremidades do colete
83
dela. Apetite tinha afiado os olhares bons brutais dele até mesmo mais. O próprio desejo dela formou
espiral em espirais apertadas, quentes na barriga dela.

Inconscientemente ela dobrou os joelhos dela e esparramou as pernas dela. Os olhos dele estalaram à
face dela, tão feroz com fome ela lambeu os lábios dela.

Ele rosnou.

De repente ele sentou para cima, agarrou as extremidades do colete dela em ambas as mãos, e
empurrou. Seda rasgou e tiras estalaram. Os olhos de Erin alargaram como ele arrastou os restos do
colete fora o corpo dela e lançou isto pelo quarto.

As calcinhas de correia frágeis dela eram o próximo a vá, sacrificou a um puxão impaciente.

Nu, usando só seu branco atam meia-calças, Erin o encarou como desejo queimou as veias dela em uma
onda branco-quente. A protuberância nas calças compridas de seda dele se parecia um taco de beisebol
mais que uma ereção. Lentamente, darkly, ele sorriu. Salto nu" loiro. Agora, isso é o modo eu gosto de
meu jantar."

Reece poderia cheirar a necessidade de Erin. Perfumou o ar com um almíscar salgado, delicioso ele
estava morrendo para provar. Ela se deita com os pulsos estreitos dela amarrados em seda preta entre
esses peitos deliciosos, as pernas longas dela esparramaram, tudo aquilo que cabelos loiros caíram a
face dela ao redor. Os olhos azuis dela pareciam ofuscados.

Dentro dele, o Desejo puxou à correia que ele tinha conseguido lançar em cima disto. O galo de dor
dele se contraiu. Ele decidiu lhe dar um olhar a isto.

Ele pegou o cós das calças compridas de seda dele em dedos polegares e começou a arrastar para
baixo, enquanto revelando o grosso e puxando polegada de cabo através de polegada. Erin lambeu os
lábios dela.

Ele quis mergulhar o galo dele entre eles.

Não contudo, Reece contou o Desejo, enquanto empurrando as calças o resto do modo abaixo as coxas
dele. O cabo dele subiu e descer como ele chutou livre deles.

"Assim o cavalo ainda está chorando? " ela perguntou, a voz dela áspero com uma mistura de
estimulação e diversão.

Ele ergueu uma sobrancelha. "Que cavalo? "

"O um você adquiriu aquele dick de."

Reece riu. "Você é uma menina muito ruim, Erin".

"Yep." O sorriso dela era mau como ele aliviou abaixo em cima dela, enquanto pegando a respiração
dele ao sentimento dela esquentaram curvas aveludadas. "E se pondo pior todos os minutos. O que vai
você para do—punish eu? "

"Oh, sim." Ele de olhos a doçura, montículos cheios dos peitos dela. Os mamilos dela foram corados
rosa, duro como cerejas. "Um língua chicoteando definitivamente é pedido.

84
O sentimento daquele corpo esbelto, nu debaixo de seu fez o giro de cabeça dele. Estremecendo em
necessidade crua, ele fechou a boca dele em cima do mais próximo mamilo e começou a chupar. O
gosto girou na cabeça dele como a roda de uma Catherine no Adiante de julho, atirando faíscas de
prazer com toda revolução.

Ela arqueou debaixo dele, enquanto pegando ao tórax dele com ela mãos pequenas, encadernadas. O
cabo dele no Desejo deslizou outro entalhe. Depressa ele pegou os pulsos dela e os puxou em cima da
cabeça dela. Se ele perdesse controle, terminaria muito rapidamente distante.

Que era por que ele aceleraria melhor isto antes da correia magra na necessidade dele estalada.

Com um estrondo de fome, Reece começou a lambiscar o modo dele abaixo o torso estreito dela,
enquanto lambendo e mordendo suavemente às curvas cheias dos peitos dela. Logo vindo a doçura, pele
pálida que secular em cima dela músculos abdominais delicados. Ele pausou para rodar a língua dele
ao redor o umbigo dela até que ela torceu, então trocou a atenção dele para o frágil sobressaia de um
osso de quadril.

"Eu levo de volta a "comparação de Escoteiro, ela administrou. "Você tem uma raia sádica."

Reece sorriu e enterrou o nariz dele na linha cachos dourados em cima do pussy dela. "Quem, eu? " Ele
deu para um labia uma lambida suavemente escarnecendo. "Eu há pouco gosto de minha comida
agradável e quente."

Erin atrasou o dela encabece e ofegou. "Você me faz parecer um Mac Grande."

"Oh, não." Ele empurrou a língua dele entre os lábios inferiores dela e fechado os olhos dele em delícia
à nata grossa que a encheu. "Você é muito mais doce que um Mac Grande."

Ela choramingou e esparramou as coxas dela em convite. Sorrindo, ele se resolveu mais
confortavelmente entre eles.

O sorriso se tornou um sorriso sincero como Erin arqueou na boca dele. Reece lhe deu outro provando
lambida suavemente. "Algo mais cremoso que um Mac Grande", ele decidiu, enquanto sorrindo contra
o cunt dela como ela rodou os quadris dela. "Eu sei. Pudim."

A risada dela segurou uma nota de afronta. "Pudim? Você está me comparando a pudim? "

"Incite pudim? " Ele fechou a boca dele em cima do clit dela e amamentou suavemente.

"Eu recuso a be"—she teve que parar para arquejar—"comparou a pudim. Jesus, Patrocina, onde a
poesia é? "

"Brûlée de Crème." Ele se separou os lábios dela de dois dedos e começou a lamber a com toda a
habilidade ele tinha aprendido mais de dois séculos. "Docemente e cremoso na língua."

"Oh, Deus", ela administrou. "Bem, pelo menos isso é francês."

Levou o Campeão noventa segundos a apressar um glorioso, estremecendo clímax.

Coxeadura mentirosa e ofuscado no resultado, ela estava pouco atenta ele tinha sentado para cima
entre as coxas dela.

85
A próxima coisa que ela soube, ele a sacudiu sem esforço sobre o estômago dela. O sistema nervoso
dela ainda chiando do clímax furioso, ela ergueu o woozily de cabeça dela como ele a puxou sobre os
joelhos dela, asno no ar. "Patrocine, isso que—? "

Ela teve o dela responde quando ele dirigiu nela em um empurrão duro, atordoante. A sensação de estar
tão completamente cheio, assim ruthlessly, condene próximo escapou o topo da cabeça dela. Ela
administrou um ganido estrangulado. E então ele estava a montando, acariciando duro dentro e fora
dela caroço quente, nata-cheio.

"Deus! " Ela se levantou e conseguiu suportar sobre os cotovelos dela. O cinto de seda amarrou ao
redor dos pulsos dela transbordados a pele em frente a ela como fucked de Campeão ela, chocalhando o
corpo dela com as estocadas longas, fixas dele. Erin estremeceu debaixo da arremetida, ofuscado e
subjugou pela sensação de tanto recheio de galo duro ela.

"Oh, sim", ele ronronou na orelha dela, enquanto suportando as mãos dele ao lado da cabeça dela
como ele se abaixou em cima dela até que ele a cobriu completamente. "O abra até mim. Você está tão
apertado. Como um punho sedoso embrulhado ao redor de meu galo. Como sente? "

"Grande." O cérebro ofuscado dela não pôde administrar nenhuma palavra mais longo que uma sílaba.
"Tão duro. Oh, Deus! "

Uma mão segurou abaixo nos pulsos encadernados dela como ele se suportou no outro, bombeando
profundamente. Ela ergueu o alvo dela para ele, enquanto reservando os joelhos dela mais distante no
colchão. O deixando a levar porém ele quis.

E ele quis o jejum dela aparentemente e profundamente e sem clemência, em longo, batendo golpes que
alcançaram a meio caminho ao coração dela e enviaram o orgasmo de edifício dela formando espiral
para cima a espinha dela. Ela atrasou a cabeça dela e keened à tensão, ao prazer ofuscante só fora de
alcance.

"Me dê sua garganta", ele rosnou na orelha dela.

Estimulação a bateu em outro ponche duro à demanda áspera. Obedientemente Erin lançou o cabelo
dela atrás e virou a cabeça dela, enquanto a descobrindo batendo pulso a ele.

Ele deixou de empurrar e apoiou abaixo. Ela olhou para ele do canto de um olho e viu os colmilhos
abertos dele.

A mordida a fez sacudir contra ele, enquanto dirigindo o galo sentado dele mais profundamente outra
polegada. Ela choramingou em luxúria desamparada.

E então ele estava alimentando, bebendo o sangue dela como ele começou a fuck o dela novamente,
dirigindo até mais fundo e mais duro que antes de.

Erin tremeu à penetração tripla enlouquecedora. Ele foi enterrado agora às bolas, enquanto a levando
em resumo, golpes cruéis que enrolaram o orgasmo de subida dela mais apertado e mais apertado e…

Ela gritou como explodiu em todos sua glória feroz, uma onda escura de prazer que escureceu a visão
dela.

Rebanho de campeão em um golpe duro final e endureceu com um resmungo, enquanto ainda bebendo
dela como veio ele.

86
Como os abalos secundários pulsaram por ela, Erin se desmoronou bonelessly. Sem quebrar o cabo
dele na garganta dela ou a penetração dele do cunt dela, ele rolou em cima de com ela até que ela
espreguiçou em cima do duro dele, corpo de muscled.

Esparrame como um oferecimento como ele alimentou da garganta dela.

Depois de quase trezentos anos, Reece tinha conhecido uma mulher que ele poderia amar finalmente. E
as vantagens eram muito boas ele acabaria a destruindo.

A amargura daquele conhecimento roida a ele iguala agora, como ele se deita com Erin espreguiçou em
cima do corpo dele, manque com prazer de sated, o gosto do sangue dela na boca dele. O galo dele
ainda estava dentro dela, entretanto ele poderia sentir isto deslizando lentamente fora como amoleceu.

Ela mereceu tanto melhor que isto.

Ele pensou nas mulheres ele tinha sabido e tinha desfrutado em cima de mais de dois séculos como um
vampiro. Os mortais e Latents e Majae, o bonito e o brilhante, o corajoso e o honrado e o qualificado.
Erin teve tudo, embrulhado em um pacote delicioso que conseguiu despertar a luxúria dele e a
admiração dele.

Condene, ele não quis fazer isto a ela.

Se a Mudança fosse ruim, aquela mente maravilhosa racharia debaixo do bater psíquico do Mageverse,
e ele teria que a matar. Até mesmo se ela provasse forte bastante resistir a aquisição súbita de tudo
aquilo poder, se ela não os pudesse fugir da cela, Geirolf devolveria e os mataria ambos.

Bem, não, Reece percebeu, como afundou o coração dele. Ele não lhe pôde permitir ser usado que
modo. Ele teria que a matar ele.

O único chance—and deles/delas parecia slim—was que Erin pudesse usar o poder dela para os
quebrar livre. E até mesmo isso era uma proposição de dicey, porque eles pudessem acabar enfrentando
uma pena de morte do Conselho do Majae facilmente. Retifique, as bruxas provavelmente entenderiam,
determinado a seriedade da situação com Geirolf. Mas o Majae poderia ser um lote caprichoso, e ele
tinha aprendido há muito tempo ele sempre não pôde predizer o que eles decidiriam.

Tudo que eles precisaram eram para alguém ter uma visão que indica Erin era perigoso, e eles
acabariam enfrentando um time de execução de Mesa-redonda.

Não que qualquer disso importou de uma maneira ou de outra. Reece foi cometido à Mudar agora,
embora o resultado. E ele tinha estado freqüentemente em combate bastante saber que se você
concentrasse no fato que você ia morrer provavelmente, você foi garantido fazer há pouco isso
virtualmente.

O pensamento da própria morte dele realmente não o aborreceu. Ele deveria ter sido séculos mortos
atrás; ele pôde cadela quase não sobre a mão que ele tinha sido negociado agora. Mas Erin era uma
história diferente.

Se o próximo par de horas fosse tudo que ela já teria, ele era condene indo bem lhes fazer bom.
Começando agora mesmo.

87
Ternamente ele desembrulhou a gravata de seda de ao redor os pulsos dela, então a juntou nos braços
dele e rolou da cama. Ela mexeu e ergueu a cabeça dela como ele a levou pelo quarto. "Onde nós
vamos? " ela perguntou com sono como ele a depositou nos pés dela ao lado do banho romano.

"Eu pensei que você poderia querer lavar", ele explicou como ele abaixou em um joelho para rodar
esses ate meia-calças abaixo as pernas lisas, infinitas dela.

Ela bocejou imensamente e suportou uma mão esbelta no ombro dele como ergueu ela que um caminha
assim ele pudesse arrastar a meia-calça fora. "De fato, eu tipo de como um cochilo, mas eu adivinho
nós voltaríamos melhor nisto."

Reece ergueu uma sobrancelha. "Bem, se você tem algo que você preferiria fazer… "

"Mmmm. Definitivamente não." Erin sorriu languorously ao teto. Então o humor escoou da face dela.
"Mas nós realmente precisamos me adquirir Mudado antes de Geirolf voltasse para o sacrifício
humano" dele. Ela carranqueou como ele foi trabalhar na outra meia-calça. "Venha pensar nisto, eu
desejo saber por que ele há pouco não pendurou ao redor para nos assistir faça a ação? "

"Pergunta boa." Ele lançou o wisp de seda aparte. "Então novamente, ele é prendeu para cima nesta
cela desde que o Merlin caminhou a Terra. Talvez ele há pouco não pôde estar de pé o pensamento de
estar novamente em aqui, até mesmo para algo assim".

"Faz sentido. Eu já estou doente deste lugar eu, e nós estivemos só aqui dois dias." Nu, turned—giving
de Erin ele uma visão excelente do ass—and deleitável dela entrou abaixo na água. Ela suspirou em
prazer e curvado os joelhos dela até que ela poderia se submergir ao queixo.

Reece moveu à seleção de óleos e sabões que ele tinha ordenado por mais cedo, enquanto os erguendo
um por um e cheirando até que ele achou um par que cheirou como ela: ricamente, fêmea de
sensuously. Ele apanhou ambas as garrafas e entrou abaixo no banho com ela.

"O que é que? " Erin perguntou, eyeing a garrafa com misgivings.

"Um afrodisíaco." Ele sorriu à expressão duvidosa dela e verteu os conteúdos da garrafa em uma mão.
"Há pouco brincando. Eu penso. Não, um deles é xampu. O outro algum amável de óleo de massagem.
Cortesia de nossa cela encantada surpreendente. Embora por que o Merlin criou isto para ser tão
generoso a um monstro goste Geirolf é uma pergunta muito boa."

"Algumas pessoas há pouco são civilizadas também para o próprio bem" deles/delas. Ela inclinou a
cabeça dela atrás como ele começou a trabalhar a nata nela cabelo loiro longo. "Mmm… " o gutural
dela ronrone à sensação fez o sated dele levantar se contraia reavivando interesse. "Isso sente
realmente agradável."

"Sim", ele disse roucamente. "Sim." E fez. Os cabelos grossos dela deslizaram pelos dedos dele como
ricos, seda crua. O cheiro só, luxuriante com feminilidade e Erin, era bastante para fazer o sangue dele
subir quente. Fechando os olhos dele, ele se deixou pia em puro prazer abatido, apreciando her—with
de it—cherishing toda a paixão de desespero.

Uma vez ele tinha se transformado os cabelos dela em uma pilha de espuma, ele deixou o golpe de mão
ensaboado dele abaixar, enquanto achando a linha longa, delicada do pescoço dela, o osso frágil e
carne dos ombros dela. Os dedos explorando dele descobriram músculo delicado puxado duro e
nodoso, assim ele cavou lá nos dedos polegares dele e começou, cuidadosamente, para massagem a
tensão fora.

88
Erin atraiu uma respiração funda e libertou isto dentro um longo, sensual ronrone. "Deus, eu precisei
isso." Ela deixou o dela encabece gota atrás para descansar no ombro dele. Espuma deslizou do cabelo
dela para correr abaixo a espinha dele em porções frescas, fragrantes.

"Você está tenso", ele disse, enquanto alisando o cabelo ensaboado dela atrás com uma mão como ele
continuou a massagem com o outro.

"Sim", Erin admitiu. "Eu estou assustado de fazer confusão. Assustado de não poder cortar a
transformação." O tom dela endureceu. "Mas não assustou bastante atrás para fora. Não com tudo o
que está montando nisto."

Ele a estudou, enquanto ouvindo a sinceridade na batida do coração dela. "Você realmente estava
disposto a uso que faca, você não era? "

Ela hesitou, então suspirou. "Sim, eu era. Você tem que admitir, há uma certa lógica nisto."

Ele voltou trabalhar nos músculos esbeltos, nodosos dela. De "onde tudo isso veio? "

Ela gemeu. "Condene, você é bom. Tudo isso que? "

"Tudo aquilo dureza e dedicação."

"Eu não sou aquele poema heróico de maldição, Campeão". Ela fez nem mesmo aberto os olhos dela
como ele massaged o pescoço dela. "Eu há pouco estou tentando para fazer o trabalho."

Ele ergueu uma sobrancelha. "De alguma maneira eu não penso que demônios lutadores estão no
"juramento de FBI.

"Eu não sou mais o FBI. Eu estou nem mesmo Equipamento."

"Muito verdadeiro. Ainda aqui você é, pronto arriscar sua vida e sua sanidade para parar Geirolf. Por
que é assim condena importante a você? "

Ela abriu um olho e virou a cabeça dela para olhar para ele. "O que, prevenindo a destruição de gênero
humano um bem não é bastante razão? "

"Bem, sim, mas é tal uma tarefa opressiva, a maioria das pessoas teria dificuldade que leva isto
seriamente. E eu penso que é mais pessoal a você que isso."

Ele sentia os ombros estreitos dela apertam mais até mesmo debaixo das mãos dele. "Eu lhe falei sobre
David."

"Mas por que você estava no FBI começar com? Você tem que admitir, não é a carreira típica."

Ela hesitou, então encolheu os ombros. "Eu venho de uma linha longa de soldados que são tudo. Eu
cresci escutando a propaganda. Você sabe, Semper Fi e tudo aquilo materiais."

"Oh? " Ele começou massaging o comprimento da parte de trás dela, enquanto esfregando círculos ao
redor cada vértebra frágil.

"Mmmm. Sim. Meu pai era uma Marinha. Ele morreu o lutando por último no Vietnã quando eu era há
pouco um bebê. Nunca conseguido o conhecer nada."

"Fratura dura."
89
Muitas pessoas" em minha geração pegaram aquela fratura de particular, entretanto. E meu granddad
trabalharam realmente duro prover aquele paterno… tudo que. Oh, abaixo some—yeah que é isto." O
sensual dela ronrone tido o corpo apertando dele, mas ele ignorou isto, faminto ouvir mais da história
dela.

Ele quis a conhecer, saiba mais dela. Ele se falou era porque ele precisou entender o aliado dele nesta
missão improvável. "Assim seu pai era um herói."

Erin acernar com a cabeça. "Embora houvesse um tempo que eu não vi isto aquele modo. Eu tinha
talvez quatorze anos ou assim, e nós estávamos estudando a guerra em classe de História norte-
americana. Eu acabei cercando sobre isto a meu principal-papai. Algo sobre políticos velhos que
sacrificam os homens jovens."

Ele fez um barulho encorajador na garganta dele como ele explorou os músculos esbeltos dela
procurando outro nó.

"Minha pequena fala de anti-guerra não sentou muito bem com Granddad." Ela encolheu os ombros.
Não surpreendendo. Eu tinha sabido que ele tinha estado no Exército durante SEGUNDA GUERRA
MUNDIAL, mas o que eu não tinha sabido era que ele era que um do GIs que liberou os judeus na
morte acampa a Dachau. Ele nunca tinha falado sobre isto antes."

"O ones que viram o pior lado de humanidade não fazem, Reece disse suavemente, enquanto se
lembrando de alguns dos próprios campos de batalha passados dele. "Falando sobre isto significa
revivendo isto."

"Sim. E esta era evidentemente bonita maldição ruim. A história inteira há pouco explodiu fora dele
nesta onda de horror e raiva. Ele falou sobre os corpos de exército emagrecidos empilhados para cima
goste de lixo descartado, sobre o crematoriums, sobre o horror e o fedor e a piedade. Sobre como
parando o Nazis tinham sido a coisa certa para fazer, não importa quantos homens bons nós tínhamos
tido que gastar para fazer isto." Ela levou uma respiração funda e apagou isto. "E então eu disse algo
realmente estúpido. 'Mas isso era uma guerra boa.' E ele disse, 'Erin, não há nenhuma guerra boa
quando você estiver lutando isto. Há só guerras necessárias.' "

Ele acernar com a cabeça. "Homem inteligente."

Ela estava calada um momento longo. "Meu irmão acabou se alistando nas Marinhas, também. Lutado
na primeira Guerra de Golfo. Ele veio impertinência sobre o Saddam e Khurds faminto." Erin encolheu
os ombros. "Parecido muito Granddad."

Reece acernar com a cabeça pensativamente. Um real legado."

"Sim. Eu considerei andamento no serviço eu, mas enquanto eu ainda estava na faculdade, o pequena
irmã de meu companheiro de quarto foi molestada por um vizinho. Eu assisti o que a família foi o
amigo de through—my e a mãe dela e a pequena menina. Isso era quando me bateu que eu não precisei
ir achar mal" para o ultramar. Ela encolheu os ombros debaixo das mãos dele. "Assim eu decidi usar
meu grau e tentar seguir com a Agência. Eu tive sucesso, e aqui eu estou."

"Nenhuma maravilha você tem aquela raia ego-sacrificatória", ele disse em voz alta. "É escrito
praticamente no código genético" de sua família.

De fato, "nenhum eu tenho nenhum desejo para" se sacrificar. O finned de voz dela com determinação.
"Como Granddad disse, a idéia é não morrer para seu país, mas fazer o outro filho de um dado de
cadela para seu. E eu não vou morrer. Eu vou fazer este trabalho, Campeão. Eu não vou falhar."

90
"Eu sei isso." E ele soube que ele teve que acreditar isto. Qualquer dúvida na parte dele poderia a
infetar, e aquele só poderia os sentenciar.

Erin apartou e lançou um olhar rápido a ele em cima do ombro dela. "Você não disse mais cedo que
havia uma chance boa que eu iria louco? "

Ele hesitou, enquanto pesando como responder. "Você é uma mulher forte, Erin". Infelizmente, ele teria
dito o mesmo de Lizzie. Aparentemente, havia mais a isto que força, entretanto ninguém estava seguro
isso que. Às vezes até mesmo o Conselho do Majae cometeu erros.

Ela grunhiu. Há pouco esperemos eu sou bastante" forte. Dobrando os joelhos dela, Erin mergulhou a
cabeça dela abaixo e tremeu o cabelo dela, enquanto enviando serpentinas de sabão e ouro que rodam
o corpo luxuriante dela ao redor.

Quando ela estava de pé novamente, enquanto dirigindo em direção a ele, luxúria o bateu dentro um
duro, ataque covarde na barriga. As praias loiras saturando tinham se engessado em cima das curvas
deliciosas dos peitos pálidos dela. Água fluiu abaixo o corpo dela. Ela lançou a cabeça dela e
descascou a massa ensopando atrás da face dela. O arco inconsciente do corpo dela como ela moveu
feito o galo dele subir a ereção cheia, dolorida.

Abrindo os olhos dela, Erin pegou visão da face dele e sorriu wickedly um pouco. Deve ser escrita a
luxúria furiosa que ele sentia por toda parte a face dele. Ela olhou abaixo à virilha dele. "Whoa", ela
disse, enquanto levando de volta um semitom. "Você não precisa muito tempo de recuperação, o faça? "

Reece engoliu, enquanto tentando voltar um pouco de umidade na boca seca dele. "Nós não fazemos,
como uma regra."

Erin lhe deu um olhar lateral que segurou mais que um pouco flerte. "Você como em vampiros? "

"Sim, nós como em—" Ele rompeu com um suspiro como ela alcançou fora uma mão longa, esbelta e
cupped ele. "Você é bom a isso."

"Eu sei. Assim você é tudo pendurados, ou você há pouco é santificado? "

Ele deixou o de cabeça dele se retire como esses dedos esbeltos circulado o cabo dele. "Agora mesmo
eu estou sentindo abençoado" excepcionalmente.

Ela riu suavemente, enquanto ainda o acariciando. "Baseado na evidência, penso eu que eu sou o
santificado."

CAPÍTULO NOVE

«^»

A água rodou ao redor de Reece e Erin como ela o acariciou até que ele só estava com falta de torcer.
Os suspiros dele saltaram as paredes de pedra como ela suavemente cupped a bolsa apertada das bolas
dele e acariciou o comprimento dolorido do galo dele.

Tentando como era a deixar fazer que como agradou ela, Reece se lembrou a idéia era dar o prazer
dela, não levar isto simplesmente. Ele pisou atrás, enquanto se rasgando relutantemente dos dedos
inteligentes dela. "Isso é bastante."

91
Ela o deu a Véspera de sorriso deve ter dado para o Adão direito antes de ela alimentasse a maçã para
ele. "Nem mesmo fim, Campeão."

Ele tremeu a cabeça dele. "Não, você não adquire isto. Este tempo é para você. Seu prazer, não meu".
Então ele lhe deu o melhor sorriso de wolfish dele. "Embora eu esteja seguro que eu adquirirei minha
volta algum dia."

O campeão moveu ao redor de atrás dela como se se levando para sair do caminho de tentação.

Então ele procedeu virar o jogo. As mãos grandes, mornas dele vieram descansar nos ombros dela, um
peso masculino sensual que fez os joelhos dela afivela antes de ela se pegasse. Não sentindo fraco, você
é? " ele perguntou na orelha dela, a voz dele baixo.

Ela tremeu à respiração dele na orelha dela. "Talvez um pequeno."

Ele jurou suavemente. "Eu não deveria ter bebido tão logo de você a última vez."

Oh, ele pensou que a fraqueza dela veio de alimentar a fome dele. "Não é aquele tipo de fraco,
Campeão".

Ele acalmou atrás dela, então começou a acariciar as mãos dele em cima dos ombros dela, enquanto
esfregando e acariciando da mesma maneira que ele teve mais cedo. "Você seguro sobre isso? "

"Me acredite, uma menina sabe." Então ela teve que pegar a respiração dela uma vez mais como essas
mãos qualificadas buscado fora os nós nos músculos dela e começou a esfregar os fora.

"Eu estou alegre", ele disse como as mãos ensaboadas dele arrastadas abaixo os braços dela para
cercar as costelas dela. Lentamente, teasingly, eles moveram capturar e pesar os peitos dela para cima.
"Eu quero que você possa apreciar isto."

Erin pegou a respiração dela como os dedos lisos dele arreliou os mamilos dela, enquanto acariciando
e arrastando até que ela estremeceu em prazer. "Oh, isso definitivamente não é um problema."

"Bom", Reece tomou fôlego na orelha dela. "Porque eu quero sua atenção não dividida."

Ele teve isto como mãos hábeis beliscadas e puxou ambos os cumes duros, róseos por brilhar momentos
muito tempo. Como ele acariciou os globos esticados dos peitos dela, Erin deixou o dela encabece
recorra ao ombro musculoso dele. Com uma choradeira de rendição, ela se deu até o apertar lento,
sedutor de estimulação ele ganhou dela com todo golpe.

Finalmente ele deixou uma mão vaguear abaixo a barriga sensível dela ao cabelo macio, bom do sexo
dela. Ele a separou, deslizou um dedo entre as dobras dela arreliar o clit dela e a abertura pondo creme
em do cunt dela. Prazer desfraldou dentro dela em uma flor lenta, preguiçosa. "Deus que sente bem
tão" que ela gemeu.

"Sim", ele concordou em um resmungo áspero. "Sim. Mas está a ponto de melhorar. Ele a virou e a
pegou debaixo do traseiro, então a ergueu fora os pés dela antes de escarranchar com ela à
extremidade do banho. Ela gemeu em prazer à força fácil dele, de modo selvagem despertou, e
embrulhou as pernas dela ao redor a cintura dele. Mas antes de ela pudesse baixar o negócio sério de
moer contra ele, ele a depositou na extremidade da piscina e deu gorjeta a ela sobre a parte de trás
dela. Então ele drapejou ambas suas pernas em cima dos ombros dele e abaixou a cabeça dele entre as
coxas dela.
92
A primeira vez nele pleasured ela com a boca dele, tinha o levado cinco minutos apenas a arrastar a um
clímax cruel. Agora ele levou o tempo dele, tonguing o clit dela em círculos lentos e mau pouco sacode,
enquanto lambendo e arreliando. Simultaneamente os dedos dele estavam ocupados nas profundidades
dela, primeiro a pessoa e então dois, arreliando ardendo cachos de prazer dela chiando nervos. Com a
outra mão, ele voltou aos mamilos dela, enquanto beliscando e os rodando. Prazer atacou
violentamente o corpo dela de tantos direções diferentes, ela só poderia gemer.

E assim ele a seduziu suavemente em orgasmo depois de orgasmo até que ela se estorceu helplessly no
mármore; meio enlouqueceu do prazer que ele lhe deu.

Afinal, quando ela estava flácida e atordoada, ele ergueu a cabeça dele e inspecionou o corpo sem osso
dela com um sorriso quente, possessivo. Então ele a escavou novamente fora o chão. Água rodou ao
redor das pernas dela como puxou ele o dela atrás no direito de pool—and sobre o galo pedra-duro
dele.

Erin ganiu como achou de repente ela que ela empalou nele. Piscando, ela conheceu o olhar carnal
dele. "Como é que? " ele perguntou com um sorriso mau, preguiçoso.

"É, uh—" Ela torceu, enquanto o sentindo a tocando em lugares antes dos que nunca tinham sido
tocados. "Muito."

"Você tem aquele efeito em mim. Espere, amado".

Embrulhando os braços dela ao redor os ombros largos dele, ela obedeceu como começou ele, lazily,
empurrar. Que era uma coisa boa, porque ela ainda sentia um pequeno tenro do áspero, dominando
passeio ele tinha a dado tempo passado. Não que ela tinha contestado.

Ainda havia algo da mesma maneira que despertando em ser embalaram nesses braços poderosos,
enquanto o sentindo usam o galo dele como a vara de um feiticeiro pôr um feitiço de prazer em cima
dela tremendo corpo.

Ele provavelmente sabe que eu estaria dolorido de experiência anterior, ela pensou muzzily.

Séculos de experiência anterior.

E ele parecia estar fazendo uso bom de todos os anos disto agora como ele rodou os quadris dele
pacientemente, enquanto acariciando as profundidades sensíveis do corpo dela com ternura
empolgante. Como a estimulação dela disparou com a elevação preguiçosa do mais recente clímax dela,
ela se achou querendo moer contra ele, o leve mais fundo.

E como se sentindo aquela fome de subida, ele começou a empurrar mais duro por incrementos
cuidadosamente controlados, os olhos verdes dele assistindo a face dela. Ela devolveu o olhar dele e se
achou piscando a sua intensidade. Nenhum homem, David plano, alguma vez tinha olhado para o igual
that—as dela se ela fosse o centro do universo dele.

O orgasmo estourou dentro dela em uma chuva de bolhas iridescentes. Ela atrasou a cabeça dela e
gemeu ao prazer suavemente extravagante.

Como Erin entrou flácido nos braços dele, Reece abaixou a cabeça escura dele para o arco da garganta
dela. Ela enrijeceu, enquanto se lembrando da picada deliciosa dos colmilhos dele afundando na
garganta dela.

93
Mas à última hora ele fechou a boca dele e virou a cabeça dele. Antes de ela pudesse desejar saber que
por que ele tinha se negado, o corpo poderoso dele se curvou com a força do orgasmo dele, pistoning o
galo dele para as bolas. Ele veio, enquanto estremecendo contra ela.

Para um momento, ela estava só atenta da largura dele e comprimento que a apertam tão bem fundo.

E então algo aconteceu. Parecia uma luz branco-quente rolada pela visão dela, enquanto deixando só
Campeão em seu centro. Para um único, ardente momento, ela sentia a troca de universo ao redor dela,
como se estivesse a ponto de rachar aberto e derramamento.

Erin pegou a respiração dela em uma combinação de antecipação e terror. Três vezes. Ele tinha dito
que levaria três vezes. É tido só dois anos!

Ou tinha tido três anos? Aquele tempo na casa dele, depois do party—no, ele tinha usado um
preservativo, então. Só contou se ele a entrasse…

E então tudo resolveu novamente, as regras normais que fazem tique-taque em lugar como uma porta de
copo corrediça que chocalha atrás em seu rasto.

Chupando em uma respiração funda, Erin embrulhou os braços dela ao redor de Campeão e se agarrou
para a única coisa estável no mundo dela.

Como se sentindo o medo dela, ele apertou o próprio cabo dele. Os braços que normalmente sentiam
tão poderoso abruptamente pareciam como uma barreira insuficiente contra… tudo que que era. De
forma que é o Mageverse. De repente Erin entendeu um pequeno muito bem por que as mulheres foram
insanas quando eles se tornaram Majae.

Era uma perspicácia sem a que ela poderia ter feito.

Campeão se retirou um pequeno e olhou para baixo a ela, uma carranca preocupada na boca móvel
dele. "O que está errado? "

Erin lambeu lábios que de repente sentiam secam e rachado. "Eu sentia isto", ela disse, enquanto
trabalhando para manter a voz dela firmam. "O Mageverse. Há pouco para um moment—let eu vou."
Ela precisou de espaço.

Algo na voz dela o teve a erguendo fora o galo que ainda não tinha amolecido. O minuto os pés dela
tocaram o chão da piscina, Erin virou à extremidade e se içou para cima. Gotejando, ela estava de pé e
esperou por ela batendo coração para reduzir a velocidade.

"Erin—"

"Fique um minuto atrás, o vá? " Apoiando as mãos dela nos quadris dela, ela encarou abaixo o chão
que batalha o medo dela como água gotejado ao redor dela. "Há pouco me dê um "minuto de maldição.

"Você sentia isto, não o fez? " Ele escalou os passos fora da piscina, então hesitou quando ele a viu
endurecer. "Eu não vou o" ferir.

"Não, claro que não." Ela ergueu a cabeça dela e se fez conhecer os olhos dele. "Há pouco era um
pequeno subjugando."

Reece olhou para ela, ambos levantamento de sobrancelhas escuro. "Bem, isso tem o anel distinto de
indicação incompleta." Ele virou escarranchar para a pilha de toalhas, enquanto colecionando um para

94
ele e a lançando outro. Ela pegou isto e embrulhou isto os ombros dela ao redor, grato para a
sensibilidade dele mantendo a distância dele.

"Eu não estou seguro eu posso cortar isto, Reece", ela admitiu, dirigido para expressar o medo que
tinha a batido quando ela tinha sentido a racha de universo. "É muito um inferno de mais forte que eu
pensei que seria."

Campeão olhou para ela, embrulhada na toalha dela. Apesar do cheiro de medo no ar, o dela de volta
estava direto como um soldado. E isso lhe deu esperança. Seguramente aquele tipo de força significou
ela faria isto. "Do que eu junto de falar com outro Majae, todo o mundo tatos que modo a primeira vez
eles tocam o 'Verso, Erin".

Com vivo, movimentos de nenhum-tolice, ela começou pano para toalhas fora. "Você tem razão, claro
que. Isto não muda nada. Eu sei o que eu tenho que fazer."

Ele hesitou. "Você sabe, há uma chance que alguém do Mageverse notará que eu estou perdendo. Eles
podem ter lançado uma equipe de salvamento" até mesmo.

Ela o atirou um olhar duro. "Deve ser uma maldição chance esbelta, ou você teria mencionado isto
agora" antes.

Reece encolheu os ombros, incômodo. "Depende de muitos ifs. Se alguém notasse que eu não estive de
volta a Avalon—"

"Avalon? "

"O Tribunal Alto. É amável de nossa base de operações. De qualquer maneira, se eles fossem
preocupados bastante para começar olhando, e se eles percebem que eu não estou de volta em Terra—"

"—e se eles mandam sair uma equipe de salvamento que de alguma maneira consegue tropeçar por nós
nisto magia-protegeu cela." Erin tremeu a cabeça dela. "Você tem razão, Reece. Também condene
muitos ifs." O olhar dela endureceu. "Nós precisamos aderir com o plano original."

"Que o" terrifica.

"Não, não me" terrifica, ela negou, como se através de reação de joelho-puxão. Então ela somou
relutantemente, "pode me amedrontar, mas não me terrifica. Este realmente é o único tiro nós temos que
o" parar. Ela apertou os punhos dela. "Eu tenho que fazer isto trabalhar."

Apesar das palavras valentes dela, Erin poderia sentir quase o Mageverse lá fora, enquanto esperando
por ela, como malévolo de seu modo como o demônio era.

E não importa o que ela tinha contado para Reece, assustou o inferno fora dela mais que qualquer
coisa já teve.

Exclua olhando nos olhos de David como ele tinha empurrado a arma dele contra o próprio queixo dele
e tinha apertado o gatilho. Ele tinha se sacrificado para ela. Ele tinha morrido para parar o demônio.
Ela deveu mais que covardia para ele. De alguma maneira ela ia ter que superar o Mageverse e
derrotar isto.

95
Engolindo, Erin observou. O olhar dela colidiu com o olhar de esmeralda de Campeão. Ela viu a
condolência em seu.

E a dúvida.

Ele não acredita que eu posso fazer isto, ou, que Erin percebeu. Ele tem medo que ele vai ter que me
matar. Que era esquisitamente confortante, de certo modo. Se ela perdesse isto, o Campeão não a
deixaria sofrer muito tempo.

Mas o que acontecerá enquanto isso a você? uma voz fria sussurrou na orelha dela. Como o que sentia
para ir insano? Sentir sua mente descascando fora como uma cebola?

Ela não se importou em morrer. Ela tinha estado bastante no trabalho longo que a idéia de morte já não
segurou a mesma picada do desconhecido.

Mas loucura era outra história. Ela tinha lidado com pessoas loucas, tinha olhado nos olhos deles/delas
e tinha desejado saber em medo e piedade que monstros habitaram os pensamentos deles/delas.

Aparentemente ela estava a ponto de descobrir de primeira mão.

Pare, Erin se contou savagely. Há pouco pare. Isto não está ajudando. Tenha uns pequenos intestinos de
fucking, por que não o faz?

Algo tocou o ombro dela. Ela empurrou para olhar no olhar de verde preocupado de Campeão ao redor.
"É certo ter medo, Erin. Não há nenhuma vergonha nisto."

"Eu sei isso. A única vergonha está deixando parada de medo você." Ela se lembrou de entrar pela
primeira vez no templo de Sabbat da Morte e dar uma olhada às centenas das pessoas que olham atrás
para ela.

Em retrospecto, era milagroso eles não tinham cortado a garganta dela, determinado que eles tinham a
feito. Se Geirolf não tivesse tido outros planos para ela, eles provavelmente teriam. Mas ela tinha
enfrentado os e o medo dela de qualquer maneira, e ela tinha sobrevivido.

Ela quadrou os ombros dela. "Eu nunca deixei isto me parar antes."

Ele sorriu e alcançou para ela. "Eu sei. Você é um inferno de uma mulher, Erin Grayson".

O primeiro instinto dela era recuar longe dele, como se até mesmo tal contato inocente poderia trazer
loucura.

Mas Graysons não correu de nada. Não Nazis, não Vietcong, não Iraqis. Nem mesmo vampiros que só
poderiam rachar o universo inteiro fazendo amor a você.

Ela entrou nos braços dele.

Ele sentia morno e forte como ele a abraçou contra ele, enquanto a acariciando esfriaram carne
confortantemente. Uma bolha de descrer risada quebrou livre da garganta dela.

"O que é tão engraçado? " ele perguntou suavemente, enquanto a resolvendo um pequeno mais com
firmeza contra o corpo dele.

"Há pouco me mordeu que eu estou abraçando com um vampiro. Talvez eu já estou louco."

96
Ele tremeu a cabeça dele, o restolho nas bochechas dele raspando a face dela. "Você não está louco."

"Eu não sou? Vampiros, alma-chupando demônios que vivem de sacrifícios de humano, um universo de
magia onde fadas voam além das janelas de celas que não têm nenhuma porta". Ela embrulhou os
próprios braços dela mais apertado ao redor dele, "Talvez eu já estou no manicômio e há pouco não
conheço isto."

"Você é o menos pessoa louca que eu alguma vez me encontrei, Erin".

"Vindo de uma possível ilusão que realmente não é tudo aquilo confortando." Ela riu brevemente. "O
que diz sobre uma situação quando você preferiria estar louco que aceite como realidade? "

"Bem, provavelmente é uma indicação boa que chupa." Os braços dele apertaram ao redor dela em um
abraço que era mais comradely que romântico.

Ela relaxou nele. Havia algo confortando assim na força dele. "Sim", Erin concordou, e experimentou
um sorriso lânguido. "Chupadas como uma estrela pornô."

Durante vários minutos eles se levantaram simplesmente assim, embrulhou um ao outro ao redor.
Finalmente ela perguntou, estava "se tornando um vampiro qualquer coisa assim? "

"Considerando que eu não tive que preocupar sobre se tornar um sacrifice—no humano. " Ele
descansou o queixo dele em cima da cabeça dela. "E eu tive um sedutor profissional que olhar atrás
nisto hoje parece como uma bênção. Embora eu não percebesse certamente na ocasião" isto.

Erin retirou bastante a olho ele. "Um sedutor profissional? O que, há alguém que faz este tipo de coisa
para viver? "

Ele encolheu os ombros e a pegou pela mão, enquanto a rebocando para a cama. Como ele se
desmoronou no colchão dentro um elegante, sem osso espreguice, Erin se sentou estando em frente dele
e puxou as pernas dela em baixo dela, moda de alfaiate. "Eu lhe falei o Conselho do Majae aprova que
Oculto adquire o Presente de Merlin. Bem, então alguém tem que ter sexo com o Oculto o número
exigido de tempos. Às vezes a decisão está baseado na recomendação de um Maja ou Magus que então
fazem o o ou se honra. Mas o resto do tempo que o Conselho envia para um dos Sedutores de Tribunal
que especializam em romancing Latents."

Erin olhou para ele. "Oh, agora isso é perverso. Você há pouco não pôde levar voltas ou algo? "

"Bem, não. É mais fácil arruinar que você poderia pensar. Primeiro, você tem que contar o Oculto o
que ele ou ela têm o potencial de se tornar—"

"E então você tem que os convencer você não é um lunático", ela lançou dentro.

"Direito. Embora eu normalmente seja contado torneamento em um lobo para eles trabalhos."

"Certamente me" convencido.

"Então você tem que lhes contar os riscos, ainda consiga que eles se arrisquem de qualquer maneira."

"Agora, há onde eu tenho um problema com este conceito." Erin desdobrou as pernas dela e tirou a
cama para ir para a mesa e verter um goblet para ela. Quando ela ergueu o lançador para Reece, ele
acernar com a cabeça, assim ela verteu um como bem para ele. "Eu teria real dificuldade que convence
fazer algo que poderia os dirigir louco e poderia resultar na possível execução" deles/delas para
alguém. Ela levou ambos o goblets atrás à cama e lhe deu um. "Isso há pouco está frio."
97
Reece encolheu os ombros e tomou um gole como ela se sentou na cama ao lado dele. "É realmente
bastante raro que o Conselho do Majae cometa um erro sobre Gifting alguém. Eles têm feito este um
inferno de muito tempo, e eles são bons a manchar o ones que pode fazer isto pela transição." Ele fez
careta. "Claro que, às vezes eles cometem erros."

"Como eu dissesse, eu não quereria me arriscar. Se lembrando do olhar rápido do Mageverse ela tinha
adquirido, ela fez careta. "Especialmente depois de adquirir uma pré-estréia grátis."

"Retifique, mas há a coisa de imortalidade inteira", Reece lhe falou. "A idéia de sempre viver é uma isca
bem poderosa."

Erin balançou atrás dele, golpeado pelas implicações. "Assim no evento improvável eu consigo na
verdade sobreviver isto—"

"Você não estará morrendo durante um tempo muito longo. Assumindo nós não damos mancada e
deixamos humankind se destruir."

Ela pensou nisto. Testemunhando a passagem de séculos como Reece teve, os avanços tecnológicos. Um
dia que ela poderia pisar pé em outro planeta.

E assiste o dado de irmão dela, junto com as crianças dele, e as crianças deles/delas. Perdendo todo
amigo mortal ela teve ou já faria, um por um. O pensamento a esfriou.

Olhando para cima, Erin viu Reece, espreguiçou em nudez esplêndida contra a cabeceira. Por outro
lado, poderia haver compensações.

Então ela se lembrou do sentimento do universo rachando e deslizando lentamente lateralmente debaixo
da mente dela. "Ainda, é um risco grande."

Ele encolheu os ombros. "Só jogo na cidade, Erin."

"Verdadeiro." Ela suspirou. "Eu adivinho nós provavelmente deveríamos prosseguir há pouco and—you
sabem. Adquira em cima de com."

Reece a atirou um olhar. "Eu tive propostas mais românticas."

"Bem, desculpe o inferno fora de mim", ela estalou atrás, repentinamente irritado. "Eu há pouco não
estou sentindo particularmente romântico."

Ele olhou sugestivamente para baixo. Eu" "nem.

"Oh." Erin piscou ao galo dele. Embora ainda impressionante, isto posição enrolou em cima da barriga
muscular dele, obviamente não até a tarefa. "Isso não era um problema antes."

"Me" acredite, ele disse, "nunca é sido um problema."

Irrationally ela sentia uma pequena punção de lesão. "Oh."

"Não olhe assim feridos de maldição. Eu não gosto da idéia de fazer isto a você."

"Especialmente desde então se não trabalhar, você vai ter que me" matar. Erin conheceu o olhar dele
continuamente. "E eu há pouco não estou falando aproximadamente se eu enlouquecer. Se nós podemos
o privar de um dos sacrifícios dele… "

98
Ele tremeu a cabeça dele. "Eu tenho pensado nisto, e eu não acredito que isso é bastante bem. Até
mesmo se eu o mato, tudo ele tem que fazer é seqüestrar outro Oculto, e então nós estamos por toda
parte novamente nas mesmas bagunças exatas. Também, pelo menos se eu morro que ele vai ter que
achar e seqüestrar um Magus."

Ela carranqueou a ele, enquanto estudando a face severa dele. "Você está falando sobre um pacto de
suicídio? "

Reece suspirou. "Sim, eu sei. Duro fazer se você não está no calor de uma depressão realmente feia.
Você terá que encantar uma lâmina para mim, entretanto".

Sabendo perfeitamente bem ela estava protelando, Erin perguntou, eu não "precisaria um, também? "

"Não. Majae pode usar magia, mas eles não são fisicamente magia. Nossa conexão com o Mageverse é
muito mais íntima, assim para nos matar, você precisa de uma arma mágica."

