Você está na página 1de 12

Manual de Oficina - Série 200 Advanced 1

Edição 03: 12/02


Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

Manual de Oficina -
Tratores MF Série 200 Advanced

Módulo C:
Eixo dianteiro 4x2

Edição 03 - 12 / 2002
Manual de Oficina - Série 200 Advanced 3
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

Indice
1- Introdução........... .............................................................................................................. 4

2- Geometria das rodas


2.1 - Câmber ..................................................................................................................... 4
2.2 - Inclinação da manga ............................................................................................... 4
2.3 - Cáster.................. ................................................................................................... 5
2.4 - Convergência .......................................................................................................... 5

3- Cubos das rodas


3.1 - Desmontagem do cubo de roda ............................................................................ 6
3.2 - Inspeção dos componentes .................................................................................. 7
3.3 - Montagem e ajuste da pré-carga dos cubos ........................................................ 8

4- Manga do eixo e pino mestre


4.1 - Ajuste da folga axial do pino mestre ..................................................................... 9
4.2 - Buchas do pino-mestre da manga (substituição) ................................................. 9

5- Viga central do eixo dianteiro


5.1 - Verificação da folga axial e radial da viga central ............................................... 11
5.2 - Substituição das buchas do sistema de direção (Exceto MF 250X) ................. 12

6- Eixo do trator MF 250X................................................................................................... 13


4 Manual de Oficina - Série 200 Advanced
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

1 - Introdução
Devido as suas características construtivas simplificadas o eixo dianteiro 4x2 é de
fácil manutenção e reparação.
Antes de entrarmos na manutenção propriamente dita, veremos alguns conceitos
básicos muito importantes sobre eixo dianteiro.
Os eixos dianteiros são dotados de uma geometria complexa para otimizar o seu
funcionamento em relação ao trator e para que não ocorram danos ao conjunto (que
também pode ser chamado de "suspensão dianteira").

2 - Geometria das rodas


2.1 - Câmber
É o ângulo de inclinação da roda em relação à
P
vertical; tem a finalidade de distribuir
uniformemente a carga sobre os rolamentos do
cubo.
P
Observe na ilustração que, com a inclinação, o
rolamento maior recebe maior carga e o rolamento
menor recebe a menor carga.
O resultado é um desgaste menor e uniforme dos
rolamentos.
Este ângulo não permite regulagem.

2.2 - Inclinação da manga


É a inclinação da manga em relação à vertical.
Este ângulo permite o retorno automático das
rodas à posicão alinhada por ocasião das manobras,
além de ajudar a absorver os impactos.
Este ângulo não permite regulagem; se houver
algum dano ao mesmo decorrente de acidente as
peças empenadas devem ser substituídas.
Manual de Oficina - Série 200 Advanced 5
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

2.3 - Cáster
Este é o ângulo de inclinação da manga para frente.
Através dele, conseguimos a estabilidade
direcional, retorno automático do volante e
redução dos efeitos dos impactos das rodas, além
de proteger melhor a estrutura do eixo dianteiro.
Este ângulo também não permite regulagem.

2.4 - Convergência
Este ângulo compensa a tendência que existe de
abertura das rodas para fora e mantém a
estabilidade direcional do trator.
Com o trator estacionado em solo plano e as rodas
alinhadas, a distância entre aros da parte dianteira
D
"D" deve ser menor que a parte traseira "T".
A medida deve ser feita na altura do eixo das rodas.
A diferença entre as duas medidas, ou seja, a
convergência (positiva) deve ser de: T
- Para MF 250X a 290 + Série 5200 = 6 mm
- Para o eixo do MF 292 a 299 = 3,00 mm

Ajuste da convergência
Para verificar se o ângulo de convergência está
correto proceda da seguinte maneira:
3
a) Solte as braçadeiras (1), em um dos lados do
eixo;
b) Gire o tubo (2) no sentido horário para dimi- 2
nuir a convergência e no sentido anti-horário
para aumentar;
c) Verifique as condições das coifas de borra-
cha (3); se necessário, substitua-as.
3
OBS 1: Para sacar as ponteiras da direção,
utilize a ferramenta FT1000.
1
OBS 2: Ao montar, observe que os parafu-
sos das braçadeiras (1) fiquem na horizontal
e para baixo.
6 Manual de Oficina - Série 200 Advanced
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

3 - Cubos das rodas


Os tratores podem ser equipados com três tipos de cubos de roda.
No entanto, os procedimentos para manutenção são idênticos.

