Você está na página 1de 284

Semana de Análise

Avançada das Matérias da


RFB
Estratégia Concursos
Índice
•  Considerações Iniciais: 3 – 14
•  Direito Tributário: 15 – 33
•  Legislação Tributária: 34 – 48
•  Contabilidade Geral e Avançada: 49 – 64
•  Conclusão da pesquisa com alunos RFB + Passo Estratégico: 65-78
•  Direito Previdenciário: 79 – 105
•  Comércio Internacional: 106 – 117
•  Legislação Aduaneira: 118 – 134
•  Direito Constitucional: 135 – 155
•  Raciocínio Lógico Quantitativo: 156 – 173
•  Direito Administrativo: 174 – 193
•  Adm. Geral e Pública: 194 – 221
•  Auditoria: 222 – 245
•  Língua Portuguesa: 246 - 284
Prof. Arthur Lima
Semana de Análise Avançada das
Matérias da RFB

Considerações Iniciais

Estratégia Concursos
Edital 2014:
Últimos concursos da Receita Federal
Concurso Vagas Aprovados
1991/1997 1281 1159
1994/1997 800 426
1994 1000 388
1996 600 550
1998 600 578
2000 324 313
2002 320 300
2002/II 160 150
2003 450 475
2005 1000 988
2009 450 665
2012 200 252
2014 278 550
Pesquisa com candidatos ao
concurso da Receita Federal:
Percentual de aprovados que trabalhavam no
concurso AFRFB 2014:

Fonte: Blog Leão da Receita Federal


(leaodareceita.blogspot.com.br)
Algumas conclusões:
•  Maioria dos candidatos trabalha e estuda de 3 a 4 horas
por dia
•  Boa parte dos alunos (quase 50%) tem bastante
problema com a memorização
•  Os alunos gostariam das seguintes ferramentas para
revisar: simulados inéditos (mais de 70%), indicações
do que é mais importante (55%), resumos feitos pelos
professores (mais de 50%) e guia de perguntas e
respostas (40%)
•  75% dos alunos conseguiriam estudar pelo menos 1
hora a mais por dia
•  Nas matérias de Direito, quase 60% dos alunos
reclamam que é muita coisa para decorar
Direito Tributário

Rafael Caverna
DIREITO TRIBUTÁRIO: 1. Competência Tributária. 2. Limitações Cons9tucionais do Poder de Tributar. 2.1. Imunidades.
2.2. Princípios Cons9tucionais Tributários. 3. Conceito e Classificação dos Tributos. 4. Tributos de Competência da
União. 4.1. Imposto sobre a Importação. 4.2. Imposto sobre a Exportação. 4.3. Imposto sobre a Propriedade Territorial
Rural. 4.4. Imposto sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza.04.5. Imposto sobre Produtos Industrializados.
4.6. Imposto sobre Operações Financeiras. 5. Contribuições Sociais. 5.1. Contribuição para o Pis/Pasep. 5.2.
Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – Cofins. 5.3. Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. 5.4.
Contribuições sociais previstas nas alíneas "a", "b" e "c" do parágrafo único do art.11 da Lei n. 8.212, de 24 de julho de
1991, e as ins9tuídas a ]tulo de subs9tuição. 5.5. Contribuições por lei devidas a terceiros (art.3o, § 1o, da Lei n.
11.457, de 16 de março de 2007). 5.6. Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico. 6. Tributos de
Competência dos Estados. 7. Tributos de Competência dos Municípios. 8. Simples. 9. Legislação Tributária. 9.1.
Cons9tuição 9.2. Emendas à Cons9tuição. 9.3. Leis Complementares. 9.4. Leis Ordinárias. 9.5. Leis Delegadas. 9.6.
Medidas Provisórias. 9.7. Tratados Internacionais. 9.8. Decretos. 9.9. Resoluções 9.10. Decretos Legisla9vos 9.11.
Convênios 9.12. Normas Complementares. 10. Vigência da Legislação Tributária. 11. Aplicação da Legislação Tributária.
12. Interpretação e Integração da Legislação Tributária. 13. Obrigação Tributária Principal e Acessória. 14. Fato Gerador
da Obrigação Tributária. 15. Sujeição A9va e Passiva. Solidariedade. Capacidade Tributária. 16. Domicílio Tributário. 17.
Responsabilidade Tributária. Conceito. 17.1. Responsabilidade dos Sucessores. 17.2. Responsabilidade de Terceiros.
17.3. Responsabilidade por Infrações. 18. Crédito Tributário. Conceito. 19. Cons9tuição do Crédito Tributário. 19.1.
Lançamento. Modalidades de Lançamento. 19.2. Hipóteses de alteração do lançamento. 20. Suspensão da
Exigibilidade do Crédito Tributário. Modalidades. 21. Ex9nção do Crédito Tributário. Modalidades. 22. Pagamento
Indevido. 23. Exclusão do Crédito Tributário. Modalidades. 24. Garan9as e Privilégios do Crédito Tributário. 25.
Administração Tributária. 25.1. Fiscalização. 25.2. Dívida A9va. 25.3. Cer9dões Nega9vas.
+

1328 págs. Curso regular Curso jurisprudência


1394 págs. 283 págs.
•  Estimativa para estudar a matéria:
aproximadamente 160 horas líquidas de estudo
(numa média de leitura de uma página a cada 6
minutos).

•  Conteúdo muito extenso – a revisão regular é


fundamental!

•  Importante saber o que revisar, com base nas


suas marcações, otimizando o tempo de estudo.
•  Conteúdos programáticos idênticos nos concursos
dos últimos 10 anos para o cargo (2014, 2012 e
2009).

•  AFRFB 2009 à 20 questões de peso 2 (nenhuma


disciplina teve peso maior);

•  AFRFB 2012 à 30 questões de peso 2 (nenhuma


disciplina teve peso maior);

•  AFRFB 2014 à 15 questões de peso 2 (apenas


Contabilidade Geral e Avançada teve peso maior,
com 5 questões a mais, com o mesmo peso).
•  Representatividade da disciplina:

•  2009: 11,43% do total dos pontos da prova


objetiva (sendo “12 disciplinas”);

•  2012: 16,67% do total dos pontos da prova


objetiva (sendo “12 disciplinas”);

•  2014: 14,29% do total dos pontos da prova


objetiva (sendo “11 disciplinas”).
•  Nos concursos de 2012 e de 2014, o conteúdo de Direito
Previdenciário foi inserido no conteúdo programático de Direito
Tributário.

•  Em 2012 foram 6 questões (de um total de 30) sobre


Previdenciário e em 2014, 4 questões (de um total de 15).

•  No concurso de 2014, a ESAF anulou uma questão da prova de


Direito Tributário (sobre o IPI).

•  No concurso de 2012, não houve questões anuladas na disciplina.

•  Foi cobrada uma questão discursiva sobre Direito Tributário tanto


no concurso de 2012, quanto no de 2014.
•  Apenas UM aprovados fez a nota mínima de
Direito Tributário (6 questões das 15)

90 Qtde de candidatos aprovados x qtde de acertos – AFRFB 2014

80 82

70

60 64

55
50

40
39
30
28
20

10
11
6 1
0
13 12 11 10 9 8 7 6
•  CONCLUSÕES

•  A prova para AFRFB de 2014 teve um alto nível de


dificuldade, com diversas questões sobre
legislação específica dos tributos (impostos e
contribuições) da União.

•  Dada a quantidade de acertos dos aprovados,


percebe-se que a concorrência está acirrada (e
qualificada) e que é fundamental que o candidato
tenha um bom desempenho na disciplina (que
tem peso 2), para não ficar para trás.
Notas de Direito Tributário dos primeiros
colocados no concurso de AFRFB 2014
Notas de Direito Tributário dos últimos colocados
(aprovados) no concurso de AFRFB 2014
Qual estratégia seguir em Direito Tributário?

•  Estar sempre atualizado quanto à jurisprudência. A


banca costuma cobrar trechos literais de julgados
relevantes.

•  Estar preparado para encarar questões sobre a


legislação específica dos tributos da União na
prova de Direito Tributário, ainda que haja uma
prova somente de Legislação Tributária. Até
porque, dominando a legislação específica dos
tributos da União, certamente você terá um bom
desempenho na prova de Legislação Tributária.
Assunto QTDE ITENS ESAF QTDE ITENS AFRFB RANKING
(úlSmos 5 anos) (úlSmos 5 anos) (ESAF/AFRFB)
Conceito e Classificação dos Tributos 32 4 10º/13º
Competência Tribut. e Repart. Receitas 43 5 6º/12º
Princípios Tributários 42 15 7º/5º
Imunidades Tributárias 38 10 8º/9º
Impostos da União 58 14 3º/7º
Impostos dos Estados 35 20 9º/4º
Impostos dos Municípios 25 15 13º/5º
Contribuições e SN 54 29 4º/2º
Legisl. Tribut.: Vigência, Aplicação, Interpret. e Integr. 87 30 1º/1º
Obrigação Tributária e FG 49 25 5º/3º
Suj. a9va/pass.; Solidar.; Capac. Trib.; Domic. Trib.; Responsab. 29 10 12º/9º
(conceito, sucessores, 3ºs e infrações)
Crédito Tributário e Lançamento 25 13 13º/8º
Suspensão, Ex9nção e Exclusão do CT; Pgto indevido 30 0 11º/14º
Garant./Privil. do CT, Adm. Trib., Dív. A9va, CND e LEF 59 6 2º/11º
Quais assuntos de Direito Tributário foram mais cobrados nos
concursos dos últimos 5 anos para AFRFB (2012 e 2014)?

Questões/assunto
[VALOR] q. [VALOR] q.
[PORCENTAGEM [PORCENTAGEM[VALOR] q.
] ] [PORCENTAGEM
[VALOR]
] q.
[PORCENTAGEM
[VALOR] questões [VALOR] ] q.
[PORCENTAGEM] [PORCENTAGEM
]

Contribuições/SN Impostos dos Estados


Princípios Tributários Impostos dos Municípios
Outros (27 assuntos) Impostos da União
Dentro dos assuntos mais cobrados, quais pontos foram
os preferidos da banca (AFRFB 2012 e 2014)?

Ø  Contribuições: CSLL (3 questões das 6);

Ø  Impostos dos Estados: ICMS (3 questões das 4);

Ø  Impostos da União: IRPJ (2 questões das 3);

Ø  Impostos dos Municípios: IPTU (2 questões das 3);

Ø  Princípios Tributários: nenhum princípio foi cobrado


em mais de uma questão (estudem todos)
Assuntos que não foram cobrados nos últimos 5 anos nos
concursos para AFRFB, em nenhuma assertiva sequer
(11 assuntos que totalizam 81 artigos do CTN):
Ø  Solidariedade (2 arts. no CTN)
Ø  Capacidade Tributária (1 art. no CTN)
Ø  Domicílio Tributário (21 art. no CTN)
Ø  Responsabilidade dos Sucessores (5 arts. no CTN)
Ø  Responsabilidade de Terceiros (2 arts. no CTN)
Ø  Responsabilidade por Infrações (3 arts. no CTN)
Ø  Suspensão da Exigibilidade do CT (6 arts. no CTN)
Ø  Extinção do CT (15 arts. no CTN)
Ø  Pgto. Indevido/Repetição de Indébito (5 arts. no CTN)
Ø  Exclusão do CT (8 arts. no CTN)
Ø  Garantias e Privilégios do CT (13 arts. no CTN)
Ø  CURIOSIDADES:

Ø  Em 2014, se você estudasse apenas os tributos


da União (incluindo aqui o Simples Nacional),
você já teria condições de acertar quase 50% da
prova (seriam 5 questões em 11) e já asseguraria
o mínimo por prova (de 40%);

Ø  Os assuntos “Princípios Tributários”, “Impostos de


Competência dos Estados”, “Contribuições
Especiais” e “Lançamento” são os únicos que
foram cobrados nos últimos 3 concursos para o
cargo de AFRFB (2009, 2012 e 2014).
Ø  C o n s i d e ra n d o a q u a n t i d a d e d e i t e n s /
assertivas, o assunto “Contribuições”, dentre
os 31 em que foi dividida a disciplina (o que
daria uma média de 3,23% para cada um),
apresentou uma incidência de 13,75% do total
=> mais que o quádruplo do “normal”.

