Você está na página 1de 15

Sabedoria no Aconselhamento

Paul David Tripp

Imagine que você tenha em mãos que ilustram a diferença entre a nossa
um lápis e um pedaço de papel. Em estultícia e a sabedoria de Deus.
cinqüenta palavras ou menos, escreva Como pano de fundo para nossa
o que você pensa ser o propósito do conversa, considere estes versículos
aconselhamento bíblico. Você deve bíblicos:
escrever o que pensa que Deus deseja Certamente, a palavra da
realizar por seu intermédio no cruz é loucura para os que se
contexto do ministério pessoal. O que perdem, mas para nós, que
você está procurando fazer? Quais somos salvos, poder de
são os seus alvos e propósitos? Se Deus....não foram chamados
tivesse que colocar isso no papel em muitos sábios segundo a
poucas palavras, o que você diria? carne....pelo contrário, Deus
Minha resposta a essa pergunta é: escolheu as coisas loucas do
O p ro p ó s i t o d o a c o n s e l h a m e n t o mundo para envergonhar os
bíblico é nos transformar de estultos sábios... a fim de que ninguém
em sábios. Quero dar seis princípios se vanglorie na presença de
Deus. Mas vós sois dele, em
Tradução e adaptação de Wisdom in Counsel- Cristo Jesus, o qual se nos
ing. Artigo publicado em The Journal of Bib- tornou, da parte de Deus,
lical Counseling, v.19, n.2, Winter 2001, p. 4- sabedoria. (1 Co 1.18, 26, 27,
13.Paul Tripp é diretor de Changing Lives In- 29, 30)
ternational Atua como conselheiro e profes-
Se quisermos encontrar a
sabedoria de Deus, precisamos olhar
sor na Christian Counseling & Educational
para esse quadro maior e tê-lo em
Foundation e como professor de teologia
mente ao lidarmos com os detalhes
prática no Westminster Theological Seminary das lutas daqueles a quem nós
em Glenside, Pensilvânia. aconselhamos.
43 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
Princípio nº 1: O pecado nos reduz a É assim que Isaías 6.3 expressa essa
estultos. verdade: “Santo, santo, santo é o Senhor
Não se trata apenas de fazer coisas dos Exércitos, toda a terra está cheia da
más, destruir as boas dádivas de Deus, Sua glória”. Nosso Deus é o Deus que
estragar os relacionamentos ou ter fez os lírios delicados e os penhascos
dificuldade para encontrar a felicidade. abruptos. Ele é o Deus que fez as rochas
Algo mais fundamental – a razão do caos belíssimas. Ele é o Deus que sabia que os
e da destruição da vida neste mundo falido dedos funcionariam melhor se tivesses
– está nas sementes de estultícia de unhas. Ele é o Deus dos polegares, dos
Gênesis 3.6: dedos do pé e dos ligamentos do pulso.
Vendo a mulher que a árvore Ele é o Deus que projetou a maravilha do
era boa para se comer, agradável olho humano com funções de tamanha
aos olhos e árvore desejável para precisão que toda a nossa tecnologia não
dar entendimento, tomou-lhe do consegue duplicar.
fruto e comeu e deu também ao Estávamos no topo de uma montanha
marido, e ele comeu. dos Alpes suíços, eu e minha esposa Luella.
A tentativa humana de encontrar Lá em cima, a mais de três mil metros de
sabedoria longe de Deus é a fonte de toda altitude, havia uma geleira. Dessa geleira
estultícia. O fato é que não fomos feitos para estava despontando a mais delicada das
sermos sábios independentemente de Deus. flores, uma florzinha amarela. Eu olhei para
Trata-se de uma impossibilidade ontológica, aquela flor e pensei: Como pode ser?
como tentar assar um bolo em uma máquina Aquilo desafiava minha compreensão. Ela
de lavar roupas. Faremos uma bagunça! Ou saiu de dentro do gelo. “Santo, santo, santo
como tentar lavar roupas em um forno. é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira
Provocaremos um incêndio! Apesar de todas está cheia da Sua glória”. Como
as habilidades excelentes que o ser humano poderíamos ignorar tal revelação? Deus
possui, ele nunca foi concebido para ser sábio criou o mundo dessa maneira para que não
por si mesmo. A queda está relacionada ao sejamos enganados por duas mentiras
desejo de autonomia, uma sabedoria auto- fundamentais.
suficiente que não busca a dependência de A primeira mentira é a da autonomia, a
Deus. Romanos 1.18-19 trata o assunto de idéia de que sou uma criatura independente
um ângulo diferente: que pode fazer o que bem entender, quando
A ira de Deus se revela do céu e com quem quiser. A vida me pertence. Vivo
contra toda a impiedade e perversão nesse mundo por conta própria. Que mentira
dos homens que detêm a verdade terrível e perigosa! Uma das maiores
pela injustiça, porquanto o que de mentiras da cultura ocidental. A segunda
Deus se pode conhecer é manifesto mentira é a da auto-suficiência, a idéia de
entre eles, porque Deus lhes que tenho em mim mesmo tudo quanto
manifestou. necessito para ser quem eu devo ser e fazer
Em outras palavras, o plano divino está aquilo que devo fazer. Só preciso descobrir
traçado de maneira tal que não conseguimos esses recursos e aprender a ser o melhor
levantar da cama pela manhã sem dar de “eu” que posso ser.
cara com Deus. Literalmente, Deus é o nosso Perceba que a criação é o meio que
meio ambiente. Deus usa para proclamar Sua autoridade,
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 44
Seu controle, Sua ordem, e a nossa “O que mais é necessário?” E seu filho
dependência de forma tal que não caiamos resmunga bem rapidinho: “Doze pintinhos”.
na autonomia e auto-suficiência. O livro Você olha para o garoto e tem vontade de
de Romanos expõe melhor essa idéia: dizer: “Então os produza!”. Você fica
Porque, tendo conhecido a inconformado com a estultícia de ter
Deus, não o glorificaram como esperado até à véspera da entrega do
Deus, nem lhe renderam graças, trabalho. Seu filho pensa que de alguma
mas os seus pensamentos maneira você é capaz de materializar doze
tornaram-se fúteis e o coração pintinhos para ele.
