Você está na página 1de 12

Painel / Meus cursos / Provas no Processo Administrativo Disciplinar

/ Módulo 3 – Diligências e Prova Emprestada / Exercício Avaliativo 3

Iniciado em quarta, 19 dez 2018, 10:13

Estado Finalizada

Concluída em quarta, 19 dez 2018, 10:17

Tempo 3 minutos 55 segundos


empregado

Avaliar 39,00 de um máximo de 40,00(98%)


Questão 1
Correto

Atingiu 5,00 de 5,00

Identifique as alternativas correspondentes:

A comissão se desloca até a


secretaria da Vara da Justiça
Federal para identificar os Diligência genérica
documentos que deverão ser 
solicitados ao juiz.

A comissão se desloca até o local


dos fatos com o objetivo de medir
o caminho por ele percorrido Diligência-prova
desde o local de trabalho do 
sindicado/acusado.

O presidente da comissão
encaminha ofício ao cartório de
imóveis com solicitação de cópia Diligência genérica
de certidão de ônus de imóvel do 
acusado.

A comissão segue até o local dos


fatos para proceder à Diligência-prova
reconstituição do ocorrido. 

A comissão solicita ao Setor de


Recursos Humanos cópia dos Diligência genérica
assentamentos funcionais do
sindicado/acusado. 

Sua resposta está correta.


A diligência genérica nada mais é do que a providência que
objetiva otimizar o andamento do processo, não constituindo
uma prova.

Já a prova chamada diligência-prova consiste em um


deslocamento com vistas a dirimir dúvidas sobre algum ponto
relevante do processo e que independe de conhecimento técnico
especializado. Nesse caso, não é apenas o resultado que
interessa ao processo, mas a própria elaboração do resultado.
Questão 2
Correto

Atingiu 5,00 de 5,00

Identifique os itens essenciais que devem estar presentes em um


termo de diligência:

Encerramento. Verdadeiro

Data, hora e local da realização da Verdadeiro


diligência.

Conclusão da comissão sobre o objeto Falso


diligenciado.

Identificação de todos os presentes. Verdadeiro


Apontamentos da comissão e da defesa. Verdadeiro


Sua resposta está correta.


Realizada a diligência, deve ser lavrado um Termo de Diligência,
que conterá todos os elementos verificados pela comissão.
São tidos como itens essenciais do Termo:
1. Data, hora e local em que foi realizada a diligência;
2. Identificação de todos os presentes;
3. Apontamentos da comissão, sem qualquer juízo de valor
ou conclusão sobre o objeto;
4. Apontamentos da defesa;
5. Encerramento, com a assinatura de todos os presentes.
Questão 3
Parcialmente correto

Atingiu 3,00 de 4,00

Em relação à possibilidade do contraditório relacionado à


diligência-prova, julgue os itens abaixo:

O contraditório deverá ocorrer antes da


realização da diligência, mediante a Verdadeiro
notificação do acusado/sindicado. 

Não há contraditório a ser exercido Falso


quando se realiza a diligência-prova.

O contraditório poderá ocorrer durante a


diligência-prova, com a participação e a Verdadeiro
atuação do acusado/sindicado. 

O contraditório deverá ocorrer após a


juntada do Termo de Diligência aos autos, Falso
com a notificação do acusado/sindicado. 

Sua resposta está parcialmente correta.


Você selecionou corretamente 3.
Por se tratar de uma prova, com a deliberação da comissão pela
realização da diligência, deverá o acusado/sindicado ser
notificado do dia, da hora e do local em que ocorrerá o ato, para,
querendo, comparecer e exercer seu direito ao contraditório.
Também, após a juntada do Termo de Diligência ao processo
disciplinar, deverá ser a defesa notificada, podendo ter vista e
cópia do documento.
Portanto, na diligência-prova o contraditório se efetiva com a
notificação (antes), com a oportunidade da defesa de se
manifestar durante a realização do ato e com a notificação da
juntada do termo aos autos (depois).
Questão 4
Correto