Ø  É fundamental que o candidato aprofunde o


estudo da disciplina e não se prenda apenas à
literalidade dos dispositivos normativos...
Ø  Se você se preocupasse apenas com o CTN e com a CF/
88, muito provavelmente não acertaria NENHUMA
questão no último concurso para AFRFB, pois todas
elas exigiam o conhecimento ou da jurisprudência, ou da
doutrina, ou da legislação específica dos tributos da União.

Ø  Fiquem de olho nas alterações recentes da legislação. Em


2014 foi cobrado o conhecimento acerca da MP 627/2013
que trouxe mudanças na legislação da CSLL e do IRPJ.
Recentemente, tivemos a Lei 13.254/16, que dispõe sobre
o Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária. É
a lei que permitiu a repatriação dos recursos ilícitos, não
declarados, que se encontravam no exterior e pertenciam
aos ”amigos do Moro” (e agregados).
LEGISLAÇÃO
TRIBUTÁRIA –
IRPF – IRPJ - IPI

CLÁUDIO FERRER DE SOUZA


•  Legislação Tributária – três grandes partes –
IRPF – IRPJ – IPI – Dentro de Conhecimentos
Específicos

•  Conteúdos programáticos nos dois últimos


concursos AFRFB foram iguais – diferente do
concurso Analista-Tributário (este mais simples)
ÚLTIMOS CONCURSOS

•  AFRFB 2012 à 15 questões de peso 2

•  AFRFB 2014 à 10 questões de peso 2

•  Pontuação mínima à 40%

•  Legislação Tributária representou 8,33% do peso


das questões objetivas em 2012 e aumentou
este peso para 9,52% em 2014
Portanto...

•  é fundamental fazer o mínimo, visto que não


atingi-lo gera eliminação.

•  É uma matéria importante para o concurso de


AFRFB e pode ser objeto de questão discursiva
em segunda fase.
OUTRAS CONSTATAÇÕES BASEADAS NO
ÚLTIMO CONCURSO DE AFRFB

•  FOI UMA DAS MATÉRIAS EM QUE OS CANDIDATOS TIVERAM MAIS


DIFICULDADES;

•  A NOTA MÉDIA DOS CANDIDATOS APROVADOS FOI DE 10,4 – OU


SEJA, OS CANDIDATOS APROVADOS ACERTARAM, EM MÉDIA, 5
DAS 10 QUESTÕES – UM ACERTO APENAS ACIMA DA NOTA
MÍNIMA;
OUTRAS CONSTATAÇÕES BASEADAS NO
ÚLTIMO CONCURSO DE AFRFB


•  NÃO HOUVE NENHUM CANDIDATO QUE FIZESSE 100% DAS
QUESTÕES – OS PRIMEIROS COLOCADOS ACERTARAM ENTRE 6 E 7
DAS 10 QUESTÕES DA PROVA

•  DENTRE OS CONVOCADOS CLASSIFICADOS (271), FOI A MATÉRIA


COM O MAIOR NÚMERO DE CLASSIFICADOS COM UM MÍNIMO DE
ACERTOS (68 CANDIDATOS)
OUTRAS CONSTATAÇÕES BASEADAS NO
ÚLTIMO CONCURSO DE AFRFB

•  MATÉRIA JÁ FOI OBJETO DE QUESTÃO DE PROVA DISCURSIVA EM


2012 (APROVEITAMENTO DO ÁGIO EM REORGANIZAÇÕES
SOCIETÁRIAS), PODENDO SER NOVAMENTE QUESTIONADA JÁ QUE
NÃO O FOI EM 2014.


Consequentemente...


•  MATÉRIA IMPORTANTÍSSIMA PARA O ESTUDO E DE GRAU DE
DIFICULDADE ELEVADO.

•  O CANDIDATO DEVE BUSCAR GARANTIR O VALOR MÍNIMO


DE QUESTÕES PARA A APROVAÇÃO.

QUAL A ESTRATÉGIA A SER ADOTADA?

•  Garantir a pontuação mínima e levar a maior


pontuação possível para ajudar na nota geral.

•  Estudar Legislação Tributária depois de consolidar


bem as noções de Direito Tributário.

•  Pelo Passo Estratégico, verificar quais os assuntos


que são mais importantes. Por exemplo: estudando
bem IRPF, já dá para chegar bem perto de garantir
a pontuação mínima na prova objetiva.
Qual foi a divisão das principais partes de
Legislação Tributária em 2012 e 2014?

Assuntos Questões

IRPF 6.5
IRPF
IRPJ 9

IPI 9.5
IRPJ
TOTAL 25

IPI
PERCENTUAL EM RELAÇÃO AO TOTAL DE QUESTÕES
ASSUNTOS (25) NÚMERO DE QUESTÕES EXIGIDAS
IRPF - Rendimentos tributáveis e Rendimentos isentos/
não tributáveis 14 3.5
IRPF - Tributação Exclusiva na Fonte - RRA 4.8 1.2
IRPF - Base de Cálculo 1.2 0.3
IRPF - Contribuintes 2 0.5

IRPF - Rendimentos/Antecipações Mensais 4 1


IRPJ - Dedu9bilidade de custos e despesas 4 1
IRPJ - Contribuintes 4 1
IRPJ - Lucro Arbitrado 4 1
IRPJ - Reorganizações Societárias 2 0.5
IRPJ - Bene{cios Fiscais 2 0.5
IRPJ - Lucros Auferidos no exterior 4 1
IRPJ - Preços de Transferência 7.2 1.8
IRPJ - Distribuição Disfarçada de Lucros 0.8 0.2
IRPJ - Lei 12.973/2014/Fim do RTT 1.6 0.4
IRPJ - Ágio em Reorganizações Societárias 2.4 0.6
IRPJ - Omissão de Receita 4 1
IPI - Isenção/Imunidade/Suspensão 6 1.5
IPI - Créditos 6 1.5
IPI - Classificação Fiscal - TIPI 2.8 0.7
IPI - Contribuintes/Responsáveis 3.2 0.8
IPI - Bene{cios Fiscais Regionais 2 0.5
IPI - Bebidas 1 0.25
IPI - Selo de Controle 5 1.25
IPI - Cigarros 4 1
IPI - Exclusões das Operações de Industrialização 1 0.25
IPI - Bene{cios Fiscais Setoriais 6 1.5
IPI - Obrigações dos Transportadores 1 0.25
TOTAL 100% 25
Quais os assuntos mais cobrados em IRPF?

Ø  Disparado em termos de questões, com mais


de 3 questões já cobradas, o candidato precisa
saber classificar os rendimentos entre
tributáveis e não tributáveis/isentos.

Ø  Este assunto pode garantir pelo menos duas


das quatro necessárias para o mínimo da
matéria.
Quais os assuntos mais cobrados em IRPJ?

Ø  Esta parte da matéria é a mais complicada ao


candidato.

Ø  É a parte mais extensa sem possibilitar um


maior controle para determinar os assuntos a
serem exigidos.

Ø  Destacaram-se nos últimos concursos os


temas de Preço de Transferência e Tributação
de Lucros no exterior.
Quais os assuntos mais cobrados em IPI?
Ø  Nesta parte da matéria, se seguir bem nossa
estratégia, o candidato pode somar mais
alguns pontos em sua prova, em busca da
aprovação.
Ø  O assunto é extenso também como IRPJ, mas
alguns temas já são mais recorrentes e devem
ser mais trabalhados pelo candidato.
Ø  Destacam-se nesse contexto a classificação
dos benefícios fiscais de suspensão, isenção e
a imunidade (não-incidência), bem como os
tipos de créditos e benefícios fiscais setoriais.
CONCLUSÃO

Ø  Matéria que exige muito do candidato.

Ø  Por isso, o mesmo deve ter estratégia.

Ø  Com um estudo mais orientado, conforme o


Passo Estratégico, por exemplo, o aluno pode
obter um excelente resultado sem se perder nas
armadilhas do programa.
Contabilidade Geral e Avançada
para RFB

Luis Eduardo
Conteúdo
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA: 1. Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-
Financeiro aprovado pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). 2. Patrimônio: componentes patrimoniais, a9vo,
passivo e situação líquida. Equação fundamental do patrimônio. 3. Fatos contábeis e respec9vas variações
patrimoniais. 4. Sistema de contas, contas patrimoniais e de resultado. Plano de contas. 5. Escrituração: conceito e
métodos; par9das dobradas; lançamento contábil – ro9na, fórmulas; processos de escrituração. 6. Provisões A9vas e
Passivas, tratamento das Con9ngências A9vas e Passivas. 7. Polí9cas Contábeis, Mudança de Es9ma9va e Re9ficação
de Erro. 8. A9vos: estrutura, grupamentos e classificações, conceitos, processos de avaliação, registros contábeis e
evidenciações. 9. Passivos: conceitos, estrutura e classificação, conteúdo das contas, processos de avaliação, registros
contábeis e evidenciações. 10. Patrimônio líquido: capital social, adiantamentos para aumento de capital, ajustes de
avaliação patrimonial, ações em tesouraria, prejuízos acumulados, reservas de capital e de lucros, cálculos,
cons9tuição, u9lização, reversão, registros contábeis e formas de evidenciação 11. Balancete de verificação: conceito,
forma, apresentação, finalidade, elaboração. 12. Ganhos ou perdas de capital: alienação e baixa de itens do a9vo. 13.
Tratamento das Par9cipações Societárias, conceito de coligadas e controladas, definição de influência significa9va,
métodos de avaliação, cálculos, apuração do resultado de equivalência patrimonial, tratamento dos lucros não
realizados, recebimento de lucros ou dividendos de coligadas e controladas, contabilização. 14. Apuração e tratamento
contábil da mais valia, do goodwill e do deságio: cálculos, amor9zações e forma de evidenciação. 15. Redução ao valor
recuperável, mensuração, registro contábil, reversão.16. Tratamento das Depreciações, amor9zação e exaustão,
conceitos, determinação da vida ú9l, forma de cálculo e registros. 17. Tratamentos de Reparo e conservação de bens
do a9vo, gastos de capital versus gastos do período. 18. Debêntures, conceito, avaliação e tratamento contábil. 19.
Tratamento das partes beneficiárias. 20. Operações de Duplicatas descontadas, cálculos e registros contábeis. 21.
Operações financeiras a9vas e passivas, tratamento contábil e cálculo das variações monetárias, das receitas e
despesas financeiras, emprés9mos e financiamentos: apropriação de principal, juros transcorridos e a transcorrer e
tratamento técnico dos ajustes a valor presente. 22. Despesas antecipadas, receitas antecipadas. 23. Folha de
pagamentos: cálculos, tratamento de encargos e contabilização.
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA (cont.): 24. Passivo atuarial, depósitos judiciais, definições, cálculo e forma de
contabilização. 25. Operações com mercadorias, fatores que alteram valores de compra e venda, forma de registro e
apuração do custo das mercadorias ou dos serviços vendidos. 26. Tratamento de operações de arrendamento
mercan9l. 27. A9vo Não Circulante Man9do para Venda, Operação Descon9nuada e Propriedade para Inves9mento,
conceitos e tratamento contábil. 28. A9vos Intangíveis, conceito, apropriação, forma de avaliação e registros
contábeis. 29. Tratamento dos saldos existentes do a9vo diferido e das Reservas de Reavaliação. 30. Apuração do
Resultado, incorporação e distribuição do resultado, compensação de prejuízos, tratamento dos dividendos e juros
sobre capital próprio, transferência do lucro líquido para reservas, forma de cálculo, u9lização e reversão de Reservas.
31. Conjunto
das Demonstrações Contábeis, obrigatoriedade de apresentação e elaboração de acordo com a Lei n. 6.404/76 e suas
alterações e as Normas Brasileiras de Contabilidade atualizadas. 32. Balanço Patrimonial: obrigatoriedade,
apresentação; conteúdo dos grupos e subgrupos. 33. Demonstração do Resultado do Exercício, estrutura,
evidenciação, caracterís9cas e elaboração. 34. Apuração da receita líquida, do lucro bruto e do resultado do exercício,
antes e depois da provisão para o Imposto sobre Renda, contribuição social e par9cipações. 35. Demonstração do
Resultado Abrangente, conceito, conteúdo e forma de apresentação. 36. Demonstração de Mutações do Patrimônio
Líquido, conceitos envolvidos, forma de apresentação e conteúdo. 37. Demonstração do Fluxo de Caixa:
obrigatoriedade de apresentação, conceitos, métodos de elaboração e forma de apresentação. 38. Demonstração do
Valor Adicionado – DVA: conceito, forma de apresentação e elaboração. 39. Mensuração a Valor justo e apuração dos
a9vos líquidos – conceitos envolvidos, cálculos e apuração e tratamento contábil. 40. Subvenção e Assistência
Governamentais – conceitos, tratamento contábil, avaliação e evidenciação. 41. Análise das Demonstrações. Análise
horizontal e indicadores de evolução. Índices e quocientes financeiros de estrutura, liquidez, rentabilidade e
econômicos.
+

1280 págs. Curso Possati Curso Rabelo/Rosa


1071 págs. 1545 págs.
•  Estimativa para estudar a matéria:
aproximadamente 200 horas líquidas de estudo
(numa média de leitura de uma página a cada 6
minutos).

