Você está na página 1de 8

TATUAGEM...

GOSTARIA QUE VC LESSE EM ROMANOS 6.17,18

ENTENDENDO AS LEI DE ROMANOS 6.14

NÃO ESTOU DEBAIXO DA LEI MAIS DEBAIXO DA GRAÇA.

1° LEI - A LEI DA LIBERDADE É ENTENDER QUE EU ESTO LIVRE DO PODER DA LEI,


POREM PRECISO ENTENDER QUE ESSA LIBERDADE QUE JESUS ME DEU, DO PODER
DA LEI MOSAICA, ELE TAMBEM ME TORNOU LIVRE DO PODER DO PECADO. MAS TEM
GENTE QUE POR ESTAR FORA DO JUGO DA LEI, QUER VIVER NO PECADO:”PORQUE
AFINAL DE CONTAS EU ESTOU NA DISPENSAÇÃO DA GRAÇA”. SÓ QUE GRAÇA NÃO É A
PERMISSÃO PARA PECAR, GRAÇA É A CAPACITAÇÃO PARA VENCER TUDO QUE É
PECADO.

2° LEI - A LEI DO AMOR DIZ QUE EMBORA EU SEJA LIVRE FAZER O QUE QUISER, SE
ISSO SE TORNAR PEDRA DE TROPEÇO PARA MEU IRMÃO EU DEVO EVITAR FAZER POR
AMOR AO MEU IRMÃO.

AGORA VAMOS PARA: 1CO 6.12,13...

PAULO AGORA ESTÁ PARAFRASEANDO UM JARGÃO COMUM DAQUELES DIAS


EM CORINTO. ESSE JARGÃO ERA O SLOGAM DE UM GRUPO PARTIDARISTA QUE HAVIA
EM CORINTO. ESSE GRUPO ERA CONHECIDO COMO OS LIBERTINOS.
OS LIBERTINOS DIZIAM: “OS MANJARES SÃO PARA O VENTRE, E O VENTRE PARA OS
MANJARES”.

EM SEGUIDA VEM A COLOCAÇÃO DE PAULO: “DEUS PORÉM ANIQUILARÁ TANTO UM


QUANTO O OUTRO. MAS O CORPO NÃO É PARA A PROSTITUÍÇÃO, E SIM PARA O
SENHOR, E O SENHOR PARA O CORPO.”

NA LINGUAGEM DOS LIBERTINOS ESSA EXPRESSÃO “OS MANJARES SÃO PARA O


VENTRE, E O VENTRE PARA OS MANJARES”, É A MESMA EXPRESSÃO MODERNA QUE A
TEOLOGIA LIBERAL ESTÁ USANDO PARA DIZER É PROIBIDO PROIBIR. OU SEJA,
DENTRO DESSA FILOSOFIA QUE O QUE IMPORTA É O PRAZER. POR ISSO QUE PAULO
DIZ, QUE DEBAIXO DO PODER DO EVANGELHO O CORPO NÃO É PARA O PRAZER, NÃO
É PARA A PROSTITUÍÇÃ; O CORPO É PARA O SENHOR, E O SENHOR É PARA O CORPO.

AGORA PRESTE ATENÇÃO; QUEM ACHA QUE AQUILO QUE EU FAÇO COM O MEU
CORPO NÃO IMPORTA PARA DEUS ESTÁ EXTREMAMENTE ENGANADO. QUANDO
PAULO ESCREVE 1° TESSALONICENSES 5.23 ELE DIZ ASSIM: “... E TODO O VOSSO
ESPÍRITO, ALMA E CORPO, SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS
PARA A VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO”. PAULO ESTÁ ORIENTANDO QUE O
MEU CORPO TAMBEM PODE, DEVE E PRECISA SER SANTO PARA O SENHOR. OU SEJA,
LIBERDADE SEM REGRAS NÃO É LIBERDADE, É LIBERTINAGEM. EXISTEM
PARÂMETROS PARA A LIBERDADE QUE NÓS EXERCEMOS, PORQUE EMBORA
LIBERTOS DO PECADO NÓS SOMOS FEITOS SERVOS DA JUSTIÇA. DENTRO DESSA
PERSPECTIVA, PAULO ESTÁ DIZENDO QUE NÓS, SERVOS DE DEUS, NÃO VIVEMOS
AQUI NA TERRA POR CONVENIÊNCIAS, E SIM POR PRINCÍPIOS.