Atingiu 4,00 de 4,00

Enumere as alternativas abaixo, em ordem sequencial (de 1 a 8),


de acordo com o procedimento a ser seguido pela comissão para
a realização da diligência-prova:
(   ) Juntar o termo de diligência ao processo acusatório.
(   ) Dirigir-se ao local no dia e na hora marcados.
(   ) Proceder aos atos necessários ao esclarecimento dos fatos.
(   ) Indagar à defesa se deseja esclarecer algo.
(   ) Notificar a defesa da juntada do termo ao processo.
(   ) Lavrar o termo de diligência.
(   ) Notificar a defesa do dia, da hora e do local em que será
realizado o ato.
(   ) Colher as assinaturas das pessoas presentes no ato.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta das


assertivas acima:

 
a. (6), (3), (2), (7), (5), (1), (4), (8)
b. (7), (2), (3), (4), (8), (5), (1), (6) Deverá a comissão
proceder da forma abaixo na realização da diligência-prova:

Notificar a defesa do dia, da hora e do local em que será


realizada a diligência;
No dia e na hora marcados, dirigir-se ao local indicado;
Proceder aos atos necessários ao esclarecimento dos
fatos;
Indagar expressamente à defesa se ela deseja a prática
de algum ato ou o esclarecimento de algum ponto;
Lavrar o termo de diligência;
Colher as assinaturas dos presentes;
Juntar o termo de diligência aos autos do Processo
Administrativo Disciplinar/Sindicância; e
Notificar a defesa da referida juntada. 

c. (7), (2), (3), (5), (4), (1), (8), (6)


d. (6), (2), (3), (7), (5), (1), (4), (8)
e. (6), (2), (4), (7), (3), (1), (5), (8)
Sua resposta está correta.
Entendendo pela necessidade da realização da diligência-prova, a
comissão deverá: 
Notificar a defesa do dia, da hora e do local em que será
realizada a diligência;
No dia e na hora marcados, dirigir-se ao local indicado;
Proceder aos atos necessários ao esclarecimento dos fatos;
Indagar expressamente à defesa se ela deseja a prática de
algum ato ou o esclarecimento de algum ponto;
Lavrar o termo de diligência;
Colher as assinaturas dos presentes;
Juntar o termo de diligência aos autos do Processo
Administrativo Disciplinar/Sindicância; e
Notificar a defesa da referida juntada. 

Questão 5
Correto

Atingiu 2,00 de 2,00

Julgue a afirmativa:
Em hipótese alguma será permitida a apreensão de documentos
ou objetos durante a realização de diligência sem que a chefia da
unidade tenha sido comunicada com antecedência, sob pena de
nulidade do ato.

Escolha uma opção:


Verdadeiro
Falso 

Muito bem! A Afirmativa é falsa. Excepcionalmente, caso a


comunicação não seja favorável à colheita da prova, é possível a
realização da apreensão de documentos ou objetos sem
comunicação anterior à chefia da unidade.
Regra geral, havendo necessidade de apreensão de documentos
ou objetos, a comissão encaminha comunicação à chefia da
unidade com antecedência. Mas é possível que tal comunicação
apenas se dê no momento da apreensão, caso o conhecimento
prévio se mostre desfavorável à colheita da prova.

Excepcionalmente, como nos casos em que determinada


documentação se torna conhecida da comissão apenas no
momento da realização da diligência, poderá aquela ser
apreendida e, apenas posteriormente à comunicação, ser
encaminhada à chefia da unidade.
Questão 6
Correto

Atingiu 2,00 de 2,00

Julgue a afirmativa:
A comissão poderá se utilizar de todos os meios de prova
admitidos no direito, o que inclui a prova emprestada.

Escolha uma opção:


Verdadeiro 
Falso

Muito bem! A Afirmativa é verdadeira. São meios de prova


admitidos no processo disciplinar todos aqueles que não sejam
expressamente vedados pela legislação pátria, que não ofendam
a moral e não sejam obtidos por meios ilícitos. Portanto, poderá a
comissão se utilizar da prova emprestada.
A prova emprestada consiste no aproveitamento de prova já
produzida em outro processo administrativo ou judicial e
transportada para outro processo. Embora não esteja
expressamente prevista em nossa legislação, poderá ser utilizada
sempre que obtida por meios lícitos e moralmente legítimos, nos
termos do art. 369 do Código de Processo Civil.
Questão 7
Correto

Atingiu 4,00 de 4,00

Assinale a alternativa que contém uma prova que, se juntada ao


processo disciplinar, será considerada como uma prova
emprestada:

 
a. Escritura pública de compra e venda de imóvel.
b. Interrogatório de testemunha em processo judicial.
Prova emprestada é a prova retirada de outro processo
administrativo ou judicial e trazida para o processo
disciplinar.
c. Dados telefônicos do celular institucional utilizado pelo
acusado/sindicado.
d. Processo licitatório.
e. Assentamentos funcionais do acusado/sindicado.