•  Conteúdo MUITO extenso – a revisão regular (e


estratégica) é fundamental!

•  Evite revisar pontos bem fáceis para otimizar, já


que a disciplina é enorme.
•  Conteúdos programáticos idênticos nos concursos
dos últimos 10 anos para o cargo (2014, 2012 e
2009).

•  AFRFB 2009 à 20 questões de peso 2 (nenhuma


disciplina teve peso maior);

•  AFRFB 2012 à 30 questões de peso 2 (nenhuma


disciplina teve peso maior);

•  AFRFB 2014 à 20 questões de peso 2 (nenhuma


disciplina teve peso maior).
•  Representatividade da disciplina:

•  2009: 11,43% do total dos pontos da prova


objetiva (sendo “12 disciplinas”);

•  2012: 16,67% do total dos pontos da prova


objetiva (sendo “12 disciplinas”);

•  2014: 19,05% do total dos pontos da prova


objetiva (sendo “11 disciplinas”).
•  No concurso de 2009, havia o tema “Princípios
Contábeis” no conteúdo programático. Porém o
mesmo não apareceu nos editais de 2012 e
2014.

•  O edital do concurso de 2009 cobrava menos


Demonstrações Contábeis. Editais de 2012 e
2014 foram mais abrangentes.

•  Comparando os editais de 2012 e 2014, as únicas


diferenças são as seguintes:.
EDITAL DE 2012
31. Demonstrações Contábeis, obrigatoriedade de apresentação e
elaboração de acordo com a Lei n. 6.404/76 e suas alterações e as
Normas Brasileiras de Contabilidade atualizadas.

EDITAL DE 2014
31. Conjunto das Demonstrações Contábeis, obrigatoriedade de
apresentação e elaboração de acordo com a Lei n. 6.404/76 e suas
alterações e as Normas Brasileiras de Contabilidade atualizadas.
39. Mensuração a Valor justo e apuração dos ativos líquidos –
conceitos envolvidos, cálculos e apuração e tratamento contábil.
40. Subvenção e Assistência Governamentais – conceitos, tratamento
contábil, avaliação e evidenciação
•  CONCLUSÕES

•  Alto nível de dificuldade!


•  Questões cansativas!
•  Muitos cálculos!
•  Bom conhecimento das normas.
•  Contabilidade não pode ficar de fora!
•  Estudar como disciplina de cálculos, mas também
de lei seca.
•  Velocidade vem com o tempo!
•  Identificar CORRETAMENTE os seus erros.
•  Fazer questões por partes.
Notas de Contabilidade dos primeiros colocados no concurso de
AFRFB 2014:
Notas de Contabilidade dos últimos colocados no concurso de
AFRFB 2014:
Qual estratégia seguir em Contabilidade?

•  Ler lei seca (legislação e normas).


•  Evite revisar assuntos acessórios em outros
assuntos para otimizar o tempo.
•  Foque primeiro em saber identificar o que a
questão pede.
•  Saber o roteiro de resolução da questão.
•  Saber identificar o motivo dos seus erros (!!!).
•  Depois, sim: focar na velocidade!
Quais assuntos de Contabilidade foram mais cobrados nos
concursos dos últimos 5 anos da ESAF?
Quais assuntos de Contabilidade foram mais cobrados nos
concursos dos últimos 5 anos para AFRFB (2012 e 2014)?
Conclusões da pesquisa:
•  Maioria dos candidatos trabalha e estuda de 3 a 4 horas
por dia
•  Boa parte dos alunos (quase 50%) tem bastante
problema com a memorização
•  Os alunos gostariam das seguintes ferramentas para
revisar: simulados inéditos (mais de 70%), indicações
do que é mais importante (55%), resumos feitos pelos
professores (mais de 50%) e guia de perguntas e
respostas (40%)
•  75% dos alunos conseguiriam estudar pelo menos 1
hora a mais por dia
•  Nas matérias de Direito, quase 60% dos alunos
reclamam que é muita coisa para decorar
Passo Estratégico
O que o Passo Estratégico oferece:

1.  Análise Estatística;


2.  Apresentar o estilo de questões da ESAF
(comentadas);
3.  Orientações de estudo e checklists de estudos dos
principais tópicos;
4.  Questionário de perguntas e respostas subjetivas;
5.  Simulados inéditos
O que o Passo Estratégico oferece:

1.  Análise Estatística;


O que o Passo Estratégico oferece:

1.  Análise Estatística;


2.  Apresentar o estilo de questões da ESAF
(comentadas);
O que o Passo Estratégico oferece:

1.  Análise Estatística;


2.  Apresentar o estilo de questões da ESAF
(comentadas);
3.  Orientações de estudo e checklists de estudos dos
principais tópicos;
O que o Passo Estratégico oferece:

1.  Análise Estatística;


2.  Apresentar o estilo de questões da ESAF
(comentadas);
3.  Orientações de estudo e checklists de estudos dos
principais tópicos;
4.  Questionário de perguntas e respostas subjetivas;
O que o Passo Estratégico oferece:

1.  Análise Estatística;


2.  Apresentar o estilo de questões da ESAF
(comentadas);
3.  Orientações de estudo e checklists de estudos dos
principais tópicos;
4.  Questionário de perguntas e respostas subjetivas;
5.  Simulados inéditos
Preço normal à R$ 1.490,00
Preço promocional à R$ 990,00
Até 02/05
Alunos de Pacotes do Estratégia
possuem 40% de desconto
Direito Previdenciário
Receita Federal

Rubens Maurício

Prof. Arthur Lima


EDITAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO
(DENTRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO)


26. Seguridade social. 26.1. Conceituação. 26.2. Organização
e princípios cons9tucionais. 27. Regime Geral de Previdência
Social. 27.1. Segurados obrigatórios. 27.2. Conceito,
caracterís9cas e abrangência: empregado, empregado
domés9co, contribuinte individual, trabalhador avulso,
segurado especial. 27.3. Segurado facultaSvo: conceito,
caracterís9cas. 28. Empresa e empregador domésSco:
conceito previdenciário.
29. Financiamento da seguridade social. 29.1. Receitas da
União. 29.2. Receitas das contribuições sociais: dos
segurados, das empresas, do empregador domés9co, do
produtor rural, do clube de futebol profissional, sobre a
receita de concursos de prognós9cos, receitas de outras
fontes. 29.3. Salário-de-contribuição. 29.3.1. Conceito.
29.3.2. Parcelas integrantes e parcelas não-integrantes.
29.4. Arrecadação e recolhimento das contribuições
des9nadas à seguridade social. 29.4.1. Obrigações da
empresa e demais contribuintes. 29.4.2. Prazo de
recolhimento. 29.4.3. Recolhimento fora do prazo: juros,
multa e atualização monetária. 29.4.4. Obrigações
acessórias. Retenção e Responsabilidade solidária:
conceitos, natureza jurídica e caracterís9cas.
Direito Previdenciário
(Receita Federal)

1.256 PÁGINAS
(incluindo resumo, revisão, lei
esquematizada, prova comentada,
etc.)

60 HORAS
(para fechar o edital)

+ 30 HORAS PARA ATIVIDADES


COMPLEMENTARES
DIREITO PREVIDENCIÁRIO (AFRFB)
ANÁLISE DAS PROVAS DE 2009, 2012 E 2014

•  AFRFB 2009: 10 QUESTÕES DE


PREVIDENCIÁRIO (PESO 2) = 20 PONTOS

•  AFRFB 2012: 30 QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO, DAS


QUAIS 6 QUESTÕES ERAM DE PREVIDENCIÁRIO
(PESO 2) = 12 PONTOS

•  AFRFB 2014: 15 QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO, DAS


QUAIS 5 QUESTÕES ERAM DE PREVIDENCIÁRIO
(PESO 2) = 10 PONTOS
DIREITO PREVIDENCIÁRIO (AFRFB)
ANÁLISE DAS PROVAS DE 2009, 2012 E 2014

•  AFRFB 2009: 20 PONTOS = 5,71% DOS 350


PONTOS POSSÍVEIS DA PROVA OBJETIVA

•  AFRFB 2012: 12 PONTOS = 3,33% DOS 360


PONTOS POSSÍVEIS DA PROVA OBJETIVA

•  AFRFB 2014: 10 PONTOS = 4,76% DOS 210


PONTOS POSSÍVEIS DA PROVA OBJETIVA
Prof. Arthur Lima
DIREITO PREVIDENCIÁRIO (ATRFB)
ANÁLISE DAS PROVAS DE 2009 E 2012

•  ATRFB 2009: 20 QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO, DAS


Q U A I S 1 0 Q U E S T Õ E S E R A M D E
PREVIDENCIÁRIO (PESO 2) = 20 PONTOS

•  ATRFB 2012: 20 QUESTÕES DE TRIBUTÁRIO, DAS


QUAIS 7 QUESTÕES ERAM DE PREVIDENCIÁRIO
(PESO 2) = 14 PONTOS
DIREITO PREVIDENCIÁRIO (ATRFB)
ANÁLISE DAS PROVAS DE 2009 E 2012

•  ATRFB 2009: 20 PONTOS = 8,69% DOS 230


PONTOS POSSÍVEIS DA PROVA OBJETIVA

•  ATRFB 2012: 14 PONTOS = 3,88% DOS 360


PONTOS POSSÍVEIS DA PROVA OBJETIVA
9,52% 9,52%

19,05%
4,76% 4,76% 4,76%

28,57% 9,52% 4,76%


4,76%
17,65% 11,76% 11,76% 11,76%

17,65% 11,76% 5,88% 5,88% 5,88%


ASSUNTOS MAIS COBRADOS - AFRFB

1.  Financiamento da Seguridade Social


2.  Seguridade Social
3.  Segurados Obrigatórios e Facultativo
4.  Salário-de-Contribuição
5.  Obrigações Acessórias

Se você soubesse somente os 5 assuntos


acima, poderia acertar 76,19% da prova
de Direito Previdenciário nos concursos de
AFRFB (2009, 2012 e 2014).
Prof. Arthur Lima
ASSUNTOS MAIS COBRADOS - ATRFB

1.  Seguridade Social


2.  Segurados Obrigatórios e Facultativo
3.  Financiamento da Seguridade Social
4.  Obrigações Acessórias
5.  Retenção e Responsabilidade Solidária

Se você soubesse somente os 5 assuntos


acima, poderia acertar 70,59% da prova
de Direito Previdenciário nos concursos de
ATRFB (2009 e 2012).
Qual estratégia adotar em
Direito Previdenciário?

•  Trata-se de uma matéria em que o índice de


acerto dos aprovados é muito alto. Muitos
gabaritam Direito Previdenciário e muitos
erram apenas 1 questão. Desta forma, para
ficar entre os melhores, a preparação para esta
disciplina deve ser estrategicamente planejada,
seguindo o roteiro a seguir:
1) Estudar a teoria por um material completo, profundo
e específico para concursos públicos (como o material
em PDF do Estratégia), usando as técnicas de
marcação dos pontos mais importantes, além de fazer
as anotações complementares no próprio material para
posterior revisão;

2)  R evisar as marcações e anotações de forma


sistemática, periódica, permanente e controlada,
utilizando as técnicas de retenção de alta performance;

3) Resolver muitos exercícios de provas anteriores,


para fixar o conteúdo e conhecer o estilo das questões
da banca (ESAF);
4) Ler os artigos da CF/88 referentes a Seguridade Social e
Previdência Social, bem como a Lei de Custeio da Previdência
Social (Lei n 8.212/91) e do Regulamento da Previdência
Social (Decreto 3.048/99);

5) Estudar a Jurisprudência Previdenciária atualizada, pois


a ESAF tem demonstrado, cada vez mais, seu “fetiche” por
Jurisprudência.

