Você está na página 1de 2

ki!!

rir

ru A 'uruflui
1-1L 1 lr JIJU XJ,JIMILJUJILLa
41 1TC L4I dr-ar Lruip inceiIV A " -'1%,Tc1-1
LIO 1 X J112WIL/ALLé 1 k3_12.4

E' '
Lan‘./rixas, como er-n -rh-itas cidades mais antigas do _Bras.' — 1--'—
aiLLia

se situam na própria formação da cultura popular.


Entre as nossas danças típicas, destac a-se a Dança cio Tambor. 'Esta
chegou, em nossa região, com nossos ancestrais escravos e se enrraigou
através dos séculos.
É uma expressão corporal, que se faz, ao dos tambores, num ritmo
afro-brasileiro.
Nas senzalas, após um dia de trabalhos forçados, os escravos canta-
vam e dançavam para aliviar dos maus tratos ou dar sequência à própria
cultura.
As letras, das músicas, eram diversificadas; ora prestigiavam seus
senhores, ora falavam do próprio destino. Os adornos do corpo e as mo-
dalidades de trabalhos, por eles executados, eram também lembrados.
Aqui em Crixás, os tambores são instrumentos típicos que se ento-
avam durante os dias da festa de São Benedito, o santo preto, cultuado
no meio escravo ,que o tinha como Santo Protetor.

Hoje, 22 de agosto, dia do folclore, nesta abertura da III fase dos


jogos delegacionas da Copa Educação Beg, encenando os números ar-
tísticos, vamos apresentar a herança que recebemos de nossos ances-
trais negros, nosso orgulho.
Os tamborileiros e dançarinos são um misto de Crixaenses natos
e 2Crixaenses imigrantes. Fazem parte: Sr. Erotides e Sra. Lurdes: são
irmãos, netos de escravos pelo lado paterno e bisnetos de escravos pelo
lado materno. Sra. Ma de Brito, que também tem o sangue negro nas
veias, é uma das mais antigas dançarinas, de tambor, em Crixás. Sr.
Severo e Sr. Alvino, violeiros c12 região. Sr. Josimario, funcionário da
supermercado Agrovete. Sr. Egidio Carvalho, empresário e de familia
tradicional, Sr. Inácio Neves, serventuário de justiça aposentado •e fa-
zendeiro crixaense. Sr. Brás Carvalho, edil da nossa câmara municipal
é também :crixaense nato. Diego. Clélia, Má-ia dos Reis e Rosimeire„
alunos do turno noturno da Escola Estadual Eva de Carvalho.
Na primeira dança Erotides e Ana de Brito. prestigiarão Dr.Orlan-
do, nosso prefeito municipal, com a letra: Dr.Oriando, em Crixás a Co-
pa Beg vai 'sediar.
Em segundo lugar, Sr. Egidio e .Sra. Lurdes, parabenizam Mari-
ana, nossa delegada de ensino, com a letra:Mariana ,delegada, parabéns
quero lhe dar.
Neste momento, Diego e Clélia, recebem as delegações e os vi-
sitantes com a letra: Boas vindas aos visitantes, aos municípios p.arti-
cipantes.
O Sr.. Inácio Neves e a jovem Maria dos Reis, prestigiam a cam-
panha nacional da educacão com a frase : Toda criança na escola, todo
aluno do esporte.
O Sr. Josimário e nossa Rosimeire prestam homenagem aos
professores e aos estudantes. O professor é atuante na educação do e
dante.
Na última dança os tamborileiros apresentarão a letra típica,
que era entoada como marco final da festa de São Benedito, quando
despediam do Santo,a quem chamavam de Mãe-Pará e já lembravam
da festa do ano seguinte.

Interesses relacionados