Você está na página 1de 34

Gestão de Resíduos Sólidos e

Limpeza Urbana

Características dos Resíduos Sólidos Urbanos

 Professora: Ana Ghislane Henriques Pereira van Elk


 E-mail: anavanelk@gmail.com h
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
ooooooooooooooooooooO
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
Características dos Resíduos Sólidos
 As características dos resíduos variam em função de aspectos sociais, econômicos,
culturais, geográficos e climáticos, ou seja, dos mesmos fatores que também diferenciam
as comunidades entre si e as próprias cidades.

 Conhecer os resíduos sólidos urbanos é fundamental para o planejamento de programas


de redução de geração de resíduos na fonte, separação na fonte, programas de coleta
seletiva, projetos de sistemas de coleta, estações de transferência e equipamentos de
transporte e sistemas de disposição final.

 Dificuldade: a obtenção de amostras representativas de resíduos é tarefa difícil devido à


heterogeneidade dos resíduos.

 A análise dos resíduos sólidos pode ser realizada segundo suas características
físicas, químicas e biológicas.
Características Físicas
Geração per capita
Variação da geração per capita versus a população
Características Físicas
Composição Gravimétrica

 A composição gravimétrica traduz o percentual de cada componente em relação


ao peso total da amostra de resíduos analisada.

 Os componentes mais utilizados na determinação da composição gravimétrica dos resíduos


sólidos urbanos encontram-se na tabela abaixo.
Características Físicas
Composição Gravimétrica

 Em alguns casos, a composição gravimétrica é feita de forma simplificada, considerando


apenas alguns componentes, tais como papel/papelão; plásticos; vidros; metais; matéria
orgânica e outros. Esse tipo de composição simplificada, embora possa ser usado no
dimensionamento de uma unidade de compostagem ou de outras unidades de um sistema
de limpeza urbana, não se presta, por exemplo, a um estudo preciso para reciclagem ou
de coleta seletiva, já que o mercado de plásticos rígidos é diferente do mercado de
plásticos maleáveis, assim como os mercados de ferrosos e não-ferrosos.

 A escolha dos componentes da composição gravimétrica é função direta do tipo


de estudo que se pretende realizar e deve ser cuidadosamente feita para não
acarretar distorções.
Características Físicas
Peso Específico

 Peso específico é a relação entre o peso dos resíduos e o volume ocupado por
eles, expresso em kg/m3.

 Sua determinação é fundamental para o dimensionamento de equipamentos e instalações.

 Na ausência de dados precisos, podem-se utilizar os valores de 230kg/m3 para o peso


específico dos resíduos domiciliares, de 280kg/m3 para o peso específico dos resíduos de
serviços de saúde e de 1.300kg/m3 para o peso específico de resíduos de construção civil.

 A literatura é confusa e na maioria das vezes não informa a condição de avaliação.

 Brasil (AL):
 Nas condições em que se apresenta para a coleta: 180 a 230kg/m³
 No caminhão compactador: 500 a 600kg/m³
 Em aterros sanitários: 600 a 800kg/m³, podendo chegar a 1100kg/m³
Características Físicas
Teor de Umidade

 Teor de umidade representa a quantidade de água presente nos resíduos, medida em


percentual do seu peso. Este parâmetro se altera em função das estações do ano e da
incidência de chuvas, podendo-se estimar o teor de umidade variando em torno de 40 a
60%.
 A umidade é uma característica que pode ser tanto produtora como inibidora da
biodegradação dos resíduos. Também influencia no peso dos resíduos , pois quanto mais
úmido, mais pesado se torna o resíduo, também influencia na formação dos lixiviados.

Dados extraídos dos estudos de Composição Gravimétrica da COMLURB:


Características Físicas
Compressibilidade

 Compressividade é o grau de compactação ou a redução do volume que uma massa de


resíduos pode sofrer quando compactada.

 Submetido à pressão de um trator D6 (peso de aproximadamente 20 toneladas), o volume


dos resíduos em um aterro sanitário pode ser reduzido de um terço (1/3) a um quarto
(1/4) do seu volume original.

 A compressibilidade ocorre devido a processos mecânicos ( peso próprio e carregamento


das camadas de resíduos) e processos de biodegradação da matéria orgânica presente,
também processos de ravinamento (ravelling), migração da partículas finas em direção a
espaços maiores.
 Estimativa de vida útil dos aterros, reaproveitamento da área após encerramento das
atividades, assegurar os sistemas de drenagem de gases e lixiviados, estabilidade do
aterro sanitário, desempenho do sistema de cobertura final.
Características Químicas
É importante para avaliar as opções de tratamento e destino final. Ex. A viabilidade
da incineração depende da composição química dos resíduos.
Poder Calorífico

 Esta característica química indica a capacidade potencial de um material


desprender determinada quantidade de calor quando submetido à queima.