insensato deles obscureceu-se. A mesma estultícia da procrastinação,
Dizendo-se sábios, tornaram-se todavia, reside também em nós. Como
loucos. (1.21-22) conselheiro, há ocasiões em que preciso
O pecado reduz-nos a estultos, e não fazer uma ligação telefônica difícil, mas
estamos falando apenas dos incrédulos. me pego tentando racionalizar que não
Enquanto ainda guardamos uma natureza tenho tempo suficiente naquele dia para
pecaminosa, existe uma tendência à tal conversa. Deixo para o dia seguinte.
estultícia em cada um de nós. Você Posso adiar o telefonema até que isso me
concorda? É possível percebê-la no cause problemas. Estamos diante da
aconselhamento. Um homem com uma mesma estultícia, uma estultícia detectada
esposa dedicada e pai de três filhos pode em pequenos acontecimentos diários e em
jogar tudo isso fora por quinze ou vinte grandes decisões que têm implicações
minutos de prazeres sexuais egoístas. Que maiores. O pecado nos reduz a estultos,
estultícia tremenda! mas ainda assim queremos nos passar por
Podemos ver a estultícia em nossos sábios.
filhos. Você já teve experiências desse A estultícia não é apenas uma maneira
tipo. Por exemplo, seu filho o procura às de pensar, mas um estado do ser. Ela se
dez e meia da noite, na noite anterior à expressa em tudo quanto diz respeito a nós.
entrega do projeto de ciências, e diz: “Pai, É a estultícia dos nossos desejos e propósitos
preciso da sua ajuda. Tenho um projeto de e a estultícia das nossas emoções e dos
ciências para ser entregue amanhã.” (Você pensamentos. É a estultícia que permeia
não gosta disso?!). Indo direto ao ponto cada fibra do nosso ser e nos dá um senso
em que você nem gostaria de tocar, você distorcido da realidade. A estultícia é um
pergunta: “Do quê você precisa?” Você mundo de cabeça para baixo onde o que é
sabe muito bem que esse trabalho foi mau parece bom, o que é digno não parece
passado muito tempo atrás. Seu filho responde: ser tão digno, e o que é saudável não é nem
“Eu preciso de algumas folhas de papel sequer interessante. Quem de vocês
cartão”. Você acha que pode resolver isso. encerrou o jantar da noite passada com um
Há papelão na garagem e sempre se pode prato de verduras?
dar um jeito. E você pergunta: “O que mais Relatos de assassinatos nos
é necessário?” Seu filho responde: jornais e na televisão às vezes os
“Preciso de canetas hidrográficas”. Isso descrevem com a expressão sem
não é tão difícil. Se você cortar o fundo sentido... Mas por que, exatamente,
daquelas canetas antigas, pode recuperá- sem sentido? Afinal, a menos que
las colocando água. Então você pergunta: o assassino esteja altamente
45 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
bloqueado em seu estado mental, é um adorador e todos os atos expressam,
o crime provavelmente fez sentido de alguma forma, adoração. A adoração é
para ele. Ele estava tentando quem nós somos e o que fazemos, quer
silenciar uma testemunha, ou estejamos vivendo em relacionamento
vingar-se, ou expressar seu poder, adequado com Deus ou cultuando um
ou extravasar seu ódio racista, ou ídolo. Romanos 1 chama isso de mudar a
estimular e satisfazer sua glória do Deus incorruptível em
luxúria....Como pode um ato que semelhança da imagem de homem
faz perfeito sentido para o seu corruptível, bem como de animais.
perpetrador se julgado insensato Trocamos a verdade de Deus por uma
por observadores externos?...A mentira quando adoramos e servimos à
verdade é que, quando pressionado, criatura em lugar do Criador. Trocamos
até o observador mais avançado Deus por um deus substituto.
abandona seu subjetivismo Quando mudamos a verdade de Deus,
moral....e se junta ao resto de nós entramos em miríades de mentiras. A
expressando choque, indignação e cultura ocidental substituiu a moralidade
o julgamento metafísico de que um bíblica pela psicologia secular, e ao fazê-
assassinato não se encaixa neste lo deu lugar a uma terrível perda na honra.
mundo....O assassinato de um ser Substituímos a verdade revelada pelas
humano não acontece como as filosofias humanas, e ao fazê-lo
coisas deviam ser. É um ato fora experimentamos uma terrível perda na
da ordem normal das coisas. É um racionalidade. Somos loucos! Trocamos a
ato insensato, sem sentido, porque posição de criaturas pela posição de
não se encaixa no projeto do sha- indivíduos autônomos, e ao fazê-lo
lom. 1 alimentamos uma terrível perda de sentido
O aconselhamento deve lidar com em nossa cultura. Acabamos servindo à
todas as formas que o pecado usa para criatura. Esse tipo de idolatria está na
nos reduzir a estultos. nossa maneira de pensar e em nossos
desejos. Os ídolos que servimos são
Princípio n° 2: Nossa estultícia é inúmeros. A vida só faz sentido e eu só
idólatra por natureza. tenho dignidade quando:
O estulto diz em seu coração: “Não · Tenho poder para influenciar
há Deus”. Estultícia é negar a Deus, outros.
removê-lO do Seu lugar. Toda vez que um · Sou amado e respeitado por
ser humano tira Deus de Seu lugar, seja uma determinada pessoa.
na teologia ou na prática, ele · Tenho certo tipo de aparência
inevitavelmente passa a servir um deus e meu corpo satisfaz determinado
substituto, visto que somos – por natureza padrão estético.
– adoradores. Não é possível dividir os · Tenho certo tipo de prazer ou
seres humanos em pessoas que adoram e qualidade de vida.
outras que não adoram. Todo ser humano · Posso controlar minha vida e
1
Cornelius Platinga, Não Era para Ser Assim: a vidas das pessoas que me
um resumo da dinâmica e natureza do pecado cercam.
(São Paulo: Cultura Cristã, 1998), p. 121-122. · As pessoas contam comigo.