"Assim o que é aquela magia de like—being? "

"Bem, realmente não é tudo aquilo diferente. Diferente de o sangue bebendo e evitando exposição longa
para dirigir luz solar. E não, eu não me incendeio de repente, mas a queimadura de sol é uma cadela."

Silêncio caiu. Eles encararam um ao outro.

"Eu tenho um caso volumoso de "ansiedade de desempenho, Erin disse.

Ele bufou. "Me fale sobre isto.

Há assim condena muito equitação nisto. O que se eu enlouqueço? O que se eu não enlouqueço, mas eu
não posso penetrar a cela? Como é suposto que eu penetro a cela? Eu quero dizer, eu não sei nenhum
feitiço. Há cantos, ou isso que? "

"Não normalmente. Oh, há mais preparação com feitiços grandes, elaborados, mas a maioria do tempo
Majae há pouco fazem isto, e acontece. Eu penso que eles pintam o resultado que eles querem, e de
alguma maneira manipula as energias do Mageverse para adquirir isto."

Ela o encarou. "Oh, isso é uma ajuda grande, Campeão".

"Eu vivo para servir."

"Smartass."

"Ei, eu não sou um Maja. Eu não sei fazer esta matéria-prima, ou".

"Bem, nós vamos ter que entender isto antes do deus de assholes volta.

Ele sorriu relutantemente. "Deus de assholes. Eu gosto isso."

Ela sentia o próprio estremeção de lábios dela. "Nós poderíamos fazer isto um acrônimo. G.O.A."

"Nós estamos protelando."

"Eu não penso que eu alguma vez senti menos como sexo em minha vida inteira."

Ele considerou o dele obstinadamente galo flácido. "Eu ou."


99
Erin olhou para o cabo amolecido. "Oh, eu vou ter que fazer algo sobre isso."

Reece resolveu atrás e curvado uma sobrancelha. "Tudo que você tem em mente? " O galo dele se
contraiu.

"Tem penetração para ser? Eu quero dizer, um trabalho de sopro trabalharia? "

A isso, ele começou a endurecer. "Eu assumo assim, desde que eu Virei durante sexo oral." Então ele lhe
deu um sorriso mau. "Eu não me importaria em tentar" certamente.

Apesar da situação severa, riu ela. "De alguma maneira eu não pensei que você vai."

"Eu também não me importaria em devolver o favor", ele disse. "Na realidade, eu preferiria isto."

Erin considerou a idéia. Estava tentando extremamente. Mas—"Não este tempo", decidiu ela. "Eu
gostaria de estar em controle." Fazendo careta, ela somou, "De algo, de qualquer maneira".

Ela observou veja condolência morna nos olhos dele. "Sim. Eu posso entender isso."

Rolando sobre as mãos dela e joelhos, Erin rastejou em cima de para ele como ele sentou contra a
cabeceira. Para um momento pausou ela, enquanto olhando para baixo ao corpo poderoso dele,
levando nos cumes e curvas de músculo debaixo da pele bronzeada dele. Curiosamente ela alcançou
fora o tocar. "Por que você tem um bronzeado se você nunca for fora ao sol? "

Reece encolheu os ombros. "Eu tive um bronzeado quando eu Virei. Nunca enfraqueceu."

Ela acariciou o bloco do dedo polegar dela mais de um mamilo masculino pequeno. Veio a um cume
marrom minúsculo.

Erin considerou isto. Talvez se ela concentrasse nele, só preocupando parado sobre o que aconteceria
ao término disto, eles ambos poderiam consumir isto.

E talvez ela deve condenado bem faça o melhor disto de qualquer maneira. Ela nunca tinha tido um
amante gostar de Reece antes, e as vantagens eram muito boas ela nunca teria novamente a pessoa.
Nada. Possa bem completamente como desfruta a oportunidade enquanto ela teve isto. De qualquer
maneira, era concentrando muito mais agradável nele que no futuro severo eles ambos enfrentaram.

Ela dobrou a cabeça dela e sacudiu a língua dela em cima daquele mamilo masculino pequeno. Ele
pegou a respiração dele.

Oh, sim. Muito melhor.

Erin sentou para cima e lançou uma perna em cima dos quadris dele assim ela pudesse sentar montado
nas coxas dele. Ele olhou para ela e ergueu uma sobrancelha escura. Para um momento ela não fez
nada, enquanto há pouco desfrutando a sensação das coxas duras, fortes dele debaixo do fundo dela.

O galo dele alongou e cresceu até mais duro.

Ela sorriu abaixo a isto. "Não pode controlar um homem bom.

Ele lhe deu um sorriso de lobo. "Você pode se ele estiver debaixo de uma mulher boa."

"Ou melhor ainda, uma mulher ruim." Erin abaixou a cabeça dela e o beijou, enquanto provando o
veludo macio, úmido dos lábios dele. "E você está me fazendo sentir como uma mulher muito ruim."
100
CAPÍTULO DEZ

«^»

Eles beijaram lentamente, uma amostragem mútua delicada de lábios e dentes e língua. Em algum
lugar no meio disto, cupped de Reece o peito dela, saboreando o peso macio, cetinoso, enquanto
folheando e acariciando um mamilo. Suspirando, ela enfiou as mãos dela pelo cabelo dele e lambiscou
o modo dela ao longo de uma bochecha. A boca macia dela o fez tremer como ele imaginou o como o
qual sentiria quando ela trabalhou o modo dela finalmente abaixo o corpo dele.

Ela parou à orelha dele para uma mordida de amostragem, então rodou a língua dela ao redor o lóbulo
da orelha dele até que ele gemeu. Faminto descobrir se ela fosse que tão despertado quanto era ele, ele
deslizou a carta branca dele por detrás debaixo dela. Ele foi deleitado para descobrir aquela nata
grossa, rica como ele procurou entre os lábios dela, imersos na abertura dela, e começou a acariciar.

"Mmmm", ela ronronou na orelha dele. "Não que eu estou reclamando, mas você percebe a idéia é para
eu lhe dar um trabalho de sopro, não para você me adquirir todo quente e aborreceu? "

"Sim, mas unfortunately"—he viraram a cabeça dele para dar para a orelha dela um pequeno beliscão
do próprio dele—"eu me acho incapaz patologicamente deixar seu corpo magnífico só."

"Magnífico." Ela lambeu um das cordas grossas do pescoço dele. "Eu gosto isso. Você não é ruim você,
Astutamente".

You"—he contente" pegaram a respiração dele como ela a lambiscou muito abaixe—"aprove."

"Oh, eu definitivamente aprovo." Ela descobriu um do pecs dele e pausou para provar isto com a língua
dela antes de trabalhar o modo dela até o mamilo dele. Ele ofegou.

"Assim? " ela ronronou.

"Um pequeno muito." Ele estava em perigo de vir fora o dela se ela mantivesse isto.

Mas ela lhe deu nenhuma clemência como ela continuou abaixo o corpo dele, enquanto plantando
lambidas revezadas e mordidas minúsculas abaixo os cumes das costelas dele e abdômen. Reece sentia
as bolas dele apertam como a estimulação motriz dele aumentada. O calor subiu até tudo nos que ele
poderia pensar estava agarrando o cabelo dela e estava empurrando o galo dele na boca dela.

Mas quando ela alcançou o talo grosso, ela continuou passado isto ao longo do abdômen dele em umas
séries de minúsculo, escarnecendo beliscões. Ao mesmo tempo ela deslizou o corpo dela, sinuously
abaixo as coxas dele, lentamente.

"Qualquer pessoa alguma vez lhe falou lhe uma mulher má é? " Reece ofegou. Ele tinha deixado da
acariciar a favor de cavar os dedos de ambas as mãos no colchão como ele agarrado o autocontrole
dele.

Ela ergueu a cabeça dela para lhe dar um sorriso mau. "Quem, eu? "

"Sim, você." Ele gemeu, enquanto dobrando os quadris dele até que o galo puxando dele subiu e descer
pleadingly.

101
Ole de Li'l" eu? " Erin correu a língua dela em cima da carne apertada da virilha dele, enquanto
perdendo as bolas dele por um milímetro.

Deusa sádica" você, sim."

Ela lhe deu outra lambida minúscula e observou. "Você quer que eu pare? "

"Você me quer o sujeitar e o bater goste de uma porta de tela? "

Ela fechou os dedos dela ao redor o galo dele, enquanto se transformando o resmungo dele em um
suspiro sufocado. "Não ameace a deusa sádica, Reece".

"Não sonharia com isto."

Erin sorriu. "Bom." E ela engolfou a cabeça corada do galo dele com um único, notar-assoando
descida rápida.

Engolfado em doçura, calor molhado, Reece gemeu helplessly à sensação dos lábios aveludados dela
deslizando em cima do cabo dele. Quando ela rodou a língua dela por sua cabeça sensível, ele teve
escavação ambas as mãos no colchão, dedos enrolaram em garras.

Ele tinha tido mais que a parte dele de trabalhos de sopro durante os anos, mas Erin se transformou
isto em uma arte. Ela o explorou com a boca dela, os lábios dela, os dentes dela, a pequena língua
quente dela, lentamente, como se worshiping o galo dele como um suplicante em um altar. Apesar das
sensibilidades gastas dele, apesar da situação feia, achou ele totalmente ele focalizou nela, em todo
estalido de língua e amamentando puxam. Ele poderia sentir a pressão quente do clímax dele
embutindo as bolas dele. Reece soube que ele era segundos de derramar naquela boca quente,
deliciosa.

E ele não quis fazer isto.

Porque quando ele veio, o Presente dela ativaria. Ele queria que ela sentisse os braços dele
embrulhados ao redor dela, enquanto a segurando quando o Mageverse bateu pela primeira vez na
mente dela.

Com um gemido de esforço, Reece alcançou abaixo, a agarrou pelos ombros, e arrastou a boca
deliciosa dela fora o galo puxando dele.

"Reece, o que é você—! " ela protestou como ele a levantou em cima do corpo dele escarranchar os
quadris dele. Ele pegou a cintura dela em uma mão, a ergueu, e apontou a ereção dolorida dele ao
caroço dela com o outro.

E rebanho ele para o cabo em um empurrão frenético.

Erin ofegou como Reece começou shafting ela em golpes longos, motrizes que tremeram o corpo dela,
ambas as mãos grandes que agarram o fundo dela. A estimulação suave que tinha florescido enquanto
ela o amamentou estouro de repente em chama rugindo. Cada sacode do corpo dele em seu remexeu
isto mais quente.

Finalmente ele rolou em cima de com ela, enquanto a cobrindo com ele em um gesto que parecia mais
protetor que possessivo.

102
Então, como ele bateu em um empurrão particularmente duro, um estrela-estouro explodiu atrás dos
olhos dela. No princípio ela pensou que foi a primeira arremetida do orgasmo que ela poderia sentir
edifício, quase ao alcance.

Mas a próxima entrada trouxe outro flash, até mesmo mais ofuscante que o primeiro. Então dois
explodiram como ele dirigiu novamente nela, enquanto lantejoulando a visão dela com afterimages
roxo.

Ela veio com um grito estrangulado como ele convulsionou em cima dela com um berro de prazer
torturado. "Erin! "

E o universo foi insano, como mil flashbulbs que passam fora o dela tudo de uma vez. O próximo grito
dela segurou uma nota de horror e inevitabilidade como percebeu ela que a transformação dela tinha
começado.

A energia bateu por ela em uma onda de heat—directly fundido no corpo de Reece. Ele berrou em
surpresa entrosada, dor, e prazer como a face dele começou a arder como aquecer metal. A luz estava
encobrindo assim ela teve que olhar fora.

Então a força voltou rolante novamente fora dele. E bateu atrás nela.

Erin gritou.

Reece nunca teve Talentoso um Maja—that era um trabalho para Sedutores de Tribunal goste de Sebille
e Lancelot. A própria transformação de vampiro dele tinha sido um processo diferente distante.

Como todo o Magi, Reece era energia de Mageverse em forma humana. Que primeiro, sinalizando
pulso de Erin ativaram uma explosão dentro o dele como o Mageverse verteu dele nela, enquanto os
transformando ambos violentamente em pura energia. Para um momento ígneo eles fundiram em uma
única consciência.

A primeira coisa que ela sentia era o completamente, peso de cego-força de séculos de experiência que
brilha na mente dela. Faces flamejaram pela memória dela, milhares deles, algum famoso, alguns não.
Ela sentia o sacuda de uma lâmina de espada que dirige no coração de um homem, o deslizamento
erótico de colmilhos que afundam na garganta de uma mulher. Ela sentia a fome dele e a inteligência
dele e a solidão que ele nunca poderia tremer totalmente. Ela conheceu a aflição dele por amantes
perdidos e a satisfação dele a batalhas ganhadas. E em baixo de tudo, ela sentia a convicção de
bedrock dele na Grande Missão dele, na necessidade absoluta do que ele estava fazendo.

E ela sentia o dele teme que ele tivesse que olhar nos olhos dela como ele a matou.

Ela era assim maldição jovem. Isso era a primeira coisa que golpeou him—how curto a vida dela tinha
estado próximo ao comprimento do próprio dele. Ainda mesmo assim, havia um fogo nela, uma sede
ardente para justiça plantada quando ela tinha assistido o David sacrifício ele. Nada satisfaria a mas a
destruição de Geirolf. Até mesmo o medo dela de loucura não era nenhuma partida para aquele passeio
inexorável.

Mas havia mais a ela que uma necessidade para vingança.

Quando ele tinha tocado a mente de Sebille, Reece tinha achado dedicação, intelligence—and uma
recusa profunda para deixar qualquer homem se pôr íntimo, até mesmo ele. Ele tinha sabido então que
ele nunca pudesse fazer o dela o ame.
103
Erin era da mesma maneira que inteligente, da mesma maneira que dedicado à causa dela, mas com
essas qualidades ambos uma paixão feroz queimou para vida e uma consciência de como depressa e
facilmente morte poderia limpar tudo.

Ele a quis. Algo nele a reconheceu, respondeu a ela como se ela fosse alguma parte perdida da alma
dele que ele sempre tinha buscado. Ela deve ter sentido o mesmo; ele sentia o fluindo ao redor dele
dela, enquanto o dando boas-vindas, misturando com ele em alguma doce alquimia ele nunca tinha
sabido antes.

Mas até mesmo como eles alcançaram para um ao outro, uma força adversária arrastou a eles,
enquanto os puxando separadamente. Eles lutaram para esperar, mas estava muito tarde.

A conexão estalou. Sentia como se algo tivesse a arrancado pelas raízes. Ele gritou um protesto…

Os gritos simultâneos deles/delas de angústia que toca nas orelhas dela, Erin abriu os olhos dela.

Campeão olhou para baixo a ela, os olhos verdes dele ofuscaram e vulnerável como ele se deita em
cima dela, o peso dele suportou nos braços dele, o galo dele ainda a sentou bem fundo.

"Oh", ela disse suavemente, uma nota de maravilha na voz dela como ela se lembrou do toque da mente
dele.

"Sim", ele disse. Como se os braços tremendo dele já não o pudessem segurar, ele rolou fora o dela e se
deita no lado dele, enquanto inspirando como um corredor de maratona fundo, tremendo suspiros.

Para um momento longo eles simplesmente ainda se deita, enquanto contemplando a um ao outro, se
lembrando do momento atordoante quando eles tinham fundido.

"Eu toquei sua mente", Erin lhe falou. Depois de uma pausa, disse ela, "era… você é… " Ela gaguejou
a uma parada. Nenhuma palavra da que ela poderia pensar o fez justiça.

Os olhos verdes dele pareciam impossivelmente fundos. "Assim é você."

"Já o tenha—? "

"Unido com alguém assim? "

"Sim."

"Quando eu virei. Mas não era o mesmo. Ela não era nada como você." Uma fechadura de cabelo de
zibelina caiu em cima da sobrancelha dele. Erin focalizou nisto, encantado por seu vislumbre sedoso.
Dentro de cada praia, padrões infinitésimos de energia rodaram ao redor de aglomerações maiores de
energia, cada sistema minúsculo que empurra contra o próximo. Vagamente ela o ouviu continuar,
"Você é assim… "

"Eu posso ver os átomos em seu cabelo", Erin interrompeu dreamily. "Todos os pequenos elétrons e
nêutrons, e qualquer o inferno que essas outras coisas são. Pequenas coisas ardendo."

Reece começou a perder o olhar de maravilha ofuscada. Os olhos dele estreitaram e a boca dele
apertou. "Como você sente? "

104
"Alto." Ela piscou. "Alguém deslizou eu algum ácido uma vez quando eu estava na faculdade. Assim. Eu
não gostei." Ela tremeu. Parecia o quarto estava crescendo mais frio antes do segundo. "Eu não gosto
isto."

Desamparo flamejou pela face dele. Ele alcançou para ela. "Venha aqui. Eu o" segurarei.

Tremendo mais duro, ela entrou gratefully nos braços mornos dele. Sentia como se a temperatura no
quarto tinha derrubado dez graus dentro como muitos segundos. Os dentes dela começaram a tagarelar.
"Frio. Eu tenho tanto frio.

De repente um fogo ardente saltou para cima em uma lareira de pedra na parede ao lado da cama,
derramando calor pelo quarto. Ambos eles saltaram ao rugido de crepitação súbito.

Erin encarou uneasily as chamas saltando. "Aquela lareira estava lá antes? "

"Não", Reece disse severamente. "E você criou um cano de chaminé? "

"Um cano de chaminé? " Fumaça começou a ondular no quarto. "Oh, um cano de chaminé. Não. Como
eu faço que? "

"Eu não tenho nenhuma idéia", Reece disse firmemente, enquanto a deixando ir e aliviando atrás dela.

A lareira desapareceu. "Eu não estou seguro como eu fiz que, ou", ela lhe falou, enquanto derrubando
atrás ao colchão, "mas provavelmente era uma idéia boa."

"Talvez você deveria tentar nos chegando logo" fora daqui.

"Direito." Isso era o próximo passo lógico. "Como? "

"Você precisa criar um portão a Avalon." Ele rolou fora a cama e sobre os pés dele. Como moveu ele,
ele deixou um rastro ardendo de rodar energia atrás dele.

"Condene que está bonito."

Ele olhou para baixo a ela, essas linhas boas que apertam ao redor novamente a boca dele. Os
músculos no abdômen esculpido dele ondulado como ele suportou as mãos dele nos quadris dele.

"Você sabe, você é nu", ela lhe falou. "Talvez eu deveria tentar fazer roupas antes de eu tentasse esta
"coisa de portão.

"Que provavelmente seria melhor."

Uma imagem flamejou pela mente dela, e na próxima piscadela ele estava usando o smoking no que ele
tinha tido quando ela tinha o conhecido. Ele olhou para baixo a ele. "Não a melhor escolha por correr
como inferno."

Erin carranqueou a isto. "Ponto bom." Uma imagem flamejou pela mente dela, algo que ela tinha visto
uma vez em um filme.

Uma tanga de pele montou os quadris dele, junto com botas de couro bezerro-altas e bracers enfeitado
com jóias. Uma grande espada embainhada pendurou de um baldrick entre as lâminas de ombro dele.
Ele riu, um estrondo masculino surpreso que fez o próprio estremeção de lábios dela. "Você tem que
estar me" brincando.

105
"Sim, eu adivinho Laço o Bárbaro não é seu melhor olhar." Outra imagem flamejou nos pensamentos
dela, e ele estava usando uma Camiseta preta, calças jeans pretas, e sapatos correntes pretos.

"Isso é bom", o Campeão lhe falou apressadamente. "Pare aí mesmo. Eu não quero acabar se
parecendo um das "Pessoas de Aldeia.

Erin deu risada e pensou nas calças jeans usadas favoritas dela e treinadores de cruz. Para a causa de
vaidade, ela imaginou topo de colheita um pequeno branco que exibiu a barriga plana que ela tinha
estado afiando com viagens incontáveis para o ginásio.

Como ela subiu fora a cama, ela viu aprovação masculina nos olhos de Campeão como ele pegou visão
do equipamento dela. Então ele carranqueou. "Eu pensei que Geirolf disse que esta cela era mágica
apertado. Como você está fazer estes materiais? "

Ela encolheu os ombros. "Inferno se eu sei." Algo fechou pelo quarto, enquanto arrastando faíscas. Erin
saltou e fitou nervosamente depois disto. "Talvez ele há pouco quis dizer você não pode enviar magia.
Há seguro como inferno bastante isto em aqui." Ela empurrou um dedo polegar na direção que o míni-
cometa foi. "Eu não o suponho serra que? "

"Visto isso que? "

Erin suspirou. "Eu não pensei assim."

Agora que ela estava começando a pensar novamente, ela poderia sentir energia que roda ao redor do
dela como uma sopa quente, pronto se tornar tudo que ela quis fazer disto. Uma lareira, vestindo,
qualquer coisa. Tudo ela teve que fazer era pense, e o desejo dela se tornou realidade.

Era um conceito sedutor.

"Isto é mais fácil que eu pensei que seria", ela contou para Reece, como algum do medo escoados fora
dela. "Condene, eu desejo que eu tinha tido este tipo de poder um ano atrás. Poderia ter salvado o
David e poderia ter matado Geirolf e poderia ter evitado estas bagunças inteiras."

"Falando de quem, nós precisamos chegar o mais cedo possível" fora daqui, Reece disse, enquanto
olhando worriedly para um das janelas. "Nós não sabemos quando aquele bastardo voltará.

"O deixe vir", Erin disse com um descobrir despreocupado dos dentes dela. "Ele não vai me achar
pickings fácil este tempo! " Ela pressentiu um broadsword—something grande e impressionante, como
ela imaginasse que Excalibur deve ser.

Ela quase derrubou a arma volumosa como se apareceu imediatamente na mão dela, enquanto
iluminando o aperto dela nisto, ela examinou seu comprimento vislumbrando em satisfação. "Oh, sim.
Menino de diabo em para uma surpresa sórdida."

Quando ela observou, ela achou Reece que encara a lâmina na mão dela. Ele empalideceu e pisou um
passo atrás.

Carranqueando, Erin olhou no eyes—and dele viu umas séries de brilhar imagens. Lizzie, a espada nas
mãos esbeltas dela. Westlake, morrendo com uma espuma de sangue escarlate nos lábios dele, que a
espada enterrou na barriga dele. O grito de Lizzie de fúria como ela tinha virado em Reece.

E o horrível, intestino-queimando sacodem como Campeão tinha dirigido a espada no tórax dela e
tinha assistido o dreno de vida dos olhos dela.

106
Um frio frio rolou em cima de Erin como ela rasgou o olhar dela de seu, enquanto sabendo que ele
estava desejando saber se ele tivesse que a matar o mesmo modo.

Ele tinha medo ela ia furiosa.

E em um momento de terror cru, preto, Erin se achou temendo a mesma coisa.

Não. Ela não pôde permitir isto. Ela teve que esperar, retenha controle do poder que ela tinha sido
dada. A vida dela se manteve o equilíbrio. E assim fez todo o mundo outro.

Erin se lembrou daquele sumário, dolorosamente intenso momento quando ela tinha tocado a mente de
Recce, vista a coragem e inteligência e força nele. Ela não tinha podido salvar o David, mas ela pôde,
por Deus, exceto ele. Assumindo ela poderia os chegar ambos fora daqui antes de Geirolf voltasse.

Apesar do sentimento de invencibilidade os poderes novos dela tinham a dado, logicamente ela não era
nenhuma partida para um estrangeiro outro-dimensional que uma vez sido worshiped como um deus.

Erin fez a espada desaparecer. "O que faço eu? Como eu nos chego fora daqui? "

Ele relaxou ligeiramente à evidência que ela estava começando a levar isto seriamente. "Você precisa
abrir um portal em Avalon."

Erin lambeu os lábios dela, enquanto sentindo uma gota de trabalho de suor seu modo abaixo a espinha
dela. Algo estava vislumbrando em cima de em um canto, mas ela era maldita se ela olhasse para isto.
"O que é novamente Avalon? "

"A casa do Tribunal Alto. Venha aqui, eu mostrarei para você." Ele se orientou a ela e levou a mão dela
em seu. Os dedos dele sentiam tão morno, ela a conheceu próprio deve ser resfriado de gelo. "Olhe em
minha mente", ele disse suavemente.

Observando, ela se encontrou o gaze—and verde dele viram edifícios fantásticos confundidos contra
uma silhueta vislumbrando de estrelas estrangeiras. Então havia um único quarto com uma barra longa
cercada por agrupamentos de mesas, tudo em madeira escura com acentos de bronze vislumbrando.
Cadeiras de couro volumosas sentaram as mesas ao redor, e nas paredes pinturas estavam em armações
grossas, complicadas. Alguns descreveram batalhas que variam do período medieval à segunda Guerra
de Golfo, enquanto outros mostraram para mulheres, freqüentemente nu, em vários destacamentos
eróticos.

Em um lugar de honra perto da barra estava um tomo enorme de um livro, enquanto mentindo aberto
em um posto.

"Você quer que eu o leve a uma barra? " Erin perguntou, divertiu.

"De fato, é o "Clube do Deus. Ele encolheu os ombros. "Eu preciso falar com o Grimoire de Merlin.
Saberia de Geirolf se qualquer um faz."

Ela carranqueou. Ele tem que estar falando sobre o livro grosso. "Um grimoire não é um livro de
feitiços? Como você fala… " Ela arrastou fora como ela viu a resposta na mente dele. Na realidade, o
Grimoire de Merlin era sensível. "Emocione. Um livro falando."

"Às vezes você não pode conseguir isto para se calar, o Campeão concordou. "Com sorte, poderá nos
contar como derrotar o demônio. Enquanto nós estivermos a isto, eu pedirei um aparecimento antes do
Conselho Alto. Nós precisaremos nos explicar antes de alguém tira uma ordem de execução em nós."

107
Erin estremeceu, enquanto vendo as várias recordações dele do que tinha acontecido a outros que
Viraram um Oculto sem permissão. "Sim, nós definitivamente precisamos fazer que uma prioridade."
Ela engoliu e libertou a mão dele para esfregar as palmas úmidas dela nas pernas das calças jeans
dela. "Assim eu junto é suposto que eu há pouco nos vou lá? "

"Bem, sim, mas eu não estou seguro vai ser aquele fácil. Não se esta cela fosse construída para segurar
Geirolf que era presumivelmente bonita maldição poderoso quando o Merlin o pôs nisto."

E se ela não pudesse fazer isto, Reece ia ter que a matar. Ou ela ia ter que se matar, entretanto ela era
remotamente nem mesmo seguro ela poderia puxar isto fora. Onde uma depressão suicida boa é quando
você precisa um, huh? Ela atraiu uma respiração e apagou isto como o estômago dela amarrado ao
redor de si mesmo. Ela procurou desajeitadamente a mão dele, agarrou isto em um aperto de morte.
Não o pode esquecer. "Certo, concentre em sua barra."

E ele fez. Ela poderia ver isto lá na mente dele, poderia cheirar quase o couro, ouça o estrondo de
risada masculina e o gosto do sangue engarrafado que o Majae doou. Certo, havia um detalhe do que
eu não precisei, Erin pensou, enquanto engolindo apressadamente como o estômago dela balançaram.

Então ela alcançou fora para isto de algum modo ela fez nem mesmo se entende, enquanto apertando os
olhos dela fechados como ela focalizou ferozmente na necessidade deles/delas para se levantar naquela
barra, seguro, entre os amigos de vampiro de todo o Campeão. Agora!

Ela abriu os olhos dela para ver Reece que olha para baixo pacientemente a ela. Eles ficaram parado
na cela. "Fuck." Ela fechou os olhos dela novamente. Faça isto, dammit, ela se falou severamente. Faça
ou você está morto.

Ela alcançou novamente.

Este tempo ela sentia isto. Tinha vontade o movimento de universo debaixo dela de algum animal se
despertar enorme. Sentia isto erga…

ESTRONDO!!!

Algo a apanhou, empurrou a mão dela de Reece, e a esbofeteou todo o modo pelo quarto. A parte de
trás dela bateu a parede de pedra duro bastante bater a respiração fora dela. Ela viu estrelas como a
cabeça dela beijocada na parede. O mundo girou, e então ela sentia outro contundindo impacto como
ela deu o chão com a barriga dela.

"Erin! " Ela ouviu o grito de Campeão só distantly pelo tocar nas orelhas dela.

Uma mão tenra explorou o dela atrás. "Você é certo? "

Ela percebeu ela não pôde respirar. Apavorado finalmente para um momento antes do tórax dela
começou funcionamento com tragos enormes, desesperados. "Oh, Jesus", ela ofegou.

"Ainda minta! Você quebrou qualquer coisa? " Os dedos longos dele trabalharam suavemente durante o
cabelo dela, enquanto procurando inchaços evidentemente. Eles pausaram, sondou. "Você tem um real
nó lá."

Não surpreendido." Ofuscado, Erin se empurrou sobre um cotovelo e levou ação. Tudo doeu viciously,
mas todas as partes pertinentes pareciam intatas. " 'M aprovam", ela pronunciou inarticuladamente,
enquanto desejando para uma aspirina.

Uma garrafa se apareceu imediatamente no chão.


108
"Estaria fora" mais rápido a magia a dor, ele lhe falou.

"Ponto bom." Ela fechou os olhos dela e conseguiu concentrar apesar da palpitação no crânio dela.
Dores sortidas e pains—including o um do nó no head—instantly dela desapareceu. "Condene", ela
disse, e adquiriu facilmente aos pés dela. "Se eu pudesse engarrafar que, eu poderia tirar a indústria
farmacêutica inteira de negócio."

"Que é por que não nos permitem fazer isto", Reece disse. "O que aconteceu? "

Erin bufou. "A cela não me gostou tentando partir."

Ela observou conheça o olhar dele. Ela fez nem mesmo necessidade para ler o pensamento dele para
saber o que ele estava pensando. "Não", ela friccionou. "Eu não sou terminado contudo. Eu não vou há
pouco me render e dado."

Ele carranqueou pesadamente. "Se você mantiver isto, você não terá. A cela vai o matar primeiro."

"Assim nós tentamos qualquer outra coisa." Erin virou e espiou para a mais próxima janela.
Ajoelhando, ela começou examinando isto. O Menino de demônio" chegou fora daqui, assim tem que
ser possível."

"Sim, se você tem alguém para fará sacrifícios humanos em seu lado."

"Mas ele não disse que ele tinha feito algo à cela? " Ela tocou o copo e concentrado, se legou ver a
estrutura molecular do copo.

E há pouco assim, ela pôde. O copo dissolveu em uma treliça apertada de partículas e energia que,
infelizmente, era tudo muito robusto. Ela rosnou uma maldição macia e foi em para o próximo. "Talvez
ele não tentou criar um portão diretamente fora daqui", ela explicou a Reece. "Talvez ele escavou pela
parede, e então fez o portão dele. E se eu fosse tentar a inovação—"

"—as janelas são o lugar lógico para fazer isto." Reece tremeu a cabeça dele. "Mas eu tentei que, e não
trabalhou."

"Você tentou força bruta." Erin estava movendo mais depressa agora, tocando cada em troca das
janelas. "Eu vou para try—Ah! " Ela parou. Lá, na segundo-para-o-última janela, era uma abertura
minúscula na estrutura molecular. "Este foi o que ele quebrou", Erin disse, enquanto alisando as mãos
dela em cima do copo.

De repente ela poderia sentir it—the soletram batendo no copo, enquanto fedendo de morte e desespero
e mal.

Erin empurrou atrás, enquanto tremendo. "Sim, este era isto, certo. Jesus, morte dá poder a todo feitiço
que elencos bastardos? "

Reece moveu para cima atrás dela. "Provavelmente. Se lembra como o Parker matou Avery antes de ele
chamasse Geirolf? "

"Sim. E alguém vai pagar por isso." Cautiously ela descansou as pontas do dedo dela novamente no
copo, pronto empurrar fora no caso de outro feio sacuda. "Geirolf consertou o copo antes de ele nos
trancou, mas ainda há uma fraqueza na estrutura. Se eu puder verter bastante poder nisto, talvez eu
posso quebrar isto."

109
"Aprovadamente." O campeão pisou para cima atrás dela e embrulhou os braços musculosos dele ao
redor dela em um cabo morno, seguro. "Tente. Eu o" tenho.

Assumindo ela poderia concentrar de fato com tudo aquilo que masculinidade deliciosa engessou
contra ela.

Bem, possa bem como faça o melhor disto. Erin se resolveu contra ele, suportou os pés dela, e aplainou
a palma dela contra a vidraça fresca.

Não, ela pensou de repente. O que eu quero é algo como um laser. Algo apertado e focalizado. Ela
tomou a mão dela e apertou lá ao invés uma ponta do dedo.

Então ela hesitou. O que estou fazendo eu? Isto caga é impossível. Não há nenhuma tal coisa como
vampiros e demônios. Talvez eu já fui louco. Talvez eu sou prendido de fato para cima em alguns
intimide psicologicamente a custódia em algum lugar.

"Você não está louco", Reece murmurou na orelha dela.

Ela levou uma respiração funda e apagou isto. "Você começou leitura minha mente, Campeão? "

"Lendo, inferno. Você estava radiodifundindo tão duro, eu estou surpreso eles não o apanharam em
Avalon."

"Não faça eu desejo. Então talvez eles viriam nos" salve.

" 'Fraid que nós vamos ter que sair deste aqui tudo por nós mesmos, darlin'. "

"Sim." Erin fechou os olhos dela, friccionou os dentes dela, e focalizou a atenção completa dela na
ponta do dedo que toca a superfície fresca, dura do copo. Ela imaginou uma viga de força que atira
fora para agüentou no cristal liso, duro, enquanto corroendo isto camada através de camada mágica.

Ela sentia primeiro no lado de dentro isto como pressão do crânio dela, como o começo de uma dor de
cabeça viciosa. A gorjeta do dedo dela começou a aquecer. A sensação esparramou lentamente para
cima o dedo, na mão dela, então para cima o antebraço dela e bíceps e assume, enquanto
esparramando e intensificando como foi até que sentia como se o corpo inteiro dela estivesse brilhando
com dor. Ela ouviu Reece ofegar suavemente na orelha dela, e soube ele sentia isto, também.

Mas ela não parou.

Tempo desenrolou lentamente, em incrementos branco-quentes. Ela era distantly atento da sensação de
suor que rola abaixo a face dela até que gotejou do queixo dela. Ainda ela recusou parar.

Eles tiveram que chegar fora daqui. Isso era tudo aquilo importou. Não a dor. Não o calor. Nada mais
que fuga.

Morte significada ficando.

CAPÍTULO ONZE

«^»

110
"Talvez você deveria dar um intervalo." Erin ouviu a voz de Reece por ondas incandescentes de agonia,
como calor que radia de aço fundido.

"Não." Ela teve que empurrar a palavra firmemente fora por dentes apertado contra a necessidade para
gritar.

"Quanto mais disto você pensa que você pode levar? "

Ele tinha razão. A estrutura do copo estava debilitando, mas não tão rápido quanto o fluxo do poder
dela.

Ela estava faltando energia.

Não. Ela não pôde falhar. Ela não pôde fracassar o David. E ela não fracassaria Reece.

Juntando tudo ela teve left—every último erg de vá, magia, espírito, qualquer o inferno que era ela had
—Erin arremessaram isto de fora do corpo dela com um grito agudo cru, rouco de esforço. Ela sentia
isto estrondo na janela o momento antes das pernas dela foi fora de debaixo dela.

Mas ela não caiu. Os braços mornos, fortes de Reece segurados firmam ao redor dela. Ela o sentia
abaixe o corpo flácido dela ao chão. Visto o lábios movendo dele, entretanto ela não pôde ouvir as
palavras. Ele usou uma expressão de medo e desespero. Ela tentou o ressegurar, mas ela não pôde
conseguir amoldar palavras. O feltro de corpo inteiro dela ferveu, como se um movimento errado
fizesse a pele derrubar fora como carne da carcaça de uma galinha que tinha cozinhado muito muito
tempo.

Lentamente, com esforço infinito, ela virou a cabeça dela.

A janela ficou parado em sua armação, sem tanto como uma única racha.

Reece olhou de Erin puxou, olhos esgotamento-entorpecidos para o window—and assobiado em uma
respiração de dor. "Ah, inferno". Ela tinha vertido poder tanto nisto, ele tinha suspeitado ela tinha dado
isto parte da mesma alma dela.

E ficava parado.

Goddammit, não era justo. Ele nunca tinha visto qualquer coisa ou qualquer um tão heróico quanto
Erin Grayson que luta para quebrar aquela janela, a face adorável dela contorceu com sofrer, os olhos
azuis dela queimando com testamento cru.

Ela awed ele.

"Faça agora." A voz dela era o vampiro de Reece tão lânguido, plano que apenas ouve apanhou isto.

Ele olhou para baixo a ela e sentia a embreagem de coração dele. Ela estava encarando a janela, um
solitário wending de lágrima abaixo a curva da bochecha dela. A face dela foi dinamitada com
desolação, a pele puxada apertado em cima dos ossos, como se ela tivesse sofrido semanas de fome em
um assunto de minutos.

Reece recuou, enquanto sabendo o qual ela estava pedindo. "Não, Esqueça. Só espera. Resto. Você
sentirá bem em alguns horas."

111
Então ele estremeceu, enquanto percebendo que ele estava sugerindo que ela passe por toda parte
novamente por isto.

Ele não estava seguro ela sobreviveria.

Os lábios secos, rachados dela moveram novamente. "Nada partiu. Usado tudo."

O coração dele afundou como percebeu ele que ela tinha razão. O sentimento de ao vivo-arame ele
tinha tido na presença dela só uma meia hora antes de teve sido ido. Na realidade, ele nunca tinha
encontrado um Maja com tão pouco poder. Ela quase sentia como um mortal.

"Se queimado fora." Os olhos dela fecharam e ela atraiu uma respiração. "Como uma lâmpada
incandescente."

Reece apertou dois dedos contra o pulso que bate na garganta dela. Sentia muito muito lânguido. "Você
será certo", ele lhe falou, e esperou ele tinha razão.

"Me" mate.

"Nenhum! " Reece atirou aos pés dele. "Esqueça isso. Não está acontecendo." Não depois de assistir o
modo ela tinha lutado para eles. Ele preferiria arrancar o próprio coração dele. Feriria menos.

"Você não o pode deixar nos" sacrificar. Ela abriu os olhos dela e olhou para ele. Fraco como era ela,
ele poderia sentir o poder do testamento dela. "Não deixe isto não ser para nada."

"Eu não o" estou matando, ele disse fiercely. "Se descer isto, eu me suicidarei."

"Não seja melodramático." Ela deixou as tampas dela fecharem novamente. "Você não tem uma lâmina
mágica. Eu adquiri liberte disto."

Goddamn isto, ele deveria ter feito o dela entregue ao invés. Agora isso que o inferno ele ia fazer?

Frustração e roiling de medo nele, Reece olhou longe dela saqueado face. O olhar dele caiu na janela.

Antes de ele soube o que ele estava fazendo, ele se arremessou a isto, enquanto dirigindo o ombro dele
no copo. Tocou como um sino, enquanto quase o atrasando, mas ele cavou nos pés dele e bateu isto
novamente. E novamente, e novamente, cada impacto que chocalha o corpo dele.

"Reece! " Erin na verdade conseguiu erguer a voz dela bastante ser ouvido em cima das reverberações.
"Pare! "

"Nenhum! " Savagely ele retirou um punho e bateu isto na janela com todo último pedaço da raiva de
ebulição dele e frustração.

Copo explodiu fora na noite em uma chuva de brilhar fragmentos.

Reece gelou, enquanto encarando o buraco punho-de tamanho que ele poria no copo. "Condene", ele
respirou. "Erin, você fez isto! "

"O que? " Esperança fez o dela expresse um pequeno mais forte. "O que o fez—? Você quebrou isto! "

"Você apostou seu asno! " Ele criou atrás em um pé e pistoned o outro no copo restante, intenção em
aumentar o buraco bastante para a fuga deles/delas. Mais copo voou. "Oh, sim! Aqui nós vamos! " Ele

112
chutou novamente, furiosamente. O buraco alargou. Outro pontapé vicioso e um último ponche, e ele
teve uma abertura grande bastante ajustar o corpo dele por.

Que era quando ele se deu conta de repente de uma sensação rastejando ao longo da base do pescoço
dele. "Oh, cague! " Girando, ele dobrou e apanhou Erin, então, cuidadoso dos fragmentos denteados,
curvado a manobrar fora a janela. "Você pode estar de pé? " ele perguntou, enquanto a pondo sobre os
pés dela.

"Não, mas eu posso sentar", ela disse, e assobiou como as pernas dela deu debaixo dela, enquanto a se
desmoronando lentamente ao chão. Como Reece rastejou fora depois dela, ela olhou para ele, as
sobrancelhas dela enrugado em preocupação. A face dela era distante muito pálido, e os lábios dela
eram azuis. "Algo está vindo." Ela teve que parar para arquejar. "Algo grande. Poderoso."

"Sim, eu sinto isto, também", ele disse, enquanto estremecendo como um fragmento denteado limparam
um sulco pelo ombro dele. "A janela foi cuidada." O minuto ele teve ambos os pés no chão, ele dobrou,
a apanhou, e a aliviou pelo ombro dele em um bombeiro é levar. Havia nenhum modo que ela poderia
caminhar, deixe corrida só. "Geirolf deve ter fixado um feitiço para o advertir se nós escapássemos.
Espere, bebê. Nós vamos ter que correr como inferno."

Como ele embrulhou os braços dele mais com firmeza ao redor do dela e se foi em um lope chão-
comendo, nenhum deles notou o pequeno, ardendo figura que assiste do encobrimento de uma rosa.

Era uma coisa boa ela tinha mantido relógio na cela, Janieda pensou severamente. Ela tinha tido um
sentindo a mulher dentro acharia um modo para escapar, e ela tinha tido razão.

Claro que, ela não tinha esperado haver um vampiro como bem em lá, mas isso apenas importou. Os
dois ainda fedidos da magia de morte de Geirolf que significou que eles ou estavam em liga com ele ou
parte de um dos feitiços dele. De qualquer modo, eles tiveram que ser parados.

Ela ia ter que contar para Llyr sobre isto. Ele não ia estar contente sobre isto, mas uma vez ela lhe
falou sobre a visão que ela tinha tido, ele saberia o que teve que ser feito.

Concentrando, Janieda apontou um feitiço ao par fugindo. O vampiro fez nem mesmo olhar ao redor de
quando bateu, tentando muito ocupado para escapar para notar. Ela acernar com a cabeça em
satisfação, enquanto conhecendo a e Llyr seriam achar o par agora, não importa onde eles foram.

Com um estalido das asas dela e uma chuva de faíscas, ela decolou a rosa e saiu voando para o
palácio.

A Cela

O Steven Parker muito ainda concentrou em parado, enquanto esperando escapar o notificação do
mestre furioso dele.

"Eu os rasgarei separadamente! " Geirolf rosnou, pacing pela cela, o hooves de cloven dele fazendo
tique-taque na pedra, o preto dele, encurvando chifres que quase escovam o teto. Ele tinha levado uma
forma servida à fúria dele. "Eu derramarei os intestinos deles/delas e os queimo em frente aos olhos

113
vivos deles/delas como eles gritam para clemência! " Ele parou no centro do quarto e atrasou a cabeça
dele para uivar.

Instintivamente o Parker hunched os ombros dele e abaixou a cabeça dele como o som fez a costela dele
engaiolar reverbere. Ele só relaxou ligeiramente quando o deus de demônio começou pacing
novamente.

"Dammit, não pôde a espera bastarda córnea até que eu tinha terminado ajuntamento meu exército? "
Geirolf desovam. "O feitiço que eu o vesti era há pouco bastante para entorpecer o apetite" dele. Ele
pisou um cloven caminham em frustração. "Eu tinha certeza ele ficaria longe dela depois do com o qual
aconteceu que primeira cadela de Maja. Ele deve ter querido Grayson mais que eu esperei."

Mais provável, o Campeão simplesmente tinha rendido à lógica da situação e tinha percebido ele teve
que se arriscar. Geirolf tinha subestimado ambos eles mal. Não aquele Parker era estúpido bastante
mostrar isso.

Restlessly Geirolf espiou à janela quebrada e preso a cabeça cornuda dele fora. "E ela usou a mesma
janela que eu fiz. Mas eu consertei o copo eu. Deveria ter segurado contra qualquer coisa que um Maja
poderia fazer a isto." Ele estalou fora um fragmento de copo e carranqueou a isto era, o Parker viu,
inclinou em sangue. "Ela tem que ter uma grande transação mais poder que eu me antecipei."

O deus de demônio sacudiu a língua bifurcada dele e levou uma lambida de amostragem. Ele piscou ao
gosto, e uma expressão especulativo cresceu nos olhos dele. Ele lambeu isto novamente.

Um sorriso terrificando esparramou pela face monstruosa. "E ela gastou todo pedaço disto. Ele lançou
o fragmento contra a mais próxima parede onde quebrou spectacularly. Geirolf girou em um cloven
coiceie e apontou aquele bloodcurdling sorriem a Parker que conseguiu não se encolher. "Ela está fora
queimada ela. Ela é não adquiriu nada partido. A ache para mim. Os ache ambos, e depressa."

"Eu? " O agente engoliu e olhou para a escuridão, paisagem estrangeira além da janela. "Lá fora? "
Era uma coisa para assumir o vampiro no rubor de poder de um assassinato, mas totalmente outro para
o localizar à noite por algum universo mágico amaldiçoado.

Geirolf tremeu a cabeça cornuda dele. "Eu não posso ficar aqui. Eu tirei muitas bruxas de power—the
sentirá minha presença e virá investigar. É tudo eu posso fazer para esconder até mesmo deles em
Realspace. Se eu ficar aqui mais tempo, eles me" sentirão. Ele deu uma olhada ao redor da cela com
uma mistura de detestar e avaliação. "Afortunadamente até mesmo quebrado, estas paredes provêem
alguns protegendo. O qual nenhuma dúvida responde pelo fato que eles tinham esquecido que eu estava
aqui."

"Mas uma vez eu piso fora, eles não me sentirão? Não para homem-tion o vampiro e a bruxa? " Se
Geirolf temesse o Majae tanto, o Parker era condene seguramente ele não quis nada que ver com eles.

Geirolf encolheu os ombros os ombros volumosos dele. Há tantos seres mágicos lá fora, serão perdidos
os três de você contra o fundo geral zumba. Os encalçe. Me chame. Eu levarei ao cuidado deles." Ele
olhou fora à lua. "Enquanto isso, eu tenho que ter certeza o Majae não quebram o feitiço no Grimoire
de Merlin antes de estivesse muito tarde para para os fazer qualquer bom." Os olhos vermelhos dele
flamejaram para a face de Parker, e a voz dele derrubou a um ameaçar assobie. "Quais meios eu
recuperaria melhor até lá meus sacrifícios. Eu vou, não vá eu? "

Parker engoliu. "Sim, meu Deus Terrível."

