Você está na página 1de 501

MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA OS AJUSTES DO

RELÉ DE PROTEÇÃO DIFERENCIAL DE LINHAS

DE TRANSMISSÃO SEL-411L (USADO EM UMA

LINHA DE 230KV COM DOIS TERMINAIS)

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 1/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ÍNDICE PÁG.

1. INTRODUÇÃO ................................................................................................. 3
2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-411L ..................................................... 5
2.1. Controlador de Bay ........................................................................................ 5
2.2. Funções de Proteção ..................................................................................... 5
2.3. Funções de Medição ...................................................................................... 6
2.4. Funções de Monitoramento ........................................................................... 7
2.5. Funções de Controle ...................................................................................... 7
2.6. Lógicas Adicionais ......................................................................................... 8
2.7. Integração ....................................................................................................... 9
2.8. Outras Características ................................................................................. 10
2.9. Opcionais ...................................................................................................... 10
3. MEMÓRIA DE CÁLCULO .............................................................................. 12
3.1. Correntes de curtos-circuitos...................................................................... 12
3.2. Aliases ........................................................................................................... 12
3.3. Global ............................................................................................................ 14
3.4. Breaker Monitor ............................................................................................ 81
3.5. Group 1 ........................................................................................................ 104
3.6. Automation Logic ....................................................................................... 340
3.7. Outputs ........................................................................................................ 341
3.8. Front Panel .................................................................................................. 359
3.9. Report .......................................................................................................... 400
3.10. Port F ........................................................................................................... 406
3.11. Ports 1, 2, 3.................................................................................................. 428
3.12. Port 5 ........................................................................................................... 450
3.13. DNP MAP Settings 1, 2, 3, 4, 5 ................................................................... 474
3.14. Notes ............................................................................................................ 496
4. ANEXOS ...................................................................................................... 497
4.1. Anexo I ......................................................................................................... 497
5. Referências ................................................................................................. 498

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 2/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
1. INTRODUÇÃO

O presente documento tem a finalidade de apresentar um exemplo de memória


de cálculo e a respectiva parametrização dos ajustes, para o Relé de Proteção
Diferencial de Linhas de Transmissão SEL-411L, utilizado na proteção de uma
linha de 230 kV com dois terminais, conforme Figura 1.

Figura 1 – Proteção de Linha de Transmissão 230kV com Dois Terminais Usando o Relé SEL-411L

NOTA IMPORTANTE:
Este documento é apenas um exemplo de memória de cálculo para o relé SEL-
411L, o profissional que irá executar os estudos deve ser qualificado para tal
tarefa e utilizar de outras literaturas, não tomando este documento como única
referência. Devido à complexidade e inúmeros detalhes das subestações onde o
relé SEL-411L pode ser usado, a SCHWEITZER ENGINEERING
LABORATORIES não se responsabiliza por qualquer uso inadequado deste
documento e que venha a causar danos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 3/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Diagrama de Conexão

O diagrama de conexão da Figura 2 ilustra as entradas e saídas do relé SEL-411L.

Figura 2 – Conexões Externas AC/DC Típicas para Disjuntor Simples

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 4/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
2. CARACTERÍSTICAS DO RELÉ SEL-411L

O Relé SEL-411L é um sistema para proteção diferencial de linhas de


transmissão de até 4 terminais compensadas ou não, com disparo e religamento
automação mono ou tripolar e controle para até 2 disjuntores de um mesmo
terminal, com as seguintes características básicas:

2.1. Controlador de Bay

• Arranjos de bay pré-configurados;


• Controle local de até 2 disjuntores;
• Controle e indicação de estado de até 10 seccionadoras;
• Junto a tela do mímico pode ser configurado até 6 medições
analógicas;
• Disjuntores, seccionadoras, barramento e o próprio bay podem receber
rótulos com os códigos da Operação;
• Funções de controle protegidas por senha;
• Modo Local/Remoto;
• Solicitação de confirmação de comando;
• Alarme de operação para disjuntores e seccionadoras.

2.2. Funções de Proteção

• 87LP – Diferencial de linha de fase segregada;


• 87LG – Diferencial de linha seqüência zero;
• 87LQ – Diferencial de linha seqüência negativa;
• 50/51 - Sobrecorrente de fase instantânea e temporizada;
• 50/51G - Sobrecorrente residual instantânea e temporizada;
• 50/51Q (46) - Sobrecorrente instantânea e temporizada de seqüência
negativa;
• 21 - Distância de fase, cinco zonas tipo Mho e cinco zonas tipo
quadrilateral;
• 21G - Distância de neutro, cinco zonas tipo Mho e cinco zonas tipo
quadrilateral;
• 67G - Sobrecorrente direcional de neutro (polarizado por corrente e
tensão);

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 5/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
• 67Q - direcional de seqüência negativa (polarizado por tensão);
• 85 - Esquemas de controle ou teleproteção (PUTT, POTT, DCUB,
DCB, DTT, etc. ou lógica programável);
• 78/68 - Disparo e bloqueio por oscilação de potência;
• 79 – Religamento automático monopolar (2 tentativas) ou tripolar
(quatro tentativas) para até dois disjuntores;
• 25 - Verificação de sincronismo para até dois disjuntores;
• 27/59 - Subtensão e sobretensão fase-neutro e entre fases;
• 59G - Sobretensão de neutro;
• 59Q - Sobretensão de seqüência negativa;
• 50/62BF - Falha de disjuntor para até dois disjuntores;
• 60 - Perda de potencial;
• 81 - Sub/Sobrefreqüência, taxa de variação de freqüência df/dt;
• 49 – sobrecarga por imagem térmica;
• 49T – Elemento térmico com medição de temperatura através de
RTD’s - SEL 2600A (opcional).

2.3. Funções de Medição

• Correntes de fase (Ia, Ib, Ic) para as 2 entradas de corrente (2


disjuntores) medidas separadamente ou combinadas, de neutro (Ig) e
correntes de seqüência (I1, I2, I0);
• Correntes diferenciais por fase, seqüência negativa e seqüência zero;
• Corrente dos terminais remotos;
• Tensões de fase (Va, Vb, Vc) para as 2 entradas de tensão, VΦΦ,
tensões de seqüência (V1, 3V2, 3V0);
• Potência ativa e reativa por fase e trifásica (quatro quadrantes);
• Fator de potência por fase e trifásico;
• Medição RMS (que inclui harmônicas) para corrente, tensão, potência
ativa, potência aparente e fator de potência;
• Demanda de corrente de fase, de neutro e de seqüência negativa;
• Demanda de potência ativa e reativa por fase e trifásica (quatro
quadrantes);
• Energia ativa e reativa por fase e trifásica (quatro quadrantes);
• Registro de valores máximos e mínimos de grandezas analógicas;

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 6/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
• Medição sincronizada de fasores possibilita a medição de grandezas
fasoriais entre SE’s com precisão de 0,25º na medição dos ângulos,
substitui PMU’s.

2.4. Funções de Monitoramento

• Oscilografia com freqüência de amostragem de 8 kHz (até 6s), 4 kHz


(até 9s), 2 kHz (até 12s) ou 1 kHz (até 15s). Tamanho selecionável
entre: 0.25s, 0.5s, 1.0s, 2.0s, 3.0s, 4.0s ou 5.0s (dependente da
freqüência de amostragem);
• Conexão da entrada IRIG-B ao receptor de GPS, garante que todos os
relés estarão amostrando de forma sincronizada, o que permite uma
análise sistêmica de ocorrências;
• Seqüência de eventos, com capacidade de armazenar os últimos 1000
eventos;
• Localizador de faltas (LDF) Avançado, indicação em km ou %: utiliza
dados dos terminais remotos para o cálculo da correta posição da falta;
• Monitoramento do sistema de alimentação auxiliar CC (para 2 bancos
de baterias), fornecendo alarme para sub ou sobretensão, falha a terra,
Ripple;
• Monitoramento de desgaste dos contatos do disjuntor por pólo;
• Contador de operações;
• Monitoramento das bobinas do disjuntor;
• Monitoramento de discrepância de pólos, pólo Scatter, tempo de
operação elétrico, tempo de operação mecânico, tempo de inatividade,
tempo de operação do motor, corrente interrompida, com programação
de valores limites para propósitos de alarme;
• Monitoramento térmico de linhas de transmissão.

2.5. Funções de Controle

• Número de entradas binárias e contatos de saída:


o STANDARD: 7 entradas e 8 saídas digitais sendo 3 de alta
capacidade de interrupção de corrente;
o Possibilidade de expansão com uma ou duas placas de I/O
adicionais conforme item 8; (opcional).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 7/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
• 8 botões frontais exclusivos para programação de funções para
controle, tais como: abrir/fechar o disjuntor e/ou seccionadoras,
local/remoto, habilita / desabilita religamento / teleproteção / disparo
monopolar, etc.;
• Duas regiões para programação de lógicas (SELogic), região de
proteção e região de automação;
• Programação através de equações lógicas (SELogic), região de
proteção:
o 64 relés auxiliares, 48 temporizadores, 32 biestáveis, 32
contadores, 64 equações matemáticas.
• Programação através de equações lógicas (SELogic), região de
automação:
o 256 relés auxiliares, 32 temporizadores, 32 biestáveis, 32
contadores, 256 equações matemáticas.
• Todas as variáveis analógicas estão disponíveis para elaboração de
lógicas com a utilização de comparadores e operadores matemáticos,
desta forma pode-se criar novas funções de proteção/controle ou
adequar as existentes, o que permite a utilização do relé em sistemas
com requisitos complexos, tais como funções de verificação de
sincronismo e religamento em que se exige extrema flexibilidade e
precisão;
• Programação de até 32 mensagens para serem exibidas no display;
• 6 grupos de ajustes;
• Controle de torque das funções de sobrecorrente;
• 30 – Anunciador;
• 69 – Inibição de fechamento;
• 86 – Retenção de sinal de disparo;

2.6. Lógicas Adicionais

• Característica de Operação da Função 87L com maior imunidade a


saturação de TC´s;
• Melhor Tolerância contra Assimetria de Tempo de Transmissão do
Canal, evitando falsos disparos;
• Lógica para compensação da corrente capacitiva da linha de
transmissão, para melhorar a sensibilidade e velocidade da proteção
diferencial;

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 8/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
• Adequado para aplicação com transformadores de força na zona
diferencial - evita o uso de um relé para proteção diferencial do
transformador adicional;
• Sincronismo da medição de correntes aplicável em qualquer tipo de
canal de comunicação - simétrico (aplicações de proteção diferencial
relé a relé) ou assimétrico (aplicações com multiplexadores);
• Adequado para Proteção de Linhas com Compensação Série: Lógica
para evitar sobre-alcance da zona 1 (opcional);
• Função 21N quadrilateral com unidade de medição resistiva que evita
sobre-alcances devido à condição pré-falta e unidade de medição
reativa que evita sobrealcance devido à não-homogeneidade do
sistema;
• Lógica de detecção de transitórios em TPC’s, para evitar o
sobrealcance da zona 1;
• Compensação do tempo de fechamento do disjuntor na lógica de
sincronismo;
• Trecho morto (Stub Bus);
• Zona Morta (End Zone), para detecção de faltas entre o TC e o
disjuntor;
• Energização sob falta (Switch Onto Fault);
• Invasão de carga (Load Encroachment);
• Compensação de seqüência zero independente para zona 1, zonas à
frente e zonas reversas;
• Transferência de até 4 (relé-a-relé) ou 08 sinais (via ethernet) binários
pelo mesmo canal da função 87L;
• Protocolo Mirrored Bits para a comunicação direta relé-a-relé, controle
ou teleproteção sem a necessidade do equipamento teleproteção
(PUTT, POTT, DCUB, DCB, DTT, etc. ou lógica programável).

2.7. Integração

• 1 porta serial EIA-232 frontal;


• 3 portas seriais EIA-232 traseiras;
• 2 portas duas Ethernet traseiras 10/100BASE-T- conector RJ45
(opcional);
• 2 portas duas Ethernet traseiras 100BASE-FX- conector LC
(opcional);

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 9/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
• Sincronização horária por IRIG-B, sinal de 1 kPPS garante precisão
horária de 5 microssegundos;
• Protocolos:
o Serial: DNP3.0 Serial, , Compressed ASCII, Fast Meter, Fast SER,
Fast Operate e LMD.
o Ethernet: IEC 61850, DNP3.0 LAN/WAN, Telnet, FTP (opcional).
• Conexão de RTD’s através do módulo com 12 RTD’s - SEL 2600D
(opcional);

2.8. Outras Características

• 6 entradas de corrente e 6 entradas de tensão;


• Software amigável para parametrização (AcSELerator);
• Software de alarme de Oscilografia, com a possibilidade de abrir
múltiplas oscilografias, sincronizadas no tempo, na mesma tela;
• Contatos Standard: capacidade de condução contínua 6A, capacidade
de estabelecimento de condução 30A, capacidade de interrupção 0,3A
(125Vcc, L/R = 40ms);
• Contatos de alta capacidade de interrupção (10A, 125Vcc, L/R=40ms);
• Contatos de alta capacidade de interrupção e alta velocidade (10A,
125Vcc, L/R=40ms, tempo de operação = 10 microssegundos);
• Tensão auxiliar: 24/48 Vcc, 48/125 Vcc ou 120 Vca, 125/250 Vcc ou
120/230 Vca;
• Possibilidade de expansão do número de I/O’s, com a instalação (no
campo) de novas placas I/O’s, permitindo ampliações futuras, desde
que o relé tenha sido adquirido com slots extras para instalação de
placas extras;
• Temperatura de operação –40 º a + 85 º C.

2.9. Opcionais

• Elemento de distância de alta velocidade (tempo de atuação inferior a


1 ciclo);
• Lógica para evitar sobre-alcance da zona 1 em linhas que têm
compensação série;
• Medição sincronizada de fasores (PMU);

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 10/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
• Cartão Ethernet;
• Placa I/O adicional com 8 entradas e 15 saídas standard;
• Placa I/O adicional com 8 entradas e 8 saídas de alta capacidade de
interrupção e alta velocidade (10A, 125Vcc, L/R=40ms, tempo de
operação = 10 microssegundos);
• Placa I/O adicional com 8 entradas e 15 saídas, sendo 13 de alta
capacidade de interrupção (10A, 125Vcc, L/R=40ms);
• Placa I/O adicional com 24 entradas e 8 saídas, sendo 6 de alta
capacidade de interrupção e alta velocidade (10A, 125Vcc, L/R=40ms,
tempo de operação = 10 microssegundos);
• 1 ou 2 canais de Interface, podendo ser:
o EIA-422;
o G.703;
o Fibra óptica multímodo 850 nm IEEE C37.94;
o Fibra óptica monomodo 1300 nm;
o Fibra óptica monomodo 1550 nm;
• Montagem tipo rack ou painel, vertical ou horizontal.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 11/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3. MEMÓRIA DE CÁLCULO

Os cálculos de ajustes e as parametrizações que serão definidos a seguir se


referem ao Relé SEL-411L utilizado na proteção de uma linha de transmissão de
230 kV com dois terminais conforme Figura 1.
Nesse exemplo a comunicação entre os relés dos terminais S e R usará canais
redundantes, o canal 1 direto a fibra e o canal 2 conectado através de
multiplexador; a compensação de corrente de carga será habilitada e medida nos
dois terminais.

3.1. Correntes de curtos-circuitos

Os cálculos de curtos-circuitos estão apresentados no anexo I.

3.2. Aliases

Aliases 1-100

Alias Settings

3.2.1. ALn Element Name

É possível alterar os nomes de 100 variáveis ou grandeza


analógica e digital do relé. O objetivo de designar apelidos para
esses Relay Word bits é facilitar a identificação de uma
determinada função ou operação do relé. O número máximo de
caracteres para definir o novo nome é 7.
ALn: SELogic Equation (com n de 1 a 100).

A seguir, um exemplo identificando a habilitação do relé e os


apelidos dos LEDs:
1- Relé habilitado.
2- Atuação da unidade instantânea.
3- Atuação da unidade temporizada.
4- Atuação da proteção assistida por comunicação.
5- Atuação da função de chaveamento sob falta.
6- Atuação da proteção em zona 1.
7- Atuação da proteção em zona 2.
8- Atuação da proteção em zona 3.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 12/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
9- Atuação da proteção em zona 4.
10- Atuação da fase A.
11- Atuação da fase B.
12- Atuação da fase C.
13- Atuação do neutro.
14- Atuação da proteção diferencial de linha.
15- A função 87L não está disponível.
16- Alarme da função 87L.
17- Não usada.
18- Resete da função de religamento.
19- Bloqueio da função de religamento.
20- O relé está no ciclo de auto religamento.
21- O relé está em condição de realizar o sincronismo.
22- Pickup da unidade de sobrecorrente instantânea.
23- Pickup da unidade de sobrecorrente temporizada.
24- Foi detectada uma condição de perda de potencial.
25- Não foi realizada sincronização externa.

AJUSTES AJUSTES
AL1 = EN AR1 = RELE_HB
AL2 = TLED_1 AR2 = INST
AL3 = TLED_2 AR3 = TEMP
AL4 = TLED_3 AR4 = COMU
AL5 = TLED_4 AR5 = SOTF
AL6 = TLED_5 AR6 = ZONA_1
AL7 = TLED_6 AR7 = ZONA_2
AL8 = TLED_7 AR8 = ZONA_3
AL9 = TLED_8 AR9 = ZONA_4
AL10 = TLED_9 AR10 = FASE_A
AL11 = TLED_10 AR11 = FASE_B
AL12 = TLED_11 AR12 = FASE_C
AL13 = TLED_12 AR13 = NEUTRO
AL14 = TLED_13 AR14 = 87L
AL15 = TLED_14 AR15 = 87L_LST

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 13/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AL16 = TLED_15 AR16 = 87L_ALM
AL17 = TLED_16 AR17 = N_A
AL18 = TLED_17 AR18 = 79_RST
AL19 = TLED_18 AR19 = 79_LO
AL20 = TLED_19 AR20 = 79_CIC
AL21 = TLED_20 AR21 = 25_SINC
AL22 = TLED_21 AR22 = 50PICUP
AL23 = TLED_22 AR23 = 51PICUP
AL24 = TLED_23 AR24 = LOPTN
AL25 = TLED_24 AR25 = IRIGLCK

Aliases 101-200

Alias Settings

3.2.2. ALn Element Name

É possível alterar os nomes de 100 variáveis ou grandeza


analógica e digital do relé. O objetivo de designar apelidos para
esses Relay Word bits é facilitar a identificação de uma
determinada função ou operação do relé. O número máximo de
caracteres para definir o novo nome é 7.
ALn: SELogic Equation (com n de 101 a 200).

AJUSTES AJUSTES
ALn = ARn =

3.3. Global

General Global Settings

Através dos ajustes Relay Identifier e Station Identifier, o relé identifica


cada registro de eventos, registro de medição, etc. de cada circuito da
subestação.
Os ajustes de RID e SID podem incluir os seguintes caracteres: 0-9 , A-Z ,
#, &, @, -, /, .,espaço. O total de caracteres disponíveis para cada ajuste
está limitado a 40 (quarenta).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 14/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Estes dois ajustes não podem ser feitos via painel frontal do relé,
somente através de comunicação com o PC.

3.3.1. SID Station Identifier

Este ajuste é usado para identificar a subestação, normalmente


adota-se uma abreviação do nome da subestação.
SID: 40 caracteres.

AJUSTES
SID (S) = Subestação S – 230 kV
SID (R) = Subestação R – 230 kV

3.3.2. RID Relay Identifier

Este ajuste é normalmente usado para identificar o relé ou o tipo


de esquema de proteção.
RID: 40 caracteres.

AJUSTES
RID = SEL-411L

3.3.3. NUMBK Number of Breakers in Scheme

Este ajuste define o número de disjuntores que serão utilizados


no esquema de proteção da linha de transmissão.
NUMBK: 1, 2.

AJUSTES
NUMBK = 1

3.3.4. BID1 Breaker 1 Identifier

Este ajuste é usado para identificar o disjuntor 1 no esquema de


proteção da linha de transmissão.
BID1: 40 caracteres.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 15/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
BID1 = DISJUNTOR 1

3.3.5. BID2 Breaker 2 Identifier

Este ajuste é usado para identificar o disjuntor 2 no esquema de


proteção da linha de transmissão.
BID2: 40 caracteres.
Como NUMBK = 1, esse ajuste está desabilitado.

AJUSTES
BID2 = DISJUNTOR 2

3.3.6. NFREQ Nominal System Frequency

Este ajuste define a freqüência nominal do sistema.


NFREQ: 50, 60 Hz.

AJUSTES
NFREQ = 60

3.3.7. PHROT System Phase Rotation

Este ajuste define a rotação de fase.


PHROT: ABC, ACB.

AJUSTES
PHROT = ABC

3.3.8. FAULT Fault Condition Equation (SELogic)

Este ajuste define a indicação de falta para a suspensão da


atualização da medição de valores máximos e mínimos.
Geralmente este ajuste é feito em função da partida de zona de
distância ou unidade de sobrecorrente.
FAULT: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 16/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
As medições serão suspensas em caso de partida das unidades
de sobrecorrente de fase e diferenciais.

AJUSTES
FAULT = 50P1 OR 51S01 OR Z2P OR Z2G OR
87LP OR 87LQ OR 87LG

Enables

3.3.9. EGADVS Enable Advanced Global Settings

Este ajuste define se os “ajustes avançados” serão utilizados.


EGADVS: Y, N.

AJUSTES
EGADVS = N

Station DC Monitoring

O SEL-411L mede e reporta a tensão das baterias da subestação para dois


sistemas de baterias. Dois conjuntos de comparadores de limites
programáveis e uma lógica associada fornecem alarme e controle de duas
baterias e carregadores separados. O relé também possui detecção dual
de terra. Monitore esses limites com um Processador de Comunicações da
SEL para gerar mensagens, efetuar chamadas telefônicas ou outras ações.
A tensão DC medida é exibida no display METER via porta serial de
comunicações, no LCD e no Relatório de Evento. Use os dados do relatório
de evento para obter uma tela com a oscilografia da tensão das baterias.
Monitore a queda da tensão das baterias da subestação durante o trip,
fechamento e outras operações de controle.

3.3.10. EDCMON Enable Station DC Battery Monitor

Este ajuste define quantos conjuntos de comparadores serão


utilizados no monitoramento da tensão CC das baterias da
subestação, ou se essa função não será habilitada.
EDCMON: N, 1, 2.

AJUSTES
EDCMON = 1

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 17/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Station DC1 Monitor

3.3.11. DC1LFP Low Level Fail Pickup (Vdc)

Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o


comparador 1 de falha de nível baixo de tensão.
DC1LFP: OFF, 15 a 300 Vcc.
Esse nível será usado no esquema de Falha por Subtensão do
banco de baterias. O relé ativa um alarme de falha para tensões
caindo abaixo de DC1LFP.

27FALHA = 80% Tensão Nominal

27FALHA = 0,80 x 115,00 = 92,00 Vcc

AJUSTES
DC1LFP = 90

3.3.12. DC1LWP Low Level Warn Pickup (Vdc)

Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o


comparador 1 de advertência de nível baixo de tensão.
DC1LWP: OFF, 15 a 300 Vcc.
Esse nível será usado no esquema de Advertência por
Subtensão do banco de baterias. O relé ativa um alarme de
advertência para tensões caindo abaixo de DC1LWP.

27ADVERTÊNCIA = 90% Tensão Nominal

27ADVERTÊNCIA = 0,90 x 115,00 = 103,50,00 Vcc

AJUSTES
DC1LWP = 100

3.3.13. DC1HWP High Level Warn Pickup (Vdc)

Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o


comparador 1 de advertência de nível alto de tensão.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 18/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
DC1HWP: OFF, 15 a 300 Vcc.
Esse nível será usado no esquema de Advertência por
Sobretensão do banco de baterias. O relé ativa um alarme de
advertência para tensões que excede DC1HWP.

59ADVERTÊNCIA = 110% Tensão Nominal

59ADVERTÊNCIA = 1,10 x 115,00 = 126,50,00 Vcc

AJUSTES
DC1HWP = 126

3.3.14. DC1HFP High Level Fail Pickup (Vdc)

Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o


comparador 1 de falha de nível alto de tensão.
DC1HFP: OFF, 15 a 300 Vdc.
Esse nível será usado no esquema de Falha por Sobretensão do
banco de baterias. O relé ativa um alarme de falha para tensões
que excede DC1HFP.

59FALHA = 120% Tensão Nominal

59FALHA = 1,20 x 115,00 = 138,00 Vcc

AJUSTES
DC1HFP = 138

3.3.15. DC1RP Peak-to-Peak AC Ripple Pickup (Vac)

Esse ajuste define o pickup da ondulação de tensão CA no


sistema CC das baterias da subestação.
DC1RP: 1 a 300 Vca.
Como o relé SEL-411L mede a ondulação CA pico a pico, o
ajuste DC1RP deve ser maior que 10%.

DC1RP = 10% Tensão Nominal

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 19/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
DC1RP = 0,1 x 115,00 = 11,50 Vac

AJUSTES
DC1RP = 12

3.3.16. DC1GF Ground Detection Factor

Esse ajuste define o fator de detecção de terra no sistema CC


das baterias da subestação.
DC1GF: 1,00 a 2,00.
Se o sistema de bateria está instalado num chassi localizado
longe da terra, a magnitude da tensão medida no terminal
positivo para terra e do terminal negativo para terra deve ser
aproximadamente a metade da tensão nominal do sistema de
baterias. A relação positivo à terra e negativa à terra da tensão
da bateria é 1 a 1, ou 1,00.
A equação abaixo considera um sistema de bateria de 115 Vdc
equilibrado (não aterrado).

Vdc1POS
k=
Vdc1NEG

115 / 2 57,5
k= = = 1,00
115 / 2 57,5

Se qualquer terminal está parcialmente ou completamente


instalado num chassi localizado perto da terra, o terminal de
tensão será menor que a tensão nominal do terminal para-terra.
Isto causa a relação de tensão positiva com tensão negativa
diferente de 1,00.
A equação abaixo é um exemplo da relação de desequilíbrio
(aterrado), para um curto-circuito parcial para terra no lado
negativo do sistema de bateria de 115 Vcc.

Vdc1POS
k=
Vdc1NEG

115 / 2 57,5
k= = = 1,05
115 / 2,1 54,7

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 20/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
DC1GF = 1,05

Station DC2 Monitor

3.3.17. DC2LFP Low Level Fail Pickup (Vdc)


Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o
comparador 2 de falha de nível baixo de tensão.
DC2LFP: OFF, 15 a 300 Vcc.
Como EDCMON = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
comparador 2 do monitoramento das baterias estão desabilitados.

AJUSTES
DC2LFP = 90

3.3.18. DC2LWP Low Level Warn Pickup (Vdc)


Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o
comparador 2 de advertência de nível baixo de tensão.
DC2LWP: OFF, 15 a 300 Vcc.

AJUSTES
DC2LWP = 100

3.3.19. DC2HWP High Level Warn Pickup (Vdc)


Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o
comparador 2 de advertência de nível alto de tensão.
DC2HWP: OFF, 15 a 300 Vcc.

AJUSTES
DC2HWP = 126

3.3.20. DC2HFP High Level Fail Pickup (Vdc)


Esse ajuste define o pickup da tensão CC das baterias, para o
comparador 2 de falha de nível alto de tensão.
DC2HFP: OFF, 15 a 300 Vdc.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 21/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
DC2HFP = 138

3.3.21. DC2RP Peak-to-Peak AC Ripple Pickup (Vac)

Esse ajuste define o pickup da ondulação de tensão CA no


sistema CC das baterias da subestação.
DC2RP: 1 a 300 Vca.

AJUSTES
DC2RP = 12

3.3.22. DC2GF Ground Detection Factor

Esse ajuste define o fator de detecção de terra no sistema CC


das baterias da subestação.
DC2GF: 1,00 a 2,00.

AJUSTES
DC2GF = 1,05

Control Inputs

3.3.23. EICIS Enable Independent Control Input Settings

Este ajuste define se os tempos de repique (“debounce”) dos


contatos das entradas de controle serão independentes,
permitindo tempos diferentes de repique para cada contato de
entrada de controle (pickup e dropout), ou comum. Caso essa
função não seja utilizada, todos os contatos das entradas de
controle terão os mesmos tempos de repique.
EICIS: Y, N.

AJUSTES
EICIS = N

Control Inputs (Global)

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 22/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.24. GINP Input Pickup Level (Vdc)

Este ajuste define o pickup da tensão CC das entradas de


controle.
GINP: 15 a 265 Vcc.
Para assegurar um desempenho seguro das entradas de
controle, o ajuste do nível de pickup deve estar de acordo com o
nível de tensão da bateria. A Tabela 1 lista alguns dos níveis
comuns de tensão CC e ajustes adequados.

a
Aplica-se para IN2nnP e IN3nnP quando o ajuste global EICIS = Y

Tabela 1 – Ajustes Recomendados de Pickups para Entradas de Controle

AJUSTES
GINP = 85

3.3.25. GINDF Input Drop Out Level (% of pickup level)

Este ajuste define o dropout da tensão CC das entradas de


controle.
GINDF: 10 a 100 %.

AJUSTES
GINDF = 80

3.3.26. IN2XXD Debounce Time For Interface Board #1 Contact Inputs (cyc)

Este ajuste define o tempo de repique (pickup e dropout) para os


contatos das entradas de controle IN201 a IN224, da placa 1.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 23/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
IN2XXD: 0,0000 a 1,0000 ciclo.

AJUSTES
IN2XXD = 0,1250

3.3.27. IN3XXD Debounce Time For Interface Board #2 Contact Inputs (cyc)

Este ajuste define o tempo de repique (pickup e dropout) para os


contatos das entradas de controle IN301 a IN324, da placa 2.
IN3XXD: 0,0000 a 1,0000 ciclo.

AJUSTES
IN3XXD = 0,1250

Interface Board # 1

Pickups Levels

IN201P – IN224P

3.3.28. IN2nnP Input In2nn Pickup Level (Vdc)

Este ajuste define o pickup da tensão CC das entradas IN201P a


IN224P.
Para assegurar um desempenho seguro das entradas de
controle, o ajuste do nível de pickup deve estar de acordo com o
nível de tensão da bateria. A Tabela 1 lista alguns dos níveis
comuns de tensão CC e ajustes adequados.
IN2nnP: 15 a 265 Vcc.

AJUSTES
IN2nnP = 85

Pickup and Dropout Delays

IN201PU – IN224PU and IN201DO – IN224DO

3.3.29. IN2nnPU Pickup Delay For Contact Input IN2nn (cyc)

Este ajuste define o retardo de tempo do pickup para os contatos

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 24/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
das entradas IN201 a IN224, para isso o ajuste EICIS = Y.
IN2nnPU: 0,0000 a 1,0000 ciclo.

AJUSTES
IN2nnPU = 0,1250

3.3.30. IN2nnDO Dropout Delay For Contact Input IN2nn (cyc)

Este ajuste define o retardo de tempo do dropout para os contatos


das entradas IN201 a IN224, para isso o ajuste EICIS = Y.
IN2nnDO: 0,0000 a 5,0000 ciclos.

AJUSTES
IN2nnDO = 0,1250

Interface Board # 2

Pickups Levels

IN301P – IN324P

3.3.31. IN3nnP Input In3nn Pickup Level (Vdc)

Este ajuste define o pickup da tensão CC das entradas IN301P a


IN324P.
Para assegurar um desempenho seguro das entradas de
controle, o ajuste do nível de pickup deve estar de acordo com o
nível de tensão da bateria. A Tabela 1 lista alguns dos níveis
comuns de tensão CC e ajustes adequados.
IN3nnP: 15 a 265 Vcc.

AJUSTES
IN3nnP = 85

Pickup and Dropout Delays

IN301PU – IN324PU and IN301DO – IN324DO

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 25/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.32. IN3nnPU Pickup Delay For Contact Input IN3nn (cyc)

Este ajuste define o retardo de tempo do pickup para os contatos


das entradas IN301 a IN324, para isso o ajuste EICIS = Y.
IN3nnPU: 0,0000 a 1,0000 ciclo.

AJUSTES
IN3nnPU = 0,1250

3.3.33. IN3nnDO Dropout Delay For Contact Input IN3nn (cyc)

Este ajuste define o retardo de tempo do dropout para os contatos


das entradas IN301 a IN324, para isso o ajuste EICIS = Y.
IN3nnDO: 0,0000 a 5,0000 ciclos.

AJUSTES
IN3nnDO = 0,1250

Settings Group Selection

O relé armazena seis grupos de ajustes. Os grupos de ajustes


selecionáveis tornam o relé SEL-411L ideal para aplicações que
necessitem alterações freqüentes de ajustes e para adaptar a proteção às
alterações das condições do sistema. Pode-se selecionar o grupo ativo
através de um contato de entrada, comando ou outras condições
programáveis. Usando esses grupos de ajustes é possível cobrir uma
ampla faixa de contingências de proteção e controle. Ao selecionar um
grupo, também são selecionados os ajustes da lógica e quando
programada pode adaptar os ajustes às diferentes condições de operação
tais como manutenção da subestação, operações sazonais, contingências
de emergência, e alterações da fonte, carregamento, e dos ajustes de relés
adjacentes.

3.3.34. SS1 Select Setting Group 1

Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo


de ajustes 1. Cada lógica pode ser programada para uma série
elementos e equações de controle SELogic.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 26/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
SS1: SELogic Equation.
Nesse exemplo não haverá mudança de grupos de ajustes.
Observar que com todas as variáveis ajustadas para zero, a
mudança de grupo de ajustes somente pode ser feita via
interface serial ou via teclado frontal do relé.

AJUSTES
SS1 = 0

3.3.35. SS2 Select Setting Group 2

Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo


de ajustes 2. Cada lógica pode ser programada para uma série
elementos e equações de controle SELogic.
SS2: SELogic Equation.

AJUSTES
SS2 = 0

3.3.36. SS3 Select Setting Group 3

Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo


de ajustes 3. Cada lógica pode ser programada para uma série
elementos e equações de controle SELogic.
SS3: SELogic Equation.

AJUSTES
SS3 = 0

3.3.37. SS4 Select Setting Group 4

Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo


de ajustes 4. Cada lógica pode ser programada para uma série
elementos e equações de controle SELogic.
SS4: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 27/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
SS4 = 0

3.3.38. SS5 Select Setting Group 5

Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo


de ajustes 5. Cada lógica pode ser programada para uma série
elementos e equações de controle SELogic.
SS5: SELogic Equation.

AJUSTES
SS5 = 0

3.3.39. SS6 Select Setting Group 6

Este ajuste define a lógica necessária para a ativação do grupo


de ajustes 6. Cada lógica pode ser programada para uma série
elementos e equações de controle SELogic.
SS6: SELogic Equation.

AJUSTES
SS6 = 0

3.3.40. TGR Group Change Delay (cyc)

Este ajuste define o tempo decorrente entre o comando para


mudança do grupo de ajustes e a ativação de um novo grupo de
ajustes.
TGR: 1 a 54000 ciclos.

AJUSTES
TGR = 180

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 28/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Frequency Estimation

O relé SEL-411L não irá medir a freqüência usando a tensão de qualquer


fase que tenha uma condição de pólo aberto. Por exemplo, considerando
os ajustes padrão de fábrica, se o Relay Word bit SPOB é afirmado, o sinal
presente na entrada VBY é tratado como zero volt e não será um fator que
contribui para a estimativa da freqüência. Se todos os três pólos estão
abertos, ou todos os sinais de tensão selecionados em dropout, a
freqüência medida será revertida para a freqüência nominal (NFREQ = 50
ou 60 Hz), após aproximadamente dois segundos. Nesta situação, o Relay
Word bit FREQOK desafirma.

Figura 3 – Estimativa de Freqüência para Funções de Proteção

3.3.41. EAFSRC Alternate Frequency Source (SELogic)

Este ajuste define se uma fonte alternativa de freqüência será


habilitada.
EAFSRC: SELogic Equation.

AJUSTES
EAFSRC = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 29/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.42. VF01 Local Frequency Source 1

Este ajuste define a fonte local de freqüência 1.


VF01: ZERO, VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

AJUSTES
VF01 = VAY

3.3.43. VF02 Local Frequency Source 2

Este ajuste define a fonte local de freqüência 2.


VF02: ZERO, VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

AJUSTES
VF02 = VBY

3.3.44. VF03 Local Frequency Source 3

Este ajuste define a fonte local de freqüência 3.


VF03: ZERO, VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

AJUSTES
VF03 = VCY

3.3.45. VF11 Alternate Frequency Source 1

Este ajuste define a fonte alternativa de freqüência 1.


VF11: ZERO, VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

AJUSTES
VF11 = ZERO

3.3.46. VF12 Alternate Frequency Source 2

Este ajuste define a fonte alternativa de freqüência 2.


VF12: ZERO, VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 30/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
VF12 = ZERO

3.3.47. VF13 Alternate Frequency Source 3

Este ajuste define a fonte alternativa de freqüência 3.


VF13: ZERO, VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

AJUSTES
VF13 = ZERO

Time-Error Calculation

3.3.48. STALLTE Stall Time-Error Calculation (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle para calcular o erro de


tempo.
A função do cálculo de erro de tempo no relé SEL-411L é medir a
diferença entre o tempo que um relógio AC que se movimenta,
usando a mesma freqüência da linha medida pelo relé e o tempo
de um relógio de referência. O relé integra a diferença entre a
freqüência medida do sistema de potência e a freqüência nominal
(NFREQ), para criar uma quantidade análoga de erro de tempo.
Um recurso da correção permite que a estimativa presente de
erro de tempo (TE) seja descartada e um novo valor (TECORR)
carregado quando a equação de controle SELogic LOADTE
afirmada. Por exemplo, se o valor TECORR está ajustado para
zero e em seguida LOADTE é momentaneamente afirmada, a
quantidade analógica TE será ajustada para 0,000 segundo.
STALLTE: SELogic Equation.

AJUSTES
STALLTE = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 31/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.49. LOADTE Load TECORR Factor (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle para o fator de carga


TECORR.
A quantidade analógica TECORR pode ser pré-carregada pelo
comando TEC (Time-Error Calculation), ou via DNP3. Em ambos
os casos, Relay Word bit PLDTE (Preload Time-Error) é afirmado
por aproximadamente 1,5 ciclo para indicar que a pré-carga foi
concluída com êxito.
LOADTE: SELogic Equation.

AJUSTES
LOADTE = NA

Current and Voltage Source Selection

O relé SEL-411L possui dois conjuntos de entradas de corrente trifásica


(IW e IX) e dois conjuntos de entradas de tensão trifásica (VY e VZ), como
mostrado na Figura 4. As correntes IW e IX também estão combinadas
internamente (COMB = IW + IX) em uma base por fase e disponibilizadas
como opção de corrente da linha para proteção, medição, etc. Dependendo
dos ajustes, as fontes de corrente e tensão podem ser selecionadas para
uma ampla variedade de aplicações. O relé SEL-411L oferece seis ajustes
para aplicação padrão (ESS: = Y, N, 1, 2, 3 ou 4) que abrangem aplicações
comuns (ver Tabela 2). Quando o ajuste ESS = Y, as fontes de corrente e
tensão podem ser definidas para outras aplicações (ver Tabela 3 e Tabela
4).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 32/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 4 – Conexão das Fontes de Corrente e Tensão para o Relé SEL-411L

Todas as combinações de ajustes disponíveis para a seleção de fonte de


corrente e tensão estão apresentadas nas Tabelas 2, 3 e 4. Observar que a
definição do ajuste NUMBK (Número de disjuntores no esquema) influencia
a combinação dos ajustes disponíveis. Em geral, se NUMBK = 1, nenhum
ajuste envolvendo diretamente um segundo disjuntor será feito (ou seja, o
ajuste da fonte de corrente do disjuntor 2 (BK2I) é automaticamente
ajustado em NA e escondido, conforme indicado com as células
sombreadas nas Tabelas 2 e 3). Além disso, definindo a seleção da fonte
ESS = N, os ajustes são forçados a determinados valores e escondidos,
como indicado nas células sombreadas da Tabela 2.

Tabela 2 – Combinações Disponíveis de Configurações de Fonte de Corrente

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 33/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Tabela 3 – Combinações Disponíveis de Configurações de Fonte de Corrente Quando ESS
= Y, NUMBK = 1

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 34/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Tabela 4 – Combinações Disponíveis de Configurações de Fonte de Corrente Quando ESS
= Y, NUMBK = 2

3.3.50. ESS Current and Voltage Source Selection

Este ajuste define as fontes de corrente e tensão. O relé SEL-


411L oferece seis ajustes para aplicação padrão (ESS: = Y, N, 1,
2, 3 ou 4) que abrangem aplicações comuns (ver Tabela 2).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 35/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Quando o ajuste ESS = Y, as fontes de corrente e tensão podem
ser definidas para outras aplicações (ver Tabela 3 e Tabela 4).
ESS: Y, N, 1, 2, 3, 4.

AJUSTES
ESS = N

I and V Source Selection


A fonte de corrente da linha LINEI, fonte alternativa de corrente da linha
ALINEI e o controle do chaveamento entre as correntes ALTI, se utilizados,
identificam as correntes usadas nos seguintes elementos:
Localização de faltas
Lógica de detecção de fase aberta
Lógica de perda de potencial (LOP)
Lógica de identificação de tipo de falta (FIDS)
Elementos direcionais
Lógica de detecção de transitórios (CVT)
Lógica de linha com compensação série
Lógica de controle de transgressão do limite de carga (Load-
encroachment)
Lógica de oscilação de potência (OOS)
Elementos de distância
Elementos de sobrecorrente instantâneo
Elementos de sobrecorrente de tempo inverso
Lógica de trip por desbloqueio por comparação direcional (DCUB)
Medição exceto para sincrofasor

As fontes de corrente dos disjuntores (BK1I e BK2I) identificam as


correntes utilizadas nos seguintes elementos:
Lógica de detecção de fase aberta
Elementos de sobrecorrente de tempo inverso
Proteção de falha de disjuntor
Monitoração do disjuntor
Medição

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 36/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
A fonte alternativa de tensão da linha ALINEV e o controle do chaveamento
entre as tensões ALTV, se utilizados, identificam as tensões usadas nos
seguintes elementos:
Localização de faltas
Lógica de detecção de fase aberta
Lógica de perda de potencial (LOP)
Lógica de identificação de tipo de falta (FIDS)
Elementos direcionais
Lógica de detecção de transitórios (CVT)
Lógica de linha com compensação série
Lógica de controle de transgressão do limite de carga (Load-
encroachment)
Lógica de oscilação de potência (OOS)
Elementos de distância
Lógica de chaveamento sob falta (Switch-onto-fault)
Lógica de transferência de disparo por sobrealcance permissivo
(POTT)
Medição exceto para sincrofasor

3.3.51. LINEI Line Current Source


Este ajuste define a fonte de corrente da linha ou a combinação
interna dessas fontes (COMB = IW + IX).
LINEI: IW, COMB.
Como o ajuste ESS: = N, essa e as demais funções referentes às
entradas de corrente e tensão, estão desabilitadas.

AJUSTES
LINEI = IW

3.3.52. ALINEI Alternate Line Current Source


Este ajuste define a fonte alternativa de corrente da linha.
ALINEI: IX, NA.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 37/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ALINEI = NA

3.3.53. ALTI Alternate Current Source (SELogic)

Este ajuste controla o chaveamento entre as correntes IW e IX,


da fonte de corrente da linha.
ALTI: SELogic Equation.

AJUSTES
ALTI = NA

3.3.54. BK1I Breaker 1 Current Source

Este ajuste define a fonte de corrente do disjuntor 1.


BK1I: IX, IW, NA.

AJUSTES
BK1I = IW

3.3.55. BK2I Breaker 2 Current Source

Este ajuste define a fonte de corrente do disjuntor 2.


BK2I: IX, COMB, NA.

AJUSTES
BK2I = NA

3.3.56. IPOL Polarizing Current

Este ajuste define a polaridade da fonte de corrente. IPOL


identifica a única entrada de corrente conectada a uma fonte de
corrente de seqüência-zero (por exemplo, o neutro do banco de
transformadores). Esta corrente de seqüência-zero é usada como
uma referência para a corrente de polarização de seqüência-zero
do elemento direcional.
IPOL: IAX, IBX, ICX, NA.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 38/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
IPOL = NA

3.3.57. ALINEV Alternate Line Voltage Source

Este ajuste define a fonte alternativa de tensão da linha.


ALINEV: VZ, NA.

AJUSTES
ALINEV = NA

3.3.58. ALTV Alternate Voltage Source (SELogic)

Este ajuste controla o chaveamento entre as tensões VY e VZ, da


fonte de tensão da linha.
ALTV: SELogic Equation.

AJUSTES
ALTV = NA

Synchronized Phasor Measurement

O relé SEL-411L inclui a tecnologia de medição fasorial que fornece


medições sincronizadas de fasores ao longo do sistema de potência. Essa
tecnologia incorporada a um relé de proteção reduz ou elimina os custos
incrementais de instalação e manutenção ao mesmo tempo em que
mantém inalterada a confiabilidade do sistema. Usando a tecnologia de
fasores sincronizados, é incorporado, sem muito esforço, aplicações de
controle atuais e futuras nos mesmos dispositivos usados para proteção e
controle do sistema de potência.
Essa função permite melhorar a percepção do operador sobre as
condições do sistema, usando dados em tempo real para visualizar os
ângulos de carga, melhorar a análise de eventos e fornecer as medições
dos estados.

10 DICAS DA SEL SOBRE APLICAÇÃO DE SINCROFASORES

Existem muitas opções de uso para uma Concessionária de Energia


Elétrica ao aplicar os recursos das medições sincronizadas de fasores. É

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 39/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
possível utilizar tais recursos para se obter diversos benefícios que são
desconhecidos pela maioria dos usuários.
Os valores de tensão e corrente ficam precisamente alinhados, graças aos
relógios GPS com precisão de microssegundos (como os GPS SEL 2401 e
SEL 2407 de fabricação da SEL).
Um microssegundo corresponde a apenas 0,02 graus elétricos a 60Hz e
erros de fases são na maioria das vezes oriundos de TC´s e TP´s.
A lista abaixo fornece 10 dicas de como atualmente se pode utilizar
medição de fasores e é de grande utilidade para aqueles que trabalham
com operação, COS - Centro de Operação do Sistema, gerenciamento de
ativos, análise de perturbações, estudos elétricos e dinâmicos e testes ou
comissionamento de sistemas de proteção.

1- Use Medição Sincronizada de Fasores Oriundas dos Relés Para


Verificar as Condições dos Transformadores de Instrumentos da
sua Subestação:
Numa mesma subestação, quando os disjuntores estão fechados, todos
os TP´s das linhas e barramentos devem estar com mesma magnitude e
fase. Nos relés SEL, através do comando "Meter PM" é possível simular
de forma remota um voltímetro vetorial.

