Você está na página 1de 64

Aula 04

Curso: Contabilidade Pública p/ INSS (código CONTA)


Professor: Giovanni Pacelli

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04

AULA 0 4 : Sist e m a s con t á be is.

SUM ÁRI O PÁGI N A


1. Apresentação 1
2. Cronologia dos sistemas/subsistemas 2
3. Características comuns dos sistemas e subsistemas 7
4. Sistemas contábeis – válidos até 31/12/2014 12
5. Receitas e Despesas efetivas e não efetivas 19
5.1. Classificação da receita quanto aos efeitos sobre o
19
patrimônio público: efetivas e não efetivas
5.2. Classificação da despesa quanto aos efeitos sobre o
23
patrimônio público: efetivas e não efetivas
6. Subsistemas de informações contábeis 27
7. Questões comentadas 34
8. Lista das questões apresentadas 51

1 . APRESEN TAÇÃO

Pessoal na aula de hoje veremos os sistemas e subsistemas de


contas adotados pela Contabilidade Aplicada ao Setor Público. Esta aula é
o ponto de partida para a compreensão da aula de Transações no Setor
Público, a aula de Plano de Contas Aplicado ao Setor Público e para a aula
de Operações típicas no Setor Público.
Antes de iniciar a aula propriamente dita, gostaria de deixar
registrado que o foco da aula são os subsistemas. Porém, vou falar de dos
sistemas de contas (que podem existir até 31 de dezembro de 2014) uma
86381744626

vez que eles auxiliam no entendimento do conteúdo dos subsistemas


(versão a ser adotada de forma obrigatória até 31 de dezembro de 2014).

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        1 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
2 . CRON OLOGI A D OS SI STEM AS/ SUBSI STEM AS
A Contabilidade Aplicada ao setor público está passando por
alterações. Dentre as principais alterações em curso está a a doçã o
obr iga t ór ia do n ovo Pla n o de Con t a s pe la Un iã o, Est a dos e D F n o
pe r íodo de 0 1 / 0 1 / 2 0 1 3 1 a 3 1 / 1 2 / 2 0 1 4 .
Apesar do novo Plano de Contas da obrigatoriedade anterior, em
2008 e 2009 ocor r e r a m a lt e r a çõe s qu e for a m cobr a da s em
qu e st õe s t e ór ica s.
Vamos dar início à explicação então. Em 2008 foram publicadas as
Normas Brasileiras Técnicas de Contabilidade aplicadas ao setor público
(NBC T 16). As NBC T 16 publicadas em 2008 tiveram como data de
validade inicial 1º de janeiro de 2009.
O que isso tem haver com a matéria? Simples até esta data
existiam 4 SI STEM AS (patrimonial, financeiro, orçamentário,
compensação). A partir de 1º de janeiro de 2009 passaram a existir 5
SUBSI STEM AS (patrimonial, financeiro, orçamentário, compensação e de
custos).
Observe que as NBC T 16 são publicadas pelo CFC (Conselho
Federal de Contabilidade) e tecnicamente não se aplicariam de imediato à
administração pública federal, porém estes subsistemas foram
referendados inicialmente pela STN na Por t a r ia 4 6 7 / 2 0 0 9 . Assim em
2009 se caísse numa prova QUAN TOS SUBSI STEM AS existiam na CASP,
você deveria responder que EXI STI AM 5 . 86381744626

Em 2009 ocorreram novas alterações nas NBC T 16, e que mais


uma vez interferem na nossa matéria. As alterações, porém, foram
validas a partir de 1º de janeiro de 2010. A grande alteração é que foi
SUPRI M I D O O SUBSI STEM A FI N AN CEI RO. Esta alteração foi mais
uma vez referendada pela STN na por t a r ia 6 6 4 / 2 0 1 0 . A Figura 1 ilustra
este processo de alterações.

1
  Conforme  as  Portaria  STN  nº  828/2011;  437/2012  e  753/2013,  o  novo  plano  de  contas  deve  se  tornar  
obrigatório entre 01/01/2013 e 31/12/2014. 

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        2 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Figu r a 1 : Cronologia de 2008 a 2014 dos Sistemas/Subsistemas de contas

Resta assim a seguinte pergunta: e ssa s a lt e r a çõe s pr om ovida s


pe la N BC T 1 6 e r e fe r e n da da s pe la STN (subsistemas patrimonial,
orçamentário, compensação e custos) e st ã o e m ple n a e x e cu çã o n os
a t u a is la n ça m e nt os da Un iã o, Est a dos e D F? N ã o, por é m e la s
se r ã o obr iga t ór ia s a t é 3 1 de de ze m br o de 2 0 1 4 . Enquanto isso os
86381744626

sistemas utilizados (alinhados ao plano de contas atual/tradicional) são


estes: pa t r im on ia l, or ça m e n t á r io, com pe n sa çã o e fin a n ce ir o. Para
não ter dúvidas sobre o que é aplicável ou não, elaborei o Quadro 1.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        3 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Qu a dr o 1 : Sistemas e subsistemas
Ut iliza dos Pode m se r cobr a dos
Sist e m a s/ Su bsist e m a s e fe t iva m e n t e pe los pa r a fin s t e ór icos n o
ope r a dor e s da CASP? con cu r so do M F?
Sistemas: patrimonial,
financeiro, orçamentário, Em princípio não.
Sim, até 31/12/2014.
compensação.
Estamos na fase de
Subsistemas: patrimonial,
transição.
orçamentário, Sim
compensação e de custos.

Você que está atento (a) vai me perguntar: Professor, obse r ve i


qu e qu a n do se u sa sist e m a e st á se r e fe r in do a e st e s:
PATRI M ON I AL, FI N AN CEI RO, ORÇAM EN TÁRI O, COM PEN SAÇÃO; e
qu a n do se u sa su bsist e m a s e st á se r e fe r in do a e st e s:
PATRI M ON I AL, ORÇAM EN TÁRI O, COM PEN SAÇÃO E D E CUSTOS. É
I SSO M ESM O?
Gostaria de dizer que sim. Porém, já vi a FCC não respeitar este
raciocínio. A banca Cespe na única prova (Ministério da Saúde/ Contador)
que cobrou isso em 2010, seguiu essa lógica. A banca ESAF nas 2 provas
de 2012 (MDIC e CGU) não cobrou em questões o conteúdo de
subsistemas.
A maior dica, porém, está no comando da questão. Dessa forma,
ca so o com a ndo da que st ã o se r e fir a à s N BC T 1 6 e st á se r e fe r indo
86381744626

a os SUBSI STEM AS.

Vamos fazer duas questões sobre isso?

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        4 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
1 .(Cespe/2009/UNIPAMPA/Contador) De acordo com a estrutura do
sistema contábil contemplado nas normas brasileiras de contabilidade
aplicadas ao setor público, julgue o próximo item.
O sistema contábil está estruturado nos subsistemas de informação
orçamentário, financeiro, patrimonial, de custos e de compensação.
2 .(UFMG/2009/Contador) Os sistemas de contas utilizados na
Contabilidade Pública são:
a) patrimonial, de resultado e de compensação.
b) orçamentário, contábil e patrimonial.
c) orçamentário, financeiro, patrimonial e de compensação.
d) orçamentário, contábil, financeiro e de compensação.

86381744626

COM EN TÁRI OS ÀS QUESTÕES

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        5 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
1 .(Cespe/2009/UNIPAMPA/ Contador) De acordo com a estrutura do
sistema contábil contemplado nas N ORM AS BRASI LEI RAS DE
CON TABI LI D AD E APLI CAD AS AO SETOR PÚBLI CO, julgue o próximo
item.
O sistema contábil está estruturado nos subsistemas de informação
orçamentário, fina nce ir o, patrimonial, de custos e de compensação.
ERRAD O. Ex ist e h oj e a pe n a s 4 su bsist e m a s ( or ça m e nt á r io,
pa t r im on ia l, de cu st os e de com pe n sa çã o) . Observe quando que a
questão foi elaborada em 2009 haviam 5 subsistemas (orçamentário,
financeiro, patrimonial, de custos e de compensação). Re ssa lt o a in da
qu e o com a n do da qu e st ã o fe z r e fe r ê n cia à s N BC T 1 6 , logo
dir e cion a pa r a os su bsist e m a s.

2 .(UFMG/2009/Contador) Os sist e m a s de con t a s utilizados na


Contabilidade Pública são:
a) patrimonial, de resultado e de compensação.
b) orçamentário, contábil e patrimonial.
c) orçamentário, financeiro, patrimonial e de compensação.
d) orçamentário, contábil, financeiro e de compensação.
Os sistemas de contas adotados em 2009 e válidos até 31/12/2014 são:
orçamentário, financeiro, patrimonial e de compensação, logo a
a lt e r n a t iva cor r e t a é a C. 86381744626

Antes de avançarmos gostaria de deixar claro uma coisa. Você


concurseiro deve dominar totalmente os tópicos 3, 5 e 6 (subsistemas). O
tópico 4 serve de subsídio apenas para mostrar que o atual su bsist e m a
pa t r im on ia l in cor por ou os sist e m a s: fin a n ce ir o e pa t r im on ia l.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        6 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
3 . CARACTERÍ STI CAS COM UN S D OS SI STEM AS/ SUBSI STEM AS
  Após esclarecermos quais os sistemas e subsistemas existentes e os
respectivos períodos de aplicação, trataremos nesta seção dos conceitos
comuns relacionados aos sistemas e subsistemas. I n icia lm e n t e
t r a t a r e m os sobr e um a pa r t e con ce it u a l COM UM A AM BOS,
posteriormente trataremos dos conceitos relacionados a cada
nomenclatura.
O sistema contábil representa a estrutura de informações sobre
ide n t ifica çã o, m e n su r a çã o, a va lia çã o, r e gist r o, con t r ole e
e vide n cia çã o dos ATOS E D OS FATOS da ge st ã o do pa t r im ôn io
pú blico, com o objetivo de orientar e suprir o processo de decisão, a
prestação de contas e a instrumentalização do controle social.
A Contabilidade Aplicada ao Setor Público (CASP) é or ga n iza da n a
for m a de sist e m a de in for m a çõe s, cu j os su bsist e m a s, conquanto
possam oferecer produtos diferentes em razão da respectiva
especificidade, con ve r ge m pa r a o pr odu t o fin a l, qu e é a in for m a çã o
sobr e o pa t r im ôn io pú blico.
Os subsistemas (sistemas) contábeis de ve m se r in t e gr a dos e n t r e
si e a out r os su bsist e m a s de in for m a çõe s de modo a subsidiar a
administração pública sobre:
a) desempenho da unidade contábil no cumprimento da sua missão;
b) avaliação dos resultados obtidos na execução das ações do setor
público com relação à economicidade, à eficiência, à eficácia e à
86381744626

efetividade;
c) avaliação das metas estabelecidas pelo planejamento;
d) avaliação dos riscos e das contingências;
e) conhecimento da composição e movimentação patrimonial.
Vamos fazer mais uma questão? Vamos sim.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        7 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04

3 . (Cespe/2009/UNIPAMPA/ Contador) Os subsistemas contábeis devem


ser independentes entre si e de outros subsistemas de informações.

86381744626

COM EN TÁRI O À QUESTÃO

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        8 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
3 . (Cespe/2009/UNIPAMPA/ Contador) Os subsistemas contábeis devem
ser in de pe n de n t e s entre si e de outros subsistemas de informações.
ERRAD O, os subsistemas (sistemas) contábeis de ve m se r in t e gr a dos
entre si e a outros subsistemas de informações.

Por fim, e x ist e m a lgu m a s r e gr a s qu e de ve m se r r e spe it a da s

qu a n t o a os sist e m a s/ su bsist e m a s:

a)Subsistemas são fechados (compartimentos estanques): ou seja, deve-


se debitar e creditar no mesmo sistema;
b)Um fato pode ensejar lançamento apenas em 1 sistema (subsistema).
c)Um mesmo fato pode ensejar lançamento nos 4 sistemas
(subsistemas).
Surgem aqui novos questionamentos: O qu e é dé bit o e cr é dit o?
O qu e é u m la n ça m e n t o?
Olha espera-se que para melhor compreensão da disciplina
contabilidade pública o aluno (a) detenha um conhecimento mínimo de
Contabilidade Geral (Societária). Porém, vou fazer um breve resumo.
Vamos iniciar pelos Quadros 2 e 3.

