Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS


DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA
DISCIPLINA: POLÍTICA III - SEMESTRE: 2018.1
PROFESSORA: CARLA GALVÃO PEREIRA

PLANO DE CURSO

I – EMENTA:
Estuda temas e autores da teoria política ocidental da segunda metade do século XIX e primeira metade do
século XX, abordando os desdobramentos de matrizes filosóficas da teoria política clássica moderna.
Aborda também a repercussão intelectual de transformações políticas e sociais como a revolução
industrial, a emergência operária na cena política, o avanço do sufrágio universal, a ampliação da
democracia e das instituições representativas em sociedades complexas. São estudadas as contribuições de
Marx e Engels; Weber; dos elitistas clássicos Mosca, Pareto e Michels e algumas reflexões sobre a
democracia (elitista e pluralista) em Schumpeter e Dahl.

II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Introdução:
 Premissas conceituais clássicas (a teoria política dos séculos XIX e XX)
 Questões de método: filosofia, ciência e história na teoria política contemporânea
Marx e Gramsci: poder político, hegemonia e classe social
 A concepção do estado como instrumento de classe e suas inflexões
 Materialismo Histórico e análise política marxiana
 A concepção marxiana de Estado e democracia
 Gramsci: Estado e revolução no Ocidente
O universo político de Max Weber: poder, política e dominação
 Weber: conceitos de poder, dominação, burocracia e ordem legítima
 Weber: a liderança e a vocação para a política;
 A profissionalização da política
A Teoria das Elites: conceito e genealogia
 O elitismo como reação à teoria e à praxis da democracia
 Pareto e a “circulação das elites”
 Mosca e a “classe política”
 A lei de bronze de Michels
Elitismo e pluralismo na teoria da democracia:
 A concepção minimalista de democracia de Schumpeter
 O argumento pluralista de Robert Dahl
2
III - METODOLOGIA:
O conteúdo da disciplina será abordado a partir de aulas expositivas, apresentação e discussão de textos,
elaboração e debate de estudos dirigidos. Todas as atividades exigirão leitura prévias dos textos
indicados nas referências bibliográficas do curso.

IV - CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

Data Conteúdo Texto/Recurso


Dinâmica de apresentação da turma e apresentação do programa da
12/04/2018 -
disciplina

Discussão introdutória- o marxismo (questões de método- filosofia, Aula expositiva-


17/04/2018
ciência e história) Texto 1
Aula expositiva-
Análise materialista da política- Estado a partir de uma perspectiva de
19/04/2018 classe em Marx e Engels (introdução) Texto 2

Análise materialista da política- Estado a partir de uma perspectiva de


24/04/2018 Textos 3 e 4
classe em Marx e Engels (cont.)
Apresentação de texto e
26/04/2018 O Estado em Marx- sua complexidade discussão
Texto 5

01/05/2018 FERIADO -

Apresentação de texto e
03/05/2018 O Estado em Marx - sua complexidade discussão
Texto 6
Aula expositiva
08/05/2018 O Estado em Marx e Engels- sua complexidade
Texto 7
Marx e a crítica à política moderna Aula expositiva
10/05/2018
Texto 8
Aula expositiva
15/05/2018 Gramsci: uma introdução ao seu pensamento político
Texto 9
Apresentação e discussão
17/05/2018 de texto
Gramsci: Política, Estado e Revolução
Texto 10
Aula expositiva
22/05/2018 Poder, dominação, burocracia e ordem legítima no pensamento
Weber (introdução) Texto 11
24/05/2018 Poder, dominação, burocracia e ordem legítima no pensamento Weber Apresentação e discussão
(cont.) de texto
3
Texto 12
Apresentação e discussão
de texto
29/05/2018 Weber: a política como vocação
Texto 13

31/05/2018 FERIADO -
05/06/2018 ESTUDO DIRIGIDO Textos 1-13

07/06/2018 Avaliação Individual e Escrita Textos 1-13

Aula expositiva
12/06/2018 Teoria das elites (contextualização)
Textos 14 e 15
Aula expositiva
14/06/2018 Mosca e a “classe política”
Texto 16
Aula expositiva
19/06/2018 Pareto e a “circulação de elites” (introdução)
Texto 17
Aula expositiva
21/06/2018 Pareto e a “circulação de elites” (cont.)
Texto 17
Aula expositiva
26/06/2018 A lei de bronze de Michels
Texto 18
Aula expositiva
28/06/2018 O argumento elitista e a teoria democrática (introdução)
Texto 19

Aula expositiva
03/07/2018 Joseph Schumpeter: elites, democracia e mercado político
Texto 20

Aula expositiva
05/07/2018 Robert Dahl: A teoria da poliarquia
Texto 21
Aula expositiva
10/07/2018 Robert Dahl: O argumento pluralista
Textos 21 e 22
Atividade em grupo
12/07/2018 ESTUDO DIRIGIDO
Textos 14- 22
Atividade em grupo
17/07/2018 ESTUDO DIRIGIDO
Textos 14- 22

