Você está na página 1de 37

PORTO

MASTERCLASS
CRONOLOGIA DO VINHO
DO PORTO

1678 1703 1756 1863

AS PRIMEIRAS TRATADO DE REGIÃO DO SURTO DE


EXPORTAÇÕES METHUEN DOURO TORNA- FILOXERA
SE NA 1ª REGIÃO
DE VINHO DO
VITIVINÍCOLA
PORTO PARA REGULAMENTADA
INGLATERRA E DEMARCADA
DO MUNDO

1933 1947 1978 1997

CRIAÇÃO DO MÉTODO DE 1ª VINTAGE VINTAGE 1994


INSTITUTO PONTUAÇÃO ENGARRAFADO ELEITO O
DO VINHO DO DAS PARCELAS NO DOURO MELHOR VINHO
PORTO PELA WINE
SPECTATOR

2001 2003 2014


CLASSIFICAÇÃO PELA CRIAÇÃO DO VINTAGE 2011
UNESCO DO ALTO
DOURO VINHATEIRO INSTITUTO DOS ELEITO O
COMO PATRIMÓNIO VINHOS DO MELHOR VINHO
DA HUMANIDADE
DOURO E DO PELA WINE
ENQUANTO
PORTO, IP SPECTATOR
"PAISAGEM CULTURAL,
EVOLUTIVA E VIVA"
Vale do Douro
Uma das mais antigas e belas
regiões vinícolas do mundo,
onde o vinho é produzido
desde, pelo menos, há dois
mil anos.
Devemos a criação da paisagem do Douro e dos seus
vinhos aos seus habitantes, aos comerciantes do Porto
e de Gaia, aos ingleses, aos galegos, aos «trabalhadores
itinerantes» das montanhas... O trabalho do Homem
transformou a natureza e construiu uma paisagem
extraordinária, classificada pela UNESCO, em 2001, como
Património Mundial enquanto "paisagem cultural, evolutiva
e viva".
Renovação
Dos Terraços
Tradicionais
DIVERSIDADE DA REGIÃO

TERRAÇOS TRADICIONAIS
Socalcos históricos estreitos, suportados por muros de pedra.

TERRAÇOS MODERNOS VINHA AO ALTO


Plantadas nas encostas, estas Plantação modernas: as
vinhas caracterizam-se pelo vinhas são plantadas segundo
estreito espaço das suas linhas, as linhas de maior declive do
mas com maior densidade de terreno.
plantação.
O VALE DO DOURO, BERÇO
DOS VINHOS DO PORTO E DO
DOURO

PORTUGAL
REGIÃO
DEMARCADA
DO DOURO

ÁREA ÁREA DE
% ÁREA
SUB - REGIÃO
TOTAL (ha)
% VINHA (ha)
TOTAL DE
VINHA

Baixo Corgo 45 000 18 13 439 29.9

Cima Corgo 95 000 38 20 314 21.4

Douro Superior 110 000 44 9 902 9.0

Total 250 000 100 43 655 17.5


REGIÃO
DEMARCADA
DO DOURO

ÁREA DE VINHA/
SUB - REGIÃO PROPRIETÁRIOS
PROP. (ha)

Baixo Corgo 9 181 1.46

Cima Corgo 9 451 2.15

Douro Superior 3 596 2.75

Total 22 228 1.96

DISTRIBUIÇÃO DE PARCELAS POR ÁREA (ha)

> 0,1 > 0,5 >1 >2 >5 >8 > 10


<= 0,1 > 20 TOTAL
<= 0,5 <= 1 <= 2 <= 5 <= 8 <= 10 <= 20

Baixo
1 542 10 755 9 488 9 693 8 340 2 517 1 028 1 679 1 389 46 431
Corgo

Cima
1 078 9 109 9 454 11 897 12 866 4 014 1 268 3 164 2 504 55 354
Corgo

Douro
174 2 301 2 535 3 349 3 816 1 495 460 1 198 1 375 16 703
Superior

Total 2 794 22 165 21 477 24 939 25 022 8 026 2 756 6 041 5 268 118 488
REGIÃO DEMARCADA DO DOURO
BAIXO CORGO

• A região mais próxima da cidade do Porto


• Onde foi produzido o Vinho do Porto pela primeira vez
• Área fértil, abundante vegetação
• Elevado nível de precipitação
• Vinhos mais leves e frescos
REGIÃO DEMARCADA DO DOURO
CIMA CORGO

• Vales mais profundos e abruptos


• Uma paisagem mais acidentada e selvagem
• Um solo mais difícil de trabalhar
• Muito frio no inverno; tórrido no verão
• Condições mais hostis para as vinhas, menor
rendimento
• Uvas com concentração intermédia
(Baixo Corgo / Douro Superior)
REGIÃO DEMARCADA DO DOURO
DOURO SUPERIOR
• Zona mais árida
• Remota, a mais distante do Porto
• Praticamente inacessível por via fluvial até à 2ª metade do Séc. XIX
• Vinhas fáceis de mecanizar
• Uvas mais concentradas
• Produtividade mais baixa
REGIÃO DEMARCADA DO DOURO
CLIMA
• Influência continental
• Precipitação anual
1.200 mm (Baixo Corgo)
380 mm (Douro Superior)
• Temperatura Média Anual
11,8 e 16,5 ºCelsius
• Amplitude térmica mais elevada no Douro Superior
SOLOS XISTOSOS
• Texturas variadas
• Elevada quantidade de elementos sólidos
• Boa permeabilidade para as raízes e para a água
• Alta absorção de energia solar
• Efeito positivo na maturação devido à baixa
amplitude térmica durante o dia
. Baixos níveis de matéria orgânica, solos pobres
SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO
QUALITATIVA DAS PARCELAS
NA RDD