Cubo tipo leve Cubo médio Cubo pesado


3.1 - Desmontagem do cubo de 5 7
roda
a) Levante e calce o eixo dianteiro do trator e
3
remova a roda;
b) Remova a tampa de fechamento (1) juntamen-
4
te com a junta (2). No caso do cubo leve, o
fechamento é feito com um bujão (1a);
c) Remova a cupilha (3), a porca-castelo (4), a
arruela de encosto (5) e o rolamento (6);
8

OBS.: A pista de rolamento é montada com


1 Cubo tipo pesado
interferência no cubo. A sua remoção é ne-
cessária somente se o rolamento for substi- 2 6
tuído.

c) Retire o cubo e de seu interior remova o


retentor (7) (destrutivamente), e em seguida Cubo tipo leve
o rolamento maior (8);

1a
4

Cubo tipo médio


Manual de Oficina - Série 200 Advanced 7
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

7 7

3.2 - Inspeção dos componentes


✔ Remova toda a graxa velha do interior do cubo.
✔ Lave todos os componentes com óleo diesel limpo ou querosene.
✔ Verifique as condições dos rolamentos: gaiola danificada, roletes gastos ou pis-
ta do rolamento gasta ou riscada determina a substituição dos mesmos. Neste
caso substitua ambos os rolamentos completos.
✔ Substitua também a junta (2) da tampa (exceto cubo leve), a cupilha (3) e o
retentor (7).
OBS: O retentor (7) deve ser montado com o lábio de vedação voltado para fora
do cubo. Do contrário, o excesso de graxa irá danificar ou deslocar o retentor.

✔ Se o defletor de proteção (9) do retentor (7) estiver danificado ou amassado,


substitua-o.
A sua fixação é feita com dois pontos de solda, conforme mostra a figura ao
lado.

Defletor de
proteção do
retentor do cubo.

9
8 Manual de Oficina - Série 200 Advanced
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

3.3 - Montagem e ajuste da pré-carga dos cubos


a) Instale as pistas dos rolamentos (se substituídos) e o retentor, utilizando para
isso uma ferramenta adequada, conforme ilustrado abaixo.

☞ NOTA:
O retentor deve ficar com o lábio voltado para FORA E A SUA BORDA DEVE
FACEAR A SUPERFÍCIE USINADA DO CUBO.

Montagem do
retentor

Montagem da Capa e
capa do rolamento
rolamento maior
maior montados

b) Coloque uma quantidade inicial de graxa no 5 6 7


interior do cubo e instale-o na ponta de eixo.
c) Em seguida coloque o rolamento (6) previa- 3
mente lubrificado, a arruela de encosto (5) e
a porca castelo (4). 4
d) Aperte a porca (4) com um torque de 60 N.m 1
e volte um pouco até coincidir com o próxi-
mo furo, que permita a montagem da cupilha 8
(3).
e) Recoloque a tampa (1) com uma nova junta
(2) e cola de vedação. No caso dos cubos
médio e pesado, aperte os parafusos de fixa-
ção da tampa (1) com um torque de 40 N.m 10
2 Cubo tipo médio
f) Lubrifique o cubo através do pino graxeiro
(10) até que saia graxa pelo retentor.
g) Reinstale a roda e faça-a girar. Ela deve girar
livremente sem interferências e sem folga ex-
cessiva.
OBS: Enquanto estiver apertando a porca gire o
cubo para certificar-se que os rolamentos se
assentem corretamente.
Manual de Oficina - Série 200 Advanced 9
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

4 - Manga do eixo e pino mestre


4.1 - Ajuste da folga axial do pino mestre

Solte a porca de fixação (1) do braço curvo (2) e


com um martelo de bronze bata sobre o braço para
que este se assente corretamente sobre a manga
sem folga.