2 CÓDIGOS DE CONDUTA PARA UM CRISTÃO QUE DEVEM SER OBSERVADOS :

1° BÍBLIA SAGRADA - Aquilo que a BÍBLIA diz que é pecado é pecado e não tem negócio, a
BÍBLIA diz que é pecado é pecado e acabou!

2° TRADIÇÃO CRISTÃ – Ou como chamamos dentro da filosofia da religião de CULTURA


CRISTÃ. O que é cultura? É o conjunto de conhecimentos, leis, pensamentos, arte, moral,
habilidades, e tudo que se diz respeito a um povo para a vida em comunidade - isso forma a
cultura de um povo.

Então, há coisas que a BÍBLIA não reza de maneira direta, mas a cultura cristã não
absorve. E quando a cultura cristã não absorve praticar, é ir na contramão. Veja bem, quando
DEUS introduziu Israel na terra de Canaã, Ele disse para Israel, “vocês não vão absorver (pegar)
nada deles como prática sua, a cultura deles não serve para vocês”. Em Deuteronômio 14.1,2 o
SENHOR estabelece uma regra para Israel: - “Filhos sois do SENHOR vosso DEUS. Portanto
não perfurareis a vossa carne, nem poreis calva entre vossos olhos por causa de algum morto, 2
porque és povo santo ao SENHOR teu DEUS e o SENHOR te escolheu de todos os povos que
há sobre a face da terra para lhes seres o seu próprio povo.”

O que é furar a carne por causa dos mortos?

Os heteus, cananeus, jebuseus, amorreus, e o restante dos povos daquela região na qual
Israel estava chegando para tomar posse da terra, tinham algumas práticas dentro de sua
cultura em relação ao luto exacerbado e da invocação dos mortos. Algumas dessas práticas por
exemplo, eram furar o corpo com ganchos de metal, se mutilarem e vazarem os olhos para
expressarem o pesar e o desespero pela morte de seu ente querido. E o SENHOR está dizendo
agora no vers. 1, “vocês não vão praticar isso.”

Outra prática era raspar a cabeça na região central e deixar o cabelo crescido nas
laterais. Quando o SENHOR diz em Levitico 19.27: “ Não cortareis o vosso cabelo arredondando
os cantos da vossa cabeça...”; era devido ao costume dessas nações de raspar a cabeça em
cima, só na coroa, e deixar cabelo ao redor, isso em honra aos mortos.
E o SENHOR está proibindo por que aquilo tinha conotação de feitiçaria, invocação de mortos e
adoração de demônios, e como diz a palavra – “nem poreis calva entre vossos olhos por causa
de algum morto, 2 porque és povo santo ao SENHOR teu DEUS e o SENHOR te escolheu de
todos os povos que há sobre a face da terra para lhes seres o seu próprio povo”.

Então dentro desse princípio cultural, também de Levítico 19.28 “Pelos mortos não dareis
golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR”, temos um
norte, para entrar no assunto das tatuagens.

A prática das tatuagens existe a milhares de anos, ainda que alguém possa dizer que isso
é modernismo, está errado, existe a milênios e sempre exercida de forma ritualística, pelos
egípcios, assírios, gregos, romanos, hindus, astecas, celtas e outros povos; e esse povos todos
sempre usaram a tatuagem relacionada com o ocultismo, adoração de demônios, adoração a
baal e misticismo ocultista. Em algumas culturas inclusive o tatuador tinha que ser sacerdote, e
era chamado de shamã, porque cada ponto que ele fazia no corpo do indivíduo que estava
sendo tatuado, ele invocava um espírito para tomar posse daquele corpo e entrar.