Qu a dr o 2 : Contas Patrimoniais
Con t a s D e ve dor a s Con t a s Cr e dor a s
Passivo (Obrigações)
Ativo (bens, direitos) 86381744626

PL

Qu a dr o 3 : Contas de Resultado
Con t a s D e ve dor a s Con t a s Cr e dor a s
Variações Patrimoniais
Variações Patrimoniais Diminutivas
Aumentativas

Ta n t o n a Con t a bilida de Socie t á r ia , qu a n t o n a Con t a bilida de


Pú blica e x ist e m be n s, dir e it os e obr iga çõe s. Estas contas segundo a

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        9 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
teoria patrimonialista são as contas patrimoniais que constam no Quadro
2, enquanto no Quadro 3 constam as contas de resultado (receitas e
despesas).
Na contabilidade geral (societária) quando entra dinheiro no caixa
devido a uma venda à vista é efetuado o seguinte lançamento conforme
consta no Quadro 4.

Qu a dr o 4 : Lançamento de receita de vendas na Contabilidade Societária


D é bit o Cr é dit o
Caixa Receita de Vendas
(Bem numerário - conta patrimonial) (conta de resultado)

Na contabilidade pública quando entra dinheiro no caixa devido a


serviços prestados é efetuado o seguinte lançamento conforme consta no
Quadro 5.

Qu a dr o 5 : Lançamento de receita impostos na Contabilidade Pública


D é bit o Cr é dit o
Caixa
Variação Patrimonial Aumentativa
(Bem numerário - conta
(conta de resultado)
patrimonial)

Aproveitando seu conhecimento de Contabilidade Geral, le m br o


qu e o m é t odo da s pa r t ida s dobr a da s pr e scr e ve qu e pa r a t odo o
va lor de bit a do e x ist e u m va lor idê n t ico cr e dit a do.
86381744626

Diferentemente, porém da Con t a bilida de Socie t á r ia e m qu e n ã o


h á su bsist e m a s, n a Con t a bilida de Pú blica e x ist e m 4 su bsist e m a s.
Ou seja, além da regra anterior, o m e sm o va lor de bit a do e cr e dit a do
de ve ocor r e r no m e sm o su bsist e m a de con t a s (patrimonial,
orçamentário, compensação, de custos). No caso anterior, o lançamento
ocorreu no subsistema patrimonial conforme consta no Quadro 6.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        10 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Qu a dr o 6 : Lançamento de receita de serviços na Contabilidade Pública
D é bit o Cr é dit o Su bsist e m a
Variação Patrimonial
Caixa Patrimonial
Aumentativa

Com o a ssim pr ofe ssor ? Ca lm a , veremos na seção seguinte como


relacionar conceitualmente um ato ou fato contábil com o respectivo
sistema. O que quero que você guarde neste início é qu e n ã o se pode
e fe t u a r u m dé bit o n o su bsist e m a pa t r im on ia l e u m cr é dit o n o
su bsist e m a or ça m e n t á r io pa r a u m m e sm o la n ça m e n t o. Por é m ,
isso n ã o im pe de qu e u m fa t o con t á bil possa u t iliza r m a is de u m
su bsist e m a sim u lt a n e a m e n t e .
Só para você ficar com a idéia correta, o Quadro 7 contém o
la n ça m e n t o com ple t o da a r r e ca da çã o da r e ce it a de im post os qu e
e n volve dois su bsist e m a s sim u lt a ne a m e n t e .

Qu a dr o 7 : Lançamento da arrecadação de receita de serviços


D é bit o Cr é dit o Su bsist e m a
Variação Patrimonial
Caixa Patrimonial
Aumentativa
Receita a Realizar Receita Realizada Orçamentário
Controle da Disponibilidade por
Disponibilidade de Destinação de Compensação
Recursos Recursos a utilizar

Você de ve e st a r se pe r gu n t a n do: Já de vo de cor a r e st e


86381744626

la n ça m e n t o? N ã o, o que você de ve de cor a r é :


Existem atos e fatos qu e e n se j a m o
u so de a pe n a s u m sist e m a e a t os e
fa t os qu e e n se j a m o u so
sim u lt â n e o de dois ou m a is
su bsist e m a s. Ressalto que não
for a m dispon ibiliza dos a in da os
la n ça m e nt os do su bsist e m a de
cu st os.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        11 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
4 . SI STEM AS CON TÁBEI S – VÁLI D OS ATÉ 3 1 / 1 2 / 2 0 1 4 ( se r ve m
a pe n a s com o su por t e pa r a m e lh or e n t e n dim e n t o)
Pessoal a seguir apresento a vocês no Quadro 8 os quatro sistemas
contábeis com os respectivos conceitos. Re ssa lt o qu e e st e s con ce it os
n ã o se a plica m dir e t a m e n t e a o pr e scr it o na N BC T 1 6 .
Qu a dr o 8 : Sistemas Contábeis: conceitos
Sist e m a Con ce it o
Registra, processa e evidencia os ATOS E OS FATOS
relacionados ao pla n e j a m e n t o e à e x e cu çã o or ça m e n t á r ia .a
Registra a r e ce it a pr e vist a e as autorizações legais de despesa
constantes da Lei Orçamentária Anual e dos créditos adicionais,
Orçamentário demonstrando a de spe sa fix a da e a realizada no exercício, bem
como compara a r e ce it a pr e vist a com a a r r e ca da da . AS
FON TES ALI M EN TAD ORAS do sistema orçamentário são: os
or ça m e n t os e su a s a lt e r a çõe s, o ca ix a e a t os
b
a dm in ist r a t ivos.
Registra, processa e evidencia OS FATOS relacionados a os
in gr e ssos e a os de se m bolsos fin a n ce ir os, bem como as
disponibilidades no início e final do período.a
Financeiro Registra a arrecadação da receita e o pagamento da despesa
orçamentária e extra-orçamentária. A fon t e a lim e n t a dor a do
sistema financeiro é o ca ix a , qu e m ovim e n t a a e n t r a da e a
sa ída de n u m e r á r io.b
Registra, processa e evidencia OS FATOS n ã o fin a n ce ir os
r e la cion a dos com a s va r ia çõe s qu a lit a t iva s e qua n t it a t iva s
do pa t r im ôn io pú blico 2 .a
Sistema de contas que registra os be n s pa t r im on ia is do
Patrimonial Est a do, os cr é dit os e os dé bit os su sce t íve is de se r e m
cla ssifica dos com o pe r m a n e n t e s ou que sejam resultados do
86381744626

movimento financeiro, a s v a r ia çõe s pa t r im on ia is pr ovoca da s


pe la e x e cu çã o do or ça m e n t o ou qu e t e n h a m ou t r a s
or ige n s, o resultado econômico do exercício.b
Registra, processa e evidencia os ATOS D E GESTÃO cujos
efeitos possa m pr odu zir m odifica çõe s n o pa t r im ôn io da
e n t ida de do se t or pú blico, bem como aqueles com fu n çõe s
Compensação
e spe cífica s de con t r ole .a
Registra os valores que dir e t a ou in dir e t a m e n t e possam vir a
afetar o patrimônio.b
Le ge n da : a) Conceito NBCT 16. b) Glossário STN.

 Na aula seguinte veremos com mais detalhes as variações patrimoniais. 
2

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        12 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04

Vamos fazer duas questões sobre os conceitos dos sist e m a s de


con t a s.

4 . (Cespe/MPU/2010/Técnico Controle Interno) A saída de recurso


financeiro é contabilizada no sistema de contas de compensação.

5 . (ESAF/2008/MPOG/APO) Em relação aos Sistemas de Contas utilizados


na Contabilidade Pública e sua relação com o Plano de Contas da
Administração Pública Federal, não se pode afirmar:
a) no Sistema Financeiro, são registrados os ingressos e dispêndios de
recursos, sejam de natureza orçamentária ou extra-orçamentária.
b) no Sistema Patrimonial, são registrados os fatos não financeiros ou
extra-caixa, tais como: bens móveis, bens imóveis, incorporações e
desincorporações de bens independentes da execução orçamentária.
c) no Sistema Orçamentário, são efetuados os registros de controle do
orçamento, tais como: previsão da receita, fixação da despesa,
descentralização de créditos e empenho da despesa.
d) no Sistema de Compensação, são registrados os fatos permutativos,
ou seja, aqueles que não afetam o Patrimônio de imediato e se
86381744626

compensam por serem fatos meramente permutativos da composição


patrimonial.

COM EN TÁRI OS ÀS QUESTÕES

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        13 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
4 . (Cespe/MPU/2010/Técnico Controle Interno) A saída de recurso
financeiro é contabilizada no sist e m a de con t a s de com pe n sa çã o.
ERRAD O, a saída de recurso financeiro é contabilizada n o sist e m a de
con t a s fin a n ce ir o.

5 . (ESAF/2008/MPOG/APO) Em relação aos Sistemas de Contas utilizados


na Contabilidade Pública e sua relação com o Plano de Contas da
Administração Pública Federal, não se pode afirmar:
a) no Sistema Financeiro, são registrados os ingressos e dispêndios de
recursos, sejam de natureza orçamentária ou extra-orçamentária.
CERTO, conforme visto no Quadro 8.
b) no Sistema Patrimonial, são registrados os fatos não financeiros ou
extra-caixa, tais como: bens móveis, bens imóveis, incorporações e
desincorporações de bens independentes da execução orçamentária.
CERTO, conforme visto no Quadro 8.
c) no Sistema Orçamentário, são efetuados os registros de controle do
orçamento, tais como: previsão da receita, fixação da despesa,
descentralização de créditos e empenho da despesa.
CERTO, conforme visto no Quadro 8.
d) no Sistema de Compensação, são registrados os fa t os permutativos,
ou seja, aqueles que não afetam o Patrimônio de imediato e se
compensam por serem fatos meramente permutativos da composição
patrimonial. 86381744626

ERRAD O, sistema de compensação são registrados os a t os


a dm in ist r a t ivos e n ã o fa t os.

A seguir a fim reforçar os conceitos do Quadro 8, o Quadro 9


contém os exemplos de diversos atos e fatos.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        14 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Qu a dr o 9 : Sistemas Contábeis e atos e fatos relacionados
Sist e m a Ex e m plos
Trata da Pr e visã o da Re ce it a , Fix a çã o da D e spe sa ,
Abe r t u r a de Cr é dit os Adicion a is, M ovim e n t a çã o de
Cr é dit o (Interna = Provisão; Externa = Destaque) e
Orçamentário
respectivas anulações, Em pe n h o da D e spe sa ,
Liqu ida çã o e Pa ga m e n t o da D e spe sa e respectivas
anulações, Ar r e ca da çã o da Re ce it a .
Trata das movimentações das con t a s ca ix a , ba n co
con t a m ovim e n t o, a plica çõe s fin a n ce ir a s. Fatos
relacionados: a r r e ca da çã o de r e ce it a s; r e ce bim e n t o
de r e cu r sos por cot a , r e pa sse ou sub- r e pa sse
(interferências ativas); con ce ssã o de r e cu r sos por
Financeiro cot a , r e pa sse ou su b- r e pa sse (interferências
passivas); liqu ida çã o de de spe sa s; pa ga m e n t o de
for n e ce dor e s; pa ga m e n t o de r e st os a pa ga r ;
pa ga m e n t o de pe ssoa l a pa ga r ; recebimento de
depósito de terceiros; devolução de depósitos de terceiros
etc.
Trata das movimentações das contas: be n s m óve is e
be n s im óve is(alienações, compras, doações e
transferências), e st oqu e s, ope r a çõe s de cr é dit o,
Patrimonial in scr içã o e ba ix a da dívida a t iva , dir e it os (não
financeiros), obrigações, m u t a çõe s a t iva s e pa ssiva s,
acréscimos e decréscimos patrimoniais, t r a n sfe r ê n cia s
de be n s e va lor e s.
Trata das movimentações das contas con t r a t os,
86381744626

Compensação con vê n ios, a va is, fia n ça s, ga r a n t ia s,


r e spon sa bilida de por su pr im e n t o de fu n dos.