Geirolf sorriu, enquanto mostrando um bocado de dentes de razored que teriam posto um Rottweiler
envergonhar. "Isso é o que eu gosto de ouvir."
114
A Floresta

Reece saltou em cima de um arbusto e deslizou a uma parada. Os braços de coxeadura de Erin
balançaram contra a parte de trás dele com o movimento. Ela tinha desmaiado durante a corrida
deles/delas, mas ele não tinha ousado parada. Agora eles estavam fora bastante finalmente distantes no
wilds do Mageverse ter o espaço de respiração de alguns momentos.

Ternamente ele a abaixou em um remendo de samambaia suavemente ardendo. "Erin? Erin, mime,
acorde. Ele pegou o resfriado dela pequena mão. A pele dela foi tingida com cinza.

Reece sentia a própria parada de coração dele, até que ele ouviu o baque lânguido seu. Ela ainda
estava viva. Apenas. Mas quanto tempo vai ela permanência que modo?

Ele ergueu a cabeça dele e esquadrinhou a floresta circunvizinha. Árvores volumosas que nunca tinham
sabido um machado sobressaíram em cima contra o starfield estrangeiro, e vida selvagem mágica
sussurrou e chamou a escuridão. Aqui e lá, ele pensou que ele viu um flash de olhos vermelhos ou as
faíscas de um rastro mágico. Ele teve nenhuma idéia onde eles eram.

Ainda era dolorosamente óbvio ele não ousou a leve outro pé. Ela era muito fraca para para levar
qualquer mais chocalhando.

Dammit, ele nunca tinha ouvido falar de um Maja que usa a própria força de vida dela para dar poder
a um feitiço. Ele teve nem mesmo conhecido era possível. Ainda ele não era Erin surpreso tinha achado
um modo para fazer isto. Ela tinha sido determinada para os livrar não importa o que levou totalmente.

A pergunta era, como era suposto que ele a salvava?

Um Truebond, talvez? Reece alcançou abaixo e a alisou enroscou cabelo loiro longe da face dela. Ele
estremeceu ao frio da bochecha dela.

Se ele pudesse unir há pouco as mentes deles/delas, ele poderia lhe emprestar a força dele. Ele poderia
a salvar. Claro que, uma vez fez, o Truebond nunca poderia ser quebrado. Eles seriam unidos
mentalmente durante todo o tempo. Ela poderia alcançar a qualquer hora nos pensamentos dele ela
quis. Como ele poderia alcançar em seu.

Secretamente, Reece nunca tinha gostado da idéia de um Truebond. Nunca gostado do pensamento de
dar outro para um woman—or qualquer pessoa, really—that muito poder em cima dele. Ele tinha
estado surpreso que o Lancelot tinha estado disposto a Truebond com Grace, até mesmo dado quanto
amaram eles um ao outro. Claro que, na ocasião o Grace tinha estado morrendo, e o laço tinha sido o
único modo para a salvar, mas ainda…

Olhando para baixo agora na face pálida, tirada de Erin, Reece entendeu por que Lança tinha feito
isto: O resto da vida dele teria sido um solo improdutivo sem ela.

Reece se lembrou do modo os olhos azuis de Erin foram escuros e misteriosos quando ele a tocou. O
vento fresco das mãos sedosas dela na pele dele. A risada dela, fundo e gutural. Aquela inteligência má
e inteligência de razored.

E a determinação quente, obstinada na face dela como ela verteu tudo ela had—literally—into que
quebra aquela janela. Ela tinha se destruído os livrar assim Geirolf pudesse ser parado.
115
Ele se lembrou da explicação dela de por que ela tinha dormido com ele, enquanto acreditando até
mesmo que ele estava trabalhando com os cultos de morte:

"Esses cultista são pessoas mortais, Reece. Não há nada eu não farei para parar isso."

E não havia nada Reece não faria para a manter vivo.

O Presente de Merlin, ele pensou, eu estou apaixonado por ela.

O pensamento levou um doce prazer. E um terror igual. Ele era assim maldição perto da perder.

Assim, sim, ele Truebond com ela. Inferno, ele quis nada além de poder alcançar fora e há pouco… a
toque. Onde quer que ela fosse. Onde quer que ele fosse.

Mas ela o amou? Ela lhe agradeceria que tenha a encadeado a ele em um laço nenhum deles já poderia
quebrar?

Não que ele teve uma escolha. Embora os sentimentos dela para ele, era sendo Truebonded melhor que
morrendo, e ele teve nenhuma intenção de deixar o dela morra. Se ele tivesse que viver com o
ressentimento dela, assim seja.

"Erin." Ele levou a face dela em ambas as mãos. "Erin, acorde. Se ele pudesse a adquirir consciente,
ele poderia usar as sobras da ligação psíquica que tinha formado quando ela tinha Mudado para
construir o Truebond. Mas ele não pôde formar isto só. Ela teve que abrir o modo para ele. "Erin,
mime, você tem que acordar agora. Eu não quero o perder. Por favor, Erin. Por favor."

Ela não moveu. Ele sentia o enfraquecimento de batida do coração dela.

"Erin! "

A Cela

Parker vacilou do estrondo sônico e o fedor de brimstone como o mestre dele voltado a Realspace. O
estrondo de se desmoronar ar não pôde ser evitado, mas ele soube que o brimstone era puramente para
efeito, uma advertência silenciosa ele não melhoraria falta.

Como se ele precisasse um.

Inferno sangrento, como era suposto que ele localizava um vampiro e uma bruxa de depowered por
Terra de Mageverse? "Fale sobre agulha em um palheiro", ele murmurou.

Ele estava a ponto de se virar e pacing de começo em agitação quando ele sentia algo que ele não tinha
podido sentir em Geirolf está subjugando presença: uma energia prolongada no ar, uma miasma
deliciosa de agonia feminina que fez o dick dele endurece.

A menina.

O mestre dele tinha razão. Ela tinha fritado o idiota ego escapando dela. E tinha doído. Muito.

116
Olhos que estreitam pensativamente, ele considerou o afterimage da dor dela. Não era uma morte, mas
ele poderia usar isto. Tudo que ele precisou eram um pouco algo mais seu para completar o feitiço.

Ele moveu à janela, enquanto procurando a mancha onde Geirolf tinha achado o fragmento de copo
com o sangue dela. Seguro bastante, serpenteando, rastros vermelhos marcaram dois dos pedaços
grossos. Ele tirou um dedo e tocou cada deles. Evidentemente o vampiro tinha se cortado, também; a
pessoa era de Campeão, enquanto julgando pela assinatura lânguida, psíquica.

Perfeito.

Cuidadosamente Parker rompeu fragmentos de copo cobertos com sangue de cada dos cativos
escapados, então levou os pedaços ao centro da cela. Ele alcançou em um bolso e tirou de um pedaço
de giz vermelho, então ajoelhou e começou a puxar um pentagram invertido no chão. O desígnio não
era realmente necessário ao feitiço, mas ele fundaria fabricação ajudou focalize a concentração dele.

Depois de pôr os fragmentos no centro da estrela, ele sentou atrás nos saltos de sapatos dele e
concentrado nos redemoinhos de magia residual que flutua no quarto. Como Geirolf tinha o ensinado
todos esses meses atrás que quando ele tinha feito o primeiro sacrifício dele, ele capturou um das
meadas de energia mentalmente e atraiu isto. O gosto de agonia que demora nisto o fez estremecer em
prazer.

Um por um, ele absorveu cada das meadas. O galo dele pulsou à dor neles.

Não tão bom quanto a matando, o Parker pensou, mas ela é assim perto de morte, não importa. Então,
quando o poder pulsou, ele atirou um fluxo disto no chão aos fragmentos de copo sangrentos. O sangue
cozinhou em vapor e assobiou como ferveu imediatamente fora.

Concentrando com a visão interna dele, o Parker assistiu um pâmpano de elevação de fumaça branca
do copo e flutua para a janela quebrada. Ele subiu aos pés dele e seguiu em passos largos longos.

Ele soube que ele se apressaria melhor se ele quisesse achar a pequena cadela antes de ela morresse.

A Floresta

"Erin! " Reece está exigindo grito tocou fora. Ao redor dele, as criaturas do Mageverse entraram ainda
à agonia na voz dele.

Só o próprio Erin não respondeu.

Muito tarde. Ele estava muito atrasado. Ela também teve sido longe. Se só ele tivesse pensado disto
quando ela ainda tinha estado consciente... Mas ele também tinha sido focalizado em fuga.

O que o fuck era ele supôs para fazer agora? Ela era assim maldição pálido, os lábios dela sombras
descoradas, contundidas que mentem debaixo dos olhos dela. Pior contudo, ele poderia ouvir o coração
dela trabalhando daquele modo feio que ele soube de assistir muitos dado de pessoas.

E ele não teve nenhuma idéia o que fazer para ela.

Claro que, um Maja poderia a curar provavelmente com um dedo-estalo. O problema era, Avalon
estava fora milhares de milhas.
117
Como se a situação não fosse perigosa bastante que como era, alvorada era tudo muito íntimo. Ele
tinha usado tanto das próprias reservas mágicas dele os livrando, ele soube que ele não poderia lutar a
compulsão de vampiro dele para dormir.

Reece estava apavorado ele se despertaria para achar o morto dela.

Algo entendeu um som interrogativo na escova, e ele observou cautelosamente. Arder olhos amarelos
olharam para ele antes do dono deles/delas desapareceu com um sussurro.

Uma luz bruxuleante de esperança acendeu no tórax dele.

Isso era isto.

Terra de Mageverse estava cheio de seres mágicos que poderiam ajudar. Um unicórnio, uma fada, um
dragon—any bondoso deles poderia a salvar. Ele há pouco precisou achar um deles. E ele precisou a
isto jejue. Se ele mudasse a forma de lobo, ele poderia esquartejar a área em velocidade máxima.

Ainda, ele não gostou da deixar só. Geirolf e Parker estavam os procurando até agora, e se eles a
achassem…

Mas se ele não fizesse nada, ela ia morrer de qualquer maneira.

Inferno.

Ele teve nenhum escolhido. Achando ajuda era a única opção que ele teve.

Geirolf mentalmente amaldiçoando, Reece deu uma olhada na face muito-pálida de Erin, concentrado,
e deslizou em forma de lobo. Wheeling, ele se foi a um lope.

E rezou Erin ainda estaria vivo quando ele voltou.

O Palácio Principal do Cachamwri Sidhe

Rei Llyr Aleyn Galatyn encarou Janieda em descrença estreito-de olhos. "Você soube que alguém estava
sendo segurado cativo na cela de Geirolf, e você não me falou? Por que? "

Ela saltou como ele subiu do trono dele. Embora ela tivesse voltado à altura cheia dela, o topo da
cabeça dela apenas veio ao coração dele. Ela torceu as mãos dela junto em agitação. "Eu lhe falei, eu
tive uma visão. Dado a chance, ela será sua destruição."

"Assim você levou isto em você me" proteger, ele disse em uma baixa, sedosa voz. "Como afortunado eu
sou."

"Llyr, eu o amo! " Janieda estourou fora. "Eu simplesmente não pude estar de pé por—"

"Mas você estava de pé por", Llyr estalou no tom frio que significou o temperamento dele era
seriamente experimentado. "Você me manteve em ignorância. Se eu tivesse sabido havia alguém na cela
de Geirolf, eu poderia ter entrado em ação para contrariar qualquer esquema que criatura tem no
trabalho. Agora parece este Maja está morrendo, e eu posso ter perdido a oportunidade."

118
"Mas Llyr—"

"Silêncio! " ele rugiu.

"Eu coloquei um feitiço localizando neles", Janieda ousou em uma voz minúscula. "Eu posso os achar
para você."

A raiva de Llyr aliviou. "Bem. Talvez será possível salvar isto afinal de contas." Ele ergueu o queixo
dele. "Mostre para mim onde ela é."

A Floresta

Se intrometa ao chão de floresta folha-coberto, Reece procurou junto, enquanto tomando fôlego
profundamente dos cheiros que se deitam serpenteando padrões no chão. Ele pegou um rastro de
direbeast aqui, lá uma sugestão de algo acre isso provavelmente era algum amável de carretilha, mas
nenhum dragão, nenhuma fada, nenhum unicórnio. E certamente nenhum Maja.

Ele ergueu a cabeça peluda dele e deu uma olhada, frustrado. Ele teve que achar alguém que poderia
ajudar. E jejum, ou Erin estaria morto antes de eles igualassem feito isto atrás.

Ela mereceu melhor. Ela tinha lutado tão duro, determinado literalmente a fuga deles/delas tudo o que
ela teve. Ele teve que a salvar.

Reece tinha conhecido muitas mulheres surpreendentes em cima do centuries—Avalon estava cheio de
them—but Erin era até mesmo algo especial entre isso rarefez companhia.

Ele se lembrou do tato do corpo longo dela se revoltando contra seu, sedoso e forte. Se lembrou do
gosto da boca dela como ela tinha o beijado atrás com intensidade sofrida fome. Se lembrou do fogo
nos olhos dela como ela tinha se cometido a derrotar Geirolf.

E ele se lembrou a determinação obstinada dela para os livrar, até mesmo às custas da própria vida
dela.

Ele começou a correr, todos seus sensos abrem para o cheiro de fada no vento, para a escova de
fantasma de magia contra a mente dele.

Como ele se arremessou pela noite, ele se achou se lembrando da última vez ele tinha amado uma
mulher.

Ele não tinha podido a salvar, ou.

O Campeão de Rebecca tinha morrido em parto antes de Reece tivesse se tornado um vampiro. Ele
tinha tido há pouco dezessete anos quando eles tinham se casado. Rebecca tinha sido dezesseis, a filha
de um fazendeiro magro com uma inteligência de navalha e um riso mau. Ele tinha a amado com toda a
ferocidade do menino que ele tinha sido.

E depois, todos estes séculos ele poderia se lembrar ainda da angústia de escutar o grito dela como ela
tinha lutado dar à luz o único filho deles/delas, Caleb.

119
Incapaz para estar de pé isto mais, Reece tinha apressado no quarto e tinha se levantado em cima dela,
desamparado, apesar das demandas enfurecidas da parteira que ele licença.

Ele não tinha podido fazer qualquer coisa para ela mas segurar a mão dela como morreu ela. Ele tinha
sido tudo de dezenove, mas a angústia daquele momento tinha marcado com ferro a mente dele tão
profundamente ele ainda sentia seu eco.

Incapaz para enfrentar trazendo outra mulher para a casa de Rebecca, tinha se casado nunca
novamente Reece, entretanto tinha significado aumento só Caleb.

O filho dele tinha tido dezenove anos, um homem crescido e ido, quando Sebille tinha seduzido e tinha
Mudado Reece. Porém, até mesmo então ele tinha deixado de nunca amar o filho dele, nunca deixou de
preocupar sobre ele. Ele tinha usado as habilidades novas dele para começar a empresa de remessa que
se tornaria o Campeão eventualmente Internacional, em grande parte porque ele tinha querido fazer
Caleb seguro e as crianças dele e o crianças das crianças dele sempre se preocuparia para.

Graças a CI, os descendentes de Rebecca tinham sabido nunca desejo. Era tudo que ele poderia fazer
para ela.

Ainda agora ele percebeu que até ele tinha a amado, ele amou Erin até mesmo mais. Não fez sentido
nenhum. Ele tinha conhecido a menina só dois dias antes. Como a perda dela poderia o cicatrizar pior
que a morte da esposa que ele tinha amado durante dois anos?

O que foi sobre Erin que tinha afundado tão profundamente na alma dele? Era a ligação que tinha
formado entre eles quando ela Mudou? Ou era algo sobre Erin herself—the inteligência e coragem e
condescende ele achou atraindo assim?

Oh, inferno, realmente importou por que ele sentia deste modo? Tudo aquilo importou estava achando
alguém para a curar.

Ele era maldito se ele deixasse Erin dado de Grayson.

Erin estava flutuando.

Ela sentia esquisitamente como um balão, amarrado ao corpo dela por uma tira desfiando. Agora,
qualquer segundo deslizaria o nó e ela iria subir e descer lentamente fora.

A única razão ela não tinha deixado já vá era que ela tinha ouvido Reece que a pede, a voz dele
tremendo com necessidade e desamparo. Para um momento, pensou ela que ela tinha sentido o toque da
mente dele novamente. Ela tinha tentado voltar a ele, mas o esforço parecia além dela.

Agora ela flutuou em escuridão fresca e desejou saber quanto tempo a levaria morrer.

Era uma pena. Ela realmente tinha querido matar Geirolf. Para David, claro que, mas também para
Reece, tão severamente determinou para salvar o mundo. E para ela, arrebatou longe de uma vida
perfeitamente boa. A falta de todo o Geirolf.

Ele realmente mereceu morrer.

Embora morrer não fosse que tão ruim quanto ela tinha esperado, todas as coisas consideraram. Não
doeu. Ela era nem mesmo assustado, realmente; não tenha a energia por isto.

120
Talvez ela há pouco deveria deixar vá agora e flutue…

"Volte.

A voz masculina funda tocou pela névoa. Reece?

Precisam" de "você.

Não, isso não era Reece. Não era Geirolf, ou. Ela nunca tinha ouvido aquela voz antes. "Quem está lá?
"

"Ahhhhh, lá você está." Há pouco assim, algo a, como um punho que fecha ao redor do fio de um balão,
impediu. Ela sentia um puxão.

E os olhos dela estouraram aberto.

Havia um anjo que se apóia nela.

Hmmm. Evidentemente ela já e há pouco tinha morrido não tinha notado. " 'M 'céu de n? " ela
perguntou. Isso era bom, se ela tivesse ido para céu. Ela não tinha sido a todo seguro eles a levariam.

O anjo sorriu, um flash de dentes brancos perfeitos. "Não, eu tenho medo você ainda é earthbound.
Mais ou menos."

Ela o considerou dubiously, enquanto levando nas linhas primorosas da face dele. Não parecia possível
que algo que bonito poderia ser tão completamente macho. "Não um anjo? "

"Um anjo? Eu? " Ele atrasou a cabeça dele e prosperou fora um riso. Uma fechadura enrolando do
cabelo loiro longo dele arreliou o nariz dela. Ela se achou estudando isto woozily, fascinado pelos
destaques de ouro iridescentes que dançam ao longo das praias boas.

"Ele é o Rei de Alteza dele Llyr Aleyn Galatyn, você a moça de Maja ignorante", uma briga de voz
feminina impacientemente. "Deus do Cachamwri Sidhe."

Com um esforço, Erin procurou a fonte de tudo aquilo raiva. Os olhos obscurecendo dela deslizaram
dentro e fora de foco antes de eles fechassem em uma figura minúscula que há pouco paira anterior a
cabeça dela. Uma mulher, apenas a altura da mão dela, com asas de borboleta elegantes que
derramaram reluz de energia com cada batida lenta, e cabelo tão rosa quanto doce de algodão.

Erin está falhando de repente cérebro produziu um significado para a oração da mulher minúscula. Ela
devolveu a atenção dela ao anjo. "Assim você é—? " Mas as cordas vocais dela não puderam parecer
administrar o resto.

Ele sorriu. "Rei das fadas. Sim, eu tenho medo assim."

CAPÍTULO DOZE

«^»

Erin piscou no rei de fada. Como assistiu ela, a face dele parecia retroceder. Ela sentia tão fraco, tudo
parecia mais como um sonho que realidade. E a idéia de um rei de fada era bem como em sonho como
era.
121
Ela lambeu os lábios secos dela. "Gostado você melhora… como um anjo." Os olhos dela vaguearam
fechado.

"Você é aquele pronto para seu céu? "

O estalo na voz dele fez as tampas dela tremular para cima. Enfureça, perversely, o fez mais empolgante
até mesmo como afiou a beleza masculina arrogante dele. Erin contemplou nele em admiração de
wordless. O universo parecia revolver ao redor do dela uma vez, com a face bonita dele como o pivô.

"Eu disse, você é aquele pronto morrer? " Ele friccionou as palavras pelos dentes dele.

"Meu Liege, você não pode pretender a salvar! " A mulher de fada minúscula fechou de um lado para
outro em cima do tórax de Erin. As faíscas das asas dela se ficadas luminoso vermelho como voou ela.
"Eu lhe contei o que eu vi em minha visão. Nós vamos tudo é melhor fora se ela morre! "

As sobrancelhas de ouro do rei abaixaram, mas ele fez nem mesmo relance à pequena fada hostil. "Você
quer viver? "

Sim? Seria tanto mais fácil simplesmente flutuar fora nesta onda agradável de entorpecimento.
Nenhuma mais batalha desesperada com um demônio, nenhuma mais preocupação sobre bruxas
possivelmente homicidas.

Mas Reece seria partido só. Erin se lembrou da expressão na face dele quando ele tinha se arremessado
ao window—the desespero bravo que tinha sido mais que a necessidade pare Geirolf. Ele tinha querido
a salvar tão mal.

Ela poderia sentir quase a força morna do corpo grande dele movendo contra seu, a seda aquecida dos
lábios dele na boca dela. O tocar novamente, o beije again—that era uma razão para viver.

Ela abriu a boca seca dela e forçado fora as palavras. "Me ajude… ao vivo."

Triunfo flamejou em cima da face do rei de Sidhe. Braços fortes fecharam ao redor dela, enquanto a
erguendo da samambaia como a face dele se abateram abaixo. Instintivamente ela tentou virar a cabeça
dela, mas a boca dele já tinha fechado em cima de seu. Os lábios dele sentidos quente contra ela
esfriaram pele.

E então eles se puseram até mais quentes. Erin chupou em uma respiração, e estava como inalar fogo.
Algo apressou da boca dele em seu em uma onda flamejante, pulsando abaixo a garganta dela e nos
pulmões dela. Ela gritou debilmente na boca dele, mas ele não deixou da beijar como ele forçou a
energia ardente profundamente.

Inchou dentro o dela como um globo de fogo, a dirigindo fracassando coração em um bater frenético,
enviando sangue quente que surge pelas veias dela até que parecia toda cela no corpo dela iluminado
como uma árvore de Natal.

Uma árvore de Natal ardente.

Ela gritou novamente como o corpo dela convulsionado nos braços dele, enquanto se estorcendo contra
ele.

Então, entre uma respiração ofegando e o próximo, o fogo mudou, enquanto se metamorfoseando de
dor ardente a prazer ardente. Erin sentia os mamilos dela endurecem contra o tórax dele. E ela sentia
Llyr que também endurece, um cume grosso, exigente que cresce contra a barriga dela.

122
Em algum lugar dentro dela, algo clamou em protesto de wordless. Não importa como bonito ele era,
não importa como poderoso ele era, ele não era Reece.

Instintivamente ela começou a lutar, mas ela não pôde quebrar o aperto de Llyr.

O cheiro de Sidhe esperou o chão. Cheire abaixo, Reece seguiu isto em forma de lobo tão rápido quanto
ele ousou. Ele quis arrombar um lope, mas ele tinha medo de exceder o rastro.

A única pergunta era, vá eles exceto ela? O Sidhe seja melhor um lote imprevisível, sensível e
orgulhoso. E determinado aquela Lança tinha lhe falado o Conselho do Majae tinha insultado o Rei
recentemente Llyr contudo novamente, eles poderiam ser até mesmo menos inclinados ajudar.

Mas ele condenaria bem os fale nisto. De alguma maneira. Ele não ia deixar o dela morra.

O rastro de cheiro intensificou, enquanto montando o vento. Eles Eram agora íntimos. Reece quis
ladrar como o lobo ele se tornaria como ele ergueu a cabeça dele e sem dinheiro em uma corrida cheia,
seguindo o vislumbrando, cheiro de woodsy.

Até mesmo como ele correu em cima das folhas, ele percebeu os ambientes dele pareciam familiares.
Ele estava muito desesperado se preocupar como ele saltou em cima de uma confusão de escova e na
justificação onde ele tinha partido o mentindo dela desamparado e inconsciente.

Um homem alto, loiro ajoelhou nas folhas com Erin nos braços dele, a beijando com uma fome que
trouxe Reece que desliza a uma parada em choque. O estranho, quem que ele era, usou um doublet azul
e molha com mangueira, uma capa aveludada drapejou mais de um ombro, uma espada enfeitada com
jóias ao quadril dele.

Como segurou ele que Erin engessou contra o corpo dele, poder fluiu ao redor deles Reece tão
intensamente plano poderia ver it—sheets de energia, tingiu com que brilhando irisação que era
exclusivamente Sidhe. Reece estrangulou o primeiro impulso dele para saltar ao intruso e vingança de
objeto pegado para aquele beijo voraz. Ele não ousou interrupção.

O Sidhe estava trazendo o dela atrás para vida.

Como assistiu Reece, Erin começou a lutar, enquanto tentando virar a face dela longe do beijo do
Sidhe. Um resmungo rasgando rasgou da garganta de Recce, mas ele não pôde interferir até que ele
soube que o feitiço estava completo.

Então a magia enfraqueceu e o macho de Sidhe ergueu a cabeça dele, satisfação masculina no sorriso
dele. Erin luziu calorosamente nele, contudo Reece poderia cheirar um rastro da estimulação dela no
ar. Ele se falou era nada além de o resposta do corpo dela para o estranho está vida-economizando
magia.

"Deixe. Vá." A raiva de frio nas palavras dela teve Reece enrijecendo. Salvador ou não, ele arrancaria
a garganta bastarda se ele tentasse levar este adicional.

O loiro ergueu uma sobrancelha. "É este meu obrigado por economizar sua vida? "

Obrigado. Deixe vá." O tom dela não tinha esquentado um iota.

Reece reforçou a demanda dela com uma rosnadura ondulando, enquanto espiando adiante em quatro
pernas duras.
123
O homem lhe lançou um olhar e riu, enquanto subindo facilmente aos pés dele igualam como ele puxou
Erin a seu. "Paz! Lá, livre e vivo."

Ela pisou rapidamente atrás dele e arrastou a bainha do topo de colheita dela em lugar. "Bem, que
certamente clareou para cima a pergunta de se você é um anjo."

"Nenhum homem é um anjo onde uma mulher bonita está preocupada." Ele estava assistindo Reece
espiam advertência mais íntima, silenciosa em toda linha do corpo de tremoço dele. "Aquele direito não
é, vampiro? "

Reece trocou a forma de humano a Erin esbelto atrás. "Está certamente em meu caso." Ele deu para o
outro homem um sorriso todo pedaço como ameaçando como a rosnadura ele tinha usado como um
lobo. "Particularmente quando vem a Erin."

"Veja como pouca gratidão que eles lhe mostram, meu Liege? " uma voz de tinido exigiu. Reece virou
ver uma fada minúscula que luz fora a ele de polegadas, a propriedade de asas dela ela a um paire. "Eu
lhe disse que deixasse o dela morra."

"Mas teria sido tal um desperdício." A expressão loira era alerta apesar do sorriso divertido dele.

Abruptamente Reece reconheceu o salvador oportunístico deles/delas. "Você deve ser o Rei Llyr
Galatyn." Um homem do que eles não precisaram como um inimigo, com alvorada apenas uma meia
hora fora e um demônio no rastro deles/delas. Não importa aquele Reece preferiria esmurrar os dentes
do Sidhe dentro para aquele kiss—this era o tipo de rei que poderia os ordenar morto se eles pissed ele
fora. Inferno, com o poder dele, ele poderia fazer isto ele.

Recorrendo à cortesia elaborada ele tinha aprendido no tribunal de Arthur, Reece deu para o homem
um arco extenso e introduziu o e Erin. Se deitando um sutilmente mão possessiva no ombro dela, ele
conheceu os olhos do rei. "Eu sou honrado, Sua Majestade. E muito grato para sua ação rápida em
Erin econômico. Eu devo uma grande dívida" para você.

Llyr sorriu coolly. "Sim. De fato, você faz."

Erin assistiu em admiração como Reece se transformou em um cortesão polido antes dos olhos dela. De
alguma maneira ele conseguiu reconhecer o poder de Llyr sem parecer como um sicofanta. Ao mesmo
tempo ele usou toques suaves ao ombro dela ou arma para comunicar sutilmente que os dois deles eram
muito envolvidos. Os gestos eram da mesma maneira que possessivo como o colmilho-descobrindo
descarado dele tinha sido mais cedo.

Se tivesse sido qualquer outro homem mas Reece, Erin provavelmente teria estado irritado. Mas era
Reece, e ela achou que havia algo esquentando sobre o assistir advirta fora um rei no lado dela.

Além, Llyr estava até algo. Ela tinha sentido tanto quando ele tinha tocado a mente dela durante o
feitiço curativo.

Ele estava ao caroço dele um homem decente, mas ele foi dedicado completamente à sobrevivência das
pessoas dele, e totalmente cruel em perseguição do bem-estar deles/delas. Ele tinha a salvado único
porque serviu algum propósito seu.

A real pergunta era, claro que, o que aquele propósito era, e quando ele adquiriria ao redor de para
revelar isto a ela.

"Nosso amigo adorável me fala você encontrou uma pequena dificuldade com Geirolf", Llyr demorou
afinal, enquanto julgando aquele protocolo aparentemente tinham sido servidos.
124
"Quando eu lhe falei que? " Erin perguntou, enquanto arrastando uma folha secada fora do cabelo
dela. Ela era tudo muito atento do olhar especulativo de Reece. Ela teve o sentimento de afundamento
que ele soube que ela tinha sido virada em pelo beijo do rei, se ela tinha dado boas-vindas isto ou não.

"Eu li isto em seus pensamentos", Llyr lhe falou. As tampas dele imergiram em cima desses íris de
opala. "Entre outras coisas."

Evidentemente a ligação tinha ido ambos os modos.

"Você sabe de Geirolf? " Reece perguntou.

"Eu devo", o rei disse com um encolha os ombros desses ombros elegantes. "Eu ajudei para seu Fae ao
capturar e dirijo o tipo dele de Terra, até mesmo antes de o Merlin procurasse o Arthur." A boca dele
torceu. "Meu pai deu a vida dele naquela causa."

Erin carranqueou, confundiu. "Assim como são relacionados o Sidhe e Merlin? Ele o criou, ou isso
que? " Quando Reece estremeceu, ela percebeu ela tinha cometido uma asneira.

Llyr a deu um gelado carranqueie. "Claro que não. Nós evoluímos em Terra de Mageverse, da mesma
maneira que você fez por conta própria. Nossas raças são imagens invertidas de um ao outro, como
são" nossas Terras.

Ela acernar com a cabeça. "Assim você é os humanos basicamente mágicos."

"Ou você é Sidhe impotente."

Erin sorriu ligeiramente. "Touchè." Ela encolheu os ombros. As pessoas de Merlin" são chamadas o
Fae que é outro nome para Sidhe assim eu assumi… "

A expressão gelada dele esquentou. "Uma suposição natural. Suas pessoas confundiram dois conceitos
que são sem conexão. Não incomum, com mortais."

Picado, ela murmurou, "Pouse ultimamente na lua? "

"De fato, sim. Mas isso é uma história durante outro tempo." Llyr olhou para o horizonte. "O sol é
muito fim. Eu posso lhe oferecer a hospitalidade de meu palácio pelo Daysleep? "

O olhar de Reece sacudiu da face do rei para o céu de avivamento, então para Erin. Ela adquiriu a
impressão forte que ele estava desejando saber o que ela e Llyr fariam enquanto ele era helplessly
inconsciente. Ele deu um coolly que enfurece pequeno arco da cabeça. "Eu agradeceria. Eu usei muito
força que escapa daquela cela, e eu preciso encher isto."

"Então venha, e eu abrirei um portão para nós." O rei fez um gesto com uma mão elegante. Um ponto
vislumbrando parecia inchar externo em uma janela ardendo no ar. Erin sentia a magia disto dança em
cima da pele dela, e algo dentro dela se despertou e respondeu.

"Eu ouvi falar uma grande transação de hospitalidade de Sidhe e a beleza de seu palácio", Reece disse
como eles prepararam pisar por isto. "Eu espero desfrutar ambos primeiro-mão. "

Como o rei e Reece pisou por, Erin pisou para seguir them—only para ter o modo bloqueado por uma
figura ardendo minúscula.

Os olhos de Janieda estavam quentes e bravos. "Qualquer esquemas você porto, criatura", que ela
assobiou, "meu Liege verá por eles. E se ele não fizer, eu vou! "
125
Certo, ela tinha tido mais que suficiente disto. "Escute, Tinkerbell", Erin rosnou. "O único esquema que
eu estou abrigando é um fundo e ardente deseje montar a cabeça de Geirolf em um pike. A menos que
você tenha um problema com isso, nós não temos nenhum problema. Assim perca a atitude."

"Eu o, prostituta", vi Janieda assobiou. "Eu vi o que você fará! "

Completamente alimentado para cima, Erin pisou pelo portão, muito irritado hesitar até mesmo em face
a tal magia pouco conhecida. Mesmo assim, os joelhos dela afivelaram como forças estrangeiras
lavadas em cima dela.

Uma mão grande embrulhou ao redor do braço dela, enquanto a apoiando. Ela observou nos olhos
preocupados de Reece. Ela forçou um sorriso e empurrou a cabeça dela a Janieda como a fada voou
pelo portão. "Você não aconteceria para ter um flyswatter aceso você? "

Ele sorriu. "Nem mesmo um rolar-para cima jornal." Os olhos dele localizaram a Llyr e a voz dele
derrubadas a um murmúrio. "Embora eu simpatize com o pensamento."

"Onde é um zapper de bicho quando você realmente—" Ela rompeu de repente em assombro como os
ambientes deles/delas penetrou a consciência dela. "Maldição."

Eles se levantaram em um muito alto foyer construído de mármore branco vislumbrando, polido a um
vislumbre de espelho. O vinte-pé que teto era estado em cima por arcos que pareciam ser ouro sólido. O
chão marmóreo branco estava sob os pés fixo com tiles—sapphire enfeitado com jóias menor,
avermelhe, esmeralda. E em todos lugares, magia rodou e eddied em rastros cintilantes que fizeram a
dor de olhos de Erin. Ela tremeu, enquanto sentindo o movimento de poder debaixo da pele dela. "É…
bonito."

O rei sorriu ao tom de awed dela, então acernar com a cabeça a Reece. "Venha. Eu o conduzirei a seus
quartos. Você pode me contar os esquemas de Geirolf no modo."

Ela assistiu como os dois homens começados abaixo o foyer brilhando, cometa arrasta de magia que
roda na esteira deles/delas. A cabeça dela começou a pulsar como seguiu ela. De alguma maneira
durante a escova dela com morte, ela tinha esquecido do modo que a energia do Mageverse apertou
contra a mente dela.

Ela tinha podido administrar essas forças antes quando ela teve um purpose—escaping claro a cela.
Mas agora Erin poderia os sentir chicoteando ao redor do dela como um ninho de cobras ela teve que
capturar de alguma maneira e controle.

Era um pensamento terrificando.

"O que um fraco que você é", Janieda zombou.

Erin virou luzir à pequena fada só a tempo a ver crescer em uma piscadela a uma mulher cheio-de
tamanho, impossivelmente esbelto e delicado, a face dela uma doçura, triângulo grande-de olhos em
baixo de um agrupamento ondulante de cachos rosas. À irritação dela, Erin sentia imediatamente como
uma vaca.

A fada ergueu o queixo delicado dela e cheirou. "Por que meu Liege deveria sentir algum interesse nada
em uma criatura nem mesmo que pode administre a própria magia dela, eu não entendo."

Erin descobriu os dentes dela em uma expressão que estava nem mesmo remotamente um sorriso.
"Esquisitamente", ela disse, "eu acho sua falta de entender não me" pega de surpresa.

126
Janieda xingou, virou em um salto de sapato nu, e esperneou fora depois de Llyr, as saias curtas,
diáfanas dela se contraindo as pernas longas dela ao redor.

Um rastro de faíscas se manteve a esteira dela no ar, enquanto brilhando seductively. Erin friccionou os
dentes dela e seguiu.

Reece poderia sentir a necessidade pelo Daysleep que aperta mais duro no corpo dele como ele lutou
explicar a situação ao rei de Sidhe.

Ele foi aliviado quando a expressão de Llyr cresceu severa. "Este feitiço de Geirolf destruiria o
Magekind? "

"Até o último vampiro e Maja", Reece lhe falou. "Assim você pode ver por que o Tribunal Alto precisa
ser informado imediatamente. Se você pudesse adquirir uma mensagem… "

O olhar de opalescent de Llyr estreitou com cálculo. "Não só contudo."

"Sua Majestade… "

"Geirolf não pode trabalhar o feitiço dele sem um sacrifício que significa que ele é bloqueado por
enquanto. O Conselho Alto pode continuar como eles são mais" durante alguns horas.

Reece pôs um aperto apertado no temperamento dele. "A menos que ele decida seqüestrar outro
vampiro e Oculto."

"Que levaria uma grande transação mais tempo e esforço para organizar que recapturando o e Erin
simplesmente. Ele tentará para aquele primeiro. Novamente, a situação pode esperar até que você
desperta. Você pode informar a seu Conselho Alto você."

"Mas o mais cedo eles aprendem disto, o mais tempo eles têm que achar um feitiço para o" derrotar.

Llyr encolheu os ombros. "Eu sou seguramente tais pessoas capazes são mais que até a tarefa de
controlar Geirolf."

Ele também era maldição cansada para diplomacia. "O Conselho Alto sempre o considerou um aliado.
Nós estávamos errados? "

"Qualquer aliança trabalha ambos os modos, Deus Reece", que o rei disse para coolly. Também,
"minhas pessoas enfrentam ameaças, contudo os seus foram menos que me ajudará os" derrotar.

Condene, Reece tinha sabido que a arrogância do Conselho do Majae voltaria os morder um dia. Mas
ele não tinha tido nenhuma idéia a própria anatomia dele seria o objetivo para os dentes. "Sua ajuda
poderia mudar agora que", Reece mostrou cuidadosamente.

Llyr fez um dismissive gesticular, os olhos dele vagueando ao perfil elegante de Erin. "Seja que como
pode, seu Conselho Alto terá que esperar" simplesmente.

O coração de Reece afundou ao interesse no olhar do rei. Ele precisou achar uma cama, mas assistindo
Llyr assistem Erin, ele nunca dreaded dormem mais. Não levou um tático para perceber o Sidhe estava
girando planos mentalmente ao redor dela.

127
Llyr estava considerando romancing ela? Reece poderia ver por que ele poderia ser tentado, até mesmo
aparte das atrações consideráveis de Erin. O Tribunal do Majae tinha o recusado inúmeras vezes, mas
Erin não teve nenhuma gravata ao tribunal. Inferno, eles poderiam a executar até mesmo. Do ponto de
vista do rei de Sidhe, ela estava madura para o arrancar.

Por outro lado, desde que ela não teve nenhuma conexão de Tribunal, enquanto se casando Erin não
ganhariam Llyr a aliança íntima com Avalon do que ele precisou. Assim o que exatamente as intenções
dele eram?

De qualquer modo, ela parecia desavisada do interesse de Llyr. Reece teria achado aquele encorajador,
se ela não tivesse estado prestando tal atenção selvagem-de olhos a coisas que não estavam lá.

"Ela ainda está ajustando aos poderes" dela, Llyr disse suavemente, enquanto assistindo Erin como os
quatro deles caminharam abaixo o corredor. O olhar cauteloso dela era fixo em algo que parecia ser
pacing ela, aproximadamente seis polegadas dos olhos dela.

"É um ajuste profundo, Sua Majestade", que Reece disse, enquanto esquecendo do unease dele às
intenções do outro homem na preocupação dele por Erin. "Ela é bem terminada com as habilidades
novas dela, todas as coisas consideraram, mas vai a levar um pequeno tempo mais longo se acostumar
a eles."

As tampas do rei ocultaram o olhar de opalescent dele. "Assumindo o Conselho do Majae não o mata
ambos primeiro. Eles têm o procurado, você sabe. Um locator soletra."

Reece sentia o tempo de músculos dele. Um grupo de Majae poderia chegar qualquer hora ao
inspecionar. E eles não seriam agradados para descobrir ele tinha virado Erin sem permissão.

"Não faça worry—I bloquearam isto assim que eu o" descobrisse, o Sidhe lhe falou abruptamente. "Eles
estão lançando agora aproximadamente no lado errado do planeta, seguindo um falso rastro".

Reece piscou, não seguro se ser aliviado ou enfureceu. "Por que? "

A atenção completa do rei foi focalizada em Erin que tinha parado morto no corredor enquanto fitando
atentamente a algum invisível algo. "Eu não os quero a" matando.

"Ao contrário de sua convicção evidente, eles não são totalmente inflexíveis. Quando eu explico a
ameaça que Geirolf posa e o risco Erin levou para nos livrar—"

"—eles podem o" poupar, Llyr terminou. Ele encolheu os ombros. "Ou não. Era eu você, eu seria
disinclined para se arriscar. O olhar dele voltou a Erin. "Ela merece melhor."

"Claro que ela faz", Reece estalou atrás.

O rei o atirou um fresco, calculando olhar. "Então talvez quando você voltar a Avalon, você deveria a
deixar aqui até que você convenceu o Tribunal de seu Majae você tinha razão para a" Mudar.

Ele endureceu. "Eu não penso que isso seria sábio."

"Eu sou mais que capaz da" proteger.

"Eles precisarão a examinar determinar ela está sã."

"Eles podem enviar um emissário aqui."

128
"O que é seu interesse em Erin? " O rei de Sidhe endureceu, a tomada de face dele em uma máscara de
ofensa arrogante à pergunta. Reece encolheu os ombros. "Com todo devido respeito, você há pouco a"
conheceu.

"Isso é nenhum empresarial de seu."

"De fato", Erin disse de repente, "é uma pergunta boa." Os olhos dela se encontraram o rei em desafio
como ela moveu para os unir. "Eu não me importaria em saber a resposta a isto eu."

A expressão de Llyr amoleceu. "Quando eu o salvei, eu toquei sua mente." Ele alcançou para cima e
escovou uma fechadura de cabelo da face dela. Reece sentia ciúme cru o apunhale à ternura do gesto.
"Eu gostei o que eu achei."

Os lábios de Erin separaram. Antes de ela pudesse falar, o rei virou gesticular em uma entrada perto.
"Estes serão seus quartos para o Daysleep. Quando você despertar, eu o transportarei a Avalon."

Reece abriu a boca dele para pedir ser enviado imediatamente ao Tribunal Alto. Mas ele poderia sentir
o sol que aperta contra o horizonte, e soube era duvidoso ele poderia permanecer consciente bastante
longo explicar a situação complexa. E o que fariam o Majae a Erin antes de ele despertasse? Ela
estaria mais segura aqui até que ele estava acordado para a defender.

Dammit, ele deveria ter pensado deste mais cedo. Provavelmente teria, se ele não tivesse estado tão
distraído pelo ciúme de uncharacteristic dele. Ainda, ele teve que ter certeza o tribunal foi advertido
sobre os planos do demônio. "Por favor, Seu Highness—send uma mensagem para o Tribunal. Os
advirta Geirolf escapou."

O rei hesitou. "Eu considerarei isto."

Ele soube que ele não teve tempo para discutir mais adiante. Reece virou em pés plúmbeos e empurrou
a porta aparte como ele sentia o empurrão de sol sua extremidade conduzindo no céu. Ele cambaleou.

De repente Erin estava ao lado dele, uma mão esbelta que agarra os bíceps dele como o outro braço
circulou a cintura dele. "A luz solar pode o localizar em aqui? " ela exigiu em cima do ombro dela.

"Não, eu polarizei o copo."

Ela lhe lançou um olhar interrogativo. "Isso será bastante para o proteger? "

"Sim", ele administrou como ele forçou as pernas dele a levar o para uma forma que ele reconheceu
como uma cama. "Eu não vou… realmente volta para espanar, você sabe."

"Eu sei." Ela encolheu os ombros. "Mas eu há pouco quis ter certeza.

"Assista fora para o rei", Reece friccionou. "Ele quer algo de você."

"Sim, eu entendi isso, Erin disse. "Durma agora."

"O persuada advertir Avalon", ele administrou como eles lutaram o último par de pés. Ele caiu sobre
algo macio o momento antes do Daysleep caia nele como um martelo aveludado.

Erin assistiu a face bonita de Reece vá negligente como sono reivindicou o corpo grande dele. Ela se
achou sentindo um pequeno abandonado.
129
Vampiro ou não, ele se tornaria o refúgio dela em um mundo ido completamente estrangeiro. Naquele
momento quis ela nada além de rastejar na cama próximo a ele e se embrulhar a força morna dele ao
redor.

"Venha", Llyr disse da entrada. "Eu gostaria de lhe mostrar o resto de meu palácio."

Erin olhou abaixo a Reece ainda perfile. Os cílios escuros dele se deitam nas maçãs do rosto altas dele
como penas. "Eu não estou seguro eu sou para cima para uma excursão, Sua Alteza. É sido uma noite
áspera."

"Criatura ingrata", Janieda disse.

Erin endureceu e virou. A fada de olhos o maliciously dela por detrás o ombro do rei de Sidhe. Llyr
assistiu o coolly dela, como se desejando saber se Janieda tinha razão.

Ocorreu Erin que se ela não tivesse nenhum cuidado, a fada envenenaria o rei de Sidhe contra eles
antes de eles se despertassem. E Deus soube que situação enfrentariam eles então.

Além, Reece tinha razão. Avalon precisou ser advertido sobre Geirolf, e Llyr era o lógico para fazer isto
Ela empurrou o esgotamento dela fora. "Eu agradeço meu salvamento. E eu amaria ver seu palácio."

Nenhuma expressão mexeu atrás dos olhos alertos de Llyr. Ele acernar com a cabeça e estendeu uma
mão. "Então venha, e eu mostrarei para isto a você."

Apartando o desejo dela, Erin caminhou longe do corpo grande, poderoso de Reece e levou a mão do
rei de Sidhe.

O palácio realmente era impressionante, tanta arte quanto arquitetura, cheio com deslumbrar cores e
tecidos.

Não mencionar o Sidhe eles. Eles eram uniformemente as pessoas bonitas que Erin alguma vez tinha
visto na vida dela. Não havia nenhum do imperfeição a pessoa veria entre qualquer grupo de humanos
que ela soube: nenhum corpo preponderante, dentes ruins, narizes grandes, retrocedendo contornos do
couro cabeludo. Os homens estavam magros e altos e largo-chested, com faces longas, angulares e
orelhas suavemente pontudas. As mulheres eram bastante pequenas, esbeltas, adoráveis para fazer a
dor de dentes de Erin. Ainda ela teria os confundido com humano, teve isto não sido para a cor
caprichosa de cabelos, olhos, e pele: bluess, gritando reds, púrpuras iridescentes, e ouro metálicos.

Ela se achou há pouco desfrutando a visão.

Para a parte deles/delas, todos eles pareciam fanatically dedicados a Llyr. Em todos lugares eles foram,
as pessoas bonitas, elegantes prestaram homenagem ao rei de Sidhe. E eles não estavam esfregando há
pouco favor com um homem poderoso; Erin sentia eles admiraram o rei genuinamente e o viram como
um herói.

O mais longo ela falou com ele, o mais fácil era ver por que. Ele poderia ser um oportunista cruel com
motivos ulteriores, mas ele também era inteligente, engenhoso, e genuinamente interessado sobre as
pessoas dele.

