Você está na página 1de 8

Ricardo

gegembauer
Grr 20154335




Tarefa 08

Teor de umidade
























29/08/2018
Índice
Pagina. Tema
3 Referencial teórico
4 Teor de umidade para 3 quantidades de água em areia
5 Teor de umidade para 3 quantidades de água em brita
5 Teor de umidade para areia e brita saturadas
Imagem dos experimentos e observações finais
8. Bibliografia






























Referencial teórico

O ensaio para determinação do teor de umidade visa definir a
quantidade de substâncias voláteis em qualquer material. Como por
exemplo a quantidade de água em areia ou brita. A metodologia se
consiste em fazer a amostragem deste material, e dependendo do
tipo de teor que se pretende definir (se da areia natural, ou saturada
ou etc) se deve colocar água na areia e deixar por 24 horas (caso da
areia saturada. Ou já levar ao fogo ou colocar um líquido altamente
volátil e atear fogo até que seque ou mesmo deixar na estufa por 48
horas até que esteja completamente seca. O material deve ser
pesado úmido e depois seco. E os valores inseridos na equação
citada abaixo para adquirir o teor de umidade.


Onde w é o teor de umidade, mw é a massa úmida e ms a
massa seca. O resultado é obtido em porcentagem.
Para o presente trabalho foram coletadas três amostras
diferentes sendo uma areia da praia, outra areia de uma construção
escolhida aleatoriamente no bauneario shangrila e uma amostra de
brita da mesma construção. As amostras foram cobertas por água de
forma a essa água ocupar todos os vazios entre os grãos e foram
guardadas por um periodo de 24 horas. Após isso foram
transportadas até o laboratório da umidade da ufpr de Mirassol
aonde foi usado álcool automobilístico para a secagem e as dissintas
passagens e acréscimos de água novamente, conforme proposto em
sala.
Não foi possível a secagem da areia com o álcool automobilístico
pois sua inflamabilidade não foi suficiente. , então foi usado o fogão
presente na unidade de Mirassol para secagem dos materiais. Todos
os materiais foram pesados a temperatura ambiente.
Após a pesagem do material saturado foram acrescidas mais 3
quantidades de água para cada material e , antes de acrescentar a
nova quantidade de água , o material era seco e pesado , e pesado
também úmido antes de fazer a nova secagem. Com este
procedimento foi possível calcular o teor de umidade para cada
situação, conforme descrito abaixo.

Teor de umidade para 3 quantidades de água em
areia


Com os dados obtidos a partir da aplicação descrita no tópico
anterior foi possível fazer uma tabela com teores de umidade e os
pesos dos materiais .

Material Massa da Massa da 2 Massa da 3
1quantidade Quantidade Quantidade
de água De agua De agua

Seca Úmida Seca Úmida Seca Umida


Areia da 240,13g 285,12g 243,1g 260,3g 245,6 g 258,6g
praia

Areia da 141,3g 165,32g 145,8g 178,7g 135,23g 155,23g


obra

Brita 187,81g 193,4g 187,81g 191,3g 187,81g 195,43g






A diferença de massa entre as areias secas se justifica pela perda
inevitável de material ao se Trocar de recipiente para fazer a
secagem, e Trocar novamente para fazer a pesagem. Essa troca
constante fez com que se perdesse parte do material, sendo deixado
na panela usada para fazer a secagem.
Abaixo segue a tabela com os teores de umidade
Material W Primeira W Segunda W Terceira
quantidade quantidade quantidade
de agua de agua de água
Areia da 18,75% 7% 5,2%
praia
Areia da 17% 22% 14%
obra
Brita 3% 1.8% 4%



Teor de umidade para os materiais saturados
Segue abaixo a tabela com os dados obtidos a partir da pesagem e
da secagem das areias e da brita saturadas .
Material Valor da pesagem em Teor de umidade
grama
Seca Saturada
Areia da praia 247.10 300 21,4%
Areia da obra 158,24 200,04 26%
Brita 187,81 200,01 6,4%








Imagem dos experimentos

Commented [rg1]:
Commented [rg2R1]:
Imagem à esquerda da pesagem
Commented [rg3]: Pesagem da p
da areia da rua seca (após esta
saturada)
E a direita imagem da areia da
obra saturada .





Pesagem da brita
saturada a esquerda e
à direita secagem da
brita .





A direita pesagem da
areia da praia
saturada e a direta
pesagem da mesma seca .







Acidente ocorrido com
areia quentes direita e à
esquerda a jemina
testando o odor do
etanol








Resíduo de areia que grudou na
panela .








Areia sendo seca .










Considerações finais

Os ensaios foram realizados com a aluna Jemina, entretanto os
alunos optaram por fazer os relatórios separadamente. O programa
usado para fazer este relatório foi o office para celular (iOS iPhone) o
que justifica o fato de não haver diferenças de tamanho de fonte.




Bibliografia
http://www.ebah.com.br/content/https://lh4.googleusercontent.co
m/proxy/_ip1sntF9D3yprH5xEiltNmeoa_SeigJy6EcgcbI8IxErnnc5WB4
Urc-uBsefuVftrlEXsoodP8AbvCnmIW_Qn6EUeDb9IU=w560-h263-
nc/massa-especifica-dos-solidos