Os Quadros 8 e 9 são a meu ver os dois principais pilares para o


entendimento dos sistemas de contas. A partir dos conceitos dos
Quadros, elaborei a Figura 2.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        15 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Pessoal, apresento a vocês agora a dica su pr e m a para identificar OS SI STEM AS em relação aos atos e
fatos contábeis.
Figu r a 2 : Dica suprema para os SI STEM AS D E CON TAS

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        16 de 63
86381744626

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
No próximo tópico aprofundaremos mais a questão das receitas e
despesas efetivas e não efetivas. Por enquanto, neste primeiro contato
quero apresentar três dicas.
A PRI M EI RA D I CA é que devemos nos questionar se o evento
apresentado é um ato ou um fato 3 . Conforme for, serão utilizados
determinados sistemas.
A SEGUN D A D I CA é que a dica suprema possui algumas exceções:
Inscrição de restos a pagar processados; Inscrição de restos a pagar não
processados; depósitos de cauções. O qu e e st e s e ve n t os t ê m e m
com u m ? Todos sã o ATOS e FATOS a o m e sm o t e m po. Assim, sempre
que o evento for simultaneamente um ato e um fato teremos que adaptar
a dica suprema. A título de curiosidade a inscrição de restos a pagar não
processados é uma despesa não efetiva e envolve todos os 4 sistemas
porque envolve o fato reconhecimento da despesa e um ato registro no
sistema de compensação.
A TERCEI RA D I CA consiste a introdução de alguns conceitos que
serão úteis na execução da receita e da despesa orçamentária:
-Re ce it a s e fe t iva s são aquelas que de fato aumentam o patrimônio
líquido (Re ce it a s cor r e n t e s t r ibu t á r ia s, de con t r ibu içõe s,
pa t r im on ia is, a gr ope cu á r ia , se r viços, t r a n sfe r ê n cia s, r e ce it a s de
ca pit a l de t r a n sfe r ê n cia s);
-D e spe sa s e fe t iva s são aquelas que de fato diminuem o patrimônio
líquido (de spe sa s cor r e n t e s de 86381744626
pe ssoa l, j u r os; de spe sa s com
a qu isiçã o de be n s de con su m o im e dia t o; de spe sa s de ca pit a l do
t ipo a u x ílios);
-Re ce it a s n ã o e fe t iva s são aquelas não alteram o patrimônio líquido
(r e ce it a s cor r e n t e s de dívida a t iva ; r e ce it a s de ca pit a l de

3
  Como  diferenciar  um  ato  de  um  fato?  Simples.  Você  deve  fazer  um  paralelo  da  Contabilidade 
Pública  com  a  Contabilidade  Societária.  Primeiro  exemplo:  na  contabilidade  societária  você  não 
registra  um  contrato  contabilmente,  mas  na  contabilidade  pública  sim; assim,  trata se  de  um  ato. 
Segundo exemplo: na contabilidade societária você registra receita de serviços contabilmente, e na 
contabilidade pública também; assim, trata se de um fato.  

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           17 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
ope r a çõe s de cr é dit o, a lie n a çã o de be n s, a m or t iza çã o de
e m pr é st im os);
-D e spe sa s n ã o e fe t iva s são aquelas não alteram o patrimônio líquido
(de spe sa s de ca pit a l com a con st r u çã o de im óve is ( in ve st im e n t os)
ou a qu isiçã o de im óve is j á em u so ( in ve r sõe s fin a n ce ir a s) ;
de spe sa s de ca pit a l com a m or t iza çã o da dívida ; de spe sa s
cor r e n t e s com a qu isiçã o de m a t e r ia l de con su m o).
Dessa forma, a dica suprema cumpre um papel inicial no
aprendizado e não um papel final.
Va m os por a pr ova n ossa dica a n t e r ior .

6. (FCC/2009/PGE-RJ/Contador) A assinatura de um contrato de


prestação de serviços não afeta o patrimônio público, mas, no futuro,
poderá afetá-lo. Dessa forma, o seu registro contábil deverá ocorrer com
a utilização de contas pertencentes ao sistema
a) de compensação.
b) orçamentário.
c) financeiro.
d) patrimonial.
86381744626

e) de controle interno.

COM EN TÁRI O À QUESTÃO

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           18 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Conforme vimos no Quadro 9 e na Figura 2, este lançamento deve ser
realizado no sist e m a de com pe n sa çã o. Dessa forma, a alternativa do
gabarito é a le t r a A.

5 . RECEI TAS E D ESPESAS EFETI VAS E N ÃO EFETI VAS


5 .1 .Cla ssifica çã o da s r e ce it a s qu a n t o a os e fe it os sobr e o
pa t r im ôn io líqu ido
Pessoal, abri um breve espaço na aula para relembrar os conceitos

inerentes às receitas e às despesas quanto aos efeitos sobre o Patrimônio

Líquido vistos nas aulas anteriores.

Para fins contábeis, quanto ao impacto na situação líquida patrimonial, a

receita pode ser “e fe t iva ” ou “n ã o- e fe t iva ”. O Quadro 10 mostra a diferença

entre as receitas efetivas e não efetivas.

Qu a dr o 1 0 : Receitas efetivas e não efetivas


Ex e m plo de
Ex e m plo de
Cla ssifica çã o Con ce it o r e ce it a de
r e ce it a cor r e n t e
ca pit a l
Aquela que, no momento Receitas tributárias,
do reconhecimento do de contribuições,
crédito, a um e n t a a patrimoniais,
Receita
sit u a çã o líqu ida agropecuárias, Transferências de
Orçamentária
pa t r im on ia l da industriais, de capital.
Efetiva
e n t ida de . Constitui fa t o serviços, de
con t á bil m odifica t ivo 86381744626
transferências
a um e n t a t ivo. correntes.
Aquela que n ã o a lt e r a a
sit u a çã o líqu ida
Receita Operações de
pa t r im on ia l n o
Orçamentária crédito, alienação
m om e nt o do Receita da dívida
não Efetiva (por de bens,
r e conh e cim e n t o do ativa.
mutação amortização de
cr é dit o e, por isso,
patrimonial) empréstimos.
con st it u i fa t o con t á bil
pe r m u t a t ivo.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           19 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Em r e gr a a s r e ce it a s cor r e n t e s sã o
r e ce it a s e fe t iva s e a s r e ce it a s de
ca pit a l sã o não e fe t iva s. Porém,
e x ist e m r e ce it a s cor r e n t e s n ã o e fe t iva s
(cobrança da dívida ativa) e r e ce it a s de
ca pit a l e fe t iva s (transferências de
capital).
Nas aulas seguintes, entraremos nos detalhes dos lançamentos
envolvendo a s r e ce it a s e fe t iva s e n ã o e fe t iva s e as de spe sa s
e fe t iva s e n ã o e fe t iva s.
Por enquanto, posso adiantar o seguinte. Na receita não efetiva o
estado recebe dinheiro a partir da perda de um bem ou de um direito ou
do surgimento de uma obrigação. Na receita efetiva o estado recebe o
dinheiro sem perder um bem ou direito, ou sem ganhar uma obrigação. O
Quadro 11 mostra alguns exemplos.

Qu a dr o 1 1 : Exemplos de receitas não efetivas


Ex e m plo de É ba ix a do u m
r e ce it a be m / dir e it o ou é
Com o se dá o pr oce sso?
ga n h a u m a
obr iga çã o?
É ga n ha u m a No momento da arrecadação quando
Operação de obr iga çã o ocorre do aumento do caixa (no ativo),
crédito (empréstimos a ocorre simultaneamente um aumento
pagar). de uma obrigação (no passivo).
No momento da arrecadação quando
Alienação de É ba ix a do u m be m 86381744626
ocorre do aumento do caixa (no ativo),
bens m óve l ou im óve l. ocorre simultaneamente uma baixa de
um bem (no ativo).
No momento da arrecadação quando
É ba ix a do u m
Amortização de ocorre do aumento do caixa (no ativo),
dir e it o (empréstimo
empréstimo ocorre simultaneamente uma baixa de
a receber).
um direito (no ativo).
No momento da arrecadação quando
É ba ix a do u m
Recebimento ocorre do aumento do caixa (no ativo),
dir e it o (dívida ativa
da dívida ativa ocorre simultaneamente uma baixa de
a receber).
um direito (no ativo).

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           20 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Le ge n da : lembre-se que o patrimônio é composto por bens, direitos e
obrigações.

7 .(FCC/TRE-PB/2007/Analista Judiciário) Receita efetiva é


a) a colocação de títulos públicos no mercado financeiro.
b) a operação de crédito.
c) a alienação de bens imóveis.
d) o recebimento de valores emprestados.
e) a cota-parte do Fundo de Participação dos Estados.

86381744626

COM EN TÁRI OS À QUESTÃO

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           21 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
7 .(FCC/TRE-PB/2007/Analista Judiciário) Receita efetiva é
a) a colocação de títulos públicos no mercado financeiro.
ERRAD O, lembre-se que a coloca çã o de t ít u los e qu ipa r a - se a
ope r a çã o de cr é dit o, logo é u m a r e ce it a n ã o e fe t iva .
b) a operação de crédito.
ERRAD O, a ope r a çã o de cr é dit o é u m a r e ce it a n ã o e fe t iva .
c) a alienação de bens imóveis.
ERRAD O, a a lie n a çã o de be n s é u m a r e ce it a n ã o e fe t iva .
d) o recebimento de valores emprestados.
ERRAD O, o r e ce bim e n t o de va lor e s e m pr e st a dos e qu ipa r a - se à
a m or t iza çã o de e m pr é st im os, logo é u m a r e ce it a n ã o e fe t iva .
e) a cota-parte do Fundo de Participação dos Estados.
CERTO, a cot a - pa r t e é um e x e m plo de t r a n sfe r ê n cia
con st it u cion a l, logo é u m a r e ce it a e fe t iva .

86381744626

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           22 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
5 .2 .Cla ssifica çã o da de spe sa qu a n t o a os e fe it os sobr e o
pa t r im ôn io pú blico: e fe t iva s e n ã o e fe t iva s
Para fins contábeis, quanto ao impacto na situação líquida

patrimonial, a despesa pode ser “e fe t iva ” ou “n ã o- e fe t iva ”. O Quadro

12 mostra a diferença entre as despesas efetivas e não efetivas.

Qu a dr o 1 2 : Despesas efetivas e não efetivas


Ex e m plo Ex e m plo de
Cla ssifica çã o Con ce it o de r e ce it a r e ce it a de
cor r e n t e ca pit a l
Despesas
Aquela que, no momento de sua de pessoal e
Despesas com
Despesa realização, r e du z a sit u a çã o encargos
transferências de
Orçamentária líqu ida pa t r im on ia l da sociais;
capital (despesas
Efetiva e n t ida de . Constitui fa t o juros de
com auxílios).
con t á bil m odifica t ivo encargos da
dim in u t ivo. dívida.

Aquela que, no momento da sua


realização, não r e du z a
sit u a çã o líqu ida pa t r im on ia l
Despesas com
Despesa da e n t ida de e con st it u i fa t o Despesa
investimentos,
Orçamentária con t á bil pe r m u t a t ivo. Neste como
inversões
não Efetiva (por caso, além da despesa aquisição de
financeiras e
mutação orçamentária, registra-se material de
amortização da
patrimonial) concomitantemente 86381744626
conta de consumo.
dívida.
variação aumentativa para
anular o efeito dessa despesa
sobre o patrimônio líquido da
entidade.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           23 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Em r e gr a a s de spe sa s cor r e n t e s sã o
de spe sa s e fe t iva s e a s de spe sa s de
ca pit a l sã o não e fe t iva s. Porém,
e x ist e m de spe sa s cor r e n t e s não
e fe t iva s (despesa com aquisição de
material de consumo para estoque e
despesa com adiantamento) e de spe sa s
de ca pit a l e fe t iva s (transferências de
capital).