Sua resposta está correta.


Prova emprestada é a prova produzida em outro processo
administrativo ou judicial e trazida com força probatória para o
processo administrativo disciplinar. Isso poderá ocorrer por
iniciativa da comissão ou do acusado.
Questão 8
Correto

Atingiu 4,00 de 4,00

Trazida a prova emprestada para o processo administrativo


disciplinar, em que momento(s) deverá ser oportunizado o
contraditório ao acusado/sindicado?

Antes da solicitação da prova ao juízo ou


ao órgão detentor do processo onde foi Falso
produzida. 

Não há contraditório a ser exercido


quando se utiliza a prova emprestada, Falso
visto que aquele já ocorreu quando da
sua produção no processo originário. 

Durante o traslado da prova do processo Falso


originário para o processo disciplinar.

Após a juntada da prova ao processo Verdadeiro


disciplinar.

Sua resposta está correta.


A prova emprestada poderá ser utilizada no processo
administrativo disciplinar, desde que regularmente produzida
perante o poder público. O contraditório deverá ser sempre
observado e ocorrerá após a juntada da prova emprestada ao
processo acusatório.
Questão 9
Correto

Atingiu 4,00 de 4,00

A comissão juntou ao Processo Administrativo Disciplinar o


depoimento de uma testemunha produzido em um processo
judicial, no qual são apurados os mesmos fatos. Notificado sobre
a juntada da referida prova emprestada, o acusado requereu que
a pessoa que havia prestado o depoimento no processo
originário fosse intimada a depor perante a comissão (prova
complementar).
A partir da hipótese acima, julgue os itens:

A comissão poderá solicitar ao acusado


que justifique o seu requerimento para a Verdadeiro
realização da oitiva da testemunha. 

A comissão deverá indeferir a realização


da oitiva da testemunha, uma vez que ela Falso
já prestou o seu depoimento sobre o fato
apurado. 

A comissão poderá denegar o pedido do


acusado, caso entenda ser impertinente, Verdadeiro
protelatório ou de nenhum interesse

para o esclarecimento dos fatos.

A comissão poderá deliberar pela oitiva Verdadeiro


da testemunha.

Tendo a prova emprestada sido solicitada


pela comissão, não poderá o acusado Falso
requerer a sua complementação.   

Sua resposta está correta.


Após a juntada da prova emprestada ao processo acusatório,
deverá o acusado ser intimado para, querendo, exercer o seu
direito ao contraditório. Ele poderá juntar novos documentos ou
solicitar a produção de provas complementares, a exemplo da
inquirição da testemunha perante a comissão.
Tal solicitação será objeto de deliberação da comissão, que
poderá (i) entender pela necessidade da reinquirição, (ii) solicitar
que o acusado justifique seu pedido para posterior deliberação
ou, ainda, (iii) denegar de imediato o requerimento por
impertinente, protelatório ou de nenhum interesse para o
esclarecimento dos fatos.
Questão 10
Correto

Atingiu 6,00 de 6,00

O valor probatório da prova emprestada varia de acordo com a


participação do acusado no processo originário. 
Sobre o assunto, escolha a alternativa correspondente a cada
item:

A prova produzida em
processo no qual o acusado
não era parte interessada Valor probatório inferior.
será trazida para o 
processo disciplinar com...

A prova produzida em
processo que conte com a
participação regular do Mesmo valor probatório.
acusado será trazida para o 
processo disciplinar com...

A prova produzida em
processo, sem que tenha
sido possibilitado o devido Valor probatório inferior.
contraditório ao acusado,
será trazida para o 
processo disciplinar com...

Sua resposta está correta.


O valor probatório da prova emprestada depende da participação
do acusado em sua produção no processo originário. Assim, se a
prova foi produzida com a participação do acusado, ou seja, se
tiver sido a ele oportunizado o contraditório, ela poderá ser
transposta para o processo disciplinar com o mesmo valor de
convencimento que tem no processo de origem.
Por outro lado, se a prova tiver sido produzida sem o devido
contraditório ou se o acusado não tiver sido parte interessada no
processo originário, ela poderá ser emprestada ao processo
disciplinar, mas terá valor de convencimento inferior e deverá ser
confirmada por outros elementos probatórios.