19/07/2018 Avaliação Individual e Escrita Textos 14-22

24/07/2018 Reserva de Contingência

26/07/2018 Reserva de Contingência


31/07/2018 Avaliação final da disciplina e entrega dos resultados
4

V - AVALIAÇÃO:
A avaliação será feita de forma processual e levará em consideração a frequência, e a participação dos
alunos em todas as atividades do curso. Os instrumentos de avaliação serão organizados da seguinte forma:

Atividade Avaliativa Valor Peso

Apresentação de textos Marx , Gramsci e Weber


3,0 1
(atividade em grupo com nota individual)

Estudo Dirigido (atividade em grupo) 7,0 1

Avaliação individual e escrita 10 2

Estudo Dirigido- parte escrita (atividade em 7,0 1


grupo)

Estudo Dirigido-parte oral (individual) 3,0 1

10 2
Avaliação individual e escrita

VI - REFERÊNCIAS

Básicas:

1. JASMIN, Marcelo G. Racionalidade e história na teoria política. B.Horizonte : UFMG,1998.(p.p 9-15


; p.p. 93-98)
2. COUTINHO, Carlos Nelson. (1985). A dualidade de poderes: introdução à teoria
marxista de estado e revolução S.Paulo: Brasiliense, (Primeiros Vôos) (p.p.9-46; 55-
69)
3. MARX, Karl. Prefácio de 1859 à Para a Crítica da Economia Política. IN: MARX; ENGELS. Obras
Escolhidas. Lisboa: Edições Progressos Lisboa, 1982.
4. MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. O Manifesto Comunista. Textos. São Paulo: Ed. Sociais/
Alfa-Ômega, 1977. (p.p.39-59)
5. MARX, Karl. O 18 de Brumário de Luis Bonaparte. IN: _____. A revolução antes da
revolução. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2008. (p.p. 17-125)
6. MARX, Karl A guerra civil na França. IN: _____. A revolução antes da revolução. São
Paulo: Editora Expressão Popular, 2008.( p.p. 157-167; p.p 180-216)
7. ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 1985.( p.p 7-20; p.p 126-143)
5
8. POGREBINSCHI, Thamy. (2009). O enigma do político: Marx contra a política moderna.
(p.p.35-43; 205-220)
9. COUTINHO, C.N. (2003). Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. 2ªed. ampliada.
Rio:Civilização Brasileira.(p. p.119-143).
10. GRAMSCI, Antonio. (2002). Cadernos do Cárcere. Vol.3. Rio: Civilização Brasileira, 11 (p.p 13-59;
89-92; 160-170;324-328).

11. WEBER, Max. (1994). Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. 3ª


edição – Brasília: Editora Universidade de Brasília (p.p. 30-35; p.p.139-198)
12. WEBER, Max. (1994). Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. 3ª
edição – Brasília: Editora Universidade de Brasília ( p.p.517-584)
13. WEBER, Max. (1985). A política como vocação. in: M. Weber. Ciência e política: duas
vocações - Brasília: EdUNB
14. GRYNSZPAN, M. (1996). A teoria das elites e sua genealogia consagrada. BIB,n.41 (35-83)
15. PERISSINOTTO, Renato. (2009). As elites políticas; questões de teoria e método. Curitiba: Ibpex.
(p.13-19 e 189-198)

16. MOSCA, Gaetano. La clase política. México, Fondo de Cultura Econômica (p.p.106-152).

17. PARETO, Vilfredo. Sociologia. S.Paulo: Ática (Grandes cientistas sociais; 43) (p.p p.32-111)

18. MICHELS, R.(1982). Sociologia dos partidos políticos.Brasilia:EdUNB (p.p.15-56; p.p 219-243)

19. HOLLANDA, Cristina B. de. (2011). Teoria das Elites. Rio: Zahar

20. SCHUMPETER, Joseph. (s.d.). Capitalismo, socialismo e democracia. Rio, Fundo de Cultura (caps.
21,22,23) (p.305-366)

21. DAHL, R. (1997). Poliarquia: participação e oposição. S.Paulo: EdUSP. (Cap.1 a 4; 10; 11) 25-
73;189-209.

22. SARTORI, G. (1994). A teoria da democracia revisitada. S.Paulo, Ática,v.1. (Cap. 6: ( p.195-234)

Complementar:

BOBBIO, N. (1992). Marxismo. IN: Bobbio, N. et alli. Dicionário de política, v.1.p.738-744.


6
BRANDÃO, Gildo Marçal. Hegel: o estado como realização histórica da liberdade. IN: WEFFORT, Francisco C
(org.). Os clássicos da política. São Paulo: Editora Ática, 2005.

ENGELS,F.(s.d.) Introdução (às lutas de classes na França) in: K. Marx & F. Engels.
Textos.S.Paulo:Edições Sociais, v.III, p.93-110.
LENIN,V. Estado e Revolução. (2007)Ed.Expressão Popular.São Paulo.
MARX, Karl. Crítica ao Programa de Gotha. IN: ANTUNES, Ricardo (org.). A dialética do trabalho.
São Paulo: Editora Expressão Popular, 2004.
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2009.
SELL, Carlos Eduardo. Max Weber e a racionalização da vida. Petrópolis: Vozes, 2013.
TEXIER, J.. (2005). Revolução e democracia em Marx e Engels – Rio: Ed.UFRJ. (Parte I; tóp.1:
Considerações introdutórias) (p.15-26).