Nas aulas seguintes, entraremos nos detalhes dos lançamentos


envolvendo a s de spe sa s e fe t iva s e n ã o e fe t iva s.
Por enquanto, posso adiantar o seguinte. Na despesa não efetiva
ocorre a saída de recursos financeiros a partir do “ganho de um bem” ou
do “surgimento de um direito” ou “da baixa de uma obrigação
anteriormente contraída”. Na despesa efetiva, ocorre a “saída de
dinheiro” sem “entrar um bem” ou “surgir um direito”; ou “sem ocorrer a
baixa uma obrigação anterior contraída”. O Quadro 13 mostra alguns
exemplos.

Qu a dr o 1 3 : Exemplos de despesas não efetivas


Ex e m plo de É “ga nho” um
de spe sa s be m / dir e it o ou é
Com o se dá o pr oce sso?
da da “ba ix a e m
u m a obr iga çã o”?
86381744626

Ao final da execução da despesa


É da da a e n t r a da
(empenho, liquidação e pagamento)
de u m be m
Investimento ocorre uma diminuição do caixa (no
in t a n gíve l
ativo) e um aumento de um bem no
(software).
ativo permanente (ativo intangível).
Ao final da execução da despesa
É da da a e n t r a da (empenho, liquidação e pagamento)
Inversões
de u m be m im óve l ocorre uma diminuição do caixa (no
Financeiras
j á e m u t iliza çã o. ativo) e um aumento de um bem no
ativo permanente (ativo imobilizado).

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           24 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Ao final da execução da despesa
É da da a ba ix a e m
(empenho, liquidação e pagamento)
Amortização u m a obr iga çã o
ocorre uma diminuição do caixa (no
da Dívida (empréstimos a
ativo) e uma diminuição de uma
pagar).
obrigação (no passivo).
Ao final da execução da despesa
É da da a e n t r a da (empenho, liquidação e pagamento)
Aquisição de
de u m be m ocorre uma diminuição do caixa (no
material de
(material de ativo) e um aumento de um bem,
consumo
consumo). aumento do estoque de material de
consumo (também no ativo).
Le ge n da : Lembre-se de que o patrimônio é composto por bens, direitos e
obrigações.

8 . (FCC/MPE-SE/2006/Analista Ministerial/Contabilidade) São despesas


orçamentárias efetivas:
a) Pessoal e encargos, aposentadorias e investimentos.
b) Pessoal e encargos, aquisição de material de consumo para estoque e
aquisição de bens imóveis.
c) Juros e encargos da dívida, diárias e aposentadorias.
d) Juros e encargos da dívida, diárias e aquisição de material de consumo
para estoque. 86381744626

e) Aquisição de material permanente, amortização da dívida e juros da


dívida.

COM EN TÁRI OS À QUESTÃO

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           25 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
8 . (FCC/MPE-SE/2006/Analista Ministerial/Contabilidade) São despesas
orçamentárias efetivas:
a) Pessoal e encargos, aposentadorias e investimentos.
ERRAD O, in ve st im e n t os sã o de spe sa s n ã o e fe t iva s.
b) Pessoal e encargos, aquisição de material de consumo para estoque e
aquisição de bens imóveis.
ERRAD O, a qu isiçã o de m a t e r ia l de con su m o pa r a e st oqu e e
a qu isiçã o de be n s im óve is sã o de spe sa s n ã o e fe t iva s.
c) Juros e encargos da dívida, diárias e aposentadorias.
CERTO.
d) Juros e encargos da dívida, diárias e aquisição de material de consumo
para estoque.
ERRAD O, a qu isiçã o de m a t e r ia l de con su m o pa r a e st oqu e é
de spe sa n ã o e fe t iva .
e) Aquisição de material permanente, amortização da dívida e juros da
dívida.
ERRAD O, a qu isiçã o de m a t e r ia l pe r m a n e n t e e a m or t iza çã o da
dívida sã o de spe sa s n ã o e fe t iva s.

Após o término dessa breve explicação recomendo o retorno à

Figura 2 e ao Quadro 9.

86381744626

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           26 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
6 . SUBSI STEM AS D E I N FORM AÇÕES CON TÁBEI S

Pessoal, a seguir apresento a vocês no Quadro 14 os quatro

subsistemas de informações contábeis com os respectivos conceitos.

Qu a dr o 1 4 : Subsistemas de informações contábeis


Su bsidia a
Sist e m a Con ce it o Adm in ist r a çã o Pú blica
com in for m a çõe s sobr e
-Orçamento;
Registra, processa e evidencia os
-Programação e execução
ATOS E OS FATOS relacionados ao
Orçamentário orçamentária;
planejamento e à execução
-Alterações orçamentárias;
orçamentária.
-Resultado orçamentário.
Registra, processa e evidencia os
- Alterações nos elementos
FATOS fin a n ce ir os e não
patrimoniais;
Patrimonial fin a n ce ir os r e la cion a dos com as
- Resultado econômico;
variações qualitativas e
- Resultado nominal.
quantitativas do patrimônio público.
Registra, processa e evidencia os
ATOS de ge st ã o cujos efeitos -Alterações potenciais nos
possam produzir modificações no elementos patrimoniais;
Compensação
patrimônio da entidade do setor -Acordos, garantias e
público, bem como aqueles com responsabilidades.
funções específicas de controle.
- Custos dos programas,
dos projetos e das
86381744626

Re gist r a , pr oce ssa e e vide n cia


atividades desenvolvidas;
os cu st os dos be n s e se r viços,
Custos - Bom uso dos recursos
produzidos e ofertados à sociedade
públicos;
pela entidade pública.
-Custos das unidades
contábeis

Vamos fazer duas questões sobre os subsistemas. Re ssa lt o qu e


e x ist e m pou qu íssim a s qu e st õe s sobr e os su bsist e m a s. Assim, tive
que adaptar as questões da lista final.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           27 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04

(Cespe/2009/UNIPAMPA/ Contador) De acordo com a estrutura do


sistema contábil contemplado nas normas brasileiras de contabilidade
aplicadas ao setor público, julgue os próximos itens.
9 . O sistema contábil está estruturado nos subsistemas de informação
orçamentário, financeiro, patrimonial, de custos e de compensação.

1 0 . Cabe ao subsistema patrimonial registrar, processar e evidenciar os


fatos relacionados aos ingressos e desembolsos financeiros.

86381744626

COM EN TÁRI OS ÀS QUESTÕES

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           28 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
(Cespe/2009/UNIPAMPA/ Contador) De acordo com a estrutura do
sistema contábil contemplado nas normas brasileiras de contabilidade
aplicadas ao setor público, julgue os próximos itens.
9 . O sistema contábil está estruturado nos subsistemas de informação
orçamentário, fina nce ir o, patrimonial, de custos e de compensação.
ERRAD O, o sistema contábil está estrutura em 4 subsistemas de
informação: or ça m e n t á r io, pa t r im on ia l, de cu st os e de
com pe n sa çã o.

1 0 . Cabe ao subsistema patrimonial registrar, processar e evidenciar os


fatos relacionados aos ingressos e desembolsos financeiros.
CERTO, conforme disposto no Quadro 14. Só pra deixar claro como a
Figura 1 é importante, em 2009 esta resposta seria errada, pois ainda
existia o subsistema financeiro. Cu ida do com qu e st õe s a n t e s de
2010.

Pessoal, o que se pode observar pelos conceitos do quadro 14 é que


o conceito de subsistema patrimonial consolidou os conceitos dos
sistemas financeiro e patrimonial do Quadro 8. Dessa forma, apresento o
Quadro 15 com os possíveis eventos a serem registrados nos
subsistemas.

86381744626

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           29 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Qu a dr o 1 5 : Subsistemas Contábeis e atos e fatos relacionados
Su bsist e m a Ex e m plos
Trata das movimentações das con t a s ca ix a , ba n co con t a
m ovim e n t o, a plica çõe s fin a n ce ir a s.
Fatos financeiros relacionados a: a r r e ca da çã o de
r e ce it a s; r e ce bim e nt o de r e cur sos por cot a , r e pa sse
ou sub- r e pa sse (interferências ativas); con ce ssã o de
r e cur sos por cot a , r e pa sse ou su b- r e pa sse
(interferências passivas); pa ga m e n t o de for n e ce dor e s;
pa ga m e nt o de r e st os a pa ga r ; pa ga m e nt o de pe ssoa l
a pa ga r ; recebimento de depósito de terceiros; devolução
de depósitos de terceiros etc.
Patrimonial
Fatos não financeiros relacionados a movimentações das
contas: be ns m óve is e be ns im óve is (alienações,
compras, doações e transferências), e st oqu e s, ope r a çõe s
de cr é dit o, in scr içã o e ba ix a da dívida a t iva , dir e it os
(não financeiros), obrigações, acréscimos e decréscimos
patrimoniais, t r a n sfe r ê n cia s de be n s e va lor e s.
Liquidação efetiva dos restos a pagar não processados;
Pagamento dos Restos a Pagar Processados e não
Processados (neste caso se já tiverem sido liquidados
efetivamente).
Trata das movimentações das contas con t r a t os,
con vê n ios, a va is, fia n ça s, ga r a n t ia s, r e spon sa bilida de
por su pr im e n t o de fu n dos.
Compensação
Controle da Disponibilidade de Recursos cujos registros
contábeis ocorrem: n a a r r e ca da çã o da r e ce it a s; n o
e m pe n h o, n a liqu ida çã o e n o pa ga m e n t o da de spe sa .
86381744626

Custos Não há registros disponíveis.


Trata da Previsão da Receita, Fixação da Despesa, Abertura
de Créditos Adicionais, Movimentação de Crédito (Interna =
Provisão; Externa = Destaque) e respectivas anulações,
Orçamentário Empenho da Despesa, Liquidação e Pagamento da Despesa
e respectivas anulações, Arrecadação da Receita.
Controle da inscrição e execução dos restos a pagar.

Por fim, apresento a vocês agora a dica su pr e m a voltada pa r a os


SUBSI STEM AS.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           30 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Figu r a 3 – Dica suprema para os SUBSI STEM AS D E CON TAS

Le ge n da : Sa be - se qu e os r e st os a pa ga r con st a m n a pr ogr a m a çã o or ça m e n t á r ia e fin a n ce ir a e se r ia m e m t e se a com pa n h a dos


e x t r a - or ça m e n t o. Por é m , o n ovo pla n o de con t a s in se r e os r e st os a pa ga r de n t r o do su bsist e m a or ça m e n t á r io.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                           31 de 63
86381744626

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
O Quadro 16 resume as principais alterações decorrentes da
aplicação dos subsistemas no novo plano de contas.

Qu a dr o 1 6 : Inovações com a adoção do Plano de Contas Aplicado ao


Setor Público (novo)
D ife r e n ça
Supressão do sistema financeiro que foi incorporado ao subsistema
patrimonial.
Inclusão do subsistema de custos (ainda sem lançamentos disponíveis).
O controle dos restos a pagar antes realizado no sistema de
compensação agora é realizado no subsistema orçamentário.
Introdução do controle da disponibilidade de recursos quando da
arrecadação da receita; e quando do empenho, da liquidação e do
pagamento da despesa.

