Você está na página 1de 3

CALCULADORA DE RISCO CARDIOVASCULAR PARA PESSOAS COM DIABETES

O UKPDS Risk Engine é a ferramenta clínica atualmente disponível mais confiável para se
estimar o risco de eventos cardiovasculares em pessoas com diabetes tipo 2, sem doença
cardíaca estabelecida. Esta calculadora de risco é baseada no acompanhamento por até 20
anos de diabéticos que participaram do estudo UKPDS. Fornece a estimativa de risco e
intervalo de confiança de 95% para: doença coronariana fatal e não fatal, doença coronariana
fatal, acidente vascular cerebral fatal e não fatal e acidente vascular cerebral fatal. Considera
variáveis como idade, duração do diabetes, gênero, cor, tabagismo, presença ou ausência de
fibrilação atrial, além de níveis de HbA1C, pressão arterial sistólica, colesterol total e HDL. Os
modelos de Framinghan, SCORE e DECODE não são apropriados para a estimativa de risco
cardiovascular em pessoas com diabetes. O modelo de Framinghan subestima o risco em
pessoas com diabetes, pois o estudo homônimo em que se baseia contava com um número
muito reduzido de diabéticos. Assim como o modelo de Framinghan, o modelo SCORE não
considera o tempo de duração do diabetes e o nível glicêmico de cada indivíduo. Apenas
duplica o risco para homens e quadriplica para mulheres na presença de diabetes. Os
diferentes níveis de glicemia também não são valorizados na equação DECODE. O risco
cardiovascular estimado também mostra o impacto das modificações das variáveis e pode
servir de estímulo para a pessoa diabética, como uma motivação para de fumar, por exemplo.
Nas situações onde o risco cardiovascular é alto (>20%), algumas medicações mostraram
evidência em reduzir morbimortalidade cardiovascular: AAS, estatina (mesmo na ausência de
dislipidemia) e inibidores da enzima da conversão da angiotensina (mesmo na ausência de
hipertensão arterial).

Instruções antes de realizar o exercício: Acesse o seguinte endereço eletrônico:

http://www.dtu.ox.ac.uk/riskengine/index.php

Na coluna da esquerda, selecione Risk Engine > Download.

Siga as instruções e salve o programa no seu computador. Abra a ferramenta Risk Engine.
Clique em Options e selecione “mg/dl”.

O intervalo de tempo pode ser alterado para valores diferentes do padrão (10 anos).

Com base nas informações a seguir, responda as questões utilizando a ferramenta Risk Engine:
Dona Vera, 56 anos, branca, fumante, diabética recém diagnosticada. Pressão arterial: PA: 135
X 83 mmHg Exames: Colesterol total: 248 mg/dL HDL 35 mg/dL Triglicerídeos: 190 mg/dL
Glicemia de jejum 130 mg/dL HbA1C: 7% ECG normal

Observação sobre a conversão das unidades:


mmol/l = mg/dl / 18

mg/dl = 18 × mmol/l
1. Qual o risco de doença coronariana fatal em 10 anos?

a. 8,2%

b. 14,7%

c. 25,2%

d. 30,8%

2. Qual o risco de doença coronariana fatal em 10 anos para um homem na mesma situação de
dona Vera:

a. 13,3%

b. 17,5%

c. 14,2%

d. 23,7%

3. Caso o controle glicêmico piorasse e a HbA1C aumentasse para 8%, qual seria o risco de
doença coronariana fatal em 10 anos?

a. 28,2%

b. 17,6%

c. 22,2%

d. 9,9%

4. Supondo que dona Vera conseguisse parar de fumar no próximo mês, qual seria o seu risco
de doença coronariana fatal em 10 anos?

a. 6,2%

b. 15,3%

c. 14,2%

d. 11,5%
5. Qual o risco de AVC fatal em 10 anos, caso dona Vera consiga atingir a meta pressórica para
DM (130/80mmHg)?

a. 0,7%

b. 8,5%

c. 1,2%

d. 13,3%

6. Supondo que as outras variáveis permaneçam inalteradas, qual será o risco de doença
coronariana fatal em 10 anos de dona Vera aos 66 anos?

a. 20,1%

b. 23,5%

c. 28,3%

d. 16,7%