Você está na página 1de 7

Aula nº.

1 - 18/09/2018
Apresentação dos docentes, do programa da UC, bibliografia e método de avaliação. Conceitos essenciais de
Economia: definições de Economia, escassez e eficiência, micro e macroeconomia, falácias do raciocínio económico,
o objetivo central da ciência económica: bem-estar.

Sumário introduzido administrativamente.

Aula nº. 2 - 19/09/2018


Problemas da organização económica. A fronteira de possibilidades de produção. Custo de oportunidade.
Análise marginal. O papel dos incentivos no mercado. O método científico na ciência económica. Diagrama
simplificado do funcionamento de uma economia. "Mão invisível" e falhas do mercado.

Sumário introduzido administrativamente.

Aula nº. 3 - 20/09/2018


Comércio internacional, especialização e globalização. Moeda e inflação. O circuito económico.

Sumário introduzido administrativamente.

Aula nº. 4 - 25/09/2018


Microeconomia. Elementos básicos da procura e da oferta: Procura, equilíbrio entre a Procura e a Oferta.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 5 - 26/09/2018


Mercado com preços controlados. A elasticidade preço da procura. A elasticidade preço da oferta. Aplicações
da elasticidade.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 6 - 27/09/2018


Teoria da Utilidade e da Escolha. Lei das utilidades marginais decrescentes. Condição fundamental de
equilíbrio do consumidor. Derivação de curvas da procura a partir da teoria da utilidade.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 7 - 02/10/2018


Abordagem do consumidor segundo a economia comportamental. Efeito de substituição e efeito rendimento.
Elasticidade rendimento. O excedente do consumidor. Teoria do produtor: a função produção. A lei dos rendimentos
decrescentes. Rendimentos à escala. Curto prazo vs. longo prazo.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 8 - 03/10/2018


Mudança tecnológica. Efeitos da mudança tecnológica na função produção. O empreendedorismo e as
inovações. Produtividade e inovação. As empresas. A empresa como organização social. Críticas à teoria neoclássica
da empresa.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 9 - 04/10/2018


Teoria da empresa de Ronald Coase. Os custos de produção: custo económico vs. custo financeiro.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 10 - 09/10/2018


Análise dos custos da empresa: curto prazo vs. longo prazo. Redefinição do conceito de economias de escala
de acordo com a análise de custos. A concorrência perfeita e o comportamento da empresa no mercado.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 11 - 10/10/2018


Comportamento da empresa no mercado de concorrência perfeita. Como a empresa responde à subida de
preço. Decisão de encerramento da empresa: curto prazo vs. longo prazo. Medição do lucro da empresa no mercado
concorrencial. O lucro normal. Curva da oferta de longo prazo.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 12 - 11/10/2018


Equilíbrio de longo prazo em resposta a alterações da procura. O excedente do produtor.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 13 - 16/10/2018


A eficiência do mercado e o excedente total de bem-estar. Eficiência vs. Equidade. Falhas nos mercados: risco
e incerteza; assimetria de informação; o "dilema do prisioneiro". Sinalização de informação.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 14 - 17/10/2018


Sinalização no mercado. O mercado de fatores de produção. Produtividade marginal de trabalho. Produtividade
e salários. Determinantes de diferenças salariais. Fixação de salários acima do equilíbrio. Economia da discriminação.
Análise dos fatores capital e terra.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 15 - 18/10/2018


A tributação. Classificação dos instrumentos de tributação.Princípios de tributação. O conceito de equidade.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).
Aula nº. 16 - 23/10/2018
A escolha da base da tributação. Classificação dos instrumentos de tributação. A neutralidade dos impostos.
Incidência fiscal.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 17 - 24/10/2018


O critério da neutralidade do imposto e custo de bem-estar da tributação. A relação entre impostos e
elasticidades: efeitos das elasticidades da procura e da oferta na repercussão dos impostos e na magnitude dos custos
de bem-estar. A incidência de impostos sobre a remuneração do trabalho e do capital.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 18 - 25/10/2018


Incidência económica da tributação do capital com liberdade de circulação internacional do capital. A
tributação geral sobre o consumo. Introdução ao problema da evasão fiscal.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 19 - 30/10/2018


O modelo de escolha racional de evasão fiscal: ilações para o seu combate. O problema da concorrência fiscal
internacional e os territórios de secretismo e baixa tributação. Iniciativas de combate ao secretismo. As consequências
do secretismo na desigualdade no tratamento fiscal dos contribuintes, colocando em risco a sustentabilidade do
Estado Social. Revisão da matéria lecionada.