Existem outras diferenças, porém elas impactam mais os


lançamentos que a parte conceitual dos subsistemas. Na aula de
lançamento entraremos em maiores detalhes. Por enquanto, entendo que
você já pode ir absorvendo os seguintes conhecimentos:
-A aprovação do orçamento é realizada no subsistema orçamentário;
-A arrecadação de receitas é realizada no subsistema patrimonial,
orçamentário e de compensação;
-O pagamento da despesa é realizado no subsistema patrimonial,
86381744626

orçamentário e de compensação;
-A inscrição de restos a pagar ocorre apenas no subsistema orçamentário.
Esses conhecimentos você resolve tendo por base a Dica Suprema
voltada para os Subsistemas.
Não vamos focar ainda nos lançamentos do empenho e liquidação,
uma vez que os mesmos estão complexos. Uma coisa é certa: os
subsistemas: orçamentário e de compensação são utilizados quando tanto
no empenho quanto na liquidação. Já o subsistema patrimonial pode em
determinados momentos ser utilizado no empenho, entre o empenho e a

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        32 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
liquidação e na liquidação. O Quadro 17 mostra os principais eventos e os
subsistemas envolvidos. O objetivo é traçar uma nova perspectiva a partir
da Figura 3.
Qu a dr o 1 7 : Principais eventos versus subsistemas
Eve n t o Su bsist e m a s e n volvidos
Previsão da Receita Subsistema Orçamentário.
Arrecadação da Receita efetiva Subsistemas: Orçamentário, Patrimonial
e não efetiva. e de Compensação.
Fixação da Despesa (na LOA
Subsistema Orçamentário.
ou nos créditos adicionais)
Subsistemas: Orçamentário e
Compensação (por conta do controle da
Empenho e sua anulação de
disponibilidade de recursos).
despesas efetiva e não efetiva
Em a lgu n s ca sos Su bsist e m a
Pa t r im on ia l.
Subsistema Orçamentário e
Compensação (por conta do controle da
Liquidação de despesas efetiva
disponibilidade de recursos).
e não efetiva.
Em a lgu n s ca sos Su bsist e m a
Pa t r im on ia l.
Pagamento da Despesa de Subsistemas:Orçamentário, Patrimonial e
despesas efetiva e não efetiva. de Compensação.
Movimentação de Crédito
Subsistema Orçamentário.
(provisão/destaque)
Subsistemas: Patrimonial e de
Movimentação Financeira
Compensação.
86381744626

Doação de bens Subsistema Patrimonial.


Prescrição de dívidas Subsistema Patrimonial.
Assinatura de Contrato,
Subsistema de Compensação.
Convênio.
Recebimento/Devolução de Subsistemas: Patrimonial e de
Depósitos Compensação.
Contratação/Pagamento de Subsistemas: Patrimonial e de
ARO Compensação.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        33 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
7 . QUESTÕES COM EN TAD AS
Pe ssoa l, t r a ba lh e i com qu e st õe s de dive r sa s ba n ca s.
1. (FCC/ TRT 4ª Região/ Analista Judiciário/2011/Adaptada) O registro
dos atos que poderão afetar o patrimônio público no futuro deverá ser
efetuado em contas do subsistema:
a) de compensação.
b) patrimonial.
c) financeiro.
d) orçamentário.
e) diferido.
Vimos na seção 6 que tal atribuição compete a o su bsist e m a de
com pe n sa çã o. Dessa forma, a alternativa correta é le t r a A.

2. (FCC/2010/Assembleia Legislativa - SP/Agente Técnico/Adaptada) O


estágio de pagamento de uma despesa orçamentária, deve ser registrado
com o uso de contas contábeis
a) do subsistema financeiro apenas.
b) do subsistema orçamentário apenas.
c) do subsistema patrimonial apenas.
d) dos subsistemas: orçamentário e financeiro apenas.
e) dos subsistemas: orçamentário, patrimonial e de compensação.
Conforme vimos na seção 6, seria registrado no subsistema orçamentário,
patrimonial e de compensação. Dessa forma, o gabarito oficial é a opçã o
86381744626

E.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        34 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
3. (FCC/2010/ TRE-AM/ Contabilidade/Adaptada) No governo federal, a
assinatura de convênio com um governo municipal para construção de
rede de abastecimento de água no município gera lançamentos contábeis
APENAS:
a) no subsistema de compensação.
b) no subsistema orçamentário.
c) no subsistema financeiro.
d) no subsistema patrimonial.
e) nos subsistemas de compensação e orçamentário.
Conforme vimos na seção 6 tal ato implica registro n o su bsist e m a de
com pe n sa çã o. Dessa forma, a alternativa do gabarito é a le t r a A.

4. (FCC/2010/ TRE-AM/ Contabilidade/Adaptada) O recebimento de um


bem móvel em doação gera lançamento contábil, n o su bsist e m a
fin a n ce ir o.
ERRAD O. Conforme vimos na seção 6 tal fato enseja registro apenas n o
su bsist e m a pa t r im on ia l. Re ssa lt o qu e e st e e x e m plo se e n ca ix a n a
sit u a çã o dos fa t os e x t r a - or ça m e n t á r ios da dica su pr e m a .

5. (FCC/TRT 3ª Região/ Analista Judiciário/Contador/Adaptada) A tabela


de eventos é o instrumento utilizado pelas unidades gestoras no
preenchimento das telas e/ou documentos de entrada no SIAFI para
transformar os atos e fatos administrativos rotineiros em registros
86381744626

contábeis automáticos em um ou mais de um dos sistemas de contas


contábeis. Um evento que gera lançamento APENAS no subsistema
compensado é
a)a assinatura de um contrato de aluguel.
CERTO, utiliza o subsistema de compensação. Re ssa lt o qu e e st e
e x e m plo se e n ca ix a n a sit u a çã o dos a t os e x t r a - or ça m e n t á r ios da
dica su pr e m a .
b) a reabertura de créditos especiais.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        35 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
ERRAD O, utiliza o su bsist e m a or ça m e n t á r io. Re ssa lt o qu e e st e
e x e m plo se e n ca ix a n a sit u a çã o dos a t os or ça m e n t á r ios da dica
su pr e m a .
c) a pagamento de despesa com pessoal.
ERRAD O, utiliza os su bsist e m a s pa t r im on ia l, or ça m e n t á r io e de
com pe n sa çã o. Re ssa lt o que e st e e x e m plo se e n ca ix a n a sit u a çã o
dos fa t os or ça m e n t á r ios da dica su pr e m a .
d) o recebimento de um bem imóvel por doação.
ERRAD O, utiliza o su bsist e m a pa t r im on ia l. Re ssa lt o qu e e st e
e x e m plo se e n ca ix a n a sit u a çã o dos fa t os e x t r a - or ça m e n t á r ios da
dica su pr e m a .
Dessa forma, a alternativa do gabarito é a le t r a A.

6. (FCC/2009/TRE-PI/Técnico Judiciário/Contabilidade) O registro de


eventos que possam, direta ou indiretamente, afetar o patrimônio público
no futuro é registrado no subsistema
a) orçamentário.
b) financeiro.
c) patrimonial.
d) de compensação.
e) de controle.
Conforme vimos na seção 6 tais atribuições são registradas no
su bsist e m a de com pe n sa çã o. Dessa forma, a alternativa do gabarito é
86381744626

a le t r a D .

7. (FCC/2009/ MPE-SE/Contador/Adaptada) O subsistema de contas que registra


a previsão da receita e a fixação da despesa orçamentária denomina-se
a) de compensação.
b) orçamentário.
c) de resultado.
d) financeiro.
e) patrimonial.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        36 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Conforme visto na seção 6 o registro deve ser realizado no su bsist e m a
or ça m e n t á r io. Dessa forma, a alternativa do gabarito é a le t r a B.

8. (FCC/2009/PGE-RJ/Contador/Adaptada) A assinatura de um contrato


de prestação de serviços não afeta o patrimônio público, mas, no futuro,
poderá afetá-lo. Dessa forma, o seu registro contábil deverá ocorrer com
a utilização de contas pertencentes ao subsistema
a) de compensação.
b) orçamentário.
c) financeiro.
d) patrimonial.
e) de controle interno.
Conforme visto na seção 6 deve ser realizado no su bsist e m a de
com pe n sa çã o. Dessa forma, a alternativa do gabarito é a le t r a A.

9.(Cespe/MPU/2010/Analista de Orçamento) O processo de escrituração


contábil é inteiramente realizado com base no método das partidas
dobradas e qualquer lançamento contábil só pode ser concretizado com a
indicação de valores equivalentes para as contas a serem debitadas e
creditadas.
CERTO, conforme consta na seção 3.

10. (FCC/2009/PGE-RJ/Contador/Adaptada) Em diversas situações, um


86381744626

ato da administração pode gerar lançamentos em mais de um dos


subsistemas contábeis ao mesmo tempo e, em outros casos, em apenas
um deles. Um evento que gera lançamento contábil somente no
subsistema patrimonial é a
a) previsão da receita tributária.
ERRAD O, su bsist e m a or ça m e n t á r io.
b) arrecadação de impostos.
ERRAD O, utiliza os su bsist e m a s or ça m e n t á r io, pa t r im on ia l e de
com pe n sa çã o.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        37 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
c) doação de bem imóvel.
CERTO, utiliza apenas o su bsist e m a pa t r im on ia l.
d) pagamento da despesa com pessoal.
ERRAD O, utiliza os su bsist e m a s or ça m e n t á r io, pa t r im on ia l e de
com pe n sa çã o.
e) alienação de bens móveis.
ERRAD O, por ser uma receita não efetiva utiliza os su bsist e m a s
or ça m e n t á r io, pa t r im on ia l e de com pe n sa çã o.

11.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) Quando a execução


orçamentária da receita envolver alienação de bens, deve haver, além do
lançamento no subsistema patrimonial, deve haver registro desse valor
em conta do subsistema orçamentário e de compensação.
CERTO, conforme consta na Figura 3, a arrecadação decorrente da
alienação de bens é uma receita não efetiva logo envolver os subsistemas
orçamentário, patrimonial e compensação.

12.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário) O registro da concessão de


repasse e sub-repasse utiliza em contas do su bsist e m a or ça m e n t á r io e
a descentralização de destaque e provisão, cont a biliza da no
su bsist e m a fin a n ce ir o.
ERRAD O, conforme consta no Quadro 15 o r e gist r o da con ce ssã o de
r e pa sse e su b- r e pa sse u t iliza con t a s do su bsist e m a pa t r im on ia l e
86381744626

de com pe n sa çã o e a de sce n t r a liza çã o de de st a qu e e pr ovisã o,


u t iliza con t a s do su bsist e m a or ça m e n t á r io.

13.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) Os registros


contábeis de previsão da receita e da fixação da despesa envolvem contas
do subsistema orçamentário.
CERTO, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 15.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        38 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
14.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) A anulação de
empenho referente a suprimento de fundos deve ser contabilizada no
subsistema de contas orçamentário e de compensação.
CERTO, conforme consta na Figura 3 e nos Quadros 15 e 16.

15.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) O pagamento de


despesa relativa à folha de pagamento deve ser contabilizada no
su bsist e m a de con t a s fin a n ce ir o.
ERRAD O, n ã o e x ist e m a is su bsist e m a fin a n ce ir o. O pagamento de
despesas com pessoal utiliza os su bsist e m a s or ça m e n t á r io,
pa t r im on ia l e de com pe n sa çã o.

16.(Cespe/INMETRO/2010/AEMQ/Adaptada) Todas as receitas e despesas


correntes e de capital utilizam contas do subsistema orçamentário.
CERTO, conforme consta na Figura 3 e no Quadros 15 e 16.

17.(Cespe/DETRAN-ES/2010/Contador/Adaptada) Quando se
descentraliza o crédito orçamentário de determinada unidade setorial de
orçamento para uma unidade gestora, de ve m se r u t iliza dos
obr iga t or ia m e n t e os subsistemas de contas orçamentário e de
com pe n sa çã o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e nos Quadros 15 e 16, a
descentralização de crédito (provisão e destaque) e n volve a pe n a s o
86381744626

sist e m a or ça m e n t á r io.

18.(Cespe/ ABIN/ 2010/ Oficial de Inteligência/ Ciências Contábeis/


Adaptada) O registro do pagamento das despesas referentes à folha de
pagamentos dos servidores envolve, obr iga t or ia m e n t e , os subsistemas
de con t a s fin a n ce ir o, orçamentário e de compensação.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, o pagamento de
despesas de salários e n volve os su bsist e m a s or ça m e n t á r io,
pa t r im on ia l e de com pe n sa çã o.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        39 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04

19.(Cespe/MPU/2010/Analista de Orçamento/Adaptada) Cota, repasse e


sub-repasse sã o figuras de descentralização financeira de na t ur e za
or ça m e n t á r ia .
ERRAD O. Cota, repasse e sub-repasse são figuras de descentralização
financeira de n a t u r e za or ça m e n t á r ia ou e x t r a - or ça m e n t á r ia . Sabe-se
que um sub-repasse decorre de uma provisão anteriormente concedida, e
que um repasse decorre de um destaque anteriormente concedido. A
cota decorre de uma dotação anteriormente concedida.
Se a cot a / r e pa sse / su b- r e pa sse ocor r e r n o m e sm o e x e r cício
do e m pe n h o a m ovim e n t a çã o fin a n ce ir a terá ca r á t e r
or ça m e n t á r io; Se a cot a / r e pa sse / su b- r e pa sse ocor r e r no
e x e r cício su bse qu e n t e do e m pe n h o, a m ovim e n t a çã o fin a n ce ir a
t e r á ca r á t e r e x t r a - or ça m e n t á r io. Neste último caso, as despesas
empenhadas e não pagas foram inscritas em restos a pagar não
processados, cujo pagamento é uma despesa extra-orçamentária.