Faz parte do pacote da tatuagem, um método de tatuar chamado escarificação. É um


método em que se tira a pele do tatuado para deixar na pele dele, em carne viva a figura que ele
quer que seja tatuada. Em seguida se aplica uma substancia para criar uma crosta. Esse era o
modelo mais praticado nos tempos antigos na tatuagem ritualística, para que os espíritos
entrassem no corpo do tatuado através das feridas que estavam sendo feitas.

Sendo assim, notamos que em todas as épocas a prática da tatuagem sempre esteve
relacionada com a invocação de espíritos de mortos, ocultismo e invocação de demônios.
O fato de agora despontar como moda, divulgado pelos esportistas, jogadores de futebol e
artistas famosos, não anula a origem da prática. Portando como cristão, devemos considerar
como uma prática perigosa para alguém que é o templo do ESPÍRITO SANTO, e que não quer
receber demônios no seu corpo, e sim a presença do ESPIRITO SANTO.

Observem ainda que o texto bíblico de levitico está falando do uso ou da prática para a
invocação de mortos, ou seja, a BÍBLIA está condenando direta e enfaticamente a prática de
forma ocultista, diabólica, invocação de mortos, invocação de demônios, etc; e eu entendo que
um cristão não deveria caminhar nem perto de uma linha tão perigosa.

CULTURA DO PIERCING

Uma definição introdutória: Piercing é uma forma de modificar o corpo humano,


normalmente furando-o a fim de introduzir peças de metal esterilizado. Esta é a forma mais clara
e direta para a definição dessa arte.

Piercing nas diversas culturas:

- Os papues da Nova Guiné centram a sua decoração no nariz, as decorações corporais,


servem para conferir ao indivíduo as virtudes do animal de que provém esse adorno.
- Os Kayapos perfuram as orelhas dos recém-nascidos e o lábio inferior dos mais
pequenos. O chefe Kayapo tem o direito de ostentar um adorno labial de quartzo nas cerimônias
particulares, diferenciando-se dos seus congêneres.
- Para os esquimós do Alaska, o piercing do lábio significava o momento da transição
para o mundo adulto e significava que a criança se tinha tornado caçador.
- Na Índia é muito comum sobretudo, as mulheres, furarem o nariz, o septo nasal e as
orelhas.
O piercing da ala do nariz é proveniente da Índia, onde se reservava às castas mais
altas, já o septo nasal perfurado é originário da Nova-Guiné.
Na época dos faraós, o piercing no umbigo era exclusivo da família real. Os antigos
Maias praticavam a arte da perfuração, furando os lábios, o nariz e as orelhas.

Analisaremos as religiões predominantes nessas culturas específicas:

* Nova Guiné – Papua, Nova Guiné fica ao norte da Austrália e ocupa a parte leste da
segunda maior ilha do mundo (Nova Guiné), o arquipélago de Bismarck e outras ilhas vizinhas.
Descendentes de canibais, que mataram e comeram quatro missionários nativos do arquipélago
de Fiji em 1878, pediram desculpas pelo ato dos ancestrais em Papua Nova Guiné. O tipo de
religião praticada pelos povos e que prevalece nessa cultura permite atos de canibalismo.

* Kayapos – Porcentagem de cristãos: 0%. O que prevalece nessas tribos indígenas são
venerações da mãe natureza, culto a divindades diversas e rituais esotéricos para cura.
Ocultismo.

* Esquimós – Crenças: Gnomos e Duendes. Eles amam a sublime anciã Sedna, que vive
no fundo do mar e lhes envia animais marinhos para o seu sustento. Os seus melhores rituais e
cânticos mais sublimes são dedicados à Mãe divina dos esquimós.