Acrescente isso a olhares bons surpreendentes, riqueza extrema, e um reino cheio de adorar fadas, e
você teve um pacote devastador ao redor todo o modo.

130
Ainda até mesmo como assistiu ela que Llyr encantam ambos seu e o tribunal dele, ela achou os
pensamentos dela vagueando a Reece. Quando vá ele wake—and o que faria ele então? Ele teria que
voltar a Avalon para advertir o Tribunal Alto sobre os planos de Geirolf. Era o dever dele; ele teve
nenhum escolhido, e ela conheceu isto.

Mas que tipo de recepção adquiriria ele? Quanto ao assunto, que tipo de recepção adquiriria ela
quando eles descobriram que Reece tinha a mudado? Retifique, ele tinha tido razões excelentes, mas o
Tribunal Alto pareceu um grupo cruel. O que se eles a vissem como uma ameaça?

Condene, ela desejou que eles não tivessem que ir para Avalon. Seria tanto melhor se eles pudessem
evitar o problema inteiro.

"Você cresceu quieto", Llyr observou, o olhar ardendo dele procurando a face dela como eles entraram
junto no palácio está espreguiçando jardins.

"Eu me preocupo por Reece", Erin admitiu, enquanto assistindo uma fada dentro alado formam se
levantando nas pétalas de uma flor exótica, busily que faz algo a isto. "Eu estou preocupado
aproximadamente como o Tribunal Alto reagirá quando eles aprendem que ele é Talentoso eu."

"Você tem razão ser interessado", Llyr disse. "O Magekind pode ser extraordinariamente cruel onde a
Grande Missão deles/delas está preocupada."

Erin ergueu uma sobrancelha. Grande Missão"? "

Ele encolheu os ombros os ombros dele e a levou pela mão, enquanto conduzindo o mais distante dela
no jardim. Economizar humankind de si mesmo. Eles não têm nenhuma objeção a derramar sangue
quando vier a realizar aquela meta. E eu odiaria ver o seu entre o sangue eles derramam."

"Assim vá eu", Erin disse secamente. Ela hesitou, então se arriscou. "Eu poderia prevalecer em você
enviar uma mensagem ao Magekind que explica a situação? Faria muito coisas mais seguro para nós
se nós não tivéssemos que ir para Avalon."

"Infelizmente, Reece não tem o luxo de se afastar, Llyr mostrou. "Ele tem que voltar, ou ele será
suspeitado de traição." Lendo a expressão na face dela, ele encolheu os ombros. "Eu sei que eu não
levaria bem isto se um de meus soldados fugiu a um tribunal estrangeiro em lugar de face minha
justiça."

"Mas não havia nada Reece fazer exclui me Mude! Se nós não tivéssemos escapado daquela cela, tudo
de Magekind teriam sido destruídos."

"Eles têm os videntes do próprio deles/delas, Erin", Llyr mostrou. "É completamente possível eles
teriam previsto as "intenções de Geirolf.

"Ou talvez eles não teriam. Nós tivemos que os advertir. Nós ainda fazemos."

"Campeão faz, talvez", o rei disse. "Mas você não faz. "

Erin tremeu a cabeça dela. "Sua Alteza, eu há pouco não posso estar de pé por e posso deixar Geirolf
destruir Magekind. E eu não posso deixar Reece para estar em frente do Tribunal Alto só."

Campeão e o Magekind são mais que capaz de tomada ao cuidado deles", disse Llyr. "Você não é.

131
Algo fechado por, faíscas de shedding. Ela girou para assistir isto automaticamente vá, então devolveu
a atenção dela ao rei. "Isso pode ser, mas eu sempre não posso esconder do Tribunal Alto. Eles me"
achariam.

Dedos repentinamente longos, mornos fecharam em cima da mão dela. "Não se você ficasse aqui em
meu palácio", Llyr disse. "Comigo."

Erin virou olhar para ele, chocado. E viu a cabeça dele abaixar. Antes de ela pudesse pisar atrás, ele
estava a, a boca dele se mudando para demanda quente em cima de seu, beijando.

CAPÍTULO TREZE

«^»

Llyr era um homem alto, com o rangy, construção esculpida de um corredor de longdistance e uma
boca talentosa. Ainda entretanto era agradável sendo beijado por ele, segurado por ele, o corpo de Erin
não saltou em resposta como teve quando ele tinha trazido o dela atrás para vida. Ao invés, como ele
empurrou a língua dele fundo entre ela assustou lábios, ela sentia só raiva.

Quem o inferno ele pensou que ele era? Ele não era Reece.

Ela virou a cabeça dela longe do beijo dele e tentou pisar atrás, mas uma vez mais, ele não a libertaria.
"Me deixe ir! " ela rosnou como ele limpou os dentes dele em cima das cordas enrijecidas da garganta
dela.

Ele empurrou a cabeça dele para cima. Para há pouco um momento, como ele a estudou, frustração
brava brilhou nos olhos dele. Então a face dele deu um branco, como se ele tivesse sufocado a raiva
dele como um homem que belisca uma vela. "Assim, você o" ama.

Erin piscou, assustou fora da afronta dela. "O que? Nenhum—" Ela rompeu, enquanto percebendo a
idéia sentida direito muito mais que teve qualquer ser empresarial. Endireitando os ombros dela, ela
rejeitou isto firmemente. "Eu só o conheci um par de dias. Ninguém se apaixona aquele jejum."

"Não é certamente racional", o rei concordou.

"Mas nenhum mais assim que pedindo para um estranho perfeito que vivesse com você", Erin mostrou.
"Eu não acredito apaixonado à primeira vista, Sua Majestade".

"De fato, minha proposta é completamente racional", Llyr disse, enquanto movendo para derrubar em
um banco marmóreo esculpido. "E até isto me dói dizer assim, isto não tem nada que fazer com
carinho." Ele pausou. "Pelo menos, não contudo."

Ela o estudou cautelosamente. Afinal de contas, ele era um rei; não faria para o enfurecer. Ainda a
proposição calvo-enfrentada dele estava insultando. "Assim, Sua Alteza, por que razão completamente
racional que quer que eu me mudasse com você tem você? "

"Ah." Entendendo inundaram os olhos dele. "Você pensa que eu quero que você seja meu cônjuge. Eu
tinha desejado saber por que você foi insultado. Não, isso não é o que eu tenho em mente nada." Ele
resolveu atrás em um elegante espreguiça, enquanto estendendo ambos os braços ao longo da parte de
trás do banco. Só uma mulher cega não teria visto a beleza cambaleante dele. "Eu quero que você seja
minha rainha."

132
"Oh." Erin piscou e balançou atrás nos saltos de sapatos dela. Algo brilhando tiro além dela, mas este
tempo ela foi aturdida para notar também. "Por que? "

Ele encolheu os ombros, um elevador de um ombro musculoso no doublet dele. "Você seria bom a isto."

Ele teve que estar a jogando, mas ela era maldita se ela pudesse ver por que ele aborreceria. "O que o
conduz àquela conclusão? "

"Eu toquei sua mente, Erin. Eu nunca conheci uma fêmea com mais aço, mais força. Quando você
decidir em um propósito, você é totalmente focalizado nisto." Ele sorriu ligeiramente. "Eu tenho um
pouco de familiaridade com aquela característica. É um bom em uma regra."

Erin ergueu uma sobrancelha. "Eu sou lisonjeado, Sua Majestade, mas você tem um reino inteiro cheio
de fadas aqui. Seguramente um ou dois deles é tão teimoso quanto eu sou." E todo último deles estava
certamente mais bonito.

Ele encolheu os ombros. "Mas eles são Sidhe. E há um problema com o Sidhe; nós não somos um lote
muito fértil. Normalmente, isso está abençoando mais que maldição, desde que nós também somos
imortais. Se nós fôssemos tão prolíficos quanto os humanos, nós infestaríamos o planeta" depressa.

Erin o estudou cautiously. O primeiro instinto dela era lhe dar uma recusa plana, mas ela teve um
sentimento que seria uma idéia muito ruim. Além, havia algo indo em aqui, algo ela faria bem para
entender. "Assim por que você precisa de um broodmare real? Eu assumo isso é o sobre" o qual nós
estamos falando.

Ele olhou para ela, enquanto advertindo calor que mexe nos olhos dele. Não, este não era um homem
fora o que ela quis a piss. "Eu não estou seguro se eu acho sua aspereza refrescando ou irritando. As
pessoas são normalmente mais diplomáticas ao lidar comigo."

"Eu sou policial americano, Sua Majestade". Ela espalhou as mãos dela. "Nós fazemos nem mesmo
tenha realeza, e diplomacia nunca foi de qualquer maneira" meu terno forte.

"Realmente? " ele demorou, "eu não teria adivinhado."

Ela sorriu ligeiramente, enquanto reconhecendo o sarcasmo. "Tudo dos quais me faz um candidato
improvável para rainha. Que implora a pergunta: Por que você precisa de crianças mal bastante para
me oferecer uma coroa? "

Llyr suspirou. Para um momento ele parecia quase vulnerável. "O Sidhe não são realmente imortais.
Nós podemos não envelhecer, mas nós podemos morrer em battle—or da "faca de um assassino.

"E em todos lugares, como líderes os reis de Sidhe fazem objetivos particularmente atraentes", Erin
adivinhou. "Quem é gunning para você, Sua Alteza? "

Llyr se livrou uma mão pelo cabelo de cintura-comprimento dele. "Meu irmão, eu tenho medo.
Dezesseis cem anos atrás, logo antes ele morreu em batalha que ajuda o Merlin derrote os Deuses
Escuros, meu pai dividiu o reino dele entre os dois de nós. Durante séculos, Ansgar sonhou com reunir
isto."

"O" matando.

Ele acernar com a cabeça. "Sim. Me" matando.

"Perdoe a observação, Sua Alteza, mas seu irmão soa como um bastardo."
133
"Ele é", Llyr disse abruptamente. "E eu não o quero regendo minhas pessoas. Ele os abusaria o modo
ele abusa o próprio" dele.

"O que aconteceu a suas outras crianças? Seguramente você teve alguns em dezesseis cem anos. Não
mencionar rainha ou dois."

"Oh, sim." Os olhos dele se ficavam dentro e pensando. "Infelizmente, esses ao redor de mim não
parecem ter como muita sorte que evita os assassinos como I.I perdido minha quinta rainha um século
atrás. Meu último filho morreu dois passado de anos. Ele era pouco mais que um boy—only cem e ten—
when um dos assassinos mágicos de Ansgar o golpeou abaixo como ele caçou uma Besta Escura."

Erin tremeu a cabeça dela. "Certo, eu vejo por que você precisa de um palácio cheio de herdeiros,
entretanto nenhum disto me enche de entusiasmo pelos dar a você. Mas por que eu? Terra de Realspace
tem uma população de seis bilhões, a metade deles as mulheres, um pedaço grosso bom desses
altamente fértil e solteiro. Qualquer deles saltaria em seus braços com hosanas de ação de graças."

"Eu não preciso de uma esposa humana. Eu preciso um imortal com poderes dela próprio, contudo toda
a fertilidade de um mortal."

"Assim você propôs ao primeiro Maja com que vieram? " Algo trocou atrás dos olhos de opalescent
dele, e ela soube. "Oh. Houve outros."

Ele encolheu os ombros. A primeira lealdade de "um Maja é à Grande Missão."

Ela balançou atrás nos saltos de sapatos dela e estudou a beleza de otherworldly dele. "Deve ser, se
eles o rejeitassem.

"De fato, o Conselho do Majae vai nem mesmo me deixe chegar qualquer deles." A boca larga dele
torceu em frustração. "O Conselho tem um aperto apertado em suas bruxas, e nenhuma intenção a tudo
de relaxar isto."

"E então eu vim. Erin dobrou os braços dela. "Um bandido Maja que enfrenta a possibilidade de
execução, sem compromisso para esta missão seu e em necessidade desesperada de proteção."

Llyr olhou nitidamente para ela. "Eu quis dizer o que eu disse. Eu o quero para minha rainha por causa
de sua força e coragem até qualquer consideração prática. E você tem o talento natural mais forte por
magia que eu já vi não em alguém um sócio de minha família direta. Tudo você necessidade é instrução
em seu uso, e seria extremamente difícil qualquer um o tocar, até mesmo o "assassinos de meu irmão.
Os olhos dele afiaram. "Ou os Cavaleiros da Mesa-redonda."

Certo, como o inferno era que ela supôs para sair disto sem pissing ele fora? Ela poderia pensar em só
um argumento este cabeçudo, tripulará teria que aceitar. "Isso está bem, Sua Alteza, mas isso que sobre
minhas crianças? Que tipo de mãe traria uma criança conscientemente em um mundo onde ele um
objetivo é o minuto ele nasce? "

Os assassinos de Ansgar" nunca conseguiram tocar minha descendência em infância. Eu os cerquei


com os guarda-costas e custódias os manter seguro. Só era como eles se tornaram os adultos e esfolou
debaixo de minha proteção que eles ficaram vulneráveis." Ele pegou a mão dela em seu. "E até lá, eles
tinham setenta anos ou oitenta anos velho. Quanto tempo suas crianças viveriam, Erin? "

"Ainda—"

Os dedos longos dele apertaram em seu, morno e forte. "Me dê uma chance, Erin. Minhas pessoas
precisam de você. Eu preciso de você."
134
Olhando nesses olhos bonitos, exigentes, era difícil de lhe falar não. "Sua Alteza—" Ela suspirou. "Se
nós estivéssemos apaixonados, poderia ser diferente."

O olhar de opalescent de Llyr endureceu, entretanto o tom dele estava claro. "Bem, milady, se é amor
que você quer… " calor Súbito flamejou dos dedos dele em seu. Erin na verdade sentia isto rolo para
cima o braço dela em uma onda vislumbrando que fez o dela ofegue iguale como os mamilos dela atraiu
a brotos apertados atrás do tecido magro da Camiseta dela. Baixo na barriga dela, luxúria rugiu a vida
súbita. Ela encarou helplessly de Llyr, os olhos dela localizando da boca sensual, perfeita dele para a
expansão larga dos ombros dele, e até a protuberância que cresce rapidamente atrás do codpiece dele.
Músculos fundos, íntimos apertaram como ela se sentia que corre como manteiga quente com a
necessidade para o sentir dentro dela, enquanto dirigindo duro e fundo.

Até mesmo como o corpo dela saltou em resposta desamparada, temperamento quente mexeu. "Pare",
ela friccionou, enquanto tentando empurrar a mão dela livre. Para um momento ela considerou
slugging seriamente ele, rei ou não. "Dammit, recorte isso! "

As sobrancelhas dele ergueram como ele leu a raiva que ferve em baixo da necessidade dela. Um
segundo feitiço rolou dos dedos dele, enquanto esfriando este aqui e acalmando a dor viciosa que ele
tinha criado. Ele a libertou, e ela tropeçou atrás, punhos apertaram como ela lutou a necessidade para
o bater. "Eu só pretendi fazer uma observação", ele lhe falou, a voz dele baixo e cansado. "Eu poderia
ter mentido para você adquirir o que eu quis. Eu poderia o ter encantado em sentir algo que não é real.
Mas eu quis haver honestidade entre nós, até mesmo se aquela honestidade não servisse minha causa."

"Eu não me preocupo se você for um rei, Sua Majestade", que ela rosnou, "eu não serei forçado! "

Llyr suspirou. "Talvez não era tal uma coisa sábia para fazer a isso." Ele hesitou. "Você deveria saber
que qualquer um com meu nível de poder pudesse ter feito a mesma coisa. Porém, há modos para se
proteger. Técnicas que também lhe permitirão controlar seus poderes mais efetivamente assim você não
acha as energias do Mageverse que distrai" assim. Ele conheceu o levelly de olhar dela. "Eu posso
mostrar para você, se você está disposto para permitir isto. Eu juro eu não violarei sua confiança
novamente."

Erin hesitou, enquanto estudando a face empolgante dele. Apesar da pequena demonstração dele, tinha
aprendido ela quando ele tinha a curado que ele teve um caroço fundo de honra cruel. Se ele desse a
palavra dele, ele não violaria isto. Lentamente ela acernar com a cabeça. "Se você puder me ensinar
como se proteger, eu gostaria de aprender."

Erin empurrou aberto a porta de câmara e caminhou dentro, uma dor de cabeça viciosa que bate atrás
dos olhos dela. Um cabo de luz caiu pela face bonita de Recce como ele posição, espreguiçou em
esgotamento bonito. Ela fechou a porta e cruzou o quarto a ele, enquanto sentindo helplessly atraído ao
abrigo que corpo grande ofereceu.

Ela tinha trabalhado com Llyr durante as últimas três horas que aprendem a proteger a mente dela de
sondas mágicas. Até que eles terminassem, a face dela tinha corrido com suor, mas a última vez que ele
tinha tentado alcançar na mente dela, ela tinha podido o empedir.

Não que era fácil. Llyr era assim maldição poderoso, o mantendo dos pensamentos dela do lado de fora
era como tentar armar lute Arnold Schwarzenegger. Mas ela tinha feito isto.

Agora as mãos dela tremeram com esgotamento como ela descascou a Camiseta em cima da cabeça
dela e se sentou na extremidade da cama para puxar fora os sapatos correntes dela. Ela assistiu o

135
primeiro thunk para o chão, se lembrando da conversação dela com o rei logo antes ele tinha a
deixado.

"É um palácio grande, Erin", que Llyr tinha dito, como eles pararam fora da porta. "Eu poderia lhe
nomear outro quarto."

"Eu sei", ela respondeu suavemente. "Mas eu preferiria estar com ele." Não importa que ela não
pudesse dizer exatamente por que. "Eu dormirei melhor." Era como bem uma razão como qualquer.

O olhar inquieto do rei dirigiu em direção à porta como se ele pudesse ver pelo carvalho volumoso.
"Ele é um homem bom", ele disse abruptamente, então encolheu os ombros. "Ou um vampiro bom, ou
magus, ou tudo que que ele escolhe se chamar. Ele é honrado, certamente. Talvez muito honrado." Ele
olhou para ela, e ela foi golpeada novamente pela beleza crua desses olhos. "Não deixe aquela honra o
enganar em o acreditar está seguro com ele. Ele não trairá a Grande Missão para amor de você. Até
mesmo se significasse gastos o resto da vida imortal dele lamentando sua memória."

Erin ainda mais tinha estremecido à picada da picada de words—a dele intenso, ela soube, porque eles
eram tão verdades. "Eu sei. Mas você sabe, Sua Alteza", ela somou suavemente, "você é um homem
honrado, também".

Ele olhou para ela para um momento longo, então lhe deu um sorriso pequeno, escuro. "E você deseja
saber por que eu lhe ofereceria uma coroa." Lhe dando um meio-arco pequeno, ele virou no salto de
sapato dele. Mas antes de ele escarranchou fora, ele olhou atrás para ela. "Nos acompanhe à refeição
de noite quando você se despertar." O olhar dele endureceu. "Eu me anteciparei sua resposta então" a
minha proposta.

Ela tinha acernar com a cabeça firmemente. "Eu vou… considere."

A coisa era, se não para Reece, ela fosse tentada para lhe falar seriamente sim. Arbitrário e arrogante e
perigoso como era ele, havia algo sobre ele isso atraído a ela. E não era só a beleza masculina
espantosa dele, entretanto que definitivamente teve sua atração. Ela respeitou inteligência de him—his,
o poder dele, a determinação dele para proteger as pessoas dele. Ele faria condena perto de qualquer
coisa que os ver seguro.

Que lhe fez um homem muito ruim empurrar. Naquele senso, ele e Reece eram uma grande transação
semelhante.

Agora ela olhou para baixo ao amante dela como ele se deita no sono de vampiro fundo dele. "Me levou
quase trinta anos achar um homem eu poderia amar, e Geirolf o" matou prontamente, Erin disse em voz
alta. "E agora eu conheci dois mais de você no espaço de uma semana. Isso chupa ou isso que? " Com
um suspiro ela resistiu casca fora das calças jeans dela, então, só vestidas nas calcinhas dela, escaladas
na cama próximo a ele.

O corpo grande dele radiou calor, e Erin se pegou com colher contra ele, enquanto se deixando
luxuriate entrar o calor dele. Confiante ela não o pôde se despertar nem sequer se ela tentasse, ela
entrelaçou um arma a cintura dele ao redor e se deixou relaxar pela primeira vez em horas
completamente.

Ela põe simplesmente o escutando por muito tempo respira, enquanto sentindo a elevação de tórax
larga dele e desaba a curva do braço dela. Um senso de estola de paz em cima dela. Era como se ela
era finalmente exatamente onde era suposto que ela era.

Estranho, ela pensou com sono. Ele é um vampiro, contudo ninguém alguma vez me fez sentir esta caixa
forte. Não o David. Nem mesmo Llyr, poderoso entretanto ele era.
136
O direito de Llyr, ela percebeu de repente. Eu estou apaixonado por Reece.

Oh, isto era ruim, ela pensou, com um senso ascendente de pânico. David perdedor tinha a destruído.
Reece perdedor seria até pior. Ele era assim condena muito mais aquele David teve been—more
inteligente, mais capaz.

E mais dirigido. O rei tinha razão quando ele disse que o senso de honra de Reece o faria escolher
dever em cima dela. Até mesmo se o destruísse.

Não. Ela tinha estado lá, feito que, e teve nenhuma intenção de aderir a cabeça dela novamente na boca
do leão.

Ainda ela não pôde agüentar o pensamento de virar o dela atrás em Reece. Ela tinha perdido um
homem que ela tinha amado. Ela não ia deixar outro cair sem uma briga.

Teve que ser algo ela poderia fazer.

Llyr.

Os olhos dela estreitaram pensativamente. Agora, isso teve potencial. O rei teve um inferno de muito
poder, magically e politicamente. Se ela pudesse arrear isto, ela poderia usar isto para proteger Reece
do Conselho dele.

E o único modo para fazer isso era se casar o rei.

Debaixo de circunstâncias normais, ela consideraria nunca isto. Mas Llyr pretendeu a, too—her, e as
crianças usar ela poderia o dar.

Ela não gostou muito da idéia de trazer as crianças no perigo que roda ao redor do Sidhe corteja Assim
ela não vai. Ela contaria para Llyr eles tiveram que achar um modo para levar ao cuidado deste irmão
do dele antes de ela concordasse em lhe dar as crianças.

De repente Campeão mexeu contra ela, músculo que dobra desde o princípio o poderoso atrás dele. Ele
murmurou algo no sono dele, a voz dele fundo e estrondeando. Ela ergueu a cabeça dela assim ela
pudesse ver a face dele. Ele se parecia um menino em sono, os cílios dele desejam e escuro como eles se
deitam contra a maçã do rosto dele. Algo no coração dela apertado duro à vista dele.

Erin suspirou e derrubou a cabeça dela, enquanto se aconchegando a face dela contra a parte de trás
dele e tomando fôlego profundamente do cheiro dele

Profundamente no tórax dela, o coração dela doeu do peso de um amor que ela soube não tido
nenhuma esperança a all—and a escolha estava a forçando a fazer.

Ela derrubou tentando adormecidos para decidir no melhor modo para o salvar.

Reece se despertou ao cheiro entrosado de Erin e outro homem.

Carranqueando, ele ergueu a cabeça dele e examinou o ombro dele. Ela posição pegou com colher
contra ele, a coxeadura de corpo delicada dela em sono.

Ele inalou novamente, enquanto provando o ar, e reconheceu o cheiro do rei de Sidhe.

137
Junto com o cheiro mais familiar da estimulação de Erin.

Reece carranqueou. O bastardo tinha sido romancing o dela novamente. E o que era pior, ela tinha
respondido. Ele poderia cheirar isto no cheiro dela.

Não, eles não tinham feito amor, apesar da estimulação dela, de fato. Ou se eles tivessem, Llyr não
tinha vindo dentro do sex—though dela que deixou nenhuma escassez de alternativas.

E então ela viria para o quarto de Reece e rastejaria dentro próximo a ele usando nada além de as
calcinhas dela. Agora ela se deita lá, espreguiçou em sono de inocente, os peitos bem nus dela
amontoaram junto como ela se deita no lado dela. Os mamilos dela foram corados e rosa, macio e
dormente, como se esperando por uma boca masculina para os despertar.

Ele desejou saber se Llyr tivesse provado esses pequenos cumes deliciosos.

Ciúme formou espiral por ele como uma cobra até que ele quis se transformar em um lobo e uivo. E
arranca a garganta do rei de Sidhe.

A força da própria raiva dele o pegou de surpresa. Ele nunca tinha sido um homem ciumento; entre o
Magekind, não pôde estar você. Não era incomum para fazer amor a um Maja, só achar ela tinha ido
em fazer amor a um de seus amigos bons o próximo dia.

Isso nunca tinha o aborrecido. Magi precisou do sangue de Majae para sobreviver, e Majae precisou
doar isto; a menos que eles fizessem, as saúdes deles/delas poderiam estar a risco. Não era pessoal.

Isto, though—this era mesmo, muito pessoal.

Ele rolou fora de cama e começou a passo, enquanto tentando queimar fora alguma da raiva dele. O
ciúme fundo, vicioso dele era irracional, e ele conheceu isto. Ele e Erin tinham sabido um ao outro
apenas três dias, e ela não tinha feito nenhum voto a ele. Nenhum voto não significou nenhuma traição.

Porém, isso era a voz de racionalidade, e ele estava sentindo qualquer coisa mas racional no momento.

Reece girou a passo na outra direção, e o olhar dele caiu na face dela. Os lábios dela foram separados
como se para um beijo. Ele parou nos rastos dele como dor o apunhalou. Ele atraiu uma respiração.

Você está sendo um asno, ele se falou, impaciente com as próprias emoções de roiling dele. Ele sempre
tinha menosprezado insanamente os homens ciumentos. Erin não era a posse dele; ela era a própria
pessoa dela, e ela teve um direito perfeito para querer o rei de Sidhe. E por que não deve ela? Há pouco
olhe para o palácio deslumbrante que ele tinha construído, não mencionar os assuntos de Sidhe bonitos
dele. Ele era mais rico que inferno, e assim maldição bonito ele fez Reece atrás dor de dentes.

E o que tiveram Reece, afinal de contas? Retifique, havia o Campeão Internacional, mas a companhia
pertenceu mais aos descendentes dele que para ele. Até mesmo se ela tivesse o querido, ele sempre
estava sendo cancelado para alguma zona de guerra ou outro em nome dos Estados Unidos ou
Magekind.

O corpo dele era bastante decente, mas ele sempre tinha pensado a face dele se parecia dez milhas de
estrada ruim, particularmente comparadas à beleza desumana de Llyr.

Por que ela não deveria preferir o Sidhe a ele?

Mas eu Talentoso ela, uma voz insistiu na parte de trás da mente dele. Eu lutei para ela.

138
Mas Llyr teve sido o um economizar a vida dela de fato. Sem o beijo dele, teria morrido ela.

Por outro lado, Reece tinha falado repetidamente sobre a matar.

Asno.

Os ombros dele caíram como a raiva dele caiu em uma depressão confusa. Wearily que ele virou a
passo o outro modo.

"Bom dia", Erin disse com sono do montículo dela de folhas. Ela sorriu a ele, a iluminação de face dela
para cima com isto. "Embora 'boa noite' provavelmente seria mais hábil." Ela estirou sinuously, o
peitos arqueando cheio, nu dela. A boca dele foi seca. Ela bocejou delicadamente. "Durma bem? "

"Bem bastante", ele disse gruffly, enquanto pensando de tudo que ele quis lhe perguntar. Você dormiu
com Llyr? Ele estremeceu, enquanto imaginando a reação dela àquela pergunta.

Ela rolou fora de cama e alcançou para as calças jeans dela, então enrugou o nariz dela à sujeira e
folhas que os cobriram. Ele de olhos eles, tentando não desejar saber se ela tivesse estado rolando no
chão com o rei.

"Tripule, estes são sórdidos. Eu desejo saber se eles tiverem ao redor em algum lugar uma lavadora de
roupa aqui? "

"Por que há pouco não o faça mágico eles limpe? " A sugestão emergiu com mais de um estalo que ele
pretendeu, e ele estremeceu.

Mas Erin não parecia notar o tom dele. "Idéia boa." Ela deu para as calças jeans dela um estalo vivo, e
faíscas dançaram em cima deles. Os sustentando em frente a ela, ela os deu um uma vez-em cima de e
acernar com a cabeça em satisfação. "Muito melhor."

Reece olhou fora como ela começou meneando neles, o peitos saltando dela. Ele poderia sentir o
endurecimento de galo dele atrás do zíper das calças jeans que ele tinha usado a cama.

"Precise o seu limpe, também? " Ela perguntou.

Ao aceno apertado dele, ela sacudiu os dedos dela a ele. Ele sentia a dança de energia de Mageverse
em cima da pele dele e olhou para baixo veja as roupas dele olhando freshly lavadas. "Você parece
estar mais confortável com a magia", ele observou cuidadosamente.

"Yep." Erin olhou para a mão dela. Uma escova se apareceu nisto, e ela começou escovando
vigorosamente fora o cabelo dela. "Llyr me mostrou um par de truques."

Reece apenas mordeu atrás as palavras que eu apostarei que ele fez. "Isso era agradável dele", ele
administrou.

Ela acernar com a cabeça. "Ele me ensinou como criar uma proteção mental assim eu posso controlar
meu contato com o Mageverse. Eu também poderei bloquear qualquer pessoa que quer tocar minha
mente sem minha permissão."

Se lembrando das vezes vário Majae tinham usado feitiços para o manipular, Reece acernar com a
cabeça. "Isso é uma habilidade eu não me importaria em" se ter.

139
"Sim." Ela se agachou e sacudiu o cabelo dela em cima de assim ela pudesse escovar isto de cabeça
para baixo fora. O balanço dos peitos dela puxou o olhar de Reece como ímãs que tiram em cavacos
férreos. "Eu penso que ele estava sentindo culpado."

"O que sobre? " As pernas dela olharam uma milha longo o modo ela os teve esparramado. Ele quis
correr as mãos dele ao longo das coxas dela.

"Ele pôs algum amável de feitiço de estimulação em mim." Ela endireitou e tremeu' o cabelo dela atrás.

Reece endureceu. "O que? " A raiva que ele quase tinha conseguido subjugar rugiu atrás a vida quente.
"Ele usou magia para o seduzir? " Ele jurou viciously e dirigiu em direção à porta. "Rei ou não, eu
matarei o filho de uma cadela! "

"Ei! " Largo de olhos, Erin pegou o braço dele. "Não, ele não estava tentando para seduzir me—he
levou o feitiço fora o minuto ele lançou isto. Ele estava tentando para fazer uma observação."

"Eu apostarei ele era! "

Ela tremeu a cabeça dela. "Não, Reece, as intenções dele realmente eram honradas. Ele me pediu que
o" me casasse.

"O que? "

Reece escutou em descrença como Erin descreveu a proposta de Llyr e o raciocínio atrás disto Ele
sentia como se ele tivesse levado um sopro duro à face que ele não estava esperando. "Você está
considerando isto" de fato.

"Ele faz um argumento bom." Então ela carranqueou. "Embora eu não seja aquele confortável com a
idéia de trazer as crianças nesta guerra com o irmão dele. Nós vamos ter que fazer algo sobre isso."
Ela encolheu os ombros. "Mas ele tem razão. Nós não sabemos que tipo de acolhimento vou eu para
obter de seu Magekind. Além, eu não estou seguro eu sou pertencendo confortável a qualquer grupo que
nos executaria você só porque não adquira toda a própria papelada preenchida.

Era como se algo precioso estava deslizando pelos dedos dele, e ele não teve nenhuma idéia como parar
isto. Ele disse a primeira coisa que entrou na cabeça dele. "Você está apaixonado por ele? "

Erin o encarou. "Oh, por favor. Eu há pouco conheci o homem ontem. Eu faço nem mesmo o" conheça.

O próprio Reece tinha a conhecido únicos três dias atrás, contudo ela tinha conseguido deslizar
ganchos farpados de qualquer maneira na alma dele. "Ele conhece evidentemente bem o bastante
propor."

"É uma transação empresarial, Reece, não um romance".

"O que sobre seu trabalho? "

Ela estirou as pernas longas dela fora em frente a ela e estudou os dedos do pé dos pés nus dela,
enquanto pensando. "Considerando meu chefe há pouco foi assassinado, eu não penso que eu tenho um
trabalho. E até mesmo se eu fizesse, como eu pudesse fazer isto com seu Conselho enviando times de
golpe depois de mim? "

140
"Que expõe a pergunta de Geirolf." Blessedly, raiva estava começando a aglomerar pelo pânico dele.
Ela era há pouco andamento para o abandonar, agora que ela tinha obtido uma oferta de um protetor
real?

Ela olhou para ele e carranqueou, enquanto sentindo o temperamento crescente dele provavelmente.
"De fato, eu tenho pensado nisso. O Sidhe bonita maldição é poderosa, direito? "

"Não tão poderoso quanto nós somos", Reece rosnou.

"Certo, mas você pensa Llyr e as pessoas dele poderiam tirar Geirolf? "

Ele carranqueou. "Possivelmente, mas Llyr nunca esteve particularmente interessado em "preocupações
de Magekind.

"Sim, eu sentia isso. Mas isso que se eu fizesse isto separar do deal—help nós mate Geirolf, e eu o me
casarei? Isso lhe ajudaria a sair de dutch com o Conselho." Ela soou como se ela estava pensando em
voz alta. "E se eu for a rainha do Sidhe, talvez eles serão menos inclinados para me ofender. Eu poderia
fazer um trato grande aproximadamente como você economizou ambos nós do demônio durante nossa
fuga, e como Llyr grato e eu somos. Dado que, e as razões boas você teve que me Virar, mais nosso
Geirolf mortal, o Conselho deveria o deixar só."

Dammit, ela teve a coisa inteira trabalhou fora. Ele sentia a frustração dele venha a uma fervura. "Não
preocupe sobre o Conselho de maldição. Eu levarei ao cuidado do Conselho. Eu fui o Campeão dos
Estados Unidos desde que era treze colônias empobrecidas, e eu arranquei a Grande Missão mais de
uma vez do fogo. Eu convencerei atrás até mesmo os para fora se eles decidirem ser difícil sobre isto."

Erin o encarou. "Mas eu pensei que você disse que você não pudesse predizer como eles reagiriam."

"Geralmente eu não posso, mas eu não os deixarei o" matarem. Ele espiou pelo quarto e ajoelhou em
frente a ela se trazer ao nível de olho dela. Alcançando fora, ele pegou as mãos dela em seu. "Olhe,
você não pode se casar Llyr. Você é um Maja. Você pertence com seu próprio tipo."

"Venha, Reece, eu fiz nem mesmo saiba havia tal uma coisa três dias atrás como Majae até. Eu nunca
fui até mesmo a Avalon. Por que deva eu—? "

Antes de ele soube o que ele estava fazendo, ele estava nos pés dele, e ele tinha a puxado fora a cama e
nos braços dele. Fiercely que ele fitou abaixo nela face amotinada, adorável. "Você é um Maja, Erin. O
que você precisa, nenhuma fada pode o dar. Mas eu posso."

Então ele estava a beijando com todo o desespero, raiva, e fome na alma dele.

CAPÍTULO QUATORZE

«^»

O que Llyr tinha feito com um feitiço, Reece fez com um beijo. A língua dele deslizou na boca dela
dentro longo, acasalando golpes como ele utilizou o hungrily de lábios dela. Erin ofegou contra a boca
dele como calor corrido pelo corpo dela para recolher os mamilos dela e entre as coxas dela. Ele
arrastou o fim dela, então mais íntimo ainda, como se almejando o contato. Os braços dele sentiam
quente como eles a circularam. Um cupped de mão grande o alvo dela e ergueu até que a barriga macia
dela apertou contra o grosso dele duro-em. Ela surpreendeu os ombros dele de instinto completamente,
agarrando a uma coisa sólida em um mundo que tinha ido fundido de repente ao redor dela.
141
Ele estava mordendo agora aos lábios dela, os dentes dele só com falta de picar. Ela atrasou a cabeça
dela, enquanto lutando para chupar em uma respiração pela estimulação súbita, cambaleante que
chicoteia pelo corpo dela. Ele foi certo em a beijar, enquanto amarrando lambidas minúsculas e morde
em cima do queixo dela e pelo ângulo da mandíbula dela. Quando ele alcançou a orelha dela, ele
respirou, "eu não preciso de um feitiço para fazer seu corpo queimar, Erin. Você é agora Maja. E eu vou
mostrar para você só o que isso significa."

"Você não pode… " Ela teve que parar para ofegar. "… não pode mudar minha mente com sexo, Reece".

"Não aposte nisto."

Para um momento atordoado ela se sentia caindo com ele. Ela pousou na suavidade rendendo da cama
atrás dela, o corpo grande de Reece que aperta abaixo em seu. Ele ergueu a cabeça dele, e o olhar
selva-verde dele queimou, selvagem com hunger—and qualquer outra coisa ela não ousou nome. Então
as mãos dele estavam nela, cupping e acariciando os peitos nus dela até que ela arqueou no cabo dele
com um baixo gemido. "Sim", ele ronronou. "Isso é certo." Ele rebaixou o corpo dela e só abaixou a
cabeça dele em cima dela sobressaindo mamilos. O assistindo, ela prendeu o fôlego dela em
antecipação.

Mas em vez de lamber ou a chupar como tinha esperado ela, ele inalou profundamente, enquanto
inspirando o cheiro dela. "Deus, você estava delicioso antes, mas agora você cheiro gosta de sexo
destilado."

Automaticamente ela atraiu uma respiração e percebeu o que ele quis dizer. Ela nunca tinha estado tão
atenta do erotismo no cheiro de um homem. O seu estava limpo, mas com um rastro de algum almíscar
escuro não pôde identificar ela.

Vampiro?

Então ele dobrou a cabeça dele abaixe, e ela ainda entrou em antecipação. A primeira lambida dele
pelo cume de um peito fez o dela chupe em uma respiração. Aquele contato minúsculo, quente sentia
tanto mais elétrico que antes de. Ele olhou para ela, e um sorriso pequeno, satisfeito, muito masculino
enrolou os lábios dele. "Maja para meu Magus, Erin. Nós somos dois meio de um todo."

Então, o olhar dele ainda fechou com seu, ele fechou a boca dele em cima do mamilo dela e começou a
chupar. Cada puxa da boca dele enviou serpentinas de prazer que enrola pelo corpo dela para formar
espiral em uma bola ardente baixo na barriga dela.

Até que ele erguesse a cabeça dele novamente, ela estava tentando para não se estorcer nas folhas lisas,
frescas. "Tatos bom, não faz isto? Até melhor que já tem antes", ele disse, em uma baixa, instruída voz.

"Sim", ela admitiu em um suspiro, incapaz mentir em face a tal prazer queimando.

Ele lhe deu outra lambida, e a espinha dela arqueou. Ela pegou isso satisfeito sorri novamente antes de
ele sentasse para cima e alcançou para o botão das calças jeans dela. "Você não é só uma mulher mais,
Erin." Ela ouviu o zíper assobiar, então sentia a captura de mãos grande dele o cós dela. "Você é um
Maja, e um Maja é mais que magia." Ela assistiu, enquanto sentindo ofuscaram com necessidade como
ele a tirou, enquanto arrastando as calças jeans fora as pernas dela.

Então ele embrulhou o punho dele simplesmente nas calcinhas dela e empurrou. Ela pegou a respiração
dela como ele alcançou entre as pernas dela para achar o caroço quente, manteigoso dela. A entrada de
um dos dedos longos dele arrastou uma choradeira dos lábios dela. Possessively ele assistiu a face dela
como acariciou profundamente ele. "Você é tão molhado quanto eu sou duro. Você me quer tanto quanto
eu o" fizer. A voz dele endureceu. "O modo você nunca quererá aquela "fada de fucking.
142
Erin piscou até mesmo à ferocidade súbita na voz dele como ela reconheceu a verdade nas palavras
dele. "Ele é um homem bom. Cruel, talvez, mas ele ama as pessoas dele. Eu poderia me ver se
apaixonando por ele—"

"Não", ele rosnou, as mãos dele deixando o corpo dela como ele subiu da cama com um cabo fácil,
muscular. As mãos dele foram para o zíper dele, mas os olhos quentes dele foram fechados na face dela
como ele tirou fora as calças jeans dele. "Oh, sim, eu estou seguro você viria sentir algum afeto pálido.
Mas nunca será o que poderia estar comigo."

Ela lambeu os lábios secos dela como o galo dele pulou livre, grosso e faminto, uma gota de pre-cum
em sua gorjeta. "Se pondo um pequeno arrogante lá, Campeão".

"Eu tenho muito que ser arrogante aproximadamente."

Bem, ela pensou, enquanto olhando para aquele corpo largo, poderoso com admiração ofuscada, é
difícil de discutir com isso.

Nu, ele deslizou um joelho sobre o colchão e alcançou abaixo, enquanto a empurrando para cima e nos
braços dele. Ela pegou a respiração dela como o corpo dela colidiu com o músculo duro seu. "O
Presente lhe fez o companheiro perfeito" de um vampiro. A respiração dele estava quente nos lábios
dela. A fome nos olhos dele era repentinamente mais que a necessidade de um homem. Mais
consumindo, mais predatório. "Você me almeja agora, até eu o" almeja.

Como Erin olhou nos olhos verdes ardentes dele, um tipo delicioso de estola de medo em cima dela ela
nunca tinha sentido antes. O medo de uma mulher de se perder no hunger—and de um homem o próprio
dela. Ela negou isto de qualquer maneira. "Eu não faço um hábito de dar em minhas apetências."

"Talvez não, mas você achará este aqui muito mais duro lutar." Sentando atrás nos saltos de sapatos
dele no colchão, ele a girou enfrentar longe dele ao redor, então puxou o dela atrás entre os joelhos de
expansão dele. Ela sentia a respiração dele no pulso dela como ele abaixou a cabeça dele à garganta
dela. "Porque você saberá como sente quando eu alimento de você, quando meus colmilhos deslizarem
em sua pele. Quando eu bebo de seu sangue."

Ela tremeu à ameaça aveludada no baixo sussurro dele. "Eu already"—she tiveram que parar para
lamber os lábios secos dela—"já saiba."

Ele lambeu um das cordas tensas da garganta dela como ele cupped um peito em dedos longos. "Mas
nunca é estado assim. É diferente quando você for um Maja. Mais quente. Mais intenso. Esparrame
suas pernas."

Erin piscou ao comando áspero, mas se achou obedecendo, enquanto aliviando os joelhos dela
separadamente.

Mais "largo", ele rosnou.

Ela engoliu e fez como exigiu ele. Então ela sentia a confusão de dedos longa dele no cabelo dela,
enquanto abaixando a cabeça dela. Ela dobrou e suportou as palmas dela no colchão.

"Sim", ele disse, o tom dele escuro com antecipação. "Assim." Fisted de Erin as mãos dela nas folhas
como acariciou ele que um calloused entregam o traseiro dela como manteve ele o outro embrulhou no
cabelo dela. Não puxando, mas enviando uma mensagem silenciosa que ele estava firmemente em
controle.

143
Ela soube que ela deveria protestar o domínio descarado no gesto, do modo ele a tocou como se
estabelecendo uma reivindicação. Mas ela não pôde parecer administrar as palavras.

Sentia maldição também bom.

"Deus, eu amo seu asno", ele disse, enquanto a acariciando com esse deliciously dedos ásperos. "Há
pouco bastante músculo, com uma curva de pêssego perfeita". Ele achou a racha do fundo dela e
deslizou o dedo de índice dele abaixo isto como ofegou ela. "Eu amo o assistir caminhe para o outro
lado de um quarto. Me faz querer o se agachar toda vez."

"Você não está sendo um pequeno… Ah!… politicamente incorreto? " ela administrou, então gemeu
como ele trabalhou aquele wickedly dedo qualificado no sexo apertado dela.

"Definitivamente", ele concordou, um macho escuro ri na voz dele. "Mas eu há pouco não pareço me
preocupar." Um segundo dedo uniu o primeiro, enquanto estirando o deliciously dela. "E eu não penso
que você faz qualquer um."

Ela fechou os olhos dela como ele começou à dar lento, enquanto despertando golpes. "Eu deveria
chutar seu alvo para isto", ela administrou.

Ele riu. "E você provavelmente vai se eu fosse outro" qualquer pessoa. Um terceiro dedo uniu o outro
dois, e ela sacudiu. "Mas eu não sou, e você gosta."

A cama trocou como ele partiu o colchão. Quase tremendo' com estimulação, Erin agarrou o punhado
dela de folhas de seda e esperou ver o que ele faria logo.

Ela não esperou muito tempo. De repente ela sentia a face dele contra o traseiro dela como ele pescou a
cabeça dele para deslizar a língua dele pela costura entre os lábios de sexo dela. Erin pegou a
respiração dela.

"Você sempre prova assim maldição bom", ele estrondeou. "Eu poderia tomar banho em você."

E se ele mantivesse isso, ele seria capaz para, ela pensou, ofuscado, como ele foi trabalhar com língua
e dedos, lábios e dentes. Acariciando e arreliando até que ela se suportou nos cotovelos dela e se deixou
flutuar em sensação primorosa. Os mamilos doloridos dela escovaram a seda fresca cada tempo ele
pescou a cabeça dele para atormentar algum novo e já parte mais sensível do sexo dela.

Não levou o dela muito tempo sentir os primeiros rolos quentes do orgasmo dela apertando a espinha
dela ao redor. Normalmente ela teria entrado em cima de em minutos, mas este tempo… Este tempo ela
sentia a necessidade por algo mais.

Ela quis o sentir só não leve her—and com aquele galo poderoso. Ela quis sentir a picada erótica dos
colmilhos dele afundando na garganta dela, o funcionamento de boca dele na pele dela como ele bebeu
dela. Certo, ela pensou Se pondo retorcido.

Ela não se preocupou.

"Reece… " Erin gemeu.

Ela o sentia erga a cabeça dele. "Precise algo mais? " A voz dele era escura e sabendo.

O primeiro instinto dela era negar isto, mas ela não pôde. "Sim. Por favor… "

144
Ele endireitou. Quando ela sentia a cabeça larga, arredondada do toque de galo dele os cachos de
umidade dela, ela gemeu em alívio.

Então ele começou entrando nela.

Parecia sempre levar, um deslizamento liso infinito de cabo que a estira pondo creme em canal,
trabalhando profundamente e mais profundamente. Lentamente. Ela sentia o tremor de joelhos dela.

"Ah", ele ronronou. "Isso é agradável. Tão molhado. Tão apertado." Ele dobrou os quadris dele contra
o asno dela, enquanto deslizando a última casa de fração. "Como sente? "

Enchido. Ela era completamente enchida. "Eu não pareço me lembrar de você sendo totalmente this"—
she tido que parar para respirar—"grande."

Ele riu suavemente. "Você tem aquele efeito em mim."