6) Utilizar o material do “Passo Estratégico” para consolidar


o conhecimento e a retenção dos pontos mais importantes
das últimas provas, de forma totalmente esquematizada e
com importantes dicas e macetes para a prova, além de
resolver os simulados com questões inéditas.
VEJAM ALGUNS EXEMPLOS DE COMO SERÃO
APRESENTADOS, DE FORMA DIAGRAMADA E
ESQUEMATIZADA, OS PONTOS MAIS
IMPORTANTES NO PASSO ESTRATÉGICO DE
DIREITO PREVIDENCIÁRIO, PARA
FACILITAR MEMORIZAÇÃO E A RETENÇÃO
DO CONTEÚDO:
Seguridade Social - Conceito
ART. 194
CF

A SEGURIDADE PODERES PÚBLICOS


SOCIAL COMPREENDE DE
UM CONJUNTO INICIATIVA
INTEGRADO DOS
SOCIEDADE
DE AÇÕES

DESTINADOS A ASSEGURAR OS
DIREITOS RELATIVOS A

ASSISTÊNCIA PREVIDÊNCIA
SAÚDE
SOCIAL SOCIAL
SEGURIDADE
SOCIAL

ASSISTÊNCIA PREVIDÊNCIA
SAÚDE
SOCIAL SOCIAL

DIREITO DE TODOS DIREITO DOS QUE DIREITO DOS


E DEVER DO ESTADO NECESSITAREM BENEFICIÁRIOS
(SEGURADOS/DEPENDENTES)

INDEPENDE INDEPENDE CARÁTER


DE DE CONTRIBUTIVO
CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO E COMPULSÓRIO
Seguridade Social
Princípios Constitucionais

ART. 194
§ único, VII - CF DEMOCRÁTICO
DA
CARÁTER ADMINISTRAÇÃO
DESCENTRALIZADO

TRABALHADORES
MEDIANTE EMPREGADORES
GESTÃO NOS ÓRGÃOS
QUADRIPARTITE APOSENTADOS COLEGIADOS

GOVERNO
PARA A
SEGURIDADE
ART. 195,
§6º CF SOCIAL

AS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

APÓS DECORRIDOS
90 DIAS

SÓ PODERÃO
DA DATA DA PUBLICAÇÃO DA LEI QUE
SER
AS HOUVER INSTITUÍDO OU MODIFICADO*
EXIGIDAS

NÃO LHES APLICANDO O


PRINCÍPIO DA ANTERIORIDADE
SEGURADOS OBRIGATÓRIOS
EMPREGADO

TRABALHA EM ORGANISMOS
BRASILEIRO PARA OFICIAIS
CIVIL BRASILEIROS OU
A UNIÃO
INTERNACIONAIS

NO EXTERIOR DOS QUAIS O


BRASIL SEJA
AINDA QUE LÁ MEMBRO EFETIVO
DOMICILIADO
E CONTRATADO

SALVO SE AMPARADO POR REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA


OU
SEGURADO NA FORMA DA LEGISLAÇÃO VIGENTE DO PAÍS DO DOMICÍLIO
SEGURADOS OBRIGATÓRIOS
EMPREGADO DOMÉSTICO

SERVIÇO DE NATUREZA CONTÍNUA


MEDIANTE SUBORDINAÇÃO

MEDIANTE REMUNERAÇÃO (ONEROSIDADE)

DE FORMA PESSOAL
EMPREGADO
PARA PESSOA OU FAMÍLIA
DOMÉSTICO
ÂMBITO RESIDENCIAL DESTA

ATIVIDADES SEM FINS LUCRATIVOS

MAIS DE 2 DIAS POR SEMANA


SEGURADOS OBRIGATÓRIOS
TRABALHADOR AVULSO

TRABALHADOR AVULSO COM


É AQUELE QUE INTERMEDIAÇÃO
OBRIGATÓRIA

PRESTA SERVIÇOS URBANA


DE NATUREZA RURAL
ÓRGÃO GESTOR
SINDICATO
DE
DA
A DIVERSAS MÃO-DE-OBRA
CATEGORIA
EMPRESAS (OGMO)

SEM VÍNCULO NA ATIVIDADE


PORTUÁRIA
EMPREGATÍCIO
EMPREGADOR
AS
ART. 195,
CONTRIBUIÇÕES EMPRESA §9º CF
SOCIAIS
EQUIPARADO

PODERÃO TER

ALÍQUOTAS OU BASES DE CÁLCULO

DIFERENCIADAS

ATIVIDADE ECONÔMICA

EM RAZÃO UTILIZAÇÃO INTENSIVA DE MÃO-DE-OBRA


DA PORTE DA EMPRESA

CONDIÇÃO ESTRUTURAL DO MERCADO DE TRABALHO


PRAZO DE RECOLHIMENTO DAS
CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS

EXISTEM 5 DATAS DE VENCIMENTO

2 1 1 2 VÁRIAS
CONTRIBUIÇÕES
CONTRIBUIÇÕES CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÕES

ATÉ DIA ”15” ATÉ DIA EM ATÉ ATÉ DIA ”7” ATÉ DIA ”20”
DO DO DO
MÊS SEGUINTE
20/DEZEMBRO 2 DIAS ÚTEIS MÊS SEGUINTE MÊS SEGUINTE
ART. 220
RPS
RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL

PROPRIETÁRIO CONSTRUÇÃO
DA UNIDADE
INCORPORADOR IMOBILIÁRIA, CUJA REFORMA
CONTRATAÇÃO DA
DONO DA OBRA ACRÉSCIMO

CONDÔMINO NÃO ENVOLVA CESSÃO DE MÃO-DE-OBRA

SÃO SOLIDÁRIOS COM O CONSTRUTOR

E ESTE E AQUELES COM A SUBEMPREITEIRA

PELO CUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES PARA COM A SEGURIDADE SOCIAL

RESSALVADO O SEU DIREITO REGRESSIVO CONTRA O EXECUTOR OU


CONTRATANTE DA OBRA E ADMITIDA A RETENÇÃO DE IMPORTÂNCIA A
ESTE DEVIDA PARA GARANTIA DO CUMPRIMENTO DESSAS OBRIGAÇÕES,
NÃO SE APLICANDO, EM QUALQUER HIPÓTESE, O BENEFÍCIO DE ORDEM
“Aquele que não luta pelo futuro que
quer, deve aceitar o futuro que vier”

Rubens Maurício Corrêa


Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil
Analista do Passo Estratégico de Direito Previdenciário
Coach do Estratégia Concursos
Comércio Internacional p/
Receita Federal

Bruno Fernandes
Para motivar......

•  Somar aos vencimentos acima os seguintes valores:


•  + Mínimo de R$ 3000,00 (bônus de eficiência)
•  + R$ 458,00 (auxílio alimentação)
•  + 116,38 (saúde suplementar)
•  Conteúdo programático de CI no concurso de
2014 foi igual ao de 2012, porém diferente
(menor) do que nos concursos de 2009 e 2005.

•  AFRFB 2014 à 07 questões de peso 2

•  AFRFB 2012 à 10 questões de peso 2.

•  AFRFB 2009 à 10 questões peso 2.

•  AFRFB 2005 à 12 questões peso 2.


•  Em 2014, CI representou pouco mais de 6,5%
(14 pontos) do total de pontos (210 pontos).

•  Em 2014, Comércio Internacional e Legislação


Aduaneira formaram uma única disciplina (D11),
com um total de 15 questões com peso 2.

•  M í n i m o p a ra a d i s c i p l i n a : 4 0 % , s e n ã o
eliminado!

•  Em 2014, não foram anuladas questões de CI.


•  Disciplina D11 (total 15 questões): CI e LA.
•  4 aprovados (0,7%) acertaram 6 questões (mínimo)
•  482 aprovados (86%) fizeram 9 questões (≥ 60% ).
Notas dos 10 primeiros colocados
AFRFB 2014 – Disciplina D11 (CI e LA)

Baixo índice de acertos (máximo 8 questões D11)


Notas dos 10 últimos colocados
AFRFB 2014 – Disciplina D11

Alto índice de acertos (mínimo 13 questões D11)


(Bom garantir o máximo de acertos em D11)
Estratégia para o estudo de Comércio
Internacional e para toda prova de AFRFB

•  Preparar-se para gabaritar a prova.


(curso teórico + resumos + exercícios + simulados)

•  Garantir o máximo na disciplina D11, vide que


os 10 primeiros colocados fizeram apenas 8
questões da disciplina, em um total de 15
questões à melhora a classificação!

•  Treino com simulados (tempo x n⁰ acertos)


Comércio Internacional - AFRFB – últimos 12 anos

Edital AFRFB 2014


1 – Políticas Comerciais (2,7%).
2 – OMC / GATT / GATS (18,38%).
3 – SGP / SGPC (5,41%).
4 – Integração Comercial (3,24%).
5 – Mercosul (16,22%).
6 – Práticas Desleais do Comércio (16,22%).
7 – CAMEX / RFB / SECEX / SISCOMEX / BACEN / MRE (8,65%).
8 – Classificação Aduaneira (3,24%).
9 – Contratos de Comércio Internacional (8,11%).
10 – Exportações (0%).
11 – Importações (4,86%).
12 – INCOTERMS 2010 (1,08%).
13 – Regimes Aduaneiros (11,89%).
Assuntos mais cobrados para AFRFB
(2005, 2009, 2012 e 2014)
OMC / GATT / GATTS (Item 2 Edital AFRFB 2014) 18,38%
- OMC (Organização Mundial do Comércio 11,35%
- GATT (Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio) 5,95%
- GATS (Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços) 1,08%

Mercosul (Item 5 Edital AFRFB 2014) 16,22%


- Obje9vos e Estágio Atual de Integração 4,33%
- Estrutura Ins9tucional e Processo Decisório 2,71%
- Tarifa Externa Comum 5,40%
- Regras de Origem 3,78%

PráScas Desleais do Comércio (Item 6 Edital AFRFB 2014) 16,22%


- Medidas An9dumping 8,11%
- Medidas Compensatórias 2,16%
- Salvaguardas Comerciais 5,95%
Assuntos menos cobrados para AFRFB
(2005, 2009, 2012 e 2014)

- Políticas Comerciais (2,7%) (Item 1 Edital AFRFB 2014).


(muito cobrado nos concursos anteriores a 2005)

- INCOTERMS 2010 (1,08%) (Item 12 Edital AFRFB 2014).

- Exportações (0%) (Item 10 Edital AFRFB 2014).


Bons estudos no Passo Estratégico de Comércio Internacional!