* Índia – Hinduísmo 80,3%, Islamismo 11% (sunitas 8,2%, xiitas 2,8%), cristianismo 3,8%
(católicos 1,7%, protestantes 1,9%, ortodoxos 0,2%), sikhismo 2%, budismo 0,7%, jainismo
0,5%, outras 1,7% (em 1991).
Os hindus acreditam que cada piercing colocado libera um espírito demoníaco que se apossa do
corpo daquela pessoa.

* Egito – No Egito Antigo, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja,


acreditavam em vários deuses. Estas divindades possuíam algumas características (poderes)
acima da capacidade humana. Poderiam, por exemplo, estar presente em vários locais ao
mesmo tempo, assumir várias formas (até mesmo de animais) e interferir diretamente nos
fenômenos da natureza. As cidades do Egito Antigo possuíam um deus protetor, que recebia
oferendas e pedidos da população local.

Analisando os fatos:
Podemos perceber claramente nas culturas que originaram a prática do uso de piercing,
e não podemos negar a influência espiritual que esses povos possuem. A pergunta que fazemos
aos jovens e admirador do piercing é: Qual o objetivo/finalidade da utilização desses piercing’s
no corpo?
A bíblia é clara quando fala sobre o objetivo da Sua criação, onde TUDO foi feito para a
GLÓRIA de Deus; em que essas práticas glorificam a Deus? Na verdade existe uma
necessidade do homem se tornar o centro de todas as coisas, e se torna evidente que Deus
ficará em segundo plano dentro desse cenário. A urgente necessidade de priorizar homens, de
enaltecer, exaltar a imagem do homem é evidenciada nos dias de hoje, e vejo isso claramente
demonstrado quando se faz do corpo um objeto de adoração.
O real objetivo daqueles que usam piercing é serem o centro das atenções, além disso,
demonstra uma fraqueza psicológica, evidencia também um distúrbio bastante comum em
pessoas que possuem uma baixa auto-estima, e necessitam usar mecanismos para dizerem: Ei,
olha eu aqui!
Lemos uma advertência que muitas vezes passa desapercebida dos nossos olhos e
nossos corações, mesmo que tenhamos lido essa passagem inúmeras vezes, onde diz:
“Cuidado! Que ninguém vos venha enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a
tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo”. (Colossenses
2.8)

Quando alguém diz, mesmo conhecendo a verdade: Ah, isso não tem nada a ver, o que
importa é como somos por dentro! Isso é uma filosofia e tradição dos homens. Devemos tomar
cuidado com as opiniões pessoais e dar crédito somente no que está escrito nas Sagradas
Escrituras, para que não venhamos a cair, [se já não estamos caídos].

Daí você me perguntaria: E quais as implicações espirituais naqueles que usam o


piercing, mesmo não tendo conhecimento dessas coisas? Antes, uma outra advertência contida
na bíblia, onde lemos:
“Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos
digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a perdição, o deus
deles é o ventre, e a glória deles está na sua infâmia, visto que só se preocupam com as coisas
terrenas”. (Filipenses 3.18,19).

Todos os piercing’s indianos são dedicados a deuses e/ou ídolos regionais e territoriais.
A partir do momento que você coloca um piercing em seu corpo você está sujeito a uma atuação
demoníaca, mesmo que você não queira ou não saiba que isso vai acontecer. O diabo não está
nem um pouco interessado em saber qual e a sua intenção, ele não quer saber se você sabe ou
não o significado do que você está fazendo; ele apenas usa suas artimanhas para se apoderar
da sua vida.
Portanto, vou explicar um pouco dos significados dos piercing’s nas partes do corpo mais
comumente utilizadas, visto que as partes do corpo citadas abaixo têm uma influência muito
grande na vida das pessoas, na área da fala, visão, gestação, sexualidade, sensualidade e
outras, além de denotarem os chamados ‘chacras energéticos’ em religiões orientais.