 O poder calorífico médio dos resíduos domiciliares encontra-se na faixa de 3.500kcal/kg a


5.000kcal/kg.

Potencial Hidrogeniônico (pH)

 O potencial hidrogeniônico indica o teor de acidez ou alcalinidade dos resíduos.

 Em geral, situa-se na faixa de 5 a 7.


Características Químicas
Composição Química

 A composição química consiste na determinação de teores de cinzas, matéria


orgânica, carbono, nitrogênio, potássio, cálcio, fósforo, metais, gorduras etc.

Relação carbono/nitrogênio (C:N)

 A relação carbono/nitrogênio indica o grau de decomposição da matéria


orgânica dos resíduos nos processos de tratamento/disposição final.

 Em geral, essa relação encontra-se na ordem de 35/1 a 20/1.


Propriedades que Caracterizam os Resíduos Sólidos Urbanos

Biológicas (reduz peso e volume)

 São determinadas pela população microbiana e agentes patogênicos.


Estas características permitem selecionar os métodos de tratamento de
disposição final.

 Biodegrabilidade dos Componentes Orgânicos: se mede pelo teor


de sólidos voláteis. Existem componentes altamente voláteis, porem,
com pouca biodegrabilidade (ex. papel, plantas)

 O conhecimento destas características tem sido utilizado no


desenvolvimento de inibidores de cheiro e retardador/acelerador da
decomposição da matéria orgânica...

 Principalmente no interior dos veículos de coleta pra evitar ou


minimizar problemas com a população ao longo do percurso.

Ana Ghislane
A Importância da Decomposição na Natureza

O lixo não dura eternamente. Parte dele, formada principalmente por substâncias orgânicas,
desaparece com o tempo, graças à atividade de micróbios decompositores que vivem livremente na
natureza.

Em primeiro lugar, esses micróbios consomem rapidamente as carnes dos animais, frutos e
substancias orgânicas de fácil digestão. As embalagens de papel e papelão são degradadas durante
um tempo mais prolongado, ou seja, demoram mais para se decompor.

Finalmente, as substâncias duras, como ossos e cascos, sofrem uma decomposição mais lenta,
que podem durar anos.

Entretanto, não há microorganismo capaz de decompor certos produtos fabricados artificialmente


pelo ser humano, como plásticos, isopor e alguns detergentes.

Embora constituídos por substâncias orgânicas, esses produtos sofreram tantas alterações na sua
composição química que as enzimas fabricadas até agora pelos micróbios são incapazes de
reconhecer e decompor estes materiais.

Tais compostos, chamados de não-biodegradáveis, tendem a permanecer indefinidamente nos


locais onde foram jogados, a não ser que sejam destruídos por processos químicos, ou por ações
físicas, como a dos raios ultravioleta do Sol, (Tabela 7).

Ana Ghislane
A importância da Decomposição da Natureza
Três Fases
 Sólida - resíduos
 Liquida - chorume - lixiviados
 Gasosa - gás metano entre outros
Fase Sólida
 Resíduos Orgânicos: matéria putrefata - restos de comida
matéria não putrefata - madeira, papel, plástico, etc.
 Resíduos Inorgânicos: metais pesados e os vidros.
Fase Liquida
 Lixiviados: é o liquido com grande potencial contaminante que se filtra através dos
resíduos sólidos em decomposição arrastando consigo materiais em suspensão.
Fase Gasosa
 O gás de um aterro é composto de vários gases, que estão presentes em grandes
quantidades (gases principais) e de pequenas quantidades (oligogases).
 Gases principais: metano (CH4) e dióxido de carbono (CO2)
 Oligogases: amoniaco (NH3), hidrogênio (H2), sulfuro de hidrogênio (H2S), Nitrogênio
(N2) e oxigênio (O2).

Ana Ghislane, 2006


Tempo de Decomposição dos RSU (COMLURB)

Material Tempo
Papel 2 a 4 semanas
Papel plastificado 1 a 5 anos
Casca de banana ou laranja 2 anos
chiclete 5 anos
Ponta de cigarro 10 a 20 anos
Sacos Plásticos 30 a 40 anos
Cordas de Naylon 30 a 40 anos
Latas e couro até 50 anos
Latas de alumínio 80 a 100 anos
Pneus Indefinido
Garrafas de vidro Indefinido
Garrafas Plásticas Indefinido
Ana Ghislane
Influência das características dos resíduos sólidos no
planejamento dos sistemas de limpeza urbana
Influência das características dos resíduos sólidos no
planejamento dos sistemas de limpeza urbana
Influência das características dos resíduos sólidos no
planejamento dos sistemas de limpeza urbana
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas
 Dos grupos de características apresentados, o mais importante é o das
características físicas, uma vez que, sem o seu conhecimento, é praticamente
impossível se efetuar a gestão adequada dos serviços de limpeza urbana.