20.(Cespe/MPU/2010/Analista de Orçamento/Adaptada) O registro da


baixa de bens móveis por doação será realizado n o su bsist e m a de
con t a s or ça m e n t á r io, em razão de esse evento não envolver
numerário.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, o registro da
baixa de bens móveis por doação será realizado no sistema de contas
86381744626

orçamentário e n volve a pe n a s o su bsist e m a pa t r im on ia l.

21.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A contabilização da
previsão da receita enseja registro no su bsist e m a de con t a s de
com pe n sa çã o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a previsão da
receita é contabilizada n o subsist e m a de con t a s or ça m e n t á r io.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        40 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
22. (Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A contabilização da
fixação da despesa enseja registro no su bsist e m a de con t a s de
com pe n sa çã o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a fixação da
despesa é contabilizada n o subsist e m a de con t a s or ça m e n t á r io.

23. (Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A contabilização do


ingresso do recurso financeiro de impostos e n se j a r e gist r o a pe n a s n o
su bsist e m a de con t a s or ça m e n t á r io.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a contabilização
do ingresso do recurso financeiro de impostos enseja registro nos
su bsist e m a de con t a s pa t r im on ia l, or ça m e n t á r io e de
com pe n sa çã o.

24.(Cespe/MPU/2010/Analista Atuarial/Adaptada) Na unidade recebedora,


a descentralização externa de crédito é contabilizada no su bsist e m a de
con t a s de com pe nsa çã o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a
descentralização externa de crédito é contabilizada n o su bsist e m a de
con t a s or ça m e n t á r io.

25.(Cespe/MPU/2010/Analista Atuarial/Adaptada) A fixação da despesa é


contabilizada no su bsist e m a de con t a s fin a n ce ir o.
86381744626

ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a fixação da


despesa é contabilizada n o sist e m a de con t a s or ça m e n t á r io. O
su bsist e m a fin a n ce ir o n ã o e x ist e m a is.

26.(Cespe/MPU/2010/Analista Atuarial/Adaptada) A previsão da receita é


contabilizada no su bsist e m a de con t a s de com pe n sa çã o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a previsão da
receita é contabilizada n o subsist e m a de con t a s or ça m e n t á r io.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        41 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
27.(Cespe/SAD-PE/2010/Contador/Adaptada) Para assegurar a
manutenção da integridade dos dados, os subsistemas contábeis devem
ser integrados a pe n a s e n t r e si.
ERRAD O, os subsistemas contábeis devem ser integrados apenas entre si
e a ou t r os su bsist e m a s de in for m a çõe s.

28.(Cespe/SAD-PE/2010/Contador/Adaptada) O subsistema de
informações de custos registra, processa e evidencia os custos dos bens e
serviços produzidos e ofertados à sociedade pela entidade pública.
CERTO, conforme vimos na seção 6.

29.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) O empenho da despesa


é contabilizado no su bsist e m a de con t a s de com pe n sa çã o a pe n a s.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, o empenho da
despesa é contabilizado pelo menos no su bsist e m a de con t a s
or ça m e n t á r io e de com pe nsa çã o.

30.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A baixa de um bem por


doação é contabilizada no su bsist e m a de con t a s fin a n ce ir o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, a baixa de um
bem por doação baixa de um bem por doação é contabilizada n o
su bsist e m a de con t a s pa t r im on ia l.

86381744626

31.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A aprovação de créditos


adicionais enseja registro n o su bsist e m a de con t a s fin a n ce ir o.
ERRAD O, conforme consta na Figura 3 e no Quadro 16, aprovação de
créditos adicionais enseja registro apenas n o su bsist e m a de con t a s
or ça m e n t á r io.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        42 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
32. (ESAF/SEFAZ-PI/2001/Adaptada) Correlacionando as colunas,
assinale a única opção que apresenta uma combinação correta.
1 – Recebimento de bens móveis e imóveis
2 - Descentralização de crédito
3 – Aquisição de material de consumo para estoque
4 – Assinatura de contratos
5 – Contratação de operações de crédito
6 – Pagamento de restos a pagar
7 – Empenho da despesa
8 – Liquidação da Despesa
A – Subsistema de Compensação; B - Subsistema Patrimonial; C -
Subsistema Orçamentário; D – Subsistema de Custos.
a) A-2 / B-3 / C-4.
b) A-4 / A-7 / C-8.
c) A-8 / B-6 / C-4
d) A-2 / B-8 / C-4
e) A-4 / D-8 / C-2
Pa r a m e lh or a n á lise da s a lt e r na t iva s se gu e m os sist e m a s
r e la cion a dos a ca da e ve n t o. Re ssa lt o qu e n ã o h á la n ça m e n t os
dispon íve is pa r a o su bsist e m a de cu st os.
1– Recebimento de bens móveis e imóveis  su bsist e m a pa t r im on ia l
( B) .
2– Descentralização de crédito  su bsist e m a or ça m e n t á r io ( C) .
86381744626

3– Aquisição de material de consumo para estoque  su bsist e m a s:


pa t r im on ia l ( B) , or ça m e n t á r io ( C) e de com pe n sa çã o ( A) .
4– Assinatura de contratos  su bsist e m a de com pe n sa çã o ( A) .
5 – Contratação de operações de crédito  su bsist e m a s: pa t r im on ia l
( B) , or ça m e n t á r io ( C) e de com pe n sa çã o ( A) .
6 – Pagamento de restos a pagar  su bsist e m a s: pa t r im on ia l ( B) ,
or ça m e n t á r io ( C) e de com pe n sa çã o ( A) .
7 – Empenho da despesa  su bsist e m a s: or ça m e n t á r io ( C) e de
com pe n sa çã o ( A) . Em a lgu n s ca sos su bsist e m a pa t r im on ia l.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        43 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
8 – Liquidação da Despesa  su bsist e m a s: or ça m e n t á r io ( C) e de
com pe n sa çã o ( A) . Em a lgu n s ca sos su bsist e m a pa t r im on ia l ( B) .
Dessa forma, a a lt e r n a t iva cor r e t a é a opçã o B.

33. (ESAF/SEFAZ-PI/2001/Adaptada) Segundo a Lei no 4.320/64, o


Plano de Contas da administração pública deve ser estruturado em
sistemas de contas com o objetivo de facilitar a elaboração dos balanços e
demonstrações previstas na Lei no 4.320/64. Nesse sentido, a celebração
de um contrato de prestação de serviços, em que a administração é a
contratante, provoca lançamentos no(s) seguinte(s) subsistema(s):
a) apenas no de compensação
b) financeiro e patrimonial
c) orçamentário, financeiro e de compensação
d) orçamentário, financeiro e patrimonial
e) apenas no financeiro
Vimos na figura 3 e Quadro 16, que a simples assinatura do contrato
enseja registro a pe n a s n o sist e m a de com pe n sa çã o.

34. (ESAF/SERPRO/2001/Adaptada) A contabilização do pagamento de


uma despesa referente à aquisição de um veículo, em que haja
formalização de contrato, afeta os seguintes subsistemas contábeis:
a) Orçamentário, Patrimonial e Compensado.
b) Patrimonial e Orçamentário, apenas. 86381744626

c) Financeiro e Patrimonial, apenas.


d) Financeiro e Orçamentário, apenas.
e) Orçamentário e Compensado apenas.
O pagamento de uma despesa utiliza os subsistemas: orçamentário,
patrimonial e de compensação. O Subsistema de Compensação foi
utilizado tanto pela formalização de um contrato, quanto pelo controle da
disponibilidade de recursos. Logo a opçã o cor r e t a é a a lt e r n a t iva A.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        44 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
(ESAF/MPOG/2008/APO/Adaptada) A respeito dos subsistemas de contas
que compõem o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público, julgue os
itens a seguir.
35. Sã o t r ê s os subsistemas previstos no Plano de Contas.
ERRAD O, são qu a t r o sist e m a s.

36. No Sistema Compensado, são registrados os atos potenciais que


podem afetar o patrimônio do ente público.
CERTO, conforme vimos na seção 6.

37. (ESAF/MPU/2004/Analista/Adaptada) Assinale a opção que indica


afirmação verdadeira em relação à execução orçamentária da receita.
a) O registro da fix a çã o de receita é contabilizado n o su bsist e m a
fin a n ce ir o e no sistema orçamentário.
ERRAD O, o registro da pr e visã o r e ce it a é contabilizado a pe na s n o
su bsist e m a or ça m e n t á r io.
b) A contabilização ocorre som e n t e n o r e gist r o da r e a liza çã o da
r e ce it a .
ERRAD O, a contabilização ocor r e t a n t o n a pr e visã o e n a r e a liza çã o,
qu a n t o n a r e a liza çã o da r e ce it a ( a r r e ca da çã o) .
c) No lançamento, a previsão da receita utiliza somente o subsistema
orçamentário ao passo que na realização, a contabilização afeta os
subsistemas: orçamentário, patrimonial e de compensação.
86381744626

CERTO, conforme vimos na Figura 3 e Quadro 16.


d) O registro contábil da execução orçamentária da receita e m ne nhum a
sit u a çã o a fe t a o su bsist e m a pa t r im on ia l.
ERRAD O, vimos na Figura 3 e Quadro 16 que a arrecadação da receitas
a fe t a os su bsist e m a s: or ça m e n t á r io, pa t r im on ia l e de
com pe n sa çã o.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        45 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
38. (ESAF/STN/2002/AFC/Adaptada) As contas que compõem o Plano de
Contas Aplicado ao Setor Público são segregadas em subsistemas. Entre
as classificações adotadas pela Contabilidade Pública, n ã o se inclui:
a) Subistema Orçamentário.
b) Subsistema Patrimonial.
c) Subsistema Financeiro.
d) Subistema de Custos.
e) Subsistema de Compensação.
Conforme vimos na aula, n ã o e x ist e su bsist e m a fin a n ce ir o.

39. (ESAF/SEFAZ-PI/2001/Adaptada) Segundo a Lei no 4.320/64, o


Plano de Contas Aplicado ao Setor Público pública deve ser estruturado
em subsistemas de contas com o objetivo de facilitar a elaboração dos
balanços e demonstrações previstas na Lei no 4.320/64. Nesse sentido, a
realização de uma receita de serviços provoca lançamentos no(s)
seguinte(s) subsistema(s):
a) apenas no patrimonial.
b) financeiro e patrimonial.
c) orçamentário, patrimonial e de compensação.
d) orçamentário, financeiro e patrimonial.
e) apenas no financeiro.
Conforme vimos na Figura 3 e Quadro 16, a s r e ce it a s e fe t iva s ( n o
ca so r e ce it a de se r viços) u t iliza m o su bsist e m a or ça m e n t á r io,
86381744626

pa t r im on ia l e de com pe n sa çã o n a r e a liza çã o ( a r r e ca da çã o) da
r e ce it a .

40. (Cespe/2010/Ministério da Saúde/Contador) Se um crédito adicional


for aprovado, acrescentando a previsão de receitas decorrentes de
operações de crédito a determinada dotação, então o registro desse fato
de ve e n volve r os su bsist e m a s de in for m a çõe s or ça m e n t á r ia s e
fin a n ce ir a s.
ERRAD O, de ve e n volve r a pe n a s o su bsist e m a or ça m e n t á r io.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        46 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
41. (FCC/TCE-AP/2011/Contador) Disciplinadas nos artigos 83 a 100 da
Lei no 4.320/64, a denominação de sistemas de contas, utilizada na
Contabilidade Aplicada ao Setor Público até 2008, e atualmente como
subsistemas de contas, de acordo com a Resolução CFC no 1.129/08 e
alterada pela Resolução no 1.268/09, bem como com o Manual de
Contabilidade Aplicada ao Setor Público da Portaria STN no 665/10, o
subsistema que registra, processa e evidencia os fatos relacionados aos
ingressos e aos desembolsos financeiros, que subsidia a administração
com informações como: Fluxo de caixa, Resultado primário e Receita
corrente líquida, corresponde ao subsistema de:
(A) Informações Orçamentárias.
(B) Informações Patrimoniais.
(C) Informações Financeiras.
(D) Custos.
(E) Compensação.
Pode r ia se fica r e m dú vida e nt r e o su bsist e m a pa t r im on ia l e
fin a n ce ir o. Por é m , n ã o h á m a is o su bsist e m a fin a n ce ir o. Logo a
opçã o cor r e t a é a a lt e r n a t iva B.