Sumário introduzido por José Manuel Nunes Sousa Neves Cruz (383314).

Aula nº. 20 - 31/10/2018


Apresentação do docente e dos temas centrais da 2ª parte do programa da UC. PARTE II -
MACROECONOMIA 1. Conceitos fundamentais 1.1. Macro Vs. Microeconomia: a interação inevitável entre as duas
vertentes, muito por via da ação do estado como operador económico e como regulador da atividade privada.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 21 - 06/11/2018


1.2. Os grandes objetivos da intervenção económica do Estado (i.é, das finanças públicas): o crescimento
económico como objetivo de médio/longo prazo; a estabilização dos ciclos económicos como objetivo de
curto/médio prazo; a redistribuição do rendimento nacional como objetivo permanente. 1.3. A autonomização da
macroeconomia no rescaldo da Grande Depressão de 1929. Bibliografia: Samuelson,367-376; 380-382.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 22 - 07/11/2018


Visualização do documentário "Inside job" (Charles Ferguson, 2010), sobre as causas e o desenrolar da crise
financeira de 2007/2008.

Sumário introduzido por José Reis (233432).


Aula nº. 23 - 08/11/2018
1.4. A crise de 2007/2008: discussão das suas causas principais. Lastra, Rosa & Wood, Geoffrey, "The crisis of
2007-09: nature, causes and reactions", in Journal of International Economic Law, 13 (3), 2010, pp. 531-550.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 24 - 13/11/2018


2. A MEDIÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA 2.1. O PIB (Produto Interno Bruto) 2.1.1. Noção de PIB;
análise de alguns aspetos importantes da sua definição. 2.1.2. PIB nominal e real: o deflator do PIB; importância
desta distinção; 2.1.3. PIB efetivo e potencial: possíveis explicações para as divergências entre ambos. Samuelson:
386-402; Mankiw: 492-503.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 25 - 14/11/2018


2.1.4. Outros indicadores complementares do PIB: a importância de medir a distribuição do rendimento e
alguns aspetos do desenvolvimento humano. 2.1.4.1. O coeficiente de Gini; 2.1.4.2. O Índice de Desenvolvimento
Humano. Samuelson: 323-327; Mankiw: 503-509.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 26 - 15/11/2018


2.2. O Índice de Preços no Consumidor enquanto instrumento essencial para medir a inflação. 2.2.1. Noção e
método de cálculo; 2.2.2. Limitações: o enviesamento por substituição, os produtos novos e a alteração das suas
características. 2.2.3. Diferenças em relação ao deflator do PIB 2.2.4. A inflação como valor de correção de outras
variáveis económicas e monetárias 2.2.4.1. Taxas de juro nominais e reais; 2.2.4.2. Taxas de câmbio nominais e reais.
Samuelson: 402-405; Mankiw: 513-526; 682-685.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 27 - 20/11/2018


2.3. A Balança de Pagamentos, instrumento fundamental para medir as relações económicas com o exterior
2.3.1. Noção e componentes; a regra do equilíbrio formal e os diferentes saldos parciais, em especial a balança
comercial e a balança básica. 2.3.2. Os desequilíbrios prolongados e a sua correção: análise dos problemas colocados
por cada um dos tipos de políticas de ajustamento; 2.3.2.1. As desvalorizações competitivas; 2.3.2.2. A regulação
direta das transações; 2.3.2.3. A redução da despesa nacional. Reis, José: Tópicos de Relações Económicas
Internacionais, 2017, pp. 36-46.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 28 - 21/11/2018


3. CRESCIMENTO E PRODUTIVIDADE 3.1. A produtividade como uma explicação importante para as
diferenças de crescimento e desenvolvimento 3.2. As grandes determinantes da produtividade: o capital físico e
humano, os recursos naturais e a tecnologia; o capital financeiro enquanto condição de aproveito destes factores. 3.3.
O papel central da poupança e do investimento 3.3.1. A lei dos rendimentos decrescentes e o "efeito catch-up"; 3.3.2.
As políticas de atração de investimento estrangeiro: vantagens e inconvenientes; 3.3.3. A importância do
investimento na educação e na saúde; 3.3.4. A importância da defesa da propriedade privada na atração e conservação
do investimento; 3.3.5. A importância do funcionamento eficiente do mercado: a defesa da concorrência, da
autonomia privada e da liberdade de trocas internacionais; 3.3.6. O problema demográfico e as diferentes dimensões
em que afeta o investimento e o crescimento económico. Mankiw: 532-552; Samuelson: 501-505

Sumário introduzido por José Reis (233432).