 Além disso, não são todas as prefeituras que podem dispor de laboratórios (ou de verbas
para contratar laboratórios particulares) para a determinação das características químicas
ou biológicas dos resíduos, enquanto as características físicas podem ser facilmente
determinadas através de processos de campo, com o auxílio apenas de latões de 200
litros, de uma balança com capacidade de pesar até 150kg, de uma estufa e do
ferramental básico utilizado na limpeza urbana.

 Os procedimentos práticos apresentados a seguir servem para a determinação do peso


específico, composição gravimétrica, teor de umidade e geração per capita dos resíduos
sólidos urbano.
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas
Preparo da Amostra

 Coletar as amostras iniciais, com cerca de 3m3 de volume, a partir dos resíduos não compactado.
Preferencialmente, as amostras devem ser coletadas de segunda a quinta-feira e selecionadas de
diferentes setores de coleta, a fim de se conseguir resultados que se aproximem o máximo possível da
realidade;
 Colocar as amostras iniciais sobre uma lona, em área plana, e misturá-las com o auxílio de pás e
enxadas, até se obter um único lote homogêneo, rasgando-se os sacos plásticos, caixas de papelão,
caixotes e outros materiais utilizados no acondicionamento dos resíduos;
 Dividir a fração de resíduos homogeneizada em quatro partes, selecionando dois dos quartos
resultantes (sempre quartos opostos) que serão novamente misturados e homogeneizados;
 Repetir o procedimento anterior até que o volume de cada um dos quartos seja de pouco mais de 1m3;
 Separar um dos quartos e encher até a borda, aleatoriamente, cinco latões de 200 litros, previamente
pesados;
 Retalhar com facões, após o enchimento dos latões, a porção do quarto selecionado que sobrar, ao
abrigo do tempo (evitar sol, chuva, vento e temperaturas elevadas). Encher um recipiente de dois litros
com o material picado e fechar o mais hermeticamente possível.
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Caminhão descarregando
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Amostragem
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Abertura dos sacos


Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Divisão em 4 partes
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Divisão em 4 partes
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas
Determinação do Peso Específico Aparente

 Pesar cada um dos latões cheios e


determinar o peso dos resíduos,
descontando o peso do latão;

 Somar os pesos obtidos;


Determinar o peso específico aparente
através do valor da soma obtida,
expresso em kg/m³.

Pesagem da caçamba
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas
Determinação da composição gravimétrica

 Escolher, de acordo com o objetivo que se pretende alcançar, a lista dos componentes que se quer
determinar;
 Espalhar o material dos latões sobre uma lona, sobre uma área plana;
 Separar os resíduos por cada um dos componentes desejados;
 Classificar como "outros" qualquer material encontrado que não se enquadre na listagem de
componentes pré-selecionada;
 Pesar cada componente separadamente;
 Dividir o peso de cada componente pelo peso total da amostra e calcular a composição gravimétrica em
termos percentuais.
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Pesagem do latão vazio


Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Triagem dos materiais


Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Latas com materiais separados


Processos de Determinação das Principais
Características Físicas

Pesagem do latão cheio


Processos de Determinação das Principais
Características Físicas
Determinação do teor de umidade

 Pesar a amostra de dois litros;


 Colocar seu conteúdo em uma estufa a 105ºC por um dia ou a 75ºC por dois dias consecutivos;
 Pesar o material seco até que os resíduos apresentem peso constante;
 Subtrair o peso da amostra úmida do peso do material seco e determinar o teor de umidade em termos
percentuais.
 Base seca (ou material seco) - % do peso seco do material

pesoapós secagem
x100
pesoantes secagem
Base úmida - mais utilizada

Pi − Ps 105 °
M= x 100
Pi
Processos de Determinação das Principais
Características Físicas
Cálculo da geração per capita

 Medir o volume de resíduos encaminhado ao aterro, ao longo de um dia inteiro de trabalho;


 Calcular o peso total dos resíduos aterrados, aplicando o valor do peso específico determinado
anteriormente;
 Avaliar o percentual da população atendida pelo serviço de coleta;
 Calcular a população atendida, aplicando o percentual avaliado sobre o valor da população urbana do
Município (incluir núcleos urbanos da zona rural, se for o caso);
 Calcular a taxa de geração per capita dividindo-se o peso dos resíduos pela população atendida.
 A coleta de amostras, assim como a medição dos resíduos encaminhado ao aterro, não deve ser
realizada num domingo ou numa segunda-feira.
 Em cidades turísticas, não efetuar a coleta de amostras em períodos de férias escolares ou de feriados,
a não ser que se queira determinar a influência da sazonalidade sobre a geração de resíduos da cidade.
 Não efetuar determinações de teor de umidade em dias de chuva.
 Preferencialmente as determinações devem ser feitas de terça a quinta-feira, entre os dias 10 e 20 do
mês, para evitar distorções de sazonalidade.
Componentes combustíveis nos resíduos