42. (FCC/TCE-PR/Contador/2011) De acordo com as Normas Brasileiras


de Contabilidade Aplicadas a Setor Público − NBCASP, o sistema contábil
público estrutura-se nos seguintes subsistemas de informações:
(A) Financeiras, Variações Patrimoniais e Controle Interno.
86381744626

(B) Orçamentárias, Financeiras, Custos e Gestão Fiscal.


(C) Balanço Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e Demonstração das
Variações Patrimoniais.
(D) Ativo, Passivo, Patrimônio Líquido, Compensação e Demonstração das
Variações Patrimoniais.
(E) Orçamentárias, Patrimoniais, Custos e Compensação.
Vim os n a a u la qu e a opçã o cor r e t a é a a lt e r n a t iva E.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        47 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
43.(Fundação Dom Cintra/2012/Prefeitura de Belo Horizonte/Analista de Políticas
Públicas: Ciências Contábeis) Um determinado município realizou, no exercício
financeiro de 2011, a restituição de uma parcela de depósitos de terceiros
discriminada no passivo circulante do seu balanço de 2010. Com base nas novas
normas aplicadas ao setor público, o lançamento contábil dessa operação foi
realizado, utilizando as contas classificadas nos seguintes subsistemas de
informações:
A) orçamentário e compensado
B) orçamentário e patrimonial
C) orçamentário e de custos
D) patrimonial e compensado
E) patrimonial e de custos
Conforme vimos na Figura 3 e Quadro 16, qu e a opçã o cor r e t a é a
a lt e r n a t iva D .

44.(Fundação Dom Cintra/2012/Prefeitura de Belo Horizonte/Analista de Políticas


Pública: Ciências Contábeis) No início do exercício de 2012, a Prefeitura do
Município ABC realizou um processo licitatório para a aquisição de
computadores. Após a assinatura e registro do contrato administrativo, deu
início à execução da despesa. Nessa fase inicial, foi realizado o lançamento
correspondente, utilizando concomitantemente, de acordo com a NBCASP,
contas pertencentes necessariamente aos seguintes subsistemas de
informações:
A) patrimoniais e de custos
B) orçamentários e financeiros 86381744626

C) orçamentários e patrimoniais
D) de compensação e de custos
E) orçamentários e de compensação
Ao a ssin a r o con t r a t o n e ce ssa r ia m e n t e foi u t iliza do o su bsist e m a de
com pe n sa çã o. Ao se e x e cu t a r a de spe sa ( e m pe n h a r ) n e ce ssa r ia m e n t e
se u t ilizou o su bsist e m a or ça m e n t á r io e de com pe n sa çã o. O su bsist e m a
pa t r im on ia l pode se r u t iliza do ou n ã o n o m om e n t o do e m pe n h o. Logo a
opçã o cor r e t a é a a lt e r n a t iva E.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        48 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
45. (FUNRIO/FUNAI/2009/adaptada) Na Contabilidade Pública, o subsistema
contábil que registra analiticamente todos os bens de caráter permanente,
com indicação dos elementos necessários para a perfeita caracterização de
cada um deles e dos agentes responsáveis por sua guarda e administração, é
o
a) Patrimonial.
b) Orçamentário.
c) Consignado.
d) Financeiro.
e) Compensado.
Con for m e vim os n a a u la , n ã o e x ist e m a is o sist e m a fin a nce ir o.
E dos e x ist e m dispon íve is n a qu e st ã o ( com pe n sa çã o e pa t r im on ia l) , a
opçã o cor r e t a é o pa t r im on ia l.

46. (FUNRIO/PM Cel Fabriciano/2008) Na Contabilidade Pública, o controle da


despesa empenhada, mediante dedução no valor dos créditos disponíveis
constitui uma característica do subsistema de contas:
a) Orçamentário.
b) De Custos.
c) Econômico.
d) Financeiro.
e) Permanente.
A qu e st ã o se r e fe r e a o su bsist e m a or ça m e n t á r io.

86381744626

47.(FUNRIO/SUFRAMA/2008/Adaptada)Dentre os Sistemas de Contas da


Contabilidade Pública, aquele que realiza a identificação da movimentação do
patrimônio e de suas origens ( sejam decorrentes ou não da execução
orçamentária) é o Subsistema:
a) Orçamentário.
b) de Compensação.
c) Patrimonial.
d) Financeiro.
e) Cambial.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        49 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
A qu e st ã o se r e fe r e a o su bsist e m a pa t r im on ia l.

48. (FUNRIO/SUFRAMA/2008/Adaptada) Quanto aos Subsistemas de


Contas adotados pela Contabilidade Pública, aquele que cuida do controle
contábil dos direitos e obrigações oriundos de ajustes ou contratos em
que a Administração Pública for parte, e que, mediata ou imediatamente
possam vir a afetar o patrimônio, é o subsistema:
a) Patrimonial.
b) Financeiro.
c) Industrial.
d) Orçamentário.
e) Compensado.
A qu e st ã o se r e fe r e a o su bsist e m a de com pe n sa çã o.

Ga ba r it o da s qu e st õe s com e n t a da s
1-A 2-E 3-A 4-Errado 5-A
6-D 7-B 8-A 9-Certo 10-C
11-Certo 12-Errado 13-Certo 14-Certo 15-Errado
16-Certo 17-Errado 18-Errado 19-Errado 20-Errado
21-Errado 22-Errado 23-Errado 24-Errado 25-Errado
26-Errado 27-Errado 28-Certo 29- Errado 30-Errado
31-Certo 32-B 33-A 34-A 35-Certo
36-Certo 37-C 38-C 86381744626
39-C 40- Errado
41-B 42-E 43-D 44-E 45-A
46-A 47-C 48-E

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        50 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
8 . LI STA D AS QUESTÕES APRESEN TAD AS
Pe ssoa l, t r a ba lh e i com qu e st õe s de dive r sa s ba n ca s.
1. (FCC/ TRT 4ª Região/ Analista Judiciário/2011/Adaptada) O registro
dos atos que poderão afetar o patrimônio público no futuro deverá ser
efetuado em contas do subsistema:
a) de compensação.
b) patrimonial.
c) financeiro.
d) orçamentário.
e) diferido.

2. (FCC/2010/Assembleia Legislativa - SP/Agente Técnico/Adaptada) O


estágio de pagamento de uma despesa orçamentária, deve ser registrado
com o uso de contas contábeis
a) do subsistema financeiro apenas.
b) do subsistema orçamentário apenas.
c) do subsistema patrimonial apenas.
d) dos subsistemas: orçamentário e financeiro apenas.
e) dos subsistemas: orçamentário, patrimonial e de compensação.

3. (FCC/2010/ TRE-AM/ Contabilidade/Adaptada) No governo federal, a


assinatura de convênio com um governo municipal para construção de
rede de abastecimento de água no município gera lançamentos contábeis
86381744626

APENAS:
a) no subsistema de compensação.
b) no subsistema orçamentário.
c) no subsistema financeiro.
d) no subsistema patrimonial.
e) nos subsistemas de compensação e orçamentário.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        51 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
4. (FCC/2010/ TRE-AM/ Contabilidade/Adaptada) O recebimento de um
bem móvel em doação gera lançamento contábil, no subsistema
financeiro.

5. (FCC/TRT 3ª Região/ Analista Judiciário/Contador/Adaptada) A tabela


de eventos é o instrumento utilizado pelas unidades gestoras no
preenchimento das telas e/ou documentos de entrada no SIAFI para
transformar os atos e fatos administrativos rotineiros em registros
contábeis automáticos em um ou mais de um dos sistemas de contas
contábeis. Um evento que gera lançamento APENAS no subsistema
compensado é
a)a assinatura de um contrato de aluguel.
b) a reabertura de créditos especiais.
c) a pagamento de despesa com pessoal.
d) o recebimento de um bem imóvel por doação.

6. (FCC/2009/TRE-PI/Técnico Judiciário/Contabilidade) O registro de


eventos que possam, direta ou indiretamente, afetar o patrimônio público
no futuro é registrado no subsistema
a) orçamentário.
b) financeiro.
c) patrimonial.
d) de compensação. 86381744626

e) de controle.
7. (FCC/2009/ MPE-SE/Contador/Adaptada) O subsistema de contas que
registra a previsão da receita e a fixação da despesa orçamentária
denomina-se
a) de compensação.
b) orçamentário.
c) de resultado.
d) financeiro.
e) patrimonial.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        52 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
8. (FCC/2009/PGE-RJ/Contador/Adaptada) A assinatura de um contrato
de prestação de serviços não afeta o patrimônio público, mas, no futuro,
poderá afetá-lo. Dessa forma, o seu registro contábil deverá ocorrer com
a utilização de contas pertencentes ao subsistema
a) de compensação.
b) orçamentário.
c) financeiro.
d) patrimonial.
e) de controle interno.

9.(Cespe/MPU/2010/Analista de Orçamento) O processo de escrituração


contábil é inteiramente realizado com base no método das partidas
dobradas e qualquer lançamento contábil só pode ser concretizado com a
indicação de valores equivalentes para as contas a serem debitadas e
creditadas.

10. (FCC/2009/PGE-RJ/Contador/Adaptada) Em diversas situações, um


ato da administração pode gerar lançamentos em mais de um dos
subsistemas contábeis ao mesmo tempo e, em outros casos, em apenas
um deles. Um evento que gera lançamento contábil somente no
subsistema patrimonial é a
a) previsão da receita tributária.
b) arrecadação de impostos. 86381744626

c) doação de bem imóvel.


d) pagamento da despesa com pessoal.
e) alienação de bens móveis.

11.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) Quando a execução


orçamentária da receita envolver alienação de bens, deve haver, além do
lançamento no subsistema patrimonial, deve haver registro desse valor
em conta do subsistema orçamentário e de compensação.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        53 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
12.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário) O registro da concessão de
repasse e sub-repasse utiliza em contas do subsistema orçamentário e a
descentralização de destaque e provisão, contabilizada no subsistema
financeiro.

13.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) Os registros


contábeis de previsão da receita e da fixação da despesa envolvem contas
do subsistema orçamentário.

14.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) A anulação de


empenho referente a suprimento de fundos deve ser contabilizada no
subsistema de contas orçamentário e de compensação.

15.(Cespe/TJ-ES/2011/Analista Judiciário/Adaptada) O pagamento de


despesa relativa à folha de pagamento deve ser contabilizada no
subsistema de contas financeiro.

16.(Cespe/INMETRO/2010/AEMQ/Adaptada) Todas as receitas e despesas


correntes e de capital utilizam contas do subsistema orçamentário.

17.(Cespe/DETRAN-ES/2010/Contador/Adaptada) Quando se
descentraliza o crédito orçamentário de determinada unidade setorial de
orçamento para uma unidade 86381744626
gestora, devem ser utilizados
obrigatoriamente os subsistemas de contas orçamentário e de
compensação.

18.(Cespe/ ABIN/ 2010/ Oficial de Inteligência/ Ciências Contábeis/


Adaptada) O registro do pagamento das despesas referentes à folha de
pagamentos dos servidores envolve, obrigatoriamente, os subsistemas de
contas financeiro, orçamentário e de compensação.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        54 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
19.(Cespe/MPU/2010/Analista de Orçamento/Adaptada) Cota, repasse e
sub-repasse são figuras de descentralização financeira de natureza
orçamentária.

20.(Cespe/MPU/2010/Analista de Orçamento/Adaptada) O registro da


baixa de bens móveis por doação será realizado no subsistema de contas
orçamentário, em razão de esse evento não envolver numerário.