2- Verifique Polaridades, Defasagem e Relação dos TC´s:


Com uma pequena carga no sistema e com todos os relés
sincronizados, basta aplicar a Lei de Kirchoff ao redor do barramento,
fase por fase e com isto será possível visualizar remotamente qualquer
erro de defasagem, polaridade ou de relação de transformação.

3- Verifique Polaridades, Defasagens e Relações de TC´s e TP´s nos


Terminais de uma Linha de Transmissão:
Basta executar o comando "Meter PM" num mesmo instante de tempo
para ambos os terminais de uma linha de transmissão para verificar
polaridades, defasagens e relações de transformação nos
transformadores de instrumentos de cada SE. Para uma rápida
verificação de sensibilidade, na maioria dos casos, não é necessário
efetuar cálculos complexos utilizando os parâmetros da linha. Verifique
se a fase A é realmente a fase A, para correntes e tensões, em ambos
os terminais. Com fasores sincronizados em ambas as extremidades de
uma linha, também se podem usar as equações da linha para cálculo
exato e investigar erros que podem estar vindos de constantes da linha,
TC´s, TP´s ou nas conexões de TC´s e TP´s.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 40/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
4- Analise Faltas e Verifique a Modelagem do Sistema:
Calcule infeeds de todas as fontes, calcule resistências de faltas e
verifique parâmetros de seqüência zero para linhas e fontes do sistema
de potência.

5- Verifique seu Estimador de Estado:


O estimador de estado estima magnitudes e ângulos das tensões das
barras do sistema. Porém, ele é preciso?
Através de disparo de medições em várias barras ao mesmo tempo,
pode-se comparar as medições reais com as estimativas. Bastante útil
para encontrar erros de dados no SCADA.

6- A Empresa não tem Estimador de Estado?


Porém, pode ter algo MELHOR: Medição Direta do Estado do
Sistema.
Não somente uma medição direta, mas também uma medição mais
freqüente, pois se pode ajustá-la para cada segundo versus uma
estimação de 1 a 10 minutos.

7- Elabore um Sistema Automático de Verificação de Esquemas:


Há muitos exemplos e citaremos apenas um. Quando 2 relés estão
numa mesma barra ou mesmo TC ou TP eles deveriam estar medindo a
mesma corrente ou tensão. Adicionalmente aos testes manuais acima
citados, é possível elaborar check automático num processador de
comunicação ou UTR para que verifique rotineiramente a possibilidade
de existência de erros e forneça alarme quando algo estiver errado. Este
erro pode ser com um relé, com um medidor, uma chave de teste, com o
TC ou TP. Através da diferença entre os fasores, pode-se visualizar
erros de magnitude e também de ângulo de fase.

8- Monitore Ângulos Através do Sistema de Transmissão:


Basta mostrar para o operador do sistema valores de tensão e ângulo
de algumas poucas barras críticas. Os engenheiros de operação podem
construir gráficos que mostram relações entre os ângulos e os possíveis
cenários críticos para que os operadores possam facilmente entender e
usar os dados.

9- Monitore Ângulos Entre o Sistema de Transmissão e Barras Críticas


de Distribuição:

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 41/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Engenheiros de Operação e Planejamento podem montar gráficos que
relacionem os ângulos com limites de estabilidade de tensão e desta
forma os operadores terão uma ferramenta para visualizar e impedir
colapso de tensão.

10- Registro de Oscilografia Coletados pelos Relés em Perfeita


Sincronização:
A nova versão do software SEL- 5601 possibilita análise de diferentes
relés SEL de forma sincronizada.
Para obter estes recursos de forma estendida e ampla no sistema, a
melhor forma é aplicar medição de fasores já inclusas nos relés de
proteção. Relés de Proteção encontram aplicação obrigatória no sistema
elétrico, ao passo que para aplicação de equipamentos separados
(PMU´s) existem limitações de verbas. Da mesma forma como a função
de localização de faltas e oscilografia já vem inclusas nos relés de
proteção, sugere-se que nas especificações de relés de proteção
agregue-se funcionalidades de medição de fasores. Ao se especificar
equipamentos em separado para exercerem estas funcionalidades
haverá custos adicionais de aquisição, inspeção, testes, instalação,
comissionamento e manutenção, além de não ter a possibilidade de
usufruir os benefícios acima num maior número de pontos do sistema
elétrico.
Para aquelas Empresas que já possuem relés SEL em seu sistema,
para obter os benefícios apontados acima, basta um pequeno
investimento adicional para concentração e alinhamento dos dados.

3.3.59. EPMU Enable Synchronized Phasor Measurements

Este ajuste define se o elemento de medição fasorial


sincronizada estará habilitado para operação.
EPMU: Y, N.

AJUSTES
EPMU = Y

Synchronized Phasor Measurement

3.3.60. MFRMT Message Format

Este ajuste define o formato da mensagem de dados do


sincrofasor. A SEL recomenda o uso da norma IEEE C37.118

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 42/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
(MFRMT = C37.118) para qualquer aplicação nova, por causa da
flexibilidade de ajustes acrescentada à disponibilidade de
software para processadores de sincrofasor. O SEL-411L
possibilita também a escolha do ajuste (MFRMT = FM) para
manter compatibilidade com alguns sistemas que usam o
protocolo Fast Message.
MFRMT: C37.118, FM.

AJUSTES
MFRMT = C37.118

3.3.61. MRATE Messages per Second

O relé deverá fornecer uma taxa selecionável de atualização dos


dados dos sincrofasores de 1 a 60 vezes por segundo.
MRATE: 1, 2, 4, 5, 10, 12, 15, 20, 30, 60 vezes por segundo.
A Tabela 5 lista os ajustes da velocidade de transmissão de dados
da porta serial disponível no SEL-411L e o tamanho máximo das
mensagens em bytes correspondente, para cada taxa. As
entradas em branco indicam mensagens menores que 20 bytes.

Tabela 5 – Relação entre Velocidade de Transmissão de Dados na Porta Serial


do Sincrofasor e o Tamanho das Mensagens para cada Taxa

AJUSTES
MRATE = 2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 43/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.62. PMAPP PMU Application

Este ajuste define o tipo de filtros digitais usados no algoritmo do


sincrofasor (Phasor Measurement Unit – PMU). É possível a
utilização de dois tipos de filtros:
O “Narrow Bandwidth” (N) que representa filtros com uma
freqüência de corte de aproximadamente ¼ de MRATE. A
resposta em freqüência é mais estreita e a resposta em tempo é
mais lenta. Este método resulta em dados de sincrofasor livres de
sinais de “aliasing”, tornando mais eficiente a análise de pós
perturbação.
O ajuste “Fast Response” (F) representa filtros com freqüência de
corte mais altos. A resposta em freqüência é mais ampla e a
resposta em tempo é mais rápida. Este método resulta em dados
de sincrofasor que podem ser usados em aplicações de
sincrofasor exigindo maior velocidade no traçado dos parâmetros
do sistema.
PMAPP: F, N.

AJUSTES
PMAPP = N

3.3.63. PHCOMP Frequency Based Phasor Compensation

Este ajuste habilita a compensação baseada em freqüência para


os sincrofasores. Para a maioria das aplicações, o ajuste é
PHCOMP = Y para ativar o algoritmo que compense através da
magnitude e erros de ângulos de sincrofasores para freqüências
diferentes das nominais. O ajuste é PHCOMP = N quando se
estiver concentrando os dados de sincrofasor do relé SEL-411L,
com outros dados de PMU que não empregam compensação de
freqüência.
PHCOMP: Y, N.

AJUSTES
PHCOMP = Y

3.3.64. PMSTN Station Name

Este ajuste define o nome da unidade de medição fasorial (PMU)


na Subestação.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 44/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
PMSTN: 16 caracteres.

AJUSTES
PMSTN = SUBESTAÇÃO S
PMSTN = SUBESTAÇÃO R

3.3.65. PMID PMU Hardware Identifier

Este ajuste define o número da unidade de medição fasorial


(PMU) para identificar o local da memória onde serão
armazenados os dados do sincrofasor.
PMID: 1 a 65534.

AJUSTES
PMID = 1

3.3.66. PHVOLT Include Voltage Terminal

Este ajuste define a fonte de tensão para o sincrofasor.


PHVOLT: COMBO de Y e Z.
Y = usa as tensões medidas das entradas VAY, VBY, VCY.
Z = usa as tensões medidas das entradas ZAZ, ZBZ, ZCZ.
V, Z = usa as tensões medidas das entradas trifásicas de tensão
Y e Z do relé.

AJUSTES
PHVOLT = Y

3.3.67. PHDATAV Phasor Data Set, Voltages

Este ajuste seleciona qual tensão será usada na medição fasorial


sincronizada.
PHDATAV: V1, PH, ALL, NA.
V1 = transmitirá somente tensão de seqüência positiva V1.
PH = transmitirá somente tensão das fases VA, VB e VC.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 45/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ALL = transmitirá V1, VA, VB e VC.
NA = não transmitirá nenhuma tensão.

AJUSTES
PHDATAV = V1

3.3.68. PMFRQST PMU Primary Frequency Source Terminal

Este ajuste define o terminal de tensão (Y ou Z) que será usado


como fonte para estimativa de freqüência do sistema, para os
cálculos da medição fasorial (PMU). Por exemplo, se PMFRQST
= Y, o terminal Y do TP é a fonte para a estimativa de freqüência.
Da mesma forma, se PMFRQST = Z, então o terminal Z do TP é
a fonte para estimativa de freqüência.
PMFRQST: Y, Z.

AJUSTES
PMFRQST = Y

3.3.69. PMFRQA PMU Frequency Application

Este ajuste define o tipo de freqüência que será usada na


medição fasorial (PMU). Ajustando PMFRQA = S, significa uma
aplicação de freqüência estável. Ajustando PMFRQA = F, é uma
aplicação de freqüência rápida. A aplicação da freqüência é
usada no cálculo da taxa de variação de freqüência para um
determinado sinal analógico. Uma aplicação de freqüência
estável usa 9 ciclos de dados para o cálculo da taxa de variação.
Uma aplicação de freqüência rápida usa 3 ciclos de dados para o
cálculo da taxa de variação. A aplicação de freqüência rápida
detectará variação rápida em freqüência mais rápida, mas
também conterá oscilações de nível mais baixo. A aplicação de
freqüência lenta proporcionará uma taxa de variação de perfil que
é mais estável, entretanto mais lenta para resposta de flutuações
de freqüência rápidas.
PMFRQA: F, S.

AJUSTES
PMFRQA = S

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 46/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.70. VYCOMP Voltage Phase Angle Compensation for Voltage
Terminal Y (degrees)

Este ajuste permite através do fator de compensação angular de


tensão de fase, corrigir erros do terminal Y do TP.
VYCOMP: -179,99° a 180,00°.

AJUSTES
VYCOMP = 0,00

3.3.71. VZCOMP Voltage Phase Angle Compensation for Voltage


Terminal Z (degrees)

Este ajuste permite através do fator de compensação angular de


tensão de fase, corrigir erros do terminal Z do TP.
VZCOMP: -179,99° a 180,00°.

AJUSTES
VZCOMP = 0,00

3.3.72. PHCURR Include the Following Current Terminals in


Synchrophasor Packet

Este ajuste seleciona a fonte de corrente para os dados do


sincrofasor selecionado no ajuste PHDATAI. O ajuste PHCURR é
usado para selecionar qualquer combinação de corrente dos
terminais W e X.
PHCURR: COMBO de W, X, S.
W = usa as correntes medidas nas entradas de corrente do
terminal W (IAW, IBW, ICW).
W,X = usa as correntes medidas nas entradas de corrente dos
terminais W e X (IAW, IBW, ICW, IAX, IBX, ICX).
W,X,S = usa as correntes medidas nas entradas de corrente dos
terminais W, X e S (IAW, IBW, ICW, IAX, IBX, ICX, IAS,
IBS,ICS).

AJUSTES
PHCURR = W

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 47/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.73. PHDATAI Phasor Data Set, Currents

Este ajuste seleciona qual corrente será usada na medição


fasorial sincronizada.
PHDATAI: I1, PH, ALL, NA.
I1 = transmitirá somente corrente de seqüência positiva I1.
PH = transmitirá somente corrente das fases IA, IB e IC.
ALL = transmitirá I1, IA, IB e IC.
NA = não transmitirá nenhuma corrente.

AJUSTES
PHDATAI = NA

3.3.74. IWCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal W


(degrees)

Este ajuste permite através do fator de compensação angular de


corrente, corrigir erros do terminal W do TC.
IWCOMP: -179,99° a 180,00°.

AJUSTES
IWCOMP = 0,00

3.3.75. IXCOMP Current Angle Compensation for Current Terminal X


(degrees)

Este ajuste permite através do fator de compensação angular de


corrente, corrigir erros do terminal X do TC.
IXCOMP: -179,99° a 180,00°.

AJUSTES
IXCOMP = 0,00

3.3.76. PHNR Phasor Numerical Representation

Este ajuste seleciona o modelo de representação numérica dos

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 48/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
fasores de tensão e corrente que será usado nos dados de
sincrofasor. I = Números inteiros e F = Com ponto flutuante
(fração).
PHNR: I, F.

AJUSTES
PHNR = I

3.3.77. PHFMT Phasor Format

Este ajuste seleciona o formato da representação dos fasores de


tensão e corrente que será usado nos dados de sincrofasor. R =
Retangular e P = Polar.
PHFMT: R, P.

AJUSTES
PHFMT = R

3.3.78. FNR Frequency Numerical Representation

Este ajuste seleciona o modelo de representação numérica do


fasor de freqüência que será usado nos dados de sincrofasor. I =
Números inteiros e F = Com ponto flutuante (fração).
FNR: I, F.

AJUSTES
FNR = I

3.3.79. NUMANA Number of Analog Quantities

Este ajuste define o número de valores analógicos definidos pelo


usuário para ser incluído no fluxo de dados dos sincrofasores.
É um dos oito ajustes que determinam a velocidade mínima da
porta, necessário para suportar a taxa e tamanho do pacote de
dados dos sincrofasores.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 49/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
NUMANA: 0 a 16.
As escolhas para este ajuste dependem do projeto do sistema
dos sincrofasores.
• O ajuste NUMANA = 0 não envia nenhum valor analógico
definido pelo usuário.
• O ajuste NUMANA = 1 a 16 envia valores analógicos definidos
pelo usuário, como listada na Tabela 6.

Tabela 6 – Valores Analógicos Definidos Pelo Usuário

AJUSTES
NUMANA = 0

3.3.80. NUMDSW Number of 16-Bit Digital Status Words

Este ajuste define o número da condição digital das palavras


definidas pelo usuário para ser incluído no fluxo de dados dos
sincrofasores.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 50/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
É um dos oito ajustes que determinam a velocidade mínima da
porta, necessário para suportar a taxa e tamanho do pacote de
dados dos sincrofasores.
NUMDSW: 0 a 4.
As escolhas para este ajuste dependem do projeto do sistema do
sincrofasor. A inclusão de dados binários pode ajudar na
indicação do estado do disjuntor ou outros dados operacionais
quando da utilização dos sincrofasores.

• O ajuste NUMDSW = 0 não envia nenhuma condição digital


das palavras definidas pelo usuário.

• O ajuste NUMDSW = 1, 2, 3, 4 envia a condição digital das


palavras definidas pelo usuário.

Tabela 7 – Condição Digital das Palavras Definidas Pelo Usuário

AJUSTES
NUMDSW = 1

3.3.81. TREAn Trigger Reason Bit n (SELogic)

Este ajuste define qual elemento ou lógica programável, que


iniciará o envio de mensagem referente ao sincrofasor, em
conformidade com a norma IEEE C37.118, (com n de 1 a 4).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 51/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Estes bits podem ser usados para enviar várias mensagens com
baixo nível de banda larga via fluxo de mensagem de sincrofasor.
Podem também ser usados para enviar informações binárias
diretamente, sem a necessidade de administrar a codificação das
mensagens de partida em SELogic.
TREAn: SELogic Equation.

Tabela 8 – Designações IEEE C37.118

AJUSTES
TREAn = NA

3.3.82. PMTRIG Trigger (SELogic)

Este ajuste define qual elemento ou lógica programável, que


iniciará o envio de mensagem do sincrofasor (PMU Trigger).
PMTRIG: SELogic Equation

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 52/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
PMTRIG = NA

3.3.83. EPMDR Enable PMU Data Recording

Este ajuste habilita a gravação de dados da unidade de medição


fasorial (PMU).
EPMDR: Y, N.

AJUSTES
EPMDR = N

3.3.84. CONAM Company Name

Este ajuste oferece a possibilidade de inserir um campo de texto


no nome do arquivo capturado. O ajuste permite usar todos os
caracteres imprimíveis, exceto “ / \ < > * | : ; [ ] $ % { }.
CONAM: ASCII com máximo 3 caracteres.

AJUSTES
CONAM = abc

3.3.85. PMLER Length of PMU Triggered Data (sec)

Este ajuste determina o tempo de duração total da gravação da


medição fasorial, em segundos. No ajuste de PMLER está
incluído o tempo de PMPRE. Por exemplo, se PMLER é ajustado
para 30 segundos de gravação de dados de PMU, e PMPRE é
ajustado para 10 segundos de dados de pré-trigger, a gravação
final conterá 10 segundos de dados de pré-trigger e 20 segundos
do restante dos dados, com um tempo total de relatório de 30
segundos.
PMLER: 2 a 120 segundos.

AJUSTES
PMLER = 30

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 53/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.86. PMPRE Length of PMU Pre-Triggered Data (sec)

Este ajuste determina o tempo de duração dos dados de pré-


trigger dentro da gravação de medição fasorial, em segundos.
PMPRE: 1 a 20 segundos.

AJUSTES
PMPRE = 5

3.3.87. RTCRATE Remote Messages per Second

Este ajuste define a taxa de atualização dos dados dos


sincrofasores de relés remotos.
RTCRATE: 1, 2, 4, 5, 10, 12, 15, 20, 30, 60 vezes por segundo.

AJUSTES
RTCRATE = 2

3.3.88. MRTCDLY Maximum RTC Synchrophasor Packet Delay (ms)

Este ajuste determina o retardo de tempo máximo aceitável para


o recebimento das mensagens de sincrofasor. Na determinação
de um valor adequado deve ser considerada a demora no canal
de comunicação, o tempo de transferência “baud rate”, acrescido
de uma margem de segurança para demoras internas em ambos
os relés distantes e locais.
MRTCDLY: 20 a 1000 milissegundos.

AJUSTES
MRTCDLY = 500

Time and Date Management

3.3.89. DATE_F Date Format

Este ajuste define o formato da data.


DATE_F: MDY, YMD, DMY.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 54/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
DATE_F = MDY

3.3.90. IRIGC IRIG-B Control Bits Definition

Usando o código de tempo IRIG-B de alta precisão e um relógio


sincronizado por um satélite de posicionamento global, o SEL-
411L pode obter registros oscilográficos com precisão das
estampas de tempo dentro da faixa de 10 µs. Essa alta precisão
pode ser combinada com a elevada taxa de amostragem do relé
para sincronizar os dados do sistema com uma precisão melhor
do que ¼ de um grau elétrico. Isso possibilita a análise do estado
do sistema de potência em tempos determinados, incluindo
ângulos de carga, oscilações do sistema e outros eventos ao
longo do sistema. O disparo pode ser através de um sinal externo
(contato ou porta de comunicação), tempo ajustado ou um evento
no sistema. Uma melhor calibração dessa função requer o
conhecimento do defasamento e erro dos componentes de
entrada primários (TP e TC).
A entrada de código de tempo IRIG-B com precisão padrão
sincroniza o horário do SEL-411L com uma variação de ±500 µs
em relação à entrada da fonte de tempo. Uma fonte adequada
para esse código de tempo é um Processador de Comunicações
da SEL (SEL-2032, SEL-2030 ou um SEL-2020) (via Porta Serial
1 no SEL-411L).
IRIGC: NONE, C37.118.

AJUSTES
IRIGC = C37.118

3.3.91. UTCOFF Offset From UTC to Local Time

Este ajuste define o offset do UTC (Coordinated Universal Time -


Tempo Universal Coordenado) para a hora local. Por exemplo,
UTC: 18:28:19, UTC Offset: -8,0, hora local: 10:28:19.
UTCOFF: -15,5 a 15,5.

AJUSTES
UTCOFF = -8,0

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 55/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Daylight Savings

3.3.92. DST_EN Enable DST

Este ajuste define se o horário de verão (Daylight Savings Time)


será habilitado.
DST_EN: Y, N.

AJUSTES
DST_EN = Y

Bgin DST

3.3.93. BEG_DST_HH Local Time Hour

Este ajuste define quantas horas serão adiantadas em relação à


hora local quando iniciar o horário de verão.
BEG_DST_HH: 0 a 23.

AJUSTES
BEG_DST_HH = 2

3.3.94. BEG_DST_N Occurrence Within the Month (1st, 2nd, 3rd, Last)

Este ajuste define a semana do mês que começa o horário de


verão.
BEG_DST_N: 1 a 3, L.

AJUSTES
BEG_DST_N = 2

3.3.95. BEG_DST_D Day of Week (1=Sunday, 2=Monday…)

Este ajuste define o dia da semana que começa o horário de


verão.
BEG_DST_D: 1 a 7.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 56/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
BEG_DST_D = 1

3.3.96. BEG_DST_MM Month

Este ajuste define o mês que começa o horário de verão.


BEG_DST_MM: 1 a 12.

AJUSTES
BEG_DST_MM = 3

3.3.97. BEG_DST Begin DST (“hh,n,d,mm” or “OFF”)

Este ajuste define o início do horário de verão.


BEG_DST: OFF, hh,n,d,mm.

AJUSTES
BEG_DST = 2,2,1,3

End DST

3.3.98. END_DST_HH Local Time Hour

Este ajuste define quantas horas estão adiantadas em relação à


hora local quando terminar o horário de verão.
END_DST_HH: 0 a 23.

AJUSTES
END_DST_HH = 2

3.3.99. END_DST_N Occurrence Within the Month (1st, 2nd, 3rd, Last)

Este ajuste define a semana do mês que termina o horário de


verão.
END_DST_N: 1 a 3, L.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 57/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
END_DST_N = 1

3.3.100. END_DST_D Day of Week (1=Sunday, 2=Monday…)

Este ajuste define o dia da semana que termina o horário de


verão.
END_DST_D: 1 a 7.

AJUSTES
BEG_DST_D = 1

3.3.101. END_DST_MM Month

Este ajuste define o mês que termina o horário de verão.


END_DST_MM: 1 a 12.

AJUSTES
END_DST_MM = 11

3.3.102. END_DST End DST (“hh,n,d,mm”)

Este ajuste define o fim do horário de verão.


END_DST: hh,n,d,mm.

AJUSTES
END_DST = 2,1,1,11

Data Reset Control

3.3.103. EDRSTC Enable Data Reset Control

Este ajuste define se o restabelecimento do controle de dados


será habilitado.
EDRSTC: Y, N.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 58/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
EDRSTC = Y

Data Reset Control

3.3.104. RST_DEM Reset Demand Metering (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição de


demanda.
RST_ DEM: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_ DEM = NA

3.3.105. RST_PDM Reset Peak Demand Metering (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição de


pico de demanda.
RST_ PDM: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_ PDM = NA

3.3.106. RST_ENE Reset Energy Metering (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição de


energia.
RST_ ENE: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_ ENE = NA

3.3.107. RSTMML Reset Max/Min Line (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição


dos dados Máximo/Mínimo da linha.
RSTMML: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 59/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
RSTMML = NA

3.3.108. RSTMMB1 Reset Max/Min Breaker 1 (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição


dos dados Máximo/Mínimo do disjuntor 1.
RSTMMB1: SELogic Equation.

AJUSTES
RSTMMB1 = NA

3.3.109. RSTMMB2 Reset Max/Min Breaker 2 (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição


dos dados Máximo/Mínimo do disjuntor 2.
RSTMMB2: SELogic Equation.

AJUSTES
RSTMMB2 = NA

3.3.110. RST_BK1 Reset Monitoring Breaker 1 (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição


dos dados de monitoração do disjuntor 1.
RST_BK1: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_BK1 = NA

3.3.111. RST_BK2 Reset Monitoring Breaker 2 (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá a medição


dos dados de monitoração do disjuntor 2.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 60/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
RST_BK2: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_BK2 = NA

3.3.112. RST_BAT Reset Battery Monitoring (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá os dados de


monitoração do sistema de baterias.
RST_BAT: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_BAT = NA

3.3.113. RST_79C Reset Recloser Shot Counters (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá os dados dos


contadores de disparo de religamento.
RST_79C: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_79C = NA

3.3.114. RSTTRGT Reset Target LEDs (SELogic)

Este ajuste define as condições que restabelecerá a saída de trip


e o LED “TRIP” no painel frontal do relé, desde que não exista
nenhuma condição de trip presente.
RSTTRGT: SELogic Equation.

AJUSTES
RSTTRGT = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 61/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.115. RSTFLOC Reset Fault Locator (SELogic)

Esse ajuste define as condições que restabelecerá os dados do


localizador de faltas.
RSTFLOC: SELogic Equation.

AJUSTES
RSTFLOC = NA

3.3.116. RSTDNPE Reset DNP Fault Summary Data (SELogic)

Este ajuste define as condições que restabelecerá os resumos


dos dados das faltas incluídas na lista DNP.
RSTDNPE: SELogic Equation.

AJUSTES
RSTDNPE = TRGTR

3.3.117. RST_HAL Reset Warning Alarm Pulsing (SELogic)

Este ajuste define as condições que restabelecerá o


processamento dos avisos de alarme.
RST_HAL: SELogic Equation.

AJUSTES
RST_HAL = NA

DNP

3.3.118. EVELOCK Event Summary Lock Period (sec)


Este ajuste define o tempo entre a partida e o resete da falta,
para o resumo de eventos.
EVELOCK: 0 a 1000 segundos.

AJUSTES
EVELOCK = 0

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 62/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.119. DNPSRC DNP Session Time Base
Este ajuste define se o relé irá utilizar a hora local ou UTC
(Coordinated Universal Time - Tempo Universal Coordenado)
para a função DNP3.
DNPSRC: LOCAL, UTC.

AJUSTES
DNPSRC = UTC

Port 87

87 Channel Enable

87 Port Enable

3.3.120. E87CH Enable 87L Channel


Este ajuste configura o esquema de comunicação da função 87L,
especificando o número de relé/terminal (2, 3 ou 4), o tipo de
canal de comunicação (serial ou Ethernet) e a função de cada um
mestre/escravo. Se E87CH está ajustado em N, o esquema não
pode operar.

E87CH: N, 2SD, 3SM, 2SS, 3SS, 2E, 3E, 4E.


A faixa de ajustes é dinâmica e depende da configuração do
hardware. Por exemplo, se o relé é equipado com um único
cartão serial e nenhum cartão de Ethernet, então as opções 2SS
e 3SS estarão disponíveis. Se o relé é equipado com dois cartões
seriais e nenhum cartão Ethernet, as opções 2SS, 2SD, 3SS e
3SM estarão disponíveis. Se o relé é equipado com um cartão
Ethernet, mas sem cartões seriais, então as opções 2E, 3E, 4E
estarão disponíveis. Se o relé estiver configurado com um cartão
serial e um cartão Ethernet, então as opções 2SS, 3SS, 2E, 3E,
4E estarão disponíveis. Se o relé estiver configurado com dois
cartões seriais e um cartão E4, então 2SS, 2SD, 3SS, 3SM, 2E,
3E e 4E estarão disponíveis.
Se E87CH é ajustado em N, o relé irá ignorar todos os dados
recebidos na porta e não transmitirá quaisquer dados.

Ajuste Descrição Faixa Default

N Função Desabilitada

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 63/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
2SS Dois terminais aplicação de cartão
serial usando um único canal

2SD Dois terminais aplicação de cartão


serial usando canais duplos
redundantes

Enable 3SS Três terminais aplicação de cartão


E87CH 87L serial onde o relé local é escravo N
Channel
3SM Três terminais aplicação de cartão
serial onde o relé local é mestre

2E Dois terminais aplicação de cartão


Ethernet

3E Três terminais aplicação de cartão


Ethernet

4E Quatro terminais aplicação de cartão


Ethernet

Tabela 9 – Ajustes dos Canais 87L

Nesse exemplo a comunicação entre os relés dos terminais S e R


usará canais redundantes, o canal 1 direto a fibra e o canal 2
conectado através de multiplexador.

AJUSTES
E87CH (S) = 2SD
E87CH (R) = 2SD

87 Channel Configuration

3.3.121. 87PCH 87L Primary Serial Channel

Este ajuste define o canal serial principal para o esquema de


comunicação da função 87L.
87PCH: 1,2.
Este ajuste é escondido com um valor igual a 1 se E87CH = 3SM,
2E, 3E, 4E, ou se o relé tem um único cartão serial, localizado no
Bay A (canal 1). Este ajuste é escondido com um valor igual a 2
se o relé tem um único cartão serial, localizado no Bay B (canal
2).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 64/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87PCH (S) = 1
87PCH (T) = 1

3.3.122. 87TADR Relay Transmit Address

Este ajuste identifica o endereço de transmissão para o relé.


87TADR: 1 a 255.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E, 4E.
Certifique-se de ajustar 87TADR, 87R1ADR e 87R2ADR com
endereços únicos (a menos que E87CH = 2SD, neste caso os
endereços 87R1ADR e 87R2ADR serão os mesmos).

AJUSTES
87TADR (S) = 1
87TADR (R) = 2

3.3.123. 87R1ADR Channel 1 Receive Address

Este ajuste identifica o endereço de recepção do canal 1 para o


relé.
87R1ADR: 1 a 255.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E, 4E ou se E87CH =
(2SS, 3SS) e 87PCH = 2.

AJUSTES
87R1ADR (S) = 2
87R1ADR (R) = 1

3.3.124. 87R2ADR Channel 2 Receive Address

Este ajuste identifica o endereço de recepção do canal 2 para o


relé.
87R2ADR: 1 a 255.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 65/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E, 4E ou se E87CH =
(2SS, 3SS) e 87PCH = 1.

AJUSTES
87R2ADR (S) = 2
87R2ADR (R) = 1

3.3.125. 87RXCE1 Channel 1 EIA-422 Receive Clock Edge

Esse ajuste seleciona a polaridade do clock do relé para a


sincronização do canal 1 de recepção.
87RXCE1: R- Rising edge (subindo), F- Falling edge (descendo).
A EIA-422 é uma norma industrial que descreve uma interface
elétrica que usa dois pares equilibrados, um para a transmissão e
um para a recepção. Um fio terra separado é incluído e os pares
podem ser blindados. A interface fornecida no relé SEL-411L é
isolada do chassi a 1500 V rms. Portanto, o sinal comum é
isolado também do chassi, impedindo os loops à terra. Para
preservar essa isolação, aterrar o cabo da blindagem somente no
multiplexador.
Um sinal de clock (pulso de disparo) é empregado para controlar
a transmissão e a recepção de dados. Há duas bordas de clock
(subida e descida) para cada ciclo de clock. Dependendo do
equipamento de interface particular, os dados podem ser lidos
tanto na borda de subida ou na borda de descida do clock. O
sinal de clock pode originar em qualquer relé (interno) ou no
equipamento de comunicações a jusante (externo).
Este ajuste está disponível se o canal 1 contém um cartão serial
EIA-422; e E87CH = 3SM, 2E, 3E, 4E.
Nesse exemplo essa interface não será usada.

AJUSTES
87RXCE1 = F

3.3.126. 87TXCE1 Channel 1 EIA-422 Transmit Clock Edge

Esse ajuste seleciona a polaridade do clock do relé para a


sincronização do canal 1 de transmissão.
87TXCE1: R- Rising edge (subindo), F- Falling edge (descendo).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 66/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Este ajuste está disponível se o canal 1 contém um cartão serial
EIA-422; e E87CH = 3SM, 2E, 3E, 4E.
Nesse exemplo essa interface não será usada.

AJUSTES
87TXCE1 = F

3.3.127. 87RXCE2 Channel 2 EIA-422 Receive Clock Edge

Esse ajuste seleciona a polaridade do clock do relé para a


sincronização do canal 2 de recepção.
87RXCE2: R- Rising edge (subindo), F- Falling edge (descendo).
Este ajuste está disponível se o canal 1 contém um cartão serial
EIA-422; e E87CH = 3SM, 2E, 3E, 4E.
Nesse exemplo o canal 2 està conectado à rede via multiplexador
através dessa interface.

AJUSTES
87RXCE2 (S) = R
87RXCE2 (R) = R

3.3.128. 87TXCE2 Channel 2 EIA-422 Transmit Clock Edge


Esse ajuste seleciona a polaridade do clock do relé para a
sincronização do canal 2 de transmissão.
87TXCE2: R- Rising edge (subindo), F- Falling edge (descendo).
Este ajuste está disponível se o canal 1 contém um cartão serial
EIA-422; e E87CH = 3SM, 2E, 3E, 4E.
Nesse exemplo o canal 2 està conectado à rede via multiplexador
através dessa interface.

AJUSTES
87TXCE2 (S) = R
87TXCE2 (R) = R

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 67/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.129. 87TIMC1 Channel 1 Timing Source (I=Internal, E=External)
Este ajuste configura o relé SEL-411L para sincronizar a taxa de
transmissão de dados para corresponder exatamente com a taxa
de recepção de dados do canal 1, definidos pelo multiplexador.
87TIMC1: I, E.
Este ajuste está disponível se o canal 1 não suporta o protocolo
C37.94, ou E87CH = 2E, 3E ou 4E (forçados para E).
Nesse exemplo essa interface não será usada.

AJUSTES
87TIMC1 = I

3.3.130. 87TIMC2 Channel 2 Timing Source (I=Internal, E=External)


Este ajuste configura o relé SEL-411L para sincronizar a taxa de
transmissão de dados para corresponder exatamente com a taxa
de recepção de dados do canal 2, definidos pelo multiplexador.
87TIMC2: I, E.
Este ajuste está disponível se o canal 1 não suporta o protocolo
C37.94, ou E87CH = 2E, 3E ou 4E (forçados para E).
Nesse exemplo essa interface não será usada.

AJUSTES
87TIMC2 = I

3.3.131. ECH1OUT Enable Channel 1 Out of Service (SELogic)

Este ajuste é usado para criar uma condição definida pelo


usuário para marcar o canal 1 como problemático e solicitar uma
mudança para outro canal. O uso desse ajuste é antecipado
apenas em circunstâncias incomuns.
ECH1OUT: SELogic Equation.
Este ajuste está disponível apenas se E87CH = 2SD.

AJUSTES
ECH1OUT = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 68/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.132. ECH2OUT Enable Channel 2 Out of Service (SELogic)

Este ajuste é usado para criar uma condição definida pelo


usuário para marcar o canal 2 como problemático e solicitar uma
mudança para outro canal. O uso desse ajuste é antecipado
apenas em circunstâncias incomuns.
ECH2OUT: SELogic Equation.
Este ajuste está disponível apenas se E87CH = 2SD.

AJUSTES
ECH2OUT = NA

3.3.133. 87LPORT Primary Network Port for 87L

Este ajuste seleciona a porta principal de Ethernet para


comunicação da função 87L. Selecione OFF se um cartão de
Ethernet está instalado, mas a comunicação da função 87L está
usando uma interface sérial.
87LPORT: OFF, A, B.
Este ajuste está disponível se E87CH = 2E, 3E, 4E. (Forçado
para A se E87CH = 2E, 3E ou 4E, e o valor de 87LPORT = OFF).

AJUSTES
87LPORT = OFF

3.3.134. 87LTMAC MAC Address for 87L Transmit (01-30-A7-xx-xx-xx)

Este ajuste identifica o endereço de transmissão para o relé local


que forma a zona da função 87L, quando está usando a Ethernet.
Se relés com este endereço não existem na rede, então a função
87L é inibida.
87LTMAC: xx-xx-xx.
Certifique-se que o ajuste é um endereço multicast (high-byte
deve ser 01).
Este ajuste é escondido se 87LPORT = OFF.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 69/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87LTMAC = 01-01-01

3.3.135. 87LMAC1 MAC for 87L Remote 1 Receipt (01-30-A7-xx-xx-xx)

Este ajuste identifica o endereço de recepção para o relé remoto


1 que forma a zona da função 87L, quando está usando a
Ethernet.
Se relés com este endereço não existem na rede, então a função
87L é inibida.
87LMAC1: xx-xx-xx.
Certifique-se que o ajuste é um endereço multicast (high-byte
deve ser 01) e de ajustar 87LMAC1 e 87LTMAC com endereços
únicos.
Este ajuste é escondido se 87LPORT = OFF.

AJUSTES
87LMAC1 = 01-01-02

3.3.136. 87LMAC2 MAC for 87L Remote 2 Receipt (01-30-A7-xx-xx-xx)

Este ajuste identifica o endereço de recepção para o relé remoto


2 que forma a zona da função 87L, quando está usando a
Ethernet.
Se relés com este endereço não existem na rede, então a função
87L é inibida.
87LMAC2: xx-xx-xx.
Certifique-se que o ajuste é um endereço multicast (high-byte
deve ser 01) e de ajustar 87LMAC2 e 87LTMAC com endereços
únicos.
Este ajuste é escondido se 87LPORT = OFF ou E87CH = 2E.

AJUSTES
87LMAC2 = 01-01-03

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 70/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.137. 87LMAC3 MAC for 87L Remote 3 Receipt (01-30-A7-xx-xx-xx)

Este ajuste identifica o endereço de recepção para o relé remoto


3 que forma a zona da função 87L, quando está usando a
Ethernet.
Se relés com este endereço não existem na rede, então a função
87L é inibida.
87LMAC3: xx-xx-xx.
Certifique-se de ajustar 87LTMAC, 87LMAC1 e 87LMAC2 com
endereços únicos.
Este ajuste é escondido se 87LPORT = OFF ou E87CH <> 4E.

AJUSTES
87LMAC3 = 01-01-04

3.3.138. 87LVLAN VLAN Tag for 87L Ethernet

Este ajuste define o identificador de VLAN de Ethernet para a


função 87L.
87LVLAN: 1 a 4094.
O relé SEL-411L suporta um identificador de VLAN (Rede Local
Virtual) de acordo com IEEE 802.1q. O identificador de VLAN
permite que uma única rede física seja segregada em múltiplas e
independente redes. Escolha um único identificador de VLAN
para o tráfego de 87L. Cada um dos relés SEL-411L que
compõem a zona deve ter o mesmo identificador de VLAN.
Este ajuste é escondido se 87LPORT = OFF.

AJUSTES
87LVLAN = 1

3.3.139. 87LPRI Ethernet Priority for 87L

Este ajuste define a prioridade na transmissão de dados através


da rede Ethernet para a função 87L.
87LPRI: 0 a 7.
O relé SEL-411L suporta a Prioridade pela Ethernet de acordo
com IEEE 802.1p. Este recurso garante que os dados de alta
prioridade sejam transmitidos à frente de dados com menor

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 71/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
prioridade, minimizando a latência e reduzindo a possibilidade de
uma queda do pacote de dados. Dentro de uma rede Ethernet
que transporta um tráfego misto, deve ser atribuída a prioridade
mais alta (7). Para os demais tráfegos deve ser atribuída uma
prioridade mais baixa.
Este ajuste é escondido se 87LPORT = OFF.

AJUSTES
87LPRI = 3

87 Channel Monitoring

3.3.140. 87CH1SN Data Sync Ch 1 (C-Channel based, T-Time based)

Este ajuste define o método para a sincronização de dados do


canal 1. As opções são: sincronização de dados baseado no
tempo (T) ou sincronização de dados baseado no canal (C).
87CH1SN: C, T.
A sincronização de dados baseada no canal utiliza o método
ping-pong para determinar o atraso do canal no ciclo do trip. Use
este método para aplicação serial, onde a assimetria do canal
não é esperada.
A sincronização de dados baseada no tempo usa fontes externas
de tempo tal como o clock do GPS ou o sincronismo do SEL
ICON para determinar o atraso do canal em ambos os sentidos
de transmissão e recepção. Use este método se o chaveamento
do multiplexador pode produzir a assimetria do canal.
Quando a rota dos canais é através de uma rede de
multiplexadores, a assimetria do canal pode ser um problema. A
sincronização de dados baseado no tempo é tolerante com
assimetria, assim quando é usado o multiplexador é melhor
escolher a sincronização de dados baseada no tempo para este
canal. No caso de canal direto a fibra escolher a sincronização de
dados baseada no tempo para este canal.
Nesse exemplo o canal 1 é direto a fibra, assim a assimetria do
canal não será um problema. Escolha a sincronização de dados
baseada no canal para esse canal porque este método é não
afetado por falhas de clock.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 2.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 72/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87CH1SN (S) = C
87CH1SN (R) = C

3.3.141. 87CH2SN Data Sync Ch 2 (C-Channel based, T-Time based)

Este ajuste define o método para a sincronização de dados do


canal 2. As opções são: sincronização de dados baseado no
tempo (T) ou sincronização de dados baseado no canal (C).
87CH2SN: C, T.
Nesse exemplo a rota de comunicação do canal 2 é através da
rede multiplexada. Assim, a assimetria do canal pode ser um
problema. A sincronização de dados baseada no tempo é
tolerante de assimetria, assim escolha a opção T (baseada no
tempo) para este canal.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 1.

AJUSTES
87CH2SN (S) = T
87CH2SN (R) = T

3.3.142. 87TFB Time Fall Back Mode

O ajuste Time Fallback (reserva de tempo) determina o


comportamento do relé quando é usada a sincronização baseada
no tempo e a fonte de tempo é perdida. Os ajustes Fallback são
exigidos nas aplicações 2SS, 2SD, e 3SM onde pelo menos um
dos canais ativos é configurado para a sincronização baseada no
tempo (canais de Ethernet são sempre baseados no tempo). A
exceção é uma aplicação 3SS. Neste caso o relé é um escravo
permanente e, portanto não usa nenhum dado de corrente
remota para calcular as funções 87L, e assim não é afetado pela
perda de sincronização.
87TFB: 1 a 4 (conforme Tabela 10).

87TFB Descrição Aplicação


1 Se qualquer fonte de tempo Este modo é inclinado para a
exigida está indisponível, a segurança da proteção, mas
função 87L é totalmente com menor disponibilidade.
inibida em todos os relés do Por exemplo, escolha 87TFB =

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 73/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
sistema diferencial. 1 em uma aplicação 2SS com
Não há nenhuma tentativa esquemas de proteção
de continuar fornecendo duplicados onde é esperada a
proteção 87L mediante a assimetria do canal. Se uma
perda de uma fonte de fonte de tempo é perdida na
tempo exigida. proteção A, esta ficará inibida e
o circuito permanecerá
protegido através da proteção B.
2 Se uma fonte de tempo local Este modo é inclinado para a
e/ou remota de um segurança da proteção, mas
determinado canal está com menor disponibilidade. É
indisponível, o canal afetado aplicável em esquemas que têm
é forçado sair fora. O relé canais redundantes (2SD ou
responde pela comutação 3SM).
para um canal hot stand-by, Por exemplo, escolha 87TFB =
comutando para o modo 2 em uma aplicação 3SM onde
escravo, ou a função 87L é um dos canais tenha a rota
totalmente perdida, através de um MUX em que a
dependendo da aplicação e assimetria é esperada e o outro
do estado dos outros canais. canal seja direto a fibra. Se uma
fonte de tempo é perdida, o
canal multiplexado é forçado
sair fora e os dois relés que
compartilham deste canal
tornam-se escravos.
3 Se uma fonte de tempo local Este modo é inclinado à
e/ou remota de um disponibilidade, mas com menor
determinado canal está segurança. Escolha 87TFB = 3
indisponível, e o canal era em uma aplicação onde poderá
simétrico antes da perda de ocorrer assimetria, mas possa
tempo, o canal afetado é ser encaminhada pela
forçado ir para o modo de comutação para ajustes
sincronização baseado no seguros.
canal. Os ajustes 87L são
comutados para o modo da
alta segurança, e o relé
continua usando o canal. Se
a comutação para o modo
de sincronização baseado
no canal não é possível, o
canal é forçado sair fora,
com conseqüências iguais
ao modo de reserva de
tempo 2.
4 Se uma fonte de tempo local Este modo é inclinado para a
e/ou remota de um disponibilidade e mais seguro
determinado canal está do que o modo 3. Por exemplo,
indisponível, e o canal era escolha 87TFB = 3 em uma
simétrico antes da perda de aplicação onde não possa
tempo, o canal afetado é ocorrer assimetria, mas pode
forçado ir para o modo de ser excessiva.
sincronização baseado no
canal. Os ajustes 87L são
comutados para o modo da
alta segurança, e permitem

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 74/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
que o relé continue a usar o
canal. Este estado continua
a não ser que o relé detecte
qualquer mudança de canal
durante uma etapa da
mudança no retardo do
canal dentro do ciclo de trip
ou uma perda temporária de
canal. Posteriormente, o relé
comuta para o segundo
canal se essa comutação for
possível. Se a comutação
do canal é detectada
durante a sincronização de
dados no modo baseado no
canal, ou se a comutação
para a sincronização de
dados no modo baseado no
canal não é possível, o
canal é forçado sair fora
com conseqüências iguais
ao modo de reserva de
tempo 2.

Tabela 10 – Modos de Reserva de Tempo

Nesta aplicação, o canal de backup usa a sincronização de


dados baseada no tempo. Este canal irá se tornar ativo somente
se o canal primário falhar. Escolha o modo 1 para o tempo de
Fallback. No caso de falha do canal 1 e a ausência das fontes
necessárias de tempo para o canal 2, a função 87L será inibida
para todos os relés do sistema diferencial.
Este ajuste é escondido se 87CH1SN = C e 87CH2SN = C, ou se
E87CH = 2SS, 2SD, 3SM.

AJUSTES
87TFB (S) = 1
87TFB (R) = 1

3.3.143. 87CH1MT Max. Round Trip Delay for Ch 1 (ms)


Essa função define o tempo máximo de retardo do ciclo de trip
para o canal 1.
87CH1MT: OFF, 1,0 a 50,0 milissegundos.
O tempo de retardo do ciclo de trip está na faixa de 5 ms para o
canal 1. Ajuste o tempo máximo de retardo do ciclo de trip para
este canal em 4 ms.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 75/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 2.

AJUSTES
87CH1MT (S) = 4,0
87CH1MT (R) = 4,0

3.3.144. 87CH1MD Max. Step Change in Ch 1 Delay (ms)


Essa função define o tempo máximo de retardo da etapa de
mudança para o canal 1.
87CH1MD: OFF, 3,0 a 50,0 milissegundos.
A assimetria do canal é baixa para este canal (na faixa de 0,00-
0,25 ms). Uma mudança de etapa no retardo do canal pode ser
atribuída na troca de canais. Ajuste o retardo máximo da
mudança de etapa para um valor baixo (3 ms) para detectar este
evento.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 2.