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 46
· Tenho alguém ao lado para me “eu” existe para ser explorado,
proteger e me dar segurança. “paparicado” e expresso, mas não
· Estou completamente livre de para ser disciplinado ou restringido.
quaisquer obrigações e Uma religião centrada no “eu”, diz
responsabilidades no cuidado de David Wells, deixa de lado nossa
outras pessoas. teologia e a verdade objetiva:
· Sou altamente produtivo e faço A teologia se transforma em
muitas coisas. terapia....O interesse bíblico na
· Sou reconhecido por minhas justiça é substituído pela busca da
realizações e excelência na felicidade, a santidade é substituída
carreira profissional. pelo holístico, a verdade é
· Tenho certo nível de riqueza e substituída pelo sentimento e a
prosperidade. ética é substituída pelo sentir-se
· Mantenho meus códigos bem a seu próprio respeito. O
religiosos de moralidade; mundo se reduz ao âmbito das
· Determinada pessoa faz parte circunstâncias pessoais; a
da minha vida e está feliz por isso, comunidade da fé se reduz ao
é claro. círculo de amigos íntimos. O
· Sinto-me totalmente independente passado se retrai. A igreja se retrai.
de qualquer organização religiosa e O mundo se retrai. Tudo o que
tenho um conceito pessoal de resta é o “eu”. 2
moralidade; A natureza idólatra da nossa estultícia
A vida faz sentido e eu tenho dignidade está bem retratada. O verdadeiro Deus
se... A lista poderia continuar. Poder, precisa nos resgatar e o aconselhamento
aprovação, imagem, conforto, controle, precisa proclamar esse Deus.
ajuda, dependência, independência,
trabalho, realizações pessoais, Principio n° 3: Precisamos ser
materialismo, religião ou descrença, uma resgatados de nossa estultícia, e esse
pessoa, raça, classe social, família, é o alvo do aconselhamento bíblico.
casamento, relacionamentos, sofrimento, Nossa estultícia é mais profunda do
ideologia. Literalmente, podemos fazer de que um simples desejo de felicidade pessoal
cada aspecto da criação um ídolo. Por temporal. Não é a simples exaltação de
natureza, a estultícia é idolatria. Veja como uma emoção. É algo melhor do que a
Cornelius Plantinga expressa a questão: restauração de um relacionamento. Está
Numa cultura egocêntrica, querer muito claro que o problema não reside nas
se torna necessitar (talvez até circunstâncias, nos sofrimentos ou nas
dever), o “eu” substitui a alma, a vida experiências de vida neste mundo falido.
humana degenera para uma Pelo contrário, o que cria em nós hábitos
glamorosa competição de terríveis é a estultícia que nós
autobiografias. Pessoas ficam acrescentamos a esses problemas. O alvo
fascinadas com o como se sentem – do ministério de aconselhamento não é a
e como se sentem a respeito de como 2
Cornelius Platinga, Não Era para Ser Assim:
se sentem. Numa cultura como essa um resumo da dinâmica e natureza do pecado
e nos arroubos de tal fascinação, o (São Paulo: Cultura Cristã, 1998), p. 92.
47 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
circunstância, mas o estulto que passa por a Bíblia diz respeito à infindável
determinada circunstância. As Escrituras paixão de Deus por ser conhecido,
querem nos levar a penetrar na vida de amado e servido – mediante Jesus
uma pessoa. Não estamos simplesmente Cristo – por aqueles que Ele mesmo
tentando tapar buracos com princípios criou.
bíblicos. Estamos procurando fazer algo Muitas pessoas bem intencio-
além: resgatar o estulto de sua estultícia e nadas na igreja evangélica não têm
restaurá-lo para a luz de Cristo. Não compreendido essa questão. Elas
podemos nos libertar da estultícia sem a tendem a isolar uma necessidade e
graça do Senhor. a procurar insights na Palavra que
Pense cuidadosamente sobre como pareçam satisfazê-la. Mas o
utilizamos a Palavra de Deus. Podemos indivíduo não é afetado. O curso da
mostrar passagens bíblicas a alguém, sua vida não recebe um desafio, as
apresentando princípios de uma maneira ambições não são testadas, a
isolada, mas a estultícia dessa pessoa não natureza pecaminosa é esquecida
será combatida. Em seu livro Culture e a essência do caráter não é
Shift, David Henderson mostra-nos de exposta. 3
modo excelente como sermos cautelosos. Parte da essência do caráter do
Com certa freqüência, nós também homem é a estultícia. Nosso ministério vai
tratamos a Bíblia como se fosse um além de princípios isolados. Ele consiste
manual do tipo “como fazer isso ou em resgatar pessoas da sua estultícia.
aquilo”, uma enciclopédia de
sabedoria e insights práticos. Mas a Princípio n° 4: O aconselhamento
Bíblia assemelha-se mais a uma deve lidar com os ídolos do coração.
novela. Posso pesquisar numa Vimos que o pecado nos reduz a
enciclopédia sempre que eu quiser, estultos, que a natureza dessa estultícia é
posso ler alguns parágrafos, colher idolatria e que precisamos, então, ser
as informações que me são úteis e resgatados da nossa estultícia. Para tanto,
depois fechá-la. Mas com uma novela o aconselhamento deve sempre lidar com
não se pode fazer o mesmo. Preciso os ídolos do coração. A estultícia reside
relacionar cada passagem, cada no nosso comportamento porque
descrição, conversa ou aconte- primeiramente faz parte do nosso coração.
cimento com o enredo todo. De outra A idolatria encontra expressão nos nossos
maneira, não faria sentido; no mínimo, relacionamentos porque primeiramente faz
não o sentido tencionado pelo autor... parte do nosso coração.
O termo bíblico precisa ser A idolatria é enganosa por duas razões
redefinido. Não pode significar fundamentais. A primeira é que a idolatria
meramente “em algum lugar nas é difícil de ser vista e abandonada porque
páginas das Escrituras”. À luz de tendemos a servir ídolos plausíveis. Na
como a Bíblia está escrita, como uma maioria dos casos, os ídolos presentes em
única estrutura de pensamento que
se estende do início ao fim, o termo 3
David Henderson, Culture Shift:
bíblico deve significar “de acordo communicating God’s truth to our changing
com aquilo de que a Bíblia trata”. E world (Grand Rapids: Baker Books, 1998), p. 27.