Bruno Fernandes
Legislação Aduaneira

Receita Federal

Vinícius Oliveira
Comércio Internacional e Legislação Aduaneira

•  AFRFB 2009 à 10 questões de peso 2

•  AFRFB 2012 e 2014 à 15 questões de peso 2

•  Pontuação mínima à 40%


Conteúdo programá9co de LA nos três úl9mos concursos

•  2009
Valoração aduaneira + Regimes Aduaneiros Especiais
•  2012
+ Jurisdição Aduaneira + Tributos Incidentes sobre o CE + Procedimentos Gerais de
Importação e de Exportação + Bagagem
+ Controle Aduaneiro de Veículos + Infrações e Penalidades + Perdimento +
Intervenientes nas operações de CE + Procedimentos Especiais de Controle Aduaneiro
+ Internalização da LA aplicável ao MERCOSUL + Administração e Controle do CE na CF
+ Contrabando, Descaminho e Princípio da Insignificância + SISCOSERV
•  2014
+ AFRMM + CIDE-Combus]veis-Importação + Avaria; Extravio e Acréscimo de
Mercadorias + Jurisprudência do STF
Nº de questões e peso de LA na prova obje9va de AFRFB
10
10% 9 10
9,5%
8% 8

6% 6

4% 5,0% 4
2
2% 2
1,1%
0% 0
2009 2012 2014
Questões Peso LA
Peso de LA na prova discursiva para AFRFB
250 12%

11% 11% 11%

200
10%
200
9%
150
8%

120 7%
100
6%

5%
50 60 60
4% 4%
20 30
0 3%

LA Total Discursiva Peso LA


Peso de LA no concurso para AFRFB
25%

20,6%
20%

15%
12,0%

10%
9,2%

5%

0%
2009 2012 2014
Pontuação em LA x Qtde de aprovados – AFRFB 2014
80
69
70
64
60

50
43
41
40

30 27
25

20

10
3 4
2
0
12 14 16 18 20 22 24 26 28
•  CI e LA: média dos aprovados = 70%

•  Prova objetiva: média dos aprovados = 72%

•  Classificatória
Assuntos de LA mais cobrados para AFRFB
ÚlSmos 3 concursos
10%

8%

43%
11%

18%

Tributos incidentes sobre o CE Regimes Aduaneiros Especiais Valoração Aduaneira


Bagagem Jurisdição Aduaneira
Assuntos de LA mais cobrados para AFRFB
2012 2014
5,77%
16,67%
9,62%

7,14%
9,62%
44,23%
4,76% 52,38%

11,90%
17,31%

Tributos incidentes sobre o CE Regimes Aduaneiros Especiais Valoração Aduaneira


Bagagem Jurisdição Aduaneira
Assuntos mais cobrados
Tributos incidentes sobre o CE
+
Regimes Aduaneiros Especiais
+
Valoração Aduaneira
+
Bagagem
+
Jurisdição Aduaneira
=
87% da prova Legislação Aduaneira do concurso de AFRFB 2014
93% da prova Legislação Aduaneira do concurso de AFRFB 2012
100% da prova Legislação Aduaneira do concurso de AFRFB 2009
2 dos 3 temas cobrados em provas discursivas
1.  Tributos incidentes sobre o CE

Ø  5 questões em 2012 e 5 questões em 2014

Ø  Fato gerador/base de cálculo

Ø  Regimes especiais: finalidade

Ø  Jurisprudência
2.  Regimes Aduaneiros Especiais

Ø  1 questão em 2009, 1 em 2012 e 2 em 2014

Ø  Questões conceituais, exigindo a própria


definição de trânsito aduaneiro, admissão
temporária, exportação temporária etc.
3.  Valoração Aduaneira

Ø  1 questão em 2009, 1 em 2012 e 1 em 2014

Ø  Métodos e parcelas integrantes do VA


4.  Bagagem

Ø  1 questão em 2012 e 1 em 2014

Ø  C a s o s e s p e c í f i c o s ( m u d a n ç a , e v e n t o s
esportivos, bagagem desacompanhada etc.) e
exceções (veículos e suas partes, por ex.)
5. Jurisdição Aduaneira

Ø  1 questão objetiva em 2012 e 1 objetiva e 1


discursiva em 2014

Ø  Te r r i t ó r i o A d u a n e i r o , A b r a n g ê n c i a e
Alfandegamento
Qual estratégia adotar em Legislação Aduaneira?

•  Estudar a legislação, especialmente o Decreto


nº 6.759/2009 (Regulamento Aduaneiro)

•  Treinar por meio de simulados, identificando


os dispositivos legais e os pontos que podem
ser cobrados

•  Preparação para prova discursiva


Semana de Análise Avançada das
Matérias da RFB

Direito Constitucional

Tulio Lages
•  Remuneração

VALOR DO VENCIMENTO BÁSICO


EFEITOS FINANCEIROS A PARTIR
DA DATA DE
CARGO CLASSE PADRÃO
PUBLICAÇÃO
DE 1o JAN. 2017 DE 1o JAN. 2018 DE 1o JAN. 2019
DESTA MEDIDA
PROVISÓRIA
III 23.755,31 24.943,07 26.127,87 27.303,62
ESPECIAL II 23.095,33 24.250,10 25.401,98 26.545,07
I 22.686,97 23.821,32 24.952,83 26.075,71
Auditor- Fiscal da III 21.428,67 22.500,11 23.568,86 24.629,46
Receita Federal do PRIMEIRA II 21.008,51 22.058,94 23.106,74 24.146,54
Brasil I 20.192,72 21.202,36 22.209,47 23.208,90
III 19.416,08 20.386,89 21.355,26 22.316,25
SEGUNDA II 19.035,38 19.987,14 20.936,53 21.878,68
I 18.296,20 19.211,01 20.123,53 21.029,09
•  Nomeações últimos concursos

2014 2012 2009

Vagas 264 190 427

Nomeações 544 252 665*


Conteúdo
1280 pg 96 hr/aula
•  Estimativa para estudar a matéria: 100 a 120
horas líquidas de estudo.

•  Matéria extremamente extensa – revisão é uma


etapa muito importante na preparação!
“Valor” da disciplina no
contexto das provas de
AFRFB
2014 2012 2009

DCON - pontos 10 20 20*

Prova objetiva -
210 360 350
pontos

Representatividade
4,8% 5,6% 11,4%*
da matéria na PO

Discursiva Não Sim Sim


•  Custo x Benefício = + 12 horas para cada 1
ponto (custo alto!)

•  Por outro lado, cai em todos os concursos.


Nível dos candidatos na
prova de DCON - AFRFB
2014 2012 2009
DCON- média top 100 72,3% 80,4% 87,9%*

DCON - desvio 14% 10,9% 5,7%*

Prova ObjeSva - média top 100 75,4% 67,1% 82,4%*

Prova Obje9va - desvio 3,0% 3,6% 2,3%*


Assuntos mais cobrados -
ESAF
•  Últimos 5 anos (2012 em diante)

•  Nível superior

•  Total: 19 provas; 166 questões.


25,00%

20,00%

15,00%

10,00%

5,00%

0,00%
DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS
ParSdos PolíScos
Direitos PolíScos 0,46% Teoria Geral dos Direitos
10,14% Fundamentais
10,60%

Nacionalidade
5,07%

Direitos Sociais
15,21%

Direitos e Deveres Individuais e


ColeSvos
Tutela ConsStucional das 47,00%
Liberdades
11,52%
ADM. PÚBLICA
Regiões
0,00%
Militares dos Estados, DF e dos
territórios
0,00%

Servidores Públicos
27,27%

Disposições Gerais
72,73%
Fiscalização Contábil... PODER LEGISLATIVO
(Controle Externo e
Sistemas de Controle
Interno)
16%

Emenda, reforma, CN, atribuições do CN,


revisão e mutação Câmara dos Deputados,
consStucional (revisão Senado Federal,
formal e informal) Deputados e Senadores,
5% Reuniões, Comissões
40%

Processo LegislaSvo
39%
Obrigado!
Raciocínio Lógico-
Quantitativo p/
Receita Federal

Hugo Lima
•  Conteúdos programáticos de RLQ nos três
últimos concursos foram iguais à deve manter

•  AFRFB 2014 à 10 questões de peso 1 à menos


de 5% dos pontos totais da prova objetiva

•  AFRFB 2009 e 2012 à 20 questões de peso 2


(caráter classificatório x eliminatório – concurso
2014 feito às pressas)

Hugo Lima
Além disso...

•  é fundamental fazer o mínimo (40%) em todas


as matérias, inclusive de RLQ, visto que não
atingi-lo gera eliminação.

•  No concurso de 2014, a ESAF anulou duas


questões da prova de RLQ.

Mesmo assim...
Hugo Lima
•  61 aprovados fizeram nota mínima de RLQ (4
questões)
•  111 aprovados acertaram 5 questões

Hugo Lima
Notas de RLQ dos primeiros colocados no
concurso de AFRFB 2014
Notas de RLQ dos últimos colocados no concurso
de AFRFB 2014

Hugo Lima
•  No último concurso, pouco mais de 1% dos
candidatos inscritos fizeram os mínimos (tanto
por matéria quanto o geral)

•  Dos candidatos que fizeram os mínimos, 70%


foram aprovados e nomeados

•  Portanto, se garantir os mínimos, você vai


estar muito próximo da nomeação.

Hugo Lima
Qual estratégia adotar em RLQ?

•  estar preparado para gabaritar a prova! É


possível mesmo tendo dificuldades com
exatas? SIM! E isso vai permitir a você fazer a
prova de forma rápida e com precisão à sobra
tempo para outras disciplinas.

•  garantir a pontuação mínima e levar a maior


pontuação possível para ajudar na nota geral,
sem perder muito tempo à treinar com
simulados Hugo Lima
Quais assuntos de RLQ foram mais cobrados?
Concursos dos últimos 5 anos da ESAF

Hugo Lima
No entanto, nem todos os concursos da ESAF
cobram...

Ø  Matemática Financeira

Ø  Álgebra

Ø  Estatística

Ø  Raciocínio Matemático

Assim...
Hugo Lima
Quais assuntos de RLQ foram mais cobrados
para AFRFB?

Hugo Lima
Estatística

Hugo Lima
1.  Estatística

Ø  6 questões em 2009, 5 em 2012 e 2 em 2014

Ø  Estatística Descritiva – medidas de tendência


central e medidas de variabilidade

Ø  Distribuições de Probabilidade – normal e


binomial

Ø  Estatística Inferencial – regressão linear


(método dos mínimos quadrados) e teste de
hipóteses Hugo Lima
2.  Álgebra

Ø  4 questões em 2009, 3 em 2012 e 1 em 2014

Ø  Particularidade: álgebra é utilizada em


questões de outros assuntos à manipulação
de equações de problemas matemáticos

Ø  Equações, inequações, funções de 1º e 2º


graus e função inversa

Hugo Lima
3.  Lógica de Argumentação e Diagramas Lógicos

Ø  2 questões em 2009, 4 em 2012 e 2 em 2014

Ø  Argumentos (geralmente são fornecidas as


premissas e pede-se uma conclusão
necessária) à podemos esperar duas questões
da prova nesse estilo

Hugo Lima
4.  Geometria e Trigonometria

Ø  1 questão em 2009, 2 em 2012

Ø  Participação expressiva em 2014 (2 questões


– eram 3 mas 1 foi anulada)

Ø  Relações trigonométricas em geral

Ø  Trigonometria no triângulo retângulo

Hugo Lima
Qual assunto de RLQ foi menos cobrado?

Matemática Financeira

Ø  Uma questão em 2009; uma questão em 2012

Ø  Nenhuma questão em 2014

Ø  Olhando para outros concursos da ESAF, esse


tópico muitas vezes nem aparece nos editais.

Ø  O assunto pode voltar Hugo Lima


Repetindo os assuntos mais cobrados

1.  Estatística
2.  Álgebra
3.  Lógica de Argumentação e Diagramas Lógicos
4.  Geometria e Trigonometria

Se você soubesse os 4 assuntos acima, você


poderia acertar 80% da prova de Raciocínio
Lógico do concurso de AFRFB 2014

Hugo Lima
Semana de Análise Avançada das
Matérias da RFB

Direito Administrativo

Tulio Lages
•  Remuneração

VALOR DO VENCIMENTO BÁSICO


EFEITOS FINANCEIROS A PARTIR
DA DATA DE
CARGO CLASSE PADRÃO
PUBLICAÇÃO
DE 1o JAN. 2017 DE 1o JAN. 2018 DE 1o JAN. 2019
DESTA MEDIDA
PROVISÓRIA
III 23.755,31 24.943,07 26.127,87 27.303,62
ESPECIAL II 23.095,33 24.250,10 25.401,98 26.545,07
I 22.686,97 23.821,32 24.952,83 26.075,71
Auditor- Fiscal da III 21.428,67 22.500,11 23.568,86 24.629,46
Receita Federal do PRIMEIRA II 21.008,51 22.058,94 23.106,74 24.146,54
Brasil I 20.192,72 21.202,36 22.209,47 23.208,90
III 19.416,08 20.386,89 21.355,26 22.316,25
SEGUNDA II 19.035,38 19.987,14 20.936,53 21.878,68
I 18.296,20 19.211,01 20.123,53 21.029,09
•  Nomeações últimos concursos

2014 2012 2009

Vagas 264 190 427

Nomeações 544 252 427*


Conteúdo
1324 pg 1216 pg 83 hr/aula
•  Estimativa para estudar a matéria: 100 a 120
horas líquidas de estudo.

•  Matéria extremamente extensa – revisão é uma


etapa muito importante na preparação!
“Valor” da disciplina no
contexto das provas de
AFRFB
2014 2012 2009

DADM - pontos 10 20 20*

Prova objetiva -
210 360 350
pontos

Representatividade
4,8% 5,6% 11,4%*
da matéria na PO

Discursiva Não Sim Sim


•  Custo x Benefício = + 12 horas para cada 1
ponto (custo alto!)

•  Por outro lado, cai em todos os concursos.