AJUSTES
87CH1MD (S) = 3,0
87CH1MD (R) = 3,0

3.3.145. 87CH1MA Max. Allowable Asym. for Ch 1 (ms)


Essa função define o tempo máximo permitido de assimetria para
o canal 1.
87CH1MA: OFF, 0,2 a 10,0 milissegundos.
Os ajustes característicos da função 87L podem acomodar a
assimetria entre 1 ms e 4 ms. Experiência mostrou que a
assimetria do canal pode ser um problema em redes com
multiplexadores e nós precisamos ajustar a assimetria permitida
mais longa no canal 2 do que no canal 1. Ajuste a máxima
assimetria permitida em 1 ms no canal 1.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 2.

AJUSTES
87CH1MA (S) = 1,0

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 76/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87CH1MA (R) = 1,0

3.3.146. 87CH2MT Max. Round Trip Delay for Ch 2 (ms)


Essa função define o tempo máximo de retardo do ciclo de trip
para o canal 2.
87CH2MT: OFF, 1,0 a 50,0 milissegundos.
O tempo de retardo do ciclo de trip está na faixa de 5 ms para o
canal 2. Ajuste o tempo máximo de retardo do ciclo de trip para
este canal em 6 ms.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 1.

AJUSTES
87CH2MT (S) = 6,0
87CH2MT (R) = 6,0

3.3.147. 87CH2MD Max. Step Change in Ch 2 Delay (ms)


Essa função define o tempo máximo de retardo da etapa de
mudança para o canal 2.
87CH2MD: OFF, 3,0 a 50,0 milissegundos.
A assimetria do canal é baixa para este canal (na faixa de 0,00-
0,25 ms). Uma mudança de etapa no retardo do canal pode ser
atribuída na troca de canais. Ajuste o retardo máximo da
mudança de etapa para um valor baixo (3 ms) para detectar este
evento.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 1.

AJUSTES
87CH2MD (S) = 3,0
87CH2MD (R) = 3,0

3.3.148. 87CH2MA Max. Allowable Asym. for Ch 2 (ms)

Essa função define o tempo máximo permitido de assimetria para


o canal 2.
87CH2MA: OFF, 0,2 a 10,0 milissegundos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 77/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Os ajustes característicos da função 87L podem acomodar a
assimetria entre 1 ms e 4 ms. Experiência mostrou que a
assimetria do canal pode ser um problema em redes com
multiplexadores e nós precisamos ajustar a assimetria permitida
mais longa no canal 2 do que no canal 1. Ajuste a máxima
assimetria permitida em 4 ms no canal 2.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E, ou se E87CH
= 2SS ou 3SS e 87PCH = 1.

AJUSTES
87CH2MA (S) = 4,0
87CH2MA (R) = 4,0

3.3.149. 87CHTRG 87L Recording Trigger (SELogic)

Este ajuste define os elementos que partirão a gravação de


eventos.
87CHTRG: SELogic Equation.
Configure a partida do gravador do 87L através de um canal de
alarme ou uma operação diferencial.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2E, 3E ou 4E.

AJUSTES
87CHTRG = 87CH1AL OR
87CH2AL OR 87OP

3.3.150. 87CHWP Enable Write Protect 87L Recording Files

Este ajuste define a habilitação da proteção dos arquivos


gravados.
87CHWP: Y, N.
Quando você usa o comando para apagar arquivos, o relé
primeiramente verifica se o arquivo está protegido contra apagar
gravação (87CHWP = Y). Neste caso, a resposta do relé é:
"Arquivos gravados neste canal estão protegidos contra apagar a
gravação. Não apagar esses arquivos ".
Muitos registros não tem interesse, deste modo desativar a
proteção contra apagar a gravação.

AJUSTES
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 78/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87CHWP = N

3.3.151. 87CH1PC Ch 1 Lost Packet Alarm Threshold

Este ajuste define o limite de pacotes de dados perdidos no canal


1 para emitir um alarme.
87CH1PC: OFF, 1 a 2500.
A taxa de dados é de 64 kb/s. Um canal saudável deve ter uma
taxa de erro de bit menor que 10-4, ou 1 em 10000 bits.

Então, 262 pacotes de dados serão perdidos a cada 40


segundos, a uma BER de 10-4, assumindo uma distribuição
uniforme de erros. Ajuste o limite para alarme de pacotes
perdidos neste valor.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2SS ou 3SS e 87PCH = 2.

AJUSTES
87CH1PC = 262

3.3.152. 87CH2PC Ch 2 Lost Packet Alarm Threshold

Este ajuste define o limite de pacotes de dados perdidos no canal


2 para emitir um alarme.
87CH2PC: OFF, 1 a 2500.
Este ajuste é escondido se E87CH = 2SS ou 3SS e 87PCH = 1,
ou se E87CH = 2E.

AJUSTES
87CH2PC = 262

3.3.153. 87CH3PC Ch 3 Lost Packet Alarm Threshold


Este ajuste define o limite de pacotes de dados perdidos no canal
3 para emitir um alarme.
87CH3PC: OFF, 1 a 2500.
Este ajuste é escondido se E87CH = ?4E.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 79/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87CH3PC = 262

87 Communications Bits De-bounce Time Delay

Tabela 11 – Ajustes dos Bits de Comunicação Programável pelo Usuário

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 80/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.3.154. 87RnpPU Received Bit q, Port r Puckup Time (ms)

Este ajuste define o tempo de repique do pickup np (11 a 83)


para o bit q (1 a 8) recebido na porta r (1 a 3), conforme Tabela
11.
87RnpPU: 0 a 20 milissegundos.
Use um retardo de tempo do pickup de 4 ms ou 8 ms para o bit
recebido. Isto é suficiente para considerar que dois ou três
pacotes consecutivos estão consistentes com relação ao bit
recebido.

AJUSTES
87RnpPU = 4

3.3.155. 87RnpDO Received Bit q, Port r Dropout Time (ms)

Este ajuste define o tempo de repique do dropout np (11 a 83)


para o bit q (1 a 8) recebido na porta r (1 a 3), conforme Tabela
11.
87RnpDO: 0 a 20 milissegundos.

AJUSTES
87RnpDO = 0

3.4. Breaker Monitor

Disjuntores sofrem desgaste mecânico e elétrico cada vez que operam.


Uma programação adequada da manutenção do disjuntor leva em
consideração os dados publicados pelo fabricante referentes ao desgaste
dos contatos versus níveis de interrupção e número de operações. A
função de monitoração dual do disjuntor do relé SEL-411L compara os
dados fornecidos pelo fabricante do disjuntor com a corrente real
interrompida e integrada, e com o número de operações.
Cada vez que ocorre trip do disjuntor, o relé integra a corrente
interrompida. Quando o resultado dessa integração exceder o valor limite
ajustado através da curva de desgaste do disjuntor (Figura 5), o relé pode
dar alarme via contato de saída ou display opcional do painel frontal. Com
essas informações, você pode programar a manutenção do disjuntor de
forma oportuna e econômica.
O relé monitora os tempos das interrupções (última e média) elétricas e
mecânicas por pólo. Você pode facilmente identificar se o tempo de
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 81/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
operação está aumentando além dos valores de tolerância aceitáveis e
então programar uma manutenção pró-ativa do disjuntor. Um ponto de
alarme pode ser ativado se o tempo de operação estiver além de um valor
pré-ajustado.
O tempo de carregamento do motor do disjuntor, deterioração dos pólos,
discordância de pólos e a inatividade do disjuntor também são grandezas
monitoradas.

Figura 5 – Ajustes e Curva de Desgaste do Contato do Disjuntor

Breaker 1

3.4.1. EB1MON Breaker 1 Monitoring

Este ajuste define se a monitoração do disjuntor 1 será habilitada.


EB1MON: Y, N.

AJUSTES
EB1MON = Y

Breaker 1 Configuration

3.4.2. BK1TYP BK1 Trip Type (Single pole=1, Three Pole=3)

Este ajuste define se o trip no disjuntor 1 é monopolar ou tripolar.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 82/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
BK1TYP: 1, 3.

AJUSTES
BK1TYP = 1

Breaker 1 Inputs

3.4.3. 52AA1 A-Phase N/O Contact Input – BK1 (SELogic)

Este ajuste é usado na configuração do relé que possibilitará a


leitura do estado do disjuntor 1 (fase A), através do contato
auxiliar 52A (normalmente aberto).
O relé monitora os contactos 52A para detectar o estado fechado
/ aberto do disjuntor. Por exemplo, num disjuntor com trip tripolar
(BK1TYP: = 3), o contato auxiliar (52A) do disjuntor é conectado
na entrada binária IN201 (52AA1: = IN201). Para um disjuntor
com trip monopolar, o contato auxiliar de cada pólo do disjuntor
será conectado em três entradas binárias (52AA1: = IN201,
52AB1: = IN202 e 52AC1: = IN203).
52AA1: SELogic Equation.

AJUSTES
52AA1 = IN201

3.4.4. 52AB1 B-Phase N/O Contact Input – BK1 (SELogic)

Este ajuste é usado na configuração do relé que possibilitará a


leitura do estado do disjuntor 1 (fase B), através do contato
auxiliar 52A (normalmente aberto).
52AB1: SELogic Equation.

AJUSTES
52AB1 = IN202

3.4.5. 52AC1 C-Phase N/O Contact Input – BK1 (SELogic)

Este ajuste é usado na configuração do relé que possibilitará a


leitura do estado do disjuntor 1 (fase C), através do contato
auxiliar 52A (normalmente aberto).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 83/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
52AC1: SELogic Equation.

AJUSTES
52AC1 = IN203

Breaker 1 Monitor

3.4.6. BM1TRPA Breaker Monitor A-Phase Trip – BK1 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de trip da fase A do disjuntor 1.
BM1TRPA: SELogic Equation.

Exemplo de monitoração do circuito de trip:

1- Ligue os sinais externos de trip nas entradas de controle


IN204, IN205 e IN206, para as fases A, B e C
respectivamente.

2- Se você quiser, a monitoração do disjuntor 1 pode iniciar pelos


elementos de trip TPA1, TPB1 e TPC1, das fases A, B e C
respectivamente.

AJUSTES
BM1TRPA = TPA1 OR IN204

3.4.7. BM1TRPB Breaker Monitor B-Phase Trip – BK1 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de trip da fase B do disjuntor 1.
BM1TRPB: SELogic Equation.

AJUSTES
BM1TRPB = TPB1 OR IN205

3.4.8. BM1TRPC Breaker Monitor C-Phase Trip – BK1 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de trip da fase C do disjuntor 1.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 84/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
BM1TRPC: SELogic Equation.

AJUSTES
BM1TRPC = TPC1 OR IN206

3.4.9. BM1CLSA Breaker Monitor A-Phase Close – BK1 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de fechamento da fase A do disjuntor 1.
BM1CLSA: SELogic Equation.
Exemplo de monitoração do circuito de fechamento:

3- Ligue os sinais externos de fechamento nas entradas de


controle IN207, IN208 e IN209, para as fases A, B e C
respectivamente.

4- A monitoração do circuito de fechamento pode iniciar pelo


comando de fechamento do disjuntor 1 BK1CL, para todas as
fases.

AJUSTES
BM1CLSA = BK1CL OR IN207

3.4.10. BM1CLSB Breaker Monitor B-Phase Close – BK1 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de fechamento da fase B do disjuntor 1.
BM1CLSB: SELogic Equation.

AJUSTES
BM1CLSB = BK1CL OR IN208

3.4.11. BM1CLSC Breaker Monitor C-Phase Close – BK1 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de fechamento da fase C do disjuntor 1.
BM1CLSC: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 85/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
BM1CLSC = BK1CL OR IN209

Breaker 1 Contact Wear

3.4.12. B1COSP1 Close/Open Set Point 1 – BK1 (Operations)

Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura


/ fechamento) do disjuntor 1, para fins de monitoração (ponto de
ajuste 1 ver Figura 5).
B1COSP1: 0 a 65000 operações.

AJUSTES
B1COSP1 = 1000

3.4.13. B1COSP2 Close/Open Set Point 2 – BK1 (Operations)

Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura


/ fechamento) do disjuntor 1, para fins de monitoração (ponto de
ajuste 2 ver Figura 5).
B1COSP2: 0 a 65000 operações.

AJUSTES
B1COSP2 = 100

3.4.14. B1COSP3 Close/Open Set Point 3 – BK1 (Operations)

Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura


/ fechamento) do disjuntor 1, para fins de monitoração (ponto de
ajuste 3 ver Figura 5).
B1COSP3: 0 a 65000 operações.

AJUSTES
B1COSP3 = 10

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 86/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.15. B1KASP1 KA Interrupted Set Point 1 – BK1 (KA)

Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida do


disjuntor 1, para fins de monitoração (ponto de ajuste 1 ver Figura
5).
B1KASP1: 1,0 a 999,0 KA primários.

AJUSTES
B1KASP1 = 20,0

3.4.16. B1KASP2 KA Interrupted Set Point 2 – BK1 (KA)

Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida do disjuntor


1, para fins de monitoração (ponto de ajuste 2 ver Figura 5).
B1KASP2: 1,0 a 999,0 KA primários.

AJUSTES
B1KASP2 = 60,0

3.4.17. B1KASP3 KA Interrupted Set Point 3 – BK1 (KA)

Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida do disjuntor


1, para fins de monitoração (ponto de ajuste 3 ver Figura 5).
B1KASP3: 1,0 a 999,0 KA primários.

AJUSTES
B1KASP3 = 100,0

3.4.18. B1BCWAT Contact Wear Alarm Threshold – BK1 (%)

Esse ajuste determina o limite de desgaste dos contatos do


disjuntor 1 para fins de monitoração, quando exceder esse limite
o relé emitirá um alarme (B1BCWAL).
B1BCWAT: 0 a 100 %.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 87/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
B1BCWAT = 90

Breaker 1 Electrical Operating Time

3.4.19. B1ESTRT Electrical Slow Trip Alarm Threshold – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação elétrica


lenta para trip no disjuntor 1, para fins de monitoração.
O tempo de operação elétrica é o tempo entre o início do trip e
uma mudança de estado de fase aberta. O relé mede o tempo de
operação elétrica de trip para cada fase a partir da afirmação do
Relay Word bit BM1TRP φ , originando o tempo que o relé
detectará uma condição de fase aberta. O alarme B1ESOAL
avisa durante 5 segundos que o tempo de trip, durante a
operação elétrica lenta, excedeu o limite definido.
B1ESTRT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B1ESTRT = 50

3.4.20. B1ESCLT Electrical Slow Close Alarm Threshold – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação elétrica


lenta para o fechamento do disjuntor 1, para fins de monitoração.
O tempo de operação elétrica é o tempo entre o início do
fechamento e uma mudança de estado de fase aberta. O relé
mede o tempo de operação elétrica de fechamento para cada
fase a partir da afirmação do Relay Word bit BM1CLS φ ,
restaurando a quantidade de fase. O alarme B1ESOAL avisa
durante 5 segundos que o tempo de fechamento, durante a
operação elétrica lenta, excedeu o limite definido.
B1ESCLT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B1ESCLT = 120

Breaker 1 Mechanical Operating Time

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 88/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.21. B1MSTRT Mechanical Slow Trip Alarm Threshold – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação mecânica


lenta para trip no disjuntor 1, para fins de monitoração.
O tempo de operação mecânica é o tempo entre o início do trip e
a mudança de estado do contato normalmente aberto (52A) do
disjuntor da fase associada. (A afirmação do Relay Word bit
52A φ 1) indica que uma determinada fase do disjuntor foi
fechada). O relé SEL-411L mede o tempo de trip para cada fase
a partir da afirmação do respectivo Relay Word bit BM1TRP φ e o
tempo de dropout do respectivo 52A φ 1. O relé compara estes
tempos de trip para os limites de tempo de operação mecânica
lenta para trip. O alarme B1MSOAL avisa durante 5 segundos
que o tempo de trip, durante a operação mecânica lenta, excedeu
o limite definido.
B1MSTRT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B1MSTRT = 50

3.4.22. B1MSCLT Mechanical Slow Close Alarm Threshold – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação mecânica


lenta para o fechamento do disjuntor 1, para fins de monitoração.
O tempo de operação mecânica é o tempo entre o início do
fechamento e a mudança de estado do contato normalmente
aberto (52A) do disjuntor da fase associada. (A afirmação do
Relay Word bit 52A φ 1) indica que uma determinada fase do
disjuntor foi fechada). O relé SEL-411L mede o tempo de
fechamento para cada fase a partir da afirmação do Relay
Word bit BM1CLS φ e o tempo de pickup a partir da afirmação do
Relay Word bit 52A φ 1. O relé compara estes tempos de
fechamento para os limites de tempo de operação mecânica lenta
para fechamento. O alarme B1MSOAL avisa durante 5 segundos
que o tempo de fechamento, durante a operação mecânica lenta,
excedeu o limite definido.
B1ESCLT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 89/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
B1ESCLT = 120

Breaker 1 Pole Scatter and Pole Discrepancy

3.4.23. B1PSTRT Pole Scatter Trip Alarm Threshold – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de dispersão de pólo


durante o trip no disjuntor 1, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L registra e compara o tempo de operação de
cada pólo do disjuntor para detectar divergências de tempo entre
pares de pólos do disjuntor, durante o trip de todos os três pólos
simultaneamente em disjuntores monopolares. O relé mede as
diferenças nos tempos de operação resultantes da mudança de
estado do contato auxiliar do disjuntor (52A). A lógica compara o
tempo de operação de cada pólo individual do disjuntor contra o
tempo para cada um dos outros pólos. O alarme B1PSAL é
ativado, para qualquer divergência de tempo maior que o valor
pré-fixado no ajuste de limite de tempo.
B1PSTRT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B1PSTRT = 20

3.4.24. B1PSCLT Pole Scatter Close Alarm Threshold – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de dispersão de pólo


durante o fechamento do disjuntor 1, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L registra e compara o tempo de operação de
cada pólo do disjuntor para detectar divergências de tempo entre
pares de pólos do disjuntor, durante o fechamento de todos os
três pólos simultaneamente em disjuntores monopolares. O relé
mede as diferenças nos tempos de operação resultantes da
mudança de estado do contato auxiliar do disjuntor (52A). A
lógica compara o tempo de operação de cada pólo individual do
disjuntor contra o tempo para cada um dos outros pólos. O
alarme B1PSAL é ativado, para qualquer divergência de tempo
maior que o valor pré-fixado no ajuste de limite de tempo.
B1PSCLT: 1 a 999 milissegundos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 90/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
B1PSCLT = 20

3.4.25. B1PDD Pole Discrepancy Time Delay – BK1 (ms)

Esse ajuste determina o retardo de tempo da discrepância de


pólos do disjuntor 1, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L monitora continuamente o estado de cada pólo
do disjuntor para detectar divergências na abertura ou
fechamento entre os três pólos. Além do trip e fechamento, o relé
mede a diferença nos tempos de operação durante a mudança
de estado do contato auxiliar do disjuntor (52A) ou lógica de
operação de fase aberta. O relé dispara um alarme, Relay Word
bit B1PDAL, se o estado de qualquer pólo em relação ao outro
pólo ultrapassa os ajustes da janela de tempo B1PDD do
disjuntor.
B1PDD: 1 a 9999 milissegundos.

Nesse exemplo o retardo de tempo de discrepância de pólos será


ajustado levando em consideração as seguintes condições:

1- assumir um tempo morto de 1000 ms


2- tempo de fechamento de pólo de 100 ms (incluindo a latência
do contato)
3- acrescentar 20 por cento como fator de segurança

B1PDD = (1000 + 100) x 1,2


B1PDD = 1320 ms

4- arredondar para o valor imediatamente superior em centenas


de milissegundos (1400 ms).

Este tempo de discrepância de pólos é maior do que o intervalo


de tempo de abertura padrão de pólos (900 ms)

AJUSTES
B1PDD = 1400

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 91/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.26. E1PDCS Pole Discrepancy Current Supervision – BK1

Esse ajuste define se o relé vai usar o fluxo de corrente através


do disjuntor 1, para supervisionar a discrepância pólos.
E1PDCS: Y, N.

AJUSTES
E1PDCS = N

Breaker 1 Inactivity Time Elapsed

3.4.27. B1ITAT Inactivity Time Alarm Threshold – BK1 (days)

Esse ajuste define o tempo de inatividade que o disjuntor 1


permanece inativo, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L monitora o tempo de inatividade do disjuntor,
para determinar o tempo decorrido (em dias) desde o último
comando de trip ou operação de fechamento do disjuntor. O
alarme B1BITAL é ativado quando o tempo decorrido for superior
ao ajustado. Este alarme é útil para detectar os disjuntores que
não são operados regularmente e podem deixar de operar
quando necessário, para realizar um comando de trip.
B1ITAT = 1 a 9999 dias ou N.

AJUSTES
B1ITAT = 365

Breaker 1 Motor Running Time

3.4.28. B1MRTIN Motor Run Time Contact Input – BK1 (SELogic)

Esse ajuste é usado para ativar o temporizador de funcionamento


do motor do disjuntor 1, para fins de monitoração.
A rampa de subida (R_TRIG B1MRTIN) indica o tempo de partida
do motor; uma rampa de descida (F_TRIG B1MRTIN) indica o
tempo de parada do motor. A lógica do tempo de funcionamento
do motor afirma o alarme B1MRTAL, por 5 segundos quando o
tempo de funcionamento do motor for superior ao limite pré-
definido. Ajustando B1MRTIN na lógica 0, desabilita o tempo de
funcionamento do motor da monitoração do disjuntor.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 92/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
B1MRTIN = SELogic Equation.

AJUSTES
B1MRTIN = NA

3.4.29. B1MRTAT Motor Run Time Alarm Threshold – BK1 (sec)


Esse ajuste mede o tempo de funcionamento do motor do
disjuntor 1, para fins de monitoração.
Dependendo do disjuntor, é possível usar a medição do tempo de
funcionamento do motor para controlar o tempo de carregamento
das molas do disjuntor ou o tempo de funcionamento do motor do
compressor de ar comprimido. O alarme B1MRTAL é afirmado
por 5 segundos, se o tempo de funcionamento do motor for
superior ao limite pré-definido.
B1MRTAT = 1 a 9999 segundos.

AJUSTES
B1MRTAT = 25

Breaker 1 Current Interrupted

3.4.30. B1KAIAT Interrupting Capacity Alarm Threshold – BK1 (%)


Esse ajuste define a capacidade de interrupção do disjuntor 1,
para fins de monitoração.
O relé SEL-411L monitora a quantidade de corrente de fase que
cada pólo do disjuntor interrompe em cada operação de trip. O
relé registra a corrente interrompida em porcentagem da
capacidade de interrupção máxima do disjuntor, especificada
pelo fabricante. Se o percentual de corrente de interrupção que o
relé registra exceder o limite do ajuste, o alarme B1KAIAL é
afirmado.
B1KAIAT = N, 1 a 100 %.

AJUSTES
B1KAIAT = 90

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 93/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.31. B1MKAI Maximum Interrupt Rating – BK1 (kA)
Esse ajuste define a corrente máxima de interrupção do disjuntor
1, para fins de monitoração.
B1MKAI = 1 a 999 kA.

AJUSTES
B1MKAI = 50

Breaker 2

3.4.32. EB2MON Breaker 2 Monitoring

Este ajuste define se a monitoração do disjuntor 2 será habilitada.


EB2MON: Y, N.
Como o ajuste NUMBK: = 1, essa e as demais funções referentes
à monitoração do disjuntor 2, estão desabilitadas.

AJUSTES
EB2MON = N

Breaker 2 Configuration

3.4.33. BK2TYP BK2 Trip Type (Single pole=1, Three Pole=3)

Este ajuste define se o trip no disjuntor 2 é monopolar ou tripolar.


BK2TYP: 1, 3.

AJUSTES
BK2TYP = 1

Breaker 2 Inputs

3.4.34. 52AA2 A-Phase N/O Contact Input – BK2 (SELogic)

Este ajuste é usado na configuração do relé que possibilitará a


leitura do estado do disjuntor 2 (fase A), através do contato
auxiliar 52A (normalmente aberto).
52AA2: SELogic Equation.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 94/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
52AA2 = NA

3.4.35. 52AB2 B-Phase N/O Contact Input – BK2 (SELogic)

Este ajuste é usado na configuração do relé que possibilitará a


leitura do estado do disjuntor 2 (fase B), através do contato
auxiliar 52A (normalmente aberto).
52AB2: SELogic Equation.

AJUSTES
52AB2 = NA

3.4.36. 52AC2 C-Phase N/O Contact Input – BK2 (SELogic)

Este ajuste é usado na configuração do relé que possibilitará a


leitura do estado do disjuntor 2 (fase C), através do contato
auxiliar 52A (normalmente aberto).
52AC2: SELogic Equation.

AJUSTES
52AC2 = NA

Breaker 2 Monitor

3.4.37. BM2TRPA Breaker Monitor A-Phase Trip – BK2 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de trip da fase A do disjuntor 2.
BM2TRPA: SELogic Equation.

AJUSTES
BM1TRPA = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 95/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.38. BM2TRPB Breaker Monitor B-Phase Trip – BK2 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de trip da fase B do disjuntor 2.
BM2TRPB: SELogic Equation.

AJUSTES
BM2TRPB = NA

3.4.39. BM2TRPC Breaker Monitor C-Phase Trip – BK2 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de trip da fase C do disjuntor 2.
BM2TRPC: SELogic Equation.

AJUSTES
BM2TRPC = NA

3.4.40. BM2CLSA Breaker Monitor A-Phase Close – BK2 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de fechamento da fase A do disjuntor 2.
BM2CLSA: SELogic Equation.

AJUSTES
BM2CLSA = NA

3.4.41. BM2CLSB Breaker Monitor B-Phase Close – BK2 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de fechamento da fase B do disjuntor 2.
BM2CLSB: SELogic Equation.

AJUSTES
BM2CLSB = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 96/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.42. BM2CLSC Breaker Monitor C-Phase Close – BK2 (SELogic)

Esse ajuste define através de equações de controle SELogic, a


monitoração do circuito de fechamento da fase C do disjuntor 2.
BM2CLSC: SELogic Equation.

AJUSTES
BM2CLSC = NA

Breaker 2 Contact Wear

3.4.43. B2COSP1 Close/Open Set Point 1 – BK2 (Operations)


Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura
/ fechamento) do disjuntor 2, para fins de monitoração (ponto de
ajuste 1 ver Figura 5).
B2COSP1: 0 a 65000 operações.

AJUSTES
B2COSP1 = 1000

3.4.44. B2COSP2 Close/Open Set Point 2 – BK2 (Operations)


Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura
/ fechamento) do disjuntor 2, para fins de monitoração (ponto de
ajuste 2 ver Figura 5).
B2COSP2: 0 a 65000 operações.

AJUSTES
B2COSP2 = 100

3.4.45. B2COSP3 Close/Open Set Point 3 – BK2 (Operations)


Esse ajuste determina o número máximo de operações (abertura
/ fechamento) do disjuntor 2, para fins de monitoração (ponto de
ajuste 3 ver Figura 5).
B2COSP3: 0 a 65000 operações.

AJUSTES
B2COSP3 = 10
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 97/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.46. B2KASP1 KA Interrupted Set Point 1 – BK2 (KA)
Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida do disjuntor
2, para fins de monitoração (ponto de ajuste 1 ver Figura 5).
B2KASP1: 1,0 a 999,0 KA primários.

AJUSTES
B2KASP1 = 20,0

3.4.47. B2KASP2 KA Interrupted Set Point 2 – BK2 (KA)

Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida do disjuntor


2, para fins de monitoração (ponto de ajuste 2 ver Figura 5).
B1KASP2: 1,0 a 999,0 KA primários.

AJUSTES
B2KASP2 = 60,0

3.4.48. B2KASP3 KA Interrupted Set Point 3 – BK2 (KA)

Esse ajuste determina a corrente mínima interrompida do disjuntor


2, para fins de monitoração (ponto de ajuste 3 ver Figura 5).
B2KASP3: 1,0 a 999,0 KA primários.

AJUSTES
B1KASP3 = 100,0

3.4.49. B2BCWAT Contact Wear Alarm Threshold – BK2 (%)

Esse ajuste determina o limite de desgaste dos contatos do


disjuntor 2 para fins de monitoração, quando exceder esse limite
o relé emitirá um alarme (B2BCWAL).
B2BCWAT: 0 a 100 %.

AJUSTES
B2BCWAT = 90

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 98/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Breaker 2 Electrical Operating Time

3.4.50. B2ESTRT Electrical Slow Trip Alarm Threshold – BK2 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação elétrica


lenta para trip no disjuntor 2, para fins de monitoração.
O tempo de operação elétrica é o tempo entre o início do trip e
uma mudança de estado de fase aberta. O relé mede o tempo de
operação elétrica de trip para cada fase a partir da afirmação do
Relay Word bit BM2TRP φ , originando o tempo que o relé
detectará uma condição de fase aberta. O alarme B2ESOAL
avisa durante 5 segundos que o tempo de trip, durante a
operação elétrica lenta, excedeu o limite definido.
B2ESTRT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B2ESTRT = 50

3.4.51. B2ESCLT Electrical Slow Close Alarm Threshold – BK2 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação elétrica


lenta para o fechamento do disjuntor 2, para fins de monitoração.
O tempo de operação elétrica é o tempo entre o início do
fechamento e uma mudança de estado de fase aberta. O relé
mede o tempo de operação elétrica de fechamento para cada
fase a partir da afirmação do Relay Word bit BM2CLS φ ,
restaurando a quantidade de fase. O alarme B2ESOAL avisa
durante 5 segundos que o tempo de fechamento, durante a
operação elétrica lenta, excedeu o limite definido.
B2ESCLT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B2ESCLT = 120

Breaker 2 Mechanical Operating Time

3.4.52. B2MSTRT Mechanical Slow Trip Alarm Threshold – BK2 (ms)

Esse ajuste determina o limite de tempo de operação mecânica


lenta para trip no disjuntor 2, para fins de monitoração.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 99/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O tempo de operação mecânica é o tempo entre o início do trip e
a mudança de estado do contato normalmente aberto (52A) do
disjuntor da fase associada. (A afirmação do Relay Word bit
52A φ 2) indica que uma determinada fase do disjuntor foi
fechada). O relé SEL-411L mede o tempo de trip para cada fase
a partir da afirmação do respectivo Relay Word bit BM2TRP φ e o
tempo de dropout do respectivo 52A φ 2. O relé compara estes
tempos de trip para os limites de tempo de operação mecânica
lenta para trip. O alarme B2MSOAL avisa durante 5 segundos
que o tempo de trip, durante a operação mecânica lenta, excedeu
o limite definido.
B2MSTRT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B2MSTRT = 50

3.4.53. B2MSCLT Mechanical Slow Close Alarm Threshold – BK2 (ms)


Esse ajuste determina o limite de tempo de operação mecânica
lenta para o fechamento do disjuntor 2, para fins de monitoração.
O tempo de operação mecânica é o tempo entre o início do
fechamento e a mudança de estado do contato normalmente
aberto (52A) do disjuntor da fase associada. (A afirmação do
Relay Word bit 52A φ 2) indica que uma determinada fase do
disjuntor foi fechada). O relé SEL-411L mede o tempo de
fechamento para cada fase a partir da afirmação do Relay
Word bit BM2CLS φ e o tempo de pickup a partir da afirmação do
Relay Word bit 52A φ 2. O relé compara estes tempos de
fechamento para os limites de tempo de operação mecânica lenta
para fechamento. O alarme B2MSOAL avisa durante 5 segundos
que o tempo de fechamento, durante a operação mecânica lenta,
excedeu o limite definido.
B2ESCLT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B2ESCLT = 120

Breaker 2 Pole Scatter and Pole Discrepancy

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 100/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.54. B2PSTRT Pole Scatter Trip Alarm Threshold – BK2 (ms)
Esse ajuste determina o limite de tempo de dispersão de pólo
durante o trip no disjuntor 2, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L registra e compara o tempo de operação de
cada pólo do disjuntor para detectar divergências de tempo entre
pares de pólos do disjuntor, durante o trip de todos os três pólos
simultaneamente em disjuntores monopolares. O relé mede as
diferenças nos tempos de operação resultantes da mudança de
estado do contato auxiliar do disjuntor (52A). A lógica compara o
tempo de operação de cada pólo individual do disjuntor contra o
tempo para cada um dos outros pólos. O alarme B2PSAL é
ativado, para qualquer divergência de tempo maior que o valor
pré-fixado no ajuste de limite de tempo.
B2PSTRT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B2PSTRT = 20

3.4.55. B2PSCLT Pole Scatter Close Alarm Threshold – BK2 (ms)


Esse ajuste determina o limite de tempo de dispersão de pólo
durante o fechamento do disjuntor 2, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L registra e compara o tempo de operação de
cada pólo do disjuntor para detectar divergências de tempo entre
pares de pólos do disjuntor, durante o fechamento de todos os
três pólos simultaneamente em disjuntores monopolares. O relé
mede as diferenças nos tempos de operação resultantes da
mudança de estado do contato auxiliar do disjuntor (52A). A
lógica compara o tempo de operação de cada pólo individual do
disjuntor contra o tempo para cada um dos outros pólos. O
alarme B2PSAL é ativado, para qualquer divergência de tempo
maior que o valor pré-fixado no ajuste de limite de tempo.
B2PSCLT: 1 a 999 milissegundos.

AJUSTES
B2PSCLT = 20

3.4.56. B2PDD Pole Discrepancy Time Delay – BK2 (ms)


Esse ajuste determina o retardo de tempo da discrepância de
pólos do disjuntor 2, para fins de monitoração.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 101/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O relé SEL-411L monitora continuamente o estado de cada pólo
do disjuntor para detectar divergências na abertura ou
fechamento entre os três pólos. Além do trip e fechamento, o relé
mede a diferença nos tempos de operação durante a mudança
de estado do contato auxiliar do disjuntor (52A) ou lógica de
operação de fase aberta. O relé dispara um alarme, Relay Word
bit B2PDAL, se o estado de qualquer pólo em relação ao outro
pólo ultrapassa os ajustes da janela de tempo B2PDD do
disjuntor.
B2PDD: 1 a 9999 milissegundos.

AJUSTES
B2PDD = 1400

3.4.57. E2PDCS Pole Discrepancy Current Supervision – BK2

Esse ajuste define se o relé vai usar o fluxo de corrente através


do disjuntor 2, para supervisionar a discrepância pólos.
E2PDCS: Y, N.

AJUSTES
E2PDCS = N

Breaker 2 Inactivity Time Elapsed

3.4.58. B2ITAT Inactivity Time Alarm Threshold – BK2 (days)

Esse ajuste define o tempo de inatividade que o disjuntor 2


permanece inativo, para fins de monitoração.
O relé SEL-411L monitora o tempo de inatividade do disjuntor,
para determinar o tempo decorrido (em dias) desde o último
comando de trip ou operação de fechamento do disjuntor. O
alarme B2BITAL é ativado quando o tempo decorrido for superior
ao ajustado. Este alarme é útil para detectar os disjuntores que
não são operados regularmente e podem deixar de operar
quando necessário, para realizar um comando de trip.
B2ITAT = 1 a 9999 dias ou N.

AJUSTES
B2ITAT = 365

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 102/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Breaker 2 Motor Running Time

3.4.59. B2MRTIN Motor Run Time Contact Input – BK2 (SELogic)

Esse ajuste é usado para ativar o temporizador de funcionamento


do motor do disjuntor 2, para fins de monitoração.
A rampa de subida (R_TRIG B2MRTIN) indica o tempo de partida
do motor; uma rampa de descida (F_TRIG B2MRTIN) indica o
tempo de parada do motor. A lógica do tempo de funcionamento
do motor afirma o alarme B2MRTAL, por 5 segundos quando o
tempo de funcionamento do motor for superior ao limite pré-
definido. Ajustando B2MRTIN na lógica 0, desabilita o tempo de
funcionamento do motor da monitoração do disjuntor.
B2MRTIN = SELogic Equation.

AJUSTES
B2MRTIN = NA

3.4.60. B2MRTAT Motor Run Time Alarm Threshold – BK2 (sec)

Esse ajuste mede o tempo de funcionamento do motor do


disjuntor 2, para fins de monitoração.
Dependendo do disjuntor, é possível usar a medição do tempo de
funcionamento do motor para controlar o tempo de carregamento
das molas do disjuntor ou o tempo de funcionamento do motor do
compressor de ar comprimido. O alarme B2MRTAL é afirmado
por 5 segundos, se o tempo de funcionamento do motor for
superior ao limite pré-definido.
B2MRTAT = 1 a 9999 segundos.

AJUSTES
B2MRTAT = 25

Breaker 2 Current Interrupted

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 103/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.4.61. B2KAIAT Interrupting Capacity Alarm Threshold – BK2 (%)

Esse ajuste define a capacidade de interrupção do disjuntor 2,


para fins de monitoração.
O relé SEL-411L monitora a quantidade de corrente de fase que
cada pólo do disjuntor interrompe em cada operação de trip. O
relé registra a corrente interrompida em porcentagem da
capacidade de interrupção máxima do disjuntor, especificada
pelo fabricante. Se o percentual de corrente de interrupção que o
relé registra exceder o limite do ajuste, o alarme B2KAIAL é
afirmado.
B2KAIAT = N, 1 a 100 %.

AJUSTES
B2KAIAT = 90

3.4.62. B2MKAI Maximum Interrupt Rating – BK2 (kA)

Esse ajuste define a corrente máxima de interrupção do disjuntor


2, para fins de monitoração.
B2MKAI = 1 a 999 kA.

AJUSTES
B2MKAI = 50

3.5. Group 1

Set 1

Line Configuration

Nas aplicações de relés tradicionais, quando eles estavam sendo usados


para proteger uma linha alimentada por dois disjuntores, tal como num
sistema de disjuntor e meio ou barra dupla com dois disjuntores, era
necessário combinar as entradas dos TCs antes de conectá-las ao relé. O
relé SEL-411L pode aceitar entradas separadas de dois TCs
independentes (os TCs têm de ter a mesma relação) e combinar
matematicamente as correntes. Isso permite coletar informações
separadas, para cada disjuntor, da medição das correntes e monitoração
do disjuntor. As funções de monitoração do disjuntor, para dois disjuntores,
são efetuadas dentro de um relé. As correntes individuais dos disjuntores

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 104/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
propiciam que as funções de falha de disjuntor sejam efetuadas no SEL-
411L, numa base por-disjuntor. Os diagnósticos dos disjuntores são
reportados numa base comparativa, propiciando que a solução dos
problemas seja efetuada de forma antecipada e pró-ativa.

Line Configuration Settings

3.5.1. CTRW Current Transformer Ratio – Input W

Esse ajuste determina a relação dos TCs na entrada de corrente W.


CTRW: 1 a 50000.
A equação abaixo determina a carga (burden) máxima
permissível que evita saturação do TC.
VS
ZB <
X 
I F ×  + 1
R 

Onde:
ZB = Impedância de carga em ohms
VS = Classe de tensão do TC
IF = Corrente de falta máxima em amperes secundários
X/R = Relação entre a reatância e resistência do circuito sob falta

Para esse exemplo temos os seguintes dados:


• RTC usada = 500/5 A (100:1)
• Classe do TC = C800
• X/R = 13
• Curto-circuito trifásico no terminal T = 3008,0 A

Assim,
I CC − MÁX 3008,0
IF = = = 30,1 A
TC NOMINAL 100,00

VS 800
ZB < < < 1,90
X  30,1 × (13 + 1)
I F ×  + 1
R 

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 105/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O burden deve ser menor que 1,90 pu para evitar a saturação
dos TCs.

Para maiores informações sobre a determinação de RTCs, ver o


Technical Paper TP_6027 (Selecting CTs to Optimize Relay
Performance) no site www.selinc.com.br

AJUSTES
CTRW (S) = 100
CTRW (R) = 100

3.5.2. CTRX Current Transformer Ratio – Input X

Esse ajuste determina a relação dos TCs na entrada de corrente X.


CTRX: 1 a 50000.
Esse exemplo não usa a entrada de corrente X.

AJUSTES
CTRX = 100

3.5.3. PTRY Potential Transformer Ratio – Input Y

Esse ajuste determina a relação dos TPs na entrada de tensão Y.


PTRY: 1,0 a 10000,0.

AJUSTES
PTRY (S) = 2000,0
PTRY (R) = 2000,0

3.5.4. VNOMY PT Nominal Voltage (L-L) – Input Y (V, sec)

Esse ajuste determina a tensão nominal fase-fase secundária dos


TPs na entrada de tensão Y.
VNOMY: 60 a 300 V.

AJUSTES
VNOMY (S) = 115
VNOMY (R) = 115

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 106/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.5. PTRZ Potential Transformer Ratio – Input Z

Esse ajuste determina a relação dos TPs na entrada de tensão Z.


PTRZ: 1,0 a 10000,0.
Esse exemplo não usa a entrada de tensão Z.

AJUSTES
PTRZ = 2000,0

3.5.6. VNOMZ PT Nominal Voltage (L-L) – Input Z (V, sec)

Esse ajuste determina a tensão nominal fase-fase secundária dos


TPs na entrada de tensão Z.
VNOMZ: 60 a 300 V.

AJUSTES
VNOMZ = 115

3.5.7. Z1MAG Positive-Sequence Line Impedance Magnitude (Ohms,


sec)

Este ajuste corresponde ao valor da impedância de seqüência


positiva da linha e é usado na definição da proteção de distância,
localizador de faltas e no cálculo automático de elementos
direcionais Z2F e Z2R.
Z1MAG: 0,05 a 255,00 Ω.
O ajuste deve ser representado em valor secundário, assim, o
valor primário da impedância deve ser dividido pela relação de
TCs (CTRn) e de TPs (PTRn) escolhidas.

Dados da linha 230 kV:

Z1LT(PRI) = 39,00∠84,00° [Ω]

Z1LT(SEC) = Z1LT(PRI) x CTRW/PTRY [Ω]

Z1LT (SEC) = 39,00 x 100/2000 [Ω]

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 107/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Z1LT(SEC) = 1,95∠84,00° [Ω]

AJUSTES
Z1MAG = 1,95

3.5.8. Z1ANG Positive-Sequence Line Impedance Angle (degrees)

Este ajuste corresponde ao ângulo da impedância de seqüência


positiva da linha e é usado na definição da proteção de distância,
localizador de faltas e no cálculo automático de elementos
direcionais Z2F e Z2R.
Z1ANG: 5,00° a 90,00°.

AJUSTES
Z1ANG = 84,00

3.5.9. Z0MAG Zero-Sequence Line Impedance Magnitude (Ohms sec)

Este ajuste corresponde ao valor da impedância de seqüência


zero da linha e é usado na definição da proteção de distância,
localizador de faltas e no cálculo automático de elementos
direcionais Z0F e Z0R.
Z0MAG: 0,05 a 255,00 Ω.
O ajuste deve ser representado em valor secundário, assim, o
valor primário da impedância deve ser dividido pela relação de
TCs (CTRn) e de TPs (PTRn) escolhidas.

Dados da linha 230 kV:

Z0LT(PRI) = 124,00∠81,50° [Ω]

Z0LT(SEC) = Z0LT(PRI) x CTRW/PTRY [Ω]

Z0LT (SEC) = 124,00 x 100/2000 [Ω]

Z0LT(SEC) = 6,20∠81,50° [Ω]

AJUSTES
Z0MAG = 6,20

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 108/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.10. Z0ANG Zero-Sequence Line Impedance Angle (degrees)

Este ajuste corresponde ao ângulo da impedância de seqüência


zero da linha e é usado na definição da proteção de distância,
localizador de faltas e no cálculo automático de elementos
direcionais Z0F e Z0R.
Z0ANG: 5,00° a 90,00°.

AJUSTES
Z0ANG = 81,50

3.5.11. EFLOC Fault Locator

Esse ajuste define se a função de localização de falta ficará ativa


ou bloqueada.
EFLOC: Y, N.

AJUSTES
EFLOC = Y

Relay Configuration

Relay Configuration Enables

3.5.12. E87L Enable Line Current Differential Protection 87L

Este ajuste define se a proteção diferencial de linhas será


habilitada para operação.
E87L: Y, N.

AJUSTES
E87L = Y

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 109/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.13. E87LCC Enable Line Charging Current Compensation

Este ajuste define se a lógica de compensação da corrente de


carregamento da linha será habilitada para operação.
E87LCC: Y, N.

AJUSTES
E87LCC = Y

3.5.14. E87XFMR Enable in Line Transformer Differential Protection

Este ajuste define se a lógica de transformador em linha será


habilitada para operação.
E87XFMR: Y, N.

AJUSTES
E87XFMR = N

3.5.15. E87OCTL Enable Open CT Detection Logic


Este ajuste define se a lógica de detecção de TC aberto será
habilitada para operação.
E87OCTL: Y, N.

AJUSTES
E87OCTL = Y

3.5.16. E21MP Mho Phase Distance Zones


Este ajuste define o número de zonas de distância de fase que
serão habilitadas no relé para operação.
E21MP: N, 1 a 5.

AJUSTES
E21MP = 2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 110/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.17. E21XP Quadrilateral Phase Distance Zones
Este ajuste define o número de zonas de distância quadrilateral
de fase que serão habilitadas no relé para operação.
E21XP: N, 1 a 5.

AJUSTES
E21XP = N

3.5.18. E21MG Mho Ground Distance Zones


Este ajuste define o número de zonas de distância de terra que
serão habilitadas no relé para operação.
E21MG: N, 1 a 5.

AJUSTES
E21MG = 2

3.5.19. E21XG Quadrilateral Ground Distance Zones


Este ajuste define o número de zonas de distância quadrilateral
de terra que serão habilitadas no relé para operação.
E21XG: N, 1 a 5.

AJUSTES
E21XG = N

3.5.20. ECVT CVT Transient Detection


Este ajuste define se a função de detecção de transitórios, devido
a utilização de Transformador de Tensão Capacitivo (Coupling
Capacitor Voltage Transformer – CCVT), estará ativa ou não.
A lógica patenteada para evitar sobrealcance devido a
transitórios do Transformador de Tensão Capacitivo aumenta a
segurança dos elementos de distância da Zona 1.
A detecção de transitórios por CCVT, se habilitada, evita
automaticamente a operação incorreta dos elementos de
distância (Zona 1) de trip direto. O relé determina a Relação da
Impedância da Fonte (“Source Impedance Ratios” – SIR) e um
sistema de detecção equalizada atua para inibir a Zona 1

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 111/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
somente nas condições que indicarem a presença de transitórios
CCVT. O usuário não precisa efetuar nenhum ajuste.
ECVT: Y, N.
Não é necessário CCVT se a SIR (relação da impedância da
fonte) for menor que cinco.