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 48
nossas vidas não são maus em si mesmos. necessidade estabelece expectativas, e
Tendemos a nos deixar governar por coisas existe um relacionamento direto entre
que em sua natureza não são más, mas expectativa e desapontamento. Os
até mesmo boas. Uma esposa deixa-se desapontamentos resultam em certo tipo
governar pelo amor do marido, um de punição — desde um tratamento de
trabalhador é governado pelo respeito ao silêncio até atos de violência. Você já
chefe, um pai é governado pelo desejo de recebeu um tratamento de silêncio? Trata-
receber a apreciação e o respeito dos se de um assassinato sem derramamento
filhos. Você é governado pelo desejo de de sangue. Eu não vou matá-lo, mas posso
ter uma vida livre de sofrimentos e isenta agir como se você não existisse.
de caos. Essas coisas não parecem ser Você tem alguém sentado ao seu
más: amor, respeito, apreciação, conforto, lado no carro e diz:
ordem. São coisas boas em si mesmas. E “Você está quieto. Alguma coisa
é aqui que Tiago 4 nos ajuda com suas está errada?”
perguntas: “De onde procedem guerras e “Não posso ficar quieto de vez em
contendas que há entre vós? De onde, quando?”
senão dos prazeres que militam na vossa “Acho que você está chateado.”
carne?” (4:1). Ele não diz: “Não procedem “Não estou chateado. Só quero
dos desejos maus?” A palavra “mau” nem ficar quieto. Não tenho nada a dizer!”
sequer está no texto. Tiago diz que o caos “Acho que você está zangado.”
em nossos relacionamentos é causado por “QUANDO EU ESTIVER
alguma coisa que está acontecendo em ZANGADO EU AVISO VOCÊ!
nossos corações. O quê? O fato é que há FICO CHATEADO DE VOCÊ ME
desejos que guerreiam dentro de nós. Eles ACUSAR DE ALGO SÓ PORQUE
ganham espaço no coração e estabelecem- ESTOU QUIETO.”
se como os governantes funcionais e “Acho que você está irritado.”
efetivos das nossas vidas, substituindo o “NÃO ESTOU IRRITADO!!!”
governo de Deus. O problema não está Tratamento de silêncio. Punição. Isso
em desejarmos o amor do marido ou da é o que fazemos. A origem são as idolatrias
esposa; o problema é que nossos corações plausíveis, aquelas coisas que são
são governados pelos desejos e os desejos totalmente corretas de se desejar. São
tornam-se exigências. As exigências são coisas que fazem parte das boas dádivas
expressas como necessidades e as de Deus, mas não foram feitas para nos
necessidades estabelecem expectativas. governar. Em lugar de perceber a natureza
As expectativas causam desapontamentos horrenda da idolatria, nós argumentamos
e os desapontamentos conduzem de a favor de sua plausibilidade.
alguma maneira a uma punição. Uma outra maneira da idolatria nos
Eis o problema nos relacionamentos enganar é que ela acontece no meio da
humanos: os desejos tornam-se exigências nossa caminhada cristã, no contexto da
e as exigências expressam-se em forma nossa fé. Raramente alguém acorda pela
de necessidades. Nenhum dos meus filhos manhã e diz: “Estou cansado de ser
jamais disse: “Pai, eu desejo um par de crente. Crente, crente, crente! Tenho sido
tênis”. O que eles sempre dizem? “Pai, eu crente desde a minha infância e acho que
NECESSITO de um par de tênis!”. Essa agora vou ser ateu. É isso mesmo que vou
49 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
ser.” Você não acorda pela manhã e diz: tendência é fortalecer e institucionalizar a
“Estou cansado da rigidez dos padrões idolatria. Todos nós temos um
éticos da Bíblia. Vou abandonar os últimos compromisso obsessivo com a nossa
vestígios de padrões éticos bíblicos em própria pessoa.
troca de qualquer extravagância que minha Vou dar um exemplo. Luella e eu
natureza queira seguir.” Não acontece gostamos de sair juntos para comer. Temos
dessa forma. Pelo contrário, construímos quatro filhos que ainda moram conosco, com
ídolos enquanto continuamos com nossas idades entre 23 e 14 anos. Não estamos
devocionais diárias e com a freqüência à passando pela “síndrome do ninho vazio”.
igreja. Mesmo envolvidos no ministério, Nosso ninho está cheio e os passarinhos
podemos entregar nossos corações a não voam para longe; eles sempre voltam
outras coisas. Criamos uma grande e trazem mais agitação para o ninho. Sendo
distância entre nossa teologia confessada assim, nós gostamos de ter tempo a sós para
e nossa teologia funcional. O deus da conversar. Temos os mesmos gostos e
segunda-feira acaba sendo radicalmente costumamos fazer pedidos semelhantes no
diferente do Deus do domingo. restaurante. É freqüente pedirmos algo
Algo semelhante aconteceu freqüente- como peito de frango. Quando a comida
mente com Israel. O Senhor disse: “Este chega, à minha frente colocam o peito de
povo se aproxima de mim e com a sua boca uma codorna anoréxica. Para Luella,
e com os seus lábios me honra, mas o seu servem o peito de um peru obeso. Jamais
coração está longe de mim” (Is 29.13). passou pela minha cabeça dizer: “Não é
Deus disse: “Não continueis a trazer ofertas maravilhoso como Deus abençoou Luella
vãs; o incenso é para mim abominação, e com tamanha abundância?” Não, pelo
também as Festas da Lua Nova, os sábados, contrário, isso me deixa maluco! Minha
e a convocação das congregações; não vontade é dizer ao garçom: “Você por acaso
posso suportar iniqüidade associada ao é um idiota? Olhe para ela e olhe pra mim.
ajuntamento solene.” (Is 1.13). Por que Como você pode dar essa porção a ela?”