Então, como ela o se submeteu, as mãos dela suportaram na cama, ele fucked ela em empurrões lentos,
fundos, funcionamento que galo grosso em e fora como ele se levantou ao lado da cama. Cada
empurrão deslizou prazer por ela, queimado e a arreliou mais íntimo para o orgasmo ela poderia sentir
edifício só além o próximo empurrão fundo.

Ela se achou dobrando os braços dela e abaixando a cabeça dela ao colchão, enquanto o deixando
dentro mais fundo e mais profundamente.

Não era bastante. Até mesmo tão cheio quanto ele estava a enchendo, ela precisou algo mais.

Ela precisou da mordida dele.

"Reece", Erin arquejou.

Ele arrancou dela. "Lá algo você precisa? "

A diversão rica picou. "Dammit, você sabe o que eu quero."

"Oh, eu sei." Ele a apanhou e a lançou mais distante sobre a cama, então se se lançar sobre depois
dela. A engaiolando nos braços musculosos dele, ele dirigiu nela em um empurrão duro, fundo. "Porque
é exatamente o que eu quero", ele disse na orelha dela.

"Sim! " Ela pescou a cabeça dela, enquanto oferecendo a garganta dela.

Mas ele ignorou isto como ele começou a se lançar contra ela chocalhando golpes que fizeram ao invés
o dela ofegue à delícia cruel. "Deus", ele rosnou como os quadris dele esbofeteou o alvo dela. "Você me
faz assim maldição quente e faminto, tudo que eu quero são esvaziar minhas bolas e afundar meus
colmilhos naquela garganta de cisne longa."

"Agora seria bom", ela concordou.

Reece riu em um estrondo masculino triunfante. "Você quer meus colmilhos, Erin? É que o que você
precisa? "

"Sim! " A admissão explodiu dela, forçado fora por desespero.

Ele riu, enquanto apertando abaixam, o peso dele lhe urgindo que a relaxasse suportou braços e pernas
até que ela foi espalhada na barriga dela, o asno dela ergueu nos empurrões dele. Apoiado nos
145
cotovelos dele, ele a juntou nos braços dele, enquanto ainda a lanceando. "Seu desejo é meu comando."
Uma mão grande fechou em cima do queixo dela, levantou a cabeça dela ao ângulo que ele quis. Do
canto de um olho, ela o viu dobra para o pulso dela.

Logo antes os lábios dele tocaram a boca dela, ele estrondeou, "Nenhuma fada de goddamn pode lhe
dar isto, Erin".

A picada de colmilhos que afundam profundamente a sacudiu com um lushly dor erótica que era de
alguma maneira chocante. Não tinha sentido como este a última vez ele tinha a levado.

Ele dirigiu em um empurrão particularmente fundo da mesma maneira que ele levou que primeiro
andorinha funda.

Calor e fogo não rugiram em nenhuma parte fora de. "Reece! " ela gritou como o orgasmo a engolfou
em uma onda batendo de prazer.

Ela teve gosto de raio branco direto como ele bebeu o sangue dela queimando, bocados eróticos. Ele
poderia ouvir o coração batendo dela. Ela se estorceu helplessly nos braços dele, subjugados pelo
prazer de um Maja alimentando um vampiro pela primeira vez.

Ele há pouco soube como ela sentia. Deliciously erótico como tinha sido sempre, a experiência de levar
um Maja nunca tinha sido tão intensa. Talvez isso era porque o Maja que ele tinha conhecido tinha sido
muito cauteloso para para se render, muito consciente do poder deles/delas dar boas-vindas qualquer
tentativa para os dominar.

Mas ele soube que isto era mais que há pouco um jogo de sexo simples, um pouco de dobra deliciosa.

Este era Erin.

O Erin bonito, corajoso, inteligente dele quem ele viria assim perto de perder. Erin, magnífico bastante
para chamar a atenção a de um rei.

Llyr tinha razão, Reece pensou como ele bebeu dela. Ela faria uma rainha magnífica.

Ele deveria pisar aparte, deixe de lutar, deixe acontecer? Ela tinha razão; o Tribunal Alto não poderia a
tocar uma vez ela era a Rainha do Sidhe.

Não.

Como sentia ele que as profundidades sedosas dela acariciam o comprimento do galo dele, o ser inteiro
dele se rebelou ao pensamento da deixar. Ele a protegeria, até mesmo se ele tivesse que assumir a
Mesa-redonda inteira para fazer isto. Ela era dele, e ele não a estava deixando, não para Llyr. Não
para qualquer um.

Ele a amou.

Como aquela realização rolou em cima dele, ele endureceu, enquanto sentindo o calor detonam nas
bolas apertadas, doloridas dele. Libertando a garganta dela, Reece atrasou a cabeça dele em um berro
de necessidade crua e determinação. "Erin! "

E ele soube como ele se esvaziou nas profundidades dela que ele nunca a deixaria vá.

146
Quando Llyr entrou fora nos jardins de palácio, ele não foi pegado de surpresa para achar Janieda
empoleirou nas pétalas de uma rosa. Mas por uma vez, ela não mostrou nenhum interesse colhendo
néctar, normalmente o deleite favorito dela. Ao invés ela sentou com as pernas minúsculas dela
preparadas o queixo dela, uma expressão de melancolia funda na pequena face dela. Ela olhou para o
passo dele e estava de pé, enquanto pisando fora a pétala e crescendo a tamanho cheio em uma
piscadela.

Ela conheceu o olhar dele com o próprio olhar fixo de arco-íris dela. "Você propôs? "

Ele não estava surpreso ela soube os planos dele. Janieda era mais inteligente e perceptivo que
qualquer um percebeu outro. Ela tinha lhe falado uma vez ela escolheu jogar o bobo porque fez outros a
subestimar. Ela teria feito uma rainha boa se ela não tivesse assim calor temperado e impulsivo.

Llyr suspirou, enquanto sabendo que ele provavelmente era agora dentro para uma exibição desses
qualidades menos atraentes. "Sim, eu fiz."

Janieda o estudou com aquele olhar muito-perceptivo. Ele desejaria suspeitado ela poderia ler o direito
de mente dele do princípio ao fim as proteções dele. "E ela está considerando isto." Ela grunhiu em
desgosto, um som estranho naquela voz alta, musical. "Claro que ela é."

Llyr encolheu os ombros. "Eu a peguei em um momento vulnerável."

"Eu deveria ter deixado o dela morra", Janieda rosnou como ela virou a passo. "Eu soube do momento
eu a vi em minha visão que ela o destruiria. Então, quando ela escapou, eu pensei que eu teve advirto
melhor de qualquer maneira" o. Amargamente ela somou, o que um bobo é eu."

Llyr suspirou. "Ela não me, Janieda", destruirá.

"Destruição a, Meu liege", espera. Ela virou a ele, enquanto implorando. "A mande de volta ao
Magekind onde ela pertence."

Ele moveu para levar os ombros pequenos dela nas mãos dele. "Você sabe como também eu faço há
nenhum mau nela, Janieda."

A fada acenou uma mão de dismissive e puxou do aperto claro dele. "Talvez não, mas ela será de
qualquer maneira sua destruição. Ou ao muito menos, meu. Ela aceitará sua proposta, e então você
nunca me tocará novamente." A boca dela puxou em uma linha amarga. "Você não arriscará
desonrando sua rainha miserável."

"Janieda, você soube que eu me casaria cedo ou tarde."

"Sim! " Ela girou para ele, enquanto luzindo a ele. "Mas tudo que eu quis eram outro século ou assim.
Você não me pode dar tanto tempo? Ela é immortal—she podem esperar."

Llyr suspirou e limpou as mãos dele pelo cabelo longo dele. A natureza apaixonada de Janieda era um
das coisas ele amou a maioria sobre ela, mas também poderia fazer a vida dele extremamente difícil.
"Um das atrações primárias de minha oferta é que impediria o Conselho do Majae ordenar a morte"
dela.

"Oh, os deixe a matar. Resolveria uma multidão de problemas."

Ele atirou o amante dele um olhar repreendendo. "Janieda."


147
"Ela é uma ameaça, Llyr! " o amante dele explodiu. "Você não pode sentir isto? " De repente ela gelou.
A face dela deu um branco, olhos largo em uma expressão que fez os cabelos suba na parte de trás do
pescoço dele. "Eu vejo thee que mente em castelo de thy, magia de thy, escoou fora a ela. E o grande
demônio que ri do terror de suas pessoas."

Llyr levou de volta um passo, enquanto sentindo o frio esparramado em cima da pele dele. "Não."

Janieda piscou, vida que inunda atrás na face dela. Ela carranqueou, enquanto lendo a expressão dele.
"Eu tive outra visão, não fez eu? Eu não faço… eu não me lembro este aqui. O que disse eu? " Às vezes
quando o raio futuro por ela fortemente, a deixou sem memória do que ela tinha visto.

Neste caso que era um sinal muito ruim.

"Geirolf vai ser um problema." Llyr endireitou os ombros dele. Ele tinha desviado as predições de
Janieda antes, e ele faria isto novamente. Ele tinha construído uma vida de lutar o destino dele na
direção ele escolheu, e ele não a deixaria o amedrontar agora do curso dele. "Mas eu lidarei com isto.
Sobre Erin"—he focalizou na face dela, enquanto a legando escutar, render ao testamento dele, deixe do
lutar—"eu a preciso como minha rainha, Janieda. Eu preciso da força dela e o senso dela de dever, e eu
preciso das crianças que ela me dará. E eu pretendo os" ter.

O fogo sangrou fora dos olhos de arco-íris de Janieda, e as asas dela se inclinaram. "Até mesmo se nos
vale nosso amor? "

Apesar da determinação dele, Llyr sentia um cabo de piedade. Ela realmente o amou com toda a paixão
considerável no corpo pequeno dela. E do modo dele, ele devolveu isto, entretanto ele nunca tinha
sentido a mesma emoção ardente que ele tinha sentido nela.

Ele pisou perto dela e ergueu o queixo dela. "Eu tenho meu dever, amor. Não importa como eu posso
sentir sobre isto.

Ela o deu o pequeno, rebelde faça beicinho ele sempre fundaria irresistível, até mesmo quando o
julgamento melhor dele aconselhou caso contrário. "Eu teria feito como bem uma rainha como ela."

"Não, bem", Llyr disse suavemente. "Você não teria. Seu coração sempre foi mais forte que sua cabeça.
E talvez isso é por que eu o" amo. Ele apoiou abaixo e escovou os lábios dele por seu em um beijo
tenro.

Algo lhe falou seria os últimos que eles já compartilhariam.

Quando ele se retirou, uma única lágrima rolou a bochecha frágil dela. "A coisa que eu odeio sobre
você", ela disse em uma baixa, intensa voz, "é sua recusa para me dar o conforto de uma mentira."

Em uma piscadela estava ela nenhum maior que o dedo de índice dele. Com uma batida brava das asas
dela, ela planou fora.

Como ela voou passado, ele pensou que ele ouviu um soluço minúsculo.

O Parker abaixou em um das aglomerações de folhagem grossa que cercou o palácio, enquanto
guisando com frustração. Ele ousou não vá um passo mais adiante por medo de se encontrar com as
custódias ele poderia sentir meros pés fora.

148
O rastro do feitiço dele tinha conduzido aqui, só mudar de direção de repente e freneticamente fora. Ele
suspeitou fortemente tinha sido desviado por alguém magia. E agora foram escondidas o Campeão e a
pequena cadela seguramente entre uma coleção de usuários mágicos de algum amável. Eles tiveram um
tato diferente a eles que had—some de Erin outras espécies, talvez, mas ele não estava seguro isso que.
Em todo caso, o Parker soube que eles o mastigariam para cima e o cuspiu fora se ele fosse estúpido
bastante testar essas custódias.

Por outro lado, isso não era nada comparado ao que Geirolf faria quando ele aprendeu os sacrifícios
dele tinha deslizado além do alcance dele. Parker jurou.

Há pouco então, algo ardendo fecharam além das custódias. Ele abaixou instintivamente.

A figura minúscula parou em pleno ar e gritou em pura raiva. "Aquela cadela! Isso muito-amaldiçoou
cadela vai arruinar tudo! " Ela levou uma respiração chorando e chamou, "Ahern! Você está aqui?
Saia! " Ela arremessou fora.

Parker de olhos o caminho brilhando dela em especulação. "Bem agora. Isso é interessante."

Ele subiu do ninho dele de arbustos e se retirou em perseguição da figura ardendo minúscula.

Erin ainda se deitam na gaiola dos braços de Reece, enquanto escutando a libra de coração dele em
concerto com seu. Ele a cobriu, um quente, suando manta de masculinidade ligeiramente. Embora ele
suportasse o corpo dele nos cotovelos dele, ela estava intensamente atenta do peso dele e força.

Ela nunca tinha tido um objeto pegado de homem o dela assim, nem mesmo ele. Quando eles tinham
feito amor antes, ele sempre tinha jogado o riso, amante tenro. Mas esta noite que ele tinha sido um
sedutor cruel determinou apostar uma reivindicação a ela, a possuir. A levar em todo senso da palavra.

E ele tinha feito isto.

Ele tinha marcado com ferro os sensos dela e o corpo dela tão completamente com ele o corpo dela
parecia ressonar com seu.

E Deus, sentia bem tão.

Ela se achou imaginando o que seria goste de há pouco ficar com ele assim. Se dar até ele, para o
aturdir dele, paixão de dizzying. Se tornar parte dele sempre.

Ele tinha razão, ela percebeu, com um senso amargo de desolação. Ela nunca saberia qualquer coisa
assim com Llyr, não importa quantos séculos eles viveram junto. Ela almejaria Reece para o resto da
vida dela.

O ame para o resto da vida dela.

E isso era por que ela teve nenhum escolhido. Ironicamente, a doçura, interlúdio erótico que ele tinha
há pouco lhe dado tinha dirigido aquela casa. Ela tinha perdido um homem. Ela teve nenhuma intenção
de perder outro.

"Isso era incrível", ela disse roucamente, honestamente.

Ela sentia Reece sorriem contra a curva da bochecha dela. "Era meu prazer." Ele fossou o pescoço
dela, enquanto tomando fôlego profundamente do cheiro dela. O sentimento dos lábios dele contra a
149
garganta dela fez Erin fechar os olhos dela imediatamente como o corpo dela respondido à necessidade
dele.

"Mas", Erin disse suavemente, "não mudou nada."

Reece endureceu contra ela. "O que? "

"Você tem razão", ela lhe falou. "Eu o amo. Eu preciso de você. E eu vou sentir falta de você para o
resto de minha vida."

Ela não pôde evitar os olhos dela o como ele subiu da cama, nu e glorioso. Raiva e frustração
aqueceram os olhos dele como ele percebeu o ao qual ela estava dirigindo. "É uma coisa boa você pode
me, então", ter.

Erin suspirou. "Não. Eu não posso. " Ela rolou fora a cama, atento que ele estava a assistindo com uma
concentração quente-de olhos. "O rei nos pediu que o acompanhemos à "refeição de noite, ela disse.
Ela hesitou, então somou continuamente, "Depois disso, ele vai esperar minha resposta."

Reece apertou os punhos dele. "Me fale você vai dizer que não."

"Eu não posso. "

"Goddamn isto, Erin! "

"Reece, todas as razões que eu ainda lhe dei mais cedo aplicam! O fato que eu o amo, que eu preciso de
você, não faça uma coisa de maldição para mudar a situação nós estamos dentro."

"Nós podemos mudar a situação na que nós somos! Sim, se você tivesse ido insano, eu poderia estar
agora em dificuldade com o Conselho do Majae. Até mesmo os homens, eu poderia discutir que eu tinha
tido nenhum escolhido exclua para se arriscar. Eles não são completamente rígidos, Erin. Isso é por
que há um "processo de atrações.

"E isso que se você perde, Reece? "

"Eu não vou! "

"Mas você pôde. Se eu me casar Llyr, eu não perderei. Eu terei o poder para o proteger e matar
Geirolf."

Outro "às custas de tudo temos nós! Desde então quando você ficou muito grande um covarde se
arriscar? "

"Considerando que eu me adoeci de vigilância os homens que eu amo dado."

"Dammit, Erin, eu posso bem como está morto, porque eu nunca poderei o tocar novamente."
Furiosamente ele girou fora e se levantou rígido, o bunched de punhos grande dele. "Este é tal
bullshit."

David perdedor" terminou minha carreira e sem dinheiro meu coração", ela lhe falou suavemente. O
"perdendo arrancariam um pedaço grosso de minha alma. E não, eu não estou disposto para arriscar
isso."

Ele examinou o ombro dele a ela, os olhos dele estreitam. "Fuck que. Você está racionalizando. Este
não é um ato galante de abnegação. Você tem há pouco medo de deixar vá e o abra até mim. Você não
150
quer ser doído novamente. Você preferiria viver um milênio em uma união descorada com aquela fada
de maldição que risco que se deixa me" ama.

Havia há pouco bastante picada nessas palavras fazer a maravilha dela se ele tivesse razão. Ela repeliu
a dúvida. "Reece, eu quero nada além de gastar o resto de eternidade que faz selva selvagem amam com
você, mas isso não é uma opção. O Conselho—"

"—não é composto de cadelas completas que não escutarão para argumentar. Mas isso não é o assunto.
Não realmente. Se fosse, você estaria disposto para se arriscar.

"Não é só o Conselho. Geirolf? Se lembre dele? Estrangeiro endiabrado que quer nos sacrificar? Faz
qualquer deste anel um sino? "

"Oh, toca uma campainha, certo. Mas é fora do assunto." Lentamente ele girou e começou a espiar a.
Ela resistiu atrás fora ao impulso para. Apenas. "O ponto é, eu não sou só Reece Champion, eu sou o
Campeão americano. Sempre me mandam sair em alguém pequeno mission—the sujo Conselho Alto ou
o governo norte-americano. De qualquer modo, pessoas tentam me matar em uma base regular."

Ela luziu a ele. "Eu desejo saber por que? "

Brilhante atrás, ele rosnou, "Você não quer se arriscar fez. Mas se você se casar o Sidhe, você não tem
que preocupar. Você sabe que você não vai se apaixonar por ele, assim se ele comprar a fazenda de
fada, que diferença faz? "

Erin apertou os punhos dela. "Pense o que você gosta. Eu sei o que eu tenho que fazer. E eu vou fazer
isto."

CAPÍTULO QUINZE

«^»

A fada estava falando com um unicórnio.

Divertido apesar do esforço de manter um feitiço de proteção para se esconder, Parker secular ainda na
barriga dele. A situação inteira o fez lembrar de juventude que caça viagens os Geórgia montanhas
anos atrás dentro, quando o pai dele tinha o levado caça de arco para cervo. Ele tinha aprendido mover
silenciosamente e ficar downwind da presa dele em dor do punho do pai dele e a própria fome dele.
Carne de veado tinha sido um alívio bem-vindo do hambúrguer infinito e macarrão que eram toda a
família poderia dispor. Ele tinha levado o primeiro corço dele à idade de dez.

Estranho, ele pensou, como a emoção de nunca matar escureceu. Particularmente agora que ele estava
caçando os homens.

Ou substituto razoável, de qualquer maneira.

"O que vou eu fazer, Ahern? " a fada gemeu. Ela tinha crescido a tamanho cheio, e agora ela foi
drapejada pelo unicórnio nu atrás. O vestido magro, membranoso ela usou deliciously drapejado em
cima do asno dela, enquanto descobrindo pernas que eram surpreendentemente longas, entretanto ele
duvidou que ela tivesse feito cinco pés em saltos de sapatos. "Ele vai se casar aquela pequena cadela, e
não há nada que eu posso fazer sobre isto.

151
Havia muito poder nesses dois. Parker poderia sentir quase isto, apesar da proteção que os impediu o
sentir. Se ele pudesse os matar…

" 'Tis da mesma maneira que bem", o unicórnio disse, em uma voz funda, sonora, como James Earl
Jones que joga Sr. Ed. "Tu hast nenhum vindo empresarial entre thy Liege e o dever dele. E levando um
Maja a esposa alisariam o caminho dele a uma aliança com Avalon. Uma aliança ele "necessidade de
doth.

Parker mordeu a alerta cheio, enquanto amaldiçoando o tempo silenciosamente isto tinham levado para
trabalhar o fim de modo dele sem ser escutou. Soou como se eles estavam falando sobre Grayson.

Mas isso era impossível. Ela apenas tinha estado no palácio um dia. Como ela poderia ter livrado de
vermes uma proposta fora de algum rei de fada que condena rapidamente?

A fada a ergueu ardendo cabeça rosa. "Mas ela é amarrada com Geirolf, Ahern! Há destruição que
pendura em cima dela. Eu posso sentir isto! "

"Destruição para thy Liege—or thy esperanças? " o unicórnio perguntou. "Eles não são o mesmo, muito
como thee podem desejar t'were diferente."

Inferno, eles estavam falando sobre Erin! Parker moeu os dentes dele contra uma maldição viciosa. Isto
era tudo que eles precisaram. Se aquela pequena cadela se adquirisse um aliado de fada poderoso, não
havia nenhum modo Deus Geirolf poderia a tocar. E para fazer assuntos pior, ela e Reece tiveram
provavelmente já alertado o Magekind que quis dizer o plano inteiro há pouco tinha deslizado
completamente os tubos.

Medo deslizou em cima dele como ele imaginou o reação do mestre dele àquele pedaço de notícias.
Seria possível se escapulir antes de Geirolf descobrisse?

"Mas Llyr me ama, Ahern! " a fada disse, enquanto interrompendo os pensamentos frenéticos de Parker
que como ela sentou para cima no unicórnio está de volta. "E ele não quer nada aquele pequeno
humano descorado."

O unicórnio levantou um suspiro fundo. "Tu wert sempre o mais teimoso de meus alunos. Eu não contei
thee que um rei tem que seguir o dever dele e não o coração dele? "

Hmmm. Soou como se este Llyr teve uma coisa para a pequena fada. Agora, isso era um pedaço
interessante de notícias.

Na realidade, interessando bastante para salvar o asno dele.

Pensativamente Parker alcançou para a arma que se manteve o coldre de ombro dele. Com a
habilidade ausente de prática longa, ele retirou o deslizamento e extraiu a bala da câmara automática.

Ele pensou que ele poderia ter há pouco bastante magia deixada para um último feitiço.

Erin ia aceitar a proposta de Llyr.

Reece sentia esquisitamente entorpece como ele assistiu o elevador de rei as juntas dela para a boca
dele e aperta um beijo lá. Ele esperou um pequeno viciously Llyr poderia cheirar o cheiro dele na pele
dela.

152
Como ela poderia fazer isto a ele? Ela tinha respondido a ele tão docemente quanto qualquer mulher já
teve. Ainda dez minutos depois ela tinha subido da cama onde ele tinha tido o melhor sexo da vida dele
e tinha recortado o coração dele sem bater um olho.

Bem. Parecia ela se tornaria um Maja em todo sense—all ambição poder-faminta, há pouco goste de
todas as outras bruxas, com um coração fechado atrás de uma parede de gelo.

Ele quis bater algo. Preferivelmente o nariz de fada perfeito de Llyr. Bastardo.

Como sentia Reece que os músculos dele amarram com a necessidade para golpear fora, um raio de
autoconsciência perfurou a raiva ciumenta dele. Olhe para ele. Ele sempre tinha sentido tal desprezo
por homens que não puderam aceitar a rejeição de uma mulher. Ainda aqui ele era, enquanto agindo da
mesma maneira que muito o asshole como todo o outro bastards necessitado ele alguma vez tinha
olhado abaixo em. Ele teve que adquirir isto sob controle.

Muito como doeu, Erin teve um direito perfeito para escolher quem que ela quis. Ele tinha levado os
melhor atiraram dele a mudar a mente dela, mas não tinha trabalhado. Agora ele há pouco ia ter que
chupar isto para cima e seguir com negócio.

Reece ouviu o baixo murmúrio da voz dela e deu uma olhada para ver a curva de cabeça loira dela
para o rei. Dor apunhalou no tórax dele. De alguma maneira ele conseguiu morder o grunhido atrás,
como uma tomada de homem um sopro duro para as bolas.

Ele tinha perdido toda mulher que ele alguma vez tinha querido, já precisou, da esposa dele para
Sebille. Ele tinha pensado que Erin seria diferente.

Parecia ele tinha pensado erradamente.

Janieda apertou a face dela à pele sedosa de Ahern e assistiu um rolo de lágrima abaixo o nariz dela
cair ao chão um modo longo. O unicórnio era velho e sábio, e ele tinha sido o confidente dela desde a
infância dela, quando ele tinha assumido a tarefa da ensinar nos pontos melhores de magia que ela não
tinha tido nenhuma paciência para. Durante séculos havido nenhuma dor que ela tinha sentido que a
presença acalmando dele não pudesse acalmar.

Até agora. Agora, quando ela sentia um esfriando, presença pouco conhecida que ela raramente tinha
experimentado nela vida imortal longa.

Uma presença que ela suspeitou era morte.

Mas de quem? Seu? O rei? Ou somente, como acreditou Ahern, a morte dos sonhos infantis dela de ter
Llyr para ela próprio?

"Eu não posso acreditar que você não sente isto", ela disse na juba morna dele. Ao contrário um cavalo
mortal, sentia como seda em baixo da bochecha dela.

O grande tórax de barril de Ahern subiu e caiu entre as pernas dela. "Eu nunca tive presente de thy de
visão." Então ele hesitou.

Algo no silêncio dele fez para o elevador dela a cabeça dela. "Mas você sente isto de qualquer maneira.
Não o faça? "

153
Há algo", o unicórnio admitiu. Ele deu para a cabeça cornuda dele um lance. "Mayhap 'tis que só
aquele unease de thy esparramou a meu espírito."

"Você sabe melhor que—" Janieda rompeu, enquanto sentindo a presença súbita de algo mal, como um
fedor de morte no vento. Ahern se se mover para o lado em medo debaixo dela. Ela se empurrou
vertical no unicórnio atrás, olhando ao redor de modo selvagem.

Uma rosa de homem para a altura cheia dele do abrigo de uma confusão de escova. Ele sorriu a ela.

Reconhecendo as espécies dele, Janieda relaxou, entretanto o bunched de coxas de Ahern debaixo dela
como ele preparou saltar fora. "Oh, é só um humano. Faz nem mesmo tenha qualquer mágico."

"Agora, lá", o humano disse, enquanto erguendo algo e apontando isto para ela, "é onde você está
errado."

A coisa jogou na mão dele antes de arrotasse fogo e fuma com o rugido de um dragão. Ahern jogou
para cima a cabeça dele com um grito relinchando afiado, um dos poucos tempos na vida longa dele ele
alguma vez tinha soado eqüino.

Então eles abaixaram. Instinto completamente a teve encolhendo a forma alada e voando claro. Janieda
olhou para baixo, frenético, ver o unicórnio que mente em uma confusão de pernas longas. "Ahem! "

Ao horror dela, viu ela um longo, brilhando corda de energia que areja dele para o humano. A criatura
estava roubando a força de vida de Ahern como morreu ele! Mas ela poderia parar isto, ela poderia o
curar…

Até mesmo como ela começou a lançar um feitiço curativo em cima dele, Janieda viu o gesto humano.
Uma parede de luz se apareceu antes dos olhos dela. O feitiço dela espirrou isto.

Frantically de batida de asas, ela girou para se ver cercou por um globo de force—swirling energias de
Mageverse. Ela se arremessou à concha encurvando, só cair atrás em agonia como a repeliu. "Nenhum!
" Janieda gritou. "Me deixe exceto ele! "

O humano passeou em cima de escavar a gaiola de energia dela para cima em uma mão. "Eu tenho
medo eu tenho outros planos para sua magia que desperdiçando isto em uma prateleira de chapéu
quadrúpede." Ele a examinou pelo campo com tal satisfação se regozijando ela dobrou as asas dela e
afundou em uma bola bajulando. "Deus Geirolf vai ser real agradado para o" ver.

Geirolf? Os olhos dela alargaram como o horror completo da situação dela rolado em cima dela.
Deuses, ela tinha tirado a mesma destruição que ela tinha tentado a avoid—just como ela tinha
sentenciado Ahern?

Medo que a esfria, ela olhou para baixo ao velho amigo dela está esfriando carcaça e deixou as
lágrimas fluírem para ele.

E ela.

Na miséria dela, notou ela apenas quando o humano usou a magia roubada dele para os transportar.
Numbly Janeida assistiu pelas paredes vislumbrando da gaiola dela como o Mageverse derreteu fora,
substituiu por resfriado, pedra escura. A magia aqui estava tão magra, ela suspeitou ele tinha os
transportado para Terra mortal.

154
À primeira vista ela pensou que ele tinha os levado a um das catedrais humanas, determinado as muito
alto paredes de granito e janelas de manchado-copo. Então ela percebeu não havia nada santo sobre
este lugar.

As janelas descreveram imagens de sexo, tortura, e morte, enquanto as paredes estavam enfeitadas com
símbolos Cristãos profanados cortados no stone—pentagrams preto, cruzes invertidas, que o glyphs
rodando de custódias mágicas projetaram para manter distante qualquer coisa bom. Todo poucos pés,
as cabeças de cabra esperaram as paredes como tochas, velas vermelhas grossas dirigidas sobre os
chifres deles/delas.

"O que? " O rugido de raiva trouxe empurrando ao redor na gaiola dela, a batida de asas dela em
agitação, para ela. Uma criatura endiabrada que poderia ser só Geirolf subiu de um trono marmóreo
preto para sobressair em cima do Parker bajulando. "Llyr pretende se casar a cadela? E você permitiu
isto? " Ele ergueu um punho arranhado para um sopro que Janieda soube rasgaria fora a cabeça do
humano.

Parker jogou para cima uma mão para se proteger. "Mas você pode virar isto a sua vantagem, Meu
Deus! Eu tenho um plano! "

O demônio ficou o punho dele. "Fale depressa, então."

Por uma névoa de desespero, Janeida escutou como o humano contou para Geirolf como ele propôs
fazer uso dela. As lágrimas dela se tornaram rasgando soluços.

Mas este tempo ela chorou para Llyr, o homem que ela amou. E de quem destruição que ela tinha
marcado.

"Isto… tem possibilidades."

O Parker relaxou, enquanto se conhecendo seguro como a muito alto forma de demônio encolheram até
isso de um homem. Pensativamente Geirolf retrocedeu ao trono dele e derrubou sobre isto, enquanto
suportando um cotovelo no descanso para braço marmóreo. Parecendo mais íntimo, o Parker viu
formas humanas esculpidas na pedra, enquanto se estorcendo em agonia ou fornicação.

Geirolf tem que estar sentindo mais confiante no poder dele se ele tivesse levado o tempo para criar este
templo a ele, entretanto os símbolos de Satanist eram estritamente provavelmente planejados para
impressionar os mortais. O Parker desejou saber quantas mulheres tinha tido ele para sacrificar a
ambos trabalho o feitiço de criação e proteger os resultados do Mageverse. Ele desejou que ele tinha
sido assistir lá. Ele sempre tinha desfrutado um sacrifício bom.

E Geirolf teve um real talento para o teatro de assassinato.

"Sim, eu penso que isto pudesse trabalhar." O mestre dele gesticulou, e a gaiola da fada flutuou à mão
dele. Parker assistiu como as asas coloridas de Janieda tremuladas em agitação. "Você parece ter
achado um prêmio. Eu suponho você ganhou o direito para manter sua vida afinal de contas."

Parker não ousou estalido nem sequer uma pálpebra em reação, entretanto ele quis lembrar o senhor de
demônio que nenhum disto tinha sido a falta dele. Ele soube que isso era completamente irrelevante.

Porém, era uma coisa boa ele ainda teve bastante magia partida em cima de de matar o unicórnio. Ele
teve um sentimento ele poderia precisar isto, se só se defender do temperamento incerto do mestre dele.

155
Com um pensamento, Geirolf enviou a gaiola de Janieda que gira no ar como ele contemplou isto. O
pequeno hunkered de Sidhe abaixo, abrindo as asas dela para equilíbrio como ela o assistiu como um
eyeing de canário um gato. "Logicamente, Llyr já terá notificado Magekind sobre meus planos que são
um problema. Mas se sua sugestão trabalha e eu posso adquirir minhas mãos no vampiro e a cadela
dele, eu posso trabalhar o feitiço e posso destruir o lote deles de qualquer maneira."

"Avalon não levará aquele deitando, o Parker ousou mostrar. "Eles tentarão lançar um contra-ataque
antes de você pudesse terminar."

Ele encolheu os ombros. "Eu espero que eles evitarão um pequeno mais muito tempo. Eles ainda estão
trabalhando em quebrar o feitiço no Grimoire que é um sinal bom. E minhas forças estão quase
prontas. Uma vez eu termino dos transformar tudo, eles poderão batalhar os vampiros em condições
iguais." Geirolf subiu aos pés dele. "Ou quase. Eles não serão uma partida para o Majae e os
remendos, mas tudo eles têm que fazer é os demorar longo bastante para eu completar o feitiço."

O Parker arrastou depois dele como ele moveu para arremessar aberto um jogo de portas dobro e
conduziu o modo fora sobre uma sacada que negligencia um pátio. Debaixo de, os homens e mulheres
esperaram em dez longo, enquanto serpenteando linhas para alcançar um dos padres de Geirolf. À
cabeça de cada linha, um assistente ajoelhou antes do padre e foi oferecido uma xícara de obsidiana.

Como assistiu o Parker, uma mulher bebeu o desenho que o padre segurou aos lábios dela. Ela levou
um engole e sufocou, então se retire em convulsões. Se estorcendo no chão como um epiléptico, ela
chutou e gritou como toda a cor aplicada sanguessugas da pele dela. Dentro da boca gritando dela, os
dentes caninos dela alongaram a colmilhos.

Afinal ela subiu, a pele dela tão encerado quanto um cadáver. O olhar faminto que ela virou nos
mortais em linha os fez vacilar antes de o padre a afugentasse com uma racha de energia mágica. Ela
se retirou, enquanto rompendo os colmilhos dela a ele tike um cachorro.

"Eu obtive a idéia de Merlin", Geirolf disse à toa, "Entretanto eu não acredito a cerimônia original com
os Cavaleiros da Mesa-redonda era totalmente este dramático."

O Parker deu uma olhada para ver que o senhor dele segurou uma xícara que emparelhou o ones os
padres sujeitada. "Agora", Geirolf disse. "É sua volta." Ele sorriu lentamente. "Meu tenente leal deveria
participar de como bem, você não pensa? "

O agente lambeu os lábios dele como estola de medo pelos intestinos dele em uma onda de gelo. Para
um momento selvagem, ele pensou de se transportar atrás para Washington e esquecer da coisa inteira.

Então ele levou a xícara.

Erin sentou à mão direita de Llyr e levou outra mordida mecânica de qualquer prato exótico o Sidhe
tinha se deitado antes o dela agora. Eles poderiam ter se salvado o esforço; ela não provou nenhum
disto.

Os olhos dela foram focalizados em Reece como ele sentou pela mesa dela, a face bonita dele como
resfriado e impassível como se ele tivesse virado a gelo. Ela tinha usado a magia dela para o vestir nas
roupas do cortesão o outro Sidhe usou. Ela só não estava surpresa o doublet de veludo preto totalmente
com seu bordado prateado aumentou a beleza áspera dele.

"Não é fácil de servir dever quando o um você amor não entende", Llyr disse em uma voz lançada só
para as orelhas dela.
156
Ela piscou e deu uma olhada a ele. "Eu imploro seu perdão? "

Ele sorriu um pequeno amargamente e tomou outro gole do vinho dele. Olhando abaixo ao prato dele,
ela viu ele tinha comido o menos ela teve. "Eu sei muito bem como você sente. Janieda voou fora daqui
em uma raiva quando eu lhe falei que você estava considerando minha proposta."

Erin o encarou. Agora, havia uma torção que ela não tinha esperado. "Você está apaixonado por
Janieda? "

Llyr encolheu os ombros. "Nós fomos os amantes durante o último século. Porém, infelizmente ela não
faria uma rainha boa." O quirked de lábios dele novamente naquele sorriso amargo. "Muito
apaixonado." Erguendo a xícara dele para Reece, ele somou, "Como seu próprio amante lá."

"Reece entende perfeitamente bem" dever, Erin disse firmemente. "Ele é sido o Campeão dos Estados
Unidos para mais de duzentos anos."

"Tão longo? " Os olhos de Llyr centelharam a ela em cima da beira da xícara dele, e ela se achou
desejando saber se ela estivesse sendo escarnecida suavemente. Bastante provavelmente, considerando
quanto tempo o Sidhe viveu. "Mas há uma transação de diferença entre obedecer as ordens comuns de
obrigação e fazer aquele dever quando seu coração chorar para clemência."

"Eu estou bem familiarizado com ignorar as demandas de meu coração", Reece disse de repente. O
olhar desafiando dele conheceu o seu.

"Seu perdão, Deus Reece", que Llyr disse, então murmurado suavemente a Erin. "A pessoa junta
vampiro ouvindo é até mesmo mais agudo que isso do Sidhe."

Reece sorriu em uma extensão fria dos lábios. "Eu sou espião, Sua Alteza. Eu espio para viver."

O olhar do rei endureceu. "E evidentemente você faz bem" isto. A Erin somou ele, "Como faz outros, me
lembram. Caminhe comigo. Eu me acho em falta de privacidade."

Erin sentia o coração dela dê um baque convulsivo. Ele ia lhe pedir agora a resposta dela. Ela
administrou um aceno e rosa aos pés dela

Pelo menos ela tinha vestido para a ocasião. O próprio vestido de tribunal dela era um brilhante
vermelho, bordou com ouro e brilhando com pedras preciosas, escolhido provocar o cabelo loiro dela e
pele pálida. Ela tinha consertado com o desígnio para meio uma hora, tentando adquirir isto há pouco
Erin certo soube que ela nunca seria uma partida para qualquer do Sidhe em olhares, mas pelo menos
ela poderia fazer o melhor do que ela teve.

O resto da mesa subiu com o rei, Sidhe domina e senhoras que os fixam com atenção cortesa. Llyr
acenou uma mão real a eles. "Termine sua refeição. Eu desejo ter uma palavra com meu convidado
adorável."

Como ele virou e escarranchou da mesa, Erin seguiu aos saltos de sapatos dele. A mente dela girou em
círculos frenéticos como um cachorro que persegue seu rabo. Ela deveria fazer isto?

Uma imagem flamejou pela dor de mind—the dela na face de Reece quando ela tinha lhe falado que ela
planejou se casar Llyr.

Se ela contasse para Llyr sim, ela nunca saberia novamente o dizzying incendeiam do toque do
vampiro, o prazer quente de correr as mãos dela em cima do corpo forte dele. Ela nunca novamente

157
gosto a boca de Reece ou sente a picada erótica dos colmilhos dele. Ou o empurrão pesado do galo
dele.

Tudo nela se rebelou ao pensamento de deixar tudo aquilo.

Ainda se ela disse que não a Llyr e ficou com Reece, eles ainda poderiam acabar morrendo às mãos da
Mesa-redonda. Não dizer nada de Geirolf.

E até mesmo se eles afrontassem esses desafios, isso que sobre o ones que seguiria? Se ela amasse
Reece isto muito depois de três dias, como o que seria depois de três séculos?

Com um pequeno jacto de vergonha, ela se lembrou do insulto dele que o dela planeje se casar Llyr teve
mais para ver com medo que uma necessidade para os proteger ambos. Talvez ele teve um ponto. Ela
estava jogando o jogo de um bobo? Ela estava cortejando miséria concordando em se casar Llyr
quando eles ambos amaram outra pessoa?

Então o rei de Sidhe virou estar em frente dela, impressionantemente bonito no traje de tribunal dele.
Quando ele alcançou fora ambas as mãos grandes, ela a colocou próprio neles.

O que o inferno ela ia fazer?

"O que é sua resposta, Erin? "

Ela abriu a boca dela. E percebeu ela não teve nenhuma idéia o que ela estava a ponto de dizer.

Mas antes de ela pudesse falar, luz flamejou no canto da visão dela. Erin girou e pisou atrás, enquanto
alcançando automaticamente para a arma que ela já não levou até mesmo como Llyr pisou em frente a
ela.

Uma nuvem ardendo minúscula se apareceu em pleno ar fora alguns pés. Como assistiram eles,
dissolveu, o deceptively de Geirolf esclarecedor que humano-olha face. Ele sorriu maliciosamente a eles
da projeção. "Oh, querido. Eu espero que eu não esteja interrompendo nada."

"De fato", Llyr disse como ele criou uma proteção de feitiço ao redor ele e Erin com um estalo o pulso
dele, "você é."

"Sim, eu sei." O sorriso do demônio revelou um bocado de dentes navalha-afiados que teriam posto um
Rottweiler envergonhar. A Erin somou ele, "Você foi uma menina ocupada, não o tenha? Fucking seu
modo no Presente com um vampiro, livrando de vermes uma proposta então fora do Rei do Sidhe. Seu
trabalho moral é até mesmo impressionante por meus padrões."

"O que quer você, Geirolf? " Llyr rosnou.

"De fato, é o que você quer. Eu adquiri algo de seu, e eu suspeito você quererá isto atrás."

O rei ergueu uma sobrancelha, a expressão dele comunicando ceticismo silenciosamente que Geirolf
pudesse ter adquirido as mãos dele possivelmente em qualquer coisa importante. "Oh? " O tom dele
estava tão entediado quanto a face dele, contudo como ela se levantou próximo a ele, Erin poderia
sentir a tensão de ajuntamento dele.

"Sim, entretanto Erin pode ser da mesma maneira que feliz da ter ido." A face de Geirolf dissolveu em
uma imagem de Janieda, enrolada em uma bola miserável dentro de um globo de luz amarela. Ela
endireitou convulsively, uma expressão de esperança desesperada na face dela, como se ela poderia os
ver olhando para ela. Os lábios dela amoldaram o nome de Llyr. "Afinal de contas", Geirolf continuou
158
dentro que sugestivamente tom oleoso, "poderia ser compartilhando desajeitados o palácio com o
amante."

"Se você está a ponto de propor que eu comercio Erin e Patrocino para Janieda, eu sugiro que você
reconsidera", Llyr demorou, entretanto Erin o sentia endureça. Rainha para um cônjuge parece uma
pechincha pobre."

"Só para um homem mais míope que qualquer rei de Sidhe já pudesse ser", Geirolf disse, a imagem dele
substituindo Janieda. "Considere, se você for, a pergunta de quem será o poder no Mageverse com
Avalon ido. You—and seu irmão. E com minha ajuda, logo só você."

"Você propõe uma aliança? "

Geirolf inclinou a cabeça dele. "Poderia ser vantajoso a nós ambos."

"Então novamente, talvez não", Llyr disse coolly. "Minhas pessoas têm uma declaração: Ele que se alia
com um dragão pode se achar bem comido."

O demônio acenou a mão dele em um gesto de dismissive. "Eu não tenho nenhum interesse
conquistando seu reino. Meu gosto corre para pickings mais rico e menos complicado. Abruptamente,
Terra mortal seria longe presa mais fácil. Considerando que você não tem nenhum interesse por esses
trimestres, talvez nós podemos organizar um tratado: Terra de Mageverse e seu Sidhe para você, os
mortais para mim."

Llyr olhou para ele um momento longo. "Poderia ser um arranjo vantajoso."

Erin lhe lançou um relance chocado. O prided de rei ele no pragmatismo cruel dele, mas ele realmente
sacrificaria Reece e o dela se ele pensasse que beneficiaria as pessoas dele?

Oh, doce Jesus, ele há pouco pode.

O olhar de Geirolf era hungrily fixo nela. "Mas antes de qualquer tratado poder ser feito, eu tenho que
ter o vampiro e a bruxa. Elas são a chave."

"Eu pensarei nisto." Ele ergueu a mão dele.

"Llyr! " Erin estourou fora.

"Uma hora", Geirolf disse depressa. "Você tem aquele longo concordar, ou seu cônjuge de Sidhe
adorável se achará o centro de mesa de uma cerimônia que ela não desfrutará nada."

Então ele piscou fora.

"Você não está considerando se aliando seriamente com aquele monstro? " ela exigiu furiosamente.

"Shh! " o rei mordeu, as mãos dele descrevendo um padrão complicado no ar.

Se lembrando dos próprios poderes dela retardadamente, Erin alcançou depressa fora com um feitiço.
O próximo Reece imediato estava ao lado dela como ela ergueu uma proteção mágica ao redor deles
ambos.

"O que vai em? " ele perguntou, enquanto enrijecendo.

159
"Geirolf capturou Janieda e ameaçou a matar a menos que o rei nos inverta para ele", Erin respondeu
firmemente. "E ele é oferecido lhe ajudar a derrotar o irmão" dele.

Reece olhou para Llyr. "E você está considerando isto? "

O rei os atirou um olhar frio pela barreira ardendo que ela tinha criado. "Agora você sendo insulta. Eu
pareço tolo bastante entrar em qualquer pechincha com Geirolf? Eu estou fortalecendo só as custódias
de palácio contra qualquer tentativa para espiar."

Erin carranqueou suspeitosamente a ele.

Llyr suspirou e abriu os braços dele. "Aqui. Leia minhas intenções, então".

Cautiously que ela alcançou fora para ele pelas proteções dela. Ele a deixou nenhum mais fundo que a
superfície dos pensamentos dele, contudo ainda ela poderia ler claramente que ele não quis nada que
ver com qualquer oferta do demônio. Com um suspiro de alívio ela derrubou as proteções dela. "É
certo", ela contou para Reece.

"Como se eu lidasse com qualquer criatura que seqüestra e ameaça Janieda", Llyr rosnou.

"Por favor vá alguém me traga até velocidade", Reece exigiu impacientemente.

"Erin pode explicar isto a você", Llyr lhe falou. "Eu tenho que pôr meus guardas em alerta e tenho que
descobrir como ele adquiriu as mãos dele em meu cônjuge." Ele varreu do quarto.

"Janieda o cônjuge dele? " Reece bufou. "Nenhuma maravilha ela era tão hostil."

"Hostil ou não, ela não merece Geirolf." Erin esboçou a situação para ele.

Ele jurou. "Você está seguro ele não é tentado? Aquela transação resolveria um lote terrível dos
problemas" dele.

"E me deixa longe com um pior", Llyr lhes falou, enquanto entrando atrás no quarto com uma parada
de cortesãos de Sidhe em reboque. "Assim que ele tivesse eliminado Avalon e meu irmão, ele viraria as
visões dele em mim. Eu tenho nenhum desejo para ver minhas pessoas escravizado por tal uma criatura.
Assumindo ele me permitiu viver até mesmo aquele longo."

"A coisa sórdida sobre Geirolf é, ele provavelmente vai", Erin disse. "Ele quereria desfrutar seu
sofrimento."

"Mas se você não lidará com ele, isso que de Janieda? " perguntado um dos conselheiros, uma mulher
morena delicada em um vestido de tribunal iridescente elaborado. Ela olhou aproximadamente
quarenta, o qual determinado Sidhe que envelhece taxas a faria muito velho realmente. "Você ousa não
o deixado a sacrificar. Você não sabe que feitiço trabalharia" ele.