Z1S 50,0 Ω
SIR = = = 1,60
Z1L 0,8 × 39 Ω

AJUSTES
ECVT = N

3.5.21. ESERCMP Series-Compensated Line Logic

Este ajuste define se a lógica de compensação-série estará ativa


ou não. O relé deverá evitar o sobrealcance dos elementos da
Zona 1 ou a perda da direcionalidade quando de faltas em linhas
com compensação-série.
ESERCMP: Y, N.

AJUSTES
ESERCMP = N

3.5.22. ECDTD Distance Element Common Time Delay

Este ajuste define se o retardo de tempo de todas as zonas de


distância de fase e terra será comum.
ECDTD: Y, N.
Você pode selecionar um retardo de tempo comum ou um retardo
de tempo independente por zona de proteção de distância de
fase e terra. Se você escolher tempo independente, faltas
evolutivas (evoluir de uma falta monofásica para uma polifásica)
fazem com que o temporizador seja resetado, resultando um
retardo adicional.

AJUSTES
ECDTD = N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 112/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.23. ESOTF Switch-Onto-Fault

Este ajuste define se a função de chaveamento sob falta estará


habilitada para operação.
ESOTF: Y, N.

AJUSTES
ESOTF = Y

3.5.24. EOOS Out-of-Step

Este ajuste define se a unidade de bloqueio e/ou trip por


oscilação de potência estará habilitada para operação.
EOOS: Y, Y1, N.
O relé SEL-411L oferece a opção de ajuste convencional e ajuste
zero para a função de oscilação de potência. Para usar o ajuste
convencional (medição da impedância de seqüência positiva)
EOOS = Y. Para usar o ajuste zero (quando o escorregamento de
freqüência do seu sistema está na faixa de 0,1a 7 Hz) EOOS =
Y1. Ver Technical Paper (Zero-Setting Power-Swing Blocking
Protection) no site www.selinc.com.br, para mais informações.

AJUSTES
EOOS = N

3.5.25. ELOAD Load Encroachment

Este ajuste define se a unidade de load encroachment do relé


estará habilitada para operação.
ELOAD: Y, N.
A lógica de controle de transgressão do limite de carga (“Load-
encroachment logic” - Figura 6) evita a operação dos elementos
de distância de fase para condições de carga elevada. Essa
função exclusiva da SEL permite que a carga entre numa área
predefinida da característica de distância de fase sem que isso
provoque o trip.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 113/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 6 – Característica de Load Encroachment

AJUSTES
ELOAD = Y

3.5.26. E50P Phase Instantaneous/Definite-Time Overcurrent Elements

Este ajuste define a quantidade de elementos de sobrecorrente


instantâneo/tempo definido de fase que serão usados ou se a
função não será habilitada.
E50P: N, 1 a 4.
Será habilitado um elemento de sobrecorrente instantâneo de
fase para a função SOTF.

AJUSTES
E50P = 1

3.5.27. E50G Residual Ground Instantaneous/Definite-Time Overcurrent


Elements

Este ajuste define a quantidade de elementos de sobrecorrente


instantâneo/tempo definido de terra que serão usados ou se a
função não será habilitada.
E50G: N, 1 a 4.

AJUSTES
E50G = N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 114/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.28. E50Q Negative-Sequence Instantaneous/Definite-Time Overcurrent
Elements

Este ajuste define a quantidade de elementos de sobrecorrente


instantâneo/tempo definido de seqüência negativa que serão
usados ou se a função não será habilitada.
E50Q: N, 1 a 4.

AJUSTES
E50Q = N

3.5.29. E51 Enable (Select number of) Inverse Time Overcurrent Elements

Este ajuste define a quantidade de elementos de sobrecorrente


de tempo inverso que serão usados ou se a função não será
habilitada.
E51S: N, 1 a 10.
Será habilitado um elemento de sobrecorrente de tempo inverso
para proteção de retaguarda para faltas à terra com altas
resistências.

AJUSTES
E51 = 1

3.5.30. E81 Enable (Select number of) Frequency Elements

Este ajuste define a quantidade de elementos de freqüência que


serão usados ou se a função não será habilitada.
E81: N, 1 a 6.
Neste exemplo serão usados quatro níveis, dois para
sobrefreqüência e dois para subfreqüência.

AJUSTES
E81 = 4

3.5.31. E27 Enable (Select number of) Under Voltage Elements


Este ajuste define a quantidade de elementos de subtensão que
serão usados ou se a função não será habilitada.
E27: N, 1 a 6.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 115/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
E27 = N

3.5.32. E59 Enable (Select number of) Over Voltage Elements


Este ajuste define a quantidade de elementos de sobretensão
que serão usados ou se a função não será habilitada.
E59: N, 1 a 6.

AJUSTES
E59 = N

3.5.33. E32 Directional Control


Este ajuste define se os cálculos correspondentes aos elementos
direcionais de terra (32G) serão automáticos (AUTO) ou
elaborados pelo usuário (Y).
E32: Y, AUTO.

AJUSTES
E32 = AUTO

3.5.34. ECOMM Communication Scheme

Este ajuste define o esquema adotado para a proteção assistida


por comunicação.
ECOMM: N, DCB, POTT, POTT2, POTT3, DCUB1, DCUB2
DCB: Directional Comparison Blocking (Bloqueio por
Comparação Direcional).
POTT/1/2: Permissive Overreaching Transfer Trip
(Transferência de Disparo com Sobrealcance
Permissivo).
DCUB1/2: Directional Comparison Unblocking (Desbloqueio
por Comparação Direcional).

AJUSTES
ECOMM = N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 116/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.35. EBFL1 Breaker 1 Failure Logic

Este ajuste define o esquema de falha do disjuntor 1 que será


usado ou se nenhum esquema será habilitado.
EBFL1: N, 1, 2.
O relé SEL-411L oferece dois esquemas para interromper a
corrente de falta por fase. O esquema 1 é a proteção para os
casos básicos envolvendo faltas multifásicas e monofásicas com
um atraso de tempo comum para a falha de disjuntor. O esquema
2 é para uma proteção mais elaborada que discrimina entre faltas
multifásicas e monofásicas e atraso de tempo separados para a
falha de disjuntor. Use o esquema 2 para separar a temporização
da falha de disjuntor para faltas trifásicas e monofásicas.
O esquema 1 usa a equação de controle SELogic BFI3P1 para
aplicações em trip tripolares e BFI φ 1 para aplicações em trip
monopolares.
O esquema 2 usa a equação de controle SELogic BFI φ 1 para
aplicações em trip monopolares em ambas as faltas multifásicas
e monofásicas.

AJUSTES
EBFL1 = 2

3.5.36. EBFL2 Breaker 2 Failure Logic

Este ajuste define o esquema de falha do disjuntor 2 que será


usado ou se nenhum esquema será habilitado.
EBFL2: N, 1, 2.
Como o ajuste NUMBK: = 1, essa função está desabilitada.

AJUSTES
EBFL2 = N

3.5.37. E25BK1 Synchronism Check for Breaker 1

Este ajuste define se a função de verificação de sincronismo para


o disjuntor 1 será habilitada para operação.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 117/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O relé SEL-411L inclui ambas as funções de trip e religamento
mono e tripolares, para um ou dois disjuntores. A função de
check de sincronismo é incluída para controle do disjuntor. As
entradas de tensão de sincronização e polarização são
totalmente programáveis através da lógica de fechamento Linha
Morta/Barra Morta, assim como da lógica de fechamento com
ângulo zero, para minimizar o esforço imposto ao sistema quando
do religamento. É possível programar até duas tentativas de
religamento monopolar e quatro tentativas de religamento tripolar,
assim como seqüências de religamentos mono e tripolares
combinados. Selecione diretamente os disjuntores definidos
como Líder (“Leader”) e Seguidor (“Follower”), ou use uma
equação de controle SELogic para determinar a seqüência de
religamento com base nas condições do sistema. Quando
associado a disjuntores com operação independente dos pólos,
esse sistema de religamento proporciona flexibilidade máxima
para as condições atuais do sistema e para requisitos futuros,
visando atender às demandas de mudanças no sistema de
potência.
E25BK1: Y, N.

AJUSTES
E25BK1 = Y

3.5.38. E25BK2 Synchronism Check for Breaker 2

Este ajuste define se a função de verificação de sincronismo para


o disjuntor 2 será habilitada para operação.
E25BK2: Y, N.
Como o ajuste NUMBK: = 1, essa função está desabilitada.

AJUSTES
E25BK2 = N

3.5.39. E79 Reclosing

Este ajuste define a lógica de religamento que será usada ou se


a função não será habilitada.
E79: Y, Y1, N.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 118/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Quando E79: = Y, o disjuntor líder (CB1) religa se a linha está
morta e a barra está quente. Se o líder religa com sucesso, o
disjuntor seguidor (CB2) também tenta um religamento se a
verificação de sincronismo é bem sucedida. CB2 também pode
fechar se a linha está morta e a barra 2 está quente e CB1 está
fora de serviço. Um relé SEL-411L similar protegeria a linha 2,
fornecendo recursos de religamento automático.
O ajuste E79: = Y1 é usado quando as proteções da linha 2 dão
trip no CB2 e o relé SEL-411L da linha 1 tenta um religamento no
CB2. Esta configuração normalmente emprega uma verificação
de barra quente.

AJUSTES
E79 = Y

3.5.40. EMANCL Manual Closing

Este ajuste define se a função de fechamento manual será


habilitada para operação.
EMANCL: Y, N.

AJUSTES
EMANCL = Y

3.5.41. ELOP Loss-of-Potential

Este ajuste define se a função de falha de fusível ou perda de


potencial, estará habilitada para operação.
ELOP: Y, Y1, N.
O relé SEL-411L possui uma lógica de detecção de perda de
potencial (“Loss-of-Potential” - LOP), causada por falhas tais
como queima de fusíveis, que podem provocar uma operação
incorreta dos elementos de distância e direcionais. Ajustes
simples configuram a lógica LOP para bloquear ou impor a
direção “à frente” para os elementos direcionais de fase e terra
quando da ocorrência dessas condições. A lógica verifica se há
uma alteração brusca na tensão de seqüência-positiva sem a
correspondente mudança na corrente de seqüência-zero ou
positiva. Os testes e a experiência de campo mostram que este

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 119/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
princípio é muito seguro e mais rápido do que os elementos de
trip.
Quando o ajuste ELOP: = N a lógica LOP opera, mas não
desabilita os elementos direcionais polarizados por tensão, os
elementos de distância e os elementos direcionais de
sobrecorrente de sentido direto. Use o LOP neste caso apenas
para alarme.
O ajuste ELOP: = Y desabilita todos os elementos direcionais
polarizados por tensão e elementos de distância, mas mantém
habilitados os elementos direcionais de sobrecorrente de sentido
direto, tornando-os não direcionais.
O ajuste ELOP: = Y1 desabilita todos os elementos direcionais
polarizados por tensão e elementos de distância. O relé também
desabilita os elementos de sobrecorrente controlados pelos
elementos direcionais polarizados por tensão.
Para maiores informações ver Application Guide AG2000-05
[Improvements to the Loss-of-Potential (LOP) Function in the
SEL-321] no site www.selinc.com.br

AJUSTES
ELOP = Y1

3.5.42. EDEM Demand Metering


Este ajuste define o tipo de medição de demanda; THM é a
demanda térmica e ROL é a demanda por intervalo de tempo.
EDEM: N, THM, ROL.

AJUSTES
EDEM = ROL

3.5.43. EADVS Advanced Settings


Este ajuste define se os “ajustes avançados” serão utilizados ou
não.
EADVS: Y, N.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 120/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
EADVS = Y

87 Current Differential Protection

3.5.44. 87CTWL Condition for which Terminal W is included in 87L


Element (SELogic)

Este ajuste define as condições das entradas de corrente para


incluir o Terminal W na função 87L.
87CTWL: SELogic Equation.
O Terminal W estará permanentemente incluído na função 87L.

AJUSTES
87CTWL = 1

3.5.45. 87CTPWL CT Polarity of Terminal W

Este ajuste define se a polaridade das entradas de corrente do


Terminal W é positiva (P) ou negativa (N).
87CTPWL: P, N.
Ajuste em "P" se a corrente é ligada com polaridade compatível
com as outras correntes da zona 87L. A função 87L vai usar a
corrente diretamente.
Ajuste em "N" se a corrente é ligada com a polaridade invertida
das outras correntes da zona 87L. A função 87L vai inverter o
sinal de corrente antes de usá-la.

AJUSTES
87CTPWL = P

3.5.46. 87CTXL Condition for which Terminal X is included in 87L


Element (SELogic)

Este ajuste define as condições das entradas de corrente para


incluir o Terminal X na função 87L.
87CTXL: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 121/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O Terminal X estará permanentemente incluído na função 87L.

AJUSTES
87CTXL = 1

3.5.47. 87CTPXL CT Polarity of Terminal X

Este ajuste define se a polaridade das entradas de corrente do


Terminal X é positiva (P) ou negativa (N).
87CTPXL: P, N.
Ajuste em "P" se a corrente é ligada com polaridade compatível
com as outras correntes da zona 87L. A função 87L vai usar a
corrente diretamente.
Ajuste em "N" se a corrente é ligada com a polaridade invertida
das outras correntes da zona 87L. A função 87L vai inverter o
sinal de corrente antes de usá-la.

AJUSTES
87CTPXL = P

3.5.48. 87CTP1R Maximum Primary Current Rating for Remote Relay 1


CT

Este ajuste define a máxima relação de corrente primária dos TCs


do relé remoto 1, permitindo que o relé SEL-411L dimensione as
correntes remotas para as diferentes relações de TCs.
87CTP1R: 1 a 50000.
Nesse exemplo a relação máxima dos TCs dos dois terminais é
500/5 A.

AJUSTES
87CTP1R = 500

3.5.49. 87CTP2R Maximum Primary Current Rating for Remote Relay 2


CT
Este ajuste define a máxima relação de corrente primária dos TCs
do relé remoto 2, permitindo que o relé SEL-411L dimensione as
correntes remotas para as diferentes relações de TCs.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 122/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87CTP2R: 1 a 50000.
A aplicação desse exemplo é para dois terminais, portanto essa
função está desabilitada.

AJUSTES
87CTP2R = 1000

3.5.50. 87CTP3R Maximum Primary Current Rating for Remote Relay 3


CT
Este ajuste define a máxima relação de corrente primária do TC
do relé remoto 3, permitindo que o relé SEL-411L dimensione as
correntes remotas para as diferentes relações de TCs.
87CTP3R: 1 a 50000.
A aplicação desse exemplo é para dois terminais, portanto essa
função está desabilitada.

AJUSTES
87CTP3R = 1000

3.5.51. 87LTAPW Calculated Tap Value for Terminal W


Este ajuste define o valor do tap calculado para o terminal W.
87LTAPW: 5,00 a 50,00.
O relé calcula esse valor automaticamente conforme fórmula
abaixo:
CTPBASE
TAP(W ) =
CTRLOCAL

CTP1R 500
TAP(W ) = = = 5,00
CTRW 100

AJUSTES
87LTAPW = 5,00

3.5.52. 87LTAPX Calculated Tap Value for Terminal X


Este ajuste define o valor do tap calculado para o terminal X.
87LTAPX: 5,00 a 50,00.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 123/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O relé calcula esse valor automaticamente conforme fórmula
abaixo:
CTP1R 500
TAP( X ) = = = 5,00
CTRX 100
Esse exemplo não usa a entrada de corrente X, portanto esse
ajuste é irrelevante.

AJUSTES
87LTAPX = 5,00

3.5.53. 87LINEV Voltage Terminal Associated with 87L Function


Este ajuste define o terminal de tensão do relé que será utilizado
para a compensação da corrente de carregamento da linha.
87LINEV: Y, Z.

AJUSTES
87LINEV = Y

3.5.54. 87LPU Unrestrained Differential Element Pickup (pu)


Este ajuste define o pickup do elemento diferencial irrestrito.
Ajuste o pickup 87LPU suficientemente maior que a corrente de
inrush durante a energização do transformador.
87LPU: OFF, 3,0 a 15,0 pu.
Como o ajuste E87XFMR: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
87LPU = OFF

3.5.55. ESTUB Condition for which Stub Protection is Enabled (SELogic)


Este ajuste define se a proteção de trecho morto “stub bus” será
habilitada através de uma entrada ou equação de controle
SELogic.
ESTUB: SELogic Equation.

Essa lógica é geralmente usada em esquemas com disjuntor e


meio, disjuntor duplo, ou barramento em anel e possuem as

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 124/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
seguintes restrições:
• Nenhum dado analógico é enviado para o terminal remoto.
• Os dados analógicos recebidos do terminal remoto são
ignorados.
• As transferências de trip do diferencial são desabilitadas.

Figura 7 – Proteção Automática “Stud Bus”

A proteção “stub bus” não será necessária nessa aplicação.

AJUSTES
ESTUB = 0

3.5.56. 87BLOCK Conditions for Blocking Line Differential Protection


(SELogic)

Este ajuste define as condições para o bloqueio da proteção


diferencial de linha.
87BLOCK: SELogic Equation.

AJUSTES
87BLOCK = NOT PLT01

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 125/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.57. 87TMSUP Test Mode Supervision (SELogic)

Este ajuste define as condições para a supervisão do relé no


modo de teste.
87TMSUP: SELogic Equation.
Se a supervisão não for usada, ajustar 87TMSUP: = 1.

AJUSTES
87TMSUP = PLT04

87 Phase Differential Settings

3.5.58. 87LPP Pickup Value for Phase Differential Element (pu)

Este ajuste define o limite de pickup para o elemento diferencial


de fase da proteção diferencial de linha.
87LPP: OFF, 0,10 a 2,00 pu.
Os elementos diferenciais de fase 87LA, 87LB e 87LC ficam
inibidos quando a diferença entre as correntes de fase é menor
do que o ajuste 87LPP. Este elemento deve ser ajustado para
detectar faltas trifásicas na linha protegida.
Essa função deve ser ajustada para ser insensível à maior
corrente de carga da linha de transmissão protegida, porém
sensível ao menor curto-circuito interno à malha da proteção
diferencial de linha.
O ajuste de fábrica da função 87LPP é 0,5 pu e provavelmente
não precisa ser modificado, com exceção de condições
especiais.

AJUSTES
87LPP = 0,50

3.5.59. 87LPR Radius for Phase Differential Element

Este ajuste determina o raio externo da região de restrição do


elemento diferencial de fase. O raio interno é recíproco ao raio
externo. A menos que circunstâncias especiais obriguem, deve
ser mantido o ajuste de fábrica.
87LPR: 1,20 a 8,00.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 126/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87LPR = 6,00

3.5.60. 87LPA Block Angle for Phase Differential Element (degrees)

Este ajuste especifica o ângulo de bloqueio do elemento


diferencial de fase. A menos que circunstâncias especiais
obriguem, deve ser mantido o ajuste de fábrica.
87LPA: 90° a 270°.

AJUSTES
87LPA = 195

3.5.61. 87LPPS Secure Mode Pickup Value for Phase Differential


Element (pu)

Este ajuste define o limite de pickup para o elemento diferencial


de fase da proteção diferencial de linha no modo de segurança
estendida.
87LPPS: OFF, 0,10 a 2,00 pu.
O relé mudará automaticamente para o ajuste de segurança, se
não for aplicado a compensação da corrente de carregamento da
linha. Aumentar o ajuste do pickup do elemento diferencial de
fase para garantir que ele não vai operar para a corrente de
carga.

AJUSTES
87LPPS = 1,20

3.5.62. 87LPRS Secure Mode Radius for Phase Differential Element

Este ajuste determina o raio externo da região de restrição do


elemento diferencial de fase no modo de segurança estendida. O
raio interno é recíproco ao raio externo. A menos que
circunstâncias especiais obriguem, deve ser mantido o ajuste de
fábrica.
87LPRS: 1,20 a 8,00.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 127/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87LPRS = 7,20

3.5.63. 87LPAS Secure Mode Block Angle for Phase Differential Element
(degrees)

Este ajuste especifica o ângulo de bloqueio do elemento


diferencial de fase no modo de segurança estendida. A menos
que circunstâncias especiais obriguem, deve ser mantido o ajuste
de fábrica.
87LPAS: 90° a 270°.

AJUSTES
87LPAS = 234

3.5.64. E87LPS Conditions for Which Phase Differential Element enters


Secure Mode (SELogic)

Este ajuste define as condições para que o elemento diferencial


de fase entre no modo de segurança.
E87LPS: SELogic Equation.
As condições exatas necessárias para forçar os ajustes de
segurança estendida dependem das hipóteses que você usa para
calcular os ajustes normais de segurança. Para condições raras,
onde os ajustes normais de segurança selecionados, onde a
sensibilidade têm margem de segurança insuficiente, você pode
elaborar os ajustes de segurança estendida com margem
suficiente e condições adequadas criando a equação de controle
SELogic E87LPS.
A equação de controle SELogic E87LPS define as exceções das
condições normais existentes e chamam para a aplicação do
ajuste mais seguro, ao invés de fazer a aplicação menos sensível
em todas as condições.

AJUSTES
E87LPS = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 128/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87 Negative-Sequence Differential Settings

3.5.65. 87LQP Pickup Value for Negative Sequence Differential Element


(pu)

Este ajuste define o limite de pickup para o elemento diferencial


de seqüência negativa da proteção diferencial de linha.
87LQP: OFF, 0,10 a 2,00 pu.
O elemento diferencial de seqüência negativa fica inibido quando
a corrente 3I2 é inferior ao ajuste 87L2P. Este elemento deve ser
ajustado para ser insensível à maior corrente de carga
(capacitiva) própria da linha de transmissão protegida.
Quando ajustado com transformadores em linha, é necessário
levar em conta não somente os erros nos TCs e a corrente de
carregamento da linha, mas também a corrente de
sobreexcitação estável sob a pior condição possível de
sobretensão e sem carga. No entanto, diferente do elemento de
fase, estas condições não acrescentam qualquer restrição ao
Plano Alpha. Estas considerações aplicam-se às condições de
desequilibrado do sistema como uma condição de pólo aberto
(em condições equilibradas a corrente diferencial de seqüência
negativa é zero, mesmo sob corrente de carregamento ou
sobreexcitação estável do núcleo do transformador).
O ajuste de fábrica da função 87LQP é 0,25 pu e provavelmente
não precisa ser modificado, com exceção de condições
especiais.

AJUSTES
87LQP = 0,25

3.5.66. 87LQR Radius for Negative Sequence Differential Element

Este ajuste determina o raio externo da região de restrição do


elemento diferencial de seqüência negativa. O raio interno é
recíproco ao raio externo. A menos que circunstâncias especiais
obriguem, deve ser mantido o ajuste de fábrica.
87LQR: 1,20 a 8,00.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 129/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87LQR = 6,00

3.5.67. 87LQA Block Angle for Negative Sequence Differential Element


(degrees)

Este ajuste especifica o ângulo de bloqueio do elemento


diferencial de seqüência negativa. A menos que circunstâncias
especiais obriguem, deve ser mantido o ajuste de fábrica.
87LQA: 90° a 270°.

AJUSTES
87LQA = 195

3.5.68. 87LQPS Secure Mode Pickup Value for Negative Sequence


Differential Element (pu)

Este ajuste define o limite de pickup para o elemento diferencial


de seqüência negativa da proteção diferencial de linha no modo
de segurança estendida.
87LQPS: OFF, 0,10 a 2,00 pu.
O relé mudará automaticamente para o ajuste de segurança, se
não for aplicado a compensação da corrente de carregamento da
linha.

AJUSTES
87LQPS = 0,30

3.5.69. 87LQRS Secure Mode Radius for Negative Sequence Differential


Element

Este ajuste determina o raio externo da região de restrição do


elemento diferencial de seqüência negativa no modo de
segurança estendida. O raio interno é recíproco ao raio externo.
A menos que circunstâncias especiais obriguem, deve ser
mantido o ajuste de fábrica.
87LQRS: 1,20 a 8,00.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 130/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87LQRS = 7,20

3.5.70. 87LQAS Secure Mode Block Angle for Negative Sequence


Differential Element (degrees)

Este ajuste especifica o ângulo de bloqueio do elemento


diferencial de seqüência negativa no modo de segurança
estendida. A menos que circunstâncias especiais obriguem, deve
ser mantido o ajuste de fábrica.
87LQAS: 90° a 270°.

AJUSTES
87LQAS = 234

3.5.71. E87LQS Conditions for Which Negative Sequence Differential


Element enters Secure Mode (SELogic)
Este ajuste define as condições para que o elemento diferencial
de seqüência negativa entre no modo de segurança.
E87LQS: SELogic Equation.
As condições exatas necessárias para forçar os ajustes de
segurança estendida dependem das hipóteses que você usa para
calcular os ajustes normais de segurança. Para condições raras,
onde os ajustes normais de segurança selecionados, onde a
sensibilidade têm margem de segurança insuficiente, você pode
elaborar os ajustes de segurança estendida com margem
suficiente e condições adequadas criando a equação de controle
SELogic E87LQS.
A equação de controle SELogic E87LQS define as exceções das
condições normais existentes e chamam para a aplicação do
ajuste mais seguro, ao invés de fazer a aplicação menos sensível
em todas as condições.

AJUSTES
E87LQS = NA

87 Ground Differential Settings

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 131/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.72. 87LGP Pickup Value for Zero Sequence Differential Element (pu)
Este ajuste define o limite de pickup para o elemento diferencial
de seqüência zero da proteção diferencial de linha.
87LGP: OFF, 0,10 a 2,00 pu.
O elemento diferencial de seqüência zero fica inibido quando a
corrente 3I0 é inferior ao ajuste 87LGP.
O ajuste de fábrica da função 87LGP é 0,25 pu e provavelmente
não precisa ser modificado, com exceção de condições
especiais.

AJUSTES
87LGP = 0,25

3.5.73. 87LGR Radius for Zero Sequence Differential Element


Este ajuste determina o raio externo da região de restrição do
elemento diferencial de seqüência zero. O raio interno é
recíproco ao raio externo. A menos que circunstâncias especiais
obriguem, deve ser mantido o ajuste de fábrica.
87LGR: 1,20 a 8,00.

AJUSTES
87LGR = 6,00

3.5.74. 87LGA Block Angle for Zero Sequence Differential Element


(degrees)
Este ajuste especifica o ângulo de bloqueio do elemento
diferencial de seqüência zero. A menos que circunstâncias
especiais obriguem, deve ser mantido o ajuste de fábrica.
87LGA: 90° a 270°.

AJUSTES
87LGA = 195

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 132/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.75. 87LGPS Secure Mode Pickup Value for Zero Sequence
Differential Element (pu)
Este ajuste define o limite de pickup para o elemento diferencial
de seqüência zero da proteção diferencial de linha no modo de
segurança estendida.
87LGPS: OFF, 0,10 a 2,00 pu.
O relé mudará automaticamente para o ajuste de segurança, se
não for aplicado a compensação da corrente de carregamento da
linha.

AJUSTES
87LGPS = 0,30

3.5.76. 87LGRS Secure Mode Radius for Zero Sequence Differential


Element
Este ajuste determina o raio externo da região de restrição do
elemento diferencial de seqüência zero no modo de segurança
estendida. O raio interno é recíproco ao raio externo. A menos
que circunstâncias especiais obriguem, deve ser mantido o ajuste
de fábrica.
87LGRS: 1,20 a 8,00.

AJUSTES
87LGRS = 7,20

3.5.77. 87LGAS Secure Mode Block Angle for Zero Sequence Differential
Element (degrees)

Este ajuste especifica o ângulo de bloqueio do elemento


diferencial de seqüência zero no modo de segurança estendida.
A menos que circunstâncias especiais obriguem, deve ser
mantido o ajuste de fábrica.
87LGAS: 90° a 270°.

AJUSTES
87LGAS = 234

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 133/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.78. E87LGS Conditions for Which Zero Sequence Differential
Element enters Secure Mode (SELogic)

Este ajuste define as condições para que o elemento diferencial


de seqüência zero entre no modo de segurança.
E87LGS: SELogic Equation.
As condições exatas necessárias para forçar os ajustes de
segurança estendida dependem das hipóteses que você usa para
calcular os ajustes normais de segurança. Para condições raras,
onde os ajustes normais de segurança selecionados, onde a
sensibilidade têm margem de segurança insuficiente, você pode
elaborar os ajustes de segurança estendida com margem
suficiente e condições adequadas criando a equação de controle
SELogic E87LGS.
A equação de controle SELogic E87LGS define as exceções das
condições normais existentes e chamam para a aplicação do
ajuste mais seguro, ao invés de fazer a aplicação menos sensível
em todas as condições.

AJUSTES
E87LGS = NA

87 In-Line Transformer
3.5.79. 87MVA Transformer Maximum Power Capacity (MVA)

Este ajuste define a potência nominal em MVA do transformador


em linha. O relé usa esse ajuste para calcular corretamente os
valores dos taps de compensação para as correntes da função
87L.
87MVA: 1 a 5000 MVA.
Como o ajuste E87XFMR = N, esse e os demais ajustes
referentes à lógica de transformador em linha, estão desabilitados.

AJUSTES
87MVA = 200

3.5.80. 87CTCWL Terminal W CT Connection Compensation

Este ajuste define a matriz de compensação para as entradas de


corrente do relé do terminal W.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 134/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87CTCWL: 0 a 12.
Normalmente, todos os TCs estão conectados em estrela,
permitindo uma seleção simples do ajuste da matriz de
compensação. Tomar um cuidado especial na seleção da matriz
de compensação se os TCs estão conectados em delta ou duplo
delta, no caso de algumas aplicações de retrofit. É benéfico
também reconectar os TCs em estrela, a fim de facilitar outras
aplicações e medição das correntes no relé SEL-411L, permitindo
a função 87L compensar o grupo de vetor internamente.
Através do ajuste WnCTC = m, o relé seleciona uma de suas
matrizes para fazer a compensação angular. Os valores que “m”
pode assumir são valores discretos de 0 a 12 que fisicamente
representam o número de incrementos de 30° no senti do anti-
horário para sistema com rotação de fases ABC ou 30° no
sentido horário para o sistema ACB.
As correntes trifásicas que entram no terminal n do relé (IAWn,
IBWn e ICWn) são compensadas através da multiplicação por
alguma das matrizes CTC(m), originando as correntes
compensadas (IAWnC, IBWnC e ICWnC).

 IAWnC   IAWn 
   
 IBWnC  = [CTC (m )] ×  IBWn 
   
 ICWnC   ICWn 

As 13 matrizes de compensação são:

1 0 0 1 − 1 0 1 − 2 1
     
[CTC (0)] =  0 1 0 [CTC (1)] = 1 0 1 − 1 [CTC (2)] = 1 1 1 − 2
  3   3 
0 0 1 − 1 0 1 − 2 1 1

0 − 1 1  − 1 − 1 2  − 1 1 0
1   1  1  
[CTC (3)] = 1 0 − 1 [CTC (4)] = 2 − 1 − 1 [CTC (5)] = 1 − 1 0
3   3  3  
− 1 1 0  − 1 2 − 1 0 1 − 1

− 2 1 1  − 1 1 0  − 1 2 − 1
1  1   1 
[CTC (6)] = 1 − 2 1 [CTC (7)] = 0 − 1 1 [CTC (8)] = − 1 − 1 2
3  3   3 
1 1 − 2 1 0 − 1 2 − 1 − 1

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 135/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
0 1 − 1 1 1 − 2 1 0 − 1
1   1  1  
[CTC (9)] = − 1 0 1 [CTC (10)] = − 2 1 1 [CTC (11)] = − 1 1 0
3   3  3  
1 − 1 0 1 − 2 1 0 − 1 1

2 − 1 − 1
 
[CTC (12)] = 1 − 1 2 − 1
3 
 − 1 − 1 2

Exemplo para determinar a matriz de compensação

Passo 1: Adote o enrolamento 1 como referência.


Para o enrolamento 1 escolha entre as matrizes 0 ou
12, as quais não aplicam nenhum defasamento nas
correntes de entrada. Escolha 0 se já houver alguma
conexão delta até o relé, ou seja, se este lado do
transformador estiver conectado em delta ou então se
os TCs estiverem fechados desta maneira. Se ambos,
enrolamento 1 e TCs, estiverem fechados em conexão
estrela, escolha a matriz 12 para remoção da
componente de seqüência zero.
O ajuste "0" se aplica para nenhuma compensação e o
ajuste "12" se aplica para uma compensação de 360
graus, o que resulta em 0 graus de compensação, mas
remove as correntes de seqüência-zero.
O ajuste "1" se aplica para uma compensação deuma
mudança de 30 graus no sentido anti-horário com
rotação do sistema ABC e o ajuste "11" se aplica para
uma compensação de 330 graus no sentido anti-horário
com rotação do sistema ABC.

Passo 2: Verifique em quantos graus o secundário está atrasado


com relação ao primário e escolha a matriz de
compensação conforme a Figura 8:

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 136/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 8 – Rotação Angular

Para maiores informações ver Application Guide AG2006-01


(Determining the Correct Connection Compensation in the SEL-
387 Relay) no site www.selinc.com.br.

AJUSTES
87CTCWL = 12

3.5.81. 87VTWL Terminal W Line-to-Line Voltage (KV)

Este ajuste define a tensão fase-fase do enrolamento do


transformador associado ao terminal W.
87VTWL: 1,00 a 1000,00 KV.

AJUSTES
87VTWL = 230,00

3.5.82. 87TTAPW Terminal W Line-to-Line Voltage (KV)

Este ajuste define o tap de corrente do terminal W, calculado


automaticamente pelo relé conforme fórmula abaixo.
87TTAPW: 1,75 a 17,50 (IN = 5A).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 137/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
0,35 a 3,50 (IN = 1 A).

87 MVA × 1000
87TTAPW = × C
87VTWL × CTRW × 3

Onde:

87MVA = Potência nominal do transformador.

87VTWL = Tensão fase-fase do terminal W (kV).

CTRW = Relação de TC do terminal W.

C = 1 se as ligações dos TCs forem estrela.

C = 3 se as ligações dos TCs forem delta.

AJUSTES
87TTAPW = 2,51

3.5.83. 87CTCXL Terminal X CT Connection Compensation

Este ajuste define a matriz de compensação para as entradas de


corrente do relé do terminal X.
87CTCXL: 0 a 12.

AJUSTES
87CTCXL = 0

3.5.84. 87VTXL Terminal X Line-to-Line Voltage (KV)

Este ajuste define a tensão fase-fase do enrolamento do


transformador associado ao terminal X.
87VTXL: 1,00 a 1000,00 KV.

AJUSTES
87VTXL = 230,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 138/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.85. 87TTAPX Terminal X Line-to-Line Voltage (KV)

Este ajuste define o tap de corrente do terminal X, calculado


automaticamente pelo relé conforme fórmula abaixo.
87TTAPX: 1,75 a 17,50 (IN = 5A).
: 0,35 a 3,50 (IN = 1 A).

87 MVA × 1000
87TTAPX = × C
87VTXL × CTRX × 3

Onde:

87MVA = Potência nominal do transformador.

87VTXL = Tensão fase-fase do terminal X (kV).

CTRX = Relação de TC do terminal X.

C = 1 se as ligações dos TCs forem estrela.

C = 3 se as ligações dos TCs forem delta.

AJUSTES
87TTAPX = 2,51

3.5.86. 87XFMRM Lowest Ratio of XFMR Full Load Current/CT Primary


Current

Este ajuste especifica a menor relação entre a corrente de plena


carga do enrolamento do transformador associada com a entrada
de corrente do relé do terminal, e a corrente primária do TC do
mesmo terminal, entre todas as correntes da zona da função 87L.
Este ajuste é normalmente abaixo de 1 quando os TCs são
normalmente classificados para transportar a corrente de plena
carga, sem exceder a sua classificação nominal, e é idêntico em
todos os relés do esquema da função 87L.
87XFMRM: 0,35 a 3,50.
Este ajuste permite que o relé SEL-411L otimize o
dimensionamento interno das correntes transmitidas e para
maximizar o uso de comunicação de banda larga e precisão.

AJUSTES
87XFMRM = 1,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 139/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Harmônicas

O Relé SEL-411L propiciam segurança nas situações que possam causar


operações incorretas do relé em função de ocorrências no sistema e no
transformador. O elemento de quinta harmônica é usado para evitar a
operação indevida do relé durante condições admissíveis de
sobreexcitação. Os elementos de harmônicas pares (segunda e quarta
harmônicas) proporcionam segurança quando da ocorrência de correntes
de inrush durante a energização do transformador, sendo complementados
pelo elemento dc, o qual mede a assimetria da corrente de energização. O
elemento das harmônicas pares permite a escolha entre o bloqueio por
harmônicas e a restrição por harmônicas. No modo bloqueio, o usuário
seleciona o bloqueio tendo como base uma fase individual ou considerando
uma base comum, de acordo com a aplicação e filosofia. Os valores limites
da segunda, quarta e quinta harmônicas são ajustados
independentemente, assim como as funções de restrição por harmônica e
bloqueio por componente dc, que também são habilitadas
independentemente.
Uma função adicional de alarme para a corrente de quinta harmônica utiliza
um valor limite separado e um temporizador ajustável para alarme de
sobreexcitação. Isso pode ser útil para aplicações de transformadores em,
ou perto de estações de geração.

3.5.87. E87HR Enable Harmonic Restraint Differential Element


Este ajuste define se a restrição por harmônicas no elemento
diferencial será habilitada.
E87HR: Y, N.
Escolha entre restrição por harmônicas, bloqueio de harmônicas,
ou ambos para que o relé obtenha segurança durante condições
de inrush do transformador.

AJUSTES
E87HR = N

3.5.88. E87HB Enable Harmonic Blocking Differential Element


Este ajuste define se o bloqueio por harmônicas no elemento
diferencial será habilitado.
E87HB: Y, N.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 140/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
E87HB = N

3.5.89. 87PCT2 Second Harmonic Percentage (%)


Este ajuste define o bloqueio por segunda harmônica.
87PCT2: OFF, 5 a 100%.

AJUSTES
87PCT2 = OFF

3.5.90. 87PCT4 Fourth Harmonic Percentage (%)


Este ajuste define o bloqueio por quarta harmônica.
87PCT4: OFF, 5 a 100%.

AJUSTES
87PCT4 = OFF

3.5.91. 87PCT5 Fifth Harmonic Percentage (%)


Este ajuste define o bloqueio por quinta harmônica.
87PCT5: OFF, 5 a 100%.

AJUSTES
87PCT5 = OFF

3.5.92. 87VTCC Line-to-Line Voltage of Powerline for which Charging


Current Compensation is Enabled (KV)
Este ajuste define o nível de tensão fase-fase da linha de
transmissão em kV, que permite o relé calcular automaticamente
a compensação da corrente de carregamento da linha. Esse valor
é ajustado de forma idêntica para todos os SEL-411L do
esquema 87L.
87VTCC: 64,00 a 1000,00 KV.

AJUSTES
87VTCC = 230,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 141/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.93. 87CTCCC Line Charging Current Compensation Matrix
Este ajuste define a matriz de compensação para o enrolamento
do transformador (0-12) necessária para calcular a corrente de
carregamento da linha, considerando a localização da fonte de
tensão (terminal de tensão do relé Y ou Z, conforme especificado
no ajuste 87LINEV) e a potência da linha, em relação ao
enrolamento do transformador.
87CTCCC: 0 a 12.
Para selecionar esse ajuste corretamente, escolha a matriz de
compensação apropriada para o enrolamento do transformador
(grupo vector) na qual a fonte de tensão (87LINEV) está conectada.

AJUSTES
87CTCCC = 0

87 Line Charging Current Compensation

3.5.94. 87CCLPT Location of PT used for Charging Current Compensation


Este ajuste define se a fonte de tensão (87LINEV) está localizada
do lado da barra (B) ou do lado da linha (L), para a lógica de
compensação da corrente de carregamento da linha.
87CCLPT: B, L.

AJUSTES
87CCLPT = L

3.5.95. 87CCB0 Zero Sequence Line Susceptance (mS, sec)

Este ajuste define a susceptância de seqüência zero secundária


da linha.
87CCB0: 0,00 a 100,00 miliSiemens.

B1L = 1,7917 mS.

B1L × PTRY
87CCB 0 =
CTRX

1,7917 × 2000
87CCB 0 = = 35,83 mS
100

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 142/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
87CCB0 = 35,83

3.5.96. 87CCB1 Positive Sequence Line Susceptance (mS, sec)

Este ajuste define a susceptância de seqüência positiva


secundária da linha.
87CCB1: 0,00 a 250,00 miliSiemens.

B0L = 1,104 mS.

B0 L × PTRY
87CCB1 =
CTRX

1,104 × 2000
87CCB1 = = 22,08 mS
100

AJUSTES
87CCB1 = 22,08

3.5.97. 87CCN Number of Line Terminals with Charging Current


Compensation

Este ajuste define o número de terminais que serão utilizados na


lógica de compensação da corrente de carregamento da linha.
87CCN: 1 a 2.
Normalmente, cada terminal de linha pode ser ajustado para
executar a compensação. Em alguns casos, no entanto, uma
fonte de tensão pode estar indisponível em um determinado
terminal, impedindo o esquema de usar essa tensão para a
compensação. Nesse caso, o número de 87CCN é menor do que
o número de terminais de linha. Por exemplo, uma aplicação com
linha de dois terminais pode ter transformadores de potencial
(TPs) instalados em apenas um terminal. Se todos os terminais
estão configurados para executar a compensação da corrente de
carregamento da linha, o ajuste 87CCN deve ser 2.

AJUSTES
87CCN = 2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 143/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
87 Open CT Detection Logic

3.5.98. RSTOCT Reset Condition for Open CT Logic (SELogic)


Este ajuste define as condições de reset para a lógica de TC
aberto.
RSTOCT: SELogic Equation.
Em uma filosofia de proteção, o resete pode ocorrer somente
manualmente após uma inspeção da medição das correntes e
atendimento necessário aos problemas existentes no TC.
Seguindo uma filosofia diferente, você pode permitir o resete
automático de alerta de TC aberto se as medições de corrente
por qualquer motivo voltarem ao normal. Para ajudar esta
aplicação, o esquema afirma um segundo conjunto de Relay
Word bits de saída para indicar a ausência das condições que
causaram o problema no TC. Note que o uso destes Relay Word
bits para resetar a lógica não ocorre por default; você pode usar
estes bits na equação de controle SELogic RSTOCT quando
necessário.

AJUSTES
RSTOCT = NA

MHO Phase Distance Element Reach


O relé possui cinco zonas de proteção de distância tipo mho para detecção
de faltas entre fases. Três zonas são ajustáveis tanto para direção “à
frente” quanto para direção reversa. Usa memória com polarização por
seqüência positiva para prover alcance estável e operação confiável diante
de faltas com tensão zero.
Elementos de alta velocidade são incluídos para propiciar a saída do trip
em menos de um ciclo. O relé evita o sobrealcance dos elementos da Zona
1 ou a perda da direcionalidade quando de faltas em linhas com
compensação-série.
Deverão ser ajustados tantos elementos de distância quantos forem
definidos no ajuste E21MP.

3.5.99. Z1MP Zone 1 Reach (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


fase de Zona 1.
Z1MP: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 144/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 9 – Diagrama Lógico do Elemento de Distância MHO de Fase de Zona 1

Alcance de Zona 1 (Z1MP)

O alcance do elemento de distância MHO de fase de zona 1 será


ajustado em 80% da impedância de seqüência positiva da linha,
conforme Figura 1.

Z1LT(PRI) = 39,00∠84,00° [Ω]

= [Ω]sec
CTRW
Z1MP = 0,80 × Z1LT ×
PTRY

= 1,56 [Ω]sec
100
Z1MP = 0,80 × 39,00 ×
2000

AJUSTES
Z1MP = 1,56
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 145/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.100. Z2MP Zone 2 Reach (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


fase de Zona 2.
Z2MP: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 10 – Diagrama Lógico do Elemento de Distância MHO de Fase de Zona 2

Alcance de Zona 2 (Z1MP)

O alcance do elemento de distância MHO de fase de zona 2 será


ajustado em 120% da impedância de seqüência positiva da linha,
conforme Figura 1.

= [Ω ]sec
CTRW
Z 2 MP = 1,20 × Z1LT ×
PTRY

= 2,34 [Ω]sec
100
Z 2 MP = 1,20 × 39,00 ×
2000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 146/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
Z2MP = 2,34

3.5.101. Z3MP Zone 3 Reach (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


fase de Zona 3.
Z3MP: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 11 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância MHO de Fase de Zona


3, 4 e 5

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 147/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z3MP = OFF

3.5.102. Z4MP Zone 4 Reach (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


fase de Zona 4.
Z4MP: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z4MP = OFF

3.5.103. Z5MP Zone 5 Reach (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


fase de Zona 5.
Z5MP: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z5MP = OFF

Quadrilateral Phase Distance Element Reach

O relé SEL-411L tem dois grupos de elementos de distância quadrilateral


de fase, ou seja, elementos de alta velocidade e elementos convencionais.
Existem cinco zonas (Zona 1 a Zona 5) de elementos convencionais e três
zonas (Zona 1 a Zona 3) de elementos de alta velocidade. Os ajustes de
alcances para os elementos de Zona 1 a Zona 3 são os mesmos para os
dois grupos. Por exemplo, o ajuste XP1 = 4 Ohms, define o alcance da
reatância de Zona 1 para ambos os elementos de alta velocidade e
elementos convencionais em 4 Ohms secundários.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 148/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Observe que o ajuste XPx (x = 1 a 5 ou x = 1 a 3) é um ajuste de
impedância (não de reatância). Você pode ajustar o alcance da impedância
e resistência (RPx) para cada zona independentemente.

Estes ajustes definem os alcances dos elementos de distância quadrilateral


de fase. Deverão ser ajustados tantos elementos de distância quantos
forem definidos no ajuste E21XP.

3.5.104. XP1 Zone 1 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 1.
XP1: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 12 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância Quadrilateral de Fase


de Zona 1 Loop AB

Como o ajuste E21XP: = N, essa e as demais funções referentes


à proteção de distância quadrilateral de fase, estão desabilitadas.

