Você está na página 1de 8
Nae Fama a GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO. Ne Process To} Runes SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA TERMO DE COLABORAGAO N° 004/2018 TERMO DE COLABORAGAO QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DO ESPIRITO SANTO, por intermédio da SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA e a ASSOCIAGAO DAS BANDAS DE CONGO DA SERRA - ABC SERRA. © Estado do Espirito Santo, pessoa juridica de direito piblico, inscrito no CNPJ/MF sob o n® 227,080.530/0001-43, com sede na Praga Jodo Climaco sin ~ Palacio do Governo, Centro ~ Vitoria = Espirito Santo, por intermédio da SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA, com sede na Rua Luiz Gonzaléz Alvarado n° 51 — Enseada do Sua ~ Vitéria ~ Espirito Santo (CEP: 29.050-580), doravante denominada ADMINISTRAGAO PUBLICA ESTADUAL, neste ato representada pelo Sr. JOAO GUALBERTO MOREIRA VASCONCELLOS, portador da Carteira de Identidade n° 171.125, expedida pela SSPIES, inscrito no CPF sob 0 n°, 244.122.017/91, @ 2 ASSOCIACAO DAS BANDAS DE CONGO DA SERRA ~ ABC SERRA, inscrita no CNPJ / MF sob 0 n®’31,276.736/0001-10, com sede na Rua Benedicta do Nascimento, n° 305 ~ S60 Domingos - Serra ~ Espirito Sento (CEP 29.177.510) doravante denominado ORGANIZAGAO DA SOCIEDADE CIVIL, representado pelo seu Presidente, Sr. FELIPE DA VITORIA CORREA, portador da carteira de identidade n° 2.034.872, expedida pela SSP/ES e inscrito no CPF sob 0 n? 109.122.467-66, e pelo seu Tesoureiro, Sr. DEIVID NASCIMENTO SOARES, portador da Carteira de Identidade n° 3.227.335, expedida pela SSP-ES e inscrito no CPF sob (© n®. 157.418,657-08, resolvem celebrar o presente Termo de Colaboragéo, regendo-se pelo disposto na Lei Complementar n° 101, de 04 de maio de 2000, nas correspondentes Lei de Diretrizes Orgamentarias e Lei Orcamentaria Anual, na Lei n® 13.019, de 31 de julho de 2.014, consoante 0 processo administrative n° 82996768 e mediante as clausulas © condigées seguintes: CLAUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO 1.1 =O presente Termo de Colaboragao, decorrente de chamamento publico n° 01/2018, tem por objeto a cooperaco técnica cultural financeira entre os participes, no sentido de viebilizar apoio para a Realizagao do Ciclo Folclérico e Religioso de Serra - Festa de Benedito, que ocorrera no periodo de Novembro/2018 4 Janeiro!2019, no Municipio de SerralES, conforme detalhado no Plano de Trabalho, ANEXO |. 4.2 - N&o poderdo ser destinados recursos para atender a despesas vedadas pela respectiva Lei de Diretrizes Orgamentarias. 1.3 - E vedada a execugdo de atividades que tenham por objeto, envolvam ou incluam, direta ou indiretamente: | - delegagdo das fungées de regulagSo, de fiscalizaco, do exercicio do poder de policia ou de outras atividades exclusiva do Estado; Il - prestagao de servicos ou de atividades cujo destinatario seja o aparelho administrative do Estado, CLAUSULA SEGUNDA - DAS OBRIGAGOES GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO. SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA 2.1 - S40 obrigagées dos Participes: DA ADMINISTRAGAO PUBLICA ESTADUAL: a) fornecer manuais especificos de prestago de contas as organizagbes da sociedade civil por ‘ocasiéo da celebragao das parcerias, informando previamente e publicando em meios oficiais de comunicagao as referidas organizagées eventuais alteragbes no seu contetido; ») emitirrelatério técnico de monitoramento e avaliago da parceria e o submeter & comissao de monitoramento e avaliagdo designada, que 0 homologard, independentemente da obrigatoriedade de apresentagSo da prestaco de contas devida pela organizacao da sociedade civil ©) realizar, nas parcerias com vigéncia superior a um ano, pesquisa de satisfagdo com os beneficiérios do plano de trabalho e utilizar os resultados como subsidio na avaliacéo da parceria celebrada e do cumprimento dos objetivos pactuados, bem como na reorientagao eno ajuste das metas e atividades definides; 4) liberar 08 recursos por meio de transferéncia eletrénica e em obedincia ao cronograma de desembolso, que guardaré consonancia com as metas, fases ou etapas de execugdo do objeto do termo de colaboracéo; €) promover 0 moritoramento e a avaliagéo do cumprimento do objeto da parceria; f) na hipétese de gestor da parceria deixar de ser agente piblico ou ser lotado em outro 6rg40 ou entidade, 0 administrador piblico deverd designar novo gestor, assumindo, enquanto isso no ocorrer, todas as obrigacées do gestor, com as respectivas responsabilidades; 9) viabilizar 0 acompanhamento pela internet dos processos de liberagdo de recursos; hh) manter, em seu sitio oficial na internet, a relago das parcerias celebradas e dos respectivos planos de trabalho, até cento e oitenta dias apés o respectivo encerramento; |) divulgar pela internet os meios de representacéo sobre a aplicagdo imegular dos recursos envolvidos na parceria; }) instaurar tomada de contas antes do término da parceria, ante a constatacao de evidéncias de irregularidades na execugo do objeto da parceria. Il DA ORGANIZACAO DA SOCIEDADE CIVIL: a) manter escrituragao contabil regular, b) prestar contas dos recursos recebidos por melo deste termo de colaboracéo; ©) divuigar na intemet e em locais visiveis de suas sedes sociais e dos estabelecimentos em que exerga suas agbes todas as parcerias celebradas com o poder piiblico, contendo, no minimo, as informagSes requeridas no pardgrafo unico do art. 11 da Lei n® 13.019/2014;