"Eu não faria isso em todo caso", Llyr disse. "A pergunta é, como a salvar? "

"A coisa óbvia é fixar uma armadilha", Reece mostrou.

Erin acernar com a cabeça como ela conheceu os olhos do rei severamente. "E todos nós sabemos o
que a isca deve ser."

160
CAPÍTULO DEZESSEIS

«^»

"Fora da pergunta", estalou Llyr.

"Se você parece concordar nos invertendo, Erin mostrou, "você pode organizar um salvamento."

O rei a atirou um olhar escuro. "E risco que o adquire matou no processo? Eu não penso.

"Não seja tão precipitado", a mulher morena disse. Os conselheiros circunvizinhos lhe deram um olhar
escandalizado à contradição dela do rei, mas a expressão de Llyr era tolerante. "Talvez nós poderíamos
pôr um feitiço neles que mataria esta criatura sem os colocar em perigo."

Reece acernar com a cabeça lentamente, interessado. "Como uma "armadilha de booby.

A mulher encolheu os ombros. "Talvez. Eu não estou familiarizado com o termo."

Llyr carranqueou. "Você tem um feitiço particular em mente, Avó? "

"Não no momento", ela admitiu. "Mas talvez se nós tivéssemos mais conhecimento desta criatura e suas
fraquezas, eu poderia pensar de um. Eu me lembro da batalha nós lutamos com Geirolf e o tipo dele,
claro que, mas isso era dezesseis cem anos atrás." A boca dela puxou em uma careta. "Minha memória
não é o que era" uma vez.

"Eu suspeito nós acharíamos as respostas das que nós precisamos no "Grimoire de Merlin, Reece disse.
"Severo saberia das pessoas de Geirolf e onde eles vieram de. Inferno, se eles tiverem qualquer
fraqueza, ele provavelmente pode os listar alfabeticamente."

Llyr ergueu uma sobrancelha. "Mas para ganhar acesso a este livro seu, você precisaria voltar a
Avalon."

Erin endureceu.

Reece encolheu os ombros. "Eu preciso fazer isso de qualquer maneira. Eu ainda tenho que alertar o
Conselho Alto De fato à ameaça, eu deveria ter feito que quando eu me despertei, mas eu estava
distraído." Ele lhe lançou um olhar escuro.

"Mas o que se—? " Ela parou. O que se eles virassem nele? O que se eles o matassem? A idéia a encheu
de puro terror.

"Eu tenho meu dever, Erin", que ele lhe contou.

O rei de Sidhe o estudou, então acernar com a cabeça lentamente. "Assim você faz. Muito bem, então.
Eu o" transportarei.

"E eu", Erin disse firmemente.

"Absolutamente não", Reece disse em um coro áspero com o apartamento de Llyr. "Não."

Ela obstinadamente carranqueou a ambos eles. "Se você tiver que enfeitiçar ambos nós, eu precisarei
estar lá."

161
Reece carranqueou atrás. "E o que se o Tribunal do Majae decide a solução mais simples ao problema
é o matar? "

"Ativando o assassinato de Janieda? Eu não penso assim. Além, se descer isso, eu posso fazer meu
próprio portão a Avalon."

Llyr descobriu os dentes dele. "Geirolf não é o único que pode criar um feitiço de retenção, Erin".

"Bastante! " a avó dele mordeu. "A criança tem um ponto sobre sido precisado para o feitiço, e você
conhece isto. A leve com você."

O rei virou uma carranca real no Sidhe velho. Ela carranqueou atrás a ele como Erin enrijeceu.
Finalmente ele deu um grunhido mal-humorado. "Eu suponho eu posso a proteger, se vem a isso."

"Não vai, Reece disse coolly. "Eu posso lhe dar qualquer proteção da que ela precisa. Mas você não
pensa que você precisa desviar Geirolf primeiro? O prazo final que ele lhe deu quase é para cima."

Erin carranqueou. "O que vai você lhe falar? Ele não me golpeia exatamente como confiando."

Llyr sorriu, uma extensão esfriando dos lábios. "A coisa sobre lidar com uma criatura que especializa
em traição é que ele sempre espera ser traído. Tudo você tem que fazer é o sugestionar está traindo
outra pessoa, e ele engolirá a mentira felizmente inteiro."

Erin olhou para ele para uma batida admirando. "Oh, você é bom."

Talvez um pequeno muito bom, uma voz cautelosa sussurrou na parte de trás da mente dela.

Janieda se deitam ao fundo da gaiola dela, o frantically de funcionamento de mente dela como ela
tentou propor um modo para escapar a armadilha que ela tinha se crescido ao redor. Como ela plotted,
ela a segurou se inclinando asas fecha o corpo dela ao redor, enquanto tentando apresentar o quadro de
uma vítima completamente batida. Todo o mundo sempre quis a acreditar menos que ela era. Este tempo
ela ia fazer o trabalho de opinião pobre deles/delas à vantagem dela.

Atrás da barreira frágil das asas dela, ela escutou de perto como o demônio falou com o henchman
mortal dele.

"O último dos assistentes bebeu da poção", o humano disse. Ele tinha desenvolvido um balbucio
lânguido junto com os colmilhos novos que teriam divertido, se não para o modo faminto ele olhasse
para Janieda. Ela se achou grato para a gaiola dela. "Eles estão prontos a movimento sempre que você
dá a palavra." Ele lambeu os lábios descorados dele. "Na realidade, eles estão ansiosos para isto."

Geirolf sorriu. "Oh, eu apostarei eles são. Mas se eles demonstrarem uma pouca paciência, logo eles
tomarão banho em "sangue de Maja.

"Mas agora que o Majae livraram o Grimoire… "

O demônio fez um gesto de dismissive. "Não o aborreça. É distante muito recente para os fazer
qualquer bom."

Em baixo das asas dela, tremeu Janieda. Criaturas horrorosas. Como era ela para escapar deste lugar
sem terminar uma refeição para um deles? Ela fez nem mesmo sabe onde ela era.

162
De repente ela ouviu uma voz familiar, amada. "Eu considerei sua oferta… "

Llyr! Instintivamente ela abriu as asas dela e saltou para cima.

"… e eu aceito sua pechincha", o rei anunciou.

Janieda bocejou a ele em uma combinação de esperança e fear—hope que ela poderia escapar afinal de
contas, e teme para o amante dela e as pessoas dela. Oh, não confie nesta criatura, ela pensou
desesperadamente.

Geirolf fez um zumbido soar de antecipação que fez o frio de sangue dela. "Então os envie em, e eu
transportarei seu cônjuge a você."

"Não é aquele simples", Llyr disse. "O Maja é surpreendentemente poderoso. Eu duvido até mesmo eu
poderia a enviar em qualquer lugar ela não quer ir. Eu terei que a tirar primeiro" dos poderes dela.

Geirolf lhe deu um sorriso faminto. "Me deixe em seu palácio. Eu levarei ao cuidado dela."

Llyr ergueu uma sobrancelha arrogante. "Eu não penso. Não, há um modo melhor. Ela e o vampiro
ofereceram fixar uma armadilha para você. Eu lhe falei eu enfeitiçarei a isso o tirará de seu poder
quando você ativar isto."

"Mas em realidade ela é o que perderá os poderes" dela, Geirolf disse. "Inteligente." Ele riu, o som que
rola em cima de Janieda como uma onda de larvas de inseto. "Muito inteligente."

"Claro que. Porém, eu precisarei de tempo para trabalhar o feitiço."

O demônio suspirou. "Estas coisas sempre são tempo consumindo. Quanto tempo? "

Digamos cinco horas ou assim."

Geirolf acernar com a cabeça crisply. "Feito."

Oh, Llyr, Janieda pensou em desespero como o imagem do amante dela desapareceu, o que está fazendo
você?

Erin e Reece observaram como Llyr entrou atrás no quarto.

"Ele comprou isto? " ela perguntou.

O rei sorriu darkly. "Claro que." Esfregando junto vivamente as mãos dele, ele dirigiu em direção a
Reece. "Agora. Onde nós acharemos este Grimoire seu? "

De fato", "onde quer que seja precisado que Reece disse. "Tem um testamento literalmente de seu
próprio."

"Muito bem. Pense na substância disto, e eu usarei que como uma âncora."

Reece tinha trabalhado com bastante Majae para entender como o processo trabalhou, assim ele
começou a construir uma imagem na mente dele obedientemente. Para um momento ele sentia o toque
dos pensamentos do Sidhe.

163
O próximo momento que eles estavam de pé nas ruínas da cela como Grace, Lança, e Arthur bocejou a
eles. Morgana, enquanto segurando o Grimoire em ambas as mãos, olhou para cima em surpresa.

"Reece! " Lança começou. "Onde o inferno o tem—? " Ele rompeu, o olhar dele estreitando como ele
viu Erin que se levanta pelo lado de Reece.

"Rei Llyr." Arthur deu um meio-arco pequeno, civil que o Sidhe devolveu. "Eu vejo você achou nosso
pródigo."

"Realmente", Morgana demorou, enquanto olhar de certo modo para Erin isso fizeram os cabelos
elevar na parte de trás do pescoço de Reece. "Aparentemente mais que um deles. Eu não acredito que
eu o, criança, conheço. E eu devo."

Esperando evitar algum desagrado, Reece lançou em introduções. Nenhum mais cedo o teve saído o
nome de Erin da boca dele que o Grace interrompeu. "Esta é a mulher que eu vi em minha visão, Avó",
que ela disse.

Llyr carranqueou a Reece. "Há qualquer um que não teve uma visão que o envolve? "

Erin carranqueou. "Isso é certo, Janieda disse algo aproximadamente algum amável de visão, também,
não fez ela? "

"Isso não é um sinal bom", o Arthur disse, enquanto apoiando contra a parede como ele os estudou.

Interpretando Erin corretamente está questionando olhar, o Grace explicou, "Quando muitos videntes
começarem tendo visões independentes sobre a mesma situação, nós estamos em dificuldade."

De qualquer maneira", mais assim que Reece habitual pôs dentro.

Erin a estudou. "Assim isso que exatamente você viu nesta visão, de qualquer maneira? "

O loiro fez careta. "Você e Reece, nu e saltou em algum amável de altar. Um grande, endiabrado-olhar
criatura cornuda estava a ponto de mergulhar um par de facas em você."

Erin estremeceu. "Você é right—that não bom nada."

"Você sabe quem é esta criatura? " Morgana exigiu.

O "Geirolf do nome dele, Erin disse, enquanto esfregando absently a um nó de tensão que recolhe a
base do pescoço dela. "Ele é algum amável de demônio ou estrangeiro ou algo. Você sabe tudo esses
Cultos de Morte que pulam para cima no EUA durante os últimos meses? O trabalho" dele.

Morgana acernar com a cabeça como ela moveu para derrubar o Grimoire volumoso na mesa. "Nós
suspeitamos como muito. Nós soubemos quem que era tem muito poder, mas definitivamente não era
Magekind ou Sidhe. A criatura da visão de Grace parecia uma suspeita lógica."

O Grimoire de Merlin falou em um estrondo sonoro. "Pareceu Geirolf, baseado na descrição dela. Mas
por uma vez, eu não teria prestado atenção a injustiça de ser. De todo o Tipo Escuro, Geirolf era o
pior." Murmurando a si mesmo, somou, "E se o Merlin tinha me escutado e tinha o matado dezesseis
cem anos atrás, nós não estaríamos agora" nesta situação.

"Eu assumo", o Morgan disse, os olhos dela estreitando como ela olhou para Reece, "este Geirolf tem
algo que fazer com por que você fez para esta menina um Maja sem a "permissão do Conselho.

164
Reece soube bem maldição que ele faria melhor para este bem. "Eu estava tentando para evitar o ser
usado no feitiço de morte de Geirolf, o um Grace viu na visão dela. Ele planeja Erin e me sacrificar
como parte de algum amável de ritual projetaram esfregar fora o Magekind." Depressa ele explicou.

Quando ele terminou, havia um silêncio intimidado durante vários minutos como todo o mundo tentou
digerir a sucessão de eventos. "Você deveria ter vindo imediatamente a nós, Deus Reece", Morgana
rosnou afinal.

Grace bufou. "Realmente, Vovó, você é isso surpreendido que ele não fez? O Conselho não é conhecido
exatamente por sua tolerância de transformações ilegais."

"Casos assim são por que nós esperamos ter notícias do par antes de passar julgamento", o Arthur
disse. "Às vezes há razões boas por fazer um Maja sem permissão." Ele conheceu os olhos de Reece.
"Este era um deles."

Reece relaxou fractionally. Se o Arthur lhes desse o selo dele de aprovação, ninguém mais discutiria. Ao
lado dele, ele poderia sentir o dreno de tensão de Erin como percebeu ela, também, que eles estavam
seguros. "Assim o que fazemos nós agora? "

"Agora nós adquirimos as informações para trabalhar aquele feitiço", Llyr disse, então olhou para o
Grimoire. "O que pode contar você nos sobre o demônio? "

"Primeiro, ele não é um demônio", o livro disse, enquanto projetando uma imagem de um planeta
flutuante em cima de suas páginas. A cobertura de nuvem vermelha grossa do mundo parecia ferver,
enquanto pondo Reece em mente de Júpiter. "Ele e o tipo dele estão fora de outro planeta no Mageverse
ao redor de umas centenas de estrela de ano-luzes. Eles são parasitas de empathic, enquanto
alimentando em emoção violenta como também a mesma força de vida isto."

"Que é por que eles gostam de matar as pessoas", Erin disse.

"Preferivelmente da maneira mais violenta possível", o Grimoire concordou. "Eles chegaram primeiro
anos atrás em milhares de Terra mortais de, quando humankind estava maduro para o tipo de truques o
amor Amável Escuro jogar." O planeta diminuiu, substituiu pela imagem de um altar e o que se parecia
um padre egípcio, as mãos dele ergueram em um gesto de oração. "Alguns deles eram worshiped como
deuses, enquanto outros foram temidos como demônios. Amor ou terror—it não importaram which—as
desejam como os humanos sentia algo. Isso era bastante para alimentar o Tipo Escuro."

"Até que o Merlin veio e preso uma vara nos raios" deles/delas, Erin disse.

"Oh, não era o Merlin só", o Grimoire disse. "Não, nem mesmo ele teve tanto poder. Muitos Fae veio
com ele libertar Terra de seus deuses escuros. Dado a infestação, eles souberam que os levaria tudo."

"Minhas pessoas fizeram um papel como bem", Llyr lhes falou. "Meu próprio pai morreu naquela
batalha."

"E uma coisa boa que eles fizeram. Levou Fae e Sidhe ambos derrotar Geirolf e o Tipo Escuro", Severo
de acordo.

"Normalmente nós ficamos fora de negócios humanos, mas meu pai me falou este tempo nós tivemos
que intervir", Llyr disse, o expressão pensando dele. "O Tipo Escuro teria virado a atenção deles/delas
eventualmente a nós. Mas só era quando o Merlin e o Fae chegaram que nós pudemos se libertar
deles."

165
"Mesmo assim, não era uma briga fácil", o Grimoire disse. A imagem trocou, enquanto revelando
fantasmagórico, ardendo figuras presas na batalha em cima do planeta como flashes de raio dançados
ao redor deles. "Eventualmente, os aliados dirigiram o Tipo Escuro longe de Terra e no Mageverse.
Único conseguiu agüentar, muito poderoso e teimoso ser banido,: Geirolf. Era todo o Merlin poderia
fazer para o prender nesta cela."

"Por que não fez ele só o mate? " Erin perguntou. "Teria simplificado coisas consideravelmente."

"Isso não é como o Merlin operou", Morgana disse. "Ele não acreditou matando." Julgando do tom dela
de voz, ela não concordou com aquela posição de particular qualquer mais que Erin fez.

"Eu desejo saber como Geirolf adquiriu fora? " Arthur disse.

Grace encolheu os ombros. "Ele tinha tido dezesseis cem anos para cavar às paredes. Teria sido
surpreendente se ele não tivesse criado uma racha ou dois."

"Bastante de um para alcançar nos sonhos de um assassino consecutivo mortal, de qualquer maneira",
Erin disse. "Uma vez o assassino tinha assassinado alguns sacrifícios para ele—"

"Necromancers." Morgana enrolou o lábio dela em desgosto. "Criaturas imundas."

"A pergunta é, o que fazemos nós sobre esta criatura imunda particular? " Llyr perguntou para o
Grimoire. "Você conhece um feitiço que faria o trabalho? "

"Naturalmente", o livro disse. "Mas não está sem seus perigos."

"Quando estas coisas não são perigosas? " Morgana disse secamente.

"Há pouco assim", o Grimoire concordou. Porém, "este feitiço vai precisar de muito poder. E é provável
que isso seja totalmente… "

Uma voz feminina ofegou, um som cru, fundo de dor. À mesma Lança imediata ofegada, "Grace? "
Reece girou para ver o amigo dele pegar a esposa dele como os joelhos dela afivelados. "Enfeite, o que
é? "

O Maja estava encarando Erin, o espaço em branco de chillingly de olhos dela. "O preço que você
pagará para nos salvar tudo serão altos", ela disse em uma voz sonhadora.

"Ela está tendo uma visão", Morgana disse, então acrescentou a Grace, "Que preço, o Grace? "

Grace encarou Erin sem piscar. A sanidade" dela.

Medo apertou ao coração de Erin. "Espere um minuto. Ela está dizendo que eu irei insano se eu faço
isto? "

"Não, esqueça", Reece disse. "Nós teremos—"

"Silêncio! " Morgana estalou. A Grace disse ela, a loucura pode "ser evitada? "

Mas o Maja caiu como se toda a força tivesse corrido do corpo dela. "Condene", ela gemeu como o
blankness como em sonho foi substituído por uma careta. "Eu odeio isso."

"O que viu você? " Reece exigiu.

166
O Grace bobinou a uma cadeira e se sentou nisto. "Não muito. Eu, Rei Llyr, e Morgana, vertendo magia
em Erin". Ela carranqueou. "Eu penso que Llyr e eu éramos os doadores, com Vovó que trabalha o
feitiço. Era um inferno de muito poder, de qualquer maneira. Lá, durante um minuto eu sentia o que
Erin estava sentindo." O Maja fez um gesto com as mãos dela, tike algo se curvando debaixo da tensão.
"Eu poderia sentir o começando a dar dela. Mas alguém estava lá, enquanto a" fortalecendo. Ela olhou
para Reece. "Você. Você vai ter a Truebond com ela, Reece, ou ela não vai ter uma oração."

"Truebond? " Erin disse. "O que é um Truebond? "

Reece estava carranqueando. "É um tipo de ligação psíquica funda, um compartilhamento de mentes".

"É matrimônio sem a possibilidade de divórcio, é o que é", Lança disse, a expressão dele duvidoso.
"Como bem o faça dois sabem um ao outro? "

"Matrimônio? " Erin virou encarar Reece em choque..

Ele lhe deu um sorriso sardônico que segurou uma cor de dor. "Ei, você estava pronto para se casar o
rei um par de horas atrás. Um matrimônio de conveniência é tão bom quanto outro."

Não há nada 'conveniente' sobre um Truebond, Reece", o Arthur disse. O "assumindo podem forjar a
ligação nem mesmo a qual você pode possa fazer."

"Arthur tem um ponto", Lança disse. "Se você não tiver um laço forte agora, não vai trabalhar." E o
ceticismo na face dele parecia sugerir ele duvidou eles fizeram.

Reece encolheu os ombros. A visão de Grace" sugere caso contrário."

Erin virou ao dois Majae. "A pergunta é, o feitiço trabalhará? Nos permitirá matar Geirolf? "

"Eu não vi aquele longe", o Grace disse. "Mas era um inferno de muito poder. Como vão armadilhas de
booby, faria um bom."

O Arthur dobrou os braços dele e encarou abaixo os pés dele, uma carranca funda na face dele. "Se
você só pode descobrir que onde ele é e quebra as custódias dele, o resto de nós poderia atacar em
vigor. Porém muito poder que ele tem, ele não é uma partida para tudo de nós."

"Ele é íntimo", Llyr disse. "Ele é mesmo, muito fim. Quando eu falei com ele, eu poderia sentir o poder"
dele. Ele fez careta. Os seguidores dele têm o engolido com assassinatos."

Erin olhou para ele. "Se ele é tão poderoso ele uma partida é para ambos os reinos, como os três de nós
são supostos para o matar? "

"Não vai ser um ataque direto", Morgana explicou. "Você é right—if ele é tão forte quanto
reivindicações de Llyr que não trabalhará. O que você vai fazer é refletir o próprio feitiço de morte dele
atrás nele."

Erin arranhou uma mancha entre as sobrancelhas dela. "Eu não penso que eu gosto do som disto. Se o
Grace e Llyr bombeiam tanto poder em mim, o que vai fazer a eles? "

"Nos deixará vulnerável", Llyr lhe falou. "Isso deveria ter sido o sobre o qual Janieda teve a visão dela.
Ela disse que ela me viu mentindo inconsciente com meu poder escoou fora a Erin como Geirolf riu."

"Fará mais que nos deixe vulnerável", o Grace disse. "Se ele consegue a matar que enquanto nós
formos tudo unidos, você e eu morreremos como bem."
167
"Agora, espere há pouco um minuto sangrento", Lança começou. "Se você pensa seriamente que eu vou
o deixar… "

A esposa dele o atirou um olhar. "Se nós não fizermos isto, ele poderia adquirir as mãos dele
eventualmente em um par de Magekind, e todos nós morremos de qualquer maneira. Eu preferiria
abaixar lutando."

"Mas não tem que ser você! "

"Sim, faz", Morgana lhe falou abruptamente. "Se lembre da visão eu tive isso me convencido você teve a
Presente o Grace? Eu vi a face de um homem, enquanto rindo, e eu sentia um senso de… mal. Era tudo
muito vago, mas eu tive o senso que ela ia ser absolutamente vital destruindo uma ameaça contra
Magekind."

"Certo, dammit", Lança rosnou, frustrado. Reece soube exatamente como ele sentia. "Eu há pouco
desejo a inferno alguém teve uma visão que ela passaria por esta coisa certo."

Llyr lhe deu um arco pequeno, real da cabeça. Obrigado, Deus Lancelot", ele disse. "Eu não esquecerei
isto. Sem a ajuda de sua esposa, Janieda não tem nenhuma chance nada." Ele apontou um olhar fresco,
direto a Erin e Reece. "O que sobre você? "

"Se ela faz", Reece disse dentro um fundo, baixo estrondeie, "Erin não será sua rainha."

"Eu estou atento disso." A atenção dele trocou a Erin com um rastro de pesar masculino. "E é uma
pena. Mas eu não virarei minha parte de trás em Janieda."

Erin endireitou os ombros dela. A boca dela sentia como algodão, e ela sentia aquela mistura de
particular de excitação e terror que ela sempre sentia antes de uma missão. "Sim. Eu a voltarei para
você, Sua Alteza".

A face de Llyr amoleceu. "Eu não duvido isto." Ele ergueu as mãos dele. Uma entrada ardendo se
apareceu. "Enquanto isso, eu tenho que fazer preparações e tenho que contar para minhas pessoas
nossos planos."

"Bem", Morgana disse, enquanto erguendo uma sobrancelha. "Parece nós estamos realizando isto
afinal de contas." Ela virou ao Grimoire e apoiou contra a mesa. "Assim. O feitiço. Eu acredito que eu
sei os esboços ásperos, mas ajuda com alguns dos pontos melhores seria bem-vindo."

As páginas do livro começaram a sacudir por eles. "É um ritual complicado com um número grande de
passos. Vai levar várias horas para preparar. Primeiro nós devemos—"

"Enquanto isso", Grace disse, enquanto movendo ao lado de Erin, falemos, deva nós? " Com um gesto,
ela abriu uma entrada no meio da cela.

Erin de olhos isto dubiously. "Mas nós não precisamos começar trabalhe no Truebond? " ela perguntou
como a outra mulher a urgiu para isto.

"Isso levará só alguns seconds—if você está pronto para isto", o Grace disse. "Agora mesmo eu não
penso que você é. Talvez eu posso ajudar com isso." Lendo atrás corretamente o relance dela a
Morgana e o Grimoire, ela somou, me "Acredite, quando ela o quiser, ela pode o" achar.

Eles pisaram pela entrada. Novamente, Erin estremeceu como ela sentia a raça de magia em cima da
pele dela.

168
Dando uma olhada, ela achou eles se levantaram em um quadrado central largo cercado por edifícios
bonitos em uma confusão de estilos arquitetônicos. Deveria ter se parecido um mishmash como
catedrais de estilo gótico se levantadas próximo a templos gregos e castelos franceses, mas de alguma
maneira o ar de magia sobre tudo parecia unificar tudo.

Como Erin bocejou ao redor nos edifícios planando, ela estava vagamente atenta de Arthur e Lança que
urgem Reece pelo portão de Grace depois deles. Reece lhe lançou um olhar rápido em cima do ombro
dele como os três caminhou fora para o outro lado do quadrado.

"Tudo isso era um pequeno mais fácil para mim", o Grace disse, enquanto a guiando para um jardim
plantaram no centro do quadrado. "Se tornando um Maja, eu quero dizer."

Erin tinha estado puxando para ouvir o que os vampiros se retirando estavam dizendo. Às palavras da
outra mulher, ela olhou para ela. Grace se apareceu nenhum mais velho que os recentes anos vinte dela,
mas conhecendo o Magekind, ela poderia ser mil anos contados. "Assim quanto tempo o tem—? "

Grace sorriu ligeiramente. Aproximadamente seis meses."

Erin piscou como eles caminharam abaixo um caminho pavimentado cercado por rosas brancas
enormes que pareciam vislumbrar no luar, como se saturado com uma magia do próprio deles/delas.
"Você está brincando. E você tem tanto poder? "

O Maja encolheu os ombros. "Genéticas. Morgana é minha avó."

"Sim que faria isto."

"Que é uma razão era mais fácil eu aceitar tudo isso. Eu cresci em Avalon. Eu soube políticas de
tribunal, eu entendi a relação complexa entre o Magi e Majae." Ela atirou Erin um relance
compreensivo. "E eu soube o que um Truebond era que fez isto muito mais fácil entrar em um com
Lança. Eu adquiro a impressão distinta você é um pouco menos confortável com a idéia."

Erin fez careta. "Você não está lá" errado.

"Você quer falar? "

Esquisitamente, ela fez, entretanto ela fez nem mesmo conheça esta mulher. "Este Truebond. Será
permanente? "

Grace encolheu os ombros. "Se realmente é um Truebond. Há menos laços que são por que nós
chamamos isto um Truebond. É mesmo… profundo."

Erin estudou a outra mulher como caminharam eles. Ela poderia ouvir uma fonte que tilinta perto, o
som musical e calmante. Como "o que está? "

A "maioria do tempo você há pouco está atento de seu sócio. Uma presença, até mesmo quando ele não
está fisicamente com você. Você pode alcançar fora para ele e pode sentir os pensamentos dele,
entretanto ele pode o bloquear se ele escolher. Lança normalmente não protege de mim." Ela parecia
contemplar na distância. "Agora mesmo Reece está lhes falando—" Ela parou.

"O que? " Erin perguntou finalmente, quando ela não falou durante vários minutos.

Grace tremeu a cabeça dela. "Normalmente eu não diria isto, mas se você Truebond com ele, você vai
descobrir isto de qualquer maneira. Você o, Erin, feriu. Mal." O olhar que ela virou em Erin estava
fresco. Amor fazendo" para ele, e indo aceitar a proposta de Llyr então. Isso estava frio."
169
Erin sentia uma punhalada de culpa envergonhada. "Certo, talvez eu não deveria ter feito isto, mas eu
pensei que era o melhor modo para nos salvar ambos." Ela tremeu a cabeça dela. "Além, ele me tremeu.
Eu não sou usado a ser vulnerável a um homem. Mais ele estava fazendo esta coisa de macho
dominante inteira, e que há pouco me marcou fora."

O wanned de expressão de Grace em compreensão má. "Ohhhh, sim. Isso é uma característica de
personalidade universal entre Magi. Parece ir com a coisa de vampire/predator inteira."

"Sim, bem, eu sou um agente de FBI. Ou era. Eu não faço submisso."

"Realmente? Esfrie. Eu era o deputado de um Tayanita Município xerife. Eu não sou submisso, ou, mas
pode ser um jogo realmente divertido para jogar no quarto." Os olhos dela refletiram. "Quando eu não
estou sendo o Amante o Grace."

Erin de olhos o sorriso vigoroso dela. "Oh? "

"Oh, sim. Às vezes nós jogamos speeder e o deputado ruim, ruim. Eu há pouco amo tirando Lança e o"
brincando.

Erin dissolveu em risadinhas, enquanto pintando Grace esbelto que a algema vampiro grande,
musculoso. Não mencionar leitura ele os direitos" dele.

"Mmm. Você não viveu até que você viu aquele asno se agachado um carro de patrulha." Grace deu um
falso calafrio.

Erin riu silenciosamente. "Muita informação."

"Oh, venha! Me fale você não amaria estourando Reece. Deus, esses ombros—" o Grace parou e riu.
"Sim, Lanceie, eu sei que você ouviu que! " Ela enrugou o nariz dela. "Ele se põe tão ciumento."

Erin riu até mesmo como ela sentia uma punção de inveja. Ter aquele tipo de relação…

Com Reece.

"Eu estou assustado, Grace", ela disse de repente. "Eu serei assim maldição vulnerável a ele."

A risada escoou dos olhos do Maja, enquanto deixando para trás entendendo morno. "E isso é um sinal
bom."

"Por que? "

O Grace a estudou um momento longo antes de ela falasse. "Eu fortemente suspeite você é o tipo de
pessoa que focaliza na missão", ela disse afinal. "Se você não se preocupasse com ele, o Truebond não
o preocuparia. Você seria focalizado mais em Geirolf mortal e economizando o resto de nós. Se você o
amar, fará o Truebond tanto mais forte."

Erin hesitou. "Certo, sim, eu o amo. Mas… meu registro de rasto não é aquele "bem de maldição.

"Oh? "

"Eu estive apaixonado antes." Dor se lembrada a fez olhar longe do olhar perceptivo do Maja. "Outro
agente. Geirolf o matou. Ou bastante, ele se matou em lugar de obedecer a compulsão de Geirolf para
me" matar.

170
Grace estremeceu. "Isso é áspero. Em um grupo inteiro de níveis." O Maja a estudou pensativamente.
Erin tentou não trocar debaixo do olhar fixo penetrante dela. "Você história assustada vai se repetir? "

"Sim. Sim, eu sou. E eu não estou seguro eu sobreviveria isto em uma segunda vez." Ela fez careta.
"Assumindo eu adquiro aquela opção" até mesmo.

Eles arredondaram uma curva no caminho achar Reece que espera por eles. O olhar dele fechou em
seu, quente e intenção. Vamos."

Ela hesitou só um momento, atento dos olhos simpatizantes de Grace.

Então ela alcançou fora e levou a mão dele.

CAPÍTULO DEZESSETE

«^»

Como eles caminharam longe de Grace, Reece olhou para baixo na face adorável de Erin e sentia a dor
de coração dele. Havia uma chance boa que ele a perderia hoje à noite a morte UMA chance boa que
ele terminaria morto ele. "Eu quero fazer amor a você", ele disse em uma baixa voz. "Eu quero o" tocar.

Ele estava preparado discutir e desesperado bastante para mentir se ela tivesse o recusado: É
necessário para o Truebond. Mas ao invés Erin disse suavemente, "eu gostaria isso." Ela hesitou.
"Onde nós deveríamos ir? "

Reece sorriu ligeiramente. "Meu lugar." Ele sentia a escova dos pensamentos dela como ela apanhou o
quadro dos pensamentos dele, então o flash de luz e ar fresco como ela os transportou.

Eles se levantaram no quarto dele da casa de Avalon dele. Era um lugar simples próximo a esses da
maioria do Magi e Majae—hell, até mesmo próximo às casas ele possuiu atrás em Terra. Em vez de
contratar algum Maja para criar isto, ele tinha construído isto o com as técnicas que ele tinha
aprendido como um menino. As paredes eram gesso áspero, o chão polido coração de anseia. Um fogo
mágico queimou na lareira, e velas estavam o quarto ao redor, enquanto lançando um brilho dourado
em cima da mobília de madeira simples: o armoire de carvalho, o tórax robusto e preside, a cama de
canopied com seus enforcamentos aveludados. Ele assistiu Erin dão uma olhada em surpresa.

"Está bonito", ela murmurou. "Como ser transportado atrás a tempo."

"É uma réplica de uma casa que eu possuí quando eu me tornei um vampiro primeiro. Eu venho aqui
para pensar, voltar a mim". Ele hesitou um momento. "Eu nunca trouxe uma mulher aqui antes."

Erin virou olhar para ele, os olhos dela misterioso na luz de vela. "Eu sou honrado." Ela alcançou fora
pôr uma palma no tórax dele. "Especialmente depois que o modo eu o feri. Você tinha razão, Reece.
Minha vontade para se casar Llyr teve mais para ver com covardia que qualquer outra coisa."

"Covardia? " Ele levou a mão dela dentro o próprio dele, acariciou os dedos longos, frescos. "Você é
covardemente mulher que eu alguma vez conheci."

Luz de vela deslizou em cima da seda vislumbrando do cabelo dela como ela tremeu a cabeça dela.
"Não. Oh, eu não me importo em arriscar minha vida. Eu não estaria em minha linha de trabalho se eu
fizesse. Mas quando vem aos materiais emocionais que são diferentes."

171
"Os materiais emocionais podem estar muito mais amedrontadores."

"Especialmente quando você não teve muita sorte com isto. Eu conheci David, meu sócio, durante dois
anos antes de eu admitisse que eu estava me apaixonando por ele. E eu poderia ter tirado isto até mais
longo se ele não tivesse sido assim maldição seguro." Tristeza sombreou esses olhos de cobalto
adoráveis. "Ele era até mesmo mais skittish que eu era, tudo amarraram em regras e regulamentos. Nós
poderíamos ter dançado um ao outro ao redor durante anos antes de nós na verdade fizéssemos
qualquer coisa sobre isto. Como se incapaz para segurar o olhar dele, ela olhou para o fogo. "Mas nós
não tivemos anos. O que diz sobre ele que ele achou isto mais fácil de sacrificar a vida dele para mim
que me leve a cama? "

Que ele era um idiota, pensamento de Reece. Ele conseguiu manter a boca dele fechada.

"Nós ambos eram." Ela virou lhe dar um pequeno sorriso pequeno, triste. "Entretanto você veio. Você
não teve nenhum interesse levando isto lento e docemente. Você há pouco rugiu em cima de mim goste
de uma onda relativo a maré, toda a intrepidez e sexo. E assim condena muito mais. Se apaixonar não
parece o" preocupar.

Reece hesitou, enquanto escovando o dedo polegar dele em cima da pele sedosa na parte de trás do
pulso dela. "A coisa sobre ser imortal é, você tem a experiência para perceber como raro algo especial
é que quando vem, ele disse afinal. "Você sabe se você não agarrar isto agora, você nunca pode ter a
chance para provar qualquer coisa totalmente aquela doçura e forte novamente."

"Por outro lado, morte iminente também faz um satisfatório trabalho de focalizar a atenção", Erin disse
secamente. "Só era quando eu pensei que tudo ia ser certo que eu me pus estúpido novamente. Eu soube
que Llyr e eu teríamos uma relação agradável", confortável, descorada. Ela fez careta. "Quase
profissional. Eu sei fazer isso. Eu não sei amar."

Reece poderia sentir o coração batendo dele, mas ele manteve o sorriso dele fácil. Ele não quis a
espantar novamente. "Não é aquele duro apanhar.

Os olhos azuis dela pareciam eternamente fundos. "Certamente não onde você está preocupado." Ela
subiu nos dedos do pé dela e o, a boca dela movendo em cima do hungrily dele, beijou quente e
molhado e wickedly qualificado. O corpo de Reece saltou imediatamente em resposta. Com um fundo-
throated gemido, ele a puxou contra ele e empurrou a língua dele fundo, ganancioso para todo pedaço
dela ela estava disposta para o deixar ter.

Até que ele puxasse livre, o coração dele estava batendo. Tomando fôlego duro, Reece descansou a testa
dele contra seu, enquanto parecendo fundo nos olhos dela. Para um momento infinito eles se
levantaram assim, corpo para corpo, sentindo o calor e força de um ao outro, sentindo os contrastes
entre eles, macho e feminino, duro e macio. Há pouco escutando um ao outro respiram.

Por uma hora, talvez dois, eles mergulhariam atrás novamente na guerra. Era possível ou ambos deles
morreriam. Mas para agora eles existiu em uma bolha preciosa de paz. E só um bobo não faria o
melhor disto.

Sem uma palavra, dobrou Reece e deslizou uma mão atrás dos joelhos dela, enquanto a escavando
facilmente nos braços dele. Ela deu laçada o seu ao redor o pescoço dele, enquanto contemplando nos
olhos dele como ele a levou a cama. Como ele a colocou na colcha grossa, ela fez a roupa deles/delas
diminuir.

Nu, ele aliviou abaixo em cima dela. Erin levou o peso dele com um murmúrio macio de prazer,
enquanto se esparramando em um berço para ele. A posição de galo dele duro ao longo do
comprimento da barriga aveludada dela como ela descansou as mãos dela no tórax dele.
172
O verde dos olhos dele, normalmente assim catlike e feroz, parecia macio na luz de vela. As tampas dele
desceram como ele abaixou a cabeça dele para a beijar novamente. Os lábios dele sentiam como seda
sol-esquentada como eles moveram por seu, a língua dele aliviando na boca dela. Ela abriu mais largo
para ele e deslizou os braços dela ao redor da carne apertada da cintura dele.

Ele escovou as pontas do dedo dele ao longo da linha da mandíbula dela, enquanto acariciando
suavemente como ele a beijou. Ela achou o buraco da espinha dele e localizou isto com as unhas dela
até que ele riu contra a boca dela dentro um fundo ronrona de prazer masculino, enquanto torcendo os
ombros largos dele em falso protesto. "Moça", ele sussurrou.

"Deus, eu amo um vampiro coceguento", ela murmurou atrás.

"Oh, agora, você não quer ir lá." Ele limpou as pontas do dedo dele pelas costelas dela até que ela se
estorceu e deu risada. Ele aninhou debaixo do queixo dela, enquanto lambiscando suavemente à linha
da mandíbula dela como a mão dele acharam um peito cheio, cupped, apertado. Um dedo polegar
acariciou em cima do mamilo de peaked dela. Ela pegou a respiração dela e suspirou.

"Eu alguma vez mencionei", Erin murmurou, enquanto deslizando a mão dela até o traseiro muscular
dele e localizando um padrão arreliando, "quanto eu amo seu asno? Há pouco é assim… biteable."

"Você é bonito biteable você." Ele deu para a curva da garganta dela uma lambida promissora.

Ela riu suavemente. "Eu deveria ter sabido melhor que fazer uma racha gostar isso a um vampiro."

"Nunca hesite me lisonjear, amor". Ele misturou o cume do peito dela entre dedo polegar e dedo
indicador até doces serpentinas de prazer enroladas por ela e resolveu entre as coxas dela. "Embora
você faça meu… inchação de cabeça."

Ela rodou os quadris dela contra a ereção grossa que aperta na barriga dela. "Sua cabeça não é a
única coisa que está inchando."

Ele riu suavemente, enquanto ainda arreliando o mamilo dela com beliscões lentos, suaves. "Darlin
onde você está preocupado, que é um estado perpétuo de ser."

"Meu prazer." Ela pegou a respiração dela.

"Assim? "

"Oh, sim."

"Mais? "

"Mais."

Ele rebaixou o corpo dela, enquanto parando para explorar a curva da clavícula dela com a língua dele
brevemente, apertando mordidas minúsculas então ao longo das curvas superiores do peito dela. Ela
enfiou os dedos dela pelo cabelo dele e deixou o dela encabece recorra ao travesseiro.

Reece alcançou o cume dolorido e deu isto uma lambida longa, lenta. Erin fez um som ronronando de
aprovação. Ele olhou para ela, o sorriso dele vigoroso e masculino. "Como eu dissesse. Biteable."

"Nenhum… ah!… dentes, Dobre Oh Colmilho."

"Oh, venha on—just um pequeno dente." Ele pegou o mamilo dela em um não-bastante-mordida suave.
173
Ela pegou a respiração dela. "Bem, talvez um pequeno."

Reece brigou algo aprovando e começou a chupar, a boca dele se mudando longo puxa isso fez coisas
maravilhosas a que termina que ela teve coragem. Especialmente o ones entre as pernas dela.

Enquanto isso, um dessas mãos inteligentes foi explorar abaixo o corpo dela. Cavando entre as coxas
dela, ele deslizou dentro. Erin mordeu o lábio dela profundamente ao sentimento daquele
funcionamento de dedo grande seu modo. "Deus, você é tido que parar para engolir a saliva que
agrupa na boca dela—"bom a isso."

Os olhos verdes dele ergueram à face dela, e ele ergueu a cabeça dele, enquanto dando para o mamilo
dela uma última lambida pensativa. "Oh, darlin', eu há pouco sou começado."

Ele empurrou sobre todo o fours e olhou para baixo o corpo dela. Ela agarrou um punhado do cabelo
dele. "Por que você não me deixa devolver o favor este tempo? "

Reece sorriu, os dentes dele brilhando branco e mau. "Bem, isso é uma oferta que eu não vou virar
abaixo."

"Bom ouvir isto. Me deixe adquirir em cima." Ela fugiu fora do modo. Ele se arremessou abaixo no
colchão, assistindo hungrily como ela começou a escarranchar o. Os olhos deles/delas se encontraram,
e eles ambos pararam para olhar para um ao outro para um momento longo, suspenso.

Erin nunca tinha visto tal amor nos olhos de um homem. O olhar dele parecia a esquentar fisicamente,
até mesmo como criou um selvagem, se abatendo sensação na cova do estômago dela. Impulsivamente
ela dobrou e o beijou, enquanto afundando atrás na seda quente molhada da boca dele. Os dedos dele
enfiaram pelo cabelo dela e a seguraram lá como eles lamberam e amamentaram um ao outro.

Ela estava arquejando quando ela apartou. "Eu o" amo.

"Eu vivi quase três séculos, mas eu nunca conheci uma mulher goste de você." Reece alisou o cabelo
dela atrás da face dela, a mão dele há pouco tremendo ligeiramente. "E eu nunca amei uma mulher
como eu o" amasse.

Erin piscou à doce picada nos olhos dela. "Mantenha isso, e você me fará dizer algo estúpido." Ela
experimentou um sorriso aguado. "Talvez eu melhoraria só chupada agora" seu galo.

O tórax dele tremeu com risada silenciosa. "Bem, nada diz 'eu o amo' bastante como um "trabalho de
sopro.

Ela o atirou um olhar de falso desgosto. "Às vezes você é tal um homem."

"Deus, eu espero assim. Agora, se vire e me deixe ter aquele asno."

"Você romântico, você." Até mesmo como riu ele, ela obedeceu, enquanto escarranchando o torso dele
como ela pegou o galo grosso dele e apontou isto para cima. A lambida primeiro provando dela ganhou
um ronrone de aprovação dele, como também um golpe aveludado molhado da língua dele. Ela
choramingou como ele espalhou as bochechas dela assim ele pudesse ganhar acesso ao sexo dela. O
laved de língua inteligente dele entre os lábios dela e fez o dela ofegue o galo dele ao redor.

Com um gemido macio, ela foi trabalhar, enquanto chupando e lambendo a cabeça de ameixa larga,
acariciando o comprimento grosso do cabo dele com uma mão como ela acariciou as bolas peludas
dele com o outro. Ele teve gosto de sal e masculinidade e feltro de seda quente que desliza em cima da
língua dela.
174
Era freneticamente excitante, enquanto o levando gostam isto. Ele encheu a boca dela completamente,
enquanto rodando os quadris dele em resumo pouco empurra como se ele não pudesse se ajudar
totalmente. Cada estocada apertada a aferroou, fez o desejo dela para o levar até mais fundo. Ela
duvidou que ela alguma vez tinha experimentado qualquer coisa mais quente que sentindo Reece
Champion deslize descontrolado.

Acrescentando ao prazer, para toda lambida ela o deu, ele retaliou com um da mesma maneira que
molhado e demorando. O orgasmo dela juntou como um tsunami morno, deceptively preguiçoso como
construiu.

Até que ele segurou o fiercely de boca dele em cima do clit dela. O clímax bateu nela com uma força
que roubou a respiração dela e curvado a espinha dela. Ela gemeu helplessly ao redor o galo dele. Ele
endureceu debaixo dela. Para um momento, pensou ela que ele ia vir.

Então ela era plana na parte de trás dela tão rápido ela teve nem mesmo o visto mover. Reece assomou
em cima dela, ambos seus joelhos nas mãos grandes dele. Ele conheceu o olhar dela com brilhar, olhos
famintos e esparramou o largo dela.

Erin pegou a respiração dela como ele se apontou para ela pequena racha lisa. Lentamente ele apertou
o modo dele fundo, enquanto forçando a carne agarrando dela a esparramar a largura dele ao redor.
Até mesmo depois que ela se pensou cheio dele, ele entrou sem parar em um impalement lento, cremoso
que a fez estremeça em delícia animal. Só era quando ela sentia que as bolas dele escovam o asno dela
que ela conheceu que ela teve tudo dele. "Como é que? " ele inspirou a orelha dela.

"Oooh", ela gemeu. "Bom. É tão bom."

"Pense eu posso fazer melhor isto? " Ele começou a aliviar fora.

Erin mordeu o lábio dela. "Eu não estou seguro eu sobreviveria melhor."

Descubramos.

Em. Estirando o largo dela, puxando deliciously por fins de nervo sensíveis. Fora, em um ancinho
longo, erótico de carne em carne molhada.

Ela torceu debaixo dele, enquanto embrulhando as pernas dela ao redor apertado o asno dele, o
puxando íntimo com os bezerros dela. O alvo de muscled dele trabalhou entre as coxas dela. Olhos
verdes fitaram em seu, feroz com prazer.

Ela lambeu os lábios dela, enquanto encarando a face faminta, bonita dele como ele a possuiu.
Abaixando a cabeça dele, ele a beijou lentamente, enquanto deslizando a língua dele dentro e fora em
concerto com o galo dele. Ele deslizou um braço debaixo dos ombros dela e o outro em baixo do quadril
dela e apanhou o passo, enquanto alongando os golpes dele, chocalhando o deliciously de clit dela.

O clímax verteu quente para cima do caroço dela como uma fonte ardente. Ela keened, atrasando a
cabeça dela no travesseiro, arqueando nele. "Reeeeece! "

"Sim! Oh, Deus, Erin, eu o amo! " Ele começou a bater a, enquanto dirigindo duro. O clímax dela
fortaleceu em muito tempo ondas rolantes.

Reece endureceu, enquanto rugindo em prazer que como veio ele, dirigido às bolas.

