Você está na página 1de 3
 

TÍTULO

CÓDIGO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP

017

  TÍTULO CÓDIGO PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
 

T A R E F A

 

S E T O R

 

MEDICAÇÃO VIA SUBCUTÂNEA

   

ENFERMAGEM

 

E X E C U T A N T E

   

R E S P O N S Á V E L

ENFERMEIRO – TÉCNICO DE ENFERMAGEM – AUXILIAR DE ENFERMAGEM

   

ENFERMEIRO

 

MATERIAL NECESSÁRIO

01

Bandeja

01

Agulha 25 x 07

 

Prescrição médica

1 par

Luvas de procedimento

01

Seringa de 1 ML

01

Agulha 13 x 4,5

   

05

     

02

Bolas de algodão

cm

Fita adesiva (para etiqueta)

D A T A

D A

E M I S S Ã

V E R S Ã O

N.º DE REVISÃO

ÚLTIMA REVISÃO

F O L HA

21/09/09

 

4

 

10

25/02/14

3/3

 

E L A B O R A D O

P O R:

 

R E V I S A D O

POR:

 

2º Andar -ALA

   

Marilia Silveira Faeda

 

TÍTULO

CÓDIGO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP

017

  TÍTULO CÓDIGO PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
 

ATIVIDADES CRÍTICAS

1

Higienizar as mãos

 

12

Não realizar antissepsia do local, se for testes

2

Reunir o material e a prescrição no balcão de preparo de medicação

13

Introduzir a agulha com a outra mão neste local, perpendicular à pele (ângulo 90º), agulha 13x4,5.

 

Ler

atentamente

a

prescrição

médica,

observando

   

3

nome,dosagem,

via

de

administração,

e

escrever

14

Paralelamente à pele com movimentos leves

etiqueta

 
     

Atenção: Se ocorrer retorno sanguíneo, remover a

4

Separar o frasco ou a ampola e fazer a desinfecção do mesmo, com algodão umedecido com álcool a 70%

15

agulha, descartar medicação e seringa, preparando novamente medicação

5

Preparar o medicamento

 

16

Injetar lentamente o conteúdo e observar a formação de pápula

6

Levar a bandeja para o quarto do cliente, colocando-a na mesa auxiliar

17

Retirar a agulha com movimento único, rápido e firme Atenção: Não fazer fricção no local da pápula

7

Explicar o procedimento ao cliente

 

18

Recolher o material, deixando o quarto em ordem

8

Colocar o cliente na posição correta

 

19

Retirar as luvas e desprezar no local correto

9

Expor a área de aplicação, face interna do antebraço e delimitar o local

20

Higienizar as mãos

10

Calçar luvas de procedimento

 

21

Checar o horário e fazer a anotação de enfermagem

11

Firmar a pele com o dedo polegar e indicador da mão não dominante

22

 

D A T A

D A

E M I S S Ã

V E R S Ã O

N.º DE REVISÃO

ÚLTIMA REVISÃO

F O L HA

21/09/09

 

4

 

10

25/02/14

3/3

 

E L A B O R A D O

P O R:

 

R E V I S A D O

POR:

 

2º Andar -ALA

   

Marilia Silveira Faeda

 

TÍTULO

CÓDIGO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP

017

  TÍTULO CÓDIGO PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP 017

MANUSEIO DO MATERIAL

Utilizar técnica asséptica correta e equipamento de proteção individual. Desprezar o

material no recipiente adequado. Em aplicações subcutâneas, a agulha deve penetrar a pele, fazendo um ângulo de 90º graus, desde que a agulha seja apropriada (13x4,5). Se paciente caquético, o ângulo deverá ser de 45º graus. Não se deve aplicar:

- Nos antebraços e pernas

- Nas proximidades do umbigo e da coluna vertebral

- Próximo as articulações

- Na região genital e virilha

RESULTADOS ESPERADOS

Promover absorção contínua e lenta de determinado medicamento

CONDUTAS EM CASOS DE NÃO CONFORMIDADES

Aspirar o êmbolo, antes de administrar a medicação. Se aparecer retorno de sangue, a agulha deve ser retirada, a seringa com o medicamento e agulha descartados e uma nova seringa com medicamento preparada. Após administração do medicamento, observar a presença de hematomas, edemas ou sangramento, anotar em prontuário e comunicar a enfermeira.

REFERÊNCIAS

— POTTER, P.A; PERRY, A.G

Fundamentos de Enfermagem. Editora Elsevier. Rio de Janeiro: ed. 8, 2013.

Enfermagem. Editora Elsevier. Rio de Janeiro: ed. 8, 2013. D A T A D A E

D A T A

D A

E M I S S Ã

V E R S Ã O

N.º DE REVISÃO

ÚLTIMA REVISÃO

F O L HA

21/09/09

 

4

 

10

25/02/14

3/3

 

E L A B O R A D O

P O R:

 

R E V I S A D O

POR:

 

2º Andar -ALA

   

Marilia Silveira Faeda