Você está na página 1de 2

A torrente das águas purificadoras (Ezequiel 47:1-12)

A Palavra do Senhor em Ezequiel 47:1-12, nos ensina muitas coisas que podem servir de
orientação para as nossas vidas.

O Profeta Ezequiel foi um grande homem na presença do Senhor, mesmo vivendo numa
época muito difícil onde fora levado cativo para uma terra estranha ele permaneceu firme
e com sua sua fé inabalável.

E por causa desta comunhão com o Senhor, ele teve muitas experiências com Deus e
recebeu revelações da parte do Senhor, e de todos os profetas da Bíblia poucos tiveram
tanta comunhão com o Espírito Santo como este servo.

Neste texto o profeta Ezequiel teve uma visão sublime de Deus, onde lhe é mostrado um
Templo, e logo na entrada Deus lhe mostra que debaixo do umbral saia uma corrente de
água, e meditando nesta passagem o Espírito Santo me leva a crer que estas águas
estão disponíveis para as nossa vidas hoje, as aguas neste texto fala fortemente sobre
purificação, restauração e cura.

Todos nós precisamos ser transformado pelo Senhor, deixar o velho homem, a velha
natureza.

Nesta passagem Senhor o fez andar pelo Templo, como vemos nos versos 1 e 2 e em
todo lugar que ele olhava as águas fluíam da entrada até o altar e quando saia para fora
formava um grande rio que purificava tudo por onde passava.

Hoje quando vamos para a casa do Senhor estas águas fluem da mesma maneira,
espiritualmente falando, assim que entramos pela porta do Templo estas águas começam
a fluir, quando olhamos para o altar as águas continuam fluindo, e em todas as direções
que olhamos vemos Deus trabalhando na vida de muitos, os milagres vão acontecendo,
vidas são salvas, vemos Deus agindo de uma forma poderosa, a unção de Deus é
derramada na congregação e vidas são curadas, libertas e purificadas pela presença de
Deus naquele lugar, mas tem mais.

Quando há um encontro real com o Senhor Jesus, mesmo quando vamos para os nossos
lares, estas águas purificadoras nos acompanham e vai curando, transformando tudo ao
nosso redor, por isso temos que nos alegrar como diz o Salmista: Alegrei-me quando me
disseram: Vamos a Casa do Senhor ( Salmo 122:1).

E há uma promessa na Palavra do Senhor dita pelo próprio Jesus que diz: Quem crê em
mim como diz as Escrituras, rios de agua viva correrão do seu ventre ( João 7:38
)... Preste atenção no detalhe que o Senhor diz água viva e não águas vivas, sabe
porque? Porque Ele representa esta água viva, na pessoa bendita do Espírito Santo que
habita em nós. Então creia nesta promessa, e tome posse da Palavra.

No verso 3, o Senhor envia um anjo com um cordel de medir em sua mão e o Profeta
pode presenciar algo grandioso, ele começou a caminhar e se aprofundar no rio que fluía
do Templo do Senhor, como vemos abaixo houve algumas etapas:
a) Caminhou 450 metros "...águas que me davam pelos artelhos", v. 3.
E o Espírito Santo me mostra que hoje simbolicamente falando é da mesma maneira,
quando começamos a andar com Senhor, entramos neste rio, e estas águas nos artelhos
simboliza o início da caminhada Cristã, aceitamos a Jesus e esta sede de Deus começa a
aumentar e queremos mais, e nos aprofundamos mais em Deus ai partimos para o
próximo passo.

b) Caminhou mais 450 metros "...águas que me davam pelos joelhos", v. 4.


Joelho representa claramente a oração, quando descobrimos que o Senhor é uma fonte
que jorra para vida eterna, oramos, buscamos, clamamos, nos prostramos e dobramos os
nossos joelhos e buscamos ao Senhor, e as nossa orações são respondidas, porque o
Senhor nos enche com o Espírito Santo, só que queremos mais, esta vontade nunca pode
acabar, afinal Jesus é uma fonte, precisamos partir para o próximo passo.
c) Caminhou mais 450 metros "...águas que me davam pelos lombos", v. 4.
O Profeta caminhou mais um pouco e as águas chegou até a sua cintura, que representa
o serviço, a vontade de servir ao Senhor, de ser útil para sua obra, de ser um vaso de
honra na casa do Senhor, de proclamar a Palavra, de ganhar almas, pois vale mais uma
vida do que o mundo inteiro, é o momento de usar os Dons Espirituais que o Senhor já
nos deu, momento de ajuntar tesouros nos céus, só que não podemos parar, temos que
permanecer no primeiro amor, precisamos que a obra do Senhor seja avivada, então
partimos para o próximo passo.
d) caminhou mais 450 metros "... e era um rio, que eu não podia atravessar; pois as
águas tinham crescido, águas para nelas nadar, um rio pelo qual não se podia
passar a vau", v. 5.
Neste ponto o profeta chegou no limite, agora ele só podia atravessar a nado, esta parte
do texto representa a plenitude, o momento que podemos falar como o Apóstolo Paulo em
Gálatas 2:20 " Já estou crucificado com Cristo, e vivo, não mais eu, mais Cristo vive em
mim". Momento em que a nossa entrega é total, totalmente rendidos ao Senhor, onde nos
tornamos um vaso de barro para que a glória seja toda do Senhor, onde diminuímos para
que Ele cresça mais e mais, glória a Deus.
Mas quando o Profeta volta para margem ele nota que tudo foi transformado por aquele
rio, até mesmo o mar morto, que é o lugar mais baixo da terra, e um dos lugares mais
sem vida também, onde a concentração de sal é 10 vezes maior que nos outros mares,
onde os peixes morrem instantaneamente quando caiem nele, "teve vida em
abundância", havia árvores com frutos e cheio de folhas, peixes em abundância, Deus
não esqueceu até mesmo do sal que representa o sabor, o sabor de viver na presença do
Senhor.

Assim será na sua vida também, creia, entre neste rio, se aprofunde nele, deixe o Senhor
te conduzir para uma vida de vitórias.

Você também pode gostar