AJUSTES
XP1 = OFF

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 149/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.105. RP1 Zone 1 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 1.
RP1: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RP1 = 0,05

3.5.106. XP2 Zone 2 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 2.
XP2: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 13 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância Quadrilateral de Fase


de Zona 2 Loop AB

AJUSTES
XP2 = OFF

3.5.107. RP2 Zone 2 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 2.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 150/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
RP2: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RP2 = 0,05

3.5.108. XP3 Zone 3 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 3.
XP3: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 14 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância Quadrilateral de Fase


de Zona 3, 4 e 5 Loop AB

AJUSTES
XP3 = OFF

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 151/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.109. RP3 Zone 3 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 3.
RP3: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RP3 = 0,05

3.5.110. XP4 Zone 4 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 4.
XP4: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

AJUSTES
XP4 = OFF

3.5.111. RP4 Zone 4 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 4.
RP4: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RP4 = 0,05

3.5.112. XP5 Zone 5 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de fase de Zona 5.
XP5: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 152/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
XP5 = OFF

3.5.113. RP5 Zone 5 Resistance (Ohms, sec)


Este ajuste define a resistência do elemento de distância
quadrilateral de fase de Zona 5.
RP5: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RP5 = 0,05

3.5.114. TANGP Phase Nonhomogenous Correction Angle (degrees)


Este ajuste define a correção do ângulo de não homogeneidade
de fase do sistema. Este ângulo gera uma inclinação na
característica quadrilateral de modo a evitar sobrealcances
indesejados ou aumentando o alcance para compensar o efeito
da corrente de carga.
TANGP: –40,0° a +40,0°.
Não existem ajustes individuais de TANGP para cada zona;
quando é inserido um valor diferente de zero para TANGP, todas
as zonas habilitadas são inclinadas pelo mesmo valor.
Redes não homogêneas de seqüência negativa podem causar
sobrealcances ou subalcances dos elementos de distância. Use a
Figura 15, para determinar se a rede de seqüência negativa é
homogênea. ZLEFT é a impedância total até a falta (F) no lado à
esquerda, enquanto ZRIGHT é a impedância total até a falta no
lado à direita.

Figura 15 – Rede para Determinar a Homogeneidade

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 153/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Uma rede é homogênea com relação à localização particular da
falta, se a equação abaixo é satisfeita.
X LEFT X RIGHT
=
RLEFT RRIGHT

Se a equação acima não foi satisfeita, usar a equação abaixo


para determinar a não homogeneidade de seqüência negativa.
 Z1S + Z1L + Z1R 
T = arg 
 (1 − m ) × Z1L + Z1R 

O valor de T (Figura 16) representa a quantia da impedância de


falta aparente (ZF) medida pelo relé através das inclinações
acima ou abaixo (graus elétricos), por causa da não
homogeneidade da rede correspondente, para uma falta em m.

Figura 16 – Inclinação da Impedância de Falta Aparente Resultante da Não


Homogeneidade

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 154/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 17 – Elementos de Distância Quadrilateral de Fase (TANGP = -10graus)

AJUSTES
TANGP = -10,0

Phase Distance Element Time Delay


Estes ajustes definem o retardo de tempo de cada uma das zonas de
distância de fase. A Figura 18 mostra os temporizadores independentes e
comuns para as zonas de distância de fase e terra.
É possível selecionar um retardo de tempo comum ou um retardo de tempo
independente por zona de proteção de distância de fase e terra (ECDTD).
Se você escolher tempo independente, faltas evolutivas (evoluir de uma
falta monofásica para uma polifásica) fazem com que o temporizador seja
resetado, resultando um retardo adicional.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 155/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 18 – Elementos de Temporização de Zonas

3.5.115. Z1PD Zone 1 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase da zona 1.
Z1PD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Não haverá retardo de tempo intencional na atuação da proteção
de distância de fase de zona 1.

AJUSTES
Z1PD = 0,000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 156/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.116. Z2PD Zone 2 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase da zona 2.
Z2PD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Haverá retardo de tempo na atuação da proteção de distância de
fase de zona 2 em 0,3 seg. (18,00 ciclos).

AJUSTES
Z2PD = 18,000

3.5.117. Z3PD Zone 3 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase da zona 3.
Z3PD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z3PD = OFF

3.5.118. Z4PD Zone 4 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase da zona 4.
Z4PD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z4PD = OFF

3.5.119. Z5PD Zone 5 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase da zona 5.
Z5PD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 157/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
Z5PD = OFF

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 158/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
MHO Ground Distance Element Reach
Estes ajustes definem os alcances dos elementos de distância MHO de
terra. Deverão ser ajustados tantos elementos de distância quantos forem
definidos no ajuste E21MG.

3.5.120. Z1MG Zone 1 (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


terra de Zona 1.
Z1MG: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 19 – Diagrama Lógico do Elemento de Distância MHO de Terra de Zona 1

Alcance de Zona 1 (Z1MG)

O alcance do elemento de distância MHO de terra de zona 1 será


ajustado igual ao alcance do elemento de distância MHO de fase
de zona 1.
Z1MG = Z1MP

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 159/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
Z1MG = 1,56

3.5.121. Z2MG Zone 2 (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


terra de Zona 2.
Z2MG: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 20 – Diagrama Lógico do Elemento de Distância MHO de Terra de Zona 2

Alcance de Zona 2 (Z1MG)

O alcance do elemento de distância MHO de terra de zona 2 será


ajustado igual ao alcance do elemento de distância MHO de fase
de zona 2.
Z2MG = Z2MP

AJUSTES
Z2MG = 2,34

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 160/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.122. Z3MG Zone 3 (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


terra de Zona 3.
Z3MG: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 21 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância MHO de Terra de


Zona 3, 4 e 5

Como o ajuste E21MG: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z3MG = OFF

3.5.123. Z4MG Zone 4 (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


terra de Zona 4.
Z4MG: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 161/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Como o ajuste E21MG: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z4MG = OFF

3.5.124. Z5MG Zone 5 (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance do elemento de distância MHO de


terra de Zona 5.
Z5MG: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.
Como o ajuste E21MG: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z5MG = OFF

Quadrilateral Ground Distance Element Reach


O relé SEL-411L possui cinco zonas com características de distância
quadrilateral de terra para uma melhor cobertura da resistência de faltas e
limitação do alcance em linhas curtas. A linha superior da característica
quadrilateral se move automaticamente com o fluxo de carga para evitar
sub e sobrealcance. Ajustes disponíveis evitam o sobrealcance da
característica quadrilateral em função do infeed não homogêneo. Os
elementos de distância de terra mho e quadrilateral podem ser usados
separadamente, simultaneamente, ou não utilizados.
Cada um dos 15 elementos de distância de terra tem um ajuste de alcance
específico. Os elementos de distância de terra incluem três ajustes dos
fatores de compensação de seqüência-zero (k01, k0R e k0F) para calcular
com precisão a impedância de faltas à terra. O ajuste k01 adapta a
impedância de seqüência-zero da linha de transmissão para propiciar uma
medição precisa usando grandezas de seqüência-positiva. Os ajustes k0F
e k0R consideram o acoplamento mútuo de seqüência zero “à frente” e “na
direção reversa” entre linhas de transmissão paralelas.
Estes ajustes definem os alcances dos elementos de distância quadrilateral
de terra. Deverão ser ajustados tantos elementos de distância quantos
forem definidos no ajuste E21XG.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 162/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.125. ARESE Enable Adaptive Resistive Element

Este ajuste define se o elemento resistivo adaptável será


habilitado. O esquema de distância quadrilateral adaptável pode
detectar resistência de falta (Rf) maior do que prevista.
ARESE: Y, N.
Para maiores informações ver Technical Paper TP_6378
[Adaptive Phase and Ground Quadrilateral Distance Elements] no
site www.selinc.com.br
Como o ajuste E21XG: = N, essa e as demais funções referentes
à proteção de distância quadrilateral de terra, estão desabilitadas.

AJUSTES
ARESE = N

3.5.126. XG1 Zone 1 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 1.
XG1: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 163/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 22 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância Quadrilateral de
Terra de Zona 1

AJUSTES
XG1 = OFF

3.5.127. RG1 Zone 1 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 1.
RG1: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RG1 = 0,05

3.5.128. XG2 Zone 2 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 2.
XG2: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Figura 23 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância Quadrilateral de


Terra de Zona 2

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 164/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
XG2 = OFF

3.5.129. RG2 Zone 2 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 2.
RG2: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RG2 = 0,05

3.5.130. XG3 Zone 3 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 3.
XG3: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 165/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 24 – Diagrama Lógico dos Elementos de Distância Quadrilateral de
Terra de Zona 3, 4 e 5

AJUSTES
XG3 = OFF

3.5.131. RG3 Zone 3 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 3.
RG3: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RG3 = 0,05

3.5.132. XG4 Zone 4 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 4.
XG4: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

AJUSTES
XG4 = OFF

3.5.133. RG4 Zone 4 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 4.
RG4: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RG4 = 0,05

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 166/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.134. XG5 Zone 5 Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 5.
XG5: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.

AJUSTES
XG5 = OFF

3.5.135. RG5 Zone 5 Resistance (Ohms, sec)

Este ajuste define a resistência do elemento de distância


quadrilateral de terra de Zona 5.
RG5: 0,05 a 50,00 Ω.

AJUSTES
RG5 = 0,05

3.5.136. XGPOL Quadrilateral Ground Polarizing Quantity

Este ajuste define se a polarização da unidade de distância


quadrilateral de terra será feita a partir da corrente de terra (IG)
ou da corrente de seqüência negativa (I2). Notar que IG é a
corrente de polarização originária de entrada específica do relé.
XGPOL: I2, IG.
Escolha a polarização apropriada para reduzir o sobrealcance e
subalcance da reatância da linha. A reatância da linha pode ser
subalcançada ou sobrealcançada durante faltas monofásicas
com altas resistências, por causa de não homogeneidade das
redes de seqüência negativa ou de seqüência zero e fluxo de
carga na pré falta.
Conforme determinado no item seguinte, a rede de seqüência
negativa é mais homogênea que a rede de seqüência zero.
Assim, a polarização da unidade quadrilateral será feita por I2.

AJUSTES
XGPOL = I2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 167/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.137. TANGG Ground Nonhomogenous Correction Angle (degrees)

Este ajuste define a correção do ângulo de não homogeneidade


de terra do sistema. Este ângulo gera uma inclinação na
característica quadrilateral de modo a evitar sobrealcances
indesejados ou aumentando o alcance para compensar o efeito
da corrente de carga.
TANGG: –40,0° a +40,0°.
Não existem ajustes individuais de TANGG para cada zona;
quando é inserido um valor diferente de zero para TANGG, todas
as zonas habilitadas são inclinadas pelo mesmo valor.

Figura 25 – Ajustes do ângulo de Não Homogeneidade

AJUSTES
TANGG = -3,00

Zero-Sequence Compensation Factor

Estes ajustes definem o fator de compensação da impedância de


seqüência zero vista pela unidade de medição do relé. Existem
basicamente dois fatores de compensação, um aplicado exclusivamente
para a zona 1 e o outro aplicado para as demais unidades de distância de
terra. Para maiores informações ver Application Guide AG98-03 (Setting
the Zero-Sequence Compensation Factors in SEL-321 Relays to Avoid
Overreach in Mutual Coupled Lines) no site www.selinc.com.br

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 168/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.138. K0M1 Zone 1 ZSC Factor Magnitude

Este ajuste define a magnitude do fator de compensação da


impedância de seqüência zero para a zona 1.
K0M1: AUTO, 0,000 a 10,000.
Quando for ajustado em AUTO, o relé calcula o fator de
compensação de seqüência zero automaticamente para a zona 1
e para as zonas de sentido direto e reverso.
Para determinar o fator de compensação de seqüência zero de
zona 1 usa a equação abaixo:

Z 0 MAG∠Z 0 ANG − Z 1MAG∠Z 1 ANG


k 0 M 1∠k 0 A1 =
3 × Z 1MAG∠Z 1 ANG

Onde:

Z0MAG = impedância de seqüência zero da linha protegida.

Z0ANG = ângulo da impedância de seqüência zero da linha


protegida.

Z1MAG = impedância de seqüência positiva da linha protegida.

Z1ANG = ângulo da impedância de seqüência positiva da linha


protegida.

6,20∠81,50 − 1,95∠84,00
k 0 M 1∠k 0 A1 = = 0,726∠ − 3,65
3 × 1,95∠84,00

AJUSTES
K0M1 = 0,726

3.5.139. K0A1 Zone 1 ZSC Factor Angle (degrees)

Este ajuste define o ângulo do fator de compensação da


impedância de seqüência zero para a zona 1.
K0A1: -179,99° a +180,0°.

AJUSTES
K0A1 = -3,65

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 169/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.140. K0M Forward Zones ZSC Factor Magnitude

Este ajuste define a magnitude do fator de compensação da


impedância de seqüência zero para as zonas de sentido direto.
K0M: 0,000 a 10,000.
Será usada a mesma magnitude do fator de compensação da
zona 1.

AJUSTES
K0M = 0,726

3.5.141. K0A Forward Zones ZSC Factor Angle (degrees)


Este ajuste define o ângulo do fator de compensação da
impedância de seqüência zero para as zonas de sentido direto.
K0A: -179,99° a +180,0°.
Será usado o mesmo ângulo do fator de compensação da zona 1.

AJUSTES
K0A = -3,65

3.5.142. K0MR Reverse Zones ZSC Factor Magnitude


Este ajuste define a magnitude do fator de compensação da
impedância de seqüência zero para as zonas de sentido reverso.
K0MR: 0,000 a 10,000.
Como o ajuste E21MG: = 2, esse ajuste é irrelevante.

AJUSTES
K0MR = 0,000

3.5.143. K0AR Reverse Zones ZSC Factor Angle (degrees)


Este ajuste define o ângulo do fator de compensação da
impedância de seqüência zero para as zonas de sentido reverso.
K0AR: -179,99° a +180,0°.
Como o ajuste E21MG: = 2, esse ajuste é irrelevante.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 170/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
K0AR = 0,00

Ground Distance Element Time Delay


Estes ajustes definem o retardo de tempo de cada uma das zonas de
distância de terra conforme Figura 18.

3.5.144. Z1GD Zone 1 Time Delay (cycles)


Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância
de terra da zona 1.
Z1GD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Não haverá retardo de tempo intencional na atuação da proteção
de distância de terra de zona 1.

AJUSTES
Z1GD = 0,000

3.5.145. Z2GD Zone 2 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de terra da zona 2.
Z2GD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Haverá retardo de tempo na atuação da proteção de distância de
terra de zona 2 em 0,3 seg. (18,00 ciclos).

AJUSTES
Z2GD = 18,000

3.5.146. Z3GD Zone 3 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de terra da zona 3.
Z3GD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MG: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 171/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Z3GD = OFF

3.5.147. Z4GD Zone 4 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de terra da zona 4.
Z4GD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MG: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z4GD = OFF

3.5.148. Z5GD Zone 5 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de terra da zona 5.
Z5GD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MG: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z5GD = OFF

Series Compensation

Considerações sobre linhas com compensação série

• Aumento da capacidade de transmissão.

• Redução da impedância série.

• Requer proteção contra sobretensão durante faltas externas:


– Gap (centelhador).
– Resistor não linear mov (metal oxide varistor).

• Instalação típica em um terminal.

• Inversão de corrente:

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 172/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
– Depende da relação entre a impedância da fonte e a reatância de
compensação.
– Afeta a maioria das funções de proteção de linha, a menos de ondas
trafegantes.
– Operação do gap corrige a inversão.
– Uso de mov minimiza a inversão.

• Inversão de tensão:
– Depende da relação entre a impedância da linha até a falta e
reatância de compensação.
– As funções de proteção de linha podem ser preparadas para conviver
com a inversão.
– Operação do gap corrige a inversão.
– Uso de mov minimiza a inversão.
• No caso da compensação série ser instalada no trecho central da linha,
o que não é usual no Brasil, o problema de inversão de tensão fica
significativamente reduzido.
• Quando o capacitor série está presente em condições de curto-circuito
(sem disparo do gap e/ou com ação do mov), pode ocorrer ressonância
subsíncrona, ou seja, o circuito equivalente RCL tem freqüência natural
inferior a 60Hz.

Inversão de tensão

A inversão de tensão ocorre no caso de compensação instalada junto ao


relé e para faltas próximas, nas quais a reatância capacitiva série se
sobreponha à reatância indutiva entre o relé e a falta.
A inversão de tensão é influente apenas nos relés direcionais, como os de
distância.
Conseqüentemente, a inversão de tensão é influente nos esquemas de
teleproteção baseados nos relés de distância.
Para compensação no meio da linha, só há possibilidade de inversão de
tensão se a reatância capacitiva série for maior do que metade da
reatância indutiva da linha protegida e para faltas além da compensação.

Inversão de corrente

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 173/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
A inversão de corrente pode ser evitada no planejamento do sistema, de
modo que a reatância equivalente da fonte atrás da compensação nunca
seja inferior à reatância capacitiva série.
A inversão de corrente afeta adversamente todas as funções de proteção,
logo afeta também a teleproteção, salvo a proteção baseada em ondas
trafegantes, já em desuso.

GAP e MOV

Todo banco de capacitores série tem proteção contra sobretensão por gap
(centelhador) ou por mov (metal oxide varistor).
Isto significa que os fenômenos de inversão de tensão e corrente podem
ser, no mínimo, atenuados.
O gap tem característica binária, ou seja, é efetivo para correntes de falta
elevadas o bastante para gerar tensões que afetem adversamente o banco
de capacitores série.
A operação do gap anula os efeitos das inversões de tensão e corrente.
Atuado o gap, deve ser automaticamente fechado o disjuntor de contorno
(by-pass) do banco de capacitores.
O disjuntor de contorno só deve ser reaberto, inserindo o capacitor, após
um tempo suficiente para haver desionização do ar no gap.
Deve-se ter em conta que, dependendo da impedância da fonte, a corrente
de falta pode não ser elevada o bastante para assegurar o disparo do gap.
Neste caso as inversões têm que ser compulsoriamente consideradas.
O mov é uma proteção mais recente para o banco de capacitores série.
Neste caso o gap é ajustado tão alto, que só dispara em casos de falta
interna com elevada corrente de curto-circuito.
Para todos os demais casos, necessariamente nas condições de falta
interna, é o mov que limita a tensão no capacitor.
Assim, o capacitor pode voltar a tornar-se efetivo após a eliminação da
falta, quando a tensão cai abaixo do valor limite do mov.
O mov é efetivo numa faixa em que a corrente da linha causa no capacitor
série quedas de tensão maiores do que o limite de condução do resistor
não linear e inferiores ao disparo do gap:

VCONDUÇÃO DO MOV ≤ ILTXCS ≤ VDISPARO DO GAP

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 174/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Em termos de valores instantâneos, o mov conduz corrente de modo a
limitar a tensão sobre o capacitor, gerando uma forma de onda não
senoidal.

Na sua faixa de atuação o mov:

Produz harmônicos tendem a ficar confinados ao interior do loop formado


por ele e o capacitor série.

Transforma o capacitor série num equivalente Rs – jXcs em função da


corrente na linha.

PROTEÇÃO DE SOBRECORRENTE E DIRECIONAL DE


SOBRECORRENTE

Normalmente as linhas de transmissão providas de compensação série não


são protegidas exclusivamente pelas funções de sobrecorrente nem
direcional de sobrecorrente.
Porém tais funções podem fazer parte da proteção da LT, principalmente a
67N.
A unidade direcional da função 67N não é afetada pela capacitância série,
pois a impedância por ela medida para falta à frente é a impedância da
fonte atrás do relé:

− 3V 0 − (− C0 I 0T Z S 0 )
Z MEDIDO = = = ZS0
3I 0 C 0 I 0T

As unidades temporizadas devem ser ajustadas para assegurar


coordenação:
– Com todos os capacitores em serviço.
– Sem capacitores em serviço.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 175/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
– Para configurações intermediárias.

PROTEÇÃO DE DISTÂNCIA

De todas as funções de proteção de linhas de transmissão, a de distância é


a mais afetada pela compensação série.
Isto tem reflexos diretos na teleproteção baseada em relés de distância.
A compensação série influi na função 21 por poder impor os problemas
clássicos descritos anteriormente:
– Inversão de tensão.
– Inversão de corrente.
– Ressonância subsíncrona.
O grau de compensação série (relação entre a reatância capacitiva série e
a reatância da linha) e a localização da compensação na linha protegida e
nas linhas adjacentes devem ser compulsoriamente considerados nos
ajustes da função 21.

PROTEÇÃO DE DISTÂNCIA DIRECIONALIDADE

Ocorrendo inversão de corrente, a direcionalidade só pode ser


corretamente estabelecida se houver disparo do gap.
As conseqüências da inversão de tensão são contornadas graças à
polarização.
O pior caso de inversão de tensão para falta à frente ocorre imediatamente
após o capacitor série com informação de potencial de barra.
Neste caso a impedância medida fica sobre a parte negativa do eixo
vertical do diagrama polar.

CONCLUSÕES:

– As impedâncias medidas para faltas sólidas resultam mais resistivas


com compensação e ainda mais com mov.
– Não há inversão de tensão se a informação de potencial for de linha,
pois ZMEDIDO=0 para a falta descrita.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 176/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
– Se a informação de potencial for de linha, a impedância da fonte (ZS)
vista pelo relé em cada rede de componentes simétricas será função
de ZF – jXC.
– Isto diminui a acomodação de resistência de falta.

Se a compensação estiver instalada no meio da linha, só há risco de


inversão de tensão se o grau de compensação for superior a 50 %, quer a
informação de potencial seja de barra quer seja de linha, para faltas além
do capacitor série.

Havendo apenas ação de memória, as faltas no trecho que causa inversão


de tensão não são mais detectáveis depois que a característica de
operação colapsa além da impedância medida negativa, conforme a
memória se esvai.

Havendo polarização cruzada, a qual só é efetiva para defeitos


desequilibrados, as características de operação não variam ao longo do
tempo.

Tudo isto também se aplica à polarização dual.

No caso de polarização dual feita por ação de memória e polarização


cruzada, as características de operação serão submetidas a variações,
mas as faltas desequilibradas continuarão sendo detectadas ao longo do
tempo.
Em qualquer caso de polarização dual deve-se verificar se a mínima
impedância da fonte medida pelo relé assegura a detecção da falta mais
crítica, que é a localizada em X = 0.
O pior caso de inversão de tensão para falta reversa ocorre imediatamente
após o capacitor série da linha adjacente com informação de potencial de
linha.
Neste caso a impedância medida fica sobre a parte positiva do eixo vertical
do diagrama polar.
Mesmo que a LT protegida não seja compensada, deve-se atentar para a
compensação da linha adjacente.
Se a informação de potencial for de barra, só haverá o efeito da
compensação da LT adjacente.
Se a compensação da LT adjacente estiver localizada no ponto central, ela
só precisa ser considerada se o grau de compensação for superior a 50 %
da reatância da respectiva linha, para faltas além do capacitor.
Havendo apenas ação de memória, as faltas no trecho que causa inversão
de tensão não são mais detectáveis depois que a característica de
operação colapsa para a origem.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 177/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Importantíssimo para o relé mho:
– O alcance da zona 1 pode ter que ser muito pequeno.
– Isto significa uma discriminação incorreta de faltas reversas com
inversão de tensão logo após a incidência do defeito.
Portanto, é comum que as proteções de distância com unidades de medida
tipo mho empreguem zona reversa para bloquear a zona 1 em caso de
faltas reversas próximas.
Se a proteção apresentar característica de operação quadrilateral, a falta
reversa não é crítica, pois não existe região de operação devido ao
deslocamento da característica direcional.
Havendo outras fontes conectadas ao barramento entre o relé e a falta,
pode ocorrer o disparo do gap do capacitor da linha defeituosa, com a
correspondente variação da impedância medida.

PROTEÇÃO DE DISTÂNCIA PRIMEIRA ZONA

Por segurança, não é usual considerar disparo do gap no cálculo do ajuste


da primeira zona.
Caso contrário estaria sendo estabelecida uma corrida de resultado
imprevisível.

A zona 1 deve ser ajustada de modo a não haver sobrealcance adicional


em função de:
– Associação de capacitores entre a fonte de informação de potencial e a
falta externa.
– Efeito de ressonância subsíncrona.

Isto significa que o alcance deve ser reduzido para cobrir todos os fatores
de erro.
É por esta razão que Z1 pode ter que ser muito curto, causando problemas
de direcionalidade em faltas reversas.
– O alcance com mov pode ser ligeiramente maior que sem mov.
– A localização da fonte de informação de potencial (linha ou barra) é
irrelevante.
– O capacitor poderia estar no meio da linha protegida.

Efeito da ressonância subsíncrona:


– A impedância medida oscila em torno do valor final de falta.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 178/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
– O alcance da zona 1 deve ser inferior ao “caminho” percorrido pela
impedância medida, principalmente com relés digitais.

O efeito da ressonância subsíncrona pode ser compensado pelo fator


(FRSS) calculável pela expressão que se segue (G. Ziegler):

1
FRSS =
U IG
1+
2 × VF

Onde:
FRSS é menor que um;
UIG é a tensão de ignição do gap – valor instantâneo;
VF é a tensão pré-falta – valor eficaz fase-fase

Exemplo de cálculo do FRSS:


– Linha de 345 kV (VF = 345 kV)
– Tensão de ignição do gap de 172 kV (UIG = 172 kV)

1 1
FRSS = = = 0,74
U IG 172
1+ 1+
2 × VF 2 × 345

Uso do FRSS:
– O alcance da zona 1 deve ser determinado para a mais drástica
associação de capacitores.
– O valor encontrado deve ser multiplicado pelo FRSS para se levar em
conta a ressonância subsíncrona.

Exemplo de uso do FRSS:


– O alcance deve ser uma fração α da mínima impedância medida para
falta externa, o que implica em considerar a pior associação de
capacitores.
– Logo o alcance da zona 1 deve ser assim determinado:

Z1 = α × FRSS × Z MEDIDO MÍNIMO

PROTEÇÃO DE DISTÂNCIA SEGUNDA ZONA

A segunda zona deve ser ajustada de modo a cobrir toda a linha protegida:

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 179/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
– O(s) capacitor(es) série da linha protegida e da(s) adjacente(s) não
deve(m) ser considerado(s) na determinação do alcance.
– A determinação da temporização deve considerar a presença de todos
os capacitores série.
Para prevenir ocorrência de subalcance da unidade de medida de zona 2,
principalmente quando associada a teleproteção:
– Deve-se sempre considerar o inverso do FRSS.
– β (β>1)é a margem de ajuste da zona 2.

β × Z MEDIDO MÁXIMO 1
Z2 = FRSS =
FRSS U IG
1+
2 × VF

PROTEÇÃO DE DISTÂNCIA TERCEIRA ZONA E PARTIDA

Normalmente as linhas com compensação série e as adjacentes são de


EAT, onde o uso de retaguarda remota é contra-indicado.
Não é usual empregar terceira zona em tais casos.
De qualquer modo, terceira zona e partida devem ser ter seus alcances
ajustados sem considerar os capacitores série.
Já a determinação de suas temporizações deve necessariamente
considerar os capacitores série.

TELEPROTEÇÃO

A seleção de esquemas de teleproteção fica restrita pelo fato da zona 1 ter


alcance muito curto nas linhas com compensação série:
– Nada impede e é até prudente que se tenha um esquema de
transferência direta de disparo por subalcance.
– A TDD é necessária para a proteção do banco de capacitores série.
Os esquemas mais adequados são os de sobrealcance com emprego da
função 67N com alta sensibilidade:
– Transferência permissiva de disparo por sobrealcance.
– Unblocking.

CONVIVÊNCIA COM AS PROTEÇÕES DA COMPENSAÇÃO

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 180/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
As linhas de transmissão dotadas de compensação série têm os seus
disjuntores e o seu esquema de religamento automático envolvidos com a
proteção do banco de capacitores.
Tipicamente, um defeito no banco de capacitores implica em:
– Fechamento automático do disjuntor de contorno (by-pass).
– Abertura automática subseqüente das chaves seccionadoras
isoladoras.
Isto permite manter em serviço a linha de transmissão.
No caso do banco ser dividido em seções, as proteções de cada seção
devem atuar sobre o respectivo disjuntor de contorno e as respectivas
chaves seccionadoras isoladoras.
Pode ocorrer atuação da proteção da linha para defeitos graves no banco
de capacitores.
Religamento automático da LT:
– Deve ser bloqueado quando de atuação da proteção do banco.
– No terminal local por contato tipo b do relé 86BC.
– No terminal remoto por contato tipo b do relé 86RTDD, energizado por
recepção permanente de comando de transferência de disparo.
A proteção para falha do disjuntor de contorno (by-pass) do banco de
capacitores, ou da seção de banco, deve atuar sobre o disjuntor local da LT
e enviar comando de transferência de disparo para o terminal remoto.

3.5.149. XC Series Capacitor Reactance (Ohms, sec)

Este ajuste define a reatância do capacitor de compensação


série.
XC: OFF, 0,05 a 64,00 Ω.
O valor de XC depende da posição do capacitor de compensação
série, em relação aos transformadores de potencial ligados ao
relé. Os capacitores podem estar no final da linha, no meio da
linha ou em ambos os terminais de uma linha.
Para maiores informações sobre ajustes de linhas com
compensação série ver Application Guide 2000-11 (Applying the
SEL-321 Relay on Series-Compensated Systems), Technical
Papers TP_6340 (Advances in Series-Compensated Line
Protection) e Technical Papers TP_6364 (Protection of EHV
Transmission Lines With Series Compensation: BC Hydro’s
Lessons Learned) no site www.selinc.com.br
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 181/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Como o ajuste ESERCMP: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
XC = OFF

Distance Element Common Time Delay

Estes ajustes definem o retardo de tempo de cada uma das zonas de


distância de fase e terra de forma comum, conforme Figura 18, desde que
o ajuste ECDTD: = Y.

3.5.150. Z1D Zone 1 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo comum de distância de


fase e terra da zona 1.
Z1D: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Não haverá retardo de tempo intencional na atuação das
proteções de distância de fase ou de terra de zona 1.

AJUSTES
Z1D = 0,000

3.5.151. Z2D Zone 2 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo comum de distância de


fase e terra da zona 2.
Z2D: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Haverá retardo de tempo na atuação das proteções de distância
de fase e de terra de zona 2 em 0,3 seg. (18,00 ciclos).

AJUSTES
Z2D = 18,000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 182/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.152. Z3D Zone 3 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase e terra da zona 3.
Z3D: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z3D = OFF

3.5.153. Z4D Zone 4 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase e terra da zona 4.
Z4D: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z4D = OFF

3.5.154. Z5D Zone 5 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo independente de distância


de fase e terra da zona 5.
Z5D: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste E21MP: = 2, essa função está desabilitada.

AJUSTES
Z5D = OFF

Switch-Onto-Fault Scheme

A lógica SOTF é habilitada quando o disjuntor é fechado. Esta lógica


fornece proteção de curta duração (ajuste SOTFD) até que outras
proteções (como as configuradas nas equações de controle SELogic de trip
TR, TRCOMM, e TRCOMMD) estejam disponíveis. A equação de controle
SELogic TRSOTF define quais os elementos de proteção atuarão quando o
esquema SOTF for ativado. A afirmação dos elementos de proteção

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 183/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
atribuído a TRSOTF durante o tempo de SOTFD causa o trip instantâneo
do relé.
Estes ajustes definem as grandezas que controlarão o funcionamento do
elemento de chaveamento sob falta. Para maiores informações ver
Technical Papers TP_6268 (Distance Relay Response to Transformer
Energization: Problems and Solutions) no site www.selinc.com.br

Figura 26 – Lógica de Switch-Onto-Fault

3.5.155. ESPSTF Single-Pole Switch-Onto-Fault

Este ajuste define se a função de chaveamento sob falta


monopolar do relé estará habilitada para operação.
ESPSTF: Y, N.

AJUSTES
ESPSTF = Y

3.5.156. EVRST Switch-Onto-Fault Voltage Reset

Este ajuste define se o restabelecimento rápido da tensão


durante o chaveamento sob falta, será habilitado para operação.
EVRST: Y, N.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 184/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
A vantagem do restabelecimento rápido da proteção SOTF, é que
trips indesejados não acontecem para faltas externas
subseqüentes para os terminais remotos durante o período de
SOTF; estes trips podem acontecer se os elementos de proteção
de distância de Zona 2 forem ajustados instantaneamente na
equação de controle TRSOTF.

AJUSTES
EVRST = Y

3.5.157. VRSTPU Switch-Onto-Fault Reset Voltage (pu)

Este ajuste define o valor da tensão para o restabelecimento


rápido de SOTF.
VRSTPU: 0,60 a 1,00 pu.
Para tornar mais rápido o período do restabelecimento de SOTF,
o relé deve sentir que a tensão de seqüência positiva é maior que
o ajuste de VRSTPU multiplicado pela tensão nominal.

AJUSTES
VRSTPU = 0,80

3.5.158. 52AEND 52A Pole Open Time Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo, a partir da detecção de pólo aberto


indicando a posição de disjuntor aberto, em que a função SOTF é
ativada.
52AEND: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
52AEND = 10,000

3.5.159. CLOEND CLSMON or 1 Pole Open Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo, a partir da não detecção de corrente


no circuito em que a função SOTF será ativada, dependendo do
comando de fechamento.
CLOEND: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 185/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
CLOEND = 12,000

3.5.160. SOTFD Switch-Onto-Fault Enable Duration (cycles)

Este ajuste define o tempo máximo de habilitação da função


SOTF, a partir da detecção de disjuntor fechado ou corrente no
circuito protegido.
SOTFD: 0,500 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
SOTFD = 10,000

3.5.161. CLSMON Close Signal Monitor (SELogic)

Este ajuste define a equação lógica que irá monitorar a condição


do estado do disjuntor.
CLSMON: SELogic Equation.
Você pode detectar disjuntor fechado, monitorando a barra de
fechamento DC. Conecte uma entrada de controle no relé SEL-
411L para o fechamento da barra DC. A entrada de controle
energiza sempre que um fechamento manual ou religamento
automático ocorre. Ajuste a equação de controle CLSMON (Close
Signal Monitor) para monitorar a entrada de controle (por
exemplo, CLSMON: = IN210) e consequentemente, detectar a
barra de fechamento afirmada.

AJUSTES
CLSMON = IN210

Out-of-Step Tripping/Blocking

Selecione o bloqueio dos elementos de distância por perda de sincronismo


ou o trip quando de instabilidade do sistema em função da ocorrência de
oscilações de potência. Estão incluídos os elementos multizonas e a lógica
para detecção da condição de perda de sincronismo.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 186/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Para maiores informações ver Application Guide AG97-13 (SEL-321-5
Relay Out-of-Step Logic) no site www.selinc.com.br

Figura 27 – Características de Ajustes dos Elementos de Oscilação de Potência

3.5.162. OOSB1 Block Zone 1

Este ajuste define se a unidade de bloqueio do trip por oscilação


de potência de zona 1 do relé estará habilitada para operação.
OOSB1: Y, N.
Como o ajuste EOOS = N, esse e os demais ajustes referentes
aos elementos de oscilações de potência, estão desabilitados.

AJUSTES
OOSB1= N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 187/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.163. OOSB2 Block Zone 2
Este ajuste define se a unidade de bloqueio do trip por oscilação
de potência de zona 2 do relé estará habilitada para operação.
OOSB2: Y, N.

AJUSTES
OOSB2 = N

3.5.164. OOSB3 Block Zone 3


Este ajuste define se a unidade de bloqueio do trip por oscilação
de potência de zona 3 do relé estará habilitada para operação.
OOSB3: Y, N.

AJUSTES
OOSB3 = N

3.5.165. OOSB4 Block Zone 4


Este ajuste define se a unidade de bloqueio do trip por oscilação
de potência de zona 4 do relé estará habilitada para operação.
OOSB4: Y, N.

AJUSTES
OOSB4 = N

3.5.166. OOSB5 Block Zone 5


Este ajuste define se a unidade de bloqueio do trip por oscilação
de potência de zona 5 do relé estará habilitada para operação.
OOSB5: Y, N.

AJUSTES
OOSB5 = N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 188/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.167. OSBD Out-of-Step Block Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do bloqueio do trip durante


a oscilação de potência.
OSBD: 0,500 a 8000,000 ciclos.

AJUSTES
OSBD = 2,000

3.5.168. OSBLTCH Latch Out-of-Step Blocking

Este ajuste define se a função de oscilação de potência será


travada para manter a condição de bloqueio do trip durante todo
o ciclo de oscilação.
OSBLTCH: Y, N.
O relé SEL-411L reseta automaticamente a lógica OSB se esta
lógica está afirmada há mais de dois segundos e a posição da
impedância de seqüência positiva está dentro da Zona 7. Durante
uma instabilidade na oscilação de potência, o relé também reseta
a lógica OSB cada vez que a impedância de oscilação sai da
Zona 7. É possível travar a função OSB durante uma
instabilidade na oscilação de potência para continuar o bloqueio
do trip dos elementos de distância, se a impedância de oscilação
de potência se move para fora da Zona 7 e antes que ela volte
para dentro da Zona 7, em seu próximo ciclo de oscilação. Se
travada, a lógica OSB reseta um segundo depois que o sistema
de potência pára a oscilação de potência. O travamento da OSB
lhe dá uma vantagem na medida em que o relé pode conseguir
bloquear operações descontroladas do elemento distância, se
uma falta ocorre quando a impedância de oscilação é instável
está fora da Zona 7. Os elementos do relé detectam faltas
internas que ocorrem durante uma oscilação de potência e
tomam as medidas adequadas (desbloqueio).

AJUSTES
OSBLTCH = N

3.5.169. EOOST Out-of-Step Tripping

Este ajuste define se a unidade de trip por oscilação de potência


do relé estará habilitada para operação.
EOOST: N, I, O, C.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 189/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
I = Habilita o trip por oscilação de potência na condição
(trip-on-the-way-in).
O = Habilita o trip por oscilação de potência na condição
(trip-on-the-way-out).
C = Habilita o trip por oscilação de potência na condição
(trip-on-the-way-out with counts).
N = Desabilita o trip por oscilação de potência

AJUSTES
EOOST = N

3.5.170. OSTD Out-of-Step Trip Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do trip durante a oscilação


de potência.
OSTD: 0,500 a 8000,000 ciclos.

AJUSTES
OSTD = 0,500

3.5.171. X1T7 Zone 7 Reactance – Top (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 7 – limite


superior.
X1T7: 0,05 a 96,00 Ω.
A distância entre as reatâncias do limite superior das zonas 6 e 7,
deve ser igual à distância entre os blinders das resistências das
zonas 6 e 7, do lado direito.

X 1T 7 = X 1T 6 + (R1R7 − R1R6) [Ω]sec

AJUSTES
X1T7 = 0,05

3.5.172. X1T6 Zone 6 Reactance – Top (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 6 – limite


superior.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 190/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
X1T6: 0,05 a 96,00 Ω.
As linhas de reatâncias internas X1T6 e X1B6 de Zona 6 (ver
Figura 27), deve abranger completamente a zona mais afastada
da proteção de distância de fase que você deseja para o bloqueio
do trip, durante uma oscilação de potência. Incluir uma margem
de segurança de 20 por cento.

X 1T 6 = 1,20 × Z 2 MP

AJUSTES
X1T6 = 0,05

3.5.173. R1R7 Zone 7 Resistance – Right (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 7 – limite


direito.
R1R7: 0,05 a 70,00 Ω.

R1R7 = 0,90 × Z L ( MÍN ) × cos ( A)

Onde:
Z L ( MÍN ) = (Impedância de Carga Mínima)

(A) = Ângulo da Impedância de Carga Mínima + (90 – Z1ANG)

AJUSTES
R1R7 = 0,05

3.5.174. R1R6 Zone 6 Resistance – Right (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 6 – limite


direito.
R1R6: 0,05 a 70,00 Ω.

R1R 6 = 1,20 ×
Z 2 MP
[Ω] sec
2 × sen (Z1ANG )

AJUSTES
R1R6 = 0,05

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 191/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.175. X1B7 Zone 7 Reactance – Bottom (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 7 – limite


inferior.
X1B7: -96,00 a -0,05 Ω.

X 1B7 = − X 1T 7 [Ω ] sec
Quando os ajustes EADVS: = N e EOOST: = N, o relé calcula
automaticamente essa função.

AJUSTES
X1B7 = -23.00

3.5.176. X1B6 Zone 6 Reactance – Bottom (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 6 – limite


inferior.
X1B6: -96,00 a -0,05 Ω.

X 1B6 = − X 1T 6 [Ω] sec


Quando os ajustes EADVS: = N e EOOST: = N, o relé calcula
automaticamente essa função.

AJUSTES
X1B6 = -21,00

3.5.177. R1L7 Zone 7 Resistance – Left (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 7 – limite


esquerdo.
R1L7: -70,00 a -0,05 Ω.

R1L7 = − R1R7 [Ω] sec


Quando os ajustes EADVS: = N e EOOST: = N, o relé calcula
automaticamente essa função.

AJUSTES
R1L7 = -23,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 192/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.178. R1L6 Zone 6 Resistance – Left (Ohms, sec)

Este ajuste define o alcance da reatância de zona 6 – limite


esquerdo.
R1L6: -70,00 a -0,05 Ω.

R1L6 = − R1R6 [Ω] sec


Quando os ajustes EADVS: = N e EOOST: = N, o relé calcula
automaticamente essa função.

AJUSTES
R1L6 = -21,00

3.5.179. 50ABCP Positive-Sequence Current Supervision (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de corrente de supervisão da


unidade de sobrecorrente de seqüência positiva da função de
oscilação de potência.
50ABCP: 1,00 a 100,00 A.

AJUSTES
50ABCP = 1,00

3.5.180. 50QUBP Negative-Sequence Current Supervision (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de corrente de supervisão da


unidade de sobrecorrente de seqüência negativa da função de
oscilação de potência.
50QUBP: OFF, 0,50 a 100,00 A.

AJUSTES
50QUBP = OFF

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 193/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.181. UBD Negative-Sequence Current Unblock Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para o desbloqueio por


corrente de seqüência negativa.
UBD: 0,500 a 120,000 ciclos.

AJUSTES
UBD = 0,500

3.5.182. UBOSBF Out-of-Step Angle Unblock Rate

Este ajuste define a taxa de variação angular de desbloqueio de


oscilação de potência.
UBOSBF: 1 a 10.

AJUSTES
UBOSBF = 4

3.5.183. OOSPSC Number of Pole Slips before tripping

Este ajuste define o número de deslizamento de pólos antes do


trip na oscilação de potência.
OOSPSC: 1 a 10.

AJUSTES
OOSPSC = 1

Load Encroachment

O relé possui a função de transgressão do limite de carga (Load-


Encroachment), a qual evita a operação dos elementos de distância de
fase sob condições de carregamentos elevados. Este aparato permite que
a carga entre em uma área predefinida da característica de distância de
fase sem ocasionar uma saída de trip.
A característica de load encroachment é definida por um ajuste de
impedância de carga nas direções direta e reversa. O ângulo de ajuste
definido determina o setor da carga nas direções direta e reversa.
O ajuste de load encroachment deve ser baseado na condição de fluxo de
carga máximo na linha de transmissão protegida.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 194/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Para maiores informações ver Application Guide AG2005-07 (Guidelines for
Applying Load-Encroachment Element for Overcurrent Supervision) e
Application Guide AG93-10 (The SEL-321 Relay Load-Encroachment
Function Setting Guidelines) no site www.selinc.com.br

Figura 28 – Lógica de Load-Encroachment

3.5.184. ZLF Forward Load Impedance (Ohms, sec)

Este ajuste define a impedância de carga no sentido direto –


exportada.
ZLF: 0,05 a 64,00 Ω.

ZLF = 0,80 × Z LOAD [Ω ] sec

VφT
Z LOAD = [Ω] sec

Nesse exemplo a corrente de carga máxima da linha é 495 A.

= 13,41 [Ω ] sec
115 / 3
Z LOAD =
495 / 100

ZLF = 0,80 × 13,41 = 10,72 [Ω] sec

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 195/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
ZLF = 10,72

3.5.185. ZLR Reverse Load Impedance (Ohms, sec)

Este ajuste define a impedância de carga no sentido reverso –


importada.
ZLR: 0,05 a 64,00 Ω

ZLR = ZLF [Ω] sec

AJUSTES
ZLR = 10,72

3.5.186. PLAF Forward Load Positive Angle (degrees)

Este ajuste define o ângulo positivo de carga no sentido direto.


PLAF: -90,00° a +90,00°
Para ser conservador, pode-se assumir um ângulo de carga de ±
45° para ambos os sentidos, direto (exportada) e re verso
(importada).

AJUSTES
PLAF = 45,00

3.5.187. NLAF Forward Load Negative Angle (degrees)

Este ajuste define o ângulo negativo de carga no sentido direto.


NLAF: -90,00° a +90,00°

AJUSTES
NLAF = -45,00

3.5.188. PLAR Reverse Load Positive Angle (degrees)

Este ajuste define o ângulo positivo de carga no sentido reverso.


PLAR: +90,00° a +270,00°

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 196/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
PLAR = 135,00

3.5.189. NLAR Negative Reverse Load Angle (degrees)

Este ajuste define o ângulo negativo de carga no sentido reverso.


NLAR: +90,00° a +270,00°

AJUSTES
NLAR = 225,00

Graphical Settings Editor

O editor gráfico do software AcSELerator QuickSet® apresenta os alcances


dos elemento de distância MHO e a característica de Load Encroachment
quando a função está habilitada.

Phase Instantaneous/Definite-Time Overcurrent

Estão disponíveis quatro níveis de elementos de sobrecorrente de fase


instantâneo ou de tempo definido. Os diferentes níveis são habilitados com
o ajuste de E50P.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 197/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Todos os elementos de sobrecorrente de fase instantâneo ou de tempo
definido estão disponíveis para serem usados em qualquer esquema de
controle de trip definido pelo usuário.
Estes elementos de sobrecorrente sempre operam através do terminal de
corrente IW ou da soma dos terminais de corrente IW e IX, dependendo do
ajuste global LINEI (Line Current Source). Os elementos de sobrecorrente
instantâneos são entradas para os elementos direcionais instantâneos
(67Pn, 67Qn, 67Gn, onde n = 1 a 4) e para os elementos direcionais de
sobrecorrente de tempo definido (67PnT, 67QnT, 67GnT, onde n = 1 a 4).

Figura 29 – Elementos de Sobrecorrente de Fase Instantâneo/Tempo Definido

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 198/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Phase Instantaneous Overcurrent 1

3.5.190. 50P1P Level 1 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de fase instantâneo de nível 1, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de fase de tempo
definido.

50P1P: OFF 0,25 a 100,00 A.

Esse elemento será usado como detector de corrente para a


função SOTF.

Para eliminar rapidamente a falta, ajuste 50P1P igual a 50 por


cento da corrente de falta trifásica medida no terminal local; use a
condição de fonte fraca para que o relé opere com um baixo nível
de corrente de falta.

50 P1P ≤ 0,50 ×
VLN
[A]sec
CTRW × Z1S

= 13,28 [ A]sec
230000 / 3
50 P1P ≤ 0,50 ×
100 × 50

AJUSTES
50P1P = 13,00

3.5.191. 67P1D Level 1 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 1.