21.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A contabilização da
previsão da receita enseja registro no subsistema de contas de
compensação.

22. (Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A contabilização da


fixação da despesa enseja registro no subsistema de contas de
compensação.

23. (Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A contabilização do


ingresso do recurso financeiro de impostos enseja registro apenas no
subsistema de contas orçamentário.

24.(Cespe/MPU/2010/Analista Atuarial/Adaptada) Na unidade recebedora,


a descentralização externa de crédito é contabilizada no subsistema de
contas de compensação. 86381744626

25.(Cespe/MPU/2010/Analista Atuarial/Adaptada) A fixação da despesa é


contabilizada no subsistema de contas financeiro.

26.(Cespe/MPU/2010/Analista Atuarial/Adaptada) A previsão da receita é


contabilizada no subsistema de contas de compensação.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        55 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
27.(Cespe/SAD-PE/2010/Contador/Adaptada) Para assegurar a
manutenção da integridade dos dados, os subsistemas contábeis devem
ser integrados apenas entre si.

28.(Cespe/SAD-PE/2010/Contador/Adaptada) O subsistema de
informações de custos registra, processa e evidencia os custos dos bens e
serviços produzidos e ofertados à sociedade pela entidade pública.

29.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) O empenho da despesa


é contabilizado no subsistema de contas de compensação apenas.

30.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A baixa de um bem por


doação é contabilizada no subsistema de contas financeiro.

31.(Cespe/UNIPAMPA/2009/Contador/Adaptada) A aprovação de créditos


adicionais enseja registro no subsistema de contas financeiro.

32. (ESAF/SEFAZ-PI/2001/Adaptada) Correlacionando as colunas,


assinale a única opção que apresenta uma combinação correta.
1 – Recebimento de bens móveis e imóveis
2 - Descentralização de crédito
3 – Aquisição de material de consumo para estoque
4 – Assinatura de contratos 86381744626

5 – Contratação de operações de crédito


6 – Pagamento de restos a pagar
7 – Empenho da despesa
8 – Liquidação da Despesa
A – Subsistema de Compensação; B - Subsistema Patrimonial; C -
Subsistema Orçamentário; D – Subsistema de Custos.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        56 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
a) A-2 / B-3 / C-4.
b) A-4 / A-7 / C-8.
c) A-8 / B-6 / C-4
d) A-2 / B-8 / C-4
e) A-4 / D-8 / C-2

33. (ESAF/SEFAZ-PI/2001/Adaptada) Segundo a Lei no 4.320/64, o


Plano de Contas da administração pública deve ser estruturado em
sistemas de contas com o objetivo de facilitar a elaboração dos balanços e
demonstrações previstas na Lei no 4.320/64. Nesse sentido, a celebração
de um contrato de prestação de serviços, em que a administração é a
contratante, provoca lançamentos no(s) seguinte(s) subsistema(s):
a) apenas no de compensação
b) financeiro e patrimonial
c) orçamentário, financeiro e de compensação
d) orçamentário, financeiro e patrimonial
e) apenas no financeiro

34. (ESAF/SERPRO/2001/Adaptada) A contabilização do pagamento de


uma despesa referente à aquisição de um veículo, em que haja
formalização de contrato, afeta os seguintes subsistemas contábeis:
a) Orçamentário, Patrimonial e Compensado.
b) Patrimonial e Orçamentário, apenas. 86381744626

c) Financeiro e Patrimonial, apenas.


d) Financeiro e Orçamentário, apenas.
e) Orçamentário e Compensado apenas.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        57 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
(ESAF/MPOG/2008/APO/Adaptada) A respeito dos subsistemas de contas
que compõem o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público, julgue os
itens a seguir.
35. São três os subsistemas previstos no Plano de Contas.
36. No Sistema Compensado, são registrados os atos potenciais que
podem afetar o patrimônio do ente público.

37. (ESAF/MPU/2004/Analista/Adaptada) Assinale a opção que indica


afirmação verdadeira em relação à execução orçamentária da receita.
a) O registro da fixação de receita é contabilizado no subsistema
financeiro e no sistema orçamentário.
b) A contabilização ocorre somente no registro da realização da receita.
c) No lançamento, a previsão da receita utiliza somente o subsistema
orçamentário ao passo que na realização, a contabilização afeta os
subsistemas: orçamentário, patrimonial e de compensação.
d) O registro contábil da execução orçamentária da receita em nenhuma
situação afeta o subsistema patrimonial.

38. (ESAF/STN/2002/AFC/Adaptada) As contas que compõem o Plano de


Contas Aplicado ao Setor Público são segregadas em subsistemas. Entre
as classificações adotadas pela Contabilidade Pública, não se inclui:
a) Subistema Orçamentário.
b) Subsistema Patrimonial. 86381744626

c) Subsistema Financeiro.
d) Subistema de Custos.
e) Subsistema de Compensação.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        58 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
39. (ESAF/SEFAZ-PI/2001/Adaptada) Segundo a Lei no 4.320/64, o
Plano de Contas Aplicado ao Setor Público pública deve ser estruturado
em subsistemas de contas com o objetivo de facilitar a elaboração dos
balanços e demonstrações previstas na Lei no 4.320/64. Nesse sentido, a
realização de uma receita de serviços provoca lançamentos no(s)
seguinte(s) subsistema(s):
a) apenas no patrimonial.
b) financeiro e patrimonial.
c) orçamentário, patrimonial e de compensação.
d) orçamentário, financeiro e patrimonial.
e) apenas no financeiro.

40. (Cespe/2010/Ministério da Saúde/Contador) Se um crédito adicional


for aprovado, acrescentando a previsão de receitas decorrentes de
operações de crédito a determinada dotação, então o registro desse fato
deve envolver os subsistemas de informações orçamentárias e
financeiras.
41. (FCC/TCE-AP/2011/Contador) Disciplinadas nos artigos 83 a 100 da
Lei no 4.320/64, a denominação de sistemas de contas, utilizada na
Contabilidade Aplicada ao Setor Público até 2008, e atualmente como
subsistemas de contas, de acordo com a Resolução CFC no 1.129/08 e
alterada pela Resolução no 1.268/09, bem como com o Manual de
Contabilidade Aplicada ao Setor Público da Portaria STN no 665/10, o
86381744626

subsistema que registra, processa e evidencia os fatos relacionados aos


ingressos e aos desembolsos financeiros, que subsidia a administração
com informações como: Fluxo de caixa, Resultado primário e Receita
corrente líquida, corresponde ao subsistema de:
(A) Informações Orçamentárias.
(B) Informações Patrimoniais.
(C) Informações Financeiras.
(D) Custos.
(E) Compensação.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        59 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
42. (FCC/TCE-PR/Contador/2011) De acordo com as Normas Brasileiras
de Contabilidade Aplicadas a Setor Público − NBCASP, o sistema contábil
público estrutura-se nos seguintes subsistemas de informações:
(A) Financeiras, Variações Patrimoniais e Controle Interno.
(B) Orçamentárias, Financeiras, Custos e Gestão Fiscal.
(C) Balanço Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e Demonstração das
Variações Patrimoniais.
(D) Ativo, Passivo, Patrimônio Líquido, Compensação e Demonstração das
Variações Patrimoniais.
(E) Orçamentárias, Patrimoniais, Custos e Compensação.

43.(Fundação Dom Cintra/2012/Prefeitura de Belo Horizonte/Analista de


Políticas Públicas: Ciências Contábeis) Um determinado município
realizou, no exercício financeiro de 2011, a restituição de uma parcela de
depósitos de terceiros discriminada no passivo circulante do seu balanço
de 2010. Com base nas novas normas aplicadas ao setor público, o
lançamento contábil dessa operação foi realizado, utilizando as contas
classificadas nos seguintes subsistemas de informações:
A) orçamentário e compensado
B) orçamentário e patrimonial
C) orçamentário e de custos
D) patrimonial e compensado
E) patrimonial e de custos 86381744626

44.(Fundação Dom Cintra/2012/Prefeitura de Belo Horizonte/Analista de


Políticas Pública: Ciências Contábeis) No início do exercício de 2012, a
Prefeitura do Município ABC realizou um processo licitatório para a
aquisição de computadores. Após a assinatura e registro do contrato
administrativo, deu início à execução da despesa. Nessa fase inicial, foi
realizado o lançamento correspondente, utilizando concomitantemente, de
acordo com a NBCASP, contas pertencentes necessariamente aos
seguintes subsistemas de informações:

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        60 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
A) patrimoniais e de custos
B) orçamentários e financeiros
C) orçamentários e patrimoniais
D) de compensação e de custos
E) orçamentários e de compensação

45. (FUNRIO/FUNAI/2009/adaptada) Na Contabilidade Pública, o subsistema


contábil que registra analiticamente todos os bens de caráter permanente, com
indicação dos elementos necessários para a perfeita caracterização de cada um
deles e dos agentes responsáveis por sua guarda e administração, é o
a) Patrimonial.
b) Orçamentário.
c) Consignado.
d) Financeiro.
e) Compensado.

46. (FUNRIO/PM Cel Fabriciano/2008) Na Contabilidade Pública, o controle da


despesa empenhada, mediante dedução no valor dos créditos disponíveis
constitui uma característica do subsistema de contas:
a) Orçamentário.
b) De Custos.
c) Econômico.
d) Financeiro.
e) Permanente.
86381744626

47.(FUNRIO/SUFRAMA/2008/Adaptada)Dentre os Sistemas de Contas da


Contabilidade Pública, aquele que realiza a identificação da movimentação do
patrimônio e de suas origens ( sejam decorrentes ou não da execução
orçamentária) é o Subsistema:
a) Orçamentário.
b) de Compensação.
c) Patrimonial.
d) Financeiro.
e) Cambial.

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        61 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
48. (FUNRIO/SUFRAMA/2008/Adaptada) Quanto aos Subsistemas de
Contas adotados pela Contabilidade Pública, aquele que cuida do controle
contábil dos direitos e obrigações oriundos de ajustes ou contratos em
que a Administração Pública for parte, e que, mediata ou imediatamente
possam vir a afetar o patrimônio, é o subsistema:
a) Patrimonial.
b) Financeiro.
c) Industrial.
d) Orçamentário.
e) Compensado.

86381744626

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        62 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA


Contabilidade Pública  
INSS- Analista do Seguro Social– Especialidade Contabilidade 
Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli – Aula 04
Ga ba r it o da s qu e st õe s a pr e se n t a da s
1-A 2-E 3-A 4-Errado 5-A
6-D 7-B 8-A 9-Certo 10-C
11-Certo 12-Errado 13-Certo 14-Certo 15-Errado
16-Certo 17-Errado 18-Errado 19-Errado 20-Errado
21-Errado 22-Errado 23-Errado 24-Errado 25-Errado
26-Errado 27-Errado 28-Certo 29- Errado 30-Errado
31-Certo 32-B 33-A 34-A 35-Certo
36-Certo 37-C 38-C 39-C 40- Errado
41-B 42-E 43-D 44-E 45-A
46-A 47-C 48-E

Pessoal o prazer foi meu. Até a próxima aula.

Abraços.

Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli

Informo que estão disponíveis no site a editora ELSEVIER dois livros de minha
autoria: um de questões objetivas e outro de questões discursivas.
http://www.elsevier.com.br/site/institucional/Minha pagina autor.aspx?seg=1&aid=88733 

Aqueles que desejem realizar cursos na modalidade on line informo que ministro
cursos on line de Orçamento Público e Contabilidade Pública no seguinte link:
http://cursosonline.cathedranet.com.br/Professores/10/Prof Giovanni Pacelli 
86381744626

Observação importante: este curso é protegido por dir e it os


a u t or a is (copyright), nos termos da Lei 9.610/98, que altera, atualiza e
consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências.

Grupos de rateio e pirataria são clandestinos, violam a lei e prejudicam os


professores que elaboram os cursos. Valorize o trabalho de nossa equipe
adquirindo os cursos honestamente através do site Estratégia Concursos
;-)

Prof. Giovanni Pacelli                   www.estrategiaconcursos.com.br                        63 de 63

626.447.183-68 - ALINE LIMA ARAUJO BARBOSA