Na Região Demarcada do Douro, cada parcela é classificada de


acordo com um sistema de pontuação baseado na qualidade
potencial das uvas produzida naquela região (Método Moreira
da Fonseca).
Existem 44 000ha de vinha na região, dos quais apenas
32 000ha são consideradas aptos para a produção de vinho
do Porto (classificação de A a F).

CLASSI-
ELEMENTOS A CLASSI-
FICAÇÃO CLASSIFI-
FICAÇÃO PONTUAÇÃO
CONSIDERAR MAIS EL- CAÇÃO
MAIS BAIXA
EVADA

Localização -50 600


A >1200
Altitude -900 240

Declive 1 101 de 1001 até


B
1200 PONTOS
Rocha-mãe -400 100

Exposição 0 80 de 801 até


C
1000 PONTOS
Abrigo -30 100

Cultural 0 60 de 601 até


D
800 PONTOS
Rendimento 0 120

Variedades de
-150 150 de 401 até
Plantas E
Densidade da 600 PONTOS
0 50
Videira
Condução da de 201 até
0 100 F
Vinha 400 PONTOS
Idade 0 60
VINHAS MORTAS APÓS
UM SURTO DE FILOXERA
ENXERTOS
AS CASTAS, PRINCIPALMENTE DE
VARIEDADES LOCAIS
CASTAS BRANCAS

. Malvasia Fina

. Códega de Larinho

. Rabigato

. Gouveio

. Viosinho

. Moscatel Galego Branco


AS CASTAS, PRINCIPALMENTE DE
VARIEDADE LOCAIS
CASTAS TINTAS

. Touriga Nacional

. Tinta Roriz

. Tinta Amarela

. Souzão

. Tinta Barroca

. Tinto Cão

. Touriga Franca
Em 1756, com criação da Companhia Geral
da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, é
instituída a primeira região demarcada e
regulamentada do Mundo!
PISA A PÉ
TRANSPORTE DO VINHO

Até meados do século XX, o vinho era


transportado pelo Rio Douro, desde as vinhas
até a cidade de Vila Nova de Gaia, por Barcos
Rabelos.
ENVELHECIMENTO
VINHO DO PORTO
VINHO DO PORTO
CARACTERÍSTICAS
FUNDAMENTAIS

• vinho fortificado
• níveis de álcool mais elevados
• desde extra seco até muito doce
• diferentes sabores de acordo com o
tipo de envelhecimento
• aromas intensos e de grande
persistência
A ARTE DO BLEND

A lotação de vinhos faz parte da tradição natural


do equilíbrio dos vinhos:
- de diferentes anos
- de diferentes envelhecimentos
- de diferentes quintas
- de diferentes terrenos dentro de uma mesma
propriedade
- de diferentes vasilhas de madeira

Principal objetivo - criar consistência e manter o


estilo da "Casa"
A COMERCIALIZAÇÃO DO
VINHO DO PORTO

COMERCIALIZAÇÃO E VENDAS

Ser um Produtor/Exportador de Porto implica:

• Possuir e manter uma existência permanente de


não menos do que 150.000 L de Vinho do Porto
• Este limite mínimo de stocks não será aplicado
a proprietários que exportem vinho engarrafado
produzido exclusivamente com uvas produzidas
nas suas propriedades
• Obter o certificado de garantia e submeter-se a
todas as normas do Instituto dos Vinhos do Douro
e do Porto
VINHO DO PORTO
ESTILOS E CATEGORIAS
AROMAS RUBY
AROMAS
TAWNY
INOVAR COM
VINHO DO PORTO
PRAZER DO
VINHO DO PORTO
IVDP
INSTITUTO DOS VINHOS
DO DOURO E DO PORTO

A missão do Instituto dos Vinhos do Douro e do


Porto (IVDP) é assegurar o controlo da qualidade, a
fiscalização, a certificação, a proteção e a promoção das
denominações de origem do "Porto" e "Douro", assim
como a indicação geográfica "Duriense".
IVDP
INSTITUTO DOS VINHOS
DO DOURO E DO PORTO

FISCALIZAÇÃO, CONTROLO E CERTIFICAÇÃO


Este exigente processo acompanha toda a
cadeia de produção, desde as vinhas até ao
engarrafamento.

SABIA QUE...
...apenas o vinho
que ostenta
o selo de garantia
na garrafa
é genuíno?
CIDADE DO PORTO E VILA
NOVA DE GAIA
Em Vila Nova de Gaia, onde se situam as Caves,
existe um ENTREPOSTO da Região Demarcada do
Douro, que se destina ao armazenamento do Vinho
do Porto