67P1D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

O elemento de sobrecorrente de fase de nível 1 será usado para


a função SOTF que é instantânea. Portanto, ajustar esse
temporizador em zero.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 199/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
67P1D = 0,000

3.5.192. 67P1TC Level 1 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 1.

67P1TC: SELogic Equation.

Não haverá controle de torque para o elemento de sobrecorrente


instantâneo/tempo definido de fase de nível 1.

AJUSTES
67P1TC = 1

Phase Instantaneous Overcurrent 2

3.5.193. 50P2P Level 2 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de fase de tempo
definido.

50P2P: OFF, 0,25 a 100,00 A.

Como o ajuste E50P: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao


elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 2, estão
desabilitados.

AJUSTES
50P2P = OFF

3.5.194. 67P2D Level 2 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 2.

67P2D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 200/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
67P2D = 0,000

3.5.195. 67P2TC Level 2 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 2.
67P2TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67P2TC = 1

Phase Instantaneous Overcurrent 3

3.5.196. 50P3P Level 3 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de fase de tempo
definido.
50P3P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50P: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 3, estão
desabilitados.

AJUSTES
50P3P = OFF

3.5.197. 67P3D Level 3 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 3.
67P3D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67P3D = 0,000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 201/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.198. 67P3TC Level 3 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 3.
67P3TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67P3TC = 1

Phase Instantaneous Overcurrent 4

3.5.199. 50P4P Level 4 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de fase instantâneo de nível 4, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de fase de tempo
definido.
50P4P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50P: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de fase instantâneo de nível 4, estão
desabilitados.

AJUSTES
50P4P = OFF

3.5.200. 67P4D Level 4 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 4.
67P4D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67P4D = 0,000

3.5.201. 67P4TC Level 4 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de fase de nível 4.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 202/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
67P4TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67P4TC = 1

Residual Ground Instantaneous/Definite-Time Overcurrent


Estão disponíveis quatro níveis de elementos de sobrecorrente de terra
instantâneo ou de tempo definido. Os diferentes níveis são habilitados com
o ajuste de E50G.

Figura 30 – Elementos de Sobrecorrente de Terra Instantâneo/Tempo Definido

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 203/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Residual Ground Instantaneous Overcurrent 1

3.5.202. 50G1P Level 1 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de terra instantâneo de nível 1, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de terra de tempo
definido.
50G1P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50G: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de terra instantâneo de nível 1, estão
desabilitados.

AJUSTES
50G1P = OFF

3.5.203. 67G1D Level 1 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 1.
67G1D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67G1D = 0,000

3.5.204. 67G1TC Level 1 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 1.
67G1TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67G1TC = 1

Residual Ground Instantaneous Overcurrent 2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 204/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.205. 50G2P Level 2 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de terra instantâneo de nível 2, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de terra de tempo
definido.
50G2P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50G: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de terra instantâneo de nível 2, estão
desabilitados.

AJUSTES
50G2P = OFF

3.5.206. 67G2D Level 2 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 2.
67G2D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67G2D = 0,000

3.5.207. 67G2TC Level 2 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 2.
67G2TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67G2TC = 1

Residual Ground Instantaneous Overcurrent 3

3.5.208. 50G3P Level 3 Pickup (A, sec)


Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de
sobrecorrente de terra instantâneo de nível 3, que também pode
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 205/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de terra de tempo
definido.
50G3P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50G: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de terra instantâneo de nível 3, estão
desabilitados.

AJUSTES
50G3P = OFF

3.5.209. 67G3D Level 3 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 3.
67G3D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67G3D = 0,000

3.5.210. 67G3TC Level 3 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 3.
67G3TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67G3TC = 1

Residual Ground Instantaneous Overcurrent 4

3.5.211. 50G4P Level 4 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de terra instantâneo de nível 4, que também pode
ser utilizado como elemento de sobrecorrente de terra de tempo
definido.
50G4P: OFF, 0,25 a 100,00 A.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 206/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Como o ajuste E50G: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de terra instantâneo de nível 4, estão
desabilitados.

AJUSTES
50G4P = OFF

3.5.212. 67G4D Level 4 Time Delay (cycles)


Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de
sobrecorrente de terra de nível 4.
67G4D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67G4D = 0,000

3.5.213. 67G4TC Level 4 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de terra de nível 4.
67G4TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67G4TC = 1

Negative-Sequence Instantaneous/Definite-Time Overcurrent

Estão disponíveis quatro níveis de elementos de sobrecorrente de


seqüência negativa instantâneo ou de tempo definido. Os diferentes níveis
são habilitados com o ajuste de E50Q.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 207/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Use elementos de sobrecorrente direcionais de terra e seqüência-negativa
para detectar faltas com alta resistência quando estiver utilizando
esquemas de abertura por teleproteção.
O relé SEL-411L incorpora diversos elementos direcionais para supervisão
dos elementos de sobrecorrente e elementos de distância. O elemento
direcional de seqüência-negativa usa o mesmo princípio patenteado que foi
usado no relé SEL-321. Esse elemento direcional pode ser usado
virtualmente em qualquer aplicação, independentemente dos valores de
tensão de seqüência-negativa disponíveis no ponto de localização do relé.

Figura 31 – Elementos de Sobrecorrente de Seqüência Negativa Instantâneo/Tempo


Definido

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 208/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Negative-Sequence Instantaneous Overcurrent 1

3.5.214. 50Q1P Level 1 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 1, que
também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de
terra de tempo definido.
50Q1P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50Q: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de
nível 1, estão desabilitados.

AJUSTES
50Q1P = OFF

3.5.215. 67Q1D Level 1 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 1.
67Q1D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67Q1D = 0,000

3.5.216. 67Q1TC Level 1 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 1.
67Q1TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67Q1TC = 1

Negative-Sequence Instantaneous Overcurrent 2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 209/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.217. 50Q2P Level 2 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 2, que
também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de
terra de tempo definido.
50Q2P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50Q: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de
nível 2, estão desabilitados.

AJUSTES
50Q2P = OFF

3.5.218. 67Q2D Level 2 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 2.
67Q2D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67Q2D = 0,000

3.5.219. 67Q2TC Level 2 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 2.
67Q2TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67Q2TC = 1

Negative-Sequence Instantaneous Overcurrent 3

3.5.220. 50Q3P Level 3 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 3, que

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 210/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de
terra de tempo definido.
50Q3P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50Q: = N, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de
nível 3, estão desabilitados.

AJUSTES
50Q3P = OFF

3.5.221. 67Q3D Level 3 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 3.
67Q3D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67Q3D = 0,000

3.5.222. 67Q3TC Level 3 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 3.
67Q3TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67Q3TC = 1

Negative-Sequence Instantaneous Overcurrent 4

3.5.223. 50Q4P Level 4 Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de nível 4, que
também pode ser utilizado como elemento de sobrecorrente de
terra de tempo definido.
50Q4P: OFF, 0,25 a 100,00 A.
Como o ajuste E50Q: = N, esse e os demais ajustes referentes ao

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 211/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
elemento de sobrecorrente de seqüência negativa instantâneo de
nível 4, estão desabilitados.

AJUSTES
50Q4P = OFF

3.5.224. 67Q4D Level 4 Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 4.
67Q4D: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
67Q4D = 0,000

3.5.225. 67Q4TC Level 4 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa de nível 4.
67Q4TC: SELogic Equation.

AJUSTES
67Q4TC = 1

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 212/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Inverse Time Overcurrent

Em vez de ter elementos de sobrecorrente de tempo inverso dedicados


(também conhecidos como IDMT), o relé SEL-411L oferece a flexibilidade
de 10 elementos de sobrecorrente temporizados com característica
indeterminada, (ver Tabela 12), cada um com a possibilidade de escolher
cinco curvas US ou cinco curvas IEC. A característica indeterminada quer
dizer que os elementos 51 não são destinados a uma função específica,
mas que estão disponíveis para vários tipos de aplicação.

Tabela 12 – Lista dos Elementos de Sobrecorrente Temporizados Selecionáveis

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 213/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 32 – Lógica dos Elementos de Sobrecorrente Temporizados Selecionáveis

Element 1

3.5.226. 51O01 Inverse Time Overcurrent 01 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 1 de


sobrecorrente de tempo inverso.

51O01: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.

Nesse exemplo, o elemento de sobrecorrente de tempo inverso


será usado para fornecer proteção de retaguarda para faltas á
terra com altas resistências. O elemento 51O01 fornece proteção
de retaguarda para faltas desequilibradas se a proteção de
distância não operar.

AJUSTES
51O01 = LIGFIM

3.5.227. 51P01 Inverse Time Overcurrent 01 Pickup Value (SELogic)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 1 de


sobrecorrente de tempo inverso.

51P01: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 214/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Pickup do Elemento 51P01

Ajuste o pickup em 20 por cento do valor de uma falta fase-terra


no terminal remoto.

3I 0 MÍNIMO
51P 01 ≤ 0,20 × [A]sec
CTRW

≤ 1,73 [A ] sec
865,00
51P 01 ≤ 0,20 ×
100

AJUSTES
51P01 = 1,50

3.5.228. 51C01 Inverse Time Overcurrent 01 Curve Selection

Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada


no elemento 1 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C01: U1 a U5; C1 a C5.
Será adotada a curva com característica Muito Inversa (U3)
padrão US, para a função de sobrecorrente de neutro
temporizada de tempo inverso.

Equação da curva Muito Inversa (U3)

 3,88 
T = TD ×  0,0963 + [ seg ]
 ( M 2 − 1,0) 

AJUSTES
51C01 = U3

3.5.229. 51TD01 Inverse Time Overcurrent 01 Time Dial (SELogic)

Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 1 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51TD01: SELogic Equation.
Será adotado o Time Dial 2,00 para a curva Muito Inversa.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 215/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Tempos de operação esperados:

Como se trata de uma proteção de retaguarda, o tempo de


atuação deve estar coordenado com as proteções instantâneas.

3I 0 MÍNIMO
M =
CTRW × 51P 01

865,00
M= = 5,77
100 × 1,50

 3,88 
T = 2,00 ×  0,0963 +  = 0,43 [ seg ]
 2
− 
 (5, 77 1, 0 ) 

AJUSTES
51TD01 = 2,00

3.5.230. 51RS01 Inverse Time Overcurrent 01 Electromechanical Reset

Este ajuste define se o resete do elemento 1 de sobrecorrente de


tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS01: Y, N.

AJUSTES
51RS01 = Y

3.5.231. 51TC01 Inverse Time Overcurrent 01 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 1 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC01: SELogic Equation.
O controle de torque dos elementos de sobrecorrente será
através do elemento direcional de terra no sentido direto (32GF).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 216/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
51TC01 = 32GF

Element 2

3.5.232. 51O02 Inverse Time Overcurrent 02 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 2 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51O02: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 2, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O02 = LIGFIM

3.5.233. 51P02 Inverse Time Overcurrent 02 Pickup Value (SELogic)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 2 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51P02: SELogic Equation.

AJUSTES
51P02 = 2,00

3.5.234. 51C02 Inverse Time Overcurrent 02 Curve Selection

Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada


no elemento 2 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C02: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C02 = U3

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 217/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.235. 51TD02 Inverse Time Overcurrent 02 Time Dial (SELogic)

Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 2 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51TD02: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD02 = 2,00

3.5.236. 51RS02 Inverse Time Overcurrent 02 Electromechanical Reset

Este ajuste define se o resete do elemento 2 de sobrecorrente de


tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS02: Y, N.

AJUSTES
51RS02 = Y

3.5.237. 51TC02 Inverse Time Overcurrent 02 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 2 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC02: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC02 = 1

Element 3

3.5.238. 51O03 Inverse Time Overcurrent 03 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 3 de


sobrecorrente de tempo inverso.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 218/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
51O03: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 3, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O03 = LIGFIM

3.5.239. 51P03 Inverse Time Overcurrent 03 Pickup Value (SELogic)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 3 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51P03: SELogic Equation.

AJUSTES
51P03 = 2,00

3.5.240. 51C03 Inverse Time Overcurrent 03 Curve Selection

Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada


no elemento 3 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C03: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C03 = U3

3.5.241. 51TD03 Inverse Time Overcurrent 03 Time Dial (SELogic)

Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 3 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51TD03: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD03 = 2,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 219/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.242. 51RS03 Inverse Time Overcurrent 03 Electromechanical Reset
Este ajuste define se o resete do elemento 3 de sobrecorrente de
tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS03: Y, N.

AJUSTES
51RS03 = Y

3.5.243. 51TC03 Inverse Time Overcurrent 03 Torque Control (SELogic)


Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do
elemento 3 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC03: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC03 = 1

Element 4
3.5.244. 51O04 Inverse Time Overcurrent 04 Operate Quantity
Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 4 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51O04: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 4, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O04 = LIGFIM

3.5.245. 51P04 Inverse Time Overcurrent 04 Pickup Value (SELogic)


Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 4 de
sobrecorrente de tempo inverso.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 220/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
51P04: SELogic Equation.

AJUSTES
51P04 = 2,00

3.5.246. 51C04 Inverse Time Overcurrent 04 Curve Selection


Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada
no elemento 4 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C04: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C04 = U3

3.5.247. 51TD04 Inverse Time Overcurrent 04 Time Dial (SELogic)


Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 4 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51TD04: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD04 = 2,00

3.5.248. 51RS04 Inverse Time Overcurrent 04 Electromechanical Reset


Este ajuste define se o resete do elemento 4 de sobrecorrente de
tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS04: Y, N.

AJUSTES
51RS04 = Y

3.5.249. 51TC04 Inverse Time Overcurrent 04 Torque Control (SELogic)


Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do
elemento 4 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 221/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC04: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC04 = 1

Element 5

3.5.250. 51O05 Inverse Time Overcurrent 05 Operate Quantity


Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 5 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51O05: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 5, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O05 = LIGFIM

3.5.251. 51P05 Inverse Time Overcurrent 05 Pickup Value (SELogic)


Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 5 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51P05: SELogic Equation.

AJUSTES
51P05 = 2,00

3.5.252. 51C05 Inverse Time Overcurrent 05 Curve Selection

Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada


no elemento 5 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C05: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C05 = U3

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 222/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.253. 51TD05 Inverse Time Overcurrent 05 Time Dial (SELogic)

Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 5 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51TD05: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD05 = 2,00

3.5.254. 51RS05 Inverse Time Overcurrent 05 Electromechanical Reset

Este ajuste define se o resete do elemento 5 de sobrecorrente de


tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS05: Y, N.

AJUSTES
51RS05 = Y

3.5.255. 51TC05 Inverse Time Overcurrent 05 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 5 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC05: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC05 = 1

Element 6

3.5.256. 51O06 Inverse Time Overcurrent 06 Operate Quantity


Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 6 de
sobrecorrente de tempo inverso.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 223/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
51O06: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 6, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O06 = LIGFIM

3.5.257. 51P06 Inverse Time Overcurrent 06 Pickup Value (SELogic)


Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 6 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51P06: SELogic Equation.

AJUSTES
51P06 = 2,00

3.5.258. 51C06 Inverse Time Overcurrent 06 Curve Selection


Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada
no elemento 6 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C06: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C06 = U3

3.5.259. 51TD06 Inverse Time Overcurrent 06 Time Dial (SELogic)


Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 6 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51TD06: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD06 = 2,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 224/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.260. 51RS06 Inverse Time Overcurrent 06 Electromechanical Reset

Este ajuste define se o resete do elemento 6 de sobrecorrente de


tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS06: Y, N.

AJUSTES
51RS06 = Y

3.5.261. 51TC06 Inverse Time Overcurrent 06 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 6 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC06: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC06 = 1

Element 7

3.5.262. 51O07 Inverse Time Overcurrent 07 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 7 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51O07: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 7, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O07 = LIGFIM

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 225/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.263. 51P07 Inverse Time Overcurrent 07 Pickup Value (SELogic)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 7 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51P07: SELogic Equation.

AJUSTES
51P07 = 2,00

3.5.264. 51C07 Inverse Time Overcurrent 07 Curve Selection

Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada


no elemento 7 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C07: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C07 = U3

3.5.265. 51TD07 Inverse Time Overcurrent 07 Time Dial (SELogic)

Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 7 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51TD07: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD07 = 2,00

3.5.266. 51RS07 Inverse Time Overcurrent 07 Electromechanical Reset

Este ajuste define se o resete do elemento 7 de sobrecorrente de


tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS07: Y, N.

AJUSTES
51RS07 = Y

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 226/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.267. 51TC07 Inverse Time Overcurrent 07 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 7 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC07: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC07 = 1

Element 8

3.5.268. 51O08 Inverse Time Overcurrent 08 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 8 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51O08: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 8, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O08 = LIGFIM

3.5.269. 51P08 Inverse Time Overcurrent 08 Pickup Value (SELogic)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 8 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51P08: SELogic Equation.

AJUSTES
51P08 = 2,00

3.5.270. 51C08 Inverse Time Overcurrent 08 Curve Selection


Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada
no elemento 8 de sobrecorrente de tempo inverso.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 227/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
51C08: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C08 = U3

3.5.271. 51TD08 Inverse Time Overcurrent 08 Time Dial (SELogic)

Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 8 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51TD08: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD08 = 2,00

3.5.272. 51RS08 Inverse Time Overcurrent 08 Electromechanical Reset

Este ajuste define se o resete do elemento 8 de sobrecorrente de


tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS08: Y, N.

AJUSTES
51RS08 = Y

3.5.273. 51TC08 Inverse Time Overcurrent 08 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 8 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC08: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC08 = 1

Element 9
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 228/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.274. 51O09 Inverse Time Overcurrent 09 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 9 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51O09: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 9, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O09 = LIGFIM

3.5.275. 51P09 Inverse Time Overcurrent 09 Pickup Value (SELogic)


Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 9 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51P09: SELogic Equation.

AJUSTES
51P09 = 2,00

3.5.276. 51C09 Inverse Time Overcurrent 09 Curve Selection


Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada
no elemento 9 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C09: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C09 = U3

3.5.277. 51TD09 Inverse Time Overcurrent 09 Time Dial (SELogic)


Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 9 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51TD09: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD09 = 2,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 229/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.278. 51RS09 Inverse Time Overcurrent 09 Electromechanical Reset
Este ajuste define se o resete do elemento 9 de sobrecorrente de
tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS09: Y, N.

AJUSTES
51RS09 = Y

3.5.279. 51TC09 Inverse Time Overcurrent 09 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do


elemento 9 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC09: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC09 = 1

Element 10

3.5.280. 51O10 Inverse Time Overcurrent 10 Operate Quantity

Este ajuste define a operação adaptativa do elemento 10 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51O10: Lista dos elementos apresentada na Tabela 12.
Como o ajuste E51: = 1, esse e os demais ajustes referentes ao
elemento de sobrecorrente de tempo inverso de nível 10, estão
desabilitados.

AJUSTES
51O10 = LIGFIM

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 230/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.281. 51P10 Inverse Time Overcurrent 10 Pickup Value (SELogic)

Este ajuste define a grandeza de operação do elemento 10 de


sobrecorrente de tempo inverso.
51P10: SELogic Equation.

AJUSTES
51P10 = 2,00

3.5.282. 51C10 Inverse Time Overcurrent 10 Curve Selection


Este ajuste define característica de inversidade da curva utilizada
no elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso.
51C10: U1 a U5; C1 a C5.

AJUSTES
51C10 = U3

3.5.283. 51TD10 Inverse Time Overcurrent 10 Time Dial (SELogic)


Este ajuste define a curva de tempo utilizada no elemento 10 de
sobrecorrente de tempo inverso.
51TD10: SELogic Equation.

AJUSTES
51TD10 = 2,00

3.5.284. 51RS10 Inverse Time Overcurrent 10 Electromechanical Reset


Este ajuste define se o resete do elemento 10 de sobrecorrente
de tempo inverso será instantâneo – N - ou seguirá equação,
conforme característica de relé eletromecânico – Y.
51RS10: Y, N.

AJUSTES
51RS10 = Y

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 231/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.285. 51TC10 Inverse Time Overcurrent 10 Torque Control (SELogic)
Este ajuste define quais elementos controlarão a partida do
elemento 10 de sobrecorrente de tempo inverso. Todos eles
podem ser ajustados com variáveis lógicas SELogic, entretanto
nenhum dos elementos de torque pode ser ajustado para lógica
0. Caso não queira adotar nenhum controle de torque específico,
deve ajustar o elemento de torque para lógica 1.
51TC10: SELogic Equation.

AJUSTES
51TC10 = 1

81 Elements

Seis níveis de elementos de sobrefreqüência (81O) ou subfreqüência (81U)


detectam freqüência anormal no sistema. Utilize a saída desses elementos,
a qual tem ajustes de temporização independentes, para partida de
esquemas de rejeição de cargas. A supervisão através do elemento de
subtensão de fase previne a operação indesejada do elemento de
freqüência durante faltas.

Figura 33 – Lógica de Sub/Sobrefreqüência

3.5.286. 81UVSP 81 Element Under Voltage Supervision (V, sec)

Este ajuste controla todos os seis elementos de freqüência. Se as


tensões apropriadas estiverem abaixo do ajuste do pickup
81UVSP, o relé bloqueia as operações dos elementos de
freqüência. Este controle previne operações incorretas dos
elementos de freqüência durante falta no sistema.
81UVSP: 20,00 a 200,00 Volts.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 232/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O bloqueio dos elementos de freqüência será por subtensão de
35% da tensão nominal entre fases:

81UVSP = 0,35 × Vφφ = 0,35 × 115,0 = 40,25 [V ] sec

AJUSTES
81UVSP = 40,00

3.5.287. 81D1P Level 1 Pickup (Hz)

Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 1.
81D1P: 41,01 a 69,99 Hz.
Nesse exemplo esse elemento será utilizado para desligamento
por subfreqüência.

81D1P = 0,92 × 60,00 = 55,20 [Hz ]

AJUSTES
81D1P = 55,20

3.5.288. 81D1D Level 1 Time Delay (sec)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 1.
81D1D: 0,04 a 400,00 segundos.

AJUSTES
81D1D = 1,00

3.5.289. 81D2P Level 2 Pickup (Hz)

Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 2.
81D2P: 41,01 a 69,99 Hz.
Nesse exemplo esse elemento será utilizado para alarme por
subfreqüência.

81D 2 P = 0,98 × 60,00 = 58,80 [Hz ]

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 233/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
81D2P = 58,80

3.5.290. 81D2D Level 2 Time Delay (sec)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 2.
81D2D: 0,04 a 400,00 segundos.

AJUSTES
81D2D = 1,00

3.5.291. 81D3P Level 3 Pickup (Hz)

Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 3.
81D3P: 41,01 a 69,99 Hz.
Nesse exemplo esse elemento será utilizado para desligamento
por sobrefreqüência.

81D3P = 1,10 × 60,00 = 66,00 [Hz ]

AJUSTES
81D3P = 66,00

3.5.292. 81D3D Level 3 Time Delay (sec)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 3.
81D3D: 0,04 a 400,00 segundos.

AJUSTES
81D3D = 0,04

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 234/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.293. 81D4P Level 4 Pickup (Hz)

Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 4.
81D4P: 41,01 a 69,99 Hz.
Nesse exemplo esse elemento será utilizado para alarme por
sobrefreqüência.

81D 4 P = 1,02 × 60,00 = 61,20 [Hz ]

AJUSTES
81D4P = 61,20

3.5.294. 81D4D Level 4 Time Delay (sec)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 4.
81D4D: 0,04 a 400,00 segundos.

AJUSTES
81D4D = 1,00

3.5.295. 81D5P Level 5 Pickup (Hz)

Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 5.
81D5P: 41,01 Hz a 69,99 Hz.
Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada.

AJUSTES
81D5P = 61,00

3.5.296. 81D5D Level 5 Time Delay (sec)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 5.
81D5D: 0,04 a 400,00 segundos.
Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 235/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
81D5D = 1,00

3.5.297. 81D6P Level 6 Pickup (Hz)

Este ajuste define o pickup do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 6.
81D6P: 41,01 Hz a 69,99 Hz.
Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada.

AJUSTES
81D6P = 61,00

3.5.298. 81D6D Level 6 Time Delay (sec)

Este ajuste define o retardo de tempo do elemento de sub ou


sobrefreqüência de nível 6.
81D6D: 0,04 a 400,00 segundos.
Como o ajuste E81 = 4, essa função está desabilitada.

AJUSTES
81D6D = 1,00

Under Voltage Elements

Tabela 13 – Quantidades de Operação dos Elementos de Subtensão

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 236/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 34 – Elementos de Subtensão

Under Voltage (27) Element 1

3.5.299. 27O1 Select Operating Quantity for Under Voltage Element 1

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


1 de subtensão, que será usada em cada terminal.
27O1: Lista dos elementos apresentada na Tabela 13.
Como o ajuste E27: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 1 de subtensão estão desabilitadas.

AJUSTES
27O1 = VAFIM

3.5.300. 27P1P1 Level 1 Under Voltage Element 1 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 1 de subtensão de nível


1.
27P1P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P1P1 = 2,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 237/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.301. 27TC1 Level 1 Under Voltage Element 1 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 1 de


subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
27TC1: SELogic Equation.

AJUSTES
27TC1 = 1

3.5.302. 27P1D1 Level 1 Under Voltage Element 1 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


1 de subtensão de nível 1.
27P1D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
27P1D1 = 0,00

3.5.303. 27P1P2 Level 2 Under Voltage Element 1 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 1 de subtensão de nível


2.
27P1P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P1P2 = 2,00

Under Voltage (27) Element 2

3.5.304. 27O2 Select Operating Quantity for Under Voltage Element 2

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


2 de subtensão, que será usada em cada terminal.
27O2: Lista dos elementos apresentada na Tabela 13.
Como o ajuste E27: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 2 de subtensão estão desabilitadas.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 238/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
27O2 = VAFIM

3.5.305. 27P2P1 Level 1 Under Voltage Element 2 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 2 de subtensão de nível


1.
27P2P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P2P1 = 2,00

3.5.306. 27TC2 Level 1 Under Voltage Element 2 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 2 de


subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
27TC2: SELogic Equation.

AJUSTES
27TC2 = 1

3.5.307. 27P2D1 Level 1 Under Voltage Element 2 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


2 de subtensão de nível 1.
27P2D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
27P2D1 = 0,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 239/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.308. 27P2P2 Level 2 Under Voltage Element 2 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 2 de subtensão de nível


2.
27P2P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P2P2 = 2,00

Under Voltage (27) Element 3

3.5.309. 27O3 Select Operating Quantity for Under Voltage Element 3

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


3 de subtensão, que será usada em cada terminal.
27O3: Lista dos elementos apresentada na Tabela 13.
Como o ajuste E27: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 3 de subtensão estão desabilitadas.

AJUSTES
27O3 = VAFIM

3.5.310. 27P3P1 Level 1 Under Voltage Element 3 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 3 de subtensão de nível


1.
27P3P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P3P1 = 2,00

3.5.311. 27TC3 Level 1 Under Voltage Element 3 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 3 de


subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
27TC3: SELogic Equation.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 240/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
27TC3 = 1

3.5.312. 27P3D1 Level 1 Under Voltage Element 3 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


3 de subtensão de nível 1.
27P3D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
27P3D1 = 0,00

3.5.313. 27P3P2 Level 2 Under Voltage Element 3 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 3 de subtensão de nível


2.
27P3P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P3P2 = 2,00

Under Voltage (27) Element 4

3.5.314. 27O4 Select Operating Quantity for Under Voltage Element 4

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


4 de subtensão, que será usada em cada terminal.
27O4: Lista dos elementos apresentada na Tabela 13.
Como o ajuste E27: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 4 de subtensão estão desabilitadas.

AJUSTES
27O4 = VAFIM

3.5.315. 27P4P1 Level 1 Under Voltage Element 4 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 4 de subtensão de nível


1.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 241/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
27P4P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P4P1 = 2,00

3.5.316. 27TC4 Level 1 Under Voltage Element 4 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 4 de


subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
27TC4: SELogic Equation.

AJUSTES
27TC4 = 1

3.5.317. 27P4D1 Level 1 Under Voltage Element 4 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


4 de subtensão de nível 1.
27P4D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
27P4D1 = 0,00

3.5.318. 27P4P2 Level 2 Under Voltage Element 4 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 4 de subtensão de nível


2.
27P4P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P4P2 = 2,00

Under Voltage (27) Element 5

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 242/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.319. 27O5 Select Operating Quantity for Under Voltage Element 5

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


5 de subtensão, que será usada em cada terminal.
27O5: Lista dos elementos apresentada na Tabela 13.
Como o ajuste E27: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 5 de subtensão estão desabilitadas.

AJUSTES
27O5 = VAFIM

3.5.320. 27P5P1 Level 1 Under Voltage Element 5 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 5 de subtensão de nível


1.
27P5P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P5P1 = 2,00

3.5.321. 27TC5 Level 1 Under Voltage Element 5 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 5 de


subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
27TC5: SELogic Equation.

AJUSTES
27TC5 = 1

3.5.322. 27P5D1 Level 1 Under Voltage Element 5 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


5 de subtensão de nível 1.
27P5D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 243/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
27P5D1 = 0,00

3.5.323. 27P5P2 Level 2 Under Voltage Element 5 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 5 de subtensão de nível


2.
27P5P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P5P2 = 2,00

Under Voltage (27) Element 6

3.5.324. 27O6 Select Operating Quantity for Under Voltage Element 6

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


6 de subtensão, que será usada em cada terminal.
27O6: Lista dos elementos apresentada na Tabela 13.
Como o ajuste E27: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 6 de subtensão estão desabilitadas.

AJUSTES
27O6 = VAFIM

3.5.325. 27P6P1 Level 1 Under Voltage Element 6 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 6 de subtensão de nível


1.
27P6P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P6P1 = 2,00

3.5.326. 27TC6 Level 1 Under Voltage Element 6 Torque Control (SELogic)


Este ajuste define o controle de torque do elemento 6 de
subtensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 244/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
27TC6: SELogic Equation.

AJUSTES
27TC6 = 1

3.5.327. 27P6D1 Level 1 Under Voltage Element 6 Delay (cycles)


Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento
6 de subtensão de nível 1.
27P6D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
27P6D1 = 0,00

3.5.328. 27P6P2 Level 2 Under Voltage Element 6 Pickup (V, sec)


Este ajuste define o pickup do elemento 6 de subtensão de nível
2.
27P6P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
27P6P2 = 2,00

Over Voltage Elements

Tabela 14 – Quantidades de Operação dos Elementos de Sobretensão

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 245/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 35 – Elementos de Sobretensão

Over Voltage (59) Element 1

3.5.329. 59O1 Select Operating Quantity for Over Voltage Element 1

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


1 de sobretensão, que será usada em cada terminal.
59O1: Lista dos elementos apresentada na Tabela 14.
Como o ajuste E59: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 1 de sobretensão estão desabilitadas.

AJUSTES
59O1 = V1FIM

3.5.330. 59P1P1 Level 1 Over Voltage Element 1 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 1 de sobretensão de


nível 1.
59P1P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P1P1 = 2,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 246/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.331. 59TC1 Level 1 Over Voltage Element 1 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 1 de


sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
59TC1: SELogic Equation.

AJUSTES
59TC1 = 1

3.5.332. 59P1D1 Level 1 Over Voltage Element 1 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


1 de sobretensão de nível 1.
59P1D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
59P1D1 = 0,00

3.5.333. 59P1P2 Level 2 Over Voltage Element 1 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 1 de sobretensão de


nível 2.
59P1P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P1P2 = 2,00

Over Voltage (59) Element 2

3.5.334. 59O2 Select Operating Quantity for Over Voltage Element 2

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


2 de sobretensão, que será usada em cada terminal.
59O2: Lista dos elementos apresentada na Tabela 14.
Como o ajuste E59: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 2 de sobretensão estão desabilitadas.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 247/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
59O2 = V1FIM

3.5.335. 59P2P1 Level 1 Over Voltage Element 2 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 2 de sobretensão de


nível 1.
59P2P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P2P1 = 2,00

3.5.336. 59TC2 Level 1 Over Voltage Element 2 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 2 de


sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
59TC2: SELogic Equation.

AJUSTES
59TC2 = 1

3.5.337. 59P2D1 Level 1 Over Voltage Element 2 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


2 de sobretensão de nível 1.
59P2D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
59P2D1 = 0,00

3.5.338. 59P2P2 Level 2 Over Voltage Element 2 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 2 de sobretensão de


nível 2.
59P2P2: 2,00 a 300,00 Volts.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 248/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
59P2P2 = 2,00

Over Voltage (59) Element 3

3.5.339. 59O3 Select Operating Quantity for Over Voltage Element 3

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


3 de sobretensão, que será usada em cada terminal.
59O3: Lista dos elementos apresentada na Tabela 14.
Como o ajuste E59: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 3 de sobretensão estão desabilitadas.

AJUSTES
59O3 = V1FIM

3.5.340. 59P3P1 Level 1 Over Voltage Element 3 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 3 de sobretensão de


nível 1.
59P3P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P3P1 = 2,00

3.5.341. 59TC3 Level 1 Over Voltage Element 3 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 3 de


sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
59TC3: SELogic Equation.

AJUSTES
59TC3 = 1

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 249/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.342. 59P3D1 Level 1 Over Voltage Element 3 Delay (cycles)
Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento
3 de sobretensão de nível 1.
59P3D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
59P3D1 = 0,00

3.5.343. 59P3P2 Level 2 Over Voltage Element 3 Pickup


Este ajuste define o pickup do elemento 3 de sobretensão de
nível 2.
59P3P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P3P2 = 2,00

Over Voltage (59) Element 4

3.5.344. 59O4 Select Operating Quantity for Over Voltage Element 4


Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento
4 de sobretensão, que será usada em cada terminal.
59O4: Lista dos elementos apresentada na Tabela 14.
Como o ajuste E59: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 4 de sobretensão estão desabilitadas.

AJUSTES
59O4 = V1FIM

3.5.345. 59P4P1 Level 1 Over Voltage Element 1 Pickup (V, sec)


Este ajuste define o pickup do elemento 4 de sobretensão de
nível 1.
59P4P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 250/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
59P4P1 = 2,00

3.5.346. 59TC4 Level 1 Over Voltage Element 4 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 4 de


sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
59TC4: SELogic Equation.

AJUSTES
59TC4 = 1

3.5.347. 59P4D1 Level 1 Over Voltage Element 4 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


4 de sobretensão de nível 1.
59P4D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
59P4D1 = 0,00

3.5.348. 59P4P2 Level 2 Over Voltage Element 4 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 4 de sobretensão de


nível 2.
59P4P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P4P2 = 2,00

Over Voltage (59) Element 5

3.5.349. 59O5 Select Operating Quantity for Over Voltage Element 5

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


5 de sobretensão, que será usada em cada terminal.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 251/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
59O5: Lista dos elementos apresentada na Tabela 14.
Como o ajuste E59: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 5 de sobretensão estão desabilitadas.

AJUSTES
59O5 = V1FIM

3.5.350. 59P5P1 Level 1 Over Voltage Element 5 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 5 de sobretensão de


nível 1.
59P5P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P5P1 = 2,00

3.5.351. 59TC5 Level 1 Over Voltage Element 5 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 5 de


sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.
59TC5: SELogic Equation.

AJUSTES
59TC5 = 1

3.5.352. 59P5D1 Level 1 Over Voltage Element 5 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


5 de sobretensão de nível 1.
59P5D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
59P5D1 = 0,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 252/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.353. 59P5P2 Level 2 Over Voltage Element 5 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 5 de sobretensão de


nível 2.
59P5P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P5P2 = 2,00

Over Voltage (59) Element 6

3.5.354. 59O6 Select Operating Quantity for Over Voltage Element 6

Este ajuste seleciona a quantidade de operação para o elemento


6 de sobretensão, que será usada em cada terminal.
59O6: Lista dos elementos apresentada na Tabela 14.
Como o ajuste E59: = N, essa e as demais funções referentes ao
elemento 6 de sobretensão estão desabilitadas.

AJUSTES
59O6 = V1FIM

3.5.355. 59P6P1 Level 1 Over Voltage Element 6 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 6 de sobretensão de


nível 1.
59P6P1: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P6P1 = 2,00

3.5.356. 59TC6 Level 1 Over Voltage Element 6 Torque Control (SELogic)

Este ajuste define o controle de torque do elemento 6 de


sobretensão de nível 1. Caso não se queira adotar nenhum
controle de torque específico, deve-se ajustar o elemento de
torque para lógica 1.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 253/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
59TC6: SELogic Equation.

AJUSTES
59TC6 = 1

3.5.357. 59P6D1 Level 1 Over Voltage Element 6 Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para operação do elemento


6 de sobretensão de nível 1.
59P6D1: 0,00 a 16000,00 ciclos.

AJUSTES
59P6D1 = 0,00

3.5.358. 59P6P2 Level 2 Over Voltage Element 6 Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento 6 de sobretensão de


nível 2.
59P6P2: 2,00 a 300,00 Volts.

AJUSTES
59P6P2 = 2,00

Zone/Level Direction

3.5.359. DIR3 Zone/Level 3 Directional Control

Este ajuste define se a direcionalidade dos elementos de


zona/nível 3 será no sentido direto (Forward – F) ou reverso
(Reverse – R). Os elementos de zona 1 e zona 2 são direcionais
no sentido direto.
DIR3: F, R.
Como os ajustes E21MP: = 2 e E21MG: = 2, essa função está
desabilitada.

AJUSTES
DIR3 = R

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 254/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.360. DIR4 Zone/Level 4 Directional Control

Este ajuste define se a direcionalidade dos elementos de


zona/nível 4 será no sentido direto (Forward – F) ou reverso
(Reverse – R).
DIR4: F, R.
Como os ajustes E21MP: = 2 e E21MG: = 2, essa função está
desabilitada.

AJUSTES
DIR4 = F

3.5.361. DIR5 Zone/Level 5 Directional Control

Este ajuste define se a direcionalidade dos elementos de


zona/nível 5 será no sentido direto (Forward – F) ou reverso
(Reverse – R).
DIR5: F, R.
Como os ajustes E21MP: = 2 e E21MG: = 2, essa função está
desabilitada.

AJUSTES
DIR5 = F

Directional Control Element

O relé SEL-411L usa um conjunto de elementos direcionais para


supervisionar os elementos de distância de terra e os elementos de
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 255/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
sobrecorrente direcional residual de terra durante condições de faltas à
terra. A lógica interna seleciona automaticamente a melhor escolha para
o elemento direcional de terra (32G) entre o elemento direcional polarizado
por tensão de sequência negativa (32QG), o elemento direcional polarizado
por tensão de seqüência zero (32V) e o elemento direcional polarizado por
corrente de seqüência zero (32I).

Figura 36 – Lógica dos Elementos Direcionais 32Q e 32QG

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 256/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 37 – Lógica dos Elementos Direcionais 32V e 32I

3.5.362. ORDER Ground Directional Element Priority (combine Q, V, I)

Este ajuste define a prioridade de atuação das funções


direcionais do relé para tomada de decisão.
ORDER: combinação de Q, V, I.
Q: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência
negativa.
V: Elemento direcional polarizado por tensão de seqüência
zero.
I: Elemento direcional polarizado por corrente IP.
Nesse exemplo o ajuste ORDER levará em consideração a
operação da unidade direcional polarizada por tensão de
seqüência negativa como prioridade, seguida da unidade
direcional polarizada por tensão de seqüência zero. A unidade
direcional polarizada por corrente não será usada.

AJUSTES
ORDER = QV

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 257/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.363. 50FP Forward Directional Overcurrent Pickup (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente de supervisão para


atuação do elemento direcional de sentido direto.
50FP: 0,25 a 5,00 A.
O ajuste 50FP é o limiar para o detector de nível de corrente que
habilita decisões no sentido direto para ambos os elementos
direcionais polarizados por tensão de seqüência negativa e
seqüência zero. Se a magnitude de 3I2 ou 3I0 é maior que 50FP,
o elemento direcional correspondente pode processar a decisão
no sentido direto.

50 FP = 0,12 × I NOM [ A] sec

50 FP = 0,12 × 5,00 = 0,60 [ A] sec

Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente


essa função.

AJUSTES
50FP = 0,60

3.5.364. 50RP Reverse Directional Overcurrent Pickup (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente de supervisão para


atuação do elemento direcional de sentido reverso.
50RP: 0,25 a 5,00 A.
O ajuste 50RP é o limiar para o detector de nível de corrente que
habilita decisões no sentido reverso para ambos os elementos
direcionais polarizados por tensão de seqüência negativa e
seqüência zero. Se a magnitude de 3I2 ou 3I0 é maior que 50RP,
o elemento direcional correspondente pode processar a decisão
no sentido reverso.

50 RP = 0,08 × I NOM [ A] sec

50 RP = 0,08 × 5,00 = 0,40 [ A] sec

Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente


essa função.

AJUSTES
50RP = 0,40
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 258/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.365. Z2F Forward Directional Z2 Threshold (Ohms, sec)

Este ajuste define o limiar de partida do elemento direcional de


seqüência negativa para faltas no sentido direto.
Z2F: -64,00 a +64,00 Ω.
Por razões de segurança, Z2F deve ser menor que Z2R em pelo
menos 0,1Ω secundários, para evitar qualquer sobreposição,
onde o valor de Z2 medido satisfaça as condições de
direcionalidade no sentido direto e reverso simultaneamente.
Z1MAG
Z 2F = [Ω] sec
2
1,95
Z 2F = = 0,98 [Ω] sec
2
Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente
essa função.

AJUSTES
Z2F = 0,98

3.5.366. Z2R Reverse Directional Z2 Threshold (Ohms, sec)

Este ajuste define o limiar de partida do elemento direcional de


seqüência negativa para faltas no sentido reverso.
Z2R: -64,00 a +64,00 Ω.

1
Z 2R = Z 2F + [Ω] sec
2 × I NOM
1
Z 2 R = 0,98 + = 1,08 [Ω] sec
2 × 5,00
Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente
essa função.

AJUSTES
Z2R = 1,08

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 259/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.367. a2 Positive-Sequence Restraint Factor, I2/I1 (unitless)

Este ajuste define o fator de restrição de corrente de seqüência


positiva I2/I1.
a2: 0,02 a 0,50.
O fator a2 é usado para compensar sistemas altamente
desbalanceados. Isto é típico em sistemas que possuem muitas
linhas em transposição. A compensação a2 é a relação entre as
correntes de seqüência negativa e positiva.
Tipicamente a compensação a2 é ajustada com base na
sensibilidade requerida dos elementos 50FP e 50RP. Deve-se
levar em consideração também que qualquer corrente de
seqüência positiva não restrinja a operação do elemento
direcional para valores mínimos de corrente de seqüência
negativa.
O fator a2 aumenta a segurança dos elementos direcionais
polarizados por tensão de seqüência negativa. Este fator evita
que o elemento direcional opere para correntes de seqüência
negativa originárias de desequilíbrios do sistema causados por
assimetrias de linhas, saturação de TCs durante curtos-circuitos
trifásicos, etc.. O ajuste típico do fator a2 é de 0,10. Para este
ajuste, a magnitude da corrente de seqüência negativa deve ser
maior que 1/10 da corrente de seqüência positiva para que o
elemento direcional de seqüência negativa seja habilitado (|I2| >
0,10 x |I1|).
Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente
essa função.

AJUSTES
a2 = 0,10

3.5.368. k2 Zero-Sequence Restraint Factor, I2/I0 (unitless)

Este ajuste define o fator de restrição de corrente de seqüência


zero I2/I0.
k2: 0,10 a 1,20.
O fator k2 é aplicado para habilitar o elemento 32QGE. A
magnitude da corrente de seqüência negativa deve ser maior do
que a corrente de seqüência zero de modo a habilitar o elemento
32QGE (|I2| > k2 x |I0|). Isto assegura que o relé fará uso das
quantidades analógicas mais significativas ao tomar decisões
para os elementos direcionais de distância de terra e de

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 260/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
sobrecorrente residual de terra. O ajuste típico de k2 é 0,20. Para
este ajuste, a magnitude da corrente de seqüência negativa deve
ser maior do que 1/5 da magnitude da corrente de seqüência
zero de modo que o elemento direcional polarizado por tensão de
seqüência negativa seja habilitado. Isto presume que o elemento
32Ve ou o 32IE esteja ativo.
Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente
essa função.

AJUSTES
k2 = 0,20

3.5.369. Z0F Forward Directional Z0 Threshold (Ohms secondary)

Este ajuste define o limiar de partida do elemento direcional de


seqüência zero para faltas no sentido direto.
Z0F: -64,00 a +64,00 Ω.
Por razões de segurança, Z0F deve ser menor que Z0R em pelo
menos 0,1Ω secundários, para evitar qualquer sobreposição,
onde o valor de Z0 medido satisfaça as condições de
direcionalidade no sentido direto e reverso simultaneamente.

Z 0 MAG
Z 0F = [Ω] sec
2

6,20
Z 0F = = 3,10 [Ω] sec
2

Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente


essa função.

AJUSTES
Z0F = 3,10

3.5.370. Z0R Reverse Directional Z0 Threshold (Ohms secondary)

Este ajuste define o limiar de partida do elemento direcional de


seqüência zero para faltas no sentido reverso.
Z0R: -64,00 a +64,00 Ω.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 261/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
1
Z 0R = Z 0F + [Ω] sec
2 × I NOM

1
Z 0 R = 3,10 + = 3,20 [Ω] sec
2 × 5,00

Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente


essa função.

AJUSTES
Z0R = 3,20

3.5.371. a0 Positive-Sequence Restraint Factor, I0/I1 (unitless)

Este ajuste define o fator de restrição de corrente de seqüência


positiva I0/I1.
a0: 0,02 a 0,50.
O fator a0 aumenta a segurança dos elementos direcionais
polarizados por tensão de seqüência zero e do elemento
direcional polarizado por corrente IP. Este fator evita que o
elemento direcional opere para correntes de seqüência zero
originárias de desequilíbrios do sistema causados por assimetrias
de linhas, saturação de TCs durante curtos-circuitos trifásicos,
etc.. O ajuste típico do fator a0 é de 0,10. Para este ajuste, a
magnitude da corrente de seqüência zero deve ser maior que
1/10 da corrente de seqüência positiva para que o elemento
direcional de seqüência zero e o elemento direcional polarizado
por corrente IP sejam habilitados (|I0| > 0,10 x |I1|).
Quando o ajuste E32: = AUTO, o relé calcula automaticamente
essa função.

AJUSTES
a0 = 0,10

3.5.372. E32IV Zero-Sequence Voltage and Current Enable (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que irá habilitar


os elementos direcionais polarizados por tensão de seqüência
zero ou polarizados por corrente de seqüência zero. Dessa forma
é oferecido o controle direcional dos elementos de distância de
terra e dos elementos direcionais de sobrecorrente residuais de

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 262/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
terra. Esta função deve estar na lógica 1 para habilitar esses
elementos .
E32IV: SELogic Equation.