PIERCING NO SEPTO NASAL E/OU NARIZ:


Significa DOMÍNIO, e seu sentido no mundo espiritual é uma distorção do caráter e um
direcionamento que causam rebeldia e uma autoconfiança muito exacerbada, disposição para
enfrentar todo mundo e quebrar normas e regras. Geralmente pessoas que não respeitam
qualquer tipo de autoridade e se mostram agressivas e rebeldes, desrespeitam pais, irmãos,
professores, autoridades do Estado.

PIERCING NAS SOBRANCELHAS


Dá vazão para um APRISIONAMENTO DA MENTE, causando um bloqueio na mente de
quem os usa. Para essas pessoas nada tem grande importância, principalmente na vida
espiritual.

PIERCING NAS ORELHAS


Significa APRISIONAMENTOS EM ÁREAS ESPECÍFICAS do corpo, podendo ser
bloqueio do sistema nervoso, sistema simpático e parassimpático. As pessoas que os usam
podem sofrer de problemas na coluna, útero, alterações de libido e personalidade e, também,
alterações genitais.

PIERCING NO UMBIGO
Um dos piercing’s que estão mais na moda é colocado no umbigo. Este está na área
destinada a ALIMENTAÇÃO. Serve como um local de canalização de espíritos satânicos no
corpo de quem os usa. Ele representa a exposição do corpo, visto que as pessoas que os usam
gostam de deixa-los à mostra. Espírito da sensualidade e devassidão predomina em pessoas
que usam piercing neste local.

PIERCING NOS LÁBIOS/LÍNGUA/GENGIVA


O piercing nos lábios significa um DOMÍNIO NA FALA, assim como o que é colocado na
gengiva. As pessoas que os usam estão propensas a ter insegurança nessa área, dificuldades
para uma boa comunicação, etc. Seu significado na vida dessas pessoas é como de um
cabresto e pode ser representado na forma de gagueira. A diferença entre o colocado nos lábios
e o que é colocado na gengiva, é que o segundo representa a LUXÚRIA. Alem disso, tais
pessoas são propensas a ter uma incontrolável disposição de contra argumentar contra qualquer
norma, lei, princípio, ou seja, não se submeter às leis convencionais.

PIERCING NOS ÓRGÃOS GENITAIS


Traz como significado principal a PROSTITUIÇÃO. Ele pode causar um estímulo intra-
uterino para atuação de espíritos nessa área causando esterilidade e outros problemas nas
mulheres e, também, nos homens. Ele trás uma atuação na área da prostituição na vida das
pessoas que o utilizem.

Pois bem, a pergunta é: significa que todas as pessoas que você vir com esses tipos de
piercing’s estarão manifestando esses sintomas que foram ditos? Não, nem sempre. Mas digo
que no mundo espiritual elas estarão aprisionadas de alguma forma por essas marcas que elas
carregam no corpo. A bíblia deixa clara quanto ao tratamento que devemos ter com o nosso
corpo, onde lemos:

“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém
destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é
sagrado”. (1 Coríntios 3.16,17).

Esse texto nos deixa claro que o nosso corpo é santuário de Deus, devemos santificá-lo,
seria uma forma correta dizer que estamos santificando nosso corpo, usando piercing?
Que tipo de santificação seria essa? Em outro texto, o apóstolo Paulo deixa claro que os nossos
corpos não pertencem a nós mesmos, e sim, ao Senhor, onde diz:

“Acaso, não sabeis que o vosso corpo é Santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual
tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?”. (1 Coríntios 6.19 ).

E com relação ao juízo, vejamos o que a Palavra de Deus nos diz:

“Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um
receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”. (2 Coríntios 5.10).

NÃO CAMINHE DE BRAÇOS DADOS COM O DEMONIO E SUA CULTURA...