☞ NOTA:
Se o trator trabalhou por muito tem-
po com folga excessiva, é necessá- 1
rio substituir o anel de feltro (4 - figura
abaixo) que fica entre o braço curvo
e a manga. A finalidade deste anel de
feltro é impedir a penetração de im-
purezas para o interior da manga.
2

4.2 - Buchas do pino-mestre da manga (substituição)


As mangas do eixo possuem duas buchas. Quando o desgaste das mesmas chegar
a ponto de causar folga radial excessiva em relação ao pino mestre, as mesmas
deverão ser substituídas.

Para trocar as buchas: 3


a) Suspenda o trator e calce a viga central com
2
cunhas de madeira.
1

b) Remova a ponteira de direção e o braço cur- 4


vo (2) juntamente com a chaveta (3) e o anel
de feltro (4).

c) Remova o pino mestre (6) deslocando-o para


baixo. A figura ao lado mostra a ponta de eixo 5
sem o cubo, porém não é necessário
6
desmontá-lo nessa ocasião.

d) Juntamente com o pino mestre sairá a arrue-


la de apoio (7) que fica entre a manga e o
7
pino mestre.

e) Remova as buchas (5) destrutivamente.


10 Manual de Oficina - Série 200 Advanced
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

f) Para a montagem de novas buchas utilize uma g) Certifique-se que o pino-mestre entre deslizan-
ferramenta adequada. te no interior da manga. Se necessário faça o
ajuste da bucha com uma fresa.

Fresa manual

h) Instale novas arruelas de apoio (7) e na parte


superior um novo anel de feltro (4).
Bucha inferior

Bucha superior
Manual de Oficina - Série 200 Advanced 11
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

5 - Viga central do eixo dianteiro


5.1 - Verificação da folga axial e radial da viga central

A) Folga axial da viga em relação ao


suporte
a) Suspenda a dianteira do trator de modo que
a viga central fique livre.

b) Manualmente empurre a viga para trás e com


um calibre de lâminas verifique a folga entre
a parte da frente da viga e o suporte.
A folga recomendada, para todos os eixos, é
de 0,03 a 0,1 mm

c) Selecione o calço apropriado: 0,71 - 076 -


0,87 - 0,92 - 0,99 - 1,04 - 1,12 - 1,17 - 1,25 -
1,30 mm

d) Suspenda o trator e calce-o sob o cárter do


motor deixando a viga central livre.
Bucha de ajuste

e) Suspenda um pouco a viga central por ambas da folga axial

as extremidades.

f) Remova o pino central, introduza o(s) calço


(s) e recoloque o pino central, travando-o ade-
quadamente.
12 Manual de Oficina - Série 200 Advanced
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

B) Folga radial do pino em relação às buchas da viga


Para corrigir esta folga, troque as buchas da viga:
a) Suspenda o trator e calce-o sob o cárter do motor deixando a viga central livre.
b) Suspenda um pouco a viga central por ambas as extremidades.
c) Remova o pino e a seguir abaixe a viga central removendo-a.
d) Remova as buchas da viga central destrutivamente.
e) Para a montagem de novas buchas utilize a ferramenta FT 1009
1009..
FT1009
f) Após a montagem da bucha, verifique as condições internas da mesma; se
necessário, ajuste com uma fresa. O pino deve passar deslizante.

F erramenta FT1009

Bucha de bronze

5.2 - Substituição das buchas do sistema de direção (Exceto MF


Na mesa devem ser substituídas as buchas do pino
vertical da direção. Estas também são removidas
destrutivamente. Fresa
Para a montagem, utilize uma ferramenta
adequada.
Após, faça um acabamento interno com auxílio de
uma fresa, se necessário; o eixo deve passar
deslizante pelas buchas.
Além disso, a fresa garante que o alinhamento da
furação das buchas.

ATENÇÃO!
O pino deve entrar deslizante.
Por ocasião da montagem, lubrifi-
que as buchas e o pino com graxa
nova e de boa qualidade.
Manual de Oficina - Série 200 Advanced 13
Edição 03: 12/02
Módulo C: Eixo dianteiro 4 X 2 ÍNDICE BUSCA

6 - Eixo do trator MF 250X

Posição de montagem do cilindro de 2


direção
O cilindro deve ser montado de forma que as
saídas hidráulicas (2) fiquem a 450 e voltadas para
trás.
O objetivo é evitar a interferência destas com a
carcaça.
Para o ajuste, solte a contraporca (3), gire o cilindro
e reaperte a contraporca.