AJUSTES
E32IV = 1

Pole Open Detectiion

Figura 38 – Lógica de Pólo Aberto

3.5.373. EPO Pole Open Detection

Este ajuste define qual a opção para habilitar a lógica de pólo


aberto.
EPO: 52, V.
EPO:= 52 A lógica declara um único pólo aberto se o
correspondente contato 52A do disjuntor (por
exemplo, 52AA1) desafirma e a lógica de detecção
de fase aberta declara que o pólo está aberto.
EPO: = V A lógica declara um único pólo aberto se o elemento
de subtensão da fase correspondente afirma e a
lógica de detecção de fase aberta declara que o
pólo está aberto. Esta opção deve ser usada
somente se os TPs estiverem do lado da linha. Um

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 263/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ajuste típico para 27PO, é uma subtensão de pólo
aberto de 60 por cento da tensão nominal fase-terra.
Não selecione esta opção quando usar reatores
shunt, porque a tensão cai lentamente depois que o
disjuntor abrir. Com esta opção selecionada, o relé
não pode declarar um pólo aberto durante a
afirmação de LOP.

AJUSTES
EPO = 52

3.5.374. 27PO Undervoltage Pole Open Threshold (V, sec)

Este ajuste define o valor de subtensão para determinação de


pólo aberto.
27PO: 1 a 200 V.
Como o ajuste de OPO: = 52, essa função está desabilitada.

AJUSTES
27PO = 40

3.5.375. SPOD Single Pole Open Dropout (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para declaração de um


único pólo do disjuntor aberto.
SPOD: 0,000 a 60,000 ciclos.

AJUSTES
SPOD = 0,500

3.5.376. 3POD Three Pole Open Dropout Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para declaração de três


pólos do disjuntor abertos.
3POD: 0,000 a 60,000 ciclos.

AJUSTES
3POD = 0,500

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 264/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Trip Schemes

O relé SEL-411L é ideal para uso em esquemas de abertura baseados nos


sistemas de comunicação. Use a tecnologia de comunicação MIRRORED
BITS com transceptores de fibra óptica SEL para obter tempos de
transmissão entre relés de 3 a 6 ms.
Entre os esquemas existentes estão:
Esquema de Transferência de Trip com Sobrealcance Permissivo –
(“Permissive Overreaching Transfer Tripping” – POTT) para linhas de
dois ou três terminais.
Esquema com Comparação Direcional Unblocking – (“Directional
Comparison Unblocking” – DCUB) para linhas de dois ou três
terminais.
Esquema com Comparação Direcional Blocking – (“Directional
Comparison Blocking” – DCB).
Use a equação de controle SELogic TRCOMM para programar elementos
específicos, combinações de elementos, entradas, etc., para executar a
abertura nos esquemas de teleproteção e outras funções dos esquemas. A
lógica adapta-se rápida e facilmente às seguintes condições:
Inversões de corrente.
Disjuntor aberto em um terminal.
Condições de “Weak-infeed” em um terminal.
Condições de chaveamento sobre falta
As proteções de sobrecorrente temporizadas e de distância com zonas
temporizadas asseguram operação de retaguarda confiável se houver
perda do canal de comunicação.

Para maiores informações ver Application Guide AG95-29 [Applying the


SEL-321 Relay to Permissive Overreaching Transfer Trip (POTT) Schemes]
e Application Guide AG96-19 [Applying the SEL-321 Relay to Directional
Comparison Unblocking (DCUB) Schemes] no site www.selinc.com.br

POTT/DCUB/DCB Trip Scheme

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 265/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 39 – Lógica de Recepção de Trip Permissivo

POTT Trip Scheme

Figura 40 – Esquema POTT simplificado

3.5.377. Z3RBD Zone 3 Reverse Block Time Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo que controlará a duração do bloqueio


reverso em caso de operação de zona 3.
Z3RBD: 0,000 a 16000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 266/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Os fatores que influenciam o ajuste do temporizador Z3RBD são:
• Tempo máximo de operação do disjuntor do terminal remoto.
• Tempo máximo de resete da zona 2 do relé do terminal remoto.
• Tempo máximo de resete do canal de comunicação.

Conservativamente deve-se adicionar uma margem de


segurança aos tempos acima. A margem de segurança pode ser
o tempo máximo esperado para a abertura do disjuntor operando
numa linha paralela sob falta.
Como o ajuste ECOMM: = N, esse e os demais ajustes referentes
ao esquema POTT, estão desabilitados.

AJUSTES
Z3RBD = 5,000

3.5.378. EBLKD Echo Block Time Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo de bloqueio de sinal de eco.


EBLKD: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
No esquema POTT está incluída uma lógica para “ecoar” o sinal
permissivo recebido do terminal remoto, caso o disjuntor local
esteja aberto, permitindo a eliminação de faltas no final da linha.
Este sinal ecoado permite uma rápida e segura eliminação de
faltas internas quando um terminal está aberto.
Nessa lógica, as seguintes condições devem ser verificadas,
antes de um sinal recebido ser repetido ou ecoado ao terminal de
origem:
• Uma falta reversa não deve ter sido detectada pelo elemento
de bloqueio reverso.
• A recepção de sinal permissivo PT deve estar ativa durante
certo intervalo de tempo.
O primeiro requisito assegura que as faltas não estão atrás do
relé antes da transmissão de sinal permissivo para o terminal
remoto (supõem-se que o elemento de zona 2 do terminal remoto
detectou a falta e enviou sinal permissivo). O segundo requisito
previne o relé de enviar um sinal permissivo para o terminal
remoto devido a ruídos no canal de comunicação. Isto também

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 267/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
proporciona tempo para a operação dos elementos de bloqueio
reverso.
O temporizador de bloqueio de sinal de eco EBLKD bloqueia a
lógica de eco após a equação lógica MTCS voltar para estado de
repouso, (nenhum sinal permissivo ativo). Este bloqueio evita que
o sinal de conversão de eco para trip ECTT seja ativado e
também o fechamento de anel de comunicação, que seguiria com
a detecção de uma falta em sentido direto.
O ajuste de EBLKD deve ser maior do que a soma dos seguintes
tempos:
• Tempo de abertura do disjuntor do terminal remoto: 3 ciclos
• Tempo de duração do trip via canal de comunicação: 1 ciclo.
• Margem de segurança.
Considerando 3 ciclos para a abertura do disjuntor do terminal
remoto, 2 ciclos de duração do trip via canal de comunicação e
uma margem de segurança de 5 ciclos, temos um tempo de
EBLKD = 10 ciclos.

AJUSTES
EBLKD = 10,000

3.5.379. ETDPU Echo Time Delay Pickup (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para envio de sinal de eco.


ETDPU: OFF, 0,000 a 16000,000 ciclos.
O ajuste do temporizador de retardo de partida do sinal de eco
ETDPU, determina o tempo de qualificação do sinal permissivo
(diferenciar o sinal permissivo de um ruído). O ajuste típico é de 2
ciclos.

AJUSTES
ETDPU = 2,000

3.5.380. EDURD Echo Duration Time Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo de duração de sinal de eco.


EDURD: 0,00 a 16000,00 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 268/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Uma vez que o sinal permissivo foi ecoado para o terminal
remoto, a sua duração deve ser limitada para prevenir a situação
onde ambos os terminais mantém os canais de sinal permissivo
num contínuo “trip chaveado” ou constantemente no estado
“ligado”. O temporizador de duração de eco EDURD limita o eco
do sinal permissivo em um tempo ajustável. O ajuste de EDURD
deve ser maior do que o tempo de operação do canal de
comunicação adicionado ao tempo de atuação do disjuntor
remoto.
É desejável manter o sinal permissivo ecoado para o terminal
remoto até que a falta seja eliminada. Considerando-se que o
tempo de interrupção do disjuntor é de 3 ciclos e que o tempo de
operação do canal de comunicação é de 1 ciclo, pode-se ajustar
o tempo EDURD em 4,0 ciclos.

AJUSTES
EDURD = 4,000

3.5.381. EWFC Weak-Infeed Trip

Este ajuste define se a função de weak-infeed do relé estará


habilitada para operação.
EWFC: Y, N, SP
O relé SEL-411L possui uma lógica adicional para terminais
fracos (weak-infeed), para permitir uma eliminação rápida de
faltas, pela abertura de ambos os terminais da linha para faltas
próximas ao terminal fraco. O terminal forte pode operar via um
sinal permissivo ecoado do terminal fraco. A lógica de fonte fraca
gera operação do terminal fraco se todas as condições abaixo
forem verdadeiras:
• Um sinal permissivo PT é recebido durante o tempo ETDPU.
• O elemento de subtensão de fase ou de sobretensão residual
está operado.
• Nenhum elemento reverso está operado.
• O disjuntor está fechado.
Após estas quatro condições serem confirmadas, a lógica de
fonte fraca ativa o sinal de conversão de eco em trip ECTT. O bit
ECTT está incluído na lógica de trip, envia um sinal de trip ao
disjuntor local.
Ajustando EWFC: = SP, o relé pode converter o eco em um trip
monopolar no terminal local.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 269/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
EWFC = N

3.5.382. 27PWI Weak Infeed Phase Undervoltage Pickup (V, sec)

Este ajuste define o pickup de subtensão de fase para o


esquema de weak-infeed. Essa função só estará ativa se EWFC:
= SP (single-pole).
27PWI: 1,0 a 200,0 V.
Um ajuste típico é entre 70 e 80% da tensão nominal fase-terra
do sistema no local.

27 PWI = 0,70 a 0,80 ×


VNOM
[V ] sec
3

= 46,48 [V ] sec
115
27 PWI = 0,70 ×
3

AJUSTES
27PWI = 47,0

3.5.383. 27PPW Weak Infeed Phase-Phase Undervoltage (V, sec)

Este ajuste define o pickup de subtensão fase-fase para o


esquema de weak-infeed.
27PPW: 1,0 a 300,0 V.
Um ajuste típico é entre 70 e 80% da tensão nominal fase-fase
do sistema no local.
27 PPW = 0,70 a 0,80 × VNOM [V ] sec

27 PPW = 0,70 × 115 = 80,50 [V ] sec

AJUSTES
27PPW = 80,0

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 270/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.384. 59NW Weak Infeed Zero-Sequence Overvoltage Pickup (V, sec)
Este ajuste define o pickup de sobretensão de seqüência zero
para a função de weak-infeed.
59NW: 1,0 a 200,0V.
O ajuste de sobretensão residual deve ser ajustado em
aproximadamente duas vezes a tensão 3V0 esperada em
condição normal. Com o ajuste do elemento 59NW em duas
vezes a tensão 3V0 de regime, o relé medirá somente tensões de
seqüência zero resultantes de curtos-circuitos.

AJUSTES
59NW = 5,0

3.5.385. PT1 General Permissive Trip Received (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic para a
recepção do sinal de trip permissivo monopolar.
PT1: SELogic Equation.
Quando PT1 é afirmado, o relé pode dar trip monopolar de alta
velocidade via canal de comunicação.
Essa função é usada quando o esquema adotado para a
proteção assistida por comunicação (ECOMM: = POTT ou
POTT2).

AJUSTES
PT1 = NA

3.5.386. PT3 Three-Pole Permissive Trip Received (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic para a
recepção do sinal de trip permissivo tripolar.
PT3: SELogic Equation.
Essa função é usada quando o esquema adotado para a
proteção assistida por comunicação (ECOMM: = POTT2).

AJUSTES
PT3 = NA

3.5.387. PTA A-Phase Permissive Trip Received (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic para a
recepção do sinal de trip permissivo da fase A.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 271/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
PTA: SELogic Equation.
Essa função é usada quando o esquema adotado para a
proteção assistida por comunicação (ECOMM: = POTT3).

AJUSTES
PTA = NA

3.5.388. PTB B-Phase Permissive Trip Received (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic para a
recepção do sinal de trip permissivo da fase B.
PTB: SELogic Equation.
Essa função é usada quando o esquema adotado para a
proteção assistida por comunicação (ECOMM: = POTT3).

AJUSTES
PTB = NA

3.5.389. PTC C-Phase Permissive Trip Received (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic para a
recepção do sinal de trip permissivo da fase C.
PTC: SELogic Equation.
Essa função é usada quando o esquema adotado para a
proteção assistida por comunicação (ECOMM: = POTT3).

AJUSTES
PTC = NA

3.5.390. EPTDIR Enable Directional Element Permissive Trip


Este ajuste define se o trip permissivo do elemento direcional
será habilitado para a operação.
EPTDIR: Y, N.
Essa função é usada quando o esquema adotado para a
proteção assistida por comunicação (ECOMM: = POTT).

AJUSTES
EPTDIR = N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 272/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.391. PTDIR Directional Permissive Trip Received (SELogic)
Este ajuste define a equação de controle SELogic para a
recepção do sinal de trip permissivo do elemento direcional.
PTDIR: SELogic Equation.

AJUSTES
PTDIR = NA

3.5.392. COMZDTC Directional Element Communication Assisted Trip


Enable (SELogic)
Este ajuste define a equação de controle SELogic que habilitará o
trip assistido por comunicação do elemento direcional.
COMZDTC: SELogic Equation.

AJUSTES
COMZDTC = NA

DCUB Trip Scheme

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 273/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 41 – Esquema Lógico DCUB

3.5.393. GARD1D Guard Present Security Time Delay (cycles)

Este ajuste define um intervalo de tempo após a ativação ou


restauração do canal de comunicação para o sinal de trip
permissivo, no qual o sinal de guarda deve estar presente antes
da ativação do esquema DCUB. Notar que caso o sinal de
guarda permaneça ausente, o esquema DCUB permanecerá
bloqueado.
GARD1D: 0,000 a 16000,000 ciclos.
Como o ajuste ECOMM: = N, esse e os demais ajustes referentes
ao esquema DCUB, estão desabilitados.

AJUSTES
GARD1D = 120,000

3.5.394. UBDURD DCUB Disabling Time Delay (cycles)

Este temporizador define o tempo decorrido entre a detecção da


perda de sinal de guarda e o bloqueio do esquema DCUB.
Quando este temporizador opera, ocorre um selo que mantém o
esquema DCUB bloqueado até que ocorra nova detecção de
sinal de guarda e tenha decorrido o tempo a justado em
GARD1D.
UBDURD: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
UBDURD = 180,000

3.5.395. UBEND DCUB Duration Time Delay (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo em que o sinal de perda


de guarda deve estar presente, sem que haja detecção de falta
em sentido reverso ou bloqueio do esquema DCUB (UBDURD
ativo).
UBEND: 0,000 a 16000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 274/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O ajuste deve ser o menor possível, porém o suficiente para
evitar a atuação no período em que ocorre a transição entre sinal
de guarda e sinal de trip, nos casos de atuação normal do
esquema de proteção.

AJUSTES
UBEND = 20,000

3.5.396. PT2 Channel 2 Permissive Trip Received (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para a entrada


de trip permissivo associada ao esquema DCUB2.
PT2: SELogic Equation.

AJUSTES
PT2 = NA

3.5.397. LOG1 Channel 1 Loss-of-guard (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para a perda


de guarda, no canal 1, associada aos esquemas DCUB1 e
DCUB2.
LOG1: SELogic Equation.

AJUSTES
LOG1 = NA

3.5.398. LOG2 Channel 2 Loss-of-guard (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para a perda


de guarda, no canal 2, associada ao esquema DCUB2.
LOG2: SELogic Equation.

AJUSTES
LOG2 = NA

DCB Trip Scheme

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 275/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Estes ajustes definem as grandezas que controlarão o funcionamento do
esquema de proteção de Bloqueio por Comparação Direcional. Para
maiores informações ver Application Guide AG93-06 (Applying the SEL-321
Relay to Directional Comparison Blocking (DCB) Schemes no site
www.selinc.com.br

Figura 42 – Lógica do Esquema DCB

3.5.399. Z3XPU Zone 3 Reverse Pickup Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo da transmissão do sinal de


bloqueio dos elementos de zona 3 reversa, para faltas
transitórias.
Z3XPU: 0,000 a 16000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 276/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Como o ajuste ECOMM: = N, esse e os demais ajustes referentes
ao esquema DCB, estão desabilitados.

AJUSTES
Z3XPU = 1,000

3.5.400. Z3XD Zone 3 Reverse Dropout Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo de extensão do sinal de bloqueio para


os elementos da zona 3 reversa.
Z3XD: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
Z3XD = 6,000

3.5.401. BTXD Block Trip Received Extension Time (cycles)

Este ajuste define o tempo de extensão na recepção do bloqueio


de trip.
BTXD: 0,000 a 16000,000 ciclos.

AJUSTES
BTXD = 1,000

3.5.402. 21SD Zone 2 Distance Short Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo de operação dos


elementos de distância de zona 2 (Z2P e Z2G).
21SD: 0,000 a 60,000 ciclos.

AJUSTES
21SD = 2,000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 277/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.403. 67SD Level 2 Overcurrent Short Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo de operação dos


elementos de sobrecorrente de nível 2 (67Q2 e 67G2).
67SD: 0,000 a 60,000 ciclos.

AJUSTES
67SD = 2,000

3.5.404. BT Block Trip Received (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic para o
bloqueio de trip associado ao esquema DCB.
BT: SELogic Equation

AJUSTES
BT = NA

Breaker 1 Failure Logic

O relé SEL-411L incorpora um sistema de falha de disjuntor com funções


abrangentes. As correntes podem ser monitoradas individualmente nos
dois disjuntores. Uma lógica mono e tripolar permite uma operação flexível.
A lógica de detecção de pólo aberto de alta velocidade possibilita o ajuste
da corrente de pickup abaixo do valor da corrente mínima de carga,
propiciando sensibilidade sem sacrificar a rapidez do tempo de dropout.
Mesmo nos casos em que há um atraso para a corrente no secundário do
TC cair a zero, devido ao fluxo magnético, a detecção da abertura do
disjuntor é efetuada em alta velocidade. Esta função se torna essencial se
o esquema de falha do disjuntor for iniciado em todos os circuitos de trip de
todos os disjuntores. Com um tempo de resete da ordem de 5/8 de ciclo, os
tempos de coordenação são reduzidos, melhorando a estabilidade.

3.5.405. 50FP1 Phase Fault Current Pickup – BK1 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente de fase para a lógica da


proteção de falha do disjuntor 1.
50FP1: 0,50 a 50,00 A.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 278/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O ajuste do pickup da corrente de fase deve ser maior que a
corrente de carga máxima (ICARGA MÁXIMA) e menor que a corrente
de falta mínima (I φφ MÍNIMA).
Nesse exemplo a corrente de carga máxima da linha é 495 A.
A corrente de falta mínima vista pelo relé é 865 A.

50 FP1 ≥ 1,20 × I CARGA MÁXIMA [A] sec

≥ 5,94 [ A]sec
495,00
50 FP1 ≥ 1,20 ×
100

50 FP1 ≤ 0,50 × Iφφ MÍNIMA [A] sec


865,00 × 0,866
50 FP1 ≤ 0,50 × = 7,49 [ A] sec
100

5,94 ≤ 50 FP1 ≤ 7,49 [A]sec

AJUSTES
50FP1 = 6,00

3.5.406. BFPU1 Breaker Failure Time Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o tempo que a entrada do temporizador


BFPU1 deve estar continuamente presente, para resultar no trip
para múltiplas faltas da lógica da proteção de falha do disjuntor 1.
BFPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.
O ajuste recomendado para BFPU1 é a soma dos seguintes
tempos:

Tempo máximo de operação do disjuntor 1 (t1-bk).

Tempo máximo de dropout (t50r).

Margem de segurança (tS).

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 279/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 43 – Ajuste de BFPU1 - Esquema 2 (BK1TYP: = 1)

BFPU 1 = t1− bk + t 50r + t S

BFPU 1 = 3,00 + 1,00 + 6,00 = 10,00 ciclos

AJUSTES
BFPU1= 10,000

3.5.407. SPBFPU1 SPT Breaker Failure Time Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo adicional que pode ser


usado em cascata com o temporizador BFPU1 (ver Figura 43),
para faltas monofásicas.
SPBFPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Ajuste SPBFPU1 para aumentar o retardo de tempo do pickup,
desde que o tempo de total (tt) da lógica de falha do disjuntor 1
seja igual a 15 ciclos.

AJUSTES
SPBFPU1 = 5,000

3.5.408. RTPU1 Retrip Time Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para o retrip monopolar da


lógica da proteção de falha do disjuntor 1, para faltas
monofásicas.
RTPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 280/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 44 – Ajuste de RTPU1 - Esquema 2

Depois de um trip monopolar ocorrer, o tempo de retrip deve ser


3 ciclos após o início do circuito de falha de disjuntor (BFIA1).

AJUSTES
RTPU1 = 3,000

3.5.409. RT3PPU1 Three-Pole Retrip Time Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para o retrip tripolar da


lógica da proteção de falha do disjuntor 1, para faltas múltiplas.
RT3PPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.

Figura 45 – Ajuste de RT3PPU1 - Esquema 2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 281/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Depois de um trip tripolar ocorrer, o tempo de retrip deve ser 3
ciclos após o início do circuito de falha de disjuntor
(BFIA1/BFIB1).

AJUSTES
RT3PPU1= 3,000

3.5.410. BFI3P1 Three-Pole Breaker Failure Initiate – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a


lógica da proteção de falha do disjuntor 1, para trip tripolar.
BFI3P1: SELogic Equation.
O esquema 2 não usa o Relay Word bit BFI3P1 para iniciar a
falha para interromper a corrente de falta da proteção de falha de
disjuntor.

AJUSTES
BFI3P1 = NA

3.5.411. BFIA1 A-Phase Breaker Failure Initiate – BK1 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 1, para trip monopolar da
fase A.
BFIA1: SELogic Equation.
Nesse exemplo a equação de controle será:
BFIAT1 = Início da lógica de falha do disjuntor 1 da fase A.
TPA1 = Trip na fase A do disjuntor 1.

AJUSTES
BFIA1 = BFIAT1 OR TPA1

3.5.412. BFIB1 B-Phase Breaker Failure Initiate – BK1 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 1, para trip monopolar da
fase B.
BFIB1: SELogic Equation.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 282/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Nesse exemplo a equação de controle será:
BFIBT1 = Início da lógica de falha do disjuntor 1 da fase B.
TPB1 = Trip na fase B do disjuntor 1.

AJUSTES
BFIB1 = BFIBT1 OR TPB1

3.5.413. BFIC1 C-Phase Breaker Failure Initiate – BK1 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 1, para trip monopolar da
fase C.
BFIC1: SELogic Equation.
Nesse exemplo a equação de controle será:
BFICT1 = Início da lógica de falha do disjuntor 1 da fase C.
TPC1 = Trip na fase C do disjuntor 1.

AJUSTES
BFIC1 = BFICT1 OR TPC1

3.5.414. BFIDO1 Breaker Failure Initiate Dropout Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o tempo até que o sinal de inicialização da


lógica de falha do disjuntor 1 desapareça, (ver Figura 46).
BFIDO1: 0,000 a 1000,000 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 283/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 46 – Lógica Seal-In da Proteção de Falha de Disjuntor

AJUSTES
BFIDO1 = 3,000

3.5.415. BFISP1 Breaker Failure Initiate Seal-In Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para iniciar o selo da lógica


de proteção de falha do disjuntor 1.
BFISP1: 0,000 a 1000,000 ciclos.

AJUSTES
BFISP1 = 4,000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 284/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.416. ENCBF1 No Current/Residual Current Logic – BK1

Este ajuste define se a lógica sem corrente da proteção de falha


do disjuntor 1 será habilitada para a operação.
Esta lógica é usada para detectar uma falha no disjuntor em um
terminal de fonte fraca ou se o disjuntor protegido falha durante
uma falta à terra com alta resistência.
ENCBF1: Y, N.

Figura 47 – Lógica Sem Corrente da Proteção de Falha de Disjuntor

AJUSTES
ENCBF1 = Y

3.5.417. 50RP1 Residual Current Pickup – BK1 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente residual para a lógica sem


corrente da proteção de falha do disjuntor 1.
50RP1: 0,25 a 50,00 A.
O ajuste deve ser maior que o desequilíbrio máximo do sistema.
Normalmente é ajustado em 15 por cento da corrente de carga
total.

50 RP1 ≤ 0,15 × I CARGA [A] sec


50 RP1 ≤ 0,15 × 4,95 ≤ 0,74 [ A]sec

AJUSTES
50RP1= 0,74

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 285/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.418. NPU1 No Current Breaker Failure Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste determina o retardo de tempo do pickup da lógica


sem corrente, antes que o relé afirme uma corrente baixa
durante o trip de falha de disjuntor no disjuntor BK1.
NPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Você pode ajustar este retardo maior que o tempo de BFPU1
(temporizador da proteção de falha do disjuntor BK1 = 10.000
ciclos); uma falta à terra de alta resistência não é tão prejudicial
à estabilidade do sistema de potência, como é uma falta entre
fases, porque a sincronização do sistema flui através das duas
fases boas.

AJUSTES
NPU1 = 12,000

3.5.419. BFIN1 No Current Breaker Failure Initiate – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a


lógica sem corrente da proteção de falha do disjuntor 1.
BFIN1: SELogic Equation.
Esta aplicação particular usa no esquema de falha de disjuntor
somente a corrente residual para detectar a falha do trip no
disjuntor durante faltas à terra de alta resistência.

AJUSTES
BFIN1= NA

3.5.420. ELCBF1 Load Current Breaker Failure Logic – BK1

Este ajuste define se a lógica com corrente de carga da proteção


de falha do disjuntor 1 será habilitada para a operação.
ELCBF1: Y, N.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 286/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 48 – Lógica Com Corrente de Carga da Proteção de Falha de Disjuntor

AJUSTES
ELCBF1 = N

3.5.421. 50LP1 Phase Load Current Pickup – BK1 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente para a lógica com corrente


de carga da proteção de falha do disjuntor 1.
50LP1: 0,25 a 50,00 A.
Este esquema detecta falhas do disjuntor quando a corrente de
abertura do disjuntor é maior do que a definida em 50LP1.
Use a seguinte equação para calcular a corrente de carga para
uma determinada linha:

I CARGA = Vg × BC [ A] pri

Onde:

Vg = Tensão fase-terra.

BC = Susceptância capacitiva total da linha

Como o ajuste de ELCBF1: = N, essa função está desabilitada.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 287/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
50LP1= 0,50

3.5.422. LCPU1 Load Pickup Time Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para a lógica com corrente


de carga da proteção de falha do disjuntor 1.
LCPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.
O ajuste recomendado para LCPU1 é a soma dos seguintes
tempos:

Tempo de operação do disjuntor 1.

Tempo de dropout da função 50LP1.

Margem de segurança.

Como o ajuste de ELCBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
LCPU1 = 9,000

3.5.423. BFILC1 Breaker Failure Load Current Initiate – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a


lógica com corrente de carga da proteção de falha do disjuntor 1.
BFILC1: SELogic Equation.
Como o ajuste de ELCBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
BFILC1 = NA

3.5.424. EFOBF1 Flashover Breaker Failure Logic – BK1

Este ajuste define se a lógica flashover (arco voltaico) da


proteção de falha do disjuntor 1 será habilitada para a operação.
EFOBF1: Y, N.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 288/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 49 – Lógica Flashover da Proteção de Falha de Disjuntor

AJUSTES
EFOBF1 = N

3.5.425. 50FO1 Flashover Current Pickup – BK1 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente para a lógica flashover da


proteção de falha do disjuntor 1.
50FO1: 0,25 a 50,00 A.
Como o ajuste de EFOBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
50FO1 = 0,50

3.5.426. FOPU1 Flashover Time Delay – BK1 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para a lógica flashover da


proteção de falha do disjuntor 1.
FOPU1: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Como o ajuste de EFOBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
FOPU1 = 9,000

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 289/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.427. BLKFOA1 Block A-Phase Flashover – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que será


usada na detecção de flashover da fase A, na lógica da proteção
de falha do disjuntor 1.
BLKFOA1: SELogic Equation.
O fluxo de corrente é usado para detectar quando a abertura de
um pólo do disjuntor provoca um flashover. BLKFOA1 é ajustado
para TPA ou CLS1 para bloquear proteção flashover por 6 ciclos
se ocorrer um trip monopolar na fase A, ou quando o disjuntor
BK1 abre.
Como o ajuste de EFOBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
BLKFOA1 = NA

3.5.428. BLKFOB1 Block B-Phase Flashover – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que será


usada na detecção de flashover da fase B, na lógica da proteção
de falha do disjuntor 1.
BLKFOB1: SELogic Equation.
Como o ajuste de EFOBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
BLKFOB1 = NA

3.5.429. BLKFOC1 Block C-Phase Flashover – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que será


usada na detecção de flashover da fase C, na lógica da proteção
de falha do disjuntor 1.
BLKFOC1: SELogic Equation.
Como o ajuste de EFOBF1: = N, essa função está desabilitada.

AJUSTES
BLKFOC1 = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 290/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.430. BFTR1 Breaker Failure Trip – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará o


trip da proteção de falha do disjuntor 1.
BFTR1: SELogic Equation.
Nesse exemplo a equação de controle será:
FBF1 = Trip através da lógica de falha do disjuntor 1.
NBF1 = Trip através da lógica sem corrente.

AJUSTES
BFTR1 = FBF1 OR NBF1

3.5.431. BFULTR1 Breaker Failure Unlatch Trip – BK1 (SELogic)

Este ajuste define os elementos que gerarão a abertura do


circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para
lógica 0), da proteção de falha do disjuntor 1.
BFULTR1: SELogic Equation.
Pode ser uma entrada usada para sinalizar que o trip eliminou a
falha do disjuntor com sucesso.

AJUSTES
BFULTR1 = IN211

Breaker 2 Failure Logic

3.5.432. 50FP2 Phase Fault Current Pickup – BK2 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente de fase para a lógica da


proteção de falha do disjuntor 2.
50FP2: 0,50 a 50,00 A.
Como o ajuste de EBFL2: = N, essa e as demais funções
referentes à proteção de falha do disjuntor 2, estão desabilitadas.

AJUSTES
50FP1 = 6,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 291/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.433. BFPU2 Breaker Failure Time Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste define o tempo que a entrada do temporizador


BFPU2 deve estar continuamente presente, para resultar no trip
para múltiplas faltas da lógica da proteção de falha do disjuntor 2.
BFPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.

AJUSTES
BFPU1= 10,000

3.5.434. SPBFPU2 SPT Breaker Failure Time Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo adicional que pode ser


usado em cascata com o temporizador BFPU1 (ver Figura 43),
para faltas monofásicas.
SPBFPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Ajuste SPBFPU2 para aumentar o retardo de tempo do pickup,
desde que o tempo de total (tt) da lógica de falha do disjuntor 2
seja igual a 15 ciclos.

AJUSTES
SPBFPU2 = 5,000

3.5.435. RTPU2 Retrip Time Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para o retrip monopolar da


lógica da proteção de falha do disjuntor 2, para faltas
monofásicas.
RTPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Depois de um trip monopolar ocorrer, o tempo de retrip deve ser
3 ciclos após o início do circuito de falha de disjuntor (BFIA2).

AJUSTES
RTPU2 = 3,000

3.5.436. RT3PPU2 Three-Pole Retrip Time Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para o retrip tripolar da


lógica da proteção de falha do disjuntor 2, para faltas múltiplas.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 292/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
RT3PPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Depois de um trip tripolar ocorrer, o tempo de retrip deve ser 3
ciclos após o início do circuito de falha de disjuntor
(BFIA2/BFIB2).

AJUSTES
RT3PPU2= 3,000

3.5.437. BFI3P2 Three-Pole Breaker Failure Initiate – BK2 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 2, para trip tripolar.
BFI3P2: SELogic Equation.
O esquema 2 não usa o Relay Word bit BFI3P2 para iniciar a
falha para interromper a corrente de falta da proteção de falha de
disjuntor.

AJUSTES
BFI3P2 = NA

3.5.438. BFIA2 A-Phase Breaker Failure Initiate – BK2 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 2, para trip monopolar da
fase A.
BFIA2: SELogic Equation.

AJUSTES
BFIA2 = NA

3.5.439. BFIB2 B-Phase Breaker Failure Initiate – BK2 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 2, para trip monopolar da
fase B.
BFIB1: SELogic Equation.

AJUSTES
BFIB2 = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 293/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.440. BFIC2 C-Phase Breaker Failure Initiate – BK2 (SELogic)
Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a
lógica da proteção de falha do disjuntor 2, para trip monopolar da
fase C.
BFIC2: SELogic Equation.

AJUSTES
BFIC2 = NA

3.5.441. BFIDO2 Breaker Failure Initiate Dropout Delay – BK2 (cycles)


Este ajuste define o tempo até que o sinal de inicialização da
lógica de falha do disjuntor 2 desapareça, (ver Figura 46).
BFIDO2: 0,000 a 1000,000 ciclos.

AJUSTES
BFIDO2 = 3,000

3.5.442. BFISP2 Breaker Failure Initiate Seal-In Delay – BK2 (cycles)


Este ajuste define o retardo de tempo para iniciar o selo da lógica
de proteção de falha do disjuntor 2.
BFISP2: 0,000 a 1000,000 ciclos.

AJUSTES
BFISP2 = 4,000

3.5.443. ENCBF2 No Current/Residual Current Logic – BK2

Este ajuste define se a lógica sem corrente da proteção de falha


do disjuntor 2 será habilitada para a operação.
Esta lógica é usada para detectar uma falha no disjuntor em um
terminal de fonte fraca ou se o disjuntor protegido falha durante
uma falta à terra com alta resistência.
ENCBF2: Y, N.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 294/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ENCBF2 = Y

3.5.444. 50RP2 Residual Current Pickup – BK2 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente residual para a lógica sem


corrente da proteção de falha do disjuntor 2.
50RP2: 0,25 a 50,00 A.
O ajuste deve ser maior que o desequilíbrio máximo do sistema.
Normalmente é ajustado em 15 por cento da corrente de carga
total.

50 RP1 ≤ 0,15 × I CARGA [A] sec

AJUSTES
50RP2= 0,74

3.5.445. NPU2 No Current Breaker Failure Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste determina o retardo de tempo do pickup da lógica


sem corrente, antes que o relé afirme uma corrente baixa
durante o trip de falha de disjuntor no disjuntor BK2.
NPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.
Você pode ajustar este retardo maior que o tempo de BFPU2
(temporizador da proteção de falha do disjuntor BK2 = 10.000
ciclos); uma falta à terra de alta resistência não é tão prejudicial
à estabilidade do sistema de potência, como é uma falta entre
fases, porque a sincronização do sistema flui através das duas
fases boas.

AJUSTES
NPU2 = 12,000

3.5.446. BFIN2 No Current Breaker Failure Initiate – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a


lógica sem corrente da proteção de falha do disjuntor 2.
BFIN2: SELogic Equation.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 295/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
BFIN2= NA

3.5.447. ELCBF2 Load Current Breaker Failure Logic – BK2

Este ajuste define se a lógica com corrente de carga da proteção


de falha do disjuntor 2 será habilitada para a operação.
ELCBF2: Y, N.

AJUSTES
ELCBF2 = N

3.5.448. 50LP2 Phase Load Current Pickup – BK2 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente para a lógica com corrente


de carga da proteção de falha do disjuntor 2.
50LP2: 0,25 a 50,00 A.
Este esquema detecta falhas do disjuntor quando a corrente de
abertura do disjuntor é maior do que a definida em 50LP2.
Use a seguinte equação para calcular a corrente de carga para
uma determinada linha:

I CARGA = Vg × BC [ A] pri

Onde:
Vg = Tensão fase-terra.
BC = Susceptância capacitiva total da linha

AJUSTES
50LP2= 0,50

3.5.449. LCPU2 Load Pickup Time Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para a lógica com corrente


de carga da proteção de falha do disjuntor 2.
LCPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.
O ajuste recomendado para LCPU2 é a soma dos seguintes
tempos:

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 296/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Tempo de operação do disjuntor 2.

Tempo de dropout da função 50LP2.

Margem de segurança.

AJUSTES
LCPU2 = 9,000

3.5.450. BFILC2 Breaker Failure Load Current Initiate – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará a


lógica com corrente de carga da proteção de falha do disjuntor 2.
BFILC2: SELogic Equation.

AJUSTES
BFILC2 = NA

3.5.451. EFOBF2 Flashover Breaker Failure Logic – BK2

Este ajuste define se a lógica flashover (arco voltaico) da


proteção de falha do disjuntor 2 será habilitada para a operação.
EFOBF2: Y, N.

AJUSTES
EFOBF2 = N

3.5.452. 50FO2 Flashover Current Pickup – BK2 (A, sec)

Este ajuste define o pickup da corrente para a lógica flashover da


proteção de falha do disjuntor 2.
50FO2: 0,25 a 50,00 A.

AJUSTES
50FO1 = 0,50

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 297/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.453. FOPU2 Flashover Time Delay – BK2 (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para a lógica flashover da


proteção de falha do disjuntor 2.
FOPU2: 0,000 a 6000,000 ciclos.

AJUSTES
FOPU2 = 9,000

3.5.454. BLKFOA2 Block A-Phase Flashover – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que será


usada na detecção de flashover da fase A, na lógica da proteção
de falha do disjuntor 2.
BLKFOA2: SELogic Equation.

AJUSTES
BLKFOA2 = NA

3.5.455. BLKFOB2 Block B-Phase Flashover – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que será


usada na detecção de flashover da fase B, na lógica da proteção
de falha do disjuntor 2.
BLKFOB2: SELogic Equation.

AJUSTES
BLKFOB2 = NA

3.5.456. BLKFOC2 Block C-Phase Flashover – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que será


usada na detecção de flashover da fase C, na lógica da proteção
de falha do disjuntor 2.
BLKFOC2: SELogic Equation.

AJUSTES
BLKFOC2 = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 298/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.457. BFTR2 Breaker Failure Trip – BK2 (SELogic)
Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará o
trip da proteção de falha do disjuntor 2.
BFTR2: SELogic Equation.

AJUSTES
BFTR2 = NA

3.5.458. BFULTR2 Breaker Failure Unlatch Trip – BK2 (SELogic)


Este ajuste define os elementos que gerarão a abertura do
circuito de trip (retirada do selo para variável trip passar para
lógica 0), da proteção de falha do disjuntor 2.
BFULTR2: SELogic Equation.
Pode ser uma entrada usada para sinalizar que o trip eliminou a
falha do disjuntor com sucesso.

AJUSTES
BFULTR2 = NA

Synchronism Check

Synchronism Check Element Reference

3.5.459. SYNCP Synchronism Reference


Este ajuste define a entrada de tensão monofásica, designada
como referência de tensão na função de verificação de
sincronismo.
SYNCP: VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.
As tensões trifásicas de linha são conectadas nas entradas de
tensão do relé VAY, VBY e VCY (estas entradas de tensão são
utilizadas também para as seguintes funções: 1- localização de
falta dos elementos de distância, 2- perda de potencial, 3-
invasão de carga e direcionalidade). Apenas uma destas
entradas de tensão monofásica é designada para uso na
verificação de sincronismo. Neste exemplo, a entrada de tensão
designada para referência de tensão de verificação de
sincronismo é VAY (ajuste SYNCP: = VAY, ver Figura 50). Com a
tensão de referência, o relé determina a magnitude e o ângulo
para as tensões de verificação de sincronismo da barra 1 e barra
2 (conectada nas entradas de tensão FAZ e FBZ,

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 299/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
respectivamente) com relação à tensão de referência da linha,
VAY.

Figura 50 – Exemplo de Conexão de Tensão para Verificação de Sincronismo

AJUSTES
SYNCP = VAY

3.5.460. 25VL Voltage Window Low Threshold (V, sec)


Este ajuste define o limite inferior da janela de tensão que
supervisiona a verificação de sincronismo.
25VL: 20,0 a 200,0 V.
Como limite inferior de tensão, podemos considerar um valor de
90% da tensão nominal fase-terra do TP de sincronismo:

25VL = 0,90 × VφT = 0,90 × 115,0 / 3 = 59,76 V

AJUSTES
25VL = 60,00

3.5.461. 25VH Voltage Window High Threshold (V, sec)


Este ajuste define o limite superior da janela de tensão que
supervisiona a verificação de sincronismo.
25VH: 20,0 a 200,0 V.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 300/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Como limite superior de tensão, podemos considerar um valor de
120% da tensão nominal fase-terra do TP de sincronismo:

25VH = 1,20 × VφT = 1,20 × 115,0 / 3 = 79,67 V

AJUSTES
25VH = 80,00

Breaker 1 Synchronism Check

3.5.462. SYNCS1 Synchronism Source 1


Este ajuste define a entrada de tensão monofásica, designada
como fonte de tensão 1 na função de verificação de sincronismo
para o disjuntor 1.
SYNCS1: VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.
A Figura 50 é um exemplo de conexão de TPs para o relé SEL-
411L com dois disjuntores. As tensões monofásicas da barra 1 e
barra 2 são conectadas às entradas de tensão do relé VAZ e VBZ
respectivamente. Elas podem facilmente ser conectadas em
qualquer uma das outras entradas de tensão. A tensão
conectada na entrada de tensão VAZ (ajuste SYNCS1: = VAZ)
não é necessariamente da fase A da barra 1. Da mesma forma, a
tensão conectada na entrada de tensão VBZ (ajuste SYNCS2: =
VBZ) não é necessariamente da fase B da barra 2. A conexão
pode ser de qualquer tensão fase-neutro ou fase-fase (desde que
não ultrapasse a faixa de ajuste de tensão do relé).

AJUSTES
SYNCS1 = VAZ

3.5.463. KS1M Synchronism Source 1 Ratio Factor


Este ajuste define o fator de correção da relação de tensão da
fonte 1, para compensar a magnitude da tensão de fase e
compatibilizar com a tensão de sincronismo VS, para a função de
verificação de sincronismo do disjuntor 1.
KS1M: 0,10 a 3,00.
Para uma determinada tensão secundária, a tensão fase-fase é
um fator de 1,73 (√ 3) vezes a magnitude da tensão fase-neutro.
O inverso, tensão fase-neutro é um fator de 0,58 (1 / √ 3) vezes a

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 301/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
magnitude da tensão fase-fase. Portanto, você deve compensar a
magnitude da tensão da barra 1 VBC com o ajuste KS1M.

AJUSTES
KS1M = 0,58

3.5.464. KS1A Synchronism Source 1 Angle Shift (degrees)

Este ajuste define a alteração no ângulo da tensão da fonte 1


para a função de verificação de sincronismo do disjuntor 1.
KS1A: 0° a 330°.
A Figura 51 demonstra as possíveis conexões de entrada de
tensão (presumindo a rotação de fase ABC). A tensão de
referência de verificação de sincronismo (VP) é a partir da tensão
da fase A (VA) da linha. Você pode conectar a tensão fase-fase
VBC proveniente da barra 1 e conectar a tensão fase-neutro VC
da barra 2. Assim, a tensão da barra 1 VBC atrasa a tensão de
verificação de sincronismo VP em 90 graus e a tensão da barra 2
VC atrasa a tensão de verificação de sincronismo VP em 240
graus. Para compensar essas diferenças de ângulo, ajustar
KS1A para a barra 1.

Figura 51 – Tensão de Referência para Verificação de Sincronismo

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 302/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
KS1A = 90

3.5.465. 25SFBK1 Maximum Slip Frequency – BK1 (Hz)

Este ajuste define o ângulo máximo de escorregamento de


freqüência para a função de verificação de sincronismo do
disjuntor 1.
25SFBK1: OFF, 0,005 a 0,500 Hz.
Se o escorregamento de freqüência exceder 25SFBK1, a
verificação de sincronismo não pode prosseguir através da saída
elemento 25A1BK1. A verificação de sincronismo é interrompida
porque a saída do elemento 25A1BK1 desafirma e vai para a
lógica 0 numa condição de escorregamento de freqüência fora da
faixa, independentemente de outras condições de verificação de
sincronismo, como magnitudes de tensão sã.

AJUSTES
25SFBK1 = 0,050

3.5.466. ANG1BK1 Maximum Angle Diference 1 – BK1 (degrees)

Este ajuste define a diferença máxima no ângulo 1 da freqüência,


admissível para haver liberação da verificação de sincronismo do
disjuntor 1.
ANG1BK1: 3,0° a 80,0°.
Para efeito de discriminação de funções, o elemento de
ANG1BK1 será utilizado para a função de religamento
automático.

AJUSTES
ANG1BK1 = 20,0

3.5.467. ANG2BK1 Maximum Angle Diference 2 – BK1 (degrees)

Este ajuste define a diferença máxima no ângulo 2 da freqüência,


admissível para haver liberação da verificação de sincronismo do
disjuntor 1.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 303/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ANG2BK1: 3,0° a 80,0°.
Para efeito de discriminação de funções, o elemento de
ANG2BK1 será utilizado para a função de fechamento manual do
disjuntor 1.

AJUSTES
ANG2BK1 = 20,0

3.5.468. TCLSBK1 Breaker 1 Close Time (cycles)

Este ajuste define o tempo de fechamento do disjuntor 1 para


compensação de ângulo, na função de verificação de
sincronismo.
TCLSBK1: 1,00 a 30,00 ciclos.

AJUSTES
TCLSBK1 = 8,00

3.5.469. BSYNBK1 Block Synchronism Check – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que irá gerar o


bloqueio das funções de verificação de sincronismo do disjuntor
1. Geralmente, a verificação de sincronismo é inibida enquanto o
disjuntor está fechado e durante o tempo em que o relé ativa a
saída de trip.
BSYNBK1: SELogic Equation.
Será interrompida a verificação de sincronismo se o disjuntor 1
estiver fechado e durante atuações do relé.

AJUSTES
BSYNBK1 = 52AA1 AND 52AB1 AND 52AC1 OR TRIP

Breaker 2 Synchronism Check

3.5.470. SYNCS2 Synchronism Source 2

Este ajuste define a entrada de tensão monofásica, designada


como fonte de tensão 2 na função de verificação de sincronismo
para o disjuntor 2.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 304/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
SYNCS2: VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.
Como o ajuste de E25BK2: = N, essa e as demais funções
referentes à verificação de sincronismo para o disjuntor 2, estão
desabilitadas.

AJUSTES
SYNCS2 = VBZ

3.5.471. KS2M Synchronism Source 2 Ratio Factor

Este ajuste define o fator de correção da relação de tensão da


fonte 2, para compensar a magnitude da tensão de fase e
compatibilizar com a tensão de sincronismo VS, para a função de
verificação de sincronismo do disjuntor 2.
KS2M: 0,10 a 3,00.
Não é necessário compensar a magnitude da tensão VC da fonte
2 da barra 2 com a magnitude da tensão de referência VP na
verificação de sincronismo, visto que ambas são tensões fase-
neutro com o mesmo valor nominal (por exemplo, 67 V
secundária).

