Você está na página 1de 4

O Trono Vazio – Crônicas Saxônicas – Livro 8 (2014)

Editora: Record; Edição: 1ª (24 de agosto de 2015)

Ano de Nosso Senhor de 911


Prólogo:
O prólogo é narrado pelo filho de Uhtred, também chamado de Uhtred e tem 21
anos. Ele está na fronteira da Mércia com a Nortúmbria para lutar contra Noruegueses
liderados por Haki Grimmson que invadiram a Mércia perto de Ceaster. Haki é deixado
vivo.
Aethelflaed, filha do rei Alfredo, esposa do senhor da Mércia Aethelred e amante
de Uhtred. Ela está no norte da Mércia, em Ceaster, defendendo as terras de ataques. A
bandeira de Aethelflaed é um ganso segurando uma cruz. O ganso é símbolo de Santa
Werburga que milagrosamente salvou uma plantação de trigo ao espantar os gansos que
a atacavam.
Aethelflaed manda Uhtred levar o derrotado Haki e todos os prisioneiros e armas
coletadas para Gleawescestre. O objetivo dela é mostrar a todos que estão reunidos para
o Witan que ela tem capacidade de proteger a Mércia pois seu marido está morrendo
devido a ferimentos de batalha e haverá disputa pelo poder na Mércia. Ela planeja
construir um burh na margem do rio Maerse para impedir a passagem dos invasores. Ela
diz que muitos noruegueses estão deixando a Irlanda e tentam se estabelecer na Mércia.
Pelos costumes, Aethelflaed deveria ir para um convento após a morte do marido.
Eles têm uma filha AElfwynn que a mãe acha que é uma cabeça de vento. Aethelred tem
uma amante, Eadith, e seu irmão Eardwulf (comandante das tropas de Aethelred) tem
muito poder devido a esse relacionamento.
Uhtred encontra o pai em Gleawescestre e se espanta pois o mesmo estava muito
doente.

Primeira parte: o guerreiro agonizante.


O Witan foi convocado para se reunir. Os principais comandantes da Mércia são
reunidos, além dos earldomen, bispos, abades e thengs, para aconselhar o senhor da
Mércia.
Uhtred não esperava ser chamado. Ele acha que foi convocado para que possa ser
dito que pelo menos um apoiador de Aethelflaed estava presente. Como Aethelred está
morrendo, devem decidir o que fazer do governo da Mércia. Uhtred quer dar a aparência
de estar mais debilitado do que realmente está. Seu ferimento dói muito e solta pus.
Uhtred tem um padre informante dentro da igreja e tem uma briga com o bispo de
Hereford, Wulfheard. O padre Penda, informante, avisa que Aethelhelm está na cidade.
Aethelhelm é o sogro de Eduardo. É rico e tem muitas terras e soldados no exército saxão
ocidental. É conselheiro de Eduardo e foi para o Witan. Eduardo quer ser rei da Mércia
mas quer ser convidado para isso. No Witan, Aethelred diz que a filha deve se casar com
Eardwulf no prazo de três dias. Dessa forma, Eardwulf governará a Mércia.
Uhtred descobre porque realmente foi convidado para o Witan e se faz de muito
doente para ir embora e se adiantar aos inimigos. Aethelhelm enviou homens para
Cirrenceastre para matar os filhos de Eduardo e garantir que seu próprio neto seja o
herdeiro. Aethelstan em dez anos. O padre que casou Eduardo e a mãe dele é amigo de
Uhtred.
Uhtred chega na casa onde estão os filhos de Eduardo e sua filha Stiorra. Ela foi
criada em convento, odeia os cristãos e é pagã. Ele consegue evitar que os filhos de
Eduardo sejam mortos.
Stiorra quer ajudar o pai a impedir o casamento de Eardwulf e AElfwynn. Eles
fingem que Stiorra é uma nobre que foi levar um cavalo de presente para Aelfwyn. Na
fuga AElfwynn diz que o pai morreu mas que estão escondendo a informação até que
aconteça o casamento dela.