Aula nº. 29 - 22/11/2018
4. A POUPANÇA, O INVESTIMENTO E O SISTEMA FINANCEIRO 4.1. Exposição do problema: a
necessidade de canalizar a poupança para investimento, por forma a aumentar a produtividade, a produção e o
rendimento. 4.2. Os intermediários financeiros; o papel essencial dos bancos na guarda de depósitos e concessão de
crédito; 4.3. Os mercados financeiros 4.3.1. O mercado de obrigações: principais características dos empréstimos
obrigacionistas como forma de financiamento das grandes empresas com recurso a capital alheio.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 30 - 27/11/2018


4.3.2. O mercado bolsista (de ações): o financiamento das grandes sociedades anónimas por novas entradas de
capital próprio; comparação com os empréstimos obrigacionistas. 4.3. Alguns produtos financeiros mais recentes
criados para captar a poupança dos pequenos investidores 4.3.1. Fundos de pensões, como reação à incapacidade de
resposta da Segurança Social; 4.3.2. Os Fundos de Investimento, que utilizam a diversificação como forma de incutir
a ideia de que não comportam risco; 4.3.3. Os "derivados", como produtos criados sobre outros produtos; exemplos e
perigos. 4.4. A poupança e o investimento na contabilidade nacional: a explicação da sua equivalência global (pública
e privada); a deslocação internacional da poupança. Mankiw: 555-564 Samuelson: 453-458

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 31 - 28/11/2018


5. A MOEDA 5.1. Funções da moeda: meio de pagamento, unidade de conta e reserva de valor; a liquidez e os
seus custos; os diferentes componentes da oferta de moeda, classificados pelo seu grau de liquidez. 5.2. A evolução
dos tipos de moeda: a troca direta; a "moeda-mercadoria"; a moeda incorporada em metal precioso; referência ao
"padrão-ouro", e ao "padrão-ouro-dólar"; a moeda fiduciária; a moeda escritural; referência muito breve às
criptomoedas. 5.3. O controlo da moeda pelo banco central: a taxa de juro; as operações "open market"; a imposição
aos bancos comerciais de limites ao endividamento e de obrigações de constituição de reservas; 5.4. A criação de
liquidez (que não é realmente moeda, e muito menos riqueza) pelos bancos; o "multiplicador da moeda":
funcionamento e perigos. Samuelson: 458-465 Mankiw: 619-635

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 32 - 29/11/2018


6. DESEMPREGO E INFLAÇÃO 6.1. O desemprego 6.1.1. Noções introdutórias; o conceito de desemprego;
6.1.2. Tipos de desemprego: natural, friccional, cíclico e estrutural; 6.1.3. O desequilíbrio estrutural do mercado de
trabalho e algumas das suas causas: a fixação de um salário mínimo legal; a ação dos sindicatos; a teoria dos "salários
de eficiência"; 6.1.4. O impacto social e económico do desemprego; a "lei Okun". Samuelson: 594-598; Mankiw:
593-614

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 33 - 04/12/2018


6.2. A inflação 6.2.1. Noção e tipos de inflação 6.2.1.1. Inflação moderada, galopante e hiperinflação; 6.2.1.2.
Inflação antecipada e não antecipada; 6.2.1.3. Inflação por pressão da procura e por pressão dos custos: o problema
da estagflação; 6.2.1.4. Inflação Vs. deflação; 6.2.1.5. A "inflação por arredondamento", e o caso especial da entrada
em circulação do Euro. 6.2.2. O impacto da inflação 6.2.2.1. A perda de poder de compra: necessidade de relativizar
este argumento em função da variação salarial; 6.2.2.2. Os custos das "meias solas" e os "custos de menu"; 6.2.2.3. A
incerteza provocada pela variação do custo relativo dos diferentes bens e serviços; 6.2.2.4. Distorções fiscais; 6.2.2.5.
O efeito de redistribuição aleatória do rendimento, que ocorre em benefício dos devedores. 6.3. O trade-off de curto
prazo entre emprego e inflação: a impossibilidade de promover simultaneamente o aumento do primeiro e a descida
da segunda; a "Curva de Philips". Bibliografia: Samuelson: 609-621; Mankiw: 644-648; 656-662; 785-789.