AJUSTES
KS2M = 1,00

3.5.472. KS2A Synchronism Source 2 Angle Shift (degrees)

Este ajuste define a alteração no ângulo da tensão da fonte 2


para a função de verificação de sincronismo do disjuntor 2.
KS2A: 0° a 330°.

AJUSTES
KS2A = 0

3.5.473. ALTS2 Alternative Synchronism Source 2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que irá


determinar quando o relé usará a fonte de tensão alternativa 2 na
verificação de sincronismo em lugar da fonte de tensão normal 2
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 305/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
do disjuntor 2.
ALTS2: SELogic Equation.
Quando ALTS2 está na lógica 1, o relé substitui a fonte de tensão
alternativa 2 (ASYNCS2) e seu ajustes correspondentes AKS2M
e AKS2A para a fonte de tensão normal 2 SYNCS2, KS2M e
KS2A. O resultado é a normalização da fonte de tensão VS2 na
verificação de sincronismo derivada da fonte alternativa.

AJUSTES
ALTS2 = NA

3.5.474. ASYNCS2 Alternative Synchronism Source 2


Este ajuste define a entrada de tensão monofásica, designada
para a fonte de tensão alternativa 2 na função de verificação de
sincronismo para o disjuntor 2.
ASYNCS2: VAY, VBY, VCY, VAZ, VBZ, VCZ.

AJUSTES
ASYNCS2 = VCZ

3.5.475. AKS2M Alternative Synchronism Source 2 Ratio Factor


Este ajuste define o fator de correção da relação da fonte de
tensão alternativa 2, para compensar a magnitude da tensão de
fase e compatibilizar com a tensão de sincronismo VS, para a
função de verificação de sincronismo do disjuntor 2.
AKS2M: 0,10 a 3,00.

AJUSTES
AKS2M = 1,00

3.5.476. AKS2A Alternative Synchronism Source 2 Angle Shift (degrees)

Este ajuste define a alteração no ângulo da tensão alternativa da


fonte 2 para a função de verificação de sincronismo do disjuntor 2.
AKS2A: 0° a 330°.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 306/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AKS2A = 0

3.5.477. 25SFBK2 Maximum Slip Frequency – BK2 (Hz)

Este ajuste define o ângulo máximo de escorregamento de


freqüência para a função de verificação de sincronismo do
disjuntor 2.
25SFBK2: OFF, 0,005 a 0,500 Hz.

Se o escorregamento de freqüência exceder 25SFBK2, a


verificação de sincronismo não pode prosseguir através da saída
elemento 25A1BK2. A verificação de sincronismo é interrompida
porque a saída do elemento 25A1BK2 desafirma e vai para a
lógica 0 numa condição de escorregamento de freqüência fora da
faixa, independentemente de outras condições de verificação de
sincronismo, como magnitudes de tensão sã.

AJUSTES
25SFBK2 = 0,050

3.5.478. ANG1BK2 Maximum Angle Diference 1 – BK2 (degrees)

Este ajuste define a diferença máxima no ângulo 1 da freqüência,


admissível para haver liberação da verificação de sincronismo do
disjuntor 2.
ANG1BK2: 3,0° a 80,0°.

AJUSTES
ANG1BK2 = 20,0

3.5.479. ANG2BK2 Maximum Angle Diference 2 – BK2 (degrees)

Este ajuste define a diferença máxima no ângulo 2 da freqüência,


admissível para haver liberação da verificação de sincronismo do
disjuntor 2.
ANG2BK2: 3,0° a 80,0°.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 307/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ANG2BK2 = 20,0

3.5.480. TCLSBK2 Breaker 2 Close Time (cycles)

Este ajuste define o tempo de fechamento do disjuntor 2 para


compensação de ângulo, na função de verificação de
sincronismo.
TCLSBK2: 1,00 a 30,00 ciclos.

AJUSTES
TCLSBK2 = 8,00

3.5.481. BSYNBK2 Block Synchronism Check – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que irá gerar o


bloqueio das funções de verificação de sincronismo do disjuntor
2. Geralmente, a verificação de sincronismo é inibida enquanto o
disjuntor está fechado e durante o tempo em que o relé ativa a
saída de trip.
BSYNBK2: SELogic Equation.

AJUSTES
BSYNBK2 = NA

Reclosing, Manual Closing and Voltage Elements

O relé SEL-411L inclui ambas as funções de trip e religamento mono e


tripolares, para um ou dois disjuntores. A função de check de sincronismo é
incluída para controle do disjuntor. As entradas de tensão de sincronização
e polarização são totalmente programáveis através da lógica de
fechamento Linha Morta/Barra Morta, assim como da lógica de fechamento
com ângulo zero, para minimizar o esforço imposto ao sistema quando do
religamento. Pode ser programado até duas tentativas de religamento
monopolar e quatro tentativas de religamento tripolar, assim como
seqüências de religamentos mono e tripolares combinados. Selecione
diretamente os disjuntores definidos como Líder (“Leader”) e Seguidor
(“Follower”), ou use uma equação de controle SELogic para determinar a
seqüência de religamento com base nas condições do sistema. Quando
associado a disjuntores com operação independente dos pólos, esse

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 308/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
sistema de religamento proporciona flexibilidade máxima para as condições
atuais do sistema e para requisitos futuros, visando atender às demandas
de mudanças no sistema de potência.

Recloser and Manual Closing

3.5.482. NSPSHOT Number of Single-Pole Reclosures

Este ajuste ativa o esquema de religamento automático


monopolar e define o número de tentativas de religamento
monopolar.
NSPSHOT: N, 1, 2.
Neste exemplo será utilizada uma tentativa de religamento
monopolar para os relés dos três terminais.

AJUSTES
NSPSHOT = 1

3.5.483. ESPR1 Single-Pole Reclose Enable – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que ativará a


lógica de religamento automático monopolar do disjuntor 1.
ESPR1: SELogic Equation.
Use uma entrada externa para selecionar quando o disjuntor é
habilitado para o religamento automático monopolar.

AJUSTES
ESPR1 = IN212

3.5.484. ESPR2 Single-Pole Reclose Enable – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que ativará a


lógica de religamento automático monopolar do disjuntor 2.
ESPR2: SELogic Equation.
Nesse exemplo o disjuntor 2 não é usado, portanto, essa função
está desabilitada.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 309/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
ESPR2 = NA

3.5.485. N3PSHOT Number of Three-Pole Reclosures

Este ajuste ativa o esquema de religamento automático tripolar e


define o número de tentativas de religamento tripolar.
N3PSHOT: N, 1 a 4.
Neste exemplo será utilizada uma tentativa de religamento
tripolar para os relés dos três terminais.

AJUSTES
N3PSHOT = 1

3.5.486. E3PR1 Three-Pole Reclose Enable – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que ativará a


lógica de religamento automático tripolar do disjuntor 1.
E3PR1: SELogic Equation.
Use uma entrada externa para selecionar quando o disjuntor é
habilitado para o religamento automático tripolar.

AJUSTES
E3PR1 = IN213

3.5.487. E3PR2 Three-Pole Reclose Enable – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que ativará a


lógica de religamento automático tripolar do disjuntor 2.
E3PR2: SELogic Equation.
Nesse exemplo o disjuntor 2 não é usado, portanto, essa função
está desabilitada.

AJUSTES
E3PR2 = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 310/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.488. TBBKD Time Between Breakers for ARC (cycles)

Este ajuste define o tempo de retardo antes da tentativa de


religamento do disjuntor 2, depois do disjuntor 1 ter religado com
sucesso. A demora curta previne que ambos os disjuntores feche
durante uma falta permanente.
TBBKD: 1 a 99999 ciclos.

AJUSTES
TBBKD = 15

3.5.489. BKCFD Breaker Close Failure Delay (cycles)


Este ajuste define o retardo de tempo para considerar a falha no
fechamento de qualquer um dos disjuntores.
BKCFD: OFF, 1 a 99999 ciclos.
Se houver falha no fechamento do disjuntor após receber o
comando de religamento durante o tempo de BKCFD, a lógica de
religamento automático do disjuntor vai para bloqueio.

AJUSTES
BKCFD = 600

3.5.490. SLBK1 Lead Breaker = Breaker 1 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que
determinará os critérios para o disjuntor 1 ser selecionado como
líder, para a lógica de religamento automático.
SLBK1: SELogic Equation.
O ajuste de SLBK1 tem prioridade sobre o ajuste SLBK2; se você
deixar ambos os ajustes em 1 ou ambos em 0, disjuntor 1 será o
líder.

AJUSTES
SLBK1 = 1

3.5.491. SLBK2 Lead Breaker = Breaker 2 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic que
determinará os critérios para o disjuntor 2 ser selecionado como
líder, para a lógica de religamento automático.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 311/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
SLBK2: SELogic Equation.

AJUSTES
SLBK2 = NA

3.5.492. FBKCEN Follower Breaker Closing Enable (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que habilitará a


lógica de fechamento do disjuntor seguidor, definindo as
condições necessárias para o religamento do disjuntor seguidor.
FBKCEN: SELogic Equation.

AJUSTES
FBKCEN = 1

3.5.493. ULCL1 Unlatch Closing for Breaker 1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que irá gerar a


abertura do circuito de fechamento do disjuntor 1, quando os três
pólos estão fechados.
ULCL1: SELogic Equation.

AJUSTES
ULCL1 = 52AA1 AND 52AB1 AND 52AC1

3.5.494. ULCL2 Unlatch Closing for Breaker 2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que irá gerar a


abertura do circuito de fechamento do disjuntor 2, quando os três
pólos estão fechados.
ULCL2: SELogic Equation.

AJUSTES
ULCL2 = 52AA2 AND 52AB2 AND 52AC2

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 312/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.495. 79DTL Recloser Drive to Lockout (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que causará o


bloqueio da lógica de religamento automático.
79DTL: SELogic Equation.
Quando 79DTL estiver em lógica 1, o elemento de religamento
vai para o estado de bloqueio (bit 79LO = lógica 1) e o led LO do
painel frontal do relé ficará acesso.
Nesse exemplo a lógica de religamento automático será
bloqueada através da função LOP (perda de potencial).

AJUSTES
79DTL = LOP

3.5.496. 79BRCT Block Reclaim Timer (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que bloqueará


a recuperação da contagem de tempo da lógica de religamento
automático.
79BRCT: SELogic Equation.
Nesse exemplo não é necessário usar essa função visto que será
usada apenas uma tentativa de religamento.

AJUSTES
79BRCT = NA

3.5.497. BK1MCL Breaker 1 Manual Close (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que definirá a


lógica de fechamento manual do disjuntor 1.
BK1MCL: SELogic Equation.
Neste exemplo a lógica de fechamento manual será ativada
através do Relay Word bit CC1 do comando de fechamento do
disjuntor 1 (CLOSE 1) ou através do botão de pressão 7
(HABILITAÇÃO DO RELIGAMENTO), condicionada à habilitação
do fechamento manual através do biestável PLT05, usado na a
programação do botão de pressão 6 (PB6_LED: = PLT05 #
FECHAMENTO MANUAL HABILITADO).

Onde:
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 313/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
PLT05S = PB5_PUL AND NOT PLT05 # FECHAMENTO
MANUAL HABILITADO
PLT05R = PB5_PUL AND PLT05

AJUSTES
BK1MCL = (CC1 OR PB7_PUL) AND PLT05

3.5.498. BK2MCL Breaker 2 Manual Close (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que definirá a


lógica de fechamento manual do disjuntor 2.
BK2MCL: SELogic Equation.

AJUSTES
BK2MCL = NA

3.5.499. 3PMRCD Manual Close Reclaim Time Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo de retardo para recuperação da lógica


de fechamento manual.
3PMRCD: 1 a 99999 ciclos.
Ao ligar o religamento a lógica vai do estado inicial ao estado de
bloqueio. Para um reinício ou mudança de ajustes, a lógica de
religamento passa ao estado de início, em seguida vai para o
bloqueio se os disjuntores estavam abertos antes de reiniciar ou
mudar os ajustes. Se os disjuntores estavam previamente
fechados, então a lógica de religamento prossegue através do
tempo de 3PMRCD (tempo de recuperação de fechamento
manual) e em seguida, vai para o estado pronto.

AJUSTES
3PMRCD = 900

3.5.500. BK1CLSD BK1 Reclose Supervision Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo de supervisão de religamento do


disjuntor 1.
BK1CLSD: OFF, 1 a 99999 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 314/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Se a supervisão das condições de religamento do disjuntor 1 não
ocorrer durante o tempo de BK1CLSD, após o intervalo de tempo
da abertura tripolar expirar, a lógica de religamento automático
vai a bloqueio.

AJUSTES
BK1CLSD = 300

3.5.501. BK2CLSD BK2 Reclose Supervision Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo de supervisão de religamento do


disjuntor 2.
BK2CLSD: OFF, 1 a 99999 ciclos.
Se a supervisão das condições de religamento do disjuntor 2 não
ocorrer durante o tempo de BK2CLSD, após o intervalo de tempo
da abertura tripolar expirar, a lógica de religamento automático
vai a bloqueio.

AJUSTES
BK2CLSD = 300

Single-Pole Reclose Settings

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 315/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 52 – Lógica de Religamento Monopolar

3.5.502. SPOISC Single-Pole Open Interval Supervision (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para as


condições de supervisão do intervalo de abertura monopolar.
SPOISC: SELogic Equation.

AJUSTES
SPOISC = 1

3.5.503. SPOISD Single-Pole Open Interval Supervision Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo para as condições de supervisão do


intervalo de abertura monopolar.
SPOISD: OFF, 1 a 99999 ciclos.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 316/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Se a condições de supervisão não forem cumpridas durante o
tempo de SPOISD, o religador vai a bloqueio.

AJUSTES
SPOISD = 1

3.5.504. SPOID Single-Pole Open Interval Delay (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo para abertura monopolar.


SPOID: 1 a 99999 ciclos.

AJUSTES
SPOID = 60

3.5.505. SPRCD Single-Pole Reclaim Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para recuperação da lógica


monopolar.
SPRCD: 1 a 99999 ciclos.
Se o disjuntor está fechado, o religador inicia o tempo de
SPRCD. O religador determina as transições dos estados
subseqüentes durante a recuperação de tempo, de acordo com o
estado do Relay Word bit SPLSHT (última tentativa de
religamento monopolar). Quando SPLSHT é afirmado, o religador
força todos os trips posteriores para o modo tripolar.
Depois do ciclo de religamento com sucesso, o relé vai para o
estado de resete após recuperar o tempo de SPRCD.

AJUSTES
SPRCD = 900

3.5.506. SPRI Single-Pole Reclose Initiation (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará o


religamento monopolar.
SPRI: SELogic Equation.
Neste exemplo o religamento monopolar será iniciado através do
Relay Word bit SPT (trip monopolar).
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 317/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
SPRI = SPT

3.5.507. SP1CLS Single-Pole BK1Reclose Supervision (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que


supervisionará o religamento monopolar do disjuntor 1.
SP1CLS: SELogic Equation.

AJUSTES
SP1CLS = 1

3.5.508. SP2CLS Single-Pole BK2 Reclose Supervision (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que


supervisionará o religamento monopolar do disjuntor 2.
SP2CLS: SELogic Equation.

AJUSTES
SP2CLS = 1

Three-Pole Reclose Settings

Figura 53 – Lógica de Religamento Tripolar

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 318/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.509. 3POISC Three-Pole Open Interval Supervision (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para as


condições de supervisão do intervalo de abertura tripolar.
3POISC: SELogic Equation.

AJUSTES
3POISC = 1

3.5.510. 3POISD Three-Pole Open Interval Supervision Delay (cycles)

Este ajuste define o tempo para as condições de supervisão do


intervalo de abertura tripolar.
3POISD: OFF, 1 a 99999 ciclos.
Se as condições de supervisão não forem cumpridas durante o
tempo de 3POISD, o religador vai a bloqueio.

AJUSTES
3POISD = 1

3.5.511. 3POID1 Three-Pole Open Interval 1 Delay (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo 1 para abertura tripolar.


3POID1: 1 a 99999 ciclos.

AJUSTES
3POID1 = 30

3.5.512. 3POID2 Three-Pole Open Interval 2 Delay (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo 2 para abertura tripolar.


3POID2: 1 a 99999 ciclos.
Como o ajuste N3PSHOT: = 1 essa função está desabilitada.

AJUSTES
3POID2 = 180

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 319/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.513. 3POID3 Three-Pole Open Interval 3 Delay (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo 3 para abertura tripolar.


3POID3: 1 a 99999 ciclos.
Como o ajuste N3PSHOT: = 1 essa função está desabilitada.

AJUSTES
3POID3 = 180

3.5.514. 3POID4 Three-Pole Open Interval 4 Delay (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo 4 para abertura tripolar.


3POID4: 1 a 99999 ciclos.
Como o ajuste N3PSHOT: = 1 essa função está desabilitada.

AJUSTES
3POID4 = 180

3.5.515. 3PFARC Three-Pole Fast ARC Enable (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para habilitar o


religamento automático tripolar rápido.
3PFARC: SELogic Equation.

AJUSTES
3PFARC = NA

3.5.516. 3PFOID Three-Pole Fast Open Interval (cycles)

Este ajuste define o intervalo de tempo para abertura tripolar na


lógica de religamento automático rápido.
3PFOID: 1 a 99999 ciclos.

AJUSTES
3PFOID = 60

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 320/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.517. 3PRCD Three-Pole Reclaim Time Delay (cycles)

Este ajuste define o retardo de tempo para recuperação da lógica


tripolar.
3PRCD: 1 a 99999 ciclos.
Depois do ciclo de religamento com sucesso, o relé vai para o
estado de resete após recuperar o tempo de 3PRCD.

AJUSTES
3PRCD = 900

3.5.518. 3PRI Three-Pole Reclose Initiation (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que iniciará o


religamento tripolar.
3PRI: SELogic Equation.
Neste exemplo o religamento monopolar será iniciado através do
Relay Word bit 3PT (trip tripolar), condicionado a não atuação
das funções SOTF e de distância temporizadas.

AJUSTES
3PRI = 3PT AND NOT (SOTFT
OR Z2PT OR Z2GT)

3.5.519. 79SKP Skip Reclosing Shot (SELogic)

Este ajuste define o “pulo” de tentativa de religamento.


79SKP: SELogic Equation.
O ajuste de “pulo” de tentativa de religamento 79SKP não
executa uma tentativa de religamento programada. Logo, um
tempo morto é ignorado e o próximo tempo morto ajustado é
usado em seu lugar.
Se 79SKP estiver em lógica 1 no momento de uma partida de
religamento bem sucedida, o relé incrementa o contador de
tentativas passando para a próxima e então carrega o tempo
morto correspondente a esta nova tentativa. Se a nova tentativa é
a última tentativa, nenhum tempo morto é considerado e o
esquema de religamento vai a bloqueio.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 321/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
79SKP = NA

3.5.520. 3P1CLS Three-Pole BK1Reclose Supervision (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que


supervisionará o religamento tripolar do disjuntor 1.
3P1CLS: SELogic Equation.
Nesse exemplo haverá uma tentativa de religamento do disjuntor
1 se a barra 1 estiver quente e a linha estiver morta. Só se aplica
esta supervisão na lógica de religamento automático do relé SEL-
411L durante o ciclo de religamento automático tripolar (você não
pode ajustar essa função para NA ou lógica 0).

AJUSTES
3P1CLS = DLLB1

3.5.521. 3P2CLS Three-Pole BK2 Reclose Supervision (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que


supervisionará o religamento tripolar do disjuntor 2.
3P2CLS: SELogic Equation.

AJUSTES
3P2CLS = 1

Voltage Elements

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 322/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Figura 54 – Lógica para Verificação dos Elementos de Tensão

3.5.522. EVCK Reclosing Voltage Check

Este ajuste define se a verificação dos elementos de tensão para


a lógica de religamento automático será habilitada.

EVCK: Y, N.

AJUSTES
EVCK = Y

3.5.523. 27LP Dead Line Voltage (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento de subtensão de fase,


para determinar a tensão de linha morta na lógica do religamento
automático.
27LP: 1,0 a 200,0 V.

Será ajustada em 30% da tensão nominal fase-terra do sistema.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 323/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
27 LP = 0,30 × 115 / 3 =19,92 V

AJUSTES
27LP = 20,0

3.5.524. 59LP Live Line Voltage (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento de sobretensão de fase,


para determinar a tensão de linha viva na lógica do religamento
automático.
59LP: 1,0 a 200,0 V.

Será ajustada em 70% da tensão nominal fase-terra do sistema.

59 LP = 0,70 × 115 / 3 = 46,48 V

AJUSTES
59LP = 47,0

3.5.525. 27BK1P Breaker 1 Dead Busbar Voltage (V, sec)

Este ajuste define o pickup do elemento de subtensão de fase,


para determinar a tensão de barra morta na lógica do religamento
automático do disjuntor 1.
27BK1P: 1,0 a 200,0 V.

Será ajustada em 30% da tensão nominal fase-terra do sistema.

27 BK1P = 0,30 × 115 / 3 =19,92 V

AJUSTES
27BK1P = 20,0

3.5.526. 59BK1P Breaker 1 Live Busbar Voltage (Volts secondary)

Este ajuste define o pickup do elemento de sobretensão de fase,


para determinar a tensão de barra viva na lógica do religamento
automático do disjuntor 1.
59BK1P: 1,0 a 200,0 V.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 324/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Será ajustada em 70% da tensão nominal fase-terra do sistema.

59 BK1P = 0,70 × 115 / 3 = 46,48 V

AJUSTES
59BK1P = 47,0

3.5.527. 27BK2P Breaker 2 Dead Busbar Voltage (Volts secondary)

Este ajuste define o pickup do elemento de subtensão de fase,


para determinar a tensão de barra morta na lógica do religamento
automático do disjuntor 2.
27BK2P: 1,0 a 200,0 V.

AJUSTES
27BK2P = 20,0

3.5.528. 59BK2P Breaker 2 Live Busbar Voltage (Volts secondary)

Este ajuste define o pickup do elemento de sobretensão de fase,


para determinar a tensão de barra viva na lógica do religamento
automático do disjuntor 2.
59BK2P: 1,0 a 200,0 V.

AJUSTES
59BK2P = 47,0

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 325/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Demand Metering

Figura 55 – Lógica dos Elementos de Demanda

3.5.529. DMTC Demand Metering Time Constant (min)

Este ajuste define a constante de tempo do medidor de demanda


de tempo.
DMTC: 5 a 300 minutos.

AJUSTES
DMTC = 15

3.5.530. PDEMP Phase Current Pickup (A, sec)

Este ajuste define a grandeza que controlará o funcionamento do


medidor de demanda para as correntes de fase.
PDEMP: OFF, 0,50 a 16,00 A.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 326/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
PDEMP = OFF

3.5.531. GDEMP Residual Ground Current Pickup (Amps secondary)

Este ajuste define a grandeza que controlará o funcionamento do


medidor de demanda para as correntes de terra.
GDEMP: OFF, 0,50 a 16,00 A.

AJUSTES
GDEMP = OFF

3.5.532. QDEMP Negative-Sequence Current Pickup (Amps secondary)

Este ajuste define a grandeza que controlará o funcionamento do


medidor de demanda para as correntes de seqüência negativa.
QDEMP: OFF, 0,50 a 16,00 A.

AJUSTES
QDEMP = OFF

Fault Locator

Figura 56 – Linha com dois pontos T

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 327/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.533. Z1RTMAG Positive-Sequence Line Impedance Magnitude from
Relay point to T (Ohms, sec)

Este ajuste corresponde ao valor da impedância de seqüência


positiva da linha vista pelo relé (RL) até o ponto 1T, conforme
Figura 56.
Z1RTMAG: 0,00 a 255,00 Ω.
Nesse exemplo a proteção é para uma linha de transmissão com
dois terminais, portanto essa e as demais funções referentes ao
localizador de falta estão desabilitadas.

AJUSTES
Z1RTMAG = 1,95

3.5.534. Z1RTANG Positive-Sequence Line Impedance Angle from Relay


point to T (degrees)

Este ajuste corresponde ao ângulo da impedância de seqüência


positiva da linha vista pelo relé (RL) até o ponto 1T, conforme
Figura 56.
Z1RTANG: 5,00° a 90,00°.

AJUSTES
Z1RTANG = 84,00

3.5.535. Z0RTMAG Zero-Sequence Line Impedance Magnitude from


Relay point to T (Ohms sec)

Este ajuste corresponde ao valor da impedância de seqüência


zero da linha vista pelo relé (RL) até o ponto 1T, conforme Figura
56.
Z0RTMAG: 0,00 a 255,00 Ω.

AJUSTES
Z0RTMAG = 6,20

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 328/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.536. Z0RTANG Zero-Sequence Line Impedance Angle from Relay
point to T (degrees)

Este ajuste corresponde ao ângulo da impedância de seqüência


zero da linha vista pelo relé (RL) até o ponto 1T, conforme Figura
56.
Z0RTANG: 5,00° a 90,00°.

AJUSTES
Z0RTANG = 81,50

3.5.537. LLR Line Length R-T

Este ajuste corresponde ao comprimento da linha visto pelo relé


(RL) até o ponto 1T, conforme Figura 56.
LLR: 0,00 a 999,00.

AJUSTES
LLR = 100,00

3.5.538. Z1TTMAG Positive-Sequence Line Impedance Magnitude from


T1 to T2 (Ohms, sec)

Este ajuste corresponde ao valor da impedância de seqüência


positiva da linha entre os pontos T1 e T2, conforme Figura 56.
Z1TTMAG: 0,00 a 255,00 Ω.
Essa e as demais funções referentes às impedâncias entre os
pontos T1 e T2 só estarão disponíveis quando E87CH: = 4E.

AJUSTES
Z1TTMAG = 0,00

3.5.539. Z1TTANG Positive-Sequence Line Impedance Angle from T1 to


T2 (degrees)

Este ajuste corresponde ao ângulo da impedância de seqüência


positiva da linha entre os pontos T1 e T2, conforme Figura 56.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 329/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Z1TTANG: 5,00° a 90,00°.

AJUSTES
Z1TTANG = 0,00

3.5.540. Z0TTMAG Zero-Sequence Line Impedance Magnitude from T1 to


T2 (Ohms sec)

Este ajuste corresponde ao valor da impedância de seqüência


zero da linha entre os pontos T1 e T2, conforme Figura 56.
Z0TTMAG: 0,00 a 255,00 Ω.

AJUSTES
Z0TTMAG = 84,00

3.5.541. Z0TTANG Zero-Sequence Line Impedance Angle from T1 to T2


(degrees)

Este ajuste corresponde ao ângulo da impedância de seqüência


zero da linha entre os pontos T1 e T2, conforme Figura 56.
Z0TTANG: 5,00° a 90,00°.

AJUSTES
Z0TTANG = 81,50

3.5.542. LLT Length of Line Between T1 and T2

Este ajuste corresponde ao comprimento da linha entre os pontos


T1 e T2, conforme Figura 56.
LLT: 0,00 a 999,00.

AJUSTES
LLT = 0,00

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 330/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.543. STRTID Remote Relay which is Connected to same T as Local
Relay

Este ajuste define se o relé remoto é conectado ao mesmo ponto


do tap que o relé local, conforme Figura 56.
STRTID: 1 a 3.

AJUSTES
STRTID = 2

Trip Logic

3.5.544. TR Trip (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos que gerarão trip sem verificar outras condições.

TR: SELogic Equation.

Nesse exemplo os elementos que darão trip incondicional são:

Elemento diferencial de linha: seqüência de fase, seqüência


negativa, seqüência zero, ou DTT recebida de um terminal
remoto (87OP)

Elemento de distância de fase e Terra (Z1P, Z1G, Z2PT,


Z2GT)

Elemento de sobrecorrente temporizado de terra (51T01)

AJUSTES
TR (S) = Z1P OR Z1G OR Z2PT OR Z2GT OR
87OP OR 51T01

3.5.545. TRCOMM Communications-Assisted Trip (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos que gerarão trip através da lógica assistida por canal
de comunicação.

TRCOMM: SELogic Equation.

Como o ajuste de ECOMM: = N, essa função está desabilitada.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 331/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
TRCOMM = NA

3.5.546. TRCOMMD Directional Element Communications-Assisted Trip


(SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos direcionais que gerarão trip através da lógica assistida
por canal de comunicação.
TRCOMMD: SELogic Equation.

AJUSTES
TRCOMMD = NA

3.5.547. TRSOTF Switch-Onto-Fault Trip (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos que gerarão trip quando do fechamento do disjuntor
sob falta (função SOTF).
TRSOTF: SELogic Equation.

AJUSTES
TRSOTF = 50P1 OR Z2P OR Z2G

3.5.548. DTA Direct Transfer Trip A-Phase (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos da fase A que gerarão trip em condições de
transferência de disparo direto.
DTA: SELogic Equation.
A transferência de disparo direto monopolar do terminal remoto
para esse terminal é realizada quando existe trip monopolar no
relé daquele terminal. Essa lógica de trip é usada para uma maior
confiabilidade e diminuição do tempo de operação do relé SEL-

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 332/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
411L, durante a faltas “cross-country” fora do alcance da
proteção de distância de terra de Zona 1.

AJUSTES
DTA = RMB3A

3.5.549. DTB Direct Transfer Trip B-Phase (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic com os
elementos da fase B que gerarão trip em condições de
transferência de disparo direto.
DTB: SELogic Equation.
A transferência de disparo direto monopolar do terminal remoto
para esse terminal é realizada quando existe trip monopolar no
relé daquele terminal. Essa lógica de trip é usada para uma maior
confiabilidade e diminuição do tempo de operação do relé SEL-
411L, durante a faltas “cross-country” fora do alcance da
proteção de distância de terra de Zona 1.

AJUSTES
DTB = RMB4A

3.5.550. DTC Direct Transfer Trip C-Phase (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic com os
elementos da fase C que gerarão trip em condições de
transferência de disparo direto.
DTC: SELogic Equation.
A transferência de disparo direto monopolar do terminal remoto
para esse terminal é realizada quando existe trip monopolar no
relé daquele terminal. Essa lógica de trip é usada para uma maior
confiabilidade e diminuição do tempo de operação do relé SEL-
411L, durante a faltas “cross-country” fora do alcance da
proteção de distância de terra de Zona 1.

AJUSTES
DTC = RMB5A

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 333/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.551. E87DTT Conditions which Enable a Direct Transfer Trip due to
the Differential Element (SELogic)
Este ajuste define a equação de controle SELogic que gerarão
trip em condições de transferência de disparo direto devido ao
elemento diferencial.
E87DTT: SELogic Equation.

AJUSTES
E87DTT = 1

3.5.552. E51DTT Enable 51 Element Direct Transfer Trip

Este ajuste define se os elementos de sobrecorrente temporizados


serão habilitados para a transferência de disparo direto.
E51DTT: Y, N.

AJUSTES
E51DTT = N

3.5.553. BK1MTR Breaker 1 Manual Trip – BK1 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos que gerarão trip manual no disjuntor 1.
BK1MTR: SELogic Equation.

Neste exemplo a lógica de trip manual será ativada através do


Relay Word bit OC1 do comando de abertura do disjuntor 1
(OPEN 1) ou através do botão de pressão 12 (PB12LED: = NOT
52ACL1 AND 52BCL1 AND 52CCL1 # DISJUNTOR 1 ABERTO).
Onde:
PLT12S = PB12PUL AND NOT PLT12 # DISJUNTOR 1 ABERTO
PLT12R = PB12PUL AND PLT12

AJUSTES
BK1MTR = OC1 OR PB12PUL

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 334/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.554. BK2MTR Breaker 2 Manual Trip – BK2 (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic com os


elementos que gerarão trip manual no disjuntor 2.
BK1MTR: SELogic Equation.
Nesse exemplo o disjuntor 2 não é usado, portanto, essa função
não será usada.

AJUSTES
BK2MTR = NA

3.5.555. ULTR Unlatch Trip (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic com os
elementos que gerarão a abertura do circuito de trip (retirada do
selo para variável trip passar para lógica 0).
ULTR: SELogic Equation.
Neste exemplo a abertura do circuito de trip será através do
botão Target Resete (TRGTR) no painel frontal do relé.

AJUSTES
ULTR = TRGTR

3.5.556. ULMTR1 Unlatch Manual Trip – BK1 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic com os
elementos que gerarão a abertura do circuito de trip manual do
disjuntor 1 (retirada do selo para variável trip passar para lógica
0).
ULMTR1: SELogic Equation.

AJUSTES
ULMTR1 = NOT (52AA1 AND 52AB1 AND 52AC1)

3.5.557. ULMTR2 Unlatch Manual Trip – BK2 (SELogic)


Este ajuste define a equação de controle SELogic com os
elementos que gerarão a abertura do circuito de trip manual do
disjuntor 2 (retirada do selo para variável trip passar para lógica
0).
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 335/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
ULMTR2: SELogic Equation.

AJUSTES
ULMTR2 = 1

3.5.558. TOPD Trip During Open Pole Time Delay (cycles)

Este ajuste define o período de tempo onde qualquer trip


monopolar será convertido em trip tripolar, após a ocorrência de
um primeiro trip monopolar e houver indicação de pólo aberto.
TOPD: 2,000 a 8000,000 ciclos.

Ajuste este temporizador tomando como base o tempo morto da


abertura monopolar (30 ciclos) mais o tempo de reset para o
religador (três segundos) mais uma margem de segurança de 5
ciclos.

AJUSTES
TOPD = 215,000

3.5.559. TULO Trip Unlatch Option

Este ajuste define as condições que gerarão a abertura do


circuito de trip nas saídas programadas para trip (retirada do selo
para variável trip passar para lógica 0).
TULO: 1 a 4.
Essas condições estão definidas na Tabela 15.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 336/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Tabela 15 – Opções de Ajustes para TULO

AJUSTES
TULO = 3

3.5.560. Z2GTSP Zone 2 Ground Distance Time Delay SPT

Este ajuste define se o trip monopolar para o elemento de


distância de terra de zona 2 será habilitado.
Z2GTSP: Y, N.
Este método é utilizado se desejar trip monopolar durante faltas à
terra nos últimos 20 por cento da linha protegida, quando o canal
de comunicação não está disponível.

AJUSTES
Z2GTSP = N

3.5.561. 67QGSP Zone 2 Directional Negative-Sequence/Residual


Overcurrent SPT

Este ajuste define se o trip monopolar para o elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa ou residual de zona 2 será
habilitado.
67QGSP: Y, N.
O relé SEL-411L pode afirmar um trip monopolar durante faltas
com alta resistência de terra, de tal forma que a impedância de
falta encontra-se fora da característica da proteção de distância
de terra. A lógica FIDS seleciona a fase faltosa quando o
elemento direcional de sobrecorrente residual proporcionar trip
assistido por comunicação.

AJUSTES
67QGSP = N

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 337/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.5.562. 87LQGSP Enable 87L Negative or Residual Differential Element
SPT

Este ajuste define se o trip monopolar para o elemento de


sobrecorrente de seqüência negativa ou residual do elemento
diferencial será habilitado.
87LQGSP: Y, N.

AJUSTES
87LQGSP = N

3.5.563. TDUR1D SPT Minimum Trip Duration Time Delay (cycles)

Este ajuste define o mínimo tempo que o contato de trip


monopolar permanecerá fechado, independentemente do tempo
que a função de proteção permaneceu atuada.
TDUR1D: 2,000 a 8000,000 ciclos.

AJUSTES
TDUR1D = 6,000

3.5.564. TDUR3D 3PT Minimum Trip Duration Time Delay (cycles)

Este ajuste define o mínimo tempo que o contato de trip tripolar


permanecerá fechado, independentemente do tempo que a
função de proteção permaneceu atuada.
TDUR3D: 2,000 a 8000,000 ciclos.

AJUSTES
TDUR3D = 12,000

3.5.565. E3PT Three-Pole Trip Enable (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que habilita a


lógica de trip tripolar.
E3PT: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 338/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
O relé usa a lógica de trip monopolar se o ajuste de E3PT é igual
a 0. Se E3PT for ajustado em 1, será habilitado somente a lógica
de trip tripolar.

AJUSTES
E3PT = 1

3.5.566. E3PT1 Breaker 1 Three-Pole Trip Enable (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que habilita a


lógica de trip tripolar para o disjuntor 1.
E3PT1: SELogic Equation.

AJUSTES
E3PT1 = 1

3.5.567. E3PT2 Breaker 2 3PT (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic que habilita a


lógica de trip tripolar para o disjuntor 2.
E3PT2: SELogic Equation.

AJUSTES
E3PT2 = 1

3.5.568. ER Event Report Trigger Equation (SELogic)

Este ajuste define as condições de partida do registro de eventos


(oscilografia) além da ativação do bit TRIP, da partida via
comando TRI e através do comando PUL.
ER: SELogic Equation.

AJUSTES
ER = R_TRIG 51S01 OR R_TRIG 50P1 OR
R_TRIG Z2P OR R_TRIG Z2G

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 339/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Protection Logic 1

O relé SEL-411L oferece 250 linhas de programação de forma livre,


utilizando equações de controle SELogic, para elaboração de lógicas de
proteção.

O ajuste de fábrica apresenta algumas lógicas:


1: PLT01S := PB1_PUL AND NOT PLT01 # 87L HABILITADO
2: PLT01R := PB1_PUL AND PLT01
3: PLT02S := PB2_PUL AND NOT PLT02 # ESQUEMA DE
COMUNICAÇÃO HABILITADO
4: PLT02R := PB2_PUL AND PLT02
5: PLT04S := PB4_PUL AND NOT PLT04 # RELE EM MODO DE TESTE
6: PLT04R := PB4_PUL AND PLT04
7: PLT05S := PB5_PUL AND NOT PLT05 # FECHAMENTO MANUAL
HABILITADO
8: PLT05R := PB5_PUL AND PLT05
9: PLT06S := PB6_PUL AND NOT PLT06 # RELIGAMENTO HABILITADO
10: PLT06R := PB6_PUL AND PLT06
11: PLT11S := PB11PUL AND NOT PLT11 # DISJUNTOR 1 FECHADO
12: PLT11R := PB11PUL AND PLT11
13: PLT12S := PB12PUL AND NOT PLT12 # DISJUNTOR 1 ABERTO
14: PLT12R := PB12PUL AND PLT12

3.6. Automation Logic

Automation 1 - 10
O relé SEL-411L oferece 1000 linhas (10 blocos de 100 linhas) de
programação de forma livre, utilizando equações de controle SELogic, para
elaboração de lógicas de automação.
O relé executa a programação de cada bloco sequencialmente do primeiro
até o último bloco. Não é necessário ocupar um bloco completamente
antes de começar usar o seguinte.

Exemplo de utilização de lógica de automação:

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 340/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
# Determinar se qualquer fase é maior do que 230 kV
# Fase A
AMV010 := VAFIM/1000 # VA em kV
ASV010 := AMV010 > 230 # Ajustar se maior do que 230 kV
# Fase B
AMV010 := VBFIM/1000 # VB em kV
ASV011 := AMV010 > 230 # Ajustar se maior do que 230 kV
# Fase C
AMV010 := VCFIM/1000 # VC em kV
ASV012 := AMV010 > 230 # Ajustar se maior do que 230 kV
# Combinação de resultados das fases
ASV013 := ASV010 OR ASV011 OR ASV012

3.7. Outputs

Interface Board Outputs

Interface Board # 1

3.7.1. OUT201 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT201.
OUT201: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT201 = (3PT OR TPA1) AND NOT PLT04
#TRIP TRIPOLAR

3.7.2. OUT202 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT202.
OUT202: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 341/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
OUT202 = (3PT OR TPA1) AND NOT PLT04
#TRIP TRIPOLAR

3.7.3. OUT203 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT203.
OUT203: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT203 = BK1CL AND NOT PLT04 #COMANDO
DE FECHAMENTO DO DISJUNTOR

3.7.4. OUT204 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT204.
OUT204: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT204 = NA

3.7.5. OUT205 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT205.
OUT205: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT205 = NA

3.7.6. OUT206 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT206.
OUT206: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 342/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
OUT206 = 87TOUT #MONITORAR 87L DURANTE
TESTES

3.7.7. OUT207 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT207.
OUT207: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT207 = PLT04 #RELE EM MODO DE TESTE

3.7.8. OUT208 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT208.
OUT208: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT208 = NOT (SALARM OR HALARM)
#ALARMES

3.7.9. OUT209 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT209.
OUT209: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT209 = NA

3.7.10. OUT210 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT210.
OUT210: SELogic Equation.
Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 343/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
OUT210 = NA

3.7.11. OUT211 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT211.
OUT211: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT211 = NA

3.7.12. OUT212 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT212.
OUT212: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT212 = NA

3.7.13. OUT213 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT213.

OUT213: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT213 = NA

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 344/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
3.7.14. OUT214 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT214.

OUT214: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT214 = NA

3.7.15. OUT215 Interface Board 1 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT215.

OUT215: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT215 = NA

Interface Board # 2

3.7.16. OUT301 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT301.
OUT301: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT301 = TPA1 #TRIP FASE A

3.7.17. OUT302 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT302.
OUT302: SELogic Equation.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 345/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
OUT302 = TPB1 #TRIP FASE B

3.7.18. OUT303 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT303.
OUT303: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT303 = TPC1 #TRIP FASE C

3.7.19. OUT304 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT304.
OUT304: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT304 = BFTRIP1 # TRIP DJ1

3.7.20. OUT305 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT305.
OUT305: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT305 = RTA1 #RETRIP FASE A

3.7.21. OUT306 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT306.
OUT306: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 346/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
OUT305 = RTB1 #RETRIP FASE B

3.7.22. OUT307 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT307.
OUT307: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT305 = RTC1 #RETRIP FASE C

3.7.23. OUT308 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT308.
OUT308: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT308 = NA

3.7.24. OUT309 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT309.
OUT309: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT309 = NA

3.7.25. OUT310 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT310.
OUT310: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 347/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
OUT310 = NA

3.7.26. OUT311 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT311.
OUT311: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT311 = NA

3.7.27. OUT312 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT312.
OUT312: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT312 = NA

3.7.28. OUT313 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT313.
OUT313: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT313 = NA

3.7.29. OUT314 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT314.
OUT314: SELogic Equation.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 348/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
AJUSTES
OUT314 = NA

3.7.30. OUT315 Interface Board 2 Output (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para o contato


de saída OUT315.
OUT315: SELogic Equation.

AJUSTES
OUT315 = NA

Remote Analog Outputs

3.7.31. RAOnn Remote Analog Output nn (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para os


contatos de saída analógicas remotas RAOnn (com nn de 01 a
64).
Estas saídas podem ser usadas para transmitir valores
analógicos através de mensagens GOOSE. Para isso, deve ser
criadas equações de controle SELogic para atribuir valores
internos do relé para pontos de RAO, a fim de transmiti-los via
GOOSE.
RAOnn: SELogic Equation.

AJUSTES
RAOnn = NA

Mirrored Bits Transmit Equations

A tecnologia de comunicação MIRRORED BITS, patenteada pela SEL,


possibilita a comunicação digital bidirecional entre relés (Figura 57). No relé
SEL-411L, os MIRRORED BITS podem operar simultaneamente em
quaisquer duas portas seriais para possibilitar a operação em sistemas de
potência de três terminais.

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 349/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Essa tecnologia de comunicação digital bidirecional cria saídas adicionais
(MIRRORED BITS transmitidos) e entradas adicionais (MIRRORED BITS
recebidos) para cada porta serial operando no modo de comunicação
MIRRORED BITS. As informações transmitidas podem incluir dados
digitais, analógicos e virtuais dos terminais. O terminal virtual possibilita o
acesso do operador aos relés remotos através do relé local. Esses
MIRRORED BITS podem ser usados para transmitir informações entre os
terminais da linha, melhorando a coordenação e agilizando a abertura. Eles
também reduzem o tempo total de operação dos esquemas de
teleproteção, eliminando a necessidade de fechamento de contatos de
saída, bem como o repique (“debounce”) das entradas digitais. Use os
recursos da comunicação MIRRORED BITS através de duas portas para
esquemas de teleproteção de alta velocidade aplicados a linhas de
transmissão de três terminais.
Estes ajustes definem as lógicas necessárias para a ativação da
transmissão de sinais via MIRRORED BITS. Estão disponíveis no relé dois
conjuntos MIRRORED BITS chamados de canal A e canal B. Cada lógica
pode ser programada para uma série elementos e equações SELogic.
Para maiores informações ver Application Guide AG96-13 [Applying
MIRRORED BITS Communications to a Permissive Overreaching Transfer
Trip (POTT) Scheme], Application Guide AG2002-19 (LOG Input
Considerations When Implementing a DCUB Scheme Using MIRRORED
BITS Communications in the SEL-321, SEL-311C, SEL-311L, and SEL-421
Relays), Application Guide AG96-17 (Three-Terminal Line Protection Using
SEL-321-1 Relays With MIRRORED BITS Communications), Application
Guide AG96-14 (Implementation of a New Communication-Aided Tripping
Scheme Using the SEL-321 Relay Mirrored Bit Function) e Application
Guide AG2001-12 (Implementing MIRRORED BITS Technology Over
Various Communications Media) no site www.selinc.com.br

Figura 57 – A Comunicação Integrada Propicia Proteção, Monitoração e Controle Confiáveis,


assim como o Acesso em um Terminal a Ambos os Relés Através de uma Conexão

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 350/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
Channel A Equations

3.7.32. TMB1A Mirrored Bit 1 Channel A (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para


transmissão do MIRRORED BIT 1 do canal A.
TMB1A: SELogic Equation.

AJUSTES
TMB1A = NA

3.7.33. TMB2A Mirrored Bit 2 Channel A (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para


transmissão do MIRRORED BIT 2 do canal A.
TMB2A: SELogic Equation.

AJUSTES
TMB2A = NA

3.7.34. TMB3A Mirrored Bit 3 Channel A (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para


transmissão do MIRRORED BIT 3 do canal A.
TMB3A: SELogic Equation.

AJUSTES
TMB3A = NA

3.7.35. TMB4A Mirrored Bit 4 Channel A (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para


transmissão do MIRRORED BIT 4 do canal A.
TMB4A: SELogic Equation.

AJUSTES

Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340), Km 118,5 - Prédio 11 - CEP 13086-902 - Campinas-SP Pág. - 351/501
Tel: (19) 3515 2000 Fax: (19) 3515 2011 home-page: www.selinc.com.br e-mail: vendas@selinc.com
CNPJ: 03.837.858/0001-01 Insc. Estadual: 244.668.694.116
TMB4A = NA

3.7.36. TMB5A Mirrored Bit 5 Channel A (SELogic)

Este ajuste define a equação de controle SELogic para


transmissão do MIRRORED BIT 5 do canal A.
TMB5A: SELogic Equation.

AJUSTES
TMB5A = NA

3.7.37. TMB6A Mirrored Bit 6 Channel