175
Minutos passaram antes de ela pudesse mover novamente.

Ofuscado, tremendo com os abalos secundários da tempestade erótica, Erin olhou para ele. Ele
arquejou, suportou sobre ela em braços trêmulos. Apesar do orgasmo quebrando tinham compartilhado
há pouco eles, havia fome nos olhos dele.

Ele abaixou a cabeça dele. Sabendo o que ele quis, ela inclinou o queixo dela e curvado a garganta
dela. Os lábios dele sentiam como seda quente como eles tocaram a pele dela. Os colmilhos dele
afundaram profundamente com aquele surpreendente, prazer de feral que rasgou um grito estrangulado
da garganta dela.

"Alcance para mim", as palavras passaram pelo fantasma do laço mental claro que eles tinham
formado claramente quando ela tinha mudado. Instintivamente ela obedeceu.

Ele deve ter segurado antes. Este tempo ele se abriu, rendido ao empurrão do poder dela o mesmo
modo que ela há pouco tinha rendido à mordida dos colmilhos dele, se deu. Eles fluíram junto.

E ela poderia provar o próprio sangue dela na boca dela, sinta a braçadeira do sexo dela ao redor…
algo antes do que nunca tinha estado lá.

O galo dele.

Ela poderia sentir o galo dele embrulhado dentro do punho liso do cunt dela. Ela poderia sentir como o
corpo dela sentia contra seu, tão pequeno e macio e feminino.

E ela o sentia. A mente dele. O espírito dele. A idade e força e natureza de vampiro que eram
simultaneamente tão estrangeiras e tão familiares. Rosa de medo nela, trazendo com isto um instinto
quebrar a conexão.

"Não", ele disse na mente dela. "Fique comigo. Faça parte de mim. Me deixe fazer parte de você."

Levou um esforço para não se jogar fora da ligação, mas ela lutou abaixo o instinto e ao invés se
embrulhou ao redor dele. Ao mesmo tempo ele a puxou mais íntimo, enquanto deixando o dela sinta
todo o amor que ela tinha visto nos olhos dele.

Confie em mim, ele disse em uma demanda mental aveludada. Eu cortaria meu próprio braço antes de
eu já o ferisse.

E ele quis dizer toda palavra. Ele a amou, da mesma maneira que ela o amou. Eles pertenceram junto.

Com um trinco silencioso o Truebond rompeu casa.

Por muito tempo depois disso, eles ainda se deitam, enquanto nem não querendo mover como eles
escutaram o baque dobro da batida do coração mútua deles/delas. A conexão mental nova deles/delas
brilhou psiquicamente entre eles, um laço nem não teve qualquer desejo para quebrar.

Finalmente raio de Erin. "Isto está pasmando."

E estranho. Ela poderia ouvir a própria voz dela com as orelhas de Reece. Porque a audição dele era
tanto mais sensível que seu, o som nunca levou uma ressonância que teve para ela.

176
"Condene", ele disse dreamily, enquanto encarando o teto. "Olhe para as faíscas. De forma que é o que
você vê quando você não encarar nada."

Erin soube ele estava recorrendo às energias de Mageverse que ela tinha deixado de notar lentamente.
Ela riu. "Bem-vindo a minha viagem ácida."

"Faça algo."

Ele quis sentir o que era goste de trabalhar magia. Ela sorriu e concentrou. Uma pena de avestruz se
apareceu na mão dela, e ela dançou isto pelas costelas dele. E deu risada à sensação que ela sentia
pela ligação.

Reece agarrou o pulso dela. Eles ambos morto parado, sentindo o tato dela o aperto dele. "Oh", Erin
disse, "isto vai levar se acostumado."

"Sim." O tom de Reece se ficava severo. "Muito ruim nós não temos o tempo para fazer isto." Ele tinha
ouvido passos fora no corredor.

Um momento juntas posteriores bateram a porta fechada em um piparote afiado. "Ei, Reece", Lança
chamou. "Você terminou em lá? Morgana e Grace disseram para lhe falar o feitiço está pronto."

"Teria os matado nos dar um pequeno mais tempo? " Erin murmurou. Com um gesto impaciente ela os
vestiu ambos nas calças jeans, Camisetas, e sapatos correntes antes das que eles tinham usado.

Mas quando eles foram abrir a porta, eles acharam Lança vestida em armadura de prato ardendo que
tinha sido gravada pesadamente com letras rúnicas de proteção. Um scabbarded que espada longa
pendurou ao quadril dele.

"Maldição." Ela de olhos ele para cima e para baixo. "Nunca o tenha as pessoas ouvidas falar de Smith
& Wesson? "

A expressão severa de lança iluminou em um sorriso severo. "Você não mata algo como Geirolf com
uma arma. E até agora ele é se transformado os lacaios humanos dele provavelmente em algo da
mesma maneira que duro."

"Alguém teve outra visão? "

O sorriso de lança flamejou. "Arthur assistiu o CNN. A história de topo é que as combinações de Culto
de Morte têm esvaziado fora todo misteriosamente. Milhares das pessoas desapareceram durante a
noite."

"Quais meios—" Reece começou severamente.

"—Geirolf ou os matou tudo ou os transformou em um exército mágico. Morgana disse que ele está
seguro como inferno que protege algo. De qualquer modo, não é bom."

"Deva eu—" Erin rompeu. "Não importa. Sacrifícios humanos não usam armadura, faça eles? "

"Julgando da "visão de Grace, Reece demorou, "nós estamos nem mesmo ir conseguir usar roupas."

"Eu mencionei que isto chupa? "

Ele riu e pegou a mão dela. "De fato, eu notei que eu."

177
"Isso é bem bem a conclusão universal." Lança meneou dois dedos dentro um vir-ao longo de gesto. "E
nós não estamos fazendo isto ao redor nenhum estando de pé melhor aqui. Venha, crianças".

Como seguiram eles o blindado atrás abaixo o corredor dele, Erin perguntou, "eu não suponho de fato
qualquer pessoa teve uma visão que isto vai trabalhar e nós somos todo o andamento para viver
alegremente desde então? "

Ele examinou o ombro dele. " 'Fraid não."

Ela suspirou. "Não pense assim."

Para salvar Erin a despesa de poder de criar um portão, eles caminharam ao quadrado central que ela
tinha visto quando eles chegaram. Mas agora as ruas estavam cheio de pessoas severo-enfrentadas
vestidas na mesma Lança de armadura complicada usou. Luar refletiu fora prata vislumbrando e pedra
precioso*-embutiu armas. Parecia foi sufocada toda respiração que Erin levou com magia, e os sensos
de Reece foram submergidos com o sangue-cheiro encantado de vampiro, Majae, e Sidhe.

Ainda grande como a multidão era, era quase eerily silencioso, com nenhum do estrondo de
conversação a pessoa normalmente ouviria em um grupo de tal tamanho.

Como suor nervoso começou a serpentear abaixo a espinha dela, Erin alcançou fora e agarrou a mão
de Reece. Ele apertou os dedos dela confortantemente como eles trabalharam o modo deles/delas
durante a imprensa de humanidade mágica. Era mais fácil que deveria ter sido; quando as pessoas
viraram e os viram, eles acernar com a cabeça respeitosamente e pisaram aparte.

"Condene", Reece disse para Lancear, "olha como se todo o Magekind estiver aqui."

"Eles são", Lança lhe, "junto com a maioria do Cachamwri Sidhe, falou. O Arthur e Llyr decidiram que
nós precisamos de toda espada que nós podemos reunir."

Erin lambeu os lábios secos dela e a apertou suando aperto na mão de Reece. Ele sorriu a ela, os olhos
verdes dele brilhando mais luminoso que as pedras preciosas na espada de Lança. "Nós estaremos
bem", ele lhe falou pelo Truebond.

Guerreiro temperado que ele era, ele tinha entrado na quietude funda, mortal que ele sempre sentia
antes de uma batalha. Para a parte de Erin, ela vibrou quase com a mesma mistura de adrenalin e
tensão da que ela se lembrou dos dias que ela tinha chutado abaixo portas com o FBI. O igual macramé
nodoso" de "meu estômago, ela lhe falou.

"Espere até os começos de briga. Você firmará então" abaixo.

Eles entraram no quadrado central e imediatamente se tornaram o foco para milhares de olhos. A
multidão estava em um grande anel ao redor deles, enquanto deixando o centro livre.

Morgana estava lá com Grace, Llyr, Arthur, e uma mulher loira que Reece reconheceu como Guinevere,
a esposa de Truebonded de Arthur. Outro, como todo o mundo eles usaram armadura. Erin focalizou na
espada enfeitada com jóias volumosa ao quadril de Arthur, enquanto desejando saber se fosse o
Excalibur legendário.

"Sim", Reece murmurou na orelha dela.

178
Ela lhe lançou um relance. "Eu vou ter que se acostumar à "coisa de notar-leitura. Mas vem pensar
nisto, poderia entrar dentro à mão em uma briga…

Ele sorriu. "Pôde, a isso."

"Se exiba.

O Arthur pisou ao centro do quadrado e ergueu as mãos remetidas dele. A multidão, já silencioso,
imediatamente focalizou sua atenção nele. Erin poderia ver por que. Ele não era um homem alto, mas
algo sobre ele, alguma aura de poder e autoridade, imediatamente rebitou a atenção.

"Hoje à noite o Magekind enfrenta a maior ameaça que nós vimos em milênios", o Arthur disse, a voz
funda dele rolando em cima do quadrado, ampliou pela magia da esposa dele de forma que toda pessoa
poderia o ouvir tão claramente quanto se ele se levantasse próximo a eles. "Nesta hora de perigo nós do
Conselho Alto agradecemos a Rei Llyr Aleyn Galatyn e o Cachamwri Sidhe ombro parado assumir
conosco."

Llyr inclinou a cabeça dele em um arco real, um rei para outro. A face dentro da viseira aberta dele era
como popa e bonito como um Renascimento guerreiro anjo.

"E nós também devemos nosso graças a Reece, nosso Campeão americano, e Erin Grayson,
recentemente Truebonded que concordou em servir como isca em nossa armadilha." O Rei Alto anterior
estendeu uma mão para eles. Reece se curvou. Erin seguiu terno, duro, incômodo, e miseravelmente
atento das calças jeans dela e Camiseta em face a isto magnificamente blindou assembléia.

"Eles correrão um grande risco para nós hoje", o Arthur continuou, enquanto nem não "se pondo nas
mãos do Geirolf estrangeiro com blindam nem capacete para os proteger. A ameaça será nenhum menos
real para Rei Llyr e Grace du Lac que emprestará a força deles/delas a este feitiço e que arriscam
perdendo as vidas deles/delas deva falta." Ele ergueu a voz bonita dele até que tocou. "Nós devemos
estar prontos para tirar proveito da abertura a coragem deles/delas nos dará. Nós temos que golpear
duro, sem hesitação ou clemência, destruir esta ameaça contra nós, contra o Sidhe, contra todo o
Humankind. Ou nós vamos tudo seguramente queda."

O Arthur pausou, enquanto deixando a seriedade da casa de pia de situação. Então ele sorriu. "Ainda
eu tenho nenhuma dúvida, meus amigos, que nós nos provaremos merecedor deste desafio, como nós
conhecemos tantos outros. Para Avalon! " Ele bombeou o punho remetido dele para cima.

"Para Avalon! " a multidão rugiu atrás.

"Para Cachamwri! "

Erin somou o berro dela para Llyr como a multidão uivou o nome.

"E para Terra! "

Este tempo que o grito de massa foi ecoado em cima através de mil explosões brilhando como o Majae
na multidão detonou estouros mágicos no céu.

Quando os ecos finalmente enfraquecido, Morgana pisou ao ponto de topo do glyph triangular
complicado se inscrito nas pedras do quadrado. Llyr e Grace moveram aos outros pontos do triângulo
como ela olhou para Reece e Erin. "Venha."

179
O coração de Erin começou a bater duro como Reece a conduziu adiante. Os dedos dela agarraram o
tão duro dele, as juntas dela se ficavam brancas. A mão dele estava fresca e firma em seu como eles
entraram entre os três feiticeiros no centro do glyph.

O silêncio estava tão completo parecia tocar. Ninguém tossiu, ninguém raspou um pé no pavimento.

Então os três começaram a cantar, a voz funda de Llyr que entrelaça com o isqueiro, mais alto do dois
Majae. Erin a suportou tremendo joelhos e enfrentou Morgana como os olhos da bruxa foi explosões
pretas, mágicas que estouram nas profundidades deles/delas.

De repente três cortinas vislumbrando de energia se apareceram Erin e Reece ao redor, enquanto
pulando em estar entre os feiticeiros ao longo das linhas do glyph. Como assistiu ela, o triângulo de
energia começou a encolher dentro para eles, enquanto ardendo mais luminoso, Mageverse força se
estorcendo mais violentamente com todo milímetro contraiu.

Erin pegou a respiração dela, enquanto sentindo a pressão que cresce contra a mente dela. Apesar da
batalha dela permanecer terror tranqüilo, puro rolado pelas veias dela.

Ela apertou o aperto dela na mão de Reece como as paredes de força cresceu mais íntimo. O momento
antes de eles a tocaram, ela gritou na ligação, "Reece! Eu o amo! "

"Eu o amo, Erin! " ele rugiu atrás.

Com uma crepitação, convergiram as paredes de força.

CAPÍTULO DEZOITO

«^»

Sentia como se o crânio dela estivesse sendo batido em um vício incandescente. Instintivamente Erin
lançou o testamento dela contra a energia mística, enquanto tentando estar de acordo isto à distância
com as habilidades Llyr tinham a ensinado.

"Você está nos lutando, criança! " Morgana chorou. Ela só ouviu vagamente a voz da bruxa pelo rugido
de poder. "Deixe dentro! "

"Deixe vá, Erin", Reece disse na mente dela. "Eu o" tenho.

Jurando silenciosamente ela derrubou a resistência instintiva dela. Simultaneamente ela viu Llyr e
Grace caírem ao chão, feito inconsciente como o poder deles/delas surgiu nela.

Um parafuso de energia queimou no lado dela, e ela gritou, a mistura de voz dela com o berro de
Reece. Outro estalado no olho esquerdo dela como um terço crepitou ao longo da pele dela.

Então havia muitos contar, enquanto dançando crepitações elétricas que queimam em ondas pelo corpo
dela. A pressão cresceu dentro da cabeça dela, enquanto uivando como algum temporal endiabrado.

"Reece! " ela gritou, apavorado.

"Eu estou aqui. Mime, eu estou aqui." Ela sentia a presença morna dele tentando absorver a dor. "Você
não está só."

180
A descarga de crepitação terminada como o feitiço desapareceu completamente dentro dela. Erin
derrubou aos joelhos dela como uma marionete com fios de corte, arquejando, suando.

Para um momento ela estava atenta de milhares de faces que a assistem como a multidão fitou em
silêncio congelado, largo-de olhos. Uma mão masculina forte pegou o ombro dela. Ela observou veja
Reece que se levanta em cima dela, a face dele pálido. Ela tentou, tremulously, sorrir, abrindo a boca
dela para o ressegurar.

O fogo saltou na mente dela, enquanto rugindo para cima como um firestorm atômico.

Erin dobrou dobre com um grito agudo assustado de agonia. De repente sentia como se a magia estava
rasgando o corpo dela, amok corrente entre as mesmas celas dela, separadamente.

Nisso primeiro terrificou momento que ela percebeu se ela não adquirisse controle, a destruiria
totalmente. Instintivamente ela estalou vertical, arremessou ambos os braços no céu, e deixou o
aguaceiro mágico. O céu detonou em cores brilhantes em cima da cabeça dela, não como fogos de
artifício simples, mas com os estrondos rolantes ensurdecedores de explosões de obus. O chão tremeu
debaixo dos joelhos dela. Gritos tocaram fora ao redor do dela como a multidão mergulhado para o
chão. Ela desejou fleetingly ela poderia acalmar o terror deles/delas, mas ela teve que lutar sob
controle primeiro o poder.

Dinamite depois que explosão rasgasse pelo céu, cometas de energia que atira de horizonte a horizonte.
As explosões estavam ensurdecendo.

"Jesu! " O pensamento tocou claramente na mente de Morgana, como fácil para Erin ler como uma
manchete de jornal. "Nós criamos um monstro. Ela nos destruirá tudo! "

E a bruxa não era a única que tinha medo. Erin poderia sentir a mesma raiz de tomada de pensamento
em outras mentes, uma onda de medo que esparrama pela multidão que também poderia se transformar
facilmente isto em uma turba.

Enlouquecido pela dor queimando que queima dentro dela, ela rosnou. Eu fiz isto para eles, e agora
eles ousam volta em mim!

Ela poderia os esfregar tudo fora com um pensamento. Tudo ela teve que fazer era redirecione a energia
ela estava apontando skyward, e…

"Erin." Um corte de voz pelo calor queimando, esfrie, fundo, e acalmando.

"Reece? "

"Está o, amor, subjugando. Você não pode deixar isto. Lute. Controle. Me deixe ajudar."

Ele tem razão, ela percebeu de repente. Eu estou perdendo isto. Eu tenho…

Mas até mesmo como ela lutou para calma, ela ouviu Morgana que alcança fora para Guinevere para o
poder a matar, enquanto conhecendo isto levariam ambos o Majae mais velho para fazer o trabalho.

Cadela, Erin pensou, furioso.

"Morgana, nenhum! " Em cima do murmúrio de vozes mentais, em cima das reverberações rolantes de
explosões mágicas, a voz de Lancelot subiu em um berro desesperado. O cavaleiro abaixou ao lado da
esposa inconsciente dele, enquanto a embalando nos braços dele como ele luziu à bruxa. Erin mortal"

181
matará o Grace e Llyr—and nós não teremos nenhuma chance nada contra Geirolf! " Erin não estava
surpreso ele tinha sentido as intenções de Morgana. Ele a conheceu bem.

"Se nós não agimos agora", Morgana gritou atrás em cima das explosões, "Geirolf será o menos de
nossas preocupações! "

"Se lembre o vision—Reece de Grace lhe ajudarão a recuperar controle. Lhes dê um minuto! Reece,
dammit! "

"O" escute, o amante dela disse, os pensamentos dele um contraponto calmante para a loucura ardente
na mente dela. "Me deixe ajudar. Você não pode fazer isto só, Erin".

Mas ela sempre tinha feito isto só. Sempre.

"Não este tempo. Confie em mim."

A energia parecia só brilhar debaixo da superfície da pele dela. Tremendo, queimando, ela sentia como
se ela fosse aproximadamente dividido aberto e fogo de derramamento em todos lugares.

Reece poderia a ajudar.

Ela precisou dele. Precisado daquela firmeza fresca, imortal. Frantically ela se lançou aberto e
alcançou para ele ao longo do Truebond.

Ele veio, enquanto surgindo dentro como uma chuva tonificante que verte em cima de um fogo de
floresta. Erin ofegou em alívio como ele a embrulhou na força dele, no poder que veio de séculos de
vida.

Ele soube que exatamente ele era, quem ela era. Olhando no espelho da alma dele, ela se lembrou dela,
se lembrou da força que ela teve.

Em cima, as explosões pararam.

Erin abriu olhos nem mesmo os que ela fez se lembram de conclusão. A face dela sentia quente,
localizado por lágrimas frias. Ela levou um fundo, estremecendo respiração e deu uma olhada.

Faces pálidas a encararam. Parecia todo o mundo no quadrado estava abraçando o pavimento para
querida vida.

Reece adquiriu stiffly aos pés dele. "É certo", ele chamou, entretanto a voz dele rachou. "Ela é certo.
Nós temos isto."

"Jesus, tripule", Lança disse, enquanto puxando o protectively de esposa dele fecham, "o levou bastante
muito tempo! "

A chamada íntima os valeu outra meia hora como todo o mundo recuperado. Reece se prendeu
firmemente ao lado de Erin, enquanto sentindo o humor cauteloso da multidão. Ele realmente não os
pôde culpar.

Ele soube que ele nunca esqueceria da visão do amante dele nos joelhos dela, o corpo inteiro dela
brilhando como uma estrela, o cabelo dela fluindo longe da face dela como se um vento violento
vertesse da cabeça dela, enquanto dinamitando poder no céu. Reece tinha visto aboveground testes
atômicos que não tinham sido aquele violento. Era um testamento ao controle surpreendente dela que
ela não tinha matado ninguém.
182
Agora Erin parecia quase descorado, ela estava tão pálida. De pé hunched, ela recusou olhar para
qualquer um, a vergonha dela tão agudo ele poderia provar quase isto na própria boca dele.

Só era quando o Arthur os chegou que ela ergueu a cabeça dela. Reece poderia sentir o esforço a valeu
conhecer o olhar do Rei Alto anterior. "Eu sinto muito", ela disse. "Quase adquiriu longe de mim."

Arthur lhe deu um olhar longo, minucioso. "Tenha você adquiriu controle agora? " Quando ela acernar
com a cabeça, ele ergueu uma sobrancelha escura a Reece.

"Ela há pouco precisou ajustar", Reece disse honestamente. "Aquele encanto empacotou um inferno de
muito poder. Qualquer pessoa teria tido dificuldade com isto."

"Mas você pode trabalhar o feitiço em Geirolf? " Morgana exigiu como ela espiou para eles. A boca
dela foi puxada em uma linha apertada. Reece poderia cheirar quase a dúvida nela. "Se você não puder,
nos fale agora."

Erin conheceu o olhar da bruxa cabeça-em, enquanto inclinando para cima o queixo dela. Reece soube
que ela ainda estava brava em cima do plano estreitamente desviado do Maja para a matar. "Eu posso
fazer isto", ela friccionou.

"Você melhoraria", o Lancelot disse, enquanto parando ao lado deles. O time de curandeiros caminhou
em para o castelo, o Llyr letárgico e Grace que flutuam entre eles. Reece soube que Lança e vários
outro Magekind e Sidhe permaneceriam atrás proteger os dois durante a batalha próxima.

"Se você não pode, o cavaleiro continuou, o olhar dele frio com advertir, "a mulher que eu amo está
morta. E se isso acontecer, você rezaria melhor Geirolf adquire a você antes de eu fizesse."

"Eu a protegerei, Lanceie", Reece disse. "Você tem minha palavra nisto. Você a voltará.

Lança acernar com a cabeça brevemente e escarranchou fora depois da esposa dele.

"Agora", Arthur disse, enquanto virando a Guinevere, "eu preciso me parecer Llyr."

Erin estava pouco atento das preparações finais que os outros estavam fazendo. Todos sua
concentração foi focalizada na própria tarefa dela.

Para trabalhar, ela teve que se aparecer impotente e derrotado, apesar do Mageverse energias roiling
dentro dela, para isto. Ela teve que socar tudo abaixo, controle. Esconda. Se Geirolf pegasse a brisa
mais leve dessas forças, a armadilha falharia, e ela, Reece, e tudo de Magekind pagariam o preço.

Erin era maldito se isso acontecesse. Ela teve nenhuma intenção de estragar isto, particularmente
depois de vir assim perto de assoar tudo.

Ela tinha estado tão segura ela poderia controlar isto. Ela sempre prided ela em ser o forte, o um em
controle. O que nunca hesitou passar por qualquer porta, não importa o que esperou o outro lado.

Erin tinha aprendido lidar facilmente bastante com as próprias energias de Mageverse dela até mesmo,
uma vez Llyr tinha lhe mostrado o truque disto. Isso tinha a feito arrogante, apesar de Grace está
advertindo da loucura que ela cortejou.

E olhar o que tinha acontecido. Se não tivesse sido para Reece, ela teria os destruído tudo.

183
Idiota.

"Você não é um idiota, Erin", que ele disse na mente dela. "Qualquer pessoa teria tido dificuldade com
tanto poder, o próprio Morgana plano. Não que ela admitiria isto."

"Sim, bem, se eu não tiver nenhum cuidado, o Menino de Demônio dará uma olhada e me verá iluminou
como uma árvore de Natal, e então nós somos atarraxados." Ela hesitou, então apagou uma respiração
funda. "Eu preciso esconder isto. Você pode me ajudar? "

Erin poderia sentir o calor do sorriso dele na mente dela. "Sempre."

O vampiro estava encarando Janieda de só além que as paredes da energia engaiolam, os olhos dele
largo e fixo, alunos encolhidos a alfinetadas. A face dele teve um amarelo, palidez encerada, com
sombras fundas marcadas debaixo de olhos e bochechas ocas. Os cabelos loiros uma vez-vislumbrando
dele tinham ido magros e desleixados. Todo poucos minutos ele lambeu o hungrily de colmilhos dele
com uma língua rosa pontuda, pálida.

Se o Parker alguma vez tivesse sido humano, ele era não mais.

Janieda o assistiu as asas dela por detrás e tentou não mover. Mover pareciam o excitar.

O que era pior, o quarto há pouco estava cheio de monstros como ele. Uma turba inquieta deles,
rosnando e estalando a um ao outro como lobos. Ela suspeitou eles teriam lutado entre eles se eles não
tivessem tido tanto medo do temperamento feio de Geirolf.

"Silêncio! " o demônio rugiu fora do trono dele alguns pés. Ele tinha abandonado o disfarce humano
dele a favor da forma de diabo que ele usou quando ele quis terrificar. Janieda desejou saber o que ele
realmente se parecia, enquanto assumindo que ele teve qualquer forma física nada. "O rei de Sidhe
deseja falar! "

Todo vampiro no quarto entrou em uma quietude réptil. Janieda mordeu um gemido atrás. Do que
estava pensando Llyr, lidar com estas criaturas?

Um orbe ardendo se apareceu no ar, chamejado luminoso, e enfraquecido revelar a face familiar de
Llyr. "Eu os" tenho, ele disse. "Eu tirei a bruxa dos poderes dela. Eles estão prontos para você. Onde
Janieda é? "

"Llyr! " Janeida chorou, então bajulou como Parker descobriu os colmilhos dele a ela com uma
advertência assobie.

"Eu a transportarei a você depois que eu os" tiver. Geirolf sorriu, tudo que terrificam dentes. "Com todo
devido respeito, Seu Majesty—I acham eu não confio em você."

"E eu deveria confiar em você? "

"Você tem nenhum escolhido", o demônio disse coolly. "Eu sempre posso achar outro Magekind juntam,
mas há só um Janieda."

Llyr rosnou. "Muito bem, o condene. Eu os enviarei a você. Mas eu espero que você mantenha sua
palavra! "

184
Janieda encarou a imagem dele, enquanto indo imóvel. Isso não pareceu o amante dela. Oh, a voz e
face eram certas, mas havia algo sutilmente fora sobre ele. Ele estava abaixo algum amável de feitiço?
Uneasily ela se lembrou da visão dela dele que mente desamparado enquanto Geirolf riu.

O que ia em?

"Os, então, envie agora se você espera ver seu amante novamente", o estrangeiro comandou, a voz dele
afiado com desprezo.

"E onde, eu posso perguntar, é suposto que eu os envio? " o rei exigiu. "Você protegeu tão bem, eu tenho
nenhuma idéia onde você é."

Janieda ousou respirar escassamente. Eles tinham fixado uma armadilha para o demônio?

Geirolf não parecia preocupado sobre a possibilidade. Ele fez um gesto entediado. "Lá. Os" envie.

Um portão abriu antes dele como ele vadiou no trono dele. Reece e a menina tropeçaram por isto,
empurrado por mãos ásperas. Ambos eram encadernados em linhas vislumbrando de força mágica.
Erin parecia encolhido, o poder dela tirou fora, a face dela pálido como leite, os olhos dela branco que
tem bordos com terror. Janieda sentia uma punção de piedade.

A multidão de vampiros surgiu mais íntimo com um resmungo de massa estrondeando de fome. Até
mesmo Parker esqueceu da fascinação dele com Janieda a favor de presa maior.

O Maja jovem bajulou atrás contra o amante de vampiro dela que descobriu os colmilhos dele a eles
goste de um lobo.

"Paciência, crianças! " Geirolf ronronou, enquanto subindo eternamente ao hooves de cloven dele.
"Você adquirirá todo o sangue que você quer em um momento." Ele brilhou vislumbrando dentes de
saber. "Meu feitiço tirará o Magekind dos poderes deles/delas e os matará tão lentamente você terá
bastante tempo para alimentar."

Os vampiros prenderam o meio custo deles/delas, enquanto murmurando.

Janieda tinha visto bastante. Ela ergueu a voz dela em um grito. "Você tem seus sacrifícios! Agora me
devolva a meu Liege."

Geirolf lhe lançou um olhar de dismissive. "Eu não penso. Eu tenho outro feitiço em mente para você,
um que virá como uma surpresa muito feia a seu amante". Amargamente unsurprised, Janieda assistiu
como gesticulou ele, enquanto substituindo o trono dele com um altar de pedra largo grande bastante
para dois. "Agora."

Luz chamejou. Quando enfraqueceu, Reece e Erin estavam esticados fora do outro lado do altar, nu,
ainda saltado em magia.

E havia um punhal serpenteando em cada das mãos arranhadas de Geirolf.

Erin ainda se deitam na pedra fria do altar, enquanto concentrando todo pedaço de habilidade agindo
que ela alguma vez tinha aprendido encoberto em projetar um ar de derrota apavorada.

Dentro de, ela queimou.

185
Escondendo o poder do feitiço de morte significado engarrafando isto para cima, enquanto deixando
isto queimar a mente dela. Sem a força de Reece de vá a reforçando próprio, ela nunca poderia ter
segurado isto. Até mesmo com ele, ela teve que batalhar o instinto dela para enviar isto fervendo fora.

Mas ela não ousou. Morgana tinha a advertido ela teve que esperar até que Geirolf lançou o próprio
feitiço dele, ou o efeito seria cegado e ele sobreviveria.

"Há pouco um pequeno mais longo", Reece disse na mente dela, a voz mental dele morno e acalmando.
"Espere, bebê".

De alguma maneira ela conseguiu evitar a dor a face dela como o demônio pisou à cabeça do altar e
sorriu maliciosamente abaixo a eles. "E você pensou que você pudesse me" bater, ele disse com um
sorriso sórdido. "Tudo aquilo esforço, e você ainda terminou só onde eu pretendi. Desamparado, nu, e
brevemente, morto."

"Fuck você! " Erin friccionou, enquanto lutando o desejo para esmagar o direito de feitiço de morte
naquela face feia, muito cedo ou não.

Reece, enquanto fazendo o papel dele ao cabo, se estorceu nos laços mágicos dele e viciously
amaldiçoado.

A risada do demon's reverberou entre as paredes de pedra pretas do templo. Erin pobre!" Tanto para
sua vingança." Ele inclinou a cabeça cornuda dele. "Eu desejo saber se sua morte provará tão delicioso
quanto doce David. " Lambendo os lábios pretos dele, ele sorriu. Descubramos.

Geirolf ergueu as facas dentro qualquer dê, atrasou a cabeça dele, e começou o canto, as palavras que
rolam em sílabas estrangeiras incompreensíveis. A magia começou a dançar em cima da pele de Erin
em picadas quentes minúsculas, como as pernas de aranhas ardentes.

"Espere", Reece inspirou a mente dela.

Dentro dela, o feitiço de morte de Morgana ferveu mais quente, enquanto reagindo ao ritual do
demônio. Ela segurou abaixo nisto fiercely. O momento teve que há pouco ser certo.

"Waaaiit", Reece disse.

A pressão construiu atrás dos olhos dela, pulsou no crânio dela. A magia do feitiço de Geirolf picou
agulhas mais duras, incandescentes que cavam na carne dela.

"Auo rithc't'ch iaw g'evc ouir", o demônio cantou, e as agulhas se tornaram cinzelando pontos de
punhal. Os vampiros gemeram com excitação, enquanto sentindo a dor dela.

"Quase", o amante dela disse.

"K'ari auo't'ch cari tova." A voz de Geirolf estava crescendo mais alta, os olhos dele luminoso com
antecipação para as mortes causaria ele.

Uma quietude deslizou em cima dela, um silêncio mortal, de espera. A dor escoou fora. Ela viu os olhos
de David que encaram dela como ele forçou a arma de serviço dele em baixo do queixo dele.

"Ruret ai b'nari! " Geirolf rugiu, os ombros volumosos dele dobrando como ele começou a mergulhar
ambas as facas para baixo.

"Agora! "
186
Erin enviou o poder que dinamita para cima, enquanto rompendo os laços Morgana tinha criado e
dirigindo o direito de feitiço para os olhos carmesins do demônio. Ela sentia a mordida de onda de
energia no feitiço de morte dele e torce isto atrás em seu dono. Geirolf clamou, lábios pretos que
descascam longe dos dentes dele como ele percebeu o que estava acontecendo. Ele lançou os seus vão
contra seu, enquanto tentando arrancar o feitiço longe dela. Ela sentia o morte força se estorcendo,
enquanto tentando quebrar livre. Ela soube que a mataria se fizesse, enquanto levando Llyr, Grace, e
Reece plano com ela.

Juntando tudo ela teve, Erin bateu a casa de feitiço no crânio do demônio. Ela sentia o grito dele de
agonia na alma dela.

Ele mergulhou as facas dele para os corações deles/delas em uma última tentativa ao sacrifício que
poderia o salvar. Erin teve um momento para perceber ela estava a ponto de morrer...

As mãos de Reece flamejaram para cima, os pulsos de Geirolf pegador e parando as lâminas uma
polegada sobre os tóraxes deles/delas. Ele içar-esfaqueou, enquanto esmagando ambos os pés nus pelo
crânio do demônio. Como caiu o estrangeiro, Reece cambalhotou sobre o chão, enquanto empurrando
as facas das mãos inanimadas de Geirolf. Ele pousou em um combate abaixe, uma lâmina em qualquer
mão e uma rosnadura na face dele.

"Nenhum! " Parker rugiu. "Mestre! "

"Erin! " Reece gritou como os vampiros surgiu para o altar com um uivo de massa. Suando, ela sacudiu
ao redor no altar e enviou o último do poder dela para as paredes catedral, enquanto assoando as
custódias que teriam mantido o Magekind do lado de fora separadamente.

Havia um estrondo dobro atroador como as portas batidas aberto antes da onda de Magi, Majae, e
Sidhe que ferveram por com gritos de batalha uivantes. Os vampiros de Geirolf que tem rodas e correu
para os conhecer.

Mas os assistentes mais próximo o altar manteve vinda, enlouquecida pela morte de Geirolf. "Mate a
cadela! " rugiu o um na dianteira, enquanto saltando na fase e balançando a espada dele diretamente
para a cabeça de Reece.

Reece abaixou, pisou dentro do guarda do vampiro, e rebanho a lâmina estreita da faca pelo faceplate
do oponente dele com uma mão. Com o outro ele agarrou a grande espada do vampiro agonizante e
girou fora, enquanto se plantando em frente a Erin como ela posição ofuscou no altar. O corpo nu dele
vislumbrou com suor e sangue como ele aparou um sopro selvagem à cabeça dele.

"Eu não faço rebanho de suppose"—he o punhal à esquerda ele ainda segurou entre o costelas do
atacante dele—"você poderia me adquirir alguma armadura? "

Erin focalizou nele e tentou trabalhar o feitiço. Mas apesar do estrondo de explosões mágicas ao redor
dela, ela não pôde ver nada do resplendor familiar de energia de Mageverse. Ela jurou e puxou, mas
Reece obstinadamente permaneceu nu. "Jesus, Reece, foi! "

"Certo, não preocupe sobre isto. Um balanço da espada dele enviou para alguém vôo de cabeça. "Se
levante. Nós temos que o chegar fora daqui."

Erin rolou fora o altar, mas as pernas dela já não segurariam o peso dela. Ela caiu a um joelho e
abaixou lá, enquanto arquejando como ela tentou juntar as forças dela. Bem, ela pensou severamente,
enquanto perdendo meus poderes pelo menos não me mataram este tempo. Ainda, de qualquer maneira.
Olhando para cima, ela viu Janieda fechar em cima por, livrado da gaiola dela.

187
Esquadrinhando a catedral, Erin viu mil batalhas que se enfurecem como os vampiros de Geirolf
batalharam Majae, Magi, e Sidhe. "Como o inferno nós vamos chegar fora daqui? " ela gritou a Reece.
"O elenco inteiro de Deus dos Anéis está entre nós e a porta! "

"Você não é, você pequena cadela. Você vai morrer."

Erin deu uma olhada para ver o Parker subir do corpo de Geirolf de modo selvagem. Ela teve nem
mesmo o visto chegar isto.

O cadáver do demônio vislumbrou e desapareceu em uma névoa brilhando que verteu no corpo de
Parker. Ele parecia crescer como ela o encarou em descrença, o preto de andamento de armadura dele
e volumoso, os olhos dele queimando vermelho na face branca dele. Até mesmo como magia-encubra
como ela era, ela poderia ver o poder que ferve fora ele. "O que você faz, você cannibal—eat seu
mestre? "

Ele descobriu os colmilhos dele. "E você está próximo." Ele começou para Reece que estava afastando
fora os ataques desajeitados de três assistentes de espada-soldadura. "Depois que eu destripe seu
namorado."

Ele retirou a espada dele, enquanto apontando direito para o amante dela largo atrás.

Erin percebeu Reece não poderia quebrar a tempo livre dos oponentes dele aparar. "Reece! " ela gritou.

Ardendo armadura vislumbraram em estar ao redor dele o momento antes da espada golpeou. A lâmina
olhou fora o metal vislumbrando com o anel de aço.

Parker amaldiçoou como Reece girou livre dos oponentes dele e se lançou para ele.

Assustado, Erin deu uma olhada para ver Janieda que se levanta por completo em frente ao altar
chapear armadura, uma espada ardendo conteve um aperto dois-dado. Ela deve ter criado a armadura
de Reece. "Oh, Deus, Janieda! Obrigado! "

"Você leva o cheiro da magia de Llyr! " Janieda gritou em cima do ombro dela como os oponentes de
vampiro anteriores de Reece a carregou. "O que fez você? "

"Morgana nos uniu em um feitiço."

O Sidhe jurou e bloqueou um golpe à cabeça dela. "Então por que você está no chão, você engana? Se
você morre, assim faz meu Liege! Se levante! Eu nos transportarei fora daqui! " Uma faísca começou a
arder no ar como ela começou a abrir um portão.

"Não, você não vai, o Parker rosnou, enquanto lhes lançando um olhar furioso como ele e Reece
surgiram contra um ao outro como touros. A faísca piscou fora.

Janieda amaldiçoou e se suportou defender Erin como os três vampiros fechou neles.

Tomando fôlego duro, Reece circulou com Parker. Entre o inferno-feitiço que tinha lhe feito um vampiro
e a vida força ele tinha absorvido do mestre morrendo dele, o bastardo tinha se transformado em Super-
homem. Era todo o Reece poderia fazer para bloquear a chuva de espada selvagem acaricia o renegado
choveu nele.

Do canto do olho dele, Reece viu o Majae e Magi que o vampiro de Geirolf atrativo força com
swordwork feroz e explosões de magia. Arthur batalhou no meio do pacote, Excalibur oscilante com
determinada selvageria como ele lutou para se pôr mais íntimo ao altar.
188
Infelizmente, a própria armadura mágica deles/delas ajudada protege o inimigo do ímpeto cheio dos
ataques de Magekind. Reece tinha esperado que eles quebrassem e correriam atras da morte de Geirolf,
mas tudo que eles pareciam se preocupar aproximadamente estavam baixando o Majae e alimentando
neles.

E então havia Erin.

Ele poderia a, debilitada da explosão de poder que tinha matado Geirolf, sentir. Janieda estava a
defendendo, mas quanto tempo um pequeno Sidhe pudessem evitar três vampiros?

Ele teve que tirar o Parker.

Friccionando os dentes dele, Reece dirigiu ao inimigo dele com cortar espada destra ataca enquanto
enviando o punhal dele sacudindo à procura de uma abertura.

Mas o que o Parker não aparou, a armadura dele inclinou. E os ataques de retorno dele sacudiram os
dentes de Recce.

"Depois que eu corto fora sua cabeça", o Parker gritou em cima dos gritos do morrer, "eu vou para fuck
sua pequena namorada para morte antes de eu arrancasse a garganta dela! "

"Você não vai fazer qualquer coisa menos dado! " Reece derrubou a espada dele para aparar um sopro
selvagem para as coxas dele.

Mas a espada do inimigo não estava lá. É uma finta!

Muito tarde. Algo mordeu no ombro dele. Aço deu modo, e uma lâmina golpeou carne.

Reece olhou para baixo veja a espada de Parker no ombro dele. Instintivamente ele girou livre,
enquanto mordendo o grito dele de dor atrás.

O Parker sorriu a ele e carregou.

Janieda inclinou um sopro de espada apontado para as costelas dela, medo e frustração um nó doente
no estômago dela. Atrás dela, o Humano tinha feito isto aos pés dela, mas ela era tão fraca e escoada,
era tudo para os que ela poderia fazer atrás fora.

Eu não perderei, o Sidhe cantou a ela. Se eu perder, ele morre. Eu não perderei. Eu não vou. Perca.

Ela inclinou um ataque dobro com um varra da espada dela e chutou um dos oponentes dela atrás com
uma rosnadura. Ela estava a ponto de dirigir a lâmina dela no outro quando um sopro selvagem não
serpenteou em nenhuma parte de, enquanto batendo tão duro isto rasgaram o capacete da cabeça dela.
Ela empurrou cegamente fora com toda sua força e feltro a casa de pia de espada dela, dirigindo pelo
aço encantado de um chestplate. Um grito de morte tocou nas orelhas dela.

Algo chocalhou o lado dela. Janieda aparou outro espada-golpe, mas uma sensação de esparramar frio
e peso a fez olhar para baixo.

Uma lâmina foi enterrada ao cabo no lado dela.

Janieda piscou abaixo a isto stupidly. Como isso chegou lá?

189
Um borrão, um uivo, e ela deram o chão com a parte de trás dela. Uma cabeça protegido com capacete
assomou em cima de seu. Instintivamente ela balançou um punho, mas o vampiro fez nem mesmo parece
notar como ele esbofeteou para cima a viseira dele e mergulhado para o pescoço desprotegido dela. Ela
gritou.

A última coisa que ela ouviu antes de colmilhos penetrassem o pescoço dela era o grito furioso de Erin.
"Adquira o fuck longe de mim, você bloodsucking aplicam sanguessugas! "

Eu perdi, Janieda pensou em desespero ofuscado, enquanto pegando a respiração dela dentro um
assobia de dor como ela pinoteou no aperto vício-apertado do vampiro. Eu perdi, e Llyr vai morrer com
o Humano.

Erin se arrastou para trás como o terceiro vampiro a espiou. Sorrindo maliciosamente, ele puxou fora o
capacete dele e lançou isto aparte, enquanto descobrindo colmilhos amarelados. Os olhos injetados
dele esquadrinharam o corpo nu dela, enquanto demorando nos peitos dela antes de firmar no pulso
dela. Ele puxou fora as manoplas dele e dobrou as mãos dele.

Arquejando, ela retrocedeu, enquanto sabendo não havia nenhum modo ela poderia lutar o filho de uma
cadela fora.

"Erin! " A voz mental de Reece tocou na mente dela. "Eu posso lhe emprestar bastante força o" lutar.

Ela sacudiu em terror, enquanto sabendo que se ele desviasse qualquer coisa nada para ela, o Parker
arrancaria a garganta dele. E ele estava em dor. Ele tinha sido batido? "Não! Dammit, você precisa isto
para matar o Parker! "

"Erin! " Uma terceira voz tocou na mente dela.

Janieda.

Automaticamente Erin olhou para o pequeno Sidhe e fitou em horror. Janieda se estorceu no aperto do
segundo vampiro que a teve abaixo e estava alimentando nela. "Aberto a mim", exigiu o Sidhe
agonizante. "Me deixe salvar meu Liege! "

Além dela, Reece estava cortando savagely a Parker, ignorando a própria ferida dele como ele tentou o
tirar antes do vampiro adquiriu as mãos dele em Erin. Erin abriu a boca dela para contar a fada sim.

Antes de a palavra estava fora, o espreitador de vampiro dela golpeou.

Estava como ser batido por um trem como trezentas libras de monstro blindado a batido, enquanto a
esmagando à parte de trás dela no chão.

Dedos sobre-humanos cercaram ao redor do peito nu dela em um aperto agonizante. O vampiro


assomou em cima dela, enquanto empurrando a cabeça dela atrás com a outra mão. Rodando os olhos
dela, Erin conseguiu conhecer o olhar de Janieda e derrubar a última das proteções mentais dela. Uma
ligação estalou em lugar entre eles.

"Salve meu rei! " Janieda exigiu, e verteu a força de vida de desvanecimento dela por isto.

Erin convulsionou como o poder surgiu por ela, quente e fortalecendo, a sacudindo próprias
habilidades mágicas atrás para vida. O capturador de vampiro dela apertou o aperto dele, enquanto
tentando se agarrar para ela como convulsionou ela.
190
O olhar dela conheceu o seu. Ela viu os olhos dele alargarem como percebeu ele que ela era nenhum
mais longo desamparado.

Com uma rosnadura, ela atirou uma onda de energia diretamente nos olhos dele, enquanto o queimando
a cinza. A armadura vazia dele rolou fora como ela surgiu aos pés dela, a própria armadura dela
vislumbrando em estar ao redor dela, uma espada nas mãos dela.

Como ela deu uma olhada a Reece, ela o viu erguer a grande espada dele em ambas as mãos cortar
abaixo em Parker. Sangue serpenteou do ombro blindado dele.

O renegado erguido a arma dele para outro apara.

Com um pensamento Erin transformou a espada de Reece em um batalha-machado volumoso. A lâmina


cortou direito pela espada de isqueiro de Parker e se enterrou no tórax dele, enquanto esmagando o
traidor ao chão.

"Isso é melhor", Erin disse como a espada caia da mão negligente de Parker. Manchando o vampiro que
sobe do corpo de Janieda, ela girou para cortar fora a cabeça da coisa. Como caiu o vampiro, ela
espiou para Reece e Parker.

O amante dela sorriu a ela. "Agradável", ele disse. "Muito agradável."

"Não se regozije… contudo", o Parker assobiou do chão.

Erin viu os olhos dele começarem a arder pela viseira dele. Instintivamente ela elevou a espada dela, só
sentir o rolo de onda de poder em cima do quarto antes de ela pudesse golpear.

Vozes amaldiçoaram, metal tiniu e sacudiu. Erin deu uma olhada para ver o Sidhe e Magekind que
encaram um ao outro em confusão.

Os oponentes de vampiro deles/delas tiveram sido.

Um riso borbulhante chamou a atenção de Erin até Parker. Sorte"… os achando tudo", ele sufocou
fora. "Wonder… quanto eles matarão? "

Reece levou a espada da mão de Erin e o decapitou com um sopro.

CAPÍTULO DEZENOVE

«^

"Uma pestilência sangrenta de vampiros", o Arthur rosnou, pacing a câmara de Conselho Alta. "Deus
sabe quanto tempo vai nos levar achar e os matar tudo. Aquele Parker bastardo os protegeu de alguma
maneira."