Nível dos candidatos na
prova de DADM - AFRFB
2014 2012 2009
DADM - média top 100 61,4% 62,2% 87,9%*

DADM - desvio 16,0% 17,0% 5,7%*

Prova ObjeSva - média top 100 75,4% 67,1% 82,4%*

Prova Obje9va - desvio 3,0% 3,6% 2,3%*


Assuntos mais cobrados -
ESAF
•  Últimos 5 anos (2012 em diante)

•  Nível superior

•  Total: 19 provas; 166 questões.


14,00%
12,65%

12,00% 11,45%

10,00%
8,43%
8,00% 7,23% 7,23% 7,23%
6,02% 6,02%
6,00%
4,82%
4,22% 4,22% 4,22%
4,00% 3,61% 3,61%
3,01%
2,41% 2,41% 2,41% 2,41%
1,81%
2,00%
0,60% 0,60%
0,00% 0,00%
0,00%
Atos AdministraSvos

35,00%

30,00%

25,00%

20,00%

15,00%

10,00%

5,00%

0,00%
Agentes Públicos

14,00%

12,00%

10,00%

8,00%

6,00%

4,00%

2,00%

0,00%
Obrigado!
Administração Geral e
Pública

Prof. Arthur Lima


Contexto da Disciplina

•  Cobrada na área Fiscal, na área de


Controle e em Tribunais;

•  Disciplina Polivalente;

•  Atualmente, é interessante tê-la em


ciclos intermediários (áreas acima)
Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Peso da Disciplina – AFRFB/2014

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Peso da Disciplina – AFRFB/2014

•  M e s m o p e s o d e C o n s t i t u c i o n a l ,
Administrativo e RLQ

•  Oportunidade de subir a pontuação


(questões mais ”fáceis”)

•  Ótima relação custo x benefício


Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Notas AFRFB
2014

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Notas AFRFB
2009

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
DISTRIBUIÇÃO DAS NOTAS – AFRFB/2014
11

10

3 Semana de Análise Avançada das matérias da


0 100 200 Federal
Receita 300 400 500 600
Prof. Arthur Lima
Distribuição das notas – Comparação

Adm Geral
RLQ Constitucional Administrativo
e Pública
10 109 6 4 0
9 202 28 40 2
8 163 62 115 28
7 61 130 154 73
6 14 155 146 151
5 3 110 65 173
4 0 61 28 125

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Distribuição das notas – Comparação 250

200

150

100

50

0
4 5 6 7 8 9 10
Adm Geral RLQ
Semana de Cons9tucional
Análise Avançada das matérias da Administra9vo
e Pública Receita Federal Prof. Arthur Lima
Análise
Estatística

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Total
Tópico – RFB – 10 anos % RFB
RFB

12. Controle da Administração Pública. 20 18,2%

Curso Regular
2. Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista, burocrático e gerencial.
5. Evolução dos modelos/paradigmas de gestão: a nova gestão pública.
20 18,2%

7. Governo eletrônico e transparência. 10 9,1%

6. Governabilidade, governança e accountability. 10 9,1%

13. Ética no exercício da função pública. 10 9,1%

8. Qualidade na Administração Pública. 5 4,5%

3. Experiências de reformas administrativas.


5 4,5%
4. O processo de modernização da Administração Pública.

1. Organização do Estado e da Administração Pública. 5 4,5%

9. Novas tecnologias gerenciais e organizacionais e sua aplicação na Administração Pública. 5 4,5%

10. Gestão Pública empreendedora. 5 4,5%

16. Orçamento e gestão das organizações do setor público; características básicas de sistemas orçamentários modernos: estrutura
programática, econômica e organizacional para alocação de recursos (classificações orçamentárias); mensuração de desempenho e 5 4,5%
controle orçamentário.
14. Orçamento público e os parâmetros da política fiscal.
5 4,5%
15. Ciclo orçamentário.

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal. 5 4,5%

17. Elaboração, Gestão e Avaliação Anual do PPA.


0 0,0%
18. Modelo de gestão do PPA. Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
110 100,0%
Tópico – ESAF - 5 anos Total ESAF % ESAF

2. Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista, burocrático e gerencial.


96 22,0%

Curso Regular
5. Evolução dos modelos/paradigmas de gestão: a nova gestão pública.

12. Controle da Administração Pública. 72 16,5%

3. Experiências de reformas administrativas.


53 12,2%
4. O processo de modernização da Administração Pública.

1. Organização do Estado e da Administração Pública. 47 10,8%

7. Governo eletrônico e transparência. 36 8,3%

8. Qualidade na Administração Pública. 30 6,9%

13. Ética no exercício da função pública. 28 6,4%

6. Governabilidade, governança e accountability. 20 4,6%

10. Gestão Pública empreendedora. 17 3,9%

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal. 16 3,7%

9. Novas tecnologias gerenciais e organizacionais e sua aplicação na Administração Pública. 11 2,5%

14. Orçamento público e os parâmetros da política fiscal.


5 1,1%
15. Ciclo orçamentário.
16. Orçamento e gestão das organizações do setor público; características básicas de sistemas orçamentários modernos: estrutura
programática, econômica e organizacional para alocação de recursos (classificações orçamentárias); mensuração de desempenho e 5 1,1%
controle orçamentário.
17. Elaboração, Gestão e Avaliação Anual do PPA.
0 0,0%
18. Modelo de gestão do PPA.
Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
436 100,0%
Mapeamento - RFB
Controle da
Administração
Pública.

Outros 12 assuntos

Modelos de
administração

Ética Transparência

Governabilidade
Governança
Semana de Análise Avançada
Accountability das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Mapeamento - ESAF Controle da
Administração
Outros 10
Pública.
assuntos

Transparência

Modelos de
Ética administração

Qualidade na
Administração
Pública
Organização do
Estado e da Reformas
Administração administrativas.
Pública
Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Mapeamento – RFB – 2º nível
Controle da Administração
Pública.
Total
Assunto Total RFB % RFB % Geral
Geral

Gerencial 10 50,00% 64 66,67%


Outros 12 assuntos
BurocráSco 9 45,00% 27 28,13%

Patrimonialista 1 5,00% 4 4,17%

Aspectos Gerais 0 0,00% 1 1,04%

Gerencialismo Puro -
0 0,00% 0 0,00%
Managerialism

Consumerism 0 0,00% 0 0,00%


Modelos de administração
Public Service OrientaSon - PSO 0 0,00% 0 0,00%
ÉSca Transparência
Governabilidade Dominação 0 0,00% 0 0,00%
Governança
Accountability

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Mapeamento – ESAF– 2º nível
Outros 10 Controle da
assuntos Administração
Pública. Assunto AsserSvas %

A Reforma de 1995 23 43,4%


Getúlio Vargas e a criação do
15 28,3%
DASP.
A Reforma de 1967 – DL
7 13,2%
no200/67
Transparência
Modelos de
Aspectos Gerais 5 9,4%
administração
República Velha (1889-1930) 1 1,9%
Ética A Cons9tuição de 88 – o
retrocesso burocrá9co e o 1 1,9%
Governo Collor/Itamar

Governo Collor 1 1,9%


Qualidade na
Administração Administração para o
Pública Desenvolvimento – Governo JK e 0 0,0%
a administração paralela
Organização Reformas
do Estado e da Programa Nacional de
administrativa 0 0,0%
Administração Desburocra9zação
s.
Pública

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Número
Total
Tópico % ESAF de % Páginas
ESAF
Páginas
2. Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista, burocrático e gerencial.
96 22,0% 64 12,8%
5. Evolução dos modelos/paradigmas de gestão: a nova gestão pública.

12. Controle da Administração Pública. 72 16,5% 35 7,0%


3. Experiências de reformas administrativas. 70% 37%
53 12,2% 24 4,8%
4. O processo de modernização da Administração Pública.
1. Organização do Estado e da Administração Pública. 47 10,8% 42 8,4%

7. Governo eletrônico e transparência. 36 8,3% 21 4,2%

8. Qualidade na Administração Pública. 30 6,9% 40 8,0%

13. Ética no exercício da função pública. 28 6,4% 25 5,0%

6. Governabilidade, governança e accountability. 20 4,6% 13 2,6%

10. Gestão Pública empreendedora. 17 3,9% 5 1,0%

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal. 16 3,7% 22 4,4%


30% 63%
9. Novas tecnologias gerenciais e organizacionais e sua aplicação na Administração Pública. 11 2,5% 59 11,8%
14. Orçamento público e os parâmetros da política fiscal.
5 1,1% 42 8,4%
15. Ciclo orçamentário.
16. Orçamento e gestão das organizações do setor público; características básicas de
sistemas orçamentários modernos: estrutura programática, econômica e organizacional para
5 1,1% 78 15,6%
alocação de recursos (classificações orçamentárias); mensuração de desempenho e controle
orçamentário.
17. Elaboração, Gestão e Avaliação Anual do PPA.
0 0,0% 29 5,8%
18. Modelo de gestão do PPA. Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal 436 100,0% 100,0% 499 Prof. Arthur Lima
100,0% 100,0%
Aula
Total
Tópico % ESAF Pacote
ESAF
2017
2. Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista, burocrático e gerencial.
96 22,0% 0e7
5. Evolução dos modelos/paradigmas de gestão: a nova gestão pública.

12. Controle da Administração Pública. 72 16,5% 12

3. Experiências de reformas administrativas.


53 12,2% 7
4. O processo de modernização da Administração Pública.

1. Organização do Estado e da Administração Pública. 47 10,8% 9

7. Governo eletrônico e transparência. 36 8,3% 10

8. Qualidade na Administração Pública. 30 6,9% 9

13. Ética no exercício da função pública. 28 6,4% 13

6. Governabilidade, governança e accountability. 20 4,6% 8

10. Gestão Pública empreendedora. 17 3,9% 12

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal. 16 3,7% 2

9. Novas tecnologias gerenciais e organizacionais e sua aplicação na Administração Pública. 11 2,5% 11

14. Orçamento público e os parâmetros da política fiscal.


5 1,1% 1e2
15. Ciclo orçamentário.
16. Orçamento e gestão das organizações do setor público; características básicas de sistemas orçamentários modernos:
estrutura programática, econômica e organizacional para alocação de recursos (classificações orçamentárias); mensuração de 5 1,1% 3, 4 e 5
desempenho e controle orçamentário.
17. Elaboração, Gestão e Avaliação Anual doSemana
PPA. de Análise Avançada das matérias da 0 0,0% 6
18. Modelo de gestão do PPA.
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Curso Regular AFRFB 2016

•  Curso Regular = 818pag @ 40pag/semana


•  20,5 semanas = 4,5 meses

•  Passo NÃO substitui o curso regular

•  Acelera e orienta a leitura do curso


•  Aumenta o grau de absorção no primeiro
contato com a disciplina (catalisador)

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Como usar o Passo
•  Intermediário/Avançado:

Passo (roteiro de revisão) > Ajuste de marcações

•  Iniciante:

Pré-leitura PDF > Passo Estratégico > Marcações

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Exemplos de questões
(2016 – FUNAI – Diversos Cargos)
O sistema de freios e contrapesos consagra o princípio do controle no Estado. Em relação ao
controle sobre os atos da administração pública existentes na gestão pública contemporânea no
Brasil, é incorreto apontar:

a) Controle parlamentar, a partir da fiscalização do Poder Legislativo sobre os atos do Poder


Executivo.
b) Controle judiciário, com mecanismos de auditoria operacional via tribunais de contas.
c) Controle procedimental clássico, com a averiguação da legalidade dos atos governamentais,
realizado interna ou externamente.
d) Controle pela lógica dos resultados, com avaliação a partir de metas estabelecidas previamente,
realizado interno ou externamente.
e) Controle social, a partir de instrumentos de transparência e espaços para participação social que
permitam o monitoramento e a avaliação das políticas públicas.

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Exemplos de questões
(2009 – Receita Federal - AFRFB)
O controle externo da administração pública federal é exercido:

a) Pelo Senado Federal.


b) Pela Câmara dos Deputados.
c) Pelo Tribunal de Contas da União.
d) Pelo Congresso Nacional, com o auxílio do Tribunal de Contas da União.
e) Pelo Tribunal de Contas da União, com o auxílio do sistema de controle interno de cada Poder.