Sumário introduzido por José Reis (233432).


Aula nº. 34 - 05/12/2018
Parte III: O COMÉRCIO INTERNACIONAL 1. INTRODUÇÃO: relações de autarcia e de interdependência
económica; a definição das regras em termos unilaterais, bilaterais e multilaterais; relações de cooperaç~eo e
integração. 2. A INTEGRAÇÃO ECONÓMICA 2.1. Tipos de integração: zonas de comércio livre; união aduaneira;
mercado comum; união económica e monetária. características de cada um destes tipos e diferenças entre si. 2.2. a
Justificação (económica e política) dos movimentos de integração económica. Bibliografia: Tópicos de Relações
Económicas Internacionais, págs. 4-11, 47-62.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 35 - 06/12/2018


3. FUNDAMENTOS TEÓRICOS DO COMÉRCIO INTERNACIONAL 3.1. A escola clássica 3.1.1. A teoria
dos Custos Absolutos de Adam Smith 3.1.2. A teoria das vantagens comparativas de David Ricardo Bibliografia:
"Tópicos...", págs. 75-79

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 36 - 11/12/2018


3.1.2. Os contributos de Stuart Mill e Alfred Marshall: a importância da força recíproca das procuras e da sua
elasticidade. 3.2. A escola neoclássica e os limites da validade das suas explicações 3.2.1. O Teorema Hecksher-
Ohlin e a importância da diferente dotação de fatores produtivos 3.2.2. O paradoxo (aparente) de Wassily Leontief:
explicação e relevo para o desenvolvimento das explicações subsequentes. 3.3. Contributos teóricos mais recentes
3.3.1. A Procura Representativa e a sobreposição de procuras (Staffan Linder); 3.3.2. O Intervalo Tecnológico
(Michel Posner); 3.3.3. O Ciclo do Produto (Raymond Vernon) 3.3.4. Abordagem de Michael Porter: a importância
da criação de "nichos" de competitividade e as quatro grandes determinantes na identificação desses sectores.
Bibliografia: "Tópicos...", págs. 71-91.

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 37 - 12/12/2018


4. A POLÍTICA COMERCIAL EXTERNA 4.1. As possíveis justificações para a manutenção de restrições às
trocas, contrárias aos ensinamentos teóricos 4.1.1. As indústrias nascentes e as economias jovens; 4.1.2. Os "setores
de interesse nacional"; 4.1.3. O equilíbrio da balança de pagamentos; 4.1.4. A influência dos grupos de pressão
(lobbies) 4.2. Os instrumentos da política comercial externa 4.2.1. Direitos aduaneiros; 4.2.2. Restrições
quantitativas; 4.2.3. Obstáculos técnicos; 4.2.4. A utilização da moeda como arma comercial; 4.2.5. As subvenções;
4.2.6 O caso particular do "dumping". 4.2.7. Conclusão: o "neoprotecionismo" como obstáculo constante à liberdade
de trocas internacionais. 5. O SISTEMA COMERCIAL MULTILATERAL 5.1. Noção; breve descrição do
aparecimento do GATT e da OMC. 5.2. Os princípios estruturantes do "Sistema GATT/OMC" 5.2.1. A Cláusula da
Nação mais Favorecida e as suas exceções: preferências históricas, ajuda ao desenvolvimento e compatibilização com
movimentos de integração económica. 5.2.2. O Princípio do Tratamento Nacional 5.2.3. O Princípio da Proteção
Aduaneira Exclusiva; 5.2.4. O abaixamento progressivo e consolidação dos direitos aduaneiros; 5.2.5 A proteção da
concorrência: o regime dos direitos compensadores e dos direitos anti-dumping. Bibliografia: "O sistema comercial
multilateral" (diapositivos fornecidos aos estudantes)

Sumário introduzido por José Reis (233432).

Aula nº. 38 - 13/12/2018


5.3. A proteção do sistema comercial multilateral 5.3.1. A (pouca) eficácia do mecanismo de resolução de
litígios da OMC e das sanções previstas para o incumprimento das obrigações pelos seus membros; 5.3.2. Os limites
da atuação da OMC: a invocação de razões de segurança e de normas de proteção social, ambiental ou humanitária
como justificação para introduzir restrições às trocas. Bibliografia: "O sistema comercial multilateral" e "OMC -
limites de jurisdição" (diapositivos fornecidos aos estudantes)

Sumário introduzido por José Reis (233432)