Segunda parte: A senhora da Mércia


O plano de Uhtred é fingir que iria para Cirrenceastre seguindo pela estrada para
Alencestre. Depois iria para Ceaster. Mas depois ele percebe que foi burro pois Eardwulf
sabe que ele procuraria levar AElfwynn para junto da mãe. No fim, ele ficou cercado
pelos inimigos. Ele acha que a doença o impediu de pensar claramente. O salão onde eles
estavam ficou cercado por uma inundação devido à fortes chuvas e por isso, ele não pode
fugir antes do inimigo chegar.
O padre Cuthbert, cego e amigo de Uhtred, diz que ele será curado pela mesma
espada que o feriu e conta o caso de são Longino. Mas a espada ficou no campo de batalha
e ninguém sabe quem a pegou.
Eardwulf cercou Uhtred mas Aethelflaed chegou com alguns guerreiros e manda
Eardwulf embora com seus soldados. Uhtred acha que Eardwulf está desesperado e vai
ataca-los novamente e monta uma armadilha. Ele o faz pensar que todos estão dentro de
um salão e Eardwulf coloca fogo no lugar. Eardwulf tenta matá-la e se torna um fora da
lei. Alguns soldados dele juram fidelidade a ela. Eadith se torna prisioneira.
O plano de Eduardo era tornar Eardwulf soberando da Mércia como reeve dele.
Agora com Eardwulf fora da lei o rei Eduardo seria o soberano direto. Antes que todos
soubessem que Eardwulf é um bandido, ele volta a Gleawescestre para pegar o tesouro
de Aethelred guardado e some novamente. Eadith limpa a ferida de Uhtred e diz que sabe
onde está a espadas Cuspe de Gelo.
Vão convocar o Witan após o enterro de Aethelred. Eduardo quer ser convidado
a receber a coroa da Mércia. O bispo Wulfheard e Aethelhelm estão armando para que
isso ocorra. Uthred pede para ser batizado e se confessa com o padre Penda.
Durante o Witan o bispo diz que é vontade de Deus que a Mércia tenha um rei.
Disse que no leito de morte, Aethelred desejou que Eduardo foi o rei da Mércia. O bispo
afirmou que legalmente o soberano da Mércia pode nomear o sucessor, precisando apenas
do apoio do Witan.
Aethelhelm diz que Eduardo ouvirá sempre o Witan antes de tomar as decisões e
que seu filho, Aelfweard, morará parte do tempo em Gleawescestre para aprender a amar
a Mércia. Uhtred interrompe para dizer que Aethelflaed deve assumir o trono e conta que
Aethelhelm e Eardwulf tentaram matá-la. Ele traz testemunhas, inclusive Eadith.
Uhtred mandou Finan trazer as prostitutas que o bispo gostava para a igreja como
forma de ameaça pois ele disse que adúlteros não podem trazer a verdade. Ele não quis
ouvir o testemunho de Eadith por esse motivo.
Uhtred lembra a todos que é primo de Athelred, parente mais próximo, e que ele
deve assumir o trono. Revela que foi batizado naquela manhã. Todos aceitam que ele se
torne o soberano da Mércia. Mas ao invés de sentar no trono ele diz que os desejos do
soberano com relação ao sucessor têm grande peso e que esse desejo só precisa do apoio
do Witan. Palavras do próprio bispo. Ele passa o poder para Aethelflead. Uhtred sai em
busca da espada.

Terceira parte: O deus da guerra


O bispo Asser, inimigo de Uhtred, estava com a espada, mas ele já morreu.
Uhtred sai de barco para Gales (Dyfed) em busca da espada. Ele levou poucos
homens e Eadith. Ele vai para a cidade Tyddewi que recebe peregrinos. Essa cidade foi
atacada por Noruegueses há pouco tempo. O túmulo do bispo Asser foi violado e a espada
foi roubada.
O norueguês Rognvald tinha permissão para ficar em Gales, recebeu alguns padres
em sua terra, mas resolveu atacar Tyddewi e roubar os bens da igreja. Ele pegou cuspe de
gelo. Uhtred conhece o rei de Gale, Hywel. Ele é um homem muito inteligente, parecido
com Alfredo. Também quer unificar seu país. Eles se juntam para matar Rognvald.
Rognvald decidiu se juntar a uma frota irlandesa, enviada por Ivar Imerson e
comandada pelo filho Syggtrig, em busca de outro lugar para se estabelecer. Uthred chega
no local que Rognvald está deixando e luta com eles (ver pg 250). Rognvald e seus
homens são mortos, menos um rapaz de 16 anos que Uthred salva, Berg Skallagrimson.
Esse rapaz viu a espada Cuspe de Gelo.
Uthred procura no meio das armas após a batalha e acha a espada. Eadith pede a
espada para curá-lo. Ela espeta o ferimento com a espada e sai muito pus e sangue.
Enquanto sai tudo, ele sente a dor diminuir. Ela diz que precisa de mel e teia de aranhas.
Medicina x superstição. Ela sabia que precisava tirar o pus do ferimento mas achava que
precisava usar a mesma espada que o feriu.
Uthred encontra na praia um barco que ele acha que era de Eadwulf e que ele se
juntou com Sigtryggr. Uthred decide ir direto para Ceastre pois acha que Sigtryggr irá
ataca-la por ser porta de entrada para os rios da Mércia. Por isso Aethelflaed estava
construindo um novo burgh na margem do rio Maerse.
Toda a família de Uthred está em Caester, junto com Aethelred. Os homens que
estão em Caester não sabem que Eardwulf é um traidor e se juntou aos noruegueses.
Uthred chega a Brunanburh e lá tem 26 barcos de Sigtryggr que capturou o burgh recém
construído.
Uthred entra na fortaleza de Caester onde estão os homens de Eardwulf. Eles tem
um plano de abrir os portões da fortaleza e deixar os noruegueses entrarem. Uthred os
mata e monta uma armadilha para os invasores. Acontece uma batalha com muitas perdas
para os noruegueses. Sigtryggr se distrai ao ver Stiorra e Uthred fura seu olho. Ele sai
gritando que agora é Odin e ganhou sabedoria. Sigtryggr faz um acordo para
entregar Eardwulf e ir embora para a Irlanda. Ele passa umas noites na fortaleza como
refém.
Aethelflaed volta para Caester e diz que fez um acordo com Aethelhelm para casar
Stiorra com ele e fazerem as pazes. Ela acha que precisa do apoio dele. Uthred fez
Aethelred matar Eardwulf. Stiorra revela que se apaixonou por Sigtryggr e vai embora
com ele. Uthred apoia pois lembra de seu amor por Gisela.

Interesses relacionados