Llyr sentou à Mesa-redonda, enquanto assistindo o outro passo de homem fora a raiva dele. Ele feltro
dinamitou, vazio. Era tão duro acreditar que Janieda esteja morto.

Por algum truque do feitiço que tinha o unido a Erin, ele woken com ela últimas palavras que tocam em
seu. "Salve meu rei! "

191
Ela poderia ter escapado, até mesmo se tivesse significado encolhendo até mesmo mais adiante e
voando fora alguma racha na parede. Ao invés, ela tinha vestido armadura e tinha ido batalhar para
ele.

Por que no nome de todos os deuses velhos ela teve o amado, quando ele nunca tinha feito uma coisa de
maldição mas tinha a ferido?

Exclua agora, ele foi o um em dor.

"Nós descobrimos Geirolf tinha escapado há muito tempo", Llyr disse estupidamente. "Se eu tivesse lhe
falado, talvez tudo isso poderia ter sido evitado. Ela ainda seria—" Ele rompeu, pouco disposto expor
tal uma ferida nua a outro monarca.

Arthur se arremessou em uma cadeira com um suspiro cansado. "Talvez. Mas nós tínhamos o estado
desprezando durante anos. Eu não estou seguro eu teria feito qualquer diferentemente se eu tivesse
estado em suas botas." Ele suportou um cotovelo no tabletop e descansou a cabeça dele no punho dele.
"Eu contei o Conselho do Majae você não trata um monarca goste isso, mas eu tenho medo nossas
mulheres têm uma raia arrogante. Eu sou agora só Liege do Conselho do Maji, não o Rei Alto. Eles só
escutam quando os" vestir.

Um cabo de dor rasgou por Llyr. "Eu comentaria, mas eu tenho os reis de medo não são imunes a
arrogância estúpida, ou".

Os Deuses Velhos souberam que ele não tinha sido.

"Não, mas eu penso que é último tempo que nós nos pomos um pequeno mais inteligentes." Arthur
endireitou, o olhar dele dirige, honesto, lembrando Llyr por que ele sempre tinha gostado do Magus.
"Você tinha razão. Uma aliança está no melhor interesse de ambos nosso peoples. Você provou isso
hoje."

Estranho. Aqui era a oferta Llyr tinha esperado séculos para ouvir, contudo agora ele não sentia nada.

Mas isso não significou ele teve que ser estúpido sobre isto. "Eu aceitarei tal uma aliança se, e só se,
não só significa que eu o ajudarei em sua caça de vampiro, mas que você me ajudará a trazer meu
irmão para colocar salto* no* sapato*."

Arthur inclinou a cabeça dele. "Claro que. Em retrospecto, era estúpido de nós tentar permanecer
neutro de qualquer maneira naquela briga. Geirolf me ensinou só quanto dano que um feiticeiro pode
fazer quando ele escolhe. E julgando pelo que eu ouvi falar de Ansgar Galatyn, seu irmão poderia dar
bem para o demônio uma corrida para o dinheiro dele quando vier a destruição completamente."

Llyr esfregou uma mão em cima da mandíbula dele, enquanto se lembrando das crianças e esposas
amargamente que ele tinha perdido ao assassinos do irmão dele. "Isso é uma indicação incompleta."

"Eu vou, claro que, tenha que trabalhar fora os detalhes com meu Conselho Alto", o Arthur lhe falou,
enquanto subindo aos pés dele. "Embora eu suspeite este tempo fortemente, eles não me darão muito de
uma briga. Depois disso, você e mim pode chegar a uma estratégia no melhor modo para arrancar os
espinhos de nossa carne mútua."

Ele estendeu a mão dele. Llyr olhou para isto um momento longo, enquanto pensando amargamente de
tudo que ele tinha perdido em perseguição daquele gesto.

"Um aperto de mão é um costume velho entre minhas pessoas marcando o "acordo de um cavalheiro, o
Arthur explicou.
192
"Eu sou… familiar com o conceito." Ele subiu e levou a mão do outro homem, cuidadoso fazer o aperto
dele firme e seguramente. Não faria mostrar fraqueza, até mesmo para um aliado. Ele conheceu o olhar
de Arthur. "Embora você me perdoasse se eu também quero isto por escrito."

O outro homem falou petulantemente um riso e o aplaudiu no ombro. "Qualquer valor de liege que a
coroa dele vai. Enquanto isso, talvez você nos acompanhará ao jantar."

"Eu acredito que eu vou." Como os dois homens começaram para a porta, Llyr disse suavemente, "é
irônico, realmente. Isto era o que eu quis todos estes anos quando eu tentei persuadir o Conselho de seu
Majae para me deixar levar um Maja a esposa. E é a uma razão eu nunca me casei Janieda."
Compelido por razões nem mesmo as que ele fez entenda, ele conheceu a escuridão de Arthur, olhar
simpatizante. "A última coisa que eu disse a ela era que ela não faria uma rainha boa." Ele quadrou os
ombros dele e legou a picada fora nos olhos dele. "Ela sempre estava me provando injustiça."

Erin tomou um gole do vinho dela e escutou como Reece e Lança discutidas em cima do melhor modo
para encalçar os vampiros escapados. Ela inclinou a cabeça dela para Grace que estava cortando no
bife dela com uma expressão tolerante. "Eles já deixam? "

Grace se bifurcou para cima uma mordida, mastigou pensativamente, engoliu, e disse, "Não."

Erin riu. "Eu não pensei assim." Ela mordeu em algum legume de Mageverse estranho e deu uma
olhada ao redor do quarto de banquete espreguiçando. Mesas eram acumuladas com Majae, Magi, e
Sidhe, tudo que conversam sociavelmente como eles agarraram um pequeno jantar undoubtably antes
do que estaria uma caça de grueling. "Não que nós realmente podemos dispor deixar, com aquele lote
que faz Deus lá fora sabe o que para Deus sabe quem."

Grace fez careta. "Por favor, eu faço nem mesmo queira pensar nisto. Eu sinto como eu ainda fosse um
quarto baixo, até mesmo depois que Morgana quebrasse o feitiço de ligação entre os três de nós."

Também", "eu Erin admitiu. "A propósito, obrigado. Se você e Llyr não me tivessem emprestado seu
poder… " Ela tremeu a cabeça dela. "Nós teríamos um problema até maior que um grupo de vampiros
psicóticos livre."

"Sim, mas você é o que de fato foi cara a cara com Geirolf. Trabalho agradável, a propósito".

Erin bufou. "Quase não. Eu condeno próximo perdido controle do poder e nos adquiriu tudo mortos."

"Mas você não fez, o Grace a lembrou. "Você voltou isto junto e você controlou isto."

"Graças a Reece." Ela deu uma olhada a ele como ele e Lança apoiaram para discutir atrás.
Concentrando, ela sentia o calor da ligação que vislumbra entre eles.

Sentindo o toque dela, ele virou a ela e sorriu.

"Ele é assim maldição forte", Erin disse suavemente. "Eu nunca esperei sentir assim sobre qualquer
um."

"Sim", Grace deu para o marido dela um sorriso aficionado. Há muito bullshit a morar no Tribunal.
Mas… algumas pessoas fazem isto que vale a pena."

193
Sentindo a necessidade por algum ar fresco, Erin saiu por portas dobro sobressaindo sobre a sacada de
castelo. Ela parou morto em admiração de wordless à vista de Avalon esparrame fora em baixo dela,
todo muito alto pináculos e arquitetura elegante que ardem na luz fresca da lua de Mageverse. Um céu
impossivelmente bonito esparramou em cima, inundado em cores de nebulosa vislumbrando de cor-de-
rosa e azula, mais brilhante que ela alguma vez tinha visto em Terra. Meio-hipnotizado, ela pisou para
a grade.

Ela não ouviu as portas abrirem atrás dela, mas ela sentia o calor psíquico da presença de Reece. "É
deslumbrante", ela disse como ele pisou para cima atrás dela.

"Não é a única coisa", ele disse, e apertou um beijo no ombro que o vestido dela partiu nu.

Sorrindo, Erin apoiou atrás contra a força dele e calor. O linho bom do smoking preto dele sentido
suavemente áspero contra a espinha dela como as mãos grandes dele deslizou a cintura dela ao redor.
"Nós fizemos isto, bebê", ela disse suavemente. "Nós o batemos. Eu não pensei que nós vamos."

"Eu nunca o duvidei durante um minuto", Reece lhe falou, enquanto fossando o cabelo dela.

"Mentiroso. Você pensou nós fomos atarraxados."

"Como uma faca de Exército suíça em uma "cortiça de champanha.

Erin riu, enquanto sentindo vertiginoso de repente. "Eu o adquiri para você, David", ela chamou para o
céu.

"Agora se só nós podemos adquirir todos seus pequenos "amigos de vampiro. Reece pegou o lóbulo
tenro da orelha dela entre os colmilhos dele em uma mordidela suave. "Isso vai ser uma cadela. Se
amanhecer não fosse tão íntimo, todos nós estamos olhando lá fora agora."

"Nós adquiriremos 'em", Erin disse, como uma confiança despreocupada a encheu. "Nós podemos fazer
qualquer coisa. Tripule, eu sinto como eu pudesse voar." Ela sorriu wickedly como um pensamento
súbito a golpeou. "E vem pensar em pés de it"—her flutuado livre do chão—"eu posso."

"Ei! " Reece pegou os quadris dela para a impedir subir mais adiante. "Você não vai em qualquer
lugar."

"Oh, venha, vampiro! " Ela girou weightlessly nos braços dele e embrulhou as pernas longas dela ao
redor a cintura dele. "Você alguma vez quis voar? "

"Não sem benefício de asas, rotores, e uma cabina do piloto sólida boa." Sentindo os pés dele deixam o
chão, ele agarrou para ela. "Recorte! "

"O que é você, galinha? " ela exigiu como eles subiram lentamente mais alto.

"Galinha? " Ele de olhos o chão retrocedendo cautelosamente. "Eu há pouco matei um demônio,
senhora".

"Isso soaria muito mais convincente se você não tivesse um aperto de morte em minha cintura. Você não
confia em mim? "

"Com meu coração, minha vida, e minha honra sagrada. Dammit, não me derrube! "

"Você é imortal, você amor-perfeito grande. Não o" mataria.

194
"Mas doeria! " Ele rasgou o olhar dele do Magekind está encolhendo castelo para lhe deu um clarão
mau. "E como para isso última racha, há pouco espere até que eu o adquiro no chão. Nós veremos que é
um amor-perfeito."

Erin levantou um pôr-em suspiro. "Você sentiria bem se você tivesse uns meios visíveis de apoio? "

De repente havia lã grossa, nodosa debaixo dos vadios de Gucci dele. Reece olhou para baixo a isto
com uma sobrancelha erguida. "Um Aubusson tapete voador? "

"Você é o que gosta de marcas, "Menino de Gucci.

"Isso é Gucci Man a você, bebê. E Aubusson quase não é um 'marca.' "

"Bem, se você não gosta… " Ela ergueu as mãos dela.

"Como isto? " Reece tombou com ela, enquanto pousando no centro do tapete ao som dela assustaram
ganido. Ele sorriu evilly. "Eu planejo lhe dar um caso sério de "queimadura de tapete.

A boca quente dele cortou a risadinha se encantada dela. Ela rasgou a boca dela livre o arreliar. "Você
seguro você quer me distrair quando nós trezentos pés são no ar? "

Reece ergueu a cabeça dele e lhe deu um olhar selvagem.

Erin riu. "Eu estou brincando. Esta coisa irá certa em voar sem qualquer esforço adicional em minha
parte. Exclua talvez quando eu quiser que nós pousemos."

Um sorriso lento esparramou em cima da face dele. "Bem, naquele caso, está na hora eu trabalho um
pequeno magia de meu muito próprio."

Ela gemeu como Reece beijou o hungrily dela, o corpo grande dele apertando o seu na lã grossa, macia
do tapete. Uma mão grande enroscou no cabelo dela, enquanto virando a cabeça dela deste modo e que
como ele pescou isto à satisfação dele por cada mordidela e lambida.

Quando ele a deixou surgir para ar finalmente, ela sorriu a ele dreamily. "Você sabe a real razão eu fiz
o tapete? "

Reece fossou o queixo dela, respirou. "Por que? "

Bloquear a visão do chão quando eu faço isto." As roupas deles/delas derreteram fora como névoa.

"Mmm", ele ronronou, enquanto se retirando para estudar o corpo pálido, nu dela com aprovação
masculina quente. "Isso é o que eu amo sobre você, amado. Você é tão eficiente."

Ela sorriu. Há uma lista longa, longa de coisas que eu amo sobre você." Como Reece abaixou a cabeça
dele para lamber um dos mamilos duros dela, ela deixou o dela encabece se refestele no tapete. "E
aquela língua definitivamente está próxima o topo."

"Esta língua? " Ele sacudiu isto em cima do cume apertado, enquanto enviando pouco docemente
sacode ao longo do sistema nervoso dela.

"Aquela língua."

Reece pausou para amamentar até que ela gemeu. "Assim onde na lista está? "

195
Ela gemeu como mordeu delicadamente ele. Ela ofegou, "Onde o que é? "

"Minha língua. Na lista."

"Você espera que eu conte? "

"Muito para você? " Ele deu para o outro cume um estalido pensativo da língua dele, então resolveu
dentro para um longo, puxando chupada.

"Definitivamente muito", Erin suspirou. "Mais, por favor."

Reece ergueu a cabeça dele e a esquadrinhou possessively de corpo esbelto, nu. "Talvez você precisa de
mais dados."

Ela ziguezagueou no tapete e um salto de sapato nu curvo em cima do alvo dele. "Dados? "

Determinar onde minha língua está em sua Reece Corpo Partes lista Favorita." Ele lambeu
delicadamente abaixo o comprimento do esterno dela.

"Dados. Oh, yeeaaaaah. Eu há pouco amo pesquisa… "

Ele rodou a língua dele ao redor o botão de barriga dela, então plantou um fio de mordidas minúsculas
abaixo o abdômen dela. Erin gemeu, enquanto encarando dizzily o céu de Mageverse que desliza
passado em cima.

As mãos grandes dele separaram os joelhos dela, e os cabelos dele escovaram o dentro das coxas dela.
E aquela língua maravilhosa dançou em cima dos lábios do sexo dela antes de imergir entre eles.

A sensação a teve arqueando com um gemido de tirado-exterior de prazer.

"Entendido isto contudo? " Ele circulou o clit dela.

"Precise de mais amostras." Cupped de Erin a parte de trás da cabeça dele, o puxando mais íntimo.

Como a língua dele rodou em cima dela carne mais sensível, um dedo achou o caroço dela e deslizou
dentro. Ele estrondeou em prazer contra o sexo dela. "Como manteiga."

Ela gemeu à lua. "Você tem aquele efeito em mim."

"Bem, isso é notícias encorajadoras." Ele girou o pulso dele, enquanto bombeando a mão dele
lentamente como ele lambeu e rodou e arranhou entre as dobras lisas. Erin drapejou os bezerros dela
em cima dos ombros largos dele, enquanto flutuando em doces ondas de delícia.

As pernas dela sentiam encantadamente morno pela parte de trás dele como ar noturno fresco
sussurrado ao longo da espinha dele. Ela provou de sal e sexo, enquanto intoxicando ricamente. Reece
soube que ele nunca adquiriria bastante dela.

O Truebond vislumbrou entre eles, enquanto lhe lançando um eco delicioso do prazer dela como ele
jogou com ela. A sensação de anatomia feminina ele não teve respondendo à própria língua dele feito o
giro de cabeça dele. Felizmente seduzido, ele experimentou, enquanto tentando achar a combinação
perfeita para a enviar diretamente da mente brilhante dela.

196
Alcançando para cima o torso dela, ele achou um peito cheio e palmed isto. Outro que brilha sensação
estrangeira girada pelo sistema nervoso dele. Ele apertou e rodou o mamilo dela. "Eu penso que eu
gosto desta "coisa de Truebond, ele murmurou na mente dela.

"Você parece estar tendo um tempo bom. Ooh! Oh, sim. Aí mesmo."

Sabendo o sobre o qual ela gostou "aí mesmo" exatamente, ele começou fazendo mais disto até que a
espinha dela arqueou e o próprio galo dele apertou, pedra duro, contra o tapete voador.

O orgasmo dela rolou em cima deles em ondulações longas, deliciosas que trouxeram estremecendo ao
próprio cume dele para ele.

Quando passou finalmente, ele descansou a bochecha dele, ofuscado, contra o dentro da coxa dela.
"Homem. É verdade o que eles dizem. Mulheres há pouco vão sempre" em.

Erin ergueu a cabeça dela e lhe deu um sorriso travesso. "Minha volta."

"Sua volta? A isso que? "

"Eu quero um "trabalho de sopro. Ela sentou para cima e se se lançar sobre nele.

"Bem, longe seja isto de eu discutir", Reece disse como ela caiu ele sobre a parte de trás dele. "Não caia
do tapete."

"Tapete grande", ela ordenou isto. "Tapete grande", grande. Se expandiu obedientemente.

Erin levou o pegajoso dele, amolecendo galo na mão dela e engolfou isto na boca dela. O primeiro
dela, chupada dura os teve ambos gemido.

Os dedos longos, frescos dela rolaram e acariciaram as bolas dele como a língua dela dançada. Agora
era a volta dele para desfrutar a experimentação dela como ela retirou lambiscar as dobras minúsculas
no lado inferior do galo dele, só atrás da cabeça. Ela tongued o comprimento dele como ele endureceu
dentro um quente, docemente apresse, então tentou o tão fundo quanto possível levar abaixo a garganta
dela.

Reece enfiou as mãos dele pela seda de ouro longa do cabelo dela e esperou. Em cima, o Mageverse Via
lácteo serpenteou pela escuridão, uma tira iridescente de estrelas.

Finalmente ele tinha tido como muito disto como pudesse levar ele. Ele se rasgou livre com um gemido
quente. "Isso é bastante. Eu tenho outro lugar quente, molhado agora" em mente.

"Mmm", ela ronronou, e foi para as mãos dela e joelhos como ele se posicionou atrás dela. "Eu gosto
do modo que você pensa."

Coisa boa", também. Você está preso comigo." Ele achou o caroço dela, se apontou. Deslizado
eternamente dentro. "Ou preso em mim."

Ela riu, o meio gemido são. "Definitivamente. Ooooh, definitivamente".

Erin suportou as palmas dela separadamente no tapete e os joelhos dela como Reece acariciou dentro
dela. O prazer dobro que trança ao longo do Truebond era maldição se aproxime bastante para a fazer
vir todo por si só. Dreamily que ela encarou a floresta lua-lavada que desliza por em baixo do tapete.
197
As árvores se pareciam suportes de um jogo de trem de brinquedo, enquanto o rio que serpenteia entre
eles vislumbrou como uma tira de luz.

Reece tirou e bombeou atrás dentro, longo e preguiçoso. Ela tremeu às densidades dele.

Como ele levou o tempo dele em golpes docemente infinitos, enquanto os girando ambos suavemente
para outro clímax, Erin suspirou. "Eu estou ridiculamente apaixonado por você."

"Mmm. É mútuo." De repente os braços dele embrulharam ao redor dela, e ele sentou atrás, enquanto a
puxando com ele como ele a empalou às bolas.

Ela ofegou. Ele sentia ao redor aproximadamente como grande como um taco de beisebol naquela
posição.

Ele apoiou até a orelha dela. "Agora quem é um amor-perfeito? "

"Ah! Jesus, ninguém eu sei! "

Reece riu. "Isso é o que eu pensei." Como ele fundamentou para cima nela, ele afundou os colmilhos
dele no pulso dela.

Erin convulsionou como a mente dela submersa com camadas de múltiplo de pleasure—the quente sinta
dos colmilhos dele, o calor daquele galo grosso, carnoso que bate nela, a amassadura de dedos dele e
arrastando ambos seus mamilos.

Ela sentia como se ela estivesse a ponto de explodir.

Arremessando fora ambos os braços, ela deixou o mágico voe. Grandes globos de soundlessly de
estouro vermelho, verde, e violeta ao redor do tapete como Reece rodaram os quadris dele e
alimentaram. Cada empurrão curto os sacudiu ambos outro incremento para orgasmo.

Até que eles explodiram em um clímax furioso, enquanto se estorcendo junto como energias de
Mageverse estouraram ao redor deles goste o Quarto de julho.

Até que ele tirasse os colmilhos dele da garganta dela, ela estava flácida. A abraçando, ainda sentou
profundamente, ele murmurou. "Vai ser um casamento grande."

Isso a acordou. "Oh, é? "

"Oh, sim. Nós teremos que pegar todos esses vampiros que serão uma dor no asno primeiro. Mas um
casamento fará uma celebração de vitória agradável que nós fazemos" uma vez.

"Você realmente pensa que vai ser aquele fácil os pegar? "

"Provavelmente não, mas eu não quero deteriorar o humor."

Ponto bom." Adquirido uma lista de convidado em mente? "

"Bem, eu tenho uma família realmente grande, e eles são todo o andamento para querer vir." Ele
brincou lazily com os mamilos dela. "E então há todo o Campeão os sócios empresariais. E meu FBI e
amigos de CIA. E isso está nem mesmo mencionar o Magekind… "

"Nós não saltamos um passo? " ela exigiu.

198
Ele riu, enquanto sabendo o que ela quis dizer exatamente. "Qual? "

"O onde você abaixa em joelho de bended e pergunta, Dobre Oh Colmilho."

"Eu estou em "joelho de bended.

"E enterrou dentro meu—! "

"Picky, picky, picky". Ele a ergueu fora o colo dele com aquela força de vampiro sem esforço e a virou
nos braços dele.

"Isso é melhor." Ela enrolou ao redor ao redor as pernas dela a cintura dele e os braços dela o pescoço
dele e se estabeleceu novamente.

"Agora, onde eu era? Oh, sim." O luar brilhou na face dele como ele olhou para baixo a ela, os olhos
dele verde e ardendo. "Você me, Erin Grayson, se casará e minha esposa é, e mantém meu coração, e
tem minhas crianças? "

Ela sorriu nele e deixou o amor dela verter pelo Truebond. "Eu o, Reece Champion, me casarei e serei
sua esposa, e mantém seu coração. E tem suas crianças."

O beijo era longo e quente e sedoso, iluminado por outro dançando fuzilaria de magia. Nenhum deles
aborreceu para dar uma olhada.

Eles ambos souberam bastante havia mais donde isso veio.

Vire a página para uma pré-estréia especial do próximo romance de Angela Cavaleiro

Mestre da Lua

Vindo logo de Sensação de Berkley!

O Palácio Principal do Cachamwri Sidhe

Ele abriu os olhos dele para a ver se levantando em cima dele em nudez esbelta e gloriosa, o corpo dela
vislumbrando prata no luar. Como é o modo em sonhos, ele não questionou que ela era ou o que ela
estava fazendo na câmara dele. Ele só contemplou a ela e sentia a elevação de necessidade dele.

Ela era músculo todo flexível, como um gato jovem, com peitos pequenos, doces, coraram mamilos de
rosa e inchados. Mas entretanto a libido masculina dele automaticamente registrado as curvas do corpo
dela e o comprimento das pernas fortes dela, era os olhos dela que o puxaram. Eles pareciam quase
199
muito grandes para a face triangular dela, com suas maçãs do rosto largas e pequeno queixo pontudo.
Eles estavam pálidos, esses olhos, entretanto ele não pôde entender a cor na luz escura. Pálido e
selvagem e vislumbrando debaixo da escuridão dela curto-semearam cabelo preto.

"Eu estou em necessidade", ela disse dentro um baixo, voz de uísque que parecia a xícara o sexo dele.
Ela teve a boca mais erótica que ele alguma vez tinha visto: cheio, docemente curvado, nu de pintura.
"Você fará amor a mim? "

"Sim. Oh, sim." Ele assistiu hungrily como ela deslizou sobre a cama dele, esquisitamente leve em
movimento, como se ela seja longe mais forte que ela deveria ser. "Nós vamos ser junto", ele lhe falou,
enquanto sabendo isto era mais visão que sonho. "Nós conheceremos um ao outro logo."

"Não logo bastante", ela disse, os olhos dela indo até mais pálido até que eles arderam goste de prata
fundida. "Eu queimo hoje à noite."

"Venha então" a meus braços, ele disse, enquanto alcançando para ela. "E eu lhe farei queimadura até
mais luminoso."

Ela deslizou contra ele, enquanto se esfregando pelo comprimento do corpo dele. A pele dela sentia tão
quente e alisa ele ofegou em prazer. "Você está bonito", ela murmurou, enquanto localizando os dedos
longos, esbeltos dela em cima da curva do tórax dele. "Você é real? "

Tão real quanto você, meu sonho", ele disse, e cupped um peito macio e lustroso. Ela suspirou e deixou
o dela encabece se retire. Ele sentou para cima e a puxou montado nele, enquanto gemendo à delícia
sensual do traseiro sedoso dela resolvendo em cima das coxas dele.

Então o olhar dela o capturou novamente, prateie com magia e feminilidade de feral. As tampas dela
abaixaram, enquanto ocultando os olhos dela com chicotadas longas que como ela dobrou para o
beijar, a boca dela molhou e queimando. Ele ofegou e endureceu em uma pressa longa, quente, doce.
Como ela gemeu contra os lábios dele, ele se fixou a prazer ela, rodando a língua dele entre os dentes
dela. Os dentes de canto dela sentiam afiado esquisitamente, mas ele não se preocupou.

Ele pegou a parte de trás da cabeça dela em uma mão. Os cabelos dela sentiam tão macio quanto a
pele de um gato contra os dedos dele, e ele a acariciou, enquanto amando a sensação. Descobrindo o
whorls sensível de uma orelha delicada, ele parou para explorar. Ao contrário o próprio dele, não era
pontudo. "Você é humano", ele murmurou.

"Não realmente", ela sussurrou, e se retirou para olhar para ele com esses olhos prateados ardentes.

Era então que ele soube. "Oh", ele disse, "isso vai ser um problema."

Rei Llyr Aleyn Galatyn do Cachamwri Sidhe sentou para cima na cama dele se achar nu e só, o galo
dele duro como uma espada de folha larga. Ele deu uma olhada de modo selvagem, mas o amante
mágico dele teve sido ido, como se ela nunca tivesse estado lá nada.

O qual claro que, ela não tinha sido.

Ele se retirou contra os travesseiros sedosos dele com um acesso de ira de frustração e de olhos a
picada excessiva dele. Parecia atrás a olho ele. "Sim, eu sei, eu me despertei muito cedo", ele falou isto,
enquanto sorrindo em diversão relutante.

Então, com um suspiro, ele levou o galo dele em uma mão real e prestou atenção ao problema ele.
200
Diana London empurrou desperte, molhado e doendo. Automaticamente ela olhou ao redor, mas o
homem loiro bonito teve sido ido.

Ela rolou fora de cama se levantar no luar, nu e suando, ela todo nervo que queima com frustração
erótica. Ela se lembrou do modo ele tinha olhado espreguiçado por essas folhas de seda escuras seu, o
cabelo dele um fã de ouro em baixo dos ombros largos, musculares dele. Os olhos dele tinham
vislumbrado nas iguais opalas dela, cheio com faíscas mágicas de cor. Quando eles tinham beijado, a
boca larga, firme dele tinha movido contra seu com tal habilidade deliciosa que ela doeu mais até
mesmo há pouco pensamento disto.

E o galo dele…

Melhor não pense no galo dele. Não quando ela estava só sem homem em visão, e a Lua Ardente que
brilha no sangue dela.

Ela nunca tinha tido um sonho tão intenso, tão real. Tão erótico. Ela teve que fazer algo ou ela
explodiria.

A Diana olhou speculatively à mesa-de-cabeceira dela onde ela manteve o vibrador que tinha se
tornado o companheiro noturno dela desde que a Lua Ardente dela começou. Infelizmente, o sonho
tinha acendido uma necessidade que não pôde ser acalmada com plástico frio.

Ela precisou correr.

Recklessly, a Diana escarranchou nu à janela e empurrou para cima a faixa tão duro o copo
reverberado com um ecoar, enquanto estrondando chocalho. Uma brisa refrescante chegou, enquanto
esfriando o suor quente no corpo dela como ela encarou fora a noite.

A lua montou cheio em cima das árvores sombreadas atrás da casa dela. Um whippoorwill chamou, sua
voz alto e triste na escuridão, soando tão só quanto ela sentia

A privacidade de madeira cerca em qualquer lateral da jarda era mais alto que a cabeça de um homem.
Ninguém poderia a ver.

Pisando atrás, ela fechou os olhos dela, concentrado, e se transformou em um lobo.

Então ela saltou fora pela janela e começou a correr, enquanto tentando escapar a própria necessidade
arranhando dela pelo toque do homem de sonho.

A Assembléia municipal de Verdaville foi prendida em combate mortal político em cima de tratamentos
de janela para Prefeitura. Eles tinham estado debatendo os méritos de rosa fusca em cima de azul
marinho durante os últimos quarenta-cinco minutos, e a Diana quis morder alguém. Ela ainda estava
sentindo os efeitos combinados da Lua Ardente e o sonho de ontem à noite, e a paciência dela não era o
que deveria ser.

Eu sou um gerente de cidade profissional, a Diana se contou sternly. Eu sou cortês e em controle. Os
gerentes de cidade profissionais não se transformam em lobos, saltam em cima da mesa de conselho, e
mordem o Prefeito no asno. É um movimento de carreira ruim.

201
"Olhe para aquele "material de frou-frou, Prefeito Bill Thompson disse, enquanto apontando um dedo
áspero para um swatch de tecido drapejaram pela mesa. Rosas de repolho que o tamanho da mão de
Diana floresceu contra um padrão de rodar folhas. As características ósseas dele puxaram em uma
zombaria. "Que tipo de mensagem é que indo enviar negócios potenciais que olham se mudar para
Verdaville? "

"Uma mensagem de gosto e refinamento", estalou Leve Jeffries. Ela era uma mulher matronal com o
círculo, face morna de alguém a avó e os olhos frios de um papa de Borgia. "Que é o que nós
precisamos trazer trabalhos novos a esta cidade."

"Olhares caro", Roland Andrews disse, enquanto dando para o tecido uma careta de jowly. "Parece a
mim nós há pouco deveríamos aderir com as cortinas. Eles sempre foram bons bastante antes."

"Essas coisas sujas? " Jeffries o atirou um olhar de dismissive. "Nós perdemos três companhias têxteis
em cinco anos. Nós temos que se enfeitar coisas para cima se nós quisermos atrair negócios."

Os outros quatro sócios do conselho ou acernar com a cabeça sabiamente ou olhou cowed, enquanto
dependendo das personalidades respectivas deles/delas.

Diana resistiu ao impulso para suspirar. A população de Verdaville tampou cinco mil apenas, e seu
orçamento só afiou até dois milhões quando o corpo de bombeiros comprou um caminhão aéreo.
Porém, isso não preveniu a assembléia municipal de velho-estilo praticante políticas Sulistas: uma
camada magra de bem - 'o ol-menino em cima de um caroço fervendo de ambição de backstabbing.

Jeffries e Thompson tinham sido em particular os rivais políticos durante um século de quarto, inclusive
anos quando um ou o outro tinha sido votado fora o conselho. Diana realmente soube nenhum se
preocupou de uma maneira ou de outra com os tratamentos de janela. O argumento há pouco era outro
redondo no feudo corrente deles/delas.

Mas até onde a Diana estava preocupada, eles poderiam ter escolhido um tempo melhor de ano para
disputar. Eu posso controlar isto, ela se falou, enquanto tocando tambor as pontas do dedo dela na
mesa em frente a ela. Eu fiz isto antes.

Olhando para baixo, ela percebeu as unhas dela tiveram só além crescido os limites do polimento de
champanha dela. Ela fisted a mão dela. Eu estou tranqüilo, ela cantou desesperadamente na cabeça
dela. Eu sou profissional.

Diana tinha sido a gerente de cidade para Verdaville durante os últimos três anos, tendo administrado
uma cidade até menor durante dois anos antes disso. Ela tinha lidado com a Lua Ardente todos os cinco
anos sem se dar, e ela poderia fazer isto novamente.

Como o argumento vadiou em, ela anotou notas e lutou para concentrar. Apesar dos melhores esforços
dela, os pensamentos dela começaram a vagar.

O torso poderoso do homem vislumbrou suavemente no luar, músculo que dobra em ondulações longas.
Uma mão grande varreu uma cortina de cabelo de ouro sedoso atrás de uma face arrogantemente
bonita. Olhos de Opalescent vislumbraram como ele a assistiu venha a ele. "Nós vamos ser junto", ele
lhe falou. "Nós conheceremos um ao outro logo."

Há pouco se lembrando do macho fundo ronronam da voz dele fez os mamilos de Diana puxar em
cumes debaixo da blusa de seda dela. Era uma coisa boa ela estava usando uma jaqueta feito de linho.
Quando ela cruzou as pernas dela no carvão emparelhando solta, ela poderia cheirar o próprio calor
dela.

202
Olhando o quarto ao redor, ela viu um homem na audiência que a encara, os olhos dele quente e vítreo.
Diana jurou silenciosamente. Os homens não estavam conscientemente atentos do cheiro dela, mas eles
ainda reagiram ao pheromones que o corpo dela produziu durante a Lua Ardente.

"O que pensa você, Diana? " o Prefeito perguntou.

Os olhos dela sacudiram atrás à mesa de conselho para ver todos os sete deles a encarando.
Suavemente, ela disse, "Aquela decisão está até o conselho. Eu farei tudo que que você dirige." Depois
de uma hesitação delicada, sugeriu ela, "Talvez este é um tempo bom para trazer a pergunta a um voto."

Uma hora depois, o último sócio de conselho teve sido ido e era completamente escuro. A Diana pisou
fora e fechou as portas da frente de Prefeitura. Observando, ela esquadrinhou a frente de tijolo
vermelha do edifício estreito, enquanto não tendo certeza nenhum automaticamente dos holofotes tinha
queimado fora. Colunas de Doric subiram para ou apoiar das portas dobro, enquanto parecendo um
pequeno tolo asperamente em uma estrutura a largura de uma casa móvel dobrar-larga. Era uma vez, o
edifício tinha sido o escritório central para uma planta têxtil; a Diana suspeitou sua semelhança para
uma plantação Sulista tinha sido planejado como uma mensagem subliminal de administração de
companhia.

"Ei, Diana! "

Ela virou ver uma radiopatrulha de Verdaville que levanta o meio-fio atrás dela. Ela ondulou. "Ei, Jer!
O que posso fazer eu para você? "

O oficial enganchou um braço fora a janela aberta dele. Necessidades principais" você a uma cena de
crime. Queira me seguir? " Jerry Morgan era um curto, atarracado ex-marinho cuja expressão habitual
era um sorriso astuto. Hoje à noite ele parecia pálido e enrijece no derramamento de parte de trás dos
holofotes.

Diana carranqueou. Jerry era um veterinário de Tempestade de Deserto; ele gostou de dizer a excursão
dele da Rodovia de Morte tinha o deixado com um elenco estômago férreo. Qualquer coisa ruim
bastante para o fazer empalidecer tido que ser bonita maldição ruim. "Eu adquirirei meu carro", ela lhe
falou, e escarranchou à mancha onde ela tinha estacionado a Honda dez-ano-velha dela.

A viagem não levou long—no dirigem dentro dos Verdaville cidade limites fez. Dois minutos depois de
deixar Prefeitura, eles puxaram em um das aldeias de moinho que formaram o caroço da cidade.

Os pequenos agrupamentos de casas tinham sido construídos pelas plantas têxteis da cidade como
alojamento de empregado. A maioria das casas de quatro-quarto datou dos anos vinte, quando os
empregados alugaram dos moinhos, apanhados o correio deles/delas no escritório de moinho, e fizeram
compras na loja de companhia. Aquele estilo de vida tinha desaparecido lentamente como Verdaville
tinha crescido. Mesmo assim, a cidade tinha sido partida com uma ferida econômica boquiaberta
quando as plantas fecharam, um aquele silêncio não tinha curado três anos depois.

Plante fechamentos ou não, entretanto, as aldeias eram apertado-tricote pequenas comunidades onde
todo o mundo conheceu todo o mundo. Diana não foi pegada de surpresa para ver a multidão juntada
fora da fita amarela amarrada ao redor de um bangalô particular. Em qualquer outro lugar, este tipo de
grupo teria usado expressões ávidas de curiosidade mórbida. Aqui, eles afligiram visivelmente para
alguém eles tinham sabido todas suas vidas provavelmente.

Ela soube haveria os parentes na multidão, também, notificada por vizinhos o minuto para cima o que
os policial puxaram. Todos eles pronto se se lançar sobre na primeira figura de autoridade para
203
mostrar o dele ou a face dela. Suspirando em resignação, a Diana alcançou no porta-luvas dela para o
distintivo dela e arma.

Depois que ela e Essência Principal tinham alcançado a compreensão deles/delas, ela tinha obtido uma
comissão como um oficial de reserva, enquanto treinando durante seis semanas em tudo de como atirar
uma arma a ingressos de tráfico emissores. Tais policial voluntários eram inestimáveis a departamentos
de cidade pequenos que não puderam dispor muita força de trabalho, e a polícia de dez-homem de
Verdaville não era nenhuma exceção.

Claro que, a comissão de Diana pôs a e o chefe em uma relação um pouco escura, desde que ela era
nominally o chefe dele que exclui quando ela estava usando um distintivo. Mas a relação deles/delas
era assim spectacularly estranho de qualquer maneira que o assunto de quem raramente deu quem que
ordens surgiram.

O ponto era, o distintivo deu para a Diana um direito legal para vir sobre cenas de crime. Sem isto,
qualquer valor de advogado de defesa que o sal dele teria perguntado para perguntas incômodas pela
presença dela.

Além, a comissão de reserva dela também lhe deu uma desculpa dirigir tarde à noite ao redor de
Verdaville, mantendo um olho na cidade dela. Não havia nada como terrificar um ladrão de loja de
conveniência que pretende ser ajudar uma menina dormem.

Porém, isto não ia estar em qualquer lugar próximo tanto diversão.

Sabendo o que estava vindo, a Diana sentia a gravata de intestino dela isto em um nó como ela saiu do
carro. Ela conseguiu cortar o distintivo dela sobre o cinto dela e deslizar no coldre de ombro dela antes
de alguém na multidão apenas chamou o nome dela.

Oh, bem. Ela realmente não tinha pensado ela poderia consumir esta turba sem ser reconhecido de
qualquer maneira. Ela fez muito freqüentemente a primeira página do semanário local.

O grupo inteiro surgiu como um na direção dela, vozes ergueram em raiva, medo ou angústia.
"Senhorita London, eles sabem… "

"Eles pegaram… "

"… precise ver meu irmão! " Que último era um uivo de uma mulher jovem chorando cuja face estava
inchada com lágrimas. Ela se rasgou das mãos contendo de um homem jovem e se lançou para agarrar
o pulso de Diana. "Você tem gotta me contar o que aconteceu! Ele é morto? Eles disseram que ele está
morto. Por favor, por favor me conte o no qual vai! "

A Diana gelou, enquanto batalhando meia dúzia instintos contraditórios. Ela tinha gostado nunca sendo
agarrado, mas este era um tempo particularmente ruim de ano por um estranho pôr mãos nela.
Especialmente uma mulher. A levou um momento a silenciar impulsos mais letais bastante para fala.
"Eu sei menos provavelmente que você faz agora mesmo. Se você me deixará por, eu mandarei sair para
o chefe que fale com você." A voz dela emergiu a um registro estrondeando que não soou bastante o
humano. Oh, inferno.

A mulher empurrou longe dela como se escaldou. Medo brilhou para cima em uma contagem de faces
como a multidão inteira encolheu atrás. "Você… você faz que", ela administrou finalmente, enquanto
tentando se convencer obviamente que ela tinha imaginado tudo que que ela tinha visto na face do
gerente de cidade.

204
"Eu mandarei sair o chefe por um minuto." A Diana acernar com a cabeça brevemente, pôs a cabeça
dela até pele os olhos queimando dela, e escarranchou para a porta da frente da casa. A multidão
derreteu do caminho dela. Humankind poderia estar agora ao topo da cadeia alimentícia, mas eles
ainda souberam um predador quando eles viram um.

Se eles poderiam admitir isto ou não.

Dammit, a Diana pensou. Eu tenho que assistir isso. Em filmes velhos, puxando defecam assim era o
que adquiriu a turba tocha-brandindo depois do monstro.

"Arrependido eu não estava mais cedo" aqui, Jerry a latejou por detrás. "Tido que estacionar rua
acima. Até que eu voltasse, eles estavam por toda parte você." Ela deu uma olhada para o ver usando
um sorriso apologético. Ele tinha perdido a próximo-transformação dela evidentemente. "Talvez você
deveria começar persistindo seu uniforme em Prefeitura assim você pode mudar. Público não como
obnóxio quando você está em bluess."

Ela sorriu, enquanto se lembrando de alguns dela próprias mais recentes aventuras. "A menos que eles
estejam bêbados. Então eles são piores."

Ele sorriu atrás. Há isso."

Jerry conduziu o modo para cima os passos de cimento irregulares e empurrado aberto a porta de tela.
Como a Diana cruzou a varanda dianteira estreita atrás dele, ela automaticamente classificado
segundo o tamanho para cima os ambientes dela. O vinil apoiar era relativamente novo, entretanto ela
apostaria a própria casa estava empurrando noventa. As venezianas e porta de madeira eram a mesma
sombra escura como os passos, entretanto na escuridão, era difícil de contar a cor. Mesmo assim, ela
poderia entender o balanço de madeira que pendura a um fim da varanda. Um par de cadeiras de
gramado estavam em frente a isto, enquanto olhando fora em cima de uma jarda de taxa postal*-selo
que tinha estado recentemente cortada. Não havia nenhum lixo ou cerveja engarrafa na jarda. O dono
poderia não ter muito dinheiro, mas ele tinha se preocupado com aparecimentos.

Pobre bastardo.

Jerry pausou no ato de alcançar para a porta para conhecer os olhos dela. Às cinco-onze, ela era de
fato uma polegada mais alto que ele era, um fato que nunca tinha o parado de tentar a proteger como o
cavalheiro Sulista que ele era. Diana nunca sonharia com lhe falar só como pequeno ela precisou da
proteção dele. "É bem ruim", ele a advertiu.

"Eu entendi isso. Por favor me fale não é uma criança."

O sorriso branco dele flamejou na luz escura. Homem crescido."

"Bom." Ela fez careta. "Eu odeio isto quando for as crianças."

"Todo o mundo odeia isto quando for as crianças. Mas eu gotta lhe falam, isso que o did—well de
assassino, está adoecendo."

Ele abriu a porta. Morte caiu com o fedor maduro de sangue e desperdício de humano. Até mesmo em
forma de humano, o senso de Diana de cheiro era tão agudo, ela teve que engolir duro. "O que eles
fazem, o destripe? "

"Bonito fim." Jerry ergueu uma sobrancelha a ela como ele conduziu o modo dentro. "Você poderia
contar que do cheiro? "

205
"Eu tenho um nariz bom."

"Aquele ai não exatamente uma bênção em aqui." Ele empurrou um dedo polegar à direita a uma porta
fechada. "Chefe no quarto. A menos que você precise de mim, eu estarei na cozinha."

"Não, isso está bem."

Jerry lhe deu uma onda ausente e foi pela pequena guarida à cozinha até menor onde vozes masculinas
brigaram em conversação. O escritório do xerife deve ter enviado para os homens que ajudem, desde
que o Verdaville PD não pudesse reunir bastante homens para uma multidão em seu próprio.

Alguém riu, mas o som segurou a nota cansada de um homem que tenta muito difícil de não pensar em
tudo que que ele há pouco tinha visto.

Oh, sim. Isto ia ser ruim.

SOBRE O AUTOR

Como repórter na Carolina do Sul, Angela Knight cobriu assassinatos, carro bate, fogos fatais, e
reuniões da diretoria escolares (que teve freqüentemente mais em comum com o primeiro três que você
poderia esperar). Ela gastou um quarto da alvorada de inverno ensolarado uma vez o marido dela,
sargento policial, olhar para bombas de tubo. É uma experiência ela devoutly nunca espera repetir.

Ela deixou tudo aquilo finalmente para escrever romances em qual há assassinatos, carro bate, e fogos
fatais, mas muito poucas reuniões da diretoria escolares. Isso é da mesma maneira que bem. Só há tanto
realidade que uma menina pode levar.

O Warlord de Jane

por Angela Knight

O romance de debute sensual de

o autor de

Mestre do Cavaleiro

O próximo objetivo de um assassino de travelling de tempo, crime repórter Jane Colby se acha nas
mãos de um warlord do futuro enviado proteger her—and nas mãos dele há pouco é onde ela quer ser.

206
"Frios, thrills…[a] conto sensual."

—A Emma Holly

0-425-19684-4

Disponível onde quer que livros sejam vendidos ou a

www.penguin.com

SENSAÇÃO DE BERKLEY

ENTRANDO EM 2004 de NOVEMBRO

Senhorita Fortune

por Julia London

O terceiro livro na Lear irmãs trilogia na qual a última das irmãs tem que sair a cabeça dela das
nuvens

e os pés dela no chão para achar amor para cumprir o pai dela estão tingindo desejo por último.

0425-19917-7

A Filha do Demônio

por Emma Holly

O trabalho de inspetor Adrian Philips é manter a paz entre os humanos e demônios, e ele é odiado
através de ambos os lados. Mas quando ele conhece Roxanne, um desterrado da mesma categoria, que
ele arriscará tudo para um amor perigoso.

0425-19918-5

207
Desperte Suspeita

por Maureen McKade

Ex-policial Danni Hawkins tem que vir a condições com o assassinato do pai dela e, junto com a ajuda
de um Guarda-florestal de ex-exército, ela tem que localizar o caminho a um assassino brutal.

0425-199196

O Príncipe

por Elizabeth Minogue

Príncipe Florian só quer reformar o trono dele. Mas quando ele é forçado a ajudar Rosa de Valinor, ele
acha a última coisa ele já expected—love.

0425-19920-7

Disponível onde quer que livros comessem vendido ou a

www.penguin.com

Grupo de pingüim (o E.U.A.) o Inc. Online

O que estará lendo você amanhã?

208
Tom Clancy, Patricia Cornwell, W.E.B. Grifo,

Nora Roberts, William Gibson, Robin Cook,

Brian Jacques, Catherine Coulter, Stephen King,

Decano Koontz, Ken Follett, Clive Cussler,

Eric Jerome Dickey, John Sandford,

Terry McMillan…

Você os achará tudo a

http://www.penguin.com

Leia excertos e boletins informativos,


ache horários de excursão, e participe de competições.

Subscreva a Grupo de Pingüim (o E.U.A.) Newsletters de Inc. e adquire um exclusivo dentro de olhar a
excitar títulos novos e os autores você ame muito tempo outro antes de todo o mundo faz.

GRUPO DE PINGÜIM (O E.U.A.) NEWS DE INC.

http://www.penguin.com/news

209