Deus odeia isso? Porque Ele quer os nossos A comida já perdeu a graça para mim. Eu
corações! Ele não quer rituais, mas quer a adoraria colocar o prato dela na minha
nós. Ele é um Deus zeloso e exigente. frente, mas não quero agir como o idiota
Vimos como os ídolos são que de fato sou. Então tento entrar no
enganadores, pois eles se apresentam assunto: “O que você achou das porções?”
como plausíveis e podem ocupar um lugar Sabe o que ela diz? “Olha o tamanho dessa!
no meio do cristianismo. Na verdade, um É comida suficiente para hoje, para o
estulto está comprometido apenas consigo almoço de amanhã e segunda-feira
mesmo e traz em seu coração uma também...” Ela nunca diz: “Pode pegar a
idolatria de si mesmo intrínseca. Ele é o minha porção. Ela é grande demais para
maior dos seus ídolos. Quero deixar aqui mim”.
uma advertência: sempre que o Gosto muito de biscoitos de chocolate.
aconselhamento se esquece dos ídolos do Quando temos biscoitos para sobremesa,
coração e focaliza somente os problemas eu nunca penso: “Como é bom ver a minha
interpessoais, as necessidades e as família deliciar-se com esses biscoitos
dificuldades, ele passa a ser parte do maravilhosos”. Há sempre um em que eu
problema, não parte da solução. Sua estou de olho: “Pertence ao Paul”. Ninguém
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 50
sabe disso, mas é o que faço. E é aquele la, institucionalizá-la. Os princípios que
que tem mais chocolate visível. Os biscoitos você ensinar serão utilizados a serviço de
de chocolate não foram criados todos ídolos. Se você transmitir princípios
iguais. À medida que o prato de biscoitos maravilhosos de comunicação para um
vai passando entre os membros da família, homem que quer controlar outros, o que
minha preocupação é que alguém pegue o ele fará com esses princípios? Ele os
meu biscoito. Eu até digo: “Ei, esse é o meu usará para exercer ainda maior controle
biscoito!” Minha família olha para mim sobre as pessoas. Você tem que atingir
como que dizendo: “Você está maluco?”. os ídolos do coração. David Henderson
Quando fico preso no trânsito, penso: descreve bem:
“Será que eles não sabem que eu tenho É uma grande tentação fazer
que chegar ao meu destino?” Que com que o cristianismo seja
pensamento mais irracional! O que quero atraente para as pessoas sedentas,
é que eles digam: “Oh, o Paul está atrás apresentando-lhes a fé de
de nós. Vamos abrir caminho para ele. É maneira distorcida como se fosse
o Paul”. O carro anda. Digo: “Obrigado!” um relacionamento por meio de
E penso que finalmente eles se deram Cristo com um Deus semelhante
conta da minha presença! Essa idolatria a uma máquina de venda de
de nós mesmos está em todos os cantos refrigerantes, que está no céu com
das nossas vidas. o intuito de satisfazer todas as
Martyn Lloyd-Jones diz que podemos nossas vontades. “Triste? Pouco
nos utilizar até mesmo dos nossos atraente? Fracassado? Solteiro?
momentos de devoção, quando nos Insatisfeito? Venha a Cristo e Ele
dirigimos a Deus em oração, para dará tudo quanto você pedir.”
construir nossa reputação perante as Esquecemo-nos de que Deus não
pessoas ao nosso redor. Não é está essencialmente ocupado
espantoso? Até ensaiamos as palavras com satisfazer nossas vontades...
antes de orar. Mas isso não é para Deus! Ele está ocupado com ser Deus...
Ele ouve os ensaios. “Nosso gracioso Pai A agenda de Deus é... convidar
celestial, nosso protetor, Todo- pessoas para que saiam de uma
poderoso...” Você pode perceber como vida centrada em si mesmas e
as frases se formam dentro de você à entrem numa vida voltada
medida que se prepara para orar em totalmente para Ele... pessoas
público. Tomamos um ato de devoção que semelhantes a Cristo, com os
deveria ser totalmente focado em Deus, quais Deus se agrada de passar
4
pois estamos falando com Ele e sabemos a eternidade.
que Ele está nos ouvindo, e o utilizamos O ministério de aconselhamento
em proveito próprio para construir nossa precisa derrubar as vontades da estultícia
reputação com as pessoas ao redor. A em lugar de se curvar perante elas.
idolatria do “eu” está presente em todos
os momentos da vida e o aconselhamento
bíblico deve ter isso sempre em mente. 4
David Henderson, Culture Shift:
Se você der conselhos que não atingem communicating God’s truth to our changing
a idolatria, você irá fortalecê-la, instigá- world (Grand Rapids: Baker Books, 1998), p. 29.
51 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
Princípio n° 5: No coração desse Deus e sabedoria de Deus.
resgate não está um sistema de Porque a loucura de Deus é mais
redenção, mas o Redentor vivo e sábia do que os homens; e a
ativo. fraqueza de Deus é mais forte
Aqui está um ponto muito importante. do que os homens. (vv. 20-25)
A Bíblia apresenta a obra de Cristo não Lembre-se da nossa definição de
como um simples meio para corrigir estultícia: desde a queda, a humanidade
pensamentos, redirecionar vidas e tem tentado substituir o Redentor por
reconciliar relacionamentos; a Bíblia sistemas de redenção. Na verdade,
apresenta o que Cristo faz como Redentor. podemos argumentar que os sistemas
Se você fosse atropelado por um carro e humanos de ajuda têm exatamente esse
ficasse deitado no acostamento, com seu papel: são sistemas de redenção. Eles não
corpo todo quebrado, você não precisaria nos informam que a ajuda de que
de alguém para lhe ensinar princípios de precisamos é sermos resgatados por um
anatomia ou fisiologia. Isso não iria ajudar. Redentor.
Semelhantemente, você jamais pode dar O texto da primeira carta aos coríntios
princípios suficientes para consertar o que dá dois exemplos de sistemas substitutivos.
há de errado em uma pessoa. Pelo Por um lado, os judeus procuravam sinais
contrário, o foco do que estamos fazendo milagrosos e exigiam experiências — em
é oferecer às pessoas um Salvador cujo resumo, empirismo e pragmatismo. Vamos
nome é Emanuel. Jesus é o Redentor que a um laboratório para testar, experimentar
vem habitar em nós. Ele de fato entra em pessoalmente, quantificar, e assim teremos
nós. Isso é redenção, não um sistema. sabedoria. Por outro lado, os gregos
Vamos olhar novamente para 1 exigiam sabedoria, resultando na
Coríntios 1, onde Paulo enfatiza essa substituição do Redentor por sistemas
verdade. filosóficos. Temos o filósofo, o psicólogo
Onde está o sábio? Onde, o e o sociólogo. Que eles nos dêem um
escriba? Onde, o inquiridor deste argumento lógico e assim teremos
século? Porventura, não tornou sabedoria.
