Você está na página 1de 3

REDAÇÃO

O indivíduo influencia o meio ou o meio influencia o indivíduo?


INSTRUÇÃO
A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de
sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa
sobre o tema “O indivíduo influencia o meio ou o meio influencia o indivíduo?”, apresentando proposta de
intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa,
argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

TEXTO I

A formação da nossa personalidade tem início logo na infância, quando estabelecemos contato com a nossa família. Nesse
momento, somos influenciados pelas relações às quais somos submetidos com os nossos familiares, pelos processos
educativos dos nossos pais, pela região em que moramos e muito mais.

A partir daí, os próximos grupos com os quais nós interagimos ao decorrer dos anos também moldam a nossa
personalidade. Por exemplo, na escola, com o grupo de amigos, os vizinhos, a empresa em que trabalhamos, os locais que
saímos para nos divertir etc.

Seguindo essa linha de pensamento, é possível dizer que nós não nos mantemos os mesmos durante toda a nossa vida.
Ou seja: quando entramos em contato com diferentes grupos, nossa trajetória é marcada por mudanças na forma de agir,
de pensar, de encarar as situações, de socializar, enfim, somos seres mutáveis. Como bem disse o filósofo grego Heráclito,
conhecido como o pai da dialética: “Ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois quando nele se entra novamente,
não se encontra as mesmas águas, e o próprio ser já se modificou.”.

http://www.ibccoaching.com.br/portal/qualidade-de-vida/o-que-a-influencia-do-meio-representa-na-nossa-trajetoria-de-vida/

TEXTO II

A Ética e a Moral no processo da formação do indivíduo enquanto sujeito de direito sabendo que o homem, para ser social
precisa aprender com seus semelhantes, necessita de aprendizado para adquirir a maior parte de suas formas de
comportamentos. Segundo Oliveto (2012, p.24) pesquisadores americanos identificam processo cerebral ligado a valores
fundamentais das pessoas, estudos podem orientar políticas públicas que buscam ordenar a vida em sociedade. Sobre o
cérebro humano é relevado que a espécie humana adquiriu a capacidade de avaliação moral com a própria seleção
natural. Tudo indica que as instituições necessárias na produção de um cérebro capacitado para distinguir o certo do
errado já vêm com certificado da origem do humano, ou seja, elas estejam no DNA de cada um de nós. (Rev. Jur. Consulex,
nº 347, p. 66)

TEXTO III

Kant escreve que a formação moral não é coisa tão fácil assim de ser garantida. Ser “moral” implica em pensar no outro,
em qualquer ser. O indivíduo tem que ter vontade: querer, racionalizar além do próprio "eu“, às vezes, em perder
vantagens imediatas, tudo baseado num princípio formalista, o que interessa é o respeito à própria lei moral, e não
interesses, fins ou consequências de um ato ou do próprio eu. A vida moral integra o conjunto da existência de instância
globalizadora da pessoa moral, na unificação da vida com o conjunto da existência pessoal mediante a relação do “ethos”
ou caráter moral. Sendo assim, as diversas instituições de nossa sociedade, (os fatores reais de poder), tais como a família,
as escolas, as igrejas e os governos, fazem parte da formação moral do indivíduo.

http://domtotal.com/direito/pagina/detalhe/33798/a-influencia-da-sociedade-na-de-formacao-do-individuo-em-face-da-violencia
TEXTO IV

http://1anobertinosilva.blogspot.com/2012/03/sociologia-o-individuo-e-sociedade.html