Você está na página 1de 6

01/09/2016

Nós, ramos e laços

Leis de Kirchhoff • Ramo:


• Representa um elemento único
como fonte de tensão ou resistor.

Análise Nodal • Qualquer elemento de dois


terminais.

Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


• Nó:

Análise de Malhas
Circuito com cinco ramos:
• Ponto de conexão entre dois ou fonte de tensão de 10 V,
mais ramos. Fonte de corrente de 2 A e os
Obs.: se um curto-circuito conecta três resistores.

Professor Fábio Cruz dois nós, os dois nós constituem um


único nó.

1 2

Nós, ramos e laços Nós, ramos e laços


• Laço
• Qualquer caminho fechado em um circuito onde não se passa mais
de uma vez pelo mesmo nó.
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


Circuito com três nós : a,b e c.

3 4

Nós, ramos e laços Malhas


• Laço
• Exercício: Identifique os ramos e nós presentes no circuito • Qualquer caminho fechado em um circuito onde não se passa
abaixo. mais de uma vez pelo mesmo nó.
• Malha
• Laço que não contém qualquer outro laço dentro de si.
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz

Exemplo: Identifique as laços presentes no circuito a seguir.


Qual dos laços também são malhas ?

• 5 ramos e três nós.


5 6

O circuito tem duas malhas abefa e bcdeb

1
01/09/2016

Leis de Kirchhoff
Leis de Kirchhoff • Primeira lei de Kirchhoff (ou lei dos nós)
• Baseia-se na conservação da carga elétrica.
• • Equação tem tantos termos quantos os ramos que ligam ao nó.
• Quando as correntes não estão com sentido marcado no circuito
1. É preciso arbitrar um sentido para a corrente em cada ramo.
2. Escrever a equação da lei de kirchhoff de acordo com os sentidos
escolhidos.

Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


3. Se ao final determinada corrente tiver valor negativo, é porque o
sentido correto é o contrário daquele arbitrado.
• Exemplo: Determine a equação para cada nó do circuito abaixo.

7 8

Leis de Kirchhoff Leis de Kirchhoff


• • Primeira lei de Kirchhoff (ou lei dos nós)
• Exercícios:
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


9 10

Leis de Kirchhoff Leis de Kirchhoff


• • Segunda lei de Kirchhoff (ou lei das malhas)
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz

• Basta escrever uma das equações (são equivalentes).

• Geralmente as polaridades das tensões nos resistores são baseadas no


11 sentido de corrente arbitrado para a malha. 12

2
01/09/2016

Leis de Kirchhoff Leis de Kirchhoff


• Segunda lei de Kirchhoff (ou lei das malhas) •
• É possível escrever uma equação para cada malha do
circuito.
• O número de equações linearmente independentes é igual
ao número de malhas elementares (restante são

Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


redundantes).
• Exemplo: Malha exterior – abcda

Malha elementar à esquerda - abda

Malha elementar à direita - bcdb

13 14

• 2 equações independentes.

Leis de Kirchhoff Análise Nodal



Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


15 16

Análise Nodal Análise Nodal


Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz

17 18

3
01/09/2016

Análise Nodal Análise Nodal


Exemplo: Calcule as tensões nodais e correntes dos Exemplo: Calcule as tensões nodais no circuito abaixo.
ramos no circuito abaixo.

Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


19 20

v1 = 40/3 V v2=20V

Análise Nodal Análise Nodal


CIRCUITOS COM PRESENÇA DE FONTE DE TENSÃO CIRCUITOS COM PRESENÇA DE FONTE DE
• Exemplo: Determine as tensões nodais para o circuito abaixo. TENSÃO
Caso 2
• Caso 1: Fonte de tensão conectada entre Caso 1
o nó de referência e um nó não
referência.
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


• Neste caso a tensão no nó não referência é
igual à tensão da fonte.
• Caso 2: Fonte de tensão dependente ou
independente conectada entre dois nós
não-referência.
• Os dois nós não referência formam um nó
genérico ou supernó.
21 22

Análise Nodal Análise Nodal


Caso 1 Caso 2
CIRCUITOS COM PRESENÇA DE FONTE DE
TENSÃO
• Um supernó é formado envolvendo-se uma Caso 1 Caso 2
fonte de tensão (dependente ou
independente) conectada entre dois não
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz

referência e quaisquer elementos


conectados em paralelo com ele.

• Não há expressão (lei de Ohm) aplicável


à fonte de tensão.

• Embora a lei dos nós continue válida.


23 24

As equações dos dois nós (2 e 3) são originadas do supernó e expressão das tensões acima.

4
01/09/2016

Análise Nodal Análise Nodal


CIRCUITOS COM PRESENÇA DE FONTE DE TENSÃO CIRCUITOS COM PRESENÇA DE FONTE DE TENSÃO
• Exemplo: Determine as tensões nodais para o circuito abaixo. • Exercício: Calcule v e i para o circuito abaixo.

Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


25 26

Análise de Malhas Análise de Malhas


• Procedimento genérico para análise de circuitos usando as
correntes de malha como variáveis de circuitos. •
• Utiliza a análise das malhas para encontrar correntes
desconhecidas. 1. Atribuir correntes para cada malha
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


2. Aplicar a lei das malhas em cada
uma das malhas .

3. Usar a lei de Ohm para expressar


as tensões em termos da correntes.
4. Resolver as equações.

27 28

Análise de Malhas Análise de Malhas



Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz

Io= -5A
29 30

5
01/09/2016

Análise de Malhas Análise de Malhas


CIRCUITO COM FONTES DE CORRENTE CIRCUITO COM FONTES DE CORRENTE

Caso 1: quando existe uma fonte de corrente apenas em uma malha. Caso 2: quando existe uma fonte de corrente (dependente ou independente)
entre duas malhas.

Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


• Neste caso criamos uma supermalha excluindo a fonte de corrente e quaisquer
e escrevemos a equação para a outra malha de maneira usual.
elementos a ela associados em série.
31 32

Análise de Malhas Análise de Malhas


CIRCUITO COM FONTES DE CORRENTE

Caso 2: quando existe uma fonte de corrente (dependente ou independente)


entre duas malhas.
Professor Fábio Cruz

Professor Fábio Cruz


33 34
Se um circuito tiver duas ou mais supermalhas que se interceptam, elas devem
ser combinadas para formar uma supermalha maior.

Análise de Malhas
Professor Fábio Cruz

35