Deus louca a sabedoria do Lembre-se das palavras: “Eu sou o
mundo? Visto como, na caminho, a verdade e a vida”. São palavras
sabedoria de Deus, o mundo não de Jesus. Cremos em algo radical: a
o conheceu por sua própria verdade é uma pessoa e Seu nome é
sabedoria, aprouve a Deus salvar Jesus. Não posso, portanto, substituí-lo
os que crêem pela loucura da com o melhor da ciência, o melhor da
pregação. Porque tanto os judeus lógica, nem mesmo a teo-lógica. Não
pedem sinais, como os gregos posso substituí-lo por padrões éticos, pois
buscam sabedoria; mas nós Ele é insubstituível. O que pode satisfazer
pregamos a Cristo crucificado, plenamente nossa necessidade de resgate
escândalo para os judeus, não é um sistema, mas uma Pessoa, um
loucura para os gentios; mas Redentor. O encontro mais importante no
para os que foram chamados, aconselhamento é o encontro pessoal com
tanto judeus como gregos, Cristo. Como conselheiros, estamos aqui
pregamos a Cristo, poder de literalmente para promover esse encontro.
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 52
Princípio n° 6: Encontramos não revelada de Deus para que você possa
sabedoria à medida que nos saber o que Ele fará no futuro. A chave
submetemos a Cristo e confiamos para a sabedoria é uma confiança ativa,
nele. prática e funcional em Cristo. As pessoas
Colossenses 2 contém duas sábias confiam em Cristo para tudo quanto
declarações cristológicas relevantes aqui. fazem: seu trabalho, o casamento e o
Primeiro, todos os tesouros da sabedoria entendimento da identidade pessoal.
e conhecimento estão escondidos em A submissão a Cristo está
Cristo (v 3). Paulo diz que Cristo é a chave compreendida na Bíblia em três temas
para conhecer, entender e descobrir o principais. Para lhe dar um panorama
universo, a sua identidade e os seus geral, mencionarei cada tema com seu
relacionamentos. Ele é a hermenêutica da respectivo princípio bíblico e chamado.
vida. Qualquer tentativa de olhar a vida - Tema 1: Cristo é soberano.
por outra lente que não seja Cristo resultará O princípio: Cristo exerce um controle
em distorção. imanente.
Segundo, a chave para a atuação O chamado: Descansar Nele.
humana é Cristo (v 9: “Pois em Cristo - Tema 2: Cristo é gracioso.
habita corporalmente toda a plenitude da O princípio: Cristo tem provisões
divindade”). O pecado nos faz inúteis, abundantes.
incapazes. Somente em Cristo podemos O chamado: Confiar Nele.
encontrar plenitude e capacidade. Entre - Tema 3: Cristo é digno de glória.
essas duas declarações – Cristo é a chave O princípio: Cristo nos chama para um
para toda a sabedoria e Cristo também é plano maior.
a chave para toda atuação humana – O chamado: Submeter-se a Ele.
Paulo deixa-nos um aviso: Esses três temas dão-nos uma visão
Cuidado que ninguém vos venha geral: tudo está centralizado em Jesus
a enredar com sua filosofia e vãs Cristo. Os três chamados reúnem a
sutilezas, conforme a tradição dos sabedoria da vida. O sábio descansa no
homens, conforme os rudimentos controle de Cristo, confia em Sua graça e
do mundo e não segundo Cristo vive para a Sua glória.
(v 8). Vamos olhar mais atentamente para o
Paulo está dizendo: primeiro tema: a soberania de Cristo.
“Cuidado! Não se deixe Quando Paulo estava em Atenas, ele viu
enganar pela confiança em filosofias pessoas prestando homenagens a um ídolo.
humanas que costumam dizer que o Ele disse:
saber e o fazer podem acontecer O Deus que fez o mundo e tudo
independentemente de Cristo. Essas o que nele existe, sendo ele Senhor
filosofias são enganosas. Elas não do céu e da terra, não habita em
libertam porque não contam com santuários feitos por mãos
Cristo”. humanas. Nem é servido por mãos
Que texto forte! A chave para a humanas, como se de alguma coisa
sabedoria não é conhecer tudo quanto precisasse; pois ele mesmo é quem
Deus conhece, memorizar a Bíblia inteira, a todos dá vida, respiração e tudo
dominar a teologia ou descobrir a vontade mais; de um só fez toda a raça
53 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
humana para habitar sobre toda a se de uma disponibilidade soberana. Que
face da terra, havendo fixado os verdade preciosa! Se você estiver firme
tempos previamente estabelecidos nessa verdade maravilhosa, qualquer
e os limites da sua habitação; para tentativa de exercer controle humano por
buscarem a Deus se, porventura, meio de manipulação, culpa, engano,
tateando, o possam achar, bem que poder, vergonha, agressão ou lógica será
não está longe de cada um de nós. estultícia! Essas coisas não estabelecem
(Atos 17. 24-27) controle sobre o que acontece ao nosso
Trata-se do princípio da soberania redor nem nos dão segurança.