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Exemplos de questões
(2014 – Receita Federal - AFRFB)
Considerando-se os modelos teóricos de administração pública: patrimonialista, burocrático e
gerencial, é correto afirmar que:

a)  a Administração Pública burocrática acredita em uma racionalidade absoluta, pregando o


formalismo, rigidez e o rigor técnico.
b)  a Administração Pública burocrática pensa na sociedade como um campo de conflito, cooperação
e incerteza, na qual os cidadãos defendem seus interesses e afirmam suas posições ideológicas.
c)  a Administração Pública burocrática prega a descentralização, com delegação de poderes,
atribuições e responsabilidades para os escalões inferiores.
d)  a Administração Pública Gerencial é autorreferente e se concentra no processo, em suas próprias
necessidades e perspectivas, sem considerar a alta ineficiência envolvida
e)  a Administração Pública Gerencial assume que o modo mais seguro de evitar o nepotismo e a
corrupção é pelo controle rígido dos processos com o controle de procedimentos.

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
Exemplos de questões
(2016 – ANAC - Analista Administra9vo) O aparelho do Estado é composto por quatro setores dis9ntos:
(1) Núcleo estratégico (2) A9vidades exclusivas
(3) Serviços não exclusivos (4) Produção de bens e serviços para o mercado.
Leia os trechos a seguir e ordene-os de acordo com os itens citados anteriormente.
( ) Corresponde à área de atuação empresarial, que explora a9vidades econômicas com fins lucra9vos, mas que ainda
permanecem no aparelho do Estado.
( ) Corresponde ao governo em sen9do lato. É o setor que define as leis e as polí9cas públicas e cobra seu cumprimento. É o
mais alto nível de decisão do governo.
( ) Corresponde ao setor em que o Estado atua simultaneamente com outras organizações públicas não estatais e privadas. As
ins9tuições desse setor não possuem o poder de Estado.
( ) É o setor em que são prestados serviços que só o Estado pode realizar. São serviços em que se exerce o poder extroverso do
Estado ─ o poder de regulamentar, fiscalizar e fomentar.
a) 1, 3, 4, 2
b) 4, 1, 3, 2
c) 4, 3, 1, 2
d) 4, 3, 2, 1
e) 3, 4, 1, 2

Semana de Análise Avançada das matérias da
Receita Federal Prof. Arthur Lima
Novo tópico
(sugestão)

•  T e o r i a s d a s o r g a n i z a ç õ e s e d a
administração publica

Semana de Análise Avançada das matérias da


Receita Federal Prof. Arthur Lima
•  @profgustavogarcia

•  @tulio.lages.concursos

•  @heber.economia

Prof. Arthur Lima


Auditoria p/
Receita Federal

Guilherme Sant’Anna
Ementa
1)  Introdução

2)  Conteúdo Programático

3)  Representatividade (peso)

4)  Estilo

5)  Pontuação Auditoria AFRFB 2014

6)  Análise Estatística

7)  Assuntos mais cobrados


Introdução

Ø  Características da matéria

Ø  Peso

Ø  Complexidade

Ø  Aceitação geral

Ø  Alterações recentes
Conteúdo Programático (RFB 2014 e 2012)

1.Normas vigentes de auditoria independente, emanadas pelo Conselho Federal de Contabilidade. 2.


Conceitos de auditoria e sobre a pessoa do auditor. 3. Responsabilidade legal. 4. É9ca profissional. 5.
Obje9vos gerais do auditor independente. 6. Concordância com os termos do trabalho de auditoria
independente. 7. Documentação de auditoria. 8. Controle de qualidade da auditoria de
demonstrações Contábeis. 9. Fraudes e a Responsabilidade do Auditor. 10. Planejamento da
Auditoria. 11. Avaliação das distorções Iden9ficadas. 12. Execução dos trabalhos de auditoria. 13.
Materialidade e Relevância no planejamento e na execução dos trabalhos de auditoria. 14. Auditoria
de es9ma9vas Contábeis. 15. Evidenciação. 16. Amostragem. 17. U9lização de trabalhos da auditoria
interna. 18. Independência nos trabalhos de auditoria. 19. Relatórios de Auditoria. 20. Eventos
subsequentes. 21. Normas e Procedimentos de Auditoria emi9das pelo IBRACON – Ins9tuto dos
Auditores Independentes do Brasil. 22. Auditoria no Setor Público Federal.23. Finalidades e obje9vos
da auditoria governamental. 24. Abrangência de atuação. 25.Formas e 9pos. 26.Normas rela9vas a
execução dos trabalhos.
2012 – 21. testes; 22. uso de trabalhos técnicos de especialistas
Conteúdo Programático (RFB 2009)

1. Aspectos Gerais. Normas de Auditoria. É9ca Profissional, Responsabilidade Legal, Obje9vo,


Controle de Qualidade. 2. Auditoria Interna Versus Auditoria Externa. Conceito, ObjeSvos,
Responsabilidades, Funções, Atribuições. 3. Desenvolvimento do Plano de Auditoria. Estratégia de
Auditoria, Sistema de Informações, Controle Interno, Risco de Auditoria. 4. Testes de Auditoria:
Substan9vos, de Observância, Revisão Analí9ca. 5. Procedimentos de Auditoria: Inspeção,
Observação, Inves9gação, Confirmação, Cálculo, Procedimentos Analí9cos. 6. Tipos de Teste em Áreas
Específicas das Demonstrações Contábeis: Caixa e Bancos, Clientes, Estoques, Inves9mentos,
Imobilizado, Fornecedores, Advogados, Seguros, Folha de Pagamentos. 7. Amostragem Esta]s9ca:
Tipos de Amostragem, Tamanho da Amostra, Risco de Amostragem, Seleção da Amostra, Avaliação do
Resultado do Teste. 8. Carta de Responsabilidade da Administração: objeSvo, conteúdo. 9. Uso do
Trabalho de Outros Profissionais: outro Auditor Independente, Auditor Interno, Especialista
de Outra Área. 10. Eventos Subsequentes. 11. Parecer de Auditoria. Tipos de Parecer, Estrutura,
Elementos.
(Mtur – Contador - 2013)

1. Normas de Auditoria. 2. Auditoria contábil, de gestão, de programas, operacional e de sistemas. 3.


Licitação. 4. Análise Econômico-Financeira: análise ver9cal e horizontal das demonstrações
financeiras. 5. Índices econômico-financeiros de estrutura, liquidez e rentabilidade. 6. Análise dos
prazos médios e do ciclo financeiro.
(ANAC – ERAC – Área 4 - 2016)

1. Auditoria de regularidade e auditoria operacional. 2. Instrumentos de fiscalização: auditoria,


levantamento, monitoramento, acompanhamento e inspeção. 3. Planejamento de auditoria. 3.1.
Plano de auditoria baseado no risco. 3.2. Determinação de escopo. 3.3. Materialidade, risco e
relevância. 3.4. Exame e avaliação do controle interno. 3.5. Risco inerente, de controle e de detecção.
3.6. Matriz de planejamento. 3.7. Programa de auditoria. 3.8. Papéis de trabalho. 3.9. Testes de
auditoria. 4. Importância da amostragem esta]s9ca em auditoria. 5. Execução da auditoria. 5.1.
Técnicas e procedimentos. 6. Evidências, caracterização de achados de auditoria. 6.1. Matriz de
achados e matriz de responsabilização. 7. Comunicação dos resultados: relatórios de auditoria e
pareceres. 8. Monitoramento. 9. Auditoria de conformidade e auditoria de resultado ou de
desempenho. 10. Marco lógico. 11. Técnicas de entrevista. 12. Elaboração de ques9onários. 13.
Brainstorming. 14. Delphi. 15. Análise SWOT. 16. Técnicas de follow- up. 17. Conceito e método de
seleção esta]s9ca e não esta]s9ca. 17.1. Determinação do tamanho da amostra.17.2. Risco aceitável
e fator de risco.
Representatividade – Prova Objetiva AFRFB

Total de
Concurso % do
Questões Peso Total Pontos das
AFRFB Total
Provas
2009 20 2 40 350 11%
2012 10 2 20 360 5,5%
2014 10 2 20 210 10%

2014: Mesmo peso Português e Leg. Tributária (p.ex.)


Peso maior que Direitos (tomados individualmente)
Estilo Questões ESAF
(exemplos)
AFRFB 2014

NBC PA 01 - literal

NBC PA 01 - literal

NBC TA 220 - literal


AFRFB 2014

3- No relatório de auditoria, deve ser divulgado que os procedimentos selecionados dependem do


julgamento do auditor, incluindo a :
a) avaliação dos riscos de não conformidades nas demonstrações contábeis, sempre causadas por fraudes.
b) es9ma9va dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, exclusivamente causadas por erro,
sendo de responsabilidade da administração a ocorrência de fraudes.
c) iden9ficação de todos os riscos de distorção nas demonstrações contábeis e no relatório da administração,
independentemente se causada por fraude ou erro, determinando sua materialidade.
d) gestão dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, iden9ficadas na matriz de riscos,
causada exclusivamente por erro.
e) avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada
por fraude ou erro. (NBC TA 700)
AFRFB 2012 (cenário)
53– O auditor externo, ao ser contratado para auditar o
Hotel Paraíso Azul S.A., constata em seus registros que a ocupação média do
hotel é de 90% dos quartos. 50% das contas dos hóspedes foram pagas em dinheiro
e os livros não idenSficam parte dos hóspedes. O sindicato dos hotéis da região
divulgou, em relatório atualizado, que a ocupação dos hotéis na região não
ultrapassa 70%. O noSciário da região dá indícios que vários negócios estão
sendo usados para lavagem de dinheiro. A situação apresentada pode evidenciar
para o auditor um risco:
a)  de negócio e detecção.

b) de fraude e de controle. (Risco de Fraude - Apêndice da NBC TA 240)



c) de distorção relevante e de controle.

d) de detecção e distorção relevante.

e) residual e de fraude.

Pontuação em Auditoria x Qtde. Nomeados
(AFRFB 2014)
Nomeados RFB 2014
250

200

150

100

50

0
8 10 12 14 16 18 20
Conclusões Pontuação em Português (AFRFB 2014)

Ø  56 alunos gabaritaram a prova (2º...523º);

Ø  Somente 02 alunos fizeram a pontuação mínima – 08 pontos/04


questões (265º e 341º);

Ø  Média: 16 pontos (80% do total).

Ø  Mediana: 16 pontos
Pontuação em Auditoria x Pontuação demais matérias

Ø  Mediana em Auditoria: 16 pontos (80%)

Ø  Mediana em Dir. Administrativo: 5 pts. (50%)

Ø  Mediana em Administração: 9 pts. (90%)

Ø  Mediana em RL: 6 pts. (60%)


Notas de Auditoria dos primeiros colocados no
concurso de AFRFB 2014
Inscrição Class Nome D8 NF Obj. Disc. N.Final

428006330 1 Kaique Knothe De Andrade 18 174 59,75 233,75

428006254 2 Daniel Saraiva Magalhães 20 171 60,00 231,00

428053336 3 Geizy Cristina Da Silva 18 169 59,00 228,00

428033009 4 Victor Guilherme Silva Lima 20 170 56,75 226,75

428002288 5 Rafael Soares Cruz 18 173 53,75 226,75

428009580 6 Djalma Alencar Lustosa Sobrinho 20 170 56,50 226,50

428005658 7 Alessandra Helen Magacho Vieira 20 168 58,00 226,00

428040264 8 Vítor De Azevedo Cecchin 16 165 59,75 224,75

428026596 9 Francisco Feliphe Da Luz Araújo 18 167 56,75 223,75

428005344 10 Larissa Braz De Oliveira 16 164 58,25 222,25

428002012 11 Paulo Antônio Ferreira Sylvestre 20 165 56,50 221,50

428040218 12 Adriano Cheida De Almeida Freitas 14 167 54,50 221,50

428009245 13 Filipe Jerônimo Albuquerque Campos 18 166 55,00 221,00

428007420 14 Lauro Campos Olinda 16 164 56,00 220,00

428055948 15 Francisco Tiago Barros Conde 18 165 54,50 219,50


Notas de Auditoria dos últimos colocados (dentro
das vagas) no concurso de AFRFB 2014
Inscrição Class Nome D8 NF Obj. Disc. N.Final