imanente. Deus rege Seu mundo de forma Luella e eu algumas vezes enfrentamos
tal que Ele está presente em cada uma tensões nas férias por minha causa. Eu
das nossas experiências. Por que Ele gosto de saber para onde vamos, de
escolheu fazer isso? Para que a cada conhecer todos os lugares e de pensar em
momento possamos buscá-lO e tocá-lO, possíveis atividades para fazermos. Minha
pois Ele não está longe de nós. Essa visão de férias é poder conhecer o máximo
maneira de pensar sobre soberania difere possível de lugares no tempo de que
da perspectiva de um Deus distante e dispomos. Se Luella perguntasse: “O que
quase inatingível, que nos controla de você está pensando para a terça-feira?”,
acordo com Sua vontade como peças de minha resposta seria: “Já está tudo
xadrez. Na verdade, o retrato aqui é de planejado! Sei exatamente o que
um Deus que está disponível a nós faremos.” Em um de nossos primeiros
justamente devido à Sua soberania. Se eu períodos de férias juntos, fomos para
entender a presença e a natureza pessoal Filadélfia, onde mora minha irmã. Eu
desse controle, por que viver sob meu estava muito empolgado: eram nossas
controle? Por que acreditar na mentira de férias! Acordei Luella às seis e meia da
que minha vida está fora de controle ou é manhã. Se olhares matassem, eu não
um verdadeiro caos? Sejamos honestos: estaria mais aqui. Eu estava pensando:
nós não entendemos o que Deus está “Estamos numa cidade maravilhosa, um
fazendo. No aconselhamento, as pessoas dos referenciais da América. Temos muitas
me dizem constantemente: “O que o coisas a fazer!” Mas a idéia que Luella
senhor acha que Deus está fazendo na tem de férias é que o dia só começa à
minha vida?” Minha resposta mais tarde. É algo relaxante, confortável. Eu
teológica é: “Eu não faço idéia! Eu posso gostaria que ela dissesse: “Boa idéia Paul,
lhe dizer quem Ele é, pois isso Ele nos sim, é isso que faremos.” Meu conceito
revelou. Também posso lhe dizer que tipo de férias era que a mim cabia planejar e a
de coisas Ele faz, visto que isso também Luella concordar. Em fim, aprendemos a
Ele revelou. Além disso, sei tanto quanto fazer com que as férias funcionem. Agora,
você sabe”. Preciso me firmar na verdade quando saímos de férias, Luella fica feliz
de que Deus determina o lugar exato onde e eu também. Eu visito muitos lugares e
cada pessoa nasce e a duração de sua ela costuma dizer: “Tudo bem. Só não me
vida. Ele está envolvido íntima e acorde até...” Temos colocado isso em
pessoalmente em cada detalhe das nossas prática. Pedimos perdão a Deus por termos
vidas, tanto que a qualquer momento esquecido Sua soberania e Seu controle
podemos buscá-lO e encontrá-lO. Trata- sobre as nossas vidas. Esse esquecimento
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 54
é próprio dos estultos, que vivem para pessoa que deveria ser, não posso fazer o
estabelecer o seu poder. Um estulto gloria- que deveria fazer independentemente de
se na sua capacidade de controlar. Ele Deus e de Sua graça. A verdade das
trapaceia, manipula e faz qualquer coisa Escrituras é que onde abundou o pecado,
para conquistar o que quer, pois acredita superabundou a graça (Rm 5.20). A graça
na mentira de que nisso reside a satisfação. perdoa, liberta, restaura, reconcilia,
Quem nós pensamos que somos? capacita, dá poder e ilumina. Qual a
Posso dar mais um exemplo. Eu estava necessidade de uma pessoa que luta com
no norte da Índia, em uma favela de Nova seus problemas? Ela necessita de perdão,
Delhi. Aquela deveria supostamente ser a libertação, restauração, reconciliação,
“melhor” das favelas – mas de várias poder, direção. Onde ela pode conseguir
maneiras as condições eram terríveis. isso? Na graça, graça, graça. É por isso
Parei para observar um garoto inclinado que Cristo morreu e vive! 2 Pedro 1 diz:
sobre a maca onde sua mãe doente estava “Visto como, pelo seu divino poder, nos tem
deitada. Ele teria sido uma criança bonita, sido doadas todas as coisas que conduzem
se seu estômago não estivesse distendido, à vida e à piedade” (v. 3). Repare no tempo
seus olhos fundos, seu rosto infestado de do verbo: nos tem sido doadas. Ele in-
moscas. Passou-me pela cabeça que eu dica uma ação definitiva no passado, com
poderia ter sido aquele garoto. No entanto, implicações contínuas no futuro. Cristo não
fui criado em uma das nações mais ricas somente nos deu vida eterna, como
na história da humanidade e conheci todo também nos dá piedade. O que é uma vida
tipo de comodidades. Cresci em uma piedosa? É uma vida que agrada a Deus
família que, embora não fosse perfeita, desde a conversão até o dia em que estarei
deu-me oportunidade de ouvir a Bíblia a com Cristo. Aquela discussão em casa?
cada manhã durante toda a minha infância. Existe graça para esse momento. O
Nunca tive contato real com muito adolescente rebelde que me encara e diz
sofrimento. Pensar nesse contraste tocou- aquelas palavras duras? Existe graça para
me. Deus está no controle de tudo isso. A esse momento. Ver o sonho do seu
essência da minha vida não tem a ver com casamento escapando de suas mãos como
minhas decisões, mas com aquilo que Deus grãos de areia? Existe graça para esse
proporcionou como estrutura básica. De momento. Atos terríveis de abuso
repente, uma tentativa humana de assumir praticados contra você? Existe graça para
o controle, fazer da minha vida o que eu esse momento. Para todas as coisas que
acho que ela deveria ser, perde a meus pais deixaram de me dar? Existe
importância e desvanece. Podemos graça para esse momento. Esse é o
descansar porque Deus está no controle. evangelho.
O segundo tema é a graça de Deus Você nunca poderá dar a alguém com
em Cristo. O ensino fundamental das palavras o que Cristo é capaz de dar com
Escrituras sobre nossa identidade enfatiza Sua graça. Você não pode dizer algumas
a total impossibilidade de estarmos à altura palavras a alguém que passou por um
do esperado. Todos nós pecamos e abuso e querer que essa pessoa vá em
estamos destituídos da glória de Deus (Rm frente e esqueça o passado. Mas a graça
3.23). Somos carentes da graça. Somos de Cristo pode curar, libertar, restaurar,
dependentes da graça. Eu não posso ser a reconciliar, capacitar e iluminar. É Sua
55 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4
graça. Nas palavras de Corrie Ten Boom, fariseus.” Exato! Ele pretendia ofendê-los!
“Não existe um poço tão fundo que Cristo Eles haviam feito algo terrível reduzindo a
não vá ainda mais fundo”. Não existe lei a 633 mandamentos. A intenção da lei
experiência humana que seja tão trágica e é levar-nos a Cristo, pois a lei grita: “Você
tão profunda que esteja além da não é capaz!” Sim, sou capaz de
profundidade da graça de Jesus Cristo. Ele compartilhar um brinquedo. Mas não sou
alcança o ponto mais profundo e, ao capaz de amar a pessoa que o toma de
chegar lá, Ele tem para nós mais do que o mim. Posso ser grato pelas bênçãos que
suficiente. recebo, mas é difícil ser grato quando você
O que o homem sábio faz em resposta recebe mais bênçãos do que eu. O estulto
à graça de Cristo? O homem sábio não odeia a graça, acredita na ilusão de sua
tem medo de sua incapacidade, porque ele própria capacidade e procura onde lançar
sabe que a graça de Cristo é suficiente. a culpa pelas coisas erradas que
No entanto, o homem sábio tem medo da acontecem em sua vida. A culpa é das
ilusão da força humana, porque essa ilusão circunstâncias, de outras pessoas, do
o impedirá de buscar a graça de Cristo. O passado, do corpo, da vida neste mundo
homem sábio pode gloriar-se na fraqueza, falido, da falta de entendimento, do sistema
porque ele conhece a suficiência de Cristo. digestivo – ou de qualquer outra coisa que
O homem sábio é acessível e se deixa me substitua.
corrigir. O homem sábio é humilde e acorda O tema final é a glória de Deus em
cada manhã dizendo: “Sou uma pessoa Cristo. A vida movimenta-se em direção a
demasiadamente necessitada. Obrigado, Deus. “Porque dele, e por meio dele, e para
Senhor, por estar em minha vida. Existe ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória
esperança pra mim”. eternamente” (Rm 11.36). Deus está
O estulto odeia a fraqueza. Ele não empenhado em atingir o alvo primordial de
precisa da graça porque costuma dizer manifestar a própria glória. Gosto muito de
constantemente a si mesmo que é capaz. como o comportamento humano é abordado
Para convencer-se disso, ele cria um por Cristo no sermão do monte. “Assim brilhe
padrão humano possível de ser satisfeito. também a vossa luz diante dos homens, para
É exatamente isso que o legalismo faz: ao que vejam as vossas boas obras e glorifiquem
rejeitar a graça, ele cria um padrão humano a vosso Pai que está nos céus” (Mt 5.16).
atingível. É o padrão dos fariseus. Cristo Qual é a motivação do comportamento
disse: “Porque vos digo que, se a vossa humano? Um casamento melhor? Uma
justiça não exceder em muito a dos promoção no trabalho? Aceitação por parte
escribas e fariseus, jamais entrareis no de pessoas? A motivação do comportamento
reino dos céus.” (Mt 5.20). Aquela justiça humano é intensamente teocêntrica. É
era falsa. Em outras palavras, Jesus estava intensamente direcionada para Cristo. É
dizendo: “Vocês alteraram a lei verdadeira. intensamente evangelística. Eu devo viver
Criaram seus próprios princípios. É claro de determinada maneira porque é a minha
que vocês podem cumpri-los! Vocês oração que de algum modo minhas palavras,
mesmos os idealizaram.” Posso imaginar meus pensamentos e comportamentos, ainda
como os discípulos devem ter respondido que com limitações humanas, apontem para
a Jesus. É possível que tenham ido a Ele e a glória do Senhor. Então eu espero que de
dito: “Sabe, acho que o Senhor ofendeu os alguma maneira eu seja uma pequena luz
Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4 56
que brilhe apontando para a glória de Deus. aconselhados a descasarem, confiarem e se
Entendo que se há algo bom em minhas submeterem a Cristo para que cresçam em
palavras, pensamento ou ações, ou nos sabedoria. O aconselhamento está edificado
desejos e motivações, é porque Ele vive em nesses três pontos. Primeiro, a soberania de
mim. Deus nos faz sábios e nos ensina Cristo — o princípio do controle imanente e
submissão. o chamado a descansar em Cristo. Segundo,
Aqui está uma descrição do homem a graça de Cristo — o princípio da provisão
sábio. O sábio entende que o único caminho abundante e o chamado a confiar Nele.
que pode trilhar rumo à bênção é aquele que Terceiro, a glória de Cristo — o princípio do
tem como alvo a glória de Deus. O estulto plano maior de Deus e o chamado a nos
vive para a sua própria glória – meu caminho, submetermos a Ele. Quando aconselhamos,
meu tempo, meus planos, meus pensamentos. em lugar de oferecermos às pessoas apenas
Não há outra voz a que eu dê ouvidos senão princípios que toquem de leve suas vidas,
a minha. Não há história que eu ouça senão devemos convidá-las a correrem riscos pela
a minha. Não há um argumento mais fé. Devemos dizer: “Abra mão do controle
eloqüente do que o meu. Não há um que você tem tentado ter sobre todos du-
programa no qual eu esteja mais envolvido rante toda a sua vida. Confie na soberania
do que no meu. O foco sou eu mesmo. do seu Senhor”. Devemos dizer: “Abra mão
As Escrituras nos convidam a uma do seu estilo de vida de autoconfiança e
obediência bem específica, caracterizada justiça própria. Confie na graça do Senhor.”
pela submissão das nossas vidas à glória de Devemos dizer: “Pare de viver para a sua
Cristo. Aquela discussão em casa? Existem glória. Olhe como isso tem destruído os
maneiras de ser um pacificador e Cristo o seus relacionamentos. Submeta-se à
ajudará a colocá-las em prática. O glória de Cristo.” Nosso alvo é perguntar:
adolescente rebelde que responde com “Você não vai colocar sua vida nas mãos
aquelas palavras duras? Quando você é do Senhor Jesus Cristo? A sabedoria está
ultrajado, o Espírito Santo capacita-o para justamente nisso. Descanse na Sua
não replicar na mesma altura, mas responder soberania, confie na Sua graça e
gentilmente. O casamento que está submeta-se à Sua glória. Ele transformará
acabando? A Bíblia nos ensina a a sua vida. Se esses três temas estiverem
reconhecermos nossas próprias falhas, presentes no relacionamento com seus
perdoar os outros e amar até mesmo os filhos, no trabalho, no casamento ou em
inimigos. Experiências de abusos e qualquer outro contexto da vida, você
abandono? Os Salmos mostram um refúgio verá mudanças radicais no que está
para onde você também pode ir. Submeta- acontecendo de errado”.
se à glória de Cristo, não à sua própria glória, Por que aconselhamos? Qual é o
e Ele o moldará à Sua imagem e estilo de propósito? Resgatar estultos e encorajar
vida. pessoas para que encontrem a sabedoria
Conclusão no Senhor. Que Deus o capacite para
Então, qual o propósito do aconselhar as pessoas que Ele colocar no
aconselhamento bíblico? Levar os seu caminho.

57 Coletâneas de Aconselhamento Bíblico vol. 4

Interesses relacionados