428020503 256 Paulo Galdino Costa Da Silva 18 147 52,75 199,75

428031962 257 Elismar Oliveira E Silva 20 147 52,75 199,75

428042789 258 Celso Sckadt Domingos 16 145 54,75 199,75

428017605 259 Dihego Antônio Santana De Oliveira 20 143 56,75 199,75

428039039 260 Luiz Ichihara Bevilaqua 10 146 53,50 199,50

428010523 261 Elaine Cristina Martinhão 18 145 54,50 199,50

428035546 262 Ricardo Rodrigues De Moura Santos 18 149 50,50 199,50

428024848 263 Lucas Martins Lima 16 149 50,50 199,50

428004685 264 Sergio Carneiro Guimaraes 14 147 52,50 199,50

428057823 265 Eduardo Marcelo Bezerra 8 144 55,25 199,25

428065437 266 Guilherme Giovaninni 12 147 52,25 199,25

428027439 267 Bruno Henrique Carvalho Maia 18 145 54,25 199,25

428063158 268 Éverton Ratier De Quevedo 18 146 53,25 199,25

428017425 269 Antonio Gildásio Holanda Silveira Filho 16 143 56,25 199,25

428076120 270 Gilberlania De Paula Delfino 12 142 57,25 199,25


Análise Estatística

Ø  Foram analisadas 06 provas da ESAF úl9mos 05 anos + RFB 2009;

Ø  Total de 63 questões;

Ø  Expurgados Editais exclusivos de Auditoria Governamental;

Ø  Expurgadas questões fora de escopo (ref.: AFRFB 2014);


Incidência de cada assunto nas provas de AFRFB
AFRFB - 2009, 2012 e 2014

12%

33% Procedimentos de Auditoria


12% Amostragem

Relatório do Auditor Independentes ("parecer")

Controle de Qualidade

13% Con9nuidade Operacional

5% Es9ma9vas Contábeis

Transações e eventos subsequentes


5% 5%
5% 5% Audit. em áreas específicas: Contas de Result. e Patr.
5%
Independência

Outros
Incidência de cada assunto nas provas da ESAF

ESAF úlSmos 5 anos

22% 20%
Auditoria Governamental/SCI

Amostragem

Procedimentos de Auditoria
4% 11%
Relatório do Auditor Independentes ("parecer")
4%
Documentação de Auditoria
5% Risco de Auditoria
9%
7% Controle de Qualidade

9% Independência
9%
Obje9vos Gerais do Auditor

Outros
Assuntos Mais Cobrados*

1.  Amostragem
2.  Relatório de Auditoria
3.  Procedimentos de Auditoria

Esses 3 assuntos representaram:


Ø  29% das assertivas das provas da ESAF dos últimos 5 anos;
Ø  37,5% das assertivas dos três últimos concursos de AFRFB.

*não consideramos nesta análise Auditoria Governamental


Cuidado!
AFRFB 2014

01 questão de cada assunto (na minha classificação)


Estratégia para os Estudos de Auditoria

Ø  Estudar a teoria por um bom curso com foco no certame para AFRFB;
ü  Núm. de páginas curso regular relativ. pequeno (aprox. 35% do total
de páginas dos cursos de D. Adm. e Contab. Geral e Avançada, por
exemplo)

Ø  Não subestimar nenhum assunto (foco é gabaritar);

Ø  Leitura “seca” das principais NBC (alunos avançados)


Obrigado!
facebook.com/coachguilhermesantanna

guilhermesantanna@estrategiaconcursos.com.br
Língua Portuguesa p/
Receita Federal

Charles Souza
EMENTA

1) Características Provas Língua Portuguesa ESAF

2) Importância Português (Provas Objetiva e Discursiva)

3) Pontuação Língua Portuguesa AFRFB 2014

4) Conteúdo Programático Língua Portuguesa ESAF

5) Análise Estatística – Metodologia

6) Assuntos mais cobrados Língua Portuguesa ESAF


Características Provas Língua Portuguesa ESAF

Ø  Textos longos, muitas vezes confuso, com intuito de confundir e cansar o


candidato;
Dica: Começar resolvendo a prova de Português, pois está com a mente
descansada, o que facilita na interpretação dos textos.

Ø  Na maioria das vezes, não é necessário ler todo o texto para resolver a
questão. O ideal é que se vá diretamente para as alternativas e, só então,
volte ao texto em busca da resposta;

Ø  Provas costumam seguir um padrão bem definido. Daí a importância de


resolver muitas provas anteriores para se acostumar com o estilo das
questões;

Ø  Provas relativamente fáceis, se comparadas a outras bancas (FCC e FGV, por


exemplo).
Importância Língua Portuguesa – Prova Objetiva
Importância Língua Portuguesa – Prova Objetiva
AFRFB

Total de
Concurso % do
Questões Peso Total Pontos das
AFRFB Total
Provas
2009 20 2 40 350 11%
2012 20 2 40 360 11%
2014 20 1 20 210 10%
Importância Língua Portuguesa – Prova Discursiva
(AFRFB 2014)
Importância Língua Portuguesa – Prova Discursiva
(AFRFB 2014)
Importância Língua Portuguesa – Prova Discursiva

Ø  Nos últimos dois concursos de AFRFB (2012 e


2014), o uso do idioma representou 33% (um
terço) dos pontos da prova discursiva;

Ø  No concurso de 2009, representou 50%;

Ø  Ponto de Corte da prova discursiva: 60%.


Pontuação em Português x Qtde. de Aprovados
(AFRFB 2014)
70

60

50

40

30

20

10

0
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Conclusões Pontuação em Português (AFRFB 2014)

Ø  7 alunos aprovados gabaritaram a prova;

Ø  1 aluno acertou 11 questões (foi quem acertou menos dentre os


aprovados);

Ø  Dos 278 aprovados, 222 fizeram mais de 80% dos pontos;

Ø  Média dos aprovados: 16,5 (82,5% dos pontos).


Pontuação em Português x Pontuação demais matérias
(entre os aprovados)

Ø  Média em Português: 82,5%

Ø  Média em Raciocínio Lógico: 65%

Ø  Média em Direito Tributário: 51%

Ø  Média em Contabilidade: 80%


Notas de Português dos primeiros colocados no
concurso de AFRFB 2014
Notas de Português dos últimos colocados (dentro
das vagas) no concurso de AFRFB 2014
Conteúdo Programático Língua Portuguesa

Dos 14 concursos de nível superior organizados pela ESAF nos úl9mos


5 anos, em 11 deles, o conteúdo programá9co foi sempre o mesmo:

1.  Compreensão Textual
2.  Ortografia
3.  Semân9ca
4.  Morfologia
5.  Sintaxe
6.  Pontuação
Conteúdo Programático Língua Portuguesa

Ø  Dos 14 concursos de nível superior organizados pela ESAF nos


úl9mos 5 anos, em três deles – MIN (2012), MTur (2014) e
FUNAI (2016) foi cobrado o assunto Redação Oficial, além dos
outros 6 assuntos presentes nos demais concursos;

Ø  Dos três concursos que cobraram Redação Oficial, em apenas


dois (MIN e FUNAI) o assunto foi efe9vamente cobrado em
prova (uma questão em cada concurso).

Análise Estatística

Ø  Foram analisadas as provas dos 14 concursos de nível


superior organizados pela ESAF nos úl9mos 5 anos que
cobraram a disciplina Língua Portuguesa;

Ø  Em alguns poucos assuntos, a análise se restringiu à


quan9dade de questões de cada assunto cobradas na prova;

Ø  Na maior parte dos assuntos, foi feita uma análise por


asserSva, tendo em vista que uma mesma questão costuma
abordar mais de um assunto.

Análise Estatística

Ø  Os 6 assuntos con9dos nos conteúdos programá9cos de


Língua Portuguesa foram subdivididos em 25 subitens;

Ø  Alguns subitens serão agrupados em um mesmo relatório,


observando a relação entre os assuntos.

Análise Estatística
Análise Estatística
Incidência de cada assunto nas provas da ESAF
ESAF (ÚlSmos 5 anos)

5% 3% 11%
5%
Concordância (Verbal e Nominal) e Vozes Verbais
7%
16% Regência (Verbal e Nominal) e Crase

8% Compreensão Textual

Morfologia - Classes de Palavras

Semân9ca e Con9nuação Coesa e Coerente

14% 16% Pontuação

Ortografia
15% Ordenação de Frases

Relações de Coord. e de Subord. entre Orações

Termos da Oração
Incidência de cada assunto nas provas de AFRFB

AFRFB (ÚlSmos 10 anos)

4% 1%
0%
5% 16%
Concordância (Verbal e Nominal) e Vozes Verbais
10%
Regência (Verbal e Nominal) e Crase

11% Compreensão Textual

Morfologia - Classes de Palavras

Semân9ca e Con9nuação Coesa e Coerente


23% 12%
Pontuação

Ortografia
18%
Ordenação de Frases

Relações de Coord. e de Subord. entre Orações

Termos da Oração
Assuntos Mais Cobrados

1.  Semântica e Continuação Coesa e Coerente


2.  Morfologia – Classes de Palavras
3.  Compreensão Textual
4.  Regência (Verbal e Nominal) e Crase
5.  Concordância (Verbal e Nominal) e Vozes Verbais
Melhor Relação Custo-Benefício

Assunto ESAF (Úl/mos AFRFB (Úl/mos Qtde.


5 anos) 10 anos) Rel.
Concordância (Verbal e Nominal) e Vozes Verbais 10,5% 14,3% 2
Regência (Verbal e Nominal) e Crase 15,5% 10,0% 2
Compreensão Textual 16,2% 11,3% 1
Morfologia - Classes de Palavras 14,5% 16,0% 4
Semân/ca e Con/nuação Coesa e Coerente 14,1% 20,7% 1
Pontuação 8,4% 9,3% 1
Ortografia 6,5% 4,7% 1
Ordenação de Frases 5,0% 3,3% 1
Relações de Coord. e de Subord. entre Orações 4,6% 1,3% 1
Termos da Oração 2,6% 0 2
Melhor Relação Custo-Benefício

1.  Semântica e Continuação Coesa e Coerente


2.  Compreensão Textual
3.  Regência (Verbal e Nominal) e Crase
4.  Concordância (Verbal e Nominal) e Vozes Verbais

Esses 4 assuntos representaram:


Ø  56% das assertivas das provas da ESAF dos últimos 5 anos;
Ø  56% das assertivas dos três últimos concursos de AFRFB.
Exemplos Questões ESAF
AFRFB – Continuação Coesa e Coerente

Ø  3 questões inteiras no concurso de 2009

Ø  2 questões inteiras no concurso de 2012

Ø  2 questões inteiras no concurso de 2014


AFRFB 2014 – Continuação Coesa e Coerente
AFRFB – Compreensão Textual

Ø  1 questão inteira + 1 assertiva no concurso de 2009

Ø  4 questões inteiras no concurso de 2012

Ø  1 questão inteira + 3 assertivas no concurso de 2014

Ø  3 questões inteiras no concurso da ANAC e 6 questões


inteiras no da FUNAI, ambos de 2016
ANAC 2016 – Compreensão Textual
AFRFB 2014 – Compreensão Textual
AFRFB – Regência (Verbal e Nominal) e Crase

Ø  1 questão inteira + 3 assertivas no concurso de 2009

Ø  10 assertivas no concurso de 2012

Ø  2 questões inteiras + 3 assertivas no concurso de 2014


AFRFB 2014 – Regência (Verbal e Nominal)
AFRFB 2014 – Crase
AFRFB – Concordância (Verbal e Nominal)

Ø  3 questões inteiras + 7 assertivas no concurso de 2009

Ø  6 assertivas no concurso de 2012

Ø  1 questão inteira + 3 assertivas no concurso de 2014


AFRFB 2014 – Concordância (Verbal e Nominal)
AFRFB 2014 – Questão Híbrida
Não se esqueça...

Assuntos que apresentam a melhor relação custo-benefício:

1.  Semântica e Continuação Coesa e Coerente


2.  Compreensão Textual
3.  Regência (Verbal e Nominal) e Crase
4.  Concordância (Verbal e Nominal) e Vozes Verbais
Estratégia para os Estudos Língua Portuguesa

Ø  Estudar a teoria por um curso com foco na ESAF (não é indicado o


estudo por gramática);

Ø  Não tentar memorizar todas as regras gramaticais; procurar dar ênfase


na resolução de questões anteriores da ESAF;

Ø  Após a conclusão do estudo da matéria, seguir revisando, por meio da


resolução de questões anteriores, até o dia da prova (pelo menos, 60
minutos por semana);

Ø  Utilizar os relatórios do Passo Estratégico durante as revisões, revendo


os principais pontos cobrados pela ESAF, bem como, resolvendo os
simulados